Page 1

ISSN 2176-1345 | Distribuição Gratuita

Notícias do Meio Gráfico, Moda & Têxtil // Comunicação Visual

Ano IX - Edição nº 101 - Maio 2016

IMPRESSÃO CORES

cor

o mundo novo que se sempre se renova

// Alexandre Ferreira expande a Serigrafia como Arte & Renda // Confecção: corte de peças entre o manual e o raio laser


CARROSSÉIS AUTOMÁTICOS

PRODUTOS 100% NACIONAIS

CARROSSEL MCA

MINI MCA 2 CORES

MINI MCA 1 COR

MANUAIS PTP-660: 96 x 66 cm

P/ JEANS PTI-5 Dupla Jeans

PTP - 15

SR-4 Prensa térmica Para etiquetas Em bobina

PTP-400 Dupla 40 x 50

PTM-40 40 x 50

PTM-42 Dupla 31 x 42

PTM-80 80 x 65

MTCF 500

MTCF 250

vanguarda.art.br

AUTOMÁTICA PTA-4000: 40 x 50 cm 52 x 72 cm

CALANDRAS

AUTOMÁTICAS E SEMI-AUTOMÁTICAS

S PRENSAS E CALANDRA ER SF AN TR E P/ SUBLIMAÇÃO

PTP - 900: 85 x 110 cm PTP-1450: 100 x 145 cm MTC 1.800

AFIA EQUIPAMENTOS P/ SERIGR MISTURADORES DE TINTA POLIMERIZADEIRA /SECADORA

MESA ELÉTRICA DUPLA

Elétrica e a Gás Modelos sob consulta

MULT-MIX

Fone: 47

MTVR-20

MT-70

3323-5844

www.mogk.com.br mogk@mogk.com.br Rua 2 de Setembro, 2.877 - 89052-505 - Blumenau - SC


EDITORIAL

ed.

101

EXPEDIENTE Título// Marca de TerraNova Comunic 02.206.278/0001-45 NAE 58822100 Certificado Digital // NF@ Correspondência / Cx. Postal nº16 06717-970 Cotia/SP Edição / Cristiane Ramos [Mtb 39615] João Barcellos Dep. Comercial / Junior Projeto Gráfico / Alô Publicidade Web / Georg Hans Impressão / QuatroCor Gráfica e Editora CONTATO / www.impressaocores.com.br jb@impressaocores.com.br / junior@impressaocores.com.br Redação 11 2690.2021 JB 9 9966.5246 // Junior 11 9 6898.3230 Os artigos assinados são de responsabilidade dos seus autores.

ASSINATURA

12 edições por R$ 50,00 Deposite R$ 50 para TerraNova Comunic, e envie cópia do comprovante e seus dados para revista.ic@uol.com.br ou ligue (11) 2690-2021 BANCO DO BRASIL AG 0916-4 / CC 29845-X

SAIBA MAIS! impressaocores.com.br

Acesse nosso site e fique por dentro de todas as novidades do meio gráfico, moda e têxtil, além das inovações do universo da comunicação visual.

E-Jet VO Grande novidade J-Teck Carrossel automático Excelência MOGK Phenix Máquinas O Mundo da serigrafia ao seu alcance

De repente, uma professora de artes visuais vem ao meu encontro, no Aeroporto de Congonhas, e entrevista-me sobre literatura técnica (ver entrevista nesta edição). Reconheço-a por ter utilizado em sua última tese alguns dos meus conteúdos publicados na imprensa e em livros. O que ela quer saber? Como se produz conteúdos e para quê, se pouca gente lê... Interessante. Entre um e outro gole de café confesso que sou um fazedor de conteúdos, desde a poesia à tecnologia. É uma experiência riquíssima buscar atalhos linguísticos para explicar normas e procedimentos de maneira coloquial. O modo editorial que utilizo para dizer das tecnologias e seus parâmetros de aplicação é o mesmo que utilizo para escrever um romance um ou poema longo, salvaguardando as circunstâncias de cada tema. É fácil? Nada é fácil, tudo depende do empenho com que se busca o resultado após o cérebro ter dado espaço para uma ideia. Por isso, o papel em branco (e agora a telinha do computador) nunca me assustou, tornou-se um aliado desafiador. Um funcionário da Ampla Digital, em Curitiba, disse-me “não consigo escrever, mas desenho tudo com precisão”. O mesmo que havia escutado, em Caruaru, na recente Agreste Tex. Tanto jornalista quanto escritor(a) não têm escola, aperfeiçoam (quando isso acontece) academicamente um dom naturalíssimo, por isso são o que são. Tornei-me fazedor de conteúdos aos 14 anos entre entrevistas e fotojornalismo para publicações regionais e acadêmicas. Quase meio século de atividade ininterrupta, neste momento a serviço da Revista I&C e da TerraNova Comunic, além de palestras para diversos segmentos, incluindo políticos e militares. Uma paixão raramente compensada economicamente, mas uma paixão. E é o que valorizo. João Barcellos

04/05 MERCADO

Sumário

• Estamparia: Corte de Peças • Curso de Serigrafia no Rio

08 // ESTAMPARIA, MODA & TÊXTIL DIGITAL

09 // REGISTRO

11 // REPORTAGEM

12 // NOSSA CAPA

• Normas de Segurança

• A versatilidade do Tyvek

• Água & Moda • Elite 3204 / Ampla Digital

13 // PAINEL

• Literatura Tecnológica

• Cor

14 // TECNOLOGIA

• Kodak Nexpress • Sertha Brindes / 21 anos

06 // VITRINE EMPRESARIAL E PERSONALIDADE • O pedagogo Alexandre Ferreira • Ricardo, Coelho & Marques

RevistaImpressão&Cores-ed101.pdf

Fazedor de Conteúdos

3


MERCADO

TENDERE Corte de Peças RevistaImpressão&Cores-ed101.pdf

TINTA BLOCKING PARA CARTÕES 7º Seminário de Tendências de Moda TRANSLÚCIDOS do artesanato à ferramenta digital A VFP Ink Technologies anuncia na Cards Brasil, o lançamento da nova tinta IR Blocking direcionada à produção de cartões translúcidos. Concebida para funcionar devidamente em todos os leitores possuindo sensores IV, a tinta VFP IR Blocking permite a sistemática detecção da presença do cartão, ao absorver a região de IV de 860nm – 950nm, e transmitindo uma alta percentagem de luz no espetro visível. Similares na estrutura e corpo à tinta solvente convencional, as tintas VFP IR Blocking são extremamente estáveis, com uma vida útil mais longa do que o esperado. Tal como as folhas impressas com tinta IR Blocking, os potes podem ser guardados por mais de 6 meses, em ambiente com humidade, luz e temperatura controlada. www.vfp-ink-technologies.com

Na de confecção existe dita enfesto TENDERE — empresa consultoria queuma geraetapa informações estra-e nela estão parâmetros de execução quee exigem tégicas nos setores de Moda, Homewear, Design de Interiores Beleza experiência diante camadas — abriu inscrições para a 7ª edição do das Seminário desobrepostas Tendências do de tecido que vai virar produto: definido o encaixe Moda, que apresentará os conceitos para a Primavera-Verão 2016/2017. colocam-se as camadas na mesa da deemprecorte O conteúdo, que será ministrado pela diretora e fundadora o risco sa, Patrícia Sant’Anna,fixando-se em Campinas, nopré-determinado. dia 22 de maio, é resultado de Do própria olhômetro de confeccionista uma pesquisa realizada pela Tendere, que adaptoude as experiência tendências feita passando pela modista que trabalha apenas para o público do Brasil e hemisférios sul. O Seminário irá apresentar com coleções, a precisão artesanal cabe somente também a predisposição de comportamento e de consumo para 2016 em pequenas produções; agora, o “Além olhômetro eo e 2017, que podem impactar nos negócios ou coleções. de toda risco, e no geral o enfesto,de estão em substituição... a informação, o evento é focado no estímulo networking entre os Sim, o enfesto é o mesmo, mas a precisão diversos setores presentes, no qual se destacam empresários, designersé computacional, ou seja, Jardim, um programa [software] e profissionais da moda”, finalizou Heloísa responsável pelo de computador [hardware] é idealizado paraa comercial e eventos da consultoria. Entre as empresas de apoio está receber os dados de uma coleção, processa-os, e Lectra. as medidas e os- Campinas cortes do tecido Hotel Comfort Suites //logo Ruadesenvolve Embiriçu, 300 – Alphaville (SP) (todos os tecidos, e couro e etc.), além de planejar 22 de Maio, das 8h às 18h os tipos de estampas, cores... e caimento! [www.tendere.com.br/blog/seminarios-de-tendencias]

4

Impressora Em Rolo & Flash Cure Dois equipamentos, duas necessidades no mercado da estamparia: a Impressora Em Rolo e a Secagem Localizada (Flash Cure).

Excelência na fabricação e comercialização de equipamentos serigráficos

plastisóis e base d´água. Carrossel Têxtil

Tanque de lavar telas

A conceituada fabricante brasileira Phenix Máquinas produz os dois equipamentos dentro das normas internacionais de segurança e aplicabilidade.

Impressora Em Rolo é cada vez mais utilizada na produção de estampas em fitas e crachás.

Esticador Mecânico

Linha UV

Flash Cure é essencial em toda a estamparia localizada na pré-cura de tintas

Novo Fone: 55 11 2690.2021

PHENIX [www.phenixmaquinas.com.br / 41-3633.1008]

[4]

Tel.: (41) 3633 1008

www.phenixmaquinas.com.br Revista Impressão & Cores · Abril · 88


Imagens: da Web e do BC TerraNova / I&C de reportagens com Lectra e Audaces.

RevistaImpressão&Cores-ed101.pdf

Ora, o olhômetro não tem mais cabimento nesta era digital. Além do computador existem as máquinas de costura com comando digital, máquinas de impressão e corte [plotters] e as maquinas que, com laser, fazem o risco e determinam os cortes na mesma plataforma; então, seja têxtil, estofadora ou coureira, a produção tem um custo-benefício tecnológico, econômico e social. Obviamente, é preciso que as pessoas estudem e se adequem à era digital, pois, não é mais aceitável a irresponsabilidade que gera desperdício e poluição.

5


PERSONALIDADE

VITRINE EMPRESARIAL

Ricardo, Coelho & Marques

RevistaImpressão&Cores-ed101.pdf

O valor do negócio está na inovação com qualidade

6

Mudar, mudar tudo com perspectiva na tradição que lançou a base do negócio, porque no histórico de um chão-de-fábrica bem estruturado já está a linha do amanhã. Do sucesso na área gráfica ao estabelecimento de uma fábrica de máquinas impressoras para estamparia digital..., no Brasil, é verdade, no Brasil, eis o salto tecnológico da Ampla, hoje Ampla Digital, sediada na cidade paranaense de Pinhais. E se tudo começou com o engenheiro Lie Tji Tjhun, agora presidente do conselho, é com o seu filho Ricardo Lie (acompanhado por Adriano Coelho e Sidnei Marques) que os rumos industriais e mercantis da empresa ganham o mundo além das fronteiras com maquinário ´Made in Brazil´. Tudo o que fazemos resulta de uma valoração que perspectiva um resultado, em continuidade ou em inovação, este é o perfil social e profissional do engº Ricardo Lie. Fabricamos aquilo que o mercado necessita para se manter e renovar, e nisto, o que interessa é a qualidade de cada produto no custo-benefício entre quem fabrica e quem adquire, diz. Na fundação, além de Tjhun, estiveram Ricardo e Coelho, e hoje a empresa conta também com Marques na diretoria – um trio de empreendedores que tem cada cliente como parceria e canal de referência. Isto é a Ampla Digital. E eles (Ricardo, Coelho e Marques) fundamentam na valoração o seu trabalho corporativo com a cooperação do todo humano entre tecnologias de última geração. Isto é o Brasil que dá certo, isto é a Ampla Digital. João Barcellos (Pinhais/PR, 2016)

EU APOIO A MODA BRASILEIRA Saiba + marketing.brazil@lectra.com

A Paixão De Serigrafista Com

Alexandre Ferreira

Formado em Educação Artística e História da Arte em 2002 pela UERJ, Alexandre Ferreira iniciou a carreira como impressor serigráfico voltado para produção comercial em 1993 e logo, em 1995, deu início a pesquisas com serigrafia artística. Em seguida, lecionou arte serigráfica no SENAC – RJ (1995 a 1999), Projeto CAPACITAÇÃO SOLIDÁRIA no CEFET – RJ (1999 e 2001), na ong Ação Comunitária do Brasil (2002), Oficinas de Criação Artística da UERJ (2002 e 2008), Centro de Artes Calouste Gulbenkian (2001 - 2011). Nos anos 2003 e 2004 e de 2006 a 2008 foi professor substituto da disciplina de Gravura na graduação em Artes Visuais do Instituto de Artes da UERJ, onde ministrou as técnicas de xilogravura, gravura em metal e serigrafia. Em 2009 ministrou oficina de serigrafia no curso de artes visuais na Usina de Arte João Donato, em Rio Branco (Acre). Colaborou com artigos sobre serigrafia artística em periódicos especializados e no site do Instituto Português de Tecnologia Serigráfica, além de foco de artigos técnicos do editor e escritor João Barcellos. Em 2013 ministrou oficinas de serigrafia no Sesc Ramos RJ. Em 2013 e 2014 levou a serigrafia para o Sesc Arsenal de Cuiabá (MT) Hoje, ministra Curso Básico de Serigrafia na região de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, e é referência nacional para consultoria sobre arte serigrafista. Informações: serigrafiacursoalexendreferreira.blogspot.com (21) 99403.4889


Estamparia Moda

ESTAMPARIA, MODA E TÊXTIL

estamparia moda & têxtil digital

Têxtil Digital

IMAGINE

TYVEK

a sua criatividade com a qualidade das

RevistaImpressão&Cores-ed101.pdf

CORES J-TECK

8

Lectra

Fashion PLM V4

agiliza desenvolvimento de produto do planejamento à terceirização

um produto DuPont multiuso

É uma família de produtos rígidos e duráveis de fibras de polietileno de alta densidade aplicado em Especializada em soluções integradas de tecnologia para indústrias que utilizam diversas áreas industriais, desde a construção civil materiais macios, tecidos, couros, têxteis à comunicação visual passando por vestuário de técnicos e materiais compósitos, a Lectra segurança. anunciou o Fashion PLM V4. A crescente complexidade da indústria da Fabricado com fibras de polietileno moda força as empresas a se transformarem 100% puro, composto e sem costuras nem do tradicional aos mais recentes modelos de aditivos, comprimido para criar um material negócios. "Lectra Fashion PLM foi extraordinariamente forte e resistente desenvolvido aos para melhorar o trabalho em equipe, desde a concepção à produção e produtos químicos, este não-tecido é um produto para ajudar as empresas de moda construir DuPont. melhores produtos mais rapidamente ao O não-tecido Tyvek é reciclável e,impulsionar quando o desempenho geral do negócio", incinerado, produz apenas dióxido de carbono edisse Anastasia Charbin, diretora de 180 m2 / hora de velocidade em Impressão marketing da Lectra para moda e vestuário. água, logo, é um produto atóxico, homologado Para construir esta nova versão Lectra para ser utilizado também em contato direto comPLM, que incide fortemente sobre o Fashion Papyrus G5 / d.gen é a mais recente edição das impressoras alimentos. planejamento recolha e gestão de calendário, direct-to-paper para produção em altaPulseiras velocidade em as equipes Lectra de P&D trabalharam em de identificação, passagens de sublimação. É um sistema de produção integrado (inclui náuticas e mapas, etiquetasparceria com a empresa sul-coreana transporte, cartas Samsung-Cheil Industries e a francesa alimentação de papel de transferência combinado) eenvelopes que conta e embalagens, faixas e de sinalização, DBApparel. vestuário de segurança, folhetos, Construir etc., eis uma coleção rentável e endereçar com a última geração de cabeçascartazes, Ricoh Gen5 que garantem as tendências sazonais, as expectativas do o multiuso que o não-tecido Tyvek promove em 180 m2 / h de velocidade de impressão com operacionalidade consumidor e restrições de tempo sua aplicação. estabilizada.

Papyrus G5

Confira o lançamento da Papyrus G5 no stand da J-Teck Global durante a FTECNOTEXTIL, em São Paulo [7 a 10 de Abril / Expo Center Norte]. J-Teck [www.j-teck3.com.br] Fone 47-3267.8400

[8]

é um desafio complexo. Com a nova gestão de coleta do Lectra Fashion PLM, as empresas têm uma visão dinâmica financeira para gerir eficazmente a sua oferta de produtos.

PLM / Gerenciamento do Ciclo de Vida de um Produto [PLM, ou Product Lifecycle Management], i.e., da criação ao planejamento, confecção e venda [com ou sem terceirização]. P&D / Pesquisa & Desenvolvimento [do inglês R&D, q.s., Research & Development].

Revista Impressão & Cores · Abril · 88


REGISTRO

Normas de

Segurança Segurança, em qualquer situação, não deve ser uma norma, mas uma atitude de humaníssima. E só é uma norma porque a humanidade se esquece de tratar de si mesma diante da possibilidade de lucro fácil... A criação das NR´s profissionalizou em definitivo a indústria nacional, mas demorou para que as entidades sindicais e patronais entendessem que as NR´s eram, também, um passo para a modernização e a cooperação. Normas Regulamentadoras (NR) são instrumentos formatados pelo Ministério do Trabalho para promover a saúde e a segurança no trabalho, em geral. Foram criadas a partir da lei N° 6.514 de 1977, que alterou o Capítulo V, Título II, da  Consolidação das Leis do Trabalho  (CLT), relativas à Segurança e Medicina do Trabalho, sendo aprovadas pela Portaria N° 3.214, em 08 de junho de 1978. Logo, a Portaria 3237 do MTE de 27/07/72 criou os serviços de Segurança, Higiene e Medicina do Trabalho nas empresas. Entre a fase do profissional  espontâneo  e o legalmente constituído, a portaria criou os cursos de preparação técnica. A partir desse ano o Brasil desenvolveu frentes de trabalho empresarial e as entidades de classe tomaram consciência da importância das Normas de Segurança em cada segmento. Nos segmentos Têxtil e Comunicação Visual a compreensão empresarial sobre as Normas de Segurança resultou em melhoramento de produtividade em dois pontos – a saber: 1) Ganho com a diminuição de desperdício, 2) diminuição de acidentes no chão-de-fábrica. E assim, o custo-benefício é gerado, por exemplo, entre o desenho e o acabamento final de um produto com ganho socioeconômico para a sociedade.

RevistaImpressão&Cores-ed101.pdf

A partir desse ano o Brasil desenvolveu frentes de trabalho empresarial e as entidades de classe tomaram consciência da importância das Normas de Segurança em cada segmento.

9

At the 2016 SGIA Expo in Las Vegas, specialty imagers will gather to experience the newest equipment and applications for graphic imaging, apparel decoration, printed electronics and industrial printing, including: Digital inkjet, screen printing, direct-to-garment inkjet, media and substrates, and much more from the industry’s leading exhibitors. You’ll also see the most innovative software, automation solutions and color management tools available.

Don’t miss the best show for specialty imagers: 2016 SGIA Expo, September 14–16 in Las Vegas!

Ilustração: imagens Mogk, Ampla Digital e Jobplas.

Impressao_Cores_9x12cm_HYBRID.indd 1

4/18/16 3:00 PM


www.

febratex. com.br

Apoio:

09 a 12

agosto de 2016 das 14h às 21h Parque Vila Germânica Blumenau - SC Promoção:

GROUP

prodv

TENDÊNCIAS E NOVIDADES DO SETOR TÊXTIL ESPERAM POR VOCÊ


REPORTAGEM

Água & Moda

ELITE 3204

nova impressora Ampla Digital para o mercado de comunicação visual Equipada com toda a tecnologia da New Targa XT® em uma estrutura mais compacta, a Elite 3204 é destinada a atender o mercado interno e oferece impressionante robustez para um equipamento do seu porte, especialmente quando comparada aos concorrentes do mesmo patamar. Essa robustez confere maior estabilidade permitindo que o aproveitamento da capacidade máxima das cabeças de impressão, logo, uma maior produção. É uma opção de menor custo para o empresário que pretende ingressar no segmento de grandes formatos já com um equipamento mais robusto. É também uma excelente opção para o empresário de pequeno/médio porte que está planejando investir em um segundo equipamento para a expansão do seu negócio.  A Elite 3204, com 3,20 m de boca de impressão produz até 80m²/hora, o que representa um aumento de cerca de 30% de produtividade em relação a equipamentos similares do mercado Com 4 cabeças de impressão, a impressora foi projetada para trabalhar em longos ciclos de produção. Conta com Chassi Monobloco AmplaCore que confere ao equipamento extrema robustez e estabilidade; AMPLAFLOAT & Pressure Control, sistema de alimentação de tinta por pressão negativa com avançada tecnologia estabilizadora; notebook integrado, embutido com processador Intel® Core 13 de alta performance; transmissão suave e precisa, graças à tecnologia planetária sem folga do tipo Backlash Free no eixo X e Y; CLP Industrial e Interface Touchscreen para controle e gerenciamento dos subsistemas da impressora; e tecnologia AMPLASMART, que permite o monitoramento em tempo real das principais funções do equipamento. [Fonte: Persona]  

RevistaImpressão&Cores-ed101.pdf

A água move o maquinário e ajuda a formular insumos para todo o ciclo que gera os produtos da indústria da moda, seja qual for o segmento... Os moinhos d´água e os geradores por ela acionados são agora parte da história, mas a água não – pois, “...a água é parte do ciclo do todo humano no universo telúrico-cósmico que nos é chão e vida, assim, racionalizar a sua utilização e preservá-la é dever de cada pessoa, independentemente de quaisquer conceitos de comunicação visual e modismos mercantis” [J. C. Macedo – in “Nós e o Ciclo Cósmico que nos dá Vida”; palestra. Vila Nova de Famalicão, Portugal / 1983]. E é verdade. A questão é antiga, porque por falta de recursos hídricos muitos povos obrigaram-se a buscar outros lugares e até geraram guerras em defesa de um fio d´água, algo que hoje recomeça entre alguns povos. Por causa da escassez d´água cientistas buscam aperfeiçoar tecnologias para reduzir a sua aplicação nos segmentos industriais e várias empresas (entre elas a Levi Strauss & Co e a Jeanologia, como exemplo global) investem na mesma estratégia induzindo a massa consumidora a construir uma consciência de preservação em torno da água... Vem este comentário a propósito de um encontro entre jornalistas e a associação de empresários de Caruaru, durante a Agreste Tex 2016, no qual eu mesmo questionei por que o empresário local não busca equipamentos têxteis mais adequados a uma região onde a água é um recurso escasso, e por que o empresariado local não utiliza a própria feira da FCEM para apresentar as suas próprias dificuldades; ora, neste comentário de editor embrenhado na circunstância tecnológica está parte da resposta: existe, sim, tecnologia. Mas é preciso investir na tecnologia e em recursos humanos adequados, pois, o lucro não pode estar acima do bem-estar do todo comunitário. “Não existe Moda sem Água e nem o Todo Humano sobrevive sem ela, assim, operar com maquinário e insumos fabricados e formulados com recursos hídricos adequados é o primeiro passo para o bem-estar do todo social e industrial” [João Barcellos – in “Água, Água, Água & Indústria”; palestra. Sorocaba/Brasil, 2006]. Eis a questão. E só vivenciando um ciclo ecoindustrial poderemos dar oportunidade a uma Terra que há muito tempo clama por racionalidade na aplicação dos recursos hídricos. João Barcellos

11


RevistaImpressão&Cores-ed101.pdf

CAPA

12

O MUNDO NOVO QUE SEMPRE SE RENOVA

C O R

COR _ É uma informação processada no nervo ótico. A saber: é a percepção visual gerada pelo efeito de um feixe de fótons sobre as células que compõem a retina, e tais células fazem chegar essa informação ao nervo ótico na forma de impressões ao sistema nervoso.

Os velhos mestres alquímicos que, na Università de Bologna interpretaram a mundo cósmico-humano à luz do experimentalismo noético, deixaram um legado para a Ciência pouco estudado pela juventude nas escolas e desconhecido pela maioria do empresariado. Agora, as novas tecnologias, oriundas daqueles estudos que os religiosos tinham como ´bruxaria´, alargam os nossos horizontes e permitem-nos métodos de aplicação que a cada nova invenção nos levam à reengenharia da própria vida. “Pegar uma câmera digital e fotografar uma rosa no quintal, plantada por mim mesmo, e mostrar que a naturalíssima cor cósmica nunca é a mesma, apesar dos mesmos efeitos das gotas d´orvalho sobre as pétalas, é filosofar com tecnologias só possíveis diante da alquimia que agora nos permitem reproduzir fielmente a circunstância da captação da imagem, seja em material têxtil ou gráfico. Eis a base da comunicação visual que ilumina a moda, qualquer moda, e informação, qualquer informação...”, disse eu em 2 de Abril para jovens estudantes. Plataformas de maquinário para impressão digital têm hoje o mesmo eixo usinado cuja planicidade permite a obtenção de estampas com tintas formuladas para cada tipo de resultado através de cabeçotes aos quais a nanotecnologia impõe a qualidade da exatidão via computação gráfica. E tudo isto, começou lá no Século 12 com os mestres de Bologna e continuou nos Séculos 19 e 20 com Nikola Tesla, cujos inventos ainda estão a gerar novas tecnologia e aplicações eletromagnéticas e eletromecânicas para o universo da imagem têxtil e graficamente trabalhada, e principalmente da telecomunicação. E assim é que capt[ur]ar uma rosa no quintal e dela fazer arquivo no computador para lhe dar forma de algoritmo não é uma simples operação, como pode parecer olhando a foto impressa na capa da revista. A máquina impressora, o papel, o programa de computação, a tinta, o olhar de quem manipula a imagem para a inserir no layout da revista, tudo exige disposição multicultural, logo, uma engenharia mental cuja bagagem é uma caixa de ferramentas multiuso... E eis porque vos trouxe a rosa com gotas d´orvalho: precisamos, sempre, refletir sobre as tecnologias que aplicamos e a moda que fazemos. João Barcellos


PAINEL

Literatura Técnica João Barcellos ENTREVISTANDO

Por Cristina Jordão Utilizei o ensaio-palestra “Indústria Digital”, que depois virou mais um livro de João Barcellos, para dar corpo a uma tese acadêmica. Mas a poética com que ele fala e escreve sobre tecnologias deixou-me na espera de uma entrevista. Quando? Quase embarcando na ponte aérea Sampa-Rio vi aquele senhor andando calmamente pelo saguão. E aquela barbicha de ´kung-fu´ era inconfundível: “É ele, o escritor”, foi o que pensei. Chegando mais perto, embora certa, perguntei se era ele. “Ah, eu mesmo!”, respondeu. Identifiquei-me e ele lembrou da minha solicitação para utilizar o ensaiopalestra na tese. Disse-lhe que tinha uns minutos e se poderia, então, conceder-me uma entrevista. “Desde que eu possa publicar, toda ou parte, na Revista I&C, tudo bem”, respondeu. Sentamos no bar e eu registrei:

CJ – Professor, como é ser um fazedor de conteúdos históricos e tecnológicos? JB – É abrir a bagagem de mais de 40 anos de atividade literária, historiográfica e editorial, adicionar conhecimentos gerais e experiências profissionais entre têxteis e eletromecânicos, e, enfim, reinventar dia a dia a linguagem da comunicação social. CJ – Assim, até que parece fácil... JB – Só parece, menina. Você é uma jovem professora e só vai perceber se é fácil ou não com a maturidade profissional. CJ – Percebi a dificuldade para formular a minha tese acadêmica, e ainda tive que ligar para o senhor confirmando dados (Ele ri e aponta o dedo para o meu nariz como que a dizer “está vendo”). Acerca deste segmento da Comunicação Visual (que você defende, também em livro, ser uma indústria de conglomerados como têxtil, têxtil digital, moda, serigrafia, solda eletrônica, tampografia, enfim...), você escreveu cinco livros, hoje esgotados. Foi bom o resultado? JB – Muito bom, porque pude publicitar a minha opinião em meio a definições tecnológicas e provar que tudo o que vestimos e calçamos, ou estampamos, é comunicação visual. Mais: provei que os segmentos da Comunicação Visual ainda não têm uma cultura industrial própria, por isso a desinformação que grassa por aí! CJ – É mais uma informação de catálogo... JB – ... Ah, ah, ai..., quando tem catálogo! CJ – Por que falta literatura técnica nos segmentos da Comunicação Visual? JB – Mesmo quando viajam, os empresários não se preocupam e adquirir livros técnicos. Eu e a Editora Sertec somos os pioneiros por aqui pela continuidade das publicações. CJ – O senhor se acha isolado? JB – Já teve empresário que me disse serem os livros técnicos uma perda de tempo. Infelizmente, é a maioria que diz isso. Uma nova onda empresarial está tomando o curso da indústria brasileira também nestes segmentos, por isso sigo em frente. Última chamada para o voo de Curitiba e João Barcellos vai encontro de outros jornalistas para mais uma missão no meio da Comunicação Visual. Sinto-me honrada e dou a notícia às minhas colegas. Um hit numa madrugada de garoa na Sampa. Cristina Jordão – Professora de Artes Visuais. Aeroporto de Congonhas, Março de 2016.


TECNOLOGIA

TECNOLOGIA

Sertha Brindes

RevistaImpressão&Cores-ed101.pdf

Expansão na América e na Ásia com a prensa VICM-19

Lançada em 2014, a prensa térmica VICM-19 é um sucesso: 360 unidades vendidas em 2015, com faturamento de 2 milhões de reais. E para 2016 a previsão é um crescimento em torno de 25% com vendas no Brasil e no Exterior. Celebrando 21 anos, a Sertha Brindes abriu representação nos EUA expandindo o seu negócio e já com o olho puxada para a Ásia, com a VICM-19, a prensa desenhada, desenvolvida e patenteada por Sergio Gotti, o fundador da empresa. VICM-19 é uma prensa de transfer que utiliza papel impresso em impressora laser color convencional e grava objetos como baldes de pipoca e porta-cotonetes, canecas, copos, etc., com qualidade fotográfica. Imagens: Fotos registradas na FESPA 2016, São Paulo / Brasil.

14 (11) 3467.6218 sertha@sertha.com.br

FUJIAN-JINJIAN FAIR 12-14 August, 2016

Fujian-Jinjian SM International Exhibition Center / CHINA

www en.cn-jit com

Kodak

anuncia nova plataforma

NEXPRESS ZX3900

A Kodak anunciou que, durante a drupa 2016 (31 de maio a 10 de junho, em Düsseldorf, Alemanha) lançará sua nova plataforma de impressão digital offset ilustrada pela KODAK NEXPRESS ZX3900. O equipamento chega com uma série de inovações, entre elas, suporte a papéis das mais variadas gramaturas, abrindo espaço para novas aplicações, como, por exemplo, embalagens, etiquetas e cartonados, bem como produtos diferenciados para o segmento comercial, impressos em baixas tiragens e/ou com personalização. Outro grande diferencial é a tecnologia de impressão multi-bit LED, que permite a impressão de meios tons em alta definição, destacando detalhes e ampliando a qualidade visual das imagens. Além disso, sua configuração flexível permite que os castelos de impressão sejam dispostos em diferentes sequências, possibilitando que se amplie o espectro tonal dos trabalhos usando, por exemplo, uma configuraçãopadrão CMY (cyan, magenta e amarelo) mais duas cores especiais. Com a inserção da tinta branca (Opaque White Dry Ink) na quinta unidade de impressão, pode-se obter melhor opacidade nas imagens em uma única passada, permitindo também aplicações em que a tinta branca é comumente usada como base, por exemplo, embalagens, rótulos, etiquetas, convites etc. O tamanho do papel usado também foi expandido, de modo que a nova NEXPRESS ZX3900 pode trabalhar com mídias com tamanho de até 48 polegadas. [Fonte: Parla!]


CONHEÇA O UNIVERSO TECNOLÓGICO DA CHIGUETO E IMPULSIONE SEU NEGÓCIO! PRENSA BOTTON

Com matrizes para fabricação de bottons, chaveitos, botton imã, espelho e abridores. Tamanho das matrizes: 2,5 / 3,5 / 4,5 / 5,5 / 6,5 / 8,8 cm e quadrado de 5,1 cm. Todas fabricação própria.

EFEITO AMASSADO EM JEANS com Prensa Térmica Pneumática Prensa Térmica Pneumática projetada para produzir efeito amassado em jeans. É a PJ 150, desenvolvida para ser operada com facilidade e rapidez, agora com acionamento por pedal.

Informações Técnicas: Forma Côncava: 13,8x15 Potência: 1,8 Kw Consumo de Energia: 0,9 Kw/H Voltagem: 220 v Dimensões: 32x78 cm

EFEITO AMASSADO MODELOS

INFANTIL E ADULTO

PRENSA TÉRMICA PARA ETIQUETAS Especialmente projetada para etiquetas em bobinas de até 60 mm de largura, este tipo de prensa (com 12 modelos) adequa-se a diversos tamanhos de etiquetas. Com leitor de tarja, esta prensa dá qualidade e maior produtividade. Informações Técnicas: As etiquetas são gravadas com impressora térmica monocromática; a temperatura da placa é de 200ºC e o tempo de 2 segundos; os rolos de papel são comercializados na largura de 3,5 cm ou 5,5 cm, e comprimento de 150 m. Este tipo de etiquetas pode ser aplicado em tecido de fibras naturais, sintéticas e mistas.

PRENSA TÉRMICA PNEUMÁTICA PF 1460

(11)

2402-4740

Fábrica, Loja e Show Room Rua Padre Geraldo Malzerol, 90 Jd. Santa Emília - Guarulhos / SP

Outros modelos de prensas e linha de bottons em www.chigueto.com.br

PRENSA TÉRMICA PNEUMÁTICA c/ Placa Móvel, Braços Fixos nos Formatos PL 500 (40x50 cm), PL 150 (8x15 cm), PL 430 (37x43 cm)

PRENSA TÉRMICA MANUAL

MD 500, nos Formatos 22x33, 35x35, 37x43, 40x50, 45x55 e 51x71 cm


Revista Impressão & Cores | Edição 101  
Revista Impressão & Cores | Edição 101  

Edição 101 - Ano IX - Maio de 2016

Advertisement