Page 1

WWW.NEZMAG.COM.BR


hein NEZ MAGAZINE NEZ MAGAZINE semdesdem k c u f NEZ MAGAZINE s a zen podevem ken? can’t cheat the karma

tenta annica zerovintetrance

spiritualized

nezacasatemgotera not so zen ina eah in the lion den TOTAL NEZEN p.p. NEZ MAGAZINE jovem c alma sepuder compartilhe respira zerovintetrance vem nenem zen microzine amem amem

y

~ 2

f neniz do pai zenpacas x

#NEZMAG06


! CAUSA ! EFEITO ! ?

contando tempo esperamos pra esperar ?pra chegar ?onde estĂĄ ?a provocar a

?um despertar o

? milisegundos ĂŠ tempo de inflamar? ?caos o caos o lugar 6

? que tal

o

9

o tempo

p

mudar

? a causa ?aspiramos

0

?o efeito 9

?que?

3!

0

9 ! causa ! ! feito !

tempo ! respeito ! - o !

! perfeito

contamos(?) o tempo(?) dinheiro(?) perdemos(?) a conta(?) respeito(?)

WWW.NEZMAG.COM.BR

x

0

o tempo !

! aspiro-o

f

!


Confira tudo que respira conspira [proverbinho chinês]

Sexta que é sétima Respiramos e seguimos adelante

4

#NEZMAG06


SUMÁRIO Feed01: tianobless/ axl/ uchokandu/ deafkids/ damianmarley/ dicamelo/ - pg.12 plantoucolheu/ neondharmas/ osomdotempo/ vidasimples/ ocascudodouradinho/ thiagoelnino/ - pg.13 Feed>Entrevista: htpersonal/ - pg.14 Feed02: quintal/ ramiromart/ lelin/ colanaveia/ rimanescencia/ marginalgris/ alquimiaoperativa/ slam024/ - pg.16 FEIRA DE CULTURA ESOTÉRICA / SELF REAL cyperlibertemrafaelbraga!/ plantoucolheu/ afreekadu/ casa11/ curumim/ chicobuarque/ aspalavrasvoam/ descolonia/ pg.17ON FELLOWSHIP Feed>Entrevista: NavaChinaMini-Documentario/ Mauricio Nava - pg.20 Feed03: \2a coletâneaECFA /BR-050 /justificando /acemira /vertigem, /cagueira, /repetição /ottomatopéia / metá metá / justificando - pg.22 calmob/ tantãoeosfita/ kim/ cankro/ monkeyjhayam/ manifestorecs/ - pg.23 Feed>kult-raw: sete lições bamboo high tech - pg.26O\\ Feed>entrevista: iran xukuru - pg.28O Galeria: antônio geraldo <pg.36 gustavo barros <pg 40 joyce coutinho - pg 44 lindel gledhill - pg 48 paula duró - pg.52 ruan dornellas - pg56 Matéria: quantos de nós estamos preparados para sobreviver em uma situação extrema? / eduardo valiante pg.62 Receita: Monossopa / evaldo abineder pg.64 Matéria: meditação como medicação / Nisargan pg.68 bioginástica / orlando cani pg.70 Coluna: bioenergética pg.74 balde de lixo / pablo duca pg.76 o conceito de pop magick e a prática da sigilação/ cassio figueiredo pg.78 sistema de justiça criminal / edson amaral pg.82 Ideazinha: cristiano onofre / leilão do lixo pg.84 paciência / chico revolução pg.85 wikithings pg.86 zerovintetres pg.88 Hq: fora de compasso pg.90

WWW.NEZMAG.COM.BR


Tarollllllllllllllllllllllllllll

6

#NEZMAG06


llllllllllllllllllllllll

WWW.NEZMAG.COM.BR


8

#NEZMAG06


WWW.NEZMAG.COM.BR


10

#NEZMAG06


WWW.NEZMAG.COM.BR


FEED

youtube.com/ tianoblessman

Fundador e idealizador do “Rua do Flow”, Axel Alberigi, conhecido como MC A.X.L, lançou o clipe do single “Herança Verde Escuro” com produção musical de Coyote Beats e participação de Bruno Cons, lançado no Ep. 99 do Rap Box da produtora Casa1. Muita sensibilidade em uma mensagem poderosa sobre consciência e espiritualidade. youtube.com/OficialAXL

youtube.com/ damianmarleyvevo

fb.com/dicamelovr

K(XCNRHSdfadfhhkkkufjFHJKDdDJKDJKVCXZ

@UCHO KANDU

Os lendários irmãos Marley entregam uma ode encantadora à folha verde e conta tudo sobre seus propósitos medicinais. Damian canta sobre o crescimento da Mary Jane natural sem nenhum produto químico adicional, além de explicar todas as capacidades de cura da erva.

@DI CAMELO A DiCamelo Serviços Sustentáveis chegou para fortalecer a rede de pessoas que desenvolvem trabalhos ambientalmente sustentáveis e economicamente justo. Um trabalho simples e de maneira colaborativa, que contribui para a diminuição do fluxo de automóveis e motos. São pequenas atitudes que se fazem grandes mudanças! Pensando nisso, o coletivo se organizou para ofertar um serviço de qualidade, que facilite a vida das pessoas e por um preço acessível. Ao utilizar o serviço - realizados com bicicletas - você estará contribuindo para esse círculo virtuoso que gera bem estar para os habitantes das cidades.

Um dia inteiro de música, teatro, circo, dança e performances, além de vivências com representantes Puri, os índios que habitavam a Mantiqueira., o primeiro festival de arte autoral de Penedo (RJ), Uchô kandú, (que na linguagem Puri, significa Terra Acesa), propõe a reflexão sobre a identidade dinâmica da cultura local e a democratização do acesso através de economia criativa e colaborativa. O festival reuniu mais de 100 artistas e expositores de Volta Redonda, Barra Mansa, Resende, Itatiaia e região na Associação Beneficente Arcanjo Gabriel. Na programação, além de atrações artísticas locais como Sala Preta, Amplexos, Ju Dorotea, Pedra Sonora, entre outros….estavam inclusas roda de cura e conhecimento, roda de xamanismo, oficina dedicada às crianças, oficina na horta da Associação, e exibição do filme Filme “Xeker Jetí - Casa dos Ancestrais, do coletivo de cinema itinerante Tekó Porã.

PÉS ATADOS @Deafkids Deaf Kids que foi e voltou umas sete vezes(!!), lançou o vídeo de ”pés atados”, música que compõem o terceiro álbum do trio, “configuração do lamento”, lançado ano passado (2016) pela Burning London Record e RAW Records e que virará Vinil e Cd em outubro desse ano pela Neurótic Recordings, comemorando os 7 anos da banda. fb.com/deafkidspunx

fb.com/Uchokandu

12

#NEZMAG06

~quem salvará o mundo da nossas crianças?~

Cantor, produtor musical e instrumentista chileno, faz parte da geração de artistas autodidatas que constantemente renovam seus estilos, contribuindo com sua música, energia, experiência e criatividade, trabalhando com grupos culturais em todo o mundo. Atualmente fazendo parte de três coletivos de sound system, o artista lançou um novo single “I-tal food” gravado em São Paulo, dirigido por Premier King, e produzido por MightyCez. O termo “I-tal” deriva da palavra vital, e refere-se à comida aprovada para o consumo segundo o movimento rastafári.

MEDICATION @Damian Marley ft. Stephan Marley

lkiuhdgfvHcxc,mxewcE

HERANÇA VERDE ESCURO @Axl

ITAL FOOD @Tiano Bless


FEED

~ Depende da história contada e também de quem vai contar ~

lLBiuhdgfvcxmsgvxDGM

@PLANTOU COLHEU Plantou Colheu é um coletivo que atua levando cultura através de exposições, música, ação social, arte, grafite e intervenções para os moradores da Ilha Grande - Angra dos Reis (RJ). Uma das extensões do projeto, “De cor a ação”, é uma vivência comunitária que traz pinturas de diferentes artistas para os muros da Vila do Abraão. fb.com/plantoucolheuarte

@NEON DHARMAS

A banda de pós-punk de Niterói (RJ) disponibilizou o seu primeiro EP para downoad e streaming. Boa pedida pra quem curte um greg sage/christian death! neondharmas.bandcamp.com

@O SOM DO TEMPO

@VIDA SIMPLES (Comida Vegetariana) Cozinhar para amigos(as) sempre foi um dos maiores prazeres dos caras do ‘Vida Simples Comida Vegetariana’, tanto que o projeto é uma síntese da crença de união, amizade, música, informação e respeito aos animais não humanos. Geral na cozinha, falando de som, trocando informação, debatendo o cenário atual do país… isso é o que eles querem levar pra mais gente. E a pretensão é de que o valor do rango seja justo afinal, comida vegetariana não pode entrar nas ondas da gourmetização. fb.com/vidasimplesVEGetariANA O CASCUDO DOURADINHO @Sala Preta

O Som do Tempo é um longa-metragem dirigido por Arthur Moura que conta 20 anos de história do rap carioca através de imagens históricas e depoimentos. O crescimento do rap, as rodas de rima, o cinema e os clipes, a questão de gênero, o negro, a história do movimento, os beat makers e produtores, grupos e MC´s formam a narrativa do filme que é construída a partir da história e experiências dos envolvidos com a cultura. O filme começou a ser produzido em 2009 tendo seu término em 2016. Nesses sete anos de produção foram filmados mais de 70 pessoas do rap no Rio de Janeiro de diversas regiões da cidade somando dezenas de horas de filmagens. fb.com/osomdotempo

A ROTINA DO POMBO @Thiago ElNiño

Após 5 anos de produção, o rapper Thiago Elnino lança seu primeiro álbum, “A Rotina do Pombo”, que conta com várias participações especiais, como Rincon Sapiência, Sant, Flávio SantoRua, Tamara Franklin, Douglas Din e os membros da banda Medulla, Raony e Keops. Produzido pelo Espaço Criativo Casa, em Volta Redonda (RJ), o álbum nos leva a refletir e questionar a forma como nos comportamos em sociedade. É para prestar atenção! youtube.com/ thiagoelinino

Completando oito anos de estrada, o primeiro espetáculo do Coletivo Teatral Sala Preta, “Cascudo Douradinho” - uma adaptação do livro “Amigo Lata, Amigo Rio”, de Thiago Cascabulho -, se fundiu com o livro e transformou-se em um audiolivro. A parceria foi com o Estúdio Casa, que também gravou novos arranjos para as músicas. O Projeto desenvolvido pela Caraminholas Produções, é um programa cultural de educação ambiental que deseja a preservação e recuperação dos rios e matas ciliares, incentivando crianças a se tornarem mobilizadoras de ações ambientais. Baixe o livro gratuitamente acessando: projetodouradinho.com.br

WWW.NEZMAG.COM.BR


ENTREVISTA

Em agosto completa 3 anos de Treinamento Funcional e Slackline ao ar livre na Praça do Jardim Normandia – Volta Redonda (RJ) , com muitos clientes satisfeitos não só com os benefícios do treino, mas com a socialização que o ambiente outdoor proporciona. Hoje estou realizado com a forma que trabalho e venho estudando para melhorar cada vez mais. O objetivo é crescer como professor e empresário. COMO FUNCIONA SEUS TREINOS? QUAL O FUNDAMENTO DELES?

HT PERSONAL @He lde r Te b al di

Os meus treinos são realizados na Praça Felipe Name, no bairro Jardim Normandia em Volta Redonda (RJ) de segunda a sexta-feira, com horários na parte da manhã, tarde e noite. Abordo quatro pilares de treinamentos para aplicar a minha própria metodologia (HTPersonal) , são elas: Treinamento Funcional; Pilates; Yoga e Ginástica Olímpica. Essa metodologia proporciona ao atleta ou aluno uma grande quantidade de exercícios que competem no objetivo dele e no objetivo do Personal. O treinamento ao ar livre auxilia bastante no desenvolvimento e evolução do treinamento por ser um ambiente descontraído e amplo.

CONV E RSAM O S C OM O P E RSON AL TRAI N E R HELDE R TE BALD I SOB RE O P ROJ E TO QU E D ES D E 2014 RE ALI Z A TR E I N OS AO AR LI V RE .

QUAL A DIFERENÇA ENTRE A GINÁSTICA COMUM E OS SEUS TREINOS?

anos, sou natural de Duque de Caxias (RJ) . 2 5Cheguei em Volta Redonda aos 13 anos e já

O meu treinamento proporciona consciência corporal para desenvolver de forma saudável padrões do movimento. Os padrões de movimento são: agachar; saltar; empurrar; arremessar; puxar; levantar; rodar. Podemos melhorar estes padrões em outros tipos de treinamento com auxílio de máquinas (deixando o movimento robótico e o corpo automatizado) , mas no Treinamento Funcional, aplicamos os estímulos em muitas das vezes com acessórios ou somente com o peso do corpo que auxiliam a consciência corporal e ganho do objetivo do cliente com mais qualidade.

entrei para a vida de atleta. Fui nadador e competi pela equipe do SESI-VR até os17 anos. Além da natação, sempre fui envolvido com o esporte, artes e encontros sociais que me permitiram tomar a decisão de ser um Educador Físico com pensamentos voltados para o corpo e mente conectados de forma consciente. Aprendi muito com um intercâmbio que fiz em Vancouver – Canadá em 2010, me mostrou um lado mais “fora da caxinha” que o mundo pode nos oferecer. Voltando de lá, iniciei a Graduação em Educação Física, concluindo em 2014 e concluindo uma Pós Graduação em Treinamento Funcional no ano de 2016, além da formação em Pilates.

14

O QUE VOCÊ PODERIA NOS FALAR SOBRE CONSCIÊNCIA CORPORAL? Consciência corporal é a função do indivíduo perceber ele mesmo no tempo e espaço. O exemplo mais simples de movimento com consciência é o caminhar olhando para frente sem precisar robotizar o movimento e pensar:

#NEZMAG06


ENTREVISTA HT PERSONAL

ENTRE A PRÁTICA DO EXERCÍCIO FÍSICO E SAÚDE EMOCIONAL / ESPIRITUAL? Gosto de dar o exemplo da capoeira e do slackline. É uma atividade ancestral que proporciona uma grande movimentação do corpo e percepção do ser no tempo e espaço. Jogar e treinar capoeira vai além de movimentos, o capoeirista precisa sentir o corpo, o outro, os instrumentos e a energia que ele está disposto a doar. Já o slackline, é uma atividade individual, você precisa estar conectado com seu eu e muito bem treinado para vencer o desafio da fita que quer te jogar para o chão o tempo todo. Você tendo o domínio da técnica e estando consciente, andar do Slackline vira uma prática prazerosa e nada desafiadora. COMO DESPERTAR O CORPO? O corpo se acostuma com movimentos repetitivos, e assim nos deixa adormecido. Conhecendo o estado atual do corpo, podemos evoluir e despertar. Como? Devemos dar estímulos (novas fontes de energia) para ele. Faça movimentos ou coisas que nunca fez ou aprimore movimentos, dance, pule, corra, nade, faça uma viagem, o seu corpo irá agradecer. O que faço? Perna para direita para frente e após a esquerda) . Com consciência o andar segue naturalmente.

Co n t e ú d o c o m p l e t o e m : w w w. n e z m a g. c o m . b r

GALPÃO 154

Rua Vicentina Goulart, 154, Jardim Normandia - Volta Redonda

F o t o g r a f i a : V i n í c i u s Va r g a s

QUAIS OS BENEFÍCIOS DA PRÁTICA? Melhorar os padrões de movimento; ganho de consciência corporal; explorar novos movimentos e habilidades que seu corpo é capaz; deixar o corpo com movimentos mais inteligentes; realizar exercícios com graus mais elevados; trabalhar de forma consciente com corpo e mente. Perceber que você está vivendo e não sobrevivendo. Viver é algo intenso, planejado e sentido.

CONTATOS: Cel: 24 99991-7274 htebaldi14@gmail.com

EXISTE RELAÇÃO WWW.NEZMAG.COM.BR


FEED

@QUINTAL

AUDIO MENSAGEM @Ramiro Mart

Ramiro Mart é um grande expoente do rap e ativista na cultura Hip Hop, já a um tempo na caminhada. Retorna agora com uma nova obra intitulada ‘Áudio Mensagem‘; Um álbum colaborativo com o consagrado produtor musical Gori Beatzz, que também contribui muito para nossa cultura há anos. Parceria certa! youtube.com/marderua

fb.com/quintalaberto @COLA NA VEIA EXTENSÃO DO PENSAMENTO @Lelin

facebook.com/colanaveia

fb.com/mclelin @SLAM 024 @ALQUIMIA OPERATIVA

Um blog que compartilha conteúdos gratuitos e de qualidade sobre alquimia, espagiria e áreas holísticas. Principal divulgador da Irmandade Hermética da Arte Sagrada - IHSA.

Slam 024 é o primeiro Poetry Slam de VR, uma cidade do Vale do Paraíba. Ocorre todo último sábado do mês na Praça Brasil em Volta Redonda (RJ) com a intenção de instigar a leitura e a livre expressão por meio da poesia.

alquimiaoperativa.com

fb.com/slam024

16

CLUBE DA LUTA @Marginal Gris

youtube.com/cafecrime

marginalgris.bandcamp.com

GGGGGGGGGGGGGG

De Volta Redonda, o rapper Lelin evoca a ancestralidade em seu EP “Extensão do Pensamento”, produzido, gravado e mixado por BeatBass High Tech no estúdio Quarto da Vó Penga.

Nascido da reflexão filosófica “porque fazemos?”, o documentário “Cola na veia” tem como tema a comunicação provocante e crítica dos cartazes e lambe-lambes de 30 artistas espalhados pelas ruas de São Paulo.

@RIMANESCÊNCIA 24 anos se passaram e o povo continua a ser escravo da política no Brasil. Rimanescência, a causa da palavra e o que ela causa especial Athaliba e a firma.

XVI FEIRA DE CULTURA ESOTÉRICA @Casa Léa Pentagna A Feira de Cultura da Casa Léa Pentagna já é tradição na cidade de Valença - RJ. O objetivo é fazer um grande encontro, reunindo diversas palestras, debates, produção independente, produtos artesanais, música, tarot, runas e diversas áreas de conhecimento como física quântica, ufologia, psicologia, saúde... para que as pessoas tomem conhecimento e cheguem a suas próprias conclusões. fb.com/ fundacaoleapentagna

GGGG XGGGGGGGGGGGGGGGGGGG

Quintal é um projeto em construção criado pela designer Ana Costa e o músico Eduardo Valiante, que propõe o compartilhamento das descobertas e estudos diários em áreas de interesse em comum, como: Alimentação consciente; medicina tradicional; autoconhecimento; trabalho artesanal; horta e jardinagem; entre outros. Uma das experiências do projeto é abrir a casa para compartilhar as suas experimentações com alimentação natural e culinária vegana em um jantar simples e equilibrado. A intenção é criar um espaço de troca e convivência com interessados em vivenciar o alimento como uma potente ferramenta de transformação.

GGGGGGGG

Tá na rua o single “Clube da Luta” , mais um lançamento de rap nacional saindo pela ZEROERRO. Afiado! De verdade!

@SELF REALIZATION FELLOWSHIP Sabedoria, criatividade, segurança, felicidade, amor incondicional...Será realmente possível encontrar algo que dê felicidade verdadeira e duradoura? Experimentar a divindade na alma, reivindicar a bem-aventurança divina como nossa própria bem-aventurança - eis o que os ensinamentos de Kriya Yoga que Paramahansa Yogananda oferecem a cada um de nós.“Self Realization é o conhecimento - no corpo, na mente e na alma - Paramahansa Yogananda. www.yogananda-srf.org

#NEZMAG06


FEED

CYPHER LIBERTEM RAFAEL BRAGA! @Ju Dorotea - DVASTO55 - Baga (Prod.TEDEN55) Dia 20 de junho de 2017 completou 4 anos desde a infundada detenção de Rafael Braga, jovem negro, morador de favela, de 28 anos, nas manifestações de 2013. Como parte das ações de denúncia da arbitrária prisão e condenação de Rafael Braga, rappers comprometidos com luta popular lançaram um vídeo de protesto intitulado “Cypher Libertem Rafael Braga!”, lançado pela produtora independente Grito Filmes. bit.ly/cyperlibertemrafaelbraga

GGGG GGGGGGGGGGGGGGGGGGGG @CASA 11

ZGGGGGGGGGGGGG

A CASA11 veio para se tornar referência em produção intelectual e colaborativa, onde mentes pensantes visam potencializar a economia criativa, o compartilhamento, as trocas e a construção coletiva. Um espaço em Angra dos Reis em constante concepção, mais otimizado, flexível e dinâmico, proporcionando interatividade, compartilhamento, trocas de saberes, experiências e fazeres. A ideia é disponibilizar a você, seu grupo, sua equipe e/ou seu cliente uma diversidade de experiências de ocupação do espaço e garantir a disponibilidade de múltiplos serviços, sempre prezando pelo bom atendimento, qualidade e boa convivência. fb.com/vempracasa11

Luciano Nakata Albuquerque, o Curumin lançou seu quarto álbum“Boca”, produzido pelo próprio, em parceria com Lucas Martins e Zé Nigro, com as participações especiais de Russo Passapusso, vocalista do BaianaSystem, e do rapper Rico Dalasam. A arte e as fotos do disco são assinadas por Ava Rocha.

curruminakata

BATALHA @Afreekadu

Plantou Colheu é um coletivo que atua levando cultura através de exposições, música, ação social, arte, grafite e intervenções para os moradores da ilha grande. Uma das extensões do projeto, “De cor a ação”, é uma vivência comunitária que traz pinturas de diferentes artistas para os muros da Vila do Abraão.

O Compositor e intérprete Afreekadu lançou o clipe “Batalha” que contou com participação de Igor Rolim e produção por Mr.Ites, integrantes do poderoso selo brasileiro especialista em Steppa Jah Tallawah. O clipe foi dirigido, editado e finalizados por Thiago Nascimento. fb.com/AfreeKaDuIArruda

fb..com/plantoucolheuarte TUA CANTIGA @Chico Buarque

BOCA @Curumim

youtube.com/

@PLANTOU COLHEU

Chico Buarque lançou “Tua Cantiga”, primeiro single de seu novo álbum “Caravanas”, a ser lançado em agosto pela Biscoito Fino. Tem letra de Chico e melodia do pianista Cristóvão Bastos, seu parceiro na hoje clássica “Todo o Sentimento”, de 1987. youtube.com/biscoitofino

@DESCOLONIA

AS PALAVRAS VOAM @Matheus Mota As Palavras Voam é o novo álbum do músico pernambucano Matheus Mota. São 10 canções, 4 instrumentais e 6 composições que utilizam trechos da carta de Michel Temer à ex-Presidente da República, Dilma Rousseff. youtube.com/ matheusmotatv

FFFFFFF

Festival de Cultura e Ativismo em Rede produzido por coletivos independentes do Estado do Rio, dentre eles Mídia NINJA, Movimento Fora do Eixo, Rama e Circulô. A Descolônia recebeu centenas pessoas de todo o estado do Rio. Além de uma ótima programação o evento propôs rodas de conversas com intuito de misturar pensamentos e elaborar soluções viáveis para apresentar uma alternativa de sociedade possível. fb.com/descolonia

WWW.NEZMAG.COM.BR


18

#NEZMAG06


WWW.NEZMAG.COM.BR

G GG G G G G GG G G G G GG G G G G G G GG G G G G GG G G GG G G G G GG G G GG G G G G G G G GG G G G G G G G G G GG GG GG GG G


ENTREVISTA

NAVA CHINA MINI-DOCUMENTÁRIO @Maurício Nava

N

ÃO É DE HOJE QUE MAURICIO NAVA ANDA POR AÍ, DE ROLE... O SKATISTA SEMPRE QUE PODE ESTÁ EM ALGUMA TRIP, ANDANDO E MOSTRANDO OS MELHORES PICOS DE SKATE DO PLANETA. DESSA VEZ O RASTA DESEMBARCOU NA CHINA, ONDE GRAVOU O “NAVA CHINA MINI-DOCUMENTÁRIO” E UM VÍDEO-PARTE COM AS MELHORES MANOBRAS DESSE UM MÊS EM QUE ESTEVE POR LÁ. TROCAMOS UMA IDEIA COM ELE...

20

N

EZMAG: PORQUE A CHINA CARA... FOI TIPO REALIZAR UM SONHO?

NAVA: Viajar pra andar de skate e adquirir vivências e conhecimentos é uma das coisas que mais gosto de fazer. Já havia viajado bastante pelo Brasil. Estive em quase todos os estados, um pouco da America do Sul, EUA, e alguns países da Europa. O que faltava era um rolé no Oriente mesmo. Os caras que pirei vendo através dos vídeos eram do Japão. Eles estão na frente não só no tempo, e quando o assunto é criar e se desprender dos padrões no skate eles são pioneiros. Isso me inspira muito porque gosto de estar tentando algo inédito. Mas, era tudo bem mais caro no Japão, e o visto é bem complicado de conseguir. A China no universo do skate é um dos lugares mais legais, me sentia tipo uma criança solta num playground gigantesco. Aonde ia o chão é ótimo e lisinho, rampas, picos para todos os lados, tudo de mármore...

#NEZMAG06


ENTREVISTA MAURICIO NAVA

“Vou sentindo o que estou afim de fazer, vou lá e faço! Se for pra dar rolê de skate ou conhecer um museu ou parque.”

é um paraíso pra gente. Já estava acompanhando isso nos vídeos de equipes que foram fazer turnês por lá. O Oriente é sempre uma novidade, não é fácil o acesso, a cultura é bem diferente da nossa. Eu sabia que vivenciar tudo isso seria uma experiência animal, e foi! Numa viagem a gente pode até se programar, mas nunca sabe o que vai acontecer de verdade. O que menos faço é me programar. Quando você se programa demais corre o risco de você ficar frustrado quando algo não dá certo, tem que deixar fluir mesmo. No geral tem que programar a ida e a volta e reservar algum lugar pra ficar. Eu acabei indo com um amigo que foi numa tour de uma equipe de uma marca, mas eu não fazia parte dessa equipe. Ficava no mesmo hotel, mas saia pra fazer meu próprio rolé. sozinho! SKATING NA CHINA É MUITO DIFERENTE DE OUTROS LUGARES? É um pouco diferente porque o skate lá não é tão desenvolvido ainda, tem muito lugar bom pra andar, mas não tem tanta gente andando, eles precisam evoluir tecnicamente ainda nas manobras e tal, é mais novidade pra eles, as pessoas param nas ruas pra ver, você vira uma atração às vezes manobrando.

no mundo. Até arrepio em dizer que tenho amigos no skate até lá na China. Sei que se eu voltar lá posso mandar uma mensagem pra eles e vamos sair pra rua juntos novamente, ou se eles vierem no Brasil, vou ter maior prazer em apresentar o meu país a eles. O QUE VAI FICAR GRAVADO NA MEMÓRIA? São muitas trocas, aprendizados, num modo geral eu curti o povo Chinês. São atenciosos, simpáticos e muito curiosos. Precisamos aprender a ser organizados como eles para as coisas funcionarem melhor aqui no nosso país. Uma coisa que me marcou é que eles valorizam muito a cultura própria, seu templos, seus parques... por isso eles acabaram se fechando um pouco. Os EUA, por exemplo, monopolizam toda a cultura no mundo através dos seus filmes, língua, ideais, canais de televisão, redes de fast foods, e tudo mais. Se for pra adquirir cultura, que a gente procure pelas tantas outras que tem no mundo. Quando começo a pensar, vou lembrando de um monte de coisas... situações boas, roubadas de ficar perdido, pedir informação e ninguém saber falar inglês pra ajudar.

O QUE DEU PRA PERCEBER SOBRE A CULTURA SKATE DE LÁ? Conheci uma galera, eles foram super atenciosos comigo, muito simpáticos no geral os chineses. Os skatistas me direcionaram pros lugares, davam dicas e viram que eu queria filmar, me ajudava filmando... e eu filmava eles. É louco pensar como skate vem conectando as pessoas de diversos lugares, etnias,

WWW.NEZMAG.COM.BR


ENTREVISTA MAURÍCIO NAVA

O dia mais louco foi quando eu estava andando sozinho num pico e colou dois moleques pra assistir eu andar, e curtiram. Depois vieram trocar ideia e não tinha como pois não sabiam inglês. Eles queriam aprender uma manobra e eu ensinava o posicionamento dos pés e fazia o movimento pra eles verem, e ia fazendo mímica pra eles entenderem. Logo começaram a melhorar a manobra. Fomos a um Museu, vimos uma exposição, depois eles me levaram no pico que era mais barato a comida, então de certa forma, rolou uma sintonia com eles, mesmo com a péssima comunicação.

“Eu estava procurando um pico de skate e tinha até foto dele no celular pra perguntar pro outros, mas não encontrei. Achei foi uma outra rampa muito louca, meio alta, meio bizarra. Daí pensei que já que não achei a que eu queria, ia andar naquela ali mesmo. Posicionei a câmera no tripé e fui andar e me filmar sozinho. E quando me dei conta tinha uma galera parada me olhando. Fiquei ali até acertar a manobra. Era bem difícil, fiquei amarradão!” Logo vieram duas chinesas falar comigo, elas ficaram impressionadas e queriam saber de onde eu era. Desenrolamos no inglês e ficamos batendo papo...

22

Perguntei se alguma delas já tinha beijado algum brasileiro. Elas riram muito e ficaram todas tímidas, continuei brincando até que consegui dar uns beijinhos, mas elas são muito travadas talvez até reprimidas, definitivamente não são iguais as brasileiras! (haha) E AGORA, QUAIS SÃO OS PLANOS? Em termo de viagem queria partir para África na próxima expedição maluca do skate, e quem sabe poder produzir mais um documentário ou vídeo. Vamos dar um jeito sempre pra isso acontecer, não importa os obstáculos, vamos ultrapassá-los. Este ano a marca que me patrocinava acabou não renovando contrato por conta da crise e talvez outras decisões da empresa e isso ta sendo mais difícil no momento. Meus planos estão sendo conseguir novos patrocinadores que façam eu viver do skate como foram nestes últimos sete anos, uma coisa que não é fácil no Brasil, nunca foi. Mas, continuo acreditando, andando de skate com toda força e amor que tenho, produzindo vídeos, campeonatos, pra poder divulgar e expandir a cultura do skate. E claro poder ter essas vivências, experiências e assim poder inspirar os skatistas e todas as pessoas a perseguirem e viverem seus sonhos. Era disso!

Confira o documentário na íntegra em: youtube.com/mauricionavaskt

#NEZMAG06


QUADRINHOS

@foradecompasso

WWW.NEZMAG.COM.BR


Manifesto não é apenas sobre música. Trata-se de sentimento, paixão e amor. É a representação de um caótico e e h

t

t

p

s

:

/

EP03 @Metá Metá

metametaoficial.com.br

w

w

FEED

w

@BR – 050 Primeira compilação do selo Ser e Ver, BR – 050 (2017) reúne três novos nomes da música eletrônica brasileira em um bem-sucedido projeto. São pouco menos de 20 minutos em que Rico Jorge (Deslize Entre) Lucas Vidal / Pi (O Mundo Tava Explodindo Aquela Hora) e Mauricio Avila (Nuances) se concentram na produção de um material essencialmente dançante, ainda que pontuado pelo uso de pequenas experimentações, texturas e colagens eletrônicas. soundcloud.com/serever

OTTOMATOPÉIA @Otto

@VERTIGEM, GAGUEIRA, REPETIÇÃO “Vertigem, gagueira, repetição” é um filme baseado em uma ação de mesmo nome realizada no dia 17 de dezembro de 2016, no elevado popularmente conhecido como ‘Minhocão’, no centro de São Paulo, com a participação dos artistas Deyson Gilbert, Maria Noujaim, Maurício Ianês, Patrícia Bergantin, e curadoria de Germano Dushá. vimeo.com/observatorioarte

Após 5 anos, Otto lança seu novo álbum de inéditas “Ottomatopéia”, composto por canções profundas, que tratam de humanidade, tempos sociais difíceis, amor e vida. Contando com nomes como Céu, Roberta Miranda, Zé Renato, Manoel Cordeiro, Felipe Cordeiro e Andreas Kisser, a produção do disco ficou por conta de Pupillo (Nação Zumbi)

.

f

a

c

e

b

o

o

.

@JUSTIFICANDO O Justificando nasceu discutido nas ruas e nos bares, na mesa de bar, onde tudo se fala e onde censura alguma se atreveria a sentar-se. Nasceu para questionar e discutir, nasceu compromissado definitivamente com a liberdade mais absoluta e compromissado com as lutas raciais, de gênero, com as lutas pela extinção definitiva das masmorras brasileiras, com a libertação e com a liberdade. Se houver um DNA, queridos amigos, nele estará gravada nossa essência que se resume nessa palavra que há de despertar: Liberdade. www.justificando.com @2a COLETÂNEA ECFA PENSE ALTO @Acemira Acemira surgiu no final de 2016, na cidade de Volta Redonda/RJ, lançou 2 singles no primeiro semestre de 2017, teve uma grande repercussão na cidade e região pelas músicas bem produzidas, com temas profundos da vida humana e shows enérgicos e bem executados, agora lançaram seu primeiro EP ‘Pense Alto’ com 4 faixas. fb.com/bandacemira

Tá na pista!! Nossa reverência aos artistas que somaram nesse projeto. O ECFA segue na missão de potencializar a cena cultural do vale do Paraíba!! Desfrutem, divulguem, valorizem os artistas locais. “Pra ser universal, basta ser autêntico, regional. Quem se segura na sua cultura nunca perde a compostura, venha o lixo lá de fora que vier...” -Julinho dos Palmares fb.com/ECFAVR

fb.com/Oficial.OTTO

24

k

#NEZMAG06

AWERTYUIVO6(GEeH XGGGGGGGGGGGGGGGGGGG

Metá Metá lançou de surpresa um novo material chamado apenas EP 3, o lançamento traz duas faixas inéditas, “Odara Elegbara” e “Ajalaiye”, ambas homenagens ao orixá Exu, conforme informa a banda.

/

c

o


emblemático cotidiano, mas cheio de coisas boas que experimentamos, sendo expressas, principalmente, pela música. m

/

m

a

n

i

@CALMOB

G(6OVIUYTREWA AWERTYUIVO6(GEeH

o

CalMob é um coletivo criativo de produtores musicais, produtores culturais, beatmakers, DJs, MCs, skatistas, fotógrafos, filmmakers, designers, e artistas no geral. Nascido em Volta Redonda, a maioria de seus integrantes vivem na cidade mas vivem se conectando ao Rio de Janeiro de alguma forma. bit.ly/calmobrap

MANIFESTO RECS

f

e

s

t

FEED

o

Guias & Pensamentos @Kim

r

e

c

o

@CANKRO Cankro é uma banda de hardcore punk de São Paulo e lançaram em maio uma demo com 5 sons insanos que em breve será lançado em vinil pela nada nada recs. A banda está com uma turne de 3 semanas marcada nos EUA nesse ano.

“Guias e Pensamentos” Conta um pouco sobre a visão que o artista tem sobre o rap e seus devaneios pessoais. Do boombap ao Trap, o álbum conta com produção autoral do próprio Mc e de outros beatmakers e rappers de sua cidade natal, Volta Redonda-RJ.

cankro.bandcamp.com

https://cankro.bandcamp.com/

r

d

i

n

GANGSTA TALK @Keith B Angola Novo video clipe de Keith B Angola, Rapper/Produtor angolano radicado no Brasil, volta com uma faixa bem ao estilo Boombap e com uma abordagem bem clássica.O clipe foi gravado em dois países diferentes Brasil e País de Gales. Sob direção de Maxwell Polimanti. youtube.com/KEITHBANGOLA

PORTAL - @Magim Banda de curitiba que lançou seu primeiro EP em agosto, atmosfera punx gravada na lavanderia. magim.bandcamp.com

youtube.com/ImpactoRecTV

ESPECTRO @TANTÃO E OS FITA Carlos Antônio Mattos aka Tantão! Surfando no caos no álbum ‘Espectro’. Membro da seminal banda carioca Black Future lança seu primeiro álbum solo com Os Fita (isto é, os produtores Cainã Bomilcar e Abel Duarte) nos aranjos. youtube.com/TantãoeOsFita Manifesto não é apenas sobre música. Trata-se de sentimento, paixão e amor. É a representação de um caótico e emblemático cotidiano, mas cheio de coisas boas que experimentamos, sendo expressas, principalmente, pela música.

fb.com/

manifestorecordings/

g

GUIANÇA @Monkey Jhayam Jean Marcus AKA Monkey Jhayam foi um dos artistas mais ativos e prolíficos do Brasil nos últimos anos, com pelo menos três novos lançamentos este ano. Em casa, bem como no estúdio, o Monk não pára. Em 2015 com condições precárias, o projeto encontrou o caminho para o produtor Victor Rice, que assumiu o resto da produção nos estúdios Traquitana e COPAN em 2016, e dominado por Fernando Sanches no Estudio El Rocha este ano. totalrunningtime.bandcamp.com

WWW.NEZMAG.COM.BR

s

/


SETE

BAM

high kult

SUPRA SURREAIS

~~~~~~~~~~~~~~~~SETE LIÇÕES SOBRE O BAMBU NA FILOSOFIA CHINESA~~~~~~~~~~~~~~~~ ************ A comparação gera inferioridade, superioridade. Quando você não estabelece comparações, toda inferioridade e toda superioridade desaparecem. ************** ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------/A primeira: vem o vento, a tempestade, o tufão e o terremoto, não importa. O bambu não se dobra, apenas curva-se momentaneamente e logo retorna à sua posição original, reta e digna. Por não oferecer resistência, o bambu não se quebra quando a intempérie o atinge. Deixe passar as intempéries de sua vida, seja maleável na vida e logo que possível retome sua dignidade.----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------/A segunda: o bambu possui raízes enormes, profundas, tão grandes quanto sua altura. Ao ser plantado, o bambu demora anos construíndo suas raízes para que só depois apareçam o caule, as folhas. A base tem que estar firme e forte antes de se ganhar o mundo exterior.Ou seja, o crescimento não se dá só em aparência, há uma enorme raíz que sustenta e alimenta a alma do bambu. Aumente suas raízes, aprofunde-as. Não seja tão superficial. E tenha paciência para aguardar que suas raízes estejam prontas.---------------------------------------------------------------------------------------/A terceira: um pé de bambu não cresce sozinho, cresce em conjunto com outros iguais. Note que um bambuzal parece formar uma enorme estrutura única, um entrelaçamento de irmãos-bambu.. Por isso é muito difícil arrancar um pé de bambu, as raízes entrelaçadas de vários pés oferecem resistência, as hastes apoio, as folhas de todos protegem o solo de todos. Seja assim na vida, procure cooperar e cooperadores, a união realmente faz a força e muitas vezes significa sobrevivência.---------------------------

26

#NEZMAG06


LIÇÕES

BOO

tech raw

SINIXTRO MEXMO

/A quarta: o bambu, de caule lenhificado e longo, não perde energia e tempo na vida criando inúmeros, longos e complicados galhos. Sua leveza permite um crescimento rápido, para o alto. As folhas excessivas logo se desprendem (retornam) ao solo. Então perca menos tempo e energia com tantas folhas e galhos desnecessários. Com certeza sua vida está cheia de galhos enormes...e milhares de galhos pequenos e bobos que apenas servem para envergar o seu tronco, sua alma.---------------------------------------------------------------------------------------------------------/A quinta: que seja oco o bambu, mas seus nós o tornam muito forte e resistente. Os nós representam nosso fortalecimento na alma, a força que nos faz aturar e resolver nossos problemas. Apenas a aparência é de fragilidade. E na solução dos problemas criamos novos nós, que nos fortalecerão ainda mais o espírito. Portanto, nem todo problema na vida é necessariamente algo ruim, pode ser a chave do seu crescimento interior.-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------/A sexta: ainda sobre a oquidão do bambu, os vazios representam o abandono, o desapego do que nos rouba a paz, o tempo, o amor, a tranqüilidade. No oco há espaço para a alma mais sutil e leve, apenas essência sem peso nem forma, a mais pura forma de evolução interior. Sua alma pesada te leva ao chão, à depressão, o esgotamento físico e mental.-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------/A sétima: o bambu cresce e mira apenas o Alto. Sejamos assim na vida, em busca do céu, do Alto, do melhor,. Embaixo que fiquem as pedras, a poeira aos nossos pés. E nossa cabeça longe do baixo, do nível do chão, olhando para cima e apenas para lá. ===================================================================================

WWW.NEZMAG.COM.BR


ENTREVISTA

ENTREVISTA COM O AGRÔNOMO INDIGENA

IRAN XUKURU @ Luiza Nascimento/ Tekó Porã uando nós, do coletivo Tekó Porã chegamos na aldeia indígena Xukuru do Ororubá, no agreste pernambucano, para realizar as filmagens de Xeker Jetí - Casa dos Ancestrais, tivemos a oportunidade de cruzar conhecimentos e afetos com pessoas incríveis, gentes de profunda sabedoria ligada à terra e à espiritualidade. Uma dessas pessoas que nos marcou profundamente pela clareza com que percebe as causas socioambientais e econômicas do Brasil foi o agrônomo indígena Iran Xukuru. Logo no dia em que chegamos, batemos papo no pôr do sol sentados no terreiro de ritual. Nessa conversa Iran nos esclareceu sobre a situação política, cultural e social dos Xukurus, o projeto de vida e o resgate cultural que está acontecendo desde a retomada de parte de seu território tradicional. Além disso, Iran como liderança religiosa e política indígena de uma das maiores etnias do nordeste nos abriu a mente para as questões comuns aos indígenas do Brasil e da população como um todo.

Em um momento onde o sistema capitalista dá sinais de exaustão e a natureza é a cada dia mais devorada e devastada pelo agronegócio, pessoas como Iran são um respiro e fonte de esperança de que sim é possível pensar e construir novas maneiras de viver. Novas maneiras que nada mais são do que o antigo jeito dos povos originários de viver - estar conectado com a natureza e seus encantos - assim como diz o antropólogo Eduardo Viveiros de Castro, que “para sobreviver nesse mundo do século XXI será preciso que reaprendamos a ser índios”. Compartilho aqui trechos que considero fundamentais na conversa para que a gente compreenda a importância de outros muitos saberes que nos cercam, principalmente que “se quiser ver a ciência, vá na mata procurar”.

28

IRAN - Nós vemos a agricultura enquanto modo de vida, elemento de identidade, também uma forma de expressar a cultura, uma prática bastante ampla e que possibilita a reativação de uma memória coletiva. Se a gente observar, o relato das pessoas, dos detentores dos conhecimentos tradicionais, todos eles são relatos baseado numa vivência, numa prática cotidiana onde a agricultura era a vidas das pessoas, o plantar, o colher, o comer e o que está relacionado a isso ou seja os saberes que estão relacionados. A partir daí a gente começou a discutir e ver que a agricultura enquanto modo de vida era essencial para que a gente possa projetar ou viver esse projeto de vida futuro. Uma coisa interessante, tudo que a gente faz, a gente procura de certa forma uma orientação, as pessoas mais velhas, que tem esse conhecimento essa ciência. Em 2012, foi um ano muito importante pra nós, reencontramos esse terreiro, reativamos esse terreiro. Eu vim com um grupo aqui de Cana Brava, e era pra gente desmatar essa área, na época não estava tão verde. Tão fechada como está começando a ficar, mas era pra plantar, fazer cultivo de mandioca, ou seja, a gente iria revitalizar a cultura da mandioca que estava, em virtude da seca se acabando. E aí de repente a gente descobre que tinha um terreiro aqui que era próximo a área. Aí quando a gente vem olhar o terreiro, caí a ficha. A gente poderia ter destruído um espaço que era sagrado pra produzir uma cultura que iria também ajudar nesse processo de fortalecimento da identidade cultural Xukuru. A partir daí a gente assume um compromisso de não só reativar o terreiro, de fazer um ritual, mas de quando for fazer qualquer coisa relacionada a agricultura, consultar as pessoas que tinham esse conhecimento e esse dom de dialogar com os encantados. Anterior a isso a gente estava olhando a área,um senhor olhou pra nós e disse: — vocês já pediram permissão para o dono? A mensagem daquele

#NEZMAG06

XGGGGGGGGGGGGGGGGGGG

Q

TEKÓ PORÃ - SABEMOS QUE PARA OS POVOS INDÍGENAS A PRÁTICA DA AGRICULTURA ESTÁ INTRÍNSECA A SUA IDENTIDADE E AO MODO DE VIVER. VOCÊ COMO AGRÔNOMO E INDÍGENA PODE NOS FALAR DESSA RELAÇÃO DA AGRICULTURA COM O MODO DE VIDA DO POVO XUKURU.


WWW.NEZMAG.COM.BR


ENTREVISTA>IRAN XUKURU

VOCÊ FALOU DA FILOSOFIA DE VIDA XUKURU, E EM POUCO TEMPO QUE ESTAMOS AQUI JÁ OUVIMOS FALAR ALGUMAS VEZES NO LIMOLAIGO TOIPE QUE É A FILOSOFIA DO BEM VIVER. VIVER DE FORMA HARMÔNICA COM TODO O ECOSSISTEMA. VOCÊ PODE EXPLICAR MELHOR SOBRE O QUE É ESSA FILOSOFIA? O termo Limolaigo Toipe, ele é novo. Ele surge como o chamado de uma assembleia anual que era um chamado para o primeiro encontro de agricultura que acabou não acontecendo. O chamado Limolaigo Toipe, era justamente pra dar visibilidade pra a forma de vida ancestral baseado na prática e nos saberes da agricultura enquanto modo de vida. E a gente observa que os princípios, os valores que nortearam a retomada das terras, que nortearam a resistência, a luta do povo Xukuru estava nesses princípios da agricultura onde estavam incluídos dentro do Limolaigo Toipe. Naturalmente ele começa a ser essa filosofia. A terra dos ancestrais. Na cabeça dessas pessoas a filosofia, os princípios, e os valores do povo Xukuru está lá trás. Então, essa filosofia é aquilo que eu já falei, é justamente a fidelidade e a crença no mundo dos encantados. Ela trás como princípios e valores a ajuda, a outras economias que não só a monetária e outros sistemas de cura. A preservação, o respeito a natureza, o respeito ao índio, ao parente, ao próximo. Regras, acordos e convivência. Então, uma filosofia que não é nova, mas que ao mesmo

30

tempo aparece como o novo, porque ela começa a juntar vários elementos e vários princípios e testemunhos de vida. A gente está vivendo hoje um momento muito importante de trazer, de reativar essa memória coletiva e começar a colocar em prática. Essa necessidade de colocar em prática, ou seja, existem várias formas de lutar contra o sistema. É combater ele diretamente, de mobilização externa e tem também a mobilização que é interna, ou seja, eu sou contra então eu não posso replicar o modelo. E essa filosofia está nos ajudando a isso. Fora agrotóxico! Então, agrotóxico não pode entrar na minha terra, ou seja, se entra é um processo de colonização. Ou seja, é fruto de um processo posterior da invasão da terra que é a invasão da mente, a colonialidade, mas a gente tem que combater. E é isso que a gente está fazendo. Então, essa filosofia de vida ela começa também a nos questionar. Ou seja, é uma autocrítica, é um questionamento que a gente faz de que a gente precisa de certa forma romper. É um processo de ruptura. Romper com o modelo, mas não significa se isolar da sociedade. É MUITO INTERESSANTE ISSO QUE VOCÊ FALA DE NÃO SE ISOLAR DA SOCIEDADE. EU PERCEBO QUE CADA VEZ MAIS OS MOVIMENTOS INDÍGENAS FAZEM PARCERIAS COM SEUS ALIADOS INDÍGENAS OU NÃO, E SÃO PARCERIAS DE TROCAS DE CONHECIMENTO, PARTILHAR OS SABERES FUGINDO DO ESTEREÓTIPO ASSISTENCIALISTA. ISSO ESTÁ ACONTECENDO AQUI, AGORA, NÓS POR EXEMPLO VIEMOS, JUNTO COM O PESSOAL DO OCUPE ESTELITA PARTICIPAR DA VIVÊNCIA DE BIOCONSTRUÇÃO DA OCA DE CURA, COMPARTILHANDO DIFERENTES TIPOS DE CONHECIMENTOS E PERCEBEMOS QUE TEMOS MUITO MAIS EM COMUM DO QUE O SISTEMA GOSTARIA. VOCÊ PODE COMENTAR SOBRE ESSE COMPARTILHAR COM A POPULAÇÃO DA CIDADE, UM DIÁLOGO MAIS DIRETO COM A SOCIEDADE CIVIL... Esse primeiro contato surgiu com esses aliados do Ocupe Estelita numa mobilização que o Ocupe estava fazendo em Recife. Contra um grande empreendimen-

#NEZMAG06

XGGGGGGGGGGGGGGGGGGG

senhor era “vocês pediram permissão ao dono da mata, ao dono da floresta, as entidades religiosas? Espirituais do povo. ”A gente de fato não pediu. Então foi meio que um aviso, a partir de então a gente começou a repensar a prática da agricultura. Que agricultura é essa? O que de fato nós queremos produzir? Ou reproduzir com essa agricultura, como ela pode caminhar no sentido de fortalecer nossa organização social, o projeto de vida do nosso povo. Então a agricultura do sagrado é o que a gente tem que fazer. Ou seja, o tempo dos mais velhos, a terra velha, justamente a filosofia de vida Xukuru está baseado nessa relação de fidelidade com o esse mundo velho e que hoje ele é encantado, né?


ENTREVISTA>IRAN XUKURU

to lá do Projeto Novo Recife, então existe toda essa mobilização e um colega Lucas do ocupe veio visitar a reserva no ano passado ou foi retrasado e aí ele nos convidou para ir na ocupação. Fomos lá para relatar um pouco da experiência de resistência de ocupação e pra entender como eles poderiam, montar suas estratégia de resistência e ocupação naquele espaço. Um processo de partilha de experiência no sentido de combater o sistema. O inimigo. E aí a gente observa que tinha e tem muita coisa comum no campo e na cidade, o movimento de resistência ele não está só, ele não está só no campo. Então a partir dessa mobilização com o Ocupe Estelita a gente sugeriu ali várias histórias e levamos nossa feira de base agroecológica pra lá, participando de eventos. Ali, tivemos conhecimento da culinária vegana, da bioconstrução. Eu tinha um conhecimento muito vago. O próprio conhecimento mais assim, a própria aliança detalhada com relação a agroecologia e a gente observou que, o que a gente estava propondo no Xukurus em termos de ação, ou seja, de alimentação, de construção, de produção, a galera da cidade está também discutindo isso né? Ou seja, temos muita coisa em comum. Essas pessoas quando vem pra cá, ou seja, a gente vai pra lá pra dá apoio pra eles, eles vem pra cá, eles começam a ver esse movimento e ver aí que de fato o que eles estão fazendo lá a gente está fazendo aqui em espaços diferente. FAZ PARTE DESSE PROCESSO PELO QUAL TODOS ESTAMOS PASSANDO DE OLHAR PARA A TRADIÇÃO, E RESSIGNIFICÁ-LA DENTRO DA CULTURA. ACREDITO QUE É UM PROCESSO COMUM AOS POVOS INDÍGENAS E NÃO INDÍGENAS, OLHAR PARA TUDO ISSO, AGROECOLOGIA, BIOCONSTRUÇÃO, ALIMENTAÇÃO NATURAL QUE QUANDO A GENTE VAI PERCEBER ESTÁ TUDO LÁ ATRÁS, NADA MAIS SÃO DO QUE AS PRÁTICAS DAS PESSOAS, DOS POVOS QUE VIERAM ANTES DE NÓS. E, ISSO É FUNDAMENTAL PARA A MANUTENÇÃO DA VIDA NO PLANETA. INFELIZMENTE, SABEMOS A SITUAÇÃO CATASTRÓFICA COM QUE OS POVOS ORIGINÁRIOS SÃO TRATADOS NO BRASIL, EU GOSTARIA QUE VOCÊ FALASSE SOBRE A QUESTÃO INDÍGENA HOJE NO PAÍS. PARA VOCÊ, O QUE É SER INDÍGENA NO BRASIL DESTE INICIO DE SÉCULO?

Ser índio, no caso ser índio Xukuru é acreditar nos encantados é seguir os encantados, respeitar e seguir essa filosofia de vida e é claro tem uma história que possibilita isso, né? Se afirmar, viver sua cultura e ser aceito pelos outros. O índio sempre foi colocado como um empecilho à sociedade, ou seja, é o obstáculo ao progresso e a sociedade deveria agradecer a isso. As terras indígenas que estão demarcadas ou que estão ocupadas pelos índios no Brasil são verdadeiras ilhas verde. E se você pegar a imagem das terras Xukuru no Google você vê que é uma ilha verde ao redor de uma área totalmente degradada e isso após dez anos de gestão dessa terra, porque dez, doze anos atrás não tinha posse completa do território. Então a questão indígena ela é uma questão que é extremamente importante pra vida do planeta e pra vida da sociedade. Um povo indígena tem várias formas de relacionar com a natureza, tem vários saberes, várias práticas. Então todo esse conhecimento, toda essa diversidade, qual a essência da natureza? Qual é a essência da vida? A diversidade. Nada que é simplificado, padronizado dura. Então toda essa diversidade ela está ameaçada, toda vida do planeta também está ameaçada. Tem algumas frases do movimento indígena que diz o seguinte, que tenta transmitir pra sociedade que a questão indígena, a demarcação das terras indígenas, quilombolas, enfim, dos povos tradicionais não é só uma coisa boa para o povo indígena é uma coisa boa pra sociedade. Hoje tem várias proposições legislativa anti-indígena e que estão ameaçando direitos já constituídos. A situação política do país é extremamente desfavorável para os povos originários e para os povos de comunidades tradicionais. Essa ameaça potencial com essa bancada que tem no congresso da bíblia, do boi e da bala que é tudo bíblia. Além de tentar matar a cultura e as pessoas matam, tentam matar também um conhecimento que muitas vezes é utilizado para o bem da sociedade. Então, mas a gente acredita que assim como vencemos, como o povo indígenas, ao longo da sua história não só no Brasil mas no mundo venceu. No fato! Venceu como? Nós estamos aqui para contar a história. Fugimos do padrão do que a sociedade coloca. Saiba mais em: tekopora.wordpress.com

WWW.NEZMAG.COM.BR


32

#NEZMAG06


GALERIA

participe: contato@nezmag.com.br

WWW.NEZMAG.COM.BR


34

#NEZMAG06


WWW.NEZMAG.COM.BR


ANTÃ&#x201D;NIO GERALDO FACEBOOK.COM/ANTONIOGERALDOFERREIRA

36

#NEZMAG06


GALERIA

ou um artista de atelier, passo a maior parte do tempo por lá. É onde surgem as ideias, onde meus materiais estão disponíveis, materiais esses que não são nada convencionais. Meu próprio trabalho me inspira pois são experimentos que me levam a outras coisas.

As coisas se formaram em torno dos pigmentos naturais. Trabalhando com argila e fazendo pesquisas com algumas terras encontradas aqui mesmo na região. Experimentei alguns trabalhos na parede e parti pra Itabirito-MG em uma mineradora onde encontrei várias cores e texturas, e onde passei um bom tempo trabalhando com isso. Em seguida vieram as oxidações, que são pigmentos retirados do ferro na sequência vieram também os trabalhos feitos com mato queimado. Há seis meses estou envolvido em uma série com oxidação sobre flandres, que é um material com muitas possibilidades para trabalhar.

Fiz mais de 30 exposições individuais,todas curti muito fazer. O que fugiu a regra foi quando fiz uma intervenção na fundação CSN onde usei fitas de vídeo em grande quantidade conseguindo ocupar toda a galeria com esse material. Busco como artista materializar as ideias que vem. Gostaria de fazer mais trabalhos de campo, procurar mais terras em outros lugares e pesquisar outros materiais. Fazer essa comunhão com as técnicas é o que venho feito durante anos.

S

Mais em: www.nezmag.com.br

WWW.NEZMAG.COM.BR


GALERIA ANTÔNIO GERALDO

[

38

Sem Titúlo / Mato Queimado Sobre Eucatex // 2015

]

#NEZMAG06


GALERIA ANTÃ&#x201D;NIO GERALDO

<<Passei dois anos com a ideia de como delcalcar mato em algum suporte>>

WWW.NEZMAG.COM.BR


GUSTAVO BARROS FLICKR.COM/GUBARO

40

#NEZMAG06


GALERIA

N

ão acho que seja artista ultimamente, hoje minha principal dedicação é um curso de engenharia florestal. Porém esta escolha está cheia de desejos estéticos que fui construindo com o tempo, estudei artes visuais na Unesp em São Paulo, cidade que nasci. lá tive muito tempo pra ir na biblioteca colecionar imagens, sempre que tinha tempo ia ver alguma exposição no museu afro, na pinacoteca. Minha família é Piauiense e ia passar as férias na casa de minhas avós (chamamos de mãezinhas), gostava de escutar muito as histórias do meu pai e tios sobre vida de roça, enxada, animais. Desde de cedo tinha incentivo para acampar e viajar com primos e amigos. Na faculdade uns bons amigos que amo muito montaram um grupo de arte chamado coletivo Parabola, lá aprendi e pratiquei meus traços, tive tempo pra pensar em projetos que unissem arte e algumas questões sobre meio ambiente que eram latentes pra mim. A arte? para falar a verdade ainda não sei muito bem, mas suspeito que seja algo que amplie um pouco nossa percepção. Gosto de paisagem, de entender a dinâmica de uma região, ver uma montanha e as rochas que constituem ela, pensar na quantidade de chuva, e o caminho que a água percorre até um rio, de olhar a vegetação e tentar entender o motivo de estarem naquele ambiente, as formas que possuem, a cor do solo e os processos envolvidos em sua formação. Gosto de conhecimentos antigos, de olhares sensíveis sobre o ambiente, de remédio de casca de árvores, de pintura rupestre. Fazer um trabalho é sempre uma harmonização sobre a ideia primeira e a forma que ela vai adquirindo, as vezes tem que saber aceitar mudanças naquilo que pré-concebeu, mas sempre deixar dentro de si o sentimento enquanto realiza, normalmente funciona.

Mais em: www.nezmag.com.br

WWW.NEZMAG.COM.BR


GALERIA GUSTAVO BARROS

42

#NEZMAG06


GALERIA GUSTAVO BARROS

WWW.NEZMAG.COM.BR


JOYCE COUTINHO INSTAGRAM.COM/JOYCECOUTINHO 44

#NEZMAG06


GALERIA

“S

empre fui interessada por artes, e por portar tal interesse ingressei no curso de Arquitetura e Urbanismo onde consegui aprimorar meu olhar nas questões de perspectivas, cores e padrões. Desde o início, ainda com poucos conhecimentos teóricos, minha paixão por fotografia fez com que eu transporta-se uma câmera permanentemente, na busca por capturar momentos que, com a correria do dia a dia, acabam passando despercebido pela grande maioria das pessoas. Como exemplo sombras, reflexos e padrões.

Minha fotografia é muito abrangente, mas meu objetivo é transmitir um pouco do meu olhar atento e sensível aos pequenos detalhes. Tenho uma relação com a Companhia Siderúrgica Nacional(CSN) muito forte, pois morei toda a minha infância em frente a um dos principais depósitos da Siderúrgica, por isso, evidencio em meus registros fotograficos essa ligação.

Enxergo o mundo de maneira particular. Pra mim, assuntos muito visitados podem adquitir ângulos que passam desapercebidos por olhares mais breves. Isso nos toma capazes de abrirmos mão das nossas convicções e também a olharmos de uma forma menos costumaz. É a transformação do comum em único. Esta é uma arte sem preço. A forma como ao piscar de um clique se imagina a imagem final e se retoca e se aperfeiçoa, atendendo à exposição solar, ao clima e ambiente, à paisagem e aos personagens da fotografia, á cor e ao brilho.

WWW.NEZMAG.COM.BR

Mais em: www.nezmag.com.br


GALERIA JOYCE COUTINHO

46

#NEZMAG06


GALERIA JOYCE COUTINHO

WWW.NEZMAG.COM.BR


LINDEN GLEDHILL WWW.LINDENGLEDHILL.COM

48

#NEZMAG06


AI - Esta série foi inspirada pela criatura como movimento de ferrofluido quando diluída com solventes e movida por um campo magnético. Eles foram capturados usando um microscópio de p esquisa de luz refletida da Olympus BHM usando os objetivos do Plano Neo S com iluminação LED. O fluido pode ser visto para formar cachos de gotículas e passar dentro e fora do labirinto como padrões mantidos sob a influência das linhas do campo magnético. As formas se formam e colabs inúmera a levou A paixão pela fotografia me se dissipam rapidamente à medida que os ndo resulta orações com outros artistas e designers níveis de solvente mudam devido à evappubas campanh e onais promoci arte de os trabalh em oração. uma em ado encontr ser pode o trabalh licitárias. Meu vídeos livros, do ampla gama de produtos, incluin Reflections - Uma série inspirada pelo promocionais e vestuário. Clientes corporativos espelho como propriedades reflexivas de British a Canon, a GMC, a bil, ExxonMo a am incluír picos de ferrofluido seguindo linhas de . Hopkins Jon e Teague Ryan como Telecom e músicos campo magnético em uma placa de vidro. arquivo de imagens de Além disso, uma vasta seleção Cada um foi capturado usando um Canon que ão está disponível para licenciamento e impress dSLR equipado com uma lente macro Canon projeto novo um com., Flickr. no zada visuali ser pode MP-E 65mm. A iluminação LED de 360 ​​ graus Concept da Ilic Nikola o com o de imagem em conjunt foi utilizada em combinação com géis, uid. Ferrofl da es Zero, a empesa que faz exibiçõ tintas e, em alguns casos, flores. Até 30 fotografias separadas foram tiradas em diferentes pontos focais usando uma macro-ramificação de controle de movimento chamada StackShot. As imagens finais foram criadas usando as maneir ar explor o procur , visual a Como artist o software de empilhamento de foco os. químic e s criativas de revelar fenômenos físico para revelar profundidade de campo Nesta nova série de imagens, exploro as incríveis ampliada. propriedades do Ferrofluid, que se torna forteInterferences - Esta série foi inmente magnetizado na presença de um campo magspirada pelo petróleo como proprienético, originalmente desenvolvido pela NASA como de dades do ferrofluido quando seco o coleçã a ente, Atualm e. foguet de propelente em superfícies lisas. Eles foram belas artes revela três efeitos diferentes: capturados usando um microscópio de pesquisa de luz refletida da Olympus BHM usando os objetivos do Plano Neo S com iluminação LED. Os filmes finos e secos mostram uma forte coloração devido a interferência óptica e fissuras quando o solvente transportador evapora completamente.

Sou

um artista que explora o mundo físico em diferentes escalas de imagem e fragmentos de tempo. Minha educação em ciência me levou ao uso de microscópio avançado e equipamentos de alta velocidade para criar imagens inesperadas que revelam a beleza física que nos rodeia.

Resorces - Vídeo de ferrofluido usando o microscópio de pesquisa de luz refletida Olympus BHM usando os objetivos.

Mais em: www.nezmag.com.br

WWW.NEZMAG.COM.BR

GALERIA


AI Esta série foi inspirada pela criatura como movimento de ferrofluido quando diluída com solventes e movida por um campo magnético.

Reflections Uma série inspirada pelo espelho como propriedades reflexivas de picos de ferrofluido seguindo linhas de campo magnético em uma placa de vidro.

Interference Esta série foi inspirada pelo petróleo como propriedades do ferrofluido quando seco em superfícies lisas.

50

#NEZMAG06


WWW.NEZMAG.COM.BR


PAULA DURÃ&#x201C; INSTAGRAM.COM/PAULA.DURO

52

#NEZMAG06


GALERIANa minha vida, a pintura se apresentou como uma ciação para ser mais precisa. Isso significou uma metam

N

a minha vida, a pintura se apresentou como uma jornada, uma jornada de iniciação para ser mais precisa. Isso significou uma metamorfose considerável e provou ser uma ótima ferramenta para questionar tudo que parecia ter muitos ângulos e implicava uma observação cuidadosa. E, obviamente, foi um ótimo veículo para embarcar nas próprias profundezas, voltando sempre para o solo sólido.

is fui me perEstas são perguntas às qua ras pinturas: mei pri guntado sobre minhas ticipou de par ê Voc ú? Per no eve Você est no coração as rad sag s nta pla de cerimônias da selva?

Ao que respondi não! Eu quase não visitei alguns lugares do meu próprio país.

O que aconteceu nos anos seguintes foi que, quando viajei, descobri que as pessoas, as paisagens e a vegetação que vi eram muito semelhantes às que eu havia imaginado durante meus primeiros anos de pintura. Foi nesse ponto que a jornada se abriu, como se fosse uma dimensão ao desconhecido e ao mesmo tempo familiar, universal e tudo o que compartilhamos em comum.

Uma constatação do fato de que, não importa onde neste planeta estamos, podemos nos comunicar de alguma forma.

Mais em: www.nezmag.com.br

WWW.NEZMAG.COM.BR


54

#NEZMAG06


WWW.NEZMAG.COM.BR


RUAN DORNELLAS WWW.RUANDORNELLAS.COM

56

#NEZMAG06


GALERIA

Eu comecei a pintar quando era bem pequeno, fiz muitos anos de aula em um atêlier em Volta Redonda - RJ com a Cirley Spinola, fazia a noite depois do colegio, acho que passei só dois anos sem frequentar atêlier antes de entrar na Belas Artes da Ufrj, onde fiz Pintura. Arte pra mim é explorar, tanto novas formas de mundo quanto novas formas de ver esse mundo que já existe. Eu enquanto artista me considero essa pessoa que escreve sobre essa exploração, que mostra essas possibilidades. No geral meus trabalhos vem muito carregados de símbolos, as vezes contrapondo elementos contrários em busca de um equilibrio (dia e noite, morte e vida) outras vezes expondo alguma face oculta de um elemento. Antes tudo sempre fluía através da pintura mas há alguns anos tenho tido a necessidade de ir para outros suportes. Eu não seria apenas um artista visual ou apenas um artista conceitual. Apesar de ser pintor por natureza o que mais me inspira é o conceito. Trabalhar uma palavra, uma definição ou tentar transformar uma ideia abstrata em uma imagem ou objeto é uma das coisas que me instiga e normalmente é o meu gatilho de processo criativo. Eu escolho uma palavra ou um conceito e vou trabalhando ele, achando formas de exemplificar ou ilustrar as definições. Acho que um trabalho no qual eu me diverti muito e que foi bem pensado no sentido de conceito foi o jardim de aquarelas que eu montei uma vez aqui em Volta Redonda, eu queria que as pessoas se perdessem dentro de um pintura e acabei fazendo um labirinto pintado. Acho que no geral minhas obras são muito bucólicas, deve ser por causa dessa criação em cidade pequena, meu trabalhos falam muito dessa minha vontade de equilibrio com esse mundo natural, e eu acho que essa é a mensagem que eu mais coloco no trabalho, sempre falo desse equilibrio entre as coisas, o bem o mal, o feio o belo, o homem e a natureza. Acho que tudo existe em conjunto em equilibrio.

morte librio de vida e E é sobre o equi sição po ex nha próxima que eu falo na mi o. an e o dess no Rio em outubr g.com.br Mais em: www.nezma

WWW.NEZMAG.COM.BR


58

#NEZMAG06


GALERIA RUAN Dâ&#x20AC;&#x2122;ORNELLAS

WWW.NEZMAG.COM.BR

59


http://bit.ly/CANALNEZMAG

60

#NEZMAG06


Vrauu!!

No Canal!

WWW.NEZMAG.COM.BR


QUANTOS

DE NÓS ESTAMOS PREPARADOS PARA SOBREVIVER EM UMA SITUAÇÃO EXTREMA?

ENTREVISTA

Ao longo de nossa existência enquanto humanidade nós aprendemos a ignorar a ordem natural do universo: somos parte desta grande máquina mas não sabemos mais escutar o que nos dizem o céu, o sol, a mata e os animais sobre nós mesmos. sequer fomos estimulados a escutar nossos próprios corpos com seus avisos claros de ‘perigo’. Tem sido assim desde a nossa infância. Somos dependentes de necessidades que nós mesmos criamos dentro dessa frágil bolha construída a partir do ego, da ambição e da busca de poder. Reparem, praticamente tudo o que há em nosso moderno sistema social tem como ponto de partida e de chegada o comércio, o capital, o território, a propriedade. Mesmo que não enxerguemos claramente isso, se fizermos uma breve equação, voltando lá atrás, va-

62

mos perceber que é essa a raiz de tudo o que hoje colocamos como importante em nossas vidas. Há algo de errado com nossas prioridades. Como estamos tratando das nossas necessidades mais básicas? Cercamos as nossas casas e propriedades com muros enormes e câmeras de vigilância, temos sido estimulados a temer os nossos irmãos e a colocar uma arma de fogo na cintura como única saída para deter a violência do mundo.

O medo está na moda e é um grande negócio. Enquanto isso, compramos nossa comida processada, gastamos nossos salários em roupa sintética, contratamos empregados para nossas tarefas mais corriqueiras e recorremos a aparelhos eletrônicos que nos mostram o trajeto de um ponto ao outro. Assim, vamos lentamente nos afastando justamente da nossa comida e do que vestimos, pois não sabemos de onde elas vêm ou como foram feitas. Nos afastamos justamente daquela oportunidade natural que #NEZMAG06


MATÉRIA

“Existe um mundo a ser trabalhado em nós mesmos.”

por Eduardo Valiante

temos todos os dias de resolver nossas pequenas tarefas básicas ou de decorar um simples endereço. E se chegasse a terceira guerra mundial?

(o que não nos é ensinado na escola: em essência continuamos sendo o espírito eterno, o bicho homem - aquela maior manifestação divina na terra. cai pra dentro, preste atenção.) E se uma bomba atômica atingisse a nossa cidade hoje? Quantos de nós conseguiríamos reerguer nossos frágeis impérios e fundar novamente o

que chamamos alguma vez de ‘nossas casas’? Quantos de nós seríamos capazes de levantar um novo muro em barro, pedra e entulhos? Quantos de nós saberíamos desenvolver um arcaico sistema de purificação da água? E quantos seríamos capazes de dormir em um chão frio e duro? Quem poderia curar essa nossa dor no peito, essa angústia que nós já carregamos somada a terríveis ferimentos causados por armas nucleares? Como poderia eu e minhas dores crônicas na coluna subir em uma grande árvore para colher

aquele último fruto salvador? O que sabemos sobre o poder curativo e nutricional das poucas espécies de planta que sobrariam ao nosso redor? Onde estariam nossos remédios? Qual é o máximo de nutrientes que poderíamos obter de dois simples legumes através do domínio em seu preparo? Somos a adolescente mãe solteira do universo, agredida, abandonada, sem emprego, sem casa e sem dinheiro aprendendoacuidardecriançafazercomidafazerbicoeaindaserfeliztudoaomesmotempo.

WWW.NEZMAG.COM.BR

Viver é nossa única saída e aprender é nossa única chance. Experimentar é nossa única chance, nosso planeta virado de ponta cabeça grita: SE VIRA! Não há outra possibilidade. Ou nós buscamos essa autonomia criativa ou seremos engolidos pelo que nós mesmos provocamos, mais cedo ou mais tarde. É hora de nos imaginarmos sozinhos com o mínimo de recursos e a urgência da fome. Por mim, por você, pelas crianças.


MATÉRIA

‘Mnão há quem viva no deserto e não mude’ [wilfred thesiger, ‘arabian sands’]

Monossopa, um recurso. “monossopas” ou “mono sopas” são sopas feitas com o mínimo de ingredientes (1 ou 2) e máxima funcionalidade. a ideia é que, com criatividade e o conhecimento do potencial dos ingredientes utilizados, extraia-se toda a qualidade e sabor do alimento através de um preparo muito simples.

O Chef Culinarista Evaldo Abineder que O a mais de 30 anos vem surpreendendo Chef com sua criatividade e profissionalismo Culi- veio nessa edição partilhar um pouco de naristasua experiência afim de estimular uma boa Evaldoalimentação e um bom viver, com receitas Abi- ricas e simples. O mesmo que já vivenciou profundos estudos sobre gastronomia neder oriental e ocidental, hoje realiza um circuianos to de jantares especiais que vocês podem vem conferir entrando em contato!

64

#NEZMAG06


MONOSSOPA>Inhame com Açafrão Ingredientes: Inhame ou Cará Açafrão ou Curcuma Sal (a gosto) Procedimento: Cozinhe o inhame com bastante água. No liquidificador colocar primeiro o inhame, cobrir com a água do cozimento,sal e processar, levar ao fogo, sem ferver, mexendo sempre. Fazer um refogado de alho com açafrão, misturar ao creme e colocar o sal. Com este mesmo procedimento indico outras sugestões de MONOSOPAS //Chuchu com louro (colocar uma folha na água, desprezar na hora de bater e colocar outra quando voltar ao fogo). //Inhame com alecrim (colocar uma ENTREVISTA pitada na água, desprezar na hora de bater e colocar outra quando voltar ao fogo) //Cenoura com ricota defumado ralado //Beterraba com hortelã e cheiro verde

Criatividade com bom gosto Receita por Evaldo Abineder estudiodeculinaria.blogspot.com.br

WWW.NEZMAG.COM.BR


?

MEDITAÇÃO medicação

MATÉRIA

c

?

m

Assim, umas tendem a ser, por exemplo, mais depressivas, outras mais ansiosas, outras mais raivosas, outras mais gananciosas, outras mais medrosas, outras mais prepotentes, outras mais orgulhosas, como se cada pessoa tivesse seu “aparelho de rádio” ligado a determinadas “estações” com programações voltadas a manter e a fortalecer esse ou aquele distúrbio. Da mesma maneira que uma pessoa que mora em um lugar com o ar muito poluído acaba se acostumando com essa poluição e deixa de se dar conta dela, também nos acostumamos com nossa poluição de pensamentos e deixamos de nos dar conta dela. Em ambos os casos, esse acostumar-se com a poluição não significa deixar de ser afetado e prejudicado por ela.

entes percepções. A Presença é o nosso Ser Verdadeiro, não contaminado pelo ego, pelos pensamentos desnecessários e pelos condicionamentos. À Presença estão intrinsecamente associadas qualidades como a criatividade, a sabedoria, o bem-estar pleno, a serenidade, a amorosidade e o silêncio interior, por exemplo. Ela não é o acúmulo do passado e não é uma entidade previsível, como o é o ego, mas simplesmente a consciência que observa, de uma maneira neutra, tanto a realidade externa como o próprio corpo, as emoções e os pensamentos disponíveis à nossa percepção no momento presente, e a partir dela surge o fluir adequado à situação vivida. Parece simples, banal, mas a tendência de nossa mente é logo provocar algum pensamento involuntário desnecessário, o que imediatamente nos tira a consciência da realidade presente, podendo esse pensamento adquirir a forma de um julgamento, uma opinião, um desejo, uma imagem mental, uma lembrança... Esses pensamentos involuntários desnecessários são o que chamamos de “dispersões” durante a Meditação. No início das práticas de Meditação, os períodos de dispersão são muito longos, e o objetivo é torná-los cada vez mais curtos. E como torná-los mais curtos? Pegando em flagrante os pensamentos involuntári-

Presença

N

a perspectiva da Meditação, a maior doença do ser humano é o excesso de pensamentos involuntários, pois eles são a causa raiz da enorme maioria das dificuldades pelas quais passamos na vida. Em algumas pessoas, prevalece determinado grupo de pensamentos involuntários que gera uma ou outra perturbação específica, enquanto que, para outras, esse grupo de pensamentos é diferente, gerando outras perturbações.

66

Dessa maneira, o primeiro passo para serenamente procurarmos soluções é nos darmos conta da nossa real situação e dos malefícios que ela traz.

A Meditação gera o aflorar do antídoto dos pensamentos involuntários, e o nome desse antídoto é “Presença”. Presença: período de perceptividade contínua à realidade sem pensamentos intercalados entre as difer-

#NEZMAG06

?


WWW.NEZMAG.COM.BR


MEDITAÇÃO COMO MEDICAÇÃO Na perspectiva da Meditação, a maior doença do ser humano é o excesso de pensamentos involuntários, pois eles são a causa raiz da enorme maioria das dificuldades pelas quais passamos na vida.

\ Em algumas pessoas, prevalece determinado grupo de pensamentos involuntários que gera uma ou outra perturbação específica, enquanto que, para outras, esse grupo de pensamentos é diferente, gerando outras perturbações. \ Assim, umas tendem a ser, por exemplo, mais depressivas, outras mais ansiosas, outras mais raivosas, outras mais gananciosas, outras mais medrosas, outras mais prepotentes, outras mais orgulhosas, como se cada pessoa tivesse seu “aparelho de rádio” ligado 68

a determinadas “estações” com programações voltadas a manter e a fortalecer esse ou aquele distúrbio. \ Da mesma maneira que uma pessoa que mora em um lugar com o ar muito poluído acaba se acostumando com essa poluição e deixa de se dar conta dela, também nos acostumamos com nossa poluição de pensamentos e deixamos de nos dar conta dela. Em ambos os casos, esse acostumar-se

com a poluição não significa deixar de ser afetado e prejudicado por ela. \ Dessa maneira, o primeiro passo para serenamente procurarmos soluções é nos darmos conta da nossa real situação e dos malefícios que ela traz. \ A Meditação gera o aflorar do antídoto dos pensamentos involuntários, e o nome desse antídoto é “Presença”.

#NEZMAG06


MATÉRIA Presença: período de perceptividade contínua à realidade sem pensamentos intercalados entre as diferentes percepções. A Presença é o nosso Ser Verdadeiro, não contaminado pelo ego, pelos pensamentos desnecessários e pelos condicionamentos. \ À Presença estão intrinsecamente associadas qualidades como a criatividade, a sabedoria, o bem-estar pleno, a serenidade, a amorosidade e o silêncio interior, por exemplo. Ela não é o acúmulo do passado e não é uma entidade previsível, como o é o ego, mas simplesmente a consciência que observa, de uma maneira neutra, tanto a realidade externa como o próprio corpo, as emoções e os pensamentos disponíveis à nossa percepção no momento presente, e a partir dela surge o fluir adequado à situação vivida. \ Parece simples, banal, mas a tendência de nossa mente é logo provocar algum pensamento involuntário desnecessário, o que imediatamente nos tira a consciência da realidade presente, podendo esse pensamento adquirir a forma de um julgamento, uma opinião, um desejo, uma imagem mental, uma lembrança... Esses pensamentos involuntários desnecessários são o que chamamos de “dispersões” durante a Meditação. No início das práticas de Meditação, os períodos de dispersão são muito longos, e o objetivo é torná-los cada vez mais curtos. E como torná-los mais curtos? Pegando em flagrante os pensamentos involuntários que surgirem, pois só assim conseguiremos interrom-

pe-los e voltarmos nossa atenção para a realidade presente. Sem pegá-los em flagrante, os pensamentos involuntários prejudiciais seguem em frente... \ Nossa intenção na Meditação é permanecermos continuamente presentes, embora nela, em geral, conseguimos estar apenas em um grau maior de Presença do que o nosso normal, e não em nosso auge de Presença. Sim, devemos nos mobilizar a chegar a esse auge, mas basta um grau maior de Presença para já considerarmos nossa prática como proveitosa. Por isso, não convém definir Meditação como não pensar, pois nela é muito comum os pensamentos ocorrerem, e nem por isso

essa prática deixará de ser uma Meditação. Assim, ao ocorrerem pensamentos durante nossa mobilização para permanecermos continuamente presentes, o ponto importante passa a ser pegá-los em flagrante, não nos identificarmos com eles e interrompê-los, ao voltarmos nossa percepção para a realidade presente. \ Para quem tem interesse em começar uma prática de Meditação ou experimentar uma diferente da que já pratica, vai a dica do Aplicativo de Meditação “Um Minuto de Presença”, disponível gratuitamente. Para saber mais sobre ele e obter orientações de como instalá-lo em seu celular:

http://espacopresenca.com.br/aplicativo-ebooks

Texto de Nisargan, Orientador dos Retiros de Meditação do Espaço Presença: www.espacopresenca.com.br

WWW.NEZMAG.COM.BR


BIOGINÁSTICA

BIOGINÁSTICA

BIOGINÁSTICA

Bioginástica é uma disciplina de conscientização desenvolvida pelo professor Orlando Cani. É uma maneira de aproximar-se de si mesmo, e se permitir agir natural e espontaneamente, livre de expectativas, obrigações, esperanças e medos que interferem com o fluxo natural. Trata-se de uma tomada de consciência mais longa, quando então, você vai sentir novas sensações na vida. Utiliza influências de diversas técnicas corporais ocidentais e orientais aplicadas ao treinamento desportivo, aulas coletivas e individuais. 70

A pesquisa teve início na década de 60, quando o professor Orlando Cani formado em Educação Física, era atleta e treinador, conheceu o ioga. Passou aplicar as técnicas do ioga em seu treinamento e de seus atletas e começou a observar uma melhora significativa, não só nos resultados, como em seu próprio corpo, passando a utilizar as técnicas de respiração, relaxamento, concentração e meditação, na ação. Aos poucos foi incorporando outros

sistemas e criou uma disciplina corporal e mental que mais tarde veio a ser utilizado por grandes atletas como Rickson Gracie, Fernanda Keller e as seleções de vôlei do técnico Bernardinho. No início da década de 70, ele começou aplicar essas técnicas em suas aulas de ginástica na sua academia que existe até hoje. Buscou uma ginástica que não seja exclusivamente física, mas que se dirija a outros níveis do ser como fonte saúde física, emocional e mental. #NEZMAG06


MATÉRIA A ginástica da vida. O método é fundamentado no Yoga, Tai Chi Chuan, Kempo, expressão corporal e dança. As aulas são espontâneas e criativas, sem a utilização de uma sequência pré determinada ou um grande número de repetições do mesmo movimento. O professor cria a movimentação espontaneamente e os alunos o segue. Exigindo o máximo de atenção dos praticantes, desenvolvendo a velocidade de reação, coordenação motora, concentração e a respiração durante os movimentos. \ Na ginástica comum existe um desgaste de energia físico e mental, enquanto na Bioginástica enfatiza não só o trabalho físico como um acúmulo de energia, pois tem uma recuperação imediata através de sua base, que é o Ioga. Entre os benefícios da prática da Bioginástica, estão: \ Melhora da força e resistência muscular. Aumento da flexibilidade, equilíbrio, coordenação e agilidade. Maior consciência corporal e concentração. Diminuição das tensões, estresse e ansiedade. Estímulo da intuição, instinto e criatividade. Auxilia no aprendizado e controle da respiração. \ A Bioginástica auxilia as pessoas na busca do equilíbrio entre razão (neo cortex) e emoção (sistema límbico) através do movimento criativo e contínuo,

lúdico e sem regras específicas. Algo em que cada um deve buscar e desenvolver dentro e não fora, pois exercício físico é movimento, e movimento é emoção, sentimento… No momento em que equilibramos essas ações damos chance de expandir a consciência e desenvolver um estado de espírito. \ Podemos despertar o corpo de várias maneiras. Uma delas está na meditação, numa reflexão, numa tomada de consciência e na vontade de mudar, progredir! Busquemos práticas que estimulem não só o físico mas uma consciência; uma alimentação equilibrada; o descanso; o social; leituras; contato diário com a natureza; praticar minutos de silêncio; refletir sobre suas ações e comportamentos. Enfim, o corpo é a propriedade mais valiosas que temos, é o veículo mais sofisticado que existe neste planeta. Estar conectado com ele nos auxilia na busca pelo autoconhecimento, a reconhecer nossas limitações e possibilidades e a cultivar o estado de presença. Pois o meditador é um observador. Tudo vai depender do estado de atenção plena do aqui e agora. O aluno através da prática constante acaba desenvolvendo uma percepção corporal maior na sua vida cotidiana, executando seus movimentos diários mais consciente, sem tensões e longe do estresse.

Lembramos que a vida é movimento e ela está sempre nos desafiando, esteja atento com seu corpo e sua saúde.

WWW.NEZMAG.COM.BR

(21)3648-1973 | academia@orlandocani.com.br

Av. Nsa. Sra. de Copacabana 690, sala 1003, 10º andar.

www.orlandocani.com.br

T e x t o : O r l a n d o C a n i , T h i a g o H addad e M a r c e l o B a r r o s / / F o t o s : G u i l b e rt Lima


COLOFON

HQ> Cristiano Onofre / @foradecompaso

72

#NEZMAG06


13.

bit.ly/PLAYLISTNEZMAG06 9 13. 13.

tune 6

53 13. 9

13.

WWW.NEZMAG.COM.BR


A

Bioenergética trabalha com as energias da vida. No Universo, tudo é constituído de energia, e no Homem esse elemento está profundamente ligado à respiração, que por sua vez está conectada com os processos que envolvem os movimentos da nossa musculatura. O ato de respirar é o mais importante e essencial para a manifestação da vida no ser humano. Logo ao nascer ele já se expressa no mundo através da respiração, ativando todo o funcionamento do seu corpo. Tudo que envolve a energia corporal se reflete na mente, da mesma maneira que mobiliza os eventos que ocorrem no organismo físico. Assim, as emoções incidem diretamente na forma como respiramos. Cada uma produz um tipo de respiração diferente, e nos condicionamos desde a infância a reprimir nossos sentimentos diante das ameaças externas ou do que esperam de nós. Desta forma, tensionamos os músculos e deixamos de nos expressar espontaneamente. Quando crescemos, incorporamos esse tipo de comportamento e passamos a dissimular o que sentimos. A bioenergética é uma terapia que permite ao Homem reconectar-se com seu corpo, aproveitando ao máximo seu potencial. Ao se reencontrar consigo mesmo, nesta jornada de autoconhecimento, o indivíduo atinge o objetivo almejado, ou seja, ele liberta suas tensões agudas, permanentes, bem como suas emoções, sentimentos contidos, formas cristalizadas de ver o mundo, além de impulsionar o movimento imprescindível para a vida. Na prática da bioenergética, o sujeito aprende a expressar o que sente através da respiração. Ao fortalecer, por exemplo, a respiração, os músculos se contraem, movimento condicionado que se manifesta na tentativa de conter um sentimento, do qual se perde o domínio, vindo assim à tona na forma de um pranto, de um grito, um sinal de temor ou uma risada. A seguir, a musculatura se solta, a pessoa respira com calma e ela é inundada por um sentimento de paz. Desta forma, deixando que suas emoções se revelem livremente, o Homem vê atitudes e sentimentos programados serem modificados. A bioenergética permite, assim, a compreensão da forma de expressão corporal de cada um, por meio da prática de exercícios que aliam ações corporais, mentais e espirituais, com o objetivo de ajudar as pessoas a liberarem toda sua carga de prazer e alegria reprimida desde cedo. Assim, o ser humano pode finalmente exercitar sua forma de pensar, de agir, de sentir, com plena liberdade, conquistando uma melhor qualidade vital, mais sensibilidade, discernimento e coragem para lutar pelo que deseja, não pelo que esperam dele. A eficácia das sessões de bioenergética depende da melhor comunicação entre o terapeuta e seu cliente. É necessário que este colabore intensamente com o processo, doando de si mesmo nesta terapêutica, pois o profissional pode apenas oferecer a ele um procedimento técnico, no qual é imprescindível a sua participação ativa. O terapeuta abordará a pessoa em tratamento com toques, massagens, exercícios direcionados para o stress muscular, alongamento e manifestação das emoções. Esta intervenção é progressiva, evoluindo à medida que o sujeito liberar suas energias.

74

#NEZMAG06


COLUNA

“BIONERGÉTICA”

CONCEITOS DE BIOENERGIA PARA UMA VIDA MAIS EQUILIBRADA E FELZ.

WWW.NEZMAG.COM.BR


lixo 76

#NEZMAG06


COLUNA COLUNA

DE POP MAGICK

ho e l a u e d escon a j priu s a a u d o n g u e ha e p édia b n m sem i z e u o s e c s t a a a l b r c p A correu vou!) e a , l o , de x o a i ã c f ç n i e u c t n u o cr de pr a (que l o ese ã n ç e a a u p s q n e a a s r r i me falsa (palav a o s ã s love d E i d t n a . a r o g m e t ri a peac o e de z t e n v e e m l a necesu a n o t u a i f a apazig c e quem d o, mas t s i á u sonhos, r m t s o a u r e p s tim puxam ia os d ó vidas s o d o ) ã a s r m e , d bur s r ireito r na o d a t e rância o d o b n e g a t i r o sit a c . São complet . . a doente s l o e e j p d e a d s e des o ceifad ma soci u s s numa o e o n d d a i l a c t e s r i e p s favo a fasc o m n a e g rem a m a a t s m o o b r e s de u v o você d ermite n p e que a r u o p q ã m n e . s e . u a e q de vid brem-s m e e de um l t a n d , e i o c n r s r i e e e r t c toda e travess a o r n p a o ç ã cabe m, ser e r e v i t s ano. m aonde e u h o x e li balde d

WWW.NEZMAG.COM.BR


COLUNA

O CONCEITO DE POP MAGICK E A PRÁTICA DA SIGILAÇÃO Ilustração: Victor Antônio

Cássio Figueiredo

F

alar de magia no século XXI é no mínimo confuso. Num tempo em que a cultura popular subjuga esse assunto a um patamar de não-correspondência com a realidade, fica difícil introduzi-lo sem provocar algum tipo de deboche ou estranheza no interlocutor. A polissemia acumulada pela palavra “magia” ao longo do tempo, desde o tempo das narrativas dos primórdios da humanidade, contribui bastante para essa confusão. Existem, portanto, diversas manifestações dessa palavra na realidade. Ou seja, sob o nome “magia” recaem diversas crenças (religiosas ou não) e/ou práticas (religiosas ou não). A manifestação desse ideário se dá por meio de rituais, como por exemplo o consumo do vinho e da hóstia, na Igreja Católica (como correspondentes ontológicos do

78

#NEZMAG06


COLUNA

sangue e corpo de Cristo, respectivamente), passando pelas giras na Umbanda, até um ritual de invocação ou evocação de entidades ou deidades, como na magia cerimonial–que é a mais referida ao se falar sobre magia no senso comum, mesmo que na maioria das vezes sob uma perspectiva um tanto quando precipitada. Apesar das fronteiras entre esses exemplos dados serem muito bem delimitadas, reuni-las em nome de uma palavra comum reivindica ênfase num aspecto que as perpassa. Um aspecto que se liga à lida com forças externas, com uma imaterialidade que não se revela por completo. Por esse motivo, se tende a denominar isso que estamos falando como forças ocultas, existe uma espécie de mistério que não exige ser “solucionado”, caso contrário a magia deixaria de ser o que é.

O assunto desse texto, até mesmo pelo que o constitui, não exige necessariamente a exposição de uma História da Magia. Por outro lado, evidenciar o caráter necessariamente prático desses conhecimentos, e os caminhos que levaram à elaboração dos fundamentos dessa prática me parece ser necessário. Até mesmo para tornar claro o aspecto mágico do objeto desse texto, qual seja, a prática da sigilação num contexto denominado como Pop Magick. Um sigilo, lato sensu, consiste em um símbolo elaborado com alguma finalidade. A Chave de Salomão, livro fundamental para a magia cerimonial, contém uma gama de sigilos utilizados para fins de evocação de entidades, mais especificamente anjos (caídos ou não). Porém, com o advento de um segmento chamado Magia do Caos (Chaos Magick), a noção do que consiste um sigilo sofre alterações. so

WWW.NEZMAG.COM.BR


2.Risca-se as vogais e, caso haja consoantes repetidas, apenas uma delas não é riscada. Abaixo, transcreva (embaralhado se preferir) as consoantes que não receberam o risco. Ex: LBPQNGMZ. Tomando a forma dessas letras restantes, constrói-se um símbolo que contenha todas de forma subentendida. As letras não precisam estar visiveis enquanto letras, você só precisa saber que elas estão ali. A MC, no contexto geral da magia, é comparável a um jogo aberto. Para ser mais claro, esse segmento se vale de uma noção de mundo que o aproxima de uma configuração caótica. Nossas intenções e ações são (na medida do possível) do nosso controle, mas o desenrolar do tempo repousa em grande parte no acaso. O acaso é a matéria da MC, e por consequência dessa ênfase, o praticante desse tipo de magia não está comprometido necessariamente com a vontade de qualquer espírito, além do espírito do Universo. A sigilação, ou seja, o processo de construção de um sigilo, é o ritual que mais representa esse ideário. Não é requerida, apesar de qualquer pré-conceito que se possa ter, nenhuma espécie de fé ou crença para que se seja movido a construir sigilos. Na visão que formei após ter contato com esse tipo de ritual e com o que ele representa, o próprio ato de fazer o símbolo já carrega um sentido que transborda qualquer justificativa possível para a feitura. Faz-se necessária uma exposição breve (e vale dizer: apenas uma das muitas possíveis) de uma espécie de passo-a-passo da sigilação. 1.Num pedaço de papel, escreva (de preferência em maiúsculas) uma proposição que signifique um intento. Gramaticalmente, ela terá um sentido que demonstre que o intento já foi alcançado. Ex: “PUBLIQUEI NA NEZMAG” 80

Ex:2: É importante agora que se esqueça o intento representado pelo símbolo e que se o conceba como tendo vida própria. É hora de lançar no mundo o símbolo. A questão que coloquei sobre a MC constituir uma espécie de jogo aberto tem maior esclarecimento aqui. Existem inúmeras formas de lançamento de um sigilo. O ritual é construído de maneira que, por um ou outro caminho, o símbolo é jogado no Universo. Em minhas primeiras práticas utilizei vela, incenso e som. Fixei a vela em uma mesa onde se encontrava também o papel, e após destruir a parte em que se encontrava o intento escrito e só deixar sobrando o sigilo, tentava fixar a visão nele até que perdesse qualquer vestígio de significado. É indicada a busca de um estado de transe no contato com o sigilo (daí minha ideia de recorrer ao incenso). Uma técnica bastante descrita em textos sobre MC é a visualização pela imaginação do símbolo em alguma superfície lisa, ou de olhos fechados. Após atingir a concentração almejada, é a hora estrita do lançá-lo. Queimar o #NEZMAG06


papel contendo o sigilo foi minha opção mais escolhida. Criatividade, nessa etapa, é qualquer coisa menos um problema. Desde que esteja claro para o praticante que o símbolo pertence agora a uma condição exterior a ele próprio. O intento não deve ser recordado nem comunicado a ninguém. A menos que seja de escolha do praticante, após já ter sido realizado. Ultimamente tenho lançado sigilos colocando-os presos em para-brisas de carros. Geralmente deixando escrita alguma recomendação de lançamento, como por exemplo: “Faz efeito quando alguém, que não eu, desdobrar esse papel”. É possível comer o papel, lançá-lo descarga abaixo, desenhar o símbolo por toda uma rua, deixá-lo em algum canto discreto da casa.

Magick, visa produzir efeitos na ordem dos acasos, e por isso mesmo os caminhos para os efeitos são desconhecidos. O mistério é da natureza do acaso, e a linguagem é uma ferramenta para colaborarmos na sua ordem tendo como motor a nossa vontade canalizada em forma de ritual, um entre tantos que realizamos cotidianamente. Por fins práticos, tomei a liberdade de utilizar um site (http://sigilscribe.me/) que constrói sigilos automaticamente. Esse não é um método que recomendo para o lançamento de um sigilo real.

Enfim, é preciso pô-lo em contato com a ordem dos acasos e do mundo. Sem que se conheça os caminhos pelos quais o intento será manifestado no cotidiano. Não é recomendável a tentativa de mudar o curso da vontade de uma outra pessoa, e quanto mais perto for a possibilidade da realização do intento, melhor. A não-necessidade de uma crença ou filiação à ordens ou hierarquias lega à prática da sigilação um caráter a princípio individual, mas deixa aberta a possibilidade de ser realizado em conjunto se for da vontade do praticante. Essa acessibilidade, incomum no meio mágico, ajudou a formar o conceito em voga no título do texto: a Pop Magick. Literalmente “magia popular”. Talvez a única “crença” requerida seja no efeito produzido por uma linguagem simbólica. Creio que seja quase impossível, entretanto, não possuir tal crença, visto que fazemos coisas por meio da linguagem todos os dias. Produzimos efeitos de diversas naturezas: materiais, afetivas, sentimentais, todas por meio da linguagem. Seguindo por essa linha de pensamento, a sigilação, técnica paradigmática da Pop

Cássio figueiredo cassiofigueiredo.bandcamp.com

WWW.NEZMAG.COM.BR

81


82

#NEZMAG06


COLUNA

O sistema de justiça criminal (policiais, agentes penitenciários, juízes, promotores) em uma sociedade desigual, tais quais as sociedades capitalistas contemporâneas, é considerado como instância decisiva para a manutenção do status quo. Em outras palavras, as normas que sustentam o sistema penal não só são aplicadas de forma seletiva, como também exercem uma função ativa de produção e reprodução das relações sociais desiguais. Não é por outra razão que a parcela marginalizada da sociedade (jovens, negros, pobres, indígenas, etc.) que não está apta a cumprir sua função na sociedade capitalista, atendendo ao mercado como mãos-de-obra baratas nos subempregos proporcionados pelo capital, certamente está mais vulnerável à criminalização e permanência no cárcere. Para demonstrar que os alvos primordiais da destrutiva política massiva de privação de liberdade são determinados grupos, basta uma sutil passada de olhos no último relatório publicado oficialmente por órgãos do governo, o Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (INFOPEN) , realizado em 2014 pelo Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN) . O relatório aponta que em junho de 2014 o Brasil se encontrava na quarta posição na escala global de encarceramento, possuindo 607.731 pessoas privadas de liberdade, sendo que 75% dessas pessoas encarceradas são homens; 54% possuem entre 18 e 29 anos; 53% completaram apenas o ensino fundamental; e 67% são negras. Além disso, a população carcerária brasileira cresceu de 90 mil (em 1990) para 607 mil (em 2014) – ou seja, multiplicou por 6 em 24 anos, uma taxa superior à dos EUA , que multiplicou por 5 em 30 anos. Esses números são o bastante para apontar o problema do sistema penitenciário brasileiro; isso sem mencionar a realidade devastadora, cruel e desumana das penitenciárias. O Brasil é um dos países que mais pune no mundo, mas ainda assim os partidários da repressão insistem em falar de impunidade, como se as penas criminais pudessem resolver problemas sociais. Passou da hora de começarmos a entender que o problema não está só na seletividade que é inerente ao sistema penal, mas na própria lógica da punição pelo cárcere. Depositar esperança no sistema criminal como forma de resolver os conflitos sociais (seja homofobia ou corrupção) é de uma ingenuidade brutal (quando não puro sadismo) e acaba por legitimar um sistema brutalmente expansivo e socialmente verticalizador, que como nenhum outro meio de controle social provoca tanta violência a pretexto de combatê-la. Texto por: Edson Amaral WWW.NEZMAG.COM.BR


84

#NEZMAG06

[

leilão do lixo]

““““ele criou um leilão muito interessante a fim de questionar os limites mercadológicos da arte em geral. Tudo começou quando ele vendeu um quadro por um preço X e esse mesmo quadro foi vendido pelo comprador por um preço Y, muito maior do que o valor que o Cris tinha dado. Ele achou isso, se não revoltante, muito esquisito. Quem, afinal, é que dá o preço? Baseado em que, além do gasto que o artista teve para produzir o quadro? Por que o preço dobra quando existe uma galeria por trás de tudo, se quando alguém elogia demais o quadro ou desenho do Cris ele até dá de presente pra pessoa? Com vontade de questionar isso, ele criou o Leilão do Lixo e a frase de praxe é o: – Quem dá menos? Pelas obras, as pessoas no leilão vão dando cada vez menos até chegarem num ponto de dar gestos de cunho negativo, como um soco ou chute, por exemplo. Além da divertida brincadeira com o gênero, o Cristiano questiona de forma incisiva a arte sendo vista como mercadoria: Incrível. no sentido de ostentar seu trampo, cobrar demais por ele. Quer dizer, o apego do dinheiro através da arte parece ser muito sumido no Cris. Ele nos contou que teve uma vez que um amigo derramou, sem querer, suco em uma de suas tela. O amigo ficou preocupadíssimo, pediu mil desculpas quase em prantos, mas o Cris achou que o quadro ficou muito mais legal daquele jeito, talvez até a sua pintura mais bonita, e o tal do acidente, Aquele derrame, foi uma continuação da tela e da arte Na vida.”””“

foradecompasso


Paciência Não custa muito esperar chegar na grande demora a hora de encontrar supondo vir o desterro a esperança pode faltar a miúde precipita em vento e suave a brisa a repousar o que cai chama-se água e faz a esperança rebrotar desponta devagarinho a maçã de um sonho que pode acreditar jamais fora tão fácil ver no mundo o desabrochar em meio a calamitosa todo eco faz gritar e enorme força bruta leva na causa a lutar em que pese toda dor não há tempestade a não passar e as folhas gestantes caem no chão em posar

chico revolução WWW.NEZMAG.COM.BR

85


86

#NEZMAG06


CHAMBRA yin, yang y rang #NEZMAG06

estuda comigo

#NEZMAG06

//////////////////

WIKITHINGS? #NEZMAG06 i-ching ling

estuda comigo

ma

gn

eti

c

agua experienciar

#NEZMAG06 kundalini

#NEZMAG06 yardbirds

WWW.NEZMAG.COM.BR

#NEZMAG06


#zerovintetrance #zerovintetrĂŞs

Ramon Candido > Backside Nose Grind Foto: Leonardo Avelino Txt: Jessica Correa

88

#NEZMAG06


#zerovintetrês #zerovintetrance

A 023 skate Plaza DIY, nasceu a pouco mais de um ano, na cidade de Volta Redonda no interior do estado do Rio De Janeiro. Um grupo de amigos, que sem ajuda de empresas ou da prefeitura, construíram em uma praça abandonada uma skate Plaza, que hoje representa o cenário de grandes conquintas. Não só do skate, mas também de uma força que esses jovens descobriram da união. Dentro desse movimento, nos tornamos fortes na região, e outros esportes, artes e musica foram se aproximando, hoje o nosso espaço oferece aconchego a tantos outros coletivos. O skate tem essa essência transformadora, que serve não só de estilo de vida, mas também de ideologia. Trazer a jovens essa base, esse ponto de apoio é de extrema importância em qualquer meio. O convite esta feito a qualquer um que queira vir conhecer, esse espaço que junta um bocado de historia gostosa de conhecer, gente de todos os tipos e muito skate. Sejam Sempre Bem Vindos A Nossa 023 SKATE PLAZA DIY! WWW.NEZMAG.COM.BR


90

#NEZMAG06


WWW.NEZMAG.COM.BR


nezmag06 / 2017 Capa: Gustavo Barros - 5SOM”‘Estrelas tomadas pelo próprio fogo se consumiam rapidamente e em seu fim se voltavam para dentro e percebendo seu enorme peso entregavam-se para formar sistemas mais elaborados de auto-regulação de energia.’ Fontetxt1: king Fontetxt2: akzidenz-grotesk Fontetxt3: montserrat

andrea duarte, ana costa, eduardo valiante, luisa ritter, evaldo abineder, leonardo avelino, guilbert lima, helder tebaldi, vinicius vargas, cristiano onofre, cassio figueiredo, pablo duca, orlando cani, edson amaral, victor mauro, Jessica correa, chico revolução, nisargan, ruan dornellas, paula duró, lindel gledhill, gustavo barros, antônio geraldo, joyce coutinho, victor antonio, luiza nascimento, mauricio nava, thiago haddad, marcelo barros, chico revolução

92

#NEZMAG06


NEZ Canal onde se divulga conteúdo que as grandes mídias negligenciam, conscientes, sendo coniventes à toda injustiça, corrupção, exploração, repressão, manipulação, escravidão.. mantendo a humanidade limitada às suas”versões de certo e errado.

WWW.NEZMAG.COM.BR


94

#NEZMAG06

NEZ MAG 06  

A evolução é através de pequenos passos. O culto à velocidade movimenta o mundo. O relógio é o sistema operacional que torna isso tudo possí...

NEZ MAG 06  

A evolução é através de pequenos passos. O culto à velocidade movimenta o mundo. O relógio é o sistema operacional que torna isso tudo possí...

Advertisement