Page 1

MANIFESTO PELA

EDUCAÇÃO

À escola impõem-se novos desafios cujas respostas serão determinantes na construção da identidade pessoal dos jovens e do nosso desenvolvimento social local. O garante da Educação básica para todos os seus cidadãos é condição geradora de igualdade e, assim, de oportunidades para todos. Com a descentralização de competências do poder central para o poder local, as autarquias desempenham já um papel fundamental no campo educativo. Urge no entanto articular, de modo efectivo e sistemático, a resposta e organização do ensino.

Candidato do Partido Socialista à Câmara Municipal de Faro


O novo modelo de gestão das escolas, traduzido na constituição de Mega Agrupamentos, veio interromper bruscamente um sistema de Agrupamentos Verticais coerente, em torno de um tronco comum – a escolaridade obrigatória – que estava neste momento consolidado e adquirido pelas respectivas comunidades educativas. Projectos Educativos específicos foram postos em causa, fez-se letra morta da Carta Educativa do Concelho, em prol de uma visão meramente economicista, sem que fosse dada qualquer palavra aos agentes envolvidos, pais e encarregados de educação, professores e restante comunidade. Neste contexto, sabendo das enormes dificuldades em reorientar os projectos educativos das escolas para esta nova realidade, a Câmara Municipal, através do Conselho Municipal de Educação, poderá ter um papel fundamental como elemento aglutinador, desenvolvendo um Projecto Educativo Concelhio, onde poderão entroncar os diversos projectos educativos dos agrupamentos constituídos.

UM NOVO PARADIGMA DA VISÃO E ACÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE FARO A crise que se abate sobre a nossa sociedade em geral e que faz vacilar cada um de nós sobre as perspectivas de futuro obriga-nos a tomar decisões sobre as prioridades do que queremos ser enquanto comunidade.

NÓS GOSTAMOS DE FARO.


Se as Câmaras se dimensionaram para dar respostas a questões essenciais relacionadas com a qualidade de vida dos cidadãos, nomeadamente saneamento básico, espaços verdes, habitação social, reestruturação viária, equipamentos sociais, vertentes importantes nos primeiros Quadros Comunitários de Apoio, impõem-se no momento um novo paradigma centrado em novas prioridades. Este quadro acentua-se com o esgotamento das receitas provenientes do surto de construção civil inerente ao crescimento da cidade nas últimas três décadas. Assim, propomos aos munícipes que connosco assumam a construção do nosso futuro comum, contribuindo para a melhoria da formação dos nossos jovens e que seja esse o papel e atenção da autarquia nos próximos anos. Uma sociedade de qualidade em prol das artes, do desporto, da competitividade e da afirmação dos nossos valores com base na educação e desenvolvimento das melhores competências de cada cidadão, dotado de melhores instrumentos para o seu sucesso pessoal e o seu contributo para uma sociedade mais dinâmica e participativa.

O novo Quadro Europeu 20142020 suporta esta visão apoiando a autarquia com os fundos necessários a projectos na área do conhecimento, da investigação e das tecnologias. É a nossa opção, se for também a sua.


POR UMA EFECTIVA DESCENTRALIZAÇÃO DE COMPETÊNCIAS Assim desenvolveremos todos os esforços de negociação para a transferência de competências administrativas de toda a rede educativa municipal, do pré-escolar ao secundário, com a necessária contratualização de competências para o nosso município assumindo mobilizar mais recursos para a Educação e para a Formação, processos que se potenciam mutuamente.

UM PROJECTO PIONEIRO EM DEFESA DO EMPREGO Defenderemos então a implementação de um projecto em que a autarquia em Faro assumirá a gestão das escolas, recusando esta lógica economicista dos mega agrupamentos escolares Dessa forma garantiremos uma administração racional dos recursos físicos e humanos, não permitindo, como se antevê, a dispensa quer de funcionários essenciais para o bom funcionamento do espaço escolar, quer de professores. Todos são necessários para o projecto educativo que queremos para o nosso município.

GARANTIR A ESCOLA A TEMPO INTEIRO Com tal visão e instrumentos integrados pugnaremos pela escola a tempo inteiro, com o retomar do desenvolvimento das actividades de enriquecimento curricular, envolvendo os professores da própria escola com a comunidade educativa.


Queremos a eliminação do regime de desdobramento de horários, no 1º ciclo, e o funcionamento de todos os estabelecimentos em regime normal, das 9 às 17 horas, pugnando pela construção dos espaços educativos necessários.

MELHORAR E AUMENTAR A REDE ESCOLAR PÚBLICA Assumiremos o compromisso de melhorar a rede escolar pública, tornando-a mais abrangente e de maior qualidade. Para isso, promoveremos o alargamento do préescolar público, quer no meio urbano, quer no meio rural, concretizando os projectos que no actual mandato foram suspensos.

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO TAMBÉM NA EDUCAÇÃO Através do Orçamento Participativo, promoveremos com os munícipes a discussão do orçamento da autarquia destinado à Educação. Todos serão chamados a pronunciar-se sobre as principais carências e as prioridades de investimento no concelho para o sector assim como à participação na elaboração de uma carta de desenvolvimento social, complementar à carta educativa, a rever, identificando as necessidades para o período 2014-2020. Desenvolveremos a co-responsabilização, a participação activa e viva do associativismo juvenil na formação do projecto de comunidade que vamos construindo.


AS AUTARQUIAS JÁ UM PAPEL FUN NO CAMPO EDUC

QUEREMOS REFO ACÇÃO NESTA ÁR AS NOSSAS OBRA SÃO AS PESSOAS

PAULO NEVES

NÓS GOSTAMOS DE FARO. /nosgostamosdefaro


DESEMPENHAM NDAMENTAL CATIVO.

ORÇAR A NOSSA REA PORQUE AS DO FUTURO S.


DESENVOLVER PARCERIAS PARA MELHORAR A EDUCAÇÃO Proporemos o desenvolvimento de parcerias que, articuladamente, operacionalizem um projecto concertado entre várias áreas, nomeadamente com a Saúde, a Segurança Social e Associações Empresariais, entre outros intervenientes, como as associações culturais e de investigação regional para o desenvolvimento, fundamentais para a definição de percursos alternativos na área do ensino profissional/profissionalizante, decisivo para a escolaridade obrigatória de 12 anos. O objectivo é criar um projecto aglutinador, de gestão integrada dos recursos, que permita rentabilizar os recursos logísticos, racionalizar os recursos humanos, optimizar os recursos financeiros e desenvolver e melhorar a Educação em Faro, projectando futuro e contrariando o abandono e a descrença, assumindo a cidadania como motor para a formação de oportunidades e afirmação da capital da região através do capital humano. PORQUE NÓS GOSTAMOS DE FARO ACREDITAMOS E APOSTAMOS NAS PESSOAS.

Candidato do Partido Socialista à Câmara Municipal de Faro

CONTRIBUA COM SUGESTÕES PARA O MUNICÍPIO EM:

Manifesto pela Educação  

À escola impõem-se novos desafios cujas respostas serão determinantes na construção da identidade pessoal dos jovens e do nosso desenvolvime...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you