Page 1

FREE MAG JULHO 2018 N.364

fille e c u o d La du vent

Surf:

Prancha no pé e corpo salgado

Viagem:

Montreal, um pedacinho da Europa na América do Norte

JULHO 2018

1


2

JULHO 2018


JULHO 2018

3


4

JULHO 2018


JULHO 2018

5


6

JULHO 2018


JULHO 2018

7


Julho 2018

FREE MAG JULHO 2018 N.364

Joca Baggio

EDITORIAL

fille La doucedu vent

Surf:

Prancha no pé e corpo salgado

Viagem:

Montreal, um pedacinho da Europa na América do Norte

EXPEDIENTE Edição Joca Baggio Reportagem Joca Baggio e Matheus Petter jornalismo@nightecia.com.br

M

Direção Geral Carlos Bittencourt

e perdoem a liberdade poética, mas a entrevistada desta edição do Night e Cia permite. Bïa pode ser chamada de doce filha do vento (la douce fille du vent). Doce, devido a doçura de sua voz e a delicadeza de seu trabalho. Filha do vento, porque assim como ele, a intérprete e compositora transita entre idiomas, estilos e públicos com tamanha maestria que se integra a cada um como se tivesse sempre pertencido a ele. Minha paixão por Bïa é antiga e foi amor à primeira “audição”. Seu trabalho me foi apresentado há 15 anos numa tarde muito especial. Mais precisamente em maio de 2003, no Sintonia Café, um adorável espaço da Lagoa da Conceição que reunia café, bistrô e loja de CDs, com títulos escolhidos a dedo pela expert Lenara, a grande maioria importados. A partir daí comecei a acompanhar seu trabalho pela Itapema FM, adquiri alguns de seus CD’s, copiei outros de amigos – pois na época era muito difícil encontrar seus discos no Brasil e, quando se encontrava, os preços eram altíssimos –, fui a alguns de seus shows e, agora, fui presenteado pela possibilidade de fazer a matéria de capa da edição de julho do Night. Presente que faço questão de dividir com vocês com essa deliciosa entrevista e agradecer a Aliança Francesa, que trouxe Bïa para mais uma temporada no Brasil Mas além da matéria de capa com a internacionalmente premiada Bïa, esta edição da revista traz muitas outras coisas boas. Tem duas matérias de viagem – Montreal e Mijas, na Espanha – que dão vontade da gente largar tudo aqui e pegar o primeiro voo; moda, design e uma matéria de aventura sobre montanhismo que só com a leitura, aumenta o nível de adrenalina de qualquer um. Mas não para por aí. Tem ainda nossos colunistas e a cobertura do que tem de melhor na noite da região.

Direção Wagner Bittencourt Capa Christina Alonso Foto Christina Alonso Papaya fotografias

DEPTO COMERCIAL REVISTA E SITE NIGHT E CIA ADRIANO SOUZA . 47 98819 9597 adriano@nightecia.com.br FERNANDO DA SILVA . 47 98406 7550 fernando@nightecia.com.br SÔNIA ANVERSA . 47 98405 9681 nightecia@terra.com.br TIRAGEM 8.000 exemplares DISTRIBUIÇÃO Balneário Camboriú, Blumenau, Brusque, Gaspar, Indaial, Ilhota, Itajaí, Itapema, Navegantes e Porto Belo.

Esta revista não se responsabiliza pelas opiniões emitidas em artigos assinados.

COLABORADORES André Huscher, Dani Rebelo, Jô Mansardo e Rafael Fritzsche

Site

www.

.com.br

Revista

www.nightecia.com.br/revistas O editor.

Publicação BT Editora Rua Anita Garibaldi, nº 425 - Centro Itajaí - 47 3344 8600

8

JULHO 2018


JULHO 2018

9


10

JULHO 2018


JULHO 2018

11


Sumário

26

58

A trajetória de Bia, uma brasileira que se entregou de corpo e alma à música

Conheça Mijas, a cidade branca da Espanha

36

Design sustentável envolto em arte e mínimos detalhes

40

52

As histórias daqueles que fazem do surf uma paixão

12

JULHO 2018

Desbravando as montanhas, cânions e cachoeiras do sul brasileiro


eu ouvi

Imagem meramente ilustrativa.

OUTBACK?

Outback Balneário Camboriú JULHO 2018

13


14

JULHO 2018


JULHO 2018

15


CAPA

instaecia

Use a hashtag #nightecia e participe da sessĂŁo instaecia @ sandra.carine

@ babiisilveiras

HĂĄ pessoas que nĂŁo devem ser entendidas , apenas amadas !! @alexandrargarcia #somosdessas #taj #nightecia #jantinha #amizade #nemtenta

@ mr.przyczynski

#beer #chopp #friend #me #boy #boys #nightecia #night #gentlemens #m #br #brazilianboy #dog #cerveja #Cachoeirinha

A vida sempre te oferece uma nova chance. Isso se chama amanhecer . . . #bomdia #goodmorning #look #cool #life #likeforlike #black #nightecia #itajai

@ portalghtecia

@ camilanilseen @ lucinhoalmeida

#inlove #love #amor #jaseamouhoje #amorproprio #blumenau #blest #blestbar #portalnightecia #nightecia #fotografia

16

JULHO 2018

Baladinha #djlucinhoalmeida #work #dj #festa #gig #show #party #event #fun #biereck #djlife #nightecia #portalnightecia

@aquintavip no @espacodeck em Blumenau. Confira a cobertura completa e exclusiva do @portalnightecia no www. nightecia.com.br #aquintavip #quintavip #blestbar #blestbarblumenau #nightecia #portalnightecia #nightecianapraia


12:00

@ portalnightecia

Noite de sábado (30.06.2018) no @tajbc com a presença de @arealspiller em Balneário Camboriú.. Confira a cobertura completa e exclusiva do @portalnightecia no www.nightecia. com.br #tajbar #tajbc #taj #tajcuritiba #nightecia #portalnightecia #nightecianapraia

@ portalghtecia

Hello Sunday na Copa na tarde de domingo (17.06.2018) no @tajbc .. Confira a cobertura completa e exclusiva do @portalnightecia no www.nightecia.com.br

@ danielinmaria

Pula aiaiaaaa pula fogueira ioiooo Noite top ... amigas que amo @felipedantasfotografo @tajbc @portalnightecia #arraiádotaj #topdemais #dapravoltar #amigalindas #amo #nightecia

@ florence_monteiro

Ela procurava as flores sem saber que a primavera morava dentro dela. @portalnightecia #nightecia @tajbc #ultimotaj #ultimaquartagold #despedida #despedidadaflor

@ anna.claudia.hand

Mais uma, porque eu amei a night. @imperiolounge , evento e presentinho do @catarinatrends @jhon_ants arrasando sempre! #bc #tbt #ondeirbc #nightecia. Vestindo @pasuri_moda_feminina

@ gerusaflorencio

Queria estar curtindo o @tajbc, mas a realidade é que vou passar a noite inteira acordada escrevendo o artigo Não vejo a hora de terminar isso logo! Boa sexta pra vocês #nightecia

JULHO 2018

17


18

JULHO 2018


JULHO 2018

19


20

JULHO 2018


JULHO 2018

21


FOTO FERNANDA RODRIGUÉZ

COLABORADORES

Jô Mansardo LIFESTYLE BLOGGER

@jo.mansardo www.jomansardo.com

ALIVE HEALTH SPA RESORT EM PUNTA DEL ESTE

C

om conceito hotelwellness de luxo, o Alive Health Spa Resort Punta del Este está localizado na costa da Laguna del Sauce em Punta Ballena. Possui mais de 5 mil metros quadrados, com 39 apartamentos/suítes e capacidade para aproximadamente 80 hóspedes.

Os tratamentos personalizados para cada cliente são os maiores diferenciais do spa, pois logo na chegada você passa por scanner corporal e facial para uma profunda avaliação de diferentes equipes, tanto estética quanto médica. No Alive você vai encontrar procedimentos e programas individualizados, combinados com equipamentos de vanguarda únicos na América Latina, a altura dos melhores SPAs Wellness do mundo. Além da belíssima vista para a Laguna del Sauce,

22

JULHO 2018


Os hóspedes vão desfrutar de piscina externa, piscina interna, restaurante, bar, auditório com capacidade para 70 pessoas, 12 salas na Medical e Beauty Clinic, circuitos de água, 14 salas wellness e 7 consultórios médicos, yoga room e lobby com vista para a lagoa. O Resort oferece programas de emagrecimento saudável, detox, antismoking, antiestresse, fitness, longevidade e revitalização dirigidos pelo reconhecido Damián Rozenberg, autoridade mundial em medicina genômica e qualidade de vida. A proposta do spa é dar as ferramentas necessárias para que após a experiência o hóspede coloque em prática tudo o que beneficia seu corpo e sua mente, proporcionando uma aparência mais saudável, tanto interna como externa. A estadia no Alive Spa Resort Punta del Este é uma ótima pedida para o início de uma vida repleta de bons hábitos, saúde e bem-estar. Mais um destino para colocar na sua wishlist. Mais informações acesse: http://alive.uy Pacotes: Agência Wanderlove Brasil @wanderlovebrasil +55 47 99605-6356 +55 41 98833-2770

JULHO 2018

23


24

JULHO 2018


A S S nO

M E T a t s fe DIENTE E R G : L IN A I C E ESP NÇA

E S E R P SUA E P O H C OBRO EM D FOOD

MUVIETJA A

CER

S K C U R T

O H L U J E 28 D BADO IR A PART11H DAS

BEBA COM MODERAÇÃO

@beerhousecervejas

/BeerHouseCervejas

BEER HOUSE

AV. CEL. MARCOS KONDER, 950

LOVE BEER. GREAT HOUSE.

JULHO 2018

25


FOTO: ARQUIVO PESSOAL

COLABORADORES

Rafael Fritzsche

EMPRESÁRIO

rafael_fritzsche Rafael Fritzsche

MIJAS, ESPANHA

A CIDADE BRANCA

M

ijas é um município da província de Málaga, situado na Costa del Sol, a 30 km da capital e possui cerca de 8 mil habitantes. Em meio a região denominada como Costa do Sol, o município de Mijas é banhado pelo mar Mediterrâneo e ainda guarda o clima típico de uma comunidade pesqueira. A cidade é simplesmente linda, toda branca, um cenário perfeito.

26

JULHO 2018


O QUE VISITAR E O QUE FAZER EM MIJAS Graças à sua posição privilegiada na Costa do Sol, tudo em Mijas é uma gama de possibilidades para o turismo. Monumentos, praias e muito mais esperam os visitantes. Aqueles que se questionam sobre as coisas para fazer em Mijas podem escolher entre a vila e a costa ou desfrutar de ambas. Na vila pode encontrar recantos caiados de branco, pátios, jardins, capelas, edifícios de interesse... todos com características da época Árabe. No centro histórico vai encontrar muitos locais para visitar em Mijas. As atrações turísticas incluem a pequena praça de touros, duas igrejas em estilo mourisco, restos da antiga muralha árabe e o Santuário da Virgem de la Peña, padroeira da vila, encravado na rocha. Data do séc. XVII e em seu interior encontramos um pequeno museu com belas peças em exposição. Vale uma visita. Há outros lugares para visitar em Mijas de grande significado histórico: o vagão de Max, o moinho de farinha, o Museu Casa da Vila e do Centro de Arte Contemporânea. Se passar pela cidade não deixe de conferir a Torrevieja, uma antiga torre de vigia construída no ano de 1540 que foi transformada em um centro que abriga acervo que explica aos visitantes a história do local. Se sua preferência vai para a costa, vai encontrar locais para conhecer em Mijas, como várias praias de grande extensão e muito bem cuidadas. Ganham destaque as praias do Cabo Rochoso, Calahonda, El Chaparral ou Praia La Luna. Além de todas as visitas, uma das principais atrações de Mijas é usar o burro-táxi, uma forma divertida e original para descobrir a cidade. Se você ainda precisar de mais informações sobre o que fazer em Mijas, pode ir ao escritório de turismo localizado na Avenida Virgen de la Peña (texto: Cris Lima).

JULHO 2018

27


28

JULHO 2018


MOSTRA

LITORAL

2018-ITAJAÍ

31 de AGOSTO À 2 DE SETEMBRO

Rua Hercílio Luz, 529, centro - Itajaí - SC.

Sexta: 17:00 às 22:00hrs Sábado: 14:00 às 22:00hrs Domingo: 14:00 às 20:00hrs Local: Sociedade Guarani Rua Hercílio Luz, 529 centro - Itajaí - SC.

W W W. E X P O N O I VA S L I T O R A L . C O M . B R

JULHO 2018

29


FOTO ARQUIVO PESSOAL

COLABORADORES

Dani Rebelo PUBLICITÁRIA

reuseideias reuseideias.com.br

Na estação mais fria do ano, é natural a introspecção

A

temperatura nos faz querer recolher, voltar para o casulo e ali ficar – no mundo interior. Buscamos refúgio e o aconchego do ambiente interno. Na natureza, o inverno é um tempo de aparente morte. As árvores sem folhas, com galhos congelados, os animais escondidos em suas tocas, poucos sons, pouca luz. Porém, por trás dessa aparente morte, está a vida latente. As árvores perderam as folhas justamente para sobreviverem ao frio rigoroso e voltarem viçosas na próxima estação. O urso parece destinado ao derradeiro sono eterno. No entanto, está apenas hibernando, concentrando toda a sua energia para despertar em breve no clima mais favorável. O inverno pode nos trazer a imagem daqueles momentos na vida em que tudo parece inerte para quem está de fora, mas por dentro sentimos que é a quietude e a introspecção necessárias, que antecedem importantes movimentos na vida. Estar aberto ao inverno é oportunidade maravilhosa de se conectar com o ciclo vida-morte-vida que rege tudo na natureza. Essa é a dança linda da vida, que nos assusta muitas vezes, mas que devia mesmo nos acalentar: essa é a certeza que temos, de que tudo se renova sempre. Os tempos de inverno da vida nos parecem duros demais, mas se aceitarmos a dança, se aceitarmos que são períodos que podem nos ensinar muito e que podemos nos recolher para gerar energia, aí acontece o mais bonito e maravilhoso milagre da vida: depois do inverno, vem a primavera. Sempre. O desafio é aceitar o ritmo presente, aproveitar o melhor que ele tem a oferecer, aprender com o frio e a noite, assumir nossas faces integralmente, perceber a beleza de estar no aqui e agora e, em breve, tudo se renova, porque decidimos nos abrir à mudança! Fonte: Juliana Garcia para Personare.com.br

30

JULHO 2018


JULHO 2018

31


32

JULHO 2018


JULHO 2018

33


34

JULHO 2018


HORÁRIO DE ATENDIMENTO:

18H ÀS 00H

47 9. 9780.5963 W H A T S A P P

INSTAGRAM.COM/LAMADREBC FACEBOOK.COM/LAMADREBC

JULHO 2018

35


DESIGN

A arte de

Juliano Guidi Com uma carreira profissional voltada para as questões ambientais e valores que contemplam a sustentabilidade, Juliano se realiza transformando algo bruto em arte

Fotos: Márcio Albani

Design. Sustentabilidade. Arte. Esses conceitos são o norte de todo trabalho do designer Juliano Guidi, que pode ser visto até o final de julho na Casa Cor Santa Catarina, em Itapema; e na Casa Cor Paraná, em Curitiba. Em abril, o seu trabalho também esteve na capital mundial do design, em Milão, durante a Semana de Design. Além disso, sus peças estão nos quatro cantos do planeta. Na Casa Cor SC/Itapema 2018, a arte de Juliano está presente em seis ambientes, entre eles a Varanda do Músico do trio Liliane Rodrigues, Filipe Milanezi Lima e Lucas Fernandes; no Beach Sunset, espaço trabalhado pelos profissionais Francisco Macedo Bhöm e Lygia Siévert; e no Living e Jantar, de Fernando Luiz Dal Bosco. Este último, um ambiente rústico, sofisticado e conceitual, está a Mesa Flor, peça que é o destaque da campanha 2018 da Residual Móveis & Galeria, marca idealizada por Juliano. O espaço de Dal Bosco na mostra de decoração reúne uma curadoria impecável das suas peças, bem como de outros artistas. O espaço Beach Sunset, de frente para o mar, montado no entorno da piscina do antigo Hotel Plaza Itapema, que marcou história por mais de 40 anos, também reúne uma série das peças assinadas por Juliano, como uma exuberante mesa de centro com quase três metros de diâmetro e com lareira, um aparador, o banco Vegas, entre outras. Na Varanda do Músico, um ambiente confortável, para descansar e receber amigos em casa também traz no centro dos seus 110.25 m2 uma mesa central em formato de raiz e uma em forma de prancha de madeira com uma lareira ao centro, além de uma mesa lateral com pés de ferro e tampo de madeira. Na Casa Cor Paraná, a Galeria Gourmet Compagas apresenta uma sala de jantar e uma cozinha-show em estilo nômade e caloroso. Destaque para mesa gigante quadrada com pranchas de imbuia e para a bancada do balcão do espaço, ambos desenvolvidos pela Residual e idealizados pelo arquiteto Ivan Wodzinsky, que assina o espaço.

36

JULHO 2018


PROCESSO CRIATIVO O ponto de partida para criação das peças é o mapeamento e o resgate dos materiais descartados há anos pela natureza. Esse processo envolve um misto de pesquisa, interpretação, força física e trabalho em equipe para extrair esses resíduos gigantescos, submersos em rios ou com partes enterradas. As linhas orgânicas recebem um fino tratamento para que a peça tenha vida longa e características do mobiliário contemporâneo que tem o poder de transformar os ambientes. As principais madeiras utilizadas nas peças são imbuia, sassafrás, cedro rosa, canjarana, grápia, entres outras madeiras brasileiras consideradas nobres, principalmente pela longevidade. Seu processo de criação é intuitivo e requer entrar em sintonia com cada elemento encontrado. “É um processo que exige uma sensibilidade para saber ver e ‘ouvir’ o que cada resíduo quer ser, lapidar com paixão”. E o resultado são peças lindas que traduzem a beleza da natureza em cada ambiente. “Nenhum corte de árvore acontece nesse processo que combina a pesquisa com a interpretação de partes desperdiçadas, submersas ou enterradas, com intervenção mínima”, acrescenta o designer.

JULHO 2018

37


COLABORADORES

Caroline Mariane Ramos da Silva CRO 5966/SC Dentística, Estética Dental Facial e Periodontia

•Graduada em Odontologia pela Universidade Paranaense (UNIPAR - 2000)

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL,

DENTES

SAUDÁVEIS!!!

O

s alimentos são de vital importância para a saúde bucal, mas na correria do dia-a-dia às vezes acabamos optando pelo consumo de grandes vilões para nossos dentes.

•Especialista em Periodontia (2007) •Capacitação em Toxina Botulínica e Biomateriais Preenchedores (2016) •Capacitação em Analgesia Inalatória com Óxido Nitroso (2006) •Aperfeiçoamento em Dentística e Periodontia (2000) •Atualização em Estética (2008) •Aperfeiçoamento em Transplante de Tecidos Músculo-Esqueléticos (2007)

Alguns alimentos são conhecidos como ALIMENTOS DETERGENTES, já que auxiliam na remoção de bactérias e resíduos dos dentes. Como eles aumentam a produção de saliva, acabam diminuindo a acidez da boca. Temos como destaque nesse grupo a maçã, a pera, o kiwi, o brócolis, o mamão, a melancia e o pepino.

Conheça nossos tratamentos:

Os grandes vilões para nossos dentes são os açúcares (que podem vir dos doces ou dos carboidratos) e as bebidas com ph muito ácido, como refrigerantes, energéticos e isotônicos.

•Dentística

Alimentos fortemente corados, como o café, chás escuros, beterraba, chimarrão, molho vermelho, açaí ou molho de soja não prejudicam os dentes. O que eles causam é um escurecimento lento da estrutura dentária, de acordo com a quantidade consumida. Além de boas práticas de higiene oral e visitas regulares ao dentista, problemas bucais podem ser evitados quando se tem uma alimentação equilibrada e saudável!!! FICA A DICA!!!!

38

•Especialista em Dentística Restauradora (2015)

JULHO 2018

•Cirurgia •Bichectomia •Tratamento de Canal •Estética Bucal •Implantodontia •Odontopediatria •Ortodontia •Tratamento Gengival •Prótese Dentária


JULHO 2018

39


AVENTURA

As cordas que ligam o habito de infancia a

aventura

D

Fotos: Trip Montanha/Divulgação

iferente das crianças do século XXI, na década de 80 um grupo de garotos brincava livremente em Rio do Sul. Subiam árvores, acampavam no mato, desvendavam o Morro de Santa Terezinha. Esses garotos cresceram, estudaram, constituíram famílias, deram início a uma vida profissional. No entanto, um deles manteve preservado o amor pela natureza e a paixão pela aventura. “Os amigos de infância cresceram e hoje cuidam de seus empregos e filhos. Eu acabei sobrando e fui procurar na internet uma galera legal para nos aventurarmos novamente por aí. A coisa da eterna infância, ou o sonho daquele homem que busca ser tão feliz quanto era quando criança”, lembra Cristian Stassun, fundador do grupo Trip Montanha. Como tudo, o grupo começou pequeno. Algumas pessoas que se encontravam em torno de um objetivo comum, o montanhismo, e passaram a se aventurar, deixando pegadas, guardando recordações. O grupo cresceu e novas plataformas surgiram: WhatsApp, Facebook, Instagram, Twitter. Hoje são mais de 600 pessoas superativas que se reúnem em torno da aventura em viagens, encontros, escaladas. Eles ainda comandam grupos e fan pages com milhares de integrantes, curtidas, seguidores. O resultado não poderia ser outro, o número de adeptos do trip no Estado e região cresce em progressão geométrica “Gerou uma família, com personalidades já reconhecidas e com a necessidade de fazer trips juntos, ou se ver anualmente no ‘Encontrão Trip Montanha’.” O evento está em sua 3ª edição e neste ano aconteceu em 7 e 8 de julho, no Cânion Espraiado, em Urubici.

40

JULHO 2018

O Trip Montanha é hoje o maior grupo de montanhistas do Sul do Brasil em atividade e reúne as tribos do trekking, hiking, bike, escalada, canoagem, espeleologia, canionismo e guias de turismo de aventura, para crescerem juntos em técnicas, segredos de lugares, divulgação de eventos e promoções de produtos.


Presentes da natureza Desde os perrengues que passam descendo as profundezas de cânions, pendurados em cordas no rapel, saltando de pêndulos em pontes e cachoeiras, ou os mais belos momentos de contemplação, tudo os une em torno de algo maior: o amor pelo montanhismo e pelo o que o esporte proporciona, que são o contato com a natureza, redução do estresse, além de inúmeros benefícios físicos. Além disso, a montanha proporciona vários fatores motivacionais. “Do estudo do seu mapa do tesouro para chegar no cume ao contato com a natureza, da prática de esporte saudável à companhia com os amigos. Sem falar na troca de experiências e ajuda mútua, na superação de limites do corpo e da mente, no treino da sobrevivência, nas lembranças registradas em fotografias e, principalmente, na conquista do objetivo”, diz Cristian. Esse conjunto de vivências, segundo o montanhista, são responsáveis por emoções fascinantes. As maiores e melhores, para Cristian, são aquelas de conquistar lugares virgens, quase nunca percorridos e de beleza única. “Possibilitam se desligar do mundo real e se conectar com a própria essência, com o que lhe faz realmente sentir vivo.” As experiências que o montanhismo proporciona devem realmente ser tão emocionantes que, quando perguntado a Cristian quais foram as suas maiores emoções, ele não consegue se limitar a duas ou três. “São lembranças inesquecíveis, como vez que fiquei dois dias sozinho dentro do Cânion Laranjeiras em Bom Jardim da Serra, a primeira visão do Pico Arranha-Céu em Bom Retiro, as tentativas de conquistas do topo das Pirâmides de Grão Pará. Mas a principal, sem sombra de dúvidas, é a obra de Deus a nos oferecer imagens incríveis – de luz, sombra, sol, mar de nuvens, no amanhecer e no pôr do sol desses lugares.

A palavra “montanhismo” se abre para um imenso leque de opções, com pegadas que vão das leves trilhas às mais radicais aventuras. Portanto, não há limitação para a sua prática. Existem muitas possibilidades.

JULHO 2018

41


AVENTURA

Fique por dentro do montanhismo “O hiking é a trilha mais leve em cachoeiras, picos e lugares lindos, e o trekking envolve acampamentos no topo de montanhas, com barracas especiais para os ventos – com isolantes térmicos e sacos de dormir para -20Cº”, explica Cristian. Ele acrescenta que a serra catarinense é a região mais fria do Brasil, perfeita para essa modalidade de montanhismo. “Em 29 de junho de 1996, por exemplo, a cidade de Urubici chegou a -17,8ºC. Vivemos num lugar de temperaturas extremas, o que nos garante grandes aventuras.” Outro tipo de aventura são as travessias. Elas chegam a ter de 30km a 70km, onde se passam de três a cinco dias isolados na natureza, conhecido por percursos incríveis, apenas com a casa nas costas: as mochilas cargueiras. “Falando em aventura, conduzimos em março uma equipe do Globo Repórter pelo Campo dos Padres, uma região quase virgem da Serra Catarinense, com cachoeiras, cânions, campos de altitude, animais selvagens – entre eles o Leão Baio – e ainda o ponto mais alto de Santa Catarina, o Morro da Boa Vista. O topo de Santa Catarina gerou interesse da Globo, por proporcionar imagens inéditas na televisão brasileira.”

42

JULHO 2018


O paraíso é aqui

As principais aventuras da galera do Trip Montanha estão na região do Pico Paraná e Marumbi, também no Paraná; região do Quiriri, Tabuleiro e Cânions na Serra, em Santa Catarina – que reúne os cânions Espraiado, Laranjeiras e do Funil – e cânions de divisa entre SC e Rio Grande do Sul. “Desbravamos muitos lugares pouco conhecidos e encontramos verdadeiros segredos nas montanhas do Sul. Mas temos mais de 40 cânions para explorar”, diz Cristian, que não esconde a paixão por seu Estado. “O potencial de Santa Catarina é poderoso para as práticas de montanha. Temos climas extremos, montanhas cenográficas, muita água, verde, cânions com profundidades incríveis. As possibilidades vão desde trilhas na Serra Catarinense até aquelas nas praias de Florianópolis. São caminhos que favorecem o turismo de aventura e o de experiência.”

Além da paixão pela aventura, o gosto pela fotografia é outro ponto em comum entre os membros do grupo, seja por fotografia outdoor, ou fotografia de aventura.

Saiba

mais

A galera do Trip Montanha pode ser encontrada na Fanpage www.facebook. com/tripmontanha e no Instragram @ tripmontanha. É formada por montanhistas amadores e profissionais viciados em adrenalina. O perfil dos montanhistas são facilmente identificados. São pessoas que geralmente adoram viajar e têm seu Instagram cheio de fotos incríveis, de locais mágicos.

Os que realmente gostam do montanhismo investem em equipamentos de acampar (isolante térmico, barraca, saco de dormir, cargueira) valores de R$ 1 mil a 15 mil. Esses equipamentos englobam câmeras de aventura, como uma Gopro, de até R$ 2 mil; roupas especiais para suportar vento e congelamento (fleeces, corta vento, primeira pele, botas impermeáveis), dentre R$ 500 a R$ 5 mil. JULHO 2018

43


COLABORADORES

INVERNO É GOSTOSO É AQUI!

FOTO LUCIANA SIEBERT

O MAIS André Huscher

JORNALISTA

gigajornalista

inverno, a estação do ano mais gelada, na qual sentimos mais fome. Mas se for para se aventurar na gastronomia e no turismo de aventura, São Bento do Sul é o destino ideal. Localizado no Planalto Norte Catarinense, o local guarda iguarias e lugares inesquecíveis.

Colonizada por imigrantes da Áustria, Bavária, Prússia, Polônia, Saxônia, Tchecoslováquia, a cidade ainda guarda mata virgem, floresta densa e povoada por animais e pássaros. Seus colonizadores trouxeram consigo história, costumes, lembranças, idioma e saudades. Cultivavam os campos e a cultura é expressada na música, literatura, no teatro. Como estamos no inverno, que tal conhecer este reduto e experimentar novas aventuras? Selecionei alguns lugares que formam um roteiro que você vai levar na memória.

O Hotel Stelter, de 1918, é o meio de hospedagem mais antigo da cidade. Está edificado em importante rua na área central de São Bento do Sul e é tombado pelo Patrimônio Histórico. Um dos diferenciais de ficar hospedado no local são as tradições: os funcionários estão sempre trajados com roupas típicas germânicas, a arquitetura é original e o café colonial segue a mais pura tradição germânica.

44

JULHO 2018


Inaugurado em 2000 em São Bento do Sul, a história do Restaurante Sandori começou na vizinha Corupá. O local oferece mais de 70 opções de refeições, que incluem pratos típicos: eisbein, kassler, além de opções da gastronomia tradicional que incluem peixes, aves e carnes. Outra opção imperdível é a Makrobom Chocolates, criada após a falência da empresa Chocolates Buschlle, que deu continuidade aos deliciosos bombons produzidos pela Buschlle. Além dos tradicionais bombons e chocolates em barra, a empresa tem ainda em seu portfólio linha completa de biscoitos amanteigados, drageados de chocolate e confeitos de licor.

Ainda no assunto “doce”, na sua vinda à São Bento do Sul, não deixe de levar as famosas geleias caseiras e orgânicas da Blaszkowsky. A empresa familiar foi fundada por descendentes de imigrantes europeus que juntaram o amor pelo cultivo de frutas com delicadeza e requinte na produção de doces, sucos, coberturas e licores. Todos os processos na criação dos produtos são feitos de forma artesanal, sempre em pequenos lotes, que resultam em produtos mais que especiais.

No quesito “aventura”, o local certo é o Parque Natural Braço Esquerdo. No limite entre as cidades de Corupá e São Bento do Sul, em meio aos contrafortes que ligam os dois municípios, uma propriedade particular serve de refúgio à f lora e à fauna local e abriga a Cachoeira Braço Esquerdo e formações provenientes da ação das águas do Rio Cachoeira e do microclima local, como a Caverna da Fuga – envolta em diversas lendas. Ela tem com cerca de 60 metros de extensão, uma entrada principal junto a uma parte seca, um salão principal e uma cachoeira no seu final. No local está ainda o Vale Perdido O local oferece atividades como rapel e trilha guiada e conta com estacionamento, loja de conveniência, banheiros com chuveiros e área de camping coberta. JULHO 2018

45


VIAGEM

Fuja do frio e vá para o fervido VERÃO

CANADENSE

Segunda maior cidade do Canadá, Montreal mistura história e cultura. É como um pedacinho da Europa na América do Norte.

C

harmosa pelo seu caráter europeu, Montreal é a segunda maior cidade do Canadá. Está localizada em uma ilha do Rio Saint Laurent, na província francesa de Quebec e, ao mesmo tempo que apresenta traços fortes de uma cidade norte-americana, mistura ingredientes típicos da Europa, o que encanta seus visitantes. A população fala inglês e francês com perfeição, mudando de um para o outro sem nem sequer sentir, e é uma das cidades com maior número de pessoas que falam francês no mundo, atrás apenas de Paris. E essa é a melhor época para visitar o Canadá O frio é realidade grande parte do ano e, durante no inverno, as médias de temperatura giram em torno dos -5,5ºC. Com a chegada da primavera, as temperaturas vão aumentando e no mês de maio Montreal já tem média de 14ºC. No verão, a cidade vive seus dias mais movimentados. Motivo pelo qual a estação, que iniciou em 21 de junho, é aproveitada ao máximo e é um período em que a cidade ferve de gente.

46

JULHO 2018

No verão, as atividades ao ar livre ganham as ruas e curtir as áreas dos parques ou qualquer coisa em lugares abertos é um programa apreciado por todos. De junho a setembro as médias são de 19,5ºC, mas podem passar dos 30ºC nos dias quentes. É no início do verão que acontece o Grand Prix de F1 do Canadá, em Montreal, e no dia 1º de julho há festividades do Canada Day. Nessa mesma época é realizado o International Jazz Festival, um evento que agita as noites e os dias da cidade e reúne diversos artistas e tem uma tradição de mais de trinta anos; e o festival bilíngue de comédia Just for Laughs, ou Juste Pour Rire. Tem, inclusive, uma frase que já se tornou popular no país: “If you can’t handle me in January… You don’t deserve me in July”, que traduzida para o português diz: “Se você não consegue lidar comigo em janeiro, você não me merece em julho.”


Diversidade Cultural

Foto: Le Peterson/reprodução

Montreal é uma cidade de várias faces e representa as duas metades da alma canadense: a inglesa e a francesa. Os contrastes não são apenas linguísticos. Num mesmo dia é possível voltar ao século 18 ao passear pela Vieux-Montréal, parte antiga da cidade, com charmosas construções coloniais e ruas de paralelepípedo, e apreciar a arquitetura avant-garde do Quartier International; fazer compras nas butiques da movimentada Rue Saint Catherine e relaxar em meio aos gramados e árvores do Parc du Mont-Royal. Também conhecida pela diversidade cultural, Montreal sedia anualmente mais de 40 festivais, incluindo o internacionalmente conhecido Montreal World Film Festival. A área cultural é uma das mais movimentadas e por lá encontram-se mais de 100 companhias inglesas e francesas de teatro. A cidade também é considerada um dos maiores centros de moda do mundo.

Com mais de 30 anos de tradição, Festival Internacional de Jazz acontece no Quartier International.

O Porto de Montreal foi totalmente remodelado e se transformou em uma das mais frequentadas áreas de lazer. Além de visitar os parques ao redor do porto, moradores e visitantes costumam programar passeios no Lê Bateau-Mouche Parisian pelo rio São Lourenço.

Foto: Getty Images/Reprodução

O que fazer em Montreal:

Foto: Wordpress/reprodução

Programa imperdível é visitar o museu ambiental Biodome, que reproduz de maneira impressionante a úmida floresta tropical, um habitat polar, as férteis florestas das Laurentian Mountains e o ecossistema marinho do rio São Lourenço. O museu fica localizado dentro da área do Olympic Park, que foi construído para os Jogos Olímpicos de 1976 e hoje exibe uma série de prédios futuristas. O Jardim Botânico também não pode deixar de ser visitado.

JULHO 2018

47


VIAGEM

Considerada uma das igrejas mais bonitas da América do Norte, a Basílica de Notre-Dame é realmente uma obra impressionante. Erguida em 1829, a mais antiga igreja católica de Montreal fica na Place d’Armes. No roteiro pela cidade deve constar ainda o Marché Bonsecours, o mercado de hortaliças que fica no prédio do antigo Parlamento do Canadá, a Place d’Arts, um complexo de salas de espetáculos.

Foto: Jeremy MacLaine/Divulgação

Os parques de Montreal e arredores são agradáveis e seguros. No verão, pode-se fazer caminhadas pelos bosques e florestas, alugar canoas e pedalinhos ou fazer piquenique. A prática de esportes ao ar livre como voleibol e futebol é permitida na maioria dos parques. No inverno também existe diversão, patinação no gelo, esqui alpino, esqui cross-country, hóquei no gelo e outros.

Os dois principais museus da cidade são o de Belas Artes e o de Arte Contemporânea. Entre outras opções estão o IMAX (cinema em terceira dimensão) e o La Ronde (parque de diversões).

Arredores

Capital da província, Quebec e uma das cidades mais charmosas do Canadá. Os brasileiros que a visitam se encantam com seu centro histórico animado, que mistura a beleza de edifícios históricos a gastronomia francesa, sempre acompanhado da hospitalidade canadense.

Muito bem localizada, de carro, Montreal está a duas horas de distância de Ottawa, duas horas e meia de Quebec e cinco horas de Toronto, que tem como suas principais atrações naturais o rio São Lourenço e o Monte Royal, com um parque que recebe visitantes durante todas as estações do ano. O desenho do parque foi feito pelo paisagista americano Frederick Law Olmsted, o mesmo do Central Park, de Nova York.

Montreal é servida pelo aeroporto internacional Pierre Elliott Trudeau, com voos da Air Canada e suas subsidiárias Air Canada Jazz e Tango. A rota mais popular da ferrovia transcanadense Via Rail parte da cidade rumo a Vancouver. A cidade também é servida por várias companhias de ônibus, como a Órleans Express.

48

JULHO 2018


JULHO 2018

49


CINEMA

ELES VOLTARAM:

OS INCRÍVEIS 2 A

É SUCESSO NO MUNDO TODO

pós 14 anos de hiato, no final do mês de junho chegaram aos cinemas de todo o Brasil a sequência do filme Os Incríveis, que lançou seu primeiro filme, pela Pixar, lá no ano de 2004. E a espera valeu a pena, pois traz uma continuação do primeiro filme, com ainda muitos mais mistérios a serem desvendados e inimigos a serem combatidos. Não somente a expectativa do segundo filme foi suprida, como também fez um enorme sucesso nas bilheterias americanas. Nos Estados Unidos, na primeira semana de julho o filme já acumulava US$ 448 milhões, com expectativa de arrecadar mais US$ 27 milhões no final de semana do dia 7. Se alcançar tal cifra, a animação vai superar o filme Vingadores: Era

50

JULHO 2018

de Ultron, que teve arrecadação final de US$ 459 milhões nos dois primeiros finais de semana do lançamento. Além disso, Os Incríveis 2 teve a melhor estreia de animação dos últimos anos, com US$ 180 milhões arrecadados no primeiro final de semana, deixando a segunda colocação para Procurando Dory, também da Pixar, que arrecadou US$ 135 milhões no final de semana de estreia, em 2016. No Brasil, a animação também foi recorde de público na estreia, na qual 1,6 milhão de pessoas foram assistir ao filme, arrecadando R$ 25 milhões nas bilheterias. Outros filmes, como Jurassic World – Reino Ameaçado e Oito Mulheres e um Segredo arrecadaram R$ 10 milhões e R$ 1,5 milhão, respectivamente, na mesma semana de estreia do filme Os Incríveis 2. O que chama atenção na história da animação é a inversão de papeis entre Helena (Mulher Elástico) e Beto (Senhor Incrível). Diante

dos problemas que acontecem, a Mulher Elástico é convocada para salvar a cidade enquanto o Senhor Incrível fica responsável pela casa e cuidar dos três filhos: Flecha, Violeta e Zezé. A animação explorou também os diversos superpoderes do caçula, como teletransporte, visão de raio laser e corpo em chamas. São diversos aspectos que têm um excelente potencial para a Pixar investir em uma animação focando nos três filhos dos Pêra salvando o mundo. A crítica também elogiou e muito a nova animação. O site americano Metacritic pontuou o filme com nota 80, sendo 48 notas positivas e 3 notas medianas. Um dos críticos afirma que o filme abraçou sua primeira animação e tornou ainda mais memorável a disposição dos membros da família Pêra trabalharem juntos. Quanto ao site crítico brasileiro, Omelete, a pontuação com cinco ovos confirma a excelência da animação. A crítica Natália Bridi finaliza dizendo que “Os Incríveis 2 é capaz de falar sobre maturidade, responsabilidade, família e realização pessoal de forma tão natural que seus temas podem passar despercebidos.”


JULHO 2018

51


SURF

a h c Prane rpo no pe

co

o d a g sal

N

Por: Matheus Petter

ão se sabe ao certo quando e onde nasceu o surf. Há informações de que foi no Peru, há 4 mil anos; de que é uma tradição cultural da polinésia e que também foi o Havaí, há mil anos, o pioneiro nesse esporte. O que se sabe é que quem levou o nome do surf aos quatro cantos do mundo foi o nadador e surfista havaiano, Duke Kahanamoku, que em 1912 participou das Olimpíadas em Estocolmo, na Suécia. Naquela época, ele apresentou o surf ao Comitê Técnico das Olímpiadas e, após um século, o esporte será inserido nas Olimpíadas de Tóquio, em 2020.

Fotos: Aline Batista de Oliveira

de

r a m O reconhecimento do surf se deu pelo amor que muitos surfistas têm por esse esporte. No caso do manézinho de nascença, mas itajaiense de coração Vinícius Batista, ele começou a surfar ainda pequeno, com apenas 6 anos, e seguiu com o esporte até os 15. Após uma pausa de 12 anos no surf, da qual ele se arrepende, em 2013 Vinicius retornou às praias com sua fiel escudeira, a prancha. Apesar de surfar com menos frequência do que quando moleque, hoje, com 32 anos, ele consegue manter uma frequência de idas a praia de oito a dez vezes por mês, sempre cedinho, nos primeiros raios de sol, que é normalmente o período de melhor vento aqui na região.

“ ”

Meu interesse surgiu de família. Meu pai surfava e trabalhava na área, organizando campeonatos e atuando como juiz de surf. Então eu andei muito nos campeonatos com ele e foi ele que me empurrou nas primeiras ondas. Devo isso a ele e até hoje surfamos juntos quando é possível. A praia da Atalaia e a Praia Brava, em Itajaí, e as praias de Balneário Camboriú são algumas das opções que ele desfruta, mas ele gosta mesmo é de surfar em São Francisco do Sul, pois “todas as praias lá são maravilhosas”, conta. Ele adora a onda da Praia Grande, para pranchinha, e o píer da Petrobrás, na Enseada, para surfar de longboard. Recentemente ele foi à Ilha do Mel e conheceu a Praia de Fora e Praia Grande. Entretanto, con52

JULHO 2018

fessa que a vontade agora é retornar ao litoral do Uruguai. Colega de profissão, ser jornalista e professor acadêmico ainda lhe rende muita disponibilidade para surfar. “Como a maioria das aulas que eu dou como professor são à noite, tenho quase sempre a manhã livre para isso. É maravilhoso quando consigo surfar de manhã e daí ir trabalhar de tarde e de noite. O dia fica muito melhor”, finaliza.


2017 Uluwatu - Indonésia Fotógrafo Giuliano Santana

“ ”

Guilherme Viana Gonçalves também aproveitou a pouca idade para se lançar no mar. Com apenas 11 anos, logo quando veio morar em Balneário Camboriú, ele se interessou pelo surf, pois sempre andou de skate e tinha afinidade com o mar. Hoje com 26 anos, Guilherme surfa sempre quando percebe que o mar está para onda. Na região, ele gosta de surfar em Balneário Camboriú, Navegantes e Imbituba. “Sempre que posso viajo para surfar fora do país, principalmente nas praias de Chicama (Perú), Sunzal (El Salvador), La Saladita (México), Uluwatu (Indonésia), esta última marcou muito a minha vida”, comenta. A paixão pelo surf fez Guilherme montar seu próprio negócio ligado ao esporte. Proprietário da LUP Surf Shop há sete anos, ele comercializa pranchas, longboard, skates, roupas de borracha e demais itens ligados ao mundo skatesurf.

Deslizar sobre a onda até mesmo sem fazer nenhuma manobra é uma das melhores sensações da vida. Quem nunca surfou deveria tentar pelo menos uma vez na vida para sentir a felicidade que é, Yago Ramos.

2018 La saladita no México - Fotografo Fellipe Ditadi

f r su JULHO 2018

53


SURF

Yago Ramos, de 21 anos, também acumula uma longa trajetória no surf. Lá por 2002, seu irmão já surfava e isso lhe interessou muito, mas pelo fato de ser muito novo os pais não deixavam Yago se aventurar nas grandes ondas. Foi com 7 anos que ele ganhou sua primeira prancha, mas só ia à praia no verão, pois naquela época ele ainda curtia mais andar de skate. Aos 11 anos é que Yago se empenhou de vez e viu no surf mais que um hobby: nascia ali uma paixão pelo esporte e pelo mar. Tendo a praia da Atalaia como sua preferida, ele surfa sempre quando o mar está bom de onda. Mas ele não se limita somente aqui na região, tendo surfado uma vez no México, mas a experiência não foi agradável. “Uma praia que eu não voltarei foi em uma viagem para o México. Estava surfando num costão e do nada apareceu um tubarão, com certeza se eu voltar para lá não irei surfar (risos)”, comenta. Yago também trabalha como guarda-vidas na Praia Brava, em Itajaí, durante o verão. Ele inclusive comenta que sempre antes de ir trabalhar olhava a previsão do tempo e, se tivesse onda, surfava das 6h30 às 8h, para então iniciar o trabalho de 12h seguidas. Além disso, participa de campeonatos desde os 13 anos. Seu primeiro campeonato foi em Itajaí, no circuito Surfuturo groms, realizado pela Associação de Surf Praias de Itajaí (ASPI) e conhecido em todo Brasil. Nesse circuito ele foi o único atleta de Itajaí a ser campeão na categoria principal (mirim-sub16). Yago já competiu em outros estados como Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo, e também no exterior, três vezes no Peru, uma no México e recentemente em El Salvador, na América Central. “Deslizar sobre a onda até mesmo sem fazer nenhuma manobra é uma das melhores sensações da vida. Quem nunca surfou deveria tentar pelo menos uma vez na vida para sentir a felicidade que é”, finaliza. Yago conta com o apoio de algumas empresas como a Santacosta, pranchas RK Surfboards, produtora de vídeos Thecave.productions, parafinas Manga Wax e Clindex Academia.

mar 54

JULHO 2018


Foto: Marcelo Freire

Foto: Ricardo Alves

Foto: Ricardo Alves

Foto: Ricardo Alves

Foto: Bruno Grimes

Diferente de Vinicius, Guilherme e Yago, que iniciaram no surf ainda crianças, Rodrigo Gilberto Stein, mais conhecido por Rodrigo Cutelo, começou a surfar com 18 anos, por sentir a necessidade de adrenalina em sua vida. Ele surfa na modalidade free surfer profissional com especialidade em ondas grandes e tubos. Para colocar em prática, a Praia Brava, Molhes da Atalaia e Praia do Cardoso, no farol de Santa Marta, em Laguna, são os principais pontos que o itajaiense se aventura. No exterior, ele já surfou nas praias de Pipeline e Wameii, ambas no Hawaii. Cutelo é movido pelos desafios e o impossível, lhe dando ainda mais vontade de surfar. Arranjar um tempo para ser surfista, empresário e pai de família todos os dias é difícil, mas ele administra todas essas funções com maestria. “Sou um super-herói. Vou me virando, acordo antes do sol nascer, agendo meus clientes conforme alguma chegada de swell grande (chegada de uma ondulação para gerar ondas) vou à praia e volto direto ao trabalho. Sempre se dá um jeito de fazer aquilo que se ama”, finaliza.

JULHO 2018

55


PIPOCA

#vemnimin,

NETFLIX!

Confira as estreias de julho e prepare a pipoca

1º de julho

6 de julho

▪ Duck Butter

▪ Jogos Sagrados ▪ Samantha!

3 de julho ▪ Good Girls

▪ Anne With An E (2ª temporada) ▪ Minha Primeira Caçada

▪ Grimm (6ª temporada)

10 de julho

56

JULHO 2018

5 de julho

▪ Bates Motel (5ª temporada)

▪ Meu Passado Me Condena

▪ Uma Repórter Em Apuros


13 de julho ▪ Archer (9ª temporada)

20 de julho ▪ Incríveis Por Dentro

▪ Sugar Rush ▪ Próxima Parada: Apocalipse

14 de julho ▪ Vizinhos 2 ▪ Warcraft – O Primeiro Encontro De Dois Mundos

15 de julho ▪ Bordertown

27 de julho ▪ Roman Empire: Reign Of Blood: Master Of Rome (1ª temporada) ▪ Orange Is The New Black (6ª temporada) ▪ Extinção

28 de julho ▪ Pixels

JULHO 2018

57


CAPA

Bïa, a “sambambassadeur”

da música e cultura brasileira no outro lado do mundo Pouco conhecida no Brasil, mas com diversos prêmios na França e Canadá, Beatris Krieger, mundialmente conhecida por Bïa é uma daquelas joias raras: basta vê-la pela primeira vez para se apaixonar.

M

ultifacetada, aos 20 anos de uma bem sucedida carreira, Beatris Krieger, ou apenas Bïa, como é mundialmente conhecida, pode ser comparada a um diamante lapidado. Catarinense hoje radicada no Canadá, ela iniciou sua carreira na França e atualmente se divide entre palcos e estúdios dos dois países. E para sorte de seus compatriotas, a premiada interprete e compositora faz, de vez em quando, uma turnê pelo Brasil. Foi na sua última estada em Florianópolis no início de junho, trazida pela Aliança Francesa dentro do programa Concertos AF, que a reportagem da Revista Night e Cia teve o indescritível prazer de conversar, mesmo que por apenas cerca de duas horas, com a consagrada artista. Entre poucos goles da brasileira caipirinha, bebida da qual estava com saudades, e da interpretação de algumas de suas composições, o aconchegante espaço Coisas de Maria e João, em Santo Antônio de Lisboa, ganhou um novo tom. A conversa ganhou corpo e vocês, leitores, poderão conhecer um pouco daquela que o mundo já conhece. Bïa é talentosa em vários campos. Ela é uma guitarrista habilidosa, dança em nível profissional, tem uma voz quente e expressiva e compõe em vários idiomas. Versátil, transita entre o português, inglês, francês e espanhol nos mais variados ritmos, com indescritível maestria, como se fossem todas suas línguas natas. Aliado a isso, tem um carisma e uma simpatia que enchem um palco, onde quer que seja. Em Florianópolis, Bïa viveu de perto o período da ditadura militar. Como muitos na época, seu pai foi exilado e levou a família, o que possibilitou à ela viver sua infância entre o Chile, Peru e Portugal. Com a anistia, nos anos 80 a família retornou ao Rio de Janeiro, onde ela começou a cursar Jornalismo. Mas logo a inquieta Bïa partiu, de mochila nas costas, para desbravar a Europa. Conheceu um belo velejador francês, se apaixonou e passou a viver numa pequena cidade a beira mar no sul da França.

58

JULHO 2018


Fotos: Christina Alonso

Música para Bïa era apenas para divertir os amigos e para satisfação pessoal. Não imaginava ela que seu então marido a fosse apresentar ao consagrado produtor, ator, diretor, interprete e compositor francês Pierre Barouh, conhecido como embaixador da música brasileira na Europa. Barouh foi um dos autores da trilha sonora do lendário filme “Um Homem e uma Mulher”. Gravou com Tom Jobim, Elis Regina, Dorival Caymmi, entre outros grandes nomes da música brasileira, entre eles, a até então desconhecida Beatris Krieger. Inclusive, sua gravadora se chamava Saravah, em alusão a Caymmi, por quem tinha verdadeira admiração. O encontro entre os dois culminou com a ida de Bïa para Paris, onde finalmente se estabeleceu e deu início a uma bem-sucedida carreira musical internacional. No entanto, Bïa jamais esqueceu suas raízes. A assinatura de seu trabalho, desde o início, foi o encontro entre a musicalidade e poesia brasileiras e a língua francesa, que ela domina como nativa. Interpretando versões francesas de Chico Buarque, autorizadas e incentivadas por ele, além de músicas autorais e de outros compositores,

Bïa cativa o público e a mídia francesa e canadense e acumula prêmios internacionais. Tem seis álbuns, todos premiados na França e Canadá, além de diversos outros trabalhos gravados. Inclusive o álbum “Coer Vagabond”, lançado em 2006 pela Sony-BMG, lhe rendeu o prêmio francês Grand Prix de l’Académie Charles Cros e o prêmio canadenses Juno Award for World Music Álbum of the Year (Félix du Meilleur Album Musiques du Monde 2006). Um trabalho de grande beleza e originalidade composto de seis versões brasileiras de canções francesas – de Gainsbourg, Brassens e Voulzy – e seis versões francesas de músicas de compositores brasileiros – Chico, Caetano, Djavan e Vinícius –, além da faixa autoral, Bilíngue, que com sabedoria e humor ilustra o encontro de duas culturas feitas para se amarem. Não menos conhecidos, o álbum “Bandidas” é um encontro explosivo de Bïa com a cantora mexicana Mamselle Ruiz, no qual interpretam composições e grandes clássicos da cultura latino-americana e “Nocturno”, com deliciosas composições e versões.

JULHO 2018

59


Fotos: Christina Alonso

CAPA

60

JULHO 2018


JULHO 2018

61


62

JULHO 2018

Foto: Christina Alonso

CAPA


Foto: Papaya fotografias Foto: Papaya fotografias

Assim como a tia, a pequena Leila parece ter nascido para o palco.

JULHO 2018

63


PARTY

FOTOS: ASSESSORIA DE IMPRENSA SHED

No mês de junho a Shed Western Bar trouxe todos para a pista com a Quinta Acadêmica com UM44K no dia 24. E pra fechar o mês com chave de ouro no dia 28 tiveram dois shows nacionais: Kevinho e Israel Lucero botaram a galera pra dançar no melhor do funk e sertanejo que conhecemos. As atrações sertanejas não param! Confira os próximos eventos na Shed no facebook da casa.

64

JULHO 2018


JULHO 2018

65


PARTY

Para encerrar o mês de julho em grande estilo, no dia 28 o Belvedere embala o sábado na Praia Brava com 12 horas de muita música! A partir das 17h a Violada invade o palco do Belvedere Live com um show recheado com os hits sertanejos da dupla Bruninho e Davi, que trazem no repertório inesquecíveis canções de "moda de viola" para animar o público. A partir das 23h o Belvedere dá início a celebração do aniversário da label Social do Rei, onde a música sertaneja sede espaço às batidas do eletrônico com Kiko Franco, Vincce e Luo, Öwnboss e Evoxx, inaugurando um novo formato na Praia Brava.

66

JULHO 2018


JULHO 2018

67


PARTY

FOTOS: Ebraim Martini

Junho no Warung Em 1º de junho o belga Kolombo apresentou seu long set no club, que também recebeu o selo DO NOT SIT, com Behrouz e Nu, no Garden do Templo. Boghosian, Flow&Zeo e Michel Saad completaram o line da noite. No dia 16, o alemão Chris Liebing assumiu a pista do Warung, ao lado de Victor Ruiz, D-Nox, Leozinho, Wilian Graupp e Du Serena.

68

JULHO 2018


JULHO 2018

69


PARTY

O mês de julho já começou um sucesso no TAJ BAR. No dia 1º rolou o Arraiá do TAJ e quem animou essa festança foram os músicos Ander e Fael, Gean Sauter com a participação especial de Juninho dos Santos e DJ Kley. E pra comemorar os 8 anos de casa, o TAJ está com uma superprogramação de 18 a 22 de julho. Ficou interessado? Então vá no evento “Aniversário TAJ | 8 anos” no facebook e fique por dentro de tudo. Comemore mais um aniversário do TAJ do melhor jeitinho: com muita música, amigas e bebidas. Vem pro TAJ!

70

JULHO 2018


JULHO 2018

71


GOURMET

Julho chegou e a vontade de comer sushi não vai embora. Ainda bem que a Geisha House Sushi oferece o melhor da culinária japonesa em Itajaí e Itapema. Quem quiser ainda pode pedir um vinho para esquentar as noites frias de inverno. Venha à Geisha House!

72

JULHO 2018


JULHO 2018

73


GOURMET

Bateu a vontade de comer nachos e tacos ou tomar margueritas e a famosa caipiroska? Pois tem o dia certo para você ir ao Guacamole, em Balneário Camboriú. O restaurante possui uma programação especial de segunda a domingo com promoções diárias e também diferentes covers artísticos para animar os clientes. Não vai perder essa oportunidade né?

74

JULHO 2018


JULHO 2018

75


PUB

Este mês mais de 10 atrações musicais passam pelo Didge Steakhouse. Dentre elas Zano Brothers, dia 12, Vintage Cult, dia 14, e Camaleão Robô, dia 27. Acabou o expediente e quer dar um rolê? O Didge é o lugar certo. Com o Happy Hour de segunda a sexta, até às 20h30, é só chamar o pessoal do trabalho e “bora” beber e dar boas risadas, além de consumir o melhor hambúrguer e carne de Balneário Camboriú. Aproveita e faça sua reserva!

76

JULHO 2018


JULHO 2018

77


PARTY

Prepara o look que a Blest Bar está agitada este mês. Em primeira mão, Edu Gueda anima a galera dia 7. No dia 13, é a vez do MC Menor fazer aquele agito, mas a festa acontece no Hotel Mansiones! Dia 20, a Turma do Pagode se apresenta no palco 360º do Parque Vila Germânica, uma realização da Blest! E pra fechar o mês, dia 28 quem toca na Blest é o MC Livinho! Se teu hobby é a Blest Bar não vou te criticar, tá de parabéns!

78

JULHO 2018


JULHO 2018

79


PUB

O Kustom Burgers possui uma grande variedade de hamburgers, porções e molhos. O destaque é que todos os hamburgers tem opção de queijo zero lactose, uma ótima alternativa pra quem tem intolerância. Tenho certeza que você ficou com água na boca. Confira os clicks do KB!

80

JULHO 2018


JULHO 2018

81


BELEZA

Há 13 anos na cidade de Itajaí, o salão de beleza Studio Hair Loiros e Cia inaugurou um novo espaço, localizado na rua Dr. Pedro Rangel, no Bairro São João. Tendo como sócias Dayse Cristina e Cirlene Agostinho, esta inauguração proporcionará muito mais beleza a todas as clientes do salão. Confira as fotos do novo espaço! O Studio Hair fica aberto de terça a sábado, das 8h30 às 19h.

82

JULHO 2018


JULHO 2018

83


84

JULHO 2018

Revista Night e Cia - Julho 2018  

Revista Night e Cia - Julho 2018

Revista Night e Cia - Julho 2018  

Revista Night e Cia - Julho 2018

Advertisement