Page 1

ANO V - N o 22

R$ 10

N AT U R A L DA T E R R A

Por dentro de nossa nova loja na

|

Vila Madalena

ANO V - No 22

Viagem

Ibiza, a cidade que é uma festa

No reino das especiarias

Faça delas um importante aliado nas receitas

Vinhos

Dicas e segredos dessa bebida milenar, que vai bem até como ingrediente 001CAPA_FINALrev.indd 1

7/15/11 4:15 PM


a

vai ficar mais

2 002_005_sumario.okrev.indd 2

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:55 PM


Em breve, a Vila Madalena estará completa! Depois do sucesso absoluto em cinco bairros paulistanos, o hortifrúti Natural da Terra chega à zona oeste. Com a inauguração do Villa Natural, o hortifrúti se consolida como um espaço único em qualidade e variedade de produtos, seja pensando na praticidade para o dia-a-dia, ou no toque especial de uma receita digna dos melhores chefs. Aguarde para conhecer um serviço diferenciado, com incomparável qualidade e experiência de compra em diversas seções: frutas, legumes, verduras, carnes e peixes, empório, queijos, vinhos, além dos produtos de confecção própria

wtpublicidade

da marca Gourmand e Dona Padoca.

Rua das Corujas, 456 – Vila Madalena www.naturaldaterra.com.br

blog.naturaldaterra.com.br

002_005_sumario.okrev.indd 3

3 7/15/11 6:55 PM


4 002_005_sumario.okrev.indd 4

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:55 PM


sumário

edição 22

8 Cartas

A palavra do leitor

10 Vida Saudável

Pílulas de bem-estar

Comer e beber

16 Produtos da Estação

16 | Aspargos 22 | Especiarias

32 Cliente Gourmet

A moqueca que a família de Ana Cibele Nagae adora

36 Tendência

36 | Bottarga 42 | Linhaça

48 Especial

A arte de cozinhar com vinho

Conheça

54 Espaço Wine

Natural da Terra oferece, agora, um espaço para divulgar a cultura do vinho

60 Tentações

Para equipar a casa e a cozinha com muito estilo

64 Viagem

Descubra Ibiza, o fervilhante balneário espanhol

70 Desfrute São Paulo

Points da Vila Madalena, o bairro que ganha a nova loja do Natural da Terra

Qualidade de Vida

78 Esporte

O beabá de quem quer se aventurar na prática do squash

82 Saúde

O inverno e os cuidados com a pele

86 Beleza

Produtos que acabaram de chegar às prateleiras

Natural da Terra

88 Dicas do Freguês O cliente dá seu recado

92 Mundo Natural da Terra

Saiba todas as novidades que a rede traz para você

94 pequeno toque de chef

As compras e as dicas de Carlos Ohata, do X-Cook

98 PAPO EXPRESSO

Sempre um bom café para terminar bem

74 Perfil

Rogério Fasano, o restaurateur que comanda a grife Fasano

blog.naturaldaterra.com.br

002_005_sumario.okrev.indd 5

5 7/15/11 6:55 PM


carta ao leitor é uma publicação do Natural da Terra Diretor Administrativo — Florisvaldo Ruiz Gerente de Marketing — Fabiana Marin Assistente de Marketing — Adriana Ferreira Auxiliar de Marketing — Karla Fortunato

Natural da Terra — Alto da Boa Vista Avenida Santo Amaro, 6618

Natural da Terra — Brooklin Avenida Santo Amaro, 3493

Natural da Terra — Moema Al. dos Nhambiquaras, 1856

Espaço Gourmand — Moema Al. dos Imarés, 478

Natural da Terra — Higienópolis Rua Rosa e Silva, 163/177

Natural da Terra — Itaim Rua João Cachoeira, 1351

Natural da Terra — Vila Madalena Rua das Corujas, 456

Tel. (11) 5188-8108 www.naturaldaterra.com.br

Diretora Responsável – Mariella Lazaretti Diretor Executivo – Georges Schnyder Rua Andrade Fernandes, 283, telefax (11) 3023-5509, São Paulo, SP, CEP 05421-010, e-mail: 4capas@4capas.com.br Projeto Editorial – 4 Capas Editora R E DAÇ ÃO Diretor de Redação – Ricardo Castilho Editora – Leticia Rocha Projeto Gráfico – Nina Franco Diretora de Arte – Nina Franco Designer – Paula Portella Revisão – Gil Bertolino e Ruth Figueiredo Tratamento de Imagens – Silvio Rogério da Silva

Essa edição está repleta de motivos para brindarmos. Começamos, como você poderá ver nas próximas páginas, com uma reformulação gráfica na revista, que a deixou ainda mais moderna e atraente. Esse trabalho foi executado com perfeição pela diretora de arte Nina Franco, uma das profissionais mais completas do mercado. Nessa missão ela contou com a precisão do fotógrafo Ricardo D’Angelo, responsável pelo apuro visual de nossas fotos. Mas o nosso maior motivo de festa é a chegada do Natural da Terra ao charmoso e fervilhante bairro da Vila Madalena, do ladinho de Pinheiros. Trata-se de uma loja ampla, moderna e com vários diferenciais. Primeiro, trata-se de um projeto todo pensado na sustentabilidade, voltado para a economia de energia e de água, por exemplo. Entre outras coisas, a água das chuvas será captada e reutilizada. O vinho terá atenção especial, com espaço amplo e mais de 600 garrafas à disposição dos clientes. Quando estiver completamente pronto, o Villa Natural terá locais apropriados para eventos e cursos. Enfim, um lugar amplo e moderno para a clientela mais do que especial do Natural da Terra. Espero que você goste das novidades e que mande seu email com dúvidas, críticas e sugestões. Afinal, sua participação é muito importante. Um beijo. Desfrute a boa leitura e até a próxima edição! Fabiana Marin fabiana.marin@naturaldaterra.com.br

Colaboraram nesta edição: Texto – Bianca Marchetti, Carolina Esquilante, Horst Kissmann, Maria de Gusmão, Reginaldo Melo Fotos – Ricardo D'Angelo, Paulo Mercadante, Carol Gherardi, Dulla e António Rodrigues Produção – Cristina Esquilante PUBLICIDADE marketing3@naturaldaterra.com.br Jornalista Responsável – Ricardo Castilho PRODUÇÃO GRÁFICA Doron Central e Compras Gráficas IMPRESSÃO Plural Editora E Gráfica Ltda. Av. Marcos Penteado de Ulhoa Rodrigues, 700 06543-001, Santana de Parnaiba, SP As pessoas não listadas no expediente não estão autorizadas a falar em nome da revista ou a retirarqualquer tipo de material sem prévia autorização emitida pela redação ou pelo departamento de marketing do Natural da Terra.

06_09cartas.okrev.indd 6

Nessa edição contamos com a importante colaboração do Engenho do Mocotó, charmoso e especial espaço criado por Rodrigo Oliveira, do restaurante Mocotó, um dos melhores chefs de cozinha brasileira do país.

CAPA: RICARDO DANGELO (FOTO), CRISTINA ESQUILANTE (PRODUÇÃO)

7/18/11 4:11 PM


06_09cartas.okrev.indd 7

7/15/11 4:57 PM


cartas Boas-vindas Na plataforma, à espera da chegada do trem, a banda aguardava para tocar. A multidão com faixas e cartazes anunciava sua chegada. Lá vem ela, a Dona Padoca, com uma grande bagagem de especialidades, doces, salgados. Seja bem-vinda, Dona Padoca: nome que sugere família, tradição. Parabéns a todos pelo projeto e pelo décimo aniversário. Ruy Álvaro Imparato

Só elogios Sou frequentadora do Natural da Terra do Alto da Boa Vista e muito fã da revista. As receitas são muito boas, criativas e fáceis de ser feitas em casa. Andréia Teixeira

ÁGUA NA BOCA Tive o prazer de conhecer a revista Natural da Terra numa clínica de fisioterapia em Campinas, São Paulo. Gostaria de dar os parabéns pela iniciativa e pela qualidade das reportagens. São literalmente de “dar água na boca”. Sandra Nabak Purcino

Dica do leitor Somos vegetarianos e clientes. Por isso, gostaria de sugerir uma reportagem sobre vegetarianismo, com receitas, é claro! José Pedro Fonseca Caro José, Sugestão anotada e, com certeza, esse é um assunto interessante que pode ser abordado nas próximas edições.

8 06_09cartas.okrev.indd 8

Revista em casa Tive o privilégio de conhecer o Natural da Terra e toda a sua qualidade, bom atendimento e variedade de itens que encontrei à disposição. Gostaria de saber se poderia receber a revista em casa. Maria Izabel Barbosa

NOVA LOJA Fiquei muito feliz ao saber que, em breve, terei uma loja Natural da Terra perto de minha casa, na Granja Viana. Com a inauguração, serei uma cliente diária. Sou cozinheira e dou sempre como referência essa loja, na qual minhas clientes podem achar produtos de primeira. A outra vantagem é que, com as revistas, consigo passar dicas de alimentação saudável e receitas para minhas clientes. Por isso, adoraria recebê-la em minha casa. Irone Lobo www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 4:57 PM


Há mais de vinte anos, a Paulifruti oferece muitas variedades de frutas, como melão amarelo tradicional, gália, orange, melão rei na redinha, peras, maçãs, uvas e uma grande variedade de ameixas, pêssegos, nectarina e kiwis nacionais e importadas. Através de nossas parcerias com os melhores produtores em várias regiões, garantimos o fornecimento de frutas o ano inteiro, mantendo um alto padrão de qualidade. Nossos profissionais especializados cuidam do produto desde a produção até a chegada ao ponto de venda, com o melhor e mais rápido atendimento. Contamos também com uma área de refrigeração própria, que garante produtos sempre fresquinho. Av. Dr. Gastão Vidigal, 1946 – Vila Leopoldina – Pav: MFE/B Móds: 214 a 219 — CEAGESP — São Paulo — SP CEP: 05316-900 | CNPJ: 08.259.432/0001-23 Tel.: (11) 3834-2966 / 3834-2424 E-mail: paulifruti@uol.com.br blog.naturaldaterra.com.br

06_09cartas.okrev.indd 9 Paulifruti.indd 1

9

7/15/11 4:57 PM 7/11/11 4:11 PM


vida saudável

Agrião ajuda na prevenção do câncer de mama Segundo um estudo divulgado no início do ano no The British Journal of Nutrition, conduzido pelo Centro de Pesquisa de Câncer da Faculdade de Medicina do Southampton General Hospital, no Reino Unido, o agrião ajuda na prevenção do câncer de mama. Segundo o estudo, o consumo de uma porção de 85 gramas de agrião, por participantes saudáveis que haviam recebido tratamento para câncer de mama, reduziu a presença de um fator-chave de crescimento do tumor de 6 a 8 horas depois da ingestão, sendo tão terapêutico quanto os tratamentos com remédios tradicionais, como o tamoxifeno e a herceptina.

Açúcar mascavo Mesmo não sendo aconselhável para os diabéticos, por ser derivado da cana-deaçúcar, o açúcar mascavo é considerado o mais natural, pois não passa pelo processo de refinamento em que ocorre a junção de aditivos químicos. Obtido somente da evaporação do caldo de cana, é livre de metais pesados e resíduos pesticidas, mantendo assim os nutrientes originais preservados. É um adoçante rico em potássio, cálcio, ferro, vitaminas e sais minerais.

10 010_015_VIDA_SAUDAVEL_rev.indd 10

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 5:13 PM


Azeite trufado Amado por uns e odiado por outros, o cheiro de gás de cozinha conferido pelo excesso de uso de "azeite de trufa" nos restaurantes finos de São Paulo tem virado mania, e desculpa, para vender pratos por um preço mais alto. Mesmo quando usado com moderação, ele costuma dominar o preparo escondendo os aromas e sabores dos outros ingredientes, muitas vezes lutando contra, ou seja: não enriquecendo, mas vulgarizando o preparo. Embora seja bem mais caro, se quiser conhecer melhor esse ingrediente, aproveite a época e opte pelas trufas in natura raladas na hora.

Água gourmet Cada vez mais em moda, a água mineral deixou de ser insípida e inodora há bastante tempo. Com garrafas e rótulos cada vez mais bonitos e atrativos, chega a ser oferecida em alguns restaurantes em cardápio próprio. Para o consumo do dia a dia, vale procurar as que têm a indicação tipo levíssima, que são menos encorpadas. As que não têm essa indicação costumam conter um teor mais alto de bicarbonato, o que combina melhor com a refeição. Vale lembrar que elas devem ser guardadas distante da luz solar.

blog.naturaldaterra.com.br

010_015_VIDA_SAUDAVEL_rev.indd 11

11 7/15/11 5:13 PM


vida saudável

Fique de olho Ao falar de anemia, a primeira associação é a falta de ferro. E é isso mesmo – afinal, é ele que participa do transporte de oxigênio e faz com que as células façam seu trabalho. Mas ele não está sozinho nessa, é isso pelo menos o que apontam recentes pesquisas feitas por aqui, que colocam agora a vitamina A em evidência contra esse mal. Além de seus já celebrados benefícios para a pele e os olhos, ela parece também ser essencial quando o assunto é anemia. É que a falta de vitamina A impede que o ferro seja bem utilizado, mesmo que o organismo tenha um bom estoque dele. O estudo, realizado pela Universidade de Brasília (UnB), ganhou tanta relevância que será publicado no British Journal of Clinical Nutrition – respeitado periódico americano de nutrição. Assim, é preciso ficar de olho nos alimentos que carregam boas doses da substância: fígado, manteiga, leite, gema de ovos, sardinha, queijos gordurosos e óleo de fígado de bacalhau. Entre as frutas e as hortaliças estão pêssego, caju, mamão, cenoura, escarola e folhas de brócolis.

Uma por dia É fato, a maçã é uma das frutas mais consumidas no mundo, e isso inclui, claro, os brasileiros. De origem asiática, ela é cheia de propriedades que só fazem bem e, até por isso, existe aquele ditado, ancorado em pesquisas médicas, que diz “uma maçã por dia é sinônimo de saúde em dia”. Pois é mesmo: a fruta tem propriedades reguladoras únicas, ajuda na boa digestão e controla o colesterol, graças ao alto teor de pectina de sua casca. É ainda rica em vitaminas B1, B2 e niacina, além de sais minerais, como fósforo e ferro. A longa lista de benefícios vai longe e inclui a prevenção de alergias, à formação de cálculos e de câncer digestivo. Atua também na limpeza do sangue e graças à alta concentração de flavonoides, conhecidos por sua forte capacidade antioxidante, o consumo da maçã é benéfico para a saúde do coração, e o alto teor de potássio da polpa da fruta ajuda a eliminar o excesso de água no corpo.

12 010_015_VIDA_SAUDAVEL_rev.indd 12

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 5:13 PM


A Portus Cale é pioneira em importação de vinhos no Brasil. Por isso, quando você adquire um de nossos produtos, está levando para casa algumas das vinículas mais tradicionais do mundo. É qualidade e exclusividade direto para a sua mesa.

w w w. p o r t u s c a l e . c o m . b r

blog.naturaldaterra.com.br

010_015_VIDA_SAUDAVEL_rev.indd 13

13 7/15/11 5:13 PM


vida saudável

Invista nele Do quentão ao chá e até na sopa, o gengibre é um ingrediente que ganha força nesta estação. Mais que um aromatizante, ele é cheio de propriedades que só fazem bem ao corpo. Rico em óleos voláteis, gingerol e shogaol, que, traduzindo, ajudam a

controlar males como náuseas e vertigens. O que é um alívio para mulheres que sofrem com esses sintomas na gravidez. E a melhor maneira para potencializar tais efeitos é cortá-lo em pequenos pedaços e mastigá-lo cru.

Suavizando a fritura Pastel, coxinha, frango a passarinho. É praticamente impossível resistir a essas delícias e até os mais regrados na alimentação saudável, vez ou outra, cedem ao apelo de uma boa friturinha. Mas, com alguns truques, dá para suavizar os efeitos desse processo, que, apesar de potencializar o sabor dos alimentos, pode ser nocivo à saúde. O primeiro ponto é nunca usar óleo reaproveitado e, mesmo ao usar óleo virgem, jamais deixá-lo esquentar demais a ponto de formar fumaça. É que com as altas temperaturas perdem-se ômega 3 e 6, ou seja, justamente as gorduras do bem e das quais o corpo precisa.

14 010_015_VIDA_SAUDAVEL_rev.indd 14

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 5:13 PM

ANU


wtpublicidade.com.br

blog.naturaldaterra.com.br

010_015_VIDA_SAUDAVEL_rev.indd 15 ANUN_20,5X27,5cm.indd 1

15 7/15/11 PM 15/07/115:13 16:56


produtos da estação aspargos

Está na época Eis a melhor fase do ano para preparar aspargos, que, agora, estão fresquíssimos P o r L e t i c i a R o c h a foto s r i c a r d o d ' a n g e lo p r o d u ç Ã O C R I S TINA E S Q U I L ANTE

Há um time de ingredientes que são curingas na cozinha. Eles nos ganham pela dupla versatilidade: são fáceis de manipular, não exigem tantos dotes gastronômicos e, com base neles, prepara-se um infindável cardápio de receitas. Exatamente assim é o aspargo, legume dos mais delicados e de sabor suave, bem típico das culinárias alemã, francesa e inglesa. Especialmente agora, no inverno, no auge da safra, está fácil achar os aspargos nas lojas do Natural da Terra e, assim, deixar de lado o produto em conserva. Antes de ir às compras, aos que ainda não têm muita familiaridade com o ingrediente, existem três variedades de aspargos: o verde, o rosado e o branco. Para todos, valem as dicas de só comprar os de coloração uniforme e que não estejam “machucados”. E uma conta fácil ajuda a ter uma ideia do quanto levar e evitar, dessa forma, o desperdício. Cerca de 1 quilo é a média para servir quatro pessoas. Mas, se mesmo assim restar um

16 016_021_aspargos.okrev_V2.indd 16

pouquinho na geladeira, ele pode ser congelado. Basta submetê-lo a um rápido choque térmico de água fervente para água com gelo e embalar em sacos próprios, antes de levar ao freezer. Para aqueles que não são tão íntimos assim do aspargo, a melhor (e mais simples) maneira de prepará-lo é cozido. Basta mergulhar em água fervente por cerca de 7 minutos e ele estará pronto. Feito isso, é só passar na manteiga ou no azeite e fartar-se. Os iniciados no tema podem exercitar o dom de “chef” caseiro e aventurar-se em receitas mais gourmet. As criadas pela chef Luciana Bonamico, do Natural da Terra, são mais que inspiradoras: creme de aspargos com mandioquinha e gorgonzola com azeite perfumado de manjericão; spaghettini de espinafre com molho cremoso de aspargo, alho-poró e camarão; e medalhão com molho de queijos e aspargos com crocante de Parma.

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 5:15 PM


Raio X

O aspargo tem origem em solos arenosos do sul da Europa e da Ásia. Conhecido pelo homem desde a Antiguidade, vem sendo cultivado há mais de 2.000 anos e ganhou o mundo. É rico em ácido fólico, sais minerais, como ferro, cálcio, e tem propriedades diuréticas, vitaminas A e C. É perfeito para dietas de baixas calorias, pois cada 100 gramas de aspargo tem somente 22 calorias.

blog.naturaldaterra.com.br

016_021_aspargos.okrev_V2.indd 17

17 7/15/11 5:16 PM


fininho. 3 Cozinhe a mandioquinha no mesmo caldo até que fique bem macia. 4 Bata no liquidificador a mandioquinha, os aspargos e o queijo gorgonzola até que fique um creme bem homogêneo. 5 Leve ao fogo médio, por mais 10 minutos, com o creme de leite. 6 Tempere com sal e pimenta a gosto. 7 Sirva com as lascas de aspargo e salpique o queijo gorgonzola.

Spaghettini de espinafre com molho cremoso de aspargo 2 porções

250 g de camarão cinza grande, limpo e sem as vísceras 250 g de spaghettini de espinafre fresco 50 g de farinha de trigo 50 g de queijo parmesão ralado 50 g de manteiga 250 ml de leite integral 250 ml de creme de leite 100 ml de azeite 6 aspargos verdes frescos 1 cebola pequena Noz-moscada, sal, pimenta-do-reino moída e folhas de manjericão a gosto

Modo de preparo

Creme de aspargos com mandioquinha e gorgonzola 4 porções

10 aspargos verdes frescos peruanos 200 g de mandioquinha 100 g de queijo gorgonzola 500 ml de água 200 ml de creme de leite fresco 2 tabletes de caldo de legumes Pimenta-do-reino moída e sal a gosto

Modo de preparo

1 Corte os talos dos aspargos e descarteos. 2 Em uma panela, ferva a água com o caldo de legumes e cozinhe os aspargos; reserve algumas cabeças e fatie bem

18 016_021_aspargos.okrev_V2.indd 18

1 Corte os talos dos aspargos e descarte-os. 2 Salteie os aspargos no azeite até que fiquem macios e reserve. 3 Em uma caçarola, refogue a cebola com a manteiga até que fique translúcida. 4 Acrescente a farinha, deixe até que ela fique levemente dourada e com aspecto de “farofa”. 5 Acrescente o leite e o creme de leite, deixe cozinhar em fogo baixo e vá sempre mexendo até que adquira uma consistência cremosa. 6 Bata no liquidificador os aspargos refogados e o molho branco, tempere com sal, pimenta e noz-moscada. 7 Leve, novamente, ao fogo médio por mais 5 minutos e acrescente 20 g de manteiga gelada. 8 Em uma frigideira, grelhe os camarões e tempere-os com sal e pimenta, reserve. 9 Em uma panela, ferva a água e cozinhe o spaghettini por cerca de 5 minutos ou até que fique al dente. 10 Misture o camarão ao molho, sirva sobre o spaghettini salpicado com folhas de manjericão.

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 5:16 PM


ndo ponto, qua o n s o id z o c Aspargos s de ompanhado c a , s e t n a c ficam cro ples, a delĂ­cia sim m u o ĂŁ s , s ovos frito lma ortam a a f n o c e u q mas

DICA DO

NAT U R ITO

blog.naturaldaterra.com.br

016_021_aspargos.okrev_V2.indd 19

19 7/15/11 5:16 PM


mEdalhÃo Com molho dE quEiJos E aspargos 2 porções

400 g de filé-mignon em medalhão 100 g de brie 80 g de queijo parmesão ralado 60 g de gorgonzola 50 g presunto de Parma em fatias 50 g de farinha de trigo 50 g de manteiga 250 ml de leite integral 250 ml de creme de leite 8 aspargos verdes frescos 1 cebola pequena

Modo de preparo

1 Corte os talos dos aspargos e descarte. 2 Salteie os aspargos no azeite até que fiquem macios e reserve. 3 Em uma caçarola, refogue a cebola com a manteiga até que fique translúcida. 4 Acrescente a farinha até que ela fique levemente dourada com aspecto de “farofa”. 5 Acrescente o leite e o creme de leite e deixe cozinhar em fogo baixo, sempre mexendo até que adquira uma consistência cremosa. 6 Acrescente os queijos e mexa em fogo baixo até que fiquem todos incorporados ao molho. 7 Enrole uma fina fatia de presunto cru, somente na parte abaixo da cabeça, frite levemente, somente para que o presunto cru adquira uma leve crocância. 8 Tempere os medalhões com sal e pimenta e grelhe-os. 9 Sirva com o molho e sobre eles os aspargos.

Receitas da chef Luciana Bonamico, do Natural da Terra.

20 016_021_aspargos.okrev_V2.indd 20

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 5:16 PM

anun


Massas

Linha de Produtos Natural da Terra Gourmand! Elaborados pela nossa Chef e com ingredientes frescos do seu hortifrúti. Dê um toque Gourmand no seu jantar!

As tortas e massas Gourmand são elaboradas com uma combinação exclusiva de ingredientes especiais e fresquíssimos.

Tortas

www.naturaldaterra.com.br 11 5188.8108

016_021_aspargos.okrev_V2.indd 21 anuncio gourmand.indd 1

7/15/11 5:16 PM 4/5/11 4:46


produtos da estação especiarias

Temperos mágicos Desde os primórdios, as especiarias são ingredientes que seduzem e têm o dom de tornar preparos culinários em momentos ainda mais especiais

Por Leticia Rocha foto s r i c a r d o d ' a n g e lo p r o d u ç Ã O C R I S TINA E S Q U I L ANTE

22 022_031_especiarias.iokrev.ndd.indd 22

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 5:00 PM


blog.naturaldaterra.com.br

022_031_especiarias.iokrev.ndd.indd 23

23 7/15/11 5:00 PM


24 022_031_especiarias.iokrev.ndd.indd 24

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 5:00 PM


Bolo de espeCIARIAs 8 pOrçõeS

250 g de manteiga sem sal 250 g de açúcar 200 g de farinha de trigo 60 g de uva-passa preta e branca 50 g de nozes picadas 5 g de sal 50 ml de licor de amêndoas 1 colher (sopa) de fermento em pó 3 ovos Noz-moscada em pó, gengibre ralado e cravo-da-índia triturado a gosto Finalização Açúcar de confeiteiro Sorvete (opcional)

Modo de preparo

1 Bata a manteiga com o açúcar até esbranquiçar. 2 Coloque os ovos e continue batendo. 3 Acrescente o sal, o licor, o fermento, a noz-moscada, o gengibre e o cravo. 4 Junte as nozes e as uvas-passas. 5 Asse em forma untada e polvilhada por aproximadamente 40 minutos. 6 Desenforme e polvilhe com açúcar de confeiteiro.

Basta uma pitadinha e pronto, seus poderes começam a extravasar. Um perfume começa a ganhar o ambiente todo e quando o prato chega à mesa, é fato, nota-se o sabor ímpar logo na primeira garfada. Assim, cheias de personalidade, as especiarias são joias (acessíveis) na cozinha. E estão ali, bem ao alcance de nossas mãos, para ser exploradas. Para temperar, dar o toque especial àquele prato, para apurar o sabor de uma receita, dá-lhe uma pitada da especiaria mais amiga daquilo que está na panela. Açafrão vai muito bem na cozinha espanhola e é uma das estrelas da paella – tradicional receita de arroz com frutos do mar. O gengibre convive, quase que diariamente, com a culinária do Oriente, seja em pratos quentes ou no combinado de sushi. O curry é a alma da comida indiana e a pimenta é tempero que não pode faltar em vários pontos do mundo, seja na Tailândia ou na Bahia. Mas não é preciso viajar muito para perceber a importância desses ingredientes, pois eles são mágicos também na cozinha caseira. Você olharia para aquela travessa de arroz-doce com os mesmos olhos gulosos se a sobremesa estivesse sem canela? Seria só um creme branco, provavelmente, pouco atrativo. O mesmo vale para doces em calda e compotas: doce de abóbora e o de laranja sem o cravo-da-índia ou um bastãozinho de canela em pau. Mais um ponto a favor das especiarias: elas ainda têm o poder de esquentar o corpo, a pedida perfeita para acompanhar o inverno. E, se o termômetro tende a baixar lá fora, a cozinha pode ser o ambiente mais quente da casa. Para tanto, convocamos a chef Luciana Bonamico, do Natural da Terra, para lhe ajudar nessa tarefa. A ela coube a tarefa de criar oito receitas com especiarias, para os mais diversos paladares. Por fim, um alerta se faz necessário. Assim como elas têm o poder de tornar um prato especial, o inverso também é verdadeiro. Errar na dose pode ser um desastre. Isso não significa adicionar, sem querer, muitas colheradas além do que é pedido. Uma pitadinha a mais já é suficiente para estragar sua receita. Portanto, fica a dica da chef de que parcimônia, aqui, é palavra de ordem.

Raio X

Poucos ingredientes culinários tiveram tanta importância na história mundial quanto as especiarias. Por elas (e com elas) nações travaram batalhas, criaram-se rotas comerciais e, assim, alguns povos nasceram e outros declinaram. Desde os primórdios, as especiarias do Oriente atravessavam os mares do Índico e do Pacífico e, independentemente do destino, sempre chegavam rodeadas de fascínio. Seja entre a nobreza, com o homem do campo, seja para rituais, para uso medicinal, seja para a culinária. Mas, claro, os preços eram elevadíssimos e as quantidades, reduzidas, quase sempre eram os afortunados que podiam usufruir de um produto tão raro e mágico.

Dica: sirva com sorvete.

blog.naturaldaterra.com.br

022_031_especiarias.iokrev.ndd.indd 25

25 7/15/11 5:00 PM


MANJAR BAHIA 10 porções

800 ml de leite 400 ml de leite de coco 200 g de amido de milho 200 g de coco ralado 200 g de açúcar 100 g de ameixa 30 g de cravo 200 ml de água 2 latas de leite condensado

Modo de preparo

1 Ferva o leite com açúcar, leite condensado e canela. 2 Dilua o amido de milho com leite de coco. 3 Depois de fervido o leite, coloque o amido diluído com os outros em fogo baixo até que fique com uma consistência boa. 4 Em outra panela, coloque o açúcar até que fique diluído e acrescente água para fazer a calda. 5 Depois de pronta, coloque a calda e as ameixas na forma e leve para a geladeira por 1 hora em temperatura de 2 ºC.

26 022_031_especiarias.iokrev.ndd.indd 26

www.naturaldaterra.com.br

7/18/11 4:30 PM


Mousse de pinha 12 porções

1 1/2 xícara (chá) de água fria 1 lata de creme de leite (sem soro) 1 lata de leite condensado 5 claras em neve 3 pedaços de canela 2 atemoias médias 1 pinha média 1 envelope de gelatina sem sabor Óleo para untar

Modo de preparo

1 Em uma tigela, coloque água fria e acrescente a gelatina aos poucos. 2 Em seguida, bata a polpa da pinha e da atemoia no liquidificador com a gelatina já dissolvida e, depois, vá acrescentando o leite condensado. 3 Retire a mistura do liquidificador e coloque-a em uma vasilha, onde será acrescentado o creme de leite e as claras levemente em neve. 4 Monte uma forma decorativa com óleo e coloque a mousse na geladeira por aproximadamente 6 horas. 5 Desenforme.

Mousse de pinha

TORTA DA TIA NENê 10 porções

CERÂMICAS: HIDEKO HONMA (www.hidekohonma.com.br) COLHER PARA SOBREMESA: ZWILLING J.A. HENCKELS (www.zwilling.com.br) GUARDANAPOS: ROUPA DE MESA (Tel 11. 3811 9715) TECIDO E OUTROS OBJETOS: ACERVO

1 kg de açúcar 1 litro de leite 30 gemas de ovos 250 g de farinha de trigo 200 g de parmesão 20 g de canela Calda de açúcar 500 kg de açúcar 400 ml de água

Modo de preparo

1 Coloque o leite numa vasilha de plástico, acrescente as gemas e mexa até ficar bem misturado. 2 Coloque a farinha de trigo e acrescente o parmesão. Misture tudo e mexa até virar um creme. 3 Coloque a calda de açúcar e acrescente o creme. 4 Coloque no forno por 200 ºC em banho-maria, com papel-alumínio por cima, por mais ou menos 40 ou 60 minutos. 5 Ao gratinar, coloque a canela por cima. 6 Coloque para resfriar na geladeira.

blog.naturaldaterra.com.br

022_031_especiarias.iokrev.ndd.indd 27

27 7/18/11 4:30 PM


Modo de preparo

Massa Misture todos os ingredientes e leve ao fogo, mexendo sempre, até desgrudar do fundo da panela. Reserve. Recheio 1 Tempere o frango com sal e pimenta. Reserve. 2 Em outra panela, refogue a cebola no óleo de milho com o curry e o gergelim misturados. 3 Junte o frango e refogue até secar. 4 Adicione as folhas de manjericão, o caldo, o gengibre e o açúcar. 5 Em fogo médio, cozinhe até secar o excesso de líquido, deixando o recheio apenas úmido. 6 Tempere com o sal e a pimenta e, se necessário, acrescente um pouco de água. 7 Molde as coxinhas, coloque o recheio e passe na farinha de rosca. 8 Frite em imersão, em óleo bem quente.

SALMÃO THAI 2 porções

Coxinhas tailandesas 15 MINI COXINHAS

Massa 1 kg de mandioca cozida e amassada 100 g de parmesão ralado 50 g de manteiga 2 ovos Farinha de trigo a gosto (para dar o ponto) Recheio 1 kg de peito de frango desfiado 30 g de açúcar mascavo 1 cebola média ralada 250 ml de caldo de frango 30 ml de óleo de gergelim 30 ml de óleo de milho 3 colheres (sopa) de curry em pó 1 colher (sopa) de gengibre ralado Manjericão picado a gosto

28 022_031_especiarias.iokrev.ndd.indd 28

2 filés de salmão com pele 100 ml de licor de amêndoas 100 ml de shoyu 50 ml de suco de limão 30 ml de óleo de gergelim 30 ml de molho oriental hoisin Pimenta-do-reino preta moída, óleo de girassol, sal e gengibre fresco ralado a gosto

Modo de preparo

1 Combine o licor de amêndoas, o shoyu, o suco de limão, o óleo de gergelim, o molho hoisin, a pimenta, o sal e o gengibre. 2 Marine os filés de salmão por 1 hora. 3 Aqueça o forno a 180 ºC. 4 Unte uma assadeira com óleo de girassol, disponha os salmões com a pele para baixo. 5 Asse por 10 minutos. 6 Coloque a marinada em uma panela e deixe reduzir por 10 minutos. 7 Sirva com o molho sobre os filés de salmão. Dica: sirva de acompanhamento um couscous marroquino com legumes e lascas de amêndoas torradas.

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 5:01 PM


blog.naturaldaterra.com.br

022_031_especiarias.iokrev.ndd.indd 29

29 7/15/11 5:01 PM


RIsoTo MIlANese CoM CAMARÕes 1 pOrçÃO

80 g de arroz arbóreo 30 g de queijo pecorino romano ralado 30 g de parmesão ralado 10 g de manteiga sem sal 500 ml de caldo de frango 100 ml de vinho branco 50 ml de azeite 10 camarões rosa 3 pistilos de açafrão 1 cebola grande picada Pimenta-do-reino em grãos, sal e salsinha picada a gosto

Modo de preparo

1 Deixe os pistilos de açafrão de molho no vinho branco. 2 Em uma panela, refogue a cebola com manteiga até que fiquem translúcidas. 3 Acrescente o arroz e mexa bem. 4 Acrescente o vinho com o açafrão e mexa até que o arroz absorva-o. 5 Em fogo alto,

30 022_031_especiarias.iokrev.ndd.indd 30

vá acrescentando o caldo de frango e mexa sem parar em fogo alto até que fique al dente, o que leva cerca de 18 minutos. 6 Em uma frigideira, tempere os camarões com sal e pimenta, grelhe-os e reserve. 7 Quando o arroz estiver al dente, acrescente os queijos e o restante da manteiga e deixe até que estejam bem derretidos. 8 Acrescente os camarões. Dica: sirva com um bom Chardonnay Reserva.

MolHo FResH de espeCIARIAs e AÇAFRÃo 4 pOrçõeS

150 g de creme de leite em lata 50 g de amêndoas cruas sem casca 50 g de pistache cru sem casca 50 g de manteiga 30 ml de óleo de soja 3 pistilos de açafrão dissolvidos em 10 ml de água morna 1 cebola roxa pequena ralada Sal, ciboulette, pimenta-de-caiena,

noz-moscada ralada, cardamomo moído, pimenta-do-reino preta moída

Modo de preparo

1 No forno, doure as amêndoas e o pistache. Reserve e deixe esfriar por 5 minutos. 2 Processe até que vire uma “farofa”. 3 Em uma frigideira, refogue a cebola em fogo baixo até que doure. 4 Adicione a pimentade-caiena, o cardamomo, a nozmoscada, a pimenta-do-reino moída e deixe cozinhar por 1 minuto. 5 Adicione o açafrão, o creme de leite e o sal, e mexa até que ferva. 6 Em fogo baixo, cozinhe lentamente, reduzindo, até que fique com uma consistência cremosa. 7 Acrescente a ciboulette fresca picada. Dica: sirva com peixes e aves e uma salada de folhas verdes.

Receitas da chef Luciana Bonamico, do Natural da Terra.

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 5:01 PM


www.seara.com.br blog.naturaldaterra.com.br

022_031_especiarias.iokrev.ndd.indd 31

31 7/15/11 5:01 PM


cliente gourmet

Moqueca especial P O R C A R O L I N A E S Q U I L A N T E foto s ricar d o d ' an g elo

A cliente do Natural da Terra de Moema Ana Cibele Nagae surpreende a família com seus dotes culinários Vida de médico, como você bem sabe, é corrida, agitada e quase não sobra tempo para mais nada. Porém, a doutora Ana Cibele Nagae, em meio a tantas consultas, exames, plantões e cirurgias, sempre dá um jeito de arranjar uma brechinha em sua agenda para se dedicar à culinária. Ela se desdobra para dar conta de tudo. Formada em medicina, cirurgia-geral e cirurgia plástica, divide-se entre os hospitais do ABC e acaba de inaugurar seu consultório no bairro de Higienópolis para focar na carreira estética. Casada há menos de um ano, Ana começou a aprender com a avó materna, Inês Pimentel, receitinhas de família para preparar para o marido. “A moqueca de robalo e camarãorosa era um dos meus pratos preferidos em criança. Foi a mãe do meu avô, Aurindo Pimentel, quem ensinou minha avó, quando eles se casaram”, diz a médica. “Aproveito as poucas horas livres que tenho e me aventuro na cozinha.” Cliente do Natural da Terra de Moema, Ana faz questão de escolher os ingredientes pessoalmente. “Meu trabalho exige perfeccionismo e procuro levar isso para a cozinha também. Faço questão de comprar no Natural, pois os peixes e os camarões estão sempre frescos, e os funcionários limpam do jeito que preciso. Além disso, encontro todos os ingredientes, inclusive o azeite de dendê, que não tem em todos os lugares”, afirma. Apesar do preparo da moqueca não ser muito complicado, é preciso ficar atento aos detalhes. O caldo costuma formar espuma, que sobe à superfície durante a cocção. Ela deve ser retirada e desprezada. No momento de selar o peixe e o camarão, deve-se tomar cuidado para não cozinhá-los, assim como na hora do cozimento é preciso ficar atento ao ponto, pois o camarão emborracha com facilidade. “Uma alternativa para o leite de coco é usar a fruta. O processo é um pouco mais demorado, mas vale a pena”, ensina Ana. “É só colocar o coco descascado, sem a parte marrom, na centrífuga, que separa o bagaço do suco e reduzi-lo à metade, em uma panela sobre fogo baixo”, afirma. O mesmo deve ser feito com o leite de coco para que o caldo da moqueca não fique aguado. No mais, uma colher de farinha de mandioca sempre resolve o problema. Uma boa pedida é servir a moqueca com pirão e arroz branco.

32 032_035_cliente_gourmet.ok rev.indd 32

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 5:24 PM


Ana Cibele Nagae ĂŠ rigorosa na hora de escolher os ingredientes: “O Natural sempre tem produtos de grande qualidadeâ€?.

blog.naturaldaterra.com.br

032_035_cliente_gourmet.ok rev.indd 33

33 7/15/11 5:25 PM


cliente gourmet

Moqueca especial

Moqueca de Robalo e Camarão-Rosa Moqueca 1 kg de filé alto de robalo sem a pele e as espinhas 1 kg de camarão-rosa médio limpo 3 colheres (sopa) de azeite extravirgem 2 colheres (sopa) de azeite de dendê 1 colher (sopa) de manteiga sem sal 1 colher (chá) de cebolinha picada 1 colher (sopa) de coentro picado 1 colher (chá) de salsinha picada 5 tomates débora em fatias 4 dentes de alho picados finamente 2 cebolas médias cortadas em rodelas 2 garrafas de leite de coco 1 pimentão vermelho picado em cubos pequenos 1 pimentão amarelo picado em cubos pequenos 1 pimentão verde picado em cubos pequenos 1 pimenta-dedo-de-moça finamente picada, sal e pimenta-do-reino a gosto Suco de 1/2 limão tahiti

Modo de preparo

Ana Cibele Nagae

34 032_035_cliente_gourmet.ok rev.indd 34

1 Certifique-se de que o camarão esteja limpo: sem cabeça, casca e “tripa”. 2 Tempere o camarão com sal, pimenta e o suco de limão; reserve. 3 Corte o filé de robalo em pedaços de 5 cm de largura. 4 Em uma panela de fundo grosso, sele rapidamente os camarões e os pedaços do peixe no azeite sobre fogo alto, sem que cozinhem o interior; retire da panela e reserve. 5 Na mesma panela, coloque a manteiga e refogue a cebola até que fique macia e transparente. 6 Junte o alho e os pimentões e refogue mais alguns minutos. 7 Monte uma camada com as fatias de tomate. 8 Junte o caldo de peixe e deixe cozinhar até que os pimentões estejam cozidos. 9 Acrescente o peixe e o camarão e deixe até que o peixe esteja cozido, mas sem desmanchar. 10 Apague o fogo e junte o azeite de dendê, metade da pimenta-dedo-de-moça picada e as ervas. 11 Misture cuidadosamente e reserve 2 xícaras do caldo da moqueca para o pirão. 12 Finalize a moqueca com o leite de coco preaquecido. 13 Acerte o sal e adicione mais pimentadedo-de-moça, se necessário. 14 Mexa mais um pouco e sirva com arroz branco e o pirão.

Caldo de peixe 1 colher (sopa) de manteiga sem sal 1 xícara (chá) de vinho branco seco 6 grãos de pimenta-do-reino inteiros 3 cravos-da-índia 2 ramos de tomilho 2 talos de salsinha 1 carcaça de robalo (espinha e cabeça) 1 talo de alho-poró picado 1 talo de salsão picado 1 ramo de alecrim 1 folha de louro 1 cebola picada Água filtrada quanto baste

1 Derreta a manteiga e refogue a cebola até que fique macia e transparente. 2 Junte o alho-poró e o salsão e deixe refogar até que fiquem macios. 3 Corte a carcaça do robalo em pedaços, lave com água e limpe retirando as guelras e o sangue. 4 Junte a carcaça ao refogado e regue com o vinho branco. 5 Deixe evaporar o álcool e junte as ervas, os cravos e os grãos de pimenta. 6 Adicione a água até que cubra os pedaços da carcaça. 7 Deixe cozinhar em fogo baixo até que a carne do peixe comece a se desprender dos pedaços. 8 Coe o caldo e reserve. 9 Retire a carne dos pedaços da carcaça e reserve para o pirão.

Pirão 2 xícaras de caldo da moqueca 1 pimenta-dedo-de-moça finamente picada a gosto Carne do peixe usada para fazer o caldo, farinha de mandioca torrada quanto baste Sal a gosto

Modo de preparo

1 Junte o caldo da moqueca com a carne do peixe reservada e leve para ferver. 2 Abaixe o fogo e adicione a farinha, aos poucos, com cuidado para o pirão não passar do ponto. 3 Acerte o sal e finalize com a pimenta-dedo-de-moça.

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 5:25 PM


blog.naturaldaterra.com.br

032_035_cliente_gourmet.ok rev.indd 35

35

7/18/11 4:42 PM

TAGINE POMODORO: CERAFLAME (www.ceraflame.com.br) PRATINHOS VERMELHOS: LE CREUSET (www.lecreuset.com.br) GUARDANAPOS: ROUPA DE MESA (Tel 11. 3811 9715) OUTROS OBJETOS: ACERVO


tendência bottarga

O sabor da Bottarga Aos poucos, esse ingrediente pouco explorado pelos brasileiros vai aparecendo em mais receitas e conquistando o paladar Por CAROLINA ESQUILANTE foto s ricar d o d ' an g elo p r o d u ç Ã O C R I S T I N A E S Q U I L A N T E

Demorou, mas a Bottarga, as deliciosas ovas de tainha, conquistaram o paladar do brasileiro. São muitas as formas de utilizar o ingrediente. Na Itália, ela é consumida em finas fatias, com pedaços de limão e azeite. Na Grécia, apenas com pão integral aquecido. Na Rússia, não pode faltar, com pão e salada. Os franceses também a chamam de poutarque e degustam a Bottarga com torradas. No Brasil, a iguaria ainda não é muito consumida, pode-se atribuir a falta de popularidade a seu sabor de mar, que acaba sendo muito marcante e causa repulsa aos que se aventuram. “Aos mais resistentes, recomendo a versão laminada que é fácil de identificar e, o que seria uma pena, afastar do prato”, diz Tadeu Masano, dono do Amadeus, de São Paulo, um dos melhores restaurantes de pescados do país. É do litoral de Santa Catarina, principalmente entre os meses de maio e julho, que acontece a grande

36 036_041_botarga.okrev.indd 36

pesca das tainhas, que migram das águas frias do Sul em direção ao norte do Brasil. As ovas são então retiradas e processadas. O quilo chega a custar cerca de 600 reais. Mas, acredite, o sabor desse ingrediente vale cada centavo. As ovas são preservadas inteiras, num processo artesanal de limpeza, salga, desidratação, secagem, modelagem, banho em cera de abelha e embalagem a vácuo. A Bottarga Gold é a principal empresa brasileira na produção das ovas. No mercado, a Bottarga chega em duas versões: inteira (para ser fatiada na hora de servir) ou ralada. Segundo Christian Katopodis, de família grega e dono da Bottarga Lefkas, trata-se de um produto que remonta à Antiguidade. Conta a história que foram os fenícios, no início do século IX a.C., que difundiram o consumo de ovas desidratadas, enquanto dominavam o Mar Mediterrâneo e parte da Ásia, fundando mercados e colônias desde a Ilha de Chipre até o Mar Egeu.

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 4:29 PM


blog.naturaldaterra.com.br

036_041_botarga.okrev.indd 37

37 7/15/11 4:29 PM


CARPACCIO DE TOMATE COM FARINHA DE BOTTARGA 4 porções

120 g de tentáculos de polvo 80 g de tomate maduro fatiado bem fino 50 g de tomate concassé 30 g de cebola 20 g de manjericão 20 g de alface frisée, para decoração 10 g de Bottarga 5 g de ciboulette 80 ml de azeite extravirgem 1 folha de louro Sal e pimenta-branca moída na hora a gosto

Modo de preparo

1 Tempere os tomates fatiados com um pouco de azeite, sal, pimenta e a metade do manjericão; reserve. 2 Cozinhe os tentáculos de polvo em água com sal e a folha de louro até ficarem macios, escorra e deixe esfriar. 3 Pique bem a cebola, misture com o tomate concassé, o manjericão, a ciboulette, o azeite extravirgem; tempere com sal e pimenta e coloque o polvo. 4 Rale a Bottarga até obter uma farinha. Montagem Disponha os tomates fatiados no centro do prato, coloque o polvo, regue com azeite, salpique a farinha de Bottarga e decore com a alface frisée.

VIEIRAS EM ESPUMA DE BOTTARGA E RAGÙ DE COGUMELOS

Raio X

4 porções

Ricas em proteínas, ômega 3, vitaminas A, B, C, E, ferro, cálcio e, melhor, com baixo teor calórico, as ovas desidratadas e salgadas fazem parte da dieta mediterrânea.

38 036_041_botarga.okrev.indd 38

200 g de cará 40 g de champignon Paris 40 g de azeite extravirgem 40 g de alho-poró 40 g de shiitake 20 g de manteiga sem sal 20 g de cebola

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 4:29 PM


10 g de ciboulette picada 10 g de farinha de trigo 20 ml de leite 12 vieiras 8 lâminas de Bottarga 1 dente de alho Sal e pimenta-do-reino branca moída na hora, a gosto Espuma de Bottarga 40 g de Bottarga picada 20 g de manteiga sem sal 20 g de creme de leite fresco 20 g de cebola 200 ml de caldo de peixe 1 dente de alho pequeno; sal e pimenta-do-reino branca moída na hora, a gosto

Modo de preparo

1 Fatie bem fino o alho-poró no sentido da fibra, passe na farinha de trigo e frite em óleo quente até dourar, deixe escorrer em papel toalha. 2 Cozinhe bem o cará em água e sal, escorra e bata no processador. 3 Coloque, aos poucos, o leite e a manteiga, bata até ficar um purê bem liso; tempere com sal, pimenta; reserve. 4 Pique o alho e a cebola, frite-os no azeite até dourar, coloque o shiitake, os cogumelos picados e a ciboulette, tempere com sal e pimenta; reserve. 5 Tempere as vieiras com sal e pimenta e grelhe rapidamente numa frigideira antiaderente com um fio de azeite.

Espuma de Bottarga 1 Pique o alho e a cebola e frite-os na manteiga até dourar, coloque a Bottarga, o caldo e deixe reduzir, em fogo baixo, até ficar a metade do caldo. 2 Coloque o creme de leite fresco e tempere com sal e pimenta. 3 Bata bastante no liquidificador até formar uma espuma. Montagem 1 Disponha no canto do prato o ragù. 2 Coloque 3 colheres de purê e, sobre ele, as vieiras. 3 Regue com a espuma, decore com o alho-poró e as lâminas de Bottarga.

blog.naturaldaterra.com.br

036_041_botarga.okrev.indd 39

39 7/15/11 4:29 PM


TAGLIATELLE AL NERO DE SEPPIA COM BOTTARGA GRANULADA 4 porções

200 g de tagliatelle al nero de seppia 160 g de camarões médios limpos 80 g de tomate concassé 20 g de Bottarga granulada 20 g de aspargos frescos 20 g de cebola 10 g de ciboulette 60 ml de azeite extravirgem 1 dente de alho; sal e pimenta-do-reino branca moída na hora, a gosto

Modo de preparo

1 Cozinhe os aspargos rapidamente em água e sal, escorra e coloque numa vasilha com bastante água e gelo. 2 Escorra e corte em pedaços pequenos, deixando 12 unidades para a decoração. 3 Cozinhe o tagliatelle em água e sal e, quando estiver al dente, escorra e reserve. 4 Pique bem o alho e a cebola e frite-os no azeite até dourar. 5 Coloque os camarões, os aspargos, os tomates, a ciboulette e misture a massa; tempere com sal e pimenta. Montagem Coloque a massa no centro do prato, salpique Bottarga granulada, aqueça os aspargos inteiros e decore o prato.

Receitas do chef Luis Salvajoli, do Ponta dos Ganchos Resort, Rua Eupídeo Alves do Nascimento, 104, Ganchos de Fora, tel. 48 3953-7000, Governador Celso Ramos, SC; pontadosganchos.com.br

40 036_041_botarga.okrev.indd 40

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 4:29 PM


blog.naturaldaterra.com.br

036_041_botarga.okrev.indd 41

41 7/15/11 4:29 PM


tendência linhaça

Pequena semente

do bem

A linhaça, segundo a ciência, é um alimento de ouro. Por isso, não para de ganhar fãs: dos adeptos da alimentação saudável aos chefs P o r L e t i c i a R o c h a foto s r i c a r d o d ' a n g e lo p r o d u ç Ã O C R I S TINA E S Q U I L ANTE

Até pouco tempo, pouco se ouvia falar dela. Também, pudera! Uma pequena semente, de casquinha resistente e, até por isso, de sabor praticamente desconhecido. Isso mudou recentemente quando algumas pesquisas começaram a apontar que a linhaça era, sem exagero, um alimento de ouro. Notícias sobre seus benefícios pipocaram aos montes. Ela é rica em proteínas, fibras e ácidos graxos poli-insaturados (ômega 6 e a mais rica fonte de ômega 3 da natureza), que lhe conferem a propriedade de alimento funcional e, assim, tem o poder de aumentar as defesas do organismo e reduzir o ritmo do envelhecimento celular. Recentes pesquisas nos Estados Unidos e no Canadá, em um centro de estudos dedicado a ela, sinalizam que a semente pode ser um caminho para ajudar em alguns processos de doença degenerativa. Claro, são estudos e o resultado depende de regularidade no consumo associado a uma alimentação equilibrada. Se faz tão bem assim, não demorou para cair nas graças dos adeptos de uma alimentação saudável. Mas não ficou só nesse nicho. Logo, o mundo gourmet começou a investigar a pequena notável. A chef carioca Flávia Quaresma, um dos principais nomes da cozinha nacional, dedicou a ela (e a outros bons alimentos poderosos) horas de pesquisa – e o resultado foram muitas descobertas. As melhores foram traduzidas

42 042_047_linhaca.okrev.indd 42

em receitas e estão no livro Saboreando Mudanças: o Poder Terapêutico dos Alimentos – Dicas e Receitas (Editora Senac-2004), trabalho realizado em parceria com a médica nutróloga Jane Corona. Não pense que isso inclui só receita difícil, com ingredientes caros, coisa para fazer só de fim de semana ou de vez em quando. Uma das mais simples e fáceis de aplicar ao cotidiano: basta adicionar uma colherzinha de linhaça no suco de melancia. Ou seja, não custa trazê-la para as coisas comuns do dia a dia. E ainda com o bônus da ciência, que comprova: ela faz bem. Logo, a sementinha ganhou o aval que faltava no meio gastronômico. Claro, ela ainda não é um ingrediente comum, fácil de ver em todo cardápio, mas já conquistou um espaço. Cada vez mais, e de mansinho, segue roubando a cena e conquistando não só pelos atributos ligados à saúde. Ela ganha adeptos também por ser rica em subprodutos: in natura e triturada são os mais comuns, mas com ela se produz uma boa farinha e um óleo de primeira. E foi com base neles que o chef Thiago Cerqueira criou um menu com exclusividade para a revista Natural da Terra. Ele, que é chef do restaurante Casinha de Monet – que como o próprio nome sugere é francês, criou (e comprovou) que a semente pode, sim, figurar até nos cardápios mais sofisticados. E da entrada à sobremesa.

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 4:34 PM


blog.naturaldaterra.com.br

042_047_linhaca.okrev.indd 43

43 7/15/11 4:34 PM


os da a baixar ju a m é b m a A linhaça t uilíbrio uxilia no eq a l, o r e t s le o níveis de c o enizar a tã m a a a d ju o que a hormonal, M. omens!) TP h e s e r e r mulh temida (po

DICA DO

NATURITO

salaDa VerDe COM CrOÛTOns De linhaça

042_047_linhaca.okrev.indd 44

7/15/11 4:34 PM


O chef Thiago Cerqueira, do restaurante Casinha de Monet Bistrô: a linhaça pode sim fazer bonito no mundo gourmet

Salada verde com croûtons de linhaça 2 porções

50 g de tomate-cereja 50 g de alcachofra Mix de folhas verdes variadas a gosto Croûtons 100 g de linhaça 15 g de fermento biológico 1 xícara (chá) de água ½ xícara (chá) de azeite 1/4 de xícara (chá) de mel 6 1/2 colheres (sopa) de farinha de trigo 1 colher (chá) de sal

Modo de preparo

1 Misture o sal e o fermento junto à farinha, mexendo para que não fiquem pedaços de fermento. 2 Acrescente a água e o azeite junto com o mel e a linhaça; misture bem e deixe descansar por 30 minutos. 3 Polvilhe um pouco de farinha em uma superfície e abra a massa com um rolo. 4 Após aberta, coloque em uma assadeira e leve ao forno a 180 °C por 10 minutos, deixando a massa bem crocante. 5 Em uma travessa misture as folhas verdes e

a alcachofra cortada em quatro. 6 Pegue os croûtons e quebre em cima da salada e tempere a gosto.

Dourado em crosta de linhaça 2 porções

Delice de abobrinha 300 g de abobrinha cortada em cubinhos 200 g de purê de batata 20 ml creme de leite Alho, tomilho desfolhado, sal e pimenta-branca a gosto Gazpacho quente 500 g de molho de tomate sem pele e sem semente 120 g de pimentão verde em cubos 120 g pepinos verdes em cubos 190 ml de azeite de oliva 80 ml de vinagre de vinho tinto 2 dentes de alho amassados Sal e pimenta-do-reino moída a gosto Dourado 300 g de filé de dourado 50 g de linhaça Óleo (suficiente para grelhar)

Modo de preparo

Delice de abobrinha 1 Corte a abobrinha em cubinhos, deixe

blog.naturaldaterra.com.br

042_047_linhaca.okrev.indd 45

uma frigideira esquentar e coloque azeite. 2 Em seguida, acresça as abobrinhas com um pouco de tomilho e alho bem picado. 3 Dê uma boa refogada e tempere com sal e pimenta-branca moída. Reserve. 4 Em outra panela, coloque o refogado de abobrinha, creme de leite e, em seguida, o purê de batata. 5 Misture e acerte o sal e a pimenta. Sirva. Gazpacho quente 1 Misture todos os ingredientes e leve à geladeira e deixe marinar por 2 horas. 2 Em seguida, bata tudo no liquidificador e o resultado deve apresentar a consistência de um purê. 3 Coe-o em uma peneira fina. Leve-o à uma panela e aqueça, acertando o sal e a pimenta. Sirva. Dourado 1 Grelhe o peixe em um pouco de óleo dos dois lados. 2 Em uma travessa coloque a linhaça, que deve ser previamente torrada em um frigideira, sem adição de óleo. 3 Passe um dos lados do peixe, deixando a linhaça pregar bem. 4 Em seguida leve ao forno para que o peixe acabe de chegar ao ponto. Sirva em seguida.

45 7/15/11 4:34 PM


Dourado em crosta de linhaรงa

46 042_047_linhaca.okrev.indd 46

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 4:35 PM


Torta de linhaça com chantilly 6 porções

Massa 200 g de farinha de linhaça 150 g de farinha de trigo 120 g de manteiga em temperatura ambiente 100 g de açúcar 1 ovo 1 pitada de sal Recheio 250 ml de creme de leite 1 xícara (chá) de açúcar mascavo 1 colher (sopa) de conhaque 1 tampinha de baunilha 4 bananas Acompanhamento Sorvete de creme

Modo de preparo

CERÂMICAS: HIDEKO HONMA (www.hidekohonma.com.br) GUARDANAPOS: ROUPA DE MESA (Tel 11. 3811 9715) OUTROS OBJETOS: ACERVO

Massa 1 Peneire as duas farinhas e mistureas, adicionando o açúcar e, em seguida, a manteiga; misture bem. 2 Acrescente o ovo e o sal misturando até que fique uma massa consistente. 3 Deixe descansar na geladeira, embalada em um plástico filme por 30 minutos. 4 Coloque em uma forma funda e redonda, com fundo removível, coberta por papelmanteiga e grãos de feijão (para dar peso). 5 Asse a 180 °C. Recheio 1 Bata na batedeira o creme de leite com o conhaque e a baunilha até dar o ponto de chantilly. 2 Acrescente o açúcar mascavo e misture bem. 3 Em seguida, ponha as bananas cortadas em rodelas. 4 Depois de a massa assar, recheie com o chantilly e leve ao forno por 3 minutos. 5 Sirva com uma bola de sorvete de creme.

Receitas do chef Thiago Cerqueira, do restaurante Casinha de Monet Bistrô, Rua Fradique Coutinho, 37, Pinheiros, tel. (11) 3032-7403, São Paulo, SP; www.casinhademonet.com.br

blog.naturaldaterra.com.br

042_047_linhaca.okrev.indd 47

47 7/18/11 4:35 PM


especial vinho na cozinha

Risoto de legumes com queijo de cabra

48 048_053_vinho_na_cozinha.ok rev.indd 48

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 5:04 PM


Vinho na cozinha Como tirar o melhor proveito de tintos e brancos dentro da panela

P o r H O R S T K I S S M A N N foto s ri c ar d o d ' an g e lo p r o d u ç Ã O C R I S T I N A E S Q U I L A N T E

Além de uma bebida maravilhosa, os vinhos são excelentes quando usados como ingredientes, valorizando pratos que vão desde as entradas até as sobremesas. Via de regra, os brancos não costumam ser reduzidos e podem ser simplesmente misturados em cremes que acompanham carnes brancas, como peixes e aves. Os tintos, estes sim, podem fazer parte de cocções mais prolongadas compondo caldos e molhos, que vão muito bem quando servidos na companhia de carne vermelha ou de caça, que são mais consistentes e têm sabor mais marcante. “Quase indispensáveis em marinadas, são companheiros fiéis nos preparos dos arrozes pelo mundo afora, como é o caso do risotto al Barolo”, diz o chef André Castro, do D’Olivino Restaurante, em São Paulo. Para o especialista em carnes István Wessel, em muitos pratos a presença do vinho como ingrediente é essencial. “Prefiro-o no que chamo pratos de inverno, como é o caso do brasato e do boeuf Bourguignon”, diz o também cozinheiro. Para as sobremesas, vinhos doces, como o do Porto, podem ser reduzidos e servidos como riscos no prato, ou garantindo doçura e complexidade quando servidos sobre frutas, sorvetes ou pudins. Confira a seguir algumas boas dicas, além das receitas criadas pela chef Luciana Bonamico.

blog.naturaldaterra.com.br

048_053_vinho_na_cozinha.ok rev.indd 49

49 7/15/11 5:04 PM


ita r na rece a s u i a v ê e voc O vinho qu ade. Não é lid a u q e d r re se deve semp que grediente in o m o c o ilizad por ser ut erior ualidade inf q r e t e v e d

DICA DO

NATURITO

50 048_053_vinho_na_cozinha.ok rev.indd 50

www.naturaldaterra.com.br

7/18/11 4:29 PM


Mousse de salmão defumado 6 porções

Modo de preparo

1 Cozinhe o salmão no leite em fogo médio durante 10 minutos ou até que ele adquira coloração rosada clara. 2 Bata no liquidificador com a cebola, o alho, a manteiga, o sal e a pimenta. 3 Misture o creme de leite com o champanhe e, aos poucos, vá incorporando as claras em neve e a gelatina previamente derretida em água morna. 4 Incorpore os outros ingredientes e coloque a mistura em uma forma redonda de pudim siliconada, ou em uma de alumínio untada com óleo. 5 Leve para gelar entre 3 e 4 horas, desenforme e sirva em fatias na companhia de uma geleia de sua preferência, o que, nesse caso, fica bem com a de hortelã.

Risoto de legumes com queijo de cabra

Dicas de especialistas Confira estas dicas para tirar melhor proveito do vinho na cozinha

Chef André Castro, do D’Olivino Restaurante, são Paulo

2 porções

1 litro de caldo de legumes 300 ml de vinho branco Chardonnay 250 g de arroz arbório 200 g de queijo de cabra Casablanca 100 g de manteiga 50 g de mandioquinha laminada 50 g de abobrinha laminada 50 g de cenoura laminada 50 g de brócolis laminado 10 tomates-cereja sweet cherry 1/2 cebola picada Sal, pimenta e azeite trufado a gosto

Modo de preparo

1 Aqueça o caldo de legumes. 2 Na panela do risoto refogue a cebola na manteiga até que fique translúcida. 3 Acrescente o arroz e o vinho, mexendo constantemente em fogo alto. 4 Vá regando a mistura com o caldo quente quanto for necessário, mexendo sempre. 5 Coloque o queijo de cabra cortado em cubos e continue mexendo até que o risoto fique com uma consistência cremosa. 6 Em separado, cozinhe os legumes em água salgada até que fiquem al dente. 7 Escorra e frite em uma frigideira com um pouco de azeite trufado. 8 Acrescente no risoto, misture e sirva no prato com um fio de azeite trufado por cima.

Não é necessário deixar ferver para que o álcool evapore, uma vez que isso ocorre a aproximadamente 78 °C, ou seja, bem antes de a água entrar em ebulição, o que ocorre aos 100 °C. Para conseguir um bom molho para carnes vermelhas, basta deglacear a panela em que foi selada a carne, adicionando vinho tinto, um pedaço de canela e um ramo de alecrim. Reduza um pouco, corrija a acidez com uma pitada de açúcar, tempere com sal e pimenta. Para quem tem casa de praia ou de campo, a que não vai toda semana, vale armazenar o vinho que sobrou em recipientes fechados e congelá-lo para uso futuro. Mas a dica só vale para o uso na panela. Se reduzido com açúcar mascavo, o vinho do Porto vira uma ótima opção de finalização, tanto em pratos salgados como em sobremesas.

Chef Amanda Lopes Galvão da Silva, da ST. Honoré, São Paulo

Em sobremesas é mais fácil usar vinhos adocicados, como um Sauterne ou o Moscato D’Asti. Este último, por ser mais doce, combina muito bem com frutas vermelhas. Se não tiver esses vinhos de sobremesa à mão, vale também optar por licores de amarula, de laranja ou até mesmo castanha.

István Wessel, das carnes Wessel

Também é possível produzir em casa um vinagre de primeira qualidade para ser usado em saladas. Para isso, coloque 200 ml de um vinagre de boa qualidade em um garrafão e, por cima, o vinho a ser vinagrado. Coloque uma gaze para que o líquido possa ter contato com o meio externo e em algumas semanas começará a transformação. Quando a acidez estiver do agrado, basta tampar a garrafa para que o processo cesse. Quando adicionar mais vinho, será necessário recolocar a gaze.

blog.naturaldaterra.com.br

048_053_vinho_na_cozinha.ok rev.indd 51

TAÇAS VERDES, PRATOS BRANCOS E TALHERES: ST. JAMES PARA CARNE DA KIRK'S (www.kirks.com.br) GUARDANAPOS: ROUPA DE MESA (TEL 11. 3811 9715) PRATO COM CABO, TAÇA, DECANTER, ABRIDOR E TECIDO: ACERVO

300 ml de creme de leite 200 ml de leite 150 ml de champanhe Moët Chandon Brut 50 ml de água 400 g de salmão defumado 50 g de cebola picada 50 g de manteiga 30 g de gelatina em pó sem sabor 4 claras em neve 2 dentes de alho Sal e pimenta a gosto

51 7/18/11 4:29 PM


Brasato de picanha ao Barolo 4 porções

750 ml de vinho Barolo 500 ml de água 250 ml de azeite 1 kg de picanha 50 g de caldo de carne 6 miniechalotes 5 folhas de sálvia 2 dentes de alho 2 cenouras 1 maço de alho-poró Sal, açúcar, pimenta, tomilho, manjericão e alecrim a gosto

Modo de preparo

1 Pique a cenoura, o alho-poró, os dentes de alho e as ervas. 2 Coloque o 650 ml do vinho tinto, a carne, e deixe na geladeira coberto com papel-alumínio por 24 horas. 3 Depois de tirar da marinada, sele a carne em uma frigideira com azeite bem quente até que todos os lados fiquem dourados. 4 Coloque em uma caçarola com a marinada e cozinhe durante 20 minutos em fogo médio. 5 Coe o molho e reduza por mais 20 minutos. 6 Descasque as cebolas (echalotes) e leve-as ao fogo baixo com água, uma pitada de açúcar e o que sobrou do vinho. Deixe reduzir até que fiquem caramelizadas. 7 Fatie a carne e sirva na companhia das cebolas caramelizadas e com o molho reduzido da marinada.

Magret de pato com vinho do Porto e amoras 1 porção

500 ml de caldo de frango 200 ml de vinho do Porto 100 ml de azeite 200 g de amoras 100 g de manteiga 50 g de maisena 2 dentes de alho 1 magret de pato 1 cebola pequena Sal, pimenta, alho-poró, tomilho, manjericão e alecrim a gosto

Modo de preparo

1 Pique e refogue o alho, a cebola e o alhoporó. 2 Acrescente as ervas aromáticas, o caldo de frango, o vinho e deixe reduzir por 20 minutos. 3 Coloque as amoras e cozinhe por mais 10 minutos em fogo médio. 4 Adicione a maisena diluída em um pouco do caldo e mexa até que adquira a consistência desejada. 5 Tempere a carne do pato e grelhe até que esteja dourado por fora, porém rosado por dentro. 6 Sirva na companhia do molho de vinho e das amoras.

Receitas da chef Luciana Bonamico, do Natural da Terra

52 048_053_vinho_na_cozinha.ok rev.indd 52

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 5:05 PM


blog.naturaldaterra.com.br

048_053_vinho_na_cozinha.ok rev.indd 53

53 7/15/11 5:05 PM


vinho dicas

54 054_059_vinho_dicas.okrev.indd 54

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:42 PM


Espaรงo Wine Por Horst Kissmann foto s r i c a r d o d ' a n g e lo

blog.naturaldaterra.com.br

054_059_vinho_dicas.okrev.indd 55

55 7/15/11 6:42 PM


ssas hos em no in v s o d o çã A participa a loja r e, na nov io a m z e v a lojas é cad ado paço dedic s e o , a n le da da Vila Ma cial muito espe a ele será

DICA DO

A taça

Hoje em dia está muito mais fácil e barato encontrar boas taças para servir o vinho. Claro que as de cristal são sempre as mais cobiçadas não só pela fama, mas pelo prazer que garantem no momento de beber. Um dos pontos mais importantes e onde as pessoas mais pecam é na grossura da borda em que colocamos os lábios. Ela tem de ser o mais fina possível. Por serem mais delicadas, algumas empresas têm importado taças que levam titânio na composição para ficar mais resistentes.

Muito se fala em boa alimentação com o consumo de produtos de alta qualidade, o que sem dúvida tem sido fonte para o crescimento do Natural da Terra, que acredita nesse hábito cada vez mais presente no dia a dia de quem se preocupa com a saúde. No entanto, a busca por bons produtos de nada adianta se no meio do caminho eles não forem tratados com o cuidado necessário. O vinho é um desses casos, que, embora possa não parecer, exige atenção especial desde a chegada ao porto – no caso dos importados – até sua guarda nas lojas. É preciso lembrar que se trata de um alimento vivo e que, independentemente de seu valor ou procedência, não pode ser exposto ao calor, aos raios solares e a odores fortes. Para garantir que chegue à taça dos clientes em sua mais perfeita forma, na nova loja da Vila Madalena foi construída uma adega diferenciada, com capacidade para 600 rótulos. São espumantes, tintos, brancos e de sobremesa, produzidos pelos mais renomados enólogos e produtores nacionais e estrangeiros. No espaço, além das condições ideais de armazenamento, serão conduzidas degustações, harmonizações e pequenos cursos organizados pela equipe de sommeliers da rede. Por lá também poderá ser encontrada uma completa linha de destilados e cervejas importadas. Vale uma visita ao espaço para bater um papo com os atendentes e quem sabe, ser surpreendido por uma novidade.

054_059_vinho_dicas.okrev.indd 56

1

Tamanho diferenciado

Cada vez mais comum, a meia garrafa (375 ml) é uma ótima pedida na hora do almoço. Medida ideal para muitos que entendem o vinho como alimento, é uma boa alternativa ao vinho em taça, pois muitas vezes as garrafas depois de abertas não são bem conservadas.

2

NATURITO

56

5 dicas de sommelier

3

Rolha partida

Se faltou habilidade no momento de desarrolhar a garrafa, ou se a rolha apresentou algum defeito, nada de desespero. A primeira coisa a fazer é não seguir o conselho de ninguém. Simplesmente, volte discretamente para a cozinha, empurre o que sobrou da rolha para dentro da garrafa e coe o líquido para um decanter. O serviço ficará ainda mais pomposo, revertendo qualquer sensação de mal-estar.

4

Descubra o novo

Um dos erros mais comuns de quem está iniciando no mundo do vinho é o de sempre comprar o mesmo rótulo quando se gosta dele. Não que seja proibido beber um mesmo vinho diversas vezes. É que, com isso, o enófilo deixa de arriscar outras castas ou regiões que podem ser ainda melhores.

5

Caixa fechada

Mesmo conseguindo um bom desconto, esse tipo de compra é válido somente em duas ocasiões. Quando se tem uma adega com grande capacidade, pois permite que o enófilo vá degustando o mesmo vinho, ano a ano, acompanhando seu desenvolvimento. O que é uma grande experiência. Ou para festas e reuniões maiores, em que o desconto faz a diferença e o vinho deve ser praticamente todo consumido.

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:42 PM


Temperatura de serviço

Para que o prazer em degustar um bom vinho seja pleno, é muito importante cuidar para que ele não seja servido demasiadamente gelado, ou quente. Via de regra, vale deixar a garrafa no refrigerador de meia a 1 hora antes do serviço, ou, então, deixá-la em um balde com gelo e água ao lado da mesa para que ele chegue à temperatura correta. Espumantes de 5 a 7 graus Brancos de 7 a 10 graus Tintos de 15 a 18 graus De sobremesa de 6 a 8 graus

em casa

Embora seja bom ter uma adega para vinhos em casa, muitas pessoas ainda não a possuem, o que não é nenhum problema. Via de regra, basta deixar as garrafas em ambiente fresco e longe da luz do sol e da umidade excessiva e, claro, sempre na posição horizontal, para que a rolha não resseque.

blog.naturaldaterra.com.br

054_059_vinho_dicas.okrev.indd 57

57 7/15/11 6:42 PM


abrindo a Garrafa

Para não fazer sujeira no momento de servir um tinto ou branco na taça, retire todo o invólucro de metal que envolve o gargalo da garrafa. Saque a rolha com um abridor e com um pano limpo remova qualquer possível impureza que tenha ficado em volta. O corta-gotas, uma pequena lâmina metalizada, além de prática e barata, é também uma boa pedida para ser colocada na boca da garrafa no momento de servir a bebida.

na Prateleira DESCORCHADOS 2011, PATRICIO TAPIA, INNER, R$ 80 O tradicional guia de vinhos de Patricio Tapia, colunista de Prazeres da Mesa, é leitura obrigatória para quem quer ficar por dentro dos vinhos do Chile e da Argentina (aqui o autor conta com a prestigiosa colaboração dos argentinos Fabricio Portelli e Héctor Riquelme). O guia discorre sobre as principais uvas dos dois países, sobre suas regiões, aponta os melhores por categoria e fornece informações sobre as principais vinícolas.

CONHEÇA VINHOS, DIRCEU VIANNA JUNIOR E JOSÉ IVAN SANTOS, SENAC, R$ 70 A obra é um panorama sobre o mundo do vinho, que começa com informações básicas sobre o plantio, o tipo de solo, o clima e passa pela forma de obtenção de tintos, brancos, doces, rosados, espumantes e fortificados. E, claro, ensina como servir, degustar e harmonizar a bebida com os pratos. Ideal para iniciantes na arte de beber vinho.

DICIONÁRIO DO VINHO, MAURÍCIO TAGLIARI E ROGÉRIO DE CAMPOS, COMPANHIA EDITORA NACIONAL, R$ 119,90 A pesquisa muito benfeita pela dupla de enófilos Maurício Tagliari e Rogério de Campos reúne nada menos que 17.000 palavras, e suas definições, nas 592 páginas do livro, que também contou com a consultoria de alguns dos mais respeitados enólogos e consultores do país. São termos técnicos, processos de cultivo e de produção, denominações diversas, regiões de cultivo, classificações, além de milhares de variedades de uva, cujos nomes estão escritos em diferentes idiomas. Uma obra completa para profissionais e amantes do vinho.

58 054_059_vinho_dicas.okrev.indd 58

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:43 PM


054_059_vinho_dicas.okrev.indd 59

7/15/11 6:43 PM


tentações

Dicas para equipar sua cozinha

1

Não adianta só equipar a adega. Quem aprecia um bom vinho, precisa investir também em acessórios. De saca-rolha e cooler à decanter, termômetro e aerador, objetos que você precisa ter em casa para tornar esse momento ainda mais especial. 2

5

60 060_063_tentacoes.ok rev.indd 60

4

3

6

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 5:50 PM


P o r C r i s t i n a e s q u i l a n t e Foto s RI C AR D O d ’AN G ELO

7 9 10

8

11

12

1. Termômetro e higrômetro com display digital de L’Atelier Du Vin. R$ 98, na Spicy. • 2. Vitesse (decanter Le Creuset e aerador para vinho Screwpull) modelo WA-142. R$ 322 na Le Creuset. • 3. Decanter Oxford. De cristal 24. Preço sob consulta, na Oxford. • 4. Aerador Wine Finer, da Zyliss. R$ 239,40, na Spicy. • 5. Balde para champanhe Foscari, da Wolff. R$ 261, na Dayan Casa. • 6. Champanheira com alça Saturno da Casa Ambiente. De acrílico. R$ 104 na Comercial Gomes.• 7. Saca-rolhas elétrico Rabbit, da Metrokane. Com display de LCD. R$ 338, na Spicy. • 8. Cooler Rapid Ice Colheita, da Vacu Vin. Designer Ton Schulten. R$ 70, preço sugerido pela Full-Fit. • 9. Conjunto de três rolhas de vácuo para fechar garrafas da Vacu Vin. R$ 32, preço sugerido pela Full-Fit. • 10. Funil com filtro, da Cilio. De inox. R$ 80,50, na Gs Internacional. • 11. Taças para espumantes e para vinho tinto, da Spiegelau. Preços sob consulta, na Spiegelau. • 12. Taças da linha Symphony, da Oxford. De cristal 24, soprado, e lapidadas manualmente. Para vinho tinto (390 ml), vinho branco (310 ml) e champanhe (290 ml). Preços sob consulta, na Oxford.   blog.naturaldaterra.com.br

060_063_tentacoes.ok rev.indd 61

61 7/15/11 5:50 PM


tentaçþes

Dicas para equipar sua cozinha

15 13

14

16

17

18

20

62 060_063_tentacoes.ok rev.indd 62

19

21

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 5:51 PM


22

23

13. Abridor Twin da Zwilling J.A. Henckels. De aço cromo fosco. R$ 439 na Zwilling. • 14. Anel corta-gotas, da Swissmar. De inox e veludo. R$ 35,99, a dupla, na Gs Internacional • 15. Set de porta-garrafas de vinil pespontado, funil e anel cortagotas Bon Gourmet, da Rojemac. R$ 56, na Dayan Casa. • 16. Caixas para garrafas de vinho modelos São Paulo e Rio de Janeiro, da Casa Ambiente. Material: MDF revestido. R$ 50 cada uma, na Comercial Gomes. • 17. Caixa para garrafas de vinho modelo Globo, da Casa Ambiente/Edfort. R$ 49, na Arpege. • 18. Caixa para garrafas de vinho Inova, da Conthey. De bambu. R$ 29,90, na Arpege. • 19. Adega Sophistique Colors, da Art Des Caves. Na cor gold e com visor de cristal líquido retroiluminado. Capacidade para 40 garrafas. R$ 4.202, na Maison Des Caves. • 20. Termômetro Menu Vignon. Designer premiado, de Jacob Wagner. R$ 189, na Maison Des Caves. • 21. Adega Tocave para oito garrafas. Possui sistema de refrigeração eletroeletrônico E-Freeze. Preço sob consulta, na Tocave. • 22. Marcadores para taças Scared Monsters (13 peças), da Vacu Vin. Preço sob consulta, na Full-Fit. • 23. Box set de couro pespontado com cinco peças (canivete sacarolhas, termômetro, funil, tampa e anel corta-gotas) Prestige Collection, da Rojemac. R$ 76, na Dayan Casa. • 24. Kit de bomba a vácuo, duas rolhas e dois bicos dosadores, da Vacu Vin. Preço sob consulta, na Full-Fit. blog.naturaldaterra.com.br

060_063_tentacoes.ok rev.indd 63

24

Onde Encontrar Comercial Gomes – www.comercialgomes.com.br Zwilling J.A. Henckels – www.zwilling.com.br/ Tel. (11) 3087-3737 Screwpull/ Le Creuset – www.lecreuset.com.br/ Tel. (11) 3444-7900 Casa Ambiente/ Edfort – www.casaambienteud.com.br Arpege – www.arpege.com.br/ SAC (11) 2283-2768 Wolff/ Rojemac – www.rojemac.com.br/ SAC 0800-8899900 Spicy – www.spicy.com.br Maison Des Caves – www.maisondescaves.com.br Full-Fit – www.fullfit.com.br Dayan Casa – Tel. (11) 4193-6544 Tocave – www.tocave.com.br Oxford – www.oxfordporcelanas.com.br Spiegelau – www.spiegelau.com Gs Internacional – www.gsnet.com.br/ Tel. (11) 3253-6188

63 7/15/11 5:52 PM


viagem ibiza

Ibiza, a ilha mais louca do mundo Por Horst kissmann

Belas praias no Mar Mediterrâneo, gente bonita e as festas mais cobiçadas do planeta

64 064_069_viagem.okrev_V2.indd 64

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:48 PM


Ponto de encontro de jovens das mais variadas nacionalidades em busca de uma vida noturna muito, mas muito agitada, a ilha pertence ao arquipélago das Ilhas Baleares. Todos os anos recebe milhares de visitantes que buscam diversão nas 24 horas do dia. A alta temporada vai de junho à primeira semana de outubro, quando algumas das casas noturnas mais populares do mundo estão abertas, caso de Eden, Privilege, Amnesia, Es Paradis, Pacha, Space, Underground, DC 10 e Noite de Gala. Nas duas áreas principais da ilha, Ibiza e Sant Antoni, estão localizados esses clubes em que os DJs mais influentes da atualidade apresentam seus novos ritmos, que acabam virando hit, principalmente nos gêneros trance house e techno. Para quem busca sossego na ilha que fica a leste da Espanha, basta escolher uma entre as mais de 80 praias e enseadas, que são algumas das mais belas do mundo. Há para todos os gostos, desde as familiares e para quem quer apenas tomar banho de sol até as mais agitadas, onde se pratica surfe e acontecem festas na areia. Existem também as destinadas aos naturalistas, embora não seja difícil encontrar em todas elas uma mulher (turista ou não) que não esteja praticando topless . Vale lembrar que a liberdade de expressão é levada a sério por lá, a nudez é encarada com naturalidade e pode ser exercida até nas ruas. Mesmo parecendo estranho para nossa cultura, esses contatos costumam ser muito respeitosos, e não deixam de ser uma experiência, no mínimo, interessante. A comida é um pouco americanizada, e não tão saborosa. Vale procurar restaurantes que ofereçam peixes e frutos do mar, que são sempre uma boa pedida. Confira alguns lugares que valem a pena conhecer.

,

blog.naturaldaterra.com.br

064_069_viagem.okrev_V2.indd 65

65 7/15/11 6:48 PM


Cala Salada Recomendada por uma bartender, a Cala Salada é uma daquelas preciosidades conhecidas somente pelos habitantes, que não têm sua foto estampada nos roteiros turísticos convencionais. Exclusiva, chega a ser tão bonita que pode ser o único motivo de sua viagem à ilha. Ses Salinas Localizado no sul da ilha, próximo ao aeroporto, é o lugar ideal para passear com a família. Com boa infraestrutura, onde é possível almoçar em bons bares e restaurantes. Cala Comte Ponto de encontro de gente bonita, é uma das mais belas e badaladas praias da ilha. É possível levar sua toalha de banho ou alugar cadeiras e espreguiçadeiras para admirar o belo visual.

66 064_069_viagem.okrev_V2.indd 66

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:48 PM


Plantando Vida... colhendo saúde. A Jacareí Agricultura e Comércio é uma empresa conceituada no meio agrícola por sua alta eficiência no cultivo de hortaliças. Em 35 anos, a família Lopes construiu uma estrutura respeitável, com 6 propriedades localizada em São Paulo (Aracilia, Igaratá, Jacareí, Jarinú, Santa Isabel) e Andradas em Minas Gerais, responsáveis hoje pela produção diária de mais de 120.000 unidades de alface.

Av. Dr. Gastão Vidigal, 1946 Vila Leopoldina – Pav: MLP Box: 201 à 204 – CEAGESP São Paulo - SP – 05314-000 Tel: (11) 4656-2799 / 3643-9077 vendas@jacareiagricultura.com.br www.jacareiagricultura.com.br

Jacarei.indd 1 064_069_viagem.okrev_V2.indd 67

6/8/10 2:35 7/15/11 6:48 PM


PACHA

EDEN

68 064_069_viagem.okrev_V2.indd 68

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:48 PM


Kathmandu Localizado no bairro de Santa Eulalia del Rio, esse restaurante de comida nepalesa e indiana fica na Carrer St. Vicent, uma rua que reúne as melhores casas para comer e beber na ilha. No cardápio, diversas opções vegetarianas, além de carnes acompanhadas com molhos bem condimentados e muito saborosos. Com comida de qualidade e bem servida, é parada obrigatória na cidade. Pacha A primeira casa da rede surgiu no ano de 1967 na Praia de Sitges, em Barcelona, na Espanha, e foi nas décadas de 1970 e 1980 que a discoteca ficou conhecida como ponto de encontro de ricos e famosos. Mas foi quando o clube se mudou para a Ilha de Ibiza que se tornou um dos night clubs mais conhecidos do planeta. Hoje, o grupo tem sua marca espalhada por casas, restaurantes, lojas e até um hotel-butique. Eden Desde 1999, a Eden é uma das mais cheias e mais famosas casas da noite de Ibiza. Por lá, shows exclusivos com artistas, como a meteórica cantora Lady Gaga, que se apresentou em uma noite muito comentada até hoje. Outros nomes como Chris Brown, Sean Paul, Busta Rhymes, Tinchy Stryder e Alesha Dixon também marcaram presença por lá. Debaixo De água Praticar natação e mergulho no Mediterrâneo é uma experiência única e maravilhosa, ainda mais na região costeira, onde é possível encontrar locais para todos, independentemente de idade ou nível de

experiência. Nas águas cristalinas existem também navios naufragados e cavernas com belas paisagens submarinas. Os pontos de mergulho mais conhecidos ficam em Tagomago Anclas, Faro Tagomago, Punta Jonch, Es Figueral, Llado Norte, Llado Sur, La Plataforma, Punta Grosa, Cala Mastella, Cala Olivera, Dado Pequeno, Santa Eulália Ilha e Cueva Cala Llonga. Como chegar O jeito mais fácil de chegar à ilha é pegando um voo em Barcelona, que leva menos de 1 hora até seu destino. Se economizar é palavra de ordem, vale reservar a passagem com antecedência pela internet em empresas de baixo custo, como a Vueling. É preciso tomar cuidado nesses casos, pois tudo o que não for solicitado com antecedência é cobrado no momento do embarque. No avião, é permitida apenas uma mala com até 23 quilos por passageiro. Afinal, é um voo doméstico, e não internacional. Também é permitido levar uma mochila e uma bolsa de mão ou desembolsar 10 euros por quilo adicional. www.v ueling.com Absinto O temido destilado, feito com a planta Artemisia absinthiu , proibido em várias partes do mundo, é liberado na ilha. Muitas vezes é misturado a outros ingredientes, como o anis e o funcho, e chegou a ser vetado em diversos países da Europa tal foi seu consumo, principalmente entre o século XIX e XX. Conhecido como Fada Verde (La Fée Verte), é facilmente encontrado em graduações alcoólicas que chegam a impressionantes 89 graus.

blog.naturaldaterra.com.br

064_069_viagem.okrev_V2.indd 69

69 7/15/11 6:49 PM


desfrute sp

Por BIANCA Marchetti

Charme e diversão A Vila Madalena é um dos bairros mais festejados de São Paulo. Repleta de bares e livrarias, abriga várias tribos. A novidade do pedaço é a chegada da nova loja do Natural da Terra A paulistana Vila Madalena é, sem dúvida, um dos bairros mais acolhedores de São Paulo. Basta um passeio por suas ruas para garantir muita diversão e boas compras. Tudo isso cercado por um cenário de puro charme. A grande novidade do pedaço é a chegada da loja Natural da Terra. Antes ou depois de fazer suas compras no hortifrúti, siga nossas dicas e desfrute de alguns de seus bons endereços.

O novo AK Depois de três anos de sucesso à frente do AK Delicatessen em Higienópolis, a chef Andrea Kauffman é outra que aporta na Vila Madalena com uma nova proposta. O cardápio é rotativo, ou seja, está em constante mudança. A ideia é oferecer aos clientes produtos da estação e com ótima qualidade. Andrea promete um menu autoral, inspirado em suas viagens, em livros, filmes ou ingredientes descobertos por ela no decorrer de sua carreira. O ambiente é outra razão para uma refeição ou um lanchinho no local. O salão e a varanda são modernos, com decoração bastante romântica. Aberto para almoço e jantar de terça-feira a sábado. Aos domingos, aberto das 13 às 17 horas.

FOTOS: CAROL GHERARDI

Rua Fradique Coutinho, 1240, Vila Madalena, tel. (11) 3231-4496; www.akvila.com.br

70 070_073_DESFRUTE.okrev.indd 70

www.naturaldaterra.com.br

7/18/11 4:46 PM


Do rústico ao moderno

O designer de móveis Carlos Motta começou sua carreira por acaso, na adolescência. Surfista, ele produziu as primeiras peças com madeira trazida pelo mar. Vendo sua vocação, entrou para a faculdade de arquitetura, estudou nos Estados Unidos e, em 1980, abriu seu ateliê na Vila Madalena. E lá está até hoje produzindo peças decorativas e móveis de madeira – que vão do rústico ao moderno – para clientes como a Pinacoteca do Estado de São Paulo. O mais interessante é que, contratando seus serviços, você garante uma mesa, bancos e objetos exclusivos para sua casa. Rua Aspicuelta, 121, Vila Madalena, tel. (11) 3032-4127; www.carlosmotta.com.br

Sapatos e acessórios para jovens Converse, Cavalera, Puma, Adidas, Keep. Essas são algumas das marcas oferecidas pela House of Sneakers, loja de sapatos e acessórios. É possível encontrar os últimos modelos de cada marca e peças que não estão em qualquer vitrine. Além dos calçados, há bonés, óculos de sol, headphones, bolsas e relógios. Seu filho vai adorar! A loja atende de segunda a sextafeira ou pela internet.

Rua Hamonia, 446, Vila Madalena, tel. (11) 3037-7186; www.housesk.com.br

blog.naturaldaterra.com.br

070_073_DESFRUTE.okrev.indd 71

Por dentro das novidades Se você adora novidades, precisa conhecer o Clube Amostra Grátis – um espaço repleto de produtos que ainda nem chegaram às lojas. Por lá, nada está à venda. Para levar os kits é preciso fazer um cadastro pela internet e pagar uma taxa de R$ 50, válida por um ano. Depois de receber uma confirmação por e-mail, o associado está apto para retirar até cinco produtos por mês. Em contrapartida, deverá responder a um questionário sobre o produto provado – tudo em tamanho original. Há alimentos, produtos de beleza, higiene, pet, moda e acessórios.

71 7/15/11 6:01 PM


Para comer e bordar

Templo da cerveja Imagine um bar com um cardápio recheado de delícias gastronômicas e uma carta com mais de 130 rótulos de cerveja. A Melograno Forneria e empório de Cervejas – comandada pelo expert no assunto edu Passareli – é mais que isso. A cada estação, a casa investe em novidades para agradar a todos os paladares. Para os dias frios, o destaque é para a Winter Ale, da inglesa St. Peter’s. Seu paladar lembra bala toffee e frutas secas. A casa acaba de lançar um novo cardápio. Um dos destaques é o bolinho de mortadela e de feijão nos tipos branco e preto. Quer consultar valores e opções disponíveis na carta de cervejas antes mesmo de sair de casa? Um aplicativo exclusivo para iPhone permite que isso aconteça. A casa funciona de segunda-feira a sábado.

Que tal um lugar para tricotar, fazer crochê, bordar e tomar um delicioso café com pão caseiro? A Novelaria – charmosa, em estilo parisiense – é o primeiro knit café de São Paulo. A proposta da casa é oferecer um momento de descontração e confraternização entre os clientes. tanto que às sextas-feiras acontece o Clubinho – para troca de experiências com uma professora. Se você não tem habilidade com os novelos, fique atenta: a loja oferece aulas de tricô, crochê, bordado e feltragem. Rua Mourato Coelho, 678, Vila Madalena, tel. (11) 3729-7188; www.novelaria.com.br

Rua Aspicuelta, 436, Vila Madalena, tel. (11) 3031-2921; www.melograno.com.br

72 070_073_DESFRUTE.okrev.indd 72

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:01 PM


o a e s e E n t re g u

ra p s

o morango d s e r ze

Av. Dr. Vidigal, 1946 – MFE - C Mod: 2 / 3 / 82 / 84 / 84A / 84B CEAGESP – Vila Leopoldina - São Paulo – SP tel: (11) 3643-9595

070_073_DESFRUTE.okrev.indd 73 govetri.indd 1

7/15/11 6:01 11/16/10 9:50 PM AM


perfil Rogério Fasano

Obsessões de um clássico

Rogério, da quarta geração da família F asano, mostra por que é o restaurateur mais copiado do país P o r M A RTA B A R B O S A foto s R i c ar d o d ' a n g e lo e D U LL A

O feliz comensal que tiver a oportunidade de provar o filetto di pesce bianco con castraure, prato que vez ou outra entra no cardápio do restaurante Fasano, em São Paulo, vai se deliciar com a equilibrada combinação do pargo com a alcachofra da Ilha de Santo Erasmo. Essa alcachofra, só cultivada na Itália, tem folhas tenras, carnudas, de gosto adocicado e forte. Um espetáculo que o cliente desavisado come sem saber que para aquela iguaria estar ali, em seu prato, foi preciso uma aventura perigosa, que fez ser preso o restaurateur Rogério Fasano, um dos homens mais influentes do Brasil. “Foi uma estupidez”, diz o empresário, com a tranquilidade natural dos anos passados e da lição aprendida. A história é a seguinte: Rogério conheceu a alcachofra numa viagem a Veneza, há nove anos. Estava num bar de aperitivos quando uma plaquinha lhe chamou atenção. Ela anunciava a chegada da alcachofra. Resolveu prová-la. Resumo: embarcou de volta ao Brasil com 500 unidades dela na mala. No desembarque, foi escolhido para averiguação de bagagem pela Polícia Federal. Assustado com a bronca que o passageiro que vinha antes dele levou por míseros queijinhos, e aproveitando um momento de descuido do policial, Rogério tentou salvar as alcachofras e saiu em disparada. No meio do saguão,

74 074_077_entrevista.okrev.indd 74

oficiais o alcançaram e lhe deram ordem de prisão pela descompostura moral. Algumas horas e muito sermão depois, o filho de Fabrizio e neto de Ruggero Fasano foi liberado; e as 500 alcachofras incineradas. “Claro que não faria isso de novo”, afirma um menos impetuoso e mais amadurecido Rogério. Aos 49 anos, ele mudou. Além dos 15 quilos que perdeu nos últimos três anos, o empresário diz que aprendeu a delegar. A melhor prova está na agenda: livre todas as manhãs para a vida esportiva. Rogério faz ginástica, joga tênis e futebol. Só depois segue para o escritório, no prédio do Hotel Fasano, de onde administra seu império: Fasano, Gero, Parigi e Nonno Ruggero – quatro dos endereços mais prestigiados da gastronomia no país. O episódio das alcachofras é passado, é verdade, mas mostra bem o estilo com que trabalha ainda hoje o elegante herdeiro da linhagem Fasano. Para Rogério, “exclusivo” e “impossível” são palavras que não se inserem na mesma frase. O homem que foi motivo de chacota na década de 1990 por importar arroz hoje tem como marca trazer o que ninguém traz. No caso da alcachofra italiana, só o Fasano tem licença para importá-la. A iguaria é vendida por cerca de 7 reais a unidade. Para o Brasil, chegaram 3.000, e só. “Para manter esse conceito de exclusividade, não podemos nos limitar aos produtos nacionais”, diz Salvatore Loi, chef dos restaurantes do grupo.

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:02 PM


Família Fasano Entre altos e baixos, a família Fasano faz parte do passado gourmet de São Paulo. A história começa no início do século XIX, quando o bisavô de Rogério, Vittorio, inaugurou a Brasserie Paulista, no centro paulistano. O avô Ruggero, caçula da família italiana, deu continuidade à vocação gastronômica com inúmeros restaurantes e confeitarias que marcaram época. Fabrizio, o pai, foi o mais aventureiro do clã e pagou caro pelo ineditismo de suas empreitadas. No ano da morte de Ruggero, 1968, ele lançou o uísque Old Eight – um sucesso de vendas sem precedentes. Em 1978 veio o baque. Um erro na fórmula do Brazilian

Blend, um novo destilado que faria par com o Old Eight, apresentou a família à cinzenta face da ruína. Todo o estoque da bebida perdeu a coloração e acabou indo para o lixo. Imóveis, investimentos, carros e até o barco da família foram vendidos para pagar os compradores. Do dia para a noite, os Fasano passaram à condição de endividados. Mas o prestígio não se perde fácil como o dinheiro. Menos de uma década depois, e com o adocicado vinho branco WeinZeller nas prateleiras, a família pagou os credores e inaugurou dois restaurantes. Um deles era o Fasaninho, que ficava na Rua Amauri, em São Paulo. Foi lá que Rogério começou a trabalhar, depois de abandonar o curso de cinema em Londres por causa dos problemas financeiros da família.

blog.naturaldaterra.com.br

074_077_entrevista.okrev.indd 75

75 7/18/11 4:03 PM


escola fasano Claro que uma casa não se mantém há quase três décadas entre as mais conceituadas do país por causa do ingrediente exclusivo que traz da Itália. Não só por isso. “Rogério criou um modelo de restaurante muito profissional”, diz o crítico Arnaldo Lorençato, da revista Veja São Paulo. “Ele é onipresente, sabe de tudo o que acontece em suas casas e tem verdadeira obsessão por qualidade.” Graças a esse padrão de excelência que pouco se vê país afora, Rogério é o que se pode considerar um modelo de restaurateur. Há poucos como ele, mas é inegável que muitos tentam seguir seu caminho. Fala-se até numa “escola Fasano”, formada por ex-funcionários que deixam a sombra da família para seguir caminho próprio, sempre com forte inspiração nos patrões. “Fico feliz que meus funcionários só deixam o grupo para montar o próprio negócio”, diz. Como um obcecado pela formação de equipe, Rogério dá a dica: “Gosto de trabalhar com gente de opinião, e que fale mais do que eu”. O filhote mais recente da “escola” é o Tre Bicchieri, aberto no mês passado no bairro paulistano do Itaim Bibi, cujos sócios são egressos do Fasano. O restaurante, inaugurado com boas críticas, é o caçula de um grupo grande. Alessandro Segato, Luciano Boseggia, Juscelino Pereira e Osmânio Luiz Rezende – cada um em seu tempo – disseram adeus a Rogério para seguir caminho próprio, ainda que profundamente inspirados pelo ex-chefe. “O Fasano é uma grife e trabalhar lá abre portas, isso é inegável, mas sem dedicação não se chega a lugar nenhum”, diz Juscelino Pereira, que por 12 anos foi o homem preferido de Rogério e hoje é sócio no Piselli, no Zena Caffe e no Bar Ministro 1153, todos na capital paulista. No Piselli, Juscelino conta com orgulho que

76 074_077_entrevista.okrev.indd 76

vez ou outra recebe a visita de Fabrizio, que almoça lá com amigos. Rogério nunca apareceu. Outra marca de Rogério, devidamente copiada pelos seguidores, está no tratamento dado ao chef. Salvatore Loi está no grupo há 11 anos. É prestigiado, seu nome está diretamente relacionado ao sucesso das casas da família, mas ele não posa de estrela. Entre o chef e o empresário, quem brilha mesmo é Rogério. E nenhum dos dois sofre com isso. “Sim, estou no topo da minha carreira, e o melhor é que me sinto o tempo todo desafiado, seja com a abertura de novas casas (como o Gero de Brasília, inaugurado no ano passado), seja na busca por ingredientes exclusivos”, diz Salvatore. E, claro, para trabalhar com Rogério é preciso estar de acordo com sua aversão orgânica a tudo o que lembre cozinha molecular. Espumas e esferas não animam o empresário. Para ele, e também para Salvatore, tudo isso não passa de modismo. E o Fasano, definitivamente, não é um restaurante de modas. “A Itália não entrou na onda molecular porque tem muita história”, afirma Rogério. “Acredito, sim, na culinária clássica elaborada com técnicas atuais. Isso para mim é modernidade.” O que diz não é da boca para fora. Rogério é exatamente o que sugere como modelo para a cozinha de suas casas: um homem clássico, que aceita o novo, mas não se torna refém dele. Para ter uma ideia, há apenas dois anos ele criou uma conta pessoal de e-mail. Celular, ele até tem, mas um modelo sem tecnologia 3G e sem caixa postal. Nas férias de 2010, passou 45 dias em Paris sem telefone móvel e sem checar os e-mails. Nem sentiu falta. Tinha, na capital francesa, tudo de que precisa para ser feliz: um roteiro de bistrôs e uma adega bem montada. Sim, porque a maior de todas as obsessões de Rogério é ter uma boa vida, regada a boa comida e vinho, claro.

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:02 PM


Uvas especiais Frutiminas. O que importa é a qualidade. A nossa tradição é a importação de uva de mesa especial: a uva sem semente! Nós somos hoje o maior importador do Chile, das uvas Crimson, Thompson e Red Globe, graças à nossa parceria com a Frutexport.

FRUTIMINAS COM. DE FRUTAS LTDA. Av. Dr. Gastão Vidigal, 1946 – CEAGESP – PAV. HFI BOX 139 CEP 05314-000 – Vila Leopoldina – São Paulo – SP Fone: 11 3643-7747 Fax (11) 3643-7746 frutiminas@yahoo.com.br blog.naturaldaterra.com.br

074_077_entrevista.okrev.indd 77 FRUTIMINAS.indd 1

77 7/15/11 6:02 PM 6/8/10 1:04


esporte squash

Força

entre paredes Vigoroso e competitivo, o squash pode nunca chegar a ser um esporte popular, mas está entre os mais benéficos à saúde P o r M a r i a d e g u s m ão foto s r i c a r d o d ' a n g e lo

78 078_081_ESPORTErev.Ok.indd 78

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:35 PM


blog.naturaldaterra.com.br

078_081_ESPORTErev.Ok.indd 79

79 7/15/11 6:35 PM


Marcela e Marino Oliveira em ação: pai e filha unidos pela paixão ao esporte

As semelhanças com o tênis são muitas e há quem diga que um bom tenista não encontrará dificuldade na prática do squash. Mas, ao contrário do que muita gente pensa, um não é derivação do outro. O que se sabe é que o esporte surgiu no século XIX, na Inglaterra. Há duas versões para a invenção do jogo disputado entre quatro paredes, sendo uma delas de vidro, entre dois ou quatro jogadores. Uma delas aponta presos da famosa Fleet Prison, em Londres, como os inventores, numa tentativa de encontrar distração em locais fechados e pequenos. Pela mesma razão, estudantes da Harrow School teriam começado o jogo para aplacar o tédio nos longos invernos ingleses. Certo mesmo é que foi nessa escola, em 1864, que foram construídas as primeiras quadras de squash. Popular, ele nunca chegou a ser. E dificilmente será. Isso por uma razão muito simples: o squash é uma das raras práticas esportivas que não podem ser televisionadas. A velocidade que a pequena bola de borracha alcança, e sua constante mudança de direção, torna impossível uma boa visibilidade diante da tela. “Com a internet, a possibilidade de assistir em câmera lenta aumentou a divulgação do esporte”, diz Marino Oliveira, professor, dono de uma escola em São Paulo e ex-atleta com muitos títulos no currí-

80 078_081_ESPORTErev.Ok.indd 80

culo. “Mesmo assim, popularizar o squash exige um trabalho de formiguinha.” Mas quem experimenta não se arrepende e dificilmente desiste. Isso porque é uma prática vigorosa, competitiva, de alto impacto aeróbico e que possibilita um excelente trabalho corporal. É o tipo de atividade que vicia mesmo. “Há pesquisas internacionais que colocam o squash como um dos esportes que trazem mais benefícios à saúde”, diz Marino. Há 30 anos, quando o paranaense trocou as quadras de 600 metros quadrados de tênis pelas de 70 metros quadrados de squash, seu nome figurou entre os cinco melhores jogadores da América do Sul. Hoje, Marino é um formador de atletas, a começar pela filha, Marcela Barbosa, de 22 anos, campeã paulista por mais de uma década. Marcela começou a treinar com 6 anos – idade considerada mínima adequada para o início. “Cresci numa quadra, estranho seria se eu não jogasse”, diz. Por dez anos, ela praticou tênis paralelo ao squash, que sempre foi seu primeiro esporte. Aos 19, a paulistana resolveu concentrar forças na prática indoor. Para manter o pique nas partidas, além dos quatro treinos por semana com e sem adversário, Marcela também corre e faz uma série de exercícios funcionais com foco nas pernas.

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:35 PM


Força nas pernas Sim, diferentemente do que pode parecer, é a musculatura das pernas a mais exigida numa partida de squash. Naqueles 30 a 40 minutos de disputa, não é a força dos braços que faz a diferença. “Muita gente acha que é a força imposta à raquete que garante boas jogadas no squash, mas não é assim”, afirma Marcela. “O que precisamos no braço é agilidade; a força mesmo vem das pernas.” Assim, é natural depois das primeiras sessões ter fortes dores nas pernas e nos glúteos. O squash é um esporte de agilidade – pessoas com problemas cardíacos ou físicos só devem praticar com aprovação e supervisão médica. Os treinos – aulas de 1 hora cada um, três vezes por semana – garantem ganho de coordenação motora, reflexo e força. Só se prepare para o preço: essa é uma atividade cara, assim como o tênis. Comece considerando que uma boa raquete não custa menos que 400 reais – embora, com bom uso, ela possa durar até dois anos, exigindo apenas a troca periódica das cordas. Uma bolinha de squash custa cerca de 25 reais, e não dura mais que cinco meses. E, em São Paulo, 1 hora de aula numa escola especializada não sai por menos do que 100 reais. Por outro lado, além das vantagens para a saúde do corpo, o squash é um esporte com baixíssimo índice de lesões. “Dos de quadra, pode-se dizer que é um dos que menos machucam”, afirma Marino. Com a vantagem de poder ser praticado o ano inteiro, faça chuva ou faça sol.

Com apenas 22 anos, Marcela já foi campeã paulista de squash por mais de dez vezes

Mais informações: marinosquash.com.br squashbrasil.com.br

blog.naturaldaterra.com.br

078_081_ESPORTErev.Ok.indd 81

81 7/15/11 6:35 PM


saúde cuidados com a pele

Por uma pele

jovem

Sem essa de usar o frio como desculpa para descuidar-se. Aliás, o inverno é a melhor época do ano para investir em tratamentos dermatológicos P o r M a r i a d e g u s m ão

No verão, a exposição ao sol. Muitas horas ao ar livre, atividades na água, pouco tempo para repor o creme. Aí vem o outono com ventos fortes, mudança de temperatura, umidade em baixa. Depois disso tudo, que tal dar atenção especial à pele? Não por acaso, o inverno é a estação em que consultórios dermatológicos recebem mais gente interessada em tratamentos de revitalização. Este é mesmo o período do ano mais adequado para isso. “A exposição ao sol pode predispor ao aparecimento de manchas. Afinal, muitos procedimentos dermatológicos envolvem a remoção de camadas de pele para que, no processo de cicatrização, ela fique mais clara e com formação de colágeno novo”, diz Ana Paula Meski, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Claro, em se tratando de Brasil, a exposição ao sol acontece em qualquer época do ano. Mas, no inverno, a incidência da radiação ultravioleta é menor, tanto pelas condições climáticas como pela diminuição dos programas ao ar livre. Se sua pele precisa de procedimentos que exigem a aplicação de ácidos – e isso é algo que só seu médico pode dizer –, aproveite os dias mais frios para fazê-los.

82 082_085_saude.ok rev.indd 82

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:15 PM


blog.naturaldaterra.com.br

082_085_saude.ok rev.indd 83

83 7/15/11 6:15 PM


Só não caia no erro comum de achar que céu cinza e temperatura baixa são motivos para descuidar da pele. O uso do protetor solar deve ser mantido como rotina diária no inverno. E nem pense em diminuir o fator de proteção. “As alterações da estação mais fria do ano trazem menos riscos para a saúde do que o verão, é verdade, mas em algumas pessoas mais sensíveis, crianças e idosos o perigo de formação de eczema não deixa de existir”, diz Ana Paula. Há aspectos do inverno que contam pontos contra a saúde da pele. Os banhos quentes e demorados são um desses aspectos. Esse hábito dos mais confortáveis reduz a hidratação natural da cútis. E o ressecamento é o grande inimigo da epiderme. É comum também, nesta época do ano, descuidar da aplicação de hidratantes. Na pressa de pôr a roupa depois do banho e pelo maior tempo usando meias e camisas de mangas compridas, o creme acaba em segundo plano. Um erro grave, que pode trazer consequências. Outro descuido costumeiro dos dias frios: reduzir a ingestão de água – um erro que precisa ser evitado. O corpo humano precisa ser hidratado no inverno, da mesma forma que no verão. Mesmo que a sede não dê as caras, manter aquele mínimo de 2 litros de água por dia (quantidade que varia de acordo com o tamanho, a idade e a atividade da pessoa) é garantia de saúde para o corpo. E aqui não estamos falando apenas da pele. Lábios, unhas e cabelos também sofrem com o ressecamento. Convencido de que o frio lá fora exige atenção para a pele, agora vem a boa notícia: os cuidados básicos são simples e exigem pouco tempo e dinheiro. Antes de qualquer coisa, mantenha a rotina da aplicação de filtro solar diariamente. Não economize no fator de proteção. A escolha adequada do FPS é importante. Peles mais

sensíveis necessitam de um fator de proteção maior. Mas, na dúvida sobre qual é o ideal para o tom de sua pele, não se intimide em usar um creme com elevado FPS. O ritual de limpeza no final do dia também não pode ficar de lado. Lavar bem o rosto para remover maquiagem e sujeiras antes de hidratar é o mínimo. Bateu aquela preguiça de encarar a água gelada da torneira, ainda mais à noite? Recorra aos removedores líquidos, aplicados com algodão, ou mesmo aos lencinhos umedecidos, à venda nas farmácias. Eles são práticos e ótimos aliados para as noites frias. Se a opção for por tratamentos mais abrasivos (esses de reposição da pele, que incluem o uso de ácidos), prefira os sabonetes neutros na hora da limpeza diária. Na hora de escolher o hidratante, lembre-se de que os melhores são os cremes ou loções. “Os óleos não hidratam a pele tão bem, por atuar somente como um filme, impedindo a perda de água da pele para o ambiente externo”, afirma a médica Ana Paula. “Enquanto os emolientes são capazes de fazer uma hidratação ativa.” Mas não se engane: mais de 70% da hidratação da epiderme é proveniente da água ingerida. Esquecer de beber água durante o inverno é colocar a saúde e a beleza em risco.

Faça certo no frio • Tome bastante água. No mínimo, 2 litros por dia.

• Reduza o tempo do banho, principalmente os que gostam da água pelando de quente. • Evite usar buchas e esfoliantes durante o banho. • Use hidratantes em cremes ou loções. • Prefira os sabonetes neutros, e em pouca quantidade. • Aplique hidratantes labiais, de preferência os lipbalms com filtro solar. • Não se esqueça de usar protetor solar, mesmo que o sol esteja escondido.

84 082_085_saude.ok rev.indd 84

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:15 PM


Que tal uma verdura fresquinha? A Graembuense tem a maior variedade, com o mais alto padrão!

Av. Dr. Gastão Vidigal, 1946 • V. Leopoldina CEAGESP • Setor: MLP • MODS: 54 a 61 São Paulo - SP • 05316-900 Fone: (011) 3643.7772 / 3643.7773

graembuense.indd rev.indd 1 082_085_saude.ok 85

6/2/10 11:45 AM 7/15/11 6:15 PM


produtos

entre o frio e o calor

Novidades que os especialistas em cosméticos indicam para o período de mudança de temperatura Preparar-se para o novo é algo que toda mulher deveria aprender. Seja a mudança trazida pela idade à pele, pelo vento aos cabelos ou apenas pela cor do batom que combina mais com o dia ensolarado. Nesta edição, reunimos lançamentos em cosméticos que vão lhe ajudar a se preparar para o que vem pela frente.

Peles em transição São raras as mulheres entre 20 e 32 anos que se preocupam com a pele. Deveriam. Essa é uma fase de transição, quando os primeiros sinais da idade se formam. O momento pede hidratação e proteção certa, reduzindo o risco de aparecimento de linhas de expressão, manchas e rugas. É para essa mulher que a Neutrogena reformulou sua conhecida linha de hidratantes ultra-light, que agora estão menos oleosos. O Ultra-Light Dia possui glicerina (poderoso agente umectante), FPS 30 e agentes antioxidantes. O Ultra-Light Olhos agora deve ser usado junto com o Ultra-Light Noite, que contém ácido glicólico, reconhecido pela ação anti-idade.

Ultra-Light Noite

Ultra-Light Dia

Ultra-Light Olhos

preço médio: R$ 42,90

preço médio: R$ 36,90

preço médio: R$ 36,90

SAC 0800-7036363 • neutrogena.com.br

Mais cor e brilho

Lápis Delineador Veridica It Make Collection preço médio: R$ 13

Batom Rosa com Glitter Veridica It Make Collection preço médio: R$ 8,20

86 086_087_produtos_belezarev.Ok.indd 86

Sombra Uno Veridica It Make Collection preço médio: R$ 8,80

Brilho Labial Transparente Veridica It Make Collection preço médio: R$ 18

Assim como o guarda-roupa, o make-up também muda com a nova estação. Quando o inverno acabar, aposente os tons foscos e escuros de batom. A Veridica It aposta nas cores festivas para sombras, delineadores e lápis de olhos. Verde, laranja e azul estão no topo. Para a boca, vermelho, laranja e o rosa bem clarinho. E o gloss está de volta, mais brilhoso do que nunca. SAC (11) 3672-2122 • veridicait.com.br

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:16 PM


Volume sim, frizz não É bom ter cabelos com volume, mas em excesso ou sem harmonia isso vira um pesadelo. O defrizante termoativado Defrizz fez tanto sucesso em seu lançamento que a marca C. Kamura acaba de ampliar a linha de tratamento capilar. Agora tem também o xampu (sem sal) e o condicionador cujas fórmulas foram desenvolvidas para controlar o volume dos fios e diminuir o frizz. Os dois produtos são elaborados com proteína de trigo (que garante força e hidratação), além de queratina, responsável pelo condicionamento dos fios. Shampoo Defrizz

Preço médio: R$ 15,80 Condicionador Defrizz

Preço médio: R$ 17,80

Mel que dá força Sua avó não estava enganada quando dizia que mel faz o cabelo crescer. Mas ninguém merece melecar a cabeleira. A indústria de cosméticos já descobriu os benefícios do mel e de outros derivados produzidos pelas abelhas, como a geleia real e a cera – todos com propriedades vigorizantes e ricos em queratina. A Aroma do Campo tem uma linha Antiquebra Geléia Real, com xampu, condicionador, creme para pentear e máscara de hidratação. Aplicados em conjunto, esses produtos aumentam a elasticidade dos fios. Se os cabelos já estão quebrados, melhor optar por um tratamento de restauração, como o proposto pela linha Geléia Real Antiquebra Vita-A, com xampu, condicionador, creme para pentear e máscara de hidratação. Garantia de hidratação, brilho, maciez e redução de volume.

Antiquebra Geléia Real Shampoo, Condicionador e Creme para Pentear Preço médio: R$ 5,35 (cada um) Antiquebra Geléia Real Máscara de Hidratação Preço médio: R$ 8,50

SAC 0800-7240205 aromadocampo.com.br

Geléia Real Antiquebra Vita-A Shampoo e Condicionador Preço médio: R$ 6,75 (cada um) Geléia Real Antiquebra Vita-A Creme para Pentear e Máscara de Hidratação Preço médio: R$ 8,55 (cada um)

SAC 0800-7240205 vita-a.com.br

blog.naturaldaterra.com.br

086_087_produtos_belezarev.Ok.indd 87

87 7/15/11 6:16 PM


dicas do freguês

As compras e as dicas dos clientes Natural da Terra da Loja do Brooklin

Quem Marisa Barbosa O que faz Jornalista Minha compra tem A família de Marisa segue uma dieta natural e consome muitas folhas verde-escuras, mamão, suco de clorofila e frutas frescas. Ela, que acaba de chegar dos Estados Unidos, elogia a qualidade dos produtos e os preços. “Aqui é tudo mais barato.”

Quem Mariângela Bessa Villafranca e a neta Marina O que faz Fisioterapeuta Minha compra tem “Sempre compro espinafre, chicória e bastante frutas. Tudo aqui é muito fresco.”

88 088_091_dicas_do_fregues.okrev.indd 88

Quem Luiza Russo O que faz Pedagoga Minha compra tem “Adoro a seleção de queijos da loja, onde sempre encontro novidades. Levo com frequência frutas secas, aspargos e alhoporó, ingredientes não muito comuns nos mercados e feiras.”

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:19 PM


P o r c a r o l i n a e s q u i l a n t e Foto s RICAR D O d ’AN G ELO

Quem Marisa Marques Negrão O que faz Dona de casa Minha compra tem “Algumas coisas só encontro aqui, como o queijo tipo cottage e as verduras sempre frescas.”

Quem Paschoal e Bernadete Baptista O que faz Analista de sistemas Minha compra te O casal compra pão fresquinho, frios e antepasto de berinjela caponata para o café da manhã.

Quem Orival Bergamo O que faz Aposentado Minha compra tem ”O pãozinho daqui é maravilhoso. Não tem miolo, é ótimo para minha dieta.”

Quem Suzana Iborra O que faz Professora Minha compra tem O tomate momotaru é uma das iguarias que Suzana compra na loja. “Também levo verduras e frutas.”

blog.naturaldaterra.com.br

088_091_dicas_do_fregues.okrev.indd 89

89 7/15/11 6:19 PM


dicas do freguês

As compras e as dicas dos clientes Natural da Terra da Loja do Brooklin

Quem Shirley Fonseca O que faz Terapeuta holística Minha compra tem Adora ceviche, que prepara com peixes e pimenta-dedo-de-moça comprados na Natural.

Quem Rosana Mercadante O que faz Médica Minha compra tem As saladas higienizadas chamam a atenção da médica. Além das tortas (fabricadas na loja), que, no fim de semana, substituem uma refeição.

Quem Elisete Neves O que faz Psicóloga Minha compra tem “Gosto da organização, do ambiente sempre limpo e da facilidade para estacionar.” Em seu carrinho não faltam legumes, frios e vinho.

90 088_091_dicas_do_fregues.okrev.indd 90

Quem Sonia Aguilera O que faz Professora de música Minha compra tem O doce de leite em pedaço chama atenção no carrinho de Sonia. Cliente há anos, para tudo de que precisa recorre à Natural.

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:20 PM


P o r B i a n c a M a r c h e t t i Foto s RICAR D O d ’AN G ELO

Quem Carmen Lombardi Azevedo O que faz Química Minha compra tem Sempre que pode vai tomar café da manhã no hortifrúti. “Adoro a salada de frutas e a água de coco.”

Quem Janice Fernandes O que faz Assistente administrativa Minha compra tem Pela segunda vez na loja, Janice elogia: o ambiente é agradável, o café delicioso e os produtos bem frescos.

Quem Célia Regina e José Gonçalvez O que faz Aposentado Minha compra tem Trocamos a feira livre pela Natural, onde encontramos tudo para o dia a dia. As frutas sempre estão na lista de compras.

blog.naturaldaterra.com.br

088_091_dicas_do_fregues.okrev.indd 91

91 7/15/11 6:20 PM


mundo Natural da Terra

novidades

Villa Natural Grupo chega à Vila Madalena e, mais do que só uma nova loja, inaugura um conceito de negócio P o r L e t i c i a R o c h a foto s r i c a r d o d ' a n g e lo

É tempo de muitas novidades para o Grupo Natural da Terra. Depois de consagrar o modelo de hortifrúti de luxo, com seis lojas na capital paulista, em bairros nobres como Moema, Itaim, Brooklin, Chácara Santo Antônio e Higienópolis, a rede chega à Vila Madalena. E o agitado bairro, conhecido pela veia cultural e artística, vai abrigar não só uma unidade da rede, e sim um novo modelo de negócio. O espaço batizado de Villa Natural vai agregar o já consagrado estilo Natural da Terra – hortifrúti, produtos próprios da marca Gourmand, as especialidades da Dona Padoca – Pães, Doces e Quitutes. aliado a um mundo de facilidades. Pois nada melhor que sair de casa para as compras, encontrar produtos de qualidade e atendimento de excelência ao mesmo tempo.

92 092_093_mundo_naturalrev.Ok.indd 92

Para tanto, trará o Espaço Wine e, como o nome sugere, é dedicado aos vinhos e vai oferecer mais de 600 rótulos, vindos dos quatro cantos do mundo (leia a reportagem na página 54). Essa adega chega para ser muito mais que um ponto de venda. Entre os principais objetivos está o de compartilhar um pouco mais desse universo e da cultura vinícola com os clientes. Terá uma programação recheada de atividades para ajudar a desmitificar esse mundo, tais como degustações, harmonizações e pequenos cursos. Para garantir essa evolução, a rede investiu na capacitação dos atuais 1.200 funcionários e prevê com tal expansão agregar até 600 novas vagas de emprego. Mais novidades em nosso site www.naturaldaterra. com.br e nos demais canais na internet: no blog, no Facebook e no Twitter.

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:28 PM


blog.naturaldaterra.com.br

092_093_mundo_naturalrev.Ok.indd 93

93 7/15/11 6:28 PM


pequeno toque de chef

Carlos Ohata foto s r i c a r d o d ' a n g e lo

O paulista Carlos Ohata é um apaixonado pelo Japão. Aos 18 anos, quando resolveu se aprofundar na cultura e na culinária oriental, mudou-se para lá, onde ganhou a experiência necessária para montar seu próprio negócio quando voltasse para o Brasil. E assim foi feito. De volta a São Paulo, passou por casas renomadas, como o Sushi Zen, o Kabuki e o Gendai, até abrir o primeiro restaurante, o Butoh, em 1999, no qual ficou por cinco anos. Seu currículo também lista consultorias em Lisboa,

nos Estados Unidos, no Rio de Janeiro e, em São Paulo, no restaurante Nakombi. Em 2007, abriu a segunda casa, Bodah, em Ipanema. Atualmente, presta consultoria no Rio de Janeiro e em São Paulo, tendo como um dos principais clientes o Natural da Terra. Além disso, é sócio da X-Cook. Com uma experiência dessas, as dicas de ingredientes e as receitas de Carlos são imperdíveis. Confira o que ele não deixa faltar em sua cozinha.

Pimenta-Rosa A pimenta-rosa é uma espécie nativa do Brasil. Também conhecida como aroeira, aroeira-vermelha, aroeira-pimenteira, pimenta-brasileira, entre outras. Sua semente não arde, e o sabor é suave. Muito usada no preparo de doces e geleias e na decoração de pratos, fica supersaborosa em peixes grelhados e em ceviches.

Semente de Linhaça A semente de linhaça é considerada um alimento funcional por conter elementos que podem diminuir o risco de algumas doenças, entre elas o colesterol, o diabetes e a anemia. Além disso, o consumo contínuo pode causar um aumento na defesa orgânica. Uma boa pedida para começar a incluir o alimento na dieta diária é colocá-la por cima de saladas.

Flor de Sal O ingrediente é o queridinho dos franceses. Mais saudável do que o sal comum, pode ser usado em diversos pratos. Rico em potássio, cálcio e magnésio, é perfeito para saladas e dá um toque especial ao carpaccio de salmão.

Curry em pó A especiaria indiana vai bem com muitos pratos. Não são necessárias grandes invenções para aproveitar seu sabor. Basta acrescentá-lo em molhos, no frango ou na carne bovina, com cebola e cenoura.

94 094_097_toque_de_chef.okrev.indd 94

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:31 PM


blog.naturaldaterra.com.br

094_097_toque_de_chef.okrev.indd 95

95 7/15/11 6:31 PM


pequeno toque de chef

Carlos Ohata

aVocado O abacate das variedades hass e fuerte são conhecidos como avocado. Eles se diferenciam dos abacates comuns pela casca mais dura, pouca água, coloração mais escura e tamanho menor. A produção do Brasil é quase totalmente exportada, pois aqui a fruta somente é consumida com açúcar, não se faz uso dela em pratos salgados como em outros países. Para os gourmets, que fazem parte dos que o usam para criações gastronômicas, a dica é usá-los em sushis, com camarão empanado e com salmão.

96 094_097_toque_de_chef.okrev.indd 96

limÃo-craVo O limão-cravo é uma fruta muito versátil. Pode ser usado tanto para temperar carnes, peixes, saladas quanto para fazer sucos, caipirinha e doces. A dica do chef é usar a fruta no preparo de ceviches. Ele acrescenta o azedinho necessário.

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:31 PM


KinKan (minilaranJaS) Segundo pesquisadores, a fruta não é exatamente uma laranja e pertence ao gênero Fortunella. Sua casca é mais fácil de digerir e a quantidade de gomos é inferior à das laranjas tradicionais. Muitos acreditam que ela é originária do Japão, onde, ao contrário das outras frutas, é muito barata e popular. Rica em vitaminas C e A, é ideal para molhos cítricos, pode ser combinada com shoyu e wasabi. Diz a lenda que a kinkan traz felicidade.

BerinJela JaPoneSa Também conhecida como berinjela asiática, pode ser encontrada nas cores roxa e verde. Além de ajudar no combate ao colesterol, é muito saborosa. Experimente prepará-la grelhada ao molho miso.

blog.naturaldaterra.com.br

094_097_toque_de_chef.okrev.indd 97

97 7/15/11 6:31 PM


papo expresso

FOTO PA U LO M E R C A DA N T E

Antigamente, as visitas eram recebidas com um cafezinho coado na hora, com direito ao aroma que tomava conta do ambiente. O tempo passou, em uma época os sucos e refrigerantes tomaram a cena, mas nada conseguiu substituir o bom café. Claro, que o coador de pano foi praticamente aposentado, substituídos, primeiro pelos filtros de papel, e depois pelos expressos. O que importa é que o café é a bebida de paixão do brasileiro e vai bem até como drinque, caso da receita do Irlandês, confira.

IRLANDÊS

2 doses de café expresso 1 dose de uísque Chantilly e chocolate em pó Coloque em uma taça o café e o uísque. Finalize com o chantilly e, por cima, polvilhe o chocolate em pó. Se quiser, decore com grãos de café.

98 098_100café.indd 98

www.naturaldaterra.com.br

7/15/11 6:38 PM


Comunicação _ ISCMSP

A Santa Casa de São Paulo está promovendo a campanha ´´Cupom é Vida`` com o objetivo de angariar doações de cupons fiscais que serão revertidos em prol da construção do Centro de Terapia da Dor e Cuidados Paliativos Infantil. Deposite suas notas fiscais sem o CPF nas urnas espalhadas em nossos hospitais e parceiros e ajude a levar conforto para crianças com doenças sem possibilidade de cura.

Mais informações acesse

www.cupomevida.org.br

blog.naturaldaterra.com.br

098_100café.indd 99

99 7/15/11 6:38 PM


098_100café.indd 100

7/15/11 6:38 PM

Natural da Terra ed.22  

Projeto gráfico e direção de arte da Revista do Hortifruti Natural da Terra.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you