Page 1

“Prefiro namorada, o Brasil não tá dando nada!“ Fagner dos santos

São Remo Junho de 2010 ANO XVII nº 4

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Notícias do Jardim

Bruno capelas

São Remo em clima de Copa!

Mayara Teixeira

A Copa anima a comunidade! As seções São Remano e Esportes mostram que os moradores estão prontos para acompanhar a Seleção. Debate e Entrevista discutem a relação entre política e futebol. Até o Cão Reminho está no espírito da Copa, entrando em campo com jogos e curiosidades! maria clara vieira

bruno capelas

esporte

feminino

comunidade

Vila Nova e Juventos vencem e convencem PÁG. 11

Elas é que mandam no negócio PÁG. 10

Os conflitos entre a classe e a PM PÁG. 4

Jogos da Cidade

Mulheres de iniciativa

Motoboys e discriminação

av. são remo: com a limpeza, via pode virar espaço de lazer PÁG. 5


2 Notícias do Jardim São Remo Junho de 2010

debate

“Não dá pra misturar política e futebol.” Aidê Felisberto, 50, moraDORA

Cidadão consciente é gol para o Brasil Belisa Godoy Carolina Linhares Jéssica Stuque Durante a Copa, a São Remo torce unida pelo Brasil, mas se divide quando o assunto é eleição. Alguns, desiludidos, já não ligam para a política, como Salvino Teixeira, 61 anos: “Só voto por votar, não tenho esperança nenhuma em relação aos candidatos”. Ao contrário, Janaína Soares, 24, afirma que vota com consciência para melhorar o país. Olho no Lance Omário Mendes aponta que os olhares se voltarão para o mundial: “A Copa vai fazer com que as pessoas só prestem atenção nela”. Porém, em outubro, eles têm que estar mais atentos, pois é hora de Opinião

Dunga por um dia Leandro Carabet

Assim que Dunga divulgou a escalação para a Copa, muitos brasileiros se mostraram inconformados com a escolha dos jogadores. Todos queriam dar palpites e afirmavam que se pudessem escolher no lugar de Dunga, a escalação seria bem melhor. É curioso ver que esse grande interesse em selecionar os jogadores que nos representarão na Copa em apeEXPEDIENTE

glenda almeida

escolher em quem votar. É o alerta de Gonçalo Ribeiro, 60, “Copa do Mundo é uma coisa, política é outra [...] Quanto mais se interessar pela política, melhor”. Escolher bem o candidato revela o interesse pelas deciOs eleitores Gonçalo, Wedson, Salvino e Janaína sões políticas. Para votar, Alice Lopes, 31, olha propostas como 16, vai olhar “o que o candidato mais hospitais, emprego, oportu- tem feito; se fez escolas, projetos, nidades para jovens. E completa: distribuição de cobertores”. “Vejo se o candidato [eleito] está “Na política, tem tanta coisa fazendo mesmo, se tem algo em boa, mas tem tanta coisa ruim andamento”. Wedson Machado, também”, diz Antônio do Nas-

nas um mês não ocorre na hora de escolher os políticos que nos representarão nas grandes decisões por longos quatro anos! O poder de escolha e de voto ficou banalizado. Vários votam por votar, como se fosse algo entendiante. Por enxergarem assim, não se preocupam em fazer uma seleção cuidadosa dos políticos, com a verificação de seus antecedentes, suas propostas e sua postura em outros mandatos. Vota-se naquele político que deu uma cesta básica,

ou simplesmente um adesivo. Muitos votam por brincadeira, escolhendo o candidato só pelo fato de ele ser um cantor de forró, um estilista famoso ou ainda, por que ele aparece no horário político aos berros, dizendo: “meu nome é tal!”. Por que quando só o Dunga podia escolher todo mundo quis “meter o dedo” e na hora em que todos têm o direito à escolha, vários largam mão? Está na hora de o Brasil valorizar mais o direito de votar! Aproveitar a sua vez de ser

cimento, 29. Talvez seja por isso que muitos são remanos perdem as esperanças. Maria da Conceição, 55, assume: “Voto porque é obrigação. Pego o papel que eles distribuem e voto no que está escrito”. Para Marlene Bispo, 29, os políticos só prometem. “Assisto ao horário eleitoral por assistir”, afirma. Time em campo Apesar disso, Paulo de Almeida, 43, confirma que na comunidade “a maioria das pessoas se preocupa, sim, com política”. E “isso tem que ser em todo lugar, não só aqui na São Remo”, aconselhou o morador José Agnaldo. Agora é torcer pelo Brasil, tanto na Copa do Mundo quanto nas Eleições de 2010.

“Dunga” por um dia e fazer a escalação que vai compor o melhor esquema tático para o Brasil despontar no cenário internacional. Melhor do que isso, está na hora do brasileiro aprender a fazer a seleção! A fim de tornar o Brasil um tetra, penta, hexa campeão não só na Copa do Mundo, mas também nas grandes questões nacionais e mundiais.

DESPEDIDA A atual equipe de redação do NJSR se despede dos leitores. Em setembro, um novo time de repórteres entra em campo.

Notícias do Jardim São Remo: publicação do Departamento de Jornalismo e Editoração da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Reitor: João Grandino Rodas. Diretor: Mauro Wilton de Sousa. Chefe de departamento: José Luiz Proença. Professores Responsáveis: Dennis de Oliveira e Michaella Pivetti. Edição, planejamento e diagramação: Alunos do primeiro ano do jornalismo. Secretário de redação: Leandro Carabet. Secretária adjunta: Renata Hirota. Secretários gráficos: Bruno Capelas e Job Henrique Casquel. Editores de imagens: Luiza Furquim e Pedro Gallo. Editores Online: Danila Moura e Gregório Nakamotome. Editores: Ana Carolina Marques, Anna Carolina Papp, Glenda Almeida, Guilherme Bruniera, João Carlos Saran, Juliana Malacarne, Shayene Metri, Victor Ferreira. Repórteres: Ana Claveria, André Cavalieri, Beatriz Montesanti, Belisa Godoy, Bruno Federowski, Carolina Linhares, Felipe Poroger, Giovanna Rossin, Gustavo Pessutti, Isadora Bertolini, Jéssica Stuque, Maria Clara Vieira, Mariana Payno Gomes, Mayara Teixeira, Rafael Carvalho, Rafaella Peralta, Ricardo Bomfim. Correspondência: ��������������������������� Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443 – Bloco A Cidade Universitária – CEP 05508-990. Fone: 3091-1324. E-mail: saoremo@gmail.com. Impressão: Gráfica Atlântica. Edição mensal: 1500 exemplares.


“Tem muito tempo entre o fim da Copa do Mundo e o começo das eleições.” DORA KRAMER

Junho de 2010 Notícias do Jardim São Remo 3

entrevista

Política x Futebol: empate técnico Apesar de disputarem a atenção, segundo especialista, Copa não atrapalha eleições políticas Carolina Linhares Belisa Godoy Jéssica Stuque Dora Kramer, jornalista especializada em política, discute os grandes temas que envolverão o brasileiro em 2010: a Copa do Mundo e as eleições. Comentarista do Jornal Estadão, a jornalista fala sobre a mobilização e a projeção do futebol brasileiro, fala sobre a escolha do candidato nas eleições 2010 e sobre o projeto Ficha Limpa. arquivo pessoal

gumas suspeitas e alguns indicadores de que sim. Eu vejo que há mais consciência. Quando eu vejo uma mobilização como essa em torno do projeto Ficha Limpa, não posso deixar de concluir que isso é resultado de um interesse pela política. Acho que o setor que tem acesso a mais informação, demonstra mais esse interesse. NJSR: O que é essencial para a escolha de um candidato? DK: Não fazer um exame superficial do candidato e não fazer uma escolha corrida. Dedicar algum tempo para examinar o que ele faz e não confiar na opinião dos outros, nem naquele momento da televisão. Olhar o voto como se ele não fosse obrigatório, como se fosse facultativo.

NJSR: A Copa do Mundo vai DK é considerada no meio tirar a atenção dos brasileiros jornalistico a mais bem informada nos assuntos políticos das eleições de 2010? DK: Acho que não, porque a NJSR: As pessoas estão mais Copa do Mundo acontece muito interessadas em política? antes da eleição. A eleição só vai Dora Kramer: Eu posso ter al- acontecer dia 3 de outubro e a Copa

do Mundo acaba dia 11 de julho. Tem muito tempo entre o fim da Copa e o começo das eleições. NJSR: A seleção representa mais o brasileiro do que a figura do presidente? DK: Eu acho que não. A figura de um presidente da República representa o brasileiro o tempo inteiro. Já a seleção de futebol representa em momentos específicos. São representações de natureza completamente diferentes. NJSR: Como as eleições poderiam contribuir para a formação de uma consciência política maior da população? DK: Se a gente tivesse o voto facultativo, isso seria um bem, porque quando não se tem o voto obrigatório, o político se sente obrigado a conquistar o eleitor a ir à urna. No momento em que ele se sente obrigado a conquis-

belisa godoy

tar o eleitor, ele melhora não só o seu desempenho no momento da campanha eleitoral, mas também ao longo do mandato. Passa a ser uma história de mão dupla. NJSR: Qual sua opinião sobre o Projeto Ficha Limpa? DK: Foi um trabalho bem feito. Serve de exemplo de como a participação popular é importante. Achei um momento especialmente rico e bem escolhido.

Cenas da São Remo

fotos: glenda almeida


4 Notícias do Jardim São Remo Junho de 2010

comunidade GREVE NA USP

Sem acordo, a paralisação continua Maria Clara N. Vieira A greve na Universidade de São Paulo, iniciada no dia 3 de maio, continua. Com isso, os ônibus circulares da USP continuam parados. Os restaurantes da universidade administrados pela COSEAS (Coordenadoria de Assistência Social) também estão sem funcionar. Já o Hospital Universitário e o Centro de Saúde Escola do Butantã funcionam normalmente. A reivindicação dos trabalhadores é pela isonomia salarial entre professores e funcionários, reajuste de 16% e mais R$ 200. Apesar das várias tentativas, reitoria e sindicato ainda não se entenderam. No dia 8/6, funcionários ocuparam a reitoria. O protesto ocorreu em oposição ao corte de salário de cerca de mil servidores que aderiram à greve, de acordo com o sindicato. maria clara vieira

“Só porque você mora na periferia, não significa que é vagabundo ou bandido.” jorge*, MORADOR DA COMUNIDADE

Polícia reprime motoboys

São remanos relatam situações que viveram; PM e sindicato comentam Maria clara vieira

Mariana Payno Gomes Noite do dia 9 de abril. Eduardo Luís dos Santos é levado para o batalhão da PM por um grupo de policiais militares que o abordou. Horas depois, é encontrado morto na zona norte da capital. Madrugada de sábado, 8 de maio. Alexandre Santos circula de moto pela zona sul. Alguns minutos mais tarde, é abordado na porta de sua casa pelos PMs, que lhe aplicaram uma “gravata” até que perdesse os sentidos. Foi levado para o hospital, mas não resistiu. Os dois trabalhavam como motoboys. Acontece na São Remo As ruas da São Remo estão cheias de motos. Muitos de seus donos Motoboys da São Remo também são vítimas da violência policial contam que já passaram por situações parecidas envolvendo “Esses a polícia. “Eu estava chepoliciais. “Eles exageram, to violento e a discriminação. “A maus gando em casa do trabalho, agridem os trabalhadores. Polícia Militar é responsável por policiais quando dois policiais me O papel da polícia é edu- executar as leis e não sustenta preabordaram. Eles me agre- têm que ser car, mas eles vão para a pe- conceitos de qualquer natureza condiram e me levaram para a expulsos riferia sedentos de matar”. tra o cidadão”. Completou, ainda, para Nos casos de assassina- que os policiais militares que não sedelegacia, alegando que eu estava bêbado e drogado”, servir de to de motoboys, Alemão guem as bases da cidadania no derelata Jorge*. Ele dormiu exemplo”, sente falta de uma repre- sempenho de suas funções são puAlemão sentação da categoria na nidos e afastados de seus postos. na cadeia e pode ser levajustiça. “O Sindicato não Os policiais envolvidos nos casos do a julgamento. Gilmar*, são remano e motoboy, tem legitimidade para agir. Isso de Eduardo e Alexandre estão prejá foi parado várias vezes por poli- cabe aos movimentos pelos direi- sos. “O que me inspirou confianciais. Nem sempre de forma amigá- tos humanos, mas eles não se pro- ça foi que os promotores os denunvel. Segundo ele, as agressões não nunciam. Eles não podem ficar ciaram por racismo, preconceito e são apenas físicas, mas também quietos. São movimentos hipó- tortura. [A prisão dos envolvidos] verbais, com xingamentos e amea- critas e oportunistas”, protestou. renovou minha esperança em um país melhor”, desabafa Alemão. ças. O morador João* conta que fiPreconceitos Mas, infelizmente, é inegável que cou preso por 45 dias, “porque o poAlemão confirma a opinião de ainda existe preconceito. Gilmar licial não foi com a minha cara”. Aldemir Martins, o “Alemão”, vários são remanos: “Para a po- reforça: “Na comunidade é assim, presidente do Sindicato dos Moto- lícia, todo motoboy é bandido”. no Morumbi não”. ciclistas de São Paulo, mostrou in- A assessoria de imprensa da PM, dignação quanto à atitude de certos porém, condena o comportamen- *Os nomes utilizados são fictícios.


Junho de 2010 Notícias do Jardim São Remo 5

“Todas rua tem seu curso (...) por onde passa a memória, lembrando histórias de um tempo que não acaba.”

comunidade

A Rua (Gilberto GIL)

Av. São Remo de cara nova

Maria clara Vieira

Com reurbanização, crianças e idosos têm novo espaço para lazer. A população vive melhor: livre de insetos, ratos e mal cheiro

André Cavalieri As férias escolares vão chegando, a meninada a cada dia tem mais tempo livre e os pais dificilmente conseguem se dedicar em período integral para suas crianças. Enquanto muitas mães trabalham ou estão em outras atividades, a São Remo está preparada para divertir os seus pequenos. O Circo Escola promoverá o “Recreio nas férias”, projeto que pretende realizar passeios e atividades diferenciadas com os jovens. Uma equipe de oito educadores será responsável pela recreação durante todo o período do programa, entre os dias 12 e 16 de julho, das 9h30 às 16h30. É necessário que as crianças se inscrevam no próprio Circo Escola para participar. O Projeto Alavanca também terá programação especial: serão realizados passeios, jogos cooperativos, gincanas e atividades envolvendo culinária e artes. Com 25 vagas, as atividades vão das 10h às 18h, do dia 19 ao dia 30 de julho. Para os jovens e adultos, das 18h às 22h, do dia 13 ao dia 30 de julho, o Alavanca oferecerá um curso intensivo de inglês. Serão disponibilizadas 14 vagas. As inscrições para ambas as iniciativas já estão abertas e devem ser feitas no Alavanca.

Maria Clara Vieira

conta Davi Alves, 7 anos. Aparecida Pereira, mãe de uma menina de A Avenida São Remo está quase 5 anos, é “totalmente a favor [da renova. Falta pouco para o lixo e entu- forma], porque é aqui perto e não lho acumulados ao longo do muro precisa gastar com condução para da Sabesp sumirem de vez. No lu- levar as crianças para brincar.” gar deles, surge a cada dia uma Para o morador Wilson Braz nova calçada, com espaço para me- Couto, “[a reurbanização] é vásas de jogos e plantio de árvores. lida principalmente para os idoA retirada dos matesos”, já que serão co“tem sempre riais que sujavam a avelocadas mesinhas para carro pra nida, iniciada em 24 de jogos como dominó, atrapalhar maio, ainda não acabou xadrez e baralho. e está sob responsabili- a brincadeira” Rosângela dos San(lorrayne dade da subprefeitura tos, coordenadora do ferreira, 11) do Butantã. Conforme projeto Alavanca, paro lixo é retirado, a Saticipou da reunião sobesp, encarregada da reforma da bre a reforma. Ela disse que há calçada, avançava com a obra. muito tempo existia na comuniAté o fechamento desta edição, a dade a vontade de realizar a obra, subprefeitura não se manifestou so- mas era preciso unir forças. bre a data do plantio das árvores. A encarregada de planejamento da Depois da reforma Sabesp, Rosângela Pimentel, inforEmbora muitas sejam as vanmou que as mesas já foram compra- tagens para a comunidade, há das e logo serão instaladas. quem pense no lado negativo. “É uma idéia muito boa tirar o A futura Rua de Lazer lixo, mas precisa de fiscalização Ratos e insetos invadiam casas para ninguém fazer de estaciopor causa do lixo, segundo mora- namento”, alerta um senhor que dores. Além disso, a circulação de não quis se identificar. De acordo carros e pessoas era comprometi- com ele, algumas pessoas usam da. Por esses motivos, a limpeza espaços públicos como depósito da área é de grande importância de carros velhos. para a comunidade. Existe a intenção de se fechar O novo espaço será um lugar se- a avenida aos finais de semana guro para a circulação de pedestres para a criação de uma Rua de Lae crianças poderão se divertir, sem zer. Sem carros circulando, a práperigo de atropelamento. Na co- tica de esportes é favorecida, bem munidade é comum os pequenos como as brincadeiras das crianças. brincarem na rua “de corda, pega- Tal medida, porém, depende ainpega, esconde-esconde e bicicleta”, da de aprovação na prefeitura.

E as férias chegaram...

be lis ag od oy

A transformação da Av. São Remo: retirada do entulho e reformas


6 Notícias do Jardim São Remo Junho de 2010

comunidade

A Parada Gay de São Paulo movimenta R$ 200 milhões e atrai mais de 400 mil turistas todo ano

São remanos boicotam Parada Gay Discordando das propostas atuais do evento, grupo da comunidade recusa ir à Av. Paulista wagner fontoura - via flickr

Rafael Carvalho “A passeata virou um carnaval fora de época” – é assim que Givanildo dos Santos resume sua opinião sobre a Parada Gay de São Paulo, que reuniu no domingo dia 6 mais de 3 milhões de pessoas. Desde a primeira edição do evento, em 1997, moradores organizam-se para irem juntos à Av. Paulista. Este ano, pela primeira vez, o grupo optou por não ir às ruas – pelo menos não às de São Paulo. Festa por festa, os são remanos resolveram ficar no próprio ponto de encontro de onde partiam normalmente, em frente ao mercado Roldão, mas garantem que se organi-

zarão para ir às Paradas gay de Carapicuíba ou Osasco. Segundo eles, nessas cidades, o movimento GLBT ainda mantém suas posturas originais. A proposta de pressão política não foi abafada pelo marketing das casas noturnas, grandes patrocinadoras da versão paulistana do evento. A Parada hoje O grupo já chegou a fretar um ônibus inteiro, mas de alguns anos para cá viu seu número de adeptos diminuir. Os que continuavam indo à Parada consideram essa queda no interesse a conseqüência de uma mudança na proposta do evento, que está cada vez mais

Passeata na Avenida Paulista voltado para o marketing e para o entretenimento, esquecendo seu caráter militante. “Não quero ir lá para ouvir palanquismo de políti-

cos que não se preocupam de fato com a causa dos gays”, declara um dos participantes. O boicote foi uma forma de criticar o deslocamento dos reais objetivos e necessidades do público gay. Foi enviada, inclusive, uma cartacrítica à APOGLBT, responsável pela organização do evento. Um número pequeno de são remanos foi a Parada por conta própria. Oscilando entre palanque e carnaval, a Parada Gay traz como tema uma questão importante, embora pouco discutida: as políticas públicas voltadas para os cidadãos homossexuais. . “A discussão sim, disso nós não podemos abrir mão”, conclui Givanildo, esperançoso.

Voluntário do Alavanca vai à Alemanha Com o fim dos preparativos, Bruno aguarda ansiosamente para estudar e trabalhar no país Bruno Federowski Bruno de Souza Santos, morador da São Remo, deve viajar para a Alemanha num programa de intercâmbio promovido pela Waldorf, uma escola para indivíduos com necessidades especiais, em convênio com o Projeto Alavanca. A viagem deve ocorrer em

agosto ou setembro. O programa já havia trazido alemães para o Brasil, porém Bruno é o primeiro brasileiro a fazer o caminho contrário. Lá, ele estudará alemão e será encaixado em uma das seguintes opções: ou ele prestará serviços à família que o acolher; ou dará aulas na própria escola; ou participará de oficinas. O tipo de traba-

lho realizado só o morador será decidido prestará quando ele cheserviços gar ao local. voluntários Na quarta-feino país ra, 2 de junho, europeu ele foi ao consulado alemão para definir os últimos detalhes de seu intercâmbio. A escola deve retornar as informações

que lhe foram enviadas em aproximadamente quinze dias. A ideia já é antiga: desde novembro de 2009, Bruno vem planejando essa viagem. Nesse processo, contou com a ajuda de Daniela Mattern, do Alavanca. “Ela me ajudou muito, mas a vontade foi minha”, diz ele, que espera para viver a experiência no país germânico.

Inscreva-se! Projeto Redigir O Projeto Redigir, curso de redação e gramática oferecido por alunos da USP, abre inscrições para o segundo semestre de 2010. QUEM: maiores de 16 anos

que estudam ou estudaram em escola pública. QUANDO: dias 17 a 19 e 24 a 26 de junho; dias 29 a 31 de julho - 5ª e 6ª das 9h às 20h e sábado das 9h às 13h30.

ONDE: Departamento de Jornalismo e Editoração da ECA: Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443, Cid. Universitária. DOCUMENTOS: cópias de RG, comprovante de

escolaridade e comprovante de renda do candidato e daqueles que moram com ele. INFORMAÇÕES: 3037-0618 projetoredigir@gmail.com projetoredigir.weebly.com


direto da África do Sul Mascotes Curiosidades Jogos

Seleção


ZAKUMI - 2010

A primeira mascote de Copa do Mundo foi o leãozinho Willie, criado para o mundial de 1966 na Inglaterra. Desde então elas vêm sendo grandes atrações a cada edição. As duas primeiras Copas vencidas pelo Brasil, 1958 na Suécia e 1962 no Chile, não tiveram mascotes. Em 1970 no México o representante foi o garotinho Juanito; em 1994 nos Estados Unidos foi a vez do cãozinho Striker; e em 2002 na Coréia do Sul e no Japão havia três mascotes: Ato, Kaz e Nik, criaturas geradas por computador. Na África do Sul em 2010 o mundial será representado pelo simpático leopardo Zakumi.

+

caça-palavras

+

tirinha

WILLIE - 1966

O Brasil é o único país que disputou todas as edições da Copa do Mundo. Em 2010 a seleção disputará seu 19ª mundial. Nem sempre a seleção vencedora é a que fica na cabeça do torcedor. A Hungria de 1954 e a Holanda de 1974 ficaram com o vice-campeonato mas são lembradas até hoje pelo seu futebol bonito.

JUANITO - 1970


LÚCIO

MAICON

JÚLIO CÉSAR

JUAN

FELIPE MELO

GILBERTO SILVA

O brasileiro Ronaldo é o maior artilheiro das Copas com 15 gols. O feito foi alcançado em 2006 contra o Japão.

Os maiores vencedores das Copas são o Brasil com 5 títulos, a Itália com 4 e a Alemanha com 3. MICHEL BASTOS

ROBINHO

KAKÁ

LUÍS FABIANO

ELANO

A COPA E OS SÃO REMINHOS “Gosto do Robinho, do Kaká e do Julio César. Com eles o Brasil vai ganhar.” Douglas Moraes, 12 anos

STRIKER - 1994

“Vai ser difícil ganhar da Argentina. Eles têm o Messi e o Tevez.” Matheus Alexandre Pereira, 12 anos

Em 2002 a Suíça tornou-se a primeira seleção eliminada de um mundial sem tomar gols. O país foi eliminado nas oitavas-de-final pela Ucrânia nos pênaltis.

ATO, KAZ E NIK - 2002


Em 2010 a Copa do Mundo será sediada no continente africano pela primeira vez. A principal cidade será Joanesburgo, que abrigará a abertura e a final do mundial. O país-sede, a África do Sul, possui diversos povos. Lá existem 11 línguas oficiais! A bola oficial dessa Copa é a Jabulani (‘celebração’ em Zulu) e a mascote é o simpático leopardo Zakumi. Durante os jogos, a torcida promete fazer barulho com a famosa vuvuzela! Os principais rivais do Brasil na busca pelo título são Argentina, Alemanha, Itália, Espanha e Holanda. Agora é torcer para que o técnico Dunga e os craques brasileiros conquistem o HEXA! O jogo com mais gols foi Áustria 7 x 5 Suíça, no mundial de 1954, Copa com a maior média de gols: 5,4 por partida!

A maior goleada da história dos mundiais ocorreu em 1982 na Espanha: Hungria 10 x 1 El Salvador!


Junho de 2010 Notícias do Jardim São Remo 7

papo reto

Suazilândia, pequeno país africano, possui 26,1% da população infectada pelo vírus da Aids. Em termos práticos, uma em cada quatro pessoas.

“Viver com AIDS é possível, mas com preconceito não”

CARTA DO LEITOR

Especialistas e ONG’s se esforçam por maior respeito a soropositivos Felipe Poroger

Repercussão Especialistas em AIDS apoiaram a iniciativa do governo. Juvêncio Furtado, membro do comitê de HIV/Aids da Sociedade Brasileira de Infectologia, disse que atendeu seis casais nessas condições, destacando que “nenhum parceiro se contaminou e todos os bebês nasceram saudáveis“. O infectologista Ésper Kallas,

y do Go isa Bel es: açõ str Ilu

No inicio de maio, a Folha de S.Paulo publicou uma notícia de que o Ministério da Saúde estaria preparando um protocolo orientando – e incentivando - a reprodução planejada de soropositivos. Por meio deste, o governo defenderia a possibilidade de pessoas portadoras do vírus HIV poderem ter relações sexuais sem camisinha, em datas e condições clínicas específicas, quando a chance de transmissão da doença seria próxima a zero. Embora de caráter especulativo, a publicação rapidamente gerou forte repercussão em diversos setores da sociedade. Um dos primeiros a se pronunciar foi o ministro da Saúde, José Temporão, que afirmou que esta orientação para gravidez ainda está em estudo, ressaltando que o objetivo é “que todas as mulheres brasileiras que queiram ter filhos, os tenham em condições seguras para si e para os seus bebês”.

professor da USP, também apoiou a realização, ressaltando, porém, que “não dá para os pacientes tomarem a decisão sozinhos”.

ais) e também por Mariângela Simão, diretora do Departamento de DST, AIDS e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, que classificou a declaração como preconceituosa e “um enorme prejuízo para as pessoas que convivem com HIV/AIDS”. Combatendo o preconceito Vinte anos depois do início da disseminação da AIDS, com o desenvolvimento de medicamentos e campanhas de prevenção, a doença mata menos e não debilita tanto os seus portadores; sobreviver à doença não está mais em pauta. O preconceito, no entanto, continua. O objetivo agora é garantir que os soropositivos tenham uma vida normal. Incentivar a gravidez natural dos portadores é uma medida que visa reduzir os abismos entre a vida dos soropositivos e a de quem não tem a doença.

Esforços do governo Polêmica Com esse objetivo, o governo O assunto ganhou contornos po- lançou, em 2009, a campanha “Vilêmicos quando o jornalista da TV ver com AIDS é possível, com o Globo, Alexandre Garcia, preconceito não”, que reignorando o apoio de es- existem por forçava que portadores pecialistas à iniciativa do volta de do HIV podem levar uma governo, declarou que é 33 milhões vida normal e se relaciouma “maluquice” um so- de pessoas nar, inclusive, com pesropositivo engravidar. no mundo soas que não têm o vírus. A declaração foi re- portadoras Diretor da ONG Amigos pudiada por militantes de hiv da Vida e portador do vída luta contra a AIDS, rus há 22 anos, Christiano membros da ABGLT (Associa- Ramos, 41, disse: “A figura do Cação Brasileira de Lésbicas, Gays, zuza não existe mais. O maior iniBissexuais, Travestis e Transexu- migo da AIDS é o preconceito”.

Oi, meu nome é Adelvan de Lima. Sou morador da comunidade São Remo e quero, em primeiro lugar, parabenizar a todos pelo excelente trabalho. Outro informativo é que saiu um Edital do Ministério da Cultura chamado “Premio Hip-Hop.” Gostaria que vocês colocassem na próxima edição, já que há na comunidade pessoas ligadas ao movimento Hip-Hop. Eu sou um dosmembros do “Simbólicos”, um dos grupos de rap da comunidade. Pretendemos nos inscrever nesse edital. Também gostaria de dizer que faço um trabalho voluntário na creche Girassol desde 2007 e nunca tive a oportunidade de expô-lo para a comunidade. Adelvan de Lima Nunes Ponto de Cultura Amorim Rima/CEACA

Fale conosco: E-mail: njsaoremo@gmail.com Endereço: Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443 Cidade Universitária 05508 - 020


8Notícias do Jardim São Remo Junho de 2010

são remano

“Não entendo de futebol, mas eu gosto do agito” dona severina bento da silva, moradora da são remo

Doze de junho: tem algum solteiro aí?

Dia dos namorados empolga os românticos e faz sucesso até entre os descompromissados Arte: Mayara teixeira

Mayara Teixeira Rafaella Peralta O sonho dos apaixonados, o pesadelo dos solteiros, o Dia dos Namorados já chegou. Comemorado no dia 12 de junho, é uma das datas que mais movimenta o comércio. “É uma comemoração especial”, diz Grace Kelly Silva que, apesar de já estar casada há sete anos, ainda festeja a data. Ela confessa que “no começo, a data era melhor”, mas que, ainda hoje, ela e o marido trocam “lembrancinhas”. Vânia Patrícia, casada há quatro anos, desabafa “Ele nunca lembra, mas eu lembro ele”. Dia dos namorados ou copa? “Estou mais ansioso para a Copa”, revela Paulo dos Santos, um dos comprometidos entrevisMaria clara vieira

tados. No entanto, essa opinião gera divergências, sobretudo entre os solteiros. Lançamos a eles a seguinte pergunta: o que você prefe-

re, arrumar uma namorada ou ver o Brasil ser hexacampeão? Rafael, um dos solteiros entrevistados pelo NJSR, respon-

Copa agita as ruas Briga pelo hexa movimenta a comunidade Rafaella Peralta O primeiro jogo do Brasil na Copa do Mundo será no dia 15 de junho contra a Coreia do Norte, mas os são remanos já estão na torcida. Muitas ruas da comunidade já foram enfeitadas com bandeirinhas verdes e amarelas. Nos bares, a expectativa é que o movimento aumente. Basta uma televisão para que os moradores prestigiem juntos a seleção. Há também os que preferem acompanhar os jogos em casa. Porém, ainda assim, a comemoração não

fica restrita a quatro paredes. “Quando o Brasil faz um gol, todo mundo corre pra rua”, conta Divanete Machado. Bares e lojas A Copa, além da diversão, movimenta o comércio. Lojas exibem nos mostruários e nas vitrines o verde e amarelo. Os comerciantes esperam que as vendas cresçam com a chegada da competição. “A galera começa a comprar um ou dois dias antes dos jogos”, revela Fátima, dona de uma loja na São Remo.

deu, sem hesitar, “É melhor arrumar uma namorada, pois ela está sempre ao seu lado, o Brasil não”, salienta o jovem.

Cybernétikos no TV XUXA Giovanna Rossin Os Cybernétikos têm uma novidade: participarão de um concurso de dança de rua no TV XUXA. O programa, que vai ao ar todos os sábados às 10h30, fez uma pré-seleção por todo o Brasil. Dentre milhares de concorrentes, o grupo foi um dos 12 escolhidos para se apresentar no TV Xuxa e disputar o prêmio. No dia 10 de julho, ocorrerá a primeira eliminatória.


junho de 2010 Notícias do Jardim São Remo 9

são remano

“Adoro as pessoas daqui, valeu muito a pena vir para São Remo” MAriA José, dona do bar coração

Maria José abre seu bar e seu coração Dona do Bar Coração conta um pouco de sua história, de seu trabalho e sobre a vida na SR Mayara Teixeira Não foi fácil encontrar nosso perfil. Três portas na cara. Procurávamos uma personalidade e não uma pessoa, mas aí entramos no “Coração”. Na Rua G, em frente à Viela 10, no Bar do Coração, estava sentada quase que escondida atrás de uma geladeira e segurando um lindo neném, Maria José, 52 anos, dona do estabelecimento. Afirmou com ar de incerteza que há 32 anos está em São Paulo: “Sou de Alagoas e primeiro morei em São Domingos, mas aí surgiu um barraquinho na São Remo”. Veio com a família e diz com sorriso no rosto que adora viver na comunidade e nem pensa em voltar a sua terra natal. Mulher de negócios Mas uma mulher dona de bar? É! Maria José já teve outros bares, todos na São Remo

mesmo, mas o “Coração” é que obteve sucesso. “É gostoso e divertido ter um bar”, afirma. O local recebe clientela predominantemente, para não dizer exclusivamente, masculina. Muitos vão jogar

teixeira Mayara

cartas, assistir a jogos de futebol ou mesmo só beber e conversar, e às vezes paquerar. Foi trabalhando atrás do balcão que Maria José conheceu seu atual companheiro. Ele nasceu em Minas Gerais e sempre investia em elogios. Ela demorou para perceber, mas atualmente já estão juntos há mais ou menos sete meses. Vida amorosa Esse é seu terceiro companheiro, os outros dois maridos faleceram. Maria José é mãe cinco filhos e tem quatro netos, um deles é Fabrício, de quatro meses, que estava dormindo no colo da avó quando chegamos ao bar, mas nos surpreendeu ao abrir seus olhinhos espantados com a nossa presença. Sobre os desafios de ser proprietária de um bar, Maria José

afirma que existem dias em que não dá conta atrás do balcão, como sextas e sábados, em que o número de clientes au“sou de menta basalagoas e tante. Ocorprimeiro rem também morei em são brigas e a domingos, mas necessidaaí surgiu um de de apar- barraquinho tá-las, “dou na são remo e meu jeito vim pra cá” de acalmar os ânimos”, ela diz. A decoração do bar é corintiana, apesar de ela torcer para o time do São Paulo:“foram os clientes que pediram pra deixar aí”. No fim da entrevista, na hora da foto, Maria José ria como criança, mas tentava se manter levemente séria na frente da lente. Sua preocupação era aparecer sem os óculos e não ficar com cara de brava, mas não precisava de nada disso, ela é a típica personalidade real e verdadeira, anônima dona de um grande coração.

Agenda Cultural TEATRO

MÚSICA

CINEMA

EXPOSIÇÃO

LARGUEM TUDO VAMOS VOAR

BATUCADA DE BAMBAS

MOSTRA FALA CINE!

BENS MÓVEIS HISTÓRICOS

Onde: Ernst W. Hamburger - Estação Cência Rua Guaicurus, 1394 - Lapa Quando: de 04/07 a 29/08. Domingos, às 16h Quanto: grátis Contato: Tel . : 3675-8828

Onde: SESC Pinheiros - Rua Paes Leme, 195. Pinheiros Quando: dias 19, 26 e 27/06, às 16h Quanto: grátis Contato: Tel . : 3095-9400

Onde: SESC Pinheiros - Rua Paes Leme,195. Pinheiros Quando: dias 12/06 (às 14h) e 19/06 (ás 20h) Quanto: grátis Contato: Tel . : 3095-9400

Onde: Casa do Bandeirante Praça Monteiro Lobato, s/nº, Butantã Quando: 3ª a domingo, das 9h às 17h Quanto: grátis Contato: Tel . : 3031-0920


10 Notícias do Jardim São Remo Junho de 2010

feminino

“O principal é passar o período de gravidez num ambiente saudável, sem grandes conflitos emocionais.” Maria Theresa, médica

São elas que mandam no negócio Mulheres são remanas conseguem seu lugar no mercado de trabalho com muita criatividade Isadora bertolini Labrada

Isadora Bertolini Labrada

São remanas nos negócios É o caso de Francisca Graciana Pelas ruas da São Remo, é fácil Santiago, 46 anos, que conseguiu notar a quantidade de quitandas, contornar o desemprego dela e do mercados e cabeleireiros. Mais fá- marido, a princípio, com a venda de cil ainda é ver a presença em peso algumas frutas em caixotes, para dede mulheres por trás dos balcões, pois alugar um espaço no qual monatendendo clientes e mostrando-se tou uma loja com mais variedade e solícitas. Todas conseguiram achar outros produtos alimentícios. uma alternativa ousada para uma Outro exemplo é Elza Alves da dificuldade financeira, ou seja, fo- Silva, 58 anos, empreendedora ram empreendedoras. desde muito nova. AprenEmpreendedorismo “A gente deu a costurar aos 8 anos e, é quando alguém toma inventa e vive desde então, trabalha com uma iniciativa arriscada na tentativa ajustes de roupas, além de e criativa para gerar ri- de acertar” fazer grande parte do seu quezas. Pode ser abrindo guarda-roupa. Elza trabaum comércio ou inovando uma lhou 12 anos em uma fábrica de técnica já existente de trabalho. costura, mas hoje tem sua próNa São Remo, podemos encon- pria loja de ajustes em roupas e trar exemplos de mulheres que, se orgulha de sua jornada. “Cospassando por um aperto financei- turar sempre deu certo pra mim, ro, foram empreendedoras. então continuei.”, afirma.

Francisca Santiago entre as frutas que vende: negócio que deu certo. Uma saída para o desemprego Uma atitude empreendedora é essencial diante de um mercado de trabalho tão saturado. Maria Auxiliadora Gomes da Rocha, 50 anos, conta sua dificuldade de achar emprego com sua idade: “Eles sempre preferem os jovens, não valorizam quem tem experiência. Tem tanta

concorrência que até pra serviço de limpeza eles estão pedindo 2º grau de escolaridade”. Diante dessa situação, ela passou a vender cosméticos, e mais tarde abriu uma loja de variedades. “Pensei: vou começar a me movimentar de outro modo. A gente inventa e vive na tentativa de acertar. E está dando certo”.

Entenda melhor o que é a depressão pós-parto A médica Maria Thereza da Costa orienta como ter uma gravidez saudável e evitar a doença Isadora Bertolini Labrada A gravidez é um período marcante na vida das mulheres. Ele pode ser maravilhoso, cheio de novidades e expectativas. Mas também pode ser difícil para quem não recebe a ajuda necessária dos familiares, do futuro pai ou de si mesma. É essencial se informar sobre o assunto. A médica Maria Thereza da Costa, formada na Universidade de Louvain, na Bélgica, traz para as mamães são remanas algumas informações sobre o período da gestação.

NJSR: Quais cuidados uma gestante deve ter? Maria Thereza: O principal é passar o período de gravidez em um ambiente saudável, sem grandes conflitos emocionais. Como nem sempre isso é possível, pode-se contar com a ajuda de psicólogos que acompanhem a gestante. É normal que, durante esse período, a mãe fique mais Renata hirota sensível.

NJSR: O que é depressão pós parto? MT: É uma manifestação psicopatológica: a mulher, ao ter o filho, sente como se tivesse perdido uma parte do seu corpo. Ela não consegue ver o bebê como um ser completo, que terá uma vida independente dela.

NJSR: Quais são os sintomas da depressão pós parto? MT: Tristeza, desânimo e falta de vontade de cuidar do bebê. NJSR: O que pode causar a depressão pós parto? MT: O estado sensível no período da gravidez ou no início da vida do bebê pode ser agravado por traumas emocionais, tanto de infância quanto da maneira com que a gravidez ocorreu (casos de gestação acidental, por exemplo). Nesses casos, recomenda-se que a mãe busque ajuda profissional.


“Só dois ali [no time do XXV] sabem jogar. O resto nem domina a bola direito. Dá pra ganhar.” FÁBIO, “JAPONÊS”, JOGADOR DO VILA NOVA

Junho de 2010 Notícias do Jardim São Remo 11

esportes

Vitórias da SR pelos Jogos da Cidade Jogando em casa, Vila Nova e Juventos fazem bonito e vencem emplacando muitos gols fotos: Anna carolina papp

Ricardo Bomfim Sábado, 30 de maio, foi dia de Jogos da Cidade na SR. O Vila Nova goleou o Trilha por 4x0; o Juventos ganhou de 4x3 do Unidos do Morro. Vila Nova X Trilha O primeiro tempo foi sem gols. “O time arriscou pouco e não criou muito do meio pra o ataque” disse Batata, auxiliar técnico do Vila. O técnico deu uma dura no time, dizendo que eles tinham cinco minutos para fazer um gol. A equipe obedeceu. Em escanteio, Kaká abriu o placar, cabeceando no ângulo. Com gols de Sáymon, chutando firme embaixo do goleiro; Pimpolho de falta e Ronaldo, de pênalti, o Vila venceu por 4x0, avançando na competição.

Show do Vila: os quatro gols da equipe são remana em cima do Trilha

Juventos X Unidos do Morro A partida começou morna, mas foi esquentando já no primeiro tempo com os dois gols de Michael, do Juventos, destaque para o primeiro, um golaço em que ele, avançando pela esquerda chutou cruzado, no alto, colocando a bola bem no ângulo. No segundo tempo, o Unidos conseguiu empatar, mas logo a equipe são remana ficou novamente em vantagem, com o gol de Negão. O adversário ainda empatou de novo, mas Guri fechou o placar para o Juventos, de pênalti no final do jogo, que terminou no 4x3 para o time da casa. Na saída, Guri falou que sua equipe foi bem, mas desperdiçou boas chances Segundo ele, a defesa poderia melhorar.

Tensão marca as partidas na série B Pela Copa Femsa, Vila Nova arranca uma vitória e Pão de Queijo é derrotado em seguida Ricardo bomfim

Beatriz Montesanti Os times são remanos jogaram pela série B da Copa Femsa dia 22 de maio, no Jaguaré. As partidas foram marcadas por um clima tenso e recheadas de cartões. O Vila fez 2x0 em cima do XXV de Agosto; já o Pão perdeu para o Arsenal por 2x1. Vila Nova O jogo começou às 14h25. Em menos de dez minutos, o Vila mostrou o domínio que manteria por toda a partida. Aos vinte minutos, “Baixinho”, livre, chutou direto para o gol e marcou. Antes do fim do primei-

ro tempo, Jorge, do Vila, foi expulso por reclamar de uma falta. No segundo tempo, os jogadores se desentenderam várias vezes. Reclamaram do juiz, que deu mais cartões. Aos 15 minutos, Vanderlei, expulso mais tarde, marcou de cabeça, consagrando a vitória do Vila. Pão de Queijo A partida teve início às 16h. O Arsenal logo ameaçou um gol, evitado pelo goleiro do time da São Remo. Aos dez minutos, saíram os primeiros amarelos: mão na bola do jogador do Arsenal e exaltação de Diego, do Pão, ao reclamar com o juiz.

Juiz distribui cartões para jogadores do Pão de Queijo e do Arsenal O gol do Arsenal saiu aos 15 minutos, de rebote; o segundo, da boca da área, momentos depois. Aos 21, Rogério Lima diminuiu para o Pão, com uma bola rasteira. No segundo tempo, o Pão de Queijo retornou com pressa de vi-

rar, porém acabou se embolando em muitos lances e demorando para finalizar. Perto do final da partida, Cascão chutou direto, mas a bola passou por cima do travessão, e o juiz apitou fim de jogo: 2x1 para o Arsenal.


12 Notícias do Jardim São Remo Junho de 2010

esportes

“Hoje o Hugo estava inspirado. Entramos com muita raça, determinação e união. Aí foi só partir pro abraço.” mariano, zagueiro do catumbi

Catumbi faz 4x0 em time de Pirituba Com a goleada, apenas um empate separa a equipe são remana da próxima fase da Femsa ana claveria

Gustavo Pessutti

no chutou da entrada da área e Nei segurou firme. Apesar de ter maior posse de bola, o Peñarol criou pouquíssimas chances de gol. Em contrapartida o Catumbi, com toques rápidos, teve várias possibilidades para marcar.

Pela segunda rodada da segunda fase da Copa Femsa, o Catumbi venceu o Penãrol, de Pirituba, por 4x0 e ficou em boa situação na tabela. A partida ocorreu no dia 23 de maio no campo do CAJU. No início do jogo, os dois times mostraram muita disposição. Aos Superioridade e goleada oito minutos, em uma jogada rápiNo intervalo, o técnico Welliton da de contra ataque, Marquita rece- endossou a importância de garantir beu lindo passe de Iran e tocou na a vitória: “Precisamos melhorar o úlsaída do goleiro, abrindo o timo passe e acertar o chute. placar para o Catumbi. “precisamos Estamos errando muito.” Aos 19, Zóio lançou a melhorar o A segunda etapa comebola para Iran; na cara do último passe çou com o Peñarol pressiogol, o centro-avante são re- e acertar o nando. Porém, aos 11 mimano chutou e Joílson fez chute.” nutos, Zóio colocou Hugo boa defesa para o Peñarol. welliton na cara do gol. O camisa Mais dois minutos se pasoito do Catumbi teve calsaram até que, numa jogada bem ma e deslocou o goleiro, marcando trabalhada, o dez do time pirituba- o segundo gol da equipe são rema-

São remanos e a Copa do Mundo 2010 Gustavo Pessutti A partir de 11 de junho, os jogadores das 32 seleções que disputam a Copa do Mundo começaram a correr atrás da bola. Buscando o hexacampeonato, a seleção brasileira pode se tornar o primeiro e único time a ser campeão do mundo em todos os continentes. Muitos são remanos criticaram as decisões do técnico Dunga. Elaine Santos disse: “Achei a convocação ruim. Devia ter chamado o

Ganso e o Neymar. [...] mas o Brasil consegue, vai ser hexa!” Segundo ela, o clima da Copa é maravilhoso: “A torcida emociona. Todo mundo para pra assistir aos jogos!” Manuel Gouveia, ‘Neco’, afirmou: “A minha expectativa é boa. O time está bem entrosado, mas não vai ser campeão. Devia ter levado o Pato, o Ronaldinho e o Hernanes”. Adriano Mendes mostrou-se bastante racional: “Tem que esperar pra ver se dá certo, deixar fazer o trabalho. Não pode julgar antes. Muitos que

Caído entre os zagueiros, Hugo marca o segundo gol da vitória na. Apesar de cometerem mais faltas, onze no total, os jogadores do Catumbi, como Zóio e Careca, sofreram com as contusões durante o jogo. Aos 16 minutos, Hugo chutou de fora da área e o goleiro rebateu. No rebote, Marquita só tocou para o gol, marcando o terceiro do Catumbi. A equipe controlou a pressão do Peñarol e passou a dominar completamente a partida. Aos 25, Hugo rou-

belisa godoy

bou a bola, cortou o zagueiro e bateu cruzado, marcando o quarto gol e transformando a vitória em goleada. Ao final, os jogadores são remanos comemoraram muito a vitória. O próximo jogo será contra o EC Jardim Regina. O confronto ocorrerá dia 13 de junho, às 11h30, no campo do Vila Izabel. A equipe são remana precisa de apenas um empate para garantir sua classificação.

Confira os jogos! GRUPO G Brasil x Coreia do Norte Data: 15/06 Horário: 15h30

deveriam estar lá não foram chamados. O Brasil precisa se cuidar pra não perder o título; há seleções fortes.” A final da Copa acontece no dia 11 de julho, às 15h30. Preparem-se torcedores! ‘Ke Nako’ - É agora.

Brasil x Costa do Marfim Data: 20/06 Horário: 15h30 Brasil x Portugal Data: 25/06 Horário: 11h

NJSR2010_ED4  

Quarta edição de 2010 do jornal Notícias do Jardim São Remo, realizada pelos alunos do primeiro ano de jornalismo da ECA-USP.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you