Page 1

Jornal

TodoDia

025

Jordanenses não tem noção dos benefícios que poderiam ter, se tivessem credibilidade junto aos formadores de opinião que frequentam a estância.

Os formadores de opinião do Brasil tem casa aqui

O Jornal TodoDia vai realizar uma série de reportagens a partir desta edição mostrando a importância dos turistas que tem casa aqui e de como esse potencial é mal aproveitado. Nesta primeira entrevista o psicólogo Francisco Gilberto Labate, fala um pouco de seu sentimento por Campos do Jordão. Na realidade, o que atrapalha a aproximação com essa gente influente é a falta de conhecimento da população em geral e a falta de preparo dos nossos dirigentes, que só pensam em retorno próprio.

Veja aqui a programação completa do Festival de Inverno 2011

Previsão do tempo

Show de carros antigos na Macedo Soares

Siga-nos em http://twitter.com/castelfranchi campos do jordão 1


Estofados sob medida e a pronta entrega, cortinas, persianas, tapetes, papel de parede fone12/3664 2073 fax 12/3662 2899 www.requintedecor.com 2 GUIA CASTELFRANCHI

EDITORIAL


Roupas, calçados, enxovais e móveis infantis

% 3662 6277

R. Brigadeiro Jordão, 438 Abernéssia (Ao lado da Ponto e Linha)

http://www.carinhadeanjobaby.com.br

campos do jordão 3


Jornalismo

PURO

www

Único no Brasil, um dos melhores do mundo Jornal de TodoDia O mais completo centro de informações de Campos do Jordão

Participe da próxima edição % 3663 3311 nossoguia@camposdojordao.com

athel@hotmail.com Contato Redação

3663-3311

nossoguia@campOSDOJORDAO.COM

Expediente Editor e Diretor Luís Ricardo Castelfranchi Diretora Maria Heloisa N. Castelfranchi Jornalista Roberto Carlos Bretanha Fotografia Luís Ricardo Castelfranchi, Comunicação Rose Castelfranchi Editoração e Arte Luiz Garves Informática Felipe Gotze Comercial Valquiria Oliveira O Nosso Guia Turistico de Campos do Jordão Editora Ltda Av. Macedo Soares 261 Capivari % 12 3662 5000 3663 3311 CNPJ 45.381.381/0001-34 Inscr. Est. 246.105.010.117 Inscr. Munic. 9164 Inscrição no Cartório de Registro No. 16 nossoguia@camposdojordao.com Proibida a reprodução de qualquer parte desta publicação sem autorização expressa do Editor

http://davinci-imoveis.com.br

Sistema Rodalado Informações nas laterais das páginas Registro no INPI sob nº 5602205-0

4 GUIA CASTELFRANCHI

EDITORIAL


Móveis

Utilidades

Eletrodomésticos

Fale direto com o dono. O Roberto vai estudar o melhor preço e prazo para você

Fale direto com o dono

Romalar

% 3662 2411

A Romalar está em novo endereço. R. Tadeu Rangel pestana, 370 - Antiga subida da S. Casa

Agora com estacionamento campos do jordão 5


% %

Seu telefone Lista* de Cam

*Você pode cadastrar também seu celular, email, twiter, facebook e etc.

Agora o

Se o seu telefone não estiver lá, é só cadastrar. Confira.

6 GUIA CASTELFRANCHI

EDITORIAL


% %

está na nova mpos do Jordão

on-line

www.camposdojordao.jor.br

.

campos do jordão 7


O Poder Público jordanense não se dá conta dos benefícios que influentes que tem casa de campo aqui. O Jornal TodoDia inicia tentar mostrar a importância de preparar a cidade para eles. Afina

Os formadores de tem casa aqui

8 GUIA CASTELFRANCHI

EDITORIAL


a cidade poderia ter, se reconhecessem o valor de pessoas muito com o psicologo Francisco Labate uma série de reportagens para al, são eles os maiores formadores de opinião do Brasil.

opinião do Brasil O

psicólogo e tradutor Francisco Labate morou em Londres, Nova York, rodou o mundo e há 22 anos comprou uma casa no Jardim Manancial. Costuma vir a cada 15 dias. Apreciador das caminhadas, está sempre atrás de atividades culturais. Como frequentador assíduo, ele se queixa do modo falho como são divulgados os eventos culturais. “Existem as faixas na avenida, mas elas são colocadas sem critério”, diz. Membro da AME Campos, Labate visitou estância pela primeira vez em 1947. Ele reclama da “complacência do município para com as construtoras, responsáveis por destruírem cartões postais, ao lançarem prédios um atrás do outro, agredindo a paisagem”. ”Pode até existir o limite de três andares, mas no fundo eles têm mais do que isso e a lei parece benevolente com essa transgressão”, opina. Labate é o tipo que não perde um concerto na praça e está sempre à procura de shows e peças teatrais. Por isso considera crucial que haja informações fartas dos eventos que irão acontecer. “Eu mesmo já perdi várias atrações porque só fui saber depois que elas tinham sido realizadas”, assinala. Labate também lamenta a ausência de boas livrarias e considera muito tímido o número de exposições de arte. “Em julho vem tudo automaticamente. Falta incentivo para essas coisas estarem aqui o ano inteiro”, declara. O psicólogo também direciona críticas ao fato do Espaço Cultural Dr. Além estar há dois anos e meio sem

exibir um filme. Ele lembra que é um privilégio Campos ter um prédio com as dimensões do Espaço Cultural, apto a receber projeções, shows e peças teatrais. Cidades bem maiores, lembra, não dispõem de algo parecido. “É um pecado ver o antigo Cine Glória sem exibir nenhum filme”, afirmou. Se reportando ao visual de 20 anos atrás, no qual as grandes construções eram praticamente ausentes da paisagem, Labate se diz entristecido com a proliferação dos prédios de apartamento. “Veja a Roberto Simonsen: era maravilhosa com aquelas casas de época, os quintais grandes, cheio de flores e pereiras. Agora só tem prédio, um mais horroroso que o outro”, observa. Ele também se mostra incomodado com a altura dos edifícios. “A lei permite três andares? Ponho essa regra em dúvida, porque eles têm quatro ou cinco pisos”. Para burlar as normas, as construtoras denominam “sótão” pavimentos que na realidade abrigam cômodos. “Isso entristece a gente”, diz Labate, que aponta uma outra questão: a quase ausência de área livre nos terrenos em que esses prédios estão fincados. “A falta de recuo nas laterais, foi proibida há muito tempo em São Paulo”, compara. Como outros proprietários ouvidos pelo Todo Dia, Labate também é incisivo ao queixar da qualidade do asfalto que encobre boa parte das vias. “Às vezes vejo o trabalho de tapaburacos, mas parece improviso. Em 10 dias o piche vai embora”, assinala. Mas ele não faz só críticas. O relato de

um amigo americano, resume bem as virtudes que o próprio Labate enxerga. Quando veio visitá-lo, o tal amigo morava na Austrália, possuía dois P.H.Ds. (Stanford e MIT) e havia viajado o mundo. Bom anfitrião, o psicólogo ciceroneou o amigo pela estância, que a certa altura comentou: “de todas as viajens Campos do Jordão é a cidade mais bonita que eu já vi”. Ainda conforme Labate, cem por cento das pessoas que ouviram falar da estância têm a intenção de conhecêla. No entanto, apenas 10% efetivam isso. ”Ou pelo frio, ou pela imagem de cara, a cidade continua meio desconhecida dos brasileiros”, pondera. “É o lugar que todo mundo quer vir, mas ainda não veio”, constata. Para ele, até os paulistanos viriam mais, não fossem as armadilhas da cidade grande. Explicando: nos bairros de São Paulo, o trânsito é ruim, mas ainda se move. Já a Marginal Tietê, ponto de saída é uma caixinha de surpresas. “As pessoas têm medo de ficar duas horas e meia encaixotadas e preferem não correr o risco”, salienta. Em relação aos que sabem encarar o desconforto, muitos sobem a serra e depois não têm energia para aproveitar as coisas boas. “Metade das pessoas que vem para cá, a faz fugido de São Paulo. Chegam estuporadas, dormem 12 ou 13 horas e se contentam em ver filme na frente da lareira. Outro dia quase chamei o resgate para um convidado que não saía mais da cama”, diz Labate. campos do jordão 9


Nova loja no Bo Garantimos:

Preços iguais ou melhores que SP

11

12

30

31 32

1

ref. 0.6502

R$

ref. 1.3773

R$

273,00

ref. 0.2503

R$

63,00

5 4

28

ref. 1.6795

R$

350,

25

Preços válidos até fevereiro de 2011, ou enquanto durarem nossos estoques.

3 14

27

26

23

22

21

24

20

19

R$

57,00

29

16

ref. 0.3303

17

9

33

00

18

8

6

2

10

ref. 0.6223

7

R$

64,00

15

Veja aqui as funções que vão melhorar sua vida 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11.

Lâmina grande Lâmina pequena Saca – rolhas Abre – latas com: – chave de fendas peq. Tira cáps. de garrafas com: – Chave de fendas – Desc. fio elétrico Punção, escareador Argola Pinça

108 10 GUIA CASTELFRANCHI

12. 13. 14. 15. 16. 17. 18. 19. 20. 21. 22.

Palito Tesoura Gancho multifunções Serra de madeira Escamador de peixe com: – Saca-anzóis – régua (cm + pol) Lima de unhas com: – lima de metal – limpa-unhas – serra de metal

EDITORIAL PASSEIOS

13 23. 24. 25. 26. 27. 28. 29. 30. 31. 32. 33.

Chave de fendas fina Formão Alicate com: – Corta-arames – Cravador de terminais Chave Philips Lupa Esferográfica pressurizada Alfinete (Inóx) Mini-chave de fendas Orifício para costura

ref. 0.7100.T

R$

120,00

99,00


oulevard Geneve ref.6.8520.17

R$

190,00

ref. 5.1633.21

R$

100,00

ref. 5.3703.18

R$

98,00

ref. 5.0403

R$

CASTELFRANCHI

Cutelaria Fina

17,00

ref. 5.0303

R$

15,00

ref. 3.0333.L

R$

647,00

 3663 2778 Av. Januário Miráglia, 2328 Jaguaribe victorinox@camposdojordao.com campos CAMPOS do DO jordão JORDÃO 11 109


Show de carros antigos na Macedo Soares

o d a b á S dia 4

O

s aficionados por carrões esportivos poderão ver de perto, no sábado, dia 4, algumas jóias que marcaram época como o RollsRoyce Phantom I (1927), o Jaguar RXK (1951), o Ford Thunderbird (1957), um BMW Alpina (1969) e uma Ferrari 246 GT (1974). Ao todo, 50 carros irão encher a Macedo Soares, no centrinho do Capivari. Isso porque Campos do Jordão foi escolhida como uma das etapas para as “1000 Milhas Históricas Brasileiras”, um rallye de regularidade cuja largada

12 GUIA CASTELFRANCHI

EDITORIAL

acontecerá em São Paulo. O trajeto inclui cidades litorâneas como Paraty, uma antiga rota de tropeiros no interior de São Paulo e o Circuito das Águas, em Minas Gerais. No sábado ainda haverá uma prova extra: o rallye noturno até a Pedra do Baú. Na quinta-feira pela manhã, os competidores largarão às 7h do Shopping Iguatemi em direção a Paraty. De lá passarão por Soa José do Barreiro, Itamonte, Caxambu, Santos Dumont e Tiradentes. Já no sábado,

a partida será de Caxambu e os pilotos atravessarão cidades como Maria da Fé, Cristina, Paraisópolis e Santo Antonio do Pinhal. A chegada ao Capivari está prevista para as 17h. O Restaurante Nevada foi escolhido como ponto de apoio para os pilotos. Ainda no sábado os carros largarão em comboio para uma prova que terá início às 20h. Num percurso cheio de curvas fechadas e quase sem nenhuma luz, os pilotos passarão ao lado da Pedra do Baú, depois atravessarão São Bento


do Sapucaí e voltarão pela SP-123, cruzando antes Santo Antonio do Pinhal. No domingo, às 10h, os carros partem em direção à capital, onde receberão a bandeirada no Iguatemi. Como em todo rallye, haverá dois ocupantes em cada carro, um deles o co-piloto, ou navegador. Algo que chama a atenção é a forte participação das mulheres. Bruna Frazão e Myriam Guimarães, por exemplo, irão pilotar um Nash Metropolitan Cabriolet 1960. Já Selma Casarini e Leni Dias estarão à bordo de um Karman Ghia Cabriolet 1970. O evento é organizado pelo MG Club do Brasil e o Speed Chanel fará a cobertura completa da prova, distribuindo o sinal para toda a América Latina. campos do jordão 13


Guia: o para-choque d Toda semana é a mesma rotina. Camioneiros desatentos não percebem a sinalização que alerta sobre a altura máxima permitida e acabam colidindo com o

14 GUIA CASTELFRANCHI

EDITORIAL

limitador, que o Guia criou e mantém há 6 anos para protejer o Portal. Não fosse isso o Portal teria de passar por constantes reformas.


de Campos do Jordão E esse é o espírito que norteia o Guia: buscar soluções que ajudem Campos do Jordão, ora fazendo campanhas de despoluição dos rios ora divulgando o turismo.

campos do jordão 15


C

omo parte da preparação para o Panamericano de Guadalajara, que acontece de 14 a 30 de outubro no México, a seleção brasileira de Rugby decidiu experimentar a altitude de Campos do Jordão. Nos dias 28 e 29 de maio a equipe usou o campo de futebol da Abernéssia para treinar as estratégias de saída de bola, movimentação e arrancadas que possam confundir o adversário. No final, a comissão técnica elogiou o campo e disse que a experiência na cidade estava sendo ótima. “É muito sossegado, fácil de se deslocar entre um lugar e outro e temos essa expectativa que o ar puro nessa altitude traga fôlego extra aos jogadores”, disse o chefe da delegação, Joaquim Mina. Em janeiro desse ano o Brasil sagrou-se campeão sul-americano ao derrotar a poderosa Argentina num jogo histórico. O feito assegurou vaga para Guadalajara. Em 2016 a seleção terá a chance de brilhar no Rio de janeiro, ano de estréia do Rugby como modalidade olímpica. Até o ano passado, a seleção se reunia em Itu, onde alugava um centro de treinamento. Porém, a Confederação Brasileira de Rugby decidiu construir seu próprio CT em São José dos Campos, considerada a capital brasileira desse esporte. As obras do CT joseense atrasaram e Campos do Jordão surgiu como uma alternativa aos treinos da seleção. “A Prefeitura nos fez esse convite que veio em muito boa hora”, diz Joaquim Mina. Segundo ele, no confronto entre duas equipes o ideal é que o campo seja de grama natural. “Como nosso objetivo aqui é treinar posicionamento e testar algumas jogadas, a grama sintética atende perfeitamente”, afirmou. O fundamental para uma seleção, explica, é ter campo com alojamento e refeitório do lado. “Essa pequena estrutura já é suficiente para manter os atletas cem por cento focados”, assinala. Joaquim informou que no Corpus Christy a seleção voltará a treinar em Campos. Uma semana depois a equipe viajará para a Inglaterra. Lá, o combinado nacional medirá forças com times europeus e algumas seleções regionais. “A equipe brasileira evoluiu muito no último ano. Essa competição trará o up-grade que falta”, diz Marcelo Coelho, um dos dois técnicos da seleção. O outro técnico, o argentino Martin Schusterman, destaca o bom momento psicológico dos jogadores. “Quando uma coisa está chata, fica difícil pensar em evolução. Mas quando se está empolgado como agora, a meta é crescer cada vez mais”, observa. Por sua vez, o técnico Marcelo Coelho é cauteloso ao falar de metas para o Panamericano. “Vamos enfrentar seleções fortíssimas como EUA, Canadá e Argentina. O resultado em Guadalajara será uma consequência do que conseguirmos evoluir até lá”, concluiu.

16 GUIA CASTELFRANCHI

EDITORIAL

Seleção Brasileira de Rugby treina em Campos do Jordão


fotos CacĂĄ Formenton

campos do jordĂŁo 17


Cruzamentos viram ponto de retorno

O

DSV é marcado por uma contradição: através das multas aplicadas pelos 11 radares (à direita e à esquerda das vias), o DSV sustenta a si próprio e ajuda a manter a Guarda Municipal e a Defesa Civil. Apesar disso, o órgão sofre com um quadro demasiadamente enxuto e os agentes de trânsito muitas vezes tiram dinheiro do bolso para comprar o próprio uniforme e até para a tinta usada nas guias e faixas de pedestre – situação que ocorreu essa semana, quando um agente usou o próprio dinheiro, R$ 130,00, para comprar material de pintura. Apesar 18 GUIA CASTELFRANCHI

EDITORIAL

disso, os funcionários dão exemplo de comprometimento. Além disso, o DSV promete expandir sua forma de atuação. O órgão irá monitorar os veículos poluidores, retomará os comandos em parceria com as polícias civil e militar e patrocinará uma ação ousada: a de encerrar os pontos de cruzamento contínuo sobre a linha do bonde. Vale lembrar que a Secretaria Municipal do Meio Ambiente faz periodicamente uma avaliação do nível de gases emitido pelos veículos pesados que trafegam pela cidade. A medição é feita com um aparelho chamado

opacímetro e o promotor de justiça, Jamil Simon, acompanha esse trabalho através dos relatórios da secretaria. Dando sequência a esse trabalho, o DSV passará a medir a emissão de poluentes pelos veículos leves. Isso será realizado através de cartões desenvolvidos pela Cetesb para esse fim. “Inicialmente o procedimento terá um caráter educativo”, diz o novo diretor do órgão, João Carlos Pereira. Nos últimos dois anos, a Sidec manteve a filosofia de não patrocinar comandos voltados à checagem das condições dos veículos e da respectiva


documentação. O pensamento mudou. João Carlos é taxativo em dizer que o procedimento precisa ser resgatado. “Vamos retomar essas operações”, frisou. Para reduzir os riscos de colisões – e até de atropelamento –, o DSV informou que implantará nos próximos dias uma experiência que, se bem sucedida, será estendida à maioria das travessias continuadas. O objetivo é pôr fim ao recurso pelo qual os motoristas descem de uma via, cortam a avenida e sobem em linha reta para algum lugar. Esses cruzamentos passarão a ser pontos de retorno.

O laboratório para isso será o cruzamento em frente à Analisy Informática, por onde os condutores sobem e descem do Jardim Márcia, cruzando a via férrea. O cruzamento será fechado a essa manobra. Se houver aprovação, o mesmo acontecerá em esquinas como as do Mercado Municipal, Pernambucanas, Supermercado Piratininga e Colégio Objetivo. Funcionários do DSV que há mais de 10 anos operam o trânsito, defendem a proposta por considerá-la lógica num contexto que contempla a segurança de motoristas e pedestres.

Eliminando-se as travessias, agentes que hoje fazem o monitoramento delas em horários de pico, ficariam livres para vigiar outros pontos igualmente complicados. Além do esperado protesto por parte de uma parcela dos motoristas, também há risco do DSV ser alvo de fogo amigo. Alguns secretários poderão argumentar que a Prefeitura já tem um projeto parecido que prevê a eliminação de vários cruzamentos e a abertura de outros. “Podemos melhorar o trânsito já, sem comprometer as reformas que estão previstas para o eixo central”, disse um experiente coordenador de trânsito. campos do jordão 19


Festival do Brigadeiro

Brigadeiro Tradicional Brigadeiro Branco Brigadeiro de Copinho Brigadeiro Panetone Brigadeiro c/ Nozes crocante Bolo Brigadeiro

Promoção Festival

Promoção Lanche Hot Dog

+

R$ 2,70 Minalbinha 250ml Crepe c/ Brigadeiro R$ 2,70 R$ 3,90 Açaí 180 ml R$ 3,20

Churros c/ Brigadeiro

(c/ leite em pó e brigadeiro)

Av. Frei Orestes Girardi, 961 Abernéssia ( em frente a Casas Pernambucanas)

Tel (12) 3664-2683 - 9795 - 6071

Entrega no centro da Vila Abernéssia das 12:30h às 18:30h 20 GUIA CASTELFRANCHI

EDITORIAL

www.superchurros.com.br


Av. Dr. Januário Miráglia, 608 - loja 02 Vila Abernéssia (Supermercado Paratodos) % 12 3662 3302

Starcell

campos do jordão 21


22 GUIA CASTELFRANCHI

EDITORIAL


campos do jord達o 23


Veja aqui a programação completa do Festi

24 GUIA CASTELFRANCHI

EDITORIAL


ival de Inverno 2011

campos do jord達o 25


26 GUIA CASTELFRANCHI

EDITORIAL


campos do jord達o 27


Corpus Christi terá shows na Praça São Benedito

Q

uem estiver em Campos do Jordão no Corpus Christi terá oportunidade de assistir a dois ótimos shows que acontecerão na Praça do Capivari. Uma semana depois, na sexta-feira, abertura da temporada, também haverá outro belo espetáculo. As apresentações acontecerão às 16h. A primeira será na sexta, 24: Paul McCartney Brazilian Tribute. O show é uma repassagem pelos sucessos de Mc Artney e de sua ex-banda, The Beatles, responsável por sacudir o mundo na década de 60. No sábado, 25, é a vez de Pedro Mariano mostrar seus sucessos. Filho de Elis Regina com César Camargo Mariano, Pedro chegou a receber a indicação ao Grammy Latino, na categoria Melhor Álbum Pop Contemporâneo Brasileiro. No sábado, 1º de julho, quem irá se apresentar é a cantora Tiê. Ao chamar a atenção de Toquinho, Tiê acabou se juntando à banda do músico. Mais tarde gravou seu próprio disco que traz faixas como Quinto Andar, Assinado Eu e o Astronauta. As apresentações do projeto “Música na Praça” são patrocinadas pela Alpha FM.

Veja a programação: 24/06 - Paul McCartney Brazilian Tribute – 16h 25/06 - Pedro Mariano – 16h 01/07 - Tiê – 16h 28 GUIA CASTELFRANCHI

EDITORIAL


www.sovale.com.br

campos do jord達o 29

Jornal Todo Dia 026b  

Jornal Semanal de Campos do Jordão, São Paulo, Brasil

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you