Page 1

Ano II

Edição 17 Distribuição Gratuita Site: www.jornalvitrineemnoticias.com

E-mail: vitrineemnoticias@gmail.com

Anunciar: (11) 2037-1871 / 3534-4001

Tiquatira: “A Avenida da Copa” Comerciante da avenida pretende transformar via em ponto turístico.

cução desse projeto? O maior desafio será o Plano Diretor, que proíbe que os comércios fiquem virados para a avenida e a construção de novos prédios, que também é proibido, vamos tentar reavaliar essa situação. E os maiores benefícios? Sem dúvida, o enriquecimento da nossa avenida, a divulgação do nosso co-

mércio e criação de novos estabelecimentos. Após a Copa do Mundo, que dura apenas 1 mês, o que sobrará disso tudo? Meu projeto visa fomentar outros eventos importantes, como o Natal e a Festa Junina. Vamos mostrar nossa cultura brasileira para o mundo. Reportagem: Renata Lancioni. Foto: Divulgação.

Apoios A Copa do Mundo é, inegavelmente, o maior evento mundial da atualidade. Um mês em que todas as atenções se voltam aos times que representam suas nações. Apitos, vuvuzelas, bandeiras, fogos de artifícios… Tudo vale para celebrar essa grande festa! Em 2014 o Brasil vai sediar esse espetáculo e os preparativos estão a todo vapor. Novos hotéis estão sendo construídos, estádio, complexo viário. A animação é total. A Zona Leste de São Paulo se tornou o foco da cidade, todos os olhares estão voltados para esta direção. De acordo com o governador, Geraldo Alckmin, obras estas que trarão benefícios permanentes para a população. “O legado para a região vai ser muito grande porque essas obras todas de complexo viário são para a cidade. São novas avenidas, passarelas, todas obras permanentes”, afirmou. O governador anunciou ainda investimentos no Metrô e na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), a implantação do Pólo Tecnológico Etec/ Fatec, mais policiamento e segurança para a região. Empresários de todos os

segmentos estão apostando as suas fichas nesse evento que vai invadir a zona leste no próximo ano, como é o caso de Johnny Soares, do Restaurante Tiquatirão. Ele é idealizador de um projeto que visa transformar a Avenida Tiquatira, em a “Avenida da Copa”. Johnny falou sobre esse projeto que ainda está no papel. Confira: Como surgiu essa ideia de transformar a Avenida Tiquatira em a “Avenida da Copa”? Bom, aproveitando o gancho da Copa do Mundo, meu intuito é fazer com que a Avenida Tiquatira se torne conhecida entre os turistas que irão circular pela nossa cidade. Além disso, a ideia é trazer melhorias aqui para nossa região, já que se trata de uma avenida com muitas opções de lazer. O governador Geraldo Alckmin apresentou propostas, que já começaram a serem executadas, como o Complexo Viário, onde novas avenidas de fácil acesso para a Arena Corinthians serão construídas. Você acha que isso pode atrapalhar de alguma forma a sua idealização? É claro que São Paulo necessita de mais avenidas,

pois o fluxo nessa época será ainda mais caótico. Porém, a Avenida Tiquatira sai de frente ao Metrô Itaquera, que fica ao lado do estádio, e minha intenção é mostrar os benefícios que os torcedores terão ao passarem por aqui. Até mesmo para aqueles que não tem ingressos, os jogos poderão ser assistidos nos estabelecimentos que rodeiam a avenida. São diversos bares e restaurantes bem estruturados, com telões, excelente gastronomia e serviços de qualidade, prontos para receberem esses visitantes. Você já apresentou esse projeto para alguma autoridade? Por enquanto levei a proposta para o Secretário Municipal de Esporte, Celso Jatene, que elogiou o projeto e se colocou à disposição para ajudar no que preciso for. Agora estou entrando em contato com outras pessoas influentes e espero, em breve, poder marcar um encontro com o nosso prefeito, Fernando Haddad. Como será feita a divulgação da “Avenida da Copa” entre os visitantes? Serão feitos mapas com a Avenida Tiquatira em destaque e todos os prin-

cipais pontos turísticos da região, até a chegada na Arena Corinthians. Esses mapas serão distribuídos nos aeroportos e comércios. No meu restaurante, por exemplo, serão feitos lugares americanos e novos cardápios com a divulgação, tabelinhas com as datas e horários dos jogos, banners… Vamos montar também um site e criar um concurso de pintura de rua em que todas as travessas da avenida irão participar, vamos gerar expectativa de um querer ver a rua do outro e com isso, vamos tornar ainda mais conhecidos os comércios da região, vai melhorar para todos de uma maneira em geral. No início da Avenida Tiquatira existem uns barracões que agridem o visual do lugar, existe alguma ideia para melhorá-los? A ideia é transformar esses barracos em “Pelourinho Paulista”. Vamos entrar em contato com grandes empresas de tinta imobiliária e tentar o patrocínio para as pinturas. Até os próprios comerciantes da avenida podem dar um “tapa” nas fachadas de seus estabelecimentos. O que você acha que será um grande desafio na exe-

Andrés Sanchez

m


A sua melhor opção

Página 02

Editorial

Talma Cristina Muita gente acha que é difícil começar uma caminhada. Pessoalmente penso diferente. Para mim, mas difícil que iniciar é continuar... De começos o mundo está cheio: os que começam um casamento, os que começam a abandonar um vício, os que iniciam o aprendizado de uma língua e por ai vai. Ir em frente é mais complicado. Exige persistência e muita força de vontade. Requer que nós olhemos para trás com sentimento de satisfação pela experiência adquirida e não com remorso ou sensação de arrependimento. Que nós tenhamos sonhos, mas que não vivamos de sonhos. Que choremos, mas não deixemos as lágrimas turvarem nossa visão. Que

escutemos os outros, mas que não desistamos de fazer o que julguemos certo, por causa deles. Tudo isso de tão simples parece coisa de criança. E é mesmo! Antes de aprendermos a andar precisamos: cair muitas vezes, nos machucar, chorar, ser motivo de riso, e nem por isso tudo desistimos ou deixamos de levantar. Nisso temos muito que aprender com as crianças. Elas “sabem” que antes de dar os primeiros passos, é preciso ficar de pé, e antes disso é preciso engatinhar. Que precisamos das pessoas para servir de apoio, mas, que elas não são bengalas e nós não somos aleijados. Se todas as pessoas soubessem disso teríamos bem menos fracassados no mundo. Gente que poderia atingir grandes coisas, mas que desiste no meio do caminho. Diante disso só temos a agradecer a predisposição para certos aprendizados na infância. Se fosse o contrário, muita gente hoje estaria numa cadeira de rodas.

PSB pode romper com PSDB e Alckmin em São Paulo, diz Feldman

Principal aliado de Marina Silva na costura do acordo com Eduardo Campos, o deputado federal Walter Feldman diz que inicia hoje a negociação com o PSB para o possível lançamento de uma chapa ao governo de São Paulo contra o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o ministro Alexandre Padilha (PT). “Do ponto de vista teórico, hoje Rede e PSB, leia-se Eduardo e Marina, constituem uma terceira via para Brasil, consistente, competitiva. Sendo São Paulo o Estado que é, é evidente que tem que haver uma avaliação dessa dimensão no Estado”, diz. Fundador do PSDB, partido que abandonou na

semana passada para, ao lado de Marina, ingressar no PSB após o fracasso da criação da Rede Sustentabilidade, ele fala até em renunciar ao mandato de deputado federal que conseguiu pelo PSDB caso assuma posição de antagonismo eleitoral ao partido. Hoje, ele se reúne com o deputado Márcio França, presidente da seção paulista do PSB, que antes do acordo com Marina Svila caminhava para apoiar a reeleição de Geraldo Alckmin. Folha - O sr. pretende se candidatar ao governo de São Paulo contra o Alckmin? Walter Feldman - Eu sei que o Eduardo e a Marina têm conversado um pouco sobre as candidaturas regionais. E, quando falam em candidatura em São Paulo, é natural o meu nome aparecer. Eu estou ali, sou político, e participamos de todo o processo.

A CONQUISTA DO ESPAÇO CINEMATOGRÁFICO NA ZONA LESTE DE SP Fomos buscar o motivo do crescimento do projeto Cinema na Zona Leste e o visível reconhecimento da sociedade largamente difundida pela mídia regional. Texto/Foto: Marcelo Bento

Juan Martyn e Raquel Agricio

De acordo com a empresaria e atriz GiGi Maravilha, fundadora da Cia Nacional de Produções Culturais GiGi Maravilha que revelou em uma frase, um dos seus segredos desse sucesso - “faço tudo com uma dose excessiva de amor...”. A grande dificuldade principalmente financeira, não foi motivo para impedir o avanço des-

te projeto que nasceu com objetivos concretos e bem definidos visando promover a zona leste, mostrando suas belas paisagens, os talentos e as grandes histórias da região. “Este filme está sendo produzido com recursos próprios e o apoio de parceiros como a subprefeitura de São Miguel Paulista, que gentilmente cede o espaço da Casa de Cultura Antonio Marcos para a realização de diversos encontros com nosso elenco. Esse apoio local é muito importante para o nosso desenvolvimento” - afirma o jornalista Marcelo Bento. Vamos aproveitar para destacar outras duas grandes feras do meio artístico que serão protagonistas do filme”UM VOO PARA A LIBERDADE”: Raquel Agricio, fi-

Vitrine em Notícias

lha de GiGi Maravilha, que mostrou seu grande talento e brilhou no último filme “O ALCOÓLATRA” nesta produção de 2011, que teve a participação de sua mãe (GiGi Maravilha) como Diretora de Elenco e seu irmão (Jornalista Marcelo Bento) como diretor de Marketing, mais uma vez promete emocionar o público com seu papel emocionante no filme “UM VOO PARA A LIBERDADE” onde tem o prazer de ser dirigida por sua mãe e a amiga Iara LourSi. Outro grande artista é o espanhol Juan Martyn, que é ator, locutor e apresentador, amigo de GiGi Maravilha, este profissional multitalentos, grava comerciais de TV aberta, e participa de grandes filmes. Recentemente, con-

tracenou com o ator global Tony Ramos, ao participar do elenco do filme “Os últimos dias de Getúlio Vargas”, e diversos comerciais de TV estão atualmente sendo veiculados com a participação dele. Alguns deles são: Álbum de figurinhas Chiquititas, Potencil Energéticos e Banco do Nordeste. Sem dúvidas, este forte elenco formado por grandes profissionais como eles, além de outros talentos que transformarão esta grande história em mais um grande sucesso de público. Encontre estes atores no Facebook: www. facebook.com/juanmartyn. pedrotercero e www.facebook.com/raquel.agricio. O Filme “UM VOO PARA A LIBERDADE” terá a direção geral de GiGi Maravilha

Agora, não conversei ainda nada sobre isso com o Márcio França. Não poderia dizer uma coisa qualquer que não passasse pelo Márcio. A própria Marina disse que o sr. é um possível candidato ao governo. Não nego que já conversamos, ela me perguntou o que eu achava e eu aí disse a ela que achava bom que a gente começasse a conversar sobre isso depois da criação da Rede. O sr. sente algum constrangimento em eventualmente disputar contra seu ex-partido e seu governador? A minha relação com o Alckmin é muito tranquila porque ela é muita sincera. Eu já fui presidente da Assembleia na gestão do Alckmin, assumi o governo no Estado na licença dele, mas nós também já divergimos. Em 2008 discordei intensamente da decisão dele de sair candidato [a

prefeito de São Paulo, contra vontade de boa parte da sigla, que apoiava a reeleição de Gilberto Kassab]. A única coisa que sinceramente me incomoda é que, em uma posição antagônica, eu tenha que manter o meu mandato. Isso me constrange. Eu reconheço que o mandato que hoje eu tenho no PSB é um mandato do PSDB. A tendência da Rede e do PSB é ter uma candidatura própria? Eu prefiro falar do ponto de vista teórico. Hoje Rede e PSB, leia-se Eduardo e Marina, constituem uma terceira via para Brasil, consistente, competitiva. Sendo São Paulo o Estado que é, é evidente que tem que haver uma avaliação dessa dimensão no Estado. Evidente que o caminho que estava sendo trilhado antes dessa aliança [apoio a Alckmin] tem que ser aprofundado, refletido.

e Iara LourSi, a História e Roteiro de Laercio José e a Direção Executiva & Marketing do Jornalista Marcelo

Bento. Acompanhe essas atividades no Facebook: www. facebook.com/ProjetoCinemaNaZona Leste.

São Paulo, 16 de Outubro de 2013 - Ano 02 - N. 17 Redação: Rua Vilma 600 - Fone: 2037-1871 Site: www.jornalvitrineemnoticias.com

Expediente

Diretora Executiva:

Revisão:

Diretores Comercial:

Depto Jurídico:

Talma Cristina Mtb: 43110

Débora Margaret Nonaka Ricardo Benavides

Jornalista (FL): Renata Lancioni Mtb: 56942

Produtora Executiva: Claudia Cristina Macedo Drt: 29260

Núcleo de arte e diagramação: Adílio Albarran

Renata Lanicioni Claudia Cristina Dra. Daniela Gil

Distribuição Zona Leste:

Controle de Distribuição TLS Cia

Tiragem:

15.000 exemplares

Central Atendimento: (11) 2037-1871 (11) 3434-4001 vitrineemnoticias@gmail.com


A sua melhor opção

Vtrine em Notícias

Página 03

Estabelecimentos que Engrandecem a “Avenida Tiquatira”

Restaurante Tiquatirão completa 16 anos de muito sucesso!

O Restaurante Tiquatirão – especializado em frutos do mar, localizado na Avenida Tiquatira, região da Penha, está completando 16 anos de muito sucesso. À frente do restaurante está o empresário Johnny Soares, um empreendedor cheio de ideias que está sempre atrás de novos projetos, visando cada vez mais atrair novos clientes e manter os que hoje já se tornaram amigos. Nesta edição, o Jornal Vitrine em Notícias parabeniza Johnny Soares e o Restaurante Tiquatirão pelo sucesso e que venham muitos outros anos por ai... Em entrevista exclusiva, conheça mais dessa história fantástica! Vitrine em Notícias – O Restaurante Tiquatirão está 16 anos no mercado e é sinônimo de qualidade e excelência no atendimento. Sabemos também que a concorrência é grande. O que você tem feito para manter o diferencial e a qualidade do restaurante por todos esses anos? Johnny Soares – Aprimorando o atendimento, investindo na decoração da casa, incluindo novos pratos no cardápio e o carinho de atender clientes e amigos. Vitrine em Notícias – A que você atribui o sucesso da casa? Johnny Soares – Ao compromisso de atender todas as expectativas do nosso cliente. Vitrine em Notícias – Como é o Johnny Soares empreendedor? Johnny Soares – Totalmente dedicado aos negócios, estou sempre à frente das decisões importantes com compromisso e responsabilidades. Vitrine em Notícias – Você tem novos planos para o estabelecimento? Alguma novidade por aí...? Johnny Soares – Claro. Em breve o Restaurante Tiquatirão estará com

uma ampla área de lazer ‘Tiqua Kids’ – uma área totalmente voltada para a diversão das crianças. Vai ser um sucesso! Vitrine em Notícias – A região em o que o restaurante está localizado é de fácil acesso e bastante frequentada. O que talvez ajude na divulgação e indicação da casa. Mas, ano que vem, a zona leste da cidade vai receber um evento muito importante, a Copa do Mundo. Você acha que esse evento tão grandioso pode ajudar na visibilidade do estabelecimento? Quais são seus planos, o que tem pensado para divulgar ainda mais o Tiquatirão em ano de Copa do Mundo? Johnny Soares – Acho que pode ajudar na visibilidade sim, mas não tenho certeza que nosso restaurante, assim como outros comércios vizinhos serão favorecidos com esse evento grandioso, meus planos começam no projeto ‘Tiquatira – A Avenida da Copa”, pensando melhor o caminho que liga os aeroportos de São Paulo ao Estádio Arena Corinthians. Pensamos na Avenida que tem uma paisagem maravilhosa com maior Parque Linear de São Paulo com excelentes bares, restaurantes e empresas de vários segmentos, para realizar projetos como: a melhor rua pintada e decorada, além de criação de uma praça de entretenimento nos dias de jogos, gerando assim, um turismo cultural na região da Penha até Itaquera. E o nosso restaurante também vai proporcionar telões e músicas ao vivo no período da copa, além de muita alegria e torcida para que a taça da Copa do Mundo não saia do Brasil! _____________________ Texto: Por Renata Lancioni


A sua melhor opção

Página 04

Vitrine em Notícias

Uma arma letal chamada “auto de resistência”

Paulo Teixeira (deputado federal pelo PT-SP) Apesar de todas as conquistas democráticas, o Brasil convive ainda hoje com um instrumento utilizado pelas ditaduras para encobrir suas ações de extermínio. Chamado de “auto de resistência” ou “resistência seguida de morte”, esse entulho autoritário vem legitimando o assassinato de milhares de

jovens da periferia, sobretudo negros. O auto de resistência serve de álibi para execuções cometidas por agentes do Estado. Inquéritos relativos a ações policiais que resultam na morte de suspeitos apresentam deficiências graves, entre elas a falha na busca por testemunhas independentes e até a ausência de perícias básicas, como análise da

cena do crime. Entre janeiro de 2010 e junho de 2012, apenas nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina, nada menos que 2.882 pessoas foram mortas em ações registradas como “auto de resistência”. O equivalente a mais de três execuções por dia. “Centenas de milhares de familiares seguiram (e seguem) a padecer com as mortes de seus entes queridos, as quais, decorrentes de ações policiais, não são, na maioria das vezes, investigadas”, destaca nota pública assinada por mais de 50 organizações e movimentos da sociedade civil, em apoio ao Projeto de Lei 4471/12, de minha

autoria, em parceria com os deputados Fábio Trad, Protógenes Queiroz e Miro Teixeira. De acordo com o Conselho Nacional de Juventude, a maioria desses crimes é praticada contra jovens negros. Estudos da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) da Presidência da República confirmam as estatísticas. Não por acaso, entre os signatários da nota pública em apoio ao PL 4471/12 está o Comitê Contra o Genocídio da Juventude Negra. Aprovado em três comissões da Câmara e à espera de votação em Plenário, o PL determina que mortes e lesões corporais decorren-

tes das ações de agentes do Estado sejam investigadas por meio de inquérito policial específico, com imediata comunicação ao Ministério Público e à Defensoria Pública. No início deste ano, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo viu-se forçada a extinguir o auto de resistência. A decisão foi tomada após ampla mobilização da sociedade civil e de organizações de defesa dos direitos humanos, indignadas com as constantes execuções cometidas pela Polícia Militar. A indignação atingiu o auge diante da declaração do governador Geraldo Alckmin, ao justificar mais uma chacina: “Quem não reagiu está

vivo”. Além de extinguir o auto de resistência, a Secretaria de Segurança determinou que, quando a ação policial resultar em feridos, os agentes deverão solicitar o resgate do SAMU, em vez de remover as vítimas – que muitas vezes embarcam no camburão com lesões não letais e chegam mortas ao hospital. Apenas com essas medidas, as mortes provocadas pela polícia caíram 40% no estado. Isso confirma que muitas vezes o que é tratado como “resistência seguida de morte” não passa de pura e simples execução – e reafirma a urgência na aprovação do PL 4471/12.

Vitrine em notícias 17  

Jornal Vitrine em Notícias Edição 17, levando conhecimento e notícias as mãos dos leitores.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you