Page 1

Culto Dionisíaco Escola Secundária Gabriel Pereira

História A

Nicole Antunes Nº27 10ºD


Índice

Introdução………………………………………………………………………………3

Caraterização de Dionísio…………………………………………………………….4

Culto dionisíaco ……………………………………………………………………….4

Festas dionisíacas…………………………………………………………………….5

Dionísio e o teatro……………………………………………………………………..6

Conclusão………………………………………………………………………………7

2


Introdução Os gregos falavam de Dionísio (Baco) como sendo o mais novo dos deuses, que teria chegado da Ásia já adulto, muito depois de Zeus e da família se ter estabelecido no Monte Olimpo. Provas arqueológicas, no entanto, indicam que ele seria um dos deuses mais velhos e que, na realidade, foram os deuses do Olimpo os últimos a chegar.1 Segundo a versão dos textos clássicos, Cadmo, rei e fundador de Tebas, foi casado com Harmonia, filha de Ares e Afrodite. Tiveram vários filhos, entre eles Sémele, que Zeus teria engravidado sem conhecimento de Hera. 2 Prometeu a Sémele que poderia pedir-lhe tudo o que quisesse e esta, enganada por Hera, pediu a Zeus que se mostrasse na sua forma real, como se mostrava para Hera. Sem poder recusar, Zeus é visto numa carruagem de raios e trovões e, não podendo os seus olhos mortais suportar a luz divina, Sémele morre. Zeus terá pegado no bebé prematuro de seis meses e o há criado na sua coxa. As irmãs de Sémele, no entanto, afirmaram que ela havia engravidado de um mortal e acusaram falsamente Zeus de a ter assassinado com um raio.3 Na hora de Dionísio nascer, Zeus desfez os pontos e entregou o bebé a Hermes 4, que por sua vez o entregou a Ino5 e ao seu marido Atamante, ordenando que ele fosse criado como uma rapariga. É também especulado que Hera enlouqueceu Atamante, levando-o a matar o seu filho Learco, confundindo-o com um veado. Ino é também levado por Hera a matar o seu outro filho Melicertes e deitá-lo ao fundo do mar. Desta forma, Zeus enganou Hera e salvaguardou Dionísio, entregando-o às ninfas de Nisa, na Ásia. Como recompensa estas ninfas foram transformadas nas estrelas chamadas Híades.6 7 Quando Dionísio já era um pouco mais velho, voltou a adquirir a forma de um deus. Começou então a fazer experiências com o sumo das uvas que cresciam no Monte Nisa e não tardou a descobrir o vinho.8 Mais tarde, Dionísio aclamou o titulo de deus grego dos ciclos vitais, das festas, do vinho, da insânia e sobretudo da intoxicação que funde o bebedor com a deidade. É várias vezes relacionado às festas e atividades relacionadas ao prazer material9 e tem como símbolos vegetais a videira e a hera.10 1 Mitologia- Mitos e Lendas de todo o mundo, edição 2011, Caracter Entertainement, p. 90 2 Rainha do Olimpo, conhecida como a deusa protetora do casamento, da vida e da mulher. Mulher de Zeus 3 http://pt.wikipedia.org/wiki/Dioniso 4 deus olímpico, filho de Zeus e de Maia possuidor de vários atributos. 5 Filha de Cadmo e Harmonia 6 http://pt.wikipedia.org/wiki/Dioniso 7 http://www.suapesquisa.com/mitologiagrega/dionisio.htm 8 Mitologia- Mitos e Lendas de todo o mundo, edição 2011, Caracter Entertainement, p. 90

3


Possuía vários atributos e funções, entre elas amansar e domesticar animais selvagens e ferozes e realizar o plantio e colheito de uva, assim como a produção do vinho.

Caraterização Dionísio é representado como um jovem sem barba, alegre, embriagado pelo vinho que transborda do copo que segura, loiro, com os cabelos derramados pelos ombros. Nas mãos tem um cacho de uvas ou uma taça, uma pequena lança adornada com folhas e fitas na outra. O corpo é geralmente coberto por um tecido de pele leonina, apelo aos mitos romanos em que se transforma em Baco e metamorfoseia como um leão, com a missão de derrotar e alimentar-se dos gigantes que tentavam atingir o céu 11 (fig.1). É ainda possível encontrar a imagem de Dioniso assentado sobre uma vasilha e com um copo na mão a verter vinho embriagante, que justifica o seu andar vacilante 12 (fig. 2). Eram-lhe consagrados: a pega, o bode e a lebre.13

Fig.1

Fig. 2

Culto Dionisíaco A fama como deus do vinho e do prazer rendeu-lhe vários festivais teatrais em sua honra. Segundo as lendas, era muito simpático com quem lhe rendia culto, mas podia

9 http://www.suapesquisa.com/mitologiagrega/dionisio.htm 10 Maria Helena da Rocha Pereira in Estudos de História da Cultura Clássica, I volume, 6ª edição- 1987, p. 304 11 http://www.infoescola.com/mitologia-grega/dionisio/ 12 http://www.infoescola.com/mitologia-grega/dionisio/ 13 Maria Helena da Rocha Pereira in Estudos de História da Cultura Clássica, I volume, 6ª edição- 1987, p.304

4


proporcionar loucura e ruína para os que menosprezavam os festins devassos a ele oferecidos, conhecidos como bacanais. 14 Estas celebrações praticavam-se em altas montanhas da Grécia, principalmente no Parnaso15 e implicavam normalmente agentes tóxicos, na sua maior parte vinho, para induzir transes que erradicavam as inibições. De dois em dois anos, no Inverno, um grupo de mulheres sumariamente vestidas, subia às montanhas cobertas de neve e dançava sobre elas ao som dos tamborins. No auge do delírio, apanhava um animal selvagem, dilacerava-o e comia-o cru. 16

Havia na Grécia Antiga quatro grandes festivais em homenagem de Dionísio: Festas dionisíacas:

 Antestérias É o mais antigo festival ateniense em honra de Dionísio. É celebrado nos fins de Fevereiro e tem duração de três dias. O nome provém dos rapazes e raparigas que saíam da infância usarem uma coroa de flores.

 Leneias Eram celebradas no mês de Janeiro e devotadas aos casamentos. A partir de 442 a.C incluíram concursos de tragédia e a partir de 432 a.C de comédia, à imitação das Grandes Dionísias, referidas a seguir.

 Dionísias Rurais Celebravam-se a meio do Inverno e tinham como momento principal o cortejo, destinado a conseguir a fertilidade. Não se sabe ao certo quando este festival começou a suportar manifestações dramáticas ou se todos os atenienses participavam. Seriam mais conhecidas as de Pireu17, mas autores como Sófocles e Aristófanes 18 apresentaram peças nas de Elêusis.

14 Na época romana, estas celebrações foram proibidas pelo Senado 15 montanha de pedra caliça situada no centro da Grécia 16 Maria Helena da Rocha Pereira in Estudos de História da Cultura Clássica, I volume, 6ª edição- 1987, p.304 17 Município vizinho a Atenas, situada na zona hurbana. 18 Dramaturgos gregos do séc.V a.C

5


 Dionísias Urbanas É o mais recente e importante dos festivais, podendo por isso ser intitulado de Grandes Dionísias. Celebrava-se na Primavera em honra de Dionysos Eleuthereus 19 e as cerimónias eram várias e estendiam-se por diversos dias. Nos 50 anos seguintes à sua criação, os preparativos eram feitos com 10 meses de avanço e os poetas que desejavam competir tinham que primeiro submeter as suas obras. 20 Muitos poetas escreveram peças para a Grande Dionísia, mas só chegaram até nós algumas obras de três deles: Ésquilo, Sófocles e Eurípedes. As festividades Dionisíacas eram igualmente um meio de exploração social, no domínio da competição entre os concorrentes, e cultural, integrando a arte de expressão dramática.21 No entanto, um ponto fundamental deve ser aqui já referido: a sua ligação com o drama. A maioria dos grandes especialistas concordam que há uma relação- embora não seja fácil defini-la- entre o drama e o culto de Dionísio.22

Dionísio e o teatro Como já foi referido, acredita-se que o desenvolvimento do Teatro Grego teve origem no culto prestado a Dioniso em Atenas. Desde 534 a. C, quando Téspis 23 venceu a primeira competição de poetas trágicos, que o drama nos aparece como uma manifestação do culto dionisíaco.24 O teatro de Dioniso estava situado na encosta Sul da acrópole de Atenas, com lugares para um público de 17.000. Por norma, as tragédias levavam três dias a representar. Muito provavelmente, os atores usavam muito pouca maquilhagem, substituída pelas máscaras com expressões faciais exageradas. Calçavam botas de couro, com grandes saltos apertados nos joelhos por cordões. Havia pouco ou nenhum cenário. O coro e o fato dos atores destas peças usarem máscaras implicavam uma perda e submersão da individualidade. Dito isto, esta celebração a Dionísio implicava uma dança e canto uniforme do coro em que cada um é simplesmente uma parte insignificante do todo.

19 Mais importante teatro da Grécia Antiga, considerado o berço do teatro ocidental e do drama, nome proveniente de Dionísio. 20 http://pt.wikipedia.org/wiki/Dioniso

21 http://pt.wikipedia.org/wiki/Festas_dionis%C3%ADacas 22 Maria Helena da Rocha Pereira in Estudos de História da Cultura Clássica, I volume, 6ª edição- 1987, p.337/338 23 Contemporâneo de Sólon 24 Maria Helena da Rocha Pereira in Estudos da História da Cultura Clássica, I volume, 6ª edição- 1987, p.340

6


Toda a individualidade e força de vontade devem ser oferecidas a Dionísio, quando o Deus assim o deseja. Foi ainda sugerido que durante estas atuações, o herói trágico que sofre e morre em palco aquando do grande festival dramático de Atenas, é na realidade Dionísio. Desta forma, o enredo de sacrifício seria o enredo original da tragédia, em que o festival honrava Dionísio ao reproduzir a sua morte.

Conclusão

Podemos concluir que Dionísio foi um incontornável nome da mitologia grega. Várias são as festividades retratadas na literatura em sua honra. As celebrações em honra de Dionísio tinham como denominador comum a exuberância e a livre expressão de atitudes e excessos. Na verdade, essas manifestações muito contribuíram para a livre expressão artística, nomeadamente para a representação teatral que hoje reconhecemos como valor cultural.

7

Trabalho História- Dionísio  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you