Page 1

ANO 16 – Nº 2449 – SÃO PAULO, 28 DE NOVEMBRO A 04 DE DEZEMBRO DE 2013 – R$ 3,00 www.nippak.com.br

13ª Festa das Hortênsias acontece nos dias 7 e 8 em Campos do Jordão A décima terceira edição da Festa das Hortênsias em Campos do Jordão, realizada pela Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo “Recanto de Re­ pouso Sakura Home” e o Clube Cultural e Recreativo Cereja, acontecerá nos dias 7 e 8 de dezembro, no Parque das Cerejeiras, na Vila Albertira, em Campos do Jordão (SP), e contará com diversas atrações culturais,

comidas típicas e a tradicional malharia e artesanato Jordanense. O evento terá toda sua renda revertida em prol da Casa de Reposo Sakura Home e conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Campos do Jordão e o GuiaCampos. com. A expectativa é receber um público estimado entre 6 e 8 mil visitantes nos dois dias de programação.

divulgação

–———————————————–——————|  Pág. 05

Confira as novidades do Tokyo Motor Show 2013 erika tamura

40 ANOS DA ACEOSM Maria realizou, no último dos e amigos. Na solenida- das primeiras 23 famílias – Para comemorar seu 40º dia 20, solenidade que de de abertura, o presidente que desejavam construir aniversário de fundação, contou com a presença de da comissão organizadora, uma sede própria no bairro a Associação Cultural e diversas autoridades, polí- Akeo Uehara Yogui lem- de Santa Maria, na zona Esportiva Okinawa Santa ticos, dirigentes e associa- brou o empenho e a luta Norte da Capital. ——––———————————————————––––—————––————————————————————|  Pág. 04 A correspondente do Jor- nibilização do público, nal Nippak no Japão, Eri- os carros conceitos das ka Tamura, visitou a 43ª principais montadoras do edição do Tokyo Motor mercado automobilístico. Show 2013, que acontece “É realmente um cenário até este domingo (1º), e é futurístico e rústico ao considerado o maior sa- mesmo tempo”, destaca lão de carros na Ásia. Não Érika, que traz algumas à toa, tem atraído toda a das novidades apresentasua atenção para a dispo- das pelas montadoras. –———————————————–——————|  Pág. 09

Nikkei Curitiba é heptacampeã Brasileira Mirim de Softbol divulgação

Isadora Kataoka é campeã do Golden Grand Prix do 3º Renato Chibana Kyoshitsu Karaokê Taikai elza aoki ikeda

A cantora Isadora Kataoka sagrou-se campeã no disputadíssimo Golden Grand Prix do 3º Renato Chibana Kyoshitsu Karaokê Taikai realizado nos dias 16 e 17 de novembro, no Instituto Cultural Nipo-Brasileiro de Campinas. Emocionada e recebendo os cumprimentos dos familiares e amigos, ela não conteve as lágrimas. “O meu sonho está acontecendo e eu ainda não consigo acreditar nesta vitória”, disse Isadora, visivelmente feliz. ——––———————––——————––––————––––—————————————————————————| Pág. 10

Itaim Keiko comemora seu 30º aniversário arquivo pessoal

A categoria mirim do Nik- outra equipe paranaense kei de Curitiba sagrou-se na terceira colocação, a campeã do 18º Campeo- Central Glória. Na quarta nato Brasileiro de Softbol colocação da Chave Ouro, Interclubes, competição Tozan foi a equipe paudisputada nos dias 23 e lista mais bem colocada. 24, na Acenbi (Associação Eleita a Melhor Jogadora e Cultural Esportiva Nipo- Melhor Interbases, Naomi -Brasileira de Indaiatu- Suzuki, do Nikkei de Curiba). A segunda colocação tiba, foi a destaque indivificou com Maringá, com dual da competição. –———————————————–——————|  Pág. 11

Rumo ao 23º título de me- Keiko comemorou, no úl- FPTM, Lidney Castro; do (desde 1994); vices, Malhor clube do ano na Fe- timo dia 24, seu 30º ani- lendário Ubiraci Rodrigues koto Sato e Seiji Abe; dideração Paulista de Tênis versário de fundação. A da Costa, o Biriba, além retores financeiro, Satiko de Mesa, restando ainda festa contou as presenças de diretores do clube cam- Mori; diretor técnico, Marapenas uma competição ilustres do vice-presidente peão: Chairman – Kyozo cos Yamada (desde 1986), – o Campeonato Paulista da CBTM, Ivam Passos Abe e Kaoru Abe; presi- e os colaboradores, Rosade Equipes – a ADR Itaim Vinhas; do presidente da dente, Minako Takahashi rio Kajihara e Valter Costa. ——––———————––——————––––————––––—————————————————————————| Pág. 11


JORNAL NIPPAK

2

São Paulo, 28 de novembro a 04 de dezembro de 2013

AGENDA CULTURAL CONCERTO OSESP ITINERANTE: CORO DA OSESP NO MASP Coro da Osesp Naomi Munakata regente Programa Maurice Duruflé Ubi Caritas Francis Poulenc Exultate Deo J. A. Almeida Prado Missa da Paz: Gloria Aylton Escobar Missa Breve Sobre Ritmos Folclóricos Brasileiros: Agnus Dei M. Camargo Guarnieri Ave Maria Heitor Villa-Lobos Padre Nosso Claude Debussy Três Canções Maurice Ravel Três Canções M. Camargo Guarnieri Vamos Aloanda Tom Jobim / Vinícius De Moraes Eu Sei Que Vou Te Amar [arranjo de Damiano Cozzella] Paulo Vanzolini Volta por Cima [arranjo de Roberto Rodrigues] Programação sujeita a alterações. Onde: Auditório MASP (Av. Paulista 1578, Bela Vista) Dia 05/12/2013 Horário: 20h Ingressos: Gratuito Informações: 11/3251-5644 OSESP ITINERANTE: CORO DA OSESP NA IGREJA NOSSA SENHORA DA PAZ Coro da Osesp Naomi Munakata regente Onde: Igreja Nossa Senhora da Paz (Rua do Glicério 225, Sé) Dia 06/12/2013 Horário: 13h Ingressos: Gratuito Série Matinais CORO INFANTIL DA OSESP  Teruo Yoshida regente Dana Radu piano Coro Juvenil da Osesp  Paulo Celso Moura regente Coro Acadêmico da Osesp  Marcos Thadeu regente Camila Oliveira piano Programa Concerto de Natal com obras de Stefan Remenkov, Jester

Hairston, Franz Peter Schubert, G.Frederick Handel, Tomás Luís De Victoria, Thomas Tallis, José Vieira Brandão, entre ouros. Programação sujeita a alterações. Onde: Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes 16, Estação Luz) Dia 08/12/2013 Horário: 11h Ingressos: Gratuito - Ingressos disponíveis na bilheteria da Sala São Paulo a partir da segunda-feira anterior ao concerto, limitados a quatro por pessoa. A partir de cinco ingressos, será cobrado o valor de R$2,00 (por ingresso). Informações: 11/3223-3966. Devido à grande procura recomendamos que verifique se há disponibilidade de ingressos. EXPOSIÇÃO NELSON FELIX – VERSO A exposição apresenta cerca de cem desenhos que o artista realizou durante o desenvolvimento do trabalho Verso, além de uma instalação com mármore de carrara, ouro e projeção. Onde: Instituto Tomie Ohtake (Rua Coropés 88, Pinheiros) De 13/11 a 09/02/2014 Horário: de 3ª a domingo das 11h às 20h Ingresso: Entrada Gratuita Informações: 11/2245-1900 ou www.institutotomieohtake.org.br TOMIE OHTAKE GESTO E RAZÃO GEOMÉTRICA Curadoria de Paulo Herkenhoff e a exposição reúne 80 trabalhos da artista. Onde: Instituto Tomie Ohtake (Rua Coropés 88, Pinheiros) De 23/11 a 02/02/2014 Horário: de 3ª a domingo das 11h às 20h Ingresso: Entrada Gratuita Informações: 11/2245-1900 ou www.institutotomieohtake.org.br CINEMA CINEMA BUNKYO Todas as quartas-feiras, a Comissão de Biblioteca e Filmes do Bunkyo apresenta uma sessão de filmes japoneses. Os filmes são exibidos em idioma japonês, sem legenda. Além disso, uma vez ao mês, realizam o “Free Market” (Frima), uma

feira de produtos diversos, com artesanato, obentô (alimentos), brinquedos, livros e outros. Onde: Pequeno Auditório do Bunkyo (Rua São Joaquim 381, Liberdade) Dia 04/12/2013 Horário: 13h Ingresso: Sócios entrada franca e não-sócios pagam R$5,00 Informações: 11/3208-1755 TV HABITAR HABITAT Onde: SescTV Quando: 01/12/2013, Domingos, às 20h Total: 13 episódios Duração de cada episódio: 52’ Direção: Paulo Markun e Sérgio Roizenblit Realização: SescTV Produção: Revanche Produções e Miração Filmes CASA DE COLONO JAPONÊS Estreia: 01/12/2013, às 20h Reapresentações: 02/12, às 18h; 03/12, às 11h; 05/12, às 16h; 07/12, às 05h; e 0-8/12, às 10h. EVENTO LANÇAMENTO DO LIVRO “BRASIL E CORÉIA 50 ANOS DE AMIZADE Jornalista Yoo Na Kim Onde: Casa das Rosas (Av.Paulista 37) Dia 30/11/2013 Horário: 14h às 17h KARAOKÊ DANCE TOKUSHIMA Onde: Tokushima Kaikan (R Antonio Maria Laerte 275, Metro Tucuruvi) Dia 30/11/2013 Horário: 9h às 17h Informações: 11/4748-5896 Sra Inaba KARAOKÊ-DANCE NIKKEY CULTURAL Pioneiro nessa atividade cujo objetivo é de proporcionar um ambiente familiar onde os freqüentadores cantam suas músicas preferidas e dançam ritmos como o chá chá chá, rumba, forro, samba e country. Todos os domingos e neste domingo baile com música ao vivo, participação DIAS SHOW, das 18h às 22h.

CURSOS AULAS DE TANGO O casal do Tango Loco, com André e Andressa (Uma das brasileiras a ganhar o dança esportiva no Japão) Onde: Carla Salvagni – Dança de Salão e Dança Esportiva (Av Lavandisca 662, Moema) Às 4ª feiras Horário: 21h Informações: 11/5052-9443 após 16h AULAS DE DANÇA Professores Sergio e Rosa Taira. Onde: Assoc. Shizuoka Kenjin (R. Vergueiro, 193 - Liberdade) As 2ª e 3ªfeiras Horário: 13h às 17h Informações: 11/5588-3085 e 11/7174-8676 AULAS DE DANÇA Prof. Marcos Kina Onde: Soc. Bras. de Cult. Japonesa – Bunkyo (Rua São Joaquim 381, Liberdade) As 5ª feiras Horário: 11h às 12h30 NIKKEY CULTURAL Karaokê: aulas com o prof. e maestro Hideo Hirose (2ª, 3ª, 4ª, 6ª e sábado) e a profa. Tsuguiko Hongo (5ª). Dança Social: Prof. Murae domingo (de manhã), Prof. Hayashi (2ª das 15h às 20h), Prof. Tahira (6ª das 13h às 16h30), Profa. Luciana Mayumi - Aulas de Tango (2ª e 4ª das 20h30 às 23h), Profa. Massako Nishida (4ª das 9h às 16h), Prof. Willian (sábado à tarde), Profa. Sato Tazuko (sá-

bado de manhã) e Profa. Yukie Miike (3ª, 5ª e domingo, diversos horários). Aulas de Violão, Guitarra e Baixo: Prof. Eder (sábado das 9h às 18h) Aulas de Japonês: (básico, intermediário e avançado) Profas. Keiko, 2ª e Isabel Kayoko, diversos horários. Obs: aulas de Português para estrangeiro com Profa. Isabel Kayoko. Aulas de Inglês: (básico, intermediário e avançado) Prof. Anderson (sábado), Profa. Priscila (diversos horários). Aulas de Informática: Prof. Vic­ tor Kawata (diversos horários) Aulas de teclado: Profa. Neide (diversos horários) Tênis de Mesa: Prof. Mario Nakao - Técnico da Butterflay (diversos horários). Onde: Nikkey Cultural (Praça Almeida Jr. 86 A, Liberdade) Informações: 11/3774-7456, 11/3774-7457 e 11/3774-4430 com Meily (das 9h às 17h e sábado das 9h às 14h) TELECENTRO IPK-BUNKYO Atendimento: de 2ª a 6ª, das 8h30 às 18h e sábado, das 9h às 16h Onde: Rua São Joaquim 381, Liberdade ao lado da sede do Bunkyo Informações: 11/3277-4272 CURSOS Curso de Introdução à Informática - Carga Horária: 16 horas

Digitação - Carga Horária: 20 horas Editor de Textos (Writer) Carga Horária: 20 horas Editor de Planilhas (Calc) Carga Horária: 20 horas Impress - Apresentação e Marketing Pessoal - Carga Horária: 20 horas GIMP - Carga Horária: 20 horas GIF’s - Carga Horária: 10 horas Conheça os demais cursos oferecidos nos diversos Telecentros da cidade e veja outras informações sobre oficinas em: www. prefeitura.sp.gov.br/telecentros SÃO PAULO 10º PROGRAMA BÁSICO DE ORIENTAÇÃO A CUIDADORES DE IDOSOS Onde: Rua São Joaquim, 381, sala 14 (próx. à Estação São Joaquim do Metrô) Data/hora: às quintas-feiras, das 12h30 às 16h30 Informações (de terça a quinta-feira, entre as 9h e 17h) pelo tel.: 11/3209-0215, com Sirley GUARULHOS 26º CURSO PARA FAMILIARES E VOLUNTÁRIOS QUE CUIDAM DE IDOSOS Onde: Rua Jardim de Repouso São Francisco, 881 Data/hora: às quartas-feiras, das 13h às 17h Informações (de terça a sexta, entre as 7h e 15h) pelo telefone: 11/2480-1122, com Milena

Informações e divulgação de eventos com Cristiane Kisihara cris_kisihara@hotmail.com – Tel. 11/3340-6060

EDITORA JORNALÍSTICA UNIÃO NIKKEI LTDA. CNPJ 02.403.960/0001-28

Rua da Glória, 332 - Liberdade CEP 01510-000 - São Paulo - SP Tel. (11) 3340-6060 Fax (11) 3341-6476 Publicidade: Tel. (11) 3340-6060 Fax (11) 3341-6476 jnippak@gmail.com cris_kisihara@hotmail.com

JORNAL NIPPAK Diretor-Presidente: Raul Takaki Diretor Responsável: Daniel Takaki Jornalista Responsável: Takao Miyagui (MTb. 15.167) Redator Chefe: Aldo Shiguti Repórter Fotográfica: Luci J. Yizima Colaboradores: Erika Tamura, Jorge Nagao, Kuniei Kaneko, Shigueyuki Yoshikuni, Célia Kataoka, Paulo Maeda, Cristiane Kisihara e Marcos Yamada Periodicidade: semanal Assinatura semestral: R$ 80,00 jornaldonikkey@yahoo.com.br

Onde: Nikkey Cultural (Praça Almeida Jr. 86 A, Liberdade) Dia 01/12/2013 Horário: 8h às 22h (incluso: café da manhã, missoshiru, almoço às 12h30, refrigerantes, àgua, chá e café.). Informações: 11 / 3774-7456 / 3774-7457 / 3774-7443 e www. nikkeycultural.com.br Estacionamento: Parceria com estacionamento JPS Park - Rua Conselheiro Furtado, 549, Liberdade. Pagamento de R$10,00 (dez Reais) por período, na semana e nos domingos com seguro. Feirinha ADESC 2013 – AOBA MATSURI Feira de verduras frescas e comidas caseiras. Onde: Miyagui Kenjin Kai (Rua Fagundes 152, Liberdade) Dia 07/12/2013 Horário: 9h às 18h Informações: 11/3209-3265 BAZAR – ATELIÊ JACY TAKAI Onde: Rua Aliança Liberal 140, Alto da Lapa Dias 07 e 08/12/2013 Horário: 9h às 17h Informações: 11/3473-3247 45º TOYO MATSURI – FESTIVAL ORIENTAL 2013 NA LIBERDADE Onde: Praça da Liberdade, Metro Liberdade/SP Dias 07 e 08/12/2013 13ª FESTA DAS HORTENCIAS DE CAMPOS DO JORDÃO/SP Danças Folclóricas, Malharias, Artesanato e Comídas Típicas. Onde: Parque das Cerejeiras,

Vila Albertina, Campos do Jordão/SP Dias 07 e 08/12/2013 Ingresso: R$5,00 – Idosos e Estudantes com carteirinha pagam R$2,00 Informações: 12/3662-2911 HUMAN CONNECTION PROJECT Um projeto inovador e interdisciplinar, que compartilha uma nova metodologia de apresentação do conhecimento em desenvolvimento na Universidade de Harvard. Os participantes criaram, ao longo de um ano, vídeos com até cinco minutos de duração, contendo imagens e sons previamente fornecidos. Os roteiros, criados livremente, têm um objetivo em comum: destacar as diferentes formas de olhar e sentir os temas da cultura japonesa. Dia 13/12/2013 Horário: 9 h Onde: ECA/USP – Escola de Comunicações e Artes - CTR – Departamento de Cinema, Rádio e Televisão (Av. Prof°. Lúcio Martins Rodrigues 443, Prédio 4, Cidade Universitária, São Paulo/SP) Informações: 11/3091-4332 e 11/3091-4020 Dia 13/12/2013 Horário: 18 h Onde: MIS – Museu da Imagem e do Som (Av. Europa 158, Jardim Europa, São Paulo/SP) Informações: 11/2117-4777 Ingresso: Entrada gratuita (Retirar senha meia hora antes do evento, no local) BAZAR BENEFICENTE DE

NATAL DO HOSPITAL SANTA CRUZ Onde: Hospital Santa Cruz – Hall da Recepção Central (Rua Santa Cruz 398, Vila Mariana) Até dia 20/12/2013 Horário: 8h às 17h Ingresso: Entrada Gratuita Informações: 11/5080-2045 Sra Yuli PALESTRA PALESTRA EXPLICATIVA SOBRE O JET PROGRAMME Inscrições do programa japonês Jet Programme de 21/11/2013 a 07/01/2014. Onde: Consulado Geral do Japão em São Paulo (Av Paulista 854, 3ºandar, Espaço de Eventos) Dia 03/12/2013 Horário: 19h Reservas e Informações: 11/3254-0100 ramal 355 e-mail: cgjcultural4@sp.mofa.go.jp PALESTRA DE LUMI TOYODA Dicas de etiqueta para não cometer grandes gafes no Japão. Onde: Associação Aichi do Brasil (Rua Santa Luzia 74, Liberdade) Dia 04/12/2013 Horário: 18h Ingresso: Entrada Gratuita Inscrições e Informações: 11/2373-6104 Silvia ou Patricia e-mail: contato@mititur.com.br EXCURSÃO EXCURSÃO PARA ILHA GRANDE - POUSADA MARIA BONITA. Partida dia 16/01/2014 às 23h em ônibus luxo. Passeios de escunas nas melhores praias e locais da Ilha Grande. Bailes nas noites dos dias 17 e 18/01/2013 com o tecladista e vocalista Issamu Music Show. Pescaria noturnas. Reservas com Mely 11/3774-7456, 11/3774-7457, 11/3774-7443, Emilia Iritsu 11/3751-9910, 11/99510-8499, Professores Hayashi ou Jose Iritsu 11/99857-3845. Informações e divulgação de eventos com Cristiane Kisihara cris_kisihara@hotmail.com – Tel. 11/3340-6060


São Paulo, 28 de novembro a 04 de dezembro de 2013

JORNAL NIPPAK

3

comunidade

ARTIGO

Livro resgata 56 anos da equipe de beisebol da Medicina da USP

N

o ano em que comemora seu 85º aniversário de fundação, a Associação Atlética Acadêmica Oswaldo Cruz (AAAOC) pretende contar uma parte da história do beisebol até então restrita aos seus protagonistas. Trata-se do lançamento do livro “Glórias e Momentos Eternos – O Beisebol da MED USP”, que acontece no próximo dia 7 (sábado), a partir das 11 horas, na sede da AAAOC, no bairro de Pinheiros (zona Oeste de São Paulo). Na ocasião, o livro estará sendo vendido a R$ 50,00. Toda a renda arrecada será revertida para a manutenção das atividades da AAAOC. Com 128 páginas e ricamente ilustrado, a publicação traz todos os diretores do Departamento de Beisebol, bem como todos os presidentes que passaram pela Atlética, além é, claro da história da equipe de beisebol da Medicina da USP, que estreou em competições em 1957, no Campeonato Universitário promovido pela Federação Universitária Paulista de Esportes (Fupe). “A proposta é recuperar esta importante história não só no meio universitário, mas também no desporto universitário”, explica o médico Milton Osaki, co-organizador da obra juntamente com o atual presidente da AAAOC, Douglas Rodrigues da Costa, além de André Orik Custódio Abe, Guilherme Garcia Barros, Gustavo Felipe Marques de Souza Vargas, Victor Arrais Araújo e William Tetsuo Yamagata. Início – Segundo Osaki, o início da prática do esporte entre os alunos da MED USP começou, na realidade, em 1953, quando um grande número de venezuelanos vieram para o Brasil para concluir seus estudos, o que permitiu a criação de seu primeiro time de bei-

aldo shiguti

Douglas Rodrigues da Costa e Milton Osaki em visita à redação do Jornal Nippak

go Tsuzuki e Adib Jatene, além de professores titulares da Escola de Medicina da USP, como Paulo Hilário Saldiva e Wilson Jacob Filho, entre outros. “São depoimentos ora emocionantes ora cômicos”, revela Osaki, Capa do livro que será lançado no próximo dia 7 acrescensebol. Osaki, que atuou como tando, porém, que o livro arremessador entre 1974 e preenche uma importante la1979, conta que o livro reú- cuna na história do beisebol ne depoimentos não só de diri- nacional. Além dos 85 anos da gentes de entidades ligadas ao esporte em nível estadual e na- Atlética e dos 56 anos de aticional e de ex-jogadores que vidades da equipe de beisebol chegaram a defender a Sele- da Medicina da USP, o livro ção Brasileira de Beisebol re- comemora também o Centepresentando o país em várias nário da Faculdade de Medicompetições internacionais, cina, além de prestar uma hocomo também de personali- menagem ao trabalho desendades do meio público, como volvido pelo técnico Toshio os ex-ministros da Saúde, Sei- Sugo, falecido no ano pas-

sado. “Não poderíamos deixar de contar o trabalho desenvolvido por Sugo-san, que por 32 anos foi um misto de orientador técnico e educador da equipe. Ele faz parte da vida de todos que foram orientador por ele, da história da Atlética e da própria história do beisebol brasileiro”, destaca Osaki. De acordo com Douglas, a MED USP conta atualmente com 14 jogadores e participa de torneios como o Interusp, a Intermed, o Campeonato Brasileiro Universitário, Med League e o Campeonato Paulista. Um dos destaques da atual equipe é Ricardo Kirihara, convocado para defender a Seleção Brasileira Júnior. (Aldo Shiguti) Lançamento do livro: Glórias e Momentos Eternos – o Beisebol Brasileiro da MED USP Quando: Dia 7 de dezembro, a partir das 11 horas Onde: Associação Atlética Acadêmica Oswaldo Cruz: Rua Arthur de Azevedo, 1, Pinheiros Informações pelo telefone: 11/3208-8775

BRASIL-JAPÃO

Província de Wakayama e Prefeitura de Dourados iniciam preparativos para a festa dos 60 anos de imigração A. Frota

O prefeito de Dourados (MS), Murilo Zauith (PSB) recebeu no último dia 18, em seu Gabinete, representantes da comunidade nikkei liderados pelo presidente da Associação Nipo-Brasileira de Kyoei Barreirão, José Shirota. Segundo ele, o representante do governo da província de Wakayama, no Japão, Hiroyuki Yamada, esteve em Dourados para tratar da visita oficial de uma comitiva de autoridades japonesas, marcada para abril de 2014. A visita oficial fará parte das comemorações dos 60 anos da imigração de famílias de Wakayama a Dourados. Os representantes da comunidade nikkei foram recebidos pelo prefeito Murilo e pelo secretário de Serviços Urbanos Luis Roberto Martins de Araújo. Além da visita oficial das autoridades japonesas no ano que vem, Murilo falou da economia local e o desenvolvimento de Dourados nos últimos anos, com o fortalecimento do agronegócio, do setor sucroenergético e das universidades, que hoje atraem aproximadamente 25 mil estudantes. “Dourados é um polo

Prefeito de Dourados recebeu comitiva em seu Gabinete

que atende na prestação de serviços uma população de 800 mil habitantes do próprio município e de cidades da região. É a cidade que

mais cresce em Mato Grosso do Sul”, disse Murilo aos visitantes. O prefeito também presenteou a comitiva com

uma revista que traz informações do setor econômico de Dourados. A agenda foi encerrada com os agradecimentos da comitiva pela recepção do prefeito e o interesse em formalizar a visita das autoridades japonesas para o ano que vem nas comemorações dos 60 anos de imigração das famílias da província de Wakayama a Dourados. “O prefeito nos recebeu muito bem e já se comprometeu em formalizar a visita, que vai servir para estreitar ainda mais os laços entre os dois países”, disse o presidente da Associação Nipo-Brasileira de Kyoei, do Barreirão, José Shirota. (Assecom)

Prazo para inovar a saúde *Walter Ihoshi divulgação

Há seis anos, o consumidor brasileiro vem sofrendo com a desatualização da chamada “lista positiva”. Ela responsável por isentar os princípios ativos dos medicamentos de uso contínuo ou de larga escala da contribuição ao PIS (Programa de Integração Social) e à Cofins (Contribuição para Financiamento da Seguridade Social). Estabelecida no ano 2000 por meio da Lei nº O deputado Walter Ihoshi 10.147/00, a medida reduz em determina a obrigatoriedade até 12% os preços de centenas de publicação da lista poside remédios, entre eles os in- tiva pelo governo para que dicados para hipertensão, dia- os novos princípios ativos betes, osteoporose, colesterol, ganhem isenção fiscal. Ou além de vacinas, antibióticos, seja, sem essa publicação, a antialérgicos e contraceptivos. desoneração não acontece, Então por qual motivo a lista mesmo que a Agência Napositiva não é atualizada? cional de Vigilância Sanitária Simples. Porque o governo ateste a importância das novas substâncias para a saúde perde arrecadação. A falta de renovação da dos brasileiros. Hoje, grande parte dos melista gera conseqüências negativas à sociedade. A prin- dicamentos com prescrição cipal delas é a discrepância médica são isentos do PIS de preços entre os medica- e Cofins. Mas não todos. O mentos mais novos e os mais meu projeto de lei determina antigos nas prateleiras das que todos os remédios com tarjas vermelha ou preta farmácias. Quando a lista positiva foi ganhem isenção automaticacriada, um dos objetivos era mente após ser aprovado pela desonerar os laboratórios e Anvisa, sem a necessidade de as indústrias para que, com publicação oficial. Atualmente, a lista posio recurso economizado em tributos, elas pudessem inves- tiva conta com cerca de 1,5 tir em pesquisas e inovações. milhão de substâncias, o que Assim, os novos princípios corresponde a 65% do merativos desenvolvidos ou cado consumidor. E esse núdescobertos por essas entida- mero pode aumentar: há mais des iriam para a lista positiva, de 170 princípios ativos que receberiam isenção de impos- esperam para ser inclusos tos e seriam comercializados nessa tabela. A lista positiva não é intecom um valor mais acessível ao consumidor. Na teoria. Na ressante ao Leão. Nas deveria prática, a lei beneficia os es- ser. Ela não traz dinheiro, mas tudos científicos, mas onera garante economia ao governo ao promover a saúde no país. os produtos mais modernos. Milhões de brasileiros lu- O governo poupa ao diminuir tam contra graves doenças, a quantidade de internações e como o câncer, e precisam intervenções cirúrgicas pelo de remédios de ponta para SUS com a ajuda de medise curar. Outros possuem camentos modernos. Hoje, doenças crônicas, cujos me- mais de 50% dos brasileiros dicamentos são caríssimos de abandonam seus tratamentos manter. A desoneração desses por não conseguir arcar com remédios contribuiria e muito os custos dos remédios. O com o bolso dessas pessoas, acesso a esses produtos podeque não têm tempo a esperar. ria fazer essa triste estatística Para resolver essa situa- se transformar. A atualização da lista poção apresentei um novo projeto de lei em outubro: o PL sitiva é de suma importância 6612/13, como intuito de es- para população, já que ela betabelecer um prazo e uma neficia quem mais precisa do metodologia para que os no- princípio ativo: o paciente. vos princípios ativos sejam analisados e aprovados com *Walter Ihoshi é deputado rapidez. Também solicitei a federal pelo PSD/SP e presialteração na Lei 10.147/00, dente da Frente Parlamentar para a Desoneração dos citada acima. Em um de seus artigos, a lei Medicamentos

ESCOLA SUSTENTÁVEL

Banco de Tokyo promove ação em escola pública O Banco de Tokyo-Mitsubishi UFJ Brasil realizará no próximo dia 30 de novembro, com seus colaboradores e em parceria com a escola EMEF José Honório Rodrigues, no Itaim Paulista, uma ação voluntária para instalação de equipamentos e dispositivos de sustentabilidade que colaborem para a diminuição do consumo de água, energia, minimização de resíduos sólidos e emissão de gás carbônico. Deverão participar 250 voluntários entre colaboradores, amigos e pessoas da escola. A escola receberá a instalação de cisternas para armazenamento de água da chuva, jardins sensoriais, horta orgânica, parques, áreas verdes, além de oficinas sobre educação alimentar, construção de móveis e brinquedos com materiais reciclados e painéis de energia solar. Ao término da ação, o banco e seus colaboradores terão contribuído para a ade-

quação dos espaços utilizados para a realização de práticas educativas focadas na sustentabilidade do ambiente escolar e no fortalecimento de hábitos e comportamentos ecologicamente corretos. Com a ação, a EMEF José Honório Rodrigues se tornará uma escola sustentável, um conceito importante para criação de uma cultura de sustentabilidade que promove atitudes e práticas sustentáveis entre alunos, professores, funcionários e membros da comunidade escolar. ADMITE-SE Ajudante de Sushiman Idade 16 - 40 vaga 2 ou 3

Garçonete RESTAURANTE

Idade 18 - 50 Vaga 2 ou 3

SHIN ZUSHI Tel.: (11) 3889-8700 Tel / fax: (11) 3889-8725 Rua Afonso de Freitas, 169 - Paraíso São Paulo - SP | shinzushi@gmail.com


JORNAL NIPPAK

4

São Paulo, 28 de novembro a 04 de dezembro de 2013

comunidade

Associação Cultural e Esportiva Okinawa Santa Maria comemora 40 anos de fundação jiro mochizuki

C

Associação prestou homenagens

Solenidade contou com a presença de diretores, políticos e autoridades

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, por meio do deputado Hélio Nishimoto homenageou a ACEOSM, com a entrega uma placa comemorativa para o presidente Mitio Takara. Foram homenageados também: Shin Ei Uehara, José Minoru Takara e Iracema Mieko Kanashiro, esta representada pelo marido Katio Kanashiro. Atrações – Na festa dos 40

anos da ACEOSM não faltou o tradicional “parabéns pra você” e o corte do bolo. A saudação “viva” e kanpai foi comandada por Tsushey Takara. A festa prosseguiu com a apresentação de minyo, odori, odori infantil, karaokê, taiko (Requeios Gueinou Doukoukai Eisá), dança so crazy (dançarinas do seinenkai da ACEOSM) e Joe Hirata, que cantou músicas japonesas e

country, esta com coreografia feita pelos associados e alunos do professor Lúcio, de dança de salão da ACEOSM. O encerramento foi feito do jeito tradicional com o kachashi, com a participação de todos os presentes, e a música a cargo do grupo do professor Seitoku Nakandakare. (Da Redação) Confira mais fotos do evento na próxima edição

O presidente da Associação Okinawa Kenjin do Brasil, Jorge Taba

O “sempre” vereador, Ushitaro Kamia também esteve presente

Associação Cultural e Esportiva Okinawa Santa Maria preserva tradição japonesa há 40 anos

O deputado estadual Hélio Nishimoto prestigiou a festa

Osmar Maeda

om a presença de autoridades, políticos, dirigentes e associados e amigos, a ACEOSM – Associação Cultural e Esportiva Okinawa Santa Maria comemorou, no último dia 20, feriado do Dia da Consciência Negra, o seu 40º aniversário de fundação. Na entrada, as autoridades e convidados foram recepcionados pela diretoria e pelos membros da comissão organizadora e por grupo de jovens vestidas de quimono. Na solenidade de abertura, o presidente da comissão organizadora, Akeo Uehara Yogui lembrou o empenho e a luta das primeiras 23 famílias que desejavam construir uma sede própria no bairro de Santa Maria, na zona Norte da Capital. Hoje, a ACEOSM conta com uma bela sede social, incluindo uma quadra de esportes, na avenida João dos Santos Abreu, 755. O deputado estadual Hélio Nishimoto (PSDB) em seu discurso destacou o empenho dos fundadores, o companheirismo das mulheres a confiança nos jovens na continuidade do trabalho da Associação Cultural e Esportiva Okinawa Santa Maria. Nishimoto falou também da sua admiração e da sua proximidade com membros da comunidade de descendentes de Okinawa, província que conheceu no mês passado, em missão no Japão, na companhia da esposa Ednéia. A diretoria da ACEOSM, por meio do seu presidente Mitio Takara homenageou 12 associados com mais de 88 anos: Ritsuko Teruya (99), Taro Takara (99), Fumiko Nagamine (94), Haruko Tamahiro (94), Antonio Takara (92), Kiyo Uehara (91), Fumi Takara (91), Yoshi Uehara (90), Toshi Takara (89), Hatsu Takara (89), Tiyo Uehara (89) e Tsuneko Kanashiro (89).

O presidente Mitio Takara recepcionou os convidados

Crianças também marcaram presença na festa da Associação Cultural e Esportiva Okinawa Santa Maria

O deputado estadual Jooji Hato durante sua saudação

NIPÔNICA

Bonenkai, blitz, alegria e responsabilidade Bom, caro leitor, aproxima-se o final do ano e por todos os lados o clima já é evidente. Os shoppings estão enfeitados e com papais-noéis em quase todos, indícios de que os atrasadinhos terão problemas para estacionarem. Mas outra situação também preocupa, mesmo considerando a existência das blitz devido à lei seca, porque o noticiário continua intenso quanto a acidentes de trânsito devido a motoristas alcoolizados. Até porque alguns presos em flagrante, ou não, dão a impressão de que voltarão a repetir o ato. Imagine nesse clima de festa em que as confraternizações (bo-

nenkai) é que prevalecerão. Como evitar não ser um desses protagonistas sem deixar de comemorar plenamente com os amigos a convivência de mais um ano? Lógico que não tenho a solução, mas essa preocupação remeteu-me a duas possibilidades que testemunhei no Japão, além do óbvio que seria a de “não beber se for dirigir”... rsrs.

A primeira foi devido às multas pesadíssimas, pontos na carteira e infrator ainda correndo risco de ser demitido do trabalho que gerou uma nova prestação de serviço: motorista de aluguel. Assim, quando alguém vai a um encontro ou festa ciente de que vai “rolar” dessas bebidinhas já sai de casa sem o carro ou até com, mas liga a uma empresa que tenha esses motoristas para vir busca-lo no final da festa. Lá tem dado certo. A outra aconteceu comigo. Percebi com o tempo. Como sempre fui de me integrar também com os nativos japoneses,

reciprocamente, convidavam-me a “beber” com eles. Coloquei entre aspas porque são do tipo de cumprir as coisas de forma literal. Experimente convidar uma japonesa pra “dormir”... Ops! Retomando, no começo achava estranho como ficavam bêbados logo, à exceção dos abstêmios, mas aos poucos percebi que era porque não comiam! Pois é... só bebiam! E não se conformavam por eu não ficar, mesmo bebendo tanto ou mais do que eles. Por isso convidavam-me sempre, até com intuito de me verem bêbado. De minha parte, sempre aceitava de bom grado porque como achava motainai (desperdício) aqueles

pratos dele “sobrando”, sem enryo (cerimônia) beliscava-os também... rsrs. Ou seja, neste final de ano, se for dirigir... e não resistir em beber, melhor alimentar-se bem primeiro. Né, não?!! Vem bonenkai aí Terá mesmo de beber? Então coma... bem.

*Silvio Sano é arquiteto, jornalista e escritor. E-mail: silviossam@ gmail.com


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 28 de novembro a 04 de dezembro de 2013

5

RIO DE JANEIRO

Rio Nikkei recebe centenas de pessoas para o ‘Sabores do Japão’

N

o último dia 9, a Rio Nikkei mais uma vez recebeu centenas de pessoas em sua sede, na Rua Cosme Velho, 1166, para o evento “Sabores do Japão”. Os tocadores do Rio Nikkei Taiko apresentaram “Kihon”, “Ryooka”, Kyougaku”, “Kizuna”, “Shikisai”, arrancando aplausos do público. Destaques para os tocadores mirins Tomie Oshiro, Kiyoshi Araki e Wemilly Lourenço pelo número especial sob a regência da professora Ligia Yoshiko Hatano. Outra atração, as apresentações de artes marciais foram iniciadas por praticantes filiados ao Instituto Maruyama de Aikido. Participaram aikidokas do Dojo MizuWani sob a condução do instrutor Lucas Waldeck, 2º grau de faixa preta, assim como do Dojo Rio Nikkei, alunos de Claudio Lourenço de Almeida sensei. Seguiram-se as demonstrações de Iaido e de Kendo. Leonardo Seiichi Sasada Sato, diretor administrativo da AKRJ - Associação de Kendo do Rio de Janeiro apresentou os demais participantes: Alex Almeida, Felippe Folly, Fernando Ferraz, Luis Guimarães, Marcio Felipe Silva Felisardo, Max de Filippis, Toshihiko Tsutsumi sensei e Yosuke Kataoka sensei. Leonardo Sato, 2º Dan no Kendo, foi campeão 2013 no Campeonato da Associação Cuiabá de Kendo, em Mato Grosso. Toshihiko Tsutsumi sensei - 6º Dan Renshi em Iaido e 5º Dan em Kendo, campeão 2011 no Campeonato Brasileiro de Kendo na categoria master acima de 50 anos, presidente da AIRJ-Associação de Iaido do Rio de Ja-

Sempre incansável Fujinbu Rio Nikkei (Departamento Feminino) Autoridades japonesas com praticantes de Iaido e Kendo

“Takoyaki” - Ilustres colaboradores de instituições japonesas.

neiro - fez demonstração de Iaido com Márcio Felisardo, 4º Dan em Kendo, campeão 2013 no 1º Campeonato Brasileiro de Iaido na categoria Aspirante e 1º Kyu, em São Bernardo do Campo (SP). Yosuke Kataoka sensei, 7º

Solidário e animado Grupo Jovem Rio Nikkei.

Esquerda, Ligia Yoshiko Hatano sensei e os tocadores mirins Tomie Oshiro, Kiyoshi Araki e Wemilly Lourenço.

Dan Kyoshi em Kendo, diretor técnico da FKRJ-Federação de Kendo do Rio de Janeiro e orientador de treinos no Rio de Janeiro, Vassouras e Volta Redonda fez demonstração com praticantes de Kendo.

Solidariedade – O apresentador Walter Yoshida, conselheiro Rio Nikkei, anunciou os ganhadores dos brindes sorteados. Os prêmios foram entregues pelo Seinenkai – Grupo Jovem Rio Nikkei. O público saboreou pratos típicos da culinária japonesa como yakisoba, sushi à Califórnia, combinado, kare, tempurá de camarão e de legumes, temaki, gyoza, pastéis de kare, misoshuri, banana caramelada, doces japoneses, salsichão, linguiça no pão, caipisaque e caipivodka. Representando a Rio Nikkei esteve Kuniyuki Terabe, vice-presidente, que recebeu cônsul-geral do Japão Yasushi Takase, presidente da Renmei Akiyoshi Shikada, diversas personalidades, cujas esposas somaram forças ao Fujinbu Rio Nikkei (Departamento de Senhoras). A solidariedade é muito forte entre os nikkeis, e é essa grande união que engrandece os eventos da Associação Nikkei do Rio de Janeiro. O Bon Odori, iniciado pelo Seinenkai, contagiou os espectadores, que fizeram questão de participar da dança. (Texto e fotos de Teruko Okagawa Monteiro)

A partir da direita: Leonardo Sato, Yosuke Kataoka sensei, Marcio Felisardo, Fernando Ferraz, Luis Guimarães, Max de Filippis, Felippe Folly, Alex Almeida e Toshihiko Tsutsumi sensei.

PROMISSÃO

CAMPOS DO JORDÃO

Famílias Nakasato e Ikeda comemoram 100 anos no Brasil e realizam 3º Encontro

13ª edição da Festa da Hortênsias acontece nos dias 7 e 8 de dezembro

shigueyuki oshikuni

Membros das famílias Nakasato e Ikeda durante Encontro de Confraternização em Promissão

Para comemorar os 100 anos no Brasil, a família Nakasato realizou almoço festivo no dia 16, na sede da Associação Atlética Banco do Brasil, em Promissão (SP), que contou com a presença de 200 familiares vindo do todo o Brasil, como Paraná e até Goiás. A terceira edição do Encontro de Confraternização contou ainda com membros da família Ikeda. O

primeiro Nakasato a chegar no Brasil foi Koji Nakasato, em 1913, na cidade de Promissão. O mais ilustre dos Nakasato é o Oscar, escritor, doutor em Literatura, autor de vários livros, entre eles o romance Nihonjin, ganhador dos prêmio Benvirá (2011), R$ 30 mil e Jabuti (2012), R$100 mil. Mora em Apucarana e é professor universitá-

rio. Tem novo romance em andamento. Faz parte da comissão encarregada de escrever a saga da família. O evento iniciou com a missa solene, onde foi prestada homenagens aos falecidos. E com a execução dos hinos nacionais japonês e brasileiro, iniciou-se a celebração propriamente dita, com almoço para encerrar. (Shigueyuki Yoshikuni)

A Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo “Recanto de Repouso Sakura Home” e o Clube Cultural e Recreativo Cereja realizam nos próximos dias 7 e 8, no Parque das Cerejeiras, na Vila Albertina, em Campos do Jordão (SP), 13ª edição da Festa das Hortênsias. O evento terá toda sua renda revertida em prol da Casa de Reposo Sakura Home e conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Campos do Jordão e o GuiaCampos.com A expectativa é receber um público entre 6 e 8 mil pessoas nos dois dias de programação. Para receber os visitantes, os organizadores programaram diversas atrações culturais, como apresentações de taikô, danças folclóricas e dança do ventre com grupos e voluntários de associações do Vale do Paraíba que colaboram com o Sakura Home. Haverá ainda venda de comidas típicas e a tradicional malharia e artesanato Jordanense. Transporte – Haverá ôni-

divulgação

Clima em Campos do Jordão é propício para as hortênsias

bus de excursão saindo de São Paulo, à Rua Fagundes, 211 (em frente ao Ambulatório Enkyo), no bairro da Liberdade. A saída está prevista para às 6h30 do dia 8 (domingo) com retorno de Campos do Jordão às 15h30. A taxa é de R$ 75,00 (incluindo a entrada) e R$ 72,00 (crianças, idosos e estudantes com carteirinha). Reservas e informações pelo telefone: 11/3274-6490 / 3274-6590 (com Dayana). (Aldo Shiguti)

Data: 07 e 08 de dezembro de 2013 Horário: 09:00 às 17:00 horas. Local: Parque das Cerejeiras Vila Albertina – Campos do Jordão – SP Venda de ingressos no local do evento

Inteira: R$ 5,00 Estudantes com carteirinha: R$ 2,00. Idosos e crianças até 10 anos não pagam

Para mais informações: (12) 3662-2911

ASSINE / ANUNCIE

JORNAL NIPPAK (11) 3340-6060


JORNAL NIPPAK

6

São Paulo, 28 de novembro a 04 de dezembro de 2013

karaokês ­­

Regional Sul I realiza sexta edição do Koohaku Utagassen

COLUNA DO JORGE NAGAO

Lovestórias (Jorge Nagao) 1) Quadrilha (de 1930) Carlos Drummond de Andrade Fotos: Eiji Ueda

João amava Teresa que amava Raimundo que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili que não amava ninguém.

Masaru Jimbara, presidente da Regional Sul1

Coral da Acensa DECIO KAWAZOE

A

Regional Sul I da União Paulista de Karaokê realizou, no dia 24 de novembro, a sua 6ª edição do Koohaku Utagassen e, como em todos os anos, com muita animação e confraternização, objetivo principal para sua realização. Por isso, atualmente, já se apresenta como tal a ponto de, por iniciativa da Comissão Organizadora, realizar um almoço com participação de todos fazendo uso do esquema tradicional japonês do mochiyori (cada um traz um prato). Ou seja, cantores, músicos, jurados, comissão julgadora e público, todos juntos. O resultado da disputa entre as equipes masculina e feminina é o que menos importa. “Se bem que nós, homens, não queremos perder, não”, afirmou Décio Kawazoe, um dos coordenadores do evento. “E, cá pra, nós, nem as mulheres. Por isso é sempre bem disputado”, finalizou sorrindo e satisfeito com o andamento do deste ano. Foram 41 pares de cantores, totalizando 82 cantores e divididos em 5 Grupos, com o apoio da Banda CMU composta por 14 músicos e julgados por um Corpo de 18 jurados. Com início às 10h

Poema-piada, em ver­ sos livres, tipicamente modernista e drummondiano: carregado de anti-lirismo, de ironia seca e amarga, sobre os desconcertos do amor, sobre a cadeia de desencontros e a permanente falta de correspondência das relações amorosas, mas com humor, que se acentua na figura de Lili, a que não amava e que se casa... Como se o casamento nada tivesse a ver com as histórias de amor. (algosobre.com.br)

Sergio Tanigawa

Banda Conjunto Musical Unidos

Yolanda Yuki e Alice Jimbara

Mario Koba e Tina Hirano

o Koohaku encerrou-se às 18h30, com vitória da equipe masculina por pequena margem de diferença, para a alegria de Kawazoe. Os intervalos das apre-

sentações de cada grupo foram preenchidos com shows variados como o odori da professora Hideko Yoshizawa, coral Acensa, crianças Taiji Sato e Julia Matsumoto

e finalizando com apresentação das cantoras Shizuko Nakayama e Terumi Takano. A Regional Sul 1 realizou o evento com o apoio de todas as suas filiadas: Acensa, Brooklin,Cidade Ademar, Cipó, CMU, Interlagos, Keniti Suekawa KK, Mori KK, Ohmura, Represa, Showa, Yuki Music, YYGM e Seinen Brooklin. (Silvio Sano, especial para o Jornal Nippak)

decio kawazoe

Corpo de Jurados

João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento, Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para a tia, Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes que não tinha entrado na história.

2) Flor da Idade (Chico Buarque, 1973) ... Carlos amava Dora que amava Lia que amava Léa que amava Paulo Que amava Juca que amava Dora que amava Carlos que amava Dora Que amava Rita que amava Dito que amava Rita que amava Dito que amava Rita que amava Carlos que amava Dora que amava Pedro que amava tanto que amava a filha que amava Carlos que amava Dora que amava toda a quadrilha Na parte final de Flor da idade, uma vertiginosa ciranda de amores acaba por acasalar dois homens, Paulo

Crianças também abrilhantaram o Koohaku

e Juca, para o escândalo das autoridades. Em carta aos advogados, Chico citou o dicionário para argumentar que o verbo “amar” nem sempre tem conteúdo erótico. A música passou. Rosangela Macinelli, 9 de julho de 2013, no site analisedeletras.com.br. 3) ABCDrummond 2013 Alfa amava Beto Q sonhava com C Q se enganava com D Q suspirava por E Q brigava com F Q desejava ter G Q perdoava H Q se inspirava em I Q pirava em J Q idolatrava K Q odiava L Q sonetava pra M Q flertava com N Q dizia Oh! pra O Q pagava pau pra P Descrição: https://mail. google.com/mail/ca/u/0/ images/cleardot.gif Q suspirava por R Q seduzia S Q suportava T Q transpirava por U Q se derretia por V Q se separava de X Q delirava por Y Q se encantava com Z Q amava Alfa, ah, Q vida! O poeta diletante obdc ao seu instinto, e enquanto toma H20 e ouve um cd, tenta fazer um gol de letra nesta poesia alfabética. Oqcv é q cada letra representa uma pessoa que pode ser homo, hétero ou bi, e ama sem culpa em tempos de DST, parada LGBT e marcha de JC. Encontrar y ou z, e dar o ok é o “x” da questão. Bom fds. SP, 3ª.f, na ora h de enviar, 01h p.m. cqd. Jorge Nagao, além do Nippak e www.portalnikkei.com.br, também está na constelação do www.algoadizer. com.br. E-mail: jlcnagao@uol.com.br

O REINO DOS PERSONAGENS

Exposição leva cultura pop Japonesa ao Distrito Federal divulgação

Depois de percorrer São Paulo, Curitiba, Recife e Belém, a capital federal é a próxima sede da exposição Japan: Kingdom of Characters (Japão: O Reino dos Personagens), até 10 de dezembro, de segunda a sábado, no Sesc 504 Sul. Promovida pela Fundação Japão, Ministério da Educação do Governo Federal e Embaixada do Japão no Brasil, a exposição revela circunstâncias culturais e históricas japonesas por meio de seus principais personagens. Divididos por décadas, Ultraman, Astro Boy, Hello Kitty, Pokémon (Pikachu) e mascotes (yurukyara), entre

vez no Brasil, Yumi Kurosawa também ministrou um workshop de kotô aberto ao público, onde os participantes puderam aprender um pouco sobre a história e as particularidades do koto, um dos instrumentos mais populares da música tradicional japonesa.

Mostra itinerante ficará aberta ao público até 10 de dezembro no Sesc 504 Sul

outros, são apresentados em forma de painéis, vídeos e

bonecos. A mostra é itinerante e

embarca, em seguida, para o Rio de Janeiro. A exposição, que chegou ao Brasil em junho, na capital paulista, já passou por vários países, como Itália, Taiwan, Hungria, França, Austrália, Espanha, Inglaterra, Malásia e Turquia. Dividida em quatro partes, apresenta ambientes nos quais o visitante terá a oportunidade de conhecer e recordar alguns personagens que emergiram ao longo de cada década, e que são ícones destacados até os dias de hoje

JAPAN: Kingdom of Characters Quando: Até 10 dezembro

O mascote Namisuke

em todo o mundo. Em Brasília, a artista japonesa Yumi Kurosawa apresentou peças tradicionais de kotô tocadas nas turnês por Canadá, Alemanha, Malásia, Rússia e Estados Unidos e músicas contemporâneas em conjunto com o instrumentista Deep Singh, tocando tabla. Pela primeira

de

Local: Sesc 504 Sul Endereço: W3 Sul, Quadra EQS 504/505, Bloco “A”, s/n, Brasília, DF Funcionamento: de segunda a sábado das 8h às 18h Informações: (61) 3217-9123 | 3217-9101 Site: www.br.emb-japan.go.jp Entrada Gratuita Classificação: livre


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 28 de novembro a 04 de dezembro de 2013

7

CULTURA

HAICAI BRASILEIRO

O

Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô (16441694). O haicai caracteriza-se por descrever, de forma breve

e objetiva, aspectos da natureza (inclusive a humana) ligados à passagem das estações. Hoje, no mundo inteiro, pessoas de todas as idades e formações escrevem haicais em suas línguas, atestando a universalidade dessa forma de expressão.

TEMAS DE NOVEMBRO Acácia – Bem-te-vi – Amora Canta o bem-te-vi – De outro lado do vale mais um bem-te-vi Alvaro Posselt Curitiba, PR

No quintal da escola Gritos e bocas tingidas Amoras maduras. Irene M. Fuke São Paulo, SP

A boca manchada – onde estão as amoras que aqui estavam? Monica Martinez Granja Viana, SP

surpresa do dia – na florzinha de mentira bebe o bem-te-vi Amauri Solon Rio de Janeiro, RJ

começo do dia – trinados de bem-te-vis fazem festival Kathleen Lessa São Paulo, SP

Chegada ao resort – ante o brilho das acácias olhos para o alto Neide Rocha Portugal Bandeirantes, PR

Amoras pretinhas – Nas mãos todinhas manchadas a prova do crime. Benedita Azevedo Magé, RJ

manhã no pomar – camisetas das crianças manchadas de amoras Kathleen Lessa São Paulo, SP

Tenho muita pressa – amoras ainda verdes à espera da chuva Neide Rocha Portugal Bandeirantes, PR

Na terra úmida O filhote do bem-te-vi Cisca sem direção Carlos Viegas Brasília, DF

Uvas diminutas para o lanche das bonecas – Colheita de amora. Madô Martins Santos, SP

canto do bem-te-vi – criançada ouve atenta e repete sem parar. Sílvio Gargano Jr. Batatais, SP

Flores de acácia Agora cobrem o chão Molhado da chuva Carlos Viegas Brasília, DF

O inseto visita os galhos carregadinhos – Flores de acácia. Mahelen Madureira Santos, SP

Repletas nos galhos Amoras roxo-escuras Denunciam os guris. Yone São Paulo, SP

Na cerca farpada ramos de amoras vermelhas doçuras à vista! Débora Novaes de Castro São Paulo, SP

Amoras maduras – crianças com bocas roxas cutucam os galhos. Mario Isao Otsuka São Paulo, SP

Nas mãos enrugadas Um punhado de amoras – Última colheita. Zekan Fernandes São Paulo, SP

Temas de janeiro/2014 (postar até 10 de dezembro) Piranha – Aguapé – Chafariz

bicas, nas quais os moradores dos povoados vinham encher suas talhas e cântaros, assim evitando longas viagens até as fontes. Com o advento da água encanada, cessou a necessidade de ir buscá-la em um local específico. Mas os chafarizes permaneceram

Cada pessoa pode participar com apenas uma identidade. A seleção dos trabalhos é feita pelos haicaístas Edson Kenji Iura e Francisco Handa.

Envie suas cartas para: Haicai Brasileiro A/C Jornal Nippak Rua da Glória, 332 CEP 01510-000 São Paulo-SP E-mail: jornaldonikkey@yahoo.com.br Cc. ashiguti@uol.com.br

Temas de fevereiro/2014 (postar até 10 de janeiro) Caracol – Melancia – Raspadinha

Chafariz (tema para janeiro) Foi para abastecer a população das cidades que os governantes erguiam chafarizes em locais públicos, alimentados pela canalização de riachos e outros suprimentos de água potável. Os chafarizes eram dotados de certo número de

Envie seus haicais (no máximo três de cada tema sugerido) digitados ou em letra legível, com nome (mesmo quando preferir o uso de pseudônimo), endereço e RG.

como elemento decorativo de praças e logradouros. Esguichos lançam água para o alto, que pode ser iluminada por refletores coloridos. No espelho d’água, transeuntes jogam moedas antes de formularem seus pedidos. Esculturas completam o con-

Edson Kenji Iura junto. Chafarizes funcionam durante o ano todo, mas é no verão que a sensação de frescor ao seu redor é mais acentuada. Fazem os meninos de chuveiro o chafariz — Praça da Sé. Masako Akagi

CINEMA

Mostra Itinerante Mikio Naruse chega ao Rio de Janeiro divulgação

A Fundação Japão, em parceria com escritórios Consulares do Japão em diversas capitais do país, promove a Mostra Itinerante de Cinema Japonês Mikio Naruse. Depois da estreia no Recife e de passagem por Salvador, Belém, Curitiba e Brasília, o evento chega ao Rio de Janeiro, onde ficará em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil até 9 de dezembro. De lá, segue ainda para São Paulo, em fevereiro de 2014. A mostra traz 13 filmes do conceituado diretor japonês, trazidas especialmente de Tóquio para este evento. Todas as obras são exibidas a partir de cópias em 35 mm, com legendas em português. É, sem dúvida, uma rara oportunidade aos amantes

liares e no choque entre o Japão antigo e o moderno. Suas protagonistas, geralmente mulheres, trilhavam roteiros simples, com poucos diálogos e produções de baixo custo, atraindo o público à sutileza de seus olhares, gestos e movimentos. Na programação, clássicos como Vida de Casado (Meshi, de 1951), Mamãe (Okaasan, de 1952), Nuvens Flutuantes (Ukigumo, 1955) e Quando a Mulher Sobe a Escada (Onna ga kaidan wo agaru toki, 1960). Mostra traz 13 filmes do cineasta Mikio Naruse

do cinema de conhecer ou rever alguns dos principais clássicos do cinema japonês. Ao lado de grandes nomes do cinema mundial, Mikio Naruse (1905 -1969) é considerado um dos mais importantes cineastas japoneses. Diretor, produtor e roteirista, é responsável por 89 filmes

com enfoque nos problemas sociais que vivenciava ao longo de sua vida. O primeiro deles, ainda na década de 30, fez parte da última fase do cinema mudo. Até 1967, ano de sua última produção, Naruse teve seus roteiros focados em dramas de relações interfami-

Mostra de Cinema Japonês Retrospectiva Mikio Naruse Data: 27 de novembro a 9 de dezembro de 2013 Local: Centro Cultural Ban­ co do Brasil Endereço: Rua Primeiro de Março, 66 - Centro - Rio de Janeiro (RJ) Informações: (21) 3808-2020 | ccbbrio@bb.com.br

Escola do vazio Já falei daquela ruazinha de mão única e daquela escola, local tido como um centro de treinamento do Nada. Por ali passam pessoas de todas as espécies. Professores de alguma coisa, de coisa nenhuma, escritores de livros publicados e de não publicados também, bailarinas, músicos, massagistas de corpos e de egos. Todos querem alguma coisa. Alguns sabem o quê, outros nem fazem ideia. A maioria está ali de passagem. Pensando bem, são todos passageiros. A diferença é que alguns, realmente passam. Buscam algo, experimentam e logo se vão. Vão e quase nunca se sabe se encontraram ou não. De vez em quando, depois de muitos longos anos alguns retornam e silenciosamente continuam calados em sua jornada. Voltam por algumas vezes e assim como chegaram, vão embora novamente. Há aqueles que se demoram, ficam mais tempo ali. Eles não têm rostos e nem nomes próprios, apenas fictícios. Parece que eles nada querem, alem de simplesmente praticar o que dizem os ensinamentos. Mas, ainda assim, acabam se envolvendo em atividades de interesse local, dedicam algumas de suas horas para que aquela estrutura se perpetue. Trabalham ali porque acreditam nos ensinamentos. Sem nada pedirem para si mesmo, executam tarefas corriqueiras. Jamais são reconhecidos e ao menor sinal de insatisfação, tem como resposta, apenas o não reconhecimento, a indiferença. Há também uma categoria pertencente a uma espécie distinta. São aqueles que querem um pouco mais. Tentam abrir mão de suas vidas próprias

para se dedicarem totalmente à causa. São os imprescindíveis e abnegados transmissores dos ensinamentos. São poucos, muito poucos. E são estes poucos os responsáveis para que o antigo legado se perpetue por gerações até chegar aos tempos presentes. Dentre estes poucos, também há os aparentemente equivocados, estão ali assim como poderiam estar tentando brilhar em outros palcos. Mas, a presença deles também é fundamental, são eles que dão o colorido e ritmo para que os pesados rituais ganhem de certa forma, alguma leveza. Há também uma importante categoria. A dos defensores do negócio. São eles que zelam para que a estrutura funcione. Cuidam das agendas, fazem as cobranças e os pagamentos. Entre eles também, há uma infinidade de tipos. Na linha de frente, estão os que zelam pelas atividades gerais. São os gerentes, os administradores do negócio. Não recebem salários como habitualmente recebem os gerentes e administradores. Aí está o equívoco. Como toda escola, é composta por humanos. E humano é movido por paixões. Amor, bondade, compaixão são belas palavras. Difícil é olhar para si mesmo e compreender-se a si próprio. Compreendendo a si próprio, cessam as desavenças com o outro, com aquele cuja existência não se compreende. Aos que procuram a escola em busca dos ensinamentos é pedido apenas que se sentem para que consigam entrar em profundo contato consigo mesmo. Não há fórmula mágica. Infelizmente, esta não é uma prática comum a todos que por ali transitam.

marisatake@yahoo.com.br

Jornal Nippak (11) 3340-6060 Novo Telefone


8

JORNAL NIPPAK

São Paulo, 28 de novembro a 04 de dezembro de 2013

Primavera é sinônimo de calor e bom para pescar na praia! Curtas

Colete Free – MTK Colete multiuso com 14 bolsos externos e internos, de diversos tamanhos e formatos, distribuídos harmonicamente, de tal sorte a facilitar o transporte (sacar, guardar e organizar) de grande quantidade de objetos com segurança e eficiência. Extremamente leve e funcional, possui a pala traseira escamoteável, o que o torna mais arejado. Incorpora tecnologia têxtil de última geração como propriedades de gerenciar o equilíbrio térmico, secagem rápida e resistência. Praticidade é sinônimo do colete Free. Tamanhos: M/G/GG/EX e nas cores: musgo, caqui, preto, cinza, azul marinho, camuflado verde, camuflado cinza e camuflado caqui. Procure nas melhores lojas do ramo. Informações www.mtkbrasil.com.br

4ª Edição da Revista Rota Verde

A Revista Rota Verde é uma publicação digital, trimestral, totalmente interativa, que tem como objetivos divulgar e incentivar o turismo de aventura, o ecoturismo, as atividades ao ar livre e a ecologia. Tudo isso com um design moderno e acesso gratuito. O acesso à revista pode ser feito pelo site www.rotaverde. net ou pelo facebook: rotaverde.net Visite nosso site e veja o conteúdo exclusivo que selecionamos para você! Quer participar das nossas publicações? Compartilhe conosco seus lugares preferidos ou seu esporte favorito. Envie o seu comentário, sugestão ou crítica no email rrv@editoragrisanti.com.br

Para tilápias e outros predadores TIBELE Isca de 4 cm com hélice e barbela de meia água. Características: isca de superfície, chocalho, flutuante rápida e com 5g de peso. TTP (TILÁPIA TURBO POPPER) Isca de 4 cm, com hélice e uma barbela - funciona como popper. Características: isca de superfície, chocalho, flutuante rápida e com 5g de peso. Procure na loja de pesca mais perto de você. Informações no site www.morodeconto.com.br ou fone (41)3244 5353 email: contato@morodeconto.com.br

Carretilha Tokushima Carretilha com excelente custo benefício, especialmente desenhado para pesca com iscas artificiais. Velocidade de recolhimento: 6:2:1 e design na forma triangular com rotor central rígido, munido de alavanca de alumínio e guia de linha que trabalha suavemente. 5+1 rolamento. Capacidade de linha: 0,35mm – 140m. Procure nas melhores lojas do ramo. Informações no site www.pisciculturachang.com.br ou (11)2914 9491

Camiseta Fish da BY Em malha 100% algodão penteada 30/1 confort, gola careca, estampa estilizada na parte frontal, leve e confortável. Seu uso é prático e versátil, seja nas pescarias ou atividades sociais. Nos tamanhos P, M, G e GG, nas cores mescla cinza claro e chumbo. Procure nas lojas especializadas. Informações www.byaventura.net.br

Num país com cerca de 8.000km de litoral a disposição não poderia ser diferente e, é comum a presença de pescadores nas praias. Mas como qualquer outra modalidade, tem equipamento específico para melhorar seus resultados.

terminal ao anzol), conforme a vontade do pescador e, o comprimento destas podem sofrer variações conforme o fundo ou por exemplo se quiser simular que a isca esteja viva, uma linha fina bem mais comprida que o líder fornecerá movimentos para esse blefe.

Mauro Novalo

Iscas

Nossa sugestão do que usar nestas pescarias e ser referência na hora de montar a sua tralha. Evite acidentes, lembrar que a prática só é possível se a praia estiver livre de outros frequentadores e banhistas.

Como o objetivo é o peixe de menor porte com boca menor, um anzol afiado e pequeno é o recomendado

Licença de Pesca Amadora Como toda e qualquer atividade pesqueira, só é permitida com a autorização do órgão competente, no caso, o Ministério da Pesca e Aquicultura. Portanto, o pescador deverá estar de posse da “Licença da Pesca Amadora”, que quando solicitada deve ser apresentada a fiscalização, com a carteira de identidade e o boleto bancário comprovando o pagamento da taxa correspondente a categoria do praticante. Pode ser obtido de duas maneiras: via internet, no endereço eletrônico www.mpa.gov.br ou por meio de formulários impressos obtidos nas casas lotéricas, agências do Banco do Brasil, na Sede e nas Supe­ rintendências Estaduais do MPA. A validade é de 1 ano contada a partir do dia do pagamento do boleto bancário.

• Vara com faixa de 3,30 metros a 3,90 metros e capacidade de arremesso de chumbadas com até 130 gramas Aqui o peixe visado está a mais de 60m da praia, e para efetuar os lançamentos longos é necessário uma vara com maior potência. A escolha recai sobre varas que possam arremessar chumbadas mais pesadas chumbada pesada é igual maior distância alcançada. Destaca-se também que vara longa propicia a linha ficar bem mais alta que as ondas, melhorando assim a sensibilidade no caso de batida do peixe. O modelo de vara é denominado surf cast - com comprimento que supera 3,90m, tendo como referência principal sua capacidade de arremesso ou casting weight aplicada em gramas

Tralha As varas para esta modalidade podem ser telescópicas ou em segmentos. No caso das longas varas para moli­ netes, em alguns modelos o passador próximo ao cabo acompanha o diâmetro do carretel do molinete e é dobrável para evitar quebras e facilitar na hora do transporte. Opção 1 – Pesca na espuma • Vara com faixa de 2,75 m e capacidade de arremesso para até 80 gramas - ponta fina ou de agulha Vara leve para o pescadorficar com ela na mão para sentir a batida do peixe. Conhecida como pescaria na espuma, isto é, a curta distância, os peixes são menores e rápidos na mordida •  Carretilha ou molinete médio para pequeno Não precisa de muita li­ nha, pois irá efetuar lançamentos de no máximo 60 metros •  Quanto menor, mais leve - linha 0,18mm a 0,20mm Como a finalidade é à procura dos peixes de menor porte que ficam na espuma das ondas, linha fina para alta sensibilidade e menos ação dos ventos e ondas com líder até 0,35 mm •  Necessidade do líder para o caso de um peixe de maior porte bater na isca Líder com 3 vezes do comprimento da vara, para o pescador poder duelar com o peixe com segurança e, aguentar na hora do lançamento o peso do chumbo + iscas •  Anzóis pequenos modelos Akita Kitsune - 6 ou 7 e Maruseigo - 6 a 8

Opção 2 – Pesca de espera

•  Carretilha ou molinete médio para grande; Para alcançar distâncias maiores, precisará também de mais linha e assim a necessidade de aumentar o tamanho do molinete / carretilha. •  Linha base de espessura em torno de 0,20 mm; A linha para lances longos não pode ser muito grossa, então se aumenta somente um pouco o diâmetro para conseguir que a mesma saia com velocidade sem atrito com o ar •  Líder até 0,55 mm; O líder é para proteger contra os peixes de maior porte que porventura entrem na pescaria e, também para suportar no arremesso o peso da chumbada + iscas •  Anzóis médios modelo Maruseigo tamanhos entre 10 a 16 Aumenta-se o tamanho do anzol, para poder oferecer uma isca maior, mas com a ponta afiada. O modelo em questão apresenta uma robustez combinando com ponta altamente afiada, além de um desenho especial que proporciona uma fisgada certeira. CHUMBADAS (para as duas opções) Para locais em que existam muitas pedras, utilizam-se pesos arredondados como: gota, pingo, bola, etc. Óbvio que precisa adequar o peso x distância pretendida x casting do equipamento. Para locais sem enrosco como praias, utiliza-se chum­ badas com linhas retas e que permitam neutralizar par­ cialmente a ação da água,

neste caso o formato mais indicado é a pirâmide, triân­ gulo, aranha e seus derivados. •  Normalmente na pesca de praia o mais utilizado é o modelo pirâmide, que agarra no fundo de areia devido ao seu formato, proporcionando boa ancoragem quando a maré está forte. •  Carambola é o mais aerodinâmico, proporcionando arremessos longos devido a sua capacidade de cortar o ar. •  Gota mais utilizada quando se tem fundo de pedra. Este modelo quando tracionado tem como tendência subir à superfície, não dando chance de acontecer o enrosco. •  Medalha – tem um furo no meio e ação igual ao de gota. •  Oliva – é a chumbada mais comum, com furo que vai de ponta a ponta, sendo colocado antes do anzol deixando a linha solta, proporcionando maior sensibilidade na mordida do peixe. Normalmente utilizada para isca viva. •  Já se tem modelos com ganchos que ficam fechados no lançamento. Depois do contato na areia é dar um puxão para a estes ganchos se armarem e enroscarem no fundo arenoso, travando a chumbada. Rabicho Ou Chicote

O chicote ou rabicho é constituído de um conjunto de terminais, que levará: os anzóis e chumbada unidas ao arranque por um girador. Estes terminais ficam na distância determinadas através de nós de correr, e entre eles coloca-se uma miçanga para evitar cortes. Inicialmente, a linha a ser usada no rabicho deverá ser ligeiramente mais resistente que a linha mestre com aproximadamente 80 cm de comprimento. Utilize linhas transparentes (nunca coloridas) e de preferência as de fluorocarbono. Na ponta deverá ser presa a chumbada, através de um snap ou prendedor, na forma de uma pirâmide ou o que julgar conveniente. Podem ser de 2 ou 3 pernadas (linha que une o

As melhores iscas são as capturadas no local da pescaria. Se a praia tiver corruptos (pequenos crustáceos que se enterram na areia), então com um apetrecho especialmente desenhado para sua captura ir a caça. Outras iscas: minhocas de praia, tatuíras, baratinhas do mar, moluscos e sem esquecer das lulas e camarões em pedaços. Para os grandes peixes: pedaços de pequenos peixes ou sardinhas inteiras. O momento de pegar a isca é na maré está baixa, quando observamos os buraquinhos na areia que a água do mar depois vai cobrir. Maré enchendo é a hora de começar a pescar. Para não perder a isca na hora do arremesso é aconselhável o uso do elastricot ou um pedaço de linha bem fina. Se a praia não é de tombo, ou seja, afunda lentamente o ideal é identificar os canais - paralelos a praia – onde os peixes ficam a caça. Para perceber no visual, acompanhe a formação da onda e onde morrer, aí está um canal. O arremesso é para cair após o canal, recolher até sentir na linha uma pressão maior, indicando correnteza mais forte. Colocar a vara no apoiador, travar o equipamento e recolher o suficiente para manter a linha esticada e, aguardar a batida do peixe. Para facilitar é bom ter tesouras, alicates e material reserva (linhas, anzóis e etc). Proteção é fundamental então use: protetor solar, bonés ou chapéus, óculos escuros e os apoios de varas - para facilitar sua vida na hora da reposição da isca e conforto para a pesca de espera. Evite queimaduras solares, fugindo do horário do sol mais forte. Ótimas pescarias! Apoio MTK Fishing Adventure Outdoor www.mtkbrasil.com.br Moro e Deconto www.morodeconto.com.br Piscicultura Chang www.pisciculturachang.com.br Kicker do Brasil www.kickerdobrasil.com.br Mustad www.mustad.com.br BY Aventura www.byaventura.net.br Pesqueiro 63 www.pesqueiro63.com.br

NIPPAK PESCA

Mauro Yoshiaki Novalo Texto: Mauro Yoshiaki Novalo Revisão: Aldo Shiguti Publicidade nippak@nippak.com.br Tel. (11) 3208-4863


São Paulo, 28 de novembro a 04 de dezembro de 2013

JORNAL NIPPAK

9

automóveis

Tokyo Motor Show 2013 mescla cenários futurístico e rústico erika tamura

*Erika Tamura

M

aior exposição de carros na Ásia, a 43ª edição do Tokyo Motor Show 2013, que acontece até este domingo (1º), tem atraído toda a sua atenção para a disponibilização do público, os carros conceitos das principais montadoras do mercado automobilístico. É realmente um cenário futurístico e rústico ao mesmo tempo, observando que o Tokyo Motor Show desse ano tem valorizado mais os carros híbridos, pois as suas versões ecológicas têm atraído a atenção da mídia e do consumidor japonês, que sempre segue a linha consumista, mas preocupado com o meio ambiente e mais ainda, buscando combustíveis alternativos e econômicos para a atual situação financeira mundial. Quando vemos montadoras como Toyota e Honda apresentando destaques que englobam a facilidade de locomoção com baixo custo, podemos ter a certeza de que realmente, os carrões com motores potentes não são a primeira opção das montadoras, pelo menos na apresentação ao público, afinal, com o poder aquisitivo baixando, a alternativa relacionada refere-se a economia, onde há a valorização do custo benefício de uma compra. Vamos às fotos para termos uma exata noção do que está acontecendo em Tokyo no Big Sight, em Odaiba. (Erika Tamura cobriu o 43º Tokyo Motor Show como correspondente especial do Jornal Nippak)

Carlos Ghosn, parou para ba­ ter um papo comigo, muito atencioso e digno de admiração, pois ser o CEO da Nissan e da Renault não é nada fácil.

Erika com o caminhão da Hino, autêntico, usado no rally de Dacar, dirigido pelos pilotos sugawara, pai e filho

BRZ da Subaru

Nismo, da Nissan

Lexus é a linha de luxo da Toyota

Subaru

Porsche

Modelo da alemã BMW

Carro Conceito da Renault: romantismo

Carro conceito da Mercedes Benz, com todo o luxo e status que envolve a marca

ARTES

Instituto Tomie Ohtake apresenta terceira exposição em homenagem ao centenário da artista No mês em que a artista completa 100 anos (comemorados no dia 21 de novembro), o Instituto Tomie apresenta a terceira exposição em comemoração ao seu centenário, com curadoria de Paulo Herkenhoff. Em Tomie Ohtake – Gesto e Razão Geométrica – que ficará aberta para visitação até o dia 2 de fevereiro –, o crítico, ao reunir cerca de 60 trabalhos, a maioria pinturas, aborda como o racionalismo da construção geométrica encontra a pincelada gestual que propõe a linha orgânica, formando aí uma das características importantes da obra da artista. Segundo Herkenhoff – profundo estudioso de Tomie, curador de várias mostras sobre a artista, como Pinturas Cegas, realizada no ano passado no Instituto Tomie Ohtake e que agora, dia 19 de novembro, será inaugurada no MAR - Museu de Arte do Rio de Janeiro, do qual é diretor cultural – uma questão chave atravessa toda a obra de Tomie: a intangibilidade da perfeição. “Ao contrário do racionalismo da geometria ocidental, Ohtake experimenta incessantemente

divulgação

para a formulação da geometria transcultural do Brasil, que envolve sua relação com algumas imagens estéticas que envolvem valores espirituais, como o enso, o círculo imperfeito no Zen Budismo, e a relação da forma com a sombra, um valor da cultura japonesa tradicional”, completa o curador.  

Obra de Tomie Ohtake em cartaz no instituto que leva seu nome

a imprecisão’, afirma. Nesta grande mostra comemorativa, a partir de trabalhos seminais e de um expressivo conjunto que traz variações formais, como os retângulos, as sombras, a arquiteturas, as elipses, os círculos, as sobreposições, o curador percorre o inesgotável vocabulário plástico do universo de Tomie. Para Herkenhoff, a vontade geométrica da artista não se reduz a uma lógica única e está dispersa entre experiências singulares.

“Certa pintura de Ohtake representa a adesão à dita “geometria sensível da América Latina”; noutros casos, está a geometria imprecisa e uma geometria cósmica”, destaca. Outras reflexões de Paulo Herkenhoff o fizeram optar pela pauta geométrica nesta principal mostra em homenagem ao centenário de Tomie. Segundo ele, a geometria da artista, fora da exegese canônica do concretismo, expande o campo e o torna mais complexo. “A pintora contribuiu

Câmara dos Deputados – A Câmara dos Deputados também presta uma homenagem aos 100 anos de nascimento da artista com a mostra Tomie Ohtake – 100 Anos, que ficará aberta ao público até o dia 256 de janeiro, no Gabinete da Presidência. São 12 gravuras em metal e uma em acrílica sobre tela. Exposição: Tomie Ohtake – Gesto e Razão Geométrica Até 02 de fevereiro de 2014 Terça a domingo, das 11h às 20h entrada franca

Instituto Tomie Ohtake: Av. Faria Lima, 201 (entrada pela Rua Coropés, 88) – Pinheiros, São Paulo Tel.: 11/2245-1900

Exposição: Tomie Ohtake – 100 anos Data: Até 26 de janeiro de 2014 Local: Gabinete da Presidência da Câmara dos Deputados – Edifício Principal

Visitação: Finais feriados

de semana e

Hora: das 9 às 17 horas Visita guiada, com saída a cada meia hora do Salão Negro Entrada franca


JORNAL NIPPAK

10

São Paulo, 28 de novembro a 04 de dezembro de 2013

karaokê 1

Concorrentes valorizam conquista de Isadora Kataoka no 3º Renato Chibana Kyoshitsu Taikai celia kataoka e marcos volpato

A

cantora Isadora Kataoka sagrou-se campeã no disputadíssimo Golden Grand Prix do 3º Renato Chibana Kyoshitsu Karaokê Taikai realizado nos dias 16 e 17 de novembro, no Instituto Cultural Nipo-Brasileiro de Campinas. Emocionada e recebendo os cumprimentos dos familiares e amigos, ela não conteve as lágrimas. “O meu sonho está acontecendo e eu ainda não consigo acreditar nesta vitória”, disse Isadora, visivelmente feliz por esta tão almejada conquista e no palco onde cantou pela primeira vez aos 7 anos de idade. Ela levou para casa o prêmio de R$ 3.500,00, e todo o carinho do público presente que, prestigiou o show espetacular proporcionado pelos campeões de Karaokê. O segundo lugar foi para Alexandre Hayafuji, que ficou com R$ 2.500,00. Angelaisa Toyota ficou em terceiro, com R$ 2.000,00. Já Mário Chibana ficou com R$ 1.500,00 e Pamela Ashihara ganhou R$ 1.000,00. O prêmio total do Golden Grand Prix foi de R$ 10. 500,00, todos convidados e amigos do professor Renato. Além destes, cantaram Felipe Ikeda, Jane Ashihara, Kunihiro Tanahara, Sergio Tanigawa, Yuka Osawa, Luis Yabiku, Sayuri Ohashi, Yoshiaki Shinde, Kazue Fugi e Hideo Tanaka. O Taikai do Renato foi uma explosão de prêmios. Para valorizar os participantes, os melhores canto-

Pedro Mizutani, presidente da Liga Centro-Oeste

Em família: Isadora Kataoka com as irmãs Isabela e Mariana Kataoka

para Maringá, R$ 500,00. As crianças também foram lembradas. Além de todas ganharem brinquedos especiais, Akira Iamaguti (melhor cantor das categorias Doyo) e Yasmin Yamashita (melhor cantora das categorias Tibiko) ganharam um “Nintendo Wi”, respectivamente. A emoção ficou também para Carmen Fugita. Ela venceu o Grand Prix e recebeu R$ 1.000,00 e o abraço de sua filha e dos amigos presentes. Todos os campeões de suas

Os finalistas do Golden Grand Prix: só feras

res das categorias B, A e Especial receberam um DVD portátil. São eles: Masahiro Shimabukuro (Brasília), Kenji Hirai (Campinas), Poza Yda (Londrina), Emília Gu-

sukuma (Maeda), Neri Arima (M.Chib) e Hidemi Takia (Kitsuwa) O prêmio maior do Grand Prix Internacional foi para a dupla Suzana Sano e Marcio Tomita e levaram

Tibiko 2: Yasmin Yamashita Tibiko 1: Sayuri Ota B 3/2: Emília Gusukuma B1/Juvenil B: Yume Shimabukuro A3: Neri Arima A2: Hilton Suganuma A1/Juvenil A: Teddy Shigueyama Especial 3: Shoiti Shimabukuro Especial 2/1: Hidemi Takia Internacional Infantil: Teddy Shigueyama Internacional Juvenil: Namie Izumi

Internacional Adulto: Su­ zana Sano e Marcio Tomita K Veterano E: Eichi Sugahara K Vet D2: Paulo Suzuki K Vet D1: Amélia Anzai Veterano C2: Luiza Furuuti Vet C1: Maliko Nagao Vet B: Pedro Mizutani Vet A: Carmen Fugita Juvenil: Naomi Takahashi Adulto B: Yoshinobu Kiyohara Adulto A: Suzi Chibana K Pop: Kimio Suzuki Grand Prix: Carmen Fugita

OS CAMPEÕES B7: Hisako Kobayashi B6/5: Masahiro Shimabukuro B4: Helena Ohashi A7: Yuriko Shinmon A6: Kaiso Yamamoto A5: Kenji Hirai A4: Chizuko Saito Especial 7/6: Etsuko Nakanishi Especial 5: Alice Yamanaka Especial 4: Pozza Yda Infantil 3: Aiko Yasumura Infantil 2: Mayumi Yasumura Infantil 1: Akira Yamaguti Tibiko 3: Rafael Yassunaga

Mariana, Pozza Yda, Lourdes Shimabukuro e Malico Nagao

respectivas categorias, que participaram do Gran Prix receberam R$ 300,00. São eles: Luiza Furuuti (TKato), Maliko Nagao (Maringá), Pedro Mizutani (Piracicaba), Naomi Takahashi (Acenbi), Suzi

Chibana (MChib), Kimio Suzuki (Daipro), Yoshinobu Kiyohara (Hayafuji), Paulo Suzuki (Bragança Paulista) e Carmen Fujita (Hayafuji). (Célia Kataoka, especial para o Jornal Nippak)

Idealizador busca valorização dos cantores “Idealizei um taikai em que os cantores sintam-se valorizados, o público privilegiado, mas principalmente promover um grande encontro de amigos e amantes da música” assim falou o idealizador e presidente do Taikai Renato Chibana na abertura oficial no Nipo de Campinas, onde participaram várias autoridades: Hiromiti Yassunaga, presidente do Instituto Cultural Nipo-Brasileiro de Campinas, Pedro Mizutani, presidente da Liga Centro-Oeste da Canção Japonesa, vice presidente da UPK e Abrac – Associação Brasileira da Canção Japonesa, Toshio Yamao, presidente

da UPK – União Paulista de Karaokê, deputado estadual Jooji Hato, presidente do Juri, Shoiti Shimada e o presidente de honra Roberto Maeda. Todos parabenizaram o evento e a comissão organizadora formada pelos alunos e amigos do Renato. As delegações de Maringá (Malico Nagao), de Londrina (Pozza Yda) e de Brasília (Lourdes Shimabukuro) foram homenageadas. “Nós viemos de longe prestigiar o professor Renato pela coragem de inovar e pelo seu prestígio dentro da comunidade do karaokê e ele fez muito por nós”, disse a delegação de Brasília. No total, 42 associações mandaram seus representan-

tes e a maioria vieram em estilo “paulistão” e “brasileirão”, com figurinos especiais, plumas e patês, numa performance para oferecer um espetáculo completo para o público presente, num cenário e luzes grandiosos e sonoplastia assinada pela Dai Pró Eventos, comandada por Atsushi Abe. Os cantores foram avaliados por um júri composto pelos professores Shoiti Shimada (presidente) Érika Kawahashi, Irene Sakayemura, Katsuyuki Sano, Tereza Kato, Claudio Tsutiya, Yasue Kitsuwa, Satiko Ono, Kiyomi Kanashiro, Solange Miyagui e Setsuko Ozawa. (Célia Kataoka)

karaokê 2

Associação Atlética Atlanta de Santos apresenta estatuto durante 7º Concurso Apesar de a Associação Atlética Atlanta de Santos ter 64 anos de fundação, o concurso de karaokê em parceria com o Okinawa Kenjinkai de Santos é recente e está apenas em sua sétima edição. Como, desde o primeiro, é coordenado pelo prof. Kozo Kawabata, que também dá aulas aos associados desde então, a associação resolveu aproveitar a oportunidade e o momento da abertura oficial para também homenageá-lo com uma placa e à sua esposa Fujiko, com um buquê de flores. Mas mais recente ainda é seu estatuto, recém-registrado e tornado público também nesse dia. “Faltando apenas providências às exigências do Corpo de Bombeiros, com o CNPJ novo e impostos em dia, foi com muita satisfação que, finalmente com um estatuto, pudemos compartilhar com os associados o sentimento de que a partir de agora conseguiremos realizar eventos mais consistentes ligados à comunidade”, afirmou, à reportagem, seu atual presidente Marcelo Kohatsu após as formalidades da abertura. “E vocês tem de buscar realizá-

Lista dos Campeões do 7º Concurso de Karaoke Atlanta/Okinawa KK

Público compareceu em bom número para prestigiar taikai

Homenagem ao casal Kawabata

-los de forma grandiosa desde o primeiro”, estimulou-o de forma incisiva Kawabata, que estava ao lado. O concurso em si, comparando com os da Capital e Grande São Paulo, teve inscrição de pou-

Arissa Nishimoto campeã Tibiko B

cos candidatos (170), mas vem aumentando principalmente pelo conhecimento cada vez maior dos simpatizantes da Capital que começam a frequentá-lo. “Se bem que, com menos gente o taikai acaba mais cedo, o que é

Sayuri Taira - campeã Doyo B

bom porque ainda teremos de pegar a estrada”, afirmou um dos participantes paulistano. “Como terminaremos cedo, aproveitem para irem embora pela orla usufruindo a paisagem das praias”, reforçou o prof. Kawabata no discurso

KazueTakahira-campeã SupExt3-2

Masaru Koba campeão SupExt4-5

da abertura oficial que teve também outras homenagens de caráter interno, com presença de autoridades locais e assessores de parlamentares nikkeis vindos de São Paulo. Afora a programação que se transcorreu de forma normal, a associação apresentou também seu grupo jovem de odori tradicional e um pequeno show de Karen Taira que partirá para o Japão nesta semana a fim de participar de um concurso naquele país. O Corpo de Jurados foi composto pelos professores Shoiti Shimada, Solange Miyagui e Kazue Kakazu. (Silvio Sano, especial para o Jornal Nippak)

Shinjin 2 - Madoka Matsuo B-7 - Tereza Shiraki A-7/6 - Tsuruko Arakaki Esp-6 - Jorge Arashiro Ext-7 - Shinhei Kawakami B-5/4 - Luiz Sato A-5 - Nobuo Fukuyama Esp-5 - Adolfo Chinen Extra-5 - Massuiti Imaizumi A-4/3 - Tizuko Tanaka Esp-4 - Takako Watanabe Ext-4.G1 - Yoshie Uehara Ext-4.G2 - Yoshikazu Yamada Natsum-B - Madoka Matsuo Natsum-A - Tizuko Tanaka Doyo-B - Sayuri Taira Tibiko-B - Arissa Nishimoto Natsum-Esp - Kunime Iwamoto SupExt-5/4 - Massaru Koba Shinjin1 - Ana Lúcia Taira B-3 - Satie Higa Esp-3 - Leni Yamashita Ext-3/2 - Kiyoko Higa Natsum-Ext - Yoshie Uehara Natsum-SExt - Elza Maruyama SupExt-3/2 - Kazue Takahira B-1 - Priscila Vieira A-1 - Tiemi Chibana Esp-1 - Willian Izumi Ext-1 - Kleber Hamada Contagem: Oduvaldo Adatihara/ Wilson Santos


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 28 de novembro a 04 de dezembro de 2013

11

SOFTBOL MIRIM

TÊNIS DE MESA 1

Nikkei Curitiba conquista título do Campeonato Brasileiro Interclubes

Itaim Keiko festeja seu 30º aniversário de fundação divulgação

divulgação

C

om uma vitória sobre Maringá por 5 a 2, a categoria mirim do Nikkei de Curitiba sagrou-se campeã do 18º Campeonato Brasileiro de Softbol Interclubes disputada nos dias 23 e 24, na Acenbi (Associação Cultural Esportiva Nipo-Brasileira de Indaiatuba). É o sétimo título do Nikkei de Curitiba. A terceira colocação ficou com a Central Glória, com a equipe de Tozan na quinta colocação. Nippon Blue Jays faturou a Chave Prata enquanto Atibaia ficou em primeiro na Bronze. Eleita a Melhor Jogadora e Melhor Interbases, Naomi Suzuki, do Nikkei de Curitiba, foi a destaque individual da competição, que contou com a participação de dez equipes: Gecebs, Maringá, Indaiatuba, Central Glória, Guarulhos, Tozan, Atibaia, Marília, Nikkei Curitiba e Nippon Blue Jays. Confira a classificação: Chave Ouro: 1) Nikkei Curitiba, 2) Maringá, 3) Central Gloria, 4) Tozan Chave Prata: 1) Nippon Blue Jays, 2) Guarulhos, 3) Indaiatuba Chave Bronze: 1) Atibaia, 2) Gecebs, 3) Marília Premiação Individual: 1ª Melhor Batedora: Raissa Mayumi Bianco (Central Glória - .883) 2ª Melhor Batedora: Amanda Karolina Zacheski (Indaiatuba- .833) 3ª Melhor Batedora: Cintia Hitomi Hayashi (Central Glória - .667) 1ª Melhor Empurradora de

Carreiras: Cintia Hitomi Hayashi (Central Glória -4 Pts.) 2ª Melhor Empurradora de Carreiras: Jessica Emiry Noda (Maringá – 4 Pts) Rainha do Home Run: Ana Gabriela de O. Obando (Gecebs- 1 Hr) Melhor Arremessadora: Daella N Santos Silva (To-

Naomi Suzuki

Nippon Blue Jays, campeã da Chave Prata

A presidente do Itaim Keiko, Minako Takahashi

Equipe do Nikkei Curitiba sagrou-se heptacampeã Brasileiro Interclubes

Maringá ficou em segundo na Chave Ouro

COLUNA AKIRA SAITO

Shoshinsha “O verdadeiro valor a ser reconhecido naqueles que chegam ao topo, é a capacidade de manter a humildade e o espírito como o de um iniciante” Nas Artes Marciais Japonesas, uma das lições mais importantes e que ficou enraizado na própria cultura de seu povo, é a Humildade. Não apenas a humildade de reconhecer que seu conhecimento é inferior perante um superior, mas a mais importante, que é a de mesmo sendo o superior, manter a mesma postura de um iniciante. A palavra Shoshinsha significa “Sho” – Início, “Shin” – Espírito/Alma, “Sha” – pessoa. Que literalmente condiz com o praticante que está iniciando na arte. Mas ao trilhar o caminho da arte por um bom tempo, dependendo do grau de comprometimento do praticante, ele recebe a oportunidade de prestar exame para Shodan. Erroneamente a maioria das pessoas acredita que esta graduação identifica uma formatura e em algumas artes a pessoa

até adquire uma “Faixa Preta”, porém a palavra “Sho” tem o mesmo significado de Início e “Dan” significa degrau, ou seja, é o que determina que o praticante foi aceito e está a partir de então iniciando no verdadeiro caminho. Acredito que o segredo para a evolução de um ser, de forma prática, é mantendo sua humildade, não importando o quão longe e quão alto a pessoa chegue. É a capacidade de manter o espírito de um iniciante, com o mesmo entusiasmo, com a mesma forma de pensar, ouvindo mais do que falando. O mundo pode se transformar em um lugar melhor, se todos assumirem cada um a sua parte. Sem pretensões em mandar e sem objeções em obedecer. Sem querer tanto ensinar e mais disposto a aprender. Procurando mais assumir e concertar seus próprios erros do que apontar os dos outros. Pensar em ser mais humilde do que se vangloriar de seus atos. Sem ego, juntos nesta batalha. GANBARIMASHOU!!!!!

*Akira Saito, professor e praticante de Budo há 32 anos, morou no Japão de maio de 1990 a setembro de 1996, onde treinou karate sob a tutela do Hanshi Konomoto Takashi – 9º dan, graduando-se até o 3º Dan e tornando-se instrutor da matriz na cidade de Sagara-cho e das filiais das cidades de Hamamatsu-shi e Hamakita-cho até o retorno ao Brasil. Atualmente tem a graduação de 5 Dan e recebeu o título de Renshi-Shihan da matriz no Japão. E-mail: akira.karate@gmail.com www.karatedogojukai.com.br www.saitobrothers.com www.artesdojapao.com.br www.akirasaito.blogspot.com

zan) Arremessadora Destaque: Jessica Emiry Noda (Maringá) Melhor Receptora: Luiza Demestri Rodrigues (Nikkei Curitiba) Receptora Destaque: Isabela Videla Martins (Tozan) Melhor 1ª Base: Leticia

Maki Inue (Atibaia) Melhor 2ª Base: Hikari Goshiyama (Nippon Blue Jays) Melhor 3ª Base: Julia Ramos (Nippon Bj) Melhor Interbases: Naomi Suzuki (Nikkei Curitiba) Melhor Jardineira Esquerda: Leticia Naomi Maeda (Maringá) Melhor Jardineira Central: Natalia Mami Oyama (Maringá) Melhor Jardineira Direita: Thamires Terra Ferreira (Central Glória) Jogadora Mais Eficiente: Jessica Emiry Noda Melhor Jogadora do Campeonato: Naomi Suzuki (Nikkei Ctba) Técnico Campeão: Jiro Suzuki (Nikkei Ctba) Atleta Destaque Prata: Fernanda Ayumi Missaki (Nippon Bj) Atleta Destaque Bronze: Vitoria Sue Imamura(Atibaia)

Atibaia, campeã da Chave Bronze

BEISEBOL

Evento comemora conquista do Rakuten-Eagles jiro mochizuki

No último dia 24, com as presenças ilustres do vicepresidente da CBTM (Confederação Brasileira de Tênis de Mesa), Ivam Passos Vinhas; do presidente da FPTM (Federação Paulista de Tênis de Mesa), Lidney Castro; do lendário Ubiraci Rodrigues da Costa, o Biriba, além de diretores do clube campeão: Chairman – Kyozo Abe e Kaoru Abe; presidente, Minako Takahashi (desde 1994); vices, Makoto Sato e Seiji Abe; diretores financeiro, Satiko Mori; diretor técnico, Marcos Yamada (desde 1986), e os colaboradores, Rosario Kajihara e Valter Costa, o Itaim Keiko festejou seu 30º aniversário, homenageando os antigos presidentes: Kitao Shine (1983-1985), Yasukazu Yasuda (19851987), Gilberto Kosaka (1988-1991/1994-1997), Kyozo Abe (1991-1993) e os antigos Diretores Técnicos – Toshio Chikaraishi (19831984), Eiji Nakano (19841985) e Mitio Ikejiri (19851986). Dentre os cerca de 500 convidados, juntando quatro gerações, não podemos deixar de destacar a presença dos técnicos, sendo vários da seleção brasileira: Lincon Yasuda, Francisco Arado (Paco), Hideo Yamamoto, Toshio Takeda, Fabio Takahashi, Mauro Uwagoya, Mauricio Kobayashi, Fumihiro Takahashi, Emiko Takatatsu, Cid Furuyama, Carlos Makiuchi, também os renomados atletas que foram formados e pertenceram ou ainda pertencem à Seleção Brasileira: Hugo Hanashiro, Diogo Kosaka, Ricardo Kojima, Jeff Yamada, Eduardo Tomoike, Carlos Ishida, Eric Mancini, Larissa Saito, Luana Saito, Kelly Nagaoka, Paula Kano, Carina Murashigue, Diego Uwagoya, Daniel Uchimura, Tami Ikeizumi, Hugo Yamashiro, Aily Murashigue.

Sentimos a falta dos atletas: Olimpico – Gustavo Tsuboi que foi representado pelos pais, atleta Panamericana - Jessica Yamada que vive na França jogando a Liga Profissional e Claudia Ikeizumi, Fernando Yamazato e Karin Fukushima que vivem nos EUA. A Associação Desportiva e Recreativa Itaim Keiko, que foi fundada pela atual presidente, Minako Takahashi, nunca teve o objetivo de se tornar forte, somente de formar bons atletas, bons cidadãos e criar uma família unida para a prática da modalidade. Atualmente é a recordista em títulos na FPTM e desde 1989 perdeu apenas 2 vezes, ou seja, praticamente detém a hegemonia total do esporte no estado de São Paulo. Situado em bairro nobre de São Paulo, no bairro da Saúde (zona Sul), mantém as portas abertas em 3 períodos e suas 12 mesas com cerca de 250 atletas e 14 técnicos e auxiliares à espera de novos praticantes. Nesses 30 anos já passaram mais de 10 mil atletas, segundo cadastro da secretaria. Possui intercâmbio com a Butterfly Dohjo, Centro de Treinamento no Japão e na Luneng Table Tennis School na China, para levar seus atletas. E é por toda esta estrutura que o Itaim Keiko é considerado atualmente o clube que mais revela atletas de tênis de mesa para o país. As empresas Itaim Iluminação (Kyozo Abe), Butterfly do Japão, com o apoio da cidade de São José dos Campos, Placo e Sumirê, são os que dão sustento para a manutenção da equipe. Engenheiro Marcos Yamada, consultor especialista em Tênis de Mesa e diretor técnico do Itaim Keiko

TÊNIS DE MESA/LIGA NIPO-BRASILEIRA

Itaquera Nikkey Clube é a grande campeã por Equipes divulgação

Jantar foi realizado na Associação Miyagi Kenjinkai

Para comemorar a conquista inédita do Rakuten – Eagles, que conquistou recentemente a Liga Profissional de Beisebol do Japão ao vencer a equipe do Yomiuri Giants na série melhor de 7 – 4 a 3 para a equipe da Liga do Pacífico – a Associação Miya-

gi Kenjin do Brasil realizou um jantar comemorativo em sua sede, no bairro da Liberdade, no último dia 22, e que contou com a presença de representantes das associações de província do Norte do Japão (Miyagi, Iwate, Aomori, Fukushima, Akita e Yamagata), além do presidente da Federação Paulista de Beisebol e Softbol, Olivio Sawasato. Fundada há nove anos (em substituição a equipe de Kintetsu – Búfalos), o Rakuten – Eagles tem sede na cidade de Sendai, na província de Miyagi. Na foto, ao fundo, aparece o melhor arremessador do Japão, Massahiro Tanaka, e seu técnico Seichi Hoshino.

Muita festa para comemorar conquista do Itaquera Nikkey Clube

Foram realizadas no último dia 23, no Nippon Country Club, em Arujá (SP), as finais da Liga de Equipes 2013. O Itaquera Nikkey Clube XIOM, com uma equipe jovem e uma invejável torcida com mais de 50 pessoas, se sagrou campeã ao vencer o Okinawa Casa Verde UNIONE por indiscutíveis 5 a 1. Na disputa pelo terceiro e quarto lugares, o Nippon Country Club conseguiu uma virada histórica perante a forte ATEME HIRO. Após estar perdendo por 3 jogos a 0, a equipe de Arujá conse-

guiu virar o placar por 4 a 3. A Liga de equipes, também chamada de Inter Empresas, vêm crescendo a cada ano, se organizando e preparando cada ano com mais esmero, sinal de que em 2014, teremos mais disputas emocionantes e com torcidas mais do que animadas, o que não é peculiar nesta modalidade. Nos países onde o tênis de mesa é bem evoluído, os eventos por equipes tem mais valor que os individuais, por isso temos trabalhado nesta linha. (Carlos Makiuchi, coordenador da Liga de Equipes)


12

JORNAL NIPPAK

S達o Paulo, 28 de novembro a 04 de dezembro de 2013

JORNAL NIPPAK ED 28 DE NOVEMBRO 2013  

JORNAL NIPPAK ED 28 DE NOVEMBRO 2013