Page 52

Anterior

Em 1971, finalmente, Bushnell concluiu que Spacewar! tinha um potencial comercial não explorado e assim produziu uma versão turbinada e arcade de Spacewar! chamada “Computer Space”. Bushnell não só desenvolveu o jogo, mas também uma máquina inteira, sob encomenda, para rodá-lo. Assim surgiu nada mais, nada menos que o “primeiro fliperama da história”! Com o produto final em mãos, Bushnell o vendeu para a Nutting Associates e lucrou em cima de 1.500 arcades produzidos pela empresa. Insatisfeito com a grana que recebeu, ele simplesmente resolveu abrir sua própria empresa de games – o nome? Atari! A capacidade de interpretar o mercado e principalmente de pegar boas ideias e dar um empurrãozinho nelas rendeu milhões à Bushnell. Com um tapa no visual do Ping Pong de Ralph Baer, Bushnell criou o famoso PONG que lhe rendeu 19.000 arcades vendidos e um contrato com a Namco para vender seus jogos no oriente. Como diria nosso amigo Silvio Santos: “é dinheiro ou não ééêênnn?” E ele não parou por aí. Em mais uma demonstração de sua capacidade ímpar de interpretar e agir no mercado, Bushnell e a Atari lançaram no Natal de 1975 uma versão doméstica de PONG. Não é exagero dizer que foi a partir desse momento que a indústria gamer surgiu de fato.

Ralph Baer foi suficientemente insistente para lançar o primeiro console doméstico que se tem notícia, porém não suficientemente esperto para lidar com o mercado, tarefa que foi muito bem desenvolvida por Nolan Bushnell e a Atari, a qual, em poucos anos, se tornou uma gigante do entretenimento. Com o surgimento do Magnavox Odyssey 100, dos arcades e do PONG doméstico, surgiu também a indústria dos videogames e a primeira geração de consoles da história, que será assunto dos nossos dois próximos artigos da coluna A História dos Videogames aqui na revista Nintendo Blast. Até lá!

55

Próxima

Nintendo Blast Nº18  

Revista Nintendo Blast

Nintendo Blast Nº18  

Revista Nintendo Blast

Advertisement