Page 1

Onde é Sumatra? Pós leitura de a “História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar” de Luís Sepúlveda, numa Formação de Leitores do Centro de Recursos/Biblioteca Escolar da Escola Adriano Correia de Oliveira, em Avintes

Ana Catarina Vieira


Agrupamento de Escolas Gaia Nascente (ex Agrupamento de Escolas de Oliveira do Douro nยบ 1)

Centro de Recursos/Biblioteca Escolar da Escola Bรกsica Adriano Correia de Oliveira Rua Castanheira do Ribatejo 4430-784 Avintes/ Vila Nova de Gaia

http://escolaavintes.alojamentogratuito.com/


Aos leitores e às leitoras do nosso trabalho

Este documento contém o meu trabalho de investigação sobre a “Historia de uma Gaivota e do Gato que a ensinou a voar”. No meu trabalho vou pesquisar sobre Onde é Sumatra. Este trabalho sucede 1) à leitura do livro «História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar», 2) à realização do primeiro mapeamento da história, em tabelas pormenorizadas, com dados necessários à sua compreensão, 3) à resolução do Guião de Leitura proposto pelo manual “Diálogos 7” da autoria de Fernanda COSTA e Luísa MENDONÇA, editado pela Porto Editora , 4)à realização do segundo mapeamento da história, com um esquema que evidencia uma leitura mais aprofundada reveladora do nosso estudo para uma «educação literária». Publicarei este trabalho no nosso blogue de turma: http://educacaoliterariaportugues3ciclo.blogspot.pt/ Este documento de trabalho foi realizado por mim, Ana Catarina Vieira (aluna do 7ºI da Escola Básica Adriano Correia de Oliveira) com a colaboração da professora bibliotecária Amélia Rosa Macedo. Li a 8ª edição da obra (2013) publicada pela Porto Editora com ilustrações de Sabine Wilharm. Neste trabalho usei o seguinte método de pesquisa: identifiquei uma das «pistas de investigação» assinaladas no primeiro mapeamento e procurei na WEB uma resposta para a questão que achei interessante. Boas leituras.

Avintes, janeiro – abril de 2014


Permite-me localizar a minha «pesquisa»; continua lendo até encontrares a seta amarela. Obrigada.

Ana Vieira

Mapeamento da “História do gato e da gaivota que a ensinou a voar”

Mar do Norte

Um gato grande,

1º Parte

2º Parte

Capítulos

Capítulos

Hamburgo

à vista

O fim de um voo

Em busca de Conselho

Um lugar curioso

Um gato que sabe tudo

preto e gordo

Um gato no choco

Não é

fácil ser mamã

O perigo espreita

Zorbas começa a cumprir o prometido

O perigo não descansa

Uma noite triste

Passarito ou passarita?

Ditosa, na

verdade ditosa

Aprendendo a voar

Os gatos

decidem quebrarem o tabu

A escolha do humano

Uma

gata, uma gata e um poeta

O voo


Primeira Parte

Capítulos 1,2,3,4,5,6,7,8 e 9

Resumo

Mar do Norte

Um gato grande preto e gordo.

Hamburgo à vista

O fim de um voo

Em busca de conselho

Um lugar curioso

Um gato que sabe tudo

Zorbas começa a cumprir o prometido

Uma noite triste

Kengah ia com o bando do farol vermelho voar.

A mãe aconselhou Zorbas e informou-o sobre um preconceito dos humanos (gatos pretos).

Com o mergulho, Kengah (a gaivota) ficou coberta de crude e impossibilitada de voar, por exaustão.

Kengah aterra na varanda de Zorbas. Ele indaga-a sobre o que a cobria. Dialogam. Zorbas assume cumprir três promessas feitas a Kengah. Procura auxílio.

Um gato provocara Zorbas. Ele reagiu. Não obteve o que queria no restaurante. Contou a história a Colonello e foram encontrar-se com Sabetudo.

Sabetudo vivia num lugar muito desordenado. O lugar chamava-se Harry e o seu dono também. Harry comprou uma casa pra colocar a sua colecção, identificada. Harry tinha duas mascotes protetoras. Elas não queriam deixar entrar Zorbas mas os amigos mas acabaram por entrar. É preciso saber negociar, falar com as pessoas, se queremos alcançar um objetivo concreto. Sumatra onde é? Ceroulas e fraquesvestuário em Sumatra? Ou onde mais? Atualidade ou antiguidade?

Encontrou-se com Sabetudo que procurou em enciclopédias a solução para o prolema. Chegaram à conclusão que a benzina servia para tirar o petróleo. Então Colonello foi ao restaurante buscar a benzina. Os outros foram ter com Kengah.

Quando Zorbas, Sabetudo e Colonello encontraram a gaivota, ela já estava morta. Tocaram nela e encontraram o ovo. Zorbas não sabia o que fazer com o ovo. Recusa o sugerido (omelete). Colonello sugeriu que aquecesse o ovo com cuidado. Zorbas segue o conselho de Colonello.

O funeral e Kengah. Após o enterro da gaivota Colonello fez um discurso e de seguida todos os animais do porto começaram a cantar uma canção de despedida Os donos estranharam.

Sabetudo consulta em enciclopédias e descobre a solução para o problema. – é necessário investigar/trabalhar Benzina o que é? Limites de investigação em enciclopédias.

Zorbas cuida do ovo: é necessário cuidar de tudo e de todos.

O enterro da gaivota e o cântico de despedida: há rituais necessários. Rituais fúnebres. Espécies de gaivotas

Ia apanhar os arenques e não ouviu o grasnido de alarme. Quando levantou a cabeça estava sozinha.

Zorbas não lhe deu ouvidos. Encontrou um pássaro estranho.

Ideias fundamentais

Kengah isolouse do resto do bando.

Conselhos maternos. «Ouvidos moucos».

Impacto do desastre ecológico nas aves.

Ajudar. Cumprir as promessas.

Zorbas contou a história a Colonello e foram até ao gato Sabetudo

Pistas de investigação

O que são arenques?

Porto de Hamburgo: (vida portuária; condições de vida; Preconceitos; olhar os outros, como seremos olhados pelos outros.

O que é crude? Onde é Hamburgo? Como são as igrejas de São Miguel.

A importância de cumprir promessas, diálogo.

Vantagens em conhecer novas línguas. Espirito de entreajuda em animais e em humanos.

Mortes animais em via de extinção- gaivotas? Vida como ocorre nos pássaros, gatos e nas pessoas.


Segunda Parte (Continua na tabela seguinte) Capítulos 1,2,3,4,5 e 6

Resumo

Ideias fundamentais

Pistas de investigação

Um gato no choco

Não é fácil ser mamã

O perigo espreita

O perigo não descansa

Passarito ou passarita

Ditosa, na verdade ditosa

Zorbas passou muito tempo junto ao ovo, sem conseguir ouvir nenhum sinal. Todas as noites os amigos de Zorbas iam visitá-lo. De manhã Zorbas teve de esconder o ovo do humano que lá ia limpar a casa. Depois Zorbas partiu uma fruteira para que o humano não fosse à varanda. O ovo acabou por eclodir nascendo a Gaivotinha que chama pela primeira vez “Mamã” a Zorbas. Zorbas chocou o ovo e esperou que ele eclodisse nascendo a gaivota: é necessário saber esperar.

Gaivotinha descobre a mãe, mete à prova Zorbas acabando por ser gozado.

Zorbas ensina os gatos malvados. O ato corajoso de Zorbas perante o perigo de vida da gaivota.

Zorbas encontrou um abrigo para a gaivota, e depois teve de negociar com as ratazanas para a gaivota não ser comida pelos ratos, mas também perdeu a liberdade do pátio.

Tentaram encontrarse com Barlavento para descobrir o sexo da gaivota. Contaramlhe a história da gaivota e ele observou atentamente até descobrir que era uma passarita. Refletiram sobre o nome que lhe haviam de dar e chegaram a concussão de lhe dar o nome de Ditosa.

O chimpanzé Matias disse à gaivota que os gatos só queriam que ela engordasse para a devorarem. Quando os gatos chegaram, a gaivota nem se mexeu, mas depois acabou por contar o sucedido a Zorbas que a acalmou; ela acabou por confessar que tinha medo de voar.

Colonello, Sabetudo e Secretário ironizam Zorbas por ele ser mãe: há situações que provocam estranheza.

Não faças aos outros o que não queres que não te façam a ti: é preciso adequar comportamentos às necessidades.

Novo abrigo com negociações e o acordo: há ganhos e perdas na vida.

Descobre-se que a gaivota é fêmea e colocaram-lhe o nome de Ditosa: a importância dos nomes.

A mentira de Matias e a verdade de Zorbas e dos outros gatos; o medo de Ditosa: a mesma situação provoca comportamentos diferentes.

Como se desenvolve a gaivota? Inteligência animal?

Cuidados com as gaivotas? Limites do gozo-bullying. Como usar a ironia.

Código de honra dos gatos? Vantagens e desvantagens? O que é uma rabadilha?

Vantagens de um debate e de uma briga? Atos maus para o ambiente? Barlavento????

Como se identifica uma gaivota fêmea ou macho?

Como aceitar as diferenças? É fácil ou difícil?


Segunda Parte (Continuação da tabela anterior) Capítulos 7,8, 9,10 e 11 Resumo

Ideias fundamentais

Pistas de investigação

Aprendendo a voar

Os gatos decidem quebrar o tabu

A escolha do humano

Uma gata, um gato e um poeta

O voo

Perante o medo da Ditosa foram ter com Sabetudo, que indicou os passos que a gaivota devia seguir para começar a voar. A gaivota sentiu uma vontade de começar a voar devido a dois factos que tinham acontecido. Pediu para a ensinarem a voar. Todos os pontos foram revistos mas ainda assim a gaivota não voava. As indicações dadas por Sabetudo para a gaivota conseguir voar. Apesar da sua vontade ela não conseguia fazê-lo: não basta querer, é preciso poder e crer.

A ditosa não conseguia voar, e Zorbas sugeriu ir pedir ajuda aos humanos mas os outros gatos não concordaram, pondo muitos problemas, dando exemplos.

Os gatos rejeitam as primeiras opções mas depois encontram um humano através de uma gata, um humano que inspirava confiança a Zorbas.

Zorbas foi até ao terraço da casa de Bubulina, depois de muita insistência entrou em casa e começou a falar com o humano, mas este pensava que estava louco. Começando a socializar, combinar o encontro no bazar, para ajudarem a Ditosa a voar.

Matias recusa-se a abrir a porta ao humano, perante este problema os gatos e a gaivota saíram pela janela, de seguida acompanharam o humano até à torre da igreja onde foi largada a gaivota e ela começou a voar, acabando por se despedir de Zorbas.

O insucesso de Ditosa, e a negação dos amigos de Zorbas: nem tudo corre sempre bem.

A concordância dos gatos e a escolha do humano correto: É necessário saber escolher bem.

A conversa com o humano e a marcação de um encontro: é necessário aprofundar conversas para saber em quem confiar.

O primeiro voo com sucesso de Ditosa. Esta história tem como moral: “Insistir, persistir, não desistir, conseguir” pois se se fizerem estas quatro ações alcança-se mais facilmente o sucesso.

Necessidades de as gaivotas voarem?

Porque é que os animais fracassam? E as pessoas?

A importância da refleção?

Como é que os gatos podem socializar com as pessoas?

A importância da liberdade nos humanos e nos animais?


Segundo mapeamento de A HISTÓRIA DA GAIVOTA E DO GATO QUE A ENSINOU A VOAR de Luís Sepúlveda

Síntese desta obra: 

História da Gaivotinha Ditosa, que foi criada por Zorbas e pelos gatos do porto. Relativamente à história

Relativamente ao discurso 

 

 

Um título inusitado, que aponta para um facto realizado, que vai ser contado aos leitores; Um texto encadeado; Muitos recursos expressivos:  Personificação  Dupla e tripla adjetivação;  Ironia  Comparação  Hipérbole Caracterização muito rica das personagens; Utilização de muitas locuções interjetivas («Pelos bigodes do rodovalho!»; «Pelo rabo da raia!»; […])

A história da Gaivotinha Ditosa, que foi criada por Zorbas e pelos gatos do porto, permite que reflitamos sobre aspetos da vida: os valores e as atitudes de quem coabita o planeta: humanos e não humanos; a coabitação possível.

Opção de narrar a história através da construção de uma fábula, para que o leitor assimile determinados valores: o o o o o o

Entreajuda; Companheirismo; Solidariedade; Persistência; Amizade; Igualdade; […]

A história chama a atenção para outras dimensões da vida: O céu/ a terra; a vida/ a morte; a partilha/a separação; a dependência/ a autonomia; a realidade difícil/o maravilhoso. A poesia/o poeta com palavras que voam: a emancipação como a nossa capacidade de concretizar os sonhos e vivermos lutando por eles tal como o fazem os militantes do Greenpeace ou se aprende nos contos de fadas. Tal como fez Ditosa. Tal como nós podemos fazer. A importância da língua e da quebra dos tabus.

O nosso slogan , avaliativo da história, para apelar à leitura desta obra: Pelas asas de Ditosa! Zorbas ajuda-a de forma preciosa…

Moral desta história/fábula: devemos Insistir, persistir, não desistir para conseguir.


Seguindo a pista de investigação que assinalei, descobri

Onde é Sumatra?

Sumatra é a sexta maior ilha do mundo e a maior ilha inteiramente pertencente à Indonésia. É uma das Grandes Ilhas da Sonda. A ilha tem cerca de 50 milhões de habitantes e uma densidade de aproximadamente 96 habitantes por Km². Tem uma área total de 473.481 km² e, no seu ponto mais largo, Sumatra possui 435 km de largura. Os seus 45 milhões de habitantes tornam-na a quarta ilha mais populosa do planeta. As regiões mais densamente habitadas são Sumatra do Norte e as regiões montanhosas centrais de Sumatra Ocidental. Os principais centros urbanos são Medan e Palimbão. A população compõe-se de diversos grupos étnicos, que falam 52 línguas diferentes. A maior parte daqueles grupos, porém, compartilha tradições semelhantes e os diversos idiomas são na verdade muito próximos.

Praia de Sumatra

Sumatra

Tsunami 2004


Conclusões

Gostei muito de fazer esta investigação sobre Sumatra, que se situa na Indonésia, no continente Asiático. Sumatra era uma ilha que desconhecia totalmente. Pela investigação rápida que fiz na WEB, concluí:  Nesta ilha – Sumatra - também existe muita pobreza e destruição, causada pelo tsunami de 2004. Não fiquei indiferente a esta destruição e penso que as pessoas não deveriam viver em condições miseráveis; deveriam ser um pouco mais felizes. Qual a relação desta minha última afirmação com o tsunami? – perguntou a minha professora.  Pela investigação efetuada, aprendi que houve um tsunami na região, mas nesta altura do 7º ano, ainda não sei o que é nem o que o causa. Segundo uma professora de geografia que se encontrava no CR/BE no momento em que estava a fazer o trabalho, dentro de pouco tempo irei aprender isto nas aulas de Ciências Naturais. Poderei então aprofundar a minha pesquisa.  Gostaria de visitar esta ilha para ver estas praias fantásticas que lá existem. Sumatra deve ser uma ilha completamente diferente das ilhas que estou habituada a ver, por fotografias, já que nunca visitei uma. Certamente as praias também são muito diferentes. Concluí isto pelas imagens que retirei da WEB.


Webgrafia http://pt.wikipedia.org/wiki/Sumatra acesso em 08-05-14 ( informação sobre Sumatra) Wikipédia https://www.google.pt/search?hl=ptPT&site=imghp&tbm=isch&source=hp&biw=1280&bih=877&q=sumatra+beaches&oq=sumatra&gs_l=img.1.1.0l6j0i24l4.2213.3257.0.5875.7. 7.0.0.0.0.114.690.5j2.7.0....0...1ac.1.42.img..0.7.681.FcrC5Dj7rm0 acesso em 08-05-14 ( imagens das praias de Sumatra) Google imagens https://www.google.pt/search?hl=ptPT&site=imghp&tbm=isch&source=hp&biw=1280&bih=877&q=sumatra+beaches&oq=sumatra&gs_l=img.1.1.0l6j0i24l4.2213.3257.0.5875.7. 7.0.0.0.0.114.690.5j2.7.0....0...1ac.1.42.img..0.7.681.FcrC5Dj7rm0#hl=ptPT&q=sumatra+&tbm=isch&facrc=_&imgdii=_&imgrc=TinRel1ShntFeM%253A%3BeZ3IooJjaHpaJM%3Bhttp%253A%252F%252F4.bp.blogspo t.com%252FYXAzEr3v0BU%252FThdGLHoVWEI%252FAAAAAAAAAys%252FNF91YJ84lMM%252Fs1600%252FSUMATRA%2525252C%252BBREDE%252BF OTO%2525252C%252BWEST%252BSUMATRA%2525252C%252BBIJ%252BBKT5.JPG%3Bhttp%253A%252F%252Fcaptainsof.blogspot.com%25 2F2011_07_01_archive.html%3B475%3B356 acesso em 08-05-14 ((imagens de Sumatra) Google imagens


Sobre a autora…. Sou a Ana Catarina, tenho 13 anos e sou a autora deste trabalho. Gosto muito de ler e de fazer trabalhos relacionados com as leituras que faço. Gostei muito de ler o livro «Leandro, rei da Helíria». Sou adepta do Futebol Clube do Porto. Adoro a boysband «One Direction». Os meus ídolos são: Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan e Zayn Malik. Espero que tenham gostado do meu trabalho e que sigam o nosso blogue.


Trabalho individual «História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar»  

Pós-leitura da obra: «História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar»

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you