Page 1

ISSN 2176-1345 | Distribuição Gratuita

Notícias do Meio Gráfico, Moda & Têxtil // Comunicação Visual

Ano IX - Edição nº 106 - Outubro 2016

IMPRESSÃO CORES

COMUNICAÇÃO

VISUAL

A IMPRESSÃO E AS CORES QUE FAZEM DA COMUNICAÇÃO VISUAL UMA MODA SEM IDADE

PROTOTIPAGEM & MODA Um apontamento com Claudio Grando, presidente da Audaces JOBPLAS Máquina de Solda p/ Flexíveis e Rígidos


CARROSSÉIS AUTOMÁTICOS

TECNOLOGIA CONFIÁVEL TEM NOME PRODUTOS 100% NACIONAIS

CARROSSEL MCA

MINI MCA 2 CORES

SR-4 Prensa térmica Para etiquetas Em bobina

MANUAIS

PTP-660: 96 x 66 cm

PTP-400 Dupla 40 x 50

PTM-40 40 x 50

PTM-42 Dupla 31 x 42

PTM-80 80 x 65

PTP - 15

MTCF 500

MTCF 250

PTP - 900: 85 x 110 cm PTP-1450: 100 x 145 cm

vanguarda.art.br

AUTOMÁTICA PTA-4000: 40 x 50 cm 52 x 72 cm

P/ JEANS PTI-5 Dupla Jeans

CALANDRAS

AUTOMÁTICAS E SEMI-AUTOMÁTICAS

PRENSAS E CALANDRAS P/ SUBLIMAÇÃO E TRANSFER

MINI MCA 1 COR

MTC 1.800

EQUIPAMENTOS P/ SERIGRAFIA MISTURADORES DE TINTA POLIMERIZADEIRA /SECADORA

MESA ELÉTRICA DUPLA

Elétrica e a Gás Modelos sob consulta

MULT-MIX

Fone: 47

MTVR-20

MT-70

3323-5844

www.mogk.com.br mogk@mogk.com.br Rua 2 de Setembro, 2.877 - 89052-505 - Blumenau - SC


EDITORIAL

Fundamento Econômico (?) & Tecnologia ed.

106

EXPEDIENTE Título// Marca de TerraNova Comunic 02.206.278/0001-45 NAE 58822100 Certificado Digital // NF@ Correspondência / / Rua Katia 91 _ Casa 1 / Pq S. George – Granja Vianna 06708-130 Cotia/SP Edição / Cristiane Ramos [Mtb 39615] João Barcellos Dep. Comercial / Junior Projeto Gráfico / Alô Publicidade Web / Georg Hans Impressão / QuatroCor Gráfica e Editora CONTATO / www.impressaocores.com.br jb@impressaocores.com.br / junior@impressaocores.com.br Redação 11 2690.2021 / JB 9 9966.5246 Contato Comercial / Junior 11 9 6898.3230

da palestra do editor João Barcellos para estudantes de Economia

“[...] Quando escutamos especialistas de plantão falarem de fundamento econômico, nas redes de comunicação social, escutamos um falatório vazio para a maioria, mas cheio de indicadores para as elites; entretanto, a visão global[izante] dos mercados especulativos e produtivos esqueceu de equacionar uma tecnologia que vem questionando esse fundamento: a tecnologia de informação e comunicação [tic]. Cada vez mais predominante, a classe empresarial que aposta em resultados sociais no equilíbrio com os resultados mercantis vem gerando uma nova linguagem institucional, e vos digo, a finalizar, e a lembrar o livro Nova Humanidade, Nova Sociedade, do filósofo luso Manuel Reis, que o mercado produtivo começa a desbancar o mercado especulativo no que à demanda por uma sociedade justa diz respeito. Por outras palavras, percebe-se que o empenho de colaboração funcional na produção objetual se projeta e singra no bem-estar da pessoa que lhe é destino final. Sim, como canta[va] Fernando Pessoa, navegar é preciso! As novas gerações buscam etiquetas de empresas ajustadas à nova visão global ´antenada´ com as pessoas que vivem localmente... É, não basta estampar um tecido e vendê-lo ao mundo, é preciso que a peça estampada caiba no bolso e no estilo das pessoas que vão às compras no bairro ou na cidade! [...]”

Os artigos assinados são de responsabilidade dos seus autores.

ASSINATURA

12 edições por R$ 50,00 Deposite R$ 50 para TerraNova Comunic, e envie cópia do comprovante e seus dados para revista.ic@uol.com.br ou ligue (11) 2690-2021 BANCO DO BRASIL AG 0916-4 / CC 29845-X

04/05 MERCADO

Sumário

• bannerjet / comunicação visual

08 // ESTAMPARIA & MODA

09 // REGISTRO

11 // REPORTAGEM

12 // NOSSA CAPA

• Prototipagem & Moda

• Serigrafando Conteúdos

06 // VITRINE EMPRESARIAL E PERSONALIDADE • FESPA Brasil / Forum _ 2ª Edição • León Ferrari

10 // ESPECIAL

• Clicheria Blumenau & ESKO

SAIBA MAIS! impressaocores.com.br

Acesse nosso site e fique por dentro de todas as novidades do meio gráfico, moda e têxtil, além das inovações do universo da comunicação visual.

E-Jet VO Grande novidade J-Teck Carrossel automático Excelência MOGK Phenix Máquinas O Mundo da serigrafia ao seu alcance

• Tampografia

13 // PAINEL • MABSA

• Comunicação Visual

14 // TECNOLOGIA • Flocagem • Jobplas

13 //

RevistaImpressão&Cores-ed106.pdf

[

3


MERCADO

Bannerjet NO PERU

RevistaImpressão&Cores-ed106.pdf

NA PRIMEIRA quinzena de setembro o diretor da bannerjet, Marden Alves, esteve em Lima, capital do Peru, para verificar a intensa e conhecida concorrência entre os profissionais de comunicação visual. O que nos diz o executivo brasileiro da experiência?

“Você já viu ou pode imaginar uma galeria em que várias empresas estão uma ao lado da outra – literalmente, parede com parede – imprimindo muito e concorrendo cada qual com o seu preço? Quem ganha a batalha? Certamente quem entrega mais rápido (afinal, como diz o ditado, tempo é dinheiro)! Aonde é feito o acabamento? No chão, isso mesmo, no chão. É bem comum você encontrar funcionários recortando pvc, adesivo e lona ao seu lado. Tem até fabricante de letras de acrílico e artista pintando painel com aerógrafo”.

4

Curso Superior de Tecnologia em Produção de Vestuário

Novo Fone: 55 11 2690.2021

O Curso Superior de Tecnologia em Produção de Vestuário, ofertado pela Faculdade de Tecnologia SENAI Antoine Skaf, passou, recentemente, por uma adequação em sua oferta para melhor atender as necessidades da Cadeia de Valor Têxtil, Moda e Confecção. O curso oferece  40 vagas no período noturno e  é  reconhecido pela Portaria MEC n.º 3.635, de 19/12/2002, publicada no DOU de 20/12/2002. Os cursos superiores de tecnologia mantidos pelo SENAISP são correspondentes à educação profissional tecnológica de graduação e destinam-se a interessados que tenham concluído o ensino médio. Ao concluir a fase escolar do curso e o estágio supervisionado o aluno receberá diploma de tecnólogo, com direito a prosseguimento de estudos em nível de pós-graduação lato sensu ou stricto sensu. //// As inscrições para o próximo processo seletivo estarão abertas a partir das 14h do dia 01/09/2016 às 21h do dia 26/10/2016 e poderão ser efetuadas via internet. O edital completo e o link para inscrições estão disponíveis no site: www.sp.senai.br/ textil O aluno poderá contar com políticas de desconto das mensalidades  ou optar pelo Financiamento Estudantil do SENAI-SP. Este modelo de financiamento permite ao aluno  que apresentar renda per capta de até 3 salários mínimos pagar as 36 mensalidades após 6 meses de sua formatura.


bannerjet // www.bannerjet.com.br // 17 3234-2609 // 17 99651-4399 (Whatsapp)

RevistaImpressão&Cores-ed106.pdf

Esta experiência demonstra que a América do Sul não está parada no tempo tecnológico, que existe espaço, sim, para parcerias empresariais no continente. O grupo empresarial comandado por Marden Alves está no mercado da Comunicação Visual há 14 anos e leva o nome bannerjet pela marca de um dos produtos importados que disponibiliza no Brasil.

5


VITRINE EMPRESARIAL

RevistaImpressão&Cores-ed106.pdf

FESPA Brasil [ 2ª Edição ]

6

A FESPA E A APS FEIRAS anunciam a 2ª Edição do FESPA Brasil Fórum, um espaço totalmente dedicado para o debate de Negócios, Oportunidades e Tecnologias. O diretor da FESPA Brasil Alexandre Keese fala do tema “Soluções integradas são tendência do mercado de impressão”. Partindo da análise dos estudos mais importantes do mercado mundial sobre impressão, o especialista traça uma linha muito clara entre o presente e o futuro deste mercado em constante movimento. Luciana Andrade, diretora do Grupo GF, aborda o tema “A Comunicação Visual e o Mercado Novo”. A primeira cidade a receber o FESPA Brasil Fórum será Curitiba, em 26 de outubro, no Sigep, localizado na rua Augusto Severo, 1050, Alto da Glória. O evento segue para Belo Horizonte em 9 de novembro, no Senai Cecoteg, rua Santo Agostinho, 1717 - Horto Florestal. A última etapa será no Rio de Janeiro dia 22 de novembro no Senai Maracanã, rua São Francisco Xavier, 417, Maracanã. [ Informações e inscrições / www.fespabrasil.com.br/forum ]

PERSONALIDADE

León Ferrari

FILHO DE ARQUITETO, estuda a inquietude na serigrafia e forma-se engenheiro e, em meio à materialidade do exato objeto mecanicamente construído, ele envereda pelo traço e imagem sem quaisquer intenções que não sejam a liberdade... do traço e da imagem. Uma liberdade que joga com a contracultura que nem sempre é ruptura, mas outro olhar a provocar estéticas diversas sobre políticas convencionadas – e, ele, senhor de uma íntima e transmissível comunicação visual –, assenta significações filosóficas que tomam corpo na escultura, na pintura, e o faz também como ceramista e serigrafista. Ele é León Ferrari, portenho, nascido em 1920 e coberto com a mortalha de si mesmo em 2013 gargalhando diante da alienação mercantil da ocidental e cristã civilização, porque, como Jesus, resolvera dizer não à escrita politicamente incorreta. É o argentino que deixa a sua essência portenha para fugir do militarismo prenhe de sangue inocente e acaba por vivenciar situação análoga no Brasil: a intolerância social e mística marcam a sua alma e o seu olhar. As suas serigrafias, por exemplo, expressam a inquietude da pessoa diante de si mesma e rodeada de linguagens incompreensivas. Ele é a humanidade na sua infinita falta de identidade, porém, original na individualidade... João Barcellos

EU APOIO A MODA BRASILEIRA Saiba + marketing.brazil@lectra.com


prodv

O ponto de encontro de

NEGÓCIOS da cadeia

têxtil

25 • 28

Abril de 2017

Anhembi

São Paulo - SP - Brasil

FINTT FebraTêxtil Tecnotêxtil Brasil Tecnologia Têxtil • Tecidos • Aviamentos • Lavanderia • Nãotecidos e Tecidos Técnicos

feirafintt.com.br

Co-realização FINTT:

INFORMAÇÕES: FCEM SÃO PAULO: (11) 5589.2880 saopaulo@fcem.com.br

febratextil.com.br

FCEM PORTO ALEGRE: (51) 3382.0700 fcem@fcem.com.br

Co-realização Febratêxtil:

tecnotextilbrasil.com.br Promoção:


ESTAMPARIA, MODA E TÊXTIL

RevistaImpressão&Cores-ed106.pdf

OS SISTEMAS FÍSICO-DIGITAIS COM BASE MICROELETRÔNICA PERMITEM O DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS CRIATIVOS EM TODAS AS ÁREAS E, NA MODA, SÃO AGORA FUNDAMENTAIS...

8

Prototipagem & Moda AO COLOCAR a moda no modo quarta dimensão, a empresa brasileira Audaces abriu espaços para a aplicação da prototipagem [confecção de peçaspilotos do computador à modeladora], sistema físico-digital que pode ser do tipo subtração [retirada por fresa] ou do tipo adição [modelo ´feito´ camada a camada com cera, polímero, papel, gesso, etc.]. Na verdade, uma usinagem... Esta tecnologia está no mercado desde finais do Séc. 20, mas a partir da primeira década do Séc. 21 tornou-se ferramenta importante para muitos segmentos, incluindo a Moda e a Sinalização, porque simulam-se objetos tridimensionalmente para facilitar modelagens de peças com precisão e ganho econômico na linha de produção.

Por isso, na área da Moda – e a Audaces vem sendo pioneira na introdução de novas tecnologias para agilizar as confecções na América do Sul – a prototipagem não é somente uma solução, é a ferramenta que gera precisão e permite adequações em tempo real tanto em coleção de estilista como na projeção industrial da mesma. Ou seja: a ficha técnica de uma linha de produção para vestuário, por ex., que leva em conta tipo de tecido, cores, medidas, etc., tem agora o item físico-digital que é o protótipo ou peça-piloto. “Vivemos o tempo real da construção de uma peça tendo-a sob o nosso olhar, sem perdas, criando e recriando”, explicou Claudio Grando, presidente da Audaces, na apresentação do 4Dalize, na Febratex 2016, e, depois, em conversa com a Reportagem I&C. O certo é que os modernos equipamentos de pré-impressão e prémodelagem oferecem condições de produção para micro, pequenas e grandes empresas, i.e., não interessa o tamanho, interessa somente a tecnologia adequada à criatividade. João Barcellos


REGISTRO

CONTEÚDOS RevistaImpressão&Cores-ed106.pdf

SERIGRAFANDO

EMOÇÃO E ARTE. Quando converso ou leio material de Mariana d´Almeida y Piñon ou de João Barcellos acerca da serigrafia artística sempre recordo os meus primeiros contatos com esta arte milenar: no colégio religioso, lá no Rio, aprendi a lidar com quadro, tela, emulsão, tinta e rodo, para criar e recriar imagens impressas da vida sacra – e, por mim mesma, imprimir as minhas ideias secretamente. Quando conheci o mestre Barcellos, escritor e historiador, monstro sagrado da literatura e do jornalismo às margens da indústria da comunicação social, para muitas pessoas uma lenda vida da cultura feita com verdade, ele tinha acabado de fazer uma matéria com a aristocrata paulistana Maria Amélia Botelho de Souza Aranha (que assinava Mabsa) e, quase no mesmo espaço de tempo, outra com o gravador Valmy Morais. Na época, Barcellos era o editor do jornal O Serigráfico, sócio do En Vivo y Arte e dono do Corpus Jornal d´Artes (agora, edita a revista Impressão & Cores, um título cedido pela amiga e aluna MAyP), e toda a sua produção de jornalismo tecnológico e artístico fez com que quem o lia guardasse essas matérias como preciosidades culturais. Digo isto, porque “a serigrafia é uma arte presente em todas as manifestações individuais e coletivas da sociedade que somos, e então, um registro artístico da nossa civilização”, como o próprio Barcellos diz. E eu digo: ele é um dos raros intelectuais que lê a arte/indústria de serigrafistas na sua linha histórica adequada. E, às vezes, ele reaparece com os trabalhos do mestre serigrafista Alexandre Ferreira, do Rio, para mostrar que a serigrafia é uma arte viva, e tão viva que ainda muita gente a tem como método para serigrafar conteúdos próprios, como é o caso desse professor carioca. Tanto a paulistana Mabsa como o carioca Ferreira simbolizam, e Barcellos tem razão, aquilo que o empresariado serigrafista brasileiro continua sem enxergar, logo, sem apoiar, a serigrafia como arte. _ MOREYRA, Carlota Maria, Profª de Artes Gráficas. Paris-Fr., Maio de 2016.

9

Especializada no beneficiamento e venda de aditivos, distribuição de especialidades químicas e pigmentos, a All Pigment’s do Brasil tem matriz e show-room no Estado de São Paulo. A empresa presta todo o apoio técnico necessário ao desenvolvimento de novos produtos de clientes com uma equipe técnica treinada nas aplicações em todas as áreas de utilização dos pigmentos de efeito. PIGMENTOS PEROLADOS // Propondo outras possibilidades, os perolados proporcionam a redefinição de produtos com novas cores e revestimentos de efeito. Oferece em seu portfólio uma gama de cores com partículas de tamanhos e núcleos diferenciados desde a mica até aos mais sofisticados como boro-silicatos. GLITTER // Com uma ampla variedade de cores e sempre presente no mundo da moda e em suas novas tendências para cada estação, a empresa disponibiliza uma ampla linha de Glitters – partículas de poliéster metalizado ou não, indicadas para enfeites, estamparia, confecção, maquiagens, esmaltes de unhas, customização e trabalhos artesanais. A empresa também trabalha com vários tamanhos de partículas atendendo a necessidade especifica de cada segmento de mercado. NOVAS CORES & EFEITOS // Investindo em novos conceitos industriais, a empresa buscar marcar posição com efeitos flip-flop (camaleão) até na renovação de opções para produtos serigrafados (silk-screen) com efeitos sugerindo tridimensionalidade. Além de que dispõe de glitter em vários tamanhos e formatos com efeitos holográficos e cristalinos (efeito arco-íris).

WWW.ALLPIGMENTS.COM.BR


ESPECIAL

Clicheria Blumenau modernização & ESKO gráfica Com equipamentos exclusivos de última geração, profissionais qualificados e área de abrangência nacional, a Clicheria Blumenau executa gravação digital em grandes formatos, tecnologias de gravação em ponto round e flat, provas impressas e digitais no substrato, além de embalagens com alta definição. Agora, a empresa sediada em Blumenau e com filiais em Valinhos (SP), Orleans (SC), Caxias do Sul (RS) e Recife (PE), adquiriu mais equipamentos ESKO para a sua linha de produção gráfica: o CDI Spark 5080 flexo platemaking system. Alexsandro Pires, técnico da empresa, explica: “Nós escolhemos adicionar um novo Esko CDI para acomodar as necessidades do nosso negócio em crescimento e ser o principal fornecedor de chapas flexográficas para o mercado brasileiro. Ao longo dos anos efetivamos a parceria com a Esko [...], e esperamos que esta nova unidade venha agregar mais valor para os nossos clientes”.

Clicheria Blumenau valoriza o fato de que o seu investimento com a Esko permitiu obter sistemas totalmente compatíveis uns com os outros, e com as soluções de fluxo de trabalho assegurar uma produção ágil e transparente. [Fonte: Irvin Press]

FESPABRASIL.COM.BR

EXPOPRINTDIGITAL.COM.BR

VISITE A FESPA BRASIL E EXPOPRINT DIGITAL E LARGUE NA

POLE POSITION A MELHOR FEIRA DE IMPRESSÃO DIGITAL DO MERCADO É TAMBÉM A PRIMEIRA DO ANO. SAIA NA FRENTE: CREDENCIE-SE JÁ!

15 A 18 DE MARÇO DE 2017

PAVILHÃO AZUL | EXPO CENTER NORTE

ORGANIZAÇÃO, PROMOÇÃO E REALIZAÇÃO

PARCEIRO DE SOLUÇÕES


REPORTAGEM Entre o Clichê e o Tampão

TAMPOGRAFIA

I&C Revista Impressão & Cores

NA WEB

Por J. C. Macedo

PARTE 1 // Sendo transferência indireta de tinta a Tampografia precisa de uma matriz, ou clichê, e então, comecemos por esta ferramenta: ela pode ser confeccionada em lâmina de aço, em nylon fotopolimérico, ou, confeccionado em resina via técnica (´mgp´) de raio laser enclausurado. É no clichê que se grava a imagem/motivo a ser transferido via tampão: um encavo gráfico de 5 a 8 mícrons para receber tintas de grãos finos. E a tinta, como é transferida? Existem 3 procedimentos – a saber: a) Tinteiro Aberto, sistema em que se opera somente com a tinta necessária disponibilizada por lâminas; b) Tinteiro Selado, um reservatório que substitui as lâminas; e c) Tinteiro Ecológico, ou tinta introduzida em cápsulas com redução de solventes em até 70%. Quanto à ferramenta que dá nome ao sistema, o Tampão, é um elastômero [leia-se: polímero ´elástico´ obtido da reticulação e que suporta altas deformações] que não se altera na operação, logo, otimizando a transferência da imagem do clichê para o objeto a ser decorado. O nome veio do alemão antigo (gótico) tappa que hoje se diz e escreve kappen, e q.s. tampar. Assim como a lâmina do rodo de serigrafistas, também tampografistas têm de observar tanto a dureza quanto o formato do tampão, variáveis que influem na qualidade final do trabalho. Fabricado com mistura de óleo e catalisador mais borracha de silicone, o Tampão disponibilizado tem de 2 a 14 shores de dureza e uma gama variável de formatos. Hoje, além do tampão convencional existe o Tampão antiestético, que possui melhor resistência mecânica e mais vida útil, sendo que nem é preciso fazer a remoção do brilho natural. PARTE 2 // A versatilidade deste sistema de impressão/decoração é tal que se adapta à maioria da demanda industrial e artesanal. O tampão pode ser confeccionado para qualquer tamanho segundo a área gravada no clichê/matriz além de que, em muitos casos, permite a gravação em superfícies irregulares, planas e cilíndricas, o que favorece trabalhos em peças para as áreas de eletrodomésticos, automotivo, ótica, moda (calçado, vestuário, acessórios) objetos promocionais (brindes), pois, do couro ao tecido, da madeira ao plástico e metal, etc., tudo pode ser decorado tampograficamente. EMPRESAS DO RAMO: Kornim Prime e UseLabel (em Portugal), Semmil, Kappen, Wutzl, Kent, Oscar Flues, WR, TampoArt, Semmil, Kappen, Platinum, Tamp Grow, MMR Gravações e Tampofer (no Brasil), entre outras. MACEDO, João Carlos – poeta e jornalista. Braga/Portugal.

A REVISTA IMPRESSÃO & CORES, fundada em 2008, em Cotia (na Grande São Paulo e hoje com sede própria na Granja Vianna, no mesmo município), continua favorecendo as parcerias comerciais com a página eletrônica impressaocores.com.br . A última medição local/internacional feita pela URLMétrica (urlm.com.br) mostra que a Revista I&C tem visitas mensais acima de 300 pessoas/ empresas, com ligeiras variações desde 2012. Na contagem geral, a revista é lida (e com peças reproduzidas) por 1.455 pessoas / ano, na maioria empresas. Agora, em 2016, a Revista I&C consagrase como mídia impressa/eletrônica que oferece custobenefício pela difusão via web e pelas palestras técnicas do editor João Barcellos, além de que chega ao Brasil via Correios mensalmente www.impressaocores.com.br Fone 55 11 2690.2021 / E-mail revista.ic@uol.com.br.

RevistaImpressão&Cores-ed106.pdf

Eis um sistema de impressão/decoração indireta: gravado um clichê/ matriz em baixo relevo um tampão/carimbo transfere a imagem para o objeto em equipamento manual ou eletromecânico.

11


CAPA

COMUNICAÇÃO VISUAL A IMPRESSÃO E AS CORES

que fazem da comunicação visual

RevistaImpressão&Cores-ed106.pdf

UMA MODA SEM IDADE

12

PODE SE DIZER o olhar gráfico é expressão pictórica de sentimentos e padrões que embasam as plataformas corporativas de comunicação, as físicas (papel, tecido, etc.) e as não-físicas (redes sociais na internet, televisão, cinema, etc.), sentimentos e padrões cada vez mais localizados apesar da globalização mercantil. A busca por materiais ´amigos´ do ambiente, o natural e o humano, para um processo mais generosamente cósmico, i.e., que não agridam o todo ecológico (nós e as coisas) depois de beneficiados industrialmente, vem dando à Comunicação Visual espaços para novas operações têxtilserigráficas, gráficas, etc., com aplicações renovadas entre tintas e suportes, vernizes, flocos – e, em paralelo, a construção de maquinário que quase reduz a zero o desperdício em todos os sistemas de impressão, aplicação e corte. Por isso, quando se percebe no cérebro aquele instante de criação para um produto, já se anexam aquelas informações técnicas que lhe podem agregar aplicações multifuncionais,

ou gerar um produto único pelo seu alto valor criativo, industrial ou não. Ter a percepção da dinâmica pictórica para a construção de um carro (avião, moto ou barco...) é aplicar o mesmo olhar gráfico que irá compor uma estampa, uma coleção de vestuário, um mobiliário para uma determinada decoração, um guarda-chuva (ou de sol) que chamará a atenção em suas cores para uma determinada marca corporativa... Eis aqui a essência da Comunicação Visual. Sim, o olhar gráfico é expressão pictórica de sentimentos e padrões educado para a nossa realidade contemporânea, mas, se se observar historiograficamente a questão, verifica-se que este olhar gráfico nos acompanha desde as gravações rupestres e, hoje, está em tudo que fazemos e nos cerca, a ponto de transformar uma ideia em uma tendência, quer na plataforma convencional ou eletroeletrônica. Na verdade, senhoras e senhores, o olhar gráfico é o guarda-chuva (ou de sol) analógico e/ou digital, não interessa o protocolo e sim a ideia que gera uma criação!

Obs.: Texto pinçado da palestra “Nós e o Olhar Gráfico na Moda que Somos”, de João Barcellos [Cotia, Guarulhos e São Roque / Set., 2016]


MABSA a arte por ela mesma

“NA COMPANHIA DA ARTISTA PLÁSTICA IVANILDE TÁRRAGA cumprimento a serigrafista: – Oi, a madame já pegou no rodo hoje? – e logo escutei: – Ora, meu jovem escritor lusitano, não só tintei o rodo como tenho mil serigrafias na ideia... A ilustre paulistana, escultora, pintora, serigrafista, e etc., é dona de um bom humor incorrigível, principalmente quando em diálogo no próprio meio. E é o caso. Conversar com Maria Amélia Botelho de Souza Aranha, a MABSA, é um prazer”, escrevi em 1996. Hoje, 20 anos depois, olhando para a serigrafia “a energia dos cavalos – III”, com que, então, fui agraciado por ela, percebo, mais uma vez, o quanto a arte de serigrafistas nos remete a memórias culturais e sociais. É que, se nos Anos 60 do século passado a serigrafia pulou das oficinas acadêmicas para o mercantilismo de puro consumo (sem deixar de ser arte), nos Anos 90 ela retornou à matriz artística, momento em que conheci Maria Amélia enquanto serigrafista. “Agora é tudo eletrônica, menos o rodo”, queixou-se ela diante dos novos equipamentos de impressão e copiagem. “Inexoravelmente, minha cara. Mas a serigrafia vai sobreviver porque é contemporânea de todas as revoluções. Olhe, sempre vivemos a arte por ela mesma”, disse eu. Por causa desse diálogo conversamos várias vezes acerca da arte, um diálogo que, hoje, anda muito difícil nos meandros da crise de identidade sociocultural que atravessamos. Por isso, lembrar MABSA / Maria Amélia Botelho de Souza Aranha, é ter a certeza de que a arte é o espelho natural da estética com que a humanidade se representa, hoje sempre. João Barcellos

RevistaImpressão&Cores-ed105.pdf

PAINEL

13


TECNOLOGIA

FLOCAGEM

RevistaImpressão&Cores-ed106.pdf

arte visual

14

Material confeccionado com fibras de algodão, polyester ou nylon, o floco era muito aplicado em trabalhos gráficos, mas, inserido no contexto da arte de serigrafar passou a ser objeto de desejo entre carnavalescos e estilistas de produtos promocionais e galgou vários espaços para ser hoje um mercado próprio e abrangente. Tão abrangente que é aplicado também nos ramos calçadista, vestuário, automotivo, aeronáutico, etc., tal a beleza e a delicadeza do efeito visual aveludado. Do artesanato à indústria, a flocagem agrega custo-benefício a par de um diferencial que poucos materiais podem oferecer. O pó de flocagem pode ser aplicado, diretamente ou serigrafado, em gesso e cerâmica, vidro, madeira, tecidos, etc., sendo as peças tratadas superficialmente para receberem o produto. Embora pareça um método de aplicação simples, e o é, deve ser realizado segundo os parâmetros técnicos para a obtenção do resultado desejado. O princípio da máquina de flocar é a magnetização, ou seja, a eletrostática: colocado a peça e já preparada com cola no pequeno gabinete, a eletrostática atrai para ela milhares e milhares de microfibras, ou flocos. Compacta e fácil de manusear, a máquina já tem até mochila personalizada... É verdade. Uma empresa brasileira constrói a máquina e a mochila, o que facilita a vida de quem faz flocagem terceirizada. Empresas de Flocagem _ All Pigment´s do Brasil / All Flock, RG Resistências (a da mochila), Flock Color.

JOBPLAS

Máquinas de Solda para Flexíveis e Rígidos com Acionamento Pneumático

No âmbito das Normas NR12, de segurança no trabalho para máquinas equipadas com peças móveis, a JOBPLAS ajustou as suas próprias aplicações e desenhou novos produtos. // Senior S10 Automática, para solda de laminados PVC, com puxador de bobina, esteira de saída e protetor de manobra. Ideal para produção contínua de embalagens flexíveis. // Master S10 MDE, para solda de embalagens flexíveis e rígidas, com puxador de esteira e protetor operacional. Ideal para blister (cartela/bolsa de plástico) e hot stamping.

Estes equipamentos JOBPLAS obedecem às normas de segurança e entram na linha operacional das empresas que produzem embalagens invioláveis. A robustez e a qualidade industrial dos equipamentos JOBPLAS é garantia de sucesso empresarial em qualquer ramo!

JOBPLAS (11) 3974.8833 www.jobplas.com.br


CONHEÇA O UNIVERSO TECNOLÓGICO DA CHIGUETO E IMPULSIONE SEU NEGÓCIO! PRENSA BOTTON

Com matrizes para fabricação de bottons, chaveitos, botton imã, espelho e abridores. Tamanho das matrizes: 2,5 / 3,5 / 4,5 / 5,5 / 6,5 / 8,8 cm e quadrado de 5,1 cm. Todas fabricação própria.

EFEITO AMASSADO EM JEANS com Prensa Térmica Pneumática Prensa Térmica Pneumática projetada para produzir efeito amassado em jeans. É a PJ 150, desenvolvida para ser operada com facilidade e rapidez, agora com acionamento por pedal.

Informações Técnicas: Forma Côncava: 13,8x15 Potência: 1,8 Kw Consumo de Energia: 0,9 Kw/H Voltagem: 220 v Dimensões: 32x78 cm

EFEITO AMASSADO MODELOS

INFANTIL E ADULTO

PRENSA TÉRMICA PARA ETIQUETAS Especialmente projetada para etiquetas em bobinas de até 60 mm de largura, este tipo de prensa (com 12 modelos) adequa-se a diversos tamanhos de etiquetas. Com leitor de tarja, esta prensa dá qualidade e maior produtividade. Informações Técnicas: As etiquetas são gravadas com impressora térmica monocromática; a temperatura da placa é de 200ºC e o tempo de 2 segundos; os rolos de papel são comercializados na largura de 3,5 cm ou 5,5 cm, e comprimento de 150 m. Este tipo de etiquetas pode ser aplicado em tecido de fibras naturais, sintéticas e mistas.

PRENSA TÉRMICA PNEUMÁTICA PF 1460

(11)

2402-4740

Fábrica, Loja e Show Room Rua Padre Geraldo Malzerol, 90 Jd. Santa Emília - Guarulhos / SP

Outros modelos de prensas e linha de bottons em www.chigueto.com.br

PRENSA TÉRMICA PNEUMÁTICA c/ Placa Móvel, Braços Fixos nos Formatos PL 500 (40x50 cm), PL 150 (8x15 cm), PL 430 (37x43 cm)

PRENSA TÉRMICA MANUAL

MD 500, nos Formatos 22x33, 35x35, 37x43, 40x50, 45x55 e 51x71 cm


Revista Impressão & Cores | Edição 106  
Revista Impressão & Cores | Edição 106  

Edição 106 - Ano IX - Outubro de 2016

Advertisement