Projecto Colecção Arte

Page 1

PROJECTO COLECÇÃO

ARTE



PINTURA FOTOGRAFIA

TAPEÇARIA JUNHO 2015


4

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA



6

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA


INTRODUÇÃO


HISTÓRIA DO INÍCIO DA BANCA EM ANGOLA E BCGTA O Banco Caixa Geral Totta de Angola é uma instituição de direito angolano, filial do banco público português Caixa Geral de Depósitos, cuja origem remonta à Sucursal do então Banco Totta & Açores, primeira instituição bancária privada a operar em Angola depois da independência. Em 26 de Setembro de 1992, exactamente 4 dias antes da realização das primeiras eleições gerais, no âmbito de um acordo entre o Banco Nacional de Angola e o Banco de Portugal, era autorizada a abertura da Sucursal, que veio a verificar-se apenas em 30 de Abril de 1993, em virtude do reacender da guerra no período pós eleitoral. O Banco Totta & Açores era uma das instituições bancárias portuguesas mais antigas, cuja história remonta a 1843, ano da fundação de uma casa bancária designada com o nome do seu proprietário, Fortunato Chamiço, que em 1953 passou a Banco Henriques Totta e em 1970, após várias fusões com outros bancos, passou a designar-se por Banco Totta & Açores. Em 2004 o Banco Totta & Açores deixou de existir, quando o grupo financeiro espanhol Santander optou por fundir as três instituições que detinha em Portugal numa só, surgindo assim o actual Banco Santander Totta. Antes, o Banco Totta & Açores já tinha estado presente em Angola, pois participava no capital do Banco Totta-Standard de Angola (que exerceu a sua actividade de 1966 a 1977), associado a vários outros bancos (The Standard Bank Limited, Banco Fonsecas & Burnay e The Standard Bank of South Africa) e outras entidades. De entre estas, importante assinalar que havia algumas empresas que se mantêm em funcionamento até hoje, das quais duas mantiveram o mesmo nome (Lusolanda e Robert Hudson) e uma (Guedal), alterou a sua firma e hoje opera com o nome Star Motors, todas mantendo relações comerciais com o Banco Caixa Geral Totta de Angola. Em 1 de Julho de 2002, a Sucursal do Banco Totta & Açores foi extinta, tendo os seus activo e passivo sido, nessa mesma data, incorporados numa sociedade de direito angolano, com o nome de Banco Totta de Angola, detida maioritariamente pelo Banco Santander Totta.

8

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

Sete anos após a sua criação, em 2 de Julho de 2009, o Banco Totta de Angola adoptou a firma actual - Banco Caixa Geral Totta de Angola, com a entrada no capital de novos accionistas, ficando a Caixa Geral de Depósitos e o Banco Santander Totta a deter 51% do capital por intermédio de uma sociedade holding de direito português, a Partang. Os restantes 49% do capital ficaram distribuídos pelos seguintes accionistas angolanos: Grupo Sonangol, com 25% e os empresários António Mosquito e Jaime de Freitas com 12 % cada um. O Banco Caixa Geral Totta de Angola é uma filial da Caixa Geral de Depósitos, pelo facto de esta instituição deter a maioria do capital da accionista Partang. Com 139 anos de existência, pois foi fundada em 1876, a Caixa Geral de Depósitos, é um banco público que lidera o sector bancário português, com uma rede de balcões vasta em Portugal e presença em 23 países, em que há a destacar a presença em todos os países que falam português. Interessante assinalar que em 2001 a Caixa Geral de Depósitos incorporou todo o património do Banco Nacional Ultramarino, instituição criada em 1864 e que foi o primeiro banco a operar em Angola, onde abriu uma Sucursal em 1865. De realçar que este banco funcionou nas instalações onde hoje existe o Instituto de Formação Bancária de Angola e que em 1926, na sequência da criação de um banco exclusivamente para Angola, as suas instalações bem como os activos e passivos que possuía em Angola foram integrados no recém-criado Banco de Angola, de que era accionista. A Sonangol, Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola, criada em 1976 e detida a 100% pelo Estado angolano, é a maior empresa de Angola, detentora exclusiva dos direitos para a prospecção, pesquisa e produção de hidrocarbonetos líquidos e gasosos, com negócios em vários domínios, essencialmente no campo da exploração de petróleo e gás e diversas actividades complementares e acessórias. Os accionistas António Mosquito e Jaime de Freitas são dois empresários angolanos muito conhecidos, que desenvolvem a sua actividade em vários ramos. De registar que o accionista Jaime de Freitas participa no capital de duas das empresas que no passado faziam parte do capital do Banco Totta Standard de Angola, nomeadamente a Lusolanda e a Star Motors.


O Banco Caixa Totta, que este ano comemora 22 anos, é uma instituição essencialmente direccionada para o segmento das médias e grandes empresas, aproveitando do facto de ser um banco fortemente capitalizado e de poder contar com a rede dos dois accionistas da Partang, a Caixa Geral de Depósitos e o Banco Santander Totta, este integrado na vasta rede liderada pelo Banco Santander, um dos maiores grupos financeiros do mundo. A integração numa rede mundial proporcionada pelos seus accionistas bancários, permite que o Caixa Totta possa ter como assinatura: Um Banco local. Uma rede global. O Banco Caixa Totta vem apresentando um crescimento contínuo ao longo da sua existência, mantendo uma consistência em termos de resultados, solvabilidade e eficiência. No último exercício encerrado (2014), o Banco atingiu o seu melhor resultado líquido de sempre, 9.162 milhões de Kwanzas, assumindo-se como o quarto maior Banco do sistema financeiro Angolano em resultados líquidos. No sentido de acompanhar melhor os seus Clientes, nomeadamente os do segmento empresarial, o BCGTA vem reforçando a sua rede comercial através de abertura de novas agências e Centros de Empresas, detendo hoje 37 unidades de negócio a operar. A primeira agência abriu em Luanda e a segunda na cidade de Benguela, em 1996, tendo sido o primeiro banco privado a instalar-se em Benguela. Hoje, para além de Luanda, está presente em mais 8 Províncias, com extensão para breve a mais uma Província. O quadro de pessoal, que à data da abertura da Sucursal se resumia a 22 colaboradores, hoje soma 538. O Activo Total do Banco que era de 16.000 milhões de NKZ (equivalente a USD 4 milhões) em 30 de Abril de 1993, atingiu, no final de 2014, os 230.247 milhões de AKZ (equivalente a USD 2.259,5 milhões).

Fernando Marques Pereira Presidente da Comissão Executiva do Banco Caixa Geral Totta de Angola





CURADORIA


PROJECTO COLECÇÃO DE ARTE CONTEMPORÂNEA Um projecto é normalmente definido como um empreendimento executado em equipa com o intuito de alcançar um determinado objectivo. Foi este o mote que sustentou a administração do BCGTA (Banco Caixa Geral Totta de Angola) a projectar o início de uma colecção de arte contemporânea, exclusivamente angolana. Necessidade presente e premente, esta tarefa centra-se no apoio e divulgação da cultura do país onde este banco desenvolve a sua actividade. Desta forma trabalha-se a preservação da memória, projectando para as actuais e futuras gerações a oportunidade de conhecerem a obra dos artistas angolanos, sobretudo dos artistas emergentes. Foi assim que em apenas três anos, com um trabalho intenso de uma equipa multidisciplinar, observamos e estudamos a obra de dezenas de artistas e artesãos, investigamos e dialogamos com personalidades de referência do meio artístico angolano. Percorremos milhares de quilómetros pela infindável e imensa Angola, pelas suas maravilhosas províncias, desde o Huambo ao Lubango, desde o Lobito ao Namibe, desde Luanda a Malange e outras mais que constituiu um testemunho vivo e presente do trabalho apresentado. Foi desta forma que procuramos e encontramos obras e objectos que pudessem integrar a nóvel colecção de arte do BCGTA. Uma maravilhosa missão de trabalho e descoberta. Lugares paradisíacos, alguns dos quais pareciam esculturas gigantes construídas pela própria natureza ao longo de séculos. Pessoas extraordinárias, sempre disponíveis. Neste longo percurso foi com grande satisfação e surpresa que nos deparamos com artistas de notável qualidade plástica, detentores de experiência internacional que honram, com toda a dignidade, esta grande Nação. Muitos, além de trabalharem e viverem em Luanda, também têm ateliê nas maiores cidades do mundo, desde Berlim a Nova Iorque, de Lisboa a Paris, desde Joanesburgo a Havana e participam regularmente nos mais importantes certames de arte, para além de integrarem os acervos das maiores galerias internacionais. Desta forma ajudamos a reunir uma colecção de cerca 30 obras originais e de elevada relevância artística. É o embrião do que o BCGTA tem definido estrategicamente para desenvolver e melhorar - colaborar com um projecto cultural, não só no domínio das artes plásticas mas também noutros campos e noutras áreas artísticas que estão a brotar a velocidade estonteante num dos mais prósperos e maiores países do mundo - Angola.

14

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

Todas as obras adquiridas e agora apresentadas são contextualizadas neste Livro, hoje publicamente apresentado, coincidindo com a inauguração da magnífica exposição, no “O Camões - Centro Cultural Português”, em Luanda. Esta publicação apresenta fotos de página dupla dos trabalhos expostos e um breve resumo curricular de cada um dos seus criadores. Queremos agradecer, enquanto curadores, a todos os artistas com quem dialogamos, às personalidades e entidades angolanas que nos receberam sempre com muito respeito e agrado e à administração do BCGTA o honroso convite que nos dirigiu e o desafio que nos lançou. Foi com gosto, empenho, determinação e muito profissionalismo que chegamos ao fim desta etapa com sentido do dever cumprido. Temos consciência de que este projecto, agora iniciado, pode enfermar de algumas lacunas que ficaram por preencher. No entanto, sentimos a energia e a determinação desta grande instituição bancária e dos seus administradores para levar por diante tão nobre e desejável “PROJECTO”. José Sacramento e Nuno Sacramento Curadores da Exposição



16

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA




ARTISTAS REPRESENTADOS


ÁLVARO MACIEIRA ESTUDOS Autodidacta.

PERCURSO Exerce a sua actividade profissional como pintor, jornalista e escritor. Como jornalista foi editor de cultura da ANGOP - Agência Angola Press, onde começou em 1983. É membro da UEA - União dos Escritores Angolanos, tendo publicado dois livros, “Castro Soromenho: Cinco Depoimentos”, e “Cantos de Amor”.

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS 2003 “Catanas da Paz”, Museu de História Natural, Luanda, Angola. 2002 Museu de História Natural, Luanda, Angola. 2001 Centro Cultural Português, Luanda, Angola. 2000 Museu Nacional de Antropologia, Luanda, Angola. 2000 “África Mitológica”, Centro Cultural Português, Luanda, Angola. 2000 Fundo da Cultura, Moscovo, Rússia.

EXPOSIÇÕES COLECTIVAS 2013 “JAANGO”, 2ª Edição, SIEXPO, Museu Nac. História Natural, Luanda, Angola. 2002 “16 Artistas Reunidos”, SIEXPO, Luanda, Angola. 2001 “Metáforas Angolanas”, Embaixada de Angola, Paris, França.

PRÉMIOS E MENÇÕES 2002 1º Prémio de Pintura, ENSA ARTE, Luanda, Angola. 2002 Pintor do Ano, Revista Tropical, Luanda, Angola. 2002 Melhor Pintor do Ano, Programa Janela Aberta / TPA - Televisão Pública de Angola, Luanda, Angola. 2000 2º Prémio de Pintura, ENSA ARTE, Luanda, Angola.

COLECÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS Banco Espírito Santo, Luanda, Angola. Banco de Poupança e Crédito, Lobito, Angola. ENSA - Empresa de Seguros de Angola, Luanda, Angola. Sede do Governo da Província de Luanda, Angola.

20

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

ANGOLA

SANZA-POMBO / UÍGE, 1958

NOSSA ANCESTRALIDADE V - MUXIMA UAMI

Acrílico s/ tela, 80x120cm, 2014



ÂNGELO DE CARVALHO ESTUDOS Educação Artística no Instituto Superior Pedagógico “Rafael Maria de Mendive”.

PERCURSO Participa em várias exposições coletivas e individuais em Angola e no estrangeiro. Detentor de vários prémios com destaque o grande prémio Ensa Arte em pintura 2012, e prémio Ensa Arte especial para uma província. É membro da UNAP.

PRÉMIOS E MENÇÕES 2012 Prémio de Pintura, ENSA ARTE, Luanda, Angola. 2010 2º Prémio de Pintura, ENSA ARTE, Luanda, Angola. 2010 Prémio Revelação, ENSA ARTE, Luanda, Angola. 1997 Prémio de Pintura no Festival Provincial da Federação de Estudantes Universitários de Cuba.

FÓRMULA SECRETA (PEMBA)

22

Técnica mista sobre madeira, 77x161cm, 2013

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

ANGOLA

SELES, KWANZA SUL, 1970



ANTÓNIO OLE ESTUDOS 1981/85 Estudou cultura afro-americana e cinema na UCLA, Univ. da Califórnia. É diplomado pelo Center for Advanced Film Studies do American Film Institute.

PERCURSO Divide as suas actividades entre as artes plásticas (pintura e escultura) e o cinema.

PRÉMIOS E MENÇÕES 2004 Prémio Nacional de Arte, Governo de Angola, Luanda, Angola. 1992 Prémio ENSA de Pintura, ENSA - Companhia de Seguros de Angola, Luanda, Angola. 1986 Prémio de Pintura, II Bienal de Havana, Havana, Cuba. 1981 Prémio Glauber Rocha, Festival Internacional de Cinema da Figueira da Foz, Portugal. 1970 Prémio de Aquisição, IV Salão de Arte Moderna, Luanda, Angola.

COLECÇÕES PÚBLICAS / PRIVADAS Banco Caixa Geral Totta Angola. The Gencor Collection, África do Sul. The Goodman Gallery, Joanesburgo, África do Sul. Hans Bogatzke Collection, Alemanha. Banco do Fomento e Exterior, Luanda, Angola. Banco Português de Investimentos - BPI, Luanda, Angola. Banco Geral Caixa Totta, Luanda, Angola. Costa Reis - Compilação de Arte, Luanda, Angola. Staatliche Museum, Berlim, Alemanha. Museu de Angola, Luanda, Angola. Centro Cultural Português / Instituto Camões, Luanda, Angola. Banco Nacional de Angola, Luanda, Angola. Sonangol, Luanda, Angola. Ministério dos Petróleos, Luanda, Angola. Wilfredo Lam Foundation, Havana, Cuba. Museum of African American Art, Los Angeles, EUA. Detroit Institute of Arts, Detroit, EUA. Culturgest - Caixa Geral de Depósitos, Lisboa, Portugal.

24

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

ANGOLA

LUANDA, 1951

CENA RUPESTRE

Óleo sobre tela, 175x155cm, 1996/98



ANTÓNIO OLE EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS 2011 “P28, Contentores, The beginning of a new cycle”, Centro Cultural de Belém, Lisboa, Portugal. 2009 “Hidden Pages”, Iwalewa-Haus, Bayeruth, Alemanha. 2009 “Na Pele da Cidade / In the Skin of the City”, Instituto Camões - Centro Cultural Português de Luanda, Angola. 2004 “António Ole : Marcas de um Percurso (1970-2004)”, Culturgest, Lisboa, Portugal. 2003 “Olhar em Viagem”, Alliance Française, Salvador, Brasil. 2001 “Hidden Pages, Stolen Bodies”, 19th Worldwide Video Festival, Amesterdão, Holanda. 2000 “Angola / Brasil - 500 anos”, Casa de Angola, Salvador, Brasil. 1999 “O Corpo da Pintura”, Espaço Cultural Elinga, Luanda, Angola. 1999 “O Corpo da Obra” Galeria Belo Belo, Braga, Portugal. 1997 “Retrospectiva - 1967/1997”, Instituto Camões, Luanda, Angola. 1996 “Breaking Boundaries”, Grapamstown Festival, África do Sul. 1995 “Margem da Zona Limite”, Espaço OIKOS, Lisboa, Portugal. 1994 “Margem da Zona Limite”, Espaço Cultural Elinga, Luanda, Angola. 1993 “O Estado das Coisas”, Espaço Cultural Elinga, Luanda, Angola. 1991 “Terra Parda, Terra Mista”, Atelier Troufa Real, Lisboa, Portugal.

EXPOSIÇÕES COLECTIVAS 2011 “Elos da Lusofonia”, Museu Afro-Brasil, São Paulo, Brasil. 2010 “Who Knows Tomorrow”, Friedrichswerdersche Kirche, Berlim, Alemanha. 2009 “Artistas em Diálogo: António Ole e Aimé Mpane, Smithhsonian Institution National Museum of African Art”, Washington DC, Estados Unidos. 2008 “Travesía”, Atlántico de Arte Moderno (CAAM), Las Palmas, Espanha. 2008 “Mundos Locais - Espaços, Visibilidades e Fluxos Transculturais”, Centro Cultural de Lagos, Lagos, Portugal. 2008 “V Bienal Internacional de Arte e Cultura de São Tomé e Príncipe”, São Tomé e Príncipe. 2007 “Africa Remix: Contemporary Art of a Continent”, Galeria de Arte de Joanesburgo, África do Sul. 2006 “Sindika Dokolo - Colecção Africana de Arte Contemporânea”, SOSO LAX, Luanda, Angola.

26

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

ANGOLA

LUANDA, 1951

ZAMZIBAR

Técnica mista sobre cartão, 80x63cm, 1998



ANTÓNIO OLE CENA DE CAÇA

28

Óleo sobre tela, 120x212cm, 1998

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

ANGOLA

LUANDA, 1951



BENJAMIM SABBY

ANGOLA

LUANDA, 1974

ESTUDOS

COLECÇÕES PÚBLICAS / PRIVADAS

Mestrando em Estudos Artísticos / Estudos Museológicos e Curatoriais, pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, Portugal. Licenciado em Ciências da Educação, opcção Sociologia pelo ISCED, Luanda, Angola. Técnico Médio de Artes Plásticas pela Escola Nacional de Artes Plásticas, Luanda, Angola.

Banco Caixa Geral Totta Angola. Sonangol. / BFA - Banco de Fomento Angola / Sonils (do grupo Sonangol). Angola Telecom. / REFRIANGO, Luanda, Angola. / Cinemateca Nacional Governo Provincial de Luanda. / BP Amoco. Embaixada de Angola na Servia e Montenegro. / ENSA - Empresa de Seguros de Angola / Cabinda Golf Oil Company, Angola. / CUCA BGI, Luanda, Angola. Fundação PLMJ, Lisboa, Portugal. / Banco Caixa Geral Totta, Luanda, Angola. Embaixada de Angola na República Popular da China. / Consulado de Angola em Macau.

PERCURSO Artista plástico e curador independente. Como curador independente concebeu várias exposições colectivas e individuais desde o ano de 2007 até aos dias de hoje. É professor de educação visual e plástica e funcionário da Direcção Nacional de Formação Artística. Membro da UNAP - União Nacional de Artistas Plásticos . Foi consultor e curador na II Trienal de Luanda. Foi curador do SIEXPO - Salão Internacional de Exposições de Arte - Luanda. Foi membro do corpo de jurado do Prémio Cidade de Luanda de Artes Plásticas 2007 e 2008. Membro do júri do Carnaval Infantil de Luanda, de 2007 a 2013.

PRÉMIOS 2000 Mensão Honrosa Ensa - Arte. 1999 Prémio cidade de Luanda em Pintura.

HERÓI URBANO

30

Técnica mista sobre tela, 120x120cm, 2012

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS 2014 “Mambos Urbanos”, CCP, Instituto Camões, Luanda, Angola. 2014 “Mambos Urbanos”, Galeria da Fundação Rui Cunha, Macau, China. 2010 “Luanda’s Dreams”, CCP, Instituto Camões, Luanda, Angola. 2006 “Marcas do Real e do Onírico”, Galeria Celamar, Luanda, Angola.

EXPOSIÇÕES COLECTIVAS 2014 Exposição “4 de Abril” na Sede das Nações Unidas. 2014 “8 Artistas Angolanos”, Galeria Artinzo, Lisboa, Portugal. 2014 “Blue Arte”, exposição itinerante. 2013 “Poesia na Pintura” exposição de Angola na Feira Internacional do Livro de Havana, Cuba. 2012 “Ambiente”, Fundação RL, Luanda, Angola. 2012 “Coopearte”, Galeria Celamar.



DÉLIO JASSE ESTUDOS Licenciatura em Belas Artes, Universidade de Salamanca. Módulo de Artes Aplicadas à Escultura, Escuela de Arte de Valladolid.

PERCURSO O trabalho de Délio Jasse incide como aspectos como memória e o contexto colonial, através da utilização de imagens de arquivo ou que remetem para períodos passados. Os processos analógicos que utiliza conferem ao seu trabalho um carácter monotípico, subvertendo a reprodutibilidade do meio fotográfico, pela intervenção direta sobre o suportes não convencionais da Fotografia, através da aplicação da emulsão com pinceladas gestuais ou com o apontamentos cromáticos.

PRÉMIOS 2014 nomeação para o Prémio BES Photo / Novo Banco Photo, tendo exposto nesse âmbito no Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, Brasil e no Museu Berardo, em Lisboa.

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS 2012 “Pontus II”, Galeria Baginski, Lisboa, Portugal. 2012 “Pontus”, Galeria Unap, Luanda, Angola. 2011 “Identidades; Causa e Efeitos”, ArteContempo, Lisboa, Portugal. 2011 “Schengen”, Galeria Baginski, Lisboa, Portugal.

EXPOSIÇÕES COLECTIVAS 2015 “56ª Exposição Internacional de Arte”, Bienal de Veneza. 2014 “Prémio BES Photo / Novo Banco Photo”. 2013 “Present Tense”, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, e Centro Calouste Gulbenkian, Paris, curadoria de António Pinto Ribeiro. 2013 “9ª Edição Encontros de Bamako”, Museu Cal. Gulbenkian, Lisboa, Portugal. 2013 “Open Monument”, Kunstraum Kreuzberg Bethanien, Berlim. 2013 “Ghostbuster II”, SAVVY Contempoary, Berlim. 2012 “Bamako Encounters: Pan-African Photography”, Tour & Taxis, Bruxelas. 2012 “Paisagem Humana#15”, BES Arte & Finança, em Lisboa. 2012 “Os Culturofagistas.II”, Fábrica ASA, Guimarães, Portugal. 2012 “Cem Obras, Dez Anos”, Arpad Szenes-Vieira da Silva Museum, Lisboa, Portugal. 2012 “Exposição #15”, Bes Art & Finança, Lisboa, Portugal. 2012 “Pour Un Monde Durable”, Tour & Taxis, Bruxelas, Bélgica.

COLECÕES PUBLICAS E PRIVADAS O trabalho de Délio Jasse encontra-se representado em diversas colecções privadas e institucionais angolanas e portuguesas, entre as quais se destacam a Colecção BES, Fundação PLMJ, Banco Caixa Geral Totta Angola, e Sindika Dokolo em Luanda, Angola.

32

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

ANGOLA

LUANDA, 1980

SEM TÍTULO

Impressão a gelatina e brometo de prata, 106x68cm, 2012



GUILHERME MAMPUYA ESTUDOS Formado em Direito, na Univ. de Kinshasa, República Democrática do Congo. 2005 ingressa na União dos Artistas Plásticos Angolanos (UNAP) e a partir dessa data inicia o seu percurso de exposições com uma frequência quase anual, das quais se destacam duas exposições para a EnsArte. 2002 ingressa no Curso de Pintura Básica, no Atelier de Avelino Kenga e a seguir aperfeiçoa a técnica do retrato no Curso de Pintura de Retratos, no atelier de pintura Honesto Nkulu, em Luanda.

PERCURSO Foi vencedor do Prémio Pintura EnsArte 2008, expõe ainda em diversos locais de Luanda como a Galeria Humbiumbi, Instituto Camões, Hotel Trópico, o Hotel Alvalade e o Belas Shopping. As suas obras já percorreram cidades tão diversas como Luanda, Lisboa e Bruxelas, entre outras. Em sete anos de intensa actividade, participou em cerca de 15 exposições individuais e outras colectivas.

EXPOSIÇÕES 2015 “29ª Exposição Individual no Edifício Escom Muxima”, Luanda, Angola. 2015 Participação na Exposição Internacional de Milano. 2014 Exposição Colectiva, Museu Afro Brasileiro, São Paulo, Brasil. 2014 “Projecto Blue Arte”, pintura sobre latas de refrigerante. 2014 25ª Exposição Individual, Praça do Belas Shopping. 2014 Exposição Colectiva com Di Mampuya, Hcta, Talatona. 2014 26ª Exposição Individual no Hotel Alvalade. 2014 27ª Exposição Individual, Galeria Bernardo Marques, Lisboa. 2014 28ª Exposição Individual no Hotel Baia, Nova Marginal. 2013 22ª Instituto Camões, Luanda, em homenagem ao dia de África. 2013 Exposição Colectiva da Lusofonia, Casino Estoril, Lisboa. 2013 Convidado a pintar a primeira palanca no projecto “Palanca Parade”. 2013 23ª Exposição Individual, Galeria Bernardo Marques, Lisboa. 2013 24ª Exposição no Hotel Baia, nova marginal. 2012 19ª Exposição, permanente, ao longo do ano, na torre Escom, Kinaxixe. 2012 Participação na exposição internacional de Daegu, Corea do SUL. 2012 20ª Exposição Individual no hotel Baia, nova marginal. 2012 21ª Exposição Individual, Galeria Bernardo Marques, Lisboa. 2011 15ª Exposição Individual no hall do Hotel Alvalade, Luanda. 2011 16 ª Exposição Individual no Instituto Camões. 2011 18ª Exposição no i+Imperial Palace, Seoul-coreia do Sul. 2010 11ª Exposição Individual na Galeria “Bernardo Marques”, Lisboa. 2010 Exposição Colectiva em Lisboa, Bernardo Marques. 2008 Vencedor do Grande Prémio de Pintura EnsArte 2008, Luanda. 2007 5ª Exposição Individual em Bruxelas, na galeria “Lumieres d’Afrique”. 2006 1ª Exposição Individual na Galeria “Humbi-humbi”, Luanda.

34

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

A VISÃO DA VITÓRIA DE SAMOTRÁCIA

ANGOLA UÍGE, 1974

Acrílico s/ tela, 200X125cm, 2014



JESSÉ MANUEL ESTUDOS Licenciado em Engenharia Civil.

PERCURSO Começou a fotografar em 2012 ganhando algum destaque nas redes sociais em 2013, em páginas como FOTOMANYA VIP sendo de sua autoria a fotografia do mês de Novembro de 2013 da referida página. 2014 foi o ano em que consolidou a sua posição de fotógrafo emergente, tendo conquistado o prémio de campeão nacional de fotografias de rali “FotoRali 2014” (prova composta de 8 de desafios referentes as provas do Rali, onde venceu 5 dos 8 desafios). Tem participado em diversas exposições colectivas.

36

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

ANGOLA

LUBANGO, HUÍLA, 1981

MENINAS DANÇANDO O CARNAVAL NO LUBANGO

Lambda, 100x70cm, 2014



JESSÉ MANUEL GRUPO DE DANÇA TRADICIONAL NHECA HUMBI EPATA LUTUIMA

38

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

Lambda, 100x70cm, 2014

ANGOLA

LUBANGO, HUÍLA, 1981



JESSÉ MANUEL MENINO EM LANCE ACROBÁTICO ILHA DE LUANDA

40

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

Lambda, 70x100cm, 2013

ANGOLA

LUBANGO, HUÍLA, 1981



JESSÉ MANUEL SERRA DA LEBA EM DIA DE CHUVA

42

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

Lambda, 70x100cm, 2013

ANGOLA

LUBANGO, HUÍLA, 1981



JOÃO MASSALA - TEMBO ESTUDOS Academia de Belas Artes da Kinshasa - RDC.

PERCURSO Começou a pintar em tela artística, concebendo obras no estilo abstracto e criações místicas. Iniciou a pintura em 1986 como desenhador de mural público. Fez o ensino primário e secundário na República Democrática do Congo e frequentou a academia de Belas Artes da Kinshasa - RDC, na especialidade de pintura. Membro da UNAP – União Nacional dos Artistas Plásticos de Angola. Tem participado em diversas exposições colectivas e individuais. Está representado em várias colecções em diversos países Africanos.

44

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

A NOSSA CIDADE

Acrílico sobre tela, 120x100cm, 2013

ANGOLA UÍGE, 1971



MÁRIO TENDINHA ESTUDOS PERCURSO Começa a desenhar e a pintar aos 18 anos, muito influenciado pelas correntes modernas na época, a música pop, os hippies e os movimentos sociais. A banda desenhada, uma das suas paixões desde a infância, deixa marcas no seu trabalho inicial, que se traduz pelas técnicas e suportes então utilizados. Em 1975, quando as tropas Sul Africanas invadem Angola, a sua residência e atelier no Lubango são completamente vandalizados e deixa de pintar. Foi militante do MPLA, sindicalista da UNTA e gestor de empresas. Só volta a pintar e a expôr em 2003. Está representado em colecções em Angola, Brasil, Portugal, Itália, Reino Unido, França, Nova Zelândia, Austrália, Estados Unidos da América, Moçambique e África do Sul.

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS 2015 “Ki mona mesu”, Centro Cultural Camões, Luanda, Angola. 2012 “Através das portas”, Centro Cultural Camões, Luanda, Angola. 2009 “Ngola Mirrors” Centro Cultural do Instituto Camões, Luanda, Angola. 2008 “Oratura...dos Ogros e do Fantástico” SIEXPO, Museu Nacional de História Natural, Luanda, Angola. 2008 “Oratura...dos Ogros e do Fantástico”, Horto Municipal, Namibe, Angola. 2007 “Riskuss”, Galeria Celamar, Luanda, Angola. 2004 “Partilhar” (I), Casa das Artes, Famalicão, Portugal.

46

NAMIBE, 1950

2004 “Partilhar”(II), Centro Cultural do Instituto Camões, Luanda, Angola. 2003 “...lá para o Sul”, Galeria Cenarius, Luanda - Angola. 1973 “CITA”, Luanda, Angola. 1972 Biblioteca Municipal, Huambo, Angola.

Autodidacta.

AMORES - LOVERS

ANGOLA

Trabalho em parceria com o fotógrafo José da Silva Pinto.

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

EXPOSIÇÕES COLECTIVAS 2014 “The Angels Share”, Oon.dah, Luanda, Angola. 2014 “Fenacult/14”, Galeria UNAP, Luanda, Angola. 2014 “39º Aniversário da UNAP”, Galeria Unap, Luanda. Angola. 2013 “Arte 100 Fronteiras”, Centenário do Lobito, Estação Velha do CFB, Lobito, Angola. 2013 “Há JAZZ no Camões”, Centro Camões, Luanda, Angola. 2010 “Solidariedade com o Haiti”, SIEXPO, Luanda, Angola. 1974 “Oficina d’Arte”, Lubango, Angola.

WORKSHOPS 2012 Workshop de Azulejaria, Atelier João Carqueijeiro, Matosinhos, Portugal. 2007 Atelier de Litografia, Coop. Árvore, Porto, Portugal. 2005 Workshop de Gravura, Ar.Co., Almada, Portugal. 2004 Workshop de Desenho e Pintura, Ar.Co., Lisboa, Portugal.

Fotografia, 100x70 cm, 2014. Pintura, Acrílico sobre tela, 100x80cm, 2014



JOSÉ DA SILVA PINTO ESTUDOS 1975 Licenciatura em Biotecnologia, Zurique, Suiça.

PERCURSO A fotografia surgiu na minha vida em 1980, quando comecei a prestar muita atenção à arte de Eduardo Gageiro. Daí para cá, tenho estado a aprender a ver e vou fazendo aquilo que gosto mais, isto é, ver com olhos de ver, contar as minhas histórias simples da vida com verdade. Em 1997 a passagem pela Ásia ensinou-me a paciência, aprendi a saber esperar o melhor momento, o sorriso, o esgar, o olhar. Das fotografias, muitas, que fiz no Cambodja e no Vietname poucas restam porque me foram surripiadas juntamente com o meu equipamento fotográfico num dia aziago em terras do Reino de Espanha. Não possuo equipamento fotográfico de topo, não dou demasiada importância às técnicas nem às regras de bem fotografar, não estudei fotografia em nenhuma escola, mas frequentei como sempre digo a escolinha mágica dos céus, das 1001 cores, dos entardeceres mágicos, do deslumbramento de ver um novo dia nascer.

ANGOLA

LOBITO, 1959

Por cá, depois de 3 anos a trabalhar para petrolíferas decidi conceder-me a mim próprio uma pausa neste universo tão distante e diferente e empenhar-me a fundo na fotografia, como aprendiz de contador de histórias. Veremos no que vai dar... até porque continuo a acreditar no AMOR, no HOMEM, na VIDA. O Futuro... bom, esse, vou continuar a escrevê-lo com pinceladas de azul, no céu que eu invento para mim próprio, todos os dias.

EXPOSIÇÕES 2015 “Ki mona mesu”, Centro Cultural Camões, Luanda, Angola. 2007 Exposição Individual em Seoul, Coreia do Sul. 2006 “Dipanda Forever”, Exposição colectiva, Trienal de Luanda, Angola. 2005“Meet the Arts of Angola”, Embaixada de Angola em Tóquio, Japão. 2004 “Deambulações”, Bar Pub Desigual, Luanda, Angola. 2003 “Olhares”, Sala do Casino Hotel Marinha, Luanda, Angola.

LIVROS “José Silva Pinto”, BESA, Outubro de 2008, Edição Barbieri. “Cá Entre Nós”, 2012, Edições Tinta da China.

Fotografo por paixão, fotografo por devoção. Esqueço-me com frequência de limpar as minhas lentes e normalmente carrego sempre comigo para onde quer que vá, de dia de noite, uma camera fotográfica. Resido desde 2000 em Luanda, por teimosia, por imenso Amor à terra que me viu nascer.

AMORES - LOVERS

48

Trabalho em parceria com o artista plástico Mário Tendinha.

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

Fotografia, 100x70 cm, 2014. Pintura, Acrílico sobre tela, 100x80cm, 2014



MARCELA COSTA ESTUDOS 1987 Curso de Serigrafia no Centro Form. e Tratamento em Confeções, Brasil. 1984/86 Curso de Tecelagem Artística no Instituto Homdarbetets Vanner, Estocolmo, Suécia. 1978/83 Curso de Instrutores de Artes Plásticas, Luanda, Angola. 1974/77 Curso de Artes Visuais na Escola Industrial de Luanda, Angola.

PERCURSO É membro da União Nacional de Artistas Plásticos. Trabalhou como Desenhadora no Departamento Nacionais Museus, Monumentos e Sítios do Conselho Nacional da Cultura hoje Ministério da Cultura em 1977/1978. Trabalhou ainda como Instrutora de Artes Plásticas na Escola Experimental de Artes (Barracão) 1978/84. Realizou vinte exposições individuais, em Galerias Nacionais e Internacionais, sendo a primeira em 1987, na sede da União Nacional de Artistas Plásticos, em Luanda a última em 2007 em Seul, Coreia do Sul. Participou em mais de trinta exposições colectivas em Luanda (Museu de Antropologia, Museu de História Natural, Salão Internacional da União Nacional de Artistas Plásticos Salão da UNAP em Benguela, Salão da UNAP em Lubango, Salão da Delegação da Cultura em Cabinda, durante o FENACULT e Direcção da Cultura no Kuanza Sul), sendo a maioria realizadas no exterior do país.

PRÉMIOS E MENÇÕES 2002 Prémio do Senado da República do Congo, VII Bienal do CICIBA, Brazzaville, Congo. 1999 Prémio Assembleia Nacional do Gabão, VI Bienal do CICIBA, Libreville, Gabão. 1991 Prémio Elf Angola, IV Bienal do CICIBA, Guiné Equatorial. 1978 Menção Honrosa de Pintura / 1º Concurso da Brigada de Jovens Artistas Plásticos, UNAP - União Nacional de Artistas Plásticos, Luanda, Angola.

COLECÇÕES PÚBLICAS / PRIVADAS Banco Caixa Geral Totta Angola. Museu de Glasgow, Grã-Bertanha. / Museu Nacional do Botswana. Embaixada de Angola no Zimbabue. Banco de Comércio e Indústria - BCI. / Banco de Fumento - BFA. Banco Nacional de Angola. / Hotel Fórum. Embaixada de Angola na Rússia. / Embaixada da África do Sul. CICIBA - Centro Internacional de Civilizações Bantu, Gabão. Senado do Congo Brazaville. Embaixada de Angola no Japão. / Embaixada de Angola na China. Comissão Permanente de Angola nos EUA colecções particulares na Suécia. Colecções particulares em Angola. / Total &P Angola, entre outros.

50

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

CONTRASTE

ANGOLA

GOLUNGO-ALTO, KUANZA NORTE, 1957

Tapeçaria e técnica mista, 151x91cm, 2010



MENDES RIBEIRO ESTUDOS Autodidacta.

PERCURSO Nos primeiros meses de vida passou a residir em Luanda, onde fez os seus estudos primário e secundário. Desde tenra idade se mostrou inclinado para as artes plásticas. Depois de ter trabalhado vários anos como contabilista e músico, optou pelo curso de desenho e pintura, por correspondência, do Instituto Parramón de Barcelona, Espanha. Em consequência das actividades clandestinas do MPLA, interrompeu várias vézes o curso, vindo a adquirir o diploma em Setembro de 1981. Em 1974 desenha a carvão e publica o primeiro poster do primeiro presidente da República de Angola, Dr. António Agostinho Neto, cujo original oferece pessoalmente, o que lhe grangeia uma menção honrosa assinada pelo próprio presidente em 5/3/75. É membro efectivo da UNAP - União Nacional dos Artistas Plásticos, instituição onde já exerceu cargos de Presidente da Comissão Directiva e do Conselho Fiscal. Foram-lhe conferidos alguns diplomas, como de Mérito, em 2002, pelo Ministério da Cultura, do Atelier Monumental, em 2011 e, igualmente em 2011, do Prémio Nacional de Cultura e Artes. Fez exposições individuais e colectivas em Angola, e no estrangeiro, em países como Portugal, Bélgica, Alemanha, Bulgária, Ex-URSS, Checoslováquia, entre outros.

52

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

PORTO DE LUANDA I/II

ANGOLA

SUMBE, 1941

Aguarela sobre papel, 35x45cm, 1999



MIGUEL BARROS

PORTUGAL LISBOA, 1962

ESTUDOS

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

1984 Bacharelato em Design de Comunicação, IADE, Lisboa, Portugal. Foi responsável pelo Design de diversas peças da Vista Alegre, realizando igualmente edições de Serigrafia para a Technal e Chicco.

2015 “Arqt13 Gallery-Postscript: Correspondent Works, An Epistolary work between art and curator,” Rome, Italy. 2015 “Prevent’Art Lx44”, MAC, Lisboa. 2014/2015 “No theme/only colours”, Walnut Contemporary, Toronto-Canadá. 2014 “Fiat Lux”, MAC Movimento de Arte Contemporânea, Lisboa, Portugal. 2013 “Para além do horizonte” Instituto Camões, Luanda, Angola. 2012 “Gold & Silver”, MAC Movimento de Arte Contemporânea, Lisboa, Portugal. 2011/2012 “Angola Mirabilis” Instituto Camões, Luanda, Angola.

PERCURSO Desde 1999 dedica-se em exclusividade à pintura. Tem vindo a expor em vários países do universo lusófono, como Moçambique, Cabo Verde e Goa, na Índia. “Angola Mirabilis” é a sua segunda exposição em Luanda. A Pintura acaba por se tornar a sua única actividade, tendo participado em mais de quarenta exposições colectivas e algumas exposições individuais de relevo. Está representado em diversas colecções públicas e privadas, tanto em Portugal como em outros países, nomeadamente em Espanha, França, Alemanha, Índia, Moçambique, Angola, Noruega, Reino Unido, Brasil e EUA.

PRÉMIOS E MENÇÕES 2014 Prémio Pintura Prestígio, MAC. 2014 Prémio Divulgação Cultural, MAC. 2007 Mérito de Pintura, MAC. 2000 Concurso de Arte Sacra, Santuário de Fátima. 1995 Centro Cultural de Belém, Menção Honrosa, CCB - Lisboa. 1990 Concurso Jovem Artista, Santuário de Fátima, Menção Honrosa. 1984 Concurso Design Vista Alegre, Menção Honrosa.

MENINOS DO HUAMBO

54

Técnica mista com colagem sobre madeira, 65x87cm, 2011

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

EXPOSIÇÕES COLECTIVAS 2014/2015 “Movimento Arte Contemporânea”, Lisboa. 2013 “Movimento Arte Contemporânea”, Lisboa, Portugal. 2013 “Acordosdias”, Academia das Artes dos Açores, Portugal. 2013 “Kandandu” Claustros do Convento Bom Sucesso Belém, Lisboa, Portugal. 2013 Galeria Celamar, Luanda, Angola. 2013 “Há jazz no camões”, Instituto Camões, Luanda, Angola.

COLECÇÕES PÚBLICAS / PRIVADAS Banco Caixa Geral Totta Angola. / Fundação Oriente. / Fundação BCP. / Banco Inter. de Crédito. / Companhia de Seguros Açoriana. / Selecções Reader’s Digest. Fundação Calouste Gulbenkian. / Fundação Convento da Orada. / Ministério das Finanças. / Embaixada de Portugal em Bona C.M, de Campo Maior. / C. M. da Amadora C. M. de Loures. / C. M. de Monforte. / Air Índia. / Embaixada de Portugal, Luanda. / Embaixada de Portugal, Brasilia. / Banco Caixa Totta, Angola. Minist. dos Assuntos Parlamentares, Angola. / Minist. do Comércio de Angola.



NEVES E SOUSA ESTUDOS Licenciatura em pintura na Escola Superior de Belas-Artes do Porto, Portugal.

PERCURSO A sua primeira exposição individual foi em 1937, em Luanda, Angola. Em 1943 obtém uma Bolsa de Estudos concedida pela Câmara Municipal de Luanda para cursar a Escola Superior de Belas-Artes do Porto. Obteve na escola os prémios “José Meireles Jr.”, “Centenário Soares dos Reis”, “Prémio Três Artes”, “Rodrigo Soares”, “Rotary Club do Porto 1950”. Defendeu a tese em 1952 e regressou a Angola, passando a viver em Luanda. Em 1963 foi agraciado com a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique pelo Governador Português. A sua primeira viagem ao Brasil foi a convite do Itamarati. Neves e Sousa faleceu na Baía em 1995.

PRÉMIOS 1974 Medalha de ouro de desenho na Academia de Pontzen, Nápoles, Itália. 1970 Menção honrosa na Exposição Internacional de Desenho em Rijeka, Yugoslávia. 1967 1º Prémio, pastel, na exposição de artes plásticas da Câmara Municipal de Luanda, Angola. 1954 Medalha de bronze de “Caça e Pesca”, Dusseldorf, Alemanha. 2º Prémio de pintura da Casa de Metrópole, em Luanda, Angola. 1º Prémio de aguarela da I Exposição de Artes Plásticas de Luanda, Angola.

COLECÇÕES PÚBLICAS Banco Caixa Geral Totta Angola. Museu dos Açores, Portugal. Fundação Gulbenkian, Portugal. Museu Nacional de Arte Contemporânea, Lisboa, Portugal. Museu Nacional Soares dos Reis, Porto, Portugal. Museu de Angola. Câmara Municipal de Moçambique. Museu de Pontevedra em Espanha. S.M. Rei Juan Carlos de Espanha. S.M. Rei Semião da Bulgária. Colecção Unilever - Haia, Holanda. Colecção Nestlé - Suíça. Dr. António Espírito Santo, Portugal. Dr. Manoel Vinhas.

56

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

MUILA

PORTUGAL

MATOSINHOS, 1921

Óleo sobre tela, 80x65cm, 1982



NEVES E SOUSA PAISAGEM DE ANGOLA I/II

58

Aguarela sobre papel, 35x50cm, 1987 Aguarela sobre papel, 35x50cm, 1987

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

PORTUGAL

MATOSINHOS, 1921 - 1995



PAULO KUSSY

ANGOLA

LUANDA, 1978

ESTUDOS

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

2014 Tese de Dissertação de Mestrado - subordinada à temática da Anatomia do Centauro, um ser hipotético. 2013 Pós-Graduação em Anatomia Artística, na Faculdade de Belas Artes da Universidade Clássica de Lisboa, Portugal. 2012 Estudante bolseiro do Inst. Nacional de Gestão de Bolsas de Estudo de Angola. 2003 Licenciatura em Artes Plásticas e Pintura, Faculdade de Belas Artes de Lisboa, Portugal.

2015 “Anatomilias II, Body Flow”, Centro Cultural Português de Luanda, Instituto Camões. 2012 “Despir a Pele”, Centro Cultural Português, Instituto Camões, Luanda. 2010 “Anatomilias - Entre o Homem e a Máquina”, SIEXPO. 2004 “Livraria Mabooki”, Lisboa, Portugal. 2003 Painel, 600cmx150cm, no III PortÁfricas, em spray sobre tela, o qual foi depois integrado na exposição “Fronteiras Contestadas”. 1996 Painéis de grande formato no CAPLA, Clube de Artes Plásticas, Escola Secundária Sebastião e Silva, Oeiras, Lisboa.

PRECURSO Em 2008 inicia a sua colaboração ao nível do Ensino Superior exercendo o cargo de Docente de Desenho Artístico e Geometria Descritiva no Curso de Arquitectura e Urbanismo. O interesse pelas Artes Plásticas manifestou-se muito cedo, tendo efectuado os primeiros esboços no decorrer da instrução primária. Muda-se para Lisboa na década de noventa do século passado. Torna-se membro do C.A.P.L.A - Clube de Artes Plásticas. Efectua painéis de média e de grande dimensão que hoje fazem parte do acervo da Instituição de Ensino. Desde 1999, colabora com empresas de produção e animação de Eventos Culturais efetuando retratos e caricaturas ao vivo.

SEM TÍTULO

60

Acrílico sobre tela, 155x155cm, 2012

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

EXPOSIÇÕES COLECTIVAS 2014 “Projecto Blue Arte”, Refriango, Figuras históricas de Angola. 2013 “Exposição Colectiva BFA”, Alusiva aos 20 anos do Banco de Fomento de Angola. 2011 “Uma Geração, várias Linguagens”, C. C. Português, Inst. Camões, Luanda. 2011 “Dia deÁfrica (25 de Maio)”, Hotel Skyna, Luanda. 2011 “Coopearte”, Galeria Celamar, Ilha de Luanda. 2010 “Coopearte”, Galeria Celamar, Ilha de Luanda. 2010 “O Quadrado como formato de uma Obra de Arte”, Espaço Globo e Espaço Plátinum, 2ª Trienal de Luanda. 2010 “World Expo Shangai 2010”, Pavilhão de Angola, China. 2009 “Coopearte”, Galeria Celamar, Ilha de Luanda. 2006 “Colectiva de Autores Lusófonos”, Casa daCultura da Trofa, Trofa, Portugal. 2005 “Travel”, Plataforma Revólver, Lisboa. 2003 “Fronteiras Contestadas”, III PortÁfricas, Biblioteca Almeida Garrett, Porto.



PAULO KUSSY SEM TÍTULO

62

Acrílico sobre tela, 155x155cm, 2012

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

ANGOLA

LUANDA, 1978



RENATO FIALHO ESTUDOS Design Gráfico, Escola D. Pedro V, Lisboa. Formação Artística - Autodidacta.

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS 2015 “10 Anos em Linha” O Camões - Centro Cultural Português, Luanda, Angola. 2013 Galeria UpGrade Art Room, Luanda, Angola. 2008 Espaço BYME em Alcântara, Lisboa, Portugal. 2007 Videojamming no BabyLuanda, Luanda, Angola. 2007 BYME em Alcântara, Lisboa, Portugal. 1998 Mostra de retro-projecção e pintura no ISCTE, Lisboa, Portugal. 1997 Instituto Português da Juventude, Viana do Castelo, Portugal.

EXPOSIÇÕES COLECTIVAS 2014 “Vinho e Fado” Exp. Colectiva pintura escultura e fotografia, curadoria Galeria Nuno Sacramento, no Museu Vinho Bairrada em Anadia, Portugal. 2014 Concurso de Artes Plásticas ENSARTE em Luanda, Angola. 2014 Residência artística e exposição JAANGO 2014 em Luanda, Angola. 2013 “Bakalhau” Exposição colectiva pintura, escultura e fotografia, curadoria Nuno Sacramento, Ílhavo, Portugal. 2013 “Vidrul Fotografia 2013”, sede dos Correios de Luanda, Angola. 2013 “Projecto Ser Palanca”, Parque da Independência, Luanda Angola. 2012 Participação no Concurso de Artes Plásticas EnsArte em Luanda, Angola. 2010 “POST” Cooperativa Cultural, Lisboa, Portugal. 2005 “Espaço BYME”, Alcântara, Lisboa, Portugal.

SEM TÍTULO

64

ÓLeo sobre tela, 115x150cm, 2012

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

PORTUGAL LISBOA, 1977

2003 “Colectiva de pintura”, Galeria Bairro Alto, Lisboa, Portugal. 2001 “Exposição Colectiva” no Bairro Alto, Lisboa, Portugal. 1997 “Jovens artistas”, ATLA de Alfama em Lisboa, Portugal. 1997 “Concurso de Pintura D. Fernando II”, Sintra, Portugal. 1997 “1ª Exposição”, Centro Comercial Pedralvas, Portugal. 1997 “Concurso Jove’ Arte”, Loures, Portugal. 1996 “Concurso de Jovens Artistas”, Galeria Ícone, Setúbal, Portugal.

PUBLICAÇÕES Catálogo “Vinho e Fado” no Museu do Vinho Bairrada Anadia, curadoria Galeria Nuno Sacramento, Portugal. Catálogo “Bakalhau”, curadoria Nuno Sacramento - Arte Contemporânea, Ílhavo, Portugal.

REPRESENTAÇÕES Coleção de arte Banco Caixa Geral Totta Angola.



SOZINHO LOPES

ANGOLA UÍGE, 1976

ESTUDOS

PRÉMIOS

Curso Médio de Artes Plásticas do INFAC (Instituto Nacional de Formação Artística e Cultural), Luanda. Seminário de Fotografia no INFAC (Instituto Nacional de Formação Artística e Cultural), Luanda. Tese de graduação em Artes Plásticas com a monografia “Evolução Temática da Pintura Angolana 1930-1995”.

2014 Grande Prémio EnsArte, 2º lugar na categoria de Escultura. 2012 Grande Prémio EnsArte, em Escultura. 2008 Prémio Cidade de Luanda. 2007 Grande Prémio EnsArte, em Pintura (2.º lugar). 2007 Mural de Pintura sobre a vida e obra de Martin Luther King e Rosa Parks (Embaixada dos EUA em Angola). 2006 Prémio Cidade de Luanda (Menção honrosa). 2006 Distinção “Desenho na Areia” (Nosrk Hydro).

PERCURSO É membro da União Nacional de Artistas Plásticos (UNAP), funcionário da DINFA (Direção Nacional de Formação Artística) e professor de Educação Visual. Participou no workshop sobre técnica de pintura, dirigido pelo pintor americano Hart Berg, em Luanda, em 2001. Frequentou ateliers dos artistas plásticos Van e Gonga. Ilustrou livros como “Geração da Utopia” de Pepetela , Editora Nzila, “De Gravata” de Carmo Neto, Edição UEA, “Exclusão Social em Angola” de Paulo de Carvalho, Kilombelombe. Presente em colecções institucionais e particulares, o pintor já obteve, em 2006, a menção honrosa do Prémio Cidade de Luanda e uma distinção no concurso “Desenho na Areia” da empresa petrolífera norueguesa Nosrk Hydro. Em 2007 foi galardoado como o segundo classificado do concurso mural de pintura da Embaixada dos Estados Unidos em Angola sobre a vida e obra do Martin Luther King (activista na luta contra o racismo nos EUA) e o Grande Prémio EnsArte de Pintura, sendo que em 2008 venceu o Prémio Cidade de Luanda em Pintura.

SEM TÍTULO

66

Técnica mista sobre tela, 50x100cm, 2009

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA



SOZINHO LOPES OUTROS SERES DA VIDA E DO SUBCONSCIENTE

68

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA

Técnica mista sobre tela, 50x100cm, 2009

ANGOLA UÍGE, 1976



ARTISTAS REPRESENTADOS ÁLVARO MACIEIRA ÂNGELO CARVALHO ANTÓNIO OLE BENJAMIM SABBY DÉLIO JASSE GUILHERME MAMPUYA JESSÉ MANUEL JOÃO MASSALA-TEMBO JOSÉ DA SILVA PINTO MARCELA COSTA MÁRIO TENDINHA MENDES RIBEIRO MIGUEL BARROS NEVES E SOUSA PAULO KUSSY RENATO FIALHO SOZINHO LOPES

70

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA



72

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA



FICHA TÉCNICA ORGANIZAÇÃO Banco Caixa Geral Totta de Angola LOCAL DA EXPOSIÇÃO O Camões - Centro Cultural Português, Luanda CURADORIA José Sacramento Nuno Sacramento TEXTOS Fernando Marques Pereira José Sacramento Nuno Sacramento FOTOGRAFIA DAS OBRAS Galeria Nuno Sacramento, Arte Contemporânea DESIGN Nhdesign.pt IMPRESSÃO Greca Artes Gráficas TIRAGEM 1000 exemplares DATA Junho 2015

PROJECTO COLECÇÃO ARTE CAIXA TOTTA