Page 1

ANO 16 – Nº 2442 – SÃO PAULO, 10 A 16 DE OUTUBRO DE 2013 – R$ 3,00 www.nippak.com.br

Comunidade exalta 15 anos da fusão Paulista-Nippak. E reforça parceria A celebração dos 15 Anos da Fusão Jornal Paulista-Diário Nippak, realizada na noite desta segunda-feira (7), no Salão Nobre do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), acabou se transformando em um encontro de amigos preocupados com o futuro não só dos próprios jornais voltados para essa comunidade, como também de quem os representa, já que essa mídia segmentada acaba

jiro mochizuki

sendo, ao mesmo tempo, porta-voz e termômetro dessa mesma comunidade. Uma coisa é certa. O carinho dos leitores, sejam eles anônimos ou famosos, continua intocável aos longo dos anos. Caso contrário, não seria alvo de atenções. Raul Takaki, presidente da Editora Jornalística União Nikkei, que edita os jornais Nikkey Shimbun e Nippak, lembrou que, este ano, o Diário Nippak estaria completando 65 anos e o Jornal Paulista, 66.

––—––———————————————————| Pág. 03

Nishimori se reúne com Taro Aso e com presidente de entidade esportiva do Japão divulgação nikkey shimbun

Governo japonês suspende restrição de visto a beneficiários de auxílio

A 40ª Missão Econômica e de Amizade ao Japão e a China da Câmara do Comércio e Indústria Brasil-Japão do Paraná, em parceria com o deputado federal Luiz Nishimori (PSDB-PR), se reuniu nesta segunda-feira (7) com o presidente da Associação Japonesa de Futebol, Daini Kuniya, para

O governo japonês suspendeu as medidas de restrição para concessão de visto aos trabalhadores brasileiros que se beneficiaram do programa de auxílio para retorno ao seu país de origem. Essa medida afetava diretamente os mais de 20 mil que, durante a crise de 2008, retornaram ao Brasil. Pelas novas regras, que passarão a valer a partir desta terça (15), esses brasileiros não terão restrições para obter novamente o visto desde que apresentem contrato de trabalho de pelo menos um ano.

tratar assuntos relacionados à preparação da Seleção Japonesa para a Copa do Mundo de 2014. Maringá está entre as cidades paranaenses escolhidas pela ——––——————––––—————————————————––—––———————————————————| Pág. 04 Federação Internacional de Futebol (Fifa) como possíaldo shiguti vel Centro de Treinamento de Seleção (CTS), assim como Curitiba, Londrina e Cascavel.

––—––———————————————————| Pág. 04

5º Fórum de Integração Bunkyo elege como tema ‘O Novo Líder Social’ divulgação

Estão abertas até o pró- berdade, em São Paulo. As ximo dia 25 as inscrições vagas são limitadas a 150 para o 5º FIB – Fórum de participantes. Segundo o Integração Bunkyo, que vice-presidente da Comisserá realizado nos dias 9 e são Organizadora, Anacle10 de novembro, na sede to Hanashiro, o evento é do Bunkyo (Sociedade aberto a todos os membros Brasileira de Cultura Ja- da comunidade nipo-braponesa e de Assistência sileira ligados a alguma Social), no bairro da Li- associação nikkei. ––—––———————————————————| Pág. 11

4º JAPANSUL – Realizado nos dias 5 e 6, no Clube da Eletropaulo, na região de Santo Amaro (extremo Sul da capital) pela União das Associações Culturais de Santo, a quarta edição do

JapanSul confirmou as expectativas dos organizadores. Segundo o presidente da entidade, Luiz Tsuneo Kitabayashi, a estimativa é que cerca de 23 mil visitantes passaram pelo local

nos dois dias de programação. No sábado – quando a reportagem do Jornal Nippak esteve presente para acompanhar a cerimônia de abertura – o tempo não colaborou e uma quebra

do gerador provocou atrasos na programação. Assim mesmo, o público foi maior que no ano passado, numa clara demonstração que o evento está conquistado seu espaço na região.

——––——————––––—————————————————––—––———————————————————| Pág. 09


JORNAL NIPPAK

2

São Paulo, 10 a 16 de outubro de 2013

AGENDA CULTURAL CONCERTO Outros Eventos ORQUESTRA SINFÔNICA DA USP Benoit Fromanger regente Claudia Buder acordeão Onde: Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes 16, Estação Luz) Dia 20/10/2013 Horário: 17h Ingressos: R$13,00 a R$63,00 Vendas Ingresso Rápido: 11/4003-1212 ou pelo site www. ingressorapido.com.br Informações: 11/3091-3000 e http://www.sinfonica.usp.br Série Matinais ORQUESTRA SINFÔNICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Marcello Stasi regente Romulo Scarrini narrador Onde: Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes 16, Estação Luz) Dia 20/10/2013 Horário: 11h Ingressos: Gratuito - Ingressos disponíveis na bilheteria da Sala São Paulo a partir da segunda-feira anterior ao concerto, limitados a quatro por pessoa. A partir de cinco ingressos, será cobrado o valor de R$2,00 (por ingresso). Informações: 11/3223-3966. Devido à grande procura recomendamos que verifique se há disponibilidade de ingressos. EXPOSIÇÃO ENTRETEMPOS: MEMÓRIA – JORNADA DA LONGEVIDADE Onde: Memorial da América Latina – Salão de Atos, Acesso pelos portões 1, 2 e 5 (Avenida Auro Soares de Moura Andrade 664, Barra Funda) Até 13/10/2013 Horário: 9h às 18h Ingresso: Entrada Gratuita Informações: 11/3823-4600 MANOEL DE OLIVEIRA – UMA HISTORIA DO CINEMA A exposição faz parte da programação da 37ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, apresenta obras do cineasta português Manoel de Oliveira. Onde: Instituto Tomie Ohtake (Rua Coropés 88, Pinheiros)

De 03/10 a 10/11/2013 Horário: de 3ª a domingo das 11h às 20h Ingresso: Entrada Gratuita Informações: 11/2245-1900 ou www.institutotomieohtake.org. br EXPOSIÇÃO DE IKEBANA - 45º ANO DO INSTITUTO DE IKEBANA IKENOBO DO BRASIL Demonstração: Prof. Haruka Nishida (Japão), no dia 12/10/2013 às 14 horas, no 11º andar Onde: Nikkey Palace Hotel (Rua Galvão Bueno 425, Liberdade) Dias 12 e 13/10/2013 Horário: das 10h às 18h 7ª GRANDE EXPOSIÇÃO DE ARTE BUNKYO Exposição de trabalhos em Artes Plásticas (Contemporâneo e Biten) e Arte Craft de diversos artistas. Desde 2012, o evento faz parte do Calendário Turístico do Estado de São Paulo. Onde: Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Rua São Joaquim 381, Liberdade) De 20 a 27/10/2013 Horário: 20 a 26/10 de 2ª a 6ª, das 12h às 17h, sábado e domingo, das 10h às 17h e último dia 27/10, domingo, das 10h às 15h Informações: 11/3208-1755, com Aurora E-mail: bunkamatsuri@bu​nkyo. org.br e www.bunkyo.org.​br MUSEU DA CASA BRASILEIRA A cada 15 dias, às quartas-feiras, o Museu da Casa Brasileira fica aberto para visitação noturna gratuita. Nessas datas, os interessados podem conferir o acervo da instituição e as exposições até as 21h. Além disso, até o dia 13 de outubro, a entrada é franca. Onde: Museu da Casa Brasileira (Avenida Brigadeiro Faria Lima 2705, Jd Paulistano) Até 13/10/2013 Horário: 3ª a domingo das 10h às 18h Ingresso: Entrada Gratuita Informações: 11/3032-3727 e 11/3032-2564

CINEMA CINEMA BUNKYO Todas as quartas-feiras, a Comissão de Biblioteca e Filmes do Bunkyo apresenta uma sessão de filmes japoneses. Os filmes são exibidos em idioma japonês, sem legenda. Além disso, uma vez ao mês, realizam o “Free Market” (Frima), uma feira de produtos diversos, com artesanato, obentô (alimentos), brinquedos, livros e outros. Onde: Pequeno Auditório do Bunkyo (Rua São Joaquim 381, Liberdade) Dia 16/10/2013 Horário: 13h Ingresso: Sócios entrada franca e não-sócios pagam R$5,00 Informações: 11/3208-1755 EVENTO FESTIVAL MÚSICA INFANTIL BRASILEIRA Onde: Praça do Patriarca s/n, Sé Dia 12 e 13/10/2013 Horário: sábado 15h e 16h30 e domingo 15h Ingresso: Entrada Gratuita KARAOKÊ DANCE TOKUSHIMA Onde: Tokushima Kaikan (R Antonio Maria Laerte 275, Metro Tucuruvi) Dia 12/10/2013 Horário: 9h às 17h Informações: 11/4748-5896 Sra Inaba KARAOKÊ-DANCE NIKKEY CULTURAL Pioneiro nessa atividade cujo objetivo é de proporcionar um ambiente familiar onde os freqüentadores cantam suas músicas preferidas e dançam ritmos como o chá chá chá, rumba, forro, samba e country. Todos os domingos e neste domingo baile com música ao vivo, participação ISSAMU MUSIC SHOW, das 18h às 22h. Onde: Nikkey Cultural (Praça Almeida Jr. 86 A, Liberdade) Dia 13/10/2013 Horário: 8h às 22h (incluso: café da manhã, missoshiru, almoço às 12h30, refrigerantes, àgua, chá e café.). Informações: 11/37747456/3774-7457/3774-7443 e www.nikkeycultural.com.br

CURSOS AULAS DE TANGO O casal do Tango Loco, com André e Andressa (Uma das brasileiras a ganhar o dança esportiva no Japão) Onde: Carla Salvagni – Dança de Salão e Dança Esportiva (Av Lavandisca 662, Moema) Às 4ª feiras Horário: 21h Informações: 11/5052-9443 após 16h AULAS DE DANÇA Professores Sergio e Rosa Taira. Onde: Assoc. Shizuoka Kenjin (R. Vergueiro, 193 - Liberdade) As 2ª e 3ªfeiras Horário: 13h às 17h Informações: 11/5588-3085 e 11/7174-8676 AULAS DE DANÇA Prof. Marcos Kina Onde: Soc. Bras. de Cult. Japonesa – Bunkyo (Rua São Joaquim 381, Liberdade) As 5ª feiras Horário: 11h às 12h30 NIKKEY CULTURAL Karaokê: aulas com o prof. e maestro Hideo Hirose (2ª, 3ª, 4ª, 6ª e sábado) e a profa. Tsuguiko Hongo (5ª). Dança Social: Prof. Murae domingo (de manhã), Prof. Hayashi (2ª das 15h às 20h), Prof. Tahira (6ª das 13h às 16h30), Profa. Luciana Mayumi - Aulas de Tango (2ª e 4ª das 20h30 às 23h), Profa. Massako Nishida (4ª das 9h às 16h), Prof. Willian (sábado à tarde), Profa. Sato Tazuko (sá-

bado de manhã) e Profa. Yukie Miike (3ª, 5ª e domingo, diversos horários). Aulas de Violão, Guitarra e Baixo: Prof. Eder (sábado das 9h às 18h) Aulas de Japonês: (básico, intermediário e avançado) Profas. Keiko, 2ª e Isabel Kayoko, diversos horários. Obs: aulas de Português para estrangeiro com Profa. Isabel Kayoko. Aulas de Inglês: (básico, intermediário e avançado) Prof. Anderson (sábado), Profa. Priscila (diversos horários). Aulas de Informática: Prof. Vic­ tor Kawata (diversos horários) Aulas de teclado: Profa. Neide (diversos horários) Tênis de Mesa: Prof. Mario Nakao - Técnico da Butterflay (diversos horários). Onde: Nikkey Cultural (Praça Almeida Jr. 86 A, Liberdade) Informações: 11/3774-7456, 11/3774-7457 e 11/3774-4430 com Meily (das 9h às 17h e sábado das 9h às 14h) TELECENTRO IPK-BUNKYO Atendimento: de 2ª a 6ª, das 8h30 às 18h e sábado, das 9h às 16h Onde: Rua São Joaquim 381, Liberdade ao lado da sede do Bunkyo Informações: 11/3277-4272 CURSOS Curso de Introdução à Informática - Carga Horária: 16 horas

Digitação - Carga Horária: 20 horas Editor de Textos (Writer) Carga Horária: 20 horas Editor de Planilhas (Calc) Carga Horária: 20 horas Impress - Apresentação e Marketing Pessoal - Carga Horária: 20 horas GIMP - Carga Horária: 20 horas GIF’s - Carga Horária: 10 horas Conheça os demais cursos oferecidos nos diversos Telecentros da cidade e veja outras informações sobre oficinas em: www. prefeitura.sp.gov.br/telecentros SÃO PAULO 10º PROGRAMA BÁSICO DE ORIENTAÇÃO A CUIDADORES DE IDOSOS Onde: Rua São Joaquim, 381, sala 14 (próx. à Estação São Joaquim do Metrô) Data/hora: às quintas-feiras, das 12h30 às 16h30 Informações (de terça a quinta-feira, entre as 9h e 17h) pelo tel.: 11/3209-0215, com Sirley GUARULHOS 26º CURSO PARA FAMILIARES E VOLUNTÁRIOS QUE CUIDAM DE IDOSOS Onde: Rua Jardim de Repouso São Francisco, 881 Data/hora: às quartas-feiras, das 13h às 17h Informações (de terça a sexta, entre as 7h e 15h) pelo telefone: 11/2480-1122, com Milena

Informações e divulgação de eventos com Cristiane Kisihara cris_kisihara@hotmail.com – Tel. 11/3340-6060

EDITORA JORNALÍSTICA UNIÃO NIKKEI LTDA. CNPJ 02.403.960/0001-28

Rua da Glória, 332 - Liberdade CEP 01510-000 - São Paulo - SP Tel. (11) 3340-6060 Fax (11) 3341-6476 Publicidade: Tel. (11) 3340-6060 Fax (11) 3341-6476 jnippak@gmail.com cris_kisihara@hotmail.com

JORNAL NIPPAK Diretor-Presidente: Raul Takaki Diretor Responsável: Daniel Takaki Jornalista Responsável: Takao Miyagui (MTb. 15.167) Redator Chefe: Aldo Shiguti Repórter Fotográfica: Luci J. Yizima Colaboradores: Erika Tamura, Jorge Nagao, Kuniei Kaneko, Shigueyuki Yoshikuni, Célia Kataoka, Paulo Maeda, Cristiane Kisihara e Marcos Yamada Periodicidade: semanal Assinatura semestral: R$ 80,00 jornaldonikkey@yahoo.com.br

Estacionamento: Parceria com estacionamento JPS Park - Rua Conselheiro Furtado, 549, Liberdade. Pagamento de R$10,00 (dez Reais) por período, na semana e nos domingos com seguro. BAILE ALLEGRO Animação: BANDA OK Presença de Personal Dancer, Sistema de Ficha, Jantar opcional com Buffet Culinária Oriental por Kilo, haverá sorteio de Frigideira Kimpira Nabe. Onde: Salão Social do Mie Ken (Av. Lins de Vasconcelos 3352, Vila Mariana) Dia 19/10/2013 Horário: 19h às 24h Reservas com Beth: 11/32092609, Cel.11/99904-2237 e e-mail: bethpromomoter@gmail. com Feirinha ADESC 2013 – AOBA MATSURI Feira de verduras frescas e comidas caseiras. Onde: Miyagui Kenjin Kai (Rua Fagundes 152, Liberdade) Dia 19/10/2013 Horário: 9h às 18h Informações: 11/3209-3265 “NIKKURA – UMA VIAGEM AO JAPÃO ERUDITO” Evento gratuito – retirada de ingressos uma hora antes do espetáculo Duração: 75 minutos Classificação: livre Informações: SESI São Paulo Tel 11/3528-2000, http://www. sesisp.org.br/cultura/musica/ waon.html e e-mail: faleconosco@sesisenaisp.org.br

Dia 25/10/2013 Horário: 20h Onde: SESI Itapetininga (Av. Padre Antonio Brunetti, 1360 – Itapetininga)

Mais informações: Profª Luiza S.Y. Okubo e-mail: luizaokubo@hotmail.com

Dia 01/11/2013 Horário: 20h Onde: SESI Vila Leopoldina (R. Carlos Weber 835 – São Paulo)

REVEILLON 2014 – NIKKEY CULTURAL Termas de Fernandopolis Partida dia 28/12/2013 às 23h em ônibus luxo. Bailes dias 29 e 30/12/2013. Lazer nas piscinas termais com monitores. Ceia no dia 31/12/2013 com música ao vivo e queima de fogos. Retorno no dia 01/01/2014 após almoço. Reservas com Meily 11/37747456, 11/3774-7457 e 11/37747443, Emilia Iritsu 11/37519910, 11/99510-8400, Deise 11/3749-0374 ou Professores Hayashi 11/99733-9701 ou Jose Iritsu 11/99857-3845

2º FESTIVAL OKONOMIYAKI O Centro Cultural Hiroshima do Brasil irá realizar o 2º Festival Okonomiyaki, na sede da entidade. O okonomiyaki é um prato japonês salgado que possui diferentes ingredientes e comumente as pessoas se referem a ele como “pizza japonesa” ou “panqueca japonesa”. Vale a pena conferir a delícia. Onde: Centro Cultural Hiroshima do Brasil (Rua Tamandaré 800, Liberdade) Dias 13/10/2013 Horário: 11h às 17h Entrada: um quilo de alimento não perecível Okonomiyaki: R$ 22,00 (ante­ cipado R$ 20,00) Informações: 11/3208-8501 EXPOSIÇÃO 4ª EXPOSIÇÃO DE WASHI-Ê Patrocínio: Hiroshima Century Travel Apoio: Impressa Artes Gráficas, Aliança Cultural Brasil-Japão e Fundação Japão em São Paulo Onde: Associação Aomori Kenjin do Brasil (Rua Dr Siqueira Campos 62, Liberdade) Dias 12 e 13/10/2013 Horários: Sábado das 10h às 18h e Domingo das 10h às 17h

EXCURSÃO

EXCURSÃO PARA ILHA GRANDE - POUSADA MARIA BONITA Partida dia 16/01/2014 às 23h em ônibus luxo. Passeios de escunas nas melhores praias e locais da Ilha Grande. Bailes nas noites dos dias 17 e 18/01/2013 com o tecladista e vocalista Issamu Music Show. Pescaria noturnas. Reservas com Mely 11 / 37747456, 11 / 3774-7457, 11 / 3774-7443, Emilia Iritsu 11 / 3751-9910, 11 / 99510-8499, Professores Hayashi ou Jose Iri­ tsu 11/99857-3845. Informações e divulgação de eventos com Cristiane Kisihara e-mail cris_kisihara@hotmail. com ou Tel. 11/3340-6060.


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 10 a 16 de outubro de 2013

3

15 ANOS DA FUSÃO JORNAL PAULISTA-DIARIO NIPPAK

COLUNA DA ERIKA TAMURA

Cerimônia vira mote para discutir futuro dos jornais japoneses fotos: jiro mochizuki

A

celebração dos 15 Anos da Fusão Jornal Paulista-Diário Nippak, realizada na noite desta segunda-feira (7), no Salão Nobre do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), acabou se transformando em um encontro de amigos preocupados com o futuro não só dos jornais japoneses como também de entidades e até mesmo de políticos nikkeis, já que essa mídia segmentada acaba sendo, ao mesmo tempo, ‘porta-voz’ e termômetro da comunidade nipo-brasileira. Estiveram presentes o cônsul geral adjunto do Japão em São Paulo, Hiroaki Sano; os deputados federais Walter Ihoshi (PSD-SP) e Junji Abe (PSD-SP); o deputado estadual Jooji Hato (PMDB); o vereador Aurélio Nomura (PSDB); o ex-vereador Ushitaro Kamia; o vice-presidente do Bunkyo, Jorge Yamashita; o presidente da Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brsil, Shinsuke Fujii; o presidente do Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil), Akinori Sonoda; o presidente do Enkyo (Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo), Yoshiharu Kikuchi; o presidente da Associação Okinawa Kenjin do Brasil, Jorge Taba; o presidente da Sociedade Beneficente Casa da Esperança “Kibôno-Iê”, Jairo Uemura; e o presidente da Assistência Social Dom José Gaspar (Ikoi-no-Sono), Reimei Yoshioka, entre outros. Raul Takaki, presidente da Editora Jornalística União Nikkei, que edita os jornais Nikkey Shimbun e Nippak, lembrou que, este ano, o Diário Nippak estaria completando 65 anos e o Jornal Paulista, 66. “A fusão ocorreu por questão de necessidade, para que pudéssemos ter um veículo forte”, disse Takaki, acrescentando que da fusão nasceu “um filho”, o Jornal Nippak, que hoje se tornou o principal jornal semanal da comunidade nipo-brasileira. “Espero que o Nippak cresça com a colaboração, esforço e participação de todos vocês”, disse Takaki. Após as homenagens a colaboradores, funcionários e representantes, o cônsul adjunto Hiroaki Sano destacou

Cerimônia em comemoração aos 15 Anos da Fusão Paulista-Nippak reuniu autoridades no Bunkyo

Raul Takaki: “A fusão ocorreu por questão de necessidade”

que sua rotina diária é acompanhar as notícias publicadas nos jornais japoneses. “Logo pela manhã fico atento para saber o que escreveram sobre o Consulado. Às vezes são aliados, outras vezes são adversários”, disse Sano. Para o deputado federal Walter Ihoshi, “esse medo” – que também acompanha a classe política – demonstra a “independência” e a “imparcialidade” do jornal. Longevidade – Para o vereador Aurélio Nomura, que embarca neste sábado para o Japão a convite do governador da província de Mie, Eikei Suzuki, “apesar das dificuldades que vem enfrentando, o jornal faz questão de manter sua pos-

tura de independência e retidão em observâncias à linha editorial quando da fusão”. “Vamos torcer para que possamos comemorar os 30, 45, 60 anos e assim sucessivamente”, disse Nomura. Autor da homenagem prestada pelo Grupo Parlamentar Brasil-Japão pelos 15 anos da fusão entre o Jornal Paulista com o Diário Nippak, o deputado Junji Abe destacou que “a mídia dirigida à comunidade nipo-brasileira sempre terá seu espaço na sociedade”. “Até porque os veículos que atuam com eficiência estão conectados às inovações e preferência do leitor, disponibilizando seu conteúdo na Internet, além de manter o tradicional papel. Mais

Raul Takaki com o deputado estadual Jooji Hato

que isto: estão sintonizados com as necessidades do seu público e mostram aquilo que ele deseja saber”. Para o presidente do Conselho Deliberativo do Bunkyo, o jurista Kiyoshi Harada, “em termos de busca da longevidade, a fusão do Jornal Paulista com o Diário Nippak foi altamente positiva pois não havia necessidade de dois jornais disputando o mesmo mercado, o que seria problemático”. Na sua opinião, apesar dos avanços tecnológicos, que permite informações em tempo real, os jornais impressos ainda tem um longo caminho pela frente. “Uma coisa é você ouvir, outra é a satisfação em folhear o jornal”, destacou Harada. Sugestões – Há também quem, além de preocupado, apresente sugestões. Como é o caso do presidente da Kibô-no-Iê, Jairo Uemura, que vê na morte de imigrantes japoneses uma grave conseqüência para os jornais japoneses. “A questão é como gerir. É preciso buscar soluções”, conta Uemura, que aponta como uma alternativa o ensino do idioma japonês através das páginas desses jornais. Para o deputado estadual Jooji Hato, “tanto o Nikkey Shimbun como o Nippak, principal veículo da comunidade nipo-brasileira, sempre atuaram em consonância com a democracia e ajudaram a divulgar nosso trabalho, seja na área da saúde, esportiva,social ou na própria política”. “Para nós é importante o fortalecimento do jornal pois quem ganhará com isso será a própria comunidade, que também será fortalecida”, explicou Hato. (Aldo Shiguti)

NIPÔNICA

15 Anos da Fusão Nippak/Paulista Também faço parte desse acontecimento. Na verdade, todos fazemos. Mas fiz essa afirmação de “boca cheia” porque na época, 15 anos atrás, minha mensagem de votos para sucesso da fusão foi publicada no novo jornal, no dia 10/03/1998, 3ª feira, na seção de cartas, ao lado das de Mário Covas, governador do Estado, Geraldo Alckmin, vice, dentre outros... poucos... rs. A prova “taí”, abaixo, quando ainda assinava Sam. “Imigrar significa integrar-se com a nova sociedade aceitando suas regras e obrigações comunitárias. Mas não (obrigatoriamente) o desvinculamento das raízes. Em épocas difíceis, a união de duas forças tradicionais, mais do que a extinção (para mim) significa essa intenção de ma-

nutenção das raízes culturais. Que a união desses dois grandes jornais renasça com maior vitalidade e reaqueça o espírito da comunidade japonesa no Brasil em busca de suas raízes. Silvio Sam, escritor/SP” Pois é, por isso, nesta 2ª feira passada, quando ocorreu a cerimônia de comemoração pelos quinze anos da fusão, não poderia deixar de estar presente. Sem contar que fiquei bastante atento... pra variar... rs. Assim, descontando uma “certa” desorganização de cerimonial que se atrapalhou um bocado para homenagear pessoas

“ausentes”, a solenidade, em si, no que se refere a conteúdo, começou a tomar forma logo no primeiro discurso, feito pelo cônsul japonês, adjunto, Hiroaki Sano (não é meu parente!) ao afirmar que espera todas as manhãs pelo jornal Nikkey, ansioso e... bem como, temeroso de encontrar notícias boas ou ruins relativas às atividades do consulado, porque já encontrou ambas. Mas foi um mote ao deputado federal Walter Ihoshi que, em sua vez, elogiou o jornal exatemente por isso, que é uma característica dos jornais idôneos e imparciais, reforçado a seguir pelo deputado federal Junji Abe que chamou a atenção à questão de o jornal estar sempre atento (policiar) às posturas dos representantes políticos nikkeis e concluir chamando os protagonistas dessa fusão, Raul Takaki, pelo Diário Nippak e Paulo Ogawa, pelo jornal Paulista, de visionários, parte que gostei

porque vem a sublinhar minha mensagem de quinze anos atrás... rs. E a presença numerosa de pessoas ilustres e representativas da comunidade no Salão Nobre do Bunkyô, onde ocorreu a solenidade, mais do que simples prestígio à entidade por uma data comemorativa pode significar também um clamor à existência e manutenção de instrumento tão importante no que se refere à preservação e divulgação das raízes culturais, como também em prol de maior integração da comunidade. Né, não?! Fusão é união Fusão é intercâmbio Fusão é, pois, soma. *Silvio Sano é arquiteto, jornalista e escritor. E-mail: silviossam@ gmail.com

Sorte ou destino? Ganhei um livro de presente que fala sobre a sorte na vida das pessoas. Isso me fez pensar sobre os brasileiros acomodados que vivem aqui no Japão. É claro que não é somente no Japão, mas a minha realidade se passa aqui, então nada mais propício que escrever sobre isso. Na minha opinião, a sorte até pode existir num momento inicial, mas eu acredito mais em atitudes do que na própria sorte. Os comentários que mais escuto nas rodinhas sociais é: “A Erika tem muita sorte na vida, tem um emprego bom, anda de carro novo, escreve para o jornal, etc, etc...”. Agora vou falar, não tenho sorte em ter o emprego que tenho, eu estudei muito para chegar até ele, e batalhei muito para poder comprar um carro, assim como pesquiso muito e mergulho em leituras para poder escrever no jornal da melhor forma possível. O segredo disso tudo não é sorte, é dedicação! Sou apaixonada por tudo o que faço, portanto as coisas boas são apenas consequências do que eu fiz. Quando eu falo para os brasileiros que vivem aqui, estudarem, todos me chamam de louca. Eu entendo que para a maioria das pessoas que trabalham em fábrica é bem complicado estudar, a carga horária de trabalho puxadíssima, depois os afazeres domésticos e ainda quem tem filhos, o tempo que sobra é para a atenção deles, mas eu já passei por isso, e consegui vencer. Aliás não acho que já cheguei no topo, por isso não paro nunca de estudar, estou sempre tentando aprender mais e mais sobre quase tudo. As pessoas me perguntam, mas e o tempo? Onde você encontra tempo para realizar suas tarefas? Simples... Durmo pouco, estudo durante a madrugada, que para mim é onde o estudo rende mais. Mas isso é diferente de pessoa para pessoa, portanto cada um pode se disciplinar e encontrar o seu próprio tempo de rentabilidade. É muito fácil para quem está de fora, e não conhece as minhas batalhas diárias, ver e apenas invejar as minhas conquistas. Ninguém quer saber o que eu já passei, o que eu sacrifiquei para poder ter uma maior qualidade de vida. Por isso acho que aqueles que estão acomodados real-

mente acreditam em sorte. Sorte alheia, é claro! Pois para eles a sorte nunca lhe sorri, o acomodado acha que todos têm sorte menos ele, e fica esperando o dia em que a sorte irá bater em sua porta. Posso trocar a palavra sorte por oportunidade, perceberam a diferença? Quem está numa zona de acomodação não perceberá quando uma oportunidade aparecer, e vai continuar se lamentando, achando que a sorte não vem para ele. A oportunidade só é agarrada por aquela pessoa que está preparada para encara-la. Portanto o estudo faz parte desse preparo! Logo nos primeiros anos que cheguei no Japão, coloquei como meta, sair da fábrica. Percebi que queria morar no Japão, mas a ideia de trabalhar em uma linha de produção o resto da vida me amedrontava. Foquei no meu objetivo de buscar um emprego melhor para poder proporcionar maior qualidade de vida aos meus filhos. E busquei isso, incansavelmente. Estudei, tirei carta de motorista, aprendi o idioma, me adaptei aos costumes locais, me integrei com a sociedade. O caminho não era só de flores, tinha pedras e buracos. Tinha dias que eu pensava em desistir, mas depois eu pensava: “Cheguei até aqui, vou desistir como? E o que eu já vivi? Vai se perder?” E era onde eu me fortalecia cada vez mais. Ainda hoje, estou na batalha, não tenho a vida ganha, preciso trabalhar. Mas trabalhando naquilo que gosto e apaixonada pelo que faço, tornou tudo muito mais fácil e prazeroso. E então agora as pessoas vêm falar em sorte?! Não admito mesmo, acredito em luta, me apego nos objetivos, me arrasto nas batalhas e me entrego às vitórias! Porque o destino, que muitos dizem já estar traçado, só depende de nós mesmos, ou nos entregamos à acomodação, à submissão ou buscamos o nosso próprio destino para a satisfação pessoal. Confesso que adoro entrar numa luta e vencer! Principalmente quando quem define a minha sorte sou eu mesma! *Erika Tamura nasceu em Araçatuba (SP) e há 15 anos reside no Japão, onde trabalha com desenvolvimento de criação. E-mail: erikasumida@hotmail.com


JORNAL NIPPAK

4

São Paulo, 10 a 16 de outubro de 2013

dekasseguis

PARANÁ

Empresários do Japão se reúnem com Flávio Arns

Japão suspende restrição de visto a beneficiários de auxílio nikkey shimbun

O

Ciate (Centro de Informação e Apoio ao Trabalhador no Exterior) realizou no último dia 29, no Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Simpósio Internacional com a apresentação de diversas palestras relacionadas ao tema: “Perspectivas Futuras da Migração Brasil-Japão 25 anos após o início do Movimento Dekassegui”. No sábado, dia 28, na cerimônia de abertura, com a presença do cônsul-geral do Japão, Noriteru Fukushima, palestrantes japoneses, representantes do Itamaraty e das entidades nipo-brasileira, mereceu destaque a notícia de que, no dia anterior, havia sido declarada a suspensão das medidas de restrição para concessão de visto aos trabalhadores brasileiros que se beneficiaram do programa de auxílio para retorno ao seu país de origem oferecido pelo governo japonês. Essa medida afetava diretamente os mais de 20 mil que, durante a crise de 2008 (colapso do Lehman Brothers), retornaram ao Brasil com o apoio do governo japonês. Na ocasião, com o aumento do desemprego entre os dekasseguis, o governo japonês ofereceu ajuda financeira (o equivalente a 300 mil ienes por pessoa, mais 200 mil ienes por dependente – basicamente, pagamento de passagem área) para aqueles que desejassem retornar ao país de origem. A condição imposta para esta concessão era de que esses beneficiários não poderiam retornar ao Japão nos três

divulgação

Empresários participaram da inauguração da fábrica da Sumitomo

Simpósio Internacional apresentou palestras relacionadas ao movimento dekassegui

anos seguintes. Esse prazo venceu em março de 2012, informou Masato Ninomiya, presidente do Ciate, e “desde então, o Ciate vinha recebendo consultas seguidas sobre a suspensão dessas restrições”. De acordo com ele, dos 100 mil retornados ao Brasil por conta da crise de 2008, cerca de 20 mil se beneficiaram desse recurso governamental. Pelas novas regras, que passarão a valer a partir desta terça-feira (15), esses brasileiros não terão restrições para obter novamente o visto desde que apresentem contrato de trabalho de pelo menos um ano. “Trata-se de uma notícia alvissareira para todos nós”, comemorou o presidente Ninomiya, destacando que o Ciate, juntamente com as outras quatro maiores represen-

tantes da comunidade nipo-brasileira, havia assinado um manifesto solicitando a suspensão dessas medidas. “É claro”, ressalta, “que outros fatores foram determinantes para essas medidas e um deles foi a situação econômica que, após a posse do primeiro-ministro Shinzo Abe, apresenta ligeira melhora”. Acrescentou que, dos 317 mil dekasseguis registrados no final de 2007, atualmente são 191 mil brasileiros trabalhando no Japão. Melhorias – O cônsul-geral do Japão, Noriteru Fukushima, também demonstrou entusiasmo com as mudanças que revelam “melhorias econômicas do país”. “Gostaria de destacar três pontos”, indicou o cônsul-geral: “o primeiro refere-se à notícia de suspensão das res-

trições do visto aos dekasseguis”; o segundo é de que, “desde o ano passado, tem se observado um crescimento no pedido de vistos, próximo a 30%, e que, em 2013, esse índice deverá crescer ainda mais”. O terceiro, continuou, “é o aumento de empresas japonesas dirigindo-se a este país. A Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil registra que mais de 350 empresas japonesas estão chegando nos últimos anos”. De acordo com ele, “são notícias positivas para todos nós”, lembrando ainda que, a vitória da cidade de Tóquio como sede da Olimpíada de 2020, “cambiou positivamente o ânimo dos japoneses, a despeito dos inúmeros problemas ainda existentes no país”. Fonte: site do Bunkyo: www.bunkyo.org.br

O vice-governador do Paraná, Flávio Arns, recebeu no último dia 2, uma comitiva de empresários e representantes da área de desenvolvimento econômico do governo da Província de Hyogo, no Japão. O grupo veio ao Paraná para promover encontros empresariais e participar da inauguração da fábrica de pneus da Sumitomo Rubber em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba, realizada no dia 3. A empresa japonesa recebeu benefícios do programa Paraná Competitivo para investir R$ 560 milhões na construção da primeira unidade na América do Sul. Em plena capacidade, deverá produzir diariamente 15 mil pneus e empregar 1,5 mil pessoas até 2017. Arns ressaltou o compromisso do governo paranaense de assegurar condições para a instalação de empresas. “O Paraná vem apostando muito na atração de investimentos

que tragam desenvolvimento econômico e, ao mesmo tempo, desenvolvimento social com a geração de emprego e renda”, disse. A relação de cooperação entre a província de Hyogo e o Estado do Paraná vem sendo fortalecida desde 1970, quando as duas regiões assinaram tratado de irmandade e intercâmbio em diversas áreas. “O Paraná e a nossa província têm muitos pontos em comum e uma relação histórica que vem sendo construída ao longo dos anos, com diversas missões realizadas bilateralmente”, destacou o presidente do Centro de Desenvolvimento Econômico de Hyogo, Kiyoshi Kusumi. Também participaram do encontro o cônsul-geral do Japão em Curitiba, Yoshio Uchiyama, representantes da Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul e do município de Curitiba.

FALECIMENTOS

Morre o presidente da Messiânica, Tesuo Watanabe Ricardo Fuchigami

BRASIL-JAPÃO

Nishimori se reúne com o presidente da Associação Japonesa de Futebol e com o ministro das Finanças divulgação

A 40ª Missão Econômica e de Amizade ao Japão e a China da Câmara do Comércio e Indústria Brasil-Japão do Paraná, em parceria com o deputado federal Luiz Nishimori (PSDB-PR), se reuniu nesta segunda-feira (7) com o presidente da Associação Japonesa de Futebol, Daini Kuniya, para tratar assuntos relacionados à preparação da Seleção Japonesa para a Copa do Mundo de 2014. Maringá está entre as cidades paranaenses escolhidas pela Federação Internacional de Futebol (Fifa) como possível Centro de Treinamento de Seleção (CTS), assim como Curitiba, Londrina e Cascavel. “Estamos otimistas porque não só Maringá como também Londrina têm todas as condições para receber a seleção japonesa para o período de aclimatação”, disse Nishimori, que antes de embarcar para o Japão participou da inaguração da fábrica de pneus da Sumitomo, localizada na Fazenda Rio Grande (Região Metropolitana de Curitiba). Estiveram presentes na inauguração o presidente mundial

o vice-primeiro ministro e ministro das Finanças, Taro Aso.

Nishimori com o presidente da AJF, Daini Kuniya (sentado, no centro)

da Sumitomo Rubber Industries, Ikuji Ikeda, e o governador do Paraná, Beto Richa. Nishimori, que no mesmo dia embarcou para o Japão para se juntar ao restante do grupo – que seguiu um dia antes –, auxiliou no processo de instalação da empresa no Estado e ficou muito feliz com a concretização do projeto. Segundo ele, serão gerados cerca de 1.6 mil empregos diretos. “A Sumitomo queria instalar essa fábrica inicialmente na Bahia por causa dos incentivos fiscais, mas conversamos com o governador Beto Richa e conseguimos fazer com que eles mudassem de ideia”, lembra. Antes de pegar o avião, o

deputado visitou a redação do Jornal Nippak. O deputado disse que a missão deste ano resultou em número recorde de inscritos – 76 – por contemplar tanto o calendário de comemorações dos 40 anos de missões quanto às participações em seminários e visitas técnicas, além dos 40 anos de irmandade entre Maringá e Kakogawa. “O objetivo é intensificar o intercâmbio iniciado pelo saudoso deputado Antonio Ueno”, explicou o parlamentar, revelando que sua agenda prevê encontro com o príncipe Naruhito, e o governador de Hyogo, Toshizo Ido. Nesta semana, Nishimori também esteve reunido com

Tosa Matsuri – Este ano, explica Nishimori, ao invés de ir para a China, o deputado fará um trajeto diferente dos demais membros da missão. “Tenho uma reunião agendada com o governador da província de Kochi, atendendo a um pedido do presidente da Associação Cultural dos Provincianos de Kochi no Brasil, Arnaldo Katayama, que solicitou para que interceda junto às autoridades japonesas para que forneçam materiais da província para serem divulgados no Tosa Matsuri do próximo ano”, disse Nishimori, que passará ainda por Shizuoka e Minokamo, retribuindo uma visita que o prefeito daquela cidade japonesa, Hiroto Fujii fez a ele em agosto deste ano com o objetivo de firmar acordo de irmandade com algum município brasileiro. “Acho que Assai e Marialva são boas indicações”, confidenciou Nishimori, que deve retornar de viagem no dia 17. (Aldo Shiguti)

Tetsuo Watanabe promoveu a expansão da Igreja Messiânica

A Igreja Messiânica Mundial do Brasil comunicou, com profunda tristeza, o falecimento do presidente mundial da Sekai Kyusei Kyo - Igreja Messiânica, reverendíssimo Tetsuo Watanabe, na cidade de Atami, Japão, às 6 horas e 34 minutos do dia 5 de outubro (18 horas e 34 minutos no horário do Japão). Ele chegou ao Brasil em 1962 como missionário da Igreja Messiânica, onde fez a difusão pioneira do Johrei e dos Ensinamentos de Mokiti Okada (chamado por Meishu-Sama entre os messiânicos) em vários estados do Brasil, principalmente no Rio de Janeiro, tornando-se um líder entre os messiânicos, devido ao seu carisma e sua grande espiritualidade. Tornou-se presidente da

Igreja Messiânica no Brasil em 1976 com apenas 35 anos, liderando a Igreja no Brasil por 30 anos, até 2006, quando recebeu o título de Presidente de Honra da Igreja Messiânica Mundial do Brasil. Após isso, se dedicou exclusivamente ao cargo de presidente mundial da instituição na Sede do Japão, o qual vinha exercendo até os dias de hoje. Ao longo de sua carreira missionária, promoveu a expansão da Igreja Messiânica não só no Brasil, como em muitos países da Europa e África, além de liderar a construção do Solo Sagrado de Guarapiranga, localizado na zona Sul de São Paulo. Reverendíssimo Tetsuo Watanabe completaria 73 anos de idade no próximo mês de dezembro.

Hiromi Tani morre em São Paulo aos 73 anos Faleceu em São Paulo, no último dia 2, o empresário Hiromi Tani, de 73 anos. Tani estava internado desde o dia 28 de setembro, no Hospital das Clínicas, em São Paulo, se recuperando de um acidente automobilístico – o taxi em que viajava bateu num ônibus, na esquina da Avenida Brigadeiro Luiz Antônio com a Alameda Santos. Não resistiu aos ferimentos e veio a falecer na quarta-feira

(2). Seu corpo foi cremado no Crematório de Vila Alpina, zona leste de São Paulo. Hiromi Tani presidiu o Centro de Estudos da Língua Japonesa (de 2002 a 2012), foi diretor (de 2003 a 2004) e membro do Conselho Deliberativo do Bunkyo, e estava à frente da Associação Beneficente e Cultural Miyazaki atuando na presidência. Deixa a esposa, Ryoko Tani, e quatro filhos.


São Paulo, 10 a 16 de outubro de 2013

JORNAL NIPPAK

5

COMUNIDADE

Cônsul Noriteru Fukushima visita comunidades nikkeis de São José dos Campos e do litoral norte fotos: osmar maeda

U

ma sessão solene na Câmara Municipal de São José dos Campos, no Vale do Paraíba, encerrou a visita que o cônsul geral do Japão em São Paulo, Noriteru Fukushima, fez ao município no último dia 30. A cerimônia contou com as presenças do deputado estadual Hélio Nishimoto (PSDB), do prefeito Carlinhos de Almeida (PT), da presidente da casa, a vereadora Amélia Naomi (PT), e de presidentes e associados das entidades nipo-brasileiras da cidade. Hélio Nishimoto, que acompanhou o cônsul Fukushima na visita à cidade, destacou a disposição e o trabalho do representante do governo japonês na articulação política de proximidade com a comunidade nipo-brasileira e na integração do Brasil e o Japão. Nishimoto falou também da viagem que fará ao país nipônico nos próximo dias – o embarque acontece neste sábado (12), em companhia do vereador Aurélio Nomura (PSDB) e do presidente da Associação Cultural e Assistencial Mie Kenjin do Brasil, Nelson Maeda. “Vou apresentar São José dos Campos e o Estado de São Paulo aos governos, empresários e investidores das províncias japonesas de Mie e Okinawa”. Noriteru Fukushima se declarou muito satisfeito com a visita à São José dos Campos, que conta com cerca de 15 mil descendentes de japoneses, a metade de todo o Vale do Paraíba. Elogiou o esforço das entidades nikkeis na preservação da cultura da terra natal e a beleza do jardim japonês, que conta com o maior tori (portal japonês) do Brasil. “Quero voltar aqui para ver as flores das cerejeiras que plantei hoje”, encerrou. Na sessão solene, foram exibidos também vídeos sobre as associações nikkeis da cidade e a infraestrutura de São José dos Campos, que postula receber a seleção japonesa de futebol, no ano que vem, para a disputa da Copa do Mundo no Brasil. Ao final da sessão, o prefeito Carlinhos de Almeida homenageou o cônsul Noriteru Fukushima como Hóspede Oficial da cidade. Visitas – Em São José dos Campos, o cônsul Noriteru Fukushima iniciou a sua visita ao pronto-socorro do Hospital Municipal Dr. José

feminino da Associação Cultural e Esportiva Atlântico. Nessa entidade, o cônsul ouviu dirigentes e associados e elogiou a localização privilegiada da sede que fica numa área de frente para belo mar do Litoral Norte. Ao encerrar o segundo dia de visitas, o deputado Hélio Nishimoto fez um balanço

positivo da visita do cônsul Noriteru Fukushima a São José dos Campos e as cidades do litoral Norte, ao afirmar: “foi muito importante, pois confirma a atenção e o carinho que ele tem como as comunidades nikkeis organizadas do Estado de São Paulo”. (Osmar Maeda, especial para o Jornal Nippak)

Noriteru Fukushima destacou o esforço das entidades nikkeis na preservação da cultura japonesa

Homenagem do prefeito Carlinhos de Almeida ao cônsul Fukushima

de Carvalho Florence, um dos mais movimentados da região e que conta, desde 2003, com um aparelho de tomografia que foi doado pelo governo japonês. Cerejeira – O Clube Recreativo Orion, no bairro Monte Castelo, foi a primeira associação nikkei a ser visitada pelo cônsul Fukushima. Lá ele foi recepcionado pelo presidente Eiji Murata e por um grupo de fundadores da entidade. Cumprimentou a senhora Sueko Muraoka, de 98 anos, que se emocionou ao vê-lo pessoalmente. Na Associação Cultural Jardim Paraíso, o cônsul foi saudado pelo presidente Toshimasa Tanikawa, pelo vice-presidente Harutaka Osako e um grande número de associados, onde assistiu a uma apresentação de karaokê, uma das atividades da entidade. Na FUNDHAS (Fundação Hélio Augusto de Souza) – Unidade Dom Bosco, no Campo dos Alemães, foi recepcionado pela gestora Maria Aparecida da Silva e pelo prefeito Carlinhos de Al-

Fukushima no Pronto-socorro Municipal

meida, tendo visitado as instalações da oficina mecânica de autos, que recebeu maquinários do governo japonês. No local, acompanhado do prefeito Carlinhos de Almeida, do deputado Hélio Nishimoto e da vereadora Amélia Naomi, o cônsul Noriteru Fukushima plantou uma muda na alameda das cerejeiras, no Cemitério Municipal Colônia Paraíso, que está sendo reformado. Em seguida, na sede do clube de campo da Associação Bunkyo de São José dos Campos, no Bosque dos Ipês, o cônsul Fukushima foi recepcionado pelo presidente Mário Niwa, e conheceu a área que concentra quatro campos de beisebol e duas quadras de tênis de campo. Na sede da Associação Nikkey de São José dos Campos, no Bosque dos Eucaliptos, foi recebido pela presidente Elizabeth Takamatsu e por um grupo animado de senhoras que treinavam passos do odori, tradicional dança do Japão. Na Associação Cultural Nipo-brasileira BBC, no Jar-

dim Maringá, após ser recepcionado pelo presidente Josias Lucio da Silva e a esposa Suemi, o cônsul visitou uma exposição fotográfica que conta história de tradicional associação e suas atividades. A ACNB BBC foi fundada em 1951 e é a mais antiga associação nikkei da cidade. No Parque Residencial Aquarius, uma das áreas mais bonitas e valorizadas da cidade, o cônsul Fukushima, acompanhado do deputado Hélio Nishimoto conheceu o jardim japonês e plantou um pé de cerejeira próximo de uma das bases do tori. O tori e o jardim japonês fazem parte do espaço denominado Engenheiro Riugi Kojima e foi inaugurado em junho de 2008, em comemoração ao Centenário da Imigração Japonesa no Brasil. O espaço conta com um hokora (oratório) no centro e é hoje um dos pontos turísticos mais conhecidos de São José dos Campos e também muito procurado por casais nos finais de semana, para fotos de casamento. Litoral norte – No dia 1º de outubro, Noriteru Fukushima visitou as cidades de Caraguatatuba e São Sebastião, no litoral Norte do Estado de São Paulo. Em Caraguatatuba, o cônsul foi recepcionado pelo presidente Seikichi Yui da ACREC - Associação Cultural Recreativa e Esportiva de Caraguatatuba. Lá conversou com os dirigentes e associados da entidade e em seguida participou de um almoço. Em São Sebastião, foi recepcionado por Takako Mori, presidente do departamento

Sede do clube de campo da Associação Bunkyo de SJC

Associação Cultural Nipo-Brasileira a BBC

Fukushima na Associação Cultural Jardim Paraiso

Na Unidade Dm Bosco da Fundação Hélio Augusto de Souza

Fukushima na Associacao Nikkey de São José dos Campos

Sob o torii no espaço Engenheiro Riugi Kojima

ASSINE / ANUNCIE

JORNAL NIPPAK (11) 3340-6060


JORNAL NIPPAK

6

São Paulo, 10 a 16 de outubro de 2013

o caminhão do meu PAI ­­

Nikkei dirige primeira produção em parceria com o Vietnã divulgação

P

rimeira coprodução Brasil-Vietnã da história, o Caminhão do Meu Pai (Xe tải của bố no original) é uma verdadeira babel cinematográfica. Majoritariamente brasileiro, foi inteiramente rodado no norte do Vietnã, em Hanói e nas cidades vizinhas. Possuiu em seu elenco e equipe técnica profissionais de vários países, como Brasil, Vietnã, EUA, Tailândia e Taiwan. A protagonista é a pequena atriz Mai Vy, que à época das filmagens tinha apenas nove anos, e Trung Anh, ator de grande prestígio em seu país. O curta já passou pelos mais importantes festivais de cinema do mundo, fez sua première mundial no Festival de Berlim 2013, em que integrou a mostra competitiva Generation; 30º Busan International Short Film Festival, Palm Springs Short Fest, Festival Internacional de Cine de Huesca-Spain e First Run (Festival da Universidade de Nova Iorque), entre outros. Em sua equipe brasileira, o curta conta com Maurício Osaki na direção, roteiro e produção, Pierre de Kerchove na direção de fotografia e produção, Flavia Guerra na assistência de direção e coprodução e Michelle Agnes compositora. Já na equipe vietnamita, tem diversos profissionais tarimbados do cinema asiático. Vietnã – Ainda que incomum a decisão de rodar um curta no Vietnã surgiu da experiência que Maurício teve ao se mudar para a Ásia. Morador de Cingapura desde que foi cursar o Mestrado em Direção na NYU - Tisch School of the Arts Asia, campus asiático da New York University, ele esteve no Vietnã pela primeira vez em meados de 2011. Foi então que surgiu a vontade de conhecer melhor um universo que lembrava muito o Brasil de sua infância. “Quando criança, costumava viajar pelo interior do Brasil com meus pais pelo interior do Brasil. E me lembro de olhar pela janela dos carros, trens, ônibus – fascinado pelo cenário cheio de vida, as pessoas,

Protagonista é a pequena Mai Vy, que à época das filmagens inha apenas nove anos

Maurício Osaki, que dirige e ainda assina o roteiro e produção

e as histórias interessantes que me vinham à mente”, conta Osaki. “Quando visitei o Vietnã pela primeira vez, senti um sentimento parecido de encantamento. Enquanto eu dirigia pelo interior ou me perdia pelas multidões da cidade, via a mesma vivacidade e energia nos rostos e lugares deste país tão fascinante.” Apesar da riqueza cultural que uma produção como O Caminhão do Meu Pai poderia agregar, os desafios foram inúmeros. Além de enfrentar o rigoroso inverno vietnamita (já que o curta foi rodado em dezembro e janeiro), as diferenças geográficas, linguísticas e culturais da equipe exigiram organização e planejamento estratégico. “Flavia e Pierre vieram do Brasil quando eu e minha equipe local já estávamos realizando pesquisas de locação

e testes de elenco há mais de um mês. Era preciso ganhar tempo e, ao mesmo tempo, cultivar o companheirismo entre a equipe, afinal, as diferenças já eram muitas”, relembra Osaki. “Os brasileiros se uniram aos membros americanos, que vieram da NYU - Tisch para auxiliar na captação de som, e à equipe técnica vietnamita que, comigo, vasculhou locações, entrevistou dezenas de atores e garimpou objetos de cena. Foi um trabalho duro, mas valeu a pena.” Para o diretor, rodar em um país em que não se domina o idioma foi um grande desafio, mas não impossível de ser vencido. “Para me auxiliar na direção dos atores, contei com uma ajuda especial. Em vez de um tradutor convencional, pedi a uma

atriz vietnamita para me ajudar a me comunicar com os atores. Ela, que mais que o idioma, entendia também o ofício, foi crucial em momentos em que os detalhes eram decisivos”, explica Osaki. “Já minha assistente de direção, Flavia, tinha um assistente também. Ele fala inglês e foi imprescindível na ponte entre ela e a equipe técnica. Ao final, esta riqueza de bagagens e cultura que cada um trouxe só agregou ao filme.” FICHA TÉCNICA ELENCO: Trung Anh (Pai) e Mai Vy (Filha) Título Original: Xe tải của bố Título em inglês: MY FATHER’S TRUCK Ano de Produção: 2013 Países: Brasil e Vietnã Duração: 15min Formatos Disponíveis: DCP 2:39, Quicktime, Bluray, DVD e HDcam. EQUIPE Direção/Roteiro/Edição: Mauricio Osaki Produção: Mauricio Osaki e Pierre de Kerchove Co-produção: Flavia Guerra Primeira Assistente de Direção: Flavia Guerra Direção de Fotografia: Pierre de Kerchove Música: Michelle Agnes Desenho de Som: David Briggs

comunidade

Dirigentes e lideranças nikkeis da zona Norte promovem jantar e reafirmam apoio político divulgação

Cerca de 50 dirigentes e lideranças da comunidade nikkei da zona Norte de São Paulo e de Guarulhos promoveram, no último dia 26, encontro de amigos no Restaurante Miyagui, avenida Imirim, 1848 – Imirim e reafirmaram apoio ao deputado estadual Hélio Nishimoto (PSDB) e ao deputado federal Walter Ihoshi (PSD-SP), que foram acompanhados do ex-vereador Ushitaro Kamia e do presidente da União Cultural e Esportiva São Paulo Norte, Toyohiro Shimura. Estiveram presentes no encontro presidentes e dirigentes das seguintes entidades: Toshiaki Tamae, presidente do 9º Nikkey Matsuri; Mário Oishi, presidente da Associação Cultural e Agrícola Cachoeira; Sérgio Nakasa, presidente da Associação Cultural e Esportiva Campo Limpo; Ryotoko Goya, presidente da Associação Okinawa de Casa Verde; José Euripedes F. Prataviera, presidente da Associação

Jose Kanashiro, Helio Nishimoto, Toyohiro Shimura, Ushitaro Kamia, Toshiaki Tamae e Walter Ihoshi

Cultural e Esportiva Nipo-brasileira do Imirim; Mário Suga, presidente da Associação Cultural e Esportiva de Santana; Mitio Takara, presidente da Associação Cultural e Esportiva Okinawa Santa Maria; Yoshio Imaizumi, presidente da Associação Cultural e Esportiva de Tucuruvi; Gerson Kunii, presidente da Associação Cultural

Nipo-brasileira de Vila Cachoeirinha; Ailton Tateishi, representante do Instituto Heisei; Koshin Chinen, presidente da Associação Okinawa de Carandiru; Takayuki Kato, presidente do seinen da Associação Okinawa de Casa Verde; e Leonardo Mamoru Higa, presidente do seinen da Associação Okinawa de Guarulhos.

Marcaram presença também no evento Akeo Yogui, presidente do Hospital Nipo-brasileiro; Jun Suzaki, presidente do Yassuragui Home; Jorge Ota, presidente do 1º Guarulhos Matsuri; Luciano Yoshio Sakaue, chefe de gabinete do Vereador Laércio, de Guarulhos, além de dezenas de diretores das entidades da Zona Norte.

COLUNA DO JORGE NAGAO

Marina Silva Embolou 2014 Marina Silva foi a personalidade política da semana passada. Começou tentando viabilizar a sua Rede que não se sustentou, perdeu de goleada, 6X1, no TSE. Os adversários festejaram a sua volta ao anonimato, sem cachorro. Afinal, seus 20 milhões de votos, em 2010, seriam distribuídos entre eles. No entanto, esta lutadora do MMA, Ministério do Meio Ambiente de Lula, surpreendeu o mundo político no sábado quando anunciou sua filiação ao PSB do presidenciável Eduardo Campos, de Heráclito Fortes, Paulo Bornhausen e Erundina. Afe! Segunda colocada nas pesquisas eleitorais, Marina quer derrotar o governo que, segundo ela, dificultou a criação de seu partido. Somando as intenções de votos da oposição, haverá um imprevisível segundo turno, se não houver novidades nas futuras pesquisas. Imagina no ano da Copa, com novo julgamento do Mensarón, um embate entre Dilma/Temer x Aécio/Serra x Campos/Marina? Em 2008, ao deixar o ministério, a Marina morena voltaria ao Senado e cairia no esquecimento, como era o destino natural de ex-ministros. Como conhecia a sua trajetória de incomodar os poderosos, começando pelos inimigos de Chico Mendes, produzi um texto meio profético “Marina Silva, senadora sonhadora”, apostando em seu ressurgimento, mesmo num partido pequeno como o PV. Em 2010, ela teve uma votação impressionante apesar do pouco tempo de TV. Agora, com este golpe de mestre, quando estava novamente condenada ao ostracismo, voltou a incomodar tanto a situação quanto à oposição. Marina Silva, a ex-sonhática, não é um elefante, mas incomoda, incomoda, incomoda, incomoda, incomoda sempre mais. Marina Silva, Senadora Sonhadora (2008) Marina Silva, da selva, da floresta, percebeu que estava num mato sem cachorro. Deslocada, meio fora da equipe de Lula, meio sem ambiente, apesar do sucesso na estação ecológica “Terra do Meio”, no Pará, já não havia mais meio de ficar no ministério, dizia em e-mail aos amigos. Tantas o governo fez que ela cansou e quando o presidente anunciou o PAS, Programa Amazônia Sustentável, e ungiu Mangabeira Unger como gestor, a sua situação é que ficou insustentável. Foi a gota d’água. Ficar significava naufragar, ser uma sub-Marina. - Eu, mãe do PAS, Lula? E outro vai cuidar do meu filho? Estou fora!- pensou em voz alta durante a cerimônia. E viu passar o filme de sua vida. A menina que saiu de Seringal do Bagaço (AC), aos 16 anos, depois de perder a mãe, e quase morrer de hepatite, mudou-se para a capital Rio Branco. Alfabetizou-se pelo Mobral e trabalhou como doméstica. O “turning point” de sua vida foi quando fez o Curso de Lideranças Rurais com Chico Mendes e Clodovil Boff, não o bofe do Clodovil. Fez os cursos supletivos do ginásio e colegial, en-

trou na faculdade de História da Universidade Federal do Acre, formando-se em 1988. Neste ano, elegeu-se vereadora, a mais votada. Com o assassinato de Chico Mendes, tornou-se presidenta da CUT-AC. Em 1990, foi a deputada estadual mais votada. E foi eleita senadora em 1994. Em 2003, foi o primeiro nome anunciado para o ministério de Lula. Respeitada por ambientalistas de todo o mundo, é conhecida no Exterior como Anjo da Guarda da Amazônia. Recebeu os prêmios Goldman, Campeões da Terra, da ONU, PNBE Cidadania, e é a única latino-americana dentre as 50 pessoas que podem salvar o planeta, segundo o jornal The Guardian. Reduziu em 59% o desmatamento nos últimos três anos. Para o senador gaúcho Paulo Paim, Marina Silva é um ícone brasileiro e mundial e, portanto, candidata ao Prêmio Nobel da Paz. Essa mulher aparentemente frágil ousou questionar colegas ministros, o governador do Desmato-grosso, e até o presidente Lula que ficou indignado que uma obra estava parada porque a ministra estava preocupada com os bagres. A partir daí ficou conhecida entre os ministros desenvolvimentistas como a ministra dos bagres. Esses “cabeças-de-bagres” certamente têm saudades dos tempos da ditadura quando as obras eram executadas sem se preocupar com o impacto ambiental. Sua saída alegrou a cambada, digo, bancada ruralista, mas a repercussão amazônica fora do país deixou Lula preocupado. Diz o jornal britânico The Independent: “ Saída de Marina é golpe para o futuro do planeta”. Carlos Minc, seu sucessor no MMA, chega com a cabeleira “desmatada”. E ainda vai perder muitos fios de cabelos, ironizou Marina. Tem fama de ser rápido em conceder licença ambiental. Isso pode significar desmatamento mais rápido, desastres ecológicos mais acelerados. Ora, dá licença. Minc engana que eu gosto. Marina Silva sai do governo sem escândalo, de cabeça erguida. Sonhadora, continua sua luta como mega-senadora admirada até pela oposição. Na entrevista coletiva, após a demissão, um jornalista perguntou se Marina sairia candidata à Presidência da República. Ouviu-se um riso aqui, outro ali. - Pelas risadas, você vê que nem preciso responder - comentou bem-humorada. Quando Lula se candidatou a Presidente muita gente também riu, Marina. Hoje, eles temem pelo seu terceiro mandato... Você, caboclinha de Seringal do Bagaço, que derrotou a hepatite e adversidades diversas, é capaz de quase tudo. O que será que os deuses da floresta ainda reservam pra você?

Jorge Nagao, além do Nippak e www.portalnikkei.com.br, também está na constelação do www.algoadizer. com.br. E-mail: jlcnagao@uol.com.br


JORNAL NIPPAK

São Paulo, 10 a 16 de outubro de 2013

7

beneficente

Renato Chibana organiza jantar em prol da Kodomo-no-Sono marcus kiyohide iizuka

U

m encontro musical imperdível com os melhores cantores da comunidade nipo-brasileira unidos em prol do bem. Intitulada “Noite Solidária”, o jantar beneficente será no dia 9 de novembro, às 19 horas no Salão social do Instituto Cultural Nipo-Brasileiro de Campinas, à rua Camargo Paes, 118 – no bairro Guanabara, em benefício da entidade Associação Pró-Excepcionais Kodomo-no-Sono, que completa este ano, 55 anos de fundação. Com realização de Renato Chibana Kyoshitsu Karaokê e apoio do Nipo de Campinas, o som, iluminação e cenografia estarão a cargo da Dai Pró Eventos, com jantar assinado pelo Buffet Midori, muito conhecido pela comunidade japonesa. Os interessados poderão adquirir os ingressos com Aquico Miyamura (telefone: 19/ 99603-2707), Vitório Uehara (19 / 99719-7242) e Célia Kataoka (19 / 32328475). Os ingressos custam R$ 65,00 (antecipados), R$ 75,00 (no dia, sujeito à disponibilidade), R$ 35,00 (crianças de 7 a 12 anos) e gratuito para menores de sete anos, acompanhados dos pais. Unidos na “Noite Solidária”, muitos profissionais já aderiram a corrente da solidariedade para ajudar a “Associação Pró Excepcionais Kodomo no sono”. Com Banda ao vivo, os cantores nesta noite também fazem parte

Castelos de areia Um castelo de areia de areia molhada da água do mar. Um castelo de areia em que brincavam juntos um menino juntos uma menina. Brincaram a manhã toda brincaram a tarde toda e não deixavam que a água salgada que havia adiante carregasse um castelo de areia. Entidade, que abriga cerca de 80 internos, foi homenageada na Câmara Municipal pelos 55 anos

Renato Chibana, idealizador do evento beneficente

desta corrente. São eles: Isadora Kataoka, Yuka Osawa, Deborah Shimada, Alexandre Hayafuji, Humberto Kenji, Kunihiro Tanahara, Mário Chibana, Renato Chibana e Sergio Tanigawa.

Kodomo-no-Sono – A Associação Pró Excepcionais Kodomo-no-Sono foi homenageada em sessão solene na Câmara Municipal de São Paulo no dia 20 de setembro, por iniciativa do verea-

dor Aurélio Nomura (PSDB), pelos inúmeros serviços prestados à comunidade. Mantida pela comunidade nipo-brasileira com contribuições espontâneas de vários seguimentos da sociedade, a Associação atende crianças excepcionais, os chamados internos e alunos que desenvolvem atividades na área da cerâmica, avicultura, fertilizantes, culinária e lavanderia. A entidade promove eventos na área gastronômica, social, esportiva e cultural para melhorar o orçamento e vários segmentos da comunidade colaboram para proporcionar uma melhora na qualidade de vida dos assistidos, dando, também, um conforto e apoio às famílias dos internos. (Célia Kataoka, especial para o Jornal Nippak)

KARAOKÊ

Confira os resultados do 24º Taikai de Itaim Paulista divulgação

A Associação Cultural e Esportiva Nikkei de Itaim Paulista (Acenipa) realizou no dia 29 de setembro, em sua sede, o seu 24º Karaokê Taikai, evento que contou com a participação de cerca de 270 inscritos. Presidido pela professora Tereza Kato, o corpo de jurados foi formado pelos professores Yukihiro Sakai, Mary Hassunuma e Luiz Miura. Resultados (Campeões) B 7/6: Setsuo Izumi A8: Miyazaki Hatsue A7: Akagui Massatoshi A6: Kaohashi Sumiko Especial A8: Nishio Mie Especial 7: Koba Tsuruko Especial 6: Toda Misako Extra 8: Akimoto Yoonoske Extra 7: Hayakawa Tadayoshi Extra 6: Takahashi Assako Super Extra 7: Yano Paulo Super Extra 6: Mizokami Tetsugi Super Extra 5: Sakamoto Massao A5: Itami Suma Doyo A: Sabanai Enzo Especial 5: Nakamura Ci-

zuko Extra 5: Takehissa Yoshimori B4: Nakandakare Kooki A4: Akimoto Yootaro Especial 4: Kitamura Luiza Extra 4: Otsuki Suzue Super Extra 4 e 3: Tanaka Mario B3 e 2: Takara Yukihiro A 3/2 e 1: Uehara Katsunori Especial 3: Nagahama Haruo Especial 2 e 1: Haruki Koki Extra 3 e 1: Nagayama Lina Super Extra 1: Tashima Francisco Star: Watanabe Tadashi Diretoria, membros da Comissão Organizadora e convidados

Luiz Miura, Tereza Kato, Mary Hassunuma e Yukihiro Sakai

Omoide No Melody (Campeões) B 8/7 e 6: Izumi Setsuo A 8/7 e 6: Arai Keiko Especial 8/7 e 6: Nakamura Cizuko Extra 8/7 e 6: Takeshisa Yoshimori Super Extra 8/7 e 6: Yamaguchi Yoshikuni B: Nakandare Kooki A: Akimoto Yootaro Especial: Akiyama Paulo Extra: Cesar Donizete Super Extra: Tanaka Mario JURADOS DO EVENTO Prof. Luiz Miura, Profa. Tereza Kato, Profa. Mary Hassunuma e Prof Yukihiro Sakai

Até que de tanto brincarem no mesmo castelo na mesma brincadeira a menina resolveu ir. Mas antes pediu sua parte do castelo de areia daquela brincadeira. Nada tinha a ser levado da parte do castelo foi quando resolveu destruir uma parte dela mesma pois nada daquilo pertencia ao menino. Um castelo danificado foi o que restou daquela brincadeira e a menina se foi e o menino ficou com as ruínas que fora um dia um castelo de areia.

Numa estrada torta O que se pode dizer de si mesmo senão uma breve lamentação. Não fui sapateiro borracheiro não fui Não fui eletricista nem metereologista guitarrista de uma banda de rock como existia nas garagens de minha adolescência. Meus amigos se foram meus amores se foram meus sonhos também. Só me restou o caminho das estrelas em que nada encontro senão uma poeira fina de meus pés mesmos num rastro apagado atrás de mim. De fato fui errado fui mal e malcriado fui um pau torto que nunca tomou jeito nem se endireitou pois não havia jeito sujeito a vagabundice literária das letras descompostas.

O padre do bumbo Pelas ruas da cidade havia um padre havia um bando de crianças e uma tocando bumbo que ia na frente. Era o padre que recolhia as crianças e levava para a missa das oito. Era o padre que queria um público para a salvação. Quando o padre aparecia todos iam atrás do padre. Apenas eu o ignorava não queria saber do padre nem da salvação. Nem fui salvo nestes dias nem nos outros apenas vivia com o padre tentando salvar o mundo. Imenso mundo que cabia no bumbo do padre. chicohanda@yahoo.com.br


JORNAL NIPPAK

8

São Paulo, 10 a 16 de outubro de 2013

Vocabulário na pesca I Como toda “tribo” que se preza, os pescadores também tem o seu linguajar característico. Muitas palavras continuam em inglês enquanto outras já foram “abrasileiradas” divulgação

Mauro Novalo

Curtas

Luvas em Neoprene e Couro - MTK Confeccionadas em vinilprene (2mm de espessura, propriedades elásticas de média com­ pressão) desenho anatômico que permite ampla liberdade de movimento, falanges digitais descobertas para não dificultar o tato, e couro (100% natural) aplicado na região palmar para aumentar a aderência. Promove proteção extra às mãos contra machucaduras, raios solares e, sobretudo, picadas de insetos. Tamanhos: P/M/G na cor preta. A venda nas melhores casas do ramo. Informações www.mtkbrasil. com.br

Coturno PS 190A-160 da Calçados Primavera Quem quer segurança nas pescarias e atividades na natureza, vale conhecer este coturno em couro, com cadarço e solado constituído de duas camadas sendo a primeira em EVA (maciez e conforto) e, a segunda de borracha (durabilidade e resistência) prolongando a vida útil do calçado. Numeração: 38 ao 44, mais informações no site. A venda nas lojas especializadas. Informações no site www.botinasprimavera.com.br ou fone (17) 3293 1278 email: contato@botinasprimavera.com.br ou botprima@hotmail.com

Kicker do Brasil

Grande variedade de produtos para personalizar sua empresa. Uniformes profissionais, bonés, camisetas, bolsas, necessaires, mochilas e sacolas ecológicas. 24 anos costurando tradição e tecnologia! Confira no site www.kickerdobrasil. com – Contato e informações no telefone: (43) 3420 1800 e email: vendas@ kickerdobrasil.com

Mais uma edição da Revista Rota Verde!!!

O acesso para a 4ª edição pode ser feito pelo site www.rotaverde.net ou pela rede social www.facebook.com/rotaverde. net ou diretamente pelo link: http://issuu.com/rotaverde/docs/rota_verde_4ed

Camiseta BY Fish Em malha 100% algodão penteada 30/1 confort, gola careca, estampa estilizada na parte frontal, leve e confortável. Seu uso é prático e versátil seja nas pescarias ou atividades sociais. Nos tamanhos P, M, G e GG, nas cores mescla cinza claro e chumbo.

Procure nas lojas especializadas. Informações www.byaventura.net.br

P

ara você se sentir mais a vontade, entendendo melhor o que os pescadores a sua volta dizem, nada melhor do que saber o significado de algumas palavras.

Ferrar – o ato de fisgar Fervura - ondulação na superfície da água lembrando água fervente, proporcionado pelo cerco e ataque de predadores Floating – Em inglês, flutuar. Termo utilizado para um tipo de linhas de fly ou iscas artificiais. Fluorocarbono - material utilizado para a confecção linhas mais resistentes à abrasão, com menor elasticidade e maior transparência. As linhas deste material eventualmente são utilizadas como linha principal pelo seu alto custo e, tradicionalmente são utilizadas para confecção de líderes Fly Fishing - modalidade de pesca na qual as iscas são imitações de moscas, insetos e larvas. O equipamento utilizado tem conceito diferente no modo de levar a isca até o peixe, pelo seu estilo característico de arremessar Frogs - Em inglês, “sapo”. Iscas artificiais de silicone ou plástico que imitam: rãs, sapos, pererecas e até ratos

A Ação - diz-se que está tendo ação quando, durante a pescaria, é percebida a presença ou movimentação de peixes, ou ainda quando há ataques às iscas, mas os peixes não são fisgados Arranque - linha unida à frente da linha principal, com maior resistência e diâmetro B Backing – tradicionalmente é a linha de algodão trançada, sem elasticidade, usada na carretilha antes da linha de fly, servindo como reserva para o caso do peixe tomar linha Blacklash - o mesmo que cabeleira, em inglês. Baitcasting - termo em inglês usado para pesca de arremesso com carretilhas Baixamar - nível mínimo de uma maré vazante Baixio - local com rasuras de água onde a embarcação não consegue navegar, encontrados em rios, canais, mar etc Batida - ataque do peixe à isca, ou o nome dado à técnica usada para pesca de pacus com longas varas de bambu, utilizando como iscas principalmente os coquinhos Blade - Em inglês, a lâminas usada na confecção do spinner ou spinnerbait Blank - parte da vara onde são fixados os passadores de linha. É o corpo da vara Boga - nome dado a um alicate de contenção, normalmente dotado de balança para justamente imobilizar o peixe causando o mínimo de dano e estresse, ao mesmo tempo aferindo o seu peso Bruto - peixe bravo, briguento Bug - Em inglês, “inseto”. É um tipo de isca de fly, volumosa e flutuante C Cabeleira - emaranhado de linha no carretel. Ocorre por regulagem incorreta ou erro de execução durante o arremesso com a carretilha Caniço - vara de pesca Cantar a frição - som característico dos molinetes ou carretilhas quando o peixe toma linha depois de fisgado Casting – Em inglês, “arremesso’’. Também é usado para definir a capacidade de arremesso de uma vara Catimbinha ou chamadinha - é uma forma de trabalhar a isca artificial adotada principalmente com os modelos denominados sticks Chasquear - fisgar Colher - tipo de isca artificial com formato côncavo, semelhante ao objeto que lhe deu o nome Corrico - técnica na qual a isca artificial é solta a uma certa distância do barco e este navega em baixa velocidade, trabalhando a isca. Praticado tanto em água doce quanto em água salgada

– continua na próxima edição – Ótimas pescarias!!! Apoio: MTK Fishing Adventure Outdoor www.mtkbrasil.com.br Moro e Deconto www.morodeconto.com.br Piscicultura Chang www.pisciculturachang.com.br Kicker do Brasil www.kickerdobrasil.com.br

D Dedo atolado ou enter­ rado – pescador que ainda não pegou nenhum peixe durante a pescaria Detonar – ato do pescador que pesca muitos peixes E Elétrico (motor) – pequeno motor auxiliar, silencioso movido a bateria, utilizado para posicionar a embarcação próximo dos pontos de pesca Embodocar – ação da vara envergada com a puxada do peixe Encaçapar – ato de colocar o peixe dentro do passaguá Encastoado – cabo de aço utilizado próximo ao anzol para pesca com iscas naturais ou artificiais, fornece proteção contra os dentes dos peixes, pedras e obstáculos submersos Encharutar a isca – quando o peixe que engole toda a isca Equipamento ultra light – conjunto muito leve Equipamento light - conjunto leve Equipamento pesado – conjunto destinado para pescaria de grandes peixes Ferrado - quando o anzol engata na boca do peixe

Mustad www.mustad.com.br Calçados Primavera www.botinasprimavera.com.br BY Aventura www.byaventura.net.br Estouro – quando o peixe ataca a isca na superfície Estruturas - pedras, plan­ tas, galhos ou árvores sub­ mersas são locais onde os peixes aguardam suas presas e os arremessos são sempre direcionados para perto destas F Fajutar - é o ato do peixe acompanhar a isca, sem atacar

Pesqueiro 63 www.pesqueiro63.com.br NIPPAK PESCA

Mauro Yoshiaki Novalo Texto: Mauro Yoshiaki Novalo Revisão: Aldo Shiguti Publicidade nippak@nippak.com.br Tel. (11) 3208-4863


São Paulo, 10 a 16 de outubro de 2013

JORNAL NIPPAK

9

CULTURA FOTOS: ALDO SHIGUTI

4ª edição do JapanSul confirma expectativas dos organizadores divulgação

R

ealizado nos dias 5 e 6, no Clube da Eletropaulo, na região de Santo Amaro (extremo Sul da capital) pela União das Associações Culturais de Santo Amaro – entidade que reúne a Associação Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira de Santo Amaro, Associação Cultural Showa, Associação Cultural e Esportiva João Branco, Associação Rural de Casa Grande, Associação Cultural Beneficente Nipo-Brasileira de Colônia Paulista, Associação Cultura de Parelheiros e Associação Cultural e Esportiva de Cipó – a quarta edição do JapanSul confirmou as expectativas dos organizadores. O presidente da União das Associações Culturais de Santo Amaro, Luiz Tsuneo Kitabayashi, calcula que cerca de 23 mil visitantes passaram pelo local nos dois dias de programação. No sábado – quando a reportagem do Jornal Nippak esteve presente para acompanhar a cerimônia de abertura – o tempo não colaborou. Assim mesmo, apesar da incessante garoa e da queda repentina de temperatura, o público foi maior que no ano passado, numa clara demonstração que o evento está conquistado seu espaço entre os moradores da região. Não faltaram atrações como apresentações de danças e shows com artistas

variados, como o cantor Ricardo Nakase. No domingo, foi a vez de Joe Hirata subir ao palco. Nos dois dias, os visitantes puderam conferir um leque de atrações como uma bem montada praça de alimentação, bazaristas, cerimônia de chá, demonstração de shodô e uma ferinha com verduras direto do produtor. Para Kitabayashi, os problemas pontuais de sábado, como o problema com o gerador – que acabou atrasando algumas atrações – servem de lições para a próxima edição. Segundo ele, o

apoio de políticos, como o deputado estadual Hélio Nishmoto (PSDB), que contribuiu através de uma emenda parlamentar, “nos dá força para continuarmos caminhando nesta direção”. Ainda mais se for levado em consideração que, em 2014, o JapanSul, que faz parte do Calendário Turístico do Estado de São Paulo, deve ser o único grande evento da comunidade nipo-brasileira na zona Sul de São Paulo. Abertura – A cerimônia de abertura do 4º JapanSul contou

divulgação

com as presenças do cônsul Motohiro Hoshino; dos deputados federais Walter Ihoshi (PSD-SP) e Junji Abe (PSD-SP); dos deputados estaduais Hélio Nishimoto (PSDB) e Jooji Hato(PMDB); dos vereadores Antonio Goulart (PSD) e George Hato (PMDB); do vice-presidente do Bunkyo, Anacleto Hanashiro; do presidente da Associação Cultural e Assistencial Mie Kenjin do Brasil, Nelson Maeda e do presidente da União Paulista de Karaokê (UPK), Toshio Yamao. (Texto e fotos: Aldo Shiguti)

ENTIDADES

Naguisa realiza “In Memoriam” Com a denominação “In Memoriam”, a Associação Naguisa realizou no dia 5 de outubro, o seu evento religioso anual, em que presta uma homenagem aos seus ex-associados, bem como, de familiares e parentes que se foram. O culto foi oficiado pelo padre Martin Islas, conhecido pelas suas atuações em auxílio aos moradores de ruas e desamparados e que tem uma grande identidade com os associados da Naguisa, sendo muito querido por eles. Familiares dos falecidos estiveram auxiliando na realização do culto, durante a homília. “Foi uma cerimônia simples e bonita”, resumiu Atsushi Miyake, presidente da associação.

Momento de reflexão e lembrança dos entes queridos.

Padre Martin Islas, o oficiante é muito querido entre os associados da Naguisa.

Familiares auxiliaram na homília.

Um pequeno chá encerrou a cerimônia


JORNAL NIPPAK

10

São Paulo, 10 a 16 de outubro de 2013

KARAOKÊ

17º Concurso da Acal reúne cerca de 300 participantes fotos: silvio sano

P

ara muitos cantores da terceira idade, o concurso de karaokê da Acal (Associação Cultural e Assistencial da Liberdade) “caiu do céu”, pela máxima proximidade da estação Liberdade do Metrô, conforme ficou muito evidente, em sua já 17ª edição que ocorreu no dia 6 de outubro, em sua sede social, nos períodos matutino e parte do vespertino, horários reservados às suas apresentações, quando, coisa rara nesses períodos, o auditório permaneceu quase o tempo todo lotado. No deste ano foram 299, o total de cantores inscritos. E de forma muito bem planejada por uma comissão organizadora comandada por Marta Yamao, esposa do presidente da UPK (União Paulista de Karaokê), Toshio Yamao, e da muito bem quista orientadora musical, professora Elsa Fuchimi (ministra aulas de karaokê na entidade), o evento, transcorrendo sem nenhum incidente, foi se encerrar no horário considerado ideal por seus praticantes, 22h. Outro aspecto que também contribuiu para esse bom andamento foi a valiosa colaboração que teve para o setai

Marta Yamao, Hirofumi Ikesaki, Elza Fushimi e Kazue Takahira

Rizumui Kenko Taissô

Ikesaki discursa observado pelo deputado Jooji Hato e pelo presidente da UPK, Toshio Yamao

(apoio de serviços) do grupo do Rizumu Kenko Taissô que utiliza a entidade para suas atividades semanais. Por esse perfil característico, já marcante de eventos anteriores, as categorias Nat-

Marcia Matsuo, campeã da Extra 4 G.1

sumero (Melodias do passado com mínimo de 20 anos de antiguidade) também foram bastante procuradas formando sempre grupos grandes de disputas, algo sempre muito desejável pe-

Marta Yamao, campeã da cat. Shinjin

Mizue Yamaguchi, campeã da S-Extra-4

Carlos Miyamoto, campeão da S-Extra 3-2

Hibiko Kobayashi

Paulo Higaki, de Campinas

Thiana Nakanishi, campeã da B-6-5

Yaeko Yoshioka

los cantores. Mas também o outro extremo, das crianças, marcou presença, causando emoções em parte do público que nunca havia presenciado essa categoria e até mesmo na que está acostumada, por suas afinações, ritmos e até interpretações, coisa que muitos adultos penam a fazer “por ficarem nervosos”, conforme muitos assim se justificam. Em vista disso tudo, quem garante que as expectativas tiveram o alcance desejado foi o presidente executivo e grande incentivador do evento, Hirofumi Ikesaki, “porque o bairro da Liberdade anda muito esquecido em todos os sentidos, precisa de união, da força de todo mundo”. “Assim, dentro de minhas possibilidades sempre apoiarei este evento”, afirmou. Aliás, nesse aspecto, os participantes e até membros da comissão organizadora são quem agradecem porque eram realizados sorteios de bons brindes a cada duas horas a todos os presentes, indiscriminadamente, inclusive aos bazaristas, pessoal do som e da contagem. E para finalizar, Ikesaki, que também é o presidente da própria Acal, afirmou: “Até me sinto muito honrado por contar com essa comissão tão eficiente que desde há três anos, com a marca da UPK, valoriza-o muito já que nos traz jurados do quilate de uma Cecília Ohira, Tereza Kato ou Cláudio Tsutiya, que atraem muitos cantores e, com isso, fazendo com que eu possa olhar com mais otimismo ainda os eventos futuros”. (Silvio Sano, especial para o Jornal Nippak)

A pequena Gabriela Yonamine, da Categoria Tibikko

Os jurados Claudio Tsutiya, Tereza Kato e Cecília Ohira

Campeões do 17º Karaokê Taikai da Acal B-6-5: Thiana Nakanishi A-7-6-5: Helena Satiko Furuya Esp-7: Chizuru Nakaguchi Esp-6: Yoshio Oshiro Esp-5: Ikuo Fujiyama Nat-Esp-01: Sakae Fuji Hara Shinjin: Marta Yamao Doyo: Larissa Shinohara Tibiko: Yasmin Yonamine Extra-7: Haruko Kaizuka Nat-Ext-01: Yoko Fujiyama Extra-6: Luiza Sung Extra-5: Hiroyuki Akamine S.Extra-7-6: Shiroko Watanabe Nat-Sext-01: Theoki Modorima S.Extra-5: Tatsuko Garan B-4: Ayako Sato A-4: Lucia Kiomoto

Nat-A-02: Hiroshi Okada B-3: Nelson Kinjo A-3: Teresa Miyamoto Esp-4 G.1: Yukie Takiishi Okuda Esp-4 G.2: Paulo Tatsuta Nat-Esp-02: Marcia Furuyama Esp-3: Marcia Vaz Nat-Ext-02: Hisako Sakamoto Extra-4 G.1: Marcia Matsuo Extra-4 G.2: Paulo Matsubara S.Extra-4: Mizue Yamaguchi Nat-Sext-02: Noriko Kurimoto B-2-1: Yume Shimabukuro Esp-2: Sonia Kazahaya Esp-1: Namie Izumi Extra-3-2: Paulo Miyamoto S.Extra-3-2: Carlos Miyamaoto


São Paulo, 10 a 16 de outubro de 2013

JORNAL NIPPAK

11

comunidade

Inscrições para o 5º Fórum de Integração Bunkyo podem ser feitas até o dia 25 de outubro divulgação

E

stão abertas até o próximo dia 25 as inscrições para o 5º FIB – Fórum de Integração Bunkyo, que será realizado nos dias 9 e 10 de novembro, na sede do Bunkyo(Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), no bairro da Liberdade, em São Paulo. As vagas são limitadas a 150 participantes. Segundo o vice-presidente da Comissão Organizadora, Anacleto Hanashiro, o evento é aberto a todos os membros da comunidade nipo-brasileira ligados a alguma associação nikkei. Ele lembra que, até a terceira edição, o Fórum era aberto apenas para os Representantes Regionais da entidade, “como forma de conhecê-los melhor”. “A partir de 2011 – em 2012 o evento não foi realizado – constatamos que os representantes já estavam integrados e, pela qualidade das palestras, pensamos porque não abrir para que as mais de 400 associações nikkeis espalhadas pelo país também pudessem paticipar”, explica Hanashiro, lembrando que o objetivo do FIB é “provocar reflexões” através de palestras, workshops e dinâmicas de grupos. “As associações nipo-brasileiras estão precisando de uma injeção de ânimo, elas não podem ficar presas nem acomodadas. Para isso é preciso estimular o surgimento de novos líderes”, conta Ha-

uma diária em hotel indicado pela organização. Dados para depósito: Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo) CNPJ: 61.511.127/0001-60 Bradesco / Ag.: 0131-7 / CC: 115.770-1 Os organizadores solicitam enviar o comprovante de depósito, com nome, para comunicacao@bunkyo.org.br

V FIB – Fórum de Integração Bunkyo Tema: O Novo Líder Social Data: 9 e 10 de novembro de 2013 (sábado e domingo) Local: Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo) – Rua São Joaquim, 381 – Liberdade – São Paulo – SP (próx. à Estação São Joaquim do Metrô)

PROGRAMAÇÃO Objetivo do evento é “provocar reflexões” e estimular o surgimento de novos líderes

nashiro, destacando que este ano o vento terá como tema o “O Novo Líder Social” e reunirá palestrantes conhecidos como Rodrigo Fonseca, Ana Carla da Fonseca, Cláudio Sassaki, Henry Yuzo e Eduardo Shiniyashiki. Temas – Consultor e especialista em desenvolvimento das Competências de Lierança e Preparação de Equipes, Eduardo Shinyashiki vai introduzir toda a dinâmica de palestras que giram em torno de assuntos relacionados ao principal tema do fórum “O Novo Líder Social”. Já o comunicador social graduado pela Universidade de São Paulo e fundador da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional, Rodrigo Fonseca, discutirá problemas dos indivíduos, família,

sociedade e países de forma a motivar os participantes a pensar em novas atitudes. Graduada em Economia pela USP e em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas, Ana Carla Fonseca abordará o tema economia criativa e como as entidades e o terceiro setor podem alavancar o desenvolvimento social para resolução dos problemas. Diante da discussão dos problemas e meios de se mobilizar para ação com o terceiro setor, Cláudio Sassaki falará da importância do líder social, como desenvolver o líder e a importância do mesmo. Finalmente, Henry Yuzo (contabilista com pós-graduação em Economia pela Kagoshima University eMBA pela Universi-

dade de SãoPauilo) apontará como capitalizar os problemas, meios e enga­jamento de talentos através do líder social para criar propostas de valor que ajudem a sociedade na era das redes sociais. (Aldo Shiguti, com o site do Bunkyo) INSCRIÇÕES Público alvo: membros de entidades nipo-brasileiras de todo país Vagas Limitadas: inscrições até 25 de outubro Investimento: R$ 150,00 para o público em geral, R$ 100,00 para associados Bunkyo e R$ 75,00 para jovens até 25 anos. A inscrição inclui café e alimentação durante o evento. Para os participantes residentes num raio de mais de 100 km de distância da capital paulista, será oferecida

SÁBADO (9 DE NOVEMBRO) 7H30: Credenciamento e café 8H: Abertura / Foto oficial 8H45: Conceitos Gerais / Eduardo Shinyashiki 10H: Preparação Geral / Atividade lúdica 10H30: O Mundo em que vivemos / Rodrigo Fonseca 11H30: Preparação Workshop 1 / Teatro 5’ 12H: Workshop 1: O Mundo em que vivemos 13H: Almoço 14H: Do indivíduo à economia criativa / Ana Carla da Fonseca 15H: Preparação Workshop 2 / Teatro 5’ 15H30: Workshop 2: Do indivíduo à economia criativa 16H30: A geração de líderes sociais / Cláudio Sassaki 17H30: Preparação Workshop3 / Teatro 5’ 18H: Workshop 3: A geração de líderes sociais 19H: Apresentação cultural / Encerramento dia DOMINGO (10 DE NOVEMBRO) 8H: Café da manhã 8H30: Propostas de valor e síntese do tema / Henry Yuzo 9H30: Preparação Workshop 4: Teatro 5’ 10H: Workshop 4: Propostas de valor 12H: Depoimentos 12H30: Palavras do patrocinador 13H: Entrega de certificado 13H30: Mensagem encerramento 14H: Almoço

COLUNA AKIRA SAITO

Questão de hombridade “O valor de uma pessoa se mede pela sua dignidade”

TÊNIS DE MESA

Aceas Suzano organiza pela primeira vez uma etapa da Liga Nipo-Brasileira Neste último final de semana foi realizada a 9ª Etapa da Liga Nipo-Brasileira de Tênis de Mesa, na Aceas Suzano, clube que superou todas as expectativas tanto na sua organização quanto no calor humano ao recepcionar quase 500 atletas. Com o apoio da Prefeitura Municipal de Suzano, e a presença do deputado federal Walter Ihoshi (PSD-SP), destaque especial para toda a equipe comandada por Nelson Ueno, Arthur Takayama e Marlene Takahashi (campeã Master World na categoria acima de 70 anos, num Circuito Mundial realizado recentemente na Itália). No ano que será realizado o Mundial de veteranos na Nova Zelândia, que ocorre a cada dois anos, sendo que o Brasil foi sede em 2007 no Rio de Janeiro com a participação de 1.200 atletas. Suzano, que já foi potência do tênis de mesa do país, na época em que Issao Nishikawa (In memorian), presidiu a Federação Paulista de Tênis de Mesa e também vereador da cidade. Os técnicos Tsukassa Kuano (In memorian), Katsumi e Tsutomu Fujita, Tsuneo Shizukuichi (In Memorian), Sunao Anraku e a professora Marlene Takahashi, realizaram um trabalho que marcou a historia da modalidade. Os jogadores de maior expressão que chegaram a seleção paulista e brasileira foram: Silnei Yuta, Jacqueline Fujita, Patricia Ono, Rogerio Yamamoto, Mauricio Fuke, Claudio Sato, Andrea Yamada, Roseli Takahashi, Lucy Miyamoto, Hatia Hasobe, Ronaldo Okabayashi, Levi Namba, Emy Shizukuichi, Carlos Sakurai e outros. Pré-Pré-Mirim Feminino:

Mais informações: (11) 3208-1755, com Kenia

divulgação

Etapa Aceas Suzano reuniu cerca de 500 atletas e contou com a presença do deputado Walter Ihoshi

1) Laura Watanabe (Acrepa), Giulia Takahashi (Acrepa); Pré-Mirim Feminino: 1) Bruna Kimi Oyafuso (Casa Verde), Fabiana Shintate (ACEAS Suzano); Mirim Feminino: 1) Vitoria Ushima (Acrepa), 2) Ellen Urasaki (Itaquera); Infantil Feminino: 1) Jacqueline Nagano (Itaquera), 2) Isabella Yoshioka (Nissei-Itupeva); Geral Feminino: 1) Eliane Krumenerl Avanso (Ipê), 2) Mika Yokota (Pq Edu Chaves); Pré-Ladies: 1) Marina Yoshie Tasato Oyafuso (Casa Verde), 2) Joana dos Santos (Itaquera); Ladies: 1) Yolanda Azuma (Nippon), 2) Leiko Moribe (Nippon); Pré-Pré-Mirim Masculino: 1) Alec Ryudi Yamamoto (Itaquera), 2) Luigi Yamane (Bunka Sto André); Pré-Mirim Masculino: 1) Henrique Kenji Kimura Noguti (Vale Ribeira / Arteme), 2) Felipe Sonoda (Acrepa); Mirim Masculino “A”: 1) Vitor Shin (Acrepa), 2) Samuel Taniwaki (Itaim Keiko); Mirim Masculino “B”: 1) Enzo Hideki Tukairim Ussuki (Vale Ribeira / Arteme), 2) Caio Fuji (UCEG); Infan-

til Masculino “A”: 1) Hikaru Teraguchi (Sorocaba), 2) Gustavo Oliveira (Uceg); Infantil Masculino “B”: 1) Denis Matsubara (Itaim Keiko), 2) Enzo Okuma (Uceg); Juvenil Masculino “A”: 1) Vitor Rodrigues (Uceg), 2) Bruno Daniel (TM ABC); Juvenil Masculino “B”: 1) Vinicius Uehara (Nippon), 2) Julio Sanches (Jandira); Juventude: 1) Eliseu Santos Cardoso (Bunka SBC/Saúde), 2) Fernando Pereira (Itaquera); Adulto Masculino “A”: 1) Alfredo Neto (Ateme), 2) Maximilian Alves Pereira (TM ABC); Adulto Masculino “B”: 1) Alcir Franzol (Acrepa), 2) Danilo Alexander Pedra (Showa); Pré-Senior “A”: 1) Fabian Noda (Nippon), Rafael Kavamura (Nissei-Itupeva); Pré-Senior “B”: 1) Luiz Ifanger (Nissei-Itupeva), 2) Roberto Maeta (Uceg); Senhores “A”: 1) Vanderlei Souza (Casa Verde), 2) João Roberto Mariano Ottoni (Piracaia); Senhores “B”: 1) Fernando Conti (Nissei-Itupeva), 2) João Gomes da Silva (Jandira); Veteranos “A”: 1) Mauro Ikeda (Acrepa), 2) Ge-

raldo Yokomizo (Nippon); Veteranos “B”: 1) Julio Kinoshita (Nippon), 2) Nelson Ueno (ACEAS Suzano); Super Veteranos “A”: 1) Mauricio Iura (Nissei-Itupeva), 2) Oswaldo Negrini (Uceg); Super Veteranos “B”: 1) Yassumi Nakamatsu (Casa Verde), 2) Ko Kumahara (Kenzen Vila Ré); Elite: 1) Mauro Massaharu Thaira (Casa Verde), 2) Nelson Toyotani (Ateme); Troféu Eficiência: 1) Acrepa (2503,8), 2) Nippon (1770,6), 3) Itaquera (1674,4)

Em uma sociedade em que se busca mais os resultados, muitas vezes pessoas se esquecem que as formas para se chegar deveriam seguir um padrão de honestidade e de valores morais e cívicos. Algumas pessoas realmente acreditam que um pequeno ato errado, pode ser perdoado, se o objetivo for alcançado, é o famoso “os fins justificam os meios”. Talvez algumas pessoas ensinem seus filhos através de seus exemplos que uma pequena mentira não pode causar tanto problema, mas prefiro acreditar que uma boa formação de caráter nunca pode ser baseada em uma mentira, seja ela do tamanho e do motivo que for. Mentir é errado, seja ela pequena ou grande. Hoje muitas pessoas fazem questão de status, de cargos, de títulos. Nada de errado com isso, desde que você seja merecedor, de que alguém superior lhe indicou reconhecendo seus valores e

que você não tenha que ter manipulado nada com “politicagem” para isso. No Bushidô (código de conduta dos antigos samurais) pessoas que não mantivessem sua dignidade, baseando-se em mentiras, trapaças, atitudes desonestas ou qualquer outro fator que ferisse o código para alcançar benefícios meramente pessoais, eram banidos com desonra, motivo de grande vergonha e de acordo com este código, isso era pago com a própria vida. Acredito que o mundo estaria melhor se acreditasse mais nas pessoas do bem e menos nas pessoas que “se fazem do bem”. Se punisse com rigor os atos errados e não fosse tão condescendente com os infratores. O mundo pode realmente se transformar em um lugar melhor, mas precisamos urgentemente de mais pessoas com dignidade, com honra, com valores morais e cívicos, pessoas com hombridade!!!!! GANBARIMASHOU!!!!!

*Akira Saito, professor e praticante de Budo há 32 anos, morou no Japão de maio de 1990 a setembro de 1996, onde treinou karate sob a tutela do Hanshi Konomoto Takashi – 9º dan, graduando-se até o 3º Dan e tornando-se instrutor da matriz na cidade de Sagara-cho e das filiais das cidades de Hamamatsu-shi e Hamakita-cho até o retorno ao Brasil. Atualmente tem a graduação de 5 Dan e recebeu o título de Renshi-Shihan da matriz no Japão. E-mail: akira.karate@gmail.com www.karatedogojukai.com.br www.saitobrothers.com www.artesdojapao.com.br www.akirasaito.blogspot.com


JORNAL NIPPAK

12

São Paulo, 10 a 16 de outubro de 2013

15 ANOS DA FUSÃO JORNAL PAULISTA-DIARIO NIPPAK– Durante a cerimônia em comemoração aos 15 anos da fusão do Jornal Paulista com o Diário Nippak, realizado no último dia 7, no Salão Nobre do Bunkyo, foram homenageados funcionários e colaboradores. Nem todos puderam estar presentes, uns pela idade, outros pela distância. Fotos: Jiro Mochizuki

Akira Tanaka

Akiro Deido

Antonio Matsuura

Arnaldo Hattori

Daimin Kanda (In Memorian)

Dairiku Ishizuka

Gen Oura

Hamilton de Oliveira

Hirohiko Kozuma

Hisako Tomishige

Inaki Okino

Kazuko Tanji

Kazuma Tomishige

Shigetoshi Hiratsuka

Shiro Higuchi

Sinue Hiyo Yuba

Tsukasa Kaneko

Yaeko Abe

Yasunori Machida

Yukio Hashiura

HOMENAGEM – O Governo Japonês, através do Consulado Geral do Japão em São Paulo, realizou no último dia 2, na residência do cônsul geral, Noriteru Fukushima, cerimônia em homenagem a Eitaro Yamane, Ma-

satoshi Akagi e Futaro Sato, que receberam a Condecoração do Ministro das Relações Exteriores. Estiveram presentes a presidente em exercício do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Haru-

mi Goya; o presidente do Enkyo (Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo), Yoshiharu Kikuchi; e o presidente da Aliança Cultural Brasil-Japão, Anselmo Nakatani, além de familiares. Masatoshi foi presidente

da Associação Esportiva de Sumô da Zona Leste, presidente da Nova Central Sumô Renmei, vice-presidente da Federação Internacional, presidente da Confederação Sul-Americana e presidente da Confederação Brasileira de Sumô. Presidiu também a Associação Cultural e Desportiva Nikkei de São Mieguel Paulista. Ex-vereador de Bauru, Futaro Sato foi vice-presidente da Federação das Associações Culturais Nipo-Brasileiras da Noroeste e presidiu o Clube Cultural Nipo-Brasileiro de Bauri. Professor titular da Es-

cola politécnica da USP, Eitaro Yamane fundou, em 1993, juntamente com colegas ex-bolsistas, a Abmon – Asso-

ciação dos Bolsistas do Governo Japonês Monbukagakusho. Fotos: Jiro Mochizuki

JORNAL NIPPAK 10 out 2013  

O maior jornal da comunidade japonesa no Brasil

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you