Page 1

Energia Limpa Entrevista c/ Marcelo Soares e Lucas Carvalho

Indústria a Indústria 4.0 está na comunicação visual, no vestuário, no calçado, no transporte público e privado, na energia eólica, solar, etc., na segurança nacional e mesmo no processamento de alimentos

4.0 Hélio Bianchini da Agabê Silk... 60 Anos de Serigrafia


EDITORIAL

ENERGIA LIMPA 125

Título/Marca _ TerraNova Comunic CNPJ 02.206.278/0001-45 / NAE 58822100 // Certificado Digital _ NF@ Correspondência _ Rua Kátia 91, Casa 1 Pq São George / 06708-130 Cotia/SP Brasil

Os recursos petroquímicos e a água potável não são infindáveis e a sociedade industrializada, que somos hoje, sabe-o muito bem. Soluções? Produtos ecologicamente descartáveis, i.e., que não destruam a Terra e o Corpo Humano, proteção aos olhos d´água [nascentes] e captação de energia via sol, vento e chuva. Ah, mais um ecochato... Pois é, prefiro ser ecochato a agonizar sob toneladas de plástico na alimentação ou à vista de uma longínqua gota d´água! O progresso não se faz destruindo o berço que nos é também tumba, digo, o berço/tumba Terra, e enquanto se busca no Cosmo uma alternativa a esta Terra devemos tomar consciência para um futuro que está em nossas mãos: as crianças. As crianças de hoje não terão a oportunidade de mudança que nós tivemos, e ainda temos, nas mãos. Estamos em rota de colisão com o nosso ego mercantil e já olhamos para a Srª Roboa e para o Sr Robô como salvação de nós mesmos..., o que não é realidade. Confundimos tecnologia com realidade virtual e esquecemos que a Humanidade o é na sua realização telúrico-cósmica própria, que não sobrevivemos à falta d´água. É preciso desligar o ´canal virtual´ e viver a realidade que o vento, a chuva e o sol nos oferecem como essência da fauna-flora que somos. Ou ainda não perceberam que somos animais raramente conscientes da dimensão civilizacional...?! _ João Barcellos

Edição _ Cristiane Ramos [MTb 39615]

[Imagens da capa pinçadas da web s/ restrição autoral]

& João Barcellos Impressão _ QuatroCor Gráfica e Editora

Res Publica

Web _ Georg Hans

O clamor republicano diz-nos de revista.ic@uol.com.br

ESTAMPARIA 08-09

www.impressaocores.com.br

- Tecido Sob Observações Filosóficas

Ecalc

Software

Fones _ 55 11 2690.2021

ESPECIAL 10

João Barcellos [WhatsApp]

- 1958, Hélio BIanchini

11 999665246

A

formuladas. Ser e estar na indústria

1

PAINEL 13 MERCADO 04 e 05 - Cambea / ExpoPrint 2018 - A Palavra Que Nos É Rota

VITRINE EMPRESARIAL 07 - A Embalagem REVISTA

Ano XI - Edição 125 - Maio, 2018 ISSN 2176 / Distribuição Gratuita

agora, no âmbito da “4.0”, i.e., os processos de engenharia no seu todo identitário e social, é ser e estar em conexão com as experiências que nos fazem viver a

N SSI ções di 2e

NOSSA CAPA 12 - Bioserve & Enersud + Hot Energy [entrevista c/ Marcelo Soares e Lucas Carvalho]

R ATU

por

sob doses poeticamente

(empresariado e tecnologia) e, já

SUMÁRIO

A

uma alquimia cuja densidade opera

- SerigraSign FutureTextil 2018... Vem aí!

liberdade de criação. Eis a res publica na sua essência, pois, não existe linha de

TECNOLOGIA 14 - Indústria 4.0

produção sem o elemento criativo que libera o “um por todos, todos por um”: a cidadania quanto baste...

PERSONALIDADE 07 - Serigrafia Nos Elementos Urbanos

João Barcellos – in Res Publica & Indústria, palestra (Fev., 2018)

Revista Impressão & Cores - ed. 125

Uma Tomada De Consciência

3


MERCADO

A PALAVRA QUE NOS É ROTA

WS Adesivações a grande campeã do

Revista Impressão & Cores - ed. 125

CAMBEA #8 Foram 5 dias de muita adrenalina até à coroação dos grandes campeões. Este foi o CAMBEA #8 na ExpoPrint 2018. A dupla campeã foi formada por Wellington e Rafael, da WS Adesivações, de Fortaleza (CE). O segundo lugar ficou com a Gênesis, de Rio Grande (RS) e o terceiro com a Prime, de Santa Maria (RS).

4

Expansão Ultramarina / João Barcellos; Idade Cabocla / Painel Noética; Apecatu: O Bom Caminho / Pedro Fabiano; A Mulher No Quatrocentos Português / Céline Abdullah; Baltasar Matou Alfaro / João Barcellos; Keynes e o Keinesianismo / Manuel Reis; Economia Liberal Piabiyuana Sob Um Olhar Keynesiano / Tereza Nuñez; Palestras Acerca Da Jaguamimbaba / João Barcellos; Villa de Barcellos [do Rio Cávado ao Rio Negro] / J. C. Macedo; O Fado: Dança & Canção / Mário G. de Castro; Feijó: Alma Mater Brasileira / Mariana d´Almeida y Piñon; O Terceiro Descobrimento (Na Demanda d´O Fado) / Pedro Fabiano; Sem Política Praticada Não Há Salvação / Mário de Oliveira; Da Engenharia Enquanto Eixo Do Progresso / João Barcellos.

Marcelo Suss

Marcelo Souss, diretor da Alltak e idealizador do Campeonato Brasileiro de Evelopamento Automotivo / CAMBEA, falou sobre o evento: “O CAMBEA #8 foi um sucesso na ExpoPrint. A feira toda foi um sucesso na verdade, com público de qualidade. Estamos felizes em expor nosso mercado, ainda muito novo. Este ano tivemos algo surpreendente: uma final com pessoal de Fortaleza, campeões do CAMBEA Nordeste, que faturou o prêmio aqui também. A Gênesis ficou em terceiro ano passado e agora em segundo. E o campeão 2017 ficou em terceiro. Isso mostra o alto nível dos participantes”.

Prêmio Inovação na Fimec 2018 Nota do Editor _ a AMPLA ganhou o Prêmio Inovação na Fimec

2018 (e não na Femicc,

conforme saiu em n/ edição de Abril 2018). Os nomes são parecidos, mas a feiras são diferentes.

Eis os temas do Volume 14, da coletânea Palavras Essenciais, lançado em 2018 sob chancela de Edicon, Centro de Estudos do Humanismo Crítico e Grupo de Debates Noética. Nesta edição, e no âmbito de estudos tecnológicos está a aula magna “Da Engenharia Enquanto Eixo do Progresso”, do fazedor de conteúdos João Barcellos.


TECIDO O tecido, aquilo que antigamente se dizia simplesmente ´o pano´, não é um mero objeto construído a partir de fibras generosamente oferecidas pela natureza. Assim como o papel, o tecido é parte da nossa civilização..., e, verdade seja dita, através da sua história artesanal e industrial podemos aferir o quanto progredimos, ou não. Quando os portugueses da marinha mercante de 1342 se viram diante de um algodão rústico e colorido nos ´certõens y mattos´ acima da foz do ´ryo siará´ [... além, é claro, do ´páo vermelho´, vulgo ´pau-brasil´], nunca pensaram por que os nativos, principalmente guaranis, teciam redes em vez de vestuário, preferindo a pintura corporal a qualquer tecido. Estavam diante de uma civilização florestal, longe de qualquer mercantilismo; e quando os mesmos portugueses, os caraveleiros de 1500, revisitaram o mesmo cenário telúrico-cósmico, em sua base florestal, perceberam que existia ´material´ para uma civilização têxtil. Compatibilizar o algodão rústico e colorido com a civilização do vestuário foi o primeiro passo luso-cristão para transferir aos nativos a noção de progresso via tecido. No conceito filosófico “troca de informações gera novas sociedades” eis que o tecido é um dos mais importantes ´itens´ para aferição da civilização que somos. João Barcellos [da palestra “O Tecido Na Construção Humana”, 2016]

Revista Impressão & Cores - ed. 125

Observações Filosóficas

5


VITRINE EMPRESARIAL

EMBALAGEM Dizem que a primeira impressão de um produto está na embalagem que o leva ao mercado. E assim, entre conceitos e tendências, um produto manufaturado, ou não, tão logo idealizado já carreia uma possibilidade de embalagem: aquela que o embrulha, ou guarda, e aquela em que será remetido ao mercado, e na qual estarão graficamente registrados todos os dados da origem e do manuseio, além da sinalização para logística. As pessoas que projetam embalagens desenham preciosidades gráficas que as indústrias do papelão, do vidro, do plástico, do papel, do alumínio, etc., transformam em comunicação visual avançada. Avançada? Sim. O formato e as cores juntam-se à informação gráfica, em muitos casos uma duplicada da vasilha original, e disso resulta uma comunicação visual que capta o interesse do público. A embalagem é um diferencial mercantil. A par da informação logística estão os dados técnicos do produto, mas é a imagem do produto em si que atrai quando adequadamente ilustrada, pelo que não basta ´embalar´, é preciso saber como pesquisar o produto para lhe dar uma primeira vasilha e uma embalagem definitiva. Por outro lado, a embalagem carreia a identidade da empresa, logo, existe um dado corporativo cujo realce é o mesmo do produto.

PERSONALIDADE

Serigrafistas Nos Elementos Urbanos A rua. Sempre ela. Pois é, a rua é uma inspiração poética e artística. As principais cidades europeias vêm sendo ponto de encontro para serigrafistas que elegem “a rua como oficina de elementos urbanos”, termo cunhado pelo poeta e jornalista J. C. Macedo [in “Do Cinema Para Uma Estampa”, palestra; Braga/Portugal, 1983]. Agora, o coletivo de arte “raubdruckerin” [do alemão “impressoras piratas”], sediado em “Berlin: a urbe da renovação europeia” [idem], incentiva, com parâmetros serigráficos, a estampa de objetos utilitários e decorativos a partir da reprodução de tampas, canalizações, calçadas, etc., e o sucesso é tal que virou ´febre´ artística. O coletivo comercializa as obras no site “raubdrukerin.de” e as mesmas estão entre os ´mimos´ mais adquiridos no mercado artístico em geral, e no de serigrafistas em particular.

Agreste Tex 2019 Com o objetivo de apresentar as principais inovações tecnológicas e os lançamentos em matéria-prima e insumos para a cadeia produtiva têxtil da região, a Agreste TEX – Feira de Máquinas, Serviços e Tecnologia para a Indústria Têxtil esteve em Caruaru, entre os dias 19 e 22 de março, para sua 4[ Edição. O FCEM | Febratex Group e a Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic), parceiros desde a primeira edição na realização desta iniciativa consolidada na região, já começaram a formatar o evento.

[Fonte: Persona Cons. Comunic]

Revista Impressão & Cores - ed. 125

uma comunicação visual avançada

7


ESTAMPARIA

Revista Impressão & Cores - ed. 125

Cor & Reprodução Gráfica

8

Cor e Objeto. Cores e Objeto. Quando o Olho humano reage, sensibilizando-se, a uma Luz emitida por um Objeto, ele capt[ur]a uma Cor, ou Cores. Nessa sensibilização está a Sensação-de-Movimento, pois, as Cores Quentes [´claras´] dão maior visibilidade ao Objeto, e até o ´ampliam´, ao passo que as Cores Frias [´escuras´] fixam o Objeto, tornam-no ´pesado´. Quando uma Luz incide sobre um Objeto ela possibilita que o Olho humano traduza, física e psicologicamente, segundo uma Cultura própria, o que é esse Objeto. E, aí, dá-lhe nome, identificao. Neste processo estão as mais elementares variantes da Física, com as quais a Humanidade aprendeu a dominar a Luz-do-Objeto para lhe reproduzir as Cores. O que é reproduzir graficamente uma Imagem, uma Cor, várias Cores? É, antes de tudo, Separar as Cores que identificam um determinado Objeto-Imagem, transformar tal Imagem Contínua em Pontos de vários tamanhos – e, estes, aos serem impressos, vão dar ao Olho humano a Sensação de estar a ver aquela Imagem Contínua. Então, o Impressor tem que conhecer as regras técnicas do processo, que deve contar com um Colorista capacitado. A transformação da Imagem Contínua em Pontos [redondo, elíptico, quadrado] define-se, na Indústria Gráfica, como Reticulagem, que, por sua vez, define a boa ou a má qualidade da Imagem Impressa. Se o Impressor deve dominar o processo técnico em que opera [Serigrafia, Tipografia, Offset, Flexografia, Tampografia, etc], o Colorista tem muita importância na hora de se definir a força máxima de uma Cor [tom de pureza = Saturação], pois que a Saturação relaciona-se com a quantidade de Branco que a Cor tem, assim como a Luminosidade, que é a capacidade que a Cor possui de refletir a Luz Branca que recebe: capacidade que diminui na relação de maior porcentagem com o Preto... Ele, o Colorista, é o responsável pelo tipo de Formulação da Tinta a aplicar na Reprodução, ou seja, na Tinta que vai rolar sob a lâmina do Rodo ou no Cilindro. As indústrias gráficas operam com várias Escalas-deCores, como a ´Benday´ [mais na Quadricromia] e a ´Pantone´ [Cores formuladas para pré-preparo de Tintas], e existem casos de fabricantes de Tintas que, sob degradê com tintas base d´água, editam escalas próprias, o que, aliás, não difere das técnicas utilizadas pelos editores da ´Benday´ e da ´Pantone´, pois, a cada gama conseguida gera-se centenas de tons... Para cada tipo de Retícula existem ângulos a serem respeitados, atendendo-se às necessidades de cada Processo de Impressão. Hoje, a ´plotagem´ (digo: o tratamento de imagens e a impressão no modo ´têxtil digital´) alterou conceitos e procedimentos com os quais operávamos quase artesanalmente, mas o conhecimento de tais parâmetros é essencial para a aplicação dos novos processos e insumos... [BARCELLOS, João / TerraNova Comunic] Imagens: Tela do artista plástico Máximo Macedo e estampas com tintas J-Teck.


A prensa modelo PTM-110 é uma das mais eficazes e produtivas máquinas para “fazer estampas”. Este equipamento, desenhado e fabricado pela tradicional e inovadora MOGK, destina-se à produção de Estampa por Sublimação e tem área útil de 85 cm x 110 cm, o que permite a otimização de projetos fora das medidas tradicionais. A prensa, com peso total de 405 Kg, tem gaveta de manuseio fácil, ajuste de pressão, alavanca ergonômica, placa de teflon, ajuste de pressão e temperatura [de 0º a 255ºC], opera com voltagem bifásica ou trifásica. Trabalhar com equipamentos MOGK é ter a certeza de tecnologia que gera produtividade e qualidade sem desperdícios. [www.mogk.com.br]

Revista Impressão & Cores - ed. 125

Transfer

9


ESPECIAL

1958,

Hélio Bianchini

UMA HOMENAGEM PARA UM BRASILEIRO QUE FAZ O BRASIL ACONTECER Da confecção de pipas e gaiolas ainda na sua meninice no bairro da Mooca, o paulistano Hélio Bianchini ficou diante da Serigrafia com doze anos de idade e, desde então, tornou-se um tecnólogo experimentando esse tipo de gravação/estamparia de parâmetro em parâmetro. E, em 1958, foi desafiado: “...precisamos de uma tela grande, de até quatro metros, para uma campanha”, escutou. E fez. O ´cara´ serigrafista nasceu aí criando a empresa Agabê Decorações, que conhecemos hoje como Agabê Silk. O empreendedor viu a amplidão do negócio em 1978, quando iniciou a fabricação da Emulsão Diazóica a par de uma linha própria de produtos auxiliares sob o nome mercantil de Auge. Fazer da família um valor universal a partir, também, do convívio profissional, levou o paulistano da Mooca a envolver os filhos na dinâmica serigrafista. Encontrar Hélio Bianchini nos eventos profissionais de Comunicação Visual no âmbito da estampariagravação serigráfica e ter a oportunidade de ´dois dedos de prosa´ é receber uma aula magna de tecnologia e simpatia. _ joão barcellos


CAPA

A IMPORTÂNCIA DA GERAÇÃO DE ENERGIA SUSTENTÁVEL

Revista Impressão & Cores - ed. 125

Bioserve & Enersud + Hot Energy Mais de 800 sistemas de energia renovável comercializados

12

Manhã de 26 de abril de 2018, Caucaia do Alto, distrito de Cotia, município da Grande São Paulo. Estamos no Hot Kids, um parque temático-pedagógico onde a sustentabilidade tem por foco a geração de energia limpa. Iniciamos a conversa com Lucas Carvalho que, aos 16 anos, foi sendo introduzido pelo pai, Alexandre Carvalho, nos meandros da energia sustentável; Alexandre operava a empresa Bioserve há quase duas décadas, no Rio Grande do Sul e, vendo o interesse do filho adolescente, passou a orientálo e treiná-lo na missão de abrirem mais espaço no segmento de aerogeradores (turbinas eólicas) e sistemas fotovoltaicos (painéis solares). “Quando conhecemos Luiz Cezar Sampaio Pereira, engenheiro aposentado da Petrobrás e dono da Enersud, no Rio de Janeiro, tivemos a possibilidade de ampliar conhecimentos e projetos, porém, mantivemos o lema ´vendemos soluções, não equipamentos´, para deixar clara a seriedade do nosso trabalho”, esclarece Lucas. Sendo o Brasil um país onde, geralmente, o progresso inicia quando outros países já ganham outras dimensões tecnológicas, a energia limpa (água, vento e sol) engatinha na precariedade dos incentivos e em meio ao 'custo-Brasil'. Mesmo assim, “...a parceria Bioserve-Enersud, em poucos anos já comercializou mais de 800 sistemas de geração de energia eólica (turbina de pequeno porte), hídrica (roda d´água) e fotovoltaica (painel solar)...”, adianta Lucas. Neste meio tempo, em Caucaia do Alto, os empreendedores Marcelo Soares e Patrícia Cersosimo iniciavam o projeto Hot Kids, “um parque temático pedagogicamente elaborado para fazer as crianças criarem consciência das regras de trânsito e da própria natureza, ao qual agregou-se, inicialmente, uma `turbininha eólica´ para gerar alguma energia, e, logo em seguida, uma roda d´água”, lembra o empresário. “E a roda d´água foi a solução que Alexandre, o pai de Lucas, trouxe para

«

Energia Renovável será o pão-nosso de cada dia muito em breve. Prepare-se...

«

o Hot Kids. Mas não era fácil acreditar em tal ´milagre´; porém, quando instalamos, em 2017, as torres eólicas e os painéis fotovoltaicos, geramos 60% da energia consumida no parque, pelo sistema ´off grid´; a partir de meados de 2018, vamos adicionar mais 40% ao projeto inicial, agora com o sistema ´on grid´, totalizando a geração de 100% de energia limpa necessária para atender à demanda do parque” afirma o empresário que vem revolucionando Caucaia do Alto. Da experiência e do sucesso no parque Hot Kids nasceu a Hot Energy, na qual fervilham vários projetos. “A união da Bioserve, Hot Energy e Enersud levou à busca de parcerias tecnológicas e, atualmente, trabalhamos em conjunto com a WEG (sistema fotovoltaico) e com a Rochfer (rodas d´água), obtendo soluções energéticas aplicáveis a diversos segmentos, tanto empresariais, residenciais, rurais, como para instituições públicas, e órgãos de ensino e pesquisa” declara Lucas, para quem “o mercado ainda está marcando passo por causa de interesses meramente comerciais e por uma ótica convencional sobre a geração de energia”. Já na visão de Marcelo, “o fantasma do ´novo´ que pode não dar certo desapareceu completamente, e, agora sou um incentivador, porque trabalhar com energia renovável é legar um amanhã limpo para a família e para a comunidade”. Apresentar ao público empresarial de diversos ramos a importância da instalação de mecanismos para geração de energia renovável nas áreas urbana e rural, é um ato editorial tão necessário quanto a conscientização em relação a esta realidade tecnológica que tem fonte no vento, no sol e na água. Indicativos - Bioserve [www.bioserve.com.br], Hot Energy/Hot Kids [www.hotkids.com.br] Nas Fotos: Marcelo Soares e Lucas Carvalho

J-TECK GLOBAL 4ª empresa em retorno de ICMS J-Teck Global mais uma vez firma seu comprometimento com a cidade de Balneário Camboriú e com o comércio local contribuindo para o

A ESTAMPARIA SERIGRÁFICA A SERVIÇO DA MODA E DA COMUNICAÇÃO VISUAL

desenvolvimento do Estado de Santa Catarina. De acordo com números da Secretaria Estadual da Fazenda, publicados pelo jornal Página 3, dados esses de 2016 (a apuração é realizada de 2 em 2

c/ Rosângela

99567.9015 11-4701.1197

Fones

Rua Severino Leite da Silva 207 Jd São Jorge / 05568-010 São Paulo

RED STAR moda promocional Ltda

anos), indicam a J-Teck Global Tintas Digitais Ltda como a 4ª empresa nativa de Balneário Camboriú com o maior retorno de ICMS para cidade. No ranking das 20 empresas de Balneário Camboriú a J-Teck Global está na 15ª posição de retorno de ICMS, abaixo de empresas de atuação nacional ou internacional.

[Fonte: J-Teck]


PAINEL

Serigrafia SIGN FutureTEXTIL 28º edição

www.ampladigital.com.br

A maior e mais completa feira de tecnologias de impressão para os mercados de serigrafia, comunicação visual e têxtil, apresenta aos visitantes da 28º edição da Serigrafia SIGN FutureTEXTIL todas as novidades e tendências do mercado. A feira direcionada aos profissionais que atuam em impressão digital, serigrafia, sublimação, envelopamento, estamparias, produtos promocionais, sinalização, além de agências de publicidade, gráficas, birôs de impressão, revenda e distribuição, acontece entre os dias 25 e 28 de julho, no Expo Center Norte, em São Paulo. Com soluções abrangentes e diferentes setores em exposição, a feira deve atrair cerca de 36.000 visitantes durante os quatro dias de evento, em busca de novidades. Para facilitar a visita, a Serigrafia SIGN FutureTEXTIL oferece soluções integradas para os segmentos de impressão e comunicação visual é considerada o principal canal de realização de negócios, visibilidade e networking dos expositores e visitantes. Dentre os setores presentes na feira, destacamos: decoração de interiores, sublimação, sinalização digital, impressão digital têxtil, sinalização, comunicação visual, brindes e materiais promocionais. Mas o que esperar de cada um deles? · Serigrafia – O processo também é conhecido como impressão à tela, que “traduzindo” consiste em vazar a tinta – com a pressão de um rodo ou puxador – através da tela, que deverá estar esticada em uma base sólida (madeira, aço ou alumínio). Decoração de interiores – Elaboração de espaços práticos e esteticamente agradáveis. Como, por exemplo, impressão em adesivos vinílicos e tecidos e papéis de parede que, para decoração de interiores, proporcionam experiência visual e tátil ao simularem texturas de diversos materiais. Podem ser usados em móveis, paredes e pisos de casas ou empresas. Sublimação – Transferência de arte de imagem gráfica para superfícies como: porcelana, vidro, cerâmica, entre outros. Técnica bastante usada na confecção de brindes. Sinalização Digital – Sistema de comunicação digital que utiliza painéis informativos eletrônicos geralmente usados em espaços públicos. Totem e vídeo wall são exemplos de painéis eletrônicos comumente utilizados para propaganda e materiais informativos. Impressão digital têxtil – Processo de impressão aplicado em superfícies rígidas flexíveis ou semiflexíveis de pequeno, médio ou grande porte, com alta qualidade no padrão de cores. Sinalização – “Placas digitais”, servem para organizar o ambiente dando informação e direção. Usado geralmente de forma criativa valorizando o conforto e a orientação. Dentro da categoria de sinalização temos as letras caixa, placas, totens e quadros. Comunicação Visual – Impressoras de grande porte que permitem a impressão digital altamente personalizável em materiais como adesivo, lona, tecido e papel que tem como finalidade estampar uma área ampla e que necessite de recorte especial como outdoor, veículo e ponto de venda. Brindes e materiais promocionais – De chaveiro a agenda, passando por bolsas e squeezies, o segmento de materiais promocionais, brindes e personalização é atendido por empresas caracterizadas pela personalização no ramo de impressão e gravação em materiais de diversos variados como plástico, papel, tecido, metal. A feira apresentará aos participantes atrações gratuitas que irão levar conteúdo relevante, inovações, troca de informações e demonstrações práticas, capaz de gerar oportunidades de negócios como o Fórum Serigrafia SIGN FutureTEXTIL, Serigrafia em Ação, Circuito de Impressão Digital Têxtil, Decorexpress, Fórum do Acrílico, Sebrae Móvel e a Sala de Crédito Fiesp, Abigraf e Sindigraf. Para realizar o credenciamento basta acessar o site www.serigrafiasign.com.br na página INSCREVA-SE (https://www.serigrafiasign.com.br/pt/visitar/inscreva-se.html), as inscrições são gratuitas para profissionais do setor e podem ser feitas até o último dia de feira 28/07. [Fonte: SD&PRESS Consultoria]

Revista Impressão & Cores - ed. 125

a maior feira de tecnologias para impressão de mensagens e estampas continua a tradição de inovar conhecimentos e profissões

13


TECNOLOGIA

Indústria 4.0 As tecnologias de automação e o intercâmbio de dados computadorizados (sistemas ciber-físicos, incluindo ´nuvem´ e ´web das coisas´) possibilitaram uma espécie de cópia virtual no campo da geração de produtos e serviços industrializados. Esta e já histórica Revolução Industrial Alemã foi nomeada de Indústria 4.0 por incorporar estudos e reciclagens de outros eventos da sociedade humana e embasando a arquitetura definitiva da Fábrica Inteligente.

Revista Impressão & Cores - ed. 125

O que temos aqui? Plataformas eletromecânicas sob comando de dados informatizados segundo o desenho do trabalho humano,

14

mas que dispensam a presença maciça de pessoas, i.e., a pessoa pressiona o botão de um comando geral, mesmo que descentralizado, e pronto, a máquina produz o que antes era operação manual de fiadores, estampadores, soldadores, etc. e etc., conceito que já está a bater também na porta da casa de um(a) de nós. Eis o resultado da evolução das Tecnologias de Informação e Comunicação, as TIC´s, no que à revolução industrial diz respeito. Do histórico desta revolução sabemos o seguinte: a) em finais de 2012 o Governo alemão criou o Grupo de Trabalho na Indústria, coordenado por Siegfried Dais (da Robert Bosch GmbH) e Henning Kagermann (da German Academy of Science and Engineering); b) o grupo deu a conhecer o relatório conclusivo dos estudos, em 2013, na Hannover Messe, quando mencionaram o termo “Indústria 4.0”. Doravante, e quando algum inconveniente ´digital´ surgir nas linhas de produção vamos escutar a pessoa de comando dizer “Ora, erro de cálculo? Eu não, foi o robô...”. Notas: 1- ´Messe´ (encontro, feira); 2- ´GmbH´ (Gesellschaft mit beschränkter Haftung), ou, sociedade de responsabilidade limitada.

HOT ENERGY Colabore com a Civilização, instale e utilize energia renovável!

Saiba o que é e como é: Caucaia do Alto / Cotia Fone 11-4242.0316

O historiador, escritor e editor JOÃO BARCELLOS faz palestras sobre tecnologias de impressão convencional e digital.

jb.escritor @uol.com.br


POLO 40

Loteamento Industrial e Comercial Lotes a partir de 1.000 m2 - Localização privilegiada e de fácil acesso (1 Km de frente para a Rodovia Raposo Tavares) - Próximo às principais estradas da região (Rodovia Castelo Branco e Rodoanel) - Administração única e inovadora (portaria para 7 veículos simultâneos) - Lotes terraplenados ao nível da rua - Ruas com leito de até 20 metros de largura - Infraestrutura completa (água, luz, segurança, coleta seletiva de resíduos, fibra ótica, etc.) - Convênio com pista de pouso no Aeródromo SDNI (a poucos minutos do local) - O complexo possui 80.000 m2 de área verde com 9.000 árvores replantadas - Benefícios fiscais já aprovados pelo município

A incorporadora Miranda & Mendelsohn atua há 25 anos no mercado imobiliário, no Brasil e em Portugal.

Rodovia Raposo Tavares, Km 40 Vargem Grande Paulista – SP Fone 11-3500.4041 vendas@polo40.com.br www.polo40.com.br


Profile for João Barcellos

Revista Impressão & Cores | Edição 125  

Edição 125 - Ano XI - Maio de 2018

Revista Impressão & Cores | Edição 125  

Edição 125 - Ano XI - Maio de 2018

Profile for noetica
Advertisement