Issuu on Google+

ANO 15 – Nº 2366 – SÃO PAULO, 20 A 26 DE ABRIL DE 2012 – R$ 2,50 www.nippak.com.br

BRASIL-JAPÃO

Aposentada é a primeira beneficiada pelo acordo previdenciário L.S.O. foi a primeira bra- superior a cinco anos no sileira a se beneficiar do Japão. Caso o acordo Acordo de Previdência ainda não tivesse sido Social entre Brasil e Ja- implementado, ela não pão, promulgado no úl- teria direito ao benefício. timo mês de março. A se- Desde que o acordo engurada, que reside no país trou em vigor, no mês pasasiático, teve a aposenta- sado, a gerência do INSS doria por idade concedida São Paulo Sul já registrou no último dia 13. O acordo 20 requerimentos de bebeneficia os atuais 230 mil nefícios formalizados no brasileiros que residem no Instituto de Pensão JaJapão e os 80 mil cidadãos ponês e quatro no INSS. japoneses que vivem no Também foram oficializaBrasil. A segurada contri- dos sete requerimentos de buiu por mais de nove anos deslocamento temporário no Brasil e por um tempo por empresas no Brasil. ——————————––———————————|  Pág. 04

luci judice yizima

Yamao é reeleito e confirma 19º Paulistão em Campinas Por unanimidade, o atual a UPK, conto com a represidente da UPK, Toshio taguarda de toda uma Yamao, foi reeleito para equipe”, observa Yamao, mais um mandato frente à que em entrevista ao Jorentidade. A eleição foi re- nal Nippak confirmou a alizada no último dia 7, na realização do 19º ConcurAssociação dos Shizuoka. so de Karaokê do Estado A vitória foi por unanimi- de São Paulo, o Paulistão, dade. Para ele, a aprovação em Campinas, e não em não é uma vitória pessoal. Lins como estava sendo “Não sou só eu que dirijo anunciado. ——————————––———————————|  Pág. 07

HANAMATSURI – A Federação das Escolas Budistas do Brasil, a Associação dos Admiradores do Buda Xaquiamuni, a Aliança Feminina Budista do Brasil

e a Associação Cultural e Assistencial da Liberdade (Acal) realizaram na semana passada o 46º Hanamatsuri – Festa das Flores – e a comemoração aos 2636

anos de nascimento do Buda “Xaquiamuni”, na Praça da Liberdade. O ponto alto da programação ocorreu no dia 14, com a realização da cerimônia budista e desfile

do “elefante branco” com a participação de alunos de diversas escolas. Na próxima edição, o Jornal Nippak traz a cobertura do evento.


JORNAL NIPPAK

2

AGENDA CULTURAL CONCERTO Concertos Matinais SINFÔNICA HELIÓPOLIS Onde: Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes 16, Estação Luz) Dia 22/04/2011 Horário: 11h Ingressos: Entrada Gratuita (ingressos disponíveis na bilheteria da Sala São Paulo a partir da segunda-feira anterior ao concerto). A partir de cinco ingressos será cobrado o valor de R$2,00 (cada ingresso). Informações: 11/3223-3966 (Devido a grande procura recomendamos que verifique se há disponibilidade de ingressos) ORQUESTRA DE CÂMARA DA OSESP Onde: Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes 16, Estação Luz) Dia 22/04/2012 Horário: 17h Ingresso: R$54,00 a R$62,00 Informações: 11/3091-3063 Vendas Ingresso Rápido: Tel:11/4003-1212 ou pelo site www.ingressorapido.com.br ESPETÁCULO QUYREY, UMA AVENTURA NA SELVA Novo espetáculo do Circo dos Sonhos redefine as fronteiras da criatividade de imaginação em um show de circo para toda a família. Classificação: Livre Duração: 90 minutos (02 atos) Onde: Circo dos Sonhos (Av. Nicolas Bôer 120, ao lado do Viaduto Pompéia) Dias 06, 07, 08, 14, 15, 21, 22, 28 e 29/04/2012 Horário: 17h e 19h30. Ingresso: R$20,00 a R$300,00 Informações: 11/2076-0087 ou 2076-0514 www.circodossonhos.com A FAMILIA ADDAMS Musical com alguns efeitos especiais o espetáculo conta a historia de Wandinha a filha casal que arruma um namorado de família tradicional. Direção: Cênica de Jerry Zaks e Musical de Mary-Mitchell Campbell. Elenco: Marisa Orth, Daniel Boaventura, Sara Sarres (alternante de Marisa Orth). Classificação: livre. Duração: 150 minutos Onde: Teatro Abril (Avenida Brigadeiro Luís Antônio 411) Em Cartaz por tempo indeterminado Dias e horários: (Sex, Qui, Sáb e Dom) Quinta e sexta, 21h; sábado, 17h e 21h; domingo, 16h e 20h. Ingressos: de R$ 70,00 a R$ 250,00 www.ticketsforfun.com.br Informações: 11/4003-5588 http://www.afamiliaaddams.com.br HAIR A história traz cenas curtas sobre uma comunidade de hippies

nova yorkinos, que pregavam a liberdade, a paz, a esperança, o amor ao próximo e a tolerância entre as diferenças, ideais que marcaram a cultura das décadas de 60 e 70. Onde: Teatro Frei Caneca (Rua Frei Caneca 569, Shopping Frei Caneca, 6º andar) Até 29/04/2012 Horário: Quinta, 21h; sexta, 21h30; sábado, 18h e 21h30; domingo, 18h. Ingresso: R$130,00 (quinta e sexta) e R$160,00 (sábado e domingo). Informações: 11/3472-2226, 11/2229-2230 www.ingressorapido.com.br EXPOSIÇÃO TEIMOSIA DA IMAGINAÇÃO Exposição traz a obra e o pensamento dos mestres Antonio de Dedé, Aurelino, Francisco Graciano, Getúlio Damado, Izabel Mendes, Jadir João Egídio, José Bezerra, Manoel Galdino, Nilson Pimenta e Véio. O projeto, organizado pelo Instituto do Imaginário do Povo Brasileiro, inclui ainda o lançamento de um livro e dez documentários que serão exibidos durante a mostra. Onde: Instituto Tomie Ohtake (Rua Coropés 88, Pinheiros) Até 13/05/2012 Horário: de 3ª a domingo das 11h às 20h Ingresso: Entrada Gratuita Informações: 11/2245-1900 ou www.institutotomieohtake.org.br EXPOSIÇÃO “JOIAS DO DESERTO” Uma seleção do acervo etnográfico da historiadora Thereza Collor. Com essa mostra, o público terá a oportunidade de conhecer uma das mais raras coleções de todo o mundo – entre as reservas particulares e de museus – de jóias, vestimentas e acessórios de povos orientais, africanos e asiáticos. Concepção: Thereza Collor Curadora convidada: Ana Cristina Carvalho Onde: Galeria de Arte do SESI-SP – Centro Cultural FIESP – Ruth Cardoso (Av. Paulista 1313, Metrô Trianon-Masp) Até 10/06/2012 Horário: 2ª das 11h às 20h, 3ª a sábado, das 10h às 20h, e domingo, das 10h às 19h Agendamento de grupos: 11/3146-7396, das 10h às 13h e das 14h às 17h. Ingresso: Entrada Gratuita Informações: 11/3146-7405 e 11/3146-7406 EXPOSIÇÃO INSPIRAÇÃO BRASIL A mostra reúne fotos dos últimos desfiles do estilista mineiro Victor Dzenk através das lentes do fotógrafo e editor de moda

PRECISA-SE CABELEIREIRA E MANICURE PROFISSIONAL COM PRÁTICA Cabeleireira Mizue Rua da Glória, 739 Liberdade - São Paulo

Tel. (11) 3209-7383 (11) 9685-3231 Falar com Cintia

EDITORA JORNALÍSTICA UNIÃO NIKKEI LTDA. CNPJ 02.403.960/0001-28

Rua da Glória, 332 - Liberdade CEP 01510-000 - São Paulo - SP Tel. (11) 3208-3977 Fax (11) 3208-5521 Publicidade: Tel. (11) 3208-3977 Fax (11) 3341-6476 comercial@nippak.com.br cristiane@nippak.com.br

Paulo Fernando de Oliveira. O renomado estilista vem se destacando no cenário da moda nacional por suas criações inspiradas em temas brasileiros. Onde: Estação Paraíso (Plataforma de embarque sentido Tucuruvi) Até 04/05/2012 Horário: das 11h às 20h Informações: 11/3291-7800 e www.metro.sp.gov.br/cultura/ acaocultural/programacao/programacao_cultural.asp AÇÃO CULTURAL NO METRO vitrine de ikebana - ESTAÇÃO liberdade Exposição de Ikebana. Realização da Associação de Ikebana do Brasil e Metrô de São Paulo. Onde: Estação do Metrô Liberdade Até 30/04/2012 Patrocínio: Yakult Informações: 11/3291-7800 e www.metro.sp.gov.br/cultura/ acaocultural/programacao/programacao_cultural.asp OKINAWA, TERRA DA CORTESIA NO FESTIVAL NIKKEY MATSURI – ESTAÇÃO JD SÃO PAULO Realização: Nikkey Matsuri – www.nikkeymatsuri.nw.org.br e Assoc.Okinawa Kenjin do Brasil www.okinawa.com.br Até 30/04/2012 Informações: 11/3291-7800 e www.metro.sp.gov.br/cultura/ acaocultural/programacao/programacao_cultural.asp a partitura do jardim – estação são bento Curador: Oscar D´Ambrósio Artista: Marli Takeda www.marlitakeda.blogspot.com Até 30/04/2012 Informações: 11/3291-7800 e www.metro.sp.gov.br/cultura/ acaocultural/programacao/programacao_cultural.asp pinturas chinesas tradicionais ESTAÇÃO clínicas Artista: fongshlu@gmail.com Até 30/04/2012 Informações: 11/3291-7800 e www.metro.sp.gov.br/cultura/ acaocultural/programacao/programacao_cultural.asp RENASCIMENTO DO JAPÃO: UM ANO APÓS A TRAGÉDIA – ESTAÇÃO BRÁS Colaboração: Fuji Film Apoio: Fundação Japão Realização: Consulado Geral do Japão em São Paulo www.sp.br.emb-japao.go.jp Até 30/04/2012 Informações: 11/3291-7800 e www.metro.sp.gov.br/cultura/ acaocultural/programacao/programacao_cultural.asp DESINFORMAÇÃO FUNCIONAL – Desenhos em português – MARCO MAGGI A exposição reúne 12 trabalhos que ilustram uma singular poética a favor do tempo, da dúvida e do devaneio. Onde: Instituto Tomie Ohtake (Rua Coropés 88, Pinheiros) Até 13/05/2012 Horário: de 3ª a domingo das 11h às 20h Ingresso: Entrada Gratuita Informações: 11/2245-1900 ou www.institutotomieohtake.org.br TEATRO DOZE HOMENS E UMA SENTENÇA Uma das dez melhores peças em cartaz na cidade durante quase todo o ano de 2011, o espetáculo

JORNAL NIPPAK

Diretor-Presidente: Raul Takaki Diretor Responsável: Daniel Takaki Jornalista Responsável: Takao Miyagui (MTb. 15.167) Redator Chefe: Aldo Shiguti Redação: Luci J. Yizima Colaboradores: Erika Tamura, Jorge Nagao, Kuniei Kaneko, Shigueyuki Yoshikuni, Célia Kataoka, Paulo Maeda, Cristiane Kisihara e Osmar Maeda (Zona Norte) Periodicidade: semanal Assinatura semestral: R$ 60,00 jornaldonikkey@yahoo.com.br

volta em nova temporada. Onde: Tucarena (Rua Monte Alegre 1024, Perdizes/Pompéia) Até 29/04/2012. Horário: sextas e sábados, às 21h e aos domingos, às 19h30 Ingresso: de R$ 50,00 a R$ 60,00 Informações: 11/3670-8455 / 11/3670-8462 www.teatrotuca.com.br EVENTO HOMENAGEM SINCAESP Numa iniciativa do vereador Victor Kobayashi (PSD), será realizada nesta segunda-feira (23), a partir das 19h30, no Plenário 1º de Maio da Câmara Municipal de São Paulo, Sessão Solene de entrega de Salva de Prata em Homenagem ao Sindicato dos Permissionários em Centrais de Abastecimento de Alimentos do Estado de São Paulo (Sincaesp). Quando: Dia 23 de abril Horário: 19h30 Onde: Palácio Anchieta (Via­ duto Jacareí, 100 – 1º andar) EXCURSÃO TAYO ONSEN - CALDAS NOVAS/GO Saída no dia 14/05/2012 às 20h e retorno no dia 18/05/2012 às 21h. Haverá Karaoke Dance nas noites dos dias 15, 16 e 17/05/2012. Reservas e maiores informações com Emilia Iritsu Tel.11/3751-9910, Meily Tel.11/3774-7456 11/3774-7457 ou Jose Iritsu Tel.11/9857-3845. “10º DANCE COMIGO” NOS ANOS DOURADOS DO COSTÃO DO SANTINHO/ FLORIANÓPOLIS De 31/05/2012 a 03/06/2012 Show de profissionais de Dança de Salão; Show Nacional do ERASMO CARLOS; Apresentação do Cantor NOBUHIRO HIRATA; Baile do PRETO E BRANCO e Diversas atrações. Pacotes Rodoviário e Aéreo Inscrições e informações: Beth Tel.11/3209-2609, Cel./99042237 e e-mail: bethpromoter@ gmail.com ou Rosa Tel.11/50513776 e e-mail: reservas@tochatour.com.br BAZAR E KARAOKÊ Associação Beneficente Feminina “Esperança” A Associação Beneficente Feminina “Esperança” realizará no próximo dia 6 de maio, no salão do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), o seu tradicional Bazar Beneficente. Paralelamente ao bazar, haverá o 22º Festival de Karaokê Feminino com início às 8 horas, no Grande Auditório do Bunkyo. O quê: Bazar Beneficente da Associação Beneficente Feminina Esperança Quando: Dia 6 de maio. 22º Festival de Karaokê, início às 8 horas Informações pelo tel.: 11/32083249

São Paulo, 20 a 26 de abril de 2012 Karaokê dance KARAOKÊ-DANCE NIKKEY CULTURAL Pioneiro nessa atividade cujo objetivo é de proporcionar um ambiente familiar onde os freqüentadores cantam suas músicas preferidas e dançam ritmos como o cha cha cha, rumba, forro, samba e country. Todo 2º e último Domingo do mês realizamos bailes com música ao vivo com a participação do vocalista e tecladista Issamu Music Show, das 18h às 22h. Onde: Nikkey Cultural (Praça Almeida Jr. 86 A, Liberdade) Informações: 11/3774-7456 / 3774-7457 / 3774-7443 www.nikkeycultural.com.br baile BAILE ALLEGRO Animação: Banda Issamu Music Show Haverá Jantar Comida Caseira “ Buffet D. Maria”, Salgadinhos e Doces Presença de “Personal Dancer” Sistema Ficha. Onde: Av.Lins De Vasconcelos 3.352, Vila Mariana Dia 21/04/2012 Horário: 19h às 24h Informações e Reservas: Com Beth Tel 11/32092609 ou Cel 11/99042237 e e-mail: bethpromoter@gmail.com LANÇAMENTO “SOB O SIGNO DO SOL LEVANTE” A Associação para Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil e o Instituto Brasil-Japão de Integração Cultural e Social promovem nesta segunda-feira (23), a partir das 19 horas, no Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil, o lançamento do livro “Sob o Signo do Sol Levante – Uma História da Imigração Japonesa no Brasil” Volume I (19081941), de Shozo Motoyama. Quando: Dia 23 (segunda-feira), a partir das 19 horas Onde: Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil (Rua São Joaquim, 381, 9º andar – Liberdade) Informações pelo tel.: 11/32093875 CURSO PALESTRAS DO CIATE O Centro de Informação e Apoio ao Trabalhador no Exterior (Ciate) informa seus próximos cursos gratuitos para quem pretende trabalhar no Japão. Na próxima terça-feira (24), das 14 às 16 horas, será abordado o tema “Como identificar as inteligências e usar no dia a dia”. No dia 26 (quinta), será a vez de “Criando Metas e Novas Perspectivas, Onde você estiver”. O Ciate fica na Rua São Joaquim, 381, 1º andar – sala 11. Informações pelo tel.: 11/3207-9014

CURSO DE DESENVOLVIMENTO PESSOAL ATRAVÉS DO TEATRO O curso é baseado no método da diretora americana Viola Spolin com muitos jogos teatrais e improvisações, para melhorar a comunicação, expressão vocal e corporal e aumentar a criatividade, com Ricardo Oshiro e Henrique Kimura. Onde: Assoc.Assist.e Cult.Iwate Kenjinkai do Brasil (Rua Thomaz Gonzaga 95, Liberdade) Até 28/04/2012 Horário: Sábados das 13h ás 16h 12 encontros (descanso no sábado de carnaval) Informações e Inscrições: http://www.transformatores.com.br/ Investimento: R$150,00/Mês Super Promoção R$75,00 No 1º Mês Para Todos! AULAS DE DANÇA Onde: Soc. Bras. de Cult. Japonesa – Bunkyo (Rua São Joaquim 381, Liberdade) As 5ª feiras Horário: 17h às 19h Informações: 11/5588-3085 e 11/7174-8676 NIKKEY CULTURAL CURSOS Karaokê: aulas com o prof. e maestro Hideo Hirose (2ª, 3ª, 4ª, 6ª e sábado) e a profa. Tsuguiko Hongo (5ª). Dança Social: Prof. Murae domingo (de manhã), Prof. Hayashi (2ª das 15h às 20h), Prof. Tahira (6ª das 13h às 16h30), Profa. Luciana Mayumi - Aulas de Tango (2ª e 4ª das 20h30 às 23h), Profa. Massako Nishida (4ª das 9h às 16h), Prof. Willian (sábado à tarde), Profa. Sato Tazuko (sábado de manhã) e Profa. Yukie Miike (3ª, 5ª e domingo, diversos horários). Aulas de Violão, Guitarra e Baixo: Prof. Eder (sábado das 9h às 18h) Aulas de Japonês: (básico, intermediário e avançado) Profas. Keiko, 2ª e Isabel Kayoko, diversos horários. Obs: aulas de Português para estrangeiro com Profa. Isabel Kayoko. Aulas de Inglês: (básico, intermediário e avançado) Prof.Anderson (sábado), Profa. Priscila (diversos horários). Aulas de Informática: Prof. Victor Kawata (diversos horários) Aulas de teclado: Profa. Neide (diversos horários) Tênis de Mesa: Prof. Mario Nakao - Técnico da Butterflay (diversos horários). Onde: Nikkey Cultural (Praça Almeida Jr. 86 A, Liberdade) Informações: 11/3774-7456, 11/3774-7457 e 11/37747-4430 com Meily (das 9h às 17h e sábado das 9h às 14h) Informações e divulgação de eventos com Cristiane Kisihara e-mail cris_kisihara@hotmail. com ou Tel.11/3208-3977 e sidneyduplohiro@hotmail.com


São Paulo, 20 a 26 de abril de 2012

JORNAL NIPPAK

3

comunidade

COLUNA DA ERIKA TAMURA

Câmara Municipal entrega Salva de Prata ao Hospital Santa Cruz

fotos: aldo shiguti

Vim dar meu depoimento como usuário do hospital há mais de 20 anos. Acho que é um reconhecimento da sociedade brasileira pelo enorme esforço feito pela comunidade japonesa na construção desse hospital”. A declaração, feita pelo ex-ministro, professor e economista Delfim Netto, mostra bem a importância da homenagem que a Câmara de São Paulo prestou no último dia 13 ao entregar a Salva de Prata ao Hospital Santa Cruz, que completou 73 anos de fundação. Em entrevista exclusiva ao Jornal Nippak, Delfim Netto disse estar “muito satisfeito com o serviço prestado pelo hospital e com o trabalho de renovação que está sendo feito, importante para a comunidade nikkei e para as relações Brasil-Japão”. O presidente do Hospital Santa Cruz, Renato Ishikawa, e o autor da homenagem, Victor Kobayashi Realizada no Plenário 1º Cruz se confunde com a pró- iniciou-se as atividades dade Maio numa inipria história da imigração ja- quela que vem zelando não ciativa do atualmenponesa. “Parabenizo o vere- só pela saúde dos imigrantes e te suplente de vereaador Victor Kobayashi, que seus descendentes como tamdor Victor Kobayashi segue os pais do pai, o saudoso bém da sociedade em geral. A (PSD), a solenidade Paulo Kobayashi, deputado caminhada não deve ter sido reuniu ainda persofederal e que presidiu esta tranqüila, mas com o apoio de nalidades da comunimesma Casa. Hoje, se presta todos tornou-se uma referêndade nipo-brasileira aqui uma justa homenagem à cia”, afirmou. e diversos políticos. saúde. E o Victor acertou em Compuseram a Mesa O novo presidente do cheio ao conceder esta justa e Hospital Santa Cruz foi o presidente da Casa, merecida homenagem”, des- sucinto em seu discurso. vereador José Politacou Ihoshi, afirmando que Disse que é uma responsabice Neto (PSD) – que “ao longo dos anos o Santa lidade continuar fazendo com passou a presidênCruz se tornou uma referência que o hospital cresça e, ao cia da sessão ao propara a cidade de São Paulo, mesmo tempo, adaptá-lo às ponente da homenauma cidade com uma grande novas necessidades. E como gem – o Cônsul-Gecomunidade de nikkeis e que vem fazendo desde que assural Adjunto do Conprecisava de um hospital com miu a presidência, em 19 de sulado Geral do Japão um atendimento especializado março, Renato Ishikawa peem São Paulo, Mae que presta serviços pratica- diu união da diretoria e do sahiko Kobayashi; o mente gratuitos a entidades corpo clínico, “a peça mais deputado federal Wal- O ex-ministro Delfim Netto assistenciais”. ter Ihoshi (PSD-SP); importante do hospital”. o ex-ministro Delfim Netto; o truir o Santa Cruz, desde os representante da Jica no Bra- médicos até os voluntários”, União – O cônsul adjunto Homenagem – Na ocasião, o sil, Satoshi Morosawa; o pri- frisou Kobayashi, lembrando Masahiko Kobayashi lem- Hospital Santa Cruz prestou meiro vice-presidente, Renato que “acompanho o que acon- brou que, “desde a chegada homenagem a Kavamoto KaNakaya; o presidente do Con- tece no hospital desde a ad- dos primeiros imigrantes, em zutomo, um dos ais antigos selho Deliberativo, Masato ministração do Paulo Yoko- 1908, era desejo da comuni- médicos do corpo clínico, e a Ninomiya; e o superintendente ta”. “Acabei me aproximando dade contar com uma insti- relações públicas do hospital, do Santa Cruz, Carlos Adachi. ainda mais na gestão do Re- tuição médica que atendesse Yuli Fujimura. Também estiveram presentes nato Nakaya, um grande in- na língua pátria”. “E em 1939 (Aldo Shiguti) o presidente do Bunkyo, Kiha- centivador dos trabalhos sotiro Kita; o presidente do Ken- ciais”, destacou ele, acrescenren (Federação das Associa- tando que “em um mês já deu ções de Províncias do Japão para sentir que a nova diretono Brasil), Akinori Sonoda; ria está empenhada e disposta o presidente do Ikoi-no-Sono a assumir este compromisso (Assistência Social Dom José com a comunidade”. “É hora Gaspar), Reimei Yoshioka; o de apoiarmos esta nova diretopresidente da Acal (Associa- ria e mobilizar não só a comução Cultural e Assistencial nidade como também a socieda Liberdade), Hirofumi Ike- dade paulistana e a sociedasaki; e o presidente do Nippon de brasileira para que o HosCountry Club, Valter Sassaki, pital Santa Cruz alcance um patamar ainda mais elevado entre outros. do que se encontra hoje”, Estratégico – “Trata-se da afirmou. Para o deputado Walter maior honraria da Casa e confesso ter ficado muito orgu- Ihoshi, a trajetória do Santa A Relações Públicas do Santa Cruz Yuli Fujimura e Kavamoto lhoso de poder aprovar este projeto porque o Hospital Santa Cruz é hoje uma referência em várias modalidades”, disse Victor Kobayashi, lembrando que a homenagem “saiu num momento estratégico”. “Primeiro, porque coincide com o mês em que o Santa Cruz comemora 73 anos de fundação. Em segundo porque é uma oportunidade de apresentar a nova diretoria do hospital, que assumiu em março, à comunidade. E terceiro porque é uma homenagem para todos que ajudaram a cons- Victor Kobayashi (centro) presidiu a sessão em homenagem ao Hospital Santa Cruz

Vida S.A. No final do ano passado, fui convidada para escrever um artigo na revista Ideias em Gestão, da Faculdade AIEC. Uma honra para mim! Afinal as páginas da revista conta com empresários bem sucedidos, pessoas altamente graduadas e com níveis intelectuais muito acima dos meus. O editor chefe da revista pediu-me um artigo enfatizando a gestão de negócios. Senti-me um pouco perdida, pois gerir um negócio e prosperar nele é o meu objetivo, e a minha experiência nesse ramo é muito escassa ainda. Foi quando tive a ideia em escrever sobre a minha vida como se ela fosse uma empresa e nessa gestão ninguém melhor do que eu para saber dela. Escrevi sobre grande parte da minha vida aqui no Japão, onde continuo até hoje apesar das dificuldades enfrentadas. Mas qual é a empresa que nunca passou por dificuldades, não é? Para manter-me no mercado precisei atualizar-me, adaptar-me e estudar muito, tal qual uma empresa que busca especializações e certificações para manter-se dentro do mercado de atuação. Concorrências existem sim, mas consegui supera-las com dedicação e perseverança. Pensei em desistir várias vezes, a cada obstáculo é claro que o primeiro pensamento é de que não vou aguentar, mas pensava sempre no meus avós, que fizeram o caminho inverso do meu e foram ao Brasil para viver e sobressaíram-se muito bem, aliás nunca vi o meu avô materno triste, nunca vi ele bravo, desanimado, muito pelo contrário, sempre lembro dele sorrindo, feliz e muito animado. E foi pensando nisso que consegui suprir toda a minha fraqueza e continuar na luta. Durante o artigo na revista, ressaltei o acirrado mercado de trabalho hoje em dia, independentemente de ser no Brasil ou no Japão, em qualquer lugar do mundo, a competitividade possui velocidade vertiginosa e olhando pelo lado positivo, a competitividade obriga as pessoas se especializarem mais. Ou seja quem não estiver pre-

parado está fora do mercado de trabalho. Hoje em dia a qualificação tem valor segmentado. E pela visão administrativa, as empresas também tem a necessidade de agirem da mesma forma. Só se mantem a empresa que estiver melhor preparada e com um significante nível de qualificação. Recebi várias mensagens elogiando o artigo da revista, e a maioria vem de pessoas com uma formação de alto nível, e isso me deixou muito feliz. E mais, são esses incentivos que fazem de mim uma pessoa melhor e que me ajudam a manter o foco e nunca pensar em desistir. No olhar de uma empresa, seria como um processo motivacional, que hoje em dia está muito em alta, fala-se demais sobre isso, mas poucas empresas adotam essa política motivacional, o que é uma pena, pois isso funciona como a lei da atração. A empresa atrai aquilo que ela cativa de verdade. Parece uma frase tirada do livro “O pequeno príncipe”, mas é a pura verdade. A gestão de negócios atualmente está muito mais voltada na motivação do funcionário do que na expansão unicamente da empresa, os gestores mais modernos sabem que quando a empresa motiva o funcionário a tomar decisões dentro do trabalho e assim pensar na empresa como se fosse um dos donos, cria-se uma forma de comprometimento do funcionário para com a empresa, e isso faz com que a empresa cresça e expanda seus poderes dentro do mercado de atuação, fazendo com que haja um fortalecimento diante da concorrência. Exatamente como pensei, tudo o que os gestores usam para administrar uma empresa, todos podem usar para gerir a própria vida, pensando como gestores de uma empresa chamada MINHA VIDA! O link para quem quiser ler o artigo completo na revista é esse: http://www.aiec.br/revistaaiec/ *Erika Tamura é natural de Araçatuba e há 14 anos reside no Japão, onde trabalha com desenvolvimento de criação. E-mail: erikasumida@hotmail.com yukako nagamura

CURITIBA – Nos último fim de semana (dias 14 e 15), a Comunidade Budista de Curitiba realizou o Hanamasturi na Praça do Japão. A imagem do pequeno Buda foi exposta num altar decorado com flores e, de acordo com o ritual, os visitantes puderam banhá-lo com o chá doce. Um cortejo de crianças desfilou ao redor do lago da Praça. O evento contou ainda com uma praça de alimentação, além de um palco que recebeu várias atrações, como show de taikô, odori e yosakoi, além de música e demosntrações de artes marciais.


JORNAL NIPPAK

4

São Paulo, 20 a 26 de abril de 2012

internacional

COLUNA DO SILVIO SANO

Brasil, Moçambique e Japão discutem projeto Pró-Savana

E

m missão oficial à Moçambique, a comitiva brasileira liderada deputado federal Luiz Nishimori (PSDB-PR), participou, no último dia 16, do seminário sobre o Programa de Cooperação Triangular para o Desenvolvimento Agrícola das Savanas Tropicais e Moçambique (Pro-Savana), que engloba Moçambique, Brasil e Japão, teve início no último dia 16, em Maputo, capital de Moçambique . Formada por 14 pessoas – entre políticos e empresários ligados ao setor agrícola, cooperativas e associações de produtores de soja de Mato Grosso –, a missão brasileira participou ainda de um encontro com autoridades moçambicanas chefiado pelo Secretário Permanente do Minagri - Moçambique, Daniel Clemente, que fez um discurso destacando a importância da reunião, na qual diversas autoridades apresentaram uma situação atual da agricultura em Moçambique e as perspectivas futuras. Chefiada pelo diretor geral do Departamento da África da Jica (Japan International Cooperation Agency), Eiji Inui, a missão japonesa é composta por 17 pessoas, principalmente técnicos da Jica e outros órgãos do governo japonês. Segundo o diretor do Jornal Nippak, Oswaldo Takaki, que integra a comitiva brasileira, a principal preocupação dos empresários brasileiros é com relação à titularidade das terras já que elas pertencem em sua totalidade ao governo. De acordo com Takaki, nesse momento a cessão das terras seria feito em formato

oswaldo takaki

Seminário na capital de Moçambique reuniu representantes de Moçambique, Brasil e Japão

Eiji Inui, Daniel Clemente e Luiz Nishimori (da esquerda para a dir)

de comodato pelo prazo de 50 anos, prorrogável mais 50 anos. Já na área de crédito, as autoridades moçambicanas admitem que as taxas de juros são elevadas e não existe crédito oficial, sendo os principais provedores de crédito os bancos particulares. “Na área de infraestrutura, hoje, o país é autosuficiente em energia elétrica, mas que existe carência na distribuição desta rede. Com o apoio do governo japonês está sendo finalizado o projeto de

uma estrada asfaltada ligando as províncias de Lichinga e Nampula, que atualmente possui uma ferrovia utilizada pela Vale do Rio Doce utilizado no transporte de carvão mineral”, informou Takaki. Encerrando as discussões, os chefes da missões deram uma entrevista coletiva à televisão e jornais locais. Indagado por um repórter local como o Brasil poderia ajudar o seu país, Luiz Nishimori disse que hoje o Brasil tem uma experiência no Cerrado brasileiro,

semelhante a Savana local e que ao longo destes anos o Brasil se tornou uma potência mundial na produção de soja, quase superando a exportação americana, isto tudo graças ao cerrado. O deputado citou que vem de uma região – o Paraná – onde a sua estrutura fundiária é formado por pequenas propriedades e com o resultado do agronegócio, o estado se tornou uma referência na produção agropecuária. Nishimori disse que espera que com a agricultura e o empenho dos três países possam transformar a agricultura moçambicana. A agenda da missão brasileira em Moçambique prevê visitas à regiões de Nampula e Lichinga, além de propriedades rurais – onde a Embrapa já vem desenvolvendo pesquisas no cultivo da soja – e o porto de Nacala, principal porto de exportação e importação da região norte que constitui o Corredor do programa Pro-Savana.

42º PRÊMIO KIYOSHI YAMAMOTO

Comissão recebe indicações até o dia 16 de julho aldo shiguti

A Comissão do Prêmio Kiyoshi Yamamoto do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) recebe até o dia 16 de julho, indicações de candidatos ao Prêmio deste ano. A cerimônia de premiação será realizada no dia 19 de outubro nas dependências da entidade. Os 15 membros que integram a Comissão levam em consideração os seguintes critérios para exames e seleção: 1) Melhoramentos de variedades de produtos agrícolas; 2) Mérito em áre- Eduardo Goo Nakashima, Shiro Kondo e Guenji Yamazoe as de especialidades agrícolas (por exemplo: inovação que a Comissão enviou cerca sendo três os escolhidos para tecnológica); e 3) Importân- de 400 correspondências para receberem a homenagem na cia da contribuição social, entidades de todo país pe- 41ª cerimônia de premiação: educacional e cultural em dindo para que participem, Taihei Korogi (indicado por todas as áreas agrícolas. seja através de indicações ou Nanbei Sangyo KaihatsuO presidente da Comissão, divulgando o evento. tai e Cooperativa Agrícola de Shiro Kondo, que também “Para ser indicado, não Monte Carmelo); Jorge Nakapreside a Notakyo (Cooperati- precisa ser necessariamente guma (indicado pela Associava Central Agrícola e de Colo- as empresas ou entidades que ção Cultural Nipo-Brasileira nização do Brasil) e que assu- receberam as correspondên- de Guaraçai, Federação das miu a presidência da Comis- cias”, esclarece o presidente Associações Culturais Niposão no ano passado, explica que, no entanto reitera a ne- -Brasileiras da Noroeste, Asque o indicado precisa ter o cessidade de o indicado ter sociação Cultural Formosa, aval de duas ou mais entida- pelo menos duas recomenda- Sindicato Rural de Andradides. “Tanto o indicado como ções. na e Associação de Produtoas entidades não precisam ser, Guenji Yamazoe, da Co- res Abacaxi de Guaraçaí) e necessariamente, nikkeis”, missão, lembra que em 2011 Sukesada Takehara (indicado conta Kondo, acrescentando foram sete os indicados pela Anibran - Associação Ni-

VENDE-SE LOJA ESPACO DAS ESSENCIAS LTDA-ME Preco inicial de oferta: R$ 150.000,00 Rua Padre João, 257 - Penha (11) 4508-2774 / (11) 2642-8035 (11) 9980-4860 (Rosa Yoshimura) e-mail: rosa.k.yoshimura@gmail.com

HIPNOTERAPIA CONDICIONATIVA Técnica de Liberação Emocional Para tratamento de problemas como depressão, estresse, ansiedade, dores emocionais (desilusão amorosa), etc. Mais informações: Beto Uehara Tel. (11) 3151-2946 / 8702-6758 ueharabeto@gmail.com

po-Brasileira de Navirai/MS; Copasul, Sindicato Rural de Navirai e Associação Cultural Nipo-Brasileira Sul Matogrossense). Longevidade – Em 2010 foram 11 indicações e quatro homenageados. “O número de homenageados não é fixo, ou seja, muda a cada ano. Vale lembrar que as indicações são válidas por dois anos”, explica Kondo, antecipando que a lista dos homenageados deve ser divulgada com um mês de antecedência, em meados de setembro. “Até lá a Comissão fará três ou quatro reuniões e, se for o caso, visitará pessoalmente os indicados e os entrevistará”, observa Kondo, destacando que poucos prêmios conseguem ter a longevidade do Kiyoshi Yamamoto. “Acho que o Prêmio Kiyoshi Yamamoto alcançou essa credibilidade por ser uma indicação puramente técnica e não política. Por isso, gostaríamos que essa trajetória fosse conhecida também fica da comunidade nipo-brasileira”, destaca o secretário administrativo do Bunkyo, Eduardo Nakashima. (Aldo Shiguti) O

prazo de entrega das indica­

42º Prêmio Kiyo­ Yamamoto vai até dia 16 de julho e o endereço para corres­ pondência é: Comissão Prêmio Kiyoshi Ya­ mamoto - Rua São Joaquim, 381 – Liberdade. CEP 01508-900 – São Paulo – SP Tel: (011) 3208-1755 (com Re­ gina ou Hase) Fax (011) 3208-5519 E-mail: evento@bunkyo.org.br ções para o shi

Ainda uma longa estrada... Qualquer saída do lugar em que se nasce, seja como for, sempre é valiosíssima porque, no mínimo, contribui para o engrandecimento pessoal, mesmo que não consumada da forma planejada originalmente. Isso, porque a simples convivência com novas formas de pensar, o confronto com culturas e comportamentos diferentes, leva-nos a um processo de associações e comparações com tudo o que aprendemos até então. O problema fica por conta do retorno quando, empolgados com as novidades, passamos a querer adotá-las, pura e simplesmente, na terra natal. A razão dessa introdução é devido às recentes discussões sobre o aproveitamento do lixo reciclável no Brasil, o conflito bicicletas/ carros/ motos... e até mesmo a questão do aborto para fetos anencéfalos, etc., e que me remeteram a medidas “de fora” já adotadas na área da Educação, apesar de louváveis... pela intenção. Começo, pois, pela Educação, já que convivi com o do sistema japonês durante 5,5 anos devido ao meu filho, o qual aprovei com louvor. Mas devido ao espaço pequeníssimo citarei apenas dois itens: tempo integral e progressão continuada. Ideais, para mim, para o Ensino Básico... mas não ainda para o Brasil... devido

a fatores ligados à nossa própria realidade, política, social, econômica e cultural que acabam influindo no rendimento tanto de alunos quanto de professores (mal preparados). Idem para a questão do lixo reciclável. Naquele país, o lixo já é reciclável a partir de um calendário: lixo orgânico e não orgânico (bem cumpridos pelos cidadãos). Com poder aquisitivo condizente, até mobiliários velhos eram deixados nas calçadas para serem recolhidos. Isso, até a chegada dos nossos decasséguis... aliviando a carga dos coletores japoneses. No Brasil, tudo vai no mesmo saco, e tem cidadão que ainda o coloca na calçada fora do dia de coleta... uma tentação aos “chutadores”... apenas para fazer graça. Nunca me preocupei com a questão do aborto em minha estada no Japão, apesar de saber que é totalmente liberado e chega a ocorrer 500 mil por ano, mas concordo que seja delicada e que é preciso muito cuidado quando se trata de Brasil pelas mesmas razões que alinhei, acima, ao citar os meus exemplos. Ainda temos de percorrer uma longa estrada... Né, não? *Silvio Sano é arquiteto e escritor. E-mail: silviossam@gmail.com

previdência social

Acordo entre Brasil e Japão tem primeira aposentada L.S.O. foi a primeira brasileira a se beneficiar do Acordo de Previdência Social entre Brasil e Japão, promulgado no último mês de março. A segurada, que reside no país asiático, teve a aposentadoria por idade concedida no último dia 13. O acordo beneficia os atuais 230 mil brasileiros que residem no Japão e os 80 mil cidadãos japoneses que vivem no Brasil. A segurada contribuiu por mais de nove anos no Brasil e por um um tempo superior a cinco anos no Japão. Caso o acordo ainda não tivesse sido implementado, ela não teria direito ao benefício. Desde que o acordo entrou em vigor, no mês passado, a gerência do INSS São Paulo Sul já registrou 20 requerimentos de benefícios formalizados no Instituto de Pensão Japonês e quatro no INSS. Também foram oficializados sete requerimentos de deslocamento temporário por empresas no Brasil. A totalização do tempo de contribuição é o objeto principal do acordo, isto é, cidadãos que trabalham no Brasil e no Japão poderão somar os períodos de cobertura nos dois países para usufruírem dos benefícios previdenciários. Aposentadoria por idade, pensão por morte e aposentadoria por invalidez são os principais benefícios abrangidos pelo acordo. O cálculo do valor da aposentaria por idade e dos tempos mínimos para ter direito ao benefício é feito levando-se em consideração, proporcionalmente, o tempo de contribuição em cada um dos países. Para se aposentar no Brasil, no caso da aposentadoria por invalidez, são necessárias doze contribuições anteriores, qualidade de segurado e comprovação da invalidez. Quanto à pensão por morte, apenas a qualidade de segurado.

Atendimento - Para requerer os benefícios no Brasil, basta comparecer a uma das 1.268 Agências da Previdência Social, munido da documentação necessária, e preencher o formulário específico. Em território nipônico, o interessado pode comparecer a qualquer das mais de 300 agências do Serviço de Pensão do Japão. Os pagamentos serão realizados pelo Brasil e pelo Japão, na proporção que cabe a cada país, sempre na moeda nacional correspondente, considerando-se a residência atual do segurado. Serão considerados períodos de cobertura completados antes da entrada em vigor do acordo. A aplicação do acordo não resulta em qualquer redução do valor de benefício assegurado antes de sua vigência. O acordo prevê, ainda, o deslocamento temporário, que permitirá isenção de contribuição previdenciária no país de destino, estando o trabalhador sujeito à legislação do país de origem e evitando-se, assim, a bitributação. O período máximo do certificado de descolamento temporário é de cinco anos, prorrogáveis por mais três anos. O deslocamento temporário está previsto para empregados de empresas e trabalhadores que exercem atividades por conta própria. (Fonte: Site do Ministério da Previdência Social)


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 20 a 26 de abril de 2012

5

CIDADES/MOGI DAS CRUZES

27º Akimatsuri recebe cerca de 80 mil visitantes

R

ealizado pela Associação Cultural de Mogi das Cruzes (Bunkyo), nos dias 13, 14 e 15, em seu Centro Esportivo, no bairro Porteira Preta, em Mogi das Cruzes (SP), a 27º edição do Akimasturi (Festa de Outono) confirmou as previsões dos organizadores, que esperavam receber um público estimado em cerca de 80 mil visitantes. “Felizmente tudo transcorreu dentro do previsto”, avaliou o presidente do Bunkyo de Mogi, Kiyoji Nakayama. Segundo ele, “foi uma das melhores festas já realizadas nos últimos anos”. “O tempo ajudou e todos saíram satisfeitos”, comemorou o coordenador do evento, Frank Tuda, afirmando que “teve barraca de alimentação que ficou sem comida antes do encerramento da festa. “Devemos nos reunir provavelmente em junho para começarmos a formatar a próxima edição”, antecipou Nakayama. O público que compareceu teve um leque de atrações à disposição. Teve Concurso de Miss Akimatsuri, show de ilusionismo com Mário Kamia, apresentação do cantor Joe Hirata, e oficinas de origami e shodô, além do tooro nagashi, exposição de produtos agrícolas e praça de alimentação, entre outras manifestações da cultura japonesa. Destaque também para o Pavilhão Agrícola, que este ano teve sua decoração inspirada no tema “Okaeri-

fotos: aldo shiguti

Nakayama discursa ao lado de Tuda e observado por Bertaiolli

Tema deste ano fez referência aos dekasseguis que estão retornando a Mogi das Cruzes

nassai”, ou, em português, “de voltas às raízes”, uma referência aos dekasseguis que estão retornando a Mogi. Abertura – No sábado, a cerimônia de abertura foi transferida para às 14 horas atendendo a um pedido do prefeito de Mogi das Cruzes, Marco Bertaiolli (DEM). Mais cedo, Bertaiolli recebera o ministro do Esporte Aldo Rebelo para a inauguração da Praça da Juventude. O mais novo espaço de lazer e prática esportiva no município irá atender cerca de 50 mil pessoas do Jardim Layr,

além de moradores da região do distrito de Braz Cubas. Em entrevista exclusiva ao Jornal Nippak, Bertaiolli disse que o Akimatsuri representa a valorização da tradição e da história de Mogi. Sobre o tema deste ano, o prefeito afirmou que o município tem se preparado e vem acolhendo bem os dekasseguis que estão retornando após anos no Japão. “Mogi é uma cidade empreendedora está gerando uma grande oportunidade de empregos”, afirmou Bertaiolli, que em seu discurso lembrou que o Akimatsuri se tornou uma

atração turística, atraindo visitantes de cidades vizinhas. “É uma oportunidade de mostrar para a população a vocação agrícola da região e resgatar e incentivar a cultura dos japoneses que residem em Mogi, que tanto contribuíram para o desenvolvimento do município”, disse. Além de Bertaiolli, a cerimônia de abertura contou ainda com as presenças do deputado federal Walter Ihoshi (PSD-SP), dos deputados estaduais Hélio Nishimoto (PSDB) e Luiz Carlos Gondim (PPS); do cônsul Tsuyohi Narita; do representante da

Aresentação de taikô foi uma das atrações do sábado

Festa mostra a vocação agrícola de Mogi das Cruzes e região

CIDADES/LINS

CIDADES/ARTUR NOGUEIRA

Bertaiolli, Ihoshi, Komura, Nishimoto e esposa

Jica no Brasil, Satoshi Murosawa e do vice-presidente da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes, Pedro Komura, além do presidente do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Kihatiro Kita; do presidente do Bunkyo de Mogi, Kiyoji Nakayama; e do coordenador do 27º Akimatsuri, Frank Tuda. Kiyoji Nakayama destacou que a festa mobilizou cerca de 30 membros da Comissão Organizadora e mais de mil voluntários, que trabalharam sob a coordenação de Frank Tuda. O presidente do Bunkyo de Mogi das Cruzes agradeceu a Secretaria de Estado da Cultura que destinou R$ 300 mil para o Akimatsuri através de emendas parlamentares dos deputados federais Walter Ihoshi e Junji Abe (PSD-SP) e do deputado estadual Hélio Nishimoto. Solidariedade – Walter Iho-

shi observou que os organizadores aperfeiçoam o evento a cada ano, tornando o Akimatsuri “uma das grandes festas da comunidade nipo-brasileira do Estado de São Paulo”. O deputado estadual Hélio Nishimoto disse que ficou admirado pela “dimensão da festa”. “Nós que estamos no campo da política e representamos a comunidade nikkei e a população de uma forma geral, nos sentimos realizados em poder ajudar um evento como este”. Já o cônsul Tsuyoshi Narita parabenizou os organizadores e agradeceu a solidariedade e apoio dos brasileiros após a tragédia de 11 de março de 2011. “O Japão recebeu grande soma de doações e calorosas palavras enviadas pelo povo brasileiro e pela comunidade nipo-brasileira que se transformaram em força propulsora para o país se reerguer e reiniciar sua caminhada”, frisou Narita. (Aldo Shiguti)

Abcel realiza lançamento da Toyota investe em nova fábrica de empilhadeiras 56ª Exposição Agrícola yota em um grande país como A Toyota Industries Cordivulgação

shigueyuki yoshikuni

Mesa que conduziu os trabalhos contou com personalidades

Foi realizada no dia 13, na Abcel (Associação Beneficente, Cultural e Esportiva de Lins), o lançamento da 56ª Exposição Agrícola de Lins e Região. O evento contou com a presença de inúmeras personalidades ligadas ao setor, presidentes de associações das cidades vizinhas, engenheiros agrônomos, produtores, principalmente da Fazenda Reunidas, de Promissão. Anotamos a presença do engenheiro Edson Pereira, diretor do Itesp, do técnico Silvestre Donizete, Luiz Paulo, coordenador de Política Rural e Meio Ambiente, e do bispo Hoomei Saito, do

Templo Taisenji. Essa edição é presidida pelo engenheiro agrônomo Mitiyuki Nishizawa. E atendendo a inúmeros pedidos de visitantes, os expositores vão colocar à venda suas mercadorias em barracas instaladas no pátio da Abcel, a partir das 14h. A abertura do evento será no dia 6 de julho, às 9h e prosseguira até o dia 8. E como nas edições anteriores, os produtos expostos serão doados às entidades beneficentes. E haverá shows artísticos – o cantor Joe Hirata será a atração principal – e Praça de Alimentação. (Shigueyuki Yoshikuni)

poration (TICO) anunciou a construção de sua primeira fábrica de empilhadeiras no Brasil na cidade de Artur Nogueira (SP). O início da produção está programado para outubro de 2013. Atualmente, a companhia possui uma distribuidora, Toyota Material Handling Mercosur Indústria e Comercio de Equipamentos Ltda. (TMHM), localizada no estado de São Paulo, a qual atua com vendas e serviço de empilhadeiras importadas. A nova fábrica será estabelecida Início da produção em Artur Nogueira está previsto para 2013 como uma divisão industrial Como líder de mercado, completa de empilhadeiras da já existente distribuidora. a Tico produz uma gama e outros equipamentos de movimentação de materiais shigueyuki oshikuni para clientes de todo o mundo. “A construção da planta no Brasil fortalece estrategicamente a capacidade da Ticode atender às demandas do mercado emergente brasileiro. A estratégia de longo prazo da Tico é continuar a estudar e estabelecer a melhor estrutura de produção e distribuição para todo o mundo e atender as necessidades dos mercados emergentes,” diz Kazue Sasaki, diretor administrativo sênior encarregado da divisão de equipamentos de LINS/PROMISSÃO – O patriarca do clã Yassunaga, TaMovimentação de Materiais dakuni (no centro), de Promissão, foi homenageado pelos seus da Tico. 90 anos com álbum de fotos significativos de sua vida, na festa “É uma grande honra de Hanamatsuri ocorrido no dia 14, no Templo Honpa Honpara nós fabricarmos as gwanji de Lins, pela imprensa da comunidade nikkei. empilhadeiras da marca To-

o Brasil. A TMHM trabalhará diligentemente para entregar a melhor qualidade em serviços, inovação e tecnologia, a fim de satisfazer as expectativas dos consumidores”, diz Hiroyuki Ogata, presidente da TMHM. RAIO-X Localização: Artur Nogueira, São Paulo, Brasil Início da produção: Outubro de 2013 (planejado) Investimento total: R$ 101 milhões Terreno: aproximadamente 93 mil m² Construção: aproximadamente 31 mil m² Número de colaboradores: Aproximadamente 120 (pla­ nejado para outubro de 2013) Capacidade de produção anual: 5 mil unidades Dados demográficos – TMHM Nome da Companhia: Toyota Material Handling Mercosur Indústria e Comercio de Equipamentos Ltda. Localização da matriz: Diade­ ma, São Paulo, Brasil Fundação: Janeiro/2004 Capital: R$ 135 milhões (em 31 de março de 2012) Acionista: Controlada integral pela Toyota Industries Corporation Negócios: Fabricação, vendas e pós-vendas de empilhadeiras Número de colaboradores: 322 (em 31 de março de 2012)


JORNAL NIPPAK

6

­­

LITERATURA

Sob o Signo do Sol Levante será lançado nesta segunda-feira

A

contece nesta segunda-feira (23), a partir das 19 horas, no Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil, o lançamento do livro “Sob o Signo do Sol Levante – Uma História da Imigração Japonesa no Brasil” – Volume I (19081941), de autoria de Shozo Motoyama. Trata-se de uma promoção conjunta da Associação para Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil e Instituto Brasil-Japão de Integração Cultural e Social. A obra, com 390 páginas, apresenta a história da imigração como parte de um período de grandes transformações políticas, sociais e econômicas no Brasil e no mundo. “E o faz por uma ótica inusitada e, em vários episódios, fascinante, o que a distingue de outros livros sobre o tema lançados nos últimos anos”, dsestaca o material de divulgação. O livro ainda homenageia os artistas plásticos japoneses ou de origem japonesa que contribuíram para a construção da imagem dos imigrantes nipônicos e de seus descendentes perante a sociedade brasileira, sendo que a capa é ilustrada por um quadro de Tomoo Handa. Além disso, obras de Tomie Ohtake, Manabu Mabe, Yutaka Toyota, Tikashi Fukushima, Kazuo Wakabayashi, Jorge Mori e Yoshiya Takaoka, acompanhadas do perfil biográfico do autor, abrem os capítulos do livro e fotos de personalidades citadas no texto também ilustram a obra. A apresentação do livro é de Jorge J. Okubaro e Kazuo Watanabe e o prefácio é assinado

divulgação

Capa do livro de Shozo Motoyama, cujo lançamento será no dia 23

por Sedi Hirano. Polêmica – “Não é uma obra que retrata a comunidade nikkei no centenário, mas a história da imigração japonesa num contexto mundial”, explica o presidente do Instituto, Roberto Nishio, acrescentando que os mil exemplares serão distribuídos gratuitamente para as principais bibliotecas do país. Segundo Nishio, a publicação se diferencia de outras do gênero justamente por abordar aspectos da imigração ainda não citados em outras obras. “O autor não foge de temas

polêmicos e traz à discussão os políticos brasileiros que eram contrários ao processo imigratório”, diz Nishio, para quem a própria cronologia apresentada no livro, que mereceu um capítulo à parte com 112 páginas, por si só já serviria como referência – a versão foi aumentada por pesquisadores do Centro de Estudos Nipo-Brasileiros do trabalho original de Tomoo Handa. Segundo Nishio, “Sob o Signo do Sol Levante” faz parte de um conjunto de obras que a Associação para a Comemoração do Centená-

rio da Imigração Japonesa no Brasil e o Instituto Brasil-Japão estão organizando sob o título geral de “100 Anos de História da Imigração Japonesa no Brasil”. O próximo volume, também de autoria de Shozo Motoyama, abordará a história da imigração japonesa de 1941 até os dias atuais e ainda não tem data para ser lançado. Faz parte desse conjunto o livro lançado no ano passado com o título “Centenário: Contribuição da Imigração Japonesa para o Brasil Moderno e Multicultural”, resultado do simpósio “Avaliação do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil”, realizado em 2009, com a participação de pesquisadores, professores universitários, jornalistas e profissionais de outras formações. Este último estará a cargo do advogado e membro do Conselho Deliberativo do Bunkyo, Tuyoci Ohara. (Aldo Shiguti) Lançamento “Sob o Signo do Sol Levante – Uma História da Imigração Japonesa no Brasil – Volume I (1908-1941)”, de Shozo Mo­ toyama, 390 páginas, coedição do Instituto Brasil-Japão de In­ tegração Cultural e Social, da Associação para Comemoração do Centenário da Imigração Ja­ ponesa no Brasil e da Paulo’s Comunicação e Artes Gráficas. Data e horário: 23 de abril de 2012, segunda-feira, às 19h Local: Museu Histórico da Imigração Japonesa no Bra­ sil - Rua São Joaquim, 381 – 9º andar – Liberdade – São Paulo – SP (próx. Estação São Joaquim do Metrô) Informações: (11) 3209-3875, com Marta Sunakozawa

GAIMUCHO KENSHUSEI

13º Encontro Latino-Americano reúne ex-bolsistas do Brasil, México, Argentina e Peru em Los Cabos Sob o tema “Aquecimento Global: Causas e Conseqüências”, foi realizado nos dias 1º e 2 de abril, em Los Cabos, no México, o 13º Encontro de Ex-Bolsistas “Gaimucho Kenshusei”. Marcaram presença kenshuseis do México, Argentina, Peru e Brasil e acompanhantes num total de 45 pessoas. Para o desenvolvimento dos trabalhos, a Mesa Diretora teve a presidência de Carlos Kasuga, do México, e contou com o professor Ricardo Miyaji, da Argentina; Raimundo Uezono, do Brasil; o engenheiro Rodolfo Sakata, do Peru; o professor Kiyoshi Harada (coordenador geral do evento); e o cônsul do Japão na Cidade do México, Masayuki Udagawa, representando o Gaimucho. Após a execução dos hinos nacionais do México e do Japão, o presidnete do encontro, Carlos Kasuga, proferiu as palavras de abertura. Foi seguido pela saudação do engenheiro Rodolfo Sakata, que o fez em nome das delegações estrangeiras. O cônsul do Japão, Masayuki Udaga-

São Paulo, 20 a 26 de abril de 2012

arquivo pessoal

O advogado Kiyoshi Harada e a mesa diretora do 13º Encontro

wa, deixou uma mensagem na qual destacou a importância de tal evento. A delegação brasileira agraciou Carlos Kasuga com a medalha Mário Osassa e a delegação Argentina, por sua vez, presenteou-o com uma placa de cumprimentos e agradecimentos. O professor Kiyoshi iniciou a apresentação da palestra introdutória “Aquecimento Global: Causas e Conseqüências”. Seguiu-se a exposição dos subtemas: “Atividade de transporte”, pelo vereador do

PSDB de São Paulo, Aurélio Nomura do Brasil; “A Responsabilidade social Empresarial na Gestão das Organizações”, pelo professor Ricardo Miyaji, da Argentina; “Exploração de Riquezas Naturais”, pelo engenheiro Rodolfo Sakata, do Peru; “Fontes Alternativas de Energia Limpa”, por Mário Iwamizu, do Brasil; e “Impacto das Alterações Climáticas na Produção Agrícola Argentina” pelo engenheiro Roberto Kihara, da Argentina. O segundo dia do evento

foi reservado para que todos conhecessem, através de um passeio de barco pelos mares Cortez e Pacífico, as belezas locais, principalmente, dos famosos Arcos, Praia dos Amores, Praia do Divórcio e outros atrativos. Fizeram parte do passeio conhecer as cidades de Cabo de San Lucas e San José Del Cabo. Alguns se aventuraram na pescaria, regalando a todos com os peixes fisgados, com ceviche servido no jantar de encerramento, que merece menção honrosa pelo esmero na decoração, nos pratos servidos. Tudo ao compasso dos “mariachis” e regado a tequila, marguerita, champurrado e outras bebidas típicas. Saem todos deste encontro com a certeza da responsabilidade de cada um para melhorar as condições da vida em comunidade para não comprometer ainda mais o futuro do planeta. Saem todos fortalecidos na amizade que unem os ex-bolsistas dos países participantes, cada vez mais presente a cada Encontro. (Felícia Harada, especial para o Jornal Nippak)

COLUNA DO JORGE NAGAO

“Milangre” do Peixe (A melhor partida dos 100 anos do Santos FC e, talvez, da história do futebol. Juca Kfouri, da Folha, e JN do JN) Memória não é o meu forte. Não me pergunte o porquê porque esqueci. Tem uma coisa, porém, gravada na mente e no coração que nem as futuras cervejas que desprazerosa e cinicamente bebeerhei (hei de bebeer) hão de apagar. Rebobino o é nóis na fita da memória e eis-me na década de 60 para reviver um jogo memorável do glorioso alvinegro praiano, campeão absoluto daqueles anos. Como bom santista, costumo falar dessa partida a algum jovem interlocutorcedor quando o time dele tem a difícil missão de vencer um jogo decisivo por dois ou mais gols de diferença. O palco era o Maracanã, o espetáculo era Santos X Milan, e o ano era 1963. Para chegar à final do mundial interclubes, o SFC teve que defenestrar dois cachorros grandes: o Botafogo de Garrincha (1x1, no Pacaembu, e 4x0, no Maracanã, 3 de Pelé) e o temível Boca Juniors (3x2 no Maracanã, e 2 x 1, em La Bombonera, gols de Coutinho e Pelé). O Santástico, o show da vila, venceu e convenceu. O que não era novidade, modéstia às favas. No primeiro prélio ou porfia, como diziam os locutores daquela época, O SFC perdeu para o Milan, na Itália, por 4 x 2. Zebra. Amarildo, que substituiu brilhantemente Pelé na conquista do bimundial do Brasil, no Chile, foi o herói da partida marcando dois gols. Arrogante, provocou os brasileiros dizendo que Pelé já estava ultrapassado. Perdeu uma chance de ficar calado. Menino ainda, eu estava no colégio na hora do jogo mas a minha cabeça estava no Maracanã. Quando saí da escola, corri mais que o Usain Bolt e fiz os dois km de lá ao lar em poucos minutos. Esbaforido, perguntei ao Mauro, meu irmão, como estava o jogo. Ele me desanimou: -Acabou o primeiro tempo, Milan 2, Peixe, nada. Para me derrubar de vez, sadicamente, o corinthiano me informou que Pelé, Zito, o capitão, e Calvet não estavam jogando. - Piutaquilamerde!-soltei o palavrão infantil daquela época. “Meu time tem que fazer 4 gols no segundo tempo e não pode tomar mais nenhum!” Otimista ou fanático, mesmo assim eu acreditava no meu time. Quando o locutor anunciou que chovia muito no Maraca, eu pressenti:- Hoje é o dia do Pepe! Ele, o canhão da Vila, fazia gol de falta em quase todos os jogos, naquela noite não seria diferente. Começou o segundo tempo. Aos 5 minutos, o Pepe, de falta, descontou:

Santos 1x Milan 2. Longos minutos depois, aos 9, Mengalvio, de cabeça, empatou. Aos 19, Lima, o coringa da Vila, fez um golaço e desempatou. E aos 21, Pepe, de novo, como “eu já sabia”, fez o quarto gol. Aí foi só administrar o resultado. Era o “milangre” do peixe. Fui dormir e sonhar com o terceiro jogo que aconteceria dois dias depois. Os milaneses, coitados, se desestabilizaram. A festa programada foi cancelada assim como o voo vitorioso no dia seguinte, nos conta o craque da escrita Odir Cunha, grande santista, no seu livro “Time dos Sonhos”, da editora Códex, de onde recolhi os fatos abaixo e acima. De volta ao Maracanã, Santos e Milan fariam o terceiro e decisivo jogo. Pelé novamente foi substituído pelo polêmico Almir Pernambuquinho que estava louco para ganhar o fusca que a diretoria do SFC havia prometido a cada jogador se o time vencesse. Ah, pensava ele, vou ganhar o título e o carro, italiano nenhum vai me atrapalhar. O jogo foi equilibrado e violento. Até que, num lance praticamente perdido, quando o becão ia chutar a bola, Almir voou de cabeça na bola. Resultado, o juiz deu pênalti. Depois de dez minutos de acaloradas discussões, Dalmo cobrou e goooooool, do Santos!. O Milan atacou, atacou, mas morreu na praia . Assim, caros amigos, conquistamos o bimundial interclubes. Hoje, no meio do segundo tempo da vida, me dou conta que o Santos foi fundamental para a minha autoestima na infância e adolescência. Tive a sorte de torcer para o melhor time da história do futebol. Obrigado, técnico Lula, muito obrigado Gilmar, Lima, Zito, Dalmo, Calvet, Mauro e o ataque que era um verso dodecassílabo quase perfeito: Dorval, Mengalvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Que vocês inspirem Neymar, Ganso e Allan Kardec, para que haja o milagre da multiplicação de peixes para que a torcida jovem supere, enfim, à dos jovens cinquentinhas. Futebol e Santos tem tudo a ver. Notáveis craques tinham Santos no nome: Gylmar dos Santos Neves, Djalma Santos, Nilton Santos, Pelé do Santos e outros tantos. Em compensação, tem muitos boleiros medíocres que merecem ser Santos pois não bebem, não fumam e não jogam... O grande Santos continuará brilhando com esses meninos da Vila. O velho Santos, fundado no dia em que o Titanic afundou, é o eterno campeão. Voa, peixe! Santos, 100pre, Santos! *Jorge Nagao é colunista do site Primeiro Programa (www.primeiroprograma. com.br). E-mail: jlcnagao@ uol.com.br


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 20 a 26 de abril de 2012

7

BENEFICENTE

Espetáculo une tango, dança flamenca e taikô no Bunkyo

T

ango Argentino, dança flamenca, taikô e mímica são os destaques do musical dirigido por Iván Serra, Las Cuatro Estaciones Porteñas, inspirado na música de Astor Piazzolla. O espetáculo reunirá no palco os elementos destas artes, interpretados por cerca de 30 artistas levados por uma trilha sonora especial, ao vivo, e terá apresentações únicas e beneficentes, nos dias 28 e 29 de abril, no Teatro Príncipe Akihito – Grande Auditório do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), na Liberdade. “O musical transita pela criação lírica do Tango e evolui para um horizonte mais contemporâneo e moderno por meio de outros ritmos”, explica Iván Serra. Entre os destaques estão o jovem maestro argentino Damián Torres e sua Orquestra Típica de Tango, responsável pela interpretação da música de Piazzolla; e o Grupo de Flamenco Puro, com coreografia e atuação do bailarino cubano Miguelito Alonso que, junto com guitarristas, percussionistas e “cantores” revelam a extravagância e o surrealismo da arte da dança do flamenco. Taikô – diálogo a batida poneses,

Em meio a esse ocidental, surge dos tambores jaem que a atriz e

divulgação

Taikô tem a missão de trazer os artistas de volta à realidade

Tango, dança flamenca e taikô são os destaques do musical

dançarina Tangue Setsuko, apresenta coreografia embalada pelo grupo Tangue Setsuko Taiko Dojo. “Cabe à dança o papel de remover os artistas da realidade e, ao Taiko, fica a responsabilidade de resgatá-los, tendo para isso seu ritmo forte, dinâmico como as batidas do coração”,

interpreta Serra. Conhecido como o músico que encantou o imperador do Japão, pela música que interpreta com o shakuhachi (flauta japonesa), Shen Ribeiro apresentará sua arte acompanhado de uma bailarina. Fechando a história, Jundi Sassaki - jovem discí-

pulo do respeitado mímico Luis Louis,e a argentina Julieta Zarza representam a tragicomédia dessa profissão em um ensaio sobre a incompreensão e a história de um amor não correspondido. Um musical encantador que reúne diferentes culturas, música, dança e interpretação. Com o apoio do Bunkyo, o espetáculo tem como principal objetivo, ajudar a disseminar ainda mais a programação cultural local e ser o ponto de partida para a reforma do Teatro Príncipe Akihito, pois toda a renda será revertida para este fim. “Las Cuatro Estaciones Porteñas” Dia 28 de abril de 2012, sá­ bado, às 20h Dia 29 de abril de 2012, do­ mingo, às 18h Local: Grande Auditório do Bunkyo – 1.100 lugares Rua São Joaquim, 381 – Liber­ dade – São Paulo – SP (próx. Estação São Joaquim do Me­ trô) Informações: www.las4esta­ ciones.com.br Os ingressos estão disponí­ veis para compra pelo Ingresso Rápido (tel.: 4003-1212 e www. ingressorapido.com.br) por R$ 40,00. Para a sessão de domingo, ingressos à venda também no

Bunkyo (mais informações pelo 11 3208-1755, horário de funcionamento: Segunda a Sexta, das 9h às 17h30). telefone

KARAOKÊ

Toshio Yamao é reeleito presidente da União Paulista de Karaokê e confirma 19º Paulistão em Campinas Por unanimidade, o atual presidente da UPK (União Paulista de Karaokê), Toshio Yamao, foi reeleito para mais um mandato frente à entidade. A eleição foi realizada no último dia 7, nas dependências da Associação dos Shizuoka Kenjin do Brasil. Foram computados 111 votos para a chapa única encabeçada por Yamao. A nova diretoria para o biênio 2012-2014 terá ainda Pedro Mizutani como 1º vice-presidente; Ivani Tiyomi Takase, como 2ª vice-presidente; e Neusa Yukie Kitamura Kakinoki, a 3ª vice-presidente. A posse acontece no dia 2 de maio, na sede da UPK, no bairro do Paraíso (zona Sul de São Paulo). Diferentemente da eleição anterior, quando foram contabilizados cinco votos em branco, desta vez Yamao obteve 100% da apuração. “Considero que já foi uma vitória ter concorrido apenas uma chapa. Nem mesmo o meu antecessor quis se candidatar”, disse Yamao, referindo-se a Luiz Yuki, que comandou a entidade por dois mandatos. Segundo apurou o Jornal Nippak, durante o 18º Concurso de Karaokê do Estado de São Paulo, o Paulistão, realizado em fevereiro, na Associação Cultural Suzanense, em Suzano, Yuki teria cogitado lançar sua candidatura. Na época, procurado pela reportagem do Jornal Nippak, Yuki

PRECISA-SE DE RECEPCIONISTA CLINICA DE FISIOTERAPIA Av. Divino Salvador, 706 Moema Falar com Elizabete Tel. (11) 9911-5075

arquivo

O presidente Toshio Yamao

negou a informação. Críticas – “Como não houve nenhuma inscrição no prazo estabelecido, acabei ficando numa situação cômoda”, admitiu o presidente, afirmando que não pretendia se reeleger. “Lancei minha candidatura durante o 16º Paulistão, em 2010, no Nippon Country Club, em Arujá. Apesar de não ter nenhuma experiência no cargo, decidi aceitar o convite e acabei ficando sozinho no páreo. Mas mal terminei o primeiro ano de mandato e já fui procurado para que tocasse mais dois anos. Poderia ter recusado, mas novamente aceitei”, lembrou Yamao, explicando que “perdi várias noites de sono”. “A gente perde várias noites de sono fazendo ou não fazendo o Paulistão. No en-

tanto, estaria sendo ingrato se não aceitasse”, conta Yamao, acrescentando que o fato de ter sido o único concorrente transmiti “credibilidade”. “E quando se tem unanimidade a responsabilidade cresce ainda mais”. Para ele, a aprovação não é uma vitória pessoal. “Não sou só eu que dirijo a UPK, conto com a retaguarda de toda uma equipe”, observa Yamao, garantindo que “esta gestão é completamente diferente das outras”. “Às vésperas da primeira eleição consultei todas as 15 Regionais e disse que só me candidataria se todos trabalhassem juntos, justamente por não ter experiência. Esse mesmo pedido foi feito também para a diretoria. Com união, conseguimos mudar o sistema de administração resolvendo sempre as questões nas assembleias, Membros da Diretoria Executiva para o Biênio 2012-2014 Presidente: Toshio Yamao 1º Vice-Presidente: Pedro Isamu Mizutani 2º Vice-Presidente: Ivani Tiyomi Takase 3º Vice-Presidente: Neusa Yukie Kitamura Kakinoki 1º Tesoureiro: Arlindo Eiji Ito 2º Tesoureiro: Isao Ito 3º Tesoureiro: Tomoharu Kawano 1ª Secretária: Mutsumi Matsuo 2ª Secretária: Neuza Sizuko Sato 3ª Secretária: Ruth Okubo Kino Membros do Conselho Fiscal Efetivos: Presidente: Mario Masamiti Sakamoto; 1º VicePresidente: Antonio Toshio Kiyohara; 2º Vice-Presidente: Kendi Nakajima Suplentes: 1º Membro: Taka­ shi Motomura; 2º Membro: Mario Koba; 3º Membro: Luiza Furuuchi

pela votação da maioria. E deu certo”, afirma ele, que aponta a “democratização” e a “transparência” como as principais marcas de sua gestão. Para Yamao, outra conquista importante de sua primeira passagem pela UPK foi ter não só quitado as dívidas como ter um superávit em caixa. “Quando assumimos, a UPK tinha um déficit de cerca de R$ 15 mil e, no dia 29 de fevereiro de 2012, tínhamos pouco mais de R$ 100 mil de saldo. Foi um dinheiro que sobrou graças ao sacrifício de todos com o objetivo de melhorar a situação”, explicou. Segundo Yamao, o “aperto de cinto”, gerou críticas porque “fechamos uma torneira”. A entidade cortou, por exemplo, gastos com hotéis e passagens dos dois últimos Paulistões realizados nas cidades de Sorocaba e Suzano. “Arcamos só com a alimentação porque achamos que todos que estão ajudando o fazem de forma voluntária”, destaca o presidente, afirmando que “dinheiro do Paulistão é diferente do dinheiro da UPK”. Paulistão 2013 – “Fechamos um balanço à parte e, depois de apurado o resultado, o líquido é dividido entre as duas partes. Isso é ser chato? Acho que sim, mas a maioria aprovou”, analisa Yamao, que coloca como principal desafio da próxima gestão conseguir uma sede própria para a entidade. “Atualmente, estamos num espaço alugado e podemos sair a qualquer hora. Sonhamos ter nosso própria sede, mas se for um local pequeno, mas já nos daria tranqüilidade. Mas isso vai depender da situação”, destaca Yamao, que confirmou a realização do 19º Paulistão para a cidade de Campinas e não em Lins, como estava sendo divulgado. (Aldo Shiguti)

Encontrando demônios Que demônios encontrarei pelo caminho serão alados serão enrabados pouco importa o que sejam. Poderei tomá-los como mestres aprenderei a arte da tolerância ainda que tenha o corpo surrado não revidarei assim em poucos instantes nada mais poderá incomodar que de cansados quedarão sentados não haverá vitorioso nem perdedor apenas a sublime contemplação de um rio correndo rápido sem que em um seixo sequer deposite limbo. Serei totalmente livre passeando pelos campos de vegetação rasteira sentindo o vento no rosto batendo com as mãos no trigo amarelando diante do sol rebentando as cabeças de cabaça. Se o céu parecer nublado não me importa Se as águas inundarem os arrozais não me importa Por onde a vista alcança sempre haverá uma luz radiante.

A vida balançava Numa cadeira de balanço o tempo passava enquanto passava a mão nos pelos de um gato enquanto tramava a vida num longo bordado que nunca acabava. Num certo momento veio a dor nas costas veio também a hipertensão veio uma vontade grande de não fazer nada apenas deixar a cadeira balançar.

Da terra em que nasci Sempre quis sair daqui ir para outras terras onde o sonho tivesse vez onde pudesse escrever umas letrinhas fora de linha andar pelas ruas quando a vontade chegasse e descansar numa mesa de bar. Sempre quis sair daqui mas nunca dei um passo sequer da terra em que nasci onde a vida sonhada é viver e querer sair. Como podemos sair se nada se encontra fora como se o fora pudesse existir?

Onde estará Ana Maria Foi Ana Maria a mulher de minha vida com ela aprendi a ler italiano aprendi a comer macarronada com ela fiz a primeira comunhão. Um dia Ana Maria se encheu se foi como chegou não deixou endereço não falou se voltaria. Mas continuo me encontrando com Ana Maria não mudou sequer um gesto sequer sequer deixou de falar comigo. Ana Maria vive num aquário bem fundo numa caverna funda de uma sombra que pensei ser eu. chicohanda@yahoo.com.br


JORNAL NIPPAK

8

São Paulo, 20 a 26 de abril de 2012

COMUNIDADE brasileira no Japão Divulgação

Press Awards Japão divulga os indicados para votação popular Divulgação

Douglas Wakimoto

Premiação será realizada novamente na capital japonesa

A

que têm responsabilidade sobre a decisão final, escolhendo os vencedores. Primeiro evento – O primeiro evento, realizado no final de agosto de 2011, reuniu diversos profissionais de várias áreas para discutir os problemas da comunidade brasileira no Japão. Depois, no dia 1 de setembro, foi realizada a premiação dos destaques do ano. Realizado no Sogetsu Hall, no coração da capital japonesa, o evento causou grande impacto e premiou 22 personalidades, entidades e iniciativas, das mais diversas áreas, que contribuem para a comunidade brasileira no território japonês ou projetam a imagem positiva do Brasil no exterior. Receberam seus troféus Newspaper Boy, o professor Angelo Ishi, Associação Brasil Fureai, evento Brazilian Day Japan, Carnaval Brasileiro de Asakusa, a Associação das Escolas Brasileiras no Japão, o projeto Disque-Saúde, o produtor de vídeos Fernando Kinoshita, e a líder humanitária, Irmã Mori. Também receberam em cena os seus troféus, o talento da TV brasileira no Japão, Jhony Sasaki, professora Lílian Hatano, líder comunitária Marina Matsubara, Shinji Mogi representando o Movimento Brasil Solidário; NPO Criativos; líder humanitário, Padre Evaristo Higa; promotor da MPB, Willie Whopper; a Mitsui & Co., Ltd., o pioneiro da comunidade brasileira no Japão, Yoshio Muranaga, a estrela japonesa da MPB & Bossa Nova, Lisa Ono e a Câmara de Comércio Brasileira no Japão. Foi entregue um prêmio especial pela contribuição à música pop do Brasil à Banda Blitz. Também foi premiada a apresentadora Ana Maria Braga. Divulgação

segunda edição do Brazilian International Press Award Japão será realizada este ano no dia 19 de julho, na capital japonesa. O evento tem como objetivo destacar as personalidades que melhor atuaram em prol da comunidade brasileira no ano. Juntamente com a premiação, é organizado anualmente o Focus-Brazil, um evento onde se discutem os principais problemas e agendas dos imigrantes brasileiros. A premiação foi levada ao Japão pelo jornalista Carlos Borges, 56. Há 22 anos fora do Brasil, ele se define como um “idealista de resultados”. Residente em Fort Lauderdale, cidade nas cercanias de Miami, ele começou sua carreira em Juazeiro, na Bahia. Trabalhou em diversos jornais e em televisão antes de imigrar para os Estados Unidos. Na terra do Tio Sam, Borges publicou uma série de revistas e almanaques voltados para os brasileiros que vivem no país e, desde 1997, ele organiza o Brazilian International Press Award. Esta segunda edição do Brazilian International Press Awards Japão começou oficialmente com o início do voto popular através do site (www.pressaward.com), no qual estão listadas 156 instituições e iniciativas que concorrem aos prêmios das áreas de arte, cultura, ações sociais e comunitárias. O voto popular começou no dia 2 de abril e vai até 5 de maio. No dia 15 de maio, a comissão do Press Awards Japão anunciará os cinco indicados em cada categoria, cujos nomes serão então submetidos ao colégio eleitoral, formado atualmente por 60 representantes da mídia e entidades culturais e comunitárias

Evento discute problemas e agendas dos imigrantes brasileiros

Banda Blitz recebeu prêmio especial no ano passado

Carlos Borges é o idealizador do evento no Japão


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 20 a 26 de abril de 2012

9

Anzóis – Parte I

Muitas marcas e modelos estão presentes nas prateleiras das lojas especializadas. Para saber qual se adequa melhor ao seu estilo e pescaria é preciso conhecer um pouco sobre o tema. Mauro Novalo

Curtas

Os modelos de hoje

Para aqueles que preferem tecidos com fibras naturais, a MTK desenvolveu a linha “Tucuna”. Camisa e boné de algodão com estampa de Tucunaré. Disponível nos tamanhos: P/M/G/GG/EX. Nas cores: Caqui, Cinza e

Areia. Procure nas melhores casas do ramo! Informações www.mtkbrasil.com.br

Bobbin para unir multifilamento com mono

Um fio de aço, composto ou não de ligas metálicas, eventualmente com carbono, cortado no comprimento pré-determinado para o tamanho final, inicia o processo de fabricação. Tratamentos químicos acrescentam resistência e dureza. A diferença das marcas e modelos é observada na qualidade do aço e o acréscimo ou não de outros elementos. Variam desde leveza, força e elasticidade (ex: os anzóis abrem num esforço mas retornam a posição original). A etapa de afiação - processo manual em tempos antigos - é realizado em máquinas específicas e trabalhadas de maneira a se formar a ponta. Cortando o fio num determinado ângulo, e abrindo a pequena ponta formada, surge a fisga (farpa). Para dar forma a sua curvatura (gancho), fôrmas especiais para cada modelo e tamanho. Depois da haste pronta, é fazer ou não o olho, que é a próxima etapa e define o modelo. Em alguns o olho é soldado, isto serve como reforço (utilizados na pesca oceânica). Limpeza e preparação para receber uma camada protetora, finalizando com o acabamento (cores e brilho), antes da inspeção e empacotamento. Sem um padrão internacional definido, seguindo as especificações próprias de cada fabricante, temos a oferta de diversos tipos e tamanhos para diferentes modalidades de pescarias e às vezes específicas para determinados peixes em determinadas situações. Detalhes do anzol:

A Piscicultura Chang sempre trazendo novidades, desta vez destaca esta carretilha com excelente custo benefício, especialmente de­ senhado para pesca com iscas artificiais, velocidade de recolhimento: 6:2:1 e design na forma triangular com rotor central rígido, munido de alavanca de alumínio e guia de linha que trabalha suavemente. Outras características: •  Alta intensidade, rolamentos One-way. •  5 + 1 rolamento •  Cap. Linha: 12lb – 120yd (0.35mm -140m) Procure nas melhores lojas de pesca. Informações no site www.pisciculturachang.com.br ou (11)2914 9491

carias de dourado, tucunaré, pintado, jaú e demais espécies do pantanal, que façam uso das iscas naturais.

2) Olhal ou olho

- Haste longa ou Carslile O comprimento da haste dificulta que dentes cortem a linha ou empates utilizados, mesmo assim é recomendável utilizar de empate de aço. Indicado para peixes com dentição afiada (dourados, traíras, saicangas) em todas as modalidades que utilizem de iscas naturais.

-  ângulo: pode ser: aberto, fechado e reto

-  formatos comuns

Argola - apresentado na maior parte dos modelos Agulha - usado para pesca oceânica Pata - ausência do furo tradicional 2) Haste

A variação é no comprimento da mesma (longa, standard e curta) e quanto a presença ou não de farpas MODELOS DE ANZOIS

Quem pesca com multifilamento e precisa de um líder em monofilamento sabe a dificuldade de unir as duas linhas. Isto pode ser facilmente resolvido com este bobbin fabricado em São Paulo/SP, a venda nas lojas Sugoi!!! Se na sua região não tem este aparelho, peça ao lojista para contatar o fabricante. Informações com Massaru no celular (11)5338 1475.

Carretilhas Tokushima

Afiados de fábrica, sendo que muitos tem o processo através de tratamento químico. A lima que muitos pescadores carregavam na suas maletas está em desuso, mesmo porque ao limar a ponta, a camada protetora é retirada, abrindo caminho para oxidação. Entretanto alguns modelos grandes e rombudos necessitam ter suas pontas afiadas.

1) Ponta

- Bait Holder ou Interprise Os mais comuns, com farpas na haste para fixar melhor as iscas mesmo em lançamentos longos. A fisga na ponta dificulta para o peixe soltar o anzol da boca Peixes com bocas duras, os ideais são os de pontas curtas e fisgas pequenas, que facilitam a penetração do anzol. Utilizados na pes-

- Beak Muito resistente e de fisgada firme. - Bowed Alta resistência e fisgada bastante profunda pela abertura maior do gancho

- Carp hook Muito usado na pesca de carpas, o seu formato facilita a fixação de bolas de massa, sendo indicados para carpas, tilápias e peixes de pequeno porte. - Crystal Apesar de finos sua constituição apresenta resistência superior se comparado a outros de mesmo tamanho. Tem grande elasticidade o que permite o uso de iscas vivas de insetos como grilos e outros. Utilizados na pesca de peixes de boca pequena como lambaris, curimbatás, piaus e etc - Garatéia Construído a partir da união de anzóis, são comuns na montagem da maioria das iscas artificiais. Tem numeração específica tipo=strong

que significa que este será mais resistente que o normal. Assim como um indicativo X que conforme aumenta o numeral, mais forte será. Ex: 2x, 3x etc. Pescarias de água salgada onde se utilizam de iscas como sardinha inteiras ou toletes costumam utilizar destas em conjunto com um pedaço de arame de aço para melhor apresentar as iscas, além de protegerem contra os possíveis dentes.

Continua na próxima edição Apoio: MTK Fishing Adventure Outdoor www.mtkbrasil.com.br Bem Bolado www.bemboladome.com.br Produtos Petersen www.pescabrasil.net/petersen.html TenkaraBR www.rodsbyjorge.com.br Moro e Deconto www.iscasartificiais.com.br

NIPPAK PESCA

Roberto Shirata Texto: Mauro Yoshiaki Novalo Revisão: Aldo Shiguti Publicidade shirata@nippak.com.br Tel. (11) 3208-3977


JORNAL NIPPAK

10

São Paulo, 20 a 26 de abril de 2012

EMPREENDIMENTOS

Grupo A.Yoshii conquista espaço na construção de obras industriais Com o mercado aquecido na construção civil em todo o país, o Grupo A.Yoshii, se destaca em várias partes do Brasil, com obras de empreita para diferentes segmentos de mercado concentradas especialmente nas regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste. São obras executadas para os setores automobilísticos, autopeças, metal mecânico, etanol e bioenergia, papel e celulose, indústria alimentícia, logística e educacional que somam mais de dois milhões de metros quadrados construídos, tornando a A.Yoshii Engenharia referência na construção de obras industriais. Entre os clientes, destacam-se obras para a Ajinomoto, Bunge, Denso, Honda, MWV Rigesa (Papel e Celulose), Grupo ETH, Pontifícia Universidade Católica, Maristas, entre muitos outros. Para o presidente do Grupo, Atsushi Yoshii, admite que sua presença na região norte do Paraná, nas cidades de Londrina, Maringá, Arapongas e Apucarana, o grupo atua fortemente na área de incorporação de edifícios residenciais e comerciais. “Somente em Londrina, a empresa já entregou 23 empreendimentos feitos pelas construtoras A.Yoshii e Yticon, esta última lançada pelo Grupo em 2008 para atender a demanda por empreendimentos mais compactos. Nas demais cidades da região, o Grupo iniciou lançamentos em 2010 com as primeiras entregas previstas

divulgação

Atsushi e Kimiko Yoshii com diploma de Cidadão Honorário do Estado do Paraná

para 2013”, diz. O Grupo possui hoje 2,4 mil funcionários diretos, o que constitui um forte diferencial para o mercado. “Temos um trabalho eficiente de gestão de recursos humanos focado no comprometimento de trabalho em equipe com qualidade, preço competitivo e prazo de execução das obras. O segredo do sucesso está no compromisso com o cliente até a pós entrega, tem que ser eficaz”, afirma o presidente do Grupo, Atsushi Yoshii. Atualmente, o Grupo A.Yoshii executa 20 empreendimentos na incorporação, totalização 3.340 unidades entre apartamentos e salas comerciais. “Em um cenário

de escassez de mão de obra na construção civil, o Grupo A. Yoshii investe de forma significativa na formação de seus profissionais, da qualificação técnica aos padrões éticos e de relacionamento humano, que proporcionam um excelente clima organizacional entre os colaboradores e demais parceiros”, aponta. Destaque - Na última década, o Grupo A.Yoshii apresentou notável crescimento que o levou a ser destaque em pesquisas realizadas por revistas nacionais. No último estudo publicado pela revista Exame PME que traz o ranking das 200 pequenas e médias empresas que mais cresceram no Brasil, a A.Yoshii Enge-

nharia aparece em 18º lugar. Na revista “O Empreiteiro”, que circula no setor da construção civil e mede o posicionamento das construtoras no ranking nacional e esta-

dual do segmento, a A.Yoshii aparece em 13º lugar na região Sul e em 91º no nacional. Nestes 46 anos, o Grupo A.Yoshii constrói uma história de respeito aos clientes, refletida na qualidade e pontualidade da entrega das obras, na gestão excelente de meio ambiente, saúde e segurança, que respeita e valoriza a qualidade de vida do trabalhador, gerando comprometimento e elevado nível de desempenho nos empreendimentos executados. O Grupo também tem realizado um amplo trabalho de Pesquisa e Desenvolvimento que o posiciona na vanguarda da construção civil no Brasil. O emprego constante da tecnologia no processo construtivo levou o Grupo a ser destaque em duas matérias jornalísticas nacionais exibidas pela Rede Globo no Jornal Nacional e pela Globo News no Espaço Aberto – Ciência e Tecnolo-

gia. “Este reconhecimento nos mostra que estamos no caminho certo, na busca da melhoria contínua e maior competitividade, angariando espaço em um mercado que exige extrema qualificação e comprometimento com qualidade e prazos”, destaca Hiroshi Itikawa, Diretor Geral do Grupo A.Yoshii. Com foco na Responsabilidade Social, o Instituto Atsushi e Kimiko Yoshii, fundado em 2006, trabalha o desenvolvimento da sociedade por meio da promoção de ações focadas na qualidade de vida, inserção social e democratização cultural. Entre os projetos desenvolvidos pelo Instituto estão palestras, circuito A. Yoshii de artes visuais, projeto “Criando Arte”, projeto Taikô, projeto Click, projeto Voluntariado, Guarda Mirim de Londrina, projeto Clube da Leitura e projetos de filantropia e doações na área social e cultural. (Luci Júdice Yizima)

TÊNIS DE MESA

Hugo Hoyama é homenageado em São Paulo pela Tacksports/Yasaka Pela sexta vez nas Olimpíadas, Hugo Hoyama foi homenageado por colegas de seleção e patrocinador no dia 10, com jantar no Restaurante Hiro, na zona Oeste de São Paulo. Quando entrar na mesa para competir nas Olimpíadas de Londres, Hugo Hoyama se tornará, ao lado do ex-velejador Torben Grael, o atleta brasileiro com o maior número de participações nos Jogos – seis. Para reconhecer o esforço de uma vida inteira dedicada ao esporte, a Tacksports/Yasaka, patrocinadora do atleta, realizou uma homenagem em evento que contou com a presença do presidente da Sociedade Esportiva Palmeiras, Arnaldo Tirone, e do diretor do Departamento Esportes não Profissionais do Palmeiras, Osimar Morais, além de todos os atletas do tênis de mesa confirmados nos Jogos em Londres: Gustavo Tsuboi, Lígia Silva, e Caroline Kumahara, além do próprio Hoyama. Hoyama, que começou a jogar pela cidade de São Bernardo do Campo há 26 anos, orgulha-se aos 42 anos de idade participar da sexta olimpíada consecutiva. “A minha motivação para estar jogando é a minha família que sempre me incentivou e me deu apoio total. Agradeço ao técnico Mauricio Yoshiaki Kobayashi que fez de mim o atleta que sou hoje. A Ivonete Fagundes da Prefeitura de São Bernardo do Campo e a Tacksports/Yasaka que acreditou no meu potencial e investiu na minha carreira desde o início”, declara. Durante o jantar Hoyama lembrou os momentos difíceis e felizes ao lado do seu companheiro Claudio Kano (falecido). “Gostaria de agradecer a presença dos pais do Claudio Kano, Minoru e sua esposa Mitiko. Ao Claudio Kano que foi meu companheiro, acredito que ele esteja torcendo pelo tênis de mesa. Gostaria que essa homenagem fosse estendida a todos aqueles que de alguma forma torceram e torcem pelo meu sucesso”, diz emocionado. Exemplo – Para o presidente da Tacksports representante da Yasaka no Bra-

luci judice yizima

Mauricio Kobayashi (técnico), Hugo Hoyama e patrocinadores

Arnaldo Tirone (presidente do Palmeiras), Osimar Morais (diretor do Departamento de Esportes não Profissionais) e Hugo Hoyama

sil, Pedro Massayuki Terohata, Hugo Hoyama é um atleta exemplar. “Como representante da Yasaka, a Tacksports o Hugo Hoyama é sem dúvida um exemplo a ser seguido, é orgulho para qualquer patrocinador. Um atleta exemplar, a homenagem é mais do que justa pelas conquistas que vem acumulando, e a classificação pela sexta participação nas olimpíadas consecutiva. Hugo Hoyama e sua Equipe mais uma vez leva o nome da Yasaka aos jogos”, confessa o patrocinador. Técnico de poucas pala-

vras e muita ação, Mauricio Kobayashi, que treina Hugo Hoyama desde pequeno, gaba-se ao citar que Hugo é um atleta disciplinado. “Quando comecei a treinar tênis de mesa, eram bem poucos os meninos no Brasil que tinham interesse no esporte. Mas apostei no pouco que tinha, adotei o sistema japonês de ensino, foi nosso espelho. O importante no Japão era a disciplina, a dedicação”, revela. E completa: “Hugo aprendeu direitinho a lição, está no caminho certo”. (Luci Júdice Yizima)


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 20 a 26 de abril de 2012

11

KOBUDÔ

BEISEBOL SUB-20

11º Torneio Brasileiro Individual será neste sábado em São Paulo

O

s praticantes e aficcionados por artes marciais, em especial à tradição guerreira dos samurais, podem agendar. O Sesc-Consolação, na capital paulista sedia neste sábado (21), das 10 às 17h30, o 11º Torneio Brasileiro Individual de Kobudo, competição organizada pela Confederação Brasileira de Kobudo e Institudo Cultural Niten e que deve reunir entre 150 e 200 competidores de várias localidades do país. O Kobudo é formado por uma grande quantidade de estilos (em japonês ryu), que ensinam as técnicas das diversas armas utilizadas pelos samurais, como por exemplo, o kenjutsu (técnicas com espada), jojutsu (técnica com bastão), naginatajutsu (alabarda), entrem muitos outros. Para ser considerado como Kobudo, um estilo precisa ter sido fundado antes de 1868, o ano da restauração Meiji no Japão, que marcou o fim dos samurais como classe social. São estilos que possuem até 700 anos de história. Suas técnicas e ensinamentos filosóficos são passados da mesma maneira por gerações e gerações de mestres e discípulos. Alguns dos maiores guerreiros da história do Japão, como Miyamoto Musashi, Tsukahara Bukuden e Yagyu Muneyoshi dentre outros, fundaram estilos que existem até nossos dias, pre-

divulgação

Atual campeão, Victor Fugita busca o bicampeonato de kobudo em competição no Sesc Consolação

servando o pensamento e técnicas destes samurais. No Brasil, estes estilos são ensinados no Instituto Cultural Niten, fundado pelo duas vezes pentacampeão brasileiro de kendô e médico esportivo, Jorge Kishikawa. Emoção – De acordo com os organizadores, o objetivo do é celebrar a união dos praticantes do legado dos samurais, com disputas separadas por idade, estilos e categorias, como o kenjutsu, com praticantes utilizando os diverso kamaes (posturas de luta); jojutsu, onde a competição é feita através da apresentação de katas (se-

quência de movimentos pré determinadas que representam os estilos) e iaijutsu, em que a competição também é feita pela apresentação de katas, mas com o diferencial que os graduados fazem tameshigueri (cortar peças de tatami utilizando um shinken - espada com corte). No Torneio Individual também é disputado o Troféu Kobudo, que é dado ao competidor que ganhar o maior número de medalhas nas diversas categorias. Victor Fugita, atual campeão de kobudo, treinou com muito empenho no ano de 2011 e é um dos favoritos ao bicampeonato.

Segundo Kishikawa, os torneios individuais acontecem uma vez ao ano, sendo o principal foco o aprimoramento técnico e espiritual. “Podemos esperar lutas acirradas e combates emocionantes”, conta. 11º Torneio Brasileiro Individual de Kobudô Quando: Dia 21 (sábado), das 10 às 17h30 Onde: Sesc Consolação Rua Dr. Vila Nova, 245 - Vila Buarque Informações pelos telefones: 11/5539-3587 (9h às 19h em dias úteis) ou 11/9734-6497 (19h às 23h e sábados) Entrada Franca

GATEBOL

TÊNIS DE MESA

4º Torneio Copa Nozimoto celebra os 92 anos de Lins

Sul-americano de Menores e Circuito Mundial Jr ITTF

shigueyuki yoshikuni

marcos yamada

Time 2 do São Paulo sagrou se campeão série Ouro

A partir da esquerda: Daniela, Lais, William, Carol e Hanna

Foi realizado no dia 15, com a participação de 31 times representando 15 cidades, o 4º Torneio Copa Nozimoto. Os classificados foram os seguintes: Série Prata: Campeão: Guaraçaí, Vice: São José do Rio Preto, 3º lugar: Guaimbê, 4º: Pereira Barreto. Série Ouro: Campeão:

Há 10 anos a Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF), criou o Circuito Mundial Jr, onde são disputadas várias etapas por ano e assim os atletas vão marcando pontos para o Ranking Mundial Júnior e realizam uma grande final com os 12 melhores do ano. No início eram 15 torneios, mas agora são 36 por ano. Poucos brasileiros conseguiram participar desta grande final, pois, além de concorrer com asiáticos e europeus, a organização obriga que joguem em pelo menos dois continentes, portanto, os custos não são baixos. Os melhores brasileiros que atuaram na grande final foram Gustavo Tsuboi (bronze), Cazuo Matsumoto (bronze) e Hugo Calderano (bronze), os demais participaram e não ganharam medalhas: Efraim Carvalho, Mariany Nonaka e Jéssica Yamada. A América Latina sediou vários destes circuitos inicialmente com sucesso, porém, nos últimos 2 anos devido a grande quantidade de Circuitos Mundiais Jr, apenas Latinos tem participado,

São Paulo (time 2); Vice: São Paulo (time 1); 3º: Lins (time 1) e 4º: Cafelândia. São Paulo participou com 3 tímes (15 jogadores), sendo 12 do Saga Ken e 2 de Guarulhos. Os troféus foram patrocinados pela Prefeitura e a Secretaria Municipal de Esportes e Turismo.

MALLET GOLF

Confira os resultados da 1ª etapa da FPMG e 24º Regional Foi realizado no dia 25 de março, nos campos do Kokushikan, em São Roque (SP), a 1ª etapa válida pela Federação Paulista de Mallet Golf e 24º Regional. O evento contou com a participação de 12 clubes totalizando cerca de 280 atletas. Confira os resultados:

Categoria “Extra”: 1) Yamada Ken-Iti (104 pontos), 2) Kawakami Tetsushi (105), 3) Akio Hashizume (106) Categoria “A”: 1) Kojima Sergio (109), 2) Nishijima Katsuyuki (109), 3) Berti Rubens

(110) Categoria “B”: 1) Kawano Kiyoko (109), 2) Nishijima Katsutoshi (113), 3) Inoue Hisahiro Categoria “C”: 1) Murata Shigueyuki (117), 2) Nakazone Seishin (122), 3) Yanaguizawa Chikahisa (123) Hole-in-One: 1) Ueyama Maria, 2) Mizugushi Yoko, 3) Azevedo Idelson Long Drive Masculino: Watanabe Hiromi Feminino: Shimura Alice Near Pin Masculino: Watanabe Hiromi Feminino: Fujikawa Hisako

enquanto que no passado vinham europeus e asiáticos. A Federação Internacional deverá rever os conceitos desta iniciativa, pois não há mais sentido organizar eventos similares aos Sul-americanos e Latino-Americanos. Neste final de semana em Buenos Aires foi realizada mais uma etapa, porém, entre alguns países do continente. Pela primeira vez o Estado do Paraná enviou quatro atletas pela seleção brasileira: Hana Ueda, Daniela Yano, Lais Toma e Caroline Kajihara, todas de Londrina, com o técnico William Kumagai (foto).

Marcos Yamada, de Buenos Aires

Nippon Blue Jays conquista o Brasileiro Interclubes Com uma vitória sobre os donos da casa pelo placar de 13 a 8, a equipe sub-20 do Nippon Blue Jays conquistou o título do 12º Campeonato Brasileiro de Beisebol Interclubes da categoria. A competição, realizada nos dias 14 e 15 nos campos da Acel (Associação Cultural e Esportiva de Londrina), contou com a participação de seis equipes: Presidente Prudente, Gecebs, Nippon Blue Jays, Atibaia, São Paulo e Londrina. A terceira colocação ficou com Presidente Prudente, com São Paulo em quarto lugar. Roberto Mendes, de Londrina, foi eleito o Melhor Jogador do Campeonato, além de Arremessador de Destaque: Confira os resultados e a premiação individual: 14/04 (sábado) – Presidente Prudente 7 x 2 Gecebs; Nippon Blue Jays 18 x 8 Gecebs; Atibaia 2 x 4 São Paulo; Londrina 6 x 2 Atibaia 15/04 (domingo) – Presidente Prudente 1 x 2 Nippon Blue Jays; São Paulo 2 x 8 Londrina; Londrina 8 x 13 Nippon Blue Jays (final) Classificação Final Campeão: Nippon Blue Jays Vice-Campeão: Londrina 3º Colocado: Presidente Prudente 4º Colocado: São Paulo

Premiação 1º Melhor Rebatedor: Rodrigo Uehara – Nippon Blue Jays (0,467) 2º Melhor Rebatedor: Ellison Kagueyama - São Paulo (0,429) 3º Melhor Rebatedor: Roberto mendes - Londrina (0,409) Empurrador de Carreiras: Marcelo Koga – Presidente Prudente (9 carreiras) Conquistador de Carreiras: Maurício Doi – Presidente Prudente (8 carreiras) 1º Rei do Home Run: Nilton Fukushima - Londrina (2 HR) 2º Rei do Home Run: Diogo Nakaie - Maringá (2 HR) Roubador de Bases: Lauro Watanabe – Nippon Blue Jays (3 bases) Melhor Arremessador: Feli­ pe Fukuda – Nippon Blue Jays Arremessador Destaque: Roberto Mendes - Londrina Melhor Receptor: Nilton Fukushima - Londrina Melhor Jardineiro Interno: Rodrigo Tsuhako – Presidente Prudente Melhor Jardineiro Externo: Leandro Hara - Londrina Jogador Mais Esforçado: Fernando Koga – Presidente Prudente Melhor Jogador do Campeonato: Roberto Mendes Londrina Técnico Campeão: Ricardo Matumaro – Nippon Blue Jays

COLUNA AKIRA SAITO

Orgulho de ser do bem “Nos dias de hoje precisamos resgatar o orgulho de fazermos as coisas certas, de sermos honestos, bons e de caráter” Sempre penso que o mundo precisa de mais exemplos, de pessoas do bem, que sirvam de inspiração para melhorar a sociedade em que vivemos. Por isso, acredito que devemos ter orgulho em fazermos as coisas certas, mesmo que aos olhos dos outros, isso não mude nada ou que devíamos levar vantagem da ocasião. O que é certo deve ser sempre certo, não para as outras pessoas ou que vamos ganhar alguma coisa com isso, mas simplesmente pelo fato de ser “o certo”. Temos que ter orgulho, poder bater no peito e saber que tudo que se faz é de forma honesta, sem enganar ninguém e sem levar vantagem. Podermos ficar indignados com tudo que é corrupção, olhar no espelho e saber que nosso caráter é inabalável e que não agimos de acordo com a nossa conveniência e sim pelo que é moralmente certo. Gestos do bem, que em curto prazo talvez não influencie em nada, mas traz satisfação pessoal, com certeza. Dar um bom dia com um sorriso, dizer obrigado

(mesmo que a pessoa lhe tratou mal) tratar as pessoas com respeito (o que há de mal chamar uma pessoa mais velha de senhor ou senhora?) ter uma honestidade extrema e lembrar que a boa educação é que distingue uma sociedade evoluída, não o seu poder aquisitivo. As pessoas andam atualmente muito estressadas e parece que a boa educação e as coisas certas são motivos de vergonha. Precisamos mudar isso e principalmente ensinar nossos filhos a fazerem as coisas certas, que ser “esperto” e levar vantagem não é o correto. Democracia não significa algazarra e bagunça. Ter direito, deve ser baseado sempre que isso não prejudicará de forma alguma outra pessoa e que não interferirá no direito do próximo. Existem leis e regras e isto precisa ser seguido, uma sociedade só será soberana quando “todos” respeitarem os direitos de “todos”. Sermos pessoas do bem e fazermos coisa do bem. Buscarmos nossa evolução como seres humanos, buscarmos um mundo melhor, para nós e nossos filhos, assim poderemos viver bem e principalmente bem com nós mesmos!!!!!! GANBARIMASHOU!!!!!!

*Akira Saito, professor e praticante de Budo há 32 anos, morou no Japão de maio de 1990 a setembro de 1996, onde treinou karate sob a tutela do Hanshi Konomoto Takashi - 9º dan, graduando-se até o 3º Dan e tornando-se instrutor da matriz na cidade de Sagara-cho e das filiais das cidades de Hamamatsu-shi e Hamakita-cho até o retorno ao Brasil. Contato www.karatedogojukai.com.br www.saitobrothers.com www.artesdojapao.com.br www.akirasaito.blogspot.com


12

Exposição - O ilustrador japonês Yoshitaka Amano, uma das principais atrações do Game World 2012, realizado no dia 30 de março de 2012 (sexta-feira), no Teatro Shopping Frei Caneca, em São Paulo. Além da coletiva, Yoshitaka Amano esteve presente no evento dando autógrafos na Mostra Yoshitaka Amano, que contou com 31 obras originais que ficaram expostas no 5º andar do

JORNAL NIPPAK Centro de Convenções Shopping Frei Caneca. A Tambor é a única empresa de mídia e marketing especializada no mercado brasileiro de games. Publica as revistas de games líderes, EGW (Entertainment & Game World) e Nintendo World, a revista oficial da Nintendo. A Tambor é organizadora do mais importante evento brasileiro de games, o GameWorld Expo. Fotos: Luci Júdice Yizima

Festival – A Associação Cultural e Assistencial Social Kenko Hyougen Taissô do Brasil realizou o 3º Seminário e Festival Kenkô Hyougen Taisô no dia 25 de março, no Salão Nobre da Associação de Okinawa do Brasil, localizada na Rua Tomas de Lima, 72 na Liberdade, no centro de São Paulo. O evento contou com a presença de centenas de praticantes da ginástica. Também foi prestigiada pela presença da emérita professora Chiyoko Saito do Instituto de Pesquisa de Música e Saúde do Japão, que juntamente com a presidente e professora da Associação Cultural e Assistencial Social Kenko Hyougen Taissô do Brasil, Toshie Kawazoe fizeram apresentações da ginástica. Fotos: Luci Júdice Yizima

São Paulo, 20 a 26 de abril de 2012


Jorna Nippak - 20 a 26/04/2012