Issuu on Google+

ANO 15 – Nº 2385 – SÃO PAULO, 30 DE AGOSTO A 05 DE SETEMBRO DE 2012 – R$ 2,50 www.nippak.com.br

32ª Festa de Flores e Morangos de Atibaia destaca cultura japonesa O potencial agrícola de Atibaia, responsável por aproximadamente 25% de toda a produção nacional de flores e considerada também uma grande produtora de morangos do Estado de São Paulo, será mais uma vez valorizada com a realização da 32ª Festa de Flores e Morangos, que acontece em quatro finais de semana de setembro – a abertura oficial será nesta sexta-feira (31), a partir das 9 horas, no Parque Municipal

Edmundo Zanoni. O evento, que estima receber 120 mil visitantes em 12 dias, terá programações variadas que incluem apresentações de grupos folclóricos, shows interativos, brincadeiras educacionais, além de exposição e venda de flores e morangos produzidos na região. Segundo Nelson Yoshida, vice-presidente da Comissão Organizadora, um dos locais mais procurados pelos turistas é o pavilhão de exposições.

divulgação

————————––——–—–—————————| Pág. 08

Prefeito de Nagasaki doa bonde para cidade de Santos Uma comitiva de Nagasaki visitou nesta terça-feira (28), a prefeitura de Santos para celebrar o aniversário de 40 anos de irmanação entre Santos e a cidade japonesa. O grupo, que inclui o prefeito de Nagasaki, Tomihisa Taue, quatro vereadores e vice-presidente

da Câmara Municipal de Nagasaki foi recebido no salão nobre, no prédio da Prefeitura de Santos pelo prefeito João Paulo Tavares Papa, vereador Sadao Nakai e presidente da Câmara Municipal de Santos, Manoel Constantino dos Santos.

IN JAPAN – De olho no deste ano – abre os portões evento que promete agitar interpretar o hino do Timão Campeonato Mundial da do Parque São Jorge neste a zona Leste com o grupo em japonês. “Queremos Fifa, que acontece em de- fim de semana (1 e 2 de de taikô Ryukyu Koku Ma- ensinar aos corintianos um zembro, no Japão, o Co- setembro) para um evento tsuri Daiko e a bateria da pouco mais sobre a cultura rinthians – representante inusitado: o Corinthians Gaviões da Fiel. A cantora japonesa”, explica o diretor brasileiro na competição in Japan. Trata-se de um Elaine Hara também deve Cultural, Flavio Ferrari. ————————––——–—–—————————| Pág. 03 ———————————————————––————––———————————––——–—–—————————|  Pág. 11


JORNAL NIPPAK

2

AGENDA CULTURAL CONCERTO

Horário: 13h30

Temporada Osesp: Quarteto Osesp Onde: Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes 16, Estação Luz) Dia 09/09/2012 Horário: 17h Ingresso: de R$54,00 à R$62,00 Vendas Ingresso Rápido: 11/4003-1212 ou pelo site: www.ingressorapido.com.br

CORINTHIANS IN JAPAN O Corinthians vai comemorar seu aniversário e seu Departamento Cultural organizará uma programação especial em homenagem à chegada da Nação Corinthiana no Japão para os jogos do Campeonato Mundial. Confira a programação: Sábado (01/09/2012): 11h Rádio Taisso e Kenko Taisso; 13h - Worksshop de Origami; 16h - Ryukyu Matsuri Taikô e Shishimai Domingo (02/09/2012): 17h Shinkyo Taikô; 17h - Cantora de Karaokê; 17h- Encerramento com o hino do Corinthians em japonês com Elaine Hara; Praça para alimentação – Barraca de culinária japonesa; Cosplay e muito mais. Além das apresentações, haverá também cosplay e pintura de madeira e tecidos o dia todo. Onde: Parque São Jorge (Rua São Jorge 777, Tatuapé) Dias 01 e 02/09/2012 Horário: 10h Ingresso: Entrada Gratuita Informações: 11/2095-3051

CONCERTOS MATINAIS: Concertos Matinais: Osesp apresenta Orquestra do Theatro São Pedro Onde: Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes 16, Estação Luz) Dia 09/09/2012 Horário: 11h Ingressos: Gratuito - Ingressos disponíveis na bilheteria da Sala São Paulo a partir da segunda-feira anterior ao concerto, limitados a quatro por pessoa. A partir de cinco ingressos, será cobrado o valor de R$2,00 (por ingresso). Informações: 11/3223-3966 EXPOSIÇÃO 1ª EXPO ARTE VIVA BRASIL 1ª Exposição de Bonsai, com mais de 200 plantas oriundas de diversos continentes com a participação de mestres internacionais da arte bonsai. Onde – Instituto de Engenharia (Rua Dante Pazanese 120 – próximo ao Parque Ibirapuera) De 31/08 a 02/09/2012 Horário: das 9h às 18h Ingressos: Os ingressos serão vendidos a preços populares e darão direito de assistir aos shows, palestras e workshops. O festival infantil acontece sempre às 11h e 15h. Informações: Max Group Brasil: 11/98447-5176 ou www.maxgroupbrasil.com.br CINEMA CINEMA BUNKYO Todas as quartas-feiras, a Comissão de Biblioteca e Filmes do Bunkyo apresenta uma sessão de filmes japoneses. Os filmes são exibidos em idioma japonês, sem legenda. Além disso, uma vez ao mês, realizam o “Free Market” (Frima), uma feira de produtos diversos, com artesanato, obentô (alimentos), brinquedos, livros e outros. Onde: Grande Auditório do Bunkyo (Rua São Joaquim 381, Liberdade) Dia 05/09/2012 Horário: Frima das 10h às 15h no Hall do Grande Auditório e a Sessão de Cinema às 13h Ingresso: Sócios entrada franca e não-sócios pagam R$5,00 Informações: 11/3208-1755 EVENTO XV NIHONGO YUYUKAI – RIO DE JANEIRO/RJ A Associação dos Professores de Língua Japonesa do Estado do Rio de Janeiro promove o evento com muita Cultura e Lingua Japonesa, Jogos e Diversão. Onde: Associação Nikkei do Rio de Janeiro (Rua Cosme Velho 1166, Cosme Velho, Rio de Janeiro, RJ) Dia 01/09/2012

FESTIVAL DE ORQUIDEAS – Primavera 2012 Onde: Orquidário Oriental (Estr. São Bento-Lambari Km 27, Itapeti, Mogi das Cruzes – próximo ao trevo de Santa Isabel) Dias 01, 02, 07, 08, 09, 15 e 16/09/2012 Horário: 9h às 17h Ingresso: Entrada e Estacionamento Gratuito Informações: 11/4795-3060 www.festivaldeorquideas.com.br EXPOSIÇÃO IKEBANA 2012 Onde: Espaço Missão do CCSP (Rua Vergueiro 1000, Paraíso – junto à estação Vergueiro do Metrô) De 31/08 a 02/09/2012 Horário: 10h às 18h Ingresso: Entrada Gratuita Informações: 11/3397-4002 www.centrocultural.sp.gov.br Dia 01/09/2012 – Oficina de Shodô (arte da caligrafia japonesa) Sábado, das 16h30 às 17h30 – Espaço Missão Dias 01 e 02/09/2012 – Oficina de Ikebana (demonstrações de noções básicas do feitio de arranjos) no domingo, dia 02, a oficina contará com monitores que atenderão pessoas com deficiência visual. Sábado e domingo, das 14h30 às 16h30 – Espaço Missão BAILE EM COMEMORAÇÃO AOS 15 ANOS DE DANÇA DE SALÃO NA A.E.C.O IPIRANGA Marco Kina Apresentação especial dos alunos de dança às 22h Onde: CCOB – Centro Cultural Okinawa do Brasil (Av.7 de setembro 1670, Diadema/SP) Dia 01/09/2012 Horário: sábado, às 21h Ingresso: Convite antecipado R$ 35,00 – Estacionamento gratuito Informações: 11/9294-7097, com Marco ou 11/2702-1721, com Amélia E-mail: mkkina@globo.com KARAOKÊ DANCE

EM CARTAZ TOKUSHIMA Onde: Tokushima Kaikan (R Antonio Maria Laerte 275, Metro Tucuruvi) Dia 01/09/2012 Horário: 9h às 17h Informações: 11/4748-5896 KARAOKÊ DANCE TOKUSHIMA ESPECIAL Onde: Tokushima Kaikan (R Antonio Maria Laerte 275, Metro Tucuruvi) Dia 02/09/2012 Horário: 9h às 17h Informações: 11/4748-5896 KARAOKÊ-DANCE NIKKEY CULTURAL Pioneiro nessa atividade cujo objetivo é de proporcionar um ambiente familiar onde os freqüentadores cantam suas músicas preferidas e dançam ritmos como o chá chá chá, rumba, forro, samba e country, Todos os Domingos e neste Domingo música ao vivo com a participação do Tecladista Dias, das 18h às 22h. Onde: Nikkey Cultural (Praça Almeida Jr. 86 A, Liberdade) Dia 02/09/2012 Horário: 8h às 18h (incluso: café da manhã, missoshiru, almoço às 12h30, refrigerantes, àgua, chá e café.). Ingresso: R$24,00 Informações: 11/3774-7456 / 3774-7457 / 3774-7443 www.nikkeycultural.com.br 10º OKINAWA FESTIVAL Danças, Comidas Típicas, Taikô, Artes Marciais, Bon-Odori, Sows com apresentações de Joe Hirata, Melissa Kuniyoshi, Tontonmi, Ilu­ sionista Mário Kamia e muito mais. Onde: Clube Escola V. Manchester (Praça Haroldo Daltro s/ nº, em frente a Associação Okinawa de Vila Carrão) Dias 15 e 16/09/2012 Horário: sábado das 11h às 21h e domingo das 11h às 20h Ingresso: 1kg de alimento não perecível (as doações serão destinadas a entidades assistenciais) Informações: www.okinawafestival.com.br 41º FESTIVAL DE DANÇAS FOLCLÓRICAS INTERNACIONAIS Um sonho de harmonia entre os povos Onde: Grande Auditório do Bunkyo (Rua São Joaquim 381, Liberdade) Dias 22 e 23/09/2012 Horário: sábado às 16h e domingo às 15h Convites: R$10,00 (meia entrada somente no dia de cada evento com apresentação de documento) Informações: 11/3208-1755 ou evento@bunkyo.org.br SEMINÁRIO MOVIMENTO DEKASSEGUI: CRISE ECONÔMICA E RETORNO Onde: Salão Nobre do Bunkyo (Rua São Joaquim 381, 2º andar, Liberdade) Dia 01/09/2012 Horário: 9h Ingresso: Entrada Gratuita Informações: 11/3203-1916 ou www.projetokaeru.wordpress. com

CURSOS CURSO AULAS DE DANÇA Professores Sergio e Rosa Taira. Onde: Assoc. Shizuoka Kenjin (R. Vergueiro, 193 - Liberdade) As 2ª e 3ªfeiras Horário: 13h às 17h Informações: 11/5588-3085 e 11/7174-8676 AULAS DE DANÇA Prof. Marcos Kina Onde: Soc. Bras. de Cult. Japonesa – Bunkyo (Rua São Joaquim 381, Liberdade) As 5ª feiras Horário: 11h às 12h30 NIKKEY CULTURAL Karaokê: aulas com o prof. e maestro Hideo Hirose (2ª, 3ª, 4ª,

6ª e sábado) e a profa. Tsuguiko Hongo (5ª). Dança Social: Prof. Murae domingo (de manhã), Prof. Hayashi (2ª das 15h às 20h), Prof. Tahira (6ª das 13h às 16h30), Profa. Luciana Mayumi - Aulas de Tango (2ª e 4ª das 20h30 às 23h), Profa. Massako Nishida (4ª das 9h às 16h), Prof. Willian (sábado à tarde), Profa. Sato Tazuko (sábado de manhã) e Profa. Yukie Miike (3ª, 5ª e domingo, diversos horários). Aulas de Violão, Guitarra e Baixo: Prof. Eder (sábado das 9h às 18h) Aulas de Japonês: (básico, intermediário e avançado) Profas. Keiko, 2ª e Isabel Kayoko, diversos horários. Obs: aulas de Português para

estrangeiro com Profa. Isabel Kayoko. Aulas de Inglês: (básico, intermediário e avançado) Prof. Anderson (sábado), Profa. Priscila (diversos horários). Aulas de Informática: Prof. Vic­ tor Kawata (diversos horários) Aulas de teclado: Profa. Neide (diversos horários) Tênis de Mesa: Prof. Mario Nakao - Técnico da Butterflay (diversos horários). Onde: Nikkey Cultural (Praça Almeida Jr. 86 A, Liberdade) Informações: 11/3774-7456, 11/3774-7457 e 11/3774-4430 com Meily (das 9h às 17h e sábado das 9h às 14h)

Informações e divulgação de eventos com Cristiane Kisihara cris_kisihara@hotmail.com – Tel. 11/3208-3977

EDITORA JORNALÍSTICA UNIÃO NIKKEI LTDA. CNPJ 02.403.960/0001-28

Rua da Glória, 332 - Liberdade CEP 01510-000 - São Paulo - SP Tel. (11) 3208-3977 Fax (11) 3341-6476 Publicidade: Tel. (11) 3208-3977 Fax (11) 3341-6476 comercial@nippak.com.br cristiane@nippak.com.br

São Paulo, 30 de agosto a 05 de setembro de 2012

JORNAL NIPPAK

Diretor-Presidente: Raul Takaki Diretor Responsável: Daniel Takaki Jornalista Responsável: Takao Miyagui (MTb. 15.167) Redator Chefe: Aldo Shiguti Redação: Luci J. Yizima Colaboradores: Erika Tamura, Jorge Nagao, Kuniei Kaneko, Shigueyuki Yoshikuni, Célia Kataoka, Paulo Maeda, Cristiane Kisihara e Osmar Maeda (Zona Norte) Periodicidade: semanal Assinatura semestral: R$ 60,00 jornaldonikkey@yahoo.com.br

CONCERTO CONCERTOS MATINAIS: OSESP APRESENTA SÃO PAULO COMPANHIA DE DANÇA Onde: Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes 16, Estação Luz) Dia 02/09/2012 Horário: 11h Ingressos: Gratuito - Ingressos disponíveis na bilheteria da Sala São Paulo a partir da segunda-feira anterior ao concerto, limitados a quatro por pessoa. A partir de cinco ingressos, será cobrado o valor de R$2,00 (por ingresso). Informações: 11/3223-3966 61º CONCERTO BUNKYO AOS DOMINGOS Programa Koku Reibo - Honkyoku Rokudan - Kengyo Yatsuhashi Haru no Umi - Michio Miyagui Medley (Melodias Japonesas) Summer Time - G. Gershwin Amor em Paz - Tom Jobim Samba de Verão - Marcos Vale Trio Kagurazaka Dia 16/09/2012 Horário: 11h Onde: Pequeno Auditório do Bunkyo (Rua São Joaquim 381, prédio anexo, 3º andar, Liberdade) Entrada gratuita – Colabore doando 1kg de alimento não perecível Informações: 11/3208-1755 ESPETACULO TABI E LUNARIS, A DANÇA BUTÔ DE EMILIE SUGAI Tabi - Dias 30 e 31/08/2012, quinta e sexta, às 19h45 Lunaris: O mundo que passa - Dia 01/09/2012, sábado, às 19h45 e dia 02/09/2012, domingo, às 18h45 70 lugares Onde: Sala Renée Gumiel Complexo Cultural Funarte SP (Alameda Nothmann 1058, Campos Elíseos, próximo a Estação Santa Cecília do Metrô) Ingressos: R$10,00 e R$5,00 (para estudantes, idosos e classe artística) *Bilheteria abre uma hora antes do espetáculo Informações/reservas: interpoeticas@radarcultural.com.br

Béjart Ballet Lausanne Programa Ce que l’amour me dit Criação e coreografia: Maurice Béjart; Música: Gustav Mahler Cantate 51; Coreografia: Maurice Béjart; Música: J. S. Bach Boléro; Coreografia: Maurice Béjart; Música: Maurice Ravel; Categoria: Dança; Gênero: Moderna e Contemporânea Onde: Theatro Municipal de São Paulo (Praça Ramos de Azevedo s/nº, Centro) Dias 27, 28, 29 e 30/09/2012 Horário: quinta 21h, sexta 21h, sábado 20h e domingo 17h. EXPOSIÇÃO III MOSTRA 3M DE ARTE DIGITAL Onde: Instituto Tomie Ohtake (Rua Coropés 88, Pinheiros) Até 16/09/2012 Horário: de 3ª a domingo das 11h às 20h Ingresso: Entrada Gratuita Informações: 11/2245-1900 www.institutotomieohtake.org. br e www.mostradeartedigital. com.br HIROSHIMA E NAGASAKI EM SÃO PAULO Testemunho, Inscrição e Memória das Catástrofes Exposição composta por 30 painéis cedidos pelo Museu Memorial da Paz de Hiroshima sobre o bombardeio atômico lançado sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki. Onde: Instituto de Psicologia da USP (Av. Prof. Mello Moraes 1721, Cidade Universitária) De 11 a 21/09/2012 Ingresso: Entrada Gratuita (O evento é aberto ao público e gratuito. Não haverá necessidade de inscrição prévia.) TAKASHI FUKUSHIMA – LUZ E SOMBRA Onde: AC Galeria de Arte (Rua José Maria Lisboa 1008) Dia 10/08 a 06/09/2012 Horário: 10h às 18h, de segunda a sexta e das 10h às 14h aos sábados. Informações: 11/3063-3707 www.acgaleria.com ON KAWARA, ARTE E VIDA

CONTEMPORÂNEA Onde: MAM/SP – Museu da Arte Moderna (Parque do Ibirapuera – portão 3) Visitação: junho de 2012 a junho de 2013 Horário: terça a domingo e feriados, das 10h às 18h Ingresso: R$ 5,50 (domingo gratuito) Associados do MAM, crianças até 10 anos e adultos acima de 65 anos não pagam. Informações: 11/5085-1300 EVENTO 32ª FESTA DAS FLORES E MORANGOS DE ATIBAIA/SP Onde: Parque Municipal Edmundo Zanoni (Av. Horácio Neto 1030, Atibaia) De 31/08 a 23/09/2012 Horário: 9h às 18h Informações: 0800 555 979 e 11/4412-9581 ou www.festadasfloresdeatibaia.com.br BAILE ÉRIKA KAWAHASHI Música ao vivo Animação: Profa, tecladista, cantora e jurada Érika Kawa­ hashi. Baile com Personal Dancers da Academia Dançando na Lua e sorteio de brindes e de jóia. Onde: Associação AICHI (Rua Santa Luzia 74, Liberdade) Dia 01/09/2012 Horário: 18h30 às 23h Informações: 11/2578-3829, 11/5589-7789 e erika.kawahashi@yahoo.com.br EXCURSÃO RESORT DE ARAÇATUBA Saída dia 21/09/2012 às 23h (sexta-feira) da Praça Almeida Junior 86, Liberdade. Retorno no domingo dia 23/09/2012 após almoço. A convite da diretoria do Nipo de Araçatuba para participar do grande baile e integração que acontecerá no dia 22/09/2012 com a participação de vários amigos da colonia japonesa de Birigui, Bastos, Andradina, Marília, São José do Rio Preto, Catanduva e Lins, uma integração anual onde os convidados cantam e dançam. Reservas e informações com Emi­lia Iritsu 11/3751-9910, Meily 11/3774-7456, 11/37747457 e 11/3774-7443 ou José Iritsu 11/99857-3845.


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 30 de agosto a 05 de setembro de 2012

3

brasil-japão

COLUNA DA ERIKA TAMURA

Prefeito de Nagasaki doa bonde para a cidade de Santos

U

ma comitiva de Nagasaki visitou nesta terça-feira (28), a prefeitura de Santos para celebrar o aniversário de 40 anos de irmanade entre Santos e a cidade japonesa. O grupo, que inclui o prefeito de Nagasaki, Tomihisa Taue, quatro vereadores e vice-presidente da Câmara Municipal de Nagasaki foi recebido no salão nobre, no prédio da Prefeitura de Santos pelo prefeito João Paulo Tavares Papa, vereador Sadao Nakai e presidente da Câmara Municipal de Santos, Manoel Constantino dos Santos. O prefeito de Nagasaki fez uma doação simbólica de um bonde para a Cidade de Santos, já que o bonde só virá daqui a dois anos. Na ocasião, os prefeitos abordaram assuntos como indústria da pesca, cooperação cultural e técnica entre Santos e Nagasaki, e projetos de desenvolvimento da administração municipal. Em seguida foi apresentado um vídeo institucional com projetos de desenvolvimento para a “cidade inteligente” como está sendo denominada a cidade de Santos. O prefeito santista, João Paulo Taveres Papa destaca a importância da união bilateral entre as duas cidades. “Eu agradeço a presença dos senhores primeiramente, destaco a importância da comunidade japonesa em Santos”, diz. “Tenho um carinho muito especial pela cidade de Nagasaki, pois Santos tem muita coisa em comum. Quero fortalecer e estreitar este relacionamento pela cultura da paz. E também pelo enriquecimento cultural das duas nações”, enfatiza Papa. Para o prefeito de Nagasaki, Tomihisa Taue que veio pela primeira vez ao Brasil, fala sobre a doação do bonde a cidade de Santos. “A ideia da doação do bonde a cidade de Santos Surgiu um pouco antes da viagem. Sabemos que Santos possui um dos bondes mais antigos do Bra-

luci judice yizima

Comitiva japonesa foi recepcionada no prédio da Prefeitura pelo prefeito João Paulo Tavares Papa

Prefeito de Nagasaki fez a doação simbólica de um bonde para a cidade de Santos

sil. Espero estar colaborando para o museu do bonde, estou admirado com a conservação dos bondes e prédios antigos da cidade”, comenta. “O objetivo da minha viagem é acompanhar o time de futebol e fazer relacionamentos. Como é a primeira vez que venho ao Brasil, pois eu tinha conhecimento que o Brasil só tinha café e carnaval. Fiquei surpreso com a riqueza em varias áreas do país. Quem sabe futuramente não faremos negócios na piscicultura, cooperação cultural?”, finaliza. Segundo o vereador santista, Sadao Nakai, espera que a visita dos parlamentares japoneses seja para estreitar

laços de amizades. “Além de mostrar a cultura do café e do futebol, temos a oportunidade de mostrar que a cidade de Santos está aberta para oportunidades de investimentos, que Nagasaki possa colaborar com tecnologia, é uma contribuição muito grande para a cidade de Santos”, conclui. Os visitantes passearam de bonde pelo Centro Histórico da cidade e foi executada uma cerimônia para abertura participam da abertura da exposição de fotos sobre a bomba atômica lançada em Nagasaki em 1945 no Museu do Surf, instalado no Parque Municipal Roberto Mário Santini (emissário submarino). A

comitiva conheceu o monumento dos imigrantes japoneses. Também tiveram a oportunidade de conhecer a orla de Santos. Um time de futebol Sub16 do município japonês, que acompanha a comitiva, fez amistoso nesta quarta (29), contra o Santos, na Vila Belmiro. No mesmo dia, a comitiva e atletas assistiram ao jogo entre Santos e Bahia. Na quinta (30) os atletas japoneses irão ao Centro de Treinamento profissional do Santos Futebol Clube para um amistoso, oportunidade em que pretendem conhecer o craque Neymar. (Luci Judice Yizima)

INTERNACIONAL

Embrapa instala laboratório no Japão A Empresa Brasileira de Pesquisa agropecuária (Embrapa) assinou, no último dia 22, acordo com o Centro Internacional Japonês para Pesquisa em Ciências Agrícolas (Jircas), para criação do quinto Laboratório Virtual da Embrapa no Exterior (Labex). Localizado em Tsukuba, cidade tecnológica pró-

xima à Tóquio, o laboratório terá como o piloto das atividades a serem desenvolvidas o projeto “Tecnologia de engenharia genética para soja tolerante a estresses ambientais”. O projeto integra as medidas de desenvolvimento de tecnologia genética para culturas com tolerância à de-

gradação do ambiente. Além do uso de genes específicos e ferramentas moleculares para o melhoramento genético, a Embrapa e o Jircas desenvolverão estudos estratégicos para desenvolvimento sustentável de áreas rurais e trabalho na área da aquicultura. Segundo o presidente da

Embrapa, Pedro Arraes, a criação do Labex Japão reafirma a importância da cooperação internacional. Para ele, programas como o Laboratório Virtual permitem à Empresa alocar pesquisadores em instituições internacionalmente renomadas para atuar em áreas estratégicas para a agricultura nacional.

eleições 2012/andradina

Em campanha, Jamil Ono vai a Guaraçaí e participa de reunião com o ministro da Saúde em Araçatuba O candidato a reeleição em Andradina, Jamil Ono (PT) esteve em Guaraçaí no último dia 25 para se solidarizar com a campanha de Nelson Tanaka (PT) e Denise Nogueira (PT) candidatos a prefeito e vice pelo PT. Jamil compareceu na inauguração do comitê de campanha acompanhado do candidato a vice-prefeito Charles Kobayashi e do presidente do PT de Andradina, Ari Guimaraes Soares. Também no dia 25, Jamil Ono participou de uma reunião com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, no Hotel Riviera em Araçatuba.

divulgação

Jamil foi recebido pela população de Guaraçaí

A visita aconteceu para reforçar apoio à candidatura do prefeito de Araçatuba Cido

Sério (PT) à reeleição. Ao ver Jamil na plateia, Padilha fez a saudação habitual chamando

o prefeito de Andradina de “Samurai da Noroeste”, apelido dado pelo ministro pelo dinamismo e conquistas que estão elevando a qualidade de vida da população na cidade. Jamil compôs a mesa principal do encontro ao lado de lideranças petistas e aliados da Noroeste Paulista. Nesse encontro, de cunho politico, não foi entregue nenhum pedido formal ao ministro, mas Padilha reforçou que após passado o período político ele fará nova visita a Andradina. A primeira visita aconteceu em dezembro de 2009.

Turismo no Brasil Hoje, conversando com o meu chefe do centro de pesquisa onde trabalho, ele demonstrou uma certa curiosidade relacionada ao turismo nas favelas brasileiras. Esse foi o tema de um programa exibido na televisão japonesa e tem chamado muito a atenção dos japoneses. Os japoneses nunca imaginaram uma favela e nem sabiam ao menos o verdadeiro significado disso. O programa explica que a população pobre das cidades deslocam-se e fixam-se nos morros e vão construindo suas casas, e por falta de espaço e planejamento acabam encostando uma nas outras, e assim surgem as favelas. Foi falado também sobre o perigo da possibilidade de incêndio, visto que as ligações elétricas são feitas precariamente e muitas vezes sem cuidado para a prevenção de acidentes. Sem contar que no caso de um incêndio, há a dificuldade de acesso à favela pelo corpo de bombeiros. Conversando com o meu professor da faculdade, ele me relatou uma história onde ele, brasileiro e mais um professor da universidade de Tsukuba, japonês, foram ao Rio de Janeiro para uma conferência sobre educação, e esse professor japonês estava curioso para ver essa novidade do turismo nas favelas, ligou para a empresa que realiza esse pacote turístico e marcou com o motorista de uma van que foi buscá-lo na porta do hotel, e a apresentação de toda a favela foi feita em inglês. O professor adorou, e achou tudo muito organizado e estruturado, voltou cheio de lembrancinhas feitas pela comunidade local, viu apresentação de danças e várias manifestações culturais. Realmente impressionante! Todo esse trabalho de estruturação dentro da favela é no mínimo louvável, e digo mais, traz para dentro da comunidade a possibilidade de uma expectativa de vida onde é possível sonhar com a integração social sem divisão de classes. Um pouco utópico mas viável. E com a proximidade da realização de uma Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas em 2016, nada mais propício do que esse tu-

rismo dentro das favelas. Concordo que o Brasil ainda tem muito a ser melhorado em vários aspectos para a realização de um evento perfeito. Mas também não me iludo com a ideia de que a Copa e Olimpíadas irão ajudar o Brasil socioeconomicamente falando. Na minha opinião, um evento desse porte só seria viável, no dia em que o Brasil não tivesse crianças nas ruas, no dia em que a educação fosse acessível à todos e não um privilégio de poucos. Estatisticamente o Brasil só possui melhor educação que a Somália! Será que temos que ter orgulho disso? Outro ponto relacionado a infra estrutura do Brasil, melhoria nos serviços dos aeroportos e das companhias aéreas, todas as vezes que vou à passeio ao Brasil eu me estresso muito no aeroporto, tanto com a qualidade dos serviços como a falta de comprometimento das empresas para com o consumidor. E me pergunto, como esse tipo de serviço pode atender às exigências dos padrões internacionais de turistas que irão prestigiar uma Copa do Mundo ou uma Olimpíadas. Mas em contrapartida, o Brasil possui uma característica única, o calor humano, não conheço povo mais acolhedor que esse, com certeza a maioria dos brasileiros estão orgulhosos em sediar tais eventos, e isso faz com que tornem-se excelentes anfitriões, o que pode compensar a lacuna deixada na parte de prestação de serviços. E dias atrás vi um vídeo nas redes sociais, onde mostra a minha cidade natal, Araçatuba escolhida para ser uma sede de treinamentos durante as olimpíadas, isso me deixou muito mas muito orgulhosa mesmo, apesar de todos os problemas que citei acima, esse vídeo mostrou a vontade do povo em ser reconhecido pela ótima receptibilidade. *Erika Tamura nasceu em Araçatuba (SP) e há 14 anos reside no Japão, onde trabalha com desenvolvimento de criação. E-mail: erikasumida@hotmail.com

COMÉRCIO

Japão reconhece SC como livre de aftosa O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, anunciou no último dia 27 de agosto, que o Japão reconheceu a carne suína produzida no Estado de Santa Catarina como livre de febre aftosa. De acordo com a Comissão de Sanidade Animal do Ministério da Agricultura, Floresta e Pesca (Maff, em inglês) do Japão, Santa Catarina apresenta condições satisfatórias para manter o Estado livre da doença. O próximo passo, segundo o ministro, será negociar os termos para exportar o produto. “Iniciamos agora a fase de negociar os requisitos e o Certificado Sanitário Internacional (CSI) que irá amparar a exportação de carne suína de Santa Catarina para o Japão”, disse. O CSI acompanhará as remessas, garantindo que os requisitos de sanidade animal da carne suína atendem todas as exigências apresentadas pelas autoridades japonesas durante o processo de

aprovação. Na próxima quarta-feira, 29 de agosto, os secretários do Mapa de Defesa Agropecuária, Enio Marques, e das Relações Internacionais, Célio Porto, estarão em Tóquio para apresentar uma primeira proposta de CSI às autoridades do Japão. Uma vez que essa negociação esteja concluída, as autoridades japonesas de­ verão aprovar uma lista de estabelecimentos de abate que atendem as exigências. Mercado japonês – O Japão é o maior importador mundial de carne suína, movimentando US$ 5,2 bilhões em 2011. “Pretendemos conquistar pelo menos 10% deste mercado”, disse Mendes Ribeiro Filho, que afirmou que as exportações do produto podem começar nos primeiros meses de 2013. No ano passado, o Brasil – que é o quarto maior exportador de carne suína do mundo – vendeu o produto para mais de 74 mercados, totalizando US$ 1,3 bilhão.


JORNAL NIPPAK

4

São Paulo, 30 de agosto a 05 de setembro de 2012

n

FLORES E PLANTAS ORNAMENTAIS

Câmara Setorial acolhe gramicultores a pedido de Junji

O

s gramicultores brasileiros passaram a integrar a Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Flores e Plantas Ornamentais do Mapa – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A medida atende solicitação do deputado federal Junji Abe (PSD-SP), empenhado em garantir no colegiado a representatividade da categoria, por meio da Agrabras – Associação dos Gramicultores do Brasil. Ao destacar o acelerado crescimento da gramicultura no País, Junji reforçou o apelo pela acolhida da categoria na Câmara Setorial a fim de que possa “interagir de forma direta com as questões que afetam o agronegócio”. Aceitando a argumentação do deputado, em reunião realizada no último dia 22, a presidente do grupo, Silvia Van Rooijen, anunciou o resultado da votação dos membros para o pleito: “Desde já, a Agrabras tem assento aqui para representar os gramicultores”. A decisão foi festejada pela diretoria da Agrabras, representada na reunião por Hélio Mori (PSDB), vereador de São Miguel Arcanjo (SP), que pediu, no mês passado (24/07), a intervenção de Junji para garantir a representatividade dos gramicultores na Câmara Setorial. “A inclusão da categoria fortalece o colegiado que precisa atuar em sintonia

divulgação

Junji: “A inclusão da categoria fortalece o colegiado que precisa atuar em sintonia com todos”

com todos os elos da cadeia produtiva”, analisou o deputado. Junji explicou que a Região de Itapetininga desponta como o principal polo produtor de gramas no País, porque apresenta condições naturais favoráveis à atividade que exige áreas planas ou com mínima declividade, boa capacidade hídrica para irrigação, solo fértil com fácil absorção de água e temperaturas amenas, na faixa de 18 a 25 graus centígrados. Além de assegurar a inclusão da Agrabras, presidida por Luiz Carlos Cyrineu, na Câmara Setorial do

Ministério, Junji anunciou que apresentará a categoria de gramicultores a três importantes colegiados do Congresso Nacional. Um deles é a Pró-Horti – Frente Parlamentar Mista em Defesa do Segmento de Hortifrutiflorigranjeiros, idealizada e presidida pelo deputado com o objetivo de agasalhar as cadeias produtivas de verduras, legumes, tubérculos, bulbos, frutas, champignon, mel e derivados, aves e ovos, pecuária de leite de pequeno porte, flores e outros itens dirigidos ao abastecimento do mercado interno. Competitividade e susten-

tabilidade – A categoria dos gramicultores também será formalmente apresentada à FPA – Frente Parlamentar em Defesa da Agropecuária e à Capadr – Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, como informou Junji que integra os dois colegiados, além de fazer parte da Câmara Setorial que reúne representantes do governo e de entidades do setor privado nos diversos elos da corrente produtiva, com o objetivo de estimular o desenvolvimento do segmento de flores e plantas ornamentais, com competitividade e sustentabilidade.

COMUNIDADE

Okinawanos da Região de Aza Oroku e Aza Tabaru celebram 95 anos de imigração A Associação Aza Oroku Tabaru do Brasil realizou a comemoração dos 95 anos da Imigração dos Okinawanos da Região de Aza Oroku e Aza Tabaru ao Brasil, no último dia 19, no Espaço de Eventos Hakka, em São Paulo. O deputado estadual Hélio Nishimoto (PSDB) participou da festa. A cidade de Naha, capital de Okinawa, é formada por 4 grandes regiões, com as seguintes denominações: Naha, Mawashi, Shuri e Oroku. A região de Oroku, por sua vez, está dividida em 12 Azas (bairros): Aza Kagamizu, Aza Ashimine, Aza Omine, Aza Toma, Aza Kanagusuku, Aza Miyagi, Aza Takara, Aza Akamine, Aza Uebaru, Aza Gushi, Aza Tabaru e Aza Oroku. A Associação Aza Oroku-Tabaru do Brasil, fundada em 1964, congrega todos os okinawanos naturais de Aza

divulgação

Evento foi realizado no dia 19 de agosto, no Espaço de Eventos Hakka, em São Paulo

Oroku e Aza Tabaru. “A realização do evento comemorativa de 95 anos mantém acesa as tradições e serve para que haja a transmissão dos costumes para as novas gerações”, destacou o deputado Nishimoto.

“Todos os associados não mediram esforços para a concretização da cerimônia de comemoração, contribuindo e trabalhando de coração para a realização desta grande festa”, ressaltou Terio

Uehara, presidente da Comissão Organizadora do evento. “Registramos nossa gratidão a todos os membros da Associação Aza Oroku Tabaru do Brasil pela colaboração, empenho e dedicação”.

COLUNA DA MEIRY KAMIA

Como ter mais disciplina e alcançar objetivos Muitas pessoas se frustram porque fazem planos que não conseguem cumprir. Planos esses que envolvem diversas áreas da vida como: comprar uma casa, terminar a faculdade, fazer uma dieta alimentar, praticar exercícios, etc. A motivação é a energia empregada para a realização de metas, que tem a ver com as necessidades de cada pessoa. Por exemplo, se no seu sistema de valores “segurança” é um fator muito importante, grande também será a sua motivação para pagar um seguro de vida, seguro do veículo, etc. Resumindo, motivação é a energia que te leva à ação, é o “para quê” você faz algo. Entretanto, só a energia não é suficiente. Também é preciso ter disciplina! A palavra disciplina vem do latim discipulus que é aquele que aprende. De discipulus veio disciplina que significa um “regime de ordem imposta”, ou “manutenção da ordem” para que o discípulo aprenda. Seria a realização daquilo que foi planejado, passo a passo, dia após dia. Seria uma espécie de canalização ou educação da energia da motivação. O sucesso é algo que vem de dentro para fora, do invisível para o visível. O resultado concreto, ou sucesso, nada mais é que o resultado do desenvolvimento do potencial intangível, que é algo que não se pode ver, mas que está lá, como motivação, disciplina, força de vontade, foco, etc. Algumas pessoas acham que ser disciplinado é chato porque disciplina envolve fazer o que tem que ser feito, independente se você gosta ou não. É importante aprender a gostar do processo como um todo. Tem gente que confunde fazer o que gosta com o fazer só o que é fácil. A dificuldade ocorre justamente porque há um desafio, há uma lição a ser aprendida. Uma vez dominada a habilidade, ela passa a ser fácil. O ser humano é um ser de hábitos. Para que um comportamento se torne parte do rol de comportamentos habituais é preciso que ele seja repetido por 21 dias. Abaixo, seis dicas para você desenvolver a disciplina e realizar seus projetos! DICA 1: Comece com metas simples e práticas para ir ganhando confiança em você mesmo, por exemplo: a)

PROGRAMAÇÃO SEIKO TURISMO

Índia, Nepal e Dubai Saída 31/10/2012 Chegada 18/11/2012

Aurora Boreal / Forte McMurray FEVEREIRO/2013 Saída 07/02 Chegada 13/02

Seja pontual nos compromissos; b) Levante na hora que o despertador tocar, evite ficar os 5 minutinhos a mais na cama; c) Se precisar lavar uma louça, não deixe para depois, faça agora! DICA 2: Caso sua meta seja inserir novos comportamentos, por exemplo, ser organizado, prospectar novos clientes, ser mais simpático, etc, eleja um exemplo para ser seguido. Observe o comportamento de outras pessoas e tente imitar o comportamento que você admira. A pessoa admirada funcionará como um espelho, isso facilita a definição dos detalhes do comportamento. DICA 3: Comprometa-se com suas metas. Escreva suas metas e divulgue-as para seus amigos. Ao declarar as suas metas você põe sua autoestima em xeque: se fizer o que você mesmo disse, terá mais respeito e admiração por si mesmo. Caso não consiga, sentir-se-á mal consigo mesmo. A recompensa positiva o motivará a fazer o declarado. DICA 4: Faça Já! Não dê chance para a preguiça. Lembre-se sempre da sua meta. Ela é mais importante que a preguiça. DICA 5: Aprenda a fazer escolhas. Disciplina requer fazer o que foi planejado, isso significa que não dá para mudar de ideia, nem estar em todos os lugares o tempo todo. Abra mão do que não é tão importante. DICA 6: Aprenda a controlar as próprias emoções. Muitas vezes nos deixamos levar pela vontade ou desejo por algo que não tem a ver com nossas metas. Por exemplo, se você está tentando se disciplinar para economizar dinheiro, controlar o impulso emocional pela compra de algo qualquer é o desafio maior. Disciplina requer que a razão se sobreponha à emoção por isso é preciso ter em mente que você fez a escolha, e que a recompensa será sua e que você fez por merecer! MEIRY KAMIA Palestrante, Psicóloga, Mestre em Administração de Empresas e Consultora Organizacional. Site: www.meirykamia.com; contatos: 11-23596553; contato@meirykamia.com

20/Fevereiro/2013

África do Sul ESCANDINÁVIA

10 / Junho / 2013

• Paris

(Giverny / Jardins de Monet)

• Copenhagen Este programa só será possível a partir de 15 participantes. Mínimo necessário para a contratação de guia que fale inglês/japonês.

15/09/2012 (fechamento) Interessados devem sinalizar com US$ 500

(Navio / Cruzeiro de 1 noite)

• Amsterdam • Bruges/Bruxelas

Seiko: 3341-2275 / 3208-3977


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 30 de agosto a 05 de setembro de 2012

5

RIO DE JANEIRO

MOGI DAS CRUZES

Junji Abe agradece doação do Japão para creche

Entidades nikkeis do Rio realizam 11ª Festa do Japão

N

os dias 18 e 19 de agosto, uma animada multidão prestigiou 11ª Festa do Japão realizada pela Associação Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira do Estado do Rio de Janeiro (Renmei), Associação Nikkei do Rio de Janeiro (Rio Nikkei), Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Rio de Janeiro (Câmara Japonesa) e Instituto Cultural Brasil-Japão (ICBJ), com a colaboração do Consulado Geral do Japão no Rio de Janeiro e apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro - Zona Sul, Secretaria Especial de Turismo/Riotur. Na abertura, discursaram o presidente da Renmei, Akiyoshi Shikada; o presidente da Ruio Nikkey, Minoru Matsuura; o vice-presidente do ICBJ, Yssamu Takao e o presidente da Câmara Japonesa, Hajime Tonokim, além do administrador do Parque do Flamengo, Leandro Alecrim de Andrade Ribeiro, e o cônsul geral do Japão, Masaru Watanabe. Os representantes celebraram o Kagamiwari, que é a quebra sincronizada da tampa do barril de saquê. Para o brinde, Walter Yoshida, vice-presidente da Renmei e apresentador da festa, convidou para aderir a Leila do Flamengo, personalidade que por muitos anos prestigiou a comunidade japonesa. O evento anual aconteceu com entrada franca no Pavilhão Japonês, dentro do Parque do Flamengo, com apresentações de Taiko, Aikidô, Kendô, Iaidô, Judô da Rio Nikkei, de Bon Odori pelo Grupo de Dança Kizuna de Campo Grande. Os

divulgação

teruko okagawa monteiro

Rio Nikkei Taiko abrilhantou ainda mais o evento realizado no Aterro do Flamengo

Bon Odori com Grupo de Dança Kizuna

Kagamiwari durante a abertura

Entidade atende bebês, crianças e adolescentes

Takoyaki com Equipe Câmara-Consulado-Escola Cônsul Cultural Hitomi Sekiguchi com o Robô Paro Japonesa

workshops de Gô e Origami da Rio Nikkei, de Ikebana, Origami, Oshiê e Shodô do ICBJ atraíram muitos interessados. Camisetas, artesanatos japoneses foram adquiridos na barraca da Escola Japonesa do Rio de Janeiro, assim como artigos japoneses na de Tozan e Mamy. Na barraca do Centro Cul-

tural e Informativo do Consulado Geral do Japão, todos desejaram acariciar o Robô Paro, filhote de foca, que respondia meigamente através de sensores embutidos. A cônsul cultural Hitomi Sekiguchi e a vice-cônsul Ai Takei explicaram com simpatia o funcionamento terapêutico da invenção.

Sob enormes toldos as pessoas, sentadas, saborearam yakisoba, temaki, gyoza, tenpura, yakitori, harumaki, takoyaki, banana caramelada, doces japoneses. Puderam optar por refrigerantes, cerveja, saquê, caipisaquê. (Texto e fotos de Teruko Okagawa Monteiro)

SÃO PAULO

Barraca Kyoto vence concurso do melhor pastel de feira e garante participação na Virada Cultural A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Coordenação das Subprefeituras, promoveu nesta segunda-feira (27), na Praça Charles Miller, no Pacaembu, a quarta edição do concurso “Melhor Pastel de São Paulo” para eleger a banca de feira com o quitute mais saboroso da cidade. Este ano os semifinalistas foram selecionados entre os melhores colocados dos concursos anteriores, realizados em 2009, 2010 e 2011, e o campeão foi escolhido por um júri de especialistas, formado por chefes de cozinha, críticos e jornalistas. A degustação do corpo de técnico de jurados foi feita às cegas com critérios de avaliação de sabor, qualidade e textura do recheio e da massa, além da qualidade da fritura. Apenas pastéis do sabor carne foram avaliados, por serem os mais populares entre os paulistanos. Ao fim de cerca de duas horas de julgamento, a barraca do Pastel

Creche recebeu doação de aproximadamente R$ 163 mil

Fábio Arantes/Secom

visão pertencente à Secretaria Municipal de Coordenação das Subprefeituras. Os cursos são obrigatórios para todas as barracas que desejam renovar a sua matrícula na Prefeitura.

Ao som da tradicional canção folclórica japonesa “Sakura Sakura, entoada por meninos e meninas da Creche Nossa Senhora do Socorro, em Mogi das Cruzes, na Região Metropolitana, o cônsul da Seção Econômica do Consulado do Japão em São Paulo, Toshinobu Tsuboi, foi recepcionado no último dia 14, na cerimônia que marcou uma importante doação do governo japonês à entidade. “Peço-lhe que seja o portador da profunda gratidão não só desta instituição, mas de todos os mogianos e dos brasileiros à permanente ajuda recebida do País do Sol Nascente”, manifestou-se o deputado federal Junji Abe (PSD-SP). Contemplada no “Projeto de Aquisição de Equipamentos”, a creche mantida pela Associação Missionária Catequista do Sagrado Coração recebeu do governo japonês a doação de aproximadamente R$ 163 mil. A verba foi utilizada na troca do mobiliário de dez salas de aula, laboratório de informática, berçário, refeitório e administração. “Ficou excelente”, avaliou Junji, ao lem-

brar as importantes contribuições dadas pelo governo japonês à Cidade. Ex-prefeito de Mogi (2001 a 2008), Junji contou que, logo após assumir a Prefeitura, o governo japonês patrocinou a instalação do primeiro Laboratório Municipal de Análises Clínicas. Da mesma forma, prosseguiu, o Japão fez uma doação à Casa da Criança, semelhante à colaboração dada à Creche Nossa Senhora do Socorro, entre outros investimentos feitos em benefício da população mogiana. A Creche Nossa Senhora do Socorro atende 350 bebês, crianças e adolescentes. Segundo Junji, muitos são órfãos, abandonados pelos pais; outros são filhos de casais desajustados ou separados. Há ainda pequenos que vêm de famílias em estado de miserabilidade. Além disso, a unidade oferece educação infantil e ensino fundamental. As aulas são ministradas por irmãs da congregação que recebem ajuda de custo de aproximadamente R$ 600 mensais, inferior ao salário mínimo paulista (R$ 690).

LINS

5ª Semana Cultural Japonesa em Lins arquivo pessoal

Como prêmio, barraca vencedora recebeu um cheque de R$ 5 mil

Kyoto foi eleita a melhor da cidade. A banca Yoko Matoba foi a segunda colocada e a terceira, do Pastel Nakama. Primeiro, segundo e terceiro colocados receberam cheques de R$ 5 mil, R$ 2 mil e R$ 1 mil, respectivamente, prêmios oferecidos pelo Sindicato do Comércio Varejista dos Feirantes do Estado de São Paulo. Os melhores colocados de cada região ganharão ainda placas de apresentação, como forma de

comprovar a qualidade do seu produto, e de garantir também o direito de comercializar seus pastéis na Virada Cultural de 2013. Garantia de qualidade – Para assegurar a qualidade e a segurança dos pastéis, os feirantes frequentam cursos de higiene para a manipulação de alimentos e recebem orientações e fiscalização constante de técnicos da Supervisão Geral de Abastecimento, di-

Mostra sobre haicai com recortes do Nippak

A cidade recebeu “a prata da casa”, Carlos Kubo, depois de 50 anos de ausência. E dois netos de Manabu Mabe, o pintor que viveu em Lins e tem muitos quadros dessa época com os moradores loLINS 2 – O Departamento de Karaokê de Lins homenageou a professora Mary Hassunuma com um jantar festivo no dia 7 de agosto, pelo seu aniversário. Na realidade, a data é o dia 18 de julho, mas em face do Brasileirão de Campo Grande a celebração precisou ser adiada. (Shigueyuki Yoshikuni)

E/D: Dan Mabe, Carlos Kubo e Rafael Jun Mabe.

cais. O Dan seguiu a carreira do avô e o irmão Rafael Jun é arquiteto e urbanista. Além da exposição dos quadros, deram workshops sobre desenho e pintura para crianças e adultos.

Mostra de haicai – Aproveitando de diversas fotos, inclusive recortes do Jornal Nippak, a mostra atraiu diversos interessados não descendentes de japoneses. (Shigueyuki Yoshikuni) ARQUIVO PESSOAL


JORNAL NIPPAK

6

São Paulo, 30 de agosto a 05 de setembro de 2012

­­

bonsai

1ª Expo Arte Viva Brasil” acontece em SP e reúne grandes mestres

O

Instituto de Engenharia de São Paulo recebe nos dias 31 de agosto, 1 e 2 de setembro, um evento que paralelamente já abriga grandes acontecimentos como o 10º Congresso Latino-americano de Bonsai da Felab – Federação da América Latina e Caribe de Bonsai, e o 3ºEncontro Internacional de Bonsai em São Paulo. Trata-se da 1ª Exposição de Bonsai, com mais de 200 plantas oriundas de diversos continentes com a participação de mestres internacionais da arte bonsai. O evento é organizado pelo consultor de empresas Jose Luiz Frigerio Paulo, idealizador e organizador do Encontro Internacional de Bonsai em São Paulo, realizado no Parque do Ibirapuera, e conta coma curadoria do engenheiro Márcio Augusto Azevedo, fundador e proprietário da Bonsai Kai Plantas e Complementos Ltda. Durante três dias – em mais de três mil metros quadrados com palcos, espaço Kids (“Galinha Pintadinha”, “Backyardigans”, “Teleco-Teco”, “Bob Esponja” e “Ben 10”, sempre às 11 e 15h), pet-shop e praça de alimentação - o público terá acesso a obras de arte, além de muita diver-

DIVULGAÇÃO

Durante o evento, serão oferecidos cursos e workshops

são: atrações artísticas, feira para compras, workshops, palestras sobre desenvolvimento sustentável e estande exclusivo para adoção de animais em parceria com ONGs que já atuam no segmento. Durante a “I Expo Arte Viva Brasil” serão oferecidos ao público cursos/palestras e workshops sobre técnicas de preparação e manuseio do bonsai, conduzidos por mestres bonsaístas do Brasil e do exterior. Haverá ainda concurso e premiação com a participação direta do público. O evento deve contar com as presenças dos mestres Salvatore Liporace (Itália), Rafael Rebollo (Chile),

Sérgio Luciani (Argentina), Luigi Maggioni (Itália), Nacho Marin (Venezuela), Frederico Faria (Brasil), José O. Rivera (Porto Rico), Roque Junior (Brasil), Xeç Fernandez (Espanha), Zé Eduardo Bettega (Brasil), Germán Arellano (Colômbia). Os ingressos para o evento terão preços populares e darão direito ao público de participar destas atividades. Durante a exposição acontecerá simultaneamente o 10º Congresso Latino-Americano de Bonsai e o 3º Encontro Internacional de Bonsai em São Paulo com participantes de diversos países, incluindo o México, Argentina, Itália e ou-

tros quinze países, totalizando mais de 200 participantes. O Congresso é o encontro internacional dos associados da FELAB - Federação da América Latina e Caribe de Bonsai que é afiliada à WBFF – World Bonsai Friendship Federation e acontece a cada dois anos em países diferentes (o último foi realizado no México). O 3º Encontro busca difundir a cultura bonsai no território nacional. São esperados bonsaístas de todo o país com o objetivo de trocar experiências e aprimorar as técnicas de manuseio, desenvolvimento e manutenção do bonsai. Onde: Instituto de Engenharia - Rua Dante Pazanese, 120, São Paulo – SP (próximo ao Parque Ibirapuera) Quando: De 31 de agosto a 2 de setembro de 2012 – das 9h às 18h Ingressos: Os ingressos serão vendidos a preços populares e darão direito de assistir aos

shows, palestras e workshops.

O

festival

infantil

acontece

11h e 15h. Realização: Max Group Brasil / Fones 55 11 98447-5176 / 98205-7751 / cesarcarvalho@ maxgroupbrasil.com.br / www. maxgroupbrasil.com.br sempre às

HAIKU

Brasil recebe Prêmio Especial no 23º Concurso Mundial A Comissão Organizadora do Itoen Oi Ocha Shin Haiku, realizado no Japão, anunciou recentemente o resultado do 23º concurso mundial de poema haiku. Este ano o concurso recebeu inscrições de 1.737.618 haiku do mundo inteiro, sendo 116 do Brasil, enviados pelo Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) – dos quais, 16 foram premiados (2 como Prêmio Províncias do Japão, 2 Menção Honrosa Especial, 1 Menção Honrosa - categoria inglês, e 11 Menção Honrosa). Confira o nome do autor e o respectivo haiku premiado. Prêmio Todofu Ken Sho (Prêmio Províncias do Japão) Atribuído para cinco pessoas de cada província do Japão, mais cinco do exterior, num total de 240 pessoas. 1 - Katsushige Hikawa, 83 anos, Pirapozinho – SP, com o haiku: Gakureki wa, murano bunkou, haruo shimu (Histórico escolar / Na escola rural / Lastimo não poder ingressar no ano letivo) 2 - Fuji Ogura, 89 anos, Campo Grande – MS Sawayakaya, tsutsuganaki hi no, nou nikki (Felizmente / Sem imprevistos / O diário de lavoura) Prêmio Kasaku Tokubetsu Sho (Menção Honrosa Especial) 1 - Tsuyako Urahata, 91 anos, Mogi das Cruzes – SP Jambo ki de, kite hachimaki o shite, matsu teire (Veio de Jumbo / Usa faixa na testa / Cuida do pinheiro) 2 - Kazue Koyama, 81 anos, São Paulo – SP Tagayashite, kita kaze nukuki, kuni ni sumi (Preparo a terra / Vento norte ameno / País em que resido)

divulgação

Tomoko Fujisawa recebeu o Prêmio Kasaku (Menção Honrosa)

Categoria em Inglês – Menção Honrosa 1 - José Fernandes, 57 anos, São Paulo – SP New Year’s eve / Putting new clothes / On the same old me (Véspera do ano novo / Vestindo roupas novas / O meu velho eu) Premio Kasaku (Menção Honrosa) 1 - Tomoko Fujisawa, 28 anos, São Paulo – SP Burajiru e, kite yokatta to, warai jiwa (No Brasil / Feliz por ter vindo / O sorriso enrugado) 2 - Chisato Arai, 73 anos, São Paulo – SP Mochi taberya, kuchi ippai no, nihon kana (Come-se bolinho de mochi / Na boca espalha / O sabor Japão) 3 - Chomin Izuno, 97 anos, São Paulo – SP Nora suika, houchou kawarini, kuwa fuite (Melancia silvestre / Ao invés da faca / Limpa-se a enxada) 4 - Matsuyo Ohashi, 78 anos, São Miguel Arcanjo – SP Te kara te e, watasare tamamushi, tobi tatezu (De mão em mão / O besouro passar pelas mãos / Impossível voar) 5 - Michiko Hirose, 72 anos, São Miguel Arcanjo – SP Keititsu ya, daí uchu ni, ikasarete (Inseto encasulado no solo no inverno / Faz parte

da vida / No universo) 6 - Yoshiaki Kanbayashi, 75 anos, Arujá – SP Pirania no, kara ague umashi, kishi no yado (A piranha / Fritada saborosa / Pousada à margem do rio) 7 - Takako Sato, 85 anos, São Paulo – SP (faleceu recentemente) Kabocha goro goro, ko ra wa koro koro, yamaga kaná (Abóboras rolando / Rolam as crianças / Parece casa da montanha) 8 - Shigeru Yoshida, 80 anos, Atibaia – SP Soti koti ni, kogane ran saku, oshougatsu (Por todos os lados / Floresce orquídea dourada / Ano Novo) 9 - Hitoe Inoue, 66 anos, Cesário Lange – SP Ai no te wa, porutogarugo yo, mochi o tsuku (Socando o mochi / Em português / Vozes de incentivo) 10 - Nanzenshi Yuda, 91

anos, São Paulo – SP Kanki tabi, yonigue no kuhi mo, ogami tari (Viagem na estação seca / Reverência ao marco da imigração / Poema da fuga noturna) 11 - Saeko Umemura, 74 anos, Belém – PA Sanguraçu, toreba yasashii, obaachan (Óculos de sol / Se tirar, vejo graciosa / Rosto da avó) Participação especial – Este ano, uma autora especial conquistou a Menção Honrosa entre os 11 premiados do Brasil. Trata-se de Tomoko Fujisawa, que há cerca de um ano trabalhou na biblioteca do Bunkyo como voluntária da Jica.

COLUNA DO JORGE NAGAO

O Julgamento e o Latim Na semana passada, na abertura do julgamento da Ação Penal 470 (Mensalão), o assessor-chefe do plenário do STF, Luiz Shiyoji Tommimatsu, leu o resumo da sessão anterior. Em seguida, o presidente Ayres Britto passou a palavra ao ministro revisor Lewandovski que, antes de analisar os autos, saudou os ilustres visitantes: o professor Masato Ninomiya, da USP, e os professores Yasuo Hasebe e Yukiko Hasebe, da Universidade de Tóquio, que o receberam na Suprema Corte do Japão, onde proferiu uma palestra. Outro nikkei, Luis Gushiken, dias depois, foi absolvido neste julgamento que decidirá o destino de muitos políticos e empresários renomados. Nessas prolongadas sessões, a linguagem rebuscada do Direito e o abuso do chamado juridiquês, além de expressões em latim, tornam incompreensível, para nós leigos, aquele blá-blá-blá interminááável. Quando convivi com advogados e juízes no Tribunal Regional do Trabalho, na rua da Consolação, no final do milênio, ouvindo diversas expressões latinas, produzi o texto abaixo que foi publicado no boletim Justaposição daquele egrégio tribunal. O Latim morreu! Viva o Latim! Não sou advogado honoris causa mas o meu alter ego me obrigou a fazer um inventário (inventar é o meu modus operandi) de um de cujus cuja causa mortis ignoro mas desconfio que, por saber demais, deu com a língua nos dentes. Guardem, in memoriam, que esta senhora, mãe do Português/Espanhol/Francês et caetera, era sui generis, o sussumum, digo, o supra summum da sabedoria. Falando em Português claro, vivo e teen, o Latim era curtus et grossus. O que era dito em Latim, virava lei. Vide processus nos habitats da Justiça em que causídicos abusam das expressões latinas ipsis litteris confundindo a outra parte que, quando descobre o real

significado da citação, já perdeu o prazo, ou a causa e, às vezes, o juízo. Para este humilde scribas, um hetero sapiens (homo, não), data venia, foram os detratores - incapazes de compreender in totum um idioma tão sofisticado - os responsáveis pela exclusão do hors concurs Latim do curriculum escolar que, desde então, passou a ser ridiculum! Consumatum est, errare humanum est, o tempora! o mores!, que vade retro essa vanguarda do atraso que quando ouve falar em sine qua non se lembra do ex-deputado João Alves, o “cínico anão” do Orçamento; Fiat Lux, para esses adeptos do panem et circenses, são marcas de carro e sabonete respectivamente; Norma agendi, pra eles, é a agenda da Norma; Grosso modo, para esses toscos, é aquele que não tem bons modos; Porcus tristis, para essas personas non gratas, são os palmeirenses quando eliminados da Copa Libertas quae sera tamem; E mea culpa, para essas avis raras, trata-se de uma confissão de um ebrius, in delirium tremens, depois de várias doses de Natu Nobilis: mé, a culpa! Esses assassinos da língua são ateus graças a Deus pois cassaram a missa em Latim. Quando eles dizem que o Latim é uma língua morta cometem um lapsus linguae porque ele está vivíssimo neste novo milenium. Por exemplum, o fax não passa de uma corruptela do antigo fac-símile. Em nosso dia-a-dia, segundo o Vox Populi, o Latim está presente em palavras como bis, a priori, habeas corpus, status quo, pro forma, pari passu, sub judice, jus, pro rata, per capita, idem, déficit, beneplácito, e há de estar per saeculum saeculorum ad infinitum. Amém. *Jorge Nagao é colunista do site Primeiro Programa (www.primeiroprograma. com.br). E-mail: jlcnagao@uol. com.br

ARTES

CCSP apresenta exposição de Ikebana Em comemoração aos 550 anos do Ikebana Ikenobo e aos 30 anos do Centro Cultural São Paulo a Associação de Arte Floral Kado Ikenobo em parceria com o CCSP, realiza a exposição de Ikebana de 31 de agosto a 2 de setembro com entrada franca. Integrantes da entidade utilizam as técnicas e, sobretudo, a antiga cultura japonesa para preparar os arranjos florais. Os trabalhos abrangem várias etapas do aprendizado do ikebana e suas diferentes composições, que são formadas por orquídeas, bromélias e helicônias, azaléias japonesas, crisântemos, além de pinheiro e vime. Oficinas – Paralelamente à exposição serão realizadas as oficinas de ikebana, nos dias 1 e 2 de setembro, com demonstrações de noções básicas do feitio de arranjos, e no dia 1 de setembro de Shodo, sobre a arte da caligrafia japonesa, considerada uma das mais tradicionais do Japão. SHO significa letras

joão mussolin

Exposição permanece aberta para visitação até domingo

(kanji e kana) e DO representa caminho (no sentido espiritual). Portanto, shodo é o caminho a percorrer durante a vida inteira para atingir a perfeição por meio da escrita. Exposição Ikebana 2012 Visitação: 31/8 a 2/9, sexta, sábado e domingo, das 10h às 18h Espaço Missão do CCSP (Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso – junto à estação Vergueiro do Metrô) Informações ao público: 3397-4002

www.centrocultural.sp.gov.br Entrada franca

Oficinas dia 1/9 - Oficina de Shodô (arte da caligrafia japonesa) Sábado, das 16h30 às 17h30 Espaço Missão dias 1 e 2/9 - Oficina de Ikebana (demonstrações de noções básicas do feitio de arranjos) no domingo, dia 2, a oficina contará com monitores que atenderão pessoas com deficiência visual

Sábado e domingo, das 14h30 às 16h30 - Espaço Missão


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 30 de agosto a 05 de setembro de 2012

7

CULTURA

HAICAI BRASILEIRO

O

Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô (16441694). O haicai caracteriza-se por descrever, de forma breve

e objetiva, aspectos da natureza (inclusive a humana) ligados à passagem das estações. Hoje, no mundo inteiro, pessoas de todas as idades e formações escrevem haicais em suas línguas, atestando a universalidade dessa forma de expressão.

TEMAS DE AGOSTO Dia curto – Capim-gordura – Cachecol Dia curto: é inverno fenômeno da natureza Apressa a volta. Akiko Koike Jundiaí, SP

Muvuca na banca Liquidação de cachecol Leve dois, pague um! Irene M. Fuke São Paulo, SP

Ao passeio em Sampa vitrine de cachecóis – gosto do xadrez Neide Rocha Portugal Bandeirantes, PR

Silêncio na sala – Enrolado no cachecol também o gato Alvaro Posselt Curitiba, PR

Aqui e ali no mato Capim-gordura cresceu Após chuvarada! Izumi Fujiki São Paulo, SP

Longa travessia – No descanso da boiada o capim gordura. Regina Alonso Santos, SP

Nuvens carregadas – Flores de capim gordura Brilham mesmo assim! Benedita Azevedo Magé, RJ

Cachecol puído Do catador de papel – Sempre à mesma hora... Izumi Fujiki São Paulo, SP

Noite se faz e o carteiro na rua... Que dia curto! Regina Alonso Santos, SP

O capim gordura Cobre a estrada de ferro Da velha fazenda Carlos Viegas Brasília, DF

Na casa da amiga coleção de cachecóis – Cantora lírica. Madô Martins Santos, SP

Há anos sem uso, na gaveta do meu avô, cachecol verde. Rodrigo Vieira Ribeiro Ipatinga, MG

Tiram um cochilo Enrolados no cachecol O gato e o vovô Elisa Campos São Paulo, SP

Cachecol de lã feito pela minha avó – Calor de carinho. Mario Isao Otsuka São Paulo, SP

Trabalham dedinhos Já enrugados e calosos Tricotando cachecol. Yone São Paulo, SP

Dia gelado O cachecol me aquece Grato conforto Hilda M. V. Lacerda Maceió, AL

Menino do sul envolto num cachecol maior do que ele Neide Rocha Portugal Bandeirantes, PR

Às cinco da tarde As lâmpadas já acesas – Tão curtos os dias... Zekan Fernandes São Paulo, SP

Temas de outubro (postar até 10 de setembro) Bicho-da-seda – Salgueiro – Piquenique

Envie seus haicais (no máximo três de cada tema sugerido) digitados ou em letra legível, com nome (mesmo quando preferir o uso de pseudônimo), endereço e RG. Cada pessoa pode participar com apenas uma identidade. A seleção dos trabalhos é feita pelos haicaístas Edson Kenji Iura e Francisco Handa.

Envie suas cartas para: Haicai Brasileiro A/C Jornal Nippak Rua da Glória, 332 CEP 01510-000 São Paulo-SP E-mail: jornaldonikkey@yahoo.com.br Cc. ashiguti@uol.com.br

Temas de novembro (postar até 10 de outubro) Gato enamorado – Buganvília – Finados

30º Concurso Literário Yoshio Takemoto A Associação Cultural e Literária Nikkei Bungaku do Brasil (www.nikkeibungaku.org.br) está recebendo trabalhos para concorrerem nas dez modalidades de seu tradicional concurso literário. São três modalida-

des em português: haicai, poesia e conto, e mais sete em japonês. Para haicai, deve ser enviado um conjunto de exatos dez haicais, inéditos, de tema livre e forma tradicional, por autor. Para poesia, serão aceitos até dois

poemas inéditos por autor, de tema e forma livres, com até 20 linhas cada um. Para conto, serão aceitos até dois trabalhos inéditos por autor, com tema livre e até dez mil toques cada um. Os trabalhos devem ser enviados via

Edson Kenji Iura correio até 15 de setembro. Os ganhadores (um prêmio especial e duas menções honrosas por modalidade) receberão diplomas e prêmios em dinheiro. O regulamento detalhado está disponível em www.kakinet.com.

LITERATURA

Livro abre espaço para conversas sobre drogas na escola Conversar sobre algumas situações de risco para a prevenção ou redução de danos causados por substâncias legais e ilegais. Com esta premissa, foram construídos os diálogos ficcionais do livro “Você me ajuda? – Conversas sobre drogas na escola”, de Gílson Yoshioka e Myriam Chinalli. Voltada para crianças de 9 a 12 anos, a obra aborda cenas do cotidiano e encoraja alunos, professores e pais a debaterem honestamente o assunto. Lançado no último dia 21, na Livraria Martins Fontes, o livro apresenta quatro mensagens de estudantes, após o contato com as drogas por meio de amigos, parentes, vizinhos, e as respectivas respostas de professores. No final, há um anexo com as respostas para as dúvidas mais comuns e um qua-

arquivo pessoal

O jornalista Gilson Yoshioka, autor do livro

dro resumido sobre as drogas. Elaborando as situações difíceis que podem vivenciar no dia a dia, os leitores estarão mais preparados quando se depararem com o problema.

Sobre os autores Gílson Yoshioka – Escritor e jornalista, pela Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo (SP), é autor dos livros Trocando os pés pelas mãos – O futebol e a vida nas crônicas de Tostão e Frugais t r a n s g re s s õ e s (poemas, no prelo). É também colaborador do Anuário Interlagos 70 anos.

Myriam Chinalli – Escritora e psicanalista, pelo Instituto Sedes Sapientiae, em São Paulo (SP), participou do Laboratório de Estudos sobre a Intolerância (FFLCH-USP).

É consultora de ONGs ligadas à defesa dos direitos humanos e coautora de livros infantis voltados para a formação da cidadania. Sobre a ilustradora Cíntia Bertaccini – Formada em Comunicação Social pela ESPM e em Artes Plásticas pela FAAP, a diretora de arte e artista plástica. Trabalhou em agências de propaganda e desenvolve projetos de design gráfico e ilustrações.

Viagem ao fundo da paisagem fria Nada havia de muito estranho nos postais de final de ano, em que mostravam alguma aldeia dos Alpes, um boneco de neve, a brancura dos flocos de algodão gelados desfazendo-se em pleno ar. Por uma fresta da janela pode enxergar algo não muito diferente. Estava só desta vez, pois os dois outros que ocupavam a mesma sala foram levados para um outro ambiente. A instalação, que chamavam-no de Tangaryo, era usada pelos monges noviços por sete dias antes de serem aceitos como novos alunos do Mosteiro Zuiôji, em Niihama, na ilha de Shikoku. Era final de inverno, começo de março, em que o frio não tinha ainda desaparecido. Soube através dos antigos colegas de que, quando estes ingressaram, dois noviços tinham abandonado o local. Na maior parte do tempo, estes novatos submetiam-se a um treinamento intensivo de zazen (meditação vazia), além de ler o manual das atividades diárias no mosteiro, bem como as preces feitas durante as atividades diárias. Nada levavam no corpo, além do manto negro, sem nenhuma outra proteção. Podiam ir ao banheiro, deixando a sala, quando aproveitavam para esquentar o corpo no facho de luz solar que inundava o corredor. Não havia muito tempo para isso, pois se alguém o flagrasse nesta atitude poderia receber uma reprimenda. Lembrou-se que na viagem de Toyama até Okayama, a bordo de um trem na linha Hokuriku, tudo que se via além das janelas era um imenso lençol branco, com algumas manchas, provavelmente de ranchos e alojamento para o gado. Um monge mais velho, com quem se encontrou em Toyama, o acompanhava. Ele tinha sido o jikidô no Mosteiro Eiheiji, na província de Fukui, que podia ser visto mergulhado na brancura através da janela do trem. A função do jikido era zelar pela segurança e o bem estar dos noviços na sala de meditação – o sodo. Nesta mesma época, os noviços de Eiheiji também ingressavam para o treinamento do ango de primavera. Para isso, ele contava o que provavelmente estava acontecendo por lá. Segundo ele, os noviços, naquele dia, em torno de dez ou um pouco mais, estavam prostrados diante da entrada central do mosteiro. Vestidos a carácter, o koromo suspenso até a altura dos joelho, o ajirogasa (sombreiro) ao lado do corpo, e waraji - sandálias de palha. E estava nevando. Ficavam por horas naquela posição até serem aceitos como noviços. Se alguém quisesse evadir-se, era livre para isso. Desta forma, retomavam o exemplo de Eka diante da caverna em que encontrava-se Bodhidharma. Por longos nove anos, este último, um monge vindo da Índia para ensinar em Shaolin, e diante da indiferença dos monges daquele, afastou-se e treinou numa caverna próxima. Mas Eka quis ter com ele e pediu que o aceitasse como discípulo. Foi recusado. “Vá embora, nada tenho a lhe ensinar”, disse o santo indiano. Insistiu Eka, ao ponto de, para demonstrar a sua disposição, sacar uma pequena espada e num golpe decepar o braço esquerdo. O sangue escorreu pela neve, tingindo-a de um vermelho intenso. Ninguém pode confirmar este caso, se verídico, mas mostra a vontade do aluno

em aprender o Dharma (Lei), aceitando todas as suas dificuldades, ao ingressar no mosteiro. Mas isso nada se compara com o treinamento em seu interior. Era assim que se sentia aquele monge instalado no Tangaryo. Desconhecia o que estava por vir. Quase na entrada do mosteiro, o monge velho que o acompanhava parou numa loja de alimentos e comprou um bolinho de arroz – onigiri. - Saboreie bem este bolinho, sua última refeição antes de entrar – disse sorrindo. Antes de ser levado até o Tangaryo, o novato teve que passar por uma prova. Por diversas vezes bateu com o martelo de pau numa tábua retangular colocado na parede. Era o sinal de sua chegada. Foi recebido por um monge de olhar baixo e voz pausada e quase inaudível. Enquanto o novato se colocava com os pés no jardim de pedregulho, o outro estava num tablado, num nível mais elevado, o mesmo da superfície da assoalho das instalações. Aproximou-se e disse: - O que você está fazendo aqui? Sabia de alguma forma, que esta pergunta era a comum. Mas a maneira de ser feita, um tanto irônica, causou um mal estar. Talvez fosse proposital. Antes, tinha ensaiado uma resposta e assim, ordenou a frase em japonês e quase hesitante a resposta mal saiu. - Vim aprender a respeito do budismo. - Se é desta forma, fique naquele canto,virado para a parede por algum tempo. O tempo passou, e mal se deu conta de que tinha se passado quase duas horas. Nesse meio tempo, provavelmente muito se passou em sua mente, e ouviu comentários à sua costa. Uma criança visitava o mosteiro, junto com os pais. Estava agitada, e ao ver a cena, sua excitação ficou incontrolável. - Olhem para aquilo, o que ele está fazendo? - Como aqui é um mosteiro zen, ele está submetido a uma prova antes do ingresso – explicou o pai, demonstrando saber do assunto. Enquanto o novato permaneceu no tangaryo, foi obrigado a participar do zazen matinal, da cerimônia matinal, e do desjejum. O almoço era servido numa sala anexo à cozinha, o mesmo acontecendo no jantar. E depois, novamente, retornava ao tangaryo. Durante estes sete dias, não tinha direito ao banho e não cortava o cabelo e nem a barba. De fato, era um novato em processo de aceitação. Um mês depois, a primavera dava sinais de sua chegada. Em vários pontos do mosteiro, a cerejeira florescia num cor de rosa, que encantava os olhos dos japoneses. Menos daquele monge novato. Ele não era japonês! Numa noite, ele ouviu o sermão de um colega, que tinha sido convidado para treinar a fala em público. Dizia ele de que com o alvorecer da primavera, quando as cerejeira despontava com toda a sua beleza, a vida também mudava. Ele dominava a palavra. Antes de entrar no mosteiro, tinha estudado ciências jurídicas. Alguma coisa verdadeira existia em sua fala, que de alguma forma comovia os colegas. Ele exagerava na poesia. No dia seguinte, o mesmo monge tinha deixado o mosteiro, ao fugir na calada da noite. Seria isto, o efeito primavera? Quando as mentes ficam embaralhadas...

chicohanda@yahoo.com.br


JORNAL NIPPAK

8

São Paulo, 30 de agosto a 05 de setembro de 2012

ATIBAIA/ESPECIAL

32ª edição da Festa de Flores e Morangos de Atibaia espera 120 mil visitantes em 12 dias

O

potencial agrícola de Atibaia, responsável por aproximadamente 25% de toda a produção nacional de flores e considerada também uma grande produtora de morangos do Estado de São Paulo, será mais uma vez valorizada com a realização da 32ª Festa de Flores e Morangos, que acontece em quatro fins de semana de setembro – a abertura oficial será nesta sexta-feira (31), a partir das 9 horas, no Parque Municipal Edmundo Zanoni. O evento, que estima receber 120 mil visitantes em 12 dias, terá programações variadas que incluem apresentações de grupos folclóricos, shows inte­rativos, brincadeiras educacionais, além de exposição e venda de flores e morangos produzidos na região. Segundo Nelson Yoshida, vice-presidente da Comissão Organizadora, um dos locais mais procurados pelos turistas é o pavilhão de exposições. São 1.500 m² decorado com diversas plantas ornamentais, flores e produtos hortifrutigranjeiros. Toda a decoração é feita pelos próprios produtores e entre os destaques está a tradicional kikuningyo (boneca de flores). Apesar de o tema deste ano ser “Mirai” (Futuro), Yoshida explica que a proposta da decoração no pavilhão “é justamente o contrário”. “Ou seja, nossa intenção é fazer com que os visitantes reflitam sobre o passado em busca de suas origens”, observa Yoshida, explicando que o tema, é, na verdade, fonte de inspiração para um concurso de desenho envolvendo alunos do ensino fundamental de escolas municipais e par-

ARQUIVO/ALDO SHIGUTI

Visitantes poderão encontrar flores com preços abaixo do mercado

Bonecas já fazem parte da decoração: pavilhão é um dos mais visitados pelo público

ticulares de Atibaia. A parceria já vem desde 2008, ano das comemorações do Centenário da Imigração Japonesa. “Creio que este ano tivemos adesão de 99% das escolas”, conta Yoshida, acrescentando que outra preocupação dos organizadores refere-se à sustentabilidade, que é garantida através de uma parceria com a Cooperativa São José, que dá o destino correto a todo o lixo coletado durante o evento. Diferencial – Para Yoshida, no entanto, o que torna a Festa de Flores e Morangos de Atibaia “especial” e “diferente”, é a parte cultural. O evento, que terá apresentações diversificadas todos os dias entre as 11h às 17h, terá atrações como o grupo Ishin Yosakoi Soran, Ryukyu Koku Matsuri Daiko e Kawasuji Seiryu Taiko Atibaia, além do já tradicional Bon Odori.

Quem também garante espaço no evento são os representantes da cultura árabe, croata, russa italiana, chilena, lituana, americana, portuguesa, alemã, boliviana e espanhola, com danças e músicas internacionais. Também marcam presença na festividade os shows interativos da contadora de histórias, palhaço maluco e do mágico, que passearão pelo local para interagir com o público. “Desde o início nosso foco tem sido o de preservar a cultura japonesa, seja através dos shows ou da gastronomia. Através da cultura, abrimos espaço também para outras nacionalidades”, diz Yoshida, acrescentando que “trata-se de um trabalho contínuo e que confere à Festa de Flores e Morangos de Atibaia um diferencial em relação às outras festas do gênero”. “Além da decoração, o

turista que visita a nossa festa já busca esse atrativo, que procuramos retribuir proporcionando mais conforto e comodidade tanto para o público como para os artistas”, conta Yoshida, lembrando que “nos últimos anos investimos em uma ampla estrutura de palco com cobertura, além de som e iluminação. Desta forma, os grupos que se apresentam conseguem extrair o máximo de suas apresentações”, revela Yoshida, destacando que outro ponto forte da festa é o espaço gastronômico. Com lanchonetes de produtos diversificados que vão desde sanduíches e batata frita até os doces de morango, merengues, fondues, sucos e sorvetes, o espaço trará ainda três restaurantes com comida típica japonesa e um self-service brasileiro. Além disso, haverá no local um mini shopping com estandes que terão produtos como utilidade doméstica, artesanato, roupas em geral e cosméticos. Os visitantes poderão ainda aproveitar o parque de diversões e lago com pedalinho. (Aldo Shiguti)

32ª Festa de Flores e Morangos de Atibaia Quando: Dias 31 de agosto a 23 de setembro (de sexta a domingo), das 9 às 18 horas Onde: Parque Municipal Ed­ mundo Zanoni (Av Horácio Neto, 1030) – Atibaia (SP) Ingressos Na bilheteria: R$ 10,00 (sextas-feiras), R$ 11,00 (estudantes e idosos acima de 60 anos),

R$ 22,00 (sábado, domingo e dia 7 de setembro) Antecipados: R$ 10,00 (sextas-feiras); R$ 11,00 (estudantes, idosos acima de 60 anos e sábados para grupos acima de

15 pessoas), R$ 15,00 (sábados, 7/9) Informações pelo tel.: 0800 555 979. Site: www.festadasfloresdeatibaia.com.br

domingos e dia

PROGRAMAÇÃO DE PALCO (De 01 a 07/09)* SÁBADO (01/09) 11H: Bon Odori de Atibaia (Japão) 12H: Grupo Puro Country Tuiuti (EUA) 13H: Dança Folclórica Alemã Edelweiss (Alemanha) 14H: Grupo Folclórico Jadran Sociedade Amigos Dalmácia (Croácia) 15H: Grupo Volga Dança Folclórica Russa (Rússia) 16H: Kawasuji Seiryu Taiko Atibaia (Japão) 17H: Bon Odori de Atibaia (Japão) DOMINGO (02/09) 11H: Bon Odori de Atibaia (Japão) 12H: Ishin Yosakoi Soran (Japão) 13H: Conjunto Folclórico Raices de Chile (Chile) 14H: Grupo Awa Odori Represa (Japão) 15H: Tanzfreunde Colégio Alemão Benjamin Constant (Alemanha) 16H: Kawasuji Seiryu Taiko Atibaia (Japão) 17H: Bon Odori de Atibaia (Japão) SEXTA-FEIRA (07/09) 11H: Bon Odori de Atibaia (Japão) 12H: Grupo Danças Folclóricas Rambynas (Lituânia) 13H: Mimbo Sara Odori (Japão) 14H: Kawasuji Seiryu Taiko Atibaia (Japão) 15H: Filha de Izis Dança do Ventre (Árabe) 16H: Kawasuji Seiryu Taikô (Japão) 17H: Bon Odori de Atibaia (Japão) *Programação sujeita a alteração


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 30 de agosto a 05 de setembro de 2012

9

Pescaria nos mangues!!! Embora as pescarias na água salgada sejam praticamente no mesmo ambiente, elas tem diferenças significativas seja no peixe alvo, tralha e nas iscas a serem usadas como veremos nesta modalidade. CURTAS

Junta Varas – Piscicultura Chang

Com proteção especial para ponteira. Fabricado com sistema de trava em velcro, ajusta-se perfeitamente! Produto indispensável no transporte de varas! A venda nas melhores casas do ramo. Baixe o catalogo de produtos destinados a pesca no site www.pisciculturachang.com.br. Informações (11)2914 9491.

SPORT MULT PESCA Para quem quer uma vara para pescar os “bitelos”! Vara em duas partes - podendo ser totalmente em fibra ou então metade bambu + metade fibra. Sistema de rosca na emenda. Em vários comprimentos. Informações: Marcos (62)8175 4282 / 3288 5815 / 3094 2327 Email: sportmultpesca@hotmail.com ou artcopos@hotmail.com

Bem Bolado Produtos de qualidade e idealizados pensando no bem estar de quem usa. Confeccionados em brim ou jeans, e alguns em tactel são produtos fabricados para quem precisa estar junto a natureza. Um exemplo é o boné que além da proteção para nuca, tem a viseira com tamanho adequado e pintada na cor verde musgo também na parte de baixo, para evitar os reflexos nágua. Confira: www.bemboladome.com.br

P

Mauro Novalo

escar nos mangues atrás dos robalos pode ser realizado desembarcado nas margens dos rios onde se tem acesso, mas o ieal é embarcado. Com informações coletadas (tábuas de marés, temperatura dágua, previsão do tempo) os resultados são melhores. Saber a hora da enchente e da vazante, se a pressão barométrica não vai ter oscilações significativas e, altura das marés, são dados relevantes para serem anotados e, a considerar para as próximas saídas. Temperatura e cor da água no local, também são informações a serem analisadas. Desta relação você vai ter o seu diferencial, isto é, antecipar o sucesso ou não da empreitada. Isca natural Normalmente com camarão vivo e anzol específico para mantê-lo assim por mais tempo. Com o preço por unidade, é bom ficar de olho no viveiro para conservá-los sempre em boas condições durante a duração da pescaria. Considere uma quantidade razoável para utilizar e não precisar retornar a marina para adquirir mais. Embarcado você pode pescar de corrico, isto é, deixa o barco ser levado pela correnteza no meio do rio, com a isca tateando no fundo. Imprescindível os apoiadores na beirada da embarcação para manter as varas posicionadas para rápida fisgada. Neste caso você vai precisar de chumbos redondos com peso suficiente para mantê-los no fundo. A montagem é simples: na linha principal (que abastece o carretel da carretilha ou molinete) coloca o chumbo e um girador. Ata-se um líder de 50cm e o anzol. Para esta modalidade é bom ter 2 conjuntos com varas longas (as robaleiras podem ser telescópicas) com comprimento variando entre 4 a 5m com ponteiras sensíveis. Ação média para identificar rapidamente a batida do peixe. O robalo não tem dentição e com a boca retrátil suga a isca e este movimento resulta no afundamento rápido da ponta da vara e, precisa de uma resposta rápida e firme mas não violenta, para não estourar a boca do bichão. Em alguns locais o ideal é pescar embaixo das galhadas e estruturas localizadas nas margens, mantendo o camarão pouco abaixo da superfície com o auxílio da bóia. Neste caso, ata-se numa ponta do girador a linha principal, e na outra ponta o líder com o anzol. É localizar a estrutura e arremessar a bóia junto ou embaixo das estruturas e deixar seguir com a correnteza. Para manter o barco alinhado a margem é preciso o remo ou motor elétrico. Neste caso é bom fazer uso de varas mais curtas de ação média rápida, por estar num ambiente mais fechado pela estrutura dos mangues. Robalos No nosso litoral ocorrem os tricks (pequenos que não ultrapassam 1kg), pevas (mais comuns nos nossos mangues) com média de 3kg e chegando perto dos 6kg e, flechas (alcançam tamanhos maiores passando dos 25kg; com o perfil mais afunilado identificado com o seu apelido e, linha lateral mais definida). É um peixe manhoso e normalmente quando a isca

morre, não interessa mais pela mesma. Alterações mínimas na pressão ou temperatura dágua podem afetar sua disposição em atacar a isca. Muitos pescadores utilizam somente as iscas artificiais para estas pescarias, mas isto é matéria para edições futuras. Outros peixes Badejos, garoupas, baiacus, sossorocas, roncadores, betaras ou pernas de moças, pescadas são outras espécies que podem bater na sua isca. Como alguns destes citados tem dentição isto pode resultar em linha cortada. Assim caso você não vá especificamente atrás dos robalos, terá um leque de variedades para praticar o pesque e solte. Dicas Sempre quando for trocar a isca observar o líder para ver se não está puído, pois o contato com as estruturas e, mesmo o robalo não tendo dentição ele tem uma espécie de lixa que desgata a linha. Caso seja necessário, elimine este pedaço ou refaça o líder. Assim é bom ter linha, boias, chumbadas e anzóis de reserva. Fisgar o camarão vivo

pelo espaço entre os chifres ou então pela cauda, para manter os movimentos e sua sobrevida por mais tempo. Nestes locais, ocorrem o ataque dos borrachudos e pernilongos então é bom além do protetor solar, passar repelente contra insetos. Bonés ou chapéus telados ajudam bastante no caso de mosquitos pólvoras. Alicate de contenção e outro de bico, roupas leves e confortáveis, lanches e frutas para alimentação, água potável, isotônicos e refrigerantes para sua alimentação completam sua bagagem. Se não conhecer profundamente o local, solicitar os serviços de guia experiente para não se perder no trajeto. Cuidados Ao manejar o robalo, embora não tenha dentes, ele tem um opérculo falso que corta feito navalha perto do verdadeiro. Na hora de encostar a embarcação próximo das estruturas, animais ou insetos podem cair no barco. Depois da pescaria, aproveitar a ducha do banho para dar a primeira mão de água morna nos equipamentos utilizados e no caso de molinetes ou carretilhas travados, reser-

ve-os para levar para uma manutenção mais apurada. Sempre avise os mais próximos e a marina, o destino e a previsão da hora de retorno e, de preferência não vá sozinho. Ótimas pescarias! Apoio: MTK Fishing Adventure Outdoor www.mtkbrasil.com.br Bem Bolado www.bemboladome.com.br Produtos Petersen http://pescabrasil.net/boias.html TenkaraBR www.rodsbyjorge.com.br Moro e Deconto www.iscasartificiais.com.br Piscicultura Chang www.pisciculturachang.com.br NIPPAK PESCA

Roberto Shirata Texto: Mauro Yoshiaki Novalo Revisão: Aldo Shiguti Publicidade shirata@nippak.com.br Tel. (11) 3208-3977


JORNAL NIPPAK

10

karaokê

ENTIDADES

Júlia Tanabe Tsai, especialista em penteados artísticos

N

os bastidores do Karaokê, a movimentação é intensa. Antes de subir no palco, as cantoras se preparam, dos pés à cabeça, literalmente. E uma das razões é vencer o Concurso através de uma voz afinada, performance impecável e agradar o público, os jurados enfim, a todos os familiares e amigos. A beleza é importante e ser uma estrela por uns momentos faz parte do maior espetáculo musical conhecido como Brasileirão e Paulistão. E para que isso aconteça, uma profissional sempre está lá, a espera de suas clientes, que incansavelmente, esperam a sua vez. A cabeleireira Julia Tanabe Tsai, 62 anos, se dedica a embelezar todas, desde crianças até as adultas, com os seus penteados especiais, próprios para o espetáculo musical. No Brasileirão 2012, em Campo Grande, lá estava ela, no camarim, arrumando os cabelos das crianças, porta-bandeiras, cantoras e também de algumas juradas. Esta história se repete em todos os concursos de karaokê. Há 42 anos, ela é cabeleireira e se especializou em penteados artísticos, e possui um arsenal de grampos, apliques, laquês e adereços para colocar nos cabelos. “Antes eu converso com a cantora e tento captar a idéia que ela quer e também procuro dar as minhas”, disse Julia, sempre com o pente na mão e muita criatividade. A entrevista foi concedida por Julia, nos bastidores do 27º Concurso Brasileiro da Canção Japonesa que aconteceu em Campo Grande (MS) no mês de julho, em meio à movimentação do domingo, com uma programação intensa. Na abertura oficial, as porta-bandeiras são prioridade e também as primeiras cantoras mirins. Sem parar, a Julia dava a entrevista, pressionada pelas

São Paulo, 30 de agosto a 05 de setembro de 2012

CELIA KATAOKA

Júlia confere os últimos retoques na porta-bandeira Isadora Kataoka

Isadora Kataoka com a cabeleireira Júlia Tanabe Tsai

mães ansiosas e apressadas, crianças se trocando, porta-bandeiras colocando o quimono, criança chorando, gritaria e muita ansiedade. “Tudo, no final, dá certo”, disse Julia, calma e serena, mas as mãos ágeis e sem parar. “Não é bom afobar, neste momento é preciso transmitir tranquilidade e fazer o trabalho de acordo com as necessidades de cada uma”, completa. Lembra Júlia que tudo começou, em 2005, quando

Alberto Nashiro a convidou para arrumar os cabelos das cantoras, quando o Paulistão aconteceu em Jundiaí. E depois disso, nunca mais parou. Ela sempre é requisitada no Paulistão e Brasileirão, com espaços pagos por ela para exercer a profissão que abraçou com “amor e muita dedicação”. Julia Tanabe Tsai nasceu em Pompéia (SP). Atualmente mora em Jundiaí (SP), cidade onde fez amigos e participa do

Nipo local. Pertence à Liga Centro-Oeste da Canção Japonesa e canta nas associações da região. Na adolescência, o seu sonho era ser aeromoça, mas a mãe não deixou. Ela é a mais velha de oito irmãos e sempre foi obediente. Acatou a decisão da mãe e seguiu a profissão atual. “A beleza sempre foi o destino da minha vida e eu me sinto realizada na minha profissão”, disse Julia. “Fiz vários cursos de cabelo artístico e sempre estou me atualizando”, disse, quando preparava o cabelo de Isabela Kataoka, porta-bandeira da Liga Centro-Oeste. Preparou também a porta-bandeira do Higashi, Fernanda Nakae, acompanhada da mãe Miriam. A Masako Nozaki já estava aguardando a vez da netinha Stella ser transformada pela cabeleireira Júlia. No espelho, a lista da ordem das interessadas. As próprias cantoras ou mães colocavam a ordem do pentear. Tudo muito organizado. Julia sente-se feliz em contribuir para o karaokê e pretende sempre estar nos bastidores da fama, mesmo que seja por alguns minutos no palco. Segundo a cantora Aquico Miyamura, “ela faz verdadeiras esculturas com os cabelos e tem visão de palco e sabe o que é apropriado para o momento”, disse. Antes em taikais da região, as pessoas davam “orei”, uma espécie de contribuição em agradecimento pelo trabalho desenvolvido por Júlia. Muitas cantoras fazem parte do círculo de amizade de Júlia e sempre solicitam os trabalhos dela. Entre elas, Neusa Kakinoki, Akemi Okamoto, Sandra Higaki, Maria Hirai e muitas portas-bandeiras de outras ligas da Canção Japonesa, inclusive juradas dos taikais, organizadas pelas associações ligadas a Liga Centro-Oeste. (Célia Kataoka)

Nagui-Chá da Naguisa volta com força total em 2012 arquiivo pessoal

(esq/dir): Maiumi Miyahara, Aninha Sanomiya, Laura S. Fonte, Luzia Denda (coordenadora) e Sandra Nakahara que organizaram o evento.

No encontro não faltou uma boa conversa entre os associados

A Associação Naguisa realizou, em julho, o seu tradicional Nagui-Chá, um encontro beneficente entre associadas (e associados) e convidados para um almoço e um chá da tarde, nas suas dependências. No ano passado este evento não foi realizado, mas este ano voltou com toda a força, de acordo com a sua coordenadora Luzia Denda. “No ano passado tivemos alguns problemas na organização, que este ano conseguimos resolver e também atendendo a inúmeros pedidos a gente se empenhou em realizar”. O destino da doação, fruto desse evento foi direcionado para o Instituto da Criança do

Hospital das Clínicas. “A programação foi feita pensando na comodidade e conveniência dos nossos convidados, oferencendo um almoço antes e também no seu entretenimento, com sorteios e bingos e encerrando com um chá da tarde. Foi um encontro muito animado, com muita gente se reencontrando e batendo um bom papo” disse Luzia. O Nagui-Chá é realizado pelo Departamento de Artesanto da Naguisa, coordenado por Luzia Denda desde 2005, tornando realidade um projeto pessoal de realizar algo que mesclasse um certo glamour, num ambiente agradável e alegre.

COMUNIDADE

44º Engueikai da Acrec resgata história, cultura e costumes do Japão A Acrec (Associação Cultural, Recreativa e Esportiva Carrão) realizou no último dia 26 (domingo), em sua sede, o 44º Engueikai. O evento contou com a participação das associações da Vila Formosa, Vila Matilde, Patriarca, São Miguel Paulista e integrantes da Associação Okinawa da Vila Carrão, Vila Galvão e Itaquera. O evento, que é realizado anualmente no mês de agosto, está em sua 44ª edição e é considerado um dos mais antigos e tradicionais da zona Leste de São Paulo. Trata-se de uma oportunidade em que a comunidade nipo-brasileira resgata a tradição, cultura e costumes de sua terra natal. A abertura oficial foi seguida de uma homenagem a diversos idosos acima de 80 anos. Na programação, muita

Presidentes das associações atentos às apresentações

Apresentação da deputada federal Keiko Ota e seu grupo

Dambu - Donguri Koro Koro- Ass.

Danca Soltinho com Grupo da Acrec

Grupo Amami também se apresentou no 44º Engueikai da Acrec

música e danças como: folk dansu - odori e dambu, dança de salão, soltinho, axé, rumba, country, entre outras. Além do coral, karaokê, rádio taissô, taiko - grupo Soragoi Wadaiko, o público assistiu a três peças teatrais (A praça é Nossa, Akagui no Komoriuta e Endan) escritas e di-

rigidas pelo Sr. Seiji Mitsuda. O presidente da Acrec, Nelson Nishiguchi, e toda diretoria da entidade, disseram estar muito felizes com o sucesso do Engueikai, ressaltando que o número de apresentações e público cresce a cada edição. (Texto e fotos: Vera Nishitani)

Coral Furusato da Acrec abrilhantou ainda mais o evento


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 30 de agosto a 05 de setembro de 2012

11

futebol

TÊNIS DE MESA

De olho no Mundial da Fifa, Timão realiza ‘Corinthians in Japan’

N

a semana em que comemora seu 102º aniversário de fundação, o Departamento Cultural do Sport Club Corinthians Paulista realiza, nos dias 1 e 2 de setembro (sábado e domingo), o “ Corinthians in Japan”. Trata-se de uma programação especial em homenagem à chegada do Timão no Japão para o Mundial de Clubes da Fifa, que acontece entre os dias 6 e 16 de dezembro. Além do alvinegro do Parque São Jorge, o Mundial reunirá as equipes do Monterrey, do México; Auckland City, da Nova Zelândia; e Chelsea, da Inglaterra. O Timão estreia na competição no dia 12, em Toyota. Em visita a redação do Jornal Nippak, o diretor Cultural do Corinthians, Flavio Ferrari Júnior, disse que o objetivo do evento é “estreitar os laços entre o Corinthians e o povo japonês em função dos jogos do Mundial”. “A ideia é abrirmos as portas do clube para que a comunidade nipônica que reside no Brasil possa conhecer melhor o Corinthians e, desta forma, ganharmos a simpatia dos japoneses para sermos bem recebidos no Japão”, explica Ferrari Júnior, lembrando que, os visitantes poderão ver de perto a tão cobiçada Taça Libertadores da América. O Corinthians in Japan, que acontecerá no Parque São Jorge, será gratuito e terá início a partir das 10h nos dois dias. O Festival, antecipa o diretor, será o primeiro de uma série de atividades que o clube pretende organizar até a data de embarque. Para o sábado, estão programados apresentações de Rádio Taissô, a ginástica rítmica japonesa, e Kenkô Taissô, além da participação do grupo de taikô Ryukyu Koku Matsuri Daikô. No domingo, o destaque fica por conta da interpretação do hino do Corinthians em japonês com Elaine Hara. Nos dois dias haverá workshops,

Duelo entre Joo See Hyuk (KOR) 4 x 2 Patrick Baun (GER)

Alvinegro do Parque São Jorge pretende levar 10 mil torcedores para o Japão

O Ryukyu Koku Matsuri Daiko será uma das atrações

desfile de cosplays e praça de alimentação com comidas típicas japonesas. Também está previsto o lançamento do “Manual de Sobrevivência do Corintiano no Japão”.

Alegria e respeito – Segundo Ferrari Júnior, haverá ainda sorteios de brindes. O presidente do clube, Mario Gobbi, também deve fazer um discurso. Outra atração deve

Confira a programação SÁBADO (01/09) 11h - Rádio Taisso e Kenko Taisso 13h - Worksshop de Origami 16h - Ryukyu Matsuri Taikô e Shishimai DOMINGO (2/9) 17h - Shinkyo Taikô 17h - Cantora de Karaokê 17h- Encerramento com o hino do Corinthians em japonês com Elaine Hara Nos dois dias haverá Praça para alimentação com barraca de comidas típicas japonesas, workshops e desfile de cosplays.

Respirar

Quando nos deparamos com um grande problema, geralmente temos a sensação de que nada dá certo e que a solução é algo inalcançável. Parece que o rumo que resolvemos tomar não nos leva a lugar algum e começamos a sentir uma profunda vontade de desistir de tudo. Nestas horas é preciso ter

divulgação

divulgação

ser a presença de integrantes da bateria da Gaviões da Fiel. Outra ação é a confecção de mil tsurus que serão depositados no Memorial da Paz de Hiroshima em homenagem às vítimas da tragédia de 11 de março de 2011. “Queremos ensinar aos corintianos um pouco mais sobre a cultura japonesa, que por enquanto se resume a temaki, sushi e sashimi. Queremos fazer tudo com alegria e respeito”, conta o dirigente, afirmando que a meta é colocar 10 mil do “bando de loucos” no Japão. “Já temos a garantia que teremos entre 1500 e 2 mil corintianos da Torcida Organizada da Gaviões da Fiel no Japão. E, se as estimativas estiverem corretas, dos 300 mil brasileiros que vivem atualmente no Japão, certamente pelo menos 50 mil são corintianos já que o grande contingente de dekasseguis são de paulistas e paranaenses”, calcula Ferrari Júnior (Aldo Shiguti) Corinthians in Japan Quando: Dias 1 e 2 de setembro, a partir das 10 horas Onde: Sport Club Corinthians Paulista - Rua São Jorge, 777 – Parque São Jorge Mais informações pelo telefone (11) 2095-3051

COLUNA AKIRA SAITO

“Uma solução de um problema pode se parecer com uma névoa densa, mas se agir com paciência, ela se dissipara.”

Estrutura do esporte no Brasil

muita calma para podermos pensar e encontrar alguma solução. E para conseguir atingir esta calma, é preciso respirar. O oxigênio ativa as células e o cérebro necessita de uma grande quantidade de oxigênio para cumprir com suas ideais funções. Antes de tomar qualquer atitude, feche os olhos, respire profundamente, inspire pelo nariz, expire pela boca, deixe a mente aberta, não pense em nada específico, não pense no problema em si, apenas tente fazer com que a névoa aos pou-

cos se dissipe de sua mente. A meditação eleva o espírito e o conecta com a mente e o corpo. Uma boa respiração traz equilíbrio, traz serenidade, traz paciência suficiente para não tomar uma atitude equivocada. Respirar faz parte da vida, uma forma de troca de energia, ao inspirar, absorvemos energia positiva

e ao expirar, expelimos a energia negativa. Com isso o individuo pode se tornar mais equilibrado e menos estressado, passando às outras pessoas também esta sensação positiva. O ser humano pode se tornar melhor, e consequentemente o mundo pode se tornar um lugar melhor também!!!!! GANABRIMASHOU!!!!!

*Akira Saito, professor e praticante de Budo há 32 anos, morou no Japão de maio de 1990 a setembro de 1996, onde treinou karate sob a tutela do Hanshi Konomoto Takashi – 9º dan, graduando-se até o 3º Dan e tornando-se instrutor da matriz na cidade de Sagara-cho e das filiais das cidades de Hamamatsu-shi e Hamakita-cho até o retorno ao Brasil. Atualmente tem a graduação de 5 Dan e recebeu o título de Renshi-Shihan da matriz no Japão. E-mail: akira.karate@gmail.com www.karatedogojukai.com.br www.saitobrothers.com www.artesdojapao.com.br www.akirasaito.blogspot.com

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

Assembléia Geral Ordinária

Assembléia Geral Ordinária

A Confederação Brasileira de Mixed Martial Arts – CBMMA, convoca a todos os interessados a participarem da Assembléia Geral Ordinária de fundação da CONFEDERAÇÃO PANAMERICANA DE MIXED MARTIAL ARTS – COPAMA, que será realizada no dia 05 de Outubro de 2012, ás 18:00 horas em primeira chamada, e ás 19:30 em segunda e última chamada, na avenida rebouças, 955 LORENA HOTEL – Centro – São Paulo - Brasil, para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia:

A Federação Paulista de Bujutsu convoca a todos os interessados a participarem da Assembléia Geral Ordinária de fundação da FEDERAÇÃO DE MIXED MARTIAL ARTS DO ESTADO DE SÃO PAULO - FEMMASP, que será realizada no dia 05 de Outubro de 2012, ás 18:00 horas em primeira chamada, e ás 19:30 em segunda e última chamada, na avenida rebouças, 955 LORENA HOTEL – Centro – São Paulo - Brasil, para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia:

Discussão e aprovação das minutas do Estatuto Social Eleição da 1ª Diretoria Executiva e Conselho Fiscal Elisio Cardoso Macambira Presidente

Discussão e aprovação das minutas do Estatuto Social Eleição da 1ª Diretoria Executiva e Conselho Fiscal João Roberto Trindade

Para um país que vai sediar as Olimpíadas daqui a 4 anos, deveríamos aprender muito mais com as grandes potências do mundo; como criar uma política esportiva desde a base, ou seja nas escolas, nos centros esportivos e de como incentivar os técnicos e profissionais da iniciação, oferecendo estrutura poliesportiva e condições para buscar o atleta talentoso, com potencial de uma medalha nos jogos olímpicos. Segundo o blog do Jose Cruz, um especialista em política e legislação do esporte, “os eternos mandatos dos cartolas do esporte brasileiro estão com os dias contados”. O governo federal entrou em definitivo na campanha para que as entidades contempladas com verbas públicas tenham mandatos de seus dirigentes limitados. Além de dois projetos de lei que tramitam rapidamente na Câmara e no Senado, o ministro dos esportes Aldo Rebelo, defendeu a proposta de democratizar a gestão esportiva em entrevista na TV, afirmando que não é mais um debate, é uma caminho irreversível. Sugestões propostas ao blog são de eleição através dos votos de atletas confederados e não mais de presiden-

tes de federações estaduais, já que existem algumas com mais de 1.000 atletas registrados e outras com menos de 100. Segundo ainda consta no blog, o presidente do Comitê Olímpico, Carlos Nuzman está há 17 anos no poder, Gesta de Melo (Atletismo) há 25 anos; Coaracy Nunes (Natação), há 24 anos; Manuel Oliveira (Handebol) e João Tomasini (Canoagem), há 23 anos; Jorge Otsuka (beisebol), há 22 anos; e Alaor Gaspar (tênis de mesa), há 25 anos no comando da modalidade. Na verdade existem duas versões para este tema, nos 40 anos que milito no esporte, vi várias federações que trocaram os presidentes constantemente e por isso não obtiveram resultados, pois 4 anos é pouco tempo para realizar um bom mandato, em contrapartida, vi outras que se acomodaram e pararam de inovar, por faltar motivação com o decorrer dos anos. E, você, leitor, qual sua opinião neste caso? *Engenheiro Marcos Yamada Consultor especialista em tênis de mesa. yamadamarocs@hotmail.com

BEISEBOL/TAÇA LUIS SIMIZI

Marília é campeã do 12º Torneio Internacional Infantil A equipe de Marília sagrou-se campeã do 12º Torneio Internacional de Beisebol Infantil – Taça Luis Simizi 2012. A competição, que contou com a participação de duas equipesperuanas (Taiyo e Kiuyo) foi realizada nos dias 24, 25 e 26 de agosto, no Centro de Treinamento da Yakult, em Ibiúna (SP). A segunda colocação ficou com Pereira Barreto, seguido por Gecebs e São José dos Campos. Premiação Individual 1º Melhor Rebatedor: Luis Felipe Santos (Marilia .500) 2º Melhor Rebatedor: Evandro Niwa (São Jose Campos .500) 3º Melhor Rebatedor: Andre Ueda (São Jose Campos .429) Melhor Empurrador Carreiras: Eno Iwata (Gecebs – 6) Melhor Conquistador Car-

reiras: Heitor Ananias (Marilia – 7) 1º Rei Do Quadrangular: Andre Ueda (São Jose – 1) Melhor Roubador de Bases: Vinicius Furukawa (Gecebs – 5) Melhor Arremessador: Fabio Anzai (Marilia) Arremessador Destaque: Felipe Pereira (Pereira Barreto) Melhor Defensor Interno: Heitor Ananias (Marilia) Melhor Defensor Externo: Vitor Coutinho (Marilia) Jogador Mais Esforçado: Felipe Tanaka (Pereira Barreto) Melhor Jogador Campeonato: Heitor Ananias (Marilia) Técnico Campeão: Fumio Miyamoto (Marilia) Destaque Ouro: - Renan Lima - Bastos Destaque Prata: Leonardo Kuabara (Ibiúna) Destaque Bronze: Caio Adanias (Mogi das Cruzes) Classificação Geral Ouro: 1) Marilia, 2) Pereira Barreto, 3) Gecebs, 4) São Jose dos Campos, 5) Nippon Blue Jays, 6) Maringá, 7) Bastos, 8) Paraná Clube Prata: 1) Ibiúna, 2) Atibaia, 3) Presidente Prudente, 4) Taiyo – Peru, 5) Gigante, 6) Londrina Bronze: 1) Mogi das Cruzes, 2) Indaiatuba, 3) Coopercotia, 4) Kiuyo - Peru


12

JORNAL NIPPAK

Bazar - A Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo (Enkyo) realizou a 33ª Festa da Azaléia, em 05 de agosto, no Centro de Reabilitação Psicossocial – Yassuragui Home – a 33ª Festa da Azaléia. O evento contou com atrações como o show do cantor Joe Hirata, da cantora japonesa Mariko Nakahira, apresentações dos grupos do Kenko Taisô, Radio Taisô, Shinkyo Daiko do Izumu. Marcou presença no evento o presidente do Bunkyo Kihatiro Kita, Akeo Yogui, vereador Aurélio Nomura, vereador Eduardo Kamei, Dr. Eduardo Yukisaki Kamei (pai do vereador), deputado estadual Jooji Hato, entre outros. Fotos: Luci Judice Yizima

Festa – A sede da Associação Cultural e Esportiva Santa Maria entrou em ritmo de Festa Julina, com comidas típicas juninas, no dia 22 de julho, organizada pelo Seinen da entidade. A festa contou com a presença Shinji Yonamine (presidente da Associação Cultura e Esportiva de Okinawa), Toshiaki Tamae, Danielle Natsumi, Paulo Ogata (Chefe de Gabinete do vereador Kamia), entre outros. (Luci Judice Yizima)

São Paulo, 30 de agosto a 05 de setembro de 2012


JORNAL NIPPAK 30/08 a 06/09/2012