Page 1

ANO 15 – Nº 2392 – SÃO PAULO, 18 A 24 DE OUTUBRO DE 2012 – R$ 2,50 www.nippak.com.br

‘7º Japan Experience 12’ acontece neste fim de semana no Bunkyo Diferentemente das edições anteriores, que sempre foram realizadas fora do reduto oriental, este ano o Bunkyo - Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e e Assistência Social sediará a 7ª edição do Japan Experience ‘12, um evento promovido pela Comissão de Jovens do Bunkyo neste fim de semana (dias 20 e 21), das 10h às 18h, no Bairro da Liberdade, no

centro da capital paulista. O presidente da Comissão de Jovens do Bunkyo, Renan Hitoshi Oikawa revela que o “Japan Experience” surgiu por iniciativa da empresária Chieko Aoki em 2005, que sentia a necessidade da participação ativa dos jovens. Os organizadores esperam receber um público estimado entre 15 e 20 mil visitantes em dois dias de evento.

divulgação

————————––——–—–—————————| Pág. 04

Juliano Abe é o vereador mais votado da história de Mogi das Cruzes O discurso é idêntico ao do pai, o deputado federal Junji Abe (PSD). Eleito com 5.923 votos (2,82% dos votos válidos) – a maior votação nominal da história política de Mogi das Cruzes já alcançada por um candidato à Câmara Municipal de Mogi

das Cruzes – Juliano Abe, que concorreu pela mesma legenda de Junji Abe, assume a semelhança. “A gente traz de casa valores que acabam pautando nossa vida. Meu pai é um modelo para mim como pai, como homem e como político de sucesso”, diz.

4º TEMAKI FEST – A Associação Pró-Excepcionais Kodomo-No-Sono promove a 4ª edição do Te-

maki Fest neste domingo (21), das 11h às 15h, na sede da entidade, em Itaquera, na zona leste da

Capital. Além das cinco opções de temakis, o destaque é para o temaki de cogumelos, oferecido pelos

fungicultores de Mogi das Cruzes. O visitante poderá comer temakis à vontade pagando R$ 40,00.

————————––——–—–—————————| Pág. 03 ———————————————————––————––———————————––——–—–—————————|  Pág. 07


JORNAL NIPPAK

2

AGENDA CULTURAL CONCERTO Concertos Matinais CORO DA OSESP Naomi Munakata regente Programa Georg Friedrich Händel O Messias: Excertos Leitura Pública: Traga sua partitura e cante com o Coro da Osesp! Programação sujeita a alterações Onde: Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes 16, Estação Luz) Dia 28/10/2012 Horário: 11h Ingressos: Gratuito - Ingressos disponíveis na bilheteria da Sala São Paulo a partir da segunda-feira anterior ao concerto, limitados a quatro por pessoa. A partir de cinco ingressos, será cobrado o valor de R$2,00 (por ingresso). Informações: 11/3223-3966. Devido à grande procura recomendamos que verifique se há disponibilidade de ingressos. ORQUESTRA SINFÔNICA DA USP Wagner Polistchuk regente Ivana Marija Vidovic piano Programa Antônio Carlos Gomes Il Guarany: Protofonia Heitor Villa-Lobos Momoprecoce - Fantasia para Piano e Orquestra Omar Fontana e Alfred Hülsberg Suite Transbrasil: Tumucumaque M. Camargo Guarnieri Sinfonia nº 2 - Uirapuru Programação sujeita a alterações. Onde: Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes 16, Estação Luz) Dia 28/10/2012 Horário: 17h Ingresso: R$12,00 a R$60,00 Vendas Ingresso Rápido: 11/4003-1212 ou pelo site: www.ingressorapido.com.br CINEMA DOCUMENTÁRIO: EXPULSOS PELA CRISE Produzido pela jornalista Adriana S. Nakamura. Mostra a realidade vivida pelos “decasséguis”, desde o início do movimento até a época da crise de 2008 que assolou o mundo. Onde: CIATE - Centro de informação e Apoio ao Trabalhador no Exterior (R São Joaquim 381, 1º andar, sala 12, Liberdade) Dia 20/10/2012 Horário: sábado, das 15h às 18h Inscrição: 11/3207-9014 Ingresso: Entrada Gratuita CINEMA BUNKYO Todas as quartas-feiras, a Comissão de Biblioteca e Filmes do Bunkyo apresenta uma sessão de filmes japoneses. Os filmes são exibidos em idioma japonês, sem legenda. Além disso, uma

vez ao mês, realizam o “Free Market” (Frima), uma feira de produtos diversos, com artesanato, obentô (alimentos), brinquedos, livros e outros. Onde: Grande Auditório do Bunkyo (Rua São Joaquim 381, Liberdade) Dia 24/10/2012 Horário: Frima das 10h às 15h no Hall do Grande Auditório e a Sessão de Cinema às 13h Ingresso: Sócios entrada franca e não-sócios pagam R$5,00 Informações: 11/3208-1755 TEATRO GANDHI, UM LÍDER SERVIDOR Gandhi anuncia o início de mais um jejum, O jejum que ele propõe é que os povos deixem de se alimentar com pensamentos desequilibrados, preconceitos e sentimentos sombrios. Classificação Etária: Livre Elenco: João Signorelli Gênero: Monólogo Duração do espetáculo: 60 minutos Autor: Miguel Filiage e Bene Catanande Diretor: Paulo Moretti Onde: Teatro Ruth Escobar (Rua dos Ingleses 209, Bela Vista) Sala: Miriam Muniz Duração da Temporada: Até 27/10/2012 Dias e Horários: sábados 19h Valor do Ingresso: R$30,00 (Inteira) e R$15,00 (Meia Entrada) Informações: 11/3289-2358 EXPOSIÇÃO TOMIE OHTAKE – EXPERIMENTOS, GRAVURAS E ESCULTURAS Exposição que inicia o ciclo de comemorações do centenário de Tomie Ohtake. Onde: Instituto Tomie Ohtake (Rua Coropés 88, Pinheiros) Até 21/10/2012 Horário: de 3ª a domingo das 11h às 20h Ingresso: Entrada Gratuita Informações: 11/2245-1900 ou www.institutotomieohtake.org. br EVENTO KARAOKÊ DANCE TOKUSHIMA Onde: Tokushima Kaikan (R Antonio Maria Laerte 275, Metro Tucuruvi) Dia 20/10/2012 Horário: 9h às 17h Informações: 11/4748-5896 Sra Inaba KARAOKÊ-DANCE NIKKEY CULTURAL Pioneiro nessa atividade cujo objetivo é de proporcionar um ambiente familiar onde os fre-

EM CARTAZ qüentadores cantam suas músicas preferidas e dançam ritmos como o chá chá chá , rumba, forro , samba e country. Todos os Domingos e neste domingo, música ao vivo com a participação do TECLADISTA DIAS, das 18h às 22h. Onde: Nikkey Cultural (Praça Almeida Jr. 86 A, Liberdade) Dia 21/10/2012 Horário: 8h às 18h (incluso: café da manhã, missoshiru, almoço às 12h30, refrigerantes, àgua, chá e café.). Informações: 11 / 3774-7456 / 3774-7457 / 3774-7443 www.nikkeycultural.com.br JAPAN EXPERIENCE ’12 O evento irá trazer entre as atividades desta edição as oficinas culturais de origami, origami em tecido, sumi-ê, apresentação do Grupo Ishin Yosakoi Soran e do Grupo Smile Matsuri Dance, as crianças vão se divertir com as atrações do Circuito Kodomô e o Concerto de Koto. Onde: Sede do Bunkyo (Rua São Joaquim 381, Liberdade) Dias 20 e 21/10/2012 Horário: 10h às 18h Ingresso: Entrada Gratuita Informações: Facebook: www.facebook.com/ japanexperience2012 Twitter: www.twitter.com/japanexperience Contato: japanexperience2012 @gmail.com 4º TEMAKI FEST Além do Temaki haverá outras iguarias e apresentação de Taiko, Mika Youtine e dos Internos. Onde: Kodomo-No-Sono (Rua Prof Hasegawa 1198, Itaquera) Dia 21/10/2012 Horário: 11h às 15h Convite: R$40,00 por pessoa, menores de 10 anos acompanhados dos pais não pagam Informações: 11/2521-6437 RITO DE AÇÃO DE GRAÇAS Comemoração do Ho On Ko, um dos eventos mais estimados dos adeptos do Budismo, em memória do Mestre Shinran. Onde: Templo Nambei Honganji Brasil Betsuin (Av do Cursino 753, Jd da Saúde) Dia 30/11/2012 – Cerimônia a partir das 14h Dia 01/12/2012 – Cerimônia às 10, 14 e 19h Dia 02/12/2012 – Cerimônia de Iniciação às 10h Ingresso: Entrada Gratuita Informações: 11/5061-4902 Programação Completa: www.amida.org.br Informações e divulgação de eventos com Cristiane Kisihara e-mail cris_kisihara@hotmail. com ou Tel.11/3208-3977.

CURSOS CURSO AULAS DE DANÇA Professores Sergio e Rosa Taira. Onde: Assoc. Shizuoka Kenjin (R. Vergueiro, 193 - Liberdade) As 2ª e 3ªfeiras Horário: 13h às 17h Informações: 11/5588-3085 e 11/7174-8676 AULAS DE DANÇA Prof. Marcos Kina Onde: Soc. Bras. de Cult. Japonesa – Bunkyo (Rua São Joaquim 381, Liberdade) As 5ª feiras Horário: 11h às 12h30 NIKKEY CULTURAL Karaokê: aulas com o prof. e maestro Hideo Hirose (2ª, 3ª, 4ª,

6ª e sábado) e a profa. Tsuguiko Hongo (5ª). Dança Social: Prof. Murae domingo (de manhã), Prof. Hayashi (2ª das 15h às 20h), Prof. Tahira (6ª das 13h às 16h30), Profa. Luciana Mayumi - Aulas de Tango (2ª e 4ª das 20h30 às 23h), Profa. Massako Nishida (4ª das 9h às 16h), Prof. Willian (sábado à tarde), Profa. Sato Tazuko (sábado de manhã) e Profa. Yukie Miike (3ª, 5ª e domingo, diversos horários). Aulas de Violão, Guitarra e Baixo: Prof. Eder (sábado das 9h às 18h) Aulas de Japonês: (básico, intermediário e avançado) Profas. Keiko, 2ª e Isabel Kayoko, diversos horários. Obs: aulas de Português para

estrangeiro com Profa. Isabel Kayoko. Aulas de Inglês: (básico, intermediário e avançado) Prof. Anderson (sábado), Profa. Priscila (diversos horários). Aulas de Informática: Prof. Vic­ tor Kawata (diversos horários) Aulas de teclado: Profa. Neide (diversos horários) Tênis de Mesa: Prof. Mario Nakao - Técnico da Butterflay (diversos horários). Onde: Nikkey Cultural (Praça Almeida Jr. 86 A, Liberdade) Informações: 11/3774-7456, 11/3774-7457 e 11/3774-4430 com Meily (das 9h às 17h e sábado das 9h às 14h)

Informações e divulgação de eventos com Cristiane Kisihara cris_kisihara@hotmail.com – Tel. 11/3208-3977

EDITORA JORNALÍSTICA UNIÃO NIKKEI LTDA. CNPJ 02.403.960/0001-28

Rua da Glória, 332 - Liberdade CEP 01510-000 - São Paulo - SP Tel. (11) 3208-3977 Fax (11) 3341-6476 Publicidade: Tel. (11) 3208-3977 Fax (11) 3341-6476 comercial@nippak.com.br cristiane@nippak.com.br

São Paulo, 18 a 24 de outubro de 2012

JORNAL NIPPAK

Diretor-Presidente: Raul Takaki Diretor Responsável: Daniel Takaki Jornalista Responsável: Takao Miyagui (MTb. 15.167) Redator Chefe: Aldo Shiguti Redação: Luci J. Yizima Colaboradores: Erika Tamura, Jorge Nagao, Kuniei Kaneko, Shigueyuki Yoshikuni, Célia Kataoka, Paulo Maeda, Cristiane Kisihara e Osmar Maeda (Zona Norte) Periodicidade: semanal Assinatura semestral: R$ 60,00 jornaldonikkey@yahoo.com.br

CONCURSO 3º CONCURSO LITERÁRIO DO BUNKYO: CATEGORIA MANGÁ Cerimônia de premiação durante o 42º Prêmio Literário Nikkei Onde: Salão Nobre do Bunkyo (Rua São Joaquim 381, 2º andar, Liberdade) Dia 17/11/2012 Horário: a partir das 13h Informações: www.bunkyo.bunkyonet.org.br EXPOSIÇÃO PROJETO VITRINES – Na ter­ ceira mostra de 2012, MASP e Metrô de São Paulo, recebem os trabalhos dos artistas Diego García, Laura Huzak Andreatto, Wallace V. Masuko e Nicole Mouracade. Paradiso - Laura Huzak Andreato De 10/10 a 07/11/2012 ei! - Wallace V. Masuko De 12/11 a 03/12/2012 “Tudo o que já foi, tudo o que é e tudo o que será” - Nicole Mouracade - Latinhas de alumínio descartadas foram os moldes utilizados para construir a obra. Onde: Estação Trianon-Masp do Metrô De 10/09 a 03/12/2012 Horário: 2ª a 6ª das 6h às 20h30, sábados e domingos das 10h às 17h. Ingresso: Gratuito Realização: Artistas, MASP e Ação Cultural do Metrô de São Paulo ON KAWARA, ARTE E VIDA CONTEMPORÂNEA Onde: MAM/SP – Museu da Arte Moderna (Parque do Ibirapuera – portão 3) Visitação: até junho de 2013 Horário: terça a domingo e feriados, das 10h às 18h Ingresso: R$ 5,50 (domingo gratuito) Associados do MAM, crianças até 10 anos e adultos acima de 65 anos não pagam. Informações: 11/5085-1300 MARCAS DO TEMPO Eriko Sato, Bin Kondo, Futoshi Yo­ shizawa, James Kudo, Hiro Ojima, Kazuo Wakabayashi, Kiji-Maru, Ki­mi Nii, Kunio Watanabe, Makoto Nakamura, Manabu Hangai, Mari Iwabuchi, Midori Hatanaka, Miyuki Abe, Nobuhiko Suzuki, Nobuo Mitsunashi, Roberto Okinaka, Ryouta Unno, Sachiko Koshikoku, Shi-

zue Sakamoto, Shoichi Yamada, Takafumi Kijima, Takashi Fukushima, Tomie Ohtake, Yasuichiro Suzuki, Yasuo Ogawa, Yasushi Taniguchi, Yayoi Kusama, Yo Onishi e Yoshiaki Nagai. Onde – Galeria Deco (Rua dos Franceses 153, Bela Vista) De 01/09 a 28/10/2012 Horário: das 10h às 19h Informações: 11/3289-7067 www.facebook.com/galeriadeco EVENTO BAILE AGRIFEST Onde: Club São Bento Social em São Bento do Sapucaí Dia 27/10/2012 Horário: 23h Informações e inscrições para Miss Agrifest 2012 no site www. agrifest.com.br ou pelo telefone 12/3666-1900 FEIRA DE LIVROS USADOS Onde: Sala de Exposição do Bunkyo - 2º andar do Prédio Anexo (Rua São Joaquim 381, Liberdade) Dia 28/10/2012 Horário: 9h às 15h Informações: 11/3208-1755, ramal 128 (Biblioteca, com Misako) Voluntariado: Os voluntários são necessários para o sábado, dia 27/10, a partir das 9h, que ajudarão na montagem da feira e no domingo, dia 28/10, os voluntários podem auxiliar no atendimento ao público. Mais detalhes pelo tel.: 11/3208-1755, ramal 128, com Misako. PRIMAVERA DANÇANTE Ritmos musicais variados, com a animação do grupo Issamu Music Show, Buffet Shoori estará oferecendo o serviço de jantar e os convidados assistirão a um show de dança, ao som de tango, com o prof. Marco Kina e sua parceira Lu Mayumi. E sorteios de brindes. Onde: Ginásio de Esportes do Bunkyo (Rua São Joaquim 381, Liberdade) Dia 03/11/2012 Horário: 19h às 23h30 Convites na Secretaria do Bunkyo: R$25,00 (anteci­pado) ou R$30,00 (no dia) Informações: 11/3208-1755 1ª AGRIFEST DE SANTO ANTÔNIO DO PINHAL

Onde: Praça de Eventos do Centro de Lazer em Santo Antônio do Pinhal De 16/11 a 18/11/2012 Informações: wwww.agrifest. com.br FESTIVAL DE BRASÍLIA DA CANÇÃO JAPONESA 1º Festival de Karaokê e 24º Concurso Brasilense da Canção Japonesa Onde: Escola Modelo de Língua Japonesa (Av.L 2 Norte SGAN 611 Conj.ABC Bl.C) Dia 21/10/2012 Horário: a partir das 9h Regulamentos: www.nippobrasilia.com.br Informações e inscrições: festivaldacancaojaponesa@gmail.com 30ª BIENAL DE SÃO PAULO A Iminência das Poéticas Onde: Parque do Ibirapuera, Pavilhão da Bienal São Paulo De 07/09 a 09/12/2012 Horário: 3ª, 5ª, sábado, domingo e feriado das 9h às 19h – Entrada até 18h – 4ª e 6ª das 9h às 22h – Entrada até 21h – Fechado às segundas. Ingresso: Entrada Gratuita Informações: www.bienal.org.br/30bienal/pt/ EXCURSÃO Nikkey Cultural promove a 10º REVEILLON 2013 para Thermas de Fernandopolis Excursão com partida no dia 28/12/2012 (sexta feira) às 22h em ônibus super-luxo tipo LD. Informações e reservas com Emi­ lia Iritsu 11 / 3751-9910 e 11 / 99510-8499, Meily 11/37747456, 11 / 3774-7457, 11 / 37747443, Deise 11 / 3749-0374, Jose Iritsu 11/9957-3845 ou Prof. Ikuhiro Hayashi e Ayako Hayashi. ILHA GRANDE - Pousada Maria Bonita – Partida dia 17/01/2013 às 23h (quinta feira) em ônibus super-luxo LD – Passeios de escunas nos dias 18, 19 e 20/01/2013 e pesca noturna. Bailes nas noites dos dias 18 e 19/01/2013 com Issamu Music Show. Retorno no dia 20/01/2013 apos o almoço. Informações e reservas com Emilia Iritsu 11/3751-9910 e 11/99510-8499, Meily 11/37747456, 11/3774-7457, 11/37747443 e Jose Iritsu 11/9957-3845


São Paulo, 18 a 24 de outubro de 2012

JORNAL NIPPAK

3

Eleições 2012

Mogi das Cruzes elege cinco vereadores nikkeis; Juliano Abe é o mais votado da história

O

discurso é idêntico ao do pai, o deputado federal Junji Abe (PSD). Eleito com 5.923 votos (2,82% dos votos válidos) – a maior votação nominal da história política de Mogi das Cruzes já alcançada por um candidato à Câmara Municipal de Mogi das Cruzes – Juliano Abe, que concorreu pela mesma legenda de Junji Abe, assume a semelhança. “A gente traz de casa valores que acabam pautando nossa vida. Meu pai é um modelo para mim como pai, como homem e como político de sucesso. Então, é um modelo não só para ser copiado como também devemos aprender com isso”, explica Juliano, que será um dos cinco vereadores nikkeis no Legislativo Mogiano nos próximos quatro anos. Para ele, “quebrar o recorde de votação” também vem de família. Em 1972, Junji Abe foi eleito vereador com a maior votação de Mogi – 13% do Colégio Eleitoral – percentual suficiente para eleger um candidato ao cargo de prefeito. Para Juliano, a votação que obteve no último dia 7 “é reflexo direto do trabalho e da dedicação à vida pública do meu pai”. “Para mim, é um orgulho muito grande ter chegado lá com essa votação não só pelo reconhecimento político do meu pai como também pelo rol de propostas que desenvolvemos ao longo desta jornada e elaborada no Plano de Gestão Parlamentar, o PGP”, conta Juliano, para quem ter entrado com a maior votação teria o mesmo peso se tivesse entrado “na bacia das almas”. Corpo a corpo – “Uma vez eleito, a quantidade de votos deixa de ser importante. Desde o início, deixamos claro que nosso principal objetivo era entrar”, garante, afirmando que a quantidade

divulgação

Juliano Abe durante campanha ao lado do pai, o deputado federal Junji Abe: “Alegria imensa”

de votos não aumenta nem diminui sua responsabilidade. “Tenho obrigação sempre de exaltar o nome do meu pai e que as nossas propostas sejam encaminhadas à Prefeitura”, justifica Juliano, admitindo que não saberia quantificar o número de votos recebidos nas urnas em função do sobrenome Abe. “Posso dizer, seguramente, que meu pai foi responsável pela maioria dos votos que recebi. Pode estar entre 51 e

99%”, calcula Juliano, acrescentando que a contribuição ocorreu “especialmente nos fins de semana, quando meu pai vinha de Brasília”. “Foi uma ajuda muito mais presencial, no corpo a corpo do que em termos de planejamento”, explica. “Mas foi uma alegria imensa ter meu pai ao meu lado”, elogia, destacando que sua candidatura de surgiu de sua própria vontade de continuar servindo a população mogiana, seguindo os passos

Juliano esperou 14 anos para se candidatar: “Orientação do pai”

do pai. “É o trabalho do meu pai, ao longo dos quase 40 anos de vida pública, que desperta em mim o desejo de fazer mais pela cidade onde nasci, cresci, trabalho e vivo, com orgulho, com minha família. Estou preparado para enfrentar desafios e representar, com dignidade, o povo de Mogi das Cruzes, perseguindo a melhoria da qualidade de vida, a partir do desenvolvimento econômico, com justiça social e respeito ao meio ambiente”, afirma o vereador eleito, acrescentando que “os políticos não podem erguer uma única bandeira”. “Todas as nossas ações estão contidas no PGP, que foi elaborado com a participação popular”, conta Juliano, que também não coloca a comunidade nikkei como “prioridade”. “Fomos bem aceitos em função do trabalho e em pé de igualdade, não por sermos nikkeis. Na Câmara Municipal, teremos 23 vereadores com olhos brancos e sangue vermelho. Mogi das Cru-

zes é uma cidade importante do ponto de vista da imigração japonesa. Então, é natural que tenhamos representantes no Legislativo assim como tivemos no Executivo, com o meu pai”, explica. Parceria – Com 34 anos, formado em Direito, consultor ambiental, professor universitário (Legislação Ambiental) e produtor rural, Juliano Abe lembra que, se dependesse de sua vontade, sua estreia na vida pública teria ocorrido muito antes. “Por mim, teria me candidato há 14 anos, quando meu pai saiu para concorrer ao cargo de prefeito. Sempre fui politizado e sempre enxerguei na política uma ferramenta para melhorar a qualidade de vida das pessoas. No entanto, sempre recebi como orientação de pai que primeiro deveria buscar minha formação acadêmica e profissional. E foi exatamente isso que fiz nesse tempo, busquei qual era o meu talento para só então disputar uma eleição”, diz Juliano, que entre 1996 e 2008 morou na Capital e atuou na Comissão de Meio Ambiente da OAB-SP. Para Juliano, a decisão do pai, mais uma vez, se mostrou acertada. “Hoje me encontro mais maduro e com um conhecimento maior”, diz Juliano, que vislumbra uma parceria de sucesso com o pai. “A partir do momento que você congrega forças, aumenta seu poder de barganha. Com parceiros nas mais diversas esferas, você passa ter mais possibilidades para , atender a população”, observa. Outros nikkeis – Além de Juliano Abe (PSD), também foram eleitos para a Câmara Municipal de Mogi das Cruzes os nikkeis Sadao Sakai (PR), com 3.351 votos (1,59%) dos votos válidos); Dr Cláudio Miyake (PSDB), com 3.181 votos

RAIO-X Nome: Juliano Jun Abe Idade: 34 anos (20/03/1978) Local de Nascimento: Nasceu na Maternidade Mãe Pobre e cresceu no Bairro Alto do Ipiranga, em Mogi das Cruzes (SP) Advogado, consultor ambiental, professor universitário e produtor rural Em 1997 trabalhou como estagiário em escritórios de advocacia em São Paulo. Em 2001, se formou pela Universidade São Judas, e cursou Gestão Ambiental na Cetesb, numa parceria entre a Unicamp e Cetesb/ PU. Fez pós-graduação em Direito Ambiental, pela Universidade de São Paulo (USP). É professor de Legislação Ambiental, na Universidade Braz Cubas (UBC). É sócio-proprietário da empresa Tayo Consultoria Integrada, que presta assessoria ambiental a empresas e administrações públicas. Casado com Renata Sasaki, é pai de Gael (dois meses) e Isabelle, de 12 anos. É católico e devoto de São Francisco de Assis. Filho de Elza e Junji Abe, ex-prefeito de Mogi das Cruzes por dois mandatos, exerce o cargo atualmente de deputado federal por SP pelo PSD. (1,51%); Pedro Komura (PSDB), com 2.689 votos (1,28%) e Olímpio Tomiyama (PSC), com 2.382 votos, 1,13%). (Aldo Shiguti)

ELEIÇÕES 2012

ELEIÇÕES 2012

Jamil Ono faz carreata de agradecimento por sua reeleição em Andradina

“A comunidade nikkei de Campinas saiu perdendo”, diz Tadayoshi Hanada

O prefeito reeleito de Andradina (SP), Jamil Ono (PT) comemorou sua reeleição com uma carreata que começou no Parque São Gabriel com a participação de cerca de 200 veículos. “Agradeço a Deus pelas bênçãos recebidas na nossa campanha e pelas graças derramadas sobre nossas vidas, nossa cidade e nosso campo. A todas as pessoas que apoiaram nosso projeto, que nos deram seu voto, na esperança de um futuro melhor, agradeço pela confiança, por terem me honrado e acreditado que deveríamos permanecer por mais quatro anos”, disse o prefeito. Jamil fez uma campanha em que percorreu a pé todos os bairros de Andradina, onde ele aproveitar para conversar com os eleitores. Tudo o que ouviu dos moradores, servirá para elaborar um plano de atuação capaz de continuar a levar mais desenvolvimento para a cidade e dessa forma continuar a contribuir para melhorar a vida dos andradinenses. “Nestas eleições, cada aperto de mão, cada abraço, cada aceno que recebi, cada palavra de incentivo e apoio mostrou a grande confiança de nossa gente, neste segundo mandato”, disse. A carreata, que passou por diversos bairros da cidade até chegar a apoteose no Jar-

divulgação

Jamil Ono comemorou sua reeleição com uma carreata

dim Santa Cecília, festejou os 21.440 conquistados na reeleição de Jamil Ono e também, a conquista de 11 das 15 cadeiras na Câmara Municipal de Andradina. Responsabilidade – “Este é um momento de muita responsabilidade, talvez seja o maior desafio que enfrentamos, pois estamos

lidando com a vida de 60 mil pessoas que compõe um povo bom e trabalhador que faz de Andradina um lugar maravilhoso. Aceito o desafio porque ele é conjunto de todos os nossos sonhos e esperanças. Agradeço pela confiança e com muita humildade e peço a Deus que renove a esperança e os sonhos de cada um de nós”, disse.

Passadas as eleições municipais, Campinas tenta “juntar os cacos” e entender o que aconteceu. Terceiro maior colégio eleitoral do Estado de São Paulo com mais de 785 mil eleitores, o município não elegeu nenhum vereador nikkei para a próxima legislatura. Dos 740 candidatos que concorriam as 33 vagas para a Câmara Municipal, nove eram descendentes de japoneses. Desses, dois – Luis Yabiku (PDT) e Paulo Oya (PSC) concorriam a reeleição. Também cotado para uma assumir uma vaga, o atual vice-presidente do Instituto Cultural Nipo-Brasileiro de Campinas, Tadayoshi Hanada (PPS), que obteve 1568 votos, admitiu que está “frustrado”, mas “não tenho do que reclamar”. “Como todos os candidatos, esperava ter mais votos,

ELEIÇÕES 2012

Prefeito eleito de Pedra Bela (SP) morre durante comemoração

O candidato vencedor das eleições de Pedra Bela (SP), na região de Campinas, Jorge Hirodi Orita, conhecido como Dr. Jorge, morreu depois de sofrer um infarto durante uma carreata no último dia 11.

De acordo com informações do DEM, Dr. Jorge estava dirigindo um carro durante uma carreata de comemoração pela vitória, teve um infarto e bateu o veículo em um ônibus. Ele estava acompa-

nhado de sua mulher, que não sofreu ferimentos. Dr. Jorge foi levado par ao Hospital Universitário São Francisco, em Bragança Paulista (SP), mas sofreu outras paradas cardíacas e não resistiu.

arquivo

Hanada: falta de tempo

mas, principalmente no meu caso, era imprevisível, pois comecei a campanha um pouco tarde”, justificou Hanada, lembrando que aceitou o desafio de lançar sua candidatura “atendendo a pedidos de amigos e membros da comunidade nipo-brasileira somente em abril, “quando outros candidatos já estavam a todo vapor”. Reflexos – Além da falta de tempo para campanha, o vicepresidente do Nipo de Campinas explica que também faltou um trabalho direcionado para as urnas. “Tive que começar do zero. Tudo que fiz até agora nunca foi visando interesse”, disse Hanada, acrescentando que “talvez a minha candidatura tenha prejudicado alguém”. “Mas era tudo o que

eu não queria”, afirma ele, destacando que “não foi só por isso” que Campinas não elegeu nenhum vereador nikkei para os próximos quatro anos. “Teve a questão do afastamento do prefeito, que também trouxe reflexos”, conta Hanada, afirmando que, “se bem trabalhada”, a comunidade nipo-brasileira de Campinas consegue eleger até dois vereadores. “É difícil calcular, mas Campinas deve ter entre 7 e 8 mil eleitores nikkeis. Se fizer um trabalho direcionado, é possível eleger dois representantes. A comunidade tem força para pedir votos e com força política se faz qualquer coisa”, conta Hanada, afirmando que a maioria de seus votos veio da comunidade. Para ele, “Campinas saiu perdendo” ao não eleger nenhum representante para a próxima legislatura. “Não sei o que pode acontecer nos próximos quatro anos, mas estou com ideia de repetir a dose e pretendo começar a trabalhar nesse sentido desde já. Fui convidado para ser candidato justamente para trabalhar em prol da comunidade nipo-brasileira porque Campinas não tem ninguém que a represente e é preciso pensar na próxima eleição”, destaca Hanada. (Aldo Shiguti)


JORNAL NIPPAK

4

São Paulo, 18 a 24 de outubro de 2012

comunidade

COLUNA DA ERIKA TAMURA

Bunkyo será palco da 7ª edição do ‘Japan Experience 12’

D

iferentemente das edições anteriores, que sempre foram realizadas fora do reduto oriental, este ano o Bunkyo - Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e Assistência Social sediará a 7ª edição do “Japan Experience ‘12”, um evento promovido pela Comissão de Jovens do Bunkyo neste fim de semana (dias 20 e 21), das 10h às 18h, no Bairro da Liberdade, no centro da capital paulista. Os organizadores prometem muitas atrações e entretenimento nos dois dias de evento. Além dos workshops como origami, mangá, shodô, furoshiki dentre outros, destacam-se as apresentações de tênis de mesa e da Associação Brasileira de Ioiô. O presidente da Comissão de Jovens do Bunkyo, Renan Hitoshi Oikawa revela como surgiu ‘Japan Experience’. “A iniciativa partiu da empresária Chieko Aoki em 2005, que sentia a necessidade da participação ativa dos jovens“, comenta. “A ideia da Chieko era criar um evento inovador, onde os jovens compartilhassem e experimentassem na prática os elementos da cultura japonesa. Ao mesmo tempo, havia o objetivo de preparar os jovens para as Comemorações do Centenário que ocorreriam em 2008.” Hoje o ponto forte do evento é a participação maciça dos jovens”, conclui Oikawa. Um dos organizadores do evento, Rodrigo Kawashita destaca a diferença do Japan Experience dos outros eventos e sua importância. “O Japan Experience é um evento feito exclusivamente por jovens, onde o público deixa de ser expectador e passa a exercitar a cultura japonesa

divulgação

No Japan Experience, público deixa de ser mero expectador para interagir com a cultura japonesa

Grupos Ishin Yosakoi Soran, Shinkyo Daiko, Hanabi Soran, Aikido, The Face (street dance), RKMD. Outro ponto forte do evento é a praça de alimentação que terá o tradicional yakissoba, tempurá, guioza, sobá de okinawa, karê, gyudon, crepe japonês e muito mais. (Luci Júdice Yizima)

Japan Experience é feito exclusivamente por jovens: inovador

de forma interativa”, diz. “Neste evento, damos a oportunidade para que os jovens mostrem o seu potencial, com o desafio de elaborar e participar do evento, delegar tarefas, traçar logística, compor atrações, tudo isso é muito importante para o nosso desenvolvimento pessoal. Com certeza essa é uma experiência muito gratificante”, afirma. Os organizadores esperam

Organizadores prometem muitas atrações e atividades

receber um público estimado entre 15 a 20 mil visitantes em dois dias de evento. As atrações para o sábado (20), começa com a dança de Mayra Teruya, apresentações de Aikidô, Yuushin Taikô, Karaokê Karen Taira,Yosakoi Biritba Mirim, Karatê Okinawa (Bu no Mai), Judô, Ninjutsu. No domingo haverá atrações como: Sakura Hanabirá, show da Banda Megaphonics, apresentações dos

Japan Experience ‘12 Data: 20 e 21 de outubro Hora: Das 10h às 18h Local: Bunkyo - Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e Assistência Social – (Rua São Joaquim, 381 – Liberdade – São Paulo-SP) Tel.: (11) 3208-1755 Entrada Franca Informações: Site: www.japanexperience.com.br Facebook: www.facebook.com/ japanexperience2012 Twitter: www.twitter.com/japanexperience

Contato:

japanexperience2012@gmail.com

Ryukyu Koku Matsuri Daiko é um dos destaques da programação

HOMENAGEM

Hélio Nishimoto recebe título de cidadão bananalense A Câmara Municipal de Bananal concede neste sábado (20) o título de cidadão bananalense para o deputado estadual Hélio Nishimoto (PSDB). A iniciativa é da vereadora Érika Tereza Coitinho Affonso (PSDB). Logo em sua primeira passagem na Assembleia Legislativa de São Paulo (entre janeiro de 2009 e março de 2010), Nishimoto já visitou Bananal, em agosto de 2009, para tomar conhecimento de algumas necessidades do município. “Sinto-me honrado em receber o título de cidadão bananalense, por indicação da vereadora Érika”, afirma Nishimoto. “Poder ajudar Bananal, por meio de minha atuação parlamentar, é uma grande alegria”. No final de 2011, Nishimoto recebeu a visita da vereadora em seu gabinete na

divulgação

Deputado Hélio Nishimoto e a vereadora Érika, de Bananal

Assembleia Legislativa. Ela estava acompanhada de um grupo de vereadores mirins do município de Bananal. Os jovens vereadores foram conversar com o deputado e conhecer um pouco mais da atuação política dele. Eles receberam informações sobre a atuação do deputado Nishimoto no município de Bananal e em outras cidades do Vale Histórico (que

integra o Vale do Paraíba – região de atuação do deputado). “Foi uma alegria receber o grupo de vereadores mirins, tão promissores, podendo falar a eles sobre as emendas parlamentares que indiquei para as cidades do Vale Histórico, além das reuniões que agendei entre prefeitos e demais representantes da região, junto ao Governo do Estado”, disse Nishimoto.

Qual a verdadeira distância entre Brasil e Japão? Uma vez alguém me perguntou qual a distância entre Brasil e Japão. E na hora não respondi, mas essa pergunta ficou na minha cabeça. Agora eu tenho a resposta: a distância depende do ponto de vista de cada um! Porque hoje é muito mais fácil, a tecnologia encurtou as distâncias, parece que o Brasil é aqui do lado, tenho notícias em momentos reais, converso com meus pais e amigos como se eles fizessem parte da minha convivência, e de certa maneira fazem mesmo, só que virtualmente. Mas olhando com um pouco de nostalgia, há 14 anos atrás, quando cheguei aqui, a distância entre Brasil e Japão era enorme, imensa, praticamente intransponível, lembro-me que chorei durante três meses com vontade de ir embora do Japão, sem a internet, o único recurso que tinha em mãos e de retorno rápido era o telefone, com ligações caríssimas, impossível imaginar naquela época que hoje falaríamos com o mundo todo praticamente de graça. Com as facilidades diárias a ideia que se tem é que aqui é um pedaço do Brasil, pois na janta temos arroz e feijão todos os dias, como no Brasil. A televisão é brasileira, noticiários em português é ótimo! Prefeitura, não é um bicho de sete cabeças, pois o atendimento é em português. Tudo isso tem tornado a vida dos brasileiros no Japão muito confortável, muito cômoda e fácil demais. Agora, o único momento em que realmente pensei: “Nossa, como o Brasil é longe daqui!!”, foi quando a minha avó faleceu e eu não estava lá para ajuda-la. Isso foi há 7 anos atrás e até hoje não consegui superar essa dor. Nesses 7 anos que se passaram, eu nunca mais retornei ao Brasil, não porque não quis, mas sim porque não consegui. Não conseguia imaginar eu pisando em terras brasileiras sem a minha avó ali me esperando. Esse foi um dos piores momentos em que a distância de um oceano me pareceu infinita. Os japoneses me perguntam, quanto tempo de vôo entre Japão e Brasil, eu respondo que atualmente mais ou menos em torno de 30 horas, e eles se espantam! 30 horas? É muito tempo, capaz de morrer no caminho! Essa é a resposta da maioria, aí eles me perguntam como consegui vir. Eu respondo assim: “Meus avós viajaram 3 meses no

navio e chegaram bem, porque eu não aguentaria 30 horas?”. Silêncio geral... E então como se mede essa distância que separa esses dois países? Será mesmo que é em quilometragem? Em tempo? Em sentimentos? Em saudades? Em lembranças? Como falei, tudo é uma questão do ponto de vista. Culturalmente são países bem distantes mesmo, mas completamente concebível a ideia de que há maneiras de conviver com as duas culturas. Saudades do Brasil? Tenho muitas, sinto falta do clima brasileiro, do calor humano, do ritmo mais desacelerado, mas engraçado que quando estou no Brasil, sinto uma falta do Japão.... sinto falta da educação do povo, do atendimento exemplar nos órgão públicos, do profissionalismo e até mesmo da vida corrida, um antagonismo total. Escrever esses artigos para o jornal, é uma forma de diminuir a distância entre Brasil e Japão, faz com que eu me sinta totalmente a vontade escrevendo para os meus leitores, como se o Brasil fosse aqui do lado, e eu só relatando o que acontece no Japão. E o carinho dos leitores faz com que eu me sinta totalmente no Brasil, muitas vezes já me emocionei com as mensagens e email enviados pelos leitores dos artigos, e chorando consegui ver que é isso que importa para mim, independente do lugar onde eu estiver, meu coração sempre estará no Brasil, e cada vez que o meu artigo for lido fará com que eu me sinta cada vez mais perto do Brasil. Na maioria das vezes eu não sei a dimensão que cada artigo toma, e qual o tipo de projeção ele tem em cada cabeça, mas só pelo fato de que alguns leitores sentam na frente do computador e têm o trabalho de me enviar um e-mail, isso tudo já valeu a pena. E é muito boa essa sensação de saber que estou a milhares de quilômetros do Brasil, mas ao mesmo tempo tão perto, tão presente. E olhar para trás e ver que cada momento de dificuldade valeu como um aprendizado, isso não tem dinheiro que pague, certamente. *Erika Tamura nasceu em Araçatuba (SP) e há 14 anos mora no Japão, onde trabalha com desenvolvimento de criação. E-mail: erikasumida@hotmail.com


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 18 a 24 de outubro de 2012

5

CIDADES/MOGI DAS CRUZES

CIDADES/PIEDADE

Mogi quer conhecer estrutura de reciclagem de lixo de Toyama

R

epresentantes da Prefeitura de Mogi das Cruzes (SP) encontram-se em Toyama, no Japão, desde o início desta semana para conhecer o trabalho que é realizado na cidade japonesa com a coleta seletiva e reciclagem de lixo. A viagem faz parte do convênio assinado entre os dois municípios e a Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica) para o desenvolvimento do Projeto de Promoção da Reciclagem do Lixo em Mogi das Cruzes, que irá permitir que Mogi tenha acesso a mais moderna tecnologia do mundo no setor. Os diretores André Saraiva, da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, e José Roberto Elias Rodrigues, da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, permanecerão em Toyama até o dia 3 de novembro. Durante estes 20 dias, os mogianos conhecerão todo o processo de coleta de lixo de Toyama, desde o descarte pela população até o processo de reaproveitamento do material, passando por estruturas e equipamentos utilizados. “O Japão é um modelo neste trabalho para o mundo e esta visita trará informações valiosas para que possamos implantar aqui em nossa cidade, ampliando a reciclagem de lixo, o que traz melhorias na qualidade de vida da população e para o meio ambiente da cidade”, destacou o prefeito Marco Bertaiolli. O acordo de cooperação é fruto da visita da co-

divulgação

Técnicos da Prefeitura de Mogi querem desde o descarte até o processo de reaproveitamento

mitiva mogiana, comandada por Bertaiolli, ao Japão em 2010. Em abril deste ano, o protocolo de intenções foi assinado, prevendo um financiamento a fundo perdido de R$ 600 mil pela Jica e outros R$ 100 mil vindos da cidade de Toyama. Com duração prevista até setembro de 2014, o acordo inclui, além da capacitação dos técnicos mogianos no Japão, a definição de metodologias para separação de resíduos domésticos, a elaboração de planejamento de Educação Ambiental, a orientação técnica aos catadores e o estímulo à formação de entidades cadastradas e administrativamente estáveis. No final de agosto, uma comitiva formada por representantes da cidade de Toya-

ma e da Jica esteve em Mogi das Cruzes para conhecer o trabalho que é desenvolvido na cidade atualmente. Entre os locais visitados, estiveram os Ecopontos do Jardim Armênia e Parque Olímpico, o Centro de Triagem na Vila São Francisco, indústrias e o Núcleo Ambiental Ilha Marabá, no Mogilar. O processo de coleta do lixo também foi acompanhado. “Eles ficaram bem impressionados com o que Mogi das Cruzes realiza hoje e já sugeriram algumas intervenções para que o trabalho seja otimizado”, afirmou a secretária municipal do Verde e Meio Ambiente, Maria Inês Soares Costa Neves, lembrando que a Administração Municipal possui um grupo de trabalho formado por

representantes de diversas pastas para o planejamento e implantação de ações. Ecopontos – Atualmente, a coleta seletiva atende 70% da área urbana da cidade. O material coletado é encaminhado ao Centro de Triagem, localizado na Vila São Francisco, onde um grupo de ex-catadores realizam a separação do material, que é encaminhado para reciclagem. A cidade também conta com dois Ecopontos, além da Operação Cata-Tranqueira, que recolhe materiais inservíveis. “Nossos próximos desafios são aumentar o volume coletado e contar com a participação de outras pessoas que trabalham com reciclagem em Mogi das Cruzes”, completou a secretária.

CIDADES/CURITIBA

CIDADES/BASTOS

Programa com a Jica traz novas tecnologias ao PR

Confira os resultados do 34º Campeonato dos Rojins Kai

Alunos do curso de mangá recebem certificados divulgação

A Prefeitura Municipal de Piedade, por intermédio da Diretoria de Ação Social, Cidadania e Habitação, entregou o certificado de conclusão para 12 alunos do curso de Mangá, promovido pelo Centro de Referência em Assistência Social (Cras) Pietá. A cerimônia de entrega ocorreu Curso de mangá é promovido pelo Cras no dia 2 de outumente os traços do rosto de bro. As aulas foram ministradas um personagem. Um Mangá de maio a setembro e o profes- é facilmente identificado”, sor ensinou aos alunos várias destaca o professor. Os interessados em fazer o técnicas de desenho, como por exemplo, a melhor maneira de curso de Mangá 2013 devem utilizar o lápis, a leveza na comparecer ao Cras no perímão na hora de fazer os traços odo de 15 de outubro a 30 de e como finalizar os desenhos. novembro. Para fazer as inscrições Os alunos pretendem se profissionalizar para futura- é preciso levar o RG e CPF mente aumentar sua renda. próprio, e os documentos do “Os desenhos de Mangá tem cônjuge, caso seja casado. Mais informações no site: características diferentes de outros desenhos, principal- www.piedade.sp.gov,br

CIDADES/SÃO JOAQUIM

São Joaquim celebra a Festa da Flor das Cerejeiras arquivo pessoal

Comunidade nikkei de São Joaquim comemorou a florada

divulgação

shigueyuki yoshikuni

Como acontece todos os anos, sempre no mês de setembro, a cidade de São Joaquim, em Santa Catarina, conhecida como a “cidade da maçã”, realizou a Festa da Flor das Cerejeiras. A comunidade nipo-brasileira local festejou a florada conforme manda a tradição,

importada do Japão pelos pioneiros. Desta forma, não poderia faltar a culinária japonesa, através de pratos típicos como yakissoba, tempurá e sushi, além do tradicional saquê. “Tudo regado a muita cantoria, formando a atmosfera de um verdadeiro ohanami”, explica Takeshi Hosoi.

CIDADES/LINS

Oratória em Língua Japonesa reúne 50 estudantes em Lins arquivo pessoal

Programa deve resultar na adoção de novas tecnologias

A Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná) e a Agência Japonesa de Cooperação Internacional (Jica) iniciaram na semana passada, em Curitiba (PR), um programa de cooperação que deve resultar na adoção de novas tecnologias, treinamento, capacitação técnica e melhoria na eficiência de estações de tratamento de água e esgoto e redes coletoras. O contrato, assinado em maio, terá duração de três anos. O projeto para a melhoria da operação e manutenção dos sistemas de água e esgoto será desenvolvido em estações de tratamento da Sanepar em Curitiba e municípios da Região Metropolitana e do Litoral. “Os especialistas da Jica vão contribuir para a melhoria de nossos processos e trazer novas metodologias de trabalho e de gestão”, afirma o presidente da Sanepar, Antonio Hallage. O representante senior da Jica, Taku Ishimaru, diz que o projeto bucar dar sustentabilidade às plantas industriais na operação e na manutenção do

sistema. O diretor de Operações da empresa, Paulo Alberto Dedavid, destaca que a cooperação tecnológica fortalece a Sanepar em vários setores. “Durante três anos vamos receber apoio do mais alto nível na elaboração de projetos, pesquisa e treinamento, desenvolvendo e aprimorando o capital intelectual da empresa”, diz Dedavid. O diretor de Investimentos, João Martinho Cleto Reis Junior, reitera a qualificação técnicas dos consultores. “Está chegando para trabalhar com a Sanepar um técnico de cada especialidade, de caráter mundial. A experiência e a visão de consultoria abrem a perspectiva de novas cooperações técnicas e financeiras”, afirma Martinho. A Jica é o órgão do governo japonês responsável pela implementação da Assistência Oficial para o Desenvolvimento (ODA) que apóia o crescimento e a estabilidade socioeconômica em mais de 150 países. Fonte: Sanepar

Coral reúne integrantes com mais de 60 anos

A Acenba (Associação Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira de Bastos) realizou, no último dia 10, o 34º Campeonato dos Rojins Kai. Confira os campeões: De 60 a 69 anos: Koga Shigueo (Bauru) e Hamada Miyoko (Tupã) De 70 a 79 anos: Ooizumi Michiko (Tupã) e Masauyama Yoshimi(Bauru) Acima de 80 anos: Sato Akiko (Tupã) Por equipe foram classificadas: 1º lugar: Tupã 2º lugar: Bauru 3º lugar: Lins Três participantes mais idosos, receberam homenagem especial, por terem completados 92 anos: Sasaki Kyuroka, de Bauru, Furuyama Takako, de Ourinhos e Matsunobu de Marília.

Muito aplaudida foi a apresentação do Coral na abertura do evento, composto por 50 elementos com mais de 60 anos. Uma recomendação a todas as associações é no sentido de usar a inovação tecnológica que vão surgindo, como o pen drive, por exemplo. A próxima cidade a sediar o evento é Garça. (Shigueyuki Yoshikuni)

Certame contou com a participação de estudantes do Paraguai

Realizado nos dias 12 e 13, na sede da Abcel (Associação Beneficente, Cultural e Esportiva de Lins), sob a iniciativa da Sociedade de Difusão de Língua Japonesa da Noroeste, o 4º Certame de Oratória em Língua Japonesa contou com a presença de 50 estudantes dos Estados de São Paulo, Paraná. E Mato Grosso do Sul, além do Paraguai. O candidato dispunha de três minutos para discorrer, sem consulta, sobre o tema previamente escolhido. Além disso, participaram de outras atividades, como taikô, videokê, futebol

de salão, tênis de mesa. Do Paraguai estivam seis pessoas: Makoto Shimo, presidente da Asociación Japonesa del Este; Yoshio Goda, administrador da Federación de Asociaciones Japonesas de Paraguay; as professoras Nilda Nahoko Seki e Narumi Tsutsumida; o estudante Tanji Ishibashi, da Uniíon de Jovenes Nikkeis e Maki Ujije, do seinen-bu da Associação Japonesa de Assuncion. No próximo ano, o evento está agendado para setembro, dia 7, em Assunção, Paraguai. (Shigueyuki Yoshikuni)


JORNAL NIPPAK

6

São Paulo, 18 a 24 de outubro de 2012

SOLIDARIEDADE ­­

Corinthians apóia plantio de 20 mil mudas no Parque do Carmo

A

Associação Brasileira dos Imigrantes Japoneses (ABIJA) em parceria com a Secretaria do Verde e Meio Ambiente da cidade de São Paulo vem desenvolvendo o projeto “Floresta Kizuna – Brasil-Japão”, no Parque Natural Municipal Fazenda do Carmo, em memória às vítimas do terremoto e tsunami que assolaram o nordeste do Japão, no ano passado. Agora a instituição contará com mais um reforço para o plantio de 20 mil mudas de árvores nativas da Mata Atlântica que será realizado em 1º de novembro, com a presença e apoio do Sport Club Corinthians Paulista. As 20 mil mudas representam o número aproximado de vítimas da tragédia. Preocupados com a sustentabilidade o presidente da Associação Brasileira dos Imigrantes Japoneses, Akiyo Koyama, fala sobre o apoio do Corinthians no plantio. “O objetivo do projeto é recuperar e preservar o meio ambiente. O apoio do Corinthians vem fortalecer e estreitar a paixão dos brasileiros pelo Japão”, comenta. “O reforço do Corinthians mostra que o clube e seus dirigentes também se preocupam com a sustentabilidade do planeta. Que nem só de bola vive o time”, enfatiza Koyama. Força Japão – O primeiro vice-presidente da Diretoria do Sport Club Corinthians Paulista, Luis Paulo Rosenberg destaca a importância da homenagem ao povo japonês através do plantio. “Há tragédias naturais de tal envergadura, que a única opção a viver sob o terror de tais ameaças é a solidariedade entre os povos”, afirma. “Ao tomar conhecimento da tragédia inconcebível do tsunami,

divulgação

Nos quatro anos do projeto, foram produzidas cerca de 130 mil mudas de árvores nativas

o Corinthians quis, rapidamente, mostrar que queríamos ajudar nossos irmãos japoneses a carregarem o fardo sufocante de 20 mil vidas ceifadas em instantes. O “Força Japão” que anotamos no nosso manto sagrado foi como um aceno doloroso, que dizia “ estamos sofrendo juntos”. Ao relembrarmos os dois anos deste holocausto, é bem da refinada cultura japonesa que homenageemos estes 20 mil irmãos desaparecidos fazendo-os voltar ao nosso convívio, através do plantio de 20 mil árvores. Assim, fazemos com que a lembrança pungente desta perda seja compensada pelo ato de, em memória deles, estarmos fazendo esta Terra um pouco mais habitável”, conclui Rosenberg. O projeto “Floresta Kizuna Brasil-Japão”, pretende não apenas preservar a memória das vítimas das catástrofes da natureza, mas também com a construção

de um memorial, mas como reflexão de como devemos atuar perante os fenômenos da natureza, tema de fundamental importância para as próximas gerações. Nos quatro anos do projeto foram produzidas aproximadamente 130 mil mudas de arvores nativas das espécies da Mata Atlântica, dentre elas foram utilizadas 50 mil, portanto possuímos atualmente 80mil, que destinamos para os plantios no “Floresta Kizuna Brasil-Japão”. Serão plantados 20 mil na região A e mais 40 mil na região B, completando com os 40 mil da Floresta da Amizade Brasil Japão, os 100 mil em comemoração ao Centenário da Imigração Japonesa. Outrossim, deixamos consignado que a meta do projeto “Floresta do século 21” é 1 milhão de árvores. O Parque Municipal Natural Fazenda do Carmo, localiza-se na Zona Leste de São Paulo, na Subprefeitura de

Itaquera, na região de aproximadamente de10 hectares, situa-se próximo a confluência da Avenida Aricanduva e rua que dá acesso ao SESC-Itaquera. O parque está localizado próximo ao Estádio do Itaquerão que receberá a abertura da Copa do Mundo de Futebol em 2014, e como este Parque está próximo ao estádio, acredita-se que será um dos locais mais visitados. Além do apoio Sport Club Corinthians Paulista, o projeto também tem os apoios das Secretaria do Estado do Meio Ambiente, Secretaria da Energia e Saneamento, Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social, Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo, Federação das Associações de Províncias Japonesas do Brasil, as Associações de Províncias (Kenjinkai ) das vítimas do terremoto e tsunami. (Luci Júdice Yizima)

CURSOS E PALESTRAS

CURSO

Ciate informa as próximas palestras preparatórias

Oficina de culinária ensina benefícios da soja

O Ciate (Centro de Informação e Apoio ao Trabalhador Retornado do Exterior) realiza um novo ciclo de palestras gratuitas durante o mês de outubro. As atividades são realizadas às terças e quintas-feiras, das 14h às 16h, na sede da entidade, no bairro da Liberdade. No dia 23 (terça), o tema será “Kanban: O que é e como funciona: uma técnica simples e visual que a Toyota copiou dos supermerca-

dos americanos”; no dia 25 (quinta), “Autoestima, base para sustentação profissional e pessoal”; e no dia 30 (terça), “Planejamento para alcançar objetivos”. Ciate Rua São Joaquim, 381 – 1º andar – Liberdade – São Paulo – SP (próximo à Estação São Joaquim do Metrô) Informações e Inscrições: (11) 3207-9014

COLUNA DO Shigueyuki yoshikuni

O hábito não faz o monge Esse velho ditado, hoje é pouco ouvido e citado. Mas quando os religiosos andavam com ele, eram mais respeitados. Atualmente, você não distingue se a pessoa é padre ou não. Ou se é religiosa. Usam vestimentas comuns.] Por isso, estranhei quando a pessoa que estava ao meu lado no metrô da Capital, usava terno escuro e aquele colarinho branco – o tal de clerigman. Puxando conversa, manifestei a minha admiração por ele estar usando aquela parte do há-

bito religioso, um tanto em desuso. Disse-me que era padre de uma igreja dum bairro próximo. E tinha sido assaltado diversas vezes, quando andava em trajes civis. E com o clerigman, sentia-se mais protegido. Até mesmo os pivetes o respeitavam, chamando-o de senhor padre. Estou pensando, seriamente, em passar a usar também esse colarinho. Até que dá um certo charme com as beatas. (Shigueyuki Yoshikuni)

A Fundação Mokiti Okada realiza no dia 25 de outubro, às 15 horas, ensinará como tornar a soja um alimento mais saboroso, mostrará a relação deste alimento com a saúde, apresentará as vantagens, além de diversas receitas. Para participar basta se inscrever pelo telefone (11) 5087-5045 com Buck ou Thaís, ou ainda pelo e-mail buck@fmo.org.br. O evento acontecerá na Rua Morgado de Mateus, 77 – Vila Mariana e Curso apresentará diversas receitas terá apoio do setor de Alimentação Saudável da Fundação Mokiti Okada.

divulgação

COLUNA DO JORGE NAGAO

Boat Viagem Convidados para a exposição Boat Show, fomos, meu filho e eu, ao Transamérica Expo Center ver os sofisticados barcos cujos preços variavam de 27 mil reais a 12 mihões. Dirigimo-nos ao estande do empresário Rui que nos convidou. Como ele estava ocupado, fomos admirar aqueles objetos de consumo de ricos e celebridades como Huck e Mano Menezes. Não entramos em nenhuma embarcação, pois a pergunta das lindas recepcionistas “O senhor tem barco?” respondida negativamente já era motivo de uma cara do tipo “então o que você está fazendo aqui?”. Depois de percorrer todo o espaço da exposição como peixes fora d’água a ver navios, voltamos ao estande do presidente da empresa náutica que nos convidou. Depois dos cumprimentos formais, conversamos sobre os barcos, ramo de negócios que vem expandindo 40% ao ano. Rui nos explicou detalhadamente sobre a vida útil das embarcações, da satisfação com as vendas, enfim, foi gentil como sempre para com nosotros. Quando contamos que não havíamos entrado em nenhum daqueles veículos aquáticos, ele nos incentivou: - Vai lá e pede para conhecer. Nós que estávamos determinados a pegar a direção do estacionamento onde 33 reais desembarcariam de nossos bolsos, resolvemos atender a dica do nobre conselheiro. Escolhemos um imponente estande onde dois altos boats se destacavam. Uma recepcionista nos atendeu e, por medida de segurança, passou o laser em nossos crachás. Depois chamou um vendedor que perguntou ao meu filho: - Qual modelo vocês estão interessados? - Aquele, à direita. - respondeu Luís, meio encabulado. Barcos ele tem visto e não tem gostado muito: é o centroavante argentino do Palmeiras que afunda com o time. - Infelizmente, aquele só pode ser visitado com hora marcada - justificou o homem torcendo para que a gente desistisse da visita. - Podemos conhecer aquele outro, à esquerda? insisti. - Sim - respondeu o sujeito com uma cara nádegas a ver. Chegamos ao luxuoso barco. - Podem tirar os calçados, por favor? - solicitou ele. Descalços, como quem visita um lar japonês, adentramos naquela coisa suntuosa. - Muito bonito – comentei - Quanto custa? - Dois milhões e novecentos mil! - informou o impaciente vendedor . - Só - respondi. E aquele

que precisa marcar hora? - Cinco milhões e novecentos e cinquenta mil respondeu ele, com cara de “isso não é pro seu bico”. - Ok, obrigado - agradecemos. Calçamos os tênis e saímos daquele recinto onde animados milionários aguardavam para visitar aquela caravela moderna de quase seis milhões de reais. Que mico! Descobri que não tenho cara de rico como certa vez me disse uma caixa da padaria. Mesmo assim saímos rindo da cara daquele vendedor sem jogo de cintura. Fosse eu um milionário enrustido, e existe, creia, deixaria de comprar aquela maravilha pelo tratamento frio que me foi dispensado. Como ensinou o mestre Rui que fez uma venda surpreendente a um senhor que estava vestido modestamente, de havaianas, mas que era/é na verdade um despojado milionário, dono de uma grife famosa. Na fila para pagar o estacionamento, o cara da frente, meio agitado, puxou conversa e lhe perguntei se havia gostado da exposição. - Detestei - respondeu ele. - Por que? Não encontrou o barco dos seus sonhos? - Não. Pensei que Boat Show fosse show de boates... - explicou ele. Fiquei com vontade rir, mas novamente me segurei. Ri melhor quem ri por último. No dia seguinte, uma enxurrada de emails aportaram em my boxmail, oferecendo barcos e lanchas de um, dois, três milhões, só pra me chatear. Presencialmente não somos bem -vindos, mas virtualmente como são atenciosos. É possível ser feliz sem esse luxo? Por coincidência, naquele mesmo dia, assistindo ao programa Palavras de Paz, Prem Rawat dizia: “Você é uma gota, mas existe um oceano dentro de você”. Ah é, então dos mares o menor. Vou pegar o meu barco imaginário e navegar neste silencioso oceano todo meu, de costa a costa, sem gastar um tostão. Neste mar não há perigo, nenhuma tempestade. Vou tirar onda como um Pedro Álvares Cabral do século 21. Fica a dica, caro navegante. Navegue em seu mar interior é só fechar os olhos e embarcar nesta imensidão interior e você se conhecerá melhor. O nome desse barco é meditação.E com este barco é possível ser feliz, sim, afinal nós estamos no barco da vida pra isso mesmo. *Jorge Nagao é colunista do site Primeiro Programa (www.primeiroprograma. com.br). E-mail: jlcnagao@uol. com.br


São Paulo, 18 a 24 de outubro de 2012

JORNAL NIPPAK

7

COMUNIDADE

4º Temaki Fest deve atrair cerca de 1500 pessoas neste domingo

A

Associação Pró-Excepcionais Kodomo-No-Sono promove a 4ª edição do Temaki Fest neste domingo (21), das 11h às 15h, na sede da entidade, em Itaquera, na zona leste da Capital. Além das cinco opções de temakis, o destaque é para o temaki de cogumelos, oferecido pelos fungicultores de Mogi das Cruzes. O visitante poderá comer temakis à vontade pagando R$ 40,00. Os temakis serão preparados por mais de 20 pessoas, entre sushimans, voluntários da entidade e médicos voluntários do Hospital Nipo-Brasileiro. O vice-presidente da entidade, André Korosue informa que o evento foi criado por médicos voluntários do Hospital Nipo-Brasileiro com a finalidade de arrecadar fundos para a instituição. “Quem vier ao Temaki Fest, além de degustar um saboroso temaki estará contribuindo com melhorias de infraestrutura da entidade”, afirma. “Toda renda arrecadada será destinada em capacitação e desenvolvimento dos internos”, destaca. De acordo com os organizadores está previsto a produção de cinco mil temakis e a expectativa de público é de 1500 pessoas. O público também poderá experimentar as

divulgação

Mogari no Mori

Apresentação do grupo de taikô Tangue Setsuko é uma das atrações do Temaki Fest

iguarias preparadas pela Associação de Pais da Kodomo-No-Sono como pasteis, churrasco, anmitsu, yakitori, tempurá, bebidas serão vendidos à parte. Dentre as atrações estão às apresentações dos Grupos de Taiko Tangue Setsuko e o Grupo Mika Youtien. Os internos da entidade também se apresentarão com o Taiko e o Grupo de Dança Sênior das Meninas com coreografia diferente. Origem – Fundada em 1958, foi reconhecida como

primeira entidade assistencial a abrigar portadores de necessidades especiais e, desde então, mais de mil internos puderam se integrar à comunidade através da terapia ocupacional mental proporcionada por profissionais especializados. Hoje, a entidade desenvolve programas voltados para os internos, ou alunos, como são chamados, com atividades envolvendo cerâmica, avicultura, fertilizantes, culinária e lavanderia. Atualmente na Kodomo-no-Sono

são assistidos noventa alunos. (Luci Júdice Yizima) 4º temaki fest Quando: dia 21 de outubro, das 11h às 15h Onde: Sede Kodomo-No-Sono (rua Profº Kasegawa, 1189 – Itaquera – sp) Convites: r$ 40,00 Ponto de venda dos convites: Escritório da Kodomo-No-Sono (Rua Galvão Bueno, 573 1º - s/1 - tel.: 3208-3949) ou no local no dia do evento. Informações: 2521-6437

FEIRA DE LIVROS

Comissão de Biblioteca e Filmes do Bunkyo realiza último evento do ano no próximo dia 28 No dia 28 de outubro, a Comissão de Biblioteca e Filmes do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) vai realizar a última Feira de Livros Usados do ano, com livros a partir de um real. O evento é organizado com a colaboração de voluntários, que devem entrar em contato com a entidade para saber como participar. A Feira reúne cerca de 10 mil livros sobre diversos assuntos, a maioria em japonês (mas também há exemplares em português), incluindo revistas e mangás. A renda do evento será destinada à manutenção da Biblioteca do Bunkyo. Os voluntários podem

divulgação

Feira reúne cerca de mil livros sobre os mais diversos assuntos

ajudar no horário em que estiverem disponíveis, sem a necessidade de permanecer o

dia todo. O Bunkyo lembra ainda que são necessários candidatos para o sábado,

dia 27, a partir das 9h, que ajudarão na montagem da Feira. Já no domingo, dia 28, os voluntários podem auxiliar no atendimento ao público. Mais detalhes pelo tel.: (11) 3208-1755, ramal 128, com Misako. (do site do Bunkyo) Feira de Livros Usados Data/Hora: 28 de outubro, das 9h às 15h Local: Sala de Exposição do Bunkyo - 2º andar do Prédio Anexo Rua São Joaquim, 381 - Liberdade - São Paulo - SP (próx. à Estação São Joaquim do Metrô) Informações: (11) 3208-1755, ramal 128 (Biblioteca, com Misako)

LAZER

‘Primavera Dançante’ reinaugura piso do Ginásio “Venham deslizar no novo piso do Ginásio do Bunkyo ao som da Banda Issamu Music Show”. O convite é da promoter Beth Yajima, co-promotora do baile Primavera Dançante, que acontece no dia 3 de novembro (sábado),a partir das 19 horas, no Ginásio de Esportes do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social). Segundo a presidente da Comissão de Incremento Social, Teruco Kamitsuji, será o primeiro evento após a reforma do piso, cujas obras duraram 20 dias. “A obra só foi possível graças aos bailes anteriores”, explica Teruco, lembrando que a Comissão organiza anualmente dois bailes – além da Primavera Dançante, no primeiro semestre acontece a Noite do Havaí. “A ideia é arrecadarmos fundos com as realizações dos bailes para continuarmos promo-

nikkey shimbun

Organizadoras do Baile Primavera Dançante do Bunkyo: imperdível

vendo melhorias no Ginásio”, diz Teruco, antecipando que o próximo passo deve ser a aquisição de equipamentos. Beth Yajima conta que a expectativa é receber mais de 300 pessoas. Para isso, além do repertório eclético da banda Issamu Music Show, haverá outras atrações, como o Buffet Shoori, que estará ofe-

recendo salgadinhos e pratos quentes. Além disso, serão sorteados valiosos brindes, como um relógio ofertado pela Kawasaki. Quem preferir, também pode se “socorrer” dos serviços dos seis personal dancer, que estarão à disposição pelo sistema de fichas. Destaque também para a

apresentação do professor Marco Kina e sua parceira, Luciana Mayumi. A Primavera Dançante é um evento patrocinado por Braga Pires Seguros e Camera Press, com o apoio de Beth Promoter, Buddha Spa, K-dancer, Kawasaki – jóias, Wold Paper e File Park. (Aldo Shiguti) Primavera Dançante Quando: Dia 3 de novembro (sábado), das 19h às 23h30 Onde: Ginásio de Esportes do Bunkyo (Rua São Joaquim, 381 – Liberdade – São Paulo – SP – próximo à estação São Joaquim do metrô) Convites na Secretaria do Bunkyo: R$ 25,00 (antecipado) ou R$ 30,00 (no dia). Serviço de buffet: De R$ 5,00 a R$ 15,00 Estacionamento conveniado: R$ 10,00 Informações pelos telefones: 11/3208-1755 (Bunkyo) ou 3209-2609 / 99904-2237 Traje: Esporte Fino

Filme de Naomi Kawase. Ganhou o Premio Especial do Júri no Festival de Cannes em 2007. Chegou por aqui no ano seguinte na Mostra Internacional de Cinema de 2008 com o título A Floresta dos Lamentos. F i l m e belíssimo que infelizmente não entrou em cartaz no circuito comercial da cidade. O filme gira em torno dos meandros que cercam a existência da jovem Machiko e do senil Shigueki. Machiko é uma jovem mãe que acaba de perder seu filho, muito pequeno ainda. Inconformada, sem encontrar palavras que justifiquem esta perda, Machiko vai trabalhar num pequeno asilo de idosos localizado à beira de uma densa floresta. Movida, talvez por uma tentativa de anestesiar sua dor colocando-se a serviço de seres necessitados de ajuda. No asilo, recebe a seu encargo o senil Shigueki que atravessa sua existência escrevendo cartas diariamente para a amada esposa morta há muitos anos. Também ele, dá mostras de não saber se ainda vive. Ao encontrar-se com o monge que visita o asilo pergunta-lhe como poderia saber se está vivo. O monge, pacientemente lhe diz que é muito simples; basta olhar para as pequenas coisas que realiza em seu cotidiano, como por exemplo, o ato de comer para manter o corpo, a sua vida. Inicialmente, a relação entre Machiko e Shigueki mostra-se bastante tensa. Tensão que, no entanto, vai se dissipando conforme a convivência prossegue. Num determinado dia, Machiko sai a passeio com Shigueki que carrega em suas costas uma grande e pesada mochila. O que ele carrega ali dentro não se sabe. O aparentemente simples passeio que fariam logo prenuncia momentos tensos quando o carro de Machiko encalha e ela não consegue tirá-lo do lugar. Preocupada, olha para seu entorno e decide procurar auxílio na casa que avista logo adiante. Pede a Shigueki que fique dentro do carro enquanto ela sairá atrás de socorro. Pedido vão. Ao retornar, Shigueki já não está no carro. Desesperada, corre em sua busca e ao encontrá-lo numa plantação de melancias, não consegue fazer com que ele a siga de volta ao carro. Ao contrário, ele se embrenha pela floresta cada vez mais. Desesperada, ela o segue. Surdo aos seus apelos, Shigueki prossegue floresta adentro até chegar ao ápice da tensão, quando Machiko aos gritos lhe implora que não atravesse o rio. Ali ela parece vislumbrar apenas a morte, o fim. Impassível, ele prossegue mesmo

divulgação

com a enxurrada que parece querer tragar a ambos. Se antes, era ela quem cuidava de Shigueki como uma criança que requer constantes cuidados, agora é Shigueki quem a conforta em seu desespero e com a sabedoria própria de quem já enfrentou mil e tantos sofrimentos, lhe diz que a água do rio nunca retorna a sua origem. Mais tarde, com a natureza já apaziguada após a tempestade, diante da fogueira para aquecer seus corpos, Machiko percebe que Shigueki quase não tem forças para manter seu corpo vivo. Imediatamente, tira sua blusa e com seu próprio corpo aquece o corpo desfalecido de Shigueki. É com o calor de seu corpo que lhe restitui a energia vital que se esvaia. Aqui já estão novamente em seus lugares. E ambos sabem que aquela jornada ainda não terminou. Shigueki prossegue pela floresta, ela oferece ajuda para carregar a pesada mochila, ele recusa e continuam andando. Logo ele lhe aponta, ali em meio à densa floresta está a enorme árvore. É lá onde a amada esposa Mako o espera. Joga-se ao chão e desesperadamente começa a cavar a terra molhada pela chuva, Machiko o ajuda a cavar. Da enorme e pesada mochila, Shigueki tira as cartas que escreveu ao longo dos mais de trinta anos após a morte da esposa Mako e que agora serão ali enterradas. Agora, às vésperas de completar 33 anos da sua morte, Shigueki lhe entregará a prova de sua fidelidade guardada nestes anos todos. Conforme uma antiga crença budista, após este período de 33 anos é chegada a hora de Mako tornar-se Buda deixando o plano terrestre dos seres vivos. Extenuado pelo grande empreendimento, Shigueki cai sobre a terra molhada e ali se deixa descansar. Um pouco afastada dali, com a expressão serena e com a caixinha de música em suas mãos, Machiko contempla a altura. E lá do céu chega o som rouco do motor de um helicóptero.

marisatake@yahoo.com.br

Mari Satake escreve semana sim, semana não neste espaço


JORNAL NIPPAK

8

São Paulo, 18 a 24 de outubro de 2012

COMUNIDADE

1º Sora Party do Grupo Soragoi Wadaiko da Acrec atrai cerca de 600 pessoas

R

ealizado no último dia 7, na Associação Cultural Recreativa e Esportiva Carrão (Acrec), a primeira edição do Festival em Comemoração a Consolidação do Grupo Soragoi Wadaiko atraiu cerca de 600 pessoas, sendo 90 % de jovens entre 14 a 25 anos. O evento contou com a apresentação de três grupos de taikô – Soragoi Wadaiko, Mizuho Wadaiko e o Ryukyu Koku Matsuri Daiko da Vila Carrão. Músicas K-pop, J-Pop, danças, show de humor também agitaram o público. E para refrescar, nada melhor que vários tipos e sabores de sorvete à vontade durante toda a festa para os convidados. A apresentação ficou por conta de Issao Teruya, bastante conhecido na comunidade por apresentar grandes eventos. Patrocínio – Com o pa-

vera nishitani

“Grupo Gangnam” animou a plateia

trocínio de várias empresas (Enteco, Eletroleste, Art Glass, Colégio Exatus, S.S.A Andaimes, Hotel Fazenda Solar dos Girassois, Ki delícia, Ycel Parafusos, La Donna Estética, Avícola Miyashiro), do vereador Ushitaro Kamia (PSD) e diversos voluntários, entre outros, esforços não foram medidos para que a festa fosse um sucesso.

O Grupo Soragoi Wadaiko foi formado em novembro de 2011 na Acrec e atualmente reúne 17 jovens, associados do clube, para apresentações de taikô, cujos treinos são feitos todas as sextas feiras, sábados e domingos no kaikan, em diferentes horários e são coordenados pelos irmãos Maurício e Ricardo Mitsuoka.

Grupo Soragoi Wadaiko foi formado em novembro de 2011 e reúne atualmente 17 jovens

(Texto e fotos: Vera Nishitani)

Evento atraiu público estimado em cerca de 600 pessoas, sendo 90% jovens entre 14 e 25 anos

Ryukyu Koku Matsuri Daiko da Vila Carrão também se apresentou no Festival

Grupo Hot Angels

Dupla Marcelo e Renato

Casal Yugue, Ikemori, Ricardo e Mauricio Miya

Hidemi, Kaori, Erick e Renato

Kung Fu Sahaolin Wushu

Mauricio Mitsuoka

Mizuho Wadaiko

Ryukyu Koku Matsuri Daiko

Smile Matsuri Dance

FW K - Pop Dance


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 18 a 24 de outubro de 2012

9

Tralha básica para pesque-pague II

Na edição passada tratamos do material para quem vai pescar com iscas naturais. Desta vez, é hora das sugestões para os apreciadores da iscas artificiais!!! Mauro Novalo

Curtas

Bolsa Carretilha New Premium MTK

rápida para não dar tempo do peixe perceber o engodo e, ter tempo para fisgar com sucesso. O comprimento vai ajudar o pescador a arremessar longe, se for o caso.

O

s adeptos desta modalidade também podem curtir estes estabeleci­ mentos. Apesar dos peixes estarem acostumados a se alimentar com ração, os predadores conservam o seu instinto natural e, atacam também as iscas artificiais como plugs (imitando pequenos peixes e crustáceos) e pequenos jigs ou suas variações. Mas se quer muita ação é, utilizar da ração artificial e aí não tem erro, o bicho pega!!!

Médio Continuamos com a vara de ação rápida mas de 15 a 20lb para aguentar o tranco dos peixes mais pesados. Pesado Aqui você vai com as varas médias-rápidas com libragem de mais de 25lb para aguentar a briga com os grandes redondos e outros peixes de grande porte. O que muda é basicamente a libragem das varas para linhas mais equilibradas ao porte dos peixes que vai enfrentar e, claro para levar o conjunto bóia + isca até os grandes rebojos. Destacamos o uso das bóias cevadeiras grandes e pesadas para chamar à superfície os bitelos. Pode nesta ocasião, capturar grandes redondos, carpas cabeçudas e carpas capins. Estas, devido a fragilidade das suas bocas (não use o boga grip), é melhor utilizar o passaguá para retirar o anzol e liberar rapidamente.

Ração artificial Flutuantes Explicita ao extremo o conceito de transportar com segurança de 4 a 6 carretilhas e molinetes. Estruturada em poliamida ultra resistente. Base e tampa em E.V.A com fechamento em zíper trator de plástico YKK (anti corrosão). Divisórias internas e interface de polietileno de 12mm. BCM Premium é a escolha certa para os que exi-

gem qualidade, praticidade e elegância Dimensões: 38x24x15cm. Procure nas melhores casas do ramo. Informações www. mtkbrasil.com.br

Linhas Duralon Mustad

A linha de nylon mais resistente do mercado. Cores: verde, azul e fumê cristal.

A venda nas melhores lojas de pesca. Informações www. mustad.com.br

Em 1m de profundidade se tornam invisíveis. Bitolas 0,20mm até 0,60mm.

Kit e acessórios para montagem de varas Moro Deconto

Iscas confeccionadas em eva, pêlo de animais ou lã (utilizadas pelos adeptos do fly fishing) ou cortiça (aglo­ merado de cortiça das rolhas de garrafas de vinho ou champagne). Imita no tamanho e formato, a ração utilizada normalmente na alimentação dos peixes e sua característica é flutuar na superfície dos lagos. Eficaz para as grandes tilápias, já tem tilapeiros utilizando-as nas varas de mão. Pode-se também adaptar para capturar numa profundidade maior, acrescentando a partir da isca flutuante um rabicho + uma isca que afunde. Obs: “mosqueiros ou flyzeiros (como são chamados os adeptos do fly) são observados nestes ambientes, com suas longas varas e linhas coloridas cortando o ar. O equipamento aparentemente leve costuma ser muito eficiente quando os peixes estão ativos (representado pelos grandes rebojos nos lagos). Isto se nota principalmente nas respostas para as fisgadas que são muito mais rápidas e certeiras. Quem pensa que este equipamento só pega truta se engana, pois a numeração de 0 a 15 permite capturar desde lambaris até grandes espécimes, inclusive de água salgada. O normalmente utilizado nos pesque-pagues é 4 para tilápias, matrinxãs e 6, para os peixes maiores. A ação das varas funciona como a fricção dos equipamentos de bait e, assim como as varinhas de mão, é o que faz cansar os peixes. Comum também ver as varas Tenkaras (confundida as vezes com vara de mão) onde o que o muda é a linha, que tem ação da utilizada no fly, isto é, é a linha que leva a isca. Bait

Para quem gosta de montar, customizar e perso­ nalizar suas varas de pesca, a Moro Deconto tem uma linha de produtos para atender esta demanda. Com blanks da Lamiglas (dispensa comentários), ponteiras e passado-

res da Fuji você tem tudo o que precisa para ter a vara de acordo com a sua necessidade. Informações no site w w w. m o r o d e c o n t o . c o m . br ou fone (41)3244 5353 email: deconto@iscasartificiais.com.br

Para quem usa estas iscas vai precisar de uma bóia de arremesso (ou utilizar das cevadeiras) para levar a isca até os rebojos. Outro detalhe é montar um chicote com pelo menos 60cm desta bóia até a isca. Miçangas Uma isca coringa pois variando a sua profundidade, você terá muita chance de sucesso. Em várias cores, permitem direcionar sua captura conforme a ação no dia, os mais utilizados são as cores leite ou marrom.

Linha 100m de linha – mono ou multi – respeitando as características da vara utilizada. O ideal é que a isca fique pelo menos a 10cm da superfície. Se não tiver ação aumente a profundidade. Esta variação você consegue colocando uma bóia (lambari) entre a isca e a bóia de arremesso/cevadeira. Também pode ser utiliza­ do: caroços de azeitonas e as miçangas confeccionadas em madeira e etc. Alguns pescadores as pre­ ferem soltas, utilizando os anzóis para iscar camarão vivo, das pescarias de robalos. Bóias cevadeiras Normalmente já vem com o chicote pronto para ser usado (miçanga) mas nada impede de ser utilizada também com as iscas flutuantes (descartando nesse caso a bóia lambari). Podemos dividir a tralha

Dicas

para quem vai neste estilo em 3 tipos: 1- Light 2- Médio 3- Pesado Vale lembrar que as indicações dos equipamentos são para equilibrar com porte dos peixes para não comprometer sua sobrevivência, devido ao tempo maior de briga com equipamentos muito leves. Light Vara de até 14lb de ação

- para atrair os peixes a superfície é preciso cevar com ração flutuante e, isto pode ser feito com estilingue próprio para isso ou então utilizando da bóia cevadeira. - consulte sempre o responsável do estabelecimento para saber as regras locais. mantenha o peixe fora dágua o menor tempo possível e, de preferência manuseie e libere dentro deste ambiente. - use sempre óculos de proteção de preferência com lentes polarizadas. Ótimas pescarias!!! Apoio: MTK Fishing Adventure Outdoor www.mtkbrasil.com.br Produtos Petersen http://pescabrasil.net/boias.html Moro e Deconto www.morodeconto.com.br Piscicultura Chang www.pisciculturachang.com.br Alkalis www.alkalis.com.br Mustad www.mustad.com.br NIPPAK PESCA

Mauro Yoshiaki Novalo Texto: Mauro Yoshiaki Novalo Revisão: Aldo Shiguti Publicidade nippak@nippak.com.br Tel. (11) 3208-4863


JORNAL NIPPAK

10

São Paulo, 18 a 24 de outubro de 2012

karaokê

DEKASSEGUIS

Campinas prepara uma grande festa para receber o 19º Paulistão

O

Instituto Cultural Nipo-Brasileiro de Campinas viverá momentos históricos, muita agitação e movimentará uma legião de profissionais em diversas áreas técnicas e artísticas, experts em som, iluminação, profissionais liberais, professores e a nata da música japonesa. É que será realizado o XIX Concurso de Karaokê do Estado de São Paulo, nos dias 22,23 e 24 de fevereiro do ano que vem. “Estamos programando um grande evento que vai revelar novos talentos, intérpretes da música japonesa, numa grande festa de confraternização e amizade”, disse o coordenador do Concurso, Tadayoshi Hanada, que aceitou o desafio, mas solicitou o apoio de dois grandes administradores Joaquim Mikamura e Aquico Miyamura. Os cantores participantes, previamente selecionados em suas regionais estarão abrilhantando o palco da fama, numa performance especial, afinados com o melhor da música japonesa. O presidente da UPK – União Paulista de Karaokê – Toshio Yamao deu o toque inicial e disse na primeira reunião realizada no dia 5 de maio, que Campinas já demonstrou nos anos anteriores, a capacidade organizacional e união de todos os colaboradores do Instituto. Segundo Pedro Mizutani, vice presidente da UPK e pre-

arquivo/aldo shiguti

No ano passado, 18ª edição do Paulistão foi realizado na cidade de Sorocaba

sidente da Liga Centro Oeste da Canção Japonesa, “ houve um concenso na nomeação de Tadayoshi” e lembrou que“ se for realizado no Ginásio de Esportes será preciso muita verba de patrocinadores”. O mesmo pensamento é do presidente do Nipo de Campinas, Hiromiti Yassunaga, que também está confiante e esperançoso em relação aos recursos financeiros de fora. Até então, o consenso era realizar no salão social, como nos anos anteriores. As acomodações foram suficientes para todas as regionais, jurados e

transcorreu muito bem. Disse Toshio que “é viável a realização do Paulistão no salão social, uma vez que o custo para as adequações do Ginásio de Esportes é muito elevado”. Shimada aprovou o local e disse que o espaço para os jurados está no tamanho ideal. Tradicionalmente, haverá um local com uma movimentação intensa da ala dos bazaristas que oferecem diversos produtos e peças de artesanato, bijouterias, comidas , entre outros. O comércio é tão intenso que alguns já se antecipam e garantem um es-

paço logo que as inscrições são abertas. Alguns bazaristas são conhecidos e participam sempre. “O retorno é bem expressivo”, disse uma bazarista, animada e na espera do Paulistão 2013. Campinas possui uma rede de hotéis, com acesso ao Nipo e de fácil localização. A praça de alimentação é outra atração especial no Paulistão, com opções bem variadas, e comidas típicas japonesas e brasileiras preparadas pelas Associações convidadas. (Celia Kataoka)

Liga Centro-Oeste realiza seletiva para o Paulistão 2013

Caixa vai abrir agência de negócios no Japão JNTO

A Caixa Econômica Federal vai abrir uma agência de negócios no Japão para atender os dekasseguis, brasileiros que trabalham no Japão. O presidente da Caixa, Jorge Hereda, se reuniu nesta terça-feira (16) em Tóquio com dirigentes da Agência Reguladora do Sistema Financeiro Japonês (FSA). Durante o encontro, o presidente entregou uma carta Japão é um parceiro estratégico do Brasil de intenções O Japan Post Bank é o oficializando o interesse do banco em dar entrada no pe- maior banco de poupança do dido de licença bancária no mundo e possui a maior rede Japão, junto à Agência Japo- de atendimento do Japão. São mais de 8 mil pontos de nesa. Segundo Jorge Hereda, o atendimento habilitados para Japão é um parceiro estraté- operar as remessas do convêgico do Brasil e faz parte do nio com a Caixa. O banco japrojeto de expansão interna- ponês possui também a maior cional da Caixa. “Queremos rede de autoatendimento no abrir uma unidade de negó- Japão, com cerca de 26 mil cios no Japão para oferecer terminais. produtos atraentes para os japoneses e brasileiros, e apoiar Caixa no Japão – A Caixa as empresas na construção de está presente no Japão há seis anos com um Escritório de bons negócios”, afirmou. O presidente Jorge Hereda Representação e vem atuando reuniu-se também com Yoshi- por meio de parcerias com o kazu Izawa, presidente da Japan Post Bank (Correios maior instituição financeira Japonês) e o Iwata Shinkin do país, o Japan Post Bank. A Bank. Com a obtenção da Caixa e o Banco Postal japo- licença bancária, a Caixa nês são parceiros nos serviços poderá atuar ativamente no de remessas desde janeiro de mercado japonês oferecendo 2011. No encontro, o presi- diretamente produtos bancádente Jorge Hereda apresen- rios e fortalecendo parcerias tou aos executivos japone- com empresas japonesas e ses os volumes negociados brasileiras. pela Caixa e o atual nível de crescimento da carteira de (Fonte: Assessoria de Imprensa da Caixa) crédito.

celia kataoka

42º PRÊMIO KIYOSHI YAMAMOTO

Cerimônia de entrega acontece nesta sexta-feira

Thais Iwano

Abertura: Naoya Kobayashi, Alberto Nashiro, Aquico Miyamura, Hiromiti Yassunaga e Pedro Mizutani

Isabela Kataoka

A XIV Seletiva da Liga Centro-Oeste da Canção Japonesa foi realizada no dia 23 de setembro, no Nipo de Campinas. A coordenação geral foi de Pedro Mizutani, Hiromiti Yassunaga, Tadayoshi Hanada, Alberto Nashiro, Kanetoshi Makiyama, Vicente Naoya e Aquico Miyamura. Os jurados foram os professores Cecília Ohira (presidente), Érika Kawahashi, Katsuyuki Sano e Teruyo Hobo. Os cantores selecionados para participar do Paulistão 2013 da Liga Centro Oeste da Canção Japonesa foram: Infantil A: Naomi Makimoto

Aiko, Marie, Stella, Fernanda, Mayumi e Naomi

e Fernanda Yoshinaga. Infantil B: Aiko Yasumura e Stella Nozaki. Infantil C: Mayumi Yasumura e Marie Watanabe. Infantil D: Satoru Shimabukuro e Renato Moriya. Infantil E: Akemi Shimabukuro e Yoko Shimabukuro. Tibiko A: Luana Fukuno e Natália Shimabukuro. Tibiko B: Massahiro Uehara e Enzo Yoshinaga. Tibiko C: Makoto Shimabukuro. POP: Namie Izume e Yumi Sonoda. Veterano E: Paulo Tsukada e Hiroshi Oki. Veterano D2: Paulo Suzuki e

Seiko Yamashita. Veterano D1: Nanco Hino e Harue Yoshimura. Veterano C2: Naoya Kobayashi, Maria Hassuike e Tadayoshi Hanada. Veterano C1: Aquico Miyamura, Takeshi Ami e Misako Amano. Veterano B: Luis Yabiku, Pedro Mizutani, Akemi Okamoto e Kanetoshi Makiyama. Veterano A: Satie Konno Okamoto, Miriam Okada, Jor­ge Honma e Vitório Uehara. Juvenil: Isadora Kataoka, Tiemi Kunitake, Naomi Nakamura e Yurie Kuae. Adulto B: Tais Iwano e Regi-

naldo Yuri. Adulto A: Mariana Kataoka, Isabela Kataoka, Patrícia Hayashi e Reginaldo Kurosu. (Célia Kataoka)

A Comissão do Prêmio Kiyoshi Yamamoto do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), realiza nesta sexta-feira (19), a partir das 19 horas, no Salão Nobre do Bunkyo, a cerimônia de outorga da 42ª edição do Prêmio Kiyoshi Yamamoto. O evento tem como finalidade prestar homenagem e reconhecimento as personalidades indicadas por pelo menos duas entidades por sua contribuição ao desenvolvimento das atividades agrícolas no país no melhoramento de variedades de produtos agrícolas; mérito em áreas de especialidades agrícolas, por exemplo, inovação tecnológica, e importante contribuição social, educacional e cultural em todas as áreas agrícolas. Segundo o presidente da Comissão Organizadora do 42º Prêmio Kiyoshi Yamamoto, Shiro Kondo, este ano serão homenageadas seis personalidades: Julio Nakagawa, Minoru Ito, Gilberto Ohta de Liveira, Masanori Toda, Kazoshi Shiraishi e Hiroshi Na-

gai (in memorian). No ano passado, lembra Kondo, foram três. O presidente atribui o aumento a dois fatores. “Primeiro, ao número de inscritos, 18 – incluindo os que não foram premiados na edição anterior. Em segundo, pela qualidade”, explica Kondo, lembrando que a escolha dos membros da Comissão Organizadora não foi nada fácil. “Quem não conseguiu este ano, não desista porque ela estará concorrendo automaticamente no próximo ano”, antecipa Kondo. Os homenageados deste ano são: Julio Nakagawa, Minoru Ito, Gilberto Ohta de Oliveira, Masanori Toda, Kazoshi Shiraishi e Hiroshi Nagai (em memória). Cerimônia de Entrega do 42º Prêmio Kiyoshi Yamamoto Quando: Dia 19 de outubro, a partir das 19 horas Onde: Salão Nobre do Bunkyo (Rua São Joaquim, 381, Liberdade) Informações pelo tel.: 11/3208-1755


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 18 a 24 de outubro de 2012

beisebol

TÊNIS DE MESA

São Paulo conquista título do 54º Campeonato Brasileiro Juvenil

C

om uma vitória sobre Maringá por 13 a 3 (9º inning), a categoria Juvenil do São Paulo conquistou o título do 54º Campeonato Brasileiro Interclubes Juvenil, sagrando-se pentacampeã. A competição foi realizada em Marília, de 12 a 14, com a participação de 12 equipes. Na Chave Ouro, a terceira colocação ficou com Ibiúna, seguida por Nippon Blue Jays, Gecebs, Marília, Atibaia e Presidente Prudente. Na Chave Prata, o título ficou com o Nikkei Curitiba, com Guarulhos na segunda colocação, Mogi em terceiro e Coopercotia em quarto lugar. O destaque individual ficou por conta de Elisson Kagueyama, eleito o Melhor Jogador e Rei do Home Run. PREMIAÇÃO INDIVIDUAL 1º Melhor Rebatedor: Marcelo Yuuta Matsumoto (Nippon Blue Jays .750) 2º Melhor Rebatedor: Rodrigo Naoki Ashikawa (Nippon Blue Jays .556) 3º Melhor Rebatedor: Elisson Kagueyama (São Paulo .500) 1º Melhor Empurrador de Carreiras: Rodrigo Naoki Ashikawa (7 carreiras) 2º Melhor Empurrador de Carreiras: Marcelo Yuuta Matsumoto (Nippon Blue

divulgação

Categoria Juvenil do São Paulo posa para a tradicional foto

Jays 6 carreiras) 1º Rei do Home Run: Elisson Kagueyama (S. Paulo - 3 Hrs) 2º Rei do Home Run: Vitor Eidy Shinnay (Maringá - 1 Hr) Melhor Arremessador: Igor Rodrigues (S.Paulo) Arremessador Destaque: Vinicius Domen (Maringá) Melhor Receptor: Rodrigo Okamoto (S. Paulo)

Melhor defensor Interno: Vinicius Kondo (S. Paulo) Melhor Defensor Externo: Rafael Moreno (S. Paulo) Jogador Mais Esforçado: Bruno Teramoto (Ibiúna) Melhor Jogador do Campeonato: Elisson Kagueyama (S. Paulo) Técnico Campeão: Jesus Timoteo Madruga (S. Paulo) Destaque Ouro: Gabriel do Carmo Barros (Gecebs)

Nikkei de Curitiba ficou em primeiro na Prata

Destaque Ouro: Luis Gustavo de Oliveira Paz (Marília) Destaque Ouro: Luciano Kazuo Takayama (Atibaia) Destaque Ouro: Pedro Oliveira Nakashima (P. Prudente) Destaque Prata: César Luchesi Neto (Nikkei Curitiba) Destaque Prata: João Pedro Martins (Guarulhos) Destaque Prata: Fabio Yuri Higa Kondo (Mogi) Destaque Prata: Guilherme Domingues (Cooper) RESULTADOS DOS JOGOS

Domingo (14/10) Ibiúna 06 X 07 S.Paulo (Semi Ouro) Nippon 02 X 04 Maringá (Semi Ouro) S.Paulo 13 X 03 Maringá (Final Ouro) Gecebs 05 X 04 Marília (5º Ouro) P. Prudente 06 X 09 Atibaia (7º Ouro)

Casal Kawai foi homenageado

SUMÔ

Livro conta os 50 anos do Campeonato Brasileiro A Confederação Brasileira de Sumô (CBS) lança no próximo sábado (20), a partir das 10 horas, no Ginásio de Sumô do Complexo Esportivo Brasil-Japão (antigo Estádio de Beisebol Mie Nishi), no Bom Retiro, em São Paulo, o livro “História do Sumô no Brasil” em comemoração aos 50 anos de realização do Campeonato Brasileiro. Após o lançamento será servido um coquetel. Segundo o presidente da CBS, Issao Kagohara, a obra era para ter sido lançada no ano passado, mas por causa de imprevistos ficou pronta somente este ano. “Trata-se de um legado que estamos deixando para as próximas gerações até porque se não fizermos agora dificilmente teremos outra oportunidade”, explicou o dirigente, acrescentando que os interessados podem adquirir o livro ao preço de R$ 35,00. “Também estaremos distribuindo cerca de 200 exemplares aos patrocinadores”, destacou Kagohara, lembrando que “História do Sumô no Brasil” é escrito em

reprodução

A diferença entre o TM na América Latina e na Europa divulgação

A maioria dos atletas da atual seleção brasileira principal já passou várias temporadas na Europa, casos de Gustavo Tsuboi (França), Thiago Monteiro (França e Alemanha), Cazuo Matsumoto (França) e Hugo Hoyama (Suécia e Bélgica). No feminino, Jessica Yamada será a primeira da equipe a participar numa Liga profissional na França, já que Ligia Silva, Caroline Kumahara e Gui Lin ainda não Jessica Yamada já está de malas prontas jogaram tempora- para a França das no exterior. De novembro a junho de 2013, Jessica re- Equador, Cuba, Dominicana presentará o Brasil num clu- e Colômbia vivem apenas de be francês. Com o contrato atletas talentosos que apareassinado há um mês, espera cem esporadicamente. Porto apenas o término dos Jogos Rico vem surpreendendo Abertos do Interior, pois após com um excelente trabalho de esse evento, seu compro- base, criando vários atletas de misso com Guarulhos vence, nível, apesar da pequena poficando livre para buscar uma pulação que possui. Já na Europa o que condição melhor. Aqui na América Lati- mantém o tênis de mesa em na ainda não existe profis- alta são as Ligas de Clubes, sionalismo como na Europa. que são muito parecidas com Os jogadores são amadores e o futebol, ou seja, contratam não existe uma liga de clubes atletas para se manter na Pricomo em países bem desen- meira Divisão. Na América Latina não volvidos na modalidade. Muitas vezes o esporte é temos este modelo, por isso confundido com o pingue- não importamos atletas de ní-pingue lazer, daí estamos no vel, pois não há interesse em continente do futebol, pois só trazê-los. Segredo? Imitá-los e muele é valorizado pela maioria dos países que formam o con- dar o conceito de torneios individuais focando nas equitinente. O país mais organizado, pes e duplas. porém, sem um nível técnico forte é a Venezuela, que tem em cidades importantes (14), *Engenheiro um ginásio especializado no Marcos Yamada, tênis de mesa, oferecido pelo consultor espegoverno. cialista em tênis A Argentina e o Peru são de mesa os que mais evoluíram nos últimos anos, com a decadência do Chile. Já o Paraguai,

COLUNA AKIRA SAITO

Disciplina e Planejamento

Publicação traz fotos e registros da trajetória do esporte no país

japonês e português e traz histórias, depoimentos e fichas de atletas que participaram da trajetória do sumô no Brasil, entre eles, Nobuo Kuroda, Chiaki Ishii, Renê Crespo, Marcos Santana, Kaneyoshi Ueno, Geraldo Fujishiro, os irmãos Ikemori (Luis. Fabio e Cláudio), William Takahiro Higuti e Ricardo Sugano, sem esquecer as mulheres, representadas por Fernanda Pereira da Costa e Luciana Watanabe. No prefácio, o presidente da Comissão Organizadora, Saburo Kuwabara, des-

taca: “Quando voltamos e olhamos os 50 anos passados, louvamos e admiramnos a persistência frente às dificuldades incomuns, transtornos e provações que nossos precursores enfrentaram e venceram”. E assinala: “Ultrapassado o Centenário da Imigração Japonesam hoje já estamos comemorando 104 anos de presença no Brasil. Em um século, muitas mudanças aconteceram e a comunidade japonesa chegou a quinta geração; desejo que os lutadores que se aposentam no dohyô,

Capa do livro

continuem apoiando o sumô”. (Aldo Shiguti) Lançamento do livro: História do Sumô no Brasil Quando: Dia 20 (sábado), a partir das 10 horas. Onde: Ginásio de Sumô do Complexo Esportivo Brasil-Japão: Av Presidente Castelo Branco, 5446 – Bom Retiro Informações pelo tel.: 1/3742-1654

MALLET GOLF

Confira os resultados da 6ª Etapa da Federação Paulista A sexta etapa da Federação Paulista foi realizada no dia 16 de setembro, no campo da Associação de Mallet Golf de Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. Confira os resultados: Categoria “Extra” Alice Shimura (GSP) – 97 pontos Olga Hayashi (Côo) – 111 pontos Marcio Adati (ITA) – 111 pontos Hiromi Watanabe (SMA) – 112 pontos Gilberto Adati (ITA) – 112 pontos Categoria “A” Lica Kawakami (PIE) – 111 pontos

11

Sadao Tomabeti (GSP) – 114 pontos Silvio Hayashi (COO) – 115 pontos Takao Kawabata (COO) – 118 pontos Wataru Fujikawa (SMA) – 118 pontos Categoria “B” Masahito Hanai (GSP) – 116 pontos Koiti Wakabashi (NIP) – 118 pontos Shizuka Niidome (GSP) – 120 pontos Hiroshi Nishimura (GSP) – 122 pontos Tadahiro Minami (BIR) – 122 pontos Categoria “C” Masaaki Mukai (MOG) – 134

pontos Celso Yoshikawa (SMA) – 134 pontos Chikahisa Yanagizawa (SUM) – 137 pontos Rosa Yamano (IBI) – 137 pontos Sadako Minoda (KOK) – 138 pontos Hole-in-one Alice Shimura (GSP) Shogoro Miyashita (MOG) Kazunori Hirano (MOG) Nelson Ogata (GSP) Sadao Tomabeti (GSP) Near Pin Feminino: Eiko Hayakawa (GSP) Masculino: Nelson Ogata (GSP) Long Drive

Feminino: Tomoko Minata (SOR) Masculino: Lucio Alves Siqueira (GSP) Gross Feminino: Alice Shimura (GSP) Masculino: Marcio Adati (ITA) Medalhistas Federação Alice Shimura Masahito Hanai Lica Kawakami Koiti Wakabayashi Olga Hayashi Silvio Hayashi Hiromi Watanabe Sadao Tomabeti Shizuka Niidome Marcio Adati

“Dificilmente seus planos se concretizarão se não houver uma boa dose de disciplina e planejamento em suas ações.” Muitos se questionam sobre qual o segredo para o sucesso. Ao meu ver as coisas são bem simples, notem bem, simples, não fácil. É preciso um bom objetivo, uma grande disciplina e um planejamento de ações. Todos nós temos algo que gostaríamos de ser ou ter, e nos casos onde isso não se concretizou, é porque ou alguém lhe disse que não seria possível ou você mesmo se convenceu disso. Querer não é poder, mas é preciso querer para se começar, depois é preciso estipular como se fará para chegar e então a disciplina terá que ser “extremamente rígida”, ou então nada disso se converterá em sucesso. Se preparar, independentemente das dificuldades que se terá que passar, é a melhor forma de evitar uma possível desistência. Desistir aliás, é o que a grande maioria das pessoas fazem, não

são capazes de persistir em sua jornada, mesmo sabendo que o que se está em jogo é o seu objetivo. Pessoas tratam seus objetivos como algo que se pode ter a qualquer hora ou deixam ao acaso sua realização. Apenas os grandes colhem os frutos de suas conquistas com orgulho e convicção. Os fracos observam o sucesso e reclamam de sua falta de sorte. Trate seu objetivo com seu devido valor, anote hoje em sua agenda onde você gostaria de estar daqui a um ano, trace seu plano de ação para isso e empenhe todas as suas forças em uma disciplina que não aceitará justificativas nem desculpas pela falta de compromisso com sua realização. “Quem busca seus objetivos com convicção, sinceridade, disciplina e honra sua palavra, sempre os alcançará” Assim poderemos alcançar também o objetivo de transformar o mundo em um lugar melhor!!!!! GANBARIMASHOU!!!!!

*Akira Saito, professor e praticante de Budo há 32 anos, morou no Japão de maio de 1990 a setembro de 1996, onde treinou karate sob a tutela do Hanshi Konomoto Takashi – 9º dan, graduando-se até o 3º Dan e tornando-se instrutor da matriz na cidade de Sagara-cho e das filiais das cidades de Hamamatsu-shi e Hamakita-cho até o retorno ao Brasil. Atualmente tem a graduação de 5 Dan e recebeu o título de Renshi-Shihan da matriz no Japão. E-mail: akira.karate@gmail.com


JORNAL NIPPAK

12

CULTURA – A comunidade coreana lotou no dia 05 de outubro, um dos salões de festas do Renassance São Paulo Hotel na zona Sul de São Paulo, para celebrar os “4345ª Comemoração da Data Nacional da Coréia”. No evento os convidados puderam assistir as apresentações de taikô, street dance e música coreana. A festa contou com a presença do cônsul geral República da Coréia em São Paulo, Sang­ shik Park, Suh Sang Myun, Lisa Um e Ju Il Seo (presidente) da Associação Brasileira Coreana, deputado estadual Jooji Hato, deputado federal Willian Woo, entre outros. (Luci Judice Yizima)

Arte - A Comissão de Artes Plásticas do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) realizou a 6ª edição da Grande Exposição de Artes Bunkyo do dia 06 a 14 de outubro, as obras ocuparam o Hall de entrada do Grande Auditório e primeiro andar da entidade, no Bairro da Liberdade, na capital paulista. Durante a cerimônia de abertura no dia 6 de outubro, as autoridades presentes fizeram a entrega dos prêmios aos artistas ganhadores da menção honrosa, das medalhas de ouro, de prata e de bronze. Para a exposição deste ano foram selecionadas 268 obras de um total de 403 trabalhos inscritos. Cada categoria (arte craft, arte contemporânea e arte biten) concedeu uma medalha de ouro, duas medalhas de prata, três medalhas de bronze

e cinco menções honrosas, totalizando 33 obras premiadas. Na categoria Arte Craft, Lu Leão recebeu de Márcia Cristina Cabral Rivelino, diretora do Hobby Cerâmica, o prêmio representando os demais ganhadores da menção honrosa: Iná Uehara, Magali Ercolin, Katsue Yasuoka e Eliana Mota. Além do reconhecimento ao trabalho dos artistas selecionados na exposição, os organizadores também prestaram homenagem a renomados artistas: Inez Shibata e Tomohisa Sunago (Arte Biten), Takashi Fukushima (Arte Contemporânea) e Hisako Kawakami e Nobuyoshi Mitsuhashi (Arte Craft). Conheça os premiados 2012: Arte Biten - Menção Honrosa: Gladys Maldaun, Jorge Luis Mendez, Jun Ogasawara, Renato Palmuti e Rosemari Andrzejewska. Bronze: Age-

Dança - Exatamente 35 grupos folclóricos, representando 22 povos/nações se apresentaram no 41º Festival de Danças Folclóricas Internacionais, nos dias 22 e 23 de setembro, no Grande Auditório do Bunkyo, no bairro da Liberdade, em São Paulo.O evento, organizado pela Comissão de Música e Dança Folclórica, realiza-se desde 1972 e certamente o Bunkyo é a única entidade há tanto tempo promovendo anualmente esse encontro multicultural, que constitui-se num momento de confraternização entre os povos e os grupos envolvidos com a preservação de suas raízes culturais. O público lotou o Grande auditório. Marcou presença também o cônsul do Japão Yusuke Nakayama, Gabor Agyuricza (assistente consular), Eszter Dobos (cônsul da Hungria), André Korosue, André Hayashi, entre outros. (LJY)

nor Conceição da Silva, Martha Wicks de Farias, Masao Esaka e Regina Helene Prata: Iolanda Ioshiko Kosai e Toshiko Hayashi. Não houve medalha de ouro. Arte Contemporânea - Menção Honrosa: Clemente Meyer, Ilza Ravanelli e Mari Dias Bronze: Claudete Castro, Milton Tsutomu Takada e Ricardo Paraiso Pinto Prata: Clara Yumi Suzuki e Roberto Giannecchini. Ouro: Marcos Shigueo Akasaki. Arte Craft - Menção Honrosa: Alcides Afonso Louro Filho, Cynthia Regina Bettini C. Ragosta, Maria Catalina Fernandez, Ondina Maria Fellippe da Costa e Rafael Daí Izumi. Bronze: Eliana dos Santos Mota, Nicole Luwardelli Toldi e Sueli Aparecida Pires Finoto Prata: Aya Gushiken Basílio e Katsue Yasuoka, Ouro: Junko Tanaka Matsui. Entre outras auto-

ridades, estiveram presentes: o vice-cônsul Yusuke Nakayama; o crítico de arte Oscar D’Ambrósio; Akira Fukano, diretor geral da Fundação Japão; Kihatiro Kita, presidente do Bunkyo; Muraji Mori, vice-presidente do Enkyo; Yasuo Yamada, vice-presidente do Kenren, e o deputado estadual Jooji Hato. Também participaram da cerimônia: Takaki Kobashi, presidente da Acrilex; Ronaldo Dimitrow, da Pintar; Catalina Colossuono; o artista Yutaka Toyota; Pascoal Giardullo, da Pascoal Massas; Eric Poshman, da PSH Brasil; Caio Giardullo, da Arte Brasil; Sílvio Luis Arruda, da Triarte; Rafael Rodrigues Faria, da Nova Farias; a artista Hissako Kawakami e as presidentes das comissões do Bunkyo, Elza Oda (Artes Plásticas) e Ivone Shirahata (Arte Craft). (LJY)

São Paulo, 18 a 24 de outubro de 2012

JORNAL NIPPAK 18/10 a 24/10/2012  

Jornal Nippak