Page 1

theHemisphere Lu x u r y a n d L i f e s t y l e a r o u n d t h e w o r l d

edição 1 • dezembro de 2011


2

LEARJET 85


3

Experiência de toda uma vida que garante confiabilidade única. Uma turbina inteligente que indica quando precisa de manutenção. Uma mistura de inovação e conhecimento. Um avião, um mito, uma história de amor. Para mais informações ligue para o escritório da Bombardier: +55 11 3538-7404

ESTE É O LEARJET www.learjet85.com

Bombardier, Learjet e Learjet 85 são marcas registradas da Bombardier Inc. ou suas subsidiárias. © 2011 Bombardier Inc. Todos os direitos reservados.


4

t h e n e w c o n t i n e n t a l g t. a u t o m o t i v e a r t.

Bem vindo a um novo capítulo na história da Bentley. O novo Continental GT – uma fusão extraordinária de performance de tirar o fôlego, luxo sensual e tecnologia moderna. Este cupê, incrivelmente esculpido, é indicativo do DNA da Bentley. Incorpora uma impressionante potência de 575HP num motor FlexFuel W12,

fornecendo opções inovadoras para a condução diária. Tudo isso combinado com uma cabine contemporânea, elaborada com requinte inigualável, para assegurar que você seja levado com tração integral nas quatro rodas, com conforto superior e elegância. Dirigibilidade suprema que é puro Bentley. Bem vindo ao novo Continental GT.

BENTLEY SÃO PAULO Rua Colômbia, 784, Jardim America, Sâo Paulo, SP, 01438-001, Brasil (11) 3086-8888 or visit www. saopaulo bentleymotors.com. The name ‘Bentley’ and the ‘B’ in wings device are registered trademarks. © 2011 Bentley Motors Limited. Model shown: Continental GT.


5

Dados de consumo de combustível* (litros/100km): Urbano (25,4). Estrada (11,4). Combinado urbano/estrada (16,5). Emissões (Gr/km): 384

B E N T L E Y S ÃO PAU LO * Os números de consumo são provisórios e sujeitos a aprovação.


6


7


8 the he m isphere

Celso Pinto Jr

Denilson Milan

CAROLINA ZANCO

Rosane Aubin

RENATO RESSTON

Iara Venanzi

renata nantes

Para anunciar:

Delfim Fujiwara

Office: + 55 11 3521.7329 www.fortunacom.com.br

NINA FRANCO

Capa: Diver’s House Antonio Pio Saracino

Em busca do singular Um arquiteto que cria casas e monumentos inspirados em seres do fundo do mar e em algoritmos sobre ondas migratórias; dois irmãos que fizeram do particular uma porta para o universal; e uma empresa que começou sua trajetória três séculos atrás com a venda de uma biblioteca e hoje oferece a clientes especiais produtos extraordinários. Essas e outras histórias estão nas páginas seguintes desta publicação, que tem o saboroso desafio de levar a você narrativas singulares. Fruto de uma parceria entre a FortunA, gestora em comunicação de luxo paulistana, e a Sotheby’s, The Hemisphere reúne um time de profissionais que compartilha uma mesma visão: a de que o luxo não está no superlativo, e sim no detalhe. Inspirada e espirituosa, a diretora de arte Nina Franco criou um projeto gráfico elegante. Delfim Fujiwara, um gourmet que costuma preparar um gravlax memorável e viajou o mundo em suas expedições gastronômicas, conta sua experiência no Mugaritz, o terceiro do mundo. Alice Rivero entrevista Antonio Pio Saracino, um verdadeiro turbilhão criativo que conquista o mundo com sua arquitetura orgânica e inovadora. A fotógrafa Iara Venanzi, mestre em retratos e paisagens, deixa ainda mais apetitosos os drinques com champanhe e espumante criados especialmente pelo mixologista Marco de la Roche. Uma equipe que trabalha feliz e sabe que o resgate da subjetividade, um olhar singular e único, é capital no mundo contemporâneo. Se, como diz o filósofo Giorgio Agamben, o homem moderno perde a possibilidade de viver experiências pelo achatamento das fantasias e pela velocidade exigida pelo hedonismo vazio, é nas narrativas que ele recupera o poder de sonhar e desejar. Boa leitura! In search of something special An architect who creates houses and monuments inspired by creatures from the depth of the sea, and algorithms of migratory waves; two brothers who, in their special way, opened a door to the universe dois irmãos que fizeram do particular uma porta para o universal; and a company that began its story three centuries ago with the sale of a library and today offers its special clients extraordinary products.These and other stories are in the following pages of this publication, which has the exciting challenge of offering you unique narratives. The Hemisphere, the fruit of a partnership between FortunA, an administrator in luxury communication in São Paulo and Sotheby’s, The Hemisphere unites a team of professionals who share the same vision: that luxury is not in the superlative, but in the details. Inspired and spirited, the art director, Nina Franco has created an elegant graphic project. Delfim Fujiwara, a gourmet who is used to preparing a memorable gravlax, travelled the world with his gastronomic expeditions, and tells of his experience at Mugaritz, rated third in the world. Alice Rivero interviews Antonio Pio Saracino, a true creative whirlwind who conquered the world with his organic and innovative architecture.The photographer Iara Venanzi, a master in portraits and landscapes, has made the champagne and sparkling wine drinks, created specially by the mixologist Marco de la Roche, even more appetizing. A team that works happily together, that knows that recovery of subjectivity, a unique and special vision, is the capital of the contemporary world. If, as the philosopher Giorgio Agamben says, modern man has lost the possibility of living experiences by the void of his fantasies and velocity demanded by empty hedonism, it is from narratives that he recovers the power to dream and desire. Enjoy the read!

The Hemisphere é uma publicação trimestral da Fortuna - Gestora em Projeto Gráfico e Direção de Arte: Nina Franco Comunicação de Luxo em parceria com a São Paulo Sotheby’s International Realty Marketing Manager Sotheby’s Realty: Carolina Zanco Colaboradores: Alice Rivero, Delfim Fujiwara, Renata Nantes (texto), Conselho Editorial: Celso Pinto Jr., Carolina Zanco, Iara Venanzi (foto), Susan Carol (tradução), Silvana Marli (revisão) Denilson Milan, Rosane Aubin e Nina Franco Impressão gráfica: IBEP Gráfica Diretor Executivo: Denilson Milan Os artigos assinados são de inteira responsabilidade dos autores e não representam a opinião da revista e das Diretor Comercial: Renato Resston empresas FortunA – Gestora em Comunicação de Luxo e São Paulo Sotheby’s International Realty. A reprodução Publisher: Rosane Aubin das matérias e dos artigos somente será permitida se previamente autorizada por escrito pela Publisher.


9

- logo horizontal | (favorecer este formato)


10 sum รก rio

38 T ERR O I R

>>

>>

26 at h o m e

>>

44

L A N D SC A P E


11

CONCE PT

>>

52

12 Sketches

Quarto com vista para a cordilheira, SPA ao lado do Ibirapuera e o hotel preferido de JFK Room with view of the mountain range, SPA next to Ibirapuera Park and JFK’s favorite hotel

18 Gallery

Vik Muniz: a arte a favor da cidadania Vik Muniz: art in favor of citizenship

24 On the spot

Conheça a agenda de leilões da Sotheby’s The agenda for Sotheby’s auctions

26 At home

Natureza e tecnologia na arquitetura de Antonio Pio Saracino / Nature and technology in Antonio Pio Saracino’s architecture

32

A cozinha sensorial do Mugaritz, o terceiro melhor do mundo / The sensory kitchen of Mugaritz, the third best in the world

38 Terroir

Uma combinação de estética, sabor e aromas em drinques exclusivos / A combination of esthetics, flavor and aromas in exclusive drinks

44 Landscape

>>

f l av o ur

32 FLAVOUR

A Costa da Dalmácia atrai turistas exigentes com belas paisagens e monumentos / The Dalmatian Coast attracts demanding tourists with its beautiful scenery and monuments

52 Concept

Os presentes dos irmãos Campana para São Paulo / Presents given by the Campana brothers to São Paulo

58 IDENTITY

Sotheby’s: do leilão inaugural de livros raros à presença em mais de 40 países / Sotheby’s: from the inaugural auction of rare books to operations in more than 40 countries

68 realty

Uma seleção de imóveis ao redor do mundo A selection of properties from around the world

82 Pinacotheca

Paisagem de Klimt é vendida por 36 milhões de dólares / Landscape by Klimt is sold for US$ 36 million


12 sketches

hot e l U m a cordilheira à janela

D

Sintonia fina: um fóssil de madeira inspirou a construção, que não ofusca nem é ofuscada pela paisagem Elegant disposition: a wooden fossil was the inspiration for the construction, which did not overshadow and is not overshadowed by the landscape

o conforto de suas suítes, com janelas voltadas para o Lago Sarmiento e para a Cordilheira Paine, os hóspedes poderão apreciar as ondas formadas pelos ventos na superfície das águas enquanto bebem um bom vinho ou degustam delícias da região. O Tierra Patagônia, novo empreendimento da Patagônia Chilena, está perfeitamente integrado aos prados, geleiras e montanhas do local, sem deixar de oferecer conforto de primeira linha a seus hóspedes. O arquiteto Cazu Zegers, premiadíssimo, inspirou-se em um fóssil de madeira achado às margens do lago para criar o esboço básico da construção, toda em nível térreo e serpenteando pelo campo, em perfeita harmonia com a paisagem. “Nosso maior desafio foi estabelecer um diálogo entre a arquitetura e a natureza, em que nenhuma das duas ofuscasse a outra”, diz Cazu. O resultado poderá ser conferido a partir de 20 de dezembro de 2011, quando o hotel começa a funcionar em ritmo sazonal, só de 1o de dezembro a 30 de abril, permanecendo fechado durante o inverno rigoroso. Outro destaque que poderá atrair quem gosta de exclusividade são as excursões que só o Tierra realiza, como o passeio a Sierra Baguales, uma cadeia de montanhas na divisa com a Argentina.


13

Dentro da natureza, com conforto: as suítes proporcionam uma proximidade com o exterior pouco vista em empreendimentos do gênero Comfort and Nature together: the suites offer proximity to the environment that is rare in enterprises of this standard

A mountain range at the window

F

rom the comfort of your suite, with the view from the window looking out on to Lake Sarmiento and the Paine mountain range, guests can enjoy the waves formed by the wind blowing over the surface of the lake whilst they drink a glass of wine or enjoy the delights of the region. Tierra Patagonia, a new enterprise in Chilean Patagonia, is perfectly integrated with the meadows, glaciers and local mountains, and offers its guests luxurious comfort. The highly acclaimed architect Cazu Zegers, was inspired by a wooden fossil found at the edge of the lake from which he created the basic outline for the construction, all at ground level and blended in with countryside, in perfect harmony with the landscape. “Our biggest challenge was to establish a dialogue between the architecture and Nature, ensuring neither eclipsed the other”, said Cazu. The result can be checked out as from December 20, 2011, when the hotel starts to operate on a seasonal basis, from December 01, to April 30, closing during the harsh winter. Another highlight that will attract those who enjoy exclusive trips, are the excursions that only Tierra offers, such as the trip to Sierra Baguales, a mountain range on the frontier with Argentina.


14 sketches

S PA Z en verdinho

O Tecnologia de ponta: canhões especialmente desenhados colorem as salas de terapias do Kenzzur, vizinho do Ibirapuera State of the Art technology: specially designed canons color the therapy rooms at Kenzzur, a neighbor of Ibirapuera Park

ponto é privilegiado: Avenida República do Líbano, quase dentro do Parque do Ibirapuera. E o melhor: os mentores do projeto conseguiram aproveitar e respeitar ao máximo essa feliz localização de frente para o verde, fazendo do Kenzzur Centro de Bem-Estar um espaço perfeito para deixar qualquer estressado de plantão zen e calminho. “Lembro da minha primeira visita ao local: as árvores, o cheiro, a energia foram impressionantes, falei: ‘Esse lugar é especial, divino’”, diz Zize Kink, a arquiteta responsável por desenhar e projetar o prédio, de mais de 1.000 metros quadrados inteiramente voltados ao bem-estar do corpo e da mente. O local oferece uma ampla gama de tratamentos, que vão da cromoterapia à musicoterapia, por isso a arquiteta teve de tomar medidas especiais em cada canto da obra. “As salas, por exemplo, têm um leve tom azul, para facilitar o relaxamento. E eles encomendaram canhões de luz feitos sob medida para trabalhar a cromoterapia, assim conseguem deixar os ambientes com as cores que quiserem”, diz.

GREEN Zen This is a privileged spot: Avenida República do Líbano, almost within Ibirapuera Park. And it gets better: the mentor behind the project managed to make the most of and also respect this wonderful location facing the park, resulting in the Kenzzur Well-Being Center recognized as a perfect place for anyone stressed out to become Zen and calm.“I remember my first visit to the place: the trees, the scents, the energy, it was all amazing, I said to myself:‘This place is special, divine”, remembers Zize Kink, the architect responsible for designing and projecting the building, which comprises of more than one thousand square meters designed entirely to ensure the well-being of both body and mind. The place offers a wide range of treatments, ranging from chromotherapy to music therapy, consequently the architect had to design special measures in each corner of the project. “The rooms, for example, have a light blue touch, to encourage relaxation. And they ordered special light cannon kits, tailor made, to work with chromotherapy, and as result we were able to ensure the right colors for the different ambients”, she said.


photos: Tom

McWilliam

15

h ot el O preferido de J F K

C

onstruído em 1926 como um hotel-residência, o The Surrey hospedou John Fitzgerald Kennedy, Bette Davis e Claudette Colbert no passado. Hoje, é um dos endereços mais disputados de Manhattan, especialmente depois de passar por uma reforma milionária que terminou com a inauguração do Roof Garden, um terraço privativo assinado pela designer Lauren Rottet, responsável por toda a reformulação do hotel. Localizado no Upper East Side, pertinho da Madison Avenue e do Central Park, tem serviços customizados para cada cliente e atrações gastronômicas de primeira linha. O Café Boulud, do chef Daniel Boulud, uma estrela no Guia Michelin e três no ranking do The New York Times, oferece o melhor da cozinha francesa com selecionados ingredientes americanos. O Bar Plêiades, também do chef Boulud, tem atmosfera refinada: é inspirado na estilista Chanel e na art déco dos anos 1930. E, para os brindes, oferece uma carta de coquetéis assinada pela célebre bartender Maura McGuigan.

JFK’s favorite hotel In the past the guests at The Surrey Hotel, built in 1926 as a residence hotel, included John Fitzgerald Kennedy, Bette Davis and Claudette Colbert.Today, it is one of the most sought after addresses in Manhattan, particularly after undergoing a million-dollar reform which was concluded with the inauguration of the Roof Garden, a private terrace created by the interior designer Lauren Rottet, responsible for all of the renovations at the hotel.The hotel is located in Upper East Side, close to Madison Avenue and Central Park, and offers customized services for each guest and high quality gastronomic attractions. Café Boulud, run by the chef Daniel Boulud, has one star in the Michelin Guide and three in the New York Times ranking, and offers the best in French cuisine, using fine seasonal American ingredients. The Plêiades Bar, also run by Boulud, offers a refined atmosphere: it is inspired by the designer Chanel and Art Deco from the 1930s. And for those wishing to commemorate, it offers a cocktail menu signed by the celebrated bartender Maura McGuigan.

Charme renovado: o The Surrey passou por uma reforma milionária que inclui o Roof Garden, novas suítes e o Bar Plêiades, um primor de art déco Renovated charm: The Surrey underwent a million dollar reform that included the Roof Garden, new suites and the Plêiades Bar, a masterpiece of Art Deco


photo: Rodolfo

photo: Carol

Fonseca

Reis

What’s new at Inhotim: The Bica, The Origin of the Work of Art and the Beehive Bunker

photo: Rodolfo

As novidades de Inhotim: A Bica, A Origem da Obra de Arte e Beehive Bunker

Fonseca

16 sketches

museum ARTE EM EXPANSÃO

I

nhotim é um lugar único no mundo. Quem já foi quer voltar, quem já ouviu falar quer conhecer. E o melhor: a cada visita, o grande museu e jardim botânico de mais de 500 obras de arte e 4.500 espécies de plantas tem novidades para surpreender os turistas. O acervo do espaço, localizado perto da cidade de Brumadinho, em Minas Gerais, está em constante expansão. Desde outubro, ganhou obras do americano Chris Burden, do baiano Marepe, do italiano Giuseppe Penone e da mineira Marilá Dardot, ao ar livre, e também trabalhos de outros seis artistas, entre eles o chileno Eugenio Dittborn, nas galerias Lago e Fonte. Burden, autor da impressionante Beam Drop, em que mergulhou vigas de aço em um poço de concreto, agora apresenta Beehive Bunker, feita em sacos de cimento. Elevazione, de Penone, fica próxima e é formada por um tronco esculpido em bronze sustentado por quatro árvores. “Essas plantas reais vão crescer e englobar a minha escultura”, avisa. Em A Origem da Obra de Arte, de 2002, Marilá propõe a interação com os visitantes. Eles podem usar os 1.500 vasos de cerâmica em forma de letras do alfabeto para plantar sementes e formar palavras e frases em um grande campo gramado. Marepe inspirou-se nas calhas e criou A Bica, uma estrutura em metal que simula um percurso improvável para a coleta de água das chuvas. Os planos para o futuro incluem a inauguração da Pousada Inhotim, um hotel-butique que terá 42 suítes com mais de 100 metros quadrados cada, serviços de SPA e excepcional gastronomia. A obra, projetada pela arquiteta Freusa Zechmeister, também figurinista do grupo de dança Corpo, tem inauguração prevista para o final de 2013, oferecendo uma opção de hospedagem à altura do Instituto Inhotim aos visitantes, que a cada mês são mais numerosos.

Expanding Art Inhotim is a unique place in the world. Those who have been want to return, those who have heard about it want to visit. And it gets better: with every visit, the large museum and botanical gardens with more than 500 works of art and 4,500 species of plants have new things to surprise the tourists.The collection in this area, located near the city of Brumadinho, in Minas, is constantly being expanded. Since October it has received works from the American Chris Burden, from the Brazilian, from Bahia, Marepe, from the Italian, Giuseppe Penone and from the Brazilian, from Minas Gerais, Marilá Dardot, which are exhibited in the open air, and also works from a further six artists, who include the Chilean Eugenio Dittborn, in the Lago and Fonte galleries. Burden, the author of the impressive Beam Drop, in which he immersed steel beams in a pool of concrete, has now presented the Beehive Bunker, made of bags of cement. Elevazione, by Penone, is located nearby and is created from a truck sculpted in bronze supported by four trees. “These plants that are alive will grow and encompass my sculpture”, he said. In “The Origin of Works of Art” from 2002, Marilá suggested interaction with visitors.They can use the 1,500 ceramic vases in the form of letters from the alphabet to plant seeds and create words and phrases in a large grassed field. Marepe was inspired by gutters and created the Bica, a metal structure that simulates an improbable route for collecting rain water. The plans for the future include the inauguration of the Inhotim hotel, a boutique hotel, which will have 42 suites, each with more than 100 square meters, a Spa services and exceptional gastronomy. The site, projected by the architect Freusa Zechmeister, who is also a costume designer for the dance group Corpo, is forecast to be inaugurated at the end of 2013, and will offer an option for accommodation for visitors to the Instituto Inhotim, with the number of visitors increasing every month.


17

Rua Domingos Fernandes, 608 - Vila Nova Conceição - São Paulo SP 11-3034.0631 lemanjuebistro.com.br


18 GA LLERY i V I K M UN I Z

CIDAD Ã O V I K Obra da série Pictures of Garbage / Work from the Pictures of Garbage series


19

Vik Muniz usa o sucesso para lançar ações sociais baseadas na criação artística Por Renata Nantes

Auto-retrato / Self portrait


20 GA LLERY i V I K M UN I Z

D

A Criação de e volta ao Brasil, agora um morador da Zona Sul do Rio, Adão, trabalho mais precisamente com vista para a praia de Ipanema, inédito exposto Vik Muniz desenha planos ambiciosos para a comuna Embaixada nidade, o país e o mundo em que vive. “Eu tenho um Brasileira em projeto grande de educação. Acho que devemos lidar com a imagem Roma Creation of Adam, unpublished work exhibited at the Brazilian Embassy in Rome

com a mesma atenção que lidamos com a linguagem. A arte contemporânea precisa desenvolver uma nova forma de se comunicar com o público”, diz. As obras Pictures of Garbage, em que retrata catadores de lixo usando como matéria-prima as sobras do trabalho deles, e o documentário Lixo Extraordinário, que concorreu ao Oscar, mostraram o quanto o artista é pop no melhor sentido da palavra. Além de alcançar alta projeção com o público, revelam um olhar carinhoso e preocupado com a base da pirâmide social. Como consequência, em maio ele foi nomeado Embaixador da Boa Vontade da Unesco, unindo-se a um grupo integrado pelo ex-presidente sul-africano Nelson Mandela e a princesa Caroline de Mônaco. Sua proposta de disseminação da arte tem como primeiro projeto a Mostra de Arte Pública (MAP), em que atua como curador. A iniciativa é encabeçada pelo Arte em Trânsito, instituto concebido com a sua mulher, Malu Barreto, e com o amigo Luciano Huck. O objetivo do trio é ampliar o repertório plástico, visual e estético da população. “Não existe público inoperante diante da arte. Essa ideia abriga um elitismo assustador. Meu sonho é mudar a forma elitista com que essa questão é encarada. Não acredito na separação entre o popular e o inteligente, como se fossem antagônicos”, afirma. O artista diz que anda filosofando sobre o assunto. “O problema da educação de arte é que uma vez que paga para se tornar artista, o indivíduo começa a receber uma cobrança para fazer trabalhos.

Ou seja, acaba-se forjando algo que deve ser natural. Depois disso não há naturalidade. Produzir torna-se mecânico. Como professor eu tento fazer meus alunos desconstruírem, desprogramarem e relaxarem. Isso acontece porque, para fazer o que eu faço, não tive aulas. Portanto, tenho uma análise mais metafórica do que é o ensino da arte.” Hoje, boa parte de seus planos transcende as artes plásticas. Não assina contrato se não puder associar a criação a projetos sociais. “Como artista, meu compromisso é com o mundo imagético, mas, como cidadão, tento tornar a arte acessível a todos.” E as empresas estão embarcando em suas ideias: estabeleceu parcerias com L’Oreal, Rede Globo e Louis Vuitton, entre outras corporações. Atualmente está em cartaz na Embaixada Brasileira em Roma, o famoso Palácio Pamphili, com a mostra Matrici Italiane, em que expõe duas obras inéditas, uma inspirada em A Criação de Adão, de Michelangelo, e outra em Bacchino Malato, de Caravaggio. Prestes a completar 50 anos, Vik está num momento de grande prestígio. Recebeu uma honraria que só mestres já falecidos alcançam, o catálogo raisonée. O termo em francês indica a publicação de uma extensa produção artística em livro, com um ou mais volumes. Essa árdua tarefa normalmente é conferida aos falecidos, como Tarsila do Amaral e Portinari. Vik Muniz: Obra Completa 1987-2009 (Editora Capivara) apresenta 1.600 imagens e é a primeira publicação desse tipo dedicada a um artista contemporâneo brasileiro. Apesar da boa aceitação do mercado e do público, a obra de Vik divide as avaliações dos críticos no Brasil e no exterior. Alguns acusam o artista de oportunismo mercadológico; outros dizem que criou uma receita trivial repetida ininterruptamente. Professora da >>


21 Homenagem aos mestres: a mostra Matrici Italiane, exibida no Palácio Pamphili, reúne criações inspiradas em clássicos italianos como Michelangelo e Caravaggio Tribute to the masters: the Matrici italiane exhibition, at Palácio Pamphili, unites creations inspired by Italian classics such as Michelangelo and Caravaggio

Citizen Vik Vik Muniz uses his success to launch social actions based on artistic creations

B

ack in Brazil, and living in the South of Rio, more specifically, with a view of Ipanema beach, Vik Muniz draws up ambitious plans for the community, the country and the world in which he lives. “I have a great educational project. I believe we should give as much attention to images as we do to language. Contemporary art needs to develop a new way to communicate with the public”, he said. His works, Pictures of Garbage, which illustrate pickers of recyclable materials using what was left over from their work as his raw materials, and the documentary Waste Land, which was nominated for an Oscar, illustrate the extent to which the artist is a pop artist, in the best sense of the word. Not only does his work reach a wide audience, it also reveals a concerned and caring look at the base of the social pyramid. Consequently, in May he was nominated the Unesco Goodwill Ambassador, joining a group comprising the ex-president of South Africa Nelson Mandela and Princess Caroline of Monaco. His first project that was part of his proposal to make art more accessible, was MAP – the Public Art Show, where he works as the curator. The initiative is headed by Art inTransit, an institute conceived together with his wife, Malu Barreto, and friend Luciano Huck. The objective of the trio is to offer the public greater access to the plastic, visual and esthetic repertoire. “There is no such thing as an unresponsive public towards art. This idea reflects a frightening elitism. My dream is to change the elitist way in which this question is addressed. I do not believe in the separation between popular and intelligent, as if they were antagonistic”, he states. The artist says he has been philosophizing on the subject. “The problem with art education is that once you have paid to become an artist, you are expected to produce work. In other words, something that should be natural ends up being manufactured. After this, there is no longer anything natural. Producing becomes mechanical. As a teacher, I try to encourage my students to de-construct, de-program and relax. This happens because, to do what I do, I didn’t have classes. Therefore, I have a more metaphorical analysis of what it is to teach art”. Today, a significant part of his plans transcend plastic arts. I don’t sign any contracts if I can’t associate the creation with social projects. “As an artist, my commitment is with the world of imagery,

but as a citizen, I try to make art accessible to everyone”. And companies are taking his ideas on-board: he has established partnerships with L’Oreal, Rede Globo and Louis Vuitton, as well as other corporations. At the moment, the Matrici Italiane exhibition is on at the Brazilian Embassy in Rome, at the famous Pamphili Palace, with the exhibition of two unpublished works, one inspired by Michelangelo’s Creation of Adam, and the other by Caravaggio’s Bacchino Malato. Vik, who is close to reaching 50, is enjoying a period of great prestige. He received an honor that only artists who have passed away achieve, the catálogo raisonée. The term in French implies the publication of an extensive artistic production in a book of one or more volumes. This difficult task is usually granted to artists who have died, like Tarsila do Amaral and Portinari. Vik Muniz: Complete Works 1987-2009 (Editor Capivara) presents 1,600 images and is the first publication of its kind dedicated to a Brazilian contemporary artist. Although Vik`s work is widely accepted on the market and by the public, critical opinion in Brazil and overseas is divided. Some accuse the artist of market opportunism; others say he has created a trivial recipe that he repeats unendingly. Vera Matos Souza, a lecturer at the School of Communication and Arts from São Paulo University (USP), observes: “throughout the history of art, a lot of artists have worked with formulas, but the question is whether they >>


22 GA LLERY i V I K M UN I Z “Vim de uma família pobre. Ao longo da minha vida, várias vezes, eu tive a impressão de que estava no lugar errado” “I came from a poor family. Several times throughout my life, I had the impression that I was in the wrong place ”

Arte preciosa: retrato de Liz Taylor, baseado em foto, é feito em diamantes / Precious art: portrait of Liz Taylor, based on a photograph, made from diamonds.

Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (USP), Vera Matos Souza questiona: “Ao longo da história da arte, muitos artistas trabalharam com fórmulas, mas a questão é ver se ela tem densidade e substrato suficiente para se repropor em faces renovadas”. Ele parece não se importar e segue criando com o mesmo princípio de há mais de 20 anos: sem comprometimento com rótulos artísticos e muito menos ideológicos, realizando um trabalho baseado em seus próprios critérios e inquietações. Há quem sacralize a arte e tudo o que a rodeia. O debate em torno de Vik Muniz é uma polêmica com todos os ingredientes que trajetórias relevantes costumam ter: críticas, aplausos e questões demasiadamente humanas. Vik, nascido Vicente José de Oliveira Muniz, recusa a alcunha de artista brasileiro. “O que chamam de identidade nacional não passa de um rótulo, um estigma e, como tal, acaba aprisionando.” Paulistano radicado nos Estados Unidos desde 1983, ele deixou o país após levar um tiro na perna ao tentar apartar uma briga em um bar de São Paulo (um dos envolvidos bancou a viagem como uma espécie de indenização). “Vim de uma família pobre. Ao longo da minha vida, várias vezes, eu tive a impressão de que estava no lugar errado. Fui para os Estados Unidos deslumbrado com a ideia de estudar teatro. Saí do Brasil em meio à ditadura, mas quando cheguei logo me desiludi. Fiquei quatro anos ilegal no país. Ao mesmo tempo que Nova York é a capital da arte contemporânea, com milhares de galerias, a competição é também muito acirrada. Ainda assim, ir para lá mudou a minha história, pois só lá eu consegui me desvincular da minha condição social para me desenvolver como artista”, conta. Ao longo de mais de uma década teve diferentes empregos, inclusive no mercado publicitário, enquanto estudava direção de teatro e cenografia. Somente quando um artigo favorável a ele saiu no New York Times, escrito por Charles Haggan, as portas

abriram-se e surgiram convites para os principais museus do mundo. Hoje, suas obras fazem parte dos acervos do Guggenheim, do Metropolitan Museum of Art, da Tate Modern e do Victoria & Albert Museum, entre outros. Ao lado de 97 artistas, Vik foi o único brasileiro escolhido pelo Whitney Museum, em Nova York, a expor na maior e mais importante mostra de arte americana contemporânea, a Bienal 2000. A convite do MoMA, foi curador da mostra Artist’s Choice. Em 2009, a foto de Marilyn Monroe, parte da série Imagens de Diamantes, foi leiloada pela Sotheby’s na Itália por 105 mil dólares, e o registro de Catherine Deneuve, da mesma coleção, foi arrematada no Brasil, na Bolsa de Arte, por 270 mil reais. O artista figura entre os mais bem cotados do mundo contemporâneo e sente no próprio bolso o prestígio de sua obra no exterior. Nada mal para quem no início de carreira se viu obrigado a pintar clássicas batalhas navais e vendê-las para lojas de decoração por uma ninharia para conseguir sobreviver. Em 2009, a mostra Pictures of Garbage, que festejou seus 20 anos de carreira, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, atraiu mais de 50 mil pessoas. De um lado, Vik Muniz recebia cerca de 1.000 convidados. Do outro, Tião, Isis, Zumbi, Irmã e Magna reinavam sob os holofotes. E não à toa: os catadores de material reciclado do aterro sanitário do Jardim Gramacho, até então desconhecidos, construíram com o artista plástico uma de suas séries mais notórias. A obra foi clicada e o resultado leiloado, com toda a renda destinada à comunidade, além de dar origem ao filme Lixo Extraordinário. O número de visitantes aproxima-se dos recordes anteriores, alcançados por Picasso – Anos de guerra 1937-1945 e Monet – O Mestre do impressionismo. “A coisa mais incrível que aconteceu no Rio de Janeiro foi ver que o meu público estava realmente esperando para ver o trabalho”, lembra Vik. “Raramente um artista contemporâneo provocou neste país uma mobilização desse porte, aproximando o grande público da grande arte”, comenta Leonel Kaz, responsável pela vinda da exposição ao Brasil. Vik também aventura-se em novas áreas. Lançou recentemente o livro Melchior, o Mais Melhor (Editora Cobogó), em que ele assina a história e a cantora Adriana Calcanhoto as ilustrações. O protagonista, Melchior, queria ser melhor do que o melhor: queria ser o “mais” melhor. É uma homenagem do artista plástico ao filho Gaspar, hoje com 21 anos. “Ele sempre tentava impressionar, queria ser o melhor em tudo. Inventei essa história para mostrar a ele que ser o melhor não é o mais importante”, diz. S


23

have sufficient density and depth to be proposed in renovated forms.” He doesn’t appear to be concerned and has continued to create using the same principal for the last 20 years: without any commitment to artistic labels and even less to ideological labels, producing work that is based on his own criteria and concerns. There are those who consecrate art and everything about it. The debate regarding Vik Muniz is polemic with all of the ingredients that significant paths tend to have: criticism, applause and extremely human issues. Vik, born Vicente José de Oliveira Muniz, refuses to accept the title of Brazilian artist. “What we call national identify is no more than a label, a stigma, and as such, ends up imprisoning ”. He was born in São Paulo, but has lived in the United States since 1983, he left the country after receiving a bullet in his leg during an attempt to break up a fight in a bar in São Paulo (one of the individuals involved paid for his trip as a form of indemnity). “I come from a poor family. Several times during my life I had the impression I was in the wrong place. I went to America fascinated with the idea of studying theater. I left Brazil in the middle of a dictatorship, but when I arrived I was soon disillusioned. I lived in America illegally for four years. Although New York is the capital of contemporary art, with thousands of galleries, the competition is very fierce. Consequently, moving to New York changed my life, since it was only there that I was able to leave behind my social background and develop as an artist”, he says. For ten years I had different Jobs, including working in publicity, whilst I studied theater directing and stage design. Only when he received favorable criticism in an article written by Charles Haggan in the New York Times, did the doors begin to open and invitations arrived from the most important museums worldwide. Today, his works are part of the collections at Guggenheim, Metropolitan Museum of Art, the Tate Modern and the Victoria & Albert Museum, amongst others. Vik was the only Brazilian amongst the other 97 artists chosen by the Whitney Museum, in New York, to exhibit in the largest and most important art exhibition of contemporary American art, the Biennial 2000. At the invitation of MoMA, he was the curator of the exhibition Artist’s Choice. In 2009 the photo of Marilyn Monroe, which was part of the Imagens de Diamantes series, was auctioned by Sotheby’s in Italy for US$ 105 thousand, and the register of Catherine Deneuve, from the same collection, was sold in Brazil, on the Art Exchange, for R$ 270 thousand.

The artist is amongst the most highly rated from the contemporary world and is financially rewarded from his work aboard. Not bad for someone who at the start of his career felt obliged to paint classic navel battles and sell them to interior design shops for a pittance in order to survive. In 2009, the exhibition Pictures of Garbage, which commemorated his 20 year career, at the Museum of Modern Art in Rio de Janeiro, attracted more than 50 thousand visitors. On the one hand, Vik Muniz received around 1,000 guests. On the other, Tião, Isis, Zumbi, Irmã and Magna bathed in the spotlight. And not for nothing: the pickers of recyclable materials from the garbage landfill at Jardim Gramacho, until then unheard of, created, together with the artist, one of his most outstanding series. The work was photographed and the result was auctioned, with the proceeds given to the community, and also resulted in the film Waste Land. The number of visitors was similar to previous records, achieved by Picasso – the War Years 1937-1945 and Monet – the Master of Impressionism. “The most amazing thing that happened in Rio was realizing that the public really was waiting to see the work ”, remembers Vik. “It is very rare for a contemporary artist in this country to create interest of this dimension, uniting a greater audience and great art”, comments Leonel Kaz, responsible for bringing the exhibition to Brazil. Vik is also venturing into new areas. He recently launched the book Melchior, o Mais Melhor (Melchior, the Bestest) (Editor Cobogó), in which he is the author of the story and the singer Adriana Calcanhoto, responsible for the illustrations. The main character, Melchior, wants to be better than the best: he wants to be the “bestest”. It is a tribute by the artist to his son Gaspar, who today is 21. “He always wanted to make a good impression, always wanted to be the best at everything. I invented this story to show him that being the best is not the most important thing”, he says. S

Transmutação do lixo: sobras recusadas pelos catadores do lixão do Jardim Gramacho serviram para retratar os próprios trabalhadores Transmutation of garbage: left-overs rejected by the pickers of garbage from Jardim Gramacho are used to portray the workers themselves


24 ON T HE SPOT

próximos leilões/ Upcoming auctions

15 dec

>>

14 >> JA N

Vinhos raros incluindo a coleção de Bourdeaux WineBank Mandarin Oriental Hotel, Hong Kong Três Veuve Clicquot Magnuns Brut (1921, 1929 e 1947) Preço estimado: 36 mil a 60 mil dólares de Hong Kong cada uma

Sotheby’s hong kong

Finest and Rarest Wines including the Bordeaux Winebank Collection

26 >> jan

Mandarin Oriental Hotel, Hong Kong 3 Magnums of Veuve Clicquot Brut 1921, 1929 and 1947 Estimate: HK$36,000-60,000 per magnum

Seleção de Design do século XX Claude and François Xavier Lalanne Le Centaure, 1983 Preço estimado: US$ 200 mil a 300 mil

Important 20th Century Design Claude and Francois Xavier Lalanne Le Centaure, 1983 Estimate: $ 200,000 to 300,000

Grandes Mestres da Pintura e Escultura Sir Peter Paul Rubens Adoration of the Magi óleo sobre painel de carvalho, 50,5 por 64,8 centímetros Preço estimado: US$ 2 milhões a 3 milhões

Important Old Master Paintings & Sculpture Sir Peter Paul Rubens Adoration of the Magi oil on oak panel, 50.5 by 64.8 cm Estimate: $ 2 million to 3 million

Sotheby’s NEW YORK

Sotheby’s NEW YORK

Para saber mais/ For more information: www.sothebys.com/en/auctions/list.html


8 >>

>>

16

feb

feb

Arte Contemporânea

Sotheby’s london

Gerhard Richter Sem Título Preço estimado: 300.000 a 400.000 libras esterlinas

8/9 >> F EB

Noite de arte Impressionista e Moderna Gustav Klimt Seeufer mit Birken, de 1901, óleo sobre tela de 90 por 90 centímetros Preço estimado: 6 milhões a 8 milhões de libras esterlinas, US$ 10 milhões a 13 milhões

Contemporary Day Sale Gerhard Richter Untitled Estimate: £ 300,000 to 400,000

Impressionist and Modern Art evening sale Gustav klimt Seeufer mit Birken (Lakeshore with Birches), 1901, oil on canvas, 90 by 90 centimeters Estimate: £ 6 million to 8 million/ $10 million to 13 million

Arte Impressionista e Moderna Pablo Picasso Busto de Homem Preço estimado: de 500.000 a 700.000 libras esterlinas Alexej Von Jawlensky Heilandgesicht: Märtyrer Preço estimado: de 350.000 a 450.000 libras esterlinas

Impressionist & Modern Art

Sotheby’s london

Sotheby’s london

25

Pablo Picasso Buste d’Homme Estimate: £500,000 to 700,000 Alexej von Jawlensky Heilandgesicht: Märtyrer Estimate: £ 350,000 to 450,000


26 AT HOME i A N TON I O P I O SAR AC I NO

B e l e z a i ta l iana Conheça Antonio Pio Saracino, um dos top ten arquitetos italianos do momento, que esteve no Brasil e chama a atenção com seus projetos orgânicos e futuristas Por Alice Rivero


27

A fachada é uma tela: uma película em espiral envolve o L’Art Hotel e permite que as pensatas dos hóspedes sejam exibidas em seu exterior The façade of the building is a screen: a spiral film that covers the outside of Art Hotel and enables the guests to write messages on the exterior of the building.

C

om cara e pose de galã, ele poderia passar por artista de Hollywood. Mas o que fez o italiano Antonio Pio Saracino morar nos Estados Unidos foi seu talento em outras artes: a arquitetura e o design de móveis. Nascido na pequenina San Marco in Lamis, província com menos de 20 mil habitantes na região de Puglia, o arquiteto vive desde 2004 em Manhattan, Nova York, e esteve comemorando seu aniversário de 35 anos no Brasil, em maio, quando trouxe a São Paulo a mostra Gate 150, exposta no Museu Brasileiro da Escultura (MuBE). Na cidade, que tem quase tantos italianos quanto Roma, ele fez uma homenagem aos 150 anos de unificação da Itália com a recriação, à sua maneira, dos arcos do triunfo romanos. Listado entre os dez melhores arquitetos italianos na atualidade, Antonio Pio Saracino também foi escolhido para ocupar lugar de prestígio na edição deste ano da Bienal de Veneza, em que fez sua mais recente exposição, com o tema “Itália no mundo”. E faz jus ao título da mostra, já que tem trabalhos realizados e encomendados em vários recantos do planeta. O exemplo mais chamativo é a Diver’s House, uma construção inspirada nas formas de águas-vivas e corais, criada para o atleta australiano Matt Mitcham, campeão olímpico de salto ornamental. Sem falar no L’Art Hotel, idealizado por ele para ser construído, sem modéstia, em qualquer lugar do mundo. O projeto conceitual Cocoon House propõe uma curiosa separação entre o público e o privado: uma membrana de metal flexível cobre todo o exterior do edifício. Com suas peças de mobiliário, já ganhou quatro prêmios da conceituada revista Interior Design. Além disso, é dele o desenho do troféu do campeonato de Fórmula 1 deste ano. Saracino concedeu a The Hemisphere uma entrevista em que fala de suas últimas experiências e explica seus projetos. >>


28 AT HOME i A N TON I O P I O SAR AC I NO

“O passado deve ser readaptado ao presente para que possa permanecer na memória. Ele existe em função de como o vemos no presente”

Diver’s House: o arquiteto inspirou-se em uma água-viva e nas tramas dos corais Diver’s House: the architect was inspired by a jelly fish and the structure of the corals

Muito da beleza do seu trabalho vem das formas orgânicas.Você é um observador persistente da natureza, mesmo vivendo na cidade grande? >> Trago a natureza no meu coração, sempre dentro de mim. É de onde todos nós viemos. Mesmo quando criamos para a arquitetura e o design, estamos no registro da natureza. Ou seja, trabalhando com materiais que vêm dela, não fazemos outra coisa que recriá-la. Portanto, mesmo quando estou no centro de Manhattan, consigo enxergar as “duas naturezas” que nos cercam: aquela de onde viemos e aquela que construímos a cada dia. Ao mesmo tempo, a tecnologia parece ser importante na hora de colocar em prática os seus desenhos e ideias. Nesse contraponto de natureza e tecnologia, o que é mais importante? >> Nos encontramos em um momento de grandes críticas a respeito do mundo. A tecnologia está mudando a civilização, porque hoje ela é um filtro determinante na percepção da realidade e no relacionamento interpessoal. O meu trabalho que mais reflete isso é o L’Art Hotel. O projeto filosofa a respeito de um modelo em que as tecnologias sociais e mídias possam criar uma estética para uma nova experiência urbana. Ele apresenta uma espiral microperfurada que envolve a fachada do edifício. Essa fita forma uma espécie de película na qual são projetadas, transmitidas as mensagens, as pensatas dos hóspedes (quase como frases de Twitter). É a tecnologia a serviço da natureza humana de se comunicar, dizer o que pensa. Mas nos meus trabalhos emergem outros aspectos de nosso viver que a tecnologia não poderá mudar nunca, nem se sobrepor: a sensibilidade, a poesia, as nossas emoções. Aí está por que não procuro ressaltar a tecnologia, mas criar objetos que provoquem uma emoção ou representem os valores a eles associados. Um objeto, na verdade, é metade instrumento, metade parte do imaginário que devemos conceber no teatro do cotidiano, para dar

“The past should be readapted to the present to enable it to remain in the memory. The past exists only to help us see how we view the present”

sentido à sua existência e funcionalidade. Como dizia Friedrich Nietzsche em Além do Bem e do Mal, o ser humano é o único animal que precisa de objetos para viver. Não apenas pela serventia do objeto, mas para mostrar por meio dele a sua visão do mundo. Como é seu trabalho de pesquisa? >> Leio livros e jornais, vou ao cinema e ao teatro, mas não assisto à televisão. Seguramente, recorro muito à internet. Quais são os dois projetos que mais dão orgulho e satisfação a você, os mais desafiadores? >> Diria que foram uma cadeira e uma instalação. A Leaf Chair é um projeto que resume a estrutura vegetal das nervuras das folhas. As “veias” da cadeira têm forma curva, ficando espessas e formando um trapézio no ponto em que o corpo humano, sentado, exerce maior pressão. Tradicionalmente, os pontos de força de uma cadeira ficam escondidos dentro da estrutura, mas nesse caso eles são visíveis. O elemento orgânico ornamental é a própria estrutura e suas linhas de força. O outro trabalho que eu apontaria é o Gate 150, que apresentei em Córdoba, na Argentina, e em São Paulo. >>


29 Italian Beauty Meet Antonio Pio Saracino, one of the top ten Italian architects of the moment, who was recently in Brazil, and who has attracted attention with his organic and futuristic projects

W

ith the face and pose of a leading man, he could easily be mistaken for a Hollywood actor. But what made the Italian Antonio Pio Saracino move to the United States was his talent in other arts: architecture and furniture design. He was born in the small town of San Marco in Lamis, a province with less than 20 thousand inhabitants, in Puglia, Since 2004, the architect has lived in Manhattan, New York, and he was in Brazil, in May, celebrating his 35th birthday, when he brought his exhibition, Gate 150, to São Paulo, where it was exhibited at MuBE (Brazilian Sculpture Museum). In Sao Paulo, which has almost as many Italians as Rome, he paid homage to the 150 years of unified Italy with the recreation, in his way, of the Roman triumphal arches. Antonio Pio Saracino, who is listed amongst the ten best Italian architects alive today, was chosen for a prestigious place in this year’s biennial in Venice, where he presented his most recent exhibition, with the theme “Italy in the World”. And he did justice to the title of his exhibition, and now has undertaken projects and received orders from different corners of the planet. The one that attracts the most attention is Diver’s House, a construction inspired by the forms of jelly fish and coral, created for the Australian athlete Matt Mitcham, the Olympics Diving Champion. Without mentioning Art Hotel, idealized by him to be built, without modesty, anywhere in the world. The conceptual project Cocoon House proposes a curious separation of public and private space: a net of flexible metal covering all of the façade of the building. He was won four awards for his furniture projects from the prestigious magazine Interior Design. In addition, he designed the trophy for the Formula 1 championship this year. Saracino gave an interview to The Hemisphere, during which he spoke about his most recent experiences and explains his projects. A lot of the beauty in your work comes from organic forms. Are you constantly observing Nature, even though you live in this great city? >> I bring the nature that is in my heart, which is always within me. It is where we all come from. Even when we create for architecture and design, we are registering nature. In other words, working with materials that come from nature, we don’t do anything else other than recreate it. Therefore, even when I am in the center of Manhattan, I can see the “two natures” that surround us: that where we came from and that which we construct every day. At the same time, technology seems to be important when you put your designs and ideas into practice. At this counterpoint of nature and technology, which is more important? >> We are experiencing a moment of major critical decisions with respect to the change technology is bringing to our world. Technology is changing civilization, because today it is a decisive filter for our perception of both reality and interpersonal relationships. The work that best reflects this is “Art Hotel”. This philosophical project is a model of what the social technologies and the media can contribute to the creation of aesthetics for a new urban experience. It is a micro-perforated spiral that is wrapped around the facade of the hotel. This metal strip forms a type of skin where the messages and thoughts of the guests are projected and transmitted (almost like Twitter phrases). It is technology at the service of human nature wishing to communicate, saying what it thinks. But in my work other aspects emerge from our living experience that technology will never change, or even overlap: sensitivity, poetry, our feelings. This is why I don’t want to glorify technology, but rather to create objects that provoke an emotion or represent values that are associated with them.An object is half instrument and half part of an imagination we have to build in the theatre of everyday life, to give meaning to its existence and purpose. As Nietzsche said in Beyond Good and Evil, human beings are the only animals that need objects to live in it. Not only for their functionality, but also to show their vision of the world. What does your research involve? >> I read books and newspapers, I go to the cinema and theater, but I don’t watch television. For sure, I rely a lot on Internet. >>

Which two projects are you most proud and satisfied with, which were the most challenging? >> I would say one was a chair and the other an installation.The “Leaf Chair” is a project that summarizes the vegetable structure of a leaf nervation. The “veins” of the chair are curved and become thicker and trapezoidal where the human body pressure is heavier. Traditionally, the strong points of a chair are hidden in the structure, but in this case they are visible.The decorative organic element is the structure itself, and the strong lines. The other work is Gate 150, which I presented in Córdoba, in Argentina, and in São Paulo.This installation was commissioned on the occasion of the 150th anniversary of the Italian unification, by the Italian institutions operating in Latin America. I did not want to create a monument that represented the passage from another country, but I wanted to work on the facts about the Italian emigrants to South America. I discovered that we

Antonio Pio Saracino e a Leaf Chair: ele partiu das nervuras das folhas para criar uma peça em que expõe a estrutura que dá conforto ao usuário Antonio Pio Saracino and the Leaf Chair: he was inspired by the nervations of leaves and created a piece that exposes the structure and offers comfort to the user .


30

Seed House: a forma da residência, projetada para o campo, remete a uma semente no momento em que começa a germinar Seed House: the format of the residence, projected for the countryside, reminds us of a seed when it starts to geminate

Essa instalação foi encomendada por conta do aniversário de 150 anos da unificação italiana, pelas instituições que representam a Itália na América do Sul. Não queria criar uma obra que remetesse ao passado de outro país, mas sim trabalhar sobre fatos referentes aos italianos que foram para a América do Sul. Acabei descobrindo que estamos acostumados a pensar a história como algo linear, enquanto muitos fenômenos humanos, orgânicos e sociais não são. Pensei em como representar essa não linha e o momento de passagem de forma arquetípica, e então comecei a trabalhar sobre a ideia do arco do triunfo como símbolo de coragem e transição do familiar para o desconhecido. Os baixos-relevos dos arcos do triunfo romanos contam as celebrações dos imperadores sobre suas vitórias. Eu quis traduzir aquilo que, na história, era uma decoração crítica e matemática que representa o fluxo histórico não linear de um fenômeno estatístico. Estudei os porcentuais do fenômeno da emigração (com pessoas saindo de um lado e chegando a outro) com um algoritmo e traduzi dividindo por unidades de cinco em cinco anos as placas que sustentam o arco. Depois dei um efeito de movimento irregular aos planos, porque me interessava a irracionalidade que domina os eventos históricos. As placas criam um projeto artístico em que não há absolutamente nada de tecnológico, a não ser o cálculo de base. Dessa forma, a tecnologia é para mim um instrumento de condução, mas é por meio da sensibilidade que realizo uma obra. Qual é a obra que tem mais vontade de realizar? >> Um arranha-céu.

Troféu do campeonato de Fórmula-1 Trophy for the Formula-1 championship

Como foi pensado o projeto que seria realizado ao lado do Coliseu de Roma? Qual é sua opinião sobre os monumentos antigos? Devem ser preservados, podem conviver com a arquitetura contemporânea ou devem dar lugar ao novo? >> Esse projeto, o SPA Tower, nasceu de um concurso para uma torre de 100 metros ao lado do Coliseu. Seguramente seria ótimo conseguir criar qualquer coisa de contemporâneo que dialogasse com o monumento histórico. Acredito que o passado deve ser readaptado ao presente para que possa permanecer na memória. O passado existe somente em função de como o vemos no presente. E é também uma questão de escolha. Muitas cidades optam por manter monumentos que relembrem momentos favoráveis da sua história e derrubar outros, referentes a fatos menos importantes, para dar lugar ao progresso. Acho interessante, por exemplo, como a Avenida Paulista, que era uma via residencial, tenha dado lugar pouco a pouco a edifícios comerciais. Como foi a sua visita ao Brasil em maio deste ano? >> Não foi minha primeira vez no país. Mas agora pude apreciar melhor, tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro, a velocidade do progresso que move o país. Se respira um ar de felicidade e celebração da vida. E senti muito a presença da cultura italiana. Ao me encontrar com o cônsul-geral da Itália em São Paulo, Mauro Marsili, a quem apresentei o Gate 150, fiquei sabendo que há tantos italianos na cidade quanto em Roma. Sou fascinado pela cultura brasileira, tanto que me inscrevi em um curso de português, que começarei em janeiro, em Nova York. S


31 Roma nas alturas: o projeto do SPA Tower sugere uma nova configuração para a cidade italiana, com prédios mais altos Rome from great heights: the SPA Tower Project suggests a new configuration for the Italian city, with taller buildings are used to thinking of history as a linear process when, in reality, many human, organic and social phenomena are not linear at all. I thought about how I could depict this lack of linearity and the moment of transition by using an archetypal shape; I then started to work on the idea of a triumphal arch as a symbol of the courage required to transit from the familiar to the unknown. The bas-relief on the Roman triumphal arches commemorates the feats of the emperors. I wanted to translate an element that historically was a critical and mathematical decoration that represented the non-linear historic flow of a statistical phenomenon. I studied the percentages of the emigration phenomenon (number of people leaving and number of people arriving) and by using an algorithm I converted the data and divided the slabs that support the arch into five-year units. >> I then added an irregular movement to the planes because I was interested in the irrationality of the historical events. The slabs create an artwork that has absolutely no technological traits besides the basic calculation.. Thus, for me, technology is a tool, but it is thanks to my personal sensitivity that I create my work. What work would you most like to do? >> A skyscraper. How was the project that will be created next to the Roman Coliseum conceived? What is your opinion on ancient monuments? Should they be preserved or should they make way for the new? >> This Project, the SPA Tower, was the result of the competition for a one-hundred meter high tower next to the Coliseum. It will be wonderful to be able to create something contemporary that dialogues with the historic monument. I believe that the past should be readapted to the present to enable it to remain in the memory.The past exists only to help us see how we view the present. And it is also a question of choice. A lot of cities decide to maintain monuments that remind us of favorable moments of its history and to knock down others, that refer to less important facts, to make way for progress. I think it is interesting, for example, how Avenida Paulista, which was a residential avenue, has slowly given way to commercial buildings. How was your visit to Brazil in May of this year? >> It wasn’t my first time in the country. But now I was able to better appreciate, both in Sao Paulo and Rio de Janeiro, the speed of the progress that drives the country. You breathe in an air of happiness and celebration of life. And I very much felt the presence of the Italian culture. When I met the Consulate General for Italy, in São Paulo, Mauro Marsili, and presented him with Gate 150, I discovered that there are as many Italians in the city as there are in Rome. I am fascinated by the Brazilian culture, so much so, that I have registered for a Portuguese course, which I will begin in January in New York. S

Tecnologia a serviço das sensações: a instalação Gate 150 é um arco do triunfo calculado a partir de algoritmos que remete à transição entre o familiar e o desconhecido; e Praça Re Manfredi oferece vistas privilegiadas do castelo e do mar Technology at the service of sensations: Gate 150, is a triumphal arch calculated based on algorithms that refer to the transition between family and the unknown; and Praça Re Manfredi offers privileged views of the castle and the sea


32 FLAVOUR i M UGA RI TZ

1

Comer e brinc ar


33

photos: José

Uma viagem pela comida sensorial do Mugaritz, o terceiro melhor do mundo

Luis López de Zubiria / Mugaritz

2

Por Delfim Fujiwara fotos Delfim Fujiwara e mugaritz

1. Ovo quebrado, gema gelada e flores brancas Broken egg, iced yolk and White flowers 2. Colheradas de contrastes: creme, folhas e doces Contrasting Spoonfuls: cream, leaves and sweets 3. Sopa de cebolinha, alho silvestre e pescados azuis perfumada com sementes e folhas aromáticas Spring onion soup, wild garlic and blue fish perfumed with seeds and aromatic leaves

3


34 FLAVOUR i M UGA RI TZ

Paraíso dos tapas e pintxos: vista da baía de La Concha, em San Sebastian, região que abriga o Mugaritz Paradise of tapas and pintxos: view of the La Concha bay, in San Sebastian, the region where the Mugaritz is located

P

artindo de San Sebastian, são 20 minutos por estradas estreitas e sinuosas na inspiradora zona rural do País Basco. O local é quase um esconderijo – a nossa “guia” do GPS, de voz sensual e trilíngue, ficou desnorteada – mas, subitamente, descortinou-se um imenso pátio, uma horta com centenas de ervas aromáticas e flores comestíveis. Estávamos no Mugaritz, um dos maiores fenômenos culinários do mundo. Desde 2006, quando estava em décimo lugar na lista de melhores restaurantes do S.Pellegrino, ele foi pulando ano a ano para melhores posições no ranking: em 2007, sétimo lugar; 2008, quarto; 2011, terceiro. Nem sequer o incêndio que fez com que a cozinha ficasse fechada por alguns meses em 2010 conseguiu atrapalhar a ascensão do restaurante, reaberto, não por acaso, na mesma data em que o El Bulli encerrou suas atividades. Localizado no País Basco, Espanha, o Mugaritz foi criado em 1998 pelo chef Andoni Luis Aduriz. A região, de litoral recortado e rochoso, é um verdadeiro parque de diversões da gula. De bar em bar, entre tapas e pintxos, a sensação é de que comer e brincar são sinônimos. Depois de muitos pintxos e tapas, chegamos ao Mugaritz para viver a experiência gastronômica. O prédio, coberto de heras, que dão um toque bucólico ao conjunto, já mostra que a noite será diferente.

Ainda do lado de fora, fomos recebidos por uma jovem estrangeira, que nos acompanhou ao prédio anexo, onde fica a sala de espera. Não esperamos: quase instantaneamente, o garçom trouxe taças de cava para nos dar boas-vindas. Alguns minutos depois, entramos num imenso e silencioso salão, com pouquíssima decoração e mesas distantes uma das outras. Todo o staff é discreto e atencioso. Gostei, a sensação é de que todos os detalhes foram pensados para destacar a “artista” principal, que é a comida, ao contrário da maioria dos restaurantes, que muitas vezes prefere distrair os clientes com instalações exuberantes e esquece que o importante é a boa culinária. A equipe é uma torre de Babel do século XXI, com profissionais de vários países. Muitos brasileiros já passaram por lá. Na entrada da ampla e moderna cozinha uma espécie de quadro-negro espelhado expõe a relação dos ingredientes e quantidades disponíveis. Não existe cardápio fixo, e os menus são elaborados com produtos selecionados a cada dia. O Mugaritz tem dois menus degustação, e a terceira opção é deixar nas mãos do chef. Optamos pela terceira. Na mesa, mais surpresas. Um prato branco com uma pedra cinza sobre cama de areia? Hesitei alguns segundos para colocá-lo na boca, mas na primeira mordida a “pedra” rompeu-se. Era uma batata com crosta de argila comestível – como >>

Ingredientes frescos, ambiente sóbrio: as ervas e verduras são colhidas diariamente na horta do local, e o salão discreto e minimalista que não desvia a atenção da grande protagonista, a comida Fresh ingredients, sober ambience: the herbs and vegetables are picked daily from the local salad garden, and the discreet and minimalist dining area doesn’t have anything to distract the attention from the main feature, the food.


35

Eating and playfulness A journey through the sensory food at Mugaritz, ranked third in the world

W

photo: Óscar

Oliva / Mugaritz

e left San Sebastian and drove for 20 minutes along narrow and windy roads in the inspirational rural zone of the Basque country. The place is almost a hideaway – our GPS “guide”, with its sensual and trilingual voice, is bewildered – but, suddenly, an immense patio is revealed, a herb garden with a great variety of aromatic herbs and edible flowers. We had arrived at Mugaritz, one of the greatest culinary phenomenon in the world. Since 2006, when it was ranked tenth in S.Pellegrino’s list of best restaurants, it has improved its ranking every year: in 2007, seventh place; 2008, fourth; and 2011, third. Not even the fire that resulted in the kitchen being closed for a few months in 2010 managed to hold back the restaurant’s ascension. It was no coincidence that it reopened on the same day on which El Bulli closed its doors. Mugaritz, located in the Basque country, in Spain, was created in 1998 by the chef Andoni Luis Aduriz. The region, with its rocky, jagged coastline, is a true gourmet amusement park. From bar to bar, between tapas and pintxos, there is the feeling that eating and playing are synonyms. After several pintxos and tapas, we arrive at Mugaritz for a true gastronomic experience. The building covered with herbs, which gives an elegant touch to everything, implies that the night will be different. Upon arriving we were greeted by a young woman, who accompanied us to the adjoining building, where the reception area is located. We didn’t have to wait long: almost instantaneously, a waiter brought us glasses of wine to welcome us. A few minutes later, we walked into an immense and silent room, sparsely decorated and with tables distant from each other. All of the staff are discreet and courteous. I liked it, it was as if all of the details were thought out in order to highlight the main “artist”, which is the food; contrary to the majority of restaurants, which often prefer to distract the customers with their exuberant facilities and forget that what is most important is good food. The team is a Tower of Babel from the XXI century, with professionals from a variety of countries. Several Brazilians have worked here. >>


36 FLAVOUR i M UGA RI TZ

1

2

3

4

5

6

7

9

10

11

12

13

se fosse uma cerâmica muito fina envolvendo o tubérculo. A “areia” é feita de pão carbonizado. Em seguida degustamos lula grelhada com flores de agave e pasta negra de legumes. A frase “come-se com os olhos, nariz e boca” é perfeita para o Mugaritz. Sabores, texturas, cheiros, consistências e aparências dos pratos mexem com vários sentidos. É a comida sensorial de Aduriz. Depois, língua de pato, espinafre, radiccio com molho agridoce, crocante e macio por dentro, com sabores antagônicos que se equilibram. Parece inspirado em um prato chinês que comi em Hei-Hei, na Sibéria chinesa. Em seguida, peixe vermelho com cogumelos “trombetas de la muerte” e pétalas, seguido de bacalhau gelatinoso com creme de nozes. Será que é uma versão sofisticada do tradicional prato de bacalhau norueguês lutfisk, “marinado” em soda caústica? Aduriz, além de criativo e técnico, parece ser um profundo pesquisador da culinária de outros países, inclusive dos sabores brasileiros. Na sequência, foie gras com molhos verdes, navajas (espécie de molusco) com molho de feijão preto e canela, arraia recheada, peixe megrim com cebolinha, filé de peito de pato e um lagostim com jamon ibérico, rabo de porco crocante e manteiga de porco. Mistura ousada de tradição basca. De sobremesa, duas “nozes” de chocolate nuggat. Fomos orientados a comer primeiro a da esquerda, fina, delicada e oca por dentro, acompanhada de creme gelado e lascas de queijo de cabra, num

efeito doce e salgado. Depois, a “noz” da direita, de aparência igual. Mas, já na primeira mordida, uma surpresa: em vez de ser oca como a outra, ela estava recheada com geleia de Armagnac. A sobremesa seguinte, ganache de chocolate e cristais de açúcar, parecia apenas um prato branco raso com uma poeira, branco sobre branco, faltou pouco para ser nada. Mas, para minha última surpresa sensorial, o prato tinha uma cavidade central onde guardava o ganache de chocolate “escondido” pela placa de cristais de açúcar. No Mugaritz pratica-se uma culinária inteligente e sensorial que proporciona uma inesquecível experiência gastronômica. Aduriz preocupa-se com todos os detalhes. O ambiente contemporâneo, a iluminação, o design dos pratos, a composição, a cor e o cheiro dos alimentos, tudo é pensado para estimular os nossos sentidos. Voltei feliz para San Sebastian. Tapas e pintxos, só amanhã. S


photos: Per-Anders Jorgensen

/ Mugaritz

37

Torre de Babel organizada: Aduriz comanda uma equipe formada de várias nacionalidades na ampla e moderna cozinha An organized Tower of Babel: Aduriz commands a team consisting of a variety of nationalities in the large and modern kitchen

menu 1 Batata com crosta de argila 2 Lula grelhada com flores de agave e pasta negra de legumes 3 Língua de pato crocante, espinafre, radiccio e molho agridoce 4 Peixe vermelho com cogumelos “trombetas de la muerte” e pétalas 5 Bacalhau gelatinoso com creme de nozes 6 Foie gras com molhos verdes 7 Navajas com molho de feijão preto e canela 8 Arraia recheada 9 Megrim com cebolinha 10 Filé de peito de pato com chicória 11 Lagostim com jamon ibérico e rabo de porco crocante 12 “Nozes” de chocolate com recheios e acompanhadas de creme gelado e lascas de queijo de cabra 13 Ganache de chocolate e cristais de açúcar 1 Potatoes with clay crust 2 Grilled squid with agave flowers and black vegetable paste 3 Crunchy duck tongue, spinach, chicory and sweet and sour sauce 4 red fish, with “trombetas de la muerte” mushrooms and petals 5 Jellied cod, with walnut cream 6 Foie gras with green sauces 7 Navajas with black bean sauce and cinnamon 8 Stuffed skate 9 Megrim fish with spring onions 10 Fillet of duck breast with chicory 11 Crayfish with Iberian ham and crunchy pork tail 12 Chocolate “Walnut” with fillings, accompanied with ice cream and slithers of goat’s cheese 13 chocolate ganache and sugar crystals.

At the entrance to the large and modern kitchen, there is a type of black board that mirrors the list of ingredients and volumes available. There is no fixed menu, and the menus are prepared using products selected each day. Mugaritz has two tasting menus and the third option is to leave it in the hands of the chef. We chose the third option. At the table, more surprises. A white dish with a grey stone on a bed of sand? I hesitated a few seconds before putting it in my mouth, but at the first bite, the “Stone” broke. It was a potato with a crust of edible clay – like delicate pottery covering the vegetable. The “sand” is made from charred bread. We then tried grilled squid with agave flowers and black vegetable pasta. The phrase “eat with your eyes, nose and mouth ” is perfect for Mugaritz. Tastes, textures, smells, consistencies and the presentation of the dishes stimulate the senses. It is the sensory food of Aduriz. Then, duck tongue, spinach, chicory with a sweet and sour sauce, crunchy and soft inside, with antagonistic flavors that are balanced. It looks like a Chinese dish I ate in Chinese Siberia. This was followed by red fish, with “trombetas de la muerte” mushrooms and petals, followed by jellied cod with walnut cream. Is this a sophisticated version of the traditional Norwegian cod dish lutfisk, “marinated” in caustic soda? Besides being creative and technically competent, Aduriz appears to be an excellent researcher of food from other countries, including Brazilian flavors. This was followed by foie grãs with green sauces, navajas ( a type of clam) with black bean sauce with cinnamon, stuffed skate, megrim fish with spring onions, fillet of duck breast and crayfish with Iberian ham, crunchy pork tail and pork butter. A bold mixture of Basque tradition. For dessert, two “walnuts” of chocolate nugget filled with Armagnac jelly and ice-cream with slithers of goat’s cheese. We were recommended to first eat the “walnut” on the left, delicate, thin and hollow with ice-cream and slithers of goat’s cheese – sweet and savory - , then the “walnut” on the right, which looked the same, but was exclusively sweet. At the first bite I felt the mixture of chocolate with Armagnac jelly filling. The next dessert, chocolate ganache with sugar crystals, it looked like a shallow white dish with dust, white on white, almost like nothing. But for my last sensorial surprise, in the middle of the dish was a small well where the chocolate ganache was hidden by a layer of sugar crystals. At Mugaritz you will find intelligent and sensory cooking that offers an unforgettable gastronomic experience. Aduriz is concerned with all the little details. The contemporary ambiance, the lighting, the design of the dishes, compositions, colors and smells of the food, everything is encouraged to stimulate our senses. I returned to San Sebastian happy. Tapas and pintxos, can wait until tomorrow. S


38 Terroir i drinks

sabor de quê? O design e as mais sofisticadas técnicas de harmonização entram em cena para dar novas cores, sabores e aromas aos tradicionais champanhes e espumantes FOTOS IARA VENANZI

5 , 4 , 3 ,2 , 1 ! INGREDIENTES 120 ml de espumante brut 50 ml de suco de manga 1 colher de sopa de açúcar cristal PREPARO Coloque o açúcar cristal em um pires pequeno e passe a borda da taça até fixar o açúcar. Em uma taça flute, coloque o suco de manga gelado e complete lentamente com o espumante brut gelado. Serve uma taça de 180 ml.

5,4,3,2,1! Ingredients 120 ml brut champagne 50 ml mango juice 1 soup spoon of granulated sugar Method Put the granulated sugar in a small dish and rub it around the lip of the glass until the sugar sticks. In a flute glass pour the iced mango juice and top up slowly with the iced brut champagne. Serve in a 180 ml glasses


39

A

no-Novo combina com invenção. E por que não no tradicional brinde? “Adicionar sabores, notas de frutas, especiarias ou flores é uma tendência em todas as bebidas, incluindo o champanhe e os espumantes”, diz o mixologista Marco de La Roche. Na mesma linha, a Moët & Chandon acaba de lançar Ice Impérial, o primeiro champanhe do mundo especialmente desenvolvido para ser apreciado com gelo, uma bebida que promete ser um hit do verão: é ideal para consumir durante o dia, especialmente no calor. E quem preferir um mix maior de sabores pode apostar nas receitas criadas por Marco. Com sua equipe do Drink.Lab, uma consultoria em mixologia e design para bares, restaurantes, cafeterias e marcas de bebidas, ele criou quatro drinques com champanhe ou espumante para o Réveillon. “Elaboramos as receitas tentando preservar a identidade do espumante, e a simplicidade na preparação – porque acho que no momento da virada ninguém quer ter muito trabalho ou fazer coisas complicadas”, afirma Marco. A equipe escolheu ingredientes frescos, naturais e que pudessem ser facilmente encontrados, mas, principalmente, buscou combinações que trouxessem a experiência de harmonização entre a bebida e outros líquidos como a água de coco, sucos de cranberry e de manga. “Lembra um pouco o Bellini, que é feito com suco de pêssego, mas foge do tradicional”, explica Marco. Um entusiasta da inovação, desde que sem adulterar as características essenciais de cada bebida, ele ensina: “O importante é abrir um pouco a cabeça, soltar a imaginação e usar o espumante em novas receitas”. >> agradecimentos: www.drinklab.com.br


40 Terroir i drinks

Suns et 2012 INGREDIENTES 120 ml de espumante brut 50 ml de suco de cranberry 1 casca de laranja fina PREPARO Em uma taรงa flute, coloque o suco de cranberry gelado e complete lentamente com o espumante brut gelado. Finalize com uma fatia fina de laranja torcida dentro do drinque. Serve uma taรงa de 180 ml.

Sunset 2012 Ingredients 120 ml brut champagne 50 ml cranberry juice The thin peel from an orange Method In a flute glass pour the iced cranberry juice and slowly top up with the iced brut champagne. Finish off with a thin slice of orange peel twisted within the drink. Serve in 180 ml glasses.


41

What flavor is it? The most sophisticated harmonization and design techniques have come on the scene to provide new colors, flavors and aromas for traditional champagnes and sparkling wines

T

Brin d e da V i r a da INGREDIENTES 120 ml de espumante brut 3 lichias 25 ml de água de coco PREPARO Em um copo, coloque as lichias com a água de coco e amasse bem. Caso preferir, bata tudo no liquidificador. Na sequência, coe o líquido e reserve. Em uma taça flute coloque o líquido e complete com espumante brut. Serve uma taça de 180 ml.

New Year’s Toast Ingredients 120 ml brut champagne 3 lychees 25 ml of coconut water Method Place the lychees and coconut water in a cup and knead together. If you prefer, place them in a blender. Then strain the liquid. In a flute glass pour in the liquid and top up with brut champagne. Serve in 180 ml glasses.

he New Year combines with inventions. And why not for the traditional toast? “Adding flavors, a hint of fruit, spices or flowers is a tendency for all drinks, including champagne and sparkling wines”, said the mixologist Marco de La Roche. Along the same lines, Moet & Chandon has recently unveiled its Ice Imperial, the first champagne in the world specially developed to be enjoyed with ice, a drink that promises to be a hit for summer: It is ideal for drinking during the day, particularly during the heat. And for those who prefer a greater mix of flavors, they can enjoy the recipes created by Marco. With his team from Drink.Lab, a consulting firm for mixology and designs for bars, restaurants, cafeterias and brands of drinks, he has created four drinks with champagne or sparkling wine for New Year’s Eve. “We prepared the recipes trying to preserve the identity of the sparkling wine, combined with simplicity in the preparation – because I think that during the New Year celebrations nobody wants a lot of work or to make something complicated”, states Marco. The team selected fresh, natural ingredients that are easily found, but mainly looked for combinations that offer the experience of harmony between the drink and other liquids, such as coconut water, cranberry and mango juices. “It reminds me a bit of Bellini, which is made with peach juice, but escapes from the traditional”, explains Marco. He is enthusiastic about innovative ideas, provided they don’t adulterate the essential characteristics of each drink, and encourages the following: “what is important is to be flexible, give wings to your imagination and use the sparkling wine in new recipes.” S


42 Terroir i drinks

N o it e de Ano Novo INGREDIENTES 120 ml de espumante brut 10 ml de xarope de maçã verde 40 ml de chá verde PREPARO Em uma taça flute, coloque o licor de maçã verde, o chá verde gelado e complete lentamente com o espumante brut gelado. Finalize com uma fatia fina de maçã verde. Serve uma taça de 180 ml.

New Year’s Eve Ingredients 120 ml of brut champagne 10 ml Green Apple concentrate 40 ml Green tea Method In a flute glass, pour the Green Apple liquor, the iced green tea and slowly top up with the iced brut champagne. Finish off with a thin slice of green apple. Serve in a 180 ml glasses.


Moët Ice Impér ial A taça ideal para servir o lançamento da Maison Moët & Chandon é de boca larga, estilo cabernet, o que aumenta a experiência refrescante.Você também pode acrescentar, além do gelo, folhas de menta frescas, fatias de limão ou lascas de casca de grapefruit, além de testar outros sabores de sua preferência.

The ideal glass to service the drink launched by Maison Moët & Chandon is a wide mouthed glass, similar to cabernet wine glasses, which increases the refreshing experience. Besides ice, you can also add fresh mint leaves, slices of lemon, slithers of grapefruit peel, or try out other flavors you enjoy.


44 landscape i CROÁ CI A

O jardim dos imperadores Refúgio dos poderosos do Império Romano, a Dalmácia volta a atrair turistas com sua costa polvilhada de ilhas e monumentos valiosos Por ROSANE AUBIN

B

anhada pelas águas límpidas do mar Adriático, salpicada por quase mil ilhas de recortes variados e com uma natureza surpreendentemente preservada, a Costa da Dalmácia, no litoral da Croácia, voltou a ser o jardim de delícias de milionários e artistas nos últimos anos. A região recebeu no verão de 2011 Angelina Jolie e Matt Dillon, o big boss da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, e o príncipe Harry, flagrado curtindo a noite num clube de Hvar, uma das ilhas da costa. Não é de hoje que as inúmeras ilhas, penínsulas, enseadas e baías – que ganharam sua atual configuração depois que a costa montanhosa do país foi inundada na longínqua era do gelo – atraem poderosos do mundo. Já na época da dominação romana, os imperadores usavam esse ponto tranquilo e exuberante do planeta como refúgio: Diocleciano, por exemplo, construiu em sua Split natal um palácio que até hoje enche os olhos dos visitantes.


45

Dubrovnik


46 landscape i CROÁ CI A

O CORAÇÃO DA DALMÁCIA TEM BAÍAS CALMAS, O MELHOR VINHO DA CROÁCIA E BRISAS COM AROMA DE LAVANDA

Navegar é preciso: as águas da Dalmácia são ideais para a prática de esportes náuticos / Navigating is precise: the waters of Dalmatia are ideal for practicing water sports

Essa nova procissão alegre e luxuosa segue-se a um período em que a região praticamente não recebeu turistas, por conta da guerra que cindiu a ex-Iugoslávia nos anos 1990. Com a paz, as cidades costeiras de arquitetura veneziana com brilhos da Idade Média e grandeza renascentista voltaram a pulsar com a vibrante vida noturna e a atrair pessoas interessadas em programas diferenciados. Tem de tudo um pouco. Os aficionados dos esportes aquáticos podem singrar as águas em veleiros; os ciclistas têm a opção de explorar bem de perto a bela costa; quem pratica montanhismo conta com desafiadoras montanhas; e adeptos de outras modalidades como as caminhadas, equitação, rafting ou paraquedismo também encontrarão atrações de primeira linha. A gastronomia é formada basicamente de peixes frescos e grelhados, massas e pizzas finas. Lembra a culinária de Veneza, mas mostra sua singularidade em pratos como o peka, em que carneiros, polvos ou frangos são lentamente cozidos por quatro horas sob fornos de cerâmica. Algumas agências de viagem especializadas em programas especiais para turistas exigentes oferecem passeios que incluem viagens de bicicleta e barcos luxuosos pelos 250 quilômetros que separam Dubrovnik de Zatar, as principais cidades das duas pontas da Costa da Dalmácia. A região é dividida em quatro seções turísticas: Zadar, Sibenik, Split e Dubrovnik.

O mais belo pôr do sol A cidade de Zadar e sua região são consideradas o berço da cultura croata. Com mais de 3.000 anos de história, a cidade tem o maior fórum romano explorado do litoral oriental do Adriático, igrejas românicas e uma vizinha de inegável charme, Nin, considerada a cidade real croata mais antiga. Mas o melhor programa mesmo é passear sem compromisso pelas ruas retas de Zadar. Segundo Alfred Hitchcock, outro famoso que visitou a cidade, a partir de seu porto se pode apreciar o pôr do sol mais belo do mundo. Uma atração que fica melhor ainda acompanhada de um queijo da ilha de Pag e do licor Maraschino, preparado segundo a receita tradicional, com cerejas maraska. Como em toda a Dalmácia, o que realmente torna essa parte da costa tão especial é a natureza. O arquipélago Zadar tem mais de 300 ilhas cercadas por águas transparentes. Parte de sua área foi declarada Parque Nacional de Kornati em 1980. As ilhas são áridas: a vegetação foi desaparecendo porque os pastores substituíram as árvores por pastagens, mas o parque atrai mergulhadores e velejadores por causa da vida marinha, com mais de 300 espécies de plantas e 300 animais. Perto dali, outro parque, o de Paklenica, tira o fôlego e até causa vertigens. Dois grandes desfiladeiros cortam cadeias de montanhas calcárias, formando paredes de até 400 metros. Outro ponto imperdível é a ilha de Pag. Além de seu >>

The heart of Dalmatia has peaceful bays, the best wine from Croatia and breezes filled with the aroma of lavender.

Arquitetura e luz: a cidade de Zadar tem o maior fórum romano do lado oriental do Adriático e um pôr do sol elogiado pelo mestre do suspense, Alfred Hitchcock Architecture and light: the city of Zadar has the largest Roman forum in the eastern Adriatic and a sunset praised by the master of suspense, Alfred Hitchcock


47

The Emperor’s garden Dalmatia, at one time a refuge for the rich and powerful from the Roman Empire, once again attracts tourists with its coastal line scattered with islands and valuable monuments.

B

athed in the clear waters of the Adriatic Sea, sprinkled by almost a thousand islands of varying sizes, and with its natural beauty surprisingly well preserved, the Dalmatian Coast, in Croatia, has once again become the garden of delicacies for millionaires and movie stars in recent years. During the Summer of 2011, the region was visited by Angelina Jolie and Matt Dillon, the big boss of Formula 1, Bernie Ecclestone, and Prince Harry, who was caught enjoying the night in a club in Hvar, one of the coastal islands. Numerous islands, peninsulas, bays and coves, which were formed after the country`s mountainous coastline was inundated during the ice age – attract the millionaires of the world. During the Roman Empire, the emperors took refuge in this peaceful and exuberant place on Earth: Diocletian, for example, built a palace in his home town, Split, which even today still enchants the tourists. This new cheerful, luxurious procession follows a period during which the region received almost no tourists, as a result of the war that split ex-Yugoslavia during the 1990s. After peace was established, the coastal cities, with their Venetian architecture, reflecting the Middle Ages and Renaissance grandeur, are once again beating with vibrant night life and attracting people seeking different experiences. It can offer a little of everything. Those who enjoy aquatic sports can sail the waters in boats; cyclists have the option of exploring the beautiful coast; mountain walkers can face the challenges of high mountains;

and those who enjoy other types of sports such as walking, horse riding, rafting or parachute jumping, will also find excellent attractions. The gastronomy comprises basically of fresh and grilled fish, pastas and pizzas. It reminds us of Venetian cooking, but shows its singularity in dishes like peka, in which lamb, octopus or chicken are cooked slowly for four hours in ceramic ovens. Some travel agencies that are specialized in specific programs for demanding tourists, offer trips that include bike rides or luxury boat trips through the 250 kilometers that separate Dubrovnik from Zatar, the two main cities along the two points of the Dalmatia coast. The region is divided into four tourist areas: Zadar, Zibenik, Split and Dubrovnik.

The most beautiful sunset The city of Zadar and the surrounding region are considered the birth place of Croatian culture. With over 3,000 years of history, the city has the largest Roman Forum explored along the east Adriatic coast, Roman churches and a neighborhood of undeniable charm, Nin, considered to be the oldest Royal Croatian city. But perhaps the best pass time of all, is wondering along the narrow streets of Zadar. According to Alfred Hitchcock, another famous visitor to the city, it is possible to see the most beautiful sunset in the world from the city`s port. This is even more enjoyable when accompanied by cheese from the Island of Pag and Maraschino liquor, prepared according to the traditional recipe, using marasca cherries. As with all of Dalmatia, what really makes this part of the coast so special is its natural beauty. The Zadar archipelago consists of more than 300 islands bathed in transparent waters. In 1980, part of the area was declared the Kornati National Park. The islands are arid: the >>


48 landscape i CROÁ CI A

queijo de leite de ovelha, que ganha um sabor inigualável vindo das ervas aromáticas que servem de alimento aos animais, a ilha também produz azeite de oliva e o vinho Zutica. Se você tiver sorte de visitar Pag em um dia quente, poderá flagrar as mulheres artesãs que trançam suas rendas de formas seculares às portas das casas.

Lágrimas e pérolas

Religião e poder: o mosteiro de Visovac, encravado numa minúscula ilha, e o palácio de Diocleciano revelam o passado glorioso do Adriático Religion and power: the Visovac Monastery, set in a tiny island and the Diocletian palace reveal the glorious past of the Adriatic.

Para George Bernard Shaw, a região de Sibenik, mais precisamente o arquipélago do local, é uma obra-prima da natureza. “Nos últimos dias da criação, querendo coroar sua obra, os deuses pegaram lágrimas, estrelas e o hálito do mar, e criaram as ilhas de Kornati”, escreveu o escritor dublinense. As 150 ilhas que inspiraram o autor são de pedra calcária, de cor clara. Fustigadas pelo vento bora, que ajudou a desenhar a costa cheia de recortes da Croácia, elas formam paredes que se destacam sobre o mar de um azul profundo. Depois de repousar o olhar nessa paisagem, é a hora de apreciar o leito pedregoso do rio Krka, que deságua na baía de Sibenik. A nascente fica perto de Knin, outra cidade que vale uma visita, e segue por uma distância de 75 quilômetros dentro de um cânion antes de despencar em sete cachoeiras. Entre duas delas, Roski Slap e Skradinski Buk, consideradas as mais bonitas, duas construções seculares revelam o quanto a mão humana pode melhorar a natureza. Uma delas, o mosteiro de Visovac, foi erguida sobre uma pequena ilha circundada por um lago cor de esmeralda e guarda objetos de grande valor, uma coleção de arte respeitada e uma valiosa biblioteca. Depois desse mergulho na natureza, é hora de conhecer a charmosa Sibenik, a cidade do rei Petar Kresimir. Citada desde o ano 1066, guarda as marcas do tempo em que foi um importante centro cultural de influências venezianas. Com grandes edifícios e três fortes, é um lugar perfeito para perder-se, seguir para a beira do rio Krka e encontrar a imponente Catedral de São Jaime, construída entre 1432 e 1555 por célebres artistas. E não se esqueça de fazer uma pausa para desfrutar os famosos mexilhões da região, recolhidos precisamente onde as águas do Krka encontram-se com as do Adriático. Não deixe de provar também o presunto de Drnis, o vinho tinto Babic de Primosten e a torta de Skradin.

Harry e Diocleciano Avançando em direção a Dubrovnik, chegamos à região de Split. No ano 305 d.C., o imperador romano Diocleciano decidiu construir ali, no coração da Dalmácia, seu palácio de férias. Em uma baía protegida por ilhas do arquipélago Split ao sul e por altas montanhas ao norte, ele ergueu a obra que daria início à cidade. Quando passar por Split aproveite para visitar as ruínas romanas de Salona, a apenas 5 quilômetros. Escavações realizadas no final do século XIX descobriram vestígios do povoado. São três necrópoles, anfiteatro, termas, fórum, teatro e o chamado Complexo do Bispo. Um bom passeio para quem gosta de história. Outro ponto a ser visitado é Trogir, uma cidade-museu tombada pela Unesco, pequena e cheia de tesouros culturais e artísticos. Ali perto, na pequena Primosten, ficam os terroirs do mais famoso vinho croata, o tinto Babic. >>


49 Um mergulho na beleza: as praias de Bol e Brela, com suas enseadas e águas límpidas, encantaram Diocleciano A dive into beauty: the Bol and Brela beaches, with their inlets and clear waters, enchanted Diocletian

vegetation disappeared because the shepherds replaced the trees for pasture, but the park attracts divers and sailors because of the marine life, with more than 300 species of plants and 300 animals. Nearby, in another park, the Paklenica park, walking can make you out of breath, and even dizzy. Two large canyons cut through the limestone mountain ranges, forming walls of up to 400 meters. Another sight not to be missed, is the island of Pag. Besides its cheese made from sheep`s milk, which has a unique taste derived from the aromatic herbs that the animals feed off, the island also produces olive oil and Zutica wine. If you are lucky enough to visit Pag on a hot day, you may find the local women weaving lace in secular forms, on their door steps.

Tears and pearls For George Bernard Shaw, the region of Sibenik, more precisely the local archipelago, is outstanding for its natural beauty. “On the last day of Creation, the Gods wished to crown their work, and thus created the Kornati islands out of tears, stars and breath”, wrote the author from Dublin. The 150 islands that inspired the author are from clear limestone. Battered by the bora winds, which helped to design Croatia`s jagged coast line, they form walls that stand out above a deep blue sea. After enjoying this landscape, it is time to enjoy the stony river bed of the river Krka, which flows into the bay of Sibenik. The source is near Knin, another city that is worth a visit, and flows for a distance of 75 kilometers inside a Cannon before plummeting into seven waterfalls. Between two of these, Roski Slap and Skradinski Buk, which are considered to be the most beautiful, two secular constructions reveal how the human hand can improve nature. One of these, the Visovac monastery, was built on a small island surrounded by a lake the color of emerald, and stores valuable objects, a respected art collection and an important library. After this dive into nature, it is time to visit the charming Sibenik, the city of King Petar Kresimir. It has been quoted since the year 1066, and retains the marks of the time when it was an important cultural center influenced by the venetians. It boasts large buildings and three forts, and is a perfect place to lose yourself; follow the river Krka and you will arrive at the imposing Cathedral of São Jaime, built between 1432 and 1555 by celebrated artists. And don’t forget to take a rest to enjoy the famous mussels, found exactly where the waters of the Krka meet with those of the Adriatic Sea. Also, worth tasting is the ham from Drnis, the red wine Babic de Primosten and the pies from Skradin.

Harry and Diocletian Heading in the direction towards Dubrovnik, we arrive at the region called Split. In the year 305 A.D., the Roman Emperor, Diocletian decided to build here, in the heart of Dalmatia, his holiday palace. In a bay protected by islands from the Split archipelago to the south and by high mountains in the north, he built his palace, which marked the beginning of the city. When you visit Split, don’t forget to include a visit >>


50 landscape i CROÁ CI A

A ilha Hvar, escolhida por Harry para suas férias de verão – o príncipe foi até flagrado pela manhã, depois de uma noitada, na piscina do Veneranda, considerado um dos melhores clubes ao ar livre do mundo – é outro highlight da costa croata. A harmonia histórica e artística rivaliza com a natureza, e na primavera o aroma dos campos de lavanda perfuma o ar. Entre Hvar e a ilha de Brac sopra o vento mistral, tornando o canal que as separa muito procurado para a prática de surfe. Não deixe de provar os cordeiros e delícias marinhas da região e de relaxar em suas praias de areias brancas.

Joia do Adriático

ORA DE BICICLETA, ORA NUM LUXUOSO BARCO: PROGRAMA DE VIAGEM ALTERNA MEIOS DE TRANSPORTE PARA OFERECER A EXPERIÊNCIA MAIS EMOCIONANTE One minute on a bicycle, the next on a luxury boat: a travel program that alternates means of transport in order to offer the most exciting experiences

George Bernard Shaw, ele de novo, disse que Dubrovnik é o paraíso na terra. Talvez ele tenha exagerado, mas a cidade que ocupa a parte mais meridional da Croácia realmente tem atrativos para encantar os turistas. Sua muralha, tombada pela Unesco, e as espetaculares obras construídas pelos maiores artistas e arquitetos do mundo somam-se ao clima mediterrâneo para formar um local de extrema beleza: enquanto os olhos apreciam a bela paisagem urbana, o olfato delicia-se com os aromas de árvores frutíferas, arbustos perfumados e jardins floridos. As ruas calçadas em mármore são um bom lugar para flanar sem compromisso, observar as vitrines e depois sentar em um dos vários cafés. Não deixe de visitar o Tesouro da Catedral, que guarda obras bizantinas, venezianas e do Oriente Médio, os palácios do Reitor e Sponza, e o Mosteiro Dominicano. Depois de um mergulho na urbanidade, uma boa opção é visitar o Parque Nacional Mljet, na ilha de mesmo nome. Com dois lagos, um monastério beneditino do século XII, aldeias pesqueiras, dezenas de espécies de peixes e grutas subaquáticas, é o ponto ideal para relaxar sob o sol e esquecer de vez todo o estresse. Não deixe de visitar a praia de Saplunara, ao sul, e Korcula, a ilha onde o navegador Marco Polo nasceu. S

Quem leva: A Butterfield & Robinson, agência canadense com representação no Brasil, oferece programas de viagem sob medida para quem gosta de pedalar. São sete noites e oito dias de passeios de bicicleta e de barco. A hospedagem é no gulet, embarcação turca de luxo com cinco cabines que oferece todo o conforto e consegue visitar pequenas ilhas que barcos maiores não poderiam acessar. O programa começa em Dubrovnik e termina em Split, e inclui a degustação de pratos típicos e visitas aos maiores highlights da costa da Dalmácia. Informações pelo telefone (+55 11)3071-4590.


51

Zagreb

Istria

Croácia central

Kvarner

Slavonia Lika - Karlovak

Dalmácia - Zadar Dalmácia - Sibenik

REGIÕES DA CROÁCIA

Dalmácia - Split

Dalmácia Dubrovnik

to the Roman ruins of Salona, only 5 kilometers away. Excavations made at the end of the XIX century discovered the remains of the people. There are three burial sites, an amphitheater, spas, a Forum and what is known as the Bishop complex. This is an enjoyable trip for history lovers. Another place of interest is Trogir, a museum city protected by Unesco, small and full of cultural and artistic treasures, and nearby, in the small town of Primosten, is the land of the most famous Croatian wine, Babic. Hvar island, chosen by Harry for his Summer holidays, is another highlight of the Croatian coast. After a night out, the Prince was caught taking an early morning swim in the pool at Veneranda, considered to be one of the best outdoor clubs in the world. The historic and artistic harmony rivals Nature, and in the Spring, the aroma of the lavender fields perfume the air. Between Hvar and Brac islands, the mistral wind blows, making the channel that separates them highly sought after by surfers. Don’t forget to try the tasty lamb and the delicious seafood from the region and to relax on the white sandy beaches.

Jewel of the Adriatic A ilha preferida de Harry, Hvar / Harry’s favorite island, Hvar

George Bernard Shaw, him again, said that Dubrovnik is paradise on earth. Perhaps he exaggerated, but the city located at the most southern part of Croatia really does have attractions to enchant the tourist. Its wall, preserved by Unesco, and the spectacular works built by the greatest artists and architects around the world, together with the Mediterranean climate, create a place of great beauty: whilst the eyes take in the beautiful urban landscape, the smells from the aromas of the fruit trees, perfumed bushes and flower gardens delight the senses. The roads with marble pavements are a good place to hang out without any commitments, go window shopping, and then sit in one of the numerous cafés. Don’t forget to visit the treasure of the Cathedral, which houses byzantine, venetian and middle eastern art works, the Reitor and Sponzar palaces and the Dominican monastery. After this urban experience, a good option would be to visit the Mljet national park, on the island of the same name. With two lakes, a Benedictine monastery from the XII century, fishing villages, a great variety of species of fish and underwater caves, it is the ideal point to relax under the sun and forget all about stress. Don’t forget to visit the Saplunara beach, to the south, and Korcula, the island where the navigator Marco Polo was born.

How to get there Butterfield & Robinson, a Canadian agency, with representation in Brazil, offers tailor made travel programs for those who enjoy cycling. The programs consist of seven nights and eight days of bike and boat trips. Accommodation is aboard a gulet, a luxury Turkish boat with five cabins that provide total comfort and which is able to visit small islands that larger boats cannot access. The trip begins in Dubrovnik and ends in Split, and includes tasting typical dishes and visits to the most important highlights of the Dalmatian coast. Information is available by contacting (11)3071-4590. S


52 concept i campana

3 x

C A M PA N A

A obra da dupla de irmãos mais famosa do design mundial pode ser apreciada de maneira inédita em três espaços da cidade

Anticorpos, CCBB Anti bodies, CCBB

Por Rosane Aubin fotos fernando lazlo e MAIRA ACAYABA


53

Café do Theatro Municipal/ Café at the Municipal Theater

N Firma Casa

a entrada do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Centro de São Paulo, numa terça-feira à tarde, ouve-se a algazarra da turma de crianças que visita o local com a professora. Basta chegar ao saguão para a barulheira ceder, pelo menos um pouco, ofuscada pela visão do emaranhado de fios coloridos que os irmãos Campana trançaram desde o chão até o teto do prédio de quatro andares, num conjunto lúdico e instigante. O silêncio durou pouco, mas o tema das conversas mudou. “Olha só que lindo! O que significa isso?”, perguntavam à professora, que tentava colocar alguma ordem naquela confusão. Num sábado à noite, dia de concerto do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo no Theatro Municipal, algumas pessoas encaminham-se para a direita e entram no café, apressadas, ainda sob o efeito do burburinho da rua. Ao chegar à entrada, param: olham para a frente, o chão, os lados, hesitam entre seguir o caminho até o balcão de bebidas ou continuar ali apreciando o jogo de espelhos dos irmãos, uma estratégia que potencializou a beleza centenária do prédio. Na Alameda Gabriel Monteiro da Silva, alguns passam diante da nova loja Firma Casa, que reabriu totalmente reformada pelos Campanas, e nem veem. Outros, os mais atentos, os que viram a cabeça para o lado e percebem a paisagem urbana, param para ver e até emocionam-se.


54 concept i campana Quem compra uma peça assinada pelo Estúdio Campana tem atendimento vitalício: se o produto tiver problemas, uma “enfermeira” vai até a casa do cliente Whoever buys an object signed by the Campana Studio receives a lifelong service: if there are any problems with the product, a “nurse” visits the client’s home. O moderno valoriza o antigo: Humberto e Fernando deram um ar atual ao café sem deixar de colocar em destaque as pinturas centenárias The modern values the old: Humberto and Fernando gave a modern lift to the café whilst ensuring the one-hundredyear old paintings remain in the lime light

“O último grande projeto deles que me fez capotar de emoção, acho até que chorei, é o trabalho de conceito da nova Firma Casa. Aquilo é tão moderno, brasileiro, com as espadas-de-são-jorge!”, diz a consultora de moda e estilo Helena Montanarini, uma amiga e entusiasta. Beatriz Franco do Amaral, diretora do Theatro Municipal, talvez ainda não seja amiga, mas virou fã. “Quando o café começou a ser restaurado, a pintura artística original foi revelada, e percebi que ao menos um balcão deveria ser projetado por um grande designer. Imediatamente pensei nos irmãos Campana, mandei um e-mail fazendo o convite e no dia seguinte já nos encontramos. Eles, generosamente, ofereceram-se para fazer todo o projeto do café e doar ao teatro”, conta. Ela conseguiu o patrocínio da Votorantim Metais para a confecção do mobiliário, composto de latão, madeira, mármore e espelhos na cor de bronze. São eles que refletem, nos tampos das mesas e do balcão e no painel mural, as obras de arte que enfeitam o teto e as paredes do lugar, criando um efeito moderno. Humberto e Fernando Campana disseram a Beatriz que frequentavam o teatro desde crianças, e que por isso mesmo iriam ressaltar a beleza dos trabalhos artísticos. E conseguiram. “Eles conferiram ao espaço centenário uma contemporaneidade que eu jamais imaginei chegasse a ser tão adequada. Todos que entram no café surpreendem-se com a beleza do local; o interessante é que primeiramente admiram o mobiliário, só depois passam a reparar nas pinturas artísticas”, diz. Segundo Beatriz, a mudança

provocou uma procura maior pelas mesas do local, sempre cheias, tanto que ela até já pediu aos Campanas um projeto para a varanda contígua ao café. Helena Montanarini, amiga de Humberto e Fernando há 15 anos, começou a admirar a dupla quando viu a poltrona Teddy Bear. Depois de trabalhar na Daslu e na Conceito Firma Casa, Helena estava indo morar em uma nova casa e viu o objeto de seu desejo na vitrine da loja de design da Gabriel Monteiro da Silva. Comprou na hora. “Eu tenho um problema sério com ursinhos, acho que porque nunca me deram um, nem na infância nem dos namorados. Hoje tenho ciúme da poltrona, quando estou carente sento lá e os ursos me abraçam”, diz, resumindo as sensações que algumas obras dos Campanas, como todo o bom design, provocam. Outra qualidade que ela aponta é o cuidado que eles têm com seus clientes. “Quando avisei que um dos ursos estava danificado, eles mandaram uma mulher de avental branco que parecia uma enfermeira, e ela resolveu o problema”, conta. “Além de ter orgulho de ser amiga deles, vou dizer algo fundamental: assim como temos uma Gisele Bündchen na moda, um Lula que fez um grande rebuliço com o Brasil no mercado internacional, temos os Campanas, que hoje são referência de nosso país. A Gisele deu a beleza, o Lula a política, e eles mostraram para o mundo que existe um Brasil moderno, criativo. Eles saíram na Wallpaper, há dois anos estive numa exposição deles no Victoria and Albert Museum. É notável o que eles fizeram. E são pessoas que brilham, estrelas, mas ao mesmo tempo low profile e carismáticos. >>


55

Three times Campana The works of the most famous brothers from the world of international design can be appreciated in an unprecedented way in three different areas in the city

A

t the entrance to the Banco do Brasil Culture Center (CCBB), in the Center of São Paulo, on a Tuesday afternoon, you can hear the clamor of a group of children visiting the place with their teacher. When they arrive at the atrium the noise subsides, at least slightly, eclipsed by the vision of the tangle of colored threads that the Campana brothers have weaved from the floor to the ceiling of the four story building, in a playful and exciting ensemble. The silence did not last long, but the topics of conversation changed. “Look at that, it’s beautiful! What does it mean?” they asked the teacher, who was trying to introduce some sort of order into the confusion. On a Saturday evening, the day the São Paulo String Quartet presents a concert at the Municipal Theater; some people walk hastily towards the right and go into the café, still suffering the effects of the noise from the street. When they arrive at the entrance, they stop: they look ahead, at the floor, sideways, hesitate between continuing towards the drinks counter or continuing to enjoy the game of mirrors by the brothers, a strategy that enhances the century old beauty of the building. At Alameda Gabriel Monteiro da Silva, some people walk straight past the new Firma Casa shop, which has reopened, totally reformed by the Campana brothers, and don’t notice it. Others, who are more attentive, who turn their heads and notice the urban landscape, stop to look and are delighted. “Their most recent project that made me keel over with emotion, I think I even cried, was the concept for the new Firma Casa. It is so modern, Brazilian with the Sword-of-Saint-George plants!” said the style and fashion designer, Helena Montanarini, a friend and enthusiast. Beatriz Franco do Amaral, the director of the Municipal Theater, is perhaps not yet a friend, but has become a fan. “When the café began to be restored, the original artistic paintwork was revealed, and I realized that at least the counter should be projected by an important designer. I immediately thought of the Campana brothers, I sent them an e-mail with an invitation and we met the next day. They generously offered to do the entire project for the café and donate it to the theater”, she says. She managed to get a sponsor from Votorantim Metais to make the fixtures, which consisted of brass, wood, marble and mirrors the color of bronze. The mirrors reflect, on the table tops and the counter and wall panel, the works of art that decorate the ceiling and walls, creating a modern effect. Humberto and Fernando Campana told Beatriz that they have been theater goers since they were children, and that is why they wanted to highlight the beauty of the artistic works. And that is what they achieved. “They have given the centenary space a contemporary air, which I never imagined would be so appropriate. Everyone who comes into the café is surprised by the beauty of the place; what is >>

Uma loja que é uma obra de arte: a fachada e as laterais da Firma Casa são cobertas por palmasde-são-jorge e o interior tem móveis exclusivos dos irmãos, além de um balcão (acima, esquerda) com base feita com as pedras retiradas da calçada em frente A shop that is a work of art: the facade and the sides of Firma Casa are covered with sword-of-saintGeorge plants and inside there is exclusive furniture by the brothers, and a counter (above, left) with the base made from stones removed from the front sidewalk


56 concept i campana

Highlights: a cadeira da série Des-Confortáveis, em metal retorcido, lançou os conceitos que norteiam o trabalho dos irmãos; poltrona Teddy Bear; a mesa 15 Fios; Diamantina, uma esculturasofá em vime trançado; e a cadeira Vermelha, que projetou os designers internacionalmente Highlights: the chair from the “Um-comfortable” series, in twisted metal, launched the concepts that determined the works produced by the brothers; the Teddy Bear armchair; the 15 Fios (15 wires) table; Diamantina, a sculptured- sofa in wicker; and the Red chair, which launched the designers internationally.

Todo mundo gosta deles”, diz Helena. “Espero que a mãe deles esteja bem no céu, porque ela criou filhos incríveis”, completa, referindo-se à professora Célia, falecida recentemente. A exposição Anticorpos - Fernando & Humberto Campana 19892009, em cartaz no CCBB, foi organizada pelo Vitra Design Museum, de Weil am Rhein, na Alemanha. Faz um passeio por toda a obra dos irmãos, mostrando peças fundamentais, como a cadeira Vermelha, primeiro grande sucesso, e também algumas das questões menos visíveis de sua trajetória, como os mais diversos objetos que eles foram acumulando ao longo dos anos e servem de inspiração para suas criações. Esses objetos, desde uma pequena escultura feita em latas de óleo de cozinha até uma Nossa Senhora Aparecida de gesso, estão dentro de caixas cor de esmeralda, e mostram um pouco do mundo interior dos designers-artistas. “Eles têm uma sintonia criativa e uma harmonia grande, um complementa o outro e o outro completa o um. São a bola da vez do cenário internacional”, afirma Joyce Joppert Leal, da Associação Objeto Brasil. Ela conhece os Campanas desde os anos 1980, quando comandava a área de design na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). E Joyce é também a curadora de outra exposição que mostra peças dos irmãos, a Design Oriundi, em cartaz no Instituto Europeu de Design (IED), em Higienópolis. S Para saber mais/ For more information: Web: www.iedbrasil.com.br, www.bb.com.br, www.firmacasa.com.br e www.teatromunicipal.gov.sp.br Livro/Book: Cartas a um Jovem Designer - Do Manual à Indústria, a Transfusão dos Campana (Editora Campus, 150 páginas)/ Letters to a Young Designer – From Manual to Industry, the Transfusion of the Campana brothers (Editor Campus, 150 pages)

interesting is that first they admire the furniture, and only then do they notice the artistic paintings”, she say. According to Beatriz, the change has caused a greater demand for the tables, which are always full, so much so, that she has asked the Campana brothers to present a project for the veranda adjoining the café. Helena Montanarini, a friend of Humberto and Fernando for more than 15 years, first admired the couple’s work when she saw the Teddy Bear armchair. After working at Daslu and Conceito Firma Casa, Helena moved to a new house and saw the chair of her dreams in the window of the design shop at Gabriel Monteiro da Silva. She bought it instantly. “I have a serious problem with bears, I think it is because I never received any as presents, not when I was a child, nor from boyfriends. Today I am jealous of my armchair, when I feel needy I sit in it and the bears hug me”, she says, summarizing the feelings that some of the works by the Campana brothers cause, like all good designs. Another quality that she observes is the care that they take with their clients. “When I told them that one of the bears had been damaged, they sent a woman in a white apron, who looked like a nurse, and she sorted out the problem”, she says. “Besides being proud of being their friend, I will say something that is fundamental: we have Gisele Bündchen in fashion, Lula who made a great stir with Brazil on the international scene, and we also have the Campana brothers, who today are a reference from our country. Gisele has given beauty, Lula politics, and they have shown the world that a modern, creative Brazil exists. A couple of years ago, I visited one of their exhibitions at the Victoria and Albert Museum. It is impressive what they have achieved. They are people who shine, stars, but at the same time, low profile and charismatic. Everybody likes them”, said Helena. “I hope that their mother is ok in heaven, because she raised two incredible sons”, she added, referring to the teacher Celia, who recently passed away. The exhibition, Antibodies - Fernando & Humberto Campana 19892009, presented at CCBB, was organized by Vitra Design Museum, from Weil am Rhein, Germany. The exhibition provides a retrospective look at all of the brothers’ works, illustrating fundamental pieces, such as the Red chair, the first big success, and also some of the less visible parts of their journey, including a great variety of objects that they have accumulated over the years, and which acted as inspirations for their creations. These objects, from a small sculpture made from tins of cooking oil, to Our Lady of Aparecida, made in clay, are inside emerald colored boxes, and illustrate a little of the internal world of the designer-artists. “They are on the same creative wave length and have great harmony, one complements the other. They are all the rage on the international scenario”, confirms Joyce Joppert Leal, from the Brazil Object Association. She has known the Campana brothers since 1980, when she headed the design area at Fiesp – Federation of Industries from the State of São Paulo. Joyce is also the curator of another exhibition that exhibits some of the brothers’ pieces, Design Oriundi, on at IED – European Design Institute in (IED), in Higienópolis. S


CLASSIC VINTAGE BICYCLE

Victoria Ballon

WHEN DESIGN MATTERS DANISH DESIGN | MADE IN GERMANY WWW.VELORBIS.COM

Velorbis Bicycles & Fashion Brasil contato@velorbis.com.br t.:+55.21.3281.0607 t.:+55.11.9932.0022


58 identity i sotheby ’s

Uma história de recordes

E

A partir da venda de obras literárias, ainda no século XVIII, foi fundada a casa de leilões Sotheby’s, hoje referência em joias, obras de arte, vinhos e imóveis no mundo todo

suas marcas, um pouco depois, em m tempos de alta adesão à 1928, a Sotheby’s fez sua venda releitura virtual, de internet corde com o arremate por 15.400 e e-books, os livros e as relibras do manuscrito original de vistas impressos no papel Aventuras de Alice sob a Terra (pritêm ganhado, pouco a pouco, status meiro título de Alice no País das de relíquia. Entre os bibliófilos, há Maravilhas), dado pelo autor Lewis séculos cultiva-se o apreço por uma Carroll a Alice Liddell, a garota que publicação bem acabada, encaderPor Alice Rivero inspirou a protagonista. No terrenada com esmero, que faça parte no dos imóveis, foi também nessa de uma coleção ou até tenha em suas folhas alguma anotação de leitores que já posaram seus olhos época que a primeira venda memorável de uma casa aconteceu. Em sobre elas. O valor de um livro, ainda que seja apreciado apenas 1937, com transmissão ao vivo pela rede de televisão BBC, foram pela nata entre os letrados, é sublime. Imagine o de uma biblioteca. leiloados a casa e os objetos do número 148 da Rua Piccadilly, que Foi a partir desses objetos, aliados a um preciso discernimento, eram de propriedade da família Rothschild. O montante arrecadado que o inglês Samuel Baker realizou o leilão inaugural do que viria a era algo incrível naquele momento: 125.262 libras. Outros recordes seguiram-se, no além-mar. Após abrir o escritório se tornar a Sotheby’s. Fundada em Londres, em 1744, a marca mais famosa entre as casas de leilões do mundo começou com a venda em Nova York, no ano de 1955, a sede americana leiloou, em 1961, da biblioteca de Sir John Stanley, com 457 títulos, arrematados por no Metropolitan Museum of Art, o quadro Aristóteles Contemplando 826 libras. A partir de então, Baker passou a ser reconhecido como o Busto de Homero, de Rembrandt, pelo nunca antes atingido valor o principal leiloeiro da elite, tendo feito negócios com personali- de 2,3 milhões de dólares. Crescendo a passos largos, em 1964 a dades como os Duques de York e Buckingham. O nome, contudo, Sotheby’s comprou a Parke-Bernet, maior casa de leilões de arte foi consolidado após a morte de Baker, em 1778, quando a empresa dos Estados Unidos, tornando-se a principal referência também no setor artístico. Em 1967, inaugurou filiais em Los Angeles e em foi assumida por seu sobrinho, John Sotheby. Enquanto o tio firmou-se na liderança do mercado de livros na Paris. E no ano seguinte, rompeu a barreira do milhão de dólares região da Grã-Bretanha, o herdeiro, como é de costume entre jovens pagos por joia em leilão, vendendo um anel Cartier por 1,1 milhão entusiasmados com as tendências da nova geração, começou uma de dólares em Nova York. Em 1969, foram abertas operações em Toronto, Florença e Melguinada na área de atuação da companhia: entraram para o portfolio documentos históricos, moedas, medalhas e outras antiguidades, bourne, e depois em Edimburgo, Zurique, Munique e Joanesburgo. além de peças de arte. Mas sem abrir mão das obras literárias. Aliás, A próxima fronteira geográfica foi transposta com a chegada a Hong foi sob a sua gestão, no século XIX, que aconteceu uma das vendas Kong, em 1973, sendo a Sotheby’s a primeira empresa a fazer leilões mais interessantes dessa história. Foi a Sotheby’s que leiloou, em naquele país. Em 2006 chegou ao Brasil a divisão imobiliária da 1823, a coleção de livros levada por Napoleão Bonaparte para o marca, a Sotheby’s International Realty, atuando no segmento imoexílio na Ilha de Santa Helena. Outra venda emblemática foi uma biliário de alto padrão e que tem como filosofia unir propriedades edição de A Divina Comédia, de Dante Alighieri, ilustrada com extraordinárias a vidas extraordinárias. Hoje são oito endereços 84 desenhos de Botticelli, arrematada em 1884 por 13 mil libras - distribuídos entre São Paulo, Campo Grande, Natal, Pernambuco, um marco do encontro da literatura com a arte, segmento que se Rio de Janeiro e Santa Catarina. Em 2011 foi a vez de a casa de leilões Sotheby’s chegar ao Bratornaria um dos principais negócios da empresa. Depois da virada para o século XX, a sede de Londres foi instalada, sil, abrindo seu primeiro escritório em São Paulo, liderado pela mais precisamente em 1917, no endereço onde está até hoje, a New especialista em arte e conselheira do Museu de Arte Moderna do Bond Street. Estruturada para expandir-se ainda mais e superar Rio de Janeiro, Katia Mindlin Leite Barbosa, junto a Pedro Corrêa >>


59


60 identity i sotheby ’s

do Lago, Iris Nathalie Kaufmann, Alexandra Garcia Waldman e Heloise Guinle. No mundo todo, são cerca de 500 escritórios em mais de 40 países. Trabalhando na empresa há 25 anos, Royce PinkWater, uma das primeiras a ocupar o cargo de vice-presidente sênior da Sotheby’s International Realty de Nova York, personifica muito do conceito e da história da marca, cuja divisão imobiliária foi criada em 1976. O seu primeiro contrato fechado foi um aluguel, cujo valor mensal era uma soma inédita: 25 mil dólares. “Foi um recorde para a época. E permaneceu imbatível por muitos anos”, lembra Royce. “Foi muito desafiador, pois o cliente era internacionalmente conhecido. Havia muitas questões de segurança envolvidas para proteger sua privacidade. Encontrar a propriedade que serviria às suas necessidades, e ainda na localização que queria, foi difícil. Mas também muito divertido.” Royce conta que, na época em que entrou para a companhia, sabia que ela era a a mais refinada no setor imobiliário. E a única verdadeiramente focada no mercado de luxo. “A empresa já era considerada a melhor, tanto em termos de produtos como de clientes. E

me dá muito orgulho ver como a marca é vista e saber que sempre manteve sua excelência.” Mas nem tudo são flores numa trajetória tão longa quanto a história da Sotheby’s, ou mesmo quanto à carreira de Royce, que viveu momentos de crise e superação. Um dos mais marcantes, que ficou conhecido no mundo todo, aconteceu no dia 8 de outubro de 1987, conhecido como Black Monday. “Nos anos 80, quando comecei a carreira, havia muito dinheiro, era um tempo de prosperidade. Nessa data, a crise fez com que o mercado imobiliário despencasse”, relembra. Na ocasião, contratos assinados, prontos para serem fechados, foram desfeitos. E clientes que haviam acabado de comprar uma propriedade na alta do mercado foram surpreendidos ao perder 30% do valor da noite para o dia. Quem estava para vender, claro, também ficou extremamente desapontado ao ver seus planos irem por água abaixo. “Aqui, nos Estados Unidos, já tínhamos passado por outras turbulências, inclusive antes de eu entrar no ramo. Nos anos 70, por exemplo, Nova York quase quebrou. E a coisa mais importante que aprendi com essas experiências de altos e baixos do mercado é

A deusa musa

Quando, em 1917, John Sotheby e seus sócios Wilkinson e Hodge mudaram o escritório da Rua Wellington para a Rua New Bond, levaram consigo um busto de basalto negro representando Sekhmet (que significa “a poderosa”), deusa egípcia da força e da coragem, combatente das guerras e das doenças. Estima-se que a estátua que ocupa lugar de honra na entrada da sede seja datada de 1320 a.C. A peça tornou-se propriedade da companhia ainda no século XIX, como parte de uma coleção de artefatos egípcios vendidos por meras 40 libras. O comprador, porém, nunca apareceu para buscar seus pertences. E então os sócios da Sotheby’s decidiram a adotar a deusa órfã, elevada ao patamar de musa.

>>


61 Leilões disputados e presença marcante: são mais de 500 escritórios pelo mundo; e a sede de Nova York Disputed auctions and important players: there are more than 500 offices worldwide; and the head office in New York

A history of records The sale of literary works, during the XVIII century marked the foundation of Sotheby’s, the auction house, which today, is a reference in jewelry, fine art, wines and real estate throughout the world

I

n a time of increasing numbers of readers preferring virtual reading, internet and e-books, printed books and magazines have slowly earned the status of relics. Bibliophiles, for centuries have appreciated a carefully bound publication that is part of a collection or that has notes made on the pages by readers who have already read the books. The value of a book, even if it is only appreciated by the literary elite, is sublime. Imagine that of a library. It was these objects, together with great insight, that the Englishman Samuel Baker held the inaugural auction which would become Sotheby’s. Founded in London, in 1744, the most famous name amongst the international auction houses, began with the sale of the library belonging to Sir John Stanley, consisting of 457 books, auctioned for £826. From then on, Baker became renown as the auctioneer for the elite, and undertook business for nobility including the Duke of York and Duke of Buckingham. However, the name was consolidated after the death of Baker in 1778, when John Sotheby, his nephew, took over the business. Whilst his uncle became renown as a reference in the market for books in Great Britain, his heir, as is common for young men enthusiastic about the trends of the new generation, introduced a shift in the company’s activities: the portfolio started to include historic documents, coins, medals and other antiques, as well as works of art. But without abandoning literary works. In fact, it was

during his management, in the XIX century, that one of the most interesting sales of all occurred. It was Sotheby’s that auctioned, in 1823, the library taken by Napoleon Bonaparte, when exiled to the Island of Saint Helena Another emblematic sale was an edition of Dante Alighieri’s Divine Comedy, illustrated with 84 drawings by Botticelli, auctioned in 1884 for £13,000 – which marked the encounter between literature and art, an area that would become one of the company’s main business segments. At the beginning of the XX century, the head office was established in London, more precisely in 1917, at the address where it has remained until today, New Bond Street. Sotheby’s was structured to expand even further, and a little later, in 1928, it made a record sale with the auction of the original manuscript of Alice’s Adventures Under Ground, (the first title for Alice in Wonderland) given by Lewis Carroll to Alice Liddell, the girl who inspired the protagonist, which was sold for a record £15,400. In was also at this time that the first memorable house sale was made. In 1937, with live broadcast by the BBC, the house and objects at 148, Piccadilly which belonged to the Rothschild family, were auctioned and raised an unheard of £125,262. Other record sales followed overseas. The New York Office was opened in 1955, and in 1961, the American Office auctioned, at the Metropolitan Museum of Art, Rembrandt’s Aristotle Contemplating the Bust of Homer for a record $2.3 million, an auction record for a painting at the time. Sotheby’s was growing in great leaps, and in 1964 it acquired Parke-Bernet, the largest fine art auction house in America, and also became the main reference in the fine arts sector. In 1967, it inaugurated offices in Los Angeles and in Paris. And in the following year, it broke the million dollar barrier paid for a piece of jewelry, selling a Cartier ring for US$1.1 million in New York. In 1969, operations began in Toronto, Florence and Melbourne, and then in Edinburgh, Zurich, Munich and Johannesburg. The next geographical boundary was crossed in 1973, with the arrival of the Company in Hong Kong, with Sotheby’s being the first company to hold auctions in this country. The real estate division of the company, Sotheby’s International Realty, arrived in Brazil in 2006, operating with high quality properties and based on the philosophy of uniting extraordinary properties with extraordinary lives.Today there are eight offices located in São Paulo, Campo Grande, Natal, Pernambuco, Rio de Janeiro and Santa Catarina. In 2011, Sotheby’s auction house arrived in Brazil, opening its first office in São Paulo, headed by the art specialist and advisor to the Museum of Modern Art in Rio de Janeiro, Katia Mindlin Leite Barbosa together with Pedro Corrêa do Lago, Iris Nathalie Kaufmann, Alexandra Garcia Waldman and Heloise Guinle. Throughout the world there are approximately 500 offices in more than 40 countries. Royce PinkWater has worked for the company for over 25 years, and was one of the first to hold the position of senior vice president >>


62 identity i sotheby ’s

que o setor imobiliário em Manhattan sempre se reergue, se recupera. E mais forte do que antes”, afirma. “A crise de 1987 durou mais de cinco anos. Mas a retomada durou muito mais, 15 anos, alcançando números empolgantes, maiores a cada ano. Agora, em 2011, com o mercado financeiro abalado, os imóveis tornaram-se, sem dúvida, o investimento mais seguro”, comemora. Essa é uma das melhores fases da Sotheby’s, que hoje conta com mais de 45 mil associados e está presente em todos os mercados-chave do mundo. “Esse século presenciou a transformação do mercado imobiliário em um negócio fortíssimo”, diz ela. Com essa amplitude de conhecimento e experiência adquirida em países tão distintos, a Sotheby’s e a Sotheby’s International Realty conquistaram o reconhecimento internacional pelo seu compromisso de viabilizar, onde quer que seja, negócios com pessoas que valorizam o que é único. Sempre celebrando a individualidade e a particularidade de cada cultura, povo e pessoa. S

Outras preciosidades Exclusividade: o acervo reunido pelo estilista Gianni Versace foi todo leiloado em 2009 Exclusivity: the collection brought together by the fashion designer Gianni Versace was auction in 2009

Os valores não seriam tão altos se a preciosidade não fosse indiscutível. Assim como a casa dos sonhos de uma família, outros objetos como vinhos raros e joias únicas fazem parte do portfolio da Sotheby’s e viram notícia no mundo todo quando são arrematados. O Departamento de Vinho de Excelência da Sotheby’s, no ano passado, ao comemorar seus 40 anos de existência, realizou um leilão de dois dias que teve mil lotes e arrecadou quase quatro milhões de dólares, configurando o segundo maior arremate de vinhos do século. Na área da joalheria, o exemplo mais recente é o diamante amarelo chamado Gota de Sol, uma pedra singular por seus tamanho e pureza, que brilhou, como nunca, em um leilão da Sotheby’s em Genebra, no mês de novembro de 2011. Há um ano a empresa havia vendido o diamante mais caro da história, uma pedra rosada, por 45,4 milhões de dólares. Mas a pedra amarela em forma de pêra, com 110,3 quilates, que esteve exposta no Museu de História Natural de Londres durante seis meses, foi arrematada por cerca de 12,3 milhões de dólares. Para fechar o ano com chave de ouro. E diamante.


63 Ousadia em tempo de crise: o artista britânico Damien Hirst colocou as obras da série Beautiful Inside My Head Forever para vender direto em leilão, sem passar pelas galerias, e obteve altos preços Daring in a time of crisis: the British artist Damien Hirst placed the works from the series Beautiful Inside My Head Forever for sale directly in the auction salesroom, without going through the galleries, and obtained high prices

at Sotheby’s International Realty in New York, and personifies the concept and history of the Sotheby’s name, whose real estate division was created in 1976. The first deal she closed was for a lease, for the record monthly sum of: US$ 25 thousand. “It was a record sum at the time. And remained unbeatable for several years”, remembers Royce. “It was a great challenge, since my client was known internationally. There were a lot of security questions involved to protect his privacy. Finding the property that met his needs and in the place he wanted, was difficult, but it was also good fun.” Royce remembers that when she joined the company, she knew it was the most sophisticated company in the real estate sector. And it was the only one that was truly focused on the luxury market. “The company was considered to be the best, both in terms of products and in terms of clients. And I am very proud to see how the name is viewed, knowing that it has always maintained its excellence.” But not everything is a bed of roses in a journey as long as that of Sotheby’s, or even for Royce’s career, who has experienced moments of crisis and managed to recover from them. One of the most memorable, which became known worldwide, happened on October 08, 1987, known as Black Monday. “In the 80s, when I began my career, there was a lot of money around, it was a time of great prosperity. On this day, the crisis caused the real estate market to plummet”, she remembers. At the time, there were signed contracts, deals ready to be closed, which were dissolved. And clients had just bought properties when the market was at its peak, and were astonished to discover that they had lost 30% of their value from one day to the next. Obviously, those who were selling property, were also extremely disappointed to see their plans disappear into thin air. “Here in America, we had already experienced other turmoils, even before I joined the sector. During the 70s for example, New York almost broke. The most important thing I have learnt from these highs and lows in the market is that the real estate sector in Manhattan bounces back, recovers. It is stronger than ever”, she says. “The crisis from 1987 lasted more than five years, but the recovery lasted a lot long, fifteen years, reaching breathtaking levels each year. Now, in

2011, with the financial market shaken, real estate has, without a doubt, become the safest of investments”, she highlights. This is one of Sotheby’s best phases, which today has more than 45 thousand associates and is present in all of the key markets in the world. “This century has witnessed the transformation of the real estate market into a strong business”, she says. With this extensive knowledge and experience acquired in such distinct countries, Sotheby’s and Sotheby’s International Realty have gained international recognition for their commitment to undertake business, where ever it is, with individuals who value what is unique; always celebrating the individuality and peculiarity of each culture, its people and individuals.

Other gems The value of objects would not be so high if their preciousness was not uncontestable. Like a family’s dream house, other objects such as rare wines and unique jewelry are part of Sotheby’s portfolio and become international news when they are auctioned. Last year, to commemorate its 40 years of operations, Sotheby’s Fine Wines Department held a two-day auction, of one thousand lots and raised almost four million dollars, resulting in the second largest sale of wines in the century. In the jewelry department, the most recent example is the yellow diamond called Sun-Drop, a unique stone for its size and purity, which shone as never before at the Sotheby’s auction in Geneva, in November 2011. A year before, the company had sold the most expensive diamond in history, an intense pink diamond, for US$ 45.4 million. But the pear shaped yellow Stone, weighing 110.3 carats, which was on display in the Natural History Museum in London, for six months, was auctioned for approximately US$12.3 million, closing the year with a golden key. And diamond.

The muse goddess When, in 1917, John Sotheby and his partners Wilkinson and Hodge moved the address from Wellington Road to New Bond Street, they took with them a black basalt bust representing Sekhmet (meaning “powerful”), the Egyptian goddess of strength and courage, fighter of wars and healing. It is estimated that this statute, which occupies a place of honor in the entrance hall to the offices, dates from 1320 A.C. The piece was acquired by the Company in the XIX century, as part of a collection of Egyptian artifacts, sold for a mere 40 pounds. The buyer, however, never turned up to collect his belongings. And so the partners at Sotheby’s decided to adopt the orphan goddess, which was raised to the heights of a muse. S


64 identity i sotheby ’s time line

1744

John Stanley vende 457 livros em Londres, inaugurando a casa de leilão que se tornaria a Sotheby’s / John Stanley sells 457 books in London, inaugurating the auction house that would become Sotheby’s

Seu sobrinho, John Sotheby’s, assume o controle dos negócios / His nephew, John Sotheby, takes over control of the business

1823

1778

Leiloada a coleção de livros de Napoleão Bonaparte, levada com ele para o exílio na ilha de Santa Helena / The library taken by Napoleon Bonaparte, when exiled to Saint Helena Island, is auctioned.

Casando literatura e arte, a casa vende um exemplar de A Divina Comédia com mais de 80 ilustrações de Botticelli / Uniting literature and art, the house sells a copy of the Divine Comedy, with more than 80 illustrations by Botticelli

1917

Sede da empresa muda para o endereço onde está até hoje, na New Bond Street, em Londres / The Company’s head office moves to the address where it has remained until today, New Bond Street, in London

O manuscrito de Aventuras de Alice sob a Terra é arrematado pelo preço recorde de 15.400 libras / The original manuscript of Alice’s Adventures Under Ground is sold in London for a record £15,400

1937

1884

1928

Imóvel em Piccadilly é vendido com transmissão ao vivo pela BBC, por mais de 125 mil libras /A property at Piccadilly is sold, raising more than £125,000, and is broadcast live by the BBC.

1955 1961

Sotheby’s chega a Nova York / Sotheby’s arrives in Nova York

Inauguradas as casas representantes da marca em Los Angeles e Paris / Inauguration of the houses representing the Sotheby name in Los Angeles and Paris

Ultrapassando pela primeira vez a barreira do milhão para uma joia, um anel Cartier é arrematado por 1,1 milhão de dólares / The million-dollar barrier is broken for the first time for jewelry, a Cartier ring is auctioned for $1.1 million

1973

Sotheby’s chega a Honk Kong, abrindo ali o mercado de leilões / Sotheby’s arrives in Honk Kong, and opens up the market for auctions in this country

Criação da Sotheby’s International Realty, marca internacional de imóveis de alto padrão The creation of Sotheby’s International Realty, an international name in high standard real estate

1987

1968 1976

Os Estados Unidos passam pela crise iniciada com a Black Monday, e os negócios com o mercado imobiliário são prejudicados. Em cinco anos, o setor volta à prosperidade, mais forte do que nunca / The United States faces a crisis that begins with Black Monday, and the real estate market is affected. Within five years, the segment recovers and becomes even more prosperous

1990

O quadro Au Moulin de la Galette, de Pierre-Auguste Renoir, é leiloado por 78,1 milhões de dólares em Nova York, estabelecendo o recorde de preço das obras do artista / Pierre-August Renoir’s Au Moulin de la Galette sells for $78.1 million in New York, setting the standing record for the artist’s work.

2006

Sotheby’s International Realty chega ao Brasil, onde já existem oito escritórios / Sotheby’s International Realty arrives in Brazil, where there are now eight offices.

O artista britânico Damien Hirst inova ao colocar uma série de obras à venda diretamente em leilão, sem passar pelas galerias, e vende a coleção Beautiful Inside My Head Forever por 111.5 milhões de libras esterlinas / The British artist, Damien Hirst, breaks new ground, auctioning a collection of works directly to the public, bypassing galleries, selling his collection Beautiful Inside My Head Forever, for £111.5 million

2010

2008

Departamento de Vinho de Excelência completa 40 anos com o leilão de vinhos mais rentável do século / The Fine Wines Department celebrates 40 years, with the auction of the most profitable wine in the century

Sotheby’s leiloa, em Genebra, o diamante Gota de Sol, o mais caro do mundo, custando 12,3 milhões de dólares. Abertura do primeiro escritório da Sotheby’s leilões no Brasil / In Geneva Sotheby’s sells the Sun-drop diamond, the most expensive in the world, for US$ 12.3 million. Sotheby’s auctions arrives in Brazil.

2011


65


66 events i sotheby ’s

fas ano sotheby ’s A abertura da Sotheby’s Auction House no Brasil foi realizada na Casa Fasano, com exposição de obras de arte de Fernand Léger, Andy Warhol, Alexander Calder, Di Cavalcanti, Fernando Botero e Marc Chagall, entre outros, que puderam ser analisadas por possíveis compradores. Esses mesmos trabalhos serão leiloados em Nova York, na próxima temporada de outono, nos leilões de Arte Contemporânea, Arte Latino-Americana e Arte Impressionista e Moderna. O valor das obras chega a US$ 15 milhões. The opening of Sotheby’s Auction House in Brazil was held at Casa Fasano, with the exhibition of works of art by Fernand Léger, Andy Warhol, Alexander Calder, Di Cavalcanti, Fernando Botero, Marc Chagall, amongst others, which were available for analysis by potential buyers. These works of art will be auction in New York, during the next season from October, at the Contemporary Art auctions, Latin American Art and Modern Art and Impressionism auctions. The price of the works of art can reach US$ 15 million.

Da esquerda para direita: Maria Bonta de la Pezuela, diretora para a América Latina, e o time brasileiro: Katia Mindlin Leite Barbosa, Pedro Corrêa do Lago, Iris Kaufmann e Alexandra Garcia. From left to right: Maria Bonta de la Pezuela, director for Latin America and the Brazilian team: Katia Mindlin Leite Barbosa, Pedro Corrêa do Lago, Iris Kaufmann and Alexandra Garcia.


photos: José

Scalise

67

QU I N TA DA B ARONEz A P ININFARINA Evento com Paolo Pininfarina, designer responsável por alguns dos modelos mais cobiçados da Ferrari e Maserati na deslumbrante Quinta da Baroneza, em Bragança Paulista. Event with Paolo Pininfarina, the designer responsible for some of the most prized models from Ferrari and Maserati at the glamorous Quinta da Baroneza, in Bragança Paulista.

l anç ame nto Mo ë t chandon Lançamento da Moët Chandon Ice Imperial em residência da Sotheby’s no Morumbi.

Gabriela Moreno e Celso Francisco Pinto Jr.

Launcing of Moët Chandon Ice Imperial at Sotheby’s residence in Morumbi.

Gabriela Moreno and Celso Francisco Pinto Jr.


S ot heby’ s In te rnat ional Re a lty

68


69


70 la nça men to s

Vista Golf Residencial Resort

SGV3150

Apartamentos em frente ao Golf Clube de São Paulo, próximo a inúmeras opções de lazer, cultura, serviços e do principal eixo comercial da cidade. Apartments facing the São Paulo Golf Club, and close to numerous leisure and culture facilities, various services and the main commercial axis of the city.

Comercialização:Venda Área Útil: De 181 até 237 m² Dormitórios: 4

Boulevard La Plage

SGV3144

Ao lado do Shopping La Plage e a 50 metros da praia mais desejada do Guarujá. Lazer total com piscina adulto e infantil, deck, solarium, sauna, fitness, espaço gourmet, salão para festas, salão para jogos, churrasqueira e playground. Next to the La Plage Shopping Mall and 50 meters from the most luxurious beach in the town of Guarujá. Full leisure facilities including swimming pools for adults and children, deck, solarium, sauna, fitness center, a gourmet area, a room for parties, a games room, barbecue area and playground.

Comercialização:Venda Valor: sob consulta Área Útil: De 100 até 110 m² Sala: 1 Status da Obra: Lançamento

Fazenda SerrAzul

SGV3125

Conta com uma infraestrutura completa, que inclui moderno sistema de cabeamento subterrâneo, oferecendo o máximo de comodidade a seus moradores e reforçando o valor paisagístico do empreendimento.

The extensive infrastructure includes a modern underground cabling system, offering maximum comfort to its residents and enhancing the landscape value of the enterprise.

Comercialização:Venda Valor: sob consulta Área do Terreno: De 1000 até 5600 m²


la nça m e n tos 71

Fidalga 800

SGV3149

Oferece o melhor aproveitamento da luz natural, um correto controle de temperatura e intervenções paisagísticas que harmonizam ambientes, despertando gostosas sensações visuais e olfativas. Todos os apartamentos ficam de frente e têm uma vista linda. It makes the best use of natural light, proper temperature control and landscape interventions that harmonize the different ambients, encouraging visual and olfactory sensations. All of the apartments have lovely views. Comercialização:Venda Valor: sob consulta Área Privativa: De 141 até 335 m² Sala: 4 Suites: 3 até 4 Vagas: 3 até 4 Status da Obra: Obras em andamento

Praça Villa Lobos

SGV3111

Dispondo de localização excepcional no Alto de Pinheiros, este belíssimo projeto integra arquitetura e natureza em perfeita harmonia. Os edifícios apresentam arquitetura ao estilo contemporâneo e possuem apenas uma unidade por andar. Occupying an exceptional location in Alto de Pinheiros, this beautiful design integrates architecture and nature in perfect harmony. The buildings have a contemporary-style architecture and have only one residence per floor.

Comercialização:Venda Valor: sob consulta Sala: 4 Vagas: 4 até 5 Status da Obra: Pronto para morar

Casas Iberostate - Bahia

SGV312

O projeto reúne casas de três renomados arquitetos baianos: Antonio Caramelo, David Bastos e Ivan Smarcevscki. Fica localizado na Praia do Forte, costa baiana do Brasil. The project combines homes created by three renowned architects from Bahia: Antonio Caramel, David Bastos and Ivan Smarcevscki. It is located in Praia do Forte, a coastal location in Bahia, Brazil.

Comercialização:Venda Valor: sob consulta Área do Terreno: De 1000 até 5600 m²


72 são paulo i P RON TO PA RA MO R A R

Cidade Jardim

FS63945

Em rua fechada e com segurança, tem ambientes claros e amplos, Piso inferior com três dependências de empregadas, lavanderia, garagem com 6 vagas e quarto de motorista. Located in a cul-de-sac that is closed off to the public, the property consists of spacious ambients, with plenty of natural light, the ground floor has three maids rooms, laundry, a garage with room for 6 cars and a room for the driver.

Comercialização:Venda Valor: R$ 4.000.000,00 Área Construída: 599 m² Dormitórios: 4 Vagas: 6

Cambo Belo

FS63175

Bela cobertura duplex de 480 metros quadrados úteis no Campo Belo. Primeiro piso com quatro suítes, sala de jantar e living e segundo piso com piscina, amplo deck e churrasqueira. Beautiful duplex penthouse, with an area of 480m² in Campo Belo. The first floor has 4 suites, a dining room and living room and the second floor has a pool, large deck and barbecue area.

Comercialização:Venda Valor: R$ 1.800.000,00 Área Útil: 480 m² Dormitórios: 4 Sala: 4 Suites: 4 Vagas: 5

Itaim

FS62062

Apartamento ensolarado com ótima localização, próximo a Avenida Faria Lima. Reformados por renomado decorador com living para três ambientes, terraço e sala de tv com home theater. Sunny apartment in a wonderful location, close to Avenida Faria Lima. It has been renovated by a renowned interior designer, and comprises a living area with three different ambients, a terrace and TV room with home theater. Comercialização: Venda: R$ 1.800.000,00 Locação: R$ 7.000,00 Área Útil: 198 m² Dormitórios: 3 Sala: 3 Suites: 3 Vagas: 3


P RO NTO PA R A MO R A R i sã o paulo 73

Jardim Guedala

FS65992

Linda casa em rua fechada com projeto de Ugo Di Pace. Arquitetura diferenciada, iluminada, aconchegante e distribuída em vários níveis. Quatro suítes sendo uma master com lareira e hidro. Beautiful house in a private street, and was a Ugo Di Pace project. The house offers exceptional architecture, it is illuminated, cosy and distributed between various levels. It has four suites, and the master suite includes a fireplace and hydro. Comercialização:Venda Valor: R$ 6.900.000,00 Área Construída: 755 m² Área do Terreno: 1255 m² Dormitórios: 4 Vagas: 6

Itaim

FS65858

Linda casa de vila, 180m² construídos e totalmente reformados e com excelente acabamento, possui living integrado com sala de jantar e cozinha. Beautiful village house, with an area of 180m², it has been fully renovated with excellent workmanship, the living area is integrated with the dining room and kitchen.

Comercialização:Venda Valor: R$ 1.500.000,00 Área Útil: 145 m² Área Construída: 180 m² Dormitórios: 2 Sala: 2 Suites: 2 Vagas: 1

Itaim Bibi

FS57977

Magnífico apartamento localizado em uma das regiões mais imponentes de São Paulo. Projeto assinado por João Armentano com fino acabamento. Magnificent apartment located in one of the most imposing regions of Sao Paulo. The project is signed by John Armentano, and has exceptional finishing.

Comercialização:Venda Valor: R$ 6.900.000,00 Área Útil: 502 m² Dormitórios: 4 Sala: 4 Suites: 4 Vagas: 5


74 são paulo i P RON TO PA RA MO R A R

Morumbi

FS65647

Belíssima residência localizada em uma das regiões mais imponentes do Morumbi. Ambientes amplos e com ótima distribuição de espaços. Área de lazer com espaço gourmet associado ao home theater, moderna sala de ginástica e spa com sauna e Jacuzzi. A beautiful house located in one of the most imposing regions of Morumbi. It offers large rooms, with an excellent distribution of living areas. The recreation area includes a gourmet area integrated with home theater, a modern fitness center and spa with sauna and Jacuzzi.

Comercialização:Venda Valor: R$ 2.300.000,00 terreno: 30 hectares

Alto da Boa Vista

FS57087

Belíssima casa em condomínio fechado com excelente área de lazer com piscina, churrasqueira e belo jardim. Lareira, depósito, cozinha planejada, lavanderia e dependência de empregada. A beautiful house in a closed condominium, it has an excellent recreational area including a swimming pool, barbecue area and beautiful garden. It also has a fireplace, a deposit, a planned kitchen, laundry and maid`s room. Comercialização:Venda Valor: R$ 5.000.000,00 Área Construída: 368 m² Área do Terreno: 600 m² Dormitórios: 3 Sala: 3 Suites: 3 Vagas: 4

Morumbi

FS48741

Localizada em rua tranquila, indevassável e muito arborizada. Possui gerador de energia e moderno sistema de segurança. Conta com lareira e piscina com raia de 25 metros aquecida. E property is located in a quiet, tree lined street. It has a power generator and a modern security system. It has a fireplace and a 25 meter, heated swimming pool.

Comercialização:Venda Valor: R$ 15.000.000,00 Dormitórios: 6 Suites: 6 Vagas: 10


P RO NTO PA R A MO R A R i sã o paulo 75

Jardim Paulista

FS45718

Com ar condicionado em todos os ambientes e repleto de armários. Condomínio com piscina aquecida, salão de festas, sauna e academia moderna. Dispõe de cinco vagas e depósito. Air conditioning in all environments and lots of cupboards. The condominium has a heated swimming pool, a room for parties, a sauna and modern gym. It has five parking spaces and a deposit.

Comercialização:Venda Valor: sob consulta Área Útil: 349 m² Dormitórios: 4 Sala: 3 Suites: 3 Vagas: 5

Granja Viana

FS60582

Totalmente reformada em março de 2011. Lazer completo com spa, piscina aquecida com cascata, canil, pomares e horta. The property was fully renovated in March 2011. Leisure area complete with spa, heated pool with waterfall, kennel, orchards and gardens.

Comercialização:Venda Valor: R$ 5.500.000,00 Área Construída: 1100 m² Área do Terreno: 2000 m² Dormitórios: 8 Sala: 8 Suites: 8 Banheiros: 11 Vagas: 12

Planalto Paulista

FS58974

Toda voltada para os fundos com piscina aquecida, jardim, pomar, horta elevada e miniquadra de basquete. Piso em pedra Goiás, bar em vidro bisotado com acabamento em mogno, tacos em ipê e banhos com mármore. The property faces the garden and heated swimming pool, orchard, a separate herb garden and mini basketball court. Goiás stone flooring, beveled glass bar, finished in mahogany, ipe wooden flooring and marble bath rooms. Comercialização:Venda Valor: R$ 3.300.000,00 Área Útil: 700 m² Área Total: 800 m² Dormitórios: 4 Sala: 4 Suites: 4 Vagas: 5


76 f ora de s ão paulo

Barra da Tijuca

FS62184

Construção moderna em condomínio fechado. Propriedade com aproveitamento de água de chuva, poço artesiano, painéis solares para aquecimento de água, utilização de luz solar nos corredores, amplo uso de iluminação LED e consultoria profissional de feng shui aplicada em toda a casa. Modern construction in a closed condominium. The property that makes the most of rainwater, a natural well, solar panels for heating water, use of sunlight in the corridors, extensive use of LED lighting and professional feng shui consultations applied throughout the house. Comercialização:Venda Valor: R$ 5.850.000,00 Área Construída: 950 m² Área do Terreno: 1023 m² Dormitórios: 5 Sala: 5 Suites: 5 Vagas: 3

Ilha de Comandatuba

FS65945

É uma das maiores ilhas continentais do Brasil, localizada no litoral sul da Bahia, munícipio de Una. Estado onde o povo se destaca pela hospitalidade e alegria. São 21 quilómetros de praia limpa, tranquila, de areias claras, em local seguro. It is one of the largest continental islands in Brazil, located on the southern coast of Bahia, in the municipality of Una. This region is renown for the friendly and hospitable inhabitants. There are 21 kms of clean, quiet beaches with white sand, in a safe place.

Comercialização:Venda Valor: R$ 17.920.000,00 Área Total: 640000 m²

Franca

FS65988

Linda casa no condomínio Residencial Santa Felicidade. Condomínio com 40m de entrada, guarita, portão automático, fiação subterrânea, jardim, totalmente cercado. Estrutura de lazercom sala de ginástica, studio com banheiro e piscina. A beautiful house in the Santa Felicidade Residential Condominium. The condominium has a 40m entrance drive, a guardhouse, automatic gates, underground wiring, garden, fully fenced. The recreational facilities include a fitness room, studio with bathroom and swimming pool. Comercialização:Venda Valor: R$ 2.200.000,00 Área Construída: 1443 m² Área do Terreno: 36000 m² Dormitórios: 3 Vagas: 6


f o r a d e sã o paulo 77

Pousada em Trancoso

FS65749

Pousada muito bem localizada proxima à praia e ao centro histórico. Perfeita combinação de charme e natureza com infraestrutura completa criando um ambiente acolhedor e convidativo por meio de sua ampla área social e de lazer, entrecortada por um lindo jardim tropical. A well located guesthouse, near the beach and the historic center. A perfect combination of charm and nature with full infrastructure which creates a warm and inviting atmosphere with its extensive social and leisure area, surrounded by a beautiful tropical garden. Comercialização:Venda Valor: R$ 2.700.000,00 Área Construída: 750 m² Área do Terreno: 4405 m² Dormitórios: 12

São João da Boa Vista

FS57458

No condomínio fechado Vista da Serra, a apenas 210 quilómetros de São Paulo ou 45 minutos de vôo panorâmico em helicóptero, está situada esta bela Vila Toscana, debruçada para a Serra da Mantiqueira. The Vista da Serra closed condominium is located only 210km from Sao Paulo or 45 minutes in a scenic helicopter flight, the property is located in this beautiful Tuscan villa, facing the Mantiqueira mountain range. Comercialização:Venda Valor: sob consulta Área Construída: 3584 m² Área do Terreno: 7482 m² Dormitórios: 7 Sala: 7 Suites: 7 Banheiros: 13 Vagas: 10

Ilha | Paraty

FS57258

Com muita área verde, conta com uma fantástica casa com vista para o mar, tudo decorado. Excelente área de lazer privativa com quadra de vôlei de areia, sauna, churrasqueira e piscina. Dispõe ainda de heliponto e reservatórios de água potável. With lots of green area, this fully decorated, fantastic house overlooks the sea. It has an excellent private recreation area with a sand volleyball court, sauna, barbecue and swimming pool. Facilities include a helipad and reservoirs with drinking water. Comercialização:Venda Área Útil: 1100 m² Área do Terreno: 63000 m² Dormitórios: 7 Sala: 7 Suites: 7


78 f ora de s ão paulo

Terreno | Bahia

FS61104

Protegida por um cinturão de Mata Atlântica, Itacaré se abre em uma vasta extensão de praias paradisíacas, rodeada por coqueirais e areias brancas. Rios, cachoeiras, matas virgens, restingas e manguezais completam a estonteante paisagem. Itacaré, protected by a belt of Atlantic Forest, opens into a vast extension of gorgeous beaches, surrounded by coconut trees and white sand. Rivers, waterfalls, virgin forest, lagoons and mangroves complete the breathtaking landscape.

Comercialização:Venda Área Útil: 74059 m² Área Total: 327500 m²

Monte Verde

FS40421

Possui além da casa sede, um tonel de carvalho de 60.000 litros transformado em adega com sala de degustação, uma casa menor, edificação com quatro pistas de boliche e chalé anexo, casa de caseiro e mais dois quiosques. Besides the main house an oak barrel of 60,000 liters has been transformed into a wine cellar including a tasting room. There is also a smaller house, a building with four bowling lanes and cottage attached, a caretaker’s house and two kiosks. Comercialização:Venda Valor: sob consulta Área Construída: 1400 m² Área do Terreno: 68330 m² Dormitórios: 4 Suites: 4

Fazenda Ycatu

FS35378

O nome significa “água abundante”. Com 200 hectares de área total, a Fazenda Ycatu conta com um pequeno rio de matas ciliares preservadas que serpenteiam a propriedade de um lado a outro. Com uma altitude média de 800 metros, possui várias nascentes e 5 lagos inseridos em um microclima altamente saudável e adequado às culturas do café e milho, entre outras. The name means “abundant water,” and with a total area of 200 hectares, the Ycatu farm includes a small river bordered by preserved forests that winds around the property from one side to the other. The average altitude is 800m, and there are several springs and five lakes located within a very healthy micro-climate that is more than appropriate for coffee and corn cultivations. Comercialização:Venda Valor: sob consulta Área Construída: 1400 m² Sala: 6 Suites: 6


q u i nta da b arone za i sã o paulo 79

Bragança Paulista

FS60583

Casa no sofisticado condomínio Quinta da Baroneza. em Bragança Paulista, a apenas 80km de São Paulo. Empreendimento com excelente infraestrutura de lazer, clube completo, hípica e campo de golfe. Casa em estilo inglês projetada pelo arquiteto Antônio Scarpa. Área construída de 1.250 metros quadrados em dois pavimentos. Conta com seis suítes (podendo ampliar para nove), grande living para diversos ambientes integrado a terraço com vista para os jardins e piscina. Salas de almoço e jantar, copa, cozinha, residência separada para empregados. Vista do horizonte infinito. A property in the sophisticated Quinta da Baroneza condominium, located in Bragança Paulista, only 80 km from Sao Paulo. This development has excellent infrastructure for leisure, a fully equipped club, horse riding and golf course. An English-style house designed by the architect Antonio Scarpa, with a constructed area of 1,250m² on two floors. It has six suites (which can be extended to nine), a large living room with various ambients that is integrated with the terrace overlooking the gardens and pool. Lunch and dinner rooms, kitchen, separate residence for employees. View of the infinite horizon.

Comercialização: Venda Valor: R$ 11.900.000,00 Área Construída: 1250 m² Área do Terreno: 7123 m² Sala: 6 Suites: 6


80 são paulo i hot e l/ spa

Ilhabela

FS52617

Localizado sobre o mar e tendo 27 suítes completas, próximo a um dos melhores points de mergulho (400 metros) e das praias mais bonitas de Ilhabela (Curral e Feiticeira). O Barra do Piuva, além de toda a beleza natural, oferece a você privacidade, conforto e serviço de primeira. O hotel conta com bares (um na piscina e outro em um deck sobre o mar), restaurante de categoria internacional, piscina, hidromassagem aquecida e sauna com vista para o mar. The hotel is located near the sea, and has 27 suites, it is near one of the best diving points (400m) and the most beautiful beaches of Ilhabela (Corral and Witch). Barra do Piuva, besides its natural beauty, offers you privacy, comfort and first class service. The hotel has bars (one in the pool and another on the deck overlooking the sea), a world-class restaurant, swimming pool, heated spa and sauna overlooking the sea.

Comercialização: Venda Valor: R$ 16.000.000,00 Suites: 27


i l h a da a l mada i sã o paulo 81

Paraíso exclusivo

FS67111

O paradisíaco cenário da Ilha da Almada é composto por cerca de 192.000,00 metros quadrados e vista panorâmica do litoral norte, com árvores centenárias e vegetação abundante, a Ilha possui cerca de 2.800 metros de trilha por dentro da mata nativa (Atlântica). Sendo a única com casa de veraneio do Arquipélogo da Picinguaba, dispõe também de gruta com fonte de água potável, heliponto, brinquedoteca, piscina, churrasqueira, três casas para funcionários e pier para embarcações. The paradisiacal scenery of the Isle of Almada consisted of approximately 192,000.00 square meters and panoramic views of the north coast, ancient trees and abundant vegetation, the island has about 2,800 m of track inside the native forest (Atlantic). It is the only vacation home on the Archipelago of Picinguaba and also has a cave with its own source of water, helipad, playroom, swimming pool, barbecue, three houses for staff and pier for boats.

Comercialização: Venda Valor: R$ 50.400.000,00 Sala: 5 Ambientes Suites: 9


82 Pi nacot h e c a

Gustav kliMt Litzberg am Attersee, do austríaco Gustav Klimt, foi arrematada em Nova York, no dia 3 de novembro, por 36 milhões de dólares. Com preço estimado em 25 milhões, a tela retrata o colorido lago de Attersee, na Áustria, e chegou a ser roubada pelos nazistas, voltando ao acervo dos museus austríacos em 1945. Litzberg am Attersee, by the Austrian Gustav Klimt, was auctioned in New York, on November 03, for US$ 36 million. The estimated price for the painting was US$ 25 million. It portrays the Attersee lake, in Austria, and had been stolen by the Nazis, but was returned to the Austrian museum collection in 1945.


83

Bugatti Veyron 16.4 Grand Sport

Distribuidor Exclusivo Bugatti I British Cars do Brasil I Rua Colombia, 784 I S達o Paulo I T. 11 3086 8888 | www.bugatti.com


ADV LOSCALZOMOSCHERI.IT / PHOTO STUDIO EMOZIONI

84

SINCE 1898, A STORY FORGED INTO ART.

         

    "  !!!

!!!

GIORGETTI ATELIER MILANO / GIORGETTI HOME ANTWERPEN / DEN HAAG / NEW YORK / KÖLN


theHemisphere ed1  

the Hemisphere Luxury and Lifestyle around the world Fruto de uma parceria entre a FortunA, gestora em comunicação de luxo paulistana, e a B...

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you