Issuu on Google+

ANO 15 – Nº 2368 – SÃO PAULO, 04 A 10 DE MAIO DE 2012 – R$ 2,50 www.nippak.com.br

PRÓ-SAVANA

Missão brasileira a Moçambique consolida cooperação triangular A missão conjunta de através de transferência de empresários japoneses e tecnologia com a participabrasileiros, liderada pelo ção dos governos do Bradeputado federal Luiz Ni- sil, Japão e Moçambique. shimori (PSDB-PR), retor- “É a última fronteira agrínou otimista da viagem de cola que está se abrindo”, dez dias a Moçambique. “A diz Nishimori, que também missão foi uma etapa im- se mostra preocupado com portante para o avanço do a experiência japonesa no projeto Pró-Savana”, disse Cerrado, que “prepararam Nishimori, referindo-se ao a mesa” para as multinaPrograma de Cooperação cionais. “Conversamos Triangular para o Desen- para que isso não se repita, volvimento da Agricultura que é preciso aproveitar nas Savanas Tropicais em a produção. Mas é o próMoçambique, projeto cujo prio mercado que acaba objetivo é desenvolver a definindo a comercializaagricultura naquele país ção”, destaca Nishimori. ——————————––———————————|  Pág. 03

luci judice yizima

Nikkei é promovido a General de Brigada do Exército Em março, o Alto Co- Grande do Sul. O militar mando do Exército Brasi- iniciou a carreira na Escola leiro promoveu o nikkei Preparatória de Cadetes Angelo Kawakami Oka- do Exército (EsPCEx) em mura para a patente de Campinas no estado de general de brigada,. Tam- São Paulo, no ano de 1976. bém o indicou para assumir Cursou a Academia Milio Comando da 8ª Brigada tar das Agulhas Negras por de Infantaria Motori- três anos em Campinas e zada, em Pelotas, no Rio quatro em Resende. ——————————––———————————|  Pág. 03

Cazuo Matsumoto obtém feito no Mundial do Chile divulgação

Cazuo Matsumoto, o brasileiro número 109 no ranking mundial, conseguiu uma façanha no Circuito Mundial da ITTF no Chile, conquistando um 3º lugar histórico. Parti-

ciparam das competições alguns dos mais bem ranqueados mesa-tenistas da atualidade e mesmo assim, Cazuo Matsumoto teve uma participação brilhante na competição.

HOMENAGEM – Na úl- Paulo (Opesp). O presi- Assembleia Legislativa do a prefeita de Sete Barras, tima sexta-feira (27), foi dente da entidade, Leonel Estado de São Paulo para Nilce Ayako Miashita foi realizada cerimônia do Aguiar, juntamente com o homenagear com honra ao homenageada como a mePrêmio Top Destaque para deputado estadual Major mérito algumas persona- lhor prefeita do Estado de comemorar os 18 anos Olímpio Gomes abriu lidades que se destacaram São Paulo. A nikkei ficou da Ordem dos Parlamen- sessão solene no Plenário em vários setores. Entre surpresa quando soube que tares do Estado de São Juscelino Kubitschek, na os homenageados estava seria homenageada. ——————————––————————–————––—————————————––———————————| Pág. 04

Artista Yoshitaka Amano apresenta trabalhos inéditos em São Paulo A Fundação Japão e Joh Mabe Espaço Arte & Cultura realizam a exposição “Yoshitaka Amano in Brazil”, com 35 trabalhos do artista japonês no período de 10 a 30 de maio de 2012 no Joh Mabe Espaço Arte & Cultura, no Jardim Paulista, em São Paulo. A visitação é gratuita e voltada a todo o público. Quatro das obras, aquarelas, são inéditas e foram produzidas no Brasil, onde o artista veio em março/abril para participar da feira Game World 2012, em São Paulo.

——————————––———————————| Pág. 11 ————————| Pág. 07


JORNAL NIPPAK

2

AGENDA CULTURAL ESPETÁCULO A FAMILIA ADDAMS Musical com alguns efeitos especiais o espetáculo conta a historia de Wandinha a filha casal que arruma um namorado de família tradicional. Direção: Cênica de Jerry Zaks e Musical de Mary-Mitchell Campbell Elenco: Marisa Orth, Daniel Boa­ventura, Sara Sarres (alternante de Marisa Orth) Classificação: livre Duração: 150 minutos Onde: Teatro Abril (Avenida Bri­gadeiro Luís Antônio 411) Em Cartaz por tempo indeterminado Dias e horários: (Sex, Qui, Sáb e Dom) Quinta e sexta, 21h; sábado, 17h e 21h; domingo, 16h e 20h. Ingressos: de R$ 70,00 a R$ 250,00 www.ticketsforfun.com.br Informações: 11/4003-5588 http://www.afamiliaaddams.com.br EXPOSIÇÃO Yoshitaka Amano apresenta trabalhos inéditos em São Paulo A Fundação Japão e Joh Mabe Espaço Arte & Cultura realizam a exposição “Yoshitaka Amano in Brazil”, com 35 trabalhos do artista japonês no período de 10 a 30 de maio de 2012 no Joh Mabe Espaço Arte & Cultura, no Jardim Paulista, em São Paulo. A visitação é gratuita e voltada a todo o público. Quando: De 10 a 30 de maio. De segunda a sexta, das 10h às 18h. Sábados, das 10h às 15h Onde: Joh Mabe Espaço Arte & Cultura: Av. Brigadeiro Luiz Antônio, 4225 - Jardim Paulistano – São Paulo Tel: (11) 3885-7140 Email: jmabeart@mabe.com.br Entrada Gratuita 31ª EXPOSIÇÃO BRASILEIRA DE NISHIKIGOI Onde: Parque Dr. Fernando Costa (Av. Francisco Matarazzo 445, Água Branca) Dias 05 e 06/05/2012 Horário: sábado das 10h às 18h e domingo das 9h às 16h TEIMOSIA DA IMAGINAÇÃO Exposição traz a obra e o pensamento dos mestres Antonio de Dedé, Aurelino, Francisco Graciano, Getúlio Damado, Izabel Mendes, Jadir João Egídio, José

Bezerra, Manoel Galdino, Nilson Pimenta e Véio. O projeto, organizado pelo Instituto do Imaginário do Povo Brasileiro, inclui ainda o lançamento de um livro e dez documentários que serão exibidos durante a mostra. Onde: Instituto Tomie Ohtake (Rua Coropés 88, Pinheiros) Até 13/05/2012 Horário: de 3ª a domingo das 11h às 20h Ingresso: Entrada Gratuita Informações: 11/2245-1900 ou www.institutotomieohtake.org.br EXPOSIÇÃO “JOIAS DO DESERTO” Uma seleção do acervo etnográfico da historiadora Thereza Collor. Com essa mostra, o público terá a oportunidade de conhecer uma das mais raras coleções de todo o mundo – entre as reservas particulares e de museus – de jóias, vestimentas e acessórios de povos orientais, africanos e asiáticos. Concepção: Thereza Collor Curadora convidada: Ana Cristina Carvalho Onde: Galeria de Arte do SESI-SP – Centro Cultural FIESP – Ruth Cardoso (Av. Paulista 1313, Metrô Trianon-Masp) Até 10/06/2012 Horário: 2ª das 11h às 20h, 3ª a sábado, das 10h às 20h, e domingo, das 10h às 19h Agendamento de grupos: 11/3146-7396, das 10h às 13h e das 14h às 17h. Ingresso: Entrada Gratuita Informações: 11/3146-7405 e 11/3146-7406 DESINFORMAÇÃO FUNCIONAL – Desenhos em português – MARCO MAGGI A exposição reúne 12 trabalhos que ilustram uma singular poética a favor do tempo, da dúvida e do devaneio. Onde: Instituto Tomie Ohtake (Rua Coropés 88, Pinheiros) Até 13/05/2012 Horário: de 3ª a domingo das 11h às 20h Ingresso: Entrada Gratuita Informações: 11/2245-1900 ou www.institutotomieohtake.org.br undokai UNDOKAI DA ACENBO A Acenbo (Associação Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira de Osasco) realiza neste domingo, em sua sede esportiva, a partir das 8h30, seu 48º Undokai, tradicional gincana poliesportiva

que reúne as famílias da comunidade para confraternizarem e participarem de atividades esportivas. A programação está repleta de competições esportivas para pessoas de todas as idades, atividades lúdicas e apresentações de taiko e danças folclóricas. Os participantes também poderão aproveitar o baiten e compras no bazar. As atividades se desenvolverão ao longo de todo o dia e o público estimado para esse ano é de 3 mil pessoas, entre famílias associadas e convidados. A entrada é franca e não é necessário apresentar convites. 48° Undokai da ACENBO Data: 6 de maio Horário: a partir das 8h30 Local: Rua Acenbo, 100, Jardim Umuarama, Osasco Entrada franca 8º Tohoku – Hokaido Undoukai Um evento para toda a família Onde: Colégio Santa Amália – Rua Fiação da Saúde, 480 (Próx. Metrô da Saúde) Quando: 06 de Maio das 09h às 16h Entrada: 1Kg de Alimento não perecível EXCURSÃO TAYO ONSEN - CALDAS NOVAS/GO Saída no dia 14/05/2012 às 20h e retorno no dia 18/05/2012 às 21h. Haverá Karaoke Dance nas noites dos dias 15, 16 e 17/05/2012. Reservas e maiores informações com Emilia Iritsu Tel.11/3751-9910, Meily Tel.11/3774-7456 11/3774-7457 ou Jose Iritsu Tel.11/9857-3845. “10º DANCE COMIGO” NOS ANOS DOURADOS DO COSTÃO DO SANTINHO/ FLORIANÓPOLIS De 31/05/2012 a 03/06/2012 Show de profissionais de Dança de Salão; Show Nacional do ERASMO CARLOS; Apresentação do Cantor NOBUHIRO HIRATA; Baile do PRETO E BRANCO e Diversas atrações. Pacotes Rodoviário e Aéreo Inscrições e informações: Beth Tel. 11 / 3209-2609, Cel. 9904-2237 e e-mail: bethpromoter@gmail.com ou Rosa Tel. 11/5051-3776 e e-mail: reservas@tochatour.com.br PALESTRA PALESTRA – CIATE O Ciate (Centro de Informação e Apoio ao Trabalhador no Exterior) informa seus próxi-

mos cursos preparatórios para quem pretende trabalhar no Japão. Na próxima terça (15), será abordado o tema “Lidere sua vida – Supere seus desafios com liderança inspiradora”. As palestras são gratuitas e acontecem sempre das 14 às 16 horas. O Ciate fica na Rua São Joaquim, 381, 1º andar (prédio do Bunkyo). Informações pelo tel.: 11/3207-9014. BAZAR E KARAOKÊ Associação Beneficente Feminina “Esperança” A Associação Beneficente Feminina “Esperança” realizará no próximo dia 6 de maio, no salão do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), o seu tradicional Bazar Beneficente. Paralelamente ao bazar, haverá o 22º Festival de Karaokê Feminino com início às 8 horas, no Grande Auditório do Bunkyo. O quê: Bazar Beneficente da Associação Beneficente Feminina Esperança Quando: Dia 6 de maio. 22º Festival de Karaokê, início às 8 horas Informações pelo tel.: 11/3208-3249 bazar BAZAR DO DIA DAS MÃES

São Paulo, 04 a 10 de maio de 2012 Patch Design, Marta Hokama, Pororoca Brasil, Sonia & Renata Parizzoto, Serigrafia 100% Tiba, Tanoshii Patch e Papel Dobrado. Visite o nosso site www.kohiibazar.wordpress.com e veja alguns produtos que estarão à venda. KOHII CAFÉ Rua da Glória, 326 – subsolo – Liberdade (próximo ao Metrô) Tel (11) 3203-0624 facebook.com/kohiicafe Bazar do Centro de Convivência do Idoso Enkyo Artesanato confeccionados pelas senhoras e voluntárias do Enkyo Onde: Enkyo - Rua Fagundes,121 3ºAndar – Liberdade (Próx. Metrô São Joaquim) Quando: 02, 03 e 04 de maio das 09h às 16h Informações: (11) 3274-6555 Karaokê dance KARAOKÊ-DANCE NIKKEY CULTURAL Pioneiro nessa atividade cujo objetivo é de proporcionar um ambiente familiar onde os freqüentadores cantam suas músicas preferidas e dançam ritmos como o cha cha cha, rumba, forro, samba e country. Todo 2º e último Domingo do mês realizamos bailes com música ao vivo com a participação do vocalista e tecladista Issamu Music Show, das 18h às 22h. Onde: Nikkey Cultural (Praça Almeida Jr. 86 A, Liberdade) Informações: 11/3774-7456 / 3774-7457 / 3774-7443 www.nikkeycultural.com.br baile

O Kohii Café promove neste sábado (5), das 11 às 17 horas, a terceira edição do Kohii Bazar. A idéia é oferecer uma variedade de peças artesanais em patchwork, tricô, crochê, bordado, serigrafia, macramê, cerâmica, origami, papelaria, bijouteria e vestuário, para presentear as mamães com produtos originais, feitos com carinho por gente talentosa, comprometida com o bom gosto e a qualidade. Os expositores serão Amyy, Ana Sinhana, Ateliê Sandra Huang, Claudia Tamaki, Flô di Pá, Kazari Handmade, Martha Mayko, Poti Cerâmicas, MuuLovers,

BAILE ÉRIKA KAWAHASHI Música ao vivo Animação: Profa, tecladista, cantora e jurada Érika Kawahashi. BAILE com PERSONAL DANCERS da ACADEMIA DANÇANDO NA LUA e sorteio de brindes e de jóia. Onde: Associação AICHI (Rua Santa Luzia 74, Metrô Liberdade) Dia 19/05/2012 Horário: 18h30 às 23h (refeição à parte) Informações: 11/2578-3829, 11/5589-7789 erika.kawahashi@yahoo.com.br IV NOITE DO HAVAÍ Onde: Hall Social do Bunkyo (R São Joaquim 381, Liberdade) Dia 12/05/2012 Horário: 19h às 23h30 Ingresso: R$25,00 (antecipado) e R$30,00 (na porta). Traje ca-

racterístico e/ou esporte fino Estacionamento (terceirizado): File Park - Rua Galvão Bueno, 540 (R$ 10,00 com apresentação deste convite) CURSO AULAS DE DANÇA Professores Sergio e Rosa Taira. Onde: Assoc. Shizuoka Kenjin (Rua Vergueiro 193, Liberdade) As 2ª e 3ªfeiras Horário: 13h às 17h Informações: 11/5588-3085 e 11/7174-8676 AULAS DE DANÇA Onde: Soc. Bras. de Cult. Japonesa – Bunkyo (Rua São Joaquim 381, Liberdade) As 5ª feiras Horário: 17h às 19h Informações: 11/5588-3085 e 11/7174-8676 NIKKEY CULTURAL CURSOS Karaokê: aulas com o prof. e maestro Hideo Hirose (2ª, 3ª, 4ª, 6ª e sábado) e a profa. Tsuguiko Hongo (5ª). Dança Social: Prof. Murae domingo (de manhã), Prof. Hayashi (2ª das 15h às 20h), Prof. Tahira (6ª das 13h às 16h30), Profa. Luciana Mayumi - Aulas de Tango (2ª e 4ª das 20h30 às 23h), Profa. Massako Nishida (4ª das 9h às 16h), Prof. Willian (sábado à tarde), Profa. Sato Tazuko (sábado de manhã) e Profa. Yukie Miike (3ª, 5ª e domingo, diversos horários). Aulas de Violão, Guitarra e Baixo: Prof. Eder (sábado das 9h às 18h) Aulas de Japonês: (básico, intermediário e avançado) Profas. Keiko, 2ª e Isabel Kayoko, diversos horários. Obs: aulas de Português para estrangeiro com Profa. Isabel Kayoko. Aulas de Inglês: (básico, intermediário e avançado) Prof.Anderson (sábado), Profa. Priscila (diversos horários). Aulas de Informática: Prof. Vic­ tor Kawata (diversos horários) Aulas de teclado: Profa. Neide (diversos horários) Tênis de Mesa: Prof. Mario Nakao - Técnico da Butterflay (diversos horários). Onde: Nikkey Cultural (Praça Almeida Jr. 86 A, Liberdade) Informações: 11/3774-7456, 11/3774-7457 e 11/3774-4430 com Meily (das 9h às 17h e sábado das 9h às 14h) Informações e divulgação de eventos com Cristiane Kisihara e-mail cris_kisihara@hotmail. com ou Tel.11/3208-3977 e sidneyduplohiro@hotmail.com

PRECISA-SE Pastelaria admite Nikkei Aposentado(a) para região do ABC. Falar com Eduardo:

9221-5172

EDITORA JORNALÍSTICA UNIÃO NIKKEI LTDA. CNPJ 02.403.960/0001-28

Rua da Glória, 332 - Liberdade CEP 01510-000 - São Paulo - SP Tel. (11) 3208-3977 Fax (11) 3208-5521 Publicidade: Tel. (11) 3208-3977 Fax (11) 3341-6476 comercial@nippak.com.br cristiane@nippak.com.br

JORNAL NIPPAK

Diretor-Presidente: Raul Takaki Diretor Responsável: Daniel Takaki Jornalista Responsável: Takao Miyagui (MTb. 15.167) Redator Chefe: Aldo Shiguti Redação: Luci J. Yizima Colaboradores: Erika Tamura, Jorge Nagao, Kuniei Kaneko, Shigueyuki Yoshikuni, Célia Kataoka, Paulo Maeda, Cristiane Kisihara e Osmar Maeda (Zona Norte) Periodicidade: semanal Assinatura semestral: R$ 60,00 jornaldonikkey@yahoo.com.br

Agradeço a todos pela presença a cerimônia da minha Diplomação concedida pela Câmara Municipal de São Paulo e pela Coordenadoria Municipal da Defesa Civil, como reconhecimento pelo meu trabalho, que, de maneira direta ou indireta, zela pelos cidadãos da comunidade, realizada no dia 09 de abril, na Associação Cultural e Assistencial da Liberdade, na Liberdade em São Paulo. Yasuyuki Hirasaki


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 04 a 10 de maio de 2012

3

PRÓ-SAVANA

COLUNA DA ERIKA TAMURA

Após viagem de reconhecimento, Luiz Nishimori retorna ‘otimista’

A

missão conjunta de empresários japoneses e brasileiros, liderada pelo deputado federal Luiz Nishimori (PSDB-PR), retornou otimista da viagem de dez dias a Moçambique. “A missão foi uma etapa importante para o avanço do projeto Pró-Savana”, disse Nishimori, referindo-se ao Programa de Cooperação Triangular para o Desenvolvimento da Agricultura nas Savanas Tropicais em Moçambique, projeto cujo objetivo é desenvolver a agricultura naquele país através de transferência de tecnologia com a participação dos governos brasileiro, moçambicano e japonês. O acordo foi assinado em 2010 pelo ex-primeiro-ministro japonês, Taro Aso; pelo ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva; e pelo presidente moçambicano, Armando Guebuza. Segundo Nishimori, que liderou a comitiva brasileira como representante da Comissão de Agricultura da Câmara Federal, o desafio é tornar o Pró-Savana no “projeto do século 21”. “Antes, estava animado. Agora estou otimista”, destacou o deputado, que preside o Grupo Parlamentar Brasil-Japão e o Grupo Parlamentar Brasil-Moçambique. Para Nishimori, foi uma viagem de reconhecimento “bastante proveitosa”. “Estivemos no norte de Moçambique. Trata-se de uma região com um potencial enorme para o desenvolvimento do projeto uma vez que apenas 4% da área é cultivada. Constatamos que ali há espaço para uma agricultura moderna e bem diversificada por ser uma área de grande extensão territorial e com um clima idêntico ao do Cerrado brasileiro, onde chove durante seis meses e outros seis meses não, ideal para o cultivo de cereais de

jornal nippak

Luiz Nishimori com o representante do Japão, Eiji Inui e o primeiro-ministro de Moçambique, Aires Ali

uma forma geral, como soja e milho, além de algodão. A fruticultura também deve ir bem”, explicou, lembrando que a missão brasileira foi formada por 17 membros, entre empresários e agricultores. Já em território moçambicano, a missão brasileira se juntou a um grupo vindo do Japão , reunindo representantes da Jica e de empresas como a Marubeni, Mitsui e Sumitomo, entre outras. “Estivemos em Nampula, a capital Maputo, Niassa e Nacala. Nacala ainda não conta com infraestrutura para exportação de grãos. Em contrapartida, até 2013 o governo pretende concluir as obras de um aeroporto internacional que irá facilitar muito. Niassa, diferentemente de Maputo – uma cidade grande, com cerca de 4 milhões de habitantes e com pouco potencial para a agricultura – possui poucos habitantes e lembra muito a região norte do Paraná há 50 anos”, comparou Nishimori, que apontou também os “pontos negativos” da empreitada. Três raízes – “Falta infraestrutura básica. O percurso

de Nacala até Nampula, por exemplo, é asfaltado, mas o mesmo não acontece com os cerca de 600 quilômetros que separam Nampula de Lichinga [capital de Niassa]. O governo japonês está investindo naquela região e até 2014 deve asfaltar cerca de 350 quilômetros, o que representará um avanço enorme”, conta Nishimori, que aposta na viabilidade do Pró-Savana. “O governo de Moçambique é favorável ao projeto não só pelo impacto econômico como também pelo aspecto social. Do lado brasileiro, é preciso resolver questões como o financiamento para entrar no país. Para isso estamos conversando com o governo japonês e depois pretendemos dialogar com o governo brasileiro. Como se trata de um projeto de três raízes, é importante que haja participação de todos os envolvidos”, observa Nishimori, acrescentando que o próximo passo será enviar agrônomos “de confiança” para verificar as melhores áreas de assentamento. “É preciso cautela com a primeira

leva porque, indo bem, o projeto pode se estender para outros países africanos”, esclarece o deputado, afirmando que o projeto não envolve somente agricultores brasileiros. “É a última fronteira agrícola que está se abrindo”, diz Nishimori, que também se mostra preocupado com a experiência japonesa no Cerrado, que “preparam a mesa” para as multinacionais como a Bunge, Cargill, ADM e a Dreyfus. “Conversamos com as empresas japonesas para que isso não se repita, que é preciso aproveitar a produção. Mas é o próprio mercado que acaba definindo a comercialização”, destaca Nishimori, explicando que esta missão é muito diferente das que costuma organizar para a Ásia – a próxima, a 39ª, embarcará no dia 24 de maio para a China e para o Japão com 12 integrantes. “Para Moçambique o resultado é específico para a agricultura, embora num segundo momento agregue alguma coisa ao produto, como a construção de cidades”, afirma. (Aldo Shiguti)

EXÉRCITO

Angelo Kawakami Okamura é promovido a general de brigada Em março, o Alto Comando do Exército Brasileiro promoveu o nikkei Angelo Kawakami Okamura para a patente de general de brigada,. Também o indicou para assumir o Comando da 8ª Brigada de Infantaria Motorizada, em Pelotas, no Rio Grande do Sul. O militar iniciou a carreira na Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx) em Campinas no estado de São Paulo, no ano de 1976. Após três anos de curso em Campinas e quatro na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), em Resende, no Rio de Janeiro, foi declarado aspirante a oficial da arma de comunicações em dezembro de 1982. Okamura, o quarto nikkei a atingir o posto de general, serviu na 2ª Companhia de Comunicações Blindada, em Campinas, onde foi comandante de pelotão de comunicações e chefe da seção de pessoal, agora em maio assume em Pelotas, no Rio Grande do Sul. “A expectativa para promoção foi muito grande, pois foram uns 60 candidatos concorrendo, dentro do meu grupo eu passei”, disse. “É um coroamento de uma carreira, ser o primeiro da turma”, destacou. Um ano depois foi destinado para realizar o curso na Escola de Educação Física do Exército (ESEFEX), no Rio de Janeiro, onde se

divulgação

General de brigada Okamura

graduou como professor de educação física. Sendo transferido para o 6º Batalhão de Comunicações Divisionário, em Bento Gonçalves no Rio Grande do Sul. Onde exerceu as funções de comandante de companhia e oficial de treinamento físico, tendo sido promovido a Capitão em dezembro do mesmo ano. Em junho de 1989, foi designado para ser aluno da turma pioneira de Guerra Eletrônica (GE) no Exército Brasileiro, tendo permanecido, após a conclusão do curso, como instrutor do Centro de Instrução de Guerra Eletrônica (CIGE), em BRASÍLIA-DF. De 1989 até 1994, permaneceu no CIGE onde além das atribuiçõe como instrutor de GE e educação física, pode realizar diversos cursos na Força Aérea Brasileira, na Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais e nos Esta-

dos Unidos, além de ter sido o primeiro subcomandante da 1ª Companhia de Guerra Eletrônica. Foi instrutor do curso de comunicações da AMAN, um frequentador da Seção de Educação Física, à qual apoiou em vários eventos desportivos. Em agosto de 1995 foi promovido por merecimento a major. Em meados da década de 1990, cursou a Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME), no RIO DE JANEIRO-RJ, escola de mais alto nível do Exército Brasileiro que forma os doutores em ciências militares, sendo transferido posteriormente para o comando da 11ª Brigada de Infantaria Blindada, em CAMPINAS-SP, onde permaneceu nos anos de 1999 e 2000. Em dezembro de 2000, foi promovido por merecimento a tenente-coronel e transferido para a ECEME, onde foi instrutor de comunicação, guerra eletrônica, história militar e estratégia, além de ter sido orientador de diversos trabalhos de dissertação e de conclusão de curso. Em julho de 2002, foi designado para ser observador militar das Nações Unidas em Angola, tendo participado do processo de estabilização do País, logrando o êxito de ajudar a encerrar a participação militar da ONU naquele país, em sete meses de trabalho. Ao retornar ao Bra-

sil voltou para ao ofício de instrutor da ECEME na área doutrinária, permanecendo até o final do ano de 2003. Nos anos de 2004 e 2005 foi o Comandante da histórica Escola de Educação Física do Exército, berço da educação física no Brasil. Após passar o comando no início de 2006, foi transferido novamente para a ECEME, onde trabalhou no Centro de Estudos Estratégicos (CEE) e teve a oportunidade de realizar, nos finais de semana, o curso de pós-graduação em Relações Internacionais na Universidade Cândido Mendes (Rio de Janeiro), onde concluiu no ano de 2007. Em agosto de 2006, foi promovido por merecimento a coronel e em julho de 2007, assumiu a chefia do CEE da ECEME. Condecorações – O general Okamura foi agraciado com diversas medalhas e conde­ corações, nacionais e estrangeiras, dentre as quais se destacam: Ordem do Mérito Militar, Ordem do Mérito da Defesa, Medalha do Pacificador, Medalha Santos Dumont, Medalha Marechal Trompowsky, Medalha da Grã Cruz do Mérito Militar (Espanha) e Medalha das Nações Unidas. Casado com Maristela Bassetto Okamura, com quem tem três filhos: Alexandre, Aline e André. (Luci Júdice Yizima)

Inveja alheia Todas as vezes que escrevi no jornal, fiz questão de ressaltar o lado batalhador e humano dos brasileiros que vivem aqui. Mas nos últimos meses aconteceram alguns fatos que me fizeram repensar a respeito, e perceber que o lado batalhador pode ser um adjetivo geral para a população brasileira, mas tem um outro adjetivo negativo que impulsionam a vida de alguns aqui no Japão, eu estou falando da inveja. A inveja não é aquela vontade de ter o que o outro tem, a inveja é querer ter o que o outro tem e querer ainda que o outro perca tudo o que tem! Por isso faz tão mal... Comentei aqui há uns meses atrás que estaria promovendo no mês de março o show de stand up com a presença de três humoristas brasileiros, mas qual não foi a minha surpresa quando recebi a notícia que meu sócio havia me enganado. Ele tomou a frente do projeto, e me tirou do evento. Tudo movido por inveja, ganância, ou não sei qual outro sentimento que leva uma pessoa a agir assim. Soube através dos próprios artistas que essa pessoa havia ameaçado eles, com a seguinte frase: “Se ficarem do lado da Erika, vocês não entram no Japão!”. É realmente muito triste isso, ver que a pessoa chegou a esse ponto, conversei com os artistas e disse que eu saio do evento, sem problema nenhum, não quero prejudicar ninguém, e o importante é que eles venham para o Japão, se não for por mim, que seja por outro produtor então. E soube recentemente que o visto dos artistas não saiu, não sei o que aconteceu, mas também não procurei saber. O que quero dizer com essa história é que até hoje não entendo como pessoas podem agir de má fé e mesmo assim continuar com a consciência tranquila. Não me coloco no papel de vítima, pois acho que a maior vítima é essa pessoa que traiu minha confiança, pois recebo inúmeras mensagens de apoio, e pelo que vi, essa pessoa perdeu todos os patrocínios que eu havia conseguido. Como se vê, o Japão não está imune das pessoas maldosas, o que me deixa indignada é que isso partiu de um brasileiro, a mesma nacionalidade que a minha e no lugar de união e ami-

zade existe inveja e competitividade. Estou aqui no Japão há 14 anos, e nunca fui desrespeitada por nenhum japonês, em compensação já vi cada história de brasileiro querendo acabar com outro brasileiro. Isso me fez pensar, como devo criar meus filhos? Que tipo de valores tenho que passar para eles? Porque se realmente eu passar a filosofia japonesa, respeitando o próximo, eles serão as próximas vítimas de pessoas invejosas, e se cria-los acreditando que todos um dia irão enganá-los, poderei estar criando outros invejosos e assim o ciclo não termina nunca. Tenho a minha maneira de pensar e é isso que tento passar para meus filhos, para serem pessoas melhores do que eu sou. Mas fiquei pensando, e essa pessoa? Que tipo de criação e valores ele passa para a filha dele? É de se pensar, parar e refletir, será que estamos no caminho certo? Eu vejo aqui no Japão que a vida é muito corrida, os pais trabalham demais e por esse motivo alguns valores são deixados para trás. Sei que isso não é desculpa para nada, mas acho que pode justificar a atitude de uma pessoa movida apenas pelo interesse e ganância. Mas não pensem que estou triste, fiquei triste na hora, no dia, mas depois pensei melhor e percebi que na verdade eu me livrei de uma grande cilada, pois se não me decepcionasse agora, lá na frente isso iria acontecer do mesmo jeito e poderia ser pior. Hoje agradeço tudo o que aconteceu, pois me fez uma pessoa melhor, e menos ingênua, percebi que é triste mas é a realidade, não se podem confiar nos brasileiros que vivem aqui. Estou generalizando, sei que é um equívoco, mas é bom generalizar nesse tema, pois a chance de ser surpreendida positivamente aumenta. E tenho certeza que isso não vai fazer com que eu desista dos meus planos, e nem que abandone meus princípios, pois desistir não é uma palavra que eu encontre no meu vocabulário. Posso dizer que estou mais fortalecida. *Erika Tamura, natural de Araçatuba (SP), há 14 anos reside no Japão, onde trabalha com desenvolvimento de criação. E-mail: erikasumida@hotmail.com

VENDE-SE LOJA ESPACO DAS ESSENCIAS LTDA-ME Preco inicial de oferta: R$ 150.000,00 Rua Padre João, 257 - Penha (11) 4508-2774 / (11) 2642-8035 (11) 9980-4860 (Rosa Yoshimura) e-mail: rosa.k.yoshimura@gmail.com


JORNAL NIPPAK

4

COMUNIDADE/POLÍTICA

COLUNA DA MEIRY KAMIA

Nilce Miashita é escolhida a melhor prefeita do Estado de SP

N

a última sexta-feira (27), foi realizada cerimônia do Prêmio Top Destaque para comemorar os 18 anos da Ordem dos Parlamentares do Estado de São Paulo (Opesp). O presidente da entidade, Leonel Aguiar, juntamente com o deputado estadual Major Olímpio Gomes abriu sessão solene no Plenário Juscelino Kubitschek, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo para homenagear com honra ao mérito algumas personalidades que se destacaram em vários setores. Entre os homenageados estava a prefeita de Sete Barras, Nilce Ayako Miashita foi homenageada como a melhor prefeita do Estado de São Paulo, O tenor Reinaldo Viana, o advogado Haroldo Ikuta, o produtor de televisão Raul Gil Junior, o apresentador de televisão Raul Gil, doutor Oswaldo de Oliveira, o sobrinho neto de Santos Dumont, Mario Villares, o atleta de motociclismo Alex Barata, José Domingues de Jesus, Maria Luiza Henning Fonseca, Delegado internacional da ONU, Nataniel Azulay, Jorge Ferreira Lima, Silas Eduardo Inke. Para o presidente da Opesp, a escolha dos homenageados foi online, via site da entidade. “Esse prêmio Top Destaque é dado pela entidade para homenagear as pessoas que faz a diferença e não são citados pela grande mídia. Pessoas que se destacam por seus trabalhos em prol da cidadania”, diz. A prefeita de Sete Barras, Nilce Ayako Miashita, ficou surpresa quando soube que receberia o prêmio Top de Destaque. “Não esperava por este prêmio, foi um orgulho muito grande não só para mim, mas para a minha família, que sempre me apoiou e incentivou e principalmente pelo vice-prefeito José Carlos de Oliveira, que também vivenciou 02 anos no Japão

LUCI JÚDICE YIZIMA

Prefeita Nilce Ayako Miashita e advogado Haroldo Ikuta Leonel Aguiar e a prefeita de Sete Barras, Nilce Ayako Miashita

Deputado estadual Major Olímpio Gomes e Nilce Ayako Miashita

e, trazendo também a experiência de dois mandatos como vereador, e que não mede esforços em prol do município em quem tenho total confiança”, confessa. “Quando fui comunicada que receberia o Prêmio, confesso que fiquei muito surpresa e muito feliz e comentei que o meu município é pequeno e que há outros maiores, mas a resposta que obtive foi que a avaliação não foi feita pelo tamanho do município e sim pela Gestão Pública, inclusive a busca incansável pelos recursos Federal e Estadual, para a melhoria da cidade de Sete Barras”, diz. Para Nilce, o que difere o seu trabalho das outras prefeituras “é a dedicação e o respeito para com o munícipe”. “Nunca faltou vontade e disposição para trabalhar de segunda de segunda, pela

melhoria da comunidade e foi através dos trabalhos voluntários desenvolvidos no Município, onde senti a necessidade de humanizar o atendimento. Resgatar a autoestima da população através de um trabalho intenso de parceria entre Comunidade, Município, Governo do Estado e Governo Federal”, revelou ela em entrevista ao Jornal Nippak, acrescentando que “sinto-me honrada em receber esse destaque pelo trabalho que tenho realizado no comando da prefeitura de Sete Barras”. “Mas não tenho o sentimento do dever cumprido porque sei que ainda falta muito a fazer para construirmos o município que a população de Sete Barras merece, precisa e quer” destaca a prefeita. “Tenho, no entanto, a consciência tranquila, desde que assumi a prefeitura em 1º de janeiro

de 2009, tenho trabalhado incansavelmente para honrar o mandato que a população me concedeu” garante. Canteiro de obras – A nikkei faz um balanço da sua gestão e estende o prêmio a toda sua equipe. “Tenho a certeza que nestes três anos e quatro meses, com o apoio da minha equipe, comprometida com a população estamos trabalhando bastante e digo: “Temos muito ainda a fazer”. Não esquecendo o meu reconhecimento com os nobres deputados estaduais e federais. Quando assumi em janeiro de 2009, a Prefeitura de Sete Barras, no estado de São Paulo, estava com mais de um milhão de dívidas, com equipamentos, maquinários e ônibus escolares sucateados e estradas rurais mal cuidadas, que somam mais de 350 km. Acredito que nesse período que assumi o saldo positivo que acumulei me faz me sentir uma prefeita guerreira e vitoriosa, e com a luta diária consegui assinar e receber vários convênios da esfera Estadual e Federal, tornando a cidade de Sete Barras, um verdadeiro ‘Canteiro de Obras’. Recebo este prêmio com humildade e alegria. E principalmente como um estímulo para prosseguir nesta luta cidadã de construir os pilares do desenvolvimento social e econômico de Sete Barras a qual fui designada” finaliza. (Luci Júdice Yizima)

COMUNIDADE

Kazoshi Shiraishi é reeleito presidente da Federação das Associações Culturais da Noroeste pela 5ª vez Em Assembleia Geral realizada no início de março, Kazushi Shiraishi foi reeleito à presidência da Federação das Associações Culturais Nipo-Brasileiras da Noroeste pela 5ª vez. Shiraishi está à frente da entidade desde 2004. Estiveram presentes a assembleia o deputado federal Walter Ihoshi (PSD-SP); o prefeito de Araçatuba, Aparecido Célio; o presidente do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Kihatiro Kita; o presidente da Comissão Empresarial desta mesma entidade, Orídio Shimizu; general Akira Obara; e o chefe de Gabinete do deputado Walter Ihoshi, Marcelo Hideshima, entre outros presidentes/representantes das

DIVULGAÇÃO/BUNKYO

Shiraishi discursa ao lado do deputado Walter Ihoshi e Kihatiro Kita

30 entidades que abrangem a região Noroeste. A diretoria da Federação das Associações Culturais Nipo-Brasileiras da Noroeste

São Paulo, 04 a 10 de maio de 2012

para o biênio 2012/2013 ficou assim: Presidente: Kazoshi Shiraishi Vice-Presidente: Mitsuo

Cuidados na elaboração do currículo Muitas dúvidas surgem quando precisamos elaborar um currículo. Tudo passa a ser motivo para preocupação: experiências diversificadas demais, falta de experiência, pouca especialização, etc, etc. Um dos erros mais comuns que os candidatos cometem é elaborar apenas 1 modelo de currículo e distribuí-lo para todas as empresas que aparecem na frente, sem levar em conta o perfil do cargo e às necessidades da empresa. No desespero de conseguir um emprego os candidatos se esquecem de pontos essenciais como objetividade e clareza. Os profissionais que trabalham na área de seleção recebem centenas de currículos diariamente e quanto mais precisas forem as informações maiores são as chances de o candidato ser chamado para a entrevista. Sendo assim, é preciso personalizar o máximo possível o seu currículo para a vaga pretendida, enfatizando pontos positivos e competências que possam agregar valor à empresa contratante. Caso o candidato tenha muitas habilidades e possa se encaixar em diversos cargos, o melhor seria ter mais de 1 modelo de currículo, um para cada área. Agora o ponto mais importante que gostaria de chamar a atenção é que ao procurar um emprego leve em consideração o seu ideal de vida, não procure um emprego qualquer apenas para conseguir dinheiro para pagar as contas. Pense que terá que passar muitas horas e muitos dias de sua vida executando determinadas funções e que, se não houver prazer em tais ações, o desgaste emocional se tornará insuportável. Através do trabalho colocamos o nosso potencial de realização em prática, nos desenvolvemos e nos realizamos como pessoa, através do trabalho temos oportunidade de desenvolver humildade, paciência, perseverança, coragem, e muitas outras virtudes. Então, não trate seu emprego como um emprego qualquer. Trate-o como um caminho de possibilidades de trazer boas realizações para esse mundo. Abaixo, algumas dicas para a estruturação do currículo: •  Identificação: nacionalidade, idade, estado civil, endereço, telefone, celular, e-mail. O nome deve ser colocado centralizado no alto da folha, em fonte maior, veja exemplo: NOME COMPLETO Nacionalidade, Idade,

Motoyama Presidente Setor 1A: Nelson Sonoda Jiniti (Bauru) Presidente Setor 1B: Takenobu Okaji (Promissão) Presidente Setor 2: Tsuyoshi Nacagami (Guararapes) Presidente Setor 3: Shoji Korin (Guaraçaí) 1º Secretário: Jeferson Hideki Yassukawati 2º Secretário: Shinichi Yassunaga 1º Tesoureiro: Leiko Hamamoto 2º Tesoureiro: Keiti Hashiguti BRASIL-JAPÃO Calendário dos eventos previsto para 2012 - Um dia de Campo (Nojikenshyukai): Local : Setor 1B - Data a definir - Bom Odori – 25/08/2012 - Araçatuba HIPNOTERAPIA CONDICIONATIVA Técnica de Liberação Emocional Para tratamento de problemas como depressão, estresse, ansiedade, dores emocionais (desilusão amorosa), etc. Mais informações: Beto Uehara Tel. (11) 3151-2946 / 8702-6758 ueharabeto@gmail.com

Estado Civil Endereço Contatos Não é necessário escrever “Curriculum Vitae” no início do currículo. •  Objetivo: cargo ou área de interesse. Deve vir logo abaixo do item “Identificação” •  Qualificação Profissional (resumo das competências): Síntese breve das competências. Valorize os conhecimentos adquiridos e conquistas realizadas. Escreva frases contendo verbos de ação, como por exemplo, implantei, realizei, coordenei. As frases devem descrever sucintamente o que foi realizado e quais os resultados para a organização. Esta parte do currículo é muito importante, pois é nesse pequeno espaço que o selecionador se deterá mais para analisar se você tem ou não condições de concorrer à vaga. •  Formação Acadêmica: deve conter nome do curso, instituição, ano de conclusão. Começar pelo mais recente. •  Experiência Profissional: Colocar em ordem cronológica decrescente: Período (mês/ano de entrada e saída). Nome da empresa (ramo, faturamento, n.º empregados), cidade e cargo (função). Caso não tenha trabalhado: enfatize a vida acadêmica. Ex.: representante de classe, membro de Diretório Acadêmico, etc. Atividades voluntárias e esportes também podem ser incluídos. •  Cursos Complementares: coloque os mais significativos – relacionados à vaga: nome, instituição, período. Iniciar pelo mais atual. Este item pode ser colocado após a experiência profissional caso os cursos, sob o olhar da vaga pretendida, pesem menos que a experiência. •  Conhecimento em Idiomas: descreva o nível de conhecimento (conversação, leitura e escrita). •  Conhecimento em Informática: descreva os softwares que domina e cursos (se tiver). •  Atividade voluntária: pode ser mencionado, principalmente, em casos de pouca experiência. Ressalte as atividades que agreguem valor ao objetivo do currículo. MEIRY KAMIA - Palestrante, Psicóloga, Mestre em Administração de Empresas e Consultora Organizacional. Site: www.meirykamia.com; contatos: 11-2208-0595; contato@meirykamia.com

Ministro japonês visita o Brasil às vésperas da Rio+20 divulgação

Ás vésperas da Conferência Rio + 20, o ministro de Política Nacional e ministro de Estado para Política Econômica e Fiscal, Motohisa Furukawa, esteve no Brasil para uma série de compromissos. Furukawa desembarcou em São Paulo no dia 28 e no domingo (29), se reuniu com líderes, representantes da comunidade nipo-brasileira e empresá- Ministro Motohisa Furukawa rios japoneses em São Paulo. Na segunda, ele seguiu para reunião com autoridades do Brasília onde participou de governo brasileiro


São Paulo, 04 a 10 de maio de 2012

JORNAL NIPPAK

5

comunidade/SÃO PAULO 1

CIDADES/CUNHA

IPK inaugura sala de informática na Acal, a 29ª na capital paulista O Instituto Paulo Kobayashi (IPK), com apoio da Federação das Unimeds do Estado de São Paulo (Unimed Fesp), inaugurou nesta sexta-feira (27) à noite, a Sala de Informática da Associação Cultural e Assistencial da Liberdade (Acal), pelo “Programa de Inclusão Digital” do IPK, a 29ª na capital paulista. Estiveram presentes na cerimônia de inauguração o fundador e atual presidente do IPK, Victor Kobayashi; o presidente da Acal, Hirofumi Ikesaki; o diretor da Unimed Fesp, Péricles Otani; o presidente da JCI Brasil-Japão, Daniel Kawachi; e o diretor da Acal, Mauricio Kobayashi, entre outros. “A inauguração da Sala de Informática na Acal é de extrema importância à comunidade nipo-brasileira, porque capacitará dekasseguis retornados do Japão. Ou seja, mais do que apenas uma capacitação, a parceria com o IPK possibilitará a essas pessoas a esperança de um emprego melhor”, explicou o diretor da Acal, Maurício Kobayashi. “Com a necessidade de trabalhar a inclusão digital dos participantes do Programa Viva melhor a Melhor Idade, pudemos constatar que o Instituto Paulo Kobayashi seria um grande parceiro pelo conhecimento metodológico que tem na formação e inclusão das pessoas acima de 50 anos. E felizmente os valores entre as duas instituições estão em consonância”, destacou a Analista de Responsabilidade Social-Ambiental da

Hélio Nishimoto prestigia os 154 anos de Cunha divulgação

aldo shiguti

Nishimoto discursa nas comemorações dos 154 anos de Cunha

O presidente do IPK, Victor Kobayashi, o presidente da Acal, Hirofumi Ikesaki, e o diretor da entidade, Mauricio Kobayashi na cerimônia de inauguração

Unimed Fesp, Teresa Cristina Rocco. Para o presidente da Acal, a inauguração da Sala de Informática é importante por dois motivos. “Primeiramente, porque vivemos em um mundo globalizado, onde as informações não têm limites territoriais, o que até pouco tempo eram inimagináveis, e através do computador podemos derrubar barreiras. E, segundo, nos envaidece e valoriza sobremaneira esta inauguração porque podemos proporcionar à sociedade inclusão digital através dos cursos de informática que iremos oferecer”, destacou Ikesaki. Pelo país – O “Projeto Integração – Inserindo a Terceira Idade na Era Digital” já bene-

ficiou mais de cinco mil pessoas e se consolida como uma das principais ações de responsabilidade social do Instituto Paulo Kobayashi. “Os resultados do Projeto têm sido tão satisfatórios quanto à melhora da autoestima, dos alunos, que, com a inauguração da Acal, o nosso objetivo é beneficiar cada vez mais pessoas e disseminar a inclusão digital pelo país”, explica Victor Kobayashi. Promovido pelo IPK há seis anos e idealizado desde 2003 pela JCI Brasil-Japão na gestão de Victor Kobayashi, o Projeto tem o objetivo de promover a inclusão social de pessoas acima de 50 anos por meio da capacitação em informática. Entre os benefícios que as aulas de informática proporcionam estão a

melhora da autoestima, melhora da qualidade de vida, da motivação, além de facilitar as atividades rotineiras, como mandar e-mail e pesquisar na internet. Na Acal, localizada na Av. Liberdade, 365, serão oferecidas turmas com doze alunos cada. As aulas acontecem às terças, quintas-feiras e sábados. Os participantes do Programa Viva melhor a Melhor Idade da Unimed Fesp, que oferece atividades gratuitas focadas na qualidade de vida para pessoas acima de 45 anos, e os associados da Acal ganham desconto na mensalidade, valor simbólico pelas apostilas utilizadas. O telefone da Acal para mais informações é o (11) 3208-5090. (Aldo Shiguti)

A Estância Climática de Cunha comemorou aniversário de 154 anos no último dia 20. O deputado estadual Hélio Nishimoto, que receberá nos próximos dias o título de cidadão cunhense, participou das festividades. Desde 2009, quando assumiu o cargo de deputado na Assembleia Legislativa, Nishimoto tem ajudado o município com a indicação de emendas parlamentares do Estado. A pedido do prefeito Osmar Felipe Junior (PSDB) e do vereador Paulo Andrade (PSDB), o deputado já auxiliou as áreas de saúde, planejamento, assistência e desenvolvimento social de Cunha. Com as verbas do Estado indicadas por Hélio Nishimoto, a população de Cunha já recebeu equipamentos para um centro de saúde, um veículo que também está auxiliando a saúde do município, outro veículo para a assistência e desenvolvimento social, além de auxílio para

obras de infraestrutura da cidade. “Ajudar um município especial como Cunha é um prazer”, destaca Nishimoto. “Em breve, por proposta do vereador Paulo Andrade e por aprovação unânime dos outros vereadores, serei um cidadão cunhense.” Na sexta-feira, as autoridades políticas e munícipes de Cunha agradeceram o deputado Hélio Nishimoto pelos serviços prestados à cidade. As festividades contaram com hasteamento das bandeiras do Brasil, do Estado de São Paulo e de Cunha, desfile cívico e exposição das escolas municipais, estaduais e particulares, apresentações das bandas da cidade e da Polícia Militar. Na mesma data, o deputado participou da inauguração das novas instalações da Secretaria Municipal de Saúde e da inauguração do Jardim da Leitura “Terezinha Fornitani Pacetti”, no pátio do Museu Municipal.

CIDADES/CAMPINAS

Professor Moriya promove curso de temaki no Nipo arquivo

CIDADES/MARINGÁ

Pamela Ashihara é eleita Miss Parque do Japão 2012 divulgação

Roberto Moriya em um de seus cursos: “Não dispenso uma paeja”

As finalistas do concurso com a Miss Parque do Japão 2010 Samia Capoani

As finalistas da categoria infantil com o coordenador geral do evento Michael Tamura

Pámela Ashihara foi coroada a nova Miss Parque do Japão 2012. A eleição foi realizada no último dia 27, no salão de eventos da Acema (Associação Cultural e Esportiva de Maringá). Filha de Jane Ashihara (irmã do cantor Joe Hirata), Pamela recebeu a

mais bela menina entre 5 e 7 anos de idade. Quem levou o título foi Rafaela Tiyo. Mariana Inumaru recebeu o título de 1ª Princesa, enquanto que Tais Sakakibara, o de 2ª Princesa. Beatriz Tanaka conseguiu a faixa de Miss Simpatia.

coroa das mãos da escolhida de 2011, Samia Yuri. A faixa de 1ª Princesa foi para Bruna Miyamoto, e a de 2ª Princesa Keilla Matsukama. Talita Oikawa conseguiu o título de Miss Simpatia. Este ano também foi eleita a Miss Sakura, que elegeu a

O objetivo do evento é manter a tradição oriental presente na cidade e nas famílias das participantes, que, para participar, deveriam ser descendentes até a quarta geração de japonesas – conhecidos como yonsei. (Fonte: jornal O Diário)

comunidade/são paulo 2

Bunkyo promove 4ª Noite do Havaí Beneficente no dia 12 A Comissão de Incremento Social do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) em parceria com a Comissão de Jovens da entidade, está preparando a IV Noite do Havaí Beneficente, que acontece dia 12 de maio, das 19h às 23h30, no Hall Social do Bunkyo. Os convites podem ser adquiridos na Secretaria da entidade. Os organizadores prometem uma noite com muita descontração, pista de dança e a animação do grupo Issamu Music Show, com diversos ritmos que deve contagiar as mais diversas faixas etárias

divulgação

ou R$ 30,00 no dia. Informações: (11) 3208-1755 ou contato@bunkyo.org.br. IV Noite do Havaí Beneficente Dia 12 de maio de 2012, sábado, das 19h às 23h30 Local: Hall Social do Bunkyo Rua São Joaquim, 381 - Liberdade - São Paulo - SP (próx. Estação São Joaquim do Metrô) Convites: R$ 25,00 (antecipado) / R$ 30,00 (no dia) Traje característico e/ou es-

Organizadores prometem noite com muita descontração

Além disso, todos concorrem aos sorteios de brindes e há opção para jantar no local.

Os convites já estão disponíveis na Secretaria do Bunkyo por R$ 25,00 (antecipado)

porte fino

Estacionamento (terceirizado): File Park - Rua Galvão Bueno, 540 (R$ 10,00 com apresentação deste convite)

A culinária japonesa, com seus pratos ricos em nutrientes, possui cores, texturas e temperos que se espalhou pelo mundo e vem, conquistando, cada vez mais, os paladares apurados dos ocidentais. Seguindo esta tendência da atualidade, o professor Roberto Moriya ministrou um curso de temaki no Instituto Cultural Nipo-Brasileiro de Campinas para donas de casa, donos de restaurante e diretores do Nipo. A aula foi dividida em teoria e prática. “É importante o aluno sentir a textura e praticar”, disse o professor, que iniciou o curso fazendo uma breve explanação sobre a história do sushi, a sua origem (região Ommi, atual Shiga-ken), sua importância e determinante contribuição da região no Japão. Enquanto falava sobre a história do arroz e suas características, uma panela elétrica já preparava o “gohan”(arroz cozido). Os ingredientes devidamente cortados (pepino, cenoura, ovo, kani, salmão) colocados na mesa foram trazidos pelo professor e todos fizeram o seu “temaki”. A aula prática, além de instrutiva, foi hilariante, pois alguns nunca haviam participado da prática. O professor – Professor de culinária japonesa, apresentador, palestrante e consultor especializado em cozinha

oriental, Roberto Moriya (58 anos) vive da gastronomia desde 1966 e a 46 anos mora em Campinas. “Meus avós já eram da área e eu aprendi muito com eles desde pequeno”, disse. Nascido em Apucarana (PR), Roberto casou-se com Edna e desse matrimônio nasceram Denise, Juliana e Roberto. Em Campinas construiu uma história marcada por trabalho e dedicação ao Restaurante Yakiten e a divulgar a cultura japonesa nos eventos realizados na região de Campinas. Conhecido pela comunidade, através de um programa de televisão (canal fechado) ensinando a arte da culinária japonesa, Roberto tem se destacado pela sua dedicação e sempre pronto a atender os interessados em aprender a culinária japonesa em associações nipo-brasileiras e em especial apoio aos dekasseguis que retornam do Japão, oferecendo consultorias aos novos empreendedores. Roberto Moriya considera-se uma pessoa eclética, ativa e atuante nos eventos da colônia japonesa . O seu esporte predileto é o “Arco e Flexa” e não dispensa uma “paeja” comida espanhola ou uma bacalhoada bem feita. Mais informações sobre o trabalho de Roberto Moriya podem ser obtidas no site:www.robertomoriya. com.br


JORNAL NIPPAK

6

São Paulo, 04 a 10 de maio de 2012

­­

DIREITO TRIBUTÁRIO

Kiyoshi Harada lança 24ª obra e participa de noite de autógrafos

O

jurista Kiyoshi Harada, que lançou a sua 24ª obra “Crimes Tributários” no início de abril pela Editora Atlas, participou no último dia 24, no recinto do Tribunal de Contas do Município de São Paulo, do lançamento da obra coletiva, “Tratado de Direito Municipal”, volumes 1 e 2, editado pela Quartier Latin, sob a coordenação de Ives Gandra da Silva Martins e Mayr Godoy. Essa obra coletiva de que participa Kiyoshi Harada, abordando o tema pertinente ao Poder Executivo, foi escrita por 46 juristas de renome nacional e internacional, analisando em profundidade toda a temática municipalista à luz de sua conformação jurídica. Segundo o aturo, a obra servirá de base para estudo e reflexão não só de prefeitos e vereadores do Brasil, como também do Poder Judiciário, Ministério Público, Tribunais de Contas e operadores do Direito em geral, “visto que uma ampla percepção é ofertada sobre a relevância desta realidade brasileira no plano

arquiivo pessoal

O jurista Kiyoshi Harada na noite de autógrafos no Tribunal de Contas do Município de SP: pioneirismo

federativo, que é o município, onde, de rigor, todos nós vivemos”, conforme enfatizado pelo coordenador Ives Gandra da Silva Martins durante a solenidade de lançamento” a que compareceram inúmeras personalida-

Capa de “Crimes Tributários” lançado no último dia 24

des do mundo jurídico, além de autoridades dos três Poderes. Esta obra, em dois volumes, que esgota os estudos de questões municipalistas é a pioneira. “Não existe até agora nenhum tratado da

espécie, apesar da suprema importância da presença do Município na peculiar Federação Brasileira a suscitar inúmeras dúvidas e incertezas ao longo de sua atuação por seus poderes Executivo e Legislativo”, explica Harada.

Mariana Uyeda (filha de Massami Uyeda), Dr. Edson Simões, presidente do Tribunal de Contas do Município de São Paulo, eo jurista Kiyoshi Harada

EDUCAÇÃO 2

Governo do Japão oferece bolsas de estudos de graduação, escola técnica, curso profissionalizante e pós-graduação O Governo Japonês, através do Ministério da Educação (Mext), oferece, anualmente, cinco tipos de bolsa de estudo para brasileiros em universidades japonesas. As inscrições devem ser feitas de acordo com a modalidade de bolsa escolhida: a) Pesquisa (Pós-graduação): 2 a 29 de maio de 2012; b) Graduação, Escola Técnica e Cursos Profisssionalizantes: De 1 a 29 de junho de 2012; c) Cultura e Língua Japonesa: Janeiro e fevereiro/2013 1) PESQUISA (PÓS-GRADUAÇÃO) Bolsa em diversas áreas do conhecimento para realização de pesquisas em universidades japonesas, que oferece ao interessado oportunidade de cursar o mestrado e/ou doutorado, caso venha a ser aprovado no exame de admissão da universidade ja-

ponesa. Inclui curso de língua japonesa nos seis primeiros meses da bolsa. 2) GRADUAÇÃO Bolsa para cursar a graduação em uma universidade japonesa, em diversas áreas do conheciemnto, com duração de 5 anos. Inclui curso preparatório de língua japonesa e outras disciplinas, durante o primeiro ano. 3) ESCOLA TÉCNICA Bolsa para cursar a escola técnica no Japão, com duração de 4 anos. Inclui curso preparatório de língua japonesa e outras disciplinas, durante o primeiro ano. Áreas de Estudo: 1) Engenharia de Materiais, 2) Engenharia Mecânica, 3) Engenharia da Informação, da Comunicação e Network, 4) Engenharia Elétrica e Eletrônica, 5) Engenharia Marítima, 6)

Arquitetura e Engenharia Civil, 7) Outras áreas (consulte o regulamento completo no site) 4) CURSOS PROFISSIONALIZANTES Bolsa para realizar cursos profissionalizantes no Japão, com duração de 3 anos. Consiste no curso preparatório de língua japonesa e outras disciplinas durante o primeiro ano, e no curso profissionalizante nos 2 anos seguintes. Áreas de Estudo: 1) Engenharia Civil, 2) Arquitetura, 3) Engenharia Elétrica, 4) Eletrônica, 5) Telecomunicação, 6) Nutrição, 7) Educação Infantil, 8) Secretariado, 9) Administração Hoteleira, 10) Turismo, 11) Moda, 12) Design, 13) Fotografia 5) CULTURA E LÍNGUA JAPONESA

Bolsa para estudantes universitários de língua, literatura e cultura japonesas, para aprimoramento da língua e estudos japoneses em vários aspectos. Além disso, os interessados poderão agendar um horário com o orientador de bolsas, que atenderá na Embaixada do Japão, durante o período da inscrição para tirar dúvidas sobre o processo de seleção. Mais informações: Embaixada do Japão – Departamento Cultural SES – Av. das Nações, quadra 811 lote 39 70425-900 Brasília-DF Tel: (61)3442-4200 Fax: (61)3443-9051 E-mail: cultural.japao@ bs.mofa.go.jp http://www.br.emb-japan. go.jp

COLUNA DO JORGE NAGAO

Autoconhecimento Você tem tido problemas com autoconhecimento? Seus problemas acabaram de terminar!- como diz o pessoal do Casseta e Planeta. Aqui está, inteiramente de grátis, free, 0800, tudo sobre o autoconhecimento. Um oferecimento deste seu amigo autodidata. Veja que “çarro”! Autoestima: gostar mui­ to de carro. Autoanálise: analisar as peças do carro. Autoajuda: tomar um táxi. Autodestruição: perda total do carro Autocensura: esconder os defeitos do carro Autopromoção: elogiar o carro Autopreservação: carro que faz manutenção. Autocolante: carro que gruda no da frente. Autoacusação: culpar o carro pelo acidente. Autopiedade: ter pena do seu carro. Autoconsciente: carro que se conhece. Autocomplacência: ser condescendente com seu carro. Autossustentável: táxi que se paga com suas corridas. Autossugestão: pedir opinião quando compra um carro. Autodidata: aprender a dirigir sem instrutor. Autoconfiança: confiar plenamente no carro. Autoproteção: carro que sabe se defender. Automotivo: carro capaz de se motivar.

Automaçom: o carro do maçom. Autorizada: rir do próprio carro. Autossatisfação: estar satisfeito com o carro. Autorreflexão: parar o carro diante de um espelho. Autorrotação: carro que roda até parar. Autoescola: carro que ensina a dirigir. Autotóxico: “envenenar” o carro. Autoridade: carro de alguém poderoso. Autoritário: carro que impõe respeito. Autofalante: carro com rádio potente. Autoastral: dono de um Astra. Autocombustão: carro de sutiã GG. Autorretrato: fotografia de carro. Automático: carro que anda sozinho. Autolimpante: carro que se limpa sozinho. Autofinanciamento: comprar um carro à prazo Autoidolatria: ter adoração por carro. Autóctene: carro que não sai de sua região. Auto-de-fé: carro do padre, pastor ou pai-de-santo. Autobiografia: a história da vida do carro. Autofobia: medo de carro. Autópsia: saber porque o carro morreu. *Jorge Nagao é colunista do site Primeiro Programa (www.primeiroprograma. com.br). E-mail: jlcnagao@ uol.com.br

EDUCAÇÃO 1

Concurso de redação levará alunos à ONU e ao Japão Estudantes do Ensino Médio das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) Takashi Morita e Vila Formosa, na capital, vão participar do concurso de redação “Mensageiro da Paz”, promovido pela Associação das Vítimas da Bomba Atômica no Brasil. Os vencedores serão premiados com uma viagem para conhecer a sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Genebra, na Suíça, e Hiroshima e Nagasaki, cidades japonesas atingidas pela bomba atômica na 2ª Guerra Mundial.

O concurso tem como tema a paz e também acontece no Japão, Finlândia, Peru, Nova Zelândia, Suíça, Argentina, Holanda e Vietnã. No Brasil, apenas as duas Etecs participam. A viagem acontece entre julho e agosto deste ano. O projeto tem como objetivo promover a reflexão sobre o uso da energia nuclear, preservar a memória dos ataques sobre o Japão e integrar culturas. Do Portal do Governo do Estado


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 04 a 10 de maio de 2012

7

EXPOSIÇÃO 1

Yoshitaka Amano apresenta trabalhos inéditos em São Paulo

A

Fundação Japão e Joh Mabe Espaço Arte & Cultura realizam a exposição “Yoshitaka Amano in Brazil”, com 35 trabalhos do artista japonês no período de 10 a 30 de maio de 2012 no Joh Mabe Espaço Arte & Cultura, no Jardim Paulista, em São Paulo. A visitação é gratuita e voltada a todo o público. Quatro das obras, aquarelas, são inéditas e foram produzidas no Brasil, onde o artista veio em março/ abril para participar da feira Game World 2012, realizada no Centro de Convenções do Shopping Frei Caneca, em São Paulo, onde apresentou 31 litogravuras (réplicas seriadas de desenhos originais) ao público visitante. O teaser da sua nova animação, “Deva Zan”, também será apresentado na capital paulistana. Amano, que ministrou palestras e sessões de autógrafos em São Paulo, também participa, em junho, da Art Basel, na Suíça - a mais antiga e importante feira de arte do mundo. As ilustrações são apenas uma das atividades do artista, que se dedica também à pintura, litografia, filme, cerâmica, além de desenhar padronagens/estampas para quimonos e figurinos para teatro kabuki e design de joias. Sofre influências de artistas de estilos díspares, como os europeus Gustav Klimt, Arthur Rackam e Kay Nielson, assim como das mitologias celta, grega e romana. As pinturas Art Nouveau e as gravuras japonesas Ukiyo-e também são foco de seu interesse como esteta. Realizou exposições nas feiras de arte Armory, em NY, além de ganhar uma retrospectiva de seus trabalhos, “From Gatchaman to Deva Loka — The Legend Continues”, em 2010, no Museu Arte Contemporânea de Taipei (MOCA- Tapiei), em Taiwan. Também fez mostras individuais em galerias de arte, como “Deva Loka USA”, na SUPERFROG Gallery, em São Fancisco, em 2009; na Art Statements Gallery, em Hong Kong, em 2006; na Galeria Leo Koening Inc, em NY, em 2002; na Galerie Nosbaum & Reding Art Contemporain, Luxemburgo, em 2005 e com “Think Like Amano”, no Uenonomori Museum of Art, Tóquio, em 1998. Colaborou com autores ocidentais como Michael Moorcock (“Elric the Necromancer”) e em livretos de ópera de Richard Wagner (“Tristão e Isolda” e “The Flying Dutchman”).

divulgação

Os ossos brancos do avô

Exposição no Joh Mabe reúne 35 obras do artista japonês; artista esteve em março no Brasil onde....

Deva Loka. A primeira produção, agora como diretor, é a animação “Deva Zan”, obra que deverá ter cinco episódios (com 2h duração cada) e que usa a técnica Cel-Shading como base de sua produção, onde a principal ideia é renderizar uma imagem em 3D de forma que se pareça com um desenho feito à mão, 2D. Está em produção ... realizou mostra no Frei Caneca em Hollywood, Saga Deva Zan – Marcado em Los Angeles, nos Estados por ciclos em sua vida profis- Unidos. Trabalhou para o estúsional (a cada 15 anos, muda dio de animação Tatsunoko de empresa e se volta a novos Productions, nos anos 60. projetos, sempre seguindo Desde então, participou em suas próprias regras), criou destacadas obras como a seu próprio estúdio de anisérie “Time Bokan”, “Humação, em 2010, intitulado

tch: The Honeybee” e “Gatchaman” (“G-Force” no Ocidente), o mais rentável do estúdio e apresentado em todo o mundo, considerado uma versão de “Quarteto Fantástico”, mas com cinco personagens. Conhecido pelo trabalho colaborativo com Neil Gaiman, na série Sandman, em “Caçadores de Sonhos”, em 1999, Yoshitaka Amano ganha repercussão internacional com a criação dos personagens da série de videogames do RPG Final Fantasy, em 1987. Exposição Yoshitaka Amano in Brazil Quando: De 10 a 30 de maio. De segunda a sexta, das 10h às 18h. Sábados, das 10h às 15h Onde: Joh Mabe Espaço Arte & Cultura: Av. Brigadeiro Luiz Antônio, 4225 - Jardim Paulistano – São Paulo Tel: (11) 3885-7140 Email: jmabeart@mabe.com.br Entrada Gratuita

Yoshitaka Amano conquistou respeito no mundo da moda Yoshitaka Amano nasceu na cidade de Shizuoka, no Japão, em 1952. Em 1967, ingressou na Tatsunoko Production e começou a criar personagens de animação de sucesso e então tornou-se independente, recebendo destaque no mercado editorial. Em 1997, realizou uma grande exposição individual em Nova Iorque, nos EUA, e um evento multimídia, em 1999, chamado “Hero” – série de projetos sobre a aventura épica de um príncipe reencarnado num futuro distante, realizado no centro de Artes Angel Ore-

sanz Foundation, também em NY. No Japão, realizou exposição no Ueno Royal Museu, além de inúmeras mostras organizadas. Em 1997, colaborou com a Filarmônica de Los Angeles para a criação de “1001 Nights”, projeto que reuniu filme, música e animação. Em 2004, expandiu sua atuação nas artes plásticas, exibindo suas obras em exposições individuais na Europa (Mônaco, Cannes, Berlim, Dinamarca), entre outros lugares. Organizou a exposição “Eve 9002″ na Ópera de Paris, em 2009, onde uma espécie de balé de imó-

veis e cristalizadas heroínas são apresentadas, por apenas 3 horas, criando um ambiente urbano e mitológico. Conquistou o respeito pelo mundo da moda, depois deste evento. Por quatro anos consecutivos, 1983-1987, recebeu o Prêmio Nebula, considerado o Oscar da Literatura fantástica de trabalhos de ficção e fantasia publicados nos EUA. Além disso, recebeu indicação ao Prêmio Hugo, em 2000, e conquistou o Prêmio Eisner, Prêmio Dragon Con, e o Prêmio Julie por suas pinturas.

EXPOSIÇÃO 2

Fundação Mokiti Okada expõe trabalhos de Heinz Budweg “En’ cantos do Brasil” é o título da exposição que a Fundação Mokiti Okada FMO sediará este mês, na Vila Mariana, em São Paulo (SP). A mostra foi criada pelo renomado artista plástico, Heinz Budweg. O vernissage será no próximo dia 7, às 20 horas, e contará com a participação do Coral Cantábile de Guarulhos e da spalla (denominação dada ao primeiro violino de uma orquestra) Teresa Schnorrenberg com o Conjunto de Música Antiga Clepsidra. Regido pelo maestro Eli de Souza Gonçalves, o Coral Cantábile é reconhecido in-

divulgação

senvolvendo, desde 1992, um trabalho de restauração de obras barrocas. Já participou de festivais na Bolívia e na Venezuela. O crítico de arte e superintendente do IPH - InstituArtista destaca belezas naturais do Brasil to de Recupeternacionalmente pelas suas ração do Patrimônio Históriapresentações nos festivais co no Estado de São Paulo, Interfinish (1992), no País de o embaixador Emanuel von Gales, e no Harmonie Fes- Lauenstein Massarani, tamtival (1999), na Alemanha. bém estará presente ao verJá o Conjunto de Música de nissage e fará a apresentação Câmara Clepsidra vem de- da coleção 2011-12 de Heinz.

Na exposição, o artista plástico destaca como sempre as belezas naturais do Brasil como a fauna, a flora e as paisagens. Caiçaras, caboclos, índios e suas culturas também serão apresentados em suas obras. Serão 50 trabalhos, inéditos, elaborados especialmente para esta exposição, em diversas técnicas, como: pintura acrílica, aquarela, nanquin, carvão, lápis, crayon, entre outros. A mostra permanecerá até o dia 15 de junho, à Rua Morgado de Mateus, 77 - Vila Mariana, de segunda a sexta-feira, das 10 às 18 horas. A entrada é franca. Informações: (11) 4714-1108.

O sol despontava naquela manhã, marcando em vermelho o horizonte, que descerrava por detrás das montanhas, num céu azul escuro e entrecortado por manchas de nuvens, como fossem algodão doce. Naquele vale, ficava a pequena aldeia. Nas cercanias, as plantações de arroz, que naquele mês tornavam evidentes os grãos amarelos despontando. Quantas vezes, o menino Tonisaburo ajudara o avô a cortar num único golpe o maço de ramos de arroz. Havia uma técnica especial para tal façanha: puxar a foice kamá para a frente, enquanto a outra mão, que segurava os ramos, devia fazer o movimento inverso. Uma saudade imensa do avô lhe abateu. Aos oitenta anos, resolveu partir. Muitas vezes teria chegado até o neto e o instruíra a respeito da vida. Achava estranho aquela atitude, como a de que eles pudessem nunca mais se ver. Talvez pensasse que fosse mais uma das excentricidades do velho, seu principal amigo. Quando ele morreu, chamaram um monge, de um pequeno templo de um povoado próximo. Este veio paramentado, levando nos braços um rosário de contas de sementes selvagens. Calçava um daqueles tamancos japoneses, o getá, que ao tocar no chão provocava um barulho impactante. O som daqueles tamancos ficou repercutindo nos ouvidos do menino por tempo indeterminado. O cheiro de incenso impregnou seu kimono novo. Por um momento, que não pode medir, o monge ficou repetindo uma ladainha monótona e de pouco entendimento, no entanto todos permaneceram atentos. Não era japonês o que ele recitava. Mais isso não tinha grande importância. Depois da cerimônia, pode-se perceber uma tranqüilidade diante da situação inusitada. Para Tonisaburo, o avô apenas dormia um sono mais longo. Não se mexia, entretanto nem isso o incomodou. Por uma noite inteira, os amigos permaneceram na sala, conversando amenidades, tomando goles de saquê e comendo bolinhos de arroz com conservas de nabo. Para onde foi o vovô – perguntou o menino. Foi para longe, ele não volta mais – reagiu a mãe. Mas o que ele foi fazer lá – insistiu.

Aquela conversa estava começando a aborrecer. Foi para um canto, aos fundos da casa e ficou olhando a noite acender as primeiras estrelas. No dia seguinte, o cortejo seguiu em direção ao crematório, distante da aldeia, local em que existia um antigo depósito. Uma chaminé anunciava se algum corpo estava sendo cremado. Podia se ver da aldeia, a partida de alguém. Quando se pensava: “os velhos se vão e os jovens não ficam mais nesta aldeia”. Era, então, um mal pressentimento. Poderia haver a falta de mão de obra para as colheitas. De certo, a cidade grande acabava sendo chamariz com suas indústrias e escritórios. Logo, a aldeia ficaria entregue apenas à memória dos mais velhos e de uma oficina de confecção de cerâmicas. Quando chegou ao crematório, o encarregado, cerca de quarenta anos, de pele trigueira, talvez chamuscada pela fuligem, se fez anunciar. Bom dia, esperam nesta sala. Só um pouquinho, tenham paciência. Um leve movimento do pescoço, serviu de mesura, demonstrando ao mesmo tempo concordância e respeito. Aquele era um serviço de poucos, nem sempre desejado, mas necessário. Era uma tradição entre os membros de uma família. Dizem que no começo, a cremação ocorria ao ar livre, com a colocação de galhos secos diretamente sobre o corpo daquele que se ia. Havia uma espécie de pira, que servia de base para acomodar o corpo frio e coberto com panos brancos. Seria este um ritual que perdurara em todo o oriente. Quando os ossos foram trazidos, numa espécie de caixa, foi quando o pequeno Tonisaburo arregalou os olhos: - O vovô ficou totalmente branquinho. Estes são os ossos dele, como tingidos de cal. Aquietou-se depois que a mãe franziu a testa em desaprovação. Com um par de hashi a mãe catou os ossos de uma caixa, entregando-os para o menino, que também usando hashi recolhia-os ainda suspensos. Com emoção contida, aquele serviço foi executado. Havia apenas um sentimento de vazio, que somente o silêncio poderia preencher.

chicohanda@yahoo.com.br

Artista foi eleito personalidade de 2004 pela Academia Brasileira de Arte Heinz Budweg nasceu em Berlim e chegou ao Brasil com 13 anos. Na década de 60, com apenas 16 anos, a princípio de ônibus, viajou por todo o Brasil. Conheceu centenas de cidades, povoados e aldeias indígenas. Devido ao seu fascínio pela cultura e costumes dos índios brasileiros, Heinz foi convidado pela Fundação Nacional do Índio - FUNAI em 1976 para retratar os grandes caciques das principais tribos que habitavam o Brasil. Em 1983, foi nomeado superintendente do Staden Institut e da Fundação Martius (instituição teuto-brasileira). A partir de 1986, decidiu viajar pelo País num ateliê móvel (uma Kombi VW Karmann-Guia) percorrendo, até hoje, mais de 450.000 km pelo Brasil. Em 1999, ocupou

o cargo de presidente e, posteriormente, de vice-presidente da Associação Paulista de Belas Artes - APBA. Tornou-se membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo - IHGSP, em 1996. Já em 2001, assumiu o cargo de diretor de arquivo do Museu José Bonifácio, aonde permaneceu até 2003. Foi eleito personalidade do ano pela Academia Brasileira de Arte, Cultura e História, em 2004. Atualmente, Heinz é presidente do IHGSP e coordena as ações do “Projeto Tapajós”. Criado por ele, o projeto tem o objetivo de que tem por objetivo provar contatos transoceânicos entre o Velho e o Novo Mundo muito antes do descobrimento, para tanto, pesquisadores brasileiros e estrangeiros participaram da pesquisa.


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 04 a 10 de maio de 2012

CELEBRIDADE

Skatista brasileiro quer montar pista no Japão para descobrir novos talentos

C

lebson Motoki, 40 anos, curte adrenalina e emoção desde a infância. As competições de skate no Brasil consagraram o então jovem skatista no circuito nacional, principalmente na década de 1990. Conhecido no Brasil co­ mo Cofox, o skatista vive no Japão há dezesseis anos e, mesmo trabalhando em fábrica, continuou firme e atuante no esporte. Ele pretende montar uma pista de skate própria no arquipélago, para ajudar no desenvolvimento do esporte no país e, sobre­ tudo, ajudar na formação de novos talentos, principalmen­ te brasileiros. “Tem muito brasileiro com talento, não só no skate, mas em muitas outras modalidades trabalhando nas fábricas. Com incentivo e oportunidades de competir em alto nível, podemos garimpar novos talentos”, acredita Clebson. O brasileiro anda de skate desde os dez anos de idade. “Sempre dei prioridade ao skate em minha vida”, afirma. Ele conta que o pai gostaria que ele tivesse se tornado um jogador de futebol, e até o levou para treinar na escolinha do São Paulo Futebol Clube, mas a paixão pelas rodinhas falou mais alto no coração do rapaz. Três meses depois de ganhar do pai o primeiro skate, Clebson já tinha praticamente acabado com ele, tal era a ousadia nas manobras que realizava. Não tardou muito e logo o skatista estava disputando campeonatos em São Bernardo, sua cidade natal. “Eu aprendia as manobras muito rápido, apenas com alguns treinos já as executava com grande precisão, aí fui me destacando”, explica. Com apenas dez anos de idade Clebson venceu o primeiro campeonato da carreira, na categoria para iniciantes. A ascensão do skatista foi rápida, ao ponto de poucos anos depois já ter o apoio de patrocinadores e contar com uma linha de roupas e produtos esportivos com o nome dele. “Eu recebia salário para competir, mas infelizmente a estrutura do esporte no Brasil era muito amadora. Diante disso passei a fazer mais apresentações do que competir propriamente dito”, esclarece. Mudanças – No ano de 1995, sentindo forte dentro de si as raízes familiares que possui com o Japão, Clebson resolveu ir para a terra do sol nascente e ficar por um ano lá. Na terra dos avós, o skatista pretendia trabalhar por um ano, conhecer mais a cultura e seguir para a Califórnia nos

Estados Unidos, onde pretendia disputar campeonatos de skate por dois anos. Posteriormente pensava em retornar ao Brasil para abrir uma loja de produtos relacionados ao esporte. “Meus planos mudaram quando co­ nheci uma linda japonesa, fiquei apaixonado e acabei ficando no Japão. Ela me deu os três troféus mais importantes da minha vida, que são os meus filhos”, fala emocionado. A partir desta decisão, o brasileiro focou no Japão o rumo da sua vida, como também passou a se envolver mais com o skate no país. “Na década de 1990, o skate como esporte ainda estava enga­tinhando no Japão, mas sabia que o país tinha potencial para realizar bons campeonatos”, relata. Clebson passou a disputar algumas etapas entre os japoneses e, como no início da carreira no Brasil, passou a vencer com certa facilidade. O skatista ainda contou que no início não podia competir pelo fato dos japoneses estarem a um nível abaixo dele. “Tive de ficar mais na parte de organização e arbitragem, mas aos poucos fui me inserido nas competições”, contou Clebson, que venceu, entre outros, o Hunter Point´s Bowl Jam em Nagoia, cidade onde o skatista reside. Atualmente o brasileiro está competindo na categoria aberto, onde não há limite de idade para participar. “Hoje o esporte está muito melhor desenvolvido se comparado com o ano quando eu cheguei, mas ainda é difícil viver apenas dele. Nos Estados Unidos os skatistas mais famosos estão entre os esportistas mais bem pagos do país, aqui ainda preciso trabalhar na fábrica”, lamenta. Daniel Gimenes

Fotos: Cedidas

Caio Castro participa de baladas em discos brasileiras no Japão O feriado prolongado no Japão foi de descanso para muitos brasileiros. Por isto, as discos e os bares investiram em eventos para a comunidade. A grande atração foi o ator Caio Castro, que participou de diversas festas. “Estou bastante feliz, quero tentar retribuir o carinho dos fãs”, disse ele, em entrevista à revista Alternativa. O ator está de férias da tevê. Seu último papel, de grande repercussão foi na novela das 21h da rede Globo, “Fina Estampa”, que terminou em março. O personagem José Antenor, interpretado pelo galã, deixou muitas fãs saudosas. Revelado no concurso de novos talentos do “Caldeirão do Hulk”, o ator

de 23 anos provou que é muito mais do que um rostinho bonito. Depois de duas temporadas em “Malhação”, emendou mais duas novelas. Esta foi a primeira vez que Caio Castro foi ao Japão. “A ideia de ir ao Japão já existia há algum tempo. Falei para o meu empresário e o assessor o que eles achavam de fazer uma turnê por lá e eles gostaram da ideia. Eu deveria ter vindo ano passado, mas com o terremoto tivemos que adiar a vinda”, conta. Para o deleite das fãs, ele distribuiu muitos abraços, beijos, fotos e autógrafos. “Não imaginava que fosse encontrar tantos brasileiros. Pensava que fosse bem menos.”

Foto: Cedida

COMUNIDADE brasileira no japão

Caio Castro distribuiu muitos autógrafos, beijos e abraços

DIVERSIDADE

Brasileiros engrossam o coro pelos direitos na Parada Gay de Tóquio Tóquio foi palco de uma manifestação pelos direitos das lésbicas, gays, bissexuais, transexuais (LGBT) e outras minorias sexuais do Japão. A primeira edição do Tokyo Rainbow Pride, realizada dia 29 de abril, reuniu pouco mais de 3 mil pessoas no Parque Yoyogi, no centro da cidade. Os brasileiros e outros estrangeiros também participaram e engrossaram o coro pelo reconhecimento dos direitos. O Japão trata o tema com cautela, mas avançou muito nos últimos anos. Nas últimas eleições para vereadores, dois políticos assumidamen-

te gays, Taiga Ishikawa e Wataru Ishizaka, conseguiram se eleger e agora lutam para facilitar a vida deste grupo. O brasileiro Emerson Kanegusuke, casado com o cônsul-geral norte-americano em Osaka, Patrick Linehan, está sempre presente em eventos e diz que resolveu “mostrar a cara” para encorajar outros gays a se assumir ou mesmo lutar pelos seus direitos. O casal já foi tema de várias reportagens na mídia japonesa. “Apesar dos problemas, aqui no Japão as pessoas estão conscientes do papel político”, disse. Foto: Cedida

8

Emerson Kanegusuke com o marido Patrick Linehan


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 04 a 10 de maio de 2012

9

Varas

Continuando a falar de equipamento para pesca, hoje tratamos de um que auxilia no arremesso de iscas bem como é fundamental no trabalho para cansar o peixe. Mauro Novalo

Curtas Porta Iscas V-FOX 5 Litros Dobrável

Trans Iscas resistente e impermeável, com compartimento para compressor de ar à pilha e, alça suporte para transporte. A tampa é de plástico transparente resistente, propiciando total visibilidade das iscas. Preço sugerido R$40,00. Procure nas melhores lojas do ramo. Informações no site www.pisciculturachang.com.br ou (11)2914 9491

Colete Bem Bolado

fácil acesso tem estilo e bom gosto. A Bem Bolado tem como característica, fabricar produtos de qualidade e destinados a quem quer estar de bem com o meio ambiente. Informações: www.bemboladome. com.br

SPORT MULT PESCA

Para quem precisa de brinde com qualidade artesanal!!! Porta latas personalizado com o logotipo da sua empresa. Um brinde de bom gosto e que tem a cara do pescador! Informações Marcos ou Alan (62)8175 4282 / 3288 5815 / 3094 2327 Email: sportmultpesca@ hotmail.com NIPPAK PESCA

Confecionado em brim, o colete atende as necessidades para quem precisa estar na natureza, seja contemplando seja pescando. Na cor da foto ou em jeans, com bolsos de

Roberto Shirata Texto: Mauro Yoshiaki Novalo Revisão: Aldo Shiguti Publicidade shirata@nippak.com.br Tel. (11) 3208-3977

comprimento. Média - Curva-se aproximadamente na metade de seu comprimento. Lenta - Praticamente todo o seu comprimento se flexiona – muito flexível.

D

iversos fabricantes originam variados tipos e modelos para atender a solicitação para diversas modalidades, espécies de peixes e situações de pesca. Fora isso, rodbuilders (montadores de varas) montam de acordo com a característica de cada pescador, personalizando a vara e propiciando uma melhor pegada e melhor desempenho nas mais variadas pescarias. Composição – Pode ser natural como o caniço de bambú(muito utilizado na pescaria de barranco) ou industrializado em fibras de:vidro, epóxi, carbono entre outros - e até mesmo mista utilizando a combinação destes, com o objetivo de melhorar a sua performance. Estes materiais e seus compostos vão dar origem a varas de ação mais leve ou mais pesada, que poderão ser mais, ou menos flexíveis. As mais comuns são de fibras de vidro e de carbono maciça, tubulares ou teles­ cópicas. Partes da vara – São formadas pelos: cabos (grips ou handles) e pelos corpos (blanks). A ponta mais grossa dosblanksé chamada de butt e a outra extremidade de tip (ponta). Os demais componentes são os passadores ou guias (guide) e ponteiras (tip top). Os passadores são montados de forma a acompanhar a curvatura do blank e podem interferir no resultado final da ação da vara, dependendo do tamanho, quantidade e sua distribuição. Cabos – Os cabos das varas (grips) devem ser confortáveis, com bom aca-

bamento e material de qualidade. Podem ser confeccionados de cortiça, EVA ou madeira. Cada tipo de cabo foi desenvolvido para uma pescaria diferente. - Pistola (pistolgrip): para ser empunhado com uma mão, é indicado para a pesca mais leve com iscas artificiais, com carretilha. Apresenta ligeira deficiência no apoio em brigas que exijam o uso das duas mãos. - Pitching: desenvolvido especialmente para o uso com molinete. Tem comprimento de 8 a10 polegadas e pode ser empregado em quase todos os tipos de pesca. - Steelhead:usado em vara comprida - mais de 7 pés - e arremessos longos, como na praia. O comprimento do cabo pode passar de 13 polegadas, é indicado para peixes grandes e brigas longas. - Flipping: indicado para o uso com carretilha, seu comprimento varia de 9 a 11 polegadas para varas de mais de 6,5 pés. - Musky: cabo para equipamentos pesados. O com­ primento é normalmente superior a 10 polegadas, para varas de no mínimo 6,5 pés e para linhas com resistências superiores a 25 libras. Indi­ cado para ser utilizado com carretilha. Classificação – Quanto ao comprimento, peso de arremesso, poder ou força, capacidade de peso e resistência das linhas e ações: - Ultra lights (UL) ou ultraleves: comportam linhas de até 6lb (2,7kg) e iscas de até 6g (1/32 a 3/16 onças). Para pesca de lambaris, pequenas tilápias, trutas,manjubas, saicangas e peixes de pequeno porte. - Lights (L) ou leves: devem ser usadas com linhas de 6lb (2,7kg) até 12lb (5,4kg) e iscas de 4g a 11g (1/4 a 3/4 onça). Para pesca de peixes como tilápias, matrinchãs, tabaranas, robaletes, pequeno blackbass e betaras. - Médium (M) ou médias: para linhas de 10lb (4,5kg) a 14lb (6,4kg) e iscas de 7g a 21g (1/4 a 7/4 onças). Excelente para peixes do porte dos: robalos, blackbass, traí­ ras, sargos, piraputangas, car­ pas, pequenos tucunarés e pacus.

- Heavy (H) ou pesadas: voltadas a linhas de 16lb (7,2kg) a 30lb (13,6kg) e iscas de 11g a 28g (3/8 a 1 onça). Para pesca de peixes com o porte de jaús, pirararas, meros, badejos, grandes garoupas, grandes pintados, dourados do mar, pirarucus e cações. - Musky: leva o nome de um peixe barra pesada dos EUA. Especiais para linhas acima de 35lb (15,9kg) e iscas de 40g a 300g. Para peixes como: atuns, piraíbas, grandes jaús e meros. Ação da vara – Indica o ponto em que a vara começa a se vergar sob uma determinada força e, principalmente o tempo de recuperação da haste (o tempo que a ponta da vara necessita para retornar a posição inicial). Se a haste da vara se curvar cerca de 1/4 do blank, a ponta demorará menos para voltar a posição natural, sendo considerado uma vara ultra-rápida. A disposição dos passadores no blank pode determinar mudança de comportamento desta ação, principalmente nos guias com fixadores nas duas extremidades. Ultra-rápida - Curva-se somente na ponta (cerca de 1/4 do seu comprimento). Rápida - Flexiona 1/3 do

Tipos – As varas podem ser fixas ou de lançamento, para uso com carretilhas ou molinetes e se dividem em: - Fixas ou simplesmente caniço: também conhecidas como varas lisas, são inteiriças ou em mais partes, de comprimentos variados. São de fibra vidro, de bambu ou de carbono, sem passadores, porta carretilha ou molinete. Sua classificação quanto: ação, resistência e tamanho é a mesma das varas convencionais. É a velha e conhecida “vara caipira”, como a tradicional vara de bambu. - Surf cast: vara para pesca com comprimento que supera 3,90m, tendo como referência principal sua capacidade de arremesso ou castingweightindicada em gramas. - Spinning (molinete em inglês): varas específicas para utilização com molinetes, normalmente de pequeno e médio porte (até 7 pés), largamente utilizada na pesca embarcada. - Baitcast (casting = carretilha em inglês): vara construída para ser usada com carretilhas e aplicada para pesca de lançamento com iscas artificiais. - Trolling: equipamento desenvolvido para pesca de corrico. São varas curtas de grande resistência e pontas grossas; dependendo da categoria de pesca possui roldanas no lugar de passadores. - Fly: caniço utilizado para o arremesso de sua linha que é específica, pois as iscas desta modalidade não possuem peso para serem arremessadas como em outros estilos. Assim sendo a linha é que transporta a isca até o local desejado. Como você percebeu, as indicações são muitas e dependem basicamente do peixe e em qual tipo de estrutura você vai pescar. Com estas considerações apontadas pode escolher dentre as diversas marcas e tipos, o modelo que efetivamente vai ser o mais eficiente para utilizar. Ótimas pescarias! Apoio: MTK Fishing Adventure Outdoor www.mtkbrasil.com.br Bem Bolado www.bemboladome.com.br Produtos Petersen www.pescabrasil.net/petersen.html TenkaraBR www.rodsbyjorge.com.br Moro e Deconto www.iscasartificiais.com.br Piscicultura Chang www.pisciculturachang.com.br


JORNAL NIPPAK

10

São Paulo, 04 a 10 de maio de 2012

duas rodas

EMPRESAS

Honda é eleita “Melhor Compra 2012” em 10 categorias

A

divulgação

Moto Honda da Amazônia se destacou na pesquisa “Melhor Compra 2012”, promovida pela Revista Quatro Rodas Motos. As motocicletas Lead 110, CG 150 Titan EX, NXR 150 Bros ESD, CB 300R, XRE 300 C-ABS, CB 600F Hornet, CBR 600F, Shadow 750 C-ABS, CB 1000R e VFR 1200F foram eleitas como as melhores opções de compra de 2012 em suas categorias. A publicação analisa os preços dos modelos zero-quilômetro, valor do seguro, disponibilidade e custo das peças de reposição, além da quantidade de revendas da marca. Vencedor na categoria “Scooter até 150cc”, o VFR 1200F venceu como a melhor compra entre os modelos “Sport Touring” acima de 1000cc Lead 110 se destaca pelo esConforto e esportividade tilo contemporâneo e essen– Os mais recentes lancialmente urbano. Pilotaçamentos da marca, CBR gem fácil e prazerosa, além 600F e CB 1000R conquisde amplo porta-objetos, que taram o primeiro lugar nas comporta até dois capacetes, categorias “Sport Touring tornam o modelo ideal para o de 301 a 750cc” e “Stredia a dia nas grandes cidades. et de 751 a 1000cc”, resA CG 150 Titan EX, por pectivamente. Produzida sua vez, foi eleita como meem Manaus, CBR 600F lhor compra na categoria visa atender às expectati“Street até 150cc”. Pioneiro vas de quem prioriza uma no segmento de motociclepilotagem prazerosa, com tas Flex no mundo, o modelo muito conforto e praticigarante desempenho com dade, aliada a uma perforeconomia de combustível e CB 300R é idela para locomoção diária ou na estrada mance mais esportiva. Já a baixa emissão de poluentes. CB 1000R, também nacioJá entre as motocicletas “On/Off até 150cc”, a NXR ria “On/Off de 151 a 300cc”. brasileiros por conta de seu nal, é apreciada por aqueles 150 Bros ESD foi a grande Com linhas agressivas, mo- alto desempenho, segurança que procuram uma motocicleta esportiva combinada vencedora. Primeiro modelo dernas e imponentes, o mo- e facilidade na pilotagem. on/off bicombustível a ser delo é uma ótima opção A Shadow 750 C- ABS com o estilo de uma naked. lançado no mercado brasi- tanto nas cidades quanto em foi a grande vencedora en- Sua potência é semelhante leiro chama a atenção por sua estradas não pavimentadas. tre as “Custom de 301 a aos modelos Super Sport. Completando a lista de robustez e versatilidade. Além disso, conta com a 750cc”. Consagrada entre o Classificada como a me- opção com freios C-ABS, de- público que valoriza liber- conquistas da Honda, a VFR lhor “Street de 151 a 300cc”, senvolvido pela Honda exclu- dade com estilo, a motoci- 1200F venceu como mea CB 300R reúne um design sivamente para motocicletas cleta proporciona pilotagem lhor compra entre os modeinovador e motorização que on-off road, e que é sinônimo segura e equilibrada, robus- los “Sport Touring acima de proporciona uma pilotagem de segurança. tez e silêncio na rodagem. 1000cc”. Conforto com espormais emocionante. É ideal Com um visual reformu- Conta ainda com a opção do tividade e vocação estradeira, para uso urbano, locomoção lado e mais moderno, a CB avançado sistema C-ABS, e aliados à inédita tecnologia diária ou na estrada. 600F Hornet é eleita como que reúne os benefícios do Honda de transmissão autoCom DNA off-road, a a melhor “Street de 301 a ABS (Anti-lock Brake Sys- mática de dupla embreagem XRE 300 C-ABS conquistou 750cc”. O modelo chama a tem) e do CBS (Combined tornam essa motocicleta um modelo único. a melhor compra na catego- atenção dos consumidores Brake System).

DIA DAS MÃES

Orquidário Morumby tem evento dedicado às mães Para quem busca um passeio diferente e agradável, e a oportunidade para escolher o melhor presente para o Dia das Mães, o Orquidário Morumby é uma ótima opção. A Exposição de Orquídeas & Seus Híbridos teve início no dia 1º de maio com diversas espécies de orquídeas floridas. Com o tema “Homenagem às Mães Brasileiras”, o destaque deste ano é a presença da orquídea híbrida 100% brasileira: a Miltonia lamarckiana. Cruzamento das espécies Miltonia Clowesii e Miltonia Candida, encontradas no Espírito Santo, a Miltônia lamarckiana apresentam flores labelos brancos ou rosados, com pétalas e sépalas pintalgadas em tons marrom ama­ relados ou avermelhados, medindo aproximadamente 5cm de largura. A orquídea

divulgação

Exposição no Orquidário Morumby prossegue até 15 de maio

é de fácil cultivo, se adapta bem a qualquer tipo de vaso e substrato, aceitando tanto adubação química ou orgânica. Também não apresentam exi­ gências quanto ao clima, mas devem ser mantidas protegidas no inverno em regiões

mais frias. A novidade fica por conta da ambientação de um laboratório, no qual será mostrado o passo a passo da semeadura até a flor na fase adulta de uma orquídea. O mundo das orquídeas híbridas estará ex-

posto para os visitantes durante todo o mês de maio. Durante os finais de semana haverá ainda no local aos sábados, das 12 às 16h, deliciosos crepes salgados e doces, e aos domingos, das 09 às 12h, um saboroso buffet de café da manhã. Entre as atrações do evento, os visitantes participarão de sorteio de lindos arranjos florais. Nas compras acima de R$ 200,00 o visitante ganha o CD ‘Como Cultivar Orquídeas’. Exposição de Orquídeas & Seus Híbridos Onde: Orquidário Morumby Av. Prof. Vicente Rao, 1513 Data: 01/05 a 15/05, Sextas, sá­ bados e domingos, das 9 às 19h Entrada gratuita Tel.: (11) 5041-2391/7864-5836 Acessibilidade, estacionamento e segurança

Nissan anuncia novos executivos para o Brasil A Nissan Américas anunciou a nomeação de François Alain Dossa como vice-presidente de Administração e Finanças da Nissan do Brasil. A partir de 7 de maio ele liderará essas áreas estratégicas, em um momento no qual a Nissan expande suas operações e participação de mercado no País. O executivo irá se reportar ao vice-presidente sênior de Administração e Finanças para as Américas Scott Becker e ficará baseado no Rio de Janeiro. François vem do Banco Societe Generale, onde era o diretor-geral responsável pelo Brasil e América Latina. Sua carreira também inclui atividades como diretor de Finanças de Exportação no banco Paribas, na França, e como gerente-comercial da Alstom do Brasil, em São Paulo. É graduado em Economia pela Ecole des Hautes Etudes Commerciales, de Paris, França. “Estamos muito satisfeitos em ter François na Nissan do Brasil para liderar essas áreas estratégicas. Ele nos traz a experiência para ajudar a marca no momento de crescimento da sua presença neste mercado tão impor-

tante”, diz o vice-presidente sênior de Administração e Finanças para as Américas Scott Becker. Ao mesmo tempo a Nissan anuncia que Sidnei Alvares será o diretor de Recursos Humanos da Nissan do Brasil, iniciando as atividades em 2 maio. Alvares se reportará a François Dossa e a Mark Stout, vice-presidente de Recursos Humanos da Nissan Américas. Sidnei irá se focar imediatamente no início das operações de manufatura brasileira, ficando sediado em Resende. Alvares veio da General Motors Corporation (GM) em Detroit, Michigan, onde atuou como diretor de Recursos Humanos em uma atribuição internacional na General Motors Venezuelana, em Caracas. Antes de se unir à Nissan, acumulou mais de 25 anos de experiência nos setores automobilístico e de Recursos Humanos, incluindo posições de responsabilidade crescente na General Motors do Brasil e Venezuela. É graduado em Tecnologia Mecânica pela Escola Técnica Lauro Gomes, bem como em Negócios, pelo Instituto Metodista.

SAÚDE

Unifesp recruta voluntários A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), reconhecida pelo desenvolvimento de pesquisas e estudos científicos, oferece vagas para voluntários nas seguintes áreas: Síndrome das pernas in­ quietas e tratamento com exercício de alongamento – O Setor de Neuro-Sono da Disciplina de Neurologia da Escola Paulista de Medicina da Unifesp está pesquisando o efeito dos exercícios físicos em pacientes com Síndrome das Pernas Inquietas (SPI) como forma de tratamento sem remédios para redução dos sintomas. Podem participar da pesquisa homens e mulheres com idade entre 45 e 65 anos com suspeita de SPI e que não pratiquem exercícios físicos regularmente. Serão excluídos da seleção os portadores de fraturas, limitações articulares; como bursite, tendinite, luxação, artrite, artrose e outros problemas de ossos, tendões e músculos. Os pacientes serão divididos em 2 grupos com diferentes tipos de exercícios para verificar seus efeitos. Após o diagnóstico clínico, os pacientes serão incluídos no estudo. Os interessados podem entrar em contato com Marcelo no e-mail casemiro.marcelo@gmail.com ou deverão procurar o Ambulatório de Neuro-Sono, Disciplina de Neurologia da Unifesp, Balcão 5, às quartas-feiras, Rua Napoleão de Barros 711, a partir das 13h. Dor no pescoço e pilates – A Disciplina de Reumatologia recruta voluntários, de ambos os sexos, com dor no pescoço há mais de três meses, para participarem de um estudo sobre o método Pilates de exercício físico. Os voluntários devem ter entre 18 e 65 anos, com disponibilidade de participar duas vezes por semana dos encontros. Serão excluídos candidatos que tenham fibromialgia ou outras doenças musculares, deficiência visual ou auditiva, que possam atrapalhar os exercícios, e também os que fazem uso contínuo de remédio, como antidepressivos ou anticoncepcional, com tratamento iniciado há menos

de três meses. Para os praticantes de atividades físicas, recomenda-se que participem apenas os que iniciaram atividade regular há, no mínimo, três meses. Inscrições: (11) 30834798 / 9227-6537, falar com Luciana Araújo. Tratamento de enxaqueca crônica – O Setor de Cefaleias da Unifesp oferece 20 vagas para pessoas, de ambos os sexos e com idade entre 18 e 50 anos, que tenham enxaqueca crônica todos os dias, há no mínimo três meses. É preciso ser sedentário (sem realizar exercícios regulares nos últimos três meses) e capaz de realizar atividades físicas durante a pesquisa. Serão excluídos pacientes que tenham outros problemas de saúde e fazem uso contínuo de medicamentos. Para agendamento de avaliação, ligar no telefone (11) 9712-5682, falar com Michelle, de segunda a sexta-feira, horário comercial. Insônia e exercícios físicos – O Centro de Estudos em Psicobiologia e Exercício (CEPE/Unifesp) seleciona homens e mulheres, que tenham entre 30 e 55 anos e sofram de insônia, para participarem de estudo com quatro meses de duração sobre o efeito do exercício físico no padrão de sono. A insônia afeta um terço da população adulta e 10% dos pacientes relatam queixas crônicas, com prejuízos físicos, psicológicos e ocupacionais. Os interessados podem se inscrever pelo telefone (11) 5572-0177 (com Carolina ou Alexandre) ou pelo e-mail insonia.exercicio@gmail.com. Tratamento de afta recorrente – O Ambulatório de Estomatologia, do departamento de Otorrinolaringologia e Cabeça e Pescoço, seleciona homens e mulheres, com idade acima de 18 anos, para participarem de uma pesquisa sobre tratamento de afta recorrente. Os interessados poderão entrar em contato para agendar consulta no telefone (11) 5084-9965, das 7h30 às 16h30, falar Emilly ou Cíntia, ou por e-mail estomatologia@unifesp.br.


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 04 a 10 de maio de 2012

11

CICLISMO

TÊNIS DE MESA

Com ouro no Pan de Guadalajara, nikkei conquista resultado inédito

A

maringaense integrante da Seleção Brasileira de Ciclismo juniores, Gabriela Yumi após conquistar a medalha de prata na prova de velocidade no Campeonato Pan-Americano, voltou a subir no pódio neste sábado (28) para comemorar a medalha de ouro, na prova de keirin. Esse foi um resultado inédito para história do ciclismo nacional. O pan de Guadalajara teve início no dia 22 e terminou no domingo (29). Para o técnico do Clube Maringaense de Ciclismo, Carlos Martinelli, a atleta teve um excelente desempenho durante todo o percurso. “Ela soube se posicionar muito bem e no momento certo demonstrou frieza para superar todas as suas adversárias, conquistando a medalha de ouro”, ressalta Martinelli. A campeã do Pan Americano se emocionou com a conquista. “Essa vitória é uma conquista muito especial em minha carreira. Conseguir duas medalhas no primeiro Pan-Americano que participo é muito emocionante. Só tenho que agradecer a todas as pessoas que me apoiaram, minha família, minha equipe

divulgação

divulgação

Cazuo Matsumoto foi terceiro no Mundial realizado no Chile

Atleta maringaense conquista ouro inédito para o Brasil no Pan-Americano de Ciclismo

e principalmente a Confederação Brasileira de Ciclismo, por ter me escolhido para fazer parte desse projeto de pista”. A atleta de 17 anos foi revelação do último Campeonato Brasileiro de Ciclismo, realizado no final de março em Maringá, e agora conquistou as primeiras medalhas da carreira em um Pan-americano. Gabriela treina no Clu-

COLUNA DO SILVIO SANO

Tsuneo Sano, 100 anos! Neste final de semana fui à cidade de Fernandópolis, minha cidade natal, para participar da comemoração do aniversário de 100 anos de um tio, único sobrevivente de uma prole de 7 filhos, apesar de segundo mais velho! O interessante é que era considerado o mais fraquinho dentre eles... inclusive, por ele próprio, que ainda lúcido, afirma isso com muito bom humor, o que, para muitos, seria a razão de sua longevidade. Na verdade, para mim, é apenas uma delas! Aliás, naquela época, do início da imigração japonesa no Brasil (veio com a família em 1918), o destino principal era para o trabalho com a agricultura, considerado “pesado” para ele. Assim, era sempre poupado das partes mais pesadas. Mas tão logo se estabilizaram economicamente, partiram para o setor comercial na área urbana, possibilitando-lhe também contribuir efetivamente à família, além de lhe facilitar independência futura. Mas retornando à afirmação de apenas uma das razões, fi-la porque quando criança, ficou em minha mente a imagem desse tio tomando cerveja Caracu no empório de meu pai, onde vinha com frequência... para isso... rs. Daí, mudamos para a Capital, mas sempre que retornava para lá,

Cazuo Matsumoto faz história no Mundial do Chile

reparava que ele mantinha o costume... aliás, até hoje, apesar de não mais com a cerveja preta. Não estou fazendo apologia ao consumo desse tipo de bebida, ainda mais em tempo de “lei seca”... eu, héim!, mas na forma como sempre o fez, desde aquela época até hoje: com moderação! Mas, com moderação em tudo! Inclusive no tal bom humor! Pois é, devido à comemoração convenci o sr. Akio Ogawa, proprietário do site www.nikkeypedia.org.br a fazer uma matéria com meu tio, já que tinha me dito que pretendia abrir uma seção ligada à História oral, com depoimentos audiovisuais. Daí, no início da entrevista, a uma pergunta sobre preferi-la em japonês ou em português, o tio respondeu: “Tanto faz, porque não falo bem nem um e nem outro...!” Outra razão deve ser a espetacular relação com sua parceira de 73 anos de casados, Hanami-san (89), com quem se casou após sua segunda visita a ela, “uma japonesa bonitinha...”, conforme afirmou, de novo com bom humor e com quem ainda senta na sala de mãos dadas como realmente eternos namorados. Assim também são suas tiradas, sem exagero. *Silvio Sano é arquiteto e escritor. E-mail: silviossam@gmail.com

be Maringaense de Ciclismo desde de 2011, e este ano passou a fazer parte da seleção brasileira de ciclismo juniores. A atleta realiza treinos no velódromo da Vila Olímpica de Maringá. O Clube Maringaense de Ciclismo tem apoio da Prefeitura do Município de Maringá, através da Secretaria de Esportes e Lazer, do Santa Rita Saúde e da Nutricenter Suplementos.

Prova Keirin – A Keirin é uma das provas do ciclismo olímpico que consiste em oito voltas na pista de 250 m. Nas primeiras cinco voltas e meia (1.375m), os atletas pedalam atrás de uma bicicleta motorizada, que dita o ritmo até que os atletas cheguem aos 45km/h. Após esse momento, a “pace bike” sai da pista e os ciclistas disputam a medalha nas últimas duas voltas e meia (625m).

Cazuo Matsumoto, o brasileiro número 109 no ranking mundial, conseguiu uma façanha no Circuito Mundial da ITTF (International Table Tennis Federation) no Chile, conquistando um 3º lugar histórico. Nesta competição partici­ pavam: o 7º do mundo Jun Mizutani (JPN); o 16º no ranking mundial - Gao Nin (SIN); o 33º Zhan Jian (SIN); o 38º Li Hu (SIN); o 41º Kenji Matsudaira (JPN); o 48º Yang Zi (SIN); o 60º Chan Kazuhiro (JPN); o 79º Filus Ruwen (GER); e o 100º Franziska Patrick (GER), e mesmo assim, Cazuo vencendo o alemão Filus, e o chinês naturalizado em Cingapura Li Hu (Campeao

Mundial Juvenil), conquistou uma medalha de bronze.  Com certeza subirá muitas posições no Ranking Mundial e poderá até superar Gustavo Tsuboi (96), que atualmente é o melhor atleta brasileiro ranqueado e com vaga assegurada para os Jogos Olímpicos de Londres. Desta forma, Cazuo Matsumoto conquistou pontos preciosos rumo a uma indicação para a equipe brasileira que disputará a Olimpíadas de 2012. As últimas vagas serão definidas nas próximas semanas pela comissão técnica da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM). *Marcos Yamada, consultor e especialista em tênis de mesa.

COLUNA AKIRA SAITO

GINCANA

Certo e errado

Acenbo promove seu 48° Undokai neste domingo divulgação

Undokai da Acenbo será realizado neste domingo, a partir das 8h30, na sede esportiva da Acenbo

A Acenbo (Associação Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira de Osasco) organiza seu undokai desde 1964, com o propósito de integrar as famílias da comunidade nikkei de Osasco. Nessa 48° edição, a gincana será realizada neste domingo (dia 6 de maio), a partir das 8h30, na sede esportiva da Acenbo, localizada no Jardim Umuarama. A programação está repleta de competições esportivas para pessoas de todas as idades, atividades lúdicas e apresentações de taiko e danças folclóricas. Os participantes também poderão aproveitar o baiten e compras no bazar. As atividades se desenvolverão ao longo de todo o dia e o público estimado para esse ano é de 3 mil pessoas, entre famílias associadas e convidados. A entrada é franca e

não é necessário apresentar convites.

48° Undokai da ACENBO Data: Domingo (6 de maio) Horário: a partir das 8h30 Local: Rua Acenbo, 100 Jardim Umuarama, Osasco Entrada franca] Tels: 3684-0904 / 3684-8817

nem sangue frio ou rapidez de raciocínio. Fiquei de olho numa máquina. E percebi que o jogador perdia três vezes em seguida e ganhava na quarta. Às vezes a ordem se alterava. Mas o esquema sempre repetia. Foi só ficar atrás de algum jogador. Se ele desistisse na terceira, colocava a moeda e puxava a alavanca. Não dava outra.

Ganhei muitas vezes, mas valores insignificantes. Eles não deixavam moedas se acumularem nas máquinas. O mais difícil de ganhar foi no carteado. Os colegas eram bom no blefe, jogadores exímios que eram do truco. Pouco, mas saíram lucrando. A roleta foi a que mais lucro deu. Também um era formado em Física. Outro

O que é – O undokai é uma tradicional gincana poliesportiva que reúne as famílias da comunidade nikkei para confraternizarem e participarem de atividades esportivas. No Japão, é realizado entre os meses de setembro e novembro, durante o outono do hemisfério norte. No Brasil, muitas associações nikkeis preservam a tradição japonesa e realizam o undokai no período entre maio e agosto.

“A dignidade não está apenas em fazer tudo o que é certo, mas sim em não fazer nada que é errado” Hoje se discute muito sobre democracia e o direito que as pessoas têm de fazer o que desejam. O que parece é que a maioria se esquece do fato de que em uma sociedade civilizada existem regras. As regras precisam ser seguidas e é preciso ter consciência de que apenas as coisas certas trazem benefícios comuns a todos. Enquanto as pessoas pensarem de forma conveniente, infelizmente continuaremos a colher sempre estes mesmos resultados ruins. Desde criança aprendi que um ato errado é sempre errado, não importando o tamanho e nem o valor. De que roubar R$1.000.000,00 ou uma bala é a mesma coisa, o que importa é o ato errado. No tempo em que vivi no Japão pude observar este pensamento de perto e lá é considerado um país de primeiro mundo exatamente por que a sociedade

contribui de forma benéfica com seus atos. Aqui, infelizmente as pessoas param na fila dupla de carro, simplesmente porque convenientemente dizem estar com pressa e só é para deixar ou pegar o filho na escola. Pensamentos errados e egoístas como este só geram problemas para a sociedade em geral, como uma bola de neve. Penso que deveríamos nos propor um desafio: Eliminar um ato errado por semana, por menor que pareça ser o erro. Não furar a fila, não fechar o cruzamento, não jogar nenhum tipo de lixo na rua e não levar algum tipo de vantagem do jeitinho brasileiro. Pensando menos em si mesmo e mais no coletivo ajudando a sociedade em que se vive de forma geral. Quem sabe assim possamos tentar melhorar o mundo em que vivemos, transformando-o em um lugar melhor, com um convívio melhor, com seres humanos melhores!!!!! GANBARIMASHOU!!!!!

*Akira Saito, professor e praticante de Budo há 32 anos, morou no Japão de maio de 1990 a setembro de 1996, onde treinou karate sob a tutela do Hanshi Konomoto Takashi - 9º dan, graduando-se até o 3º Dan e tornando-se instrutor da matriz na cidade de Sagara-cho e das filiais das cidades de Hamamatsu-shi e Hamakita-cho até o retorno ao Brasil. Contato www.karatedogojukai.com.br www.saitobrothers.com www.artesdojapao.com.br www.akirasaito.blogspot.com

COLUNA DO YOSHIKUNI

Jogar como passatempo Se há alguém econômico, pão-duro até, é o bancário. Principalmente se foi caixa. O centavo para ele tem muito valor. Nesse caso – aquele ditado que não se pode generalizar – não se aplica. Morávamos perto da fronteira do Paraguai, funcionários do BB. Apesar do nosso apego a ninharia, talvez por isso, tivemos uma

ideia insensata, mas para nós grandiosa. Com quatro colegas, bolamos um plano de ganhar dinheiro se divertindo. E foi justo em um cassino paraguaio. De início, ficávamos só olhando, em grupo separado, estudando o ambiente. Dois para o carteado, dois para a roleta e fiquei com o caça-níqueis. Não tinha muita paciência

com pós em Cálculo. Não sei como, por intermédio de fórmulas matemáticas da probabilidade, adivinhavam o número dezenas de vezes. A contabilidade do grupo era eu que fazia. Tínhamos estipulado determinado capital. Se perdêssemos tudo, parávamos de vez. O balancete apontava boa vantagem. Os vigilantes

do cassino e os crupiês ficavam em cima da gente, desconfiados. Achavam que estávamos aprontando alguma. Era hora de parar de brincar. Destinamos a bolada a uma entidade beneficente. Foi divertido pelo tempo que durou. Às vezes trocamos e-mails, os cinco. E rimos muito. *Shigueyuki Yoshikuni


JORNAL NIPPAK

12

Solidariedade 1 – Casa da Esperança Kibô-No-Iê promove Chá Beneficente com show do cover Elvis Presley realizado na tarde do dia 21 de março, no Salão de Festa do Enkyo, na Liberdade, área central da capital. O evento contou com dezenas de convidados, entre eles o vereador Victor Kobayashi, o sushiman Jun Sakamoto, a consulesa do Japão Eiko Obe. Fotos: Luci Júdice Yizima

Homenagem 1- O presidente da Opaque, o coreano Sun Chul Kim realizou a cerimônia de entrega do Prêmio Mulher em Destaque Opaque 2012 na noite do dia 28 de março, no Espaço Imperatriz (uma nova casa de eventos), situada na Rua Estela, 615 – zona Sul de São Paulo. O Prê-

Solidariedade 2 O Instituto Ives Ota distribuiu 200 ovos de chocolates na Páscoa para o Clube Escola Tia Eva Comunidade

Novo Glicério, na Baixada do Glicério. A entrega dos ovos foi efetuada pelo presidente do instituto, Masataka Ota que entregou para a responsável do Clube Escola, Eva Marisa Alves (Tia Eva). Luci Júdice Yizima

Homenagem 2 – A cerimônia de Diplomação ao cidadão Yasuyuki Hirasaki concedida pela Câmara Municipal de São Paulo por meio do vereador Ushitaro Kamia, e pela Coordenadoria Municipal Defesa Civil através do Coordenador Geral da Defesa Civil de São Paulo, Coronel Jair Paca de Lima, como reconhecimento pelo meu trabalho, que, de maneira direta ou indireta, zela pelos cidadãos da comunidade, realizada no dia 09 de abril, na Associação Cultural e Assistencial da Liberdade, na Liberdade em São Paulo. Estiveram presentes na cerimônia Coronel Kiyono, Coronel Mario Endo, Hirofumi Ikesaki (presidente da ACAL), Takeo Kawamura, Pedro Mohri, Akio Ogawa (presidente do Conseg Liberdade), José Koki Kato (Coordenador Executivo da Defesa Civil), Mauricio Kobayashi (Diretor Administrativo da ACAL), Cesar Toshiro Shida, Kimio Ishii, Hiromi Ohnishi, Hiroshi Kawasoe, Clovis Pontual (Coordenador Executivo da Defesa Civil), entre outros. Fotos: Luci Júdice Yizima

mio foi concedido às mulheres que se destacaram em 2011 nas áreas de Artes Cênicas, Esportes, Jornalismo, e Responsabilidade Social. Quem faturou a estatueta do Prêmio foram: a atriz Alessandra Maestrini, a judoca Rafaela Silva, a jornalista Global Thaís Itaqui, Dagmar Garroux por

sua responsabilidade com as crianças da ONG Casa do Zezinho. O Biffet ficou a cargo do Capim Santo. Marcas internacionais de prestigio armaram seus stands para os convidados apreciarem as novidades: Giorgio Armani, Espaço Dior, Espaço Clarins, Backstage Lacôme, etc. Dezenas

de convidados e muitos artistas vieram prestigiar o evento, entre eles estavam: Leopoldo Pacheco, Patricia Gaspar, Angela Dip, Bianca Rinaldi, Iris Stefanelli, repórter esportivo Mauro Naves, Mieko Koguti (P2K Promoção de Brindes), Doutor Moromizato. Fotos: Luci Júdice Yizima

São Paulo, 04 a 10 de maio de 2012


Jornal Nippak - 04 a 10/05/2012