Page 1

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL VITÓRIA E REGIÃO © 2014

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

VITÓRIA

E REGIÃO

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL - VITÓRIA E REGIÃO

CAPA VITÓRIA1.indd 2

21/03/2014 16:36:42


Vitória

CAPA VITÓRIA1.indd 3

21/03/2014 16:36:51


CARTA AO LEITOR

O

Espírito Santo cumpre um papel importante na atuação da indústria nacional e a Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (Findes) tem relevante função na defesa dos interesses da indústria capixaba. Trabalhamos na articulação de alternativas que viabilizem mais competitividade e desenvolvimento para todas as regiões do Estado, criando mais oportunidades, empregos e renda para os capixabas. Vivemos um momento de grandes expectativas, fruto da instalação de importantes plantas industriais em nosso Estado. Para que as empresas capixabas aproveitem o momento desenvolvimentista, é preciso investir, planejar e unir esforços em prol de um mesmo objetivo. Por esta razão, o Sistema Indústria vem buscando alternativas que garantam o fortalecimento de nossa economia. A indústria capixaba tem enfrentado grandes desafios. Boa parte da nossa produção física está relacionada a commodities e depende muito do mercado internacional. É preciso estimular a inovação na indústria, ampliando a produção de maior valor agregado e a competitividade de nossos produtos dentro e fora do país. Para inovar, entretanto, é preciso investir em formação de qualidade. Pensando nisso, criamos o maior plano de investimentos da história da Findes, anunciado no início de 2014. Construído em parceria com todas as oito regionais do Sistema Indústria, o plano prevê a utilização de R$ 150 milhões até 2017, beneficiando os diferentes setores da indústria e todas as regiões do Estado. Deste montante, 84% serão destinados para a educação, reforçando a qualificação de mão de obra para nossa indústria, Defendemos e incentivamos a diversificação e a interiorização do desenvolvimento em nosso Estado, um dos eixos centrais dos direcionadores estratégicos de gestão do Sistema Indústria. Esta publicação é, portanto, uma ferramenta técnica essencial para revelar potencialidades e características socioeconômicas das diversas regiões do Espírito Santo.

Marcos Guerra Industrial e presidente do Sistema Findes

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 3

3 21/03/2014 18:26:48


Terceira Ponte

4 IDEIES - SEDE.indd 4

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:27:00


EXPEDIENTE

PUBLICAÇÃO DO SISTEMA FINDES • JANEIRO 2014 • Nº 1 • ANO 01 Diretoria Plenária da Findes - 2011/2014 Presidente - Marcos Guerra 1º Vice-Presidente - Manoel de Souza Pimenta Neto 2º Vice-Presidente - Ernesto Mosaner Junior 3º Vice-Presidente - Sebastião Constantino Dadalto 1º Diretor Administrativo - Ricardo Ribeiro Barbosa 2º Diretor Administrativo - Tullio Samorini 3º Diretor Administrativo - Luciano Raizer Moura 1º Diretor Financeiro - Tharcicio Pedro Botti 2º Diretor Financeiro - Ronaldo Soares Azevedo 3º Diretor Financeiro - Antonio Tavares Azevedo de Brito Diretores: Ademar Antonio Bragatto • Ademilse Guidini • Alejandro Duenas • Benizio Lázaro • Clara Thais R. Cardoso Orlandi • Edvaldo Almeida Vieira • Egidio Malanquini • Elcio Alves • Evandro Simonassi • Flavio Sergio Andrade Bertollo • Gibson Barcelos Reggiani • José Domingos Depollo • Leonardo S. Rogerio de Castro• Luiz A. de Souza Carvalho • Mariluce Polido Dias • Ortêmio Locatelli Filho • Paulo Alexandre Gallis P. Baraona • Rogério Pereira dos Santos • Vladimir Rossi • Wilmar Barros Barbosa • Wilmar dos Santos Barroso Filho Vice-Presidentes Institucionais das Diretorias e Núcleos Regionais da Findes • Adenilson Alves da Cruz (Venda Nova do Imigrante e Região) • Áureo Vianna Mameri (Cachoeiro e Região) • Fernando Schneider Kunsch (Anchieta e Região) • João Batista D. Neto (Aracruz e Região) • José Carnieli (Nova Venécia e Região) • Manoel Antônio Giacomin (Colatina e Região) • Nerzy Dalla Bernardina Junior (São Mateus e Região) • Paulo Joaquim do Nascimento (Linhares e Região) Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial do Estado do Espírito Santo – Ideies Presidente do Sistema Findes/Cindes - Marcos Guerra Diretor Institucional para Assuntos do Ideies - Egidio Malanquini Diretor-Executivo do Ideies - Antonio Fernando Doria Porto Núcleo Estratégico de Conjuntura - Cintia Peterle Tavares Pedruzzi Núcleo de Inteligência Competitiva - Marcela Moulin Brunow Freitas Núcleo de Defesa de Interesse - Karina Goldner Fideles Biriba Núcleo de Competitividade Industrial - Aline Elisa Cotta d’Avila Equipe Técnica do Caminhos para o Desenvolvimento Regional Diretor-Executivo do Ideies - Antonio Fernando Doria Porto Coordenadora - Cintia Peterle Tavares Pedruzzi Analistas - Andressa Kelly de Oliveira • Cleide Maria Perin Motta • Gustavo Bergami • Flaviana Silva de Oliveira Santos

Caminhos para o Desenvolvimento Regional foi elaborado pela equipe técnica do Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial do Estado do Espírito Santo – Ideies.

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 5

5 21/03/2014 18:27:08


SUMÁRIO

Introdução

08

1

O PERFIL DO DINAMISMO ECONÔMICO DOS MUNICÍPIOS PERTENCENTES À DIRETORIA REGIONAL DE VITÓRIA

12

2

CARACTERIZAÇÃO DOS MUNICÍPIOS PERTENCENTES À DIRETORIA REGIONAL DE VITÓRIA 2.1 A Economia dos Municípios Pertencentes à Diretoria Regional de Vitória 2.2 Empresas e Empregos nos Municípios Pertencentes à Diretoria Regional de Vitória

3

4

5

6

6 IDEIES - SEDE.indd 6

PERFIL DOS SEGMENTOS NOS MUNICÍPIOS PERTENCENTES À DIRETORIA REGIONAL DE VITÓRIA 3.1 Agricultura 3.2 Indústria 3.3 Comércio e Serviços

INDICADORES SOCIODEMOGRÁFICOS DOS MUNICÍPIOS PERTENCENTES À DIRETORIA REGIONAL DE VITÓRIA 4.1 Aspectos da População 4.2 Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) 4.3 Aspectos da Educação

PERFIL FINANCEIRO DOS MUNICÍPIOS PERTENCENTES À DIRETORIA REGIONAL DE VITÓRIA 5.1 Caracterização da Receita 5.2 Caracterização da Despesa 5.3 Caracterização dos Investimentos Industriais Previstos 2014/2018

CARACTERIZAÇÃO DO PLANO DE INVESTIMENTOS DO SISTEMA FINDES 6.1 Agência de Treinamento Municipal 6.2 Escola Móvel 6.3 Unidade Integrada de Ações Móveis 6.4 Investimentos nos Municípios Pertencentes à Diretoria Regional de Vitória

14 14 16

18 18 18 23

24 24 26 28

30 30 33 35

38 38 39 40 40

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:27:11


A

B

C

LISTA DE TABELAS 1 Dados Econômicos dos Municípios Pertencentes à Diretoria Regional de Vitória 2 Participação do Valor Adicionado 3 População, Empresas e Empregos 4 Participação de Empresas nos Principais Setores de Atividade 5 Participação de Empregos nos Principais Setores de Atividade 6 Quantidade de Empresas e Empregos dos Setores Cujos Sindicatos Pertencem à Findes 7 Quantidade de Empresas dos Setores Cujos Sindicatos Pertencem à Findes 8 Quantidade de Empregos dos Setores Cujos Sindicatos Pertencem à Findes 9 Quantidade de Empresas e Empregos por Porte dos Setores Cujos Sindicatos Pertencem à Findes 10 Evolução da Receita Total 11 Valor e Composição da Receita Total - 2012 12 Desempenho da Receita Total 13 Desempenho do Gasto com Pessoal 14 Valor e Composição da Despesa Total - 2012 15 Desempenho dos Investimentos Públicos 16 Investimentos Industriais Previstos em 2014/2018

LISTA DE GRÁFICOS 1 Valor Adicionado Total dos Municípios Pertencentes à Diretoria Regional de Vitória - 2010 2 Taxa de Alfabetização de Jovens e Adolescentes de 15 a 24 anos (%) - 2010 3 Taxa de Frequência Líquida de 7 a 14 anos no Ensino Fundamental (%) - 2010 4 Taxa de Frequência Líquida de 15 a 17 anos no Ensino Médio (%) - 2010 5 Evolução da Receita Total dos Municípios Pertencentes à Diretoria Regional de Vitória 6 Receita Per Capita dos Municípios Pertencentes à Diretoria Regional de Vitória - 2012 7 Evolução do Volume Total de Investimentos Públicos dos Municípios Pertencentes à Diretoria Regional de Vitória LISTA DE FIGURAS 1 Distribuição do Parque Industrial 2 Distribuição do IDHM Médio 3 Distribuição do IDHM Dimensão Longevidade 4 Distribuição do IDHM Dimensão Educação 5 Distribuição do IDHM Dimensão Renda 6 Agência de Treinamento Municipal 7 Escola Móvel 8 Escola Móvel 9 Unidades Móveis 10 Senai em Araçás Vila Velha – Centromoda 11 Sesi em Cobilândia Vila Velha – Ampliação e Reformas 12 Reforma do Edifício Findes e Construção do Espaço Cultural do Sistema Findes 13 Todas as Unidades Sesi - Serviços de Manutenção Preventiva e Corretiva

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 7

15 16 16 17 17 19 20 21 22 31 32 33 34 34 35 36

15 28 29 29 30 31 35

23 27 27 27 27 39 39 39 40 40 41 41 41

7 21/03/2014 18:27:11


INTRODUÇÃO

C

aminhos para o Desenvolvimento Regional auxilia os empresários e potenciais investidores na tarefa de encontrar informações, viabilizando a oportunidade de novos negócios e investimentos nos municípios da Diretoria Regional de Vitória. Esta publicação mostra o dinamismo econômico dos municípios pertencentes à Regional. A Regional de Vitória do Sistema Findes é constituída por seis municípios: Cariacica, Santa Leopoldina, Serra, Viana, Vila Velha e Vitória, com seus respectivos dinamismo, perfil econômico e oportunidades de negócio.

Municípios Cariacica Santa Leopoldina Serra Viana Vila Velha Vitória

Distância de Vitória (em km) 13,86 46 18,03 17,57 7,81 -

Boa leitura! Equipe do Sistema Findes

Fonte: IBGE (http://cidades.ibge.gov.br) Espírito Santo em Foco (http://www.vitoria-es-brasil.com)

8 IDEIES - SEDE.indd 8

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:27:21


Municípios Pertencentes à Vitória e Região

Serra Santa Leopoldina

Cariacica

Vitória

Viana Vila Velha

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 9

9 21/03/2014 18:27:30


Vit贸ria

10 IDEIES - SEDE.indd 10

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:27:37


CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 11

11 21/03/2014 18:27:44


VITÓRIA E REGIÃO

O perfil do dinamismo econômico dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória

1. 12 IDEIES - SEDE.indd 12

N

a análise dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória do Sistema Findes, sob o ângulo dos empregos formais gerados e da composição do Valor Adicionado (base para o cálculo do PIB) por setor econômico, desenha-se o seguinte perfil: A Regional é formada pelos seguintes municípios urbano/industriais: Vitória, Vila Velha, Cariacica, Viana e Serra, concentrando grandes indústrias. Também está voltada para as atividades de comércio, serviços e portuárias/turismo, principalmente o de negócios, além de vários encontros nacionais e internacionais; Santa Leopoldina, que também pertence à Diretoria Regional de Vitória, tem a agropecuária como base de sua economia, principalmente na cultura cafeeira, na horticultura, na fruticultura e na produção de leite. Quanto às finanças públicas dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória, o município de Vitória se destaca em participação na receita (40%), seguido de Serra (24%) e Vila Velha (18,9%), que polarizam as principais atividades econômicas. Os investimentos públicos dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória acumularam um aumento de 0,4% entre 2007 e 2012, a uma taxa anual média de 0,1%. No mesmo período as receitas cresceram 39,4%, a uma taxa anual média de 6,9%, enquanto os gastos com pessoal tiveram um salto acumulado de 48,9%, a uma taxa anual média de 8,3%. Em 2012, a participação das despesas com pessoal na receita dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória foi, em média, de 44,2%, ou seja, não ultrapassou o limite máximo de 60%, estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:27:50


Serra

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 13

13 21/03/2014 18:27:59


VITÓRIA E REGIÃO

Caracterização dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória

2.

A

Diretoria Regional de Vitória do Sistema Findes abrange seis municípios do Estado do Espírito Santo: Cariacica, Santa Leopoldina, Serra, Viana, Vila Velha e Vitória, com uma população total estimada em 2012 de 1.612.062 habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os municípios que compõem a Regional , além das respectivas Sedes, são compostos por treze distritos, distribuídos conforme a seguir: Cariacica: Itaquari; Santa Leopoldina: Djalma Coutinho e Mangaraí; Serra: Calogi, Carapina, Nova Almeida e Queimado; Viana: Araçatiba; Vila Velha: Argolas, Ibes, Jucu e São Torquato; Vitória: Goiabeiras.

2.1 A ECONOMIA DOS MUNICÍPIOS PERTENCENTES À DIRETORIA REGIONAL DE VITÓRIA Em 2010, últimos dados do IBGE sobre a economia dos estados e municípios, os municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória eram responsáveis, no total, por 61,7% do Produto Interno Bruto (PIB) estadual, com cerca de R$ 50,6 bilhões. Vitória concentrava grande parte do dinamismo dos municípios que pertencem à Regional, com a participação de 49,3% no total do PIB. No PIB per capita, os municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória também se destacam com R$ 31.420, sendo essa média inferior ao PIB per capita do município de Vitória, de R$ 74.946 (ver tabela 1).

14 IDEIES - SEDE.indd 14

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:27:59


Tabela 1. Dados econômicos dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória Municípios

Popul.(1) (Habitantes)

Produto Interno Participação do PIB Per Capita Posição do Bruto (PIB) (2) Município PIB na Regional (3) (PIB) (R$ mil) (%) (R$/Habitante) 4.904.147 4 9,7 13.915 117.610 54 0,2 9.635 12.703.017 2 25,1 30.061 977.669 13 1,9 14.648 6.978.690 3 13,8 16.422

Posição do Município (PIB Per Capita) 20 49 5 16 11

Cariacica Santa Leopoldina Serra Viana Vila Velha

352.431 12.207 422.569 66.745 424.948

Vitória

333.162

24.969.295

1

49,3

74.946

3

1.612.062

50.650.427

-

100,0

31.420

-

Total da Regional

Fonte: (1) Estimativa de população para 2012/Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2) Informações do PIB de 2010/Instituto Jones do Santos Neves (IJSN) (3) PIB de 2010 (ISJN) e estimativa de população para 2012 (IBGE) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies

De acordo com as informações divulgadas pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), em relação ao valor adicionado em 2010, os municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória apresentaram grande peso para o setor de comércio e serviços com 54,5%, seguido da indústria, construção e Serviços Industriais de Utilidade Pública (SIUP) com 33,7%, administração pública com 11,5%, e da agropecuária, com 0,3% (ver gráfico 1).

O município de Santa Leopoldina registrou a maior participação no setor da agropecuária, com 44,3%. Na administração pública sobressaíram-se Santa Leopoldina, Viana e Cariacica, com 30,5%, 21,8% e 19,8%, nessa ordem. No setor da indústria, construção e SIUP destacaram-se Serra (42,3%), Vitória (33,3%) e Viana (31,3%), e nas demais atividades de comércio e serviços sobressaíram-se Vitória (59,8%), Vila Velha (56%) e Cariacica (54,2%). Ver tabela 2.

Gráfico 1 - Valor adicionado total dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória - 2010 Participação dos setores no valor adicionado (%)

0,3% 54,5% 33,7% 11,5%

Agropecuária Indústria, Construção e SIUP* Administração Pública Atividades de Comércio e Serviços Fonte: Coordenação de Estudos Econômicos 2010/Instituto Jones do Santos Neves (IJSN) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies * SIUP: Serviços Industriais de Utilidade Pública (Eletricidade, Gás, Água e Esgoto)

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 15

15 21/03/2014 18:28:00


VITÓRIA E REGIÃO Museu Vale em Vila Velha

Morro da Fonte Grande em Vitória

Monte Moxuara em Cariacica

Tabela 2. Participação do valor adicionado Município

Indústria, Agropecuária (%) Construção, SIUP* Administração Pública (%) (%)

Demais Atividades de Comércio e Serviços (%)

Total (%)

Cariacica Santa Leopoldina Serra Viana Vila Velha

0,3 44,3 0,2 2,4 0,2

25,7 6,7 42,3 31,3 26,1

19,8 30,5 11,2 21,8 17,7

54,2 18,5 46,3 44,5 56,0

100,0 100,0 100,0 100,0 100,0

Vitória

0,0

33,3

6,9

59,8

100,0

Total da Regional

0,3

33,7

11,5

54,5

100,0

Fonte: Informações do Valor Adicionado de 2010/Instituto Jones do Santos Neves (IJSN) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies *SIUP: Serviços Industriais de Utilidade Pública (Eletricidade, Gás e Água)

2.2 EMPRESAS E EMPREGOS NOS MUNICÍPIOS PERTENCENTES À DIRETORIA REGIONAL DE VITÓRIA Segundo a Relação Anual de Informações Sociais (Rais) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) de 2012, os municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória tinham 37.049 empresas (indústria, SIUP, comércio, serviços e administração pública), empregando formalmente 545.429 trabalhadores (ver tabela 3). Quanto ao total de empregos formais em relação ao total da população de cada município,

os maiores empregadores foram Vitória, com 71% da população empregada, Serra, com 30%, e Vila Velha, com 26% dos habitantes empregados. Em relação à quantidade de empregos por empresa, os principais destaques foram os municípios de Vitória e Serra, ambos com 17 empregos em média, Viana, com 16 empregos em média, e o total da Diretoria Regional de Vitória com uma média de 15 empregos por empresa (ver tabela 3).

Tabela 3. População, empresas e empregos População Habitantes (1)

Total de Empresas (2)

Total de Empregos (3)

População Empregada (%)

Cariacica Santa Leopoldina Serra Viana Vila Velha Vitória

352.431 12.207 422.569 66.745 424.948 333.162

4.858 95 7.537 766 10.173 13.620

57.035 831 128.586 12.215 110.119 236.643

16 7 30 18 26 71

Média de Empregos por Empresa 12 9 17 16 11 17

Total da Regional

1.612.062

37.049

545.429

34

15

Município

Fonte: (1) Estimativa de população para 2012/Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2 - 3) Rais 2012/Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Nota: O total de empresas e empregos não inclui o setor de agricultura.

16 IDEIES - SEDE.indd 16

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:28:02


Em relação à distribuição das empresas por setor de atividade, segundo as informações da Rais em 2012, a Diretoria Regional de Vitória apresentou as seguintes participações: serviços (44,7%), comércio (40,1%) e indústria (15,2%). Ver tabela 4. Na análise por município, o setor de serviços é o que mais se destaca: Vitória com 59% nesse

setor, Santa Leopoldina com 44,2% das empresas e Vila Velha com 41,2%. No setor comercial destacam-se os municípios de Cariacica (49,3%) e Viana (49%). Em Vitória, a quantidade de empresas ficou distribuída da seguinte forma entre os setores: serviços (59%), comércio (31,6%) e indústria (9,4%).

Tabela 4. Participação de empresas nos principais setores de atividade Indústria1

Comércio

Município

Serviços2

Empresas (%)

17,8 14,7 22,3 18,4 16,2

Quant. Empresas 2.398 39 3.426 375 4.330

1.286

9,4

5.642

15,2

Quant. Empresas

Empresas (%)

Cariacica Santa Leopoldina Serra Viana Vila Velha

864 14 1.685 141 1.652

Vitória Total da Regional

Total Empresas (%)

49,3 41,1 45,5 49,0 42,6

Quant. Empresas 1.596 42 2.426 250 4.191

32,9 44,2 32,2 32,6 41,2

4.858 95 7.537 766 10.173

4.297

31,6

8.037

59,0

13.620

14.865

40,1

16.542

44,7

37.049

Fonte: Rais 2012/Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Nota:1 Inclui Indústria Extrativa, de Transformação, Construção Civil e Serviços Industriais de Utilidade Pública. 2 Inclui Administração Pública

Quanto à distribuição dos empregos formais por setor de atividade, ainda de acordo com a Rais em 2012, a Diretoria Regional de Vitória apresentou as seguintes participações: serviços (59,3%), indústria (20,6%) e comércio (20,1%). Ver tabela 5. Em Santa Leopoldina, o emprego formal é suprido,

em grande parte, pelo setor de serviços (76,8%), seguido de Vitória, onde a atividade empregava 74,7%, em 2012. Cariacica e Vila Velha se destacaram no setor comercial, com 32,3% e 27,3%, respectivamente. Serra tem seu maior número de empregados na indústria (34,2%).

Tabela 5. Participação de empregos nos principais setores de atividade Indústria1

Comércio

Município

Serviços2

Empregos (%)

18,4 5,4 34,2 27,3 22,3 12,6

Quant. Empregos 18.444 148 28.282 2.970 30.083 29.959

20,6

109.886

Quant. Empregos

Empregos (%)

Cariacica Santa Leopoldina Serra Viana Vila Velha Vitória

10.479 45 43.995 3.334 24.516 29.853

Total da Regional

112.222

Total Empregos (%)

32,3 17,8 22,0 24,3 27,3 12,7

Quant. Empregos 28.112 638 56.309 5.911 55.520 176.831

49,3 76,8 43,8 48,4 50,4 74,7

57.035 831 128.586 12.215 110.119 236.643

20,1

323.321

59,3

545.429

Fonte: Rais 2012/Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Nota:1 Inclui Indústria Extrativa, de Transformação, Construção Civil e Serviços Industriais de Utilidade Pública. 2 Inclui Administração Pública

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 17

17 21/03/2014 18:28:03


VITÓRIA E REGIÃO

Perfil dos segmentos nos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória

3. 18 IDEIES - SEDE.indd 18

3.1 AGRICULTURA

A

maioria dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória possui um dinamismo econômico com base nas atividades portuárias, no comércio e na prestação de serviços, porém Santa Leopoldina tem a agropecuária como base de sua economia, principalmente na cultura cafeeira, na horticultura, na fruticultura e na produção leiteira. O agroturismo se apresenta como uma das atividades de potencial econômico para a geração de trabalho e renda no município.

3.2 INDÚSTRIA Na Diretoria Regional de Vitória se localizam grandes indústrias, como as usinas de pelotização de minério de ferro da Vale, situada em Vitória, a produção de aço da ArcelorMittal Tubarão (antiga CST), em Serra, e a Chocolates Garoto, em Vila Velha, que se constituem em âncoras para o desenvolvimento dos municípios pertencentes à Regional. Outro fator econômico importante está voltado para atividades de turismo, principalmente o de negócios, em setores como o de mármore e granito e os direcionados para as atividades de petróleo e gás, além de vários encontros nacionais e internacionais setoriais. No conjunto dos sindicatos que compõem a Findes, existiam em 2012, 128.130 empregados em 8.234 empresas localizadas nos municípios pertencentes à Regional (ver tabela 6). Somente o setor industrial (extrativa, transformação e construção) totalizava 5.470 empresas e 103.496 trabalhadores.

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:28:04


Manguinhos em Serra

Rampa do Urubu em Viana

Parque Ribeirão dos Pardos em Santa Leopoldina

Em 2012, segundo o MTE quanto aos segmentos industriais, a indústria de transformação era constituída por 2.786 empresas, tendo gerado 48.799 empregos. Os principais destaques foram os municípios de Vila Velha, com 944 indústrias e 13.072 empregos gerados, e Serra, com 836 indústrias e 21.735 empregados. Em seguida, a indústria da construção contemplou 2.620 empresas, empregando 49.275 trabalhadores nos municípios pertencentes à Diretoria Regional

de Vitória. Nesse segmento, Vitória e Serra são os municípios com maior número de empresas industriais (805 e 747, respectivamente) e 15.045 e 19.556 empregos gerados, nessa ordem. Na indústria extrativa, a Regional de Vitória aparece com 64 empresas industriais, proporcionando 5.422 empregos. Vitória se destaca com 4.677 pessoas em 21 empresas, seguida de Serra com 338 trabalhadores e 19 empresas.

Tabela 6. Quantidade de empresas e empregos dos setores cujos sindicatos pertencem à Findes Indústria Extrativa Município

Indústria de Transformação

Outros Setores cujos Indústria da Construção Sindicatos Pertencem à Findes1

Empresas Empregos Empresas Empregos Empresas

Empregos

Empresas

Empregos

Total Empresas Empregos

Cariacica Santa Leopoldina Serra Viana Vila Velha Vitória

5 4 19 0 15 21

192 22 338 0 193 4.677

488 3 836 90 944 425

6.181 6 21.735 2.686 13.072 5.119

337 6 747 43 682 805

3.126 15 19.556 610 10.923 15.045

498 6 669 108 767 716

3.227 13 5.032 1.022 5.193 10.147

1.328 19 2.271 241 2.408 1.967

12.726 56 46.661 4.318 29.381 34.988

Total da Regional

64

5.422

2.786

48.799

2.620

49.275

2.764

24.634

8.234

128.130

Fonte: Rais 2012/Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Nota: 1 Setores: Reparação de Veículos; Panificação; Indústria Gráfica; Serviços de Informática.

Quanto às divisões dos setores, na indústria extrativa (64 empresas) o maior peso ficou com a extração de minerais não metálicos, com 46 indústrias, onde se destacaram os municípios de Serra (18 empresas) e Vila Velha (13). Ver tabela 7. Na indústria de transformação (2.786 empresas), sobressaíram-se os segmentos de confecções de artigos do vestuário e acessórios, com 492 indústrias, de fabricação de produtos de metal, exceto maquinas e equipamentos, com 375 empresas, fabricação de produtos alimentícios, com 296 indústrias e fabricação de produtos de minerais não

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 19

metálicos, com 279 indústrias. Nesses segmentos destacaram-se Vila Velha (275, 93, 94 e 73 empresas) e Serra (65, 165, 64 e 127 empresas, respectivamente). Do total de 2.620 indústrias da construção, 1.309 pertencem ao segmento da construção de edifícios, 978 aos serviços especializados para construção e 333 às obras de infraestrutura. Em todos os casos destacaram-se Vitória (506, 231 e 68 empresas, respectivamente), Serra (301, 297 e 149 empresas, nessa ordem) e Vila Velha (365, 247 e 70 empresas, respectivamente).

19 21/03/2014 18:28:07


VITÓRIA E REGIÃO Tabela 7. Quantidade de empresas dos setores cujos sindicatos pertencem à Findes Setores industriais INDÚSTRIA EXTRATIVA Extração de carvão mineral Extração de petróleo e gás natural Extração de minerais metálicos Extração de minerais não metálicos Atividades de apoio à extração de minerais INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO Fabricação de produtos alimentícios Fabricação de bebidas Fabricação de produtos têxteis Confecção de artigos do vestuário e acessórios Preparação de couros e fabr. arte de couro, artigos p/ viagem e calçados Fabricação de produtos de madeira Fabricação de celulose, papel e produtos de papel Impressão e reprodução de gravações Fabricação de coque, de produto deriv. petróleo e biocombustíveis Fabricação de produtos químicos Fabricação de produtos farmoquímicos e farmacêuticos Fabricação de produtos de borracha e de material plástico Fabricação de produtos de minerais não metálicos Metalurgia Fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos Fabricação de equip. de informática, prod. eletrônicos e ópticos Fabricação de máquinas, aparelhos e materiais elétricos Fabricação de máquinas e equipamentos Fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias Fabricação de outros equip. de transporte, exc. veículos automotores Fabricação de móveis Fabricação de produtos diversos Manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Construção de edifícios Obras de infraestrutura Serviços especializados para construção OUTROS SETORES CUJOS SINDICATOS PERTENCEM À FINDES Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas Comércio varejista de prod. padaria, laticínio, doces, balas e semelhantes Edição e edição integrada à impressão Atividades dos serviços de tecnologia da informação Atividades de prestação de serviços de informação TOTAL

Santa Cariacica Leopoldina 5 4 1 0 0 0 1 0 3 4 0 0 488 3 51 1 4 0 5 0 60 1

Serra

Viana

Vila Velha

Vitória

19 0 0 1 18 0 836 64 4 9 65

0 0 0 0 0 0 90 19 2 1 8

15 0 1 0 13 1 944 94 4 40 275

21 0 2 2 8 9 425 67 0 12 83

Total da Regional 64 1 3 4 46 10 2.786 296 14 67 492

9

0

4

1

7

5

26

8 2 22

0 0 0

19 11 38

2 1 1

21 18 51

3 3 66

53 35 178

0

0

3

0

1

0

4

11 0 22 51 2

0 1 0 0 0

33 1 53 127 12

4 0 6 19 1

17 3 19 73 3

2 0 6 9 4

67 5 106 279 22

80

0

165

7

93

30

375

3 6 14 14

0 0 0 0

7 16 36 16

0 0 0 6

1 7 11 12

3 4 6 5

14 33 67 53

1

0

3

0

4

0

8

67 17

0 0

40 24

6 2

84 55

19 51

216 149

39

0

86

4

51

47

227

337 118 41 178 498 373

6 4 1 1 6 4

747 301 149 297 669 455

43 15 4 24 108 93

682 365 70 247 767 463

805 506 68 231 716 355

2.620 1.309 333 978 2.764 1.743

97

2

178

14

201

140

632

4 16 8 1.328

0 0 0 19

3 17 16 2.271

1 0 0 241

14 56 33 2.408

29 133 59 1.967

51 222 116 8.234

Fonte: Rais 2012/Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies

20 IDEIES - SEDE.indd 20

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:28:07


Tabela 8. Quantidade de empregos dos setores cujos sindicatos pertencem à Findes Setores industriais INDÚSTRIA EXTRATIVA Extração de carvão mineral Extração de petróleo e gás natural Extração de minerais metálicos Extração de minerais não metálicos Atividades de apoio à extração de minerais INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO Fabricação de produtos alimentícios Fabricação de bebidas Fabricação de produtos têxteis Confecção de artigos do vestuário e acessórios Preparação de couros e fabr. arte de couro, artigos p/ viagem e calçados Fabricação de produtos de madeira Fabricação de celulose, papel e produtos de papel Impressão e reprodução de gravações Fabricação de coque, de produto deriv. petróleo e biocombustíveis Fabricação de produtos químicos Fabricação de produtos farmoquímicos e farmacêuticos Fabricação de produtos de borracha e de material plástico Fabricação de produtos de minerais não metálicos Metalurgia Fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos Fabricação de equip. de informática, prod. eletrônicos e ópticos Fabricação de máquinas, aparelhos e materiais elétricos Fabricação de máquinas e equipamentos Fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias Fabricação de outros equip. de transporte, exc. veículos automotores Fabricação de móveis Fabricação de produtos diversos Manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Construção de edifícios Obras de infraestrutura Serviços especializados para construção OUTROS SETORES CUJOS SINDICATOS PERTENCEM À FINDES Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas Comércio varejista de prod. padaria, laticínio, doces, balas e semelhantes Edição e edição integrada à impressão Atividades dos serviços de tecnologia da informação Fonte: Fonte: Rais 2012 / Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Atividades deEstratégico prestação de serviços de informação Elaboração: Núcleo de Conjutura - NEC/ Ideies TOTAL

Santa Cariacica Leopoldina 192 22 5 0 0 0 13 0 174 22 0 0 6.181 6 858 3 663 0 17 0 518 1

Serra

Viana

Vila Velha

Vitória

338 0 0 2 336 0 21.735 592 163 93 336

0 0 0 0 0 0 2.686 1.306 94 0 37

193 0 5 0 187 1 13.072 4.772 12 310 2.857

4.677 0 1.477 2.709 21 470 5.119 1.409 0 77 430

Total da Regional 5.422 5 1.482 2.724 740 471 48.799 8.940 932 497 4.179

232

0

13

1

615

10

871

40 9 77

0 0 0

219 122 221

12 85 69

161 118 233

8 5 576

440 339 1.176

0

0

334

0

15

0

349

94 0 507 355 364

0 2 0 0 0

819 110 1.893 4.180 4.817

402 0 168 235 5

164 19 261 683 440

40 0 1.187 67 211

1.519 131 4.016 5.520 5.837

1.019

0

3.637

155

1.075

156

6.042

27 119 277 166

0 0 0 0

75 351 506 170

0 0 0 39

1 188 84 154

22 92 48 33

125 750 915 562

0

0

116

0

36

0

152

610 91

0 0

348 123

23 5

363 216

120 218

1.464 653

138

0

2.497

50

295

410

3.390

3.126 1.446 520 1.160 3.227 2.571

15 12 1 2 13 7

19.556 6.125 8.592 4.839 5.032 3.673

610 97 350 163 1.022 952

10.923 6.993 2.017 1.913 5.193 2.936

15.045 7.805 3.475 3.765 10.147 3.042

49.275 22.478 14.955 11.842 24.634 13.181

581

6

1.252

69

1.729

1.082

4.719

10 32 33 12.726

0 0 0 56

8 62 37 46.661

1 0 0 4.318

61 341 126 29.381

1.618 3.688 717 34.988

1.698 4.123 913 128.130

Fonte: Rais 2012/Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 21

21 21/03/2014 18:28:08


VITÓRIA E REGIÃO Santa Leopoldina

Na análise dos empregos por segmento, na indústria extrativa (5.422 empregados), o destaque ficou com a extração de minerais metálicos (2.724) e a extração de petróleo e gás natural (1.482), destacando-se em ambos o município de Vitória (2.709 e 1.477 empregados, respectivamente). Ver tabela 8. Na indústria de transformação (48.799 trabalhadores), a atividade de fabricação de produtos alimentícios possuía 8.940 trabalhadores, sobressaindo-se Vila Velha (4.772), Vitória (1.409) e Viana (1.306). Já a fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos empregou 6.042 pessoas, sendo 3.637 empregados em Serra e 1.075 em Vila Velha. O segmento de metalurgia empregava, em 2012, 5.837 pessoas, com o maior destaque para a Serra (4.817). A fabricação de produtos de minerais não metálicos contabilizou 5.520 postos de trabalho, sendo 4.180 na Serra, 683 em Vila Velha, 355 em Cariacica e 235 em Viana, principalmente. A indústria da construção empregou 49.275 trabalhadores, sendo 22.478 na construção de

edifícios, com destaque para Vitória (7.805), Vila Velha (6.993) e Serra (6.125). O segundo maior empregador foi o segmento de obras de infraestrutura (14.955 empregados), onde se destacaram Serra (8.592), Vitória (3.475) e Vila Velha (2.017). Quanto ao porte do segmento industrial, a Diretoria Regional de Vitória é composta, em sua maioria, por micro e pequenas empresas (8.037). Na Regional, 174 empresas são de porte médio e 23 empresas de grande porte, sendo 10 dessas situadas em Serra, oito em Vitória, quatro em Vila Velha e 01 em Cariacica, que contemplavam no total 27.520 empregados, segundo dados da Rais 2012/MTE, conforme a tabela 9. O município de Serra é o de maior destaque em número de empresas e empregos, sendo 1.893 microempresas com 8.541 empregados, 294 pequenas empresas com 12.156 empregos, 74 empresas de médio porte com 13.549 empregados e 10 empresas de grande porte com 12.415 trabalhadores.

Tabela 9. Quantidade de empresas e empregos por porte dos setores cujos sindicatos pertencem à Findes Micro

Município

Pequena

Média

Empresas Empregos Empresas Empregos Empresas Empregos

Grande

Total

Empresas

Empregos

Empresas

Empregos

Cariacica Santa Leopoldina Serra Viana Vila Velha Vitória

1.205 19 1.893 201 2.136 1.671

5.417 56 8.541 957 9.761 7.808

110 0 294 31 235 242

4.187 0 12.156 1.378 8.819 9.577

12 0 74 9 33 46

2.471 0 13.549 1.983 5.863 8.087

1 0 10 0 4 8

651 0 12.415 0 4.938 9.516

1.328 19 2.271 241 2.408 1.967

12.726 56 46.661 4.318 29.381 34.988

Total da Regional

7.125

32.540

912

36.117

174

31.953

23

27.520

8.234

128.130

Fonte: Rais 2012/Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies

22 IDEIES - SEDE.indd 22

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:28:10


Figura 1. Distribuição do parque industrial Minerais Não Metálicos Logística

Os municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória possuem um parque industrial composto pelos setores de confecções, calçados, logística, terminal intermodal, produtos metalúrgicos, construção civil, minerais não metálicos, energia, madeira e móveis, café solúvel, porto, cimento e bebidas (ver figura 1).

Serra

Santa Leopoldina

Bebidas Terminal Intermodal Confecções

Cariacica

Calçados

Vitória

Construção Civil Energia Madeira e Móveis

Viana

Café Solúvel

Vila Velha

Cimento Produtos Metalúrgicos

Porto

Catedral em Vitória

Represa em Cariacica

Casa de Pedra em Serra

3.3. COMÉRCIO E SERVIÇOS Nos municípios que pertencem à Diretoria Regional de Vitória, o setor de comércio e serviços também é dinâmico, em função de sua integração com a os outros municípios do Estado. Quanto ao valor adicionado no município de Vitória, os setores de comércio e serviços representaram 59,8% do total, em 2010. Cariacica e Vila Velha também participavam com mais de 50% do valor adicionado dos municípios pertencentes à Regional, conforme a tabela 2. Em relação à quantidade total de empresas e empregos dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória, os setores de serviços contemplavam em 2012, segundo o MTE, 16.542 empresas e 323.321 empregados, e o setor comercial, 14.865 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 23

empresas gerando 109.886 empregos (ver tabelas 4 e 5). Quanto à participação das empresas no setor de serviços, o principal destaque foi o município de Vitória (59%), seguido de Santa Leopoldina (44,2%). As principais participações do setor comercial foram dos municípios de Cariacica (49,3%) e Viana (49%). Ver tabela 4. Os municípios que concentravam a maioria dos empregos do setor de serviços em 2012 eram Santa Leopoldina (76,8%) e Vitória (74,7%). As maiores participações do setor comercial foram dos seguintes municípios: Cariacica (32,3%) e Vila Velha (27,3%). Ver tabela 5.

23 21/03/2014 18:28:24


VITÓRIA E REGIÃO

Indicadores sociodemográficos dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória

4. 24 IDEIES - SEDE.indd 24

4.1 ASPECTOS DA POPULAÇÃO

S

egundo as informações do IBGE referentes a 2010, a composição por idade da população sinaliza importantes características sobre a utilização dos equipamentos públicos de saúde e educação, a adequação do mercado de trabalho e as políticas de seguridade social. Populações compostas por uma participação relativa de jovens e adultos superior à de crianças e idosos encontram-se em um contexto demográfico favorável denominado janela demográfica. Nesse cenário existe uma proporção maior de pessoas em idade ativa favorecendo a realização de investimentos adicionais para promover o crescimento econômico e reduzir a pobreza. As características demográficas dos municípios da Diretoria Regional de Vitória são bastante diversificadas e, em sua maior parte, apresentam pirâmides etárias típicas de populações que iniciam o processo de entrada na janela demográfica, com estreitamento da base e alargamento do corpo. É observada uma população de crianças e jovens bastante expressiva nos municípios de Cariacica, Viana e Serra. Destacam-se as pirâmides etárias mais alargadas nos demais municípios, cuja população de jovens e adultos vem apresentando crescimento superior ao de crianças. As pirâmides etárias dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória estão dispostas a seguir:

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:28:24


Pirâmide etária - Santa Leopoldina - 2010

Pirâmide etária - Cariacica - 2010 80 e +

80 e + Mulheres

60 a 69 anos

Homens

50 a 59 anos 40 a 49 anos

70 a 79 anos

Faixa etária (anos)

Faixa etária (anos)

70 a 79 anos

40 a 49 anos 30 a 39 anos

20 a 29 anos

20 a 29 anos

10 a 19 anos

10 a 19 anos 0 a 9 anos

0 a 9 anos 8,0%

6,0%

4,0%

2,0%

0,0%

2,0%

4,0%

6,0%

8,0%

10,0%

10,0%

8,0%

6,0%

4,0%

Mulheres

60 a 69 anos

Homens

50 a 59 anos 40 a 49 anos 30 a 39 anos

Mulheres Homens

40 a 49 anos

10 a 19 anos

0 a 9 anos

0 a 9 anos 4,0%

2,0%

0,0%

2,0%

4,0%

6,0%

8,0%

10,0%

10,0%

Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Elaboração: Ideies/NEC

8,0%

6,0%

4,0%

2,0%

0,0%

2,0%

4,0%

6,0%

8,0%

10,0%

Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Elaboração: Ideies/NEC

Pirâmide etária - Vitória - 2010

Pirâmide etária - Vila Velha - 2010

80 e +

80 e +

60 a 69 anos

Homens

50 a 59 anos 40 a 49 anos

Mulheres

70 a 79 anos Faixa etária (anos)

Mulheres

70 a 79 anos

Faixa etária (anos)

10,0%

30 a 39 anos

10 a 19 anos

Homens

60 a 69 anos 50 a 59 anos 40 a 49 anos 30 a 39 anos

30 a 39 anos

20 a 29 anos

20 a 29 anos

10 a 19 anos

10 a 19 anos

0 a 9 anos

0 a 9 anos 4,0%

2,0%

0,0%

2,0%

4,0%

6,0%

Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Elaboração: Ideies/NEC

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 25

8,0%

50 a 59 anos

20 a 29 anos

6,0%

6,0%

60 a 69 anos

20 a 29 anos

8,0%

4,0%

70 a 79 anos Faixa etária (anos)

Faixa etária (anos)

70 a 79 anos

10,0%

2,0%

80 e +

80 e +

6,0%

0,0%

Pirâmide etária - Viana - 2010

Pirâmide etária - Serra - 2010

8,0%

2,0%

Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Elaboração: Ideies/NEC

Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Elaboração: Ideies/NEC

10,0%

Homens

50 a 59 anos

30 a 39 anos

10,0%

Mulheres

60 a 69 anos

8,0%

10,0%

10,0%

8,0%

6,0%

4,0%

2,0%

0,0%

2,0%

4,0%

6,0%

8,0%

10,0%

Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Elaboração: Ideies/NEC

25 21/03/2014 18:28:27


VITÓRIA E REGIÃO

Vitória

Vila Velha

Cariacica

4.2 ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO MUNICIPAL (IDHM) O Espírito Santo registrou um salto de 46,5% no Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do país entre 1991 e 2010, um avanço consistente puxado pela melhora acentuada dos municípios menos desenvolvidos nas três dimensões acompanhadas pelo índice: longevidade, educação e renda. Os dados são do Atlas do Desenvolvimento Humano Brasil 2013, apresentado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) e a Fundação João Pinheiro (FJP), com base nos Censos Demográficos do IBGE de 1991 a 2010. A composição do IDH compreende indicadores de longevidade, educação e renda, pois assume que, para viver do modo que desejam, as pessoas precisam pelo menos ter a possibilidade de levar uma vida longa e saudável, acesso a conhecimento e a oportunidade de desfrutar de um padrão de vida digno. O IDHM ajusta o IDH para a realidade dos municípios e reflete as especificidades e desafios regionais no alcance do desenvolvimento humano no Brasil. Para aferir o nível de desenvolvimento humano dos municípios, as dimensões são as mesmas do IDH Global – longevidade, educação e renda - e mais 250 indicadores. O índice varia entre zero (valor mínimo) e um (valor máximo), e são utilizados os seguintes níveis de classificação: Muito Alto (0,800 a 1), Alto (0,700 a 0,799), Médio (0,600 a 0,699), Baixo (0,500 a 0,599) e Muito Baixo (0,000 a 0,499). O IDHM médio dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória em 2010 registrou nível “muito alto” de desenvolvimento apenas em Vila Velha e Vitória. Apresentou

26 IDEIES - SEDE.indd 26

nível alto de desenvolvimento nos municípios de Cariacica e Serra e nível médio em Viana e Santa Leopoldina (ver figura 2). O IDHM dimensão longevidade é o que mais contribuiu em termos absolutos para o nível atual do IDHM do Estado. É também o componente que apresenta a menor distância até um. Este índice apresentou nível “muito alto” de desenvolvimento da dimensão longevidade na maioria dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória, exceto Santa Leopoldina, que teve nível alto de desenvolvimento (ver figura 3). O IDHM dimensão educação é o que teve os menores índices de contribuição em 2010. Os municípios de Santa Leopoldina e Viana apresentaram nível muito baixo e baixo de desenvolvimento, respectivamente. Já Serra e Cariacica tiveram nível médio de desenvolvimento quanto ao acesso ao conhecimento, em 2010. Apenas Vila Velha e Vitória alcançaram níveis alto e muito alto de desenvolvimento da dimensão educação, nessa ordem (ver figura 4). No IDHM dimensão renda, em 2010, foram verificados níveis médio de desenvolvimento nos três municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória: Santa Leopoldina, Cariacica e Viana. Vitória e Vila Velha apresentaram nível “muito alto” de desenvolvimento quanto à oportunidade de desfrutar de um padrão de vida digno, apenas em Serra esse nível foi alto. O método de cálculo do IDHM renda utiliza uma fórmula logarítmica que aproxima os maiores valores de renda per capita dos menores e, com isso, reduz a disparidade de renda existente na perspectiva intramunicipal (ver figura 5).

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:28:29


Figura 2. Distribuição do IDHM médio

Figura 3. Distribuição do IDHM dimensão longevidade

0,857

Serra

Santa Leopoldina 0,626

Serra

Santa Leopoldina

0,739

0,838

0,844

0,797 0,835 0,834

Cariacica

Cariacica 0,718

0,844 0,839

Vitória

Vitória 0,855

0,845

0,800 a 1 (Muito Alto)

Viana 0,686

0,700 a 0,799 (Alto)

Viana

0,600 a 0,699 (Médio)

Vila Velha

0,700 a 0,799 (Alto) 0,500 a 0,599 (Baixo)

0,864

0,000 a 0,499 (Muito Baixo)

Figura 4. Distribuição do IDHM dimensão educação

0,600 a 0,699 (Médio)

Vila Velha

0,500 a 0,599 (Baixo)

0,800

0,800 a 1 (Muito Alto)

0,816

0,000 a 0,499 (Muito Baixo)

Figura 5. Distribuição do IDHM dimensão renda

0,663

Serra

Santa Leopoldina

Serra

Santa Leopoldina

0,664

0,477

0,720

0,646

0,625 0,604

Cariacica

0,623 0,628

Cariacica 0,699

Vitória 0,805

0,800 a 1 (Muito Alto)

Viana

0,700 a 0,799 (Alto)

0,589

Vila Velha 0,734

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 27

0,600 a 0,699 (Médio) 0,500 a 0,599 (Baixo) 0,000 a 0,499 (Muito Baixo)

Vitória 0,876

0,800 a 1 (Muito Alto)

Viana

0,700 a 0,799 (Alto)

0,672

Vila Velha 0,807

0,600 a 0,699 (Médio) 0,500 a 0,599 (Baixo) 0,000 a 0,499 (Muito Baixo)

27 21/03/2014 18:28:31


VITÓRIA E REGIÃO

4.3 ASPECTOS DA EDUCAÇÃO Um país vive uma situação de bônus demográfico quando a População Economicamente Ativa (PEA) supera com boa margem a de dependentes. O aproveitamento desse bônus demográfico pode gerar crescimento econômico, caso a PEA esteja preparada em termos educacionais e de qualificação profissional de qualidade para atuar no mercado de trabalho atual. No mundo globalizado, o mercado de trabalho mostra-se cada vez mais exigente,

ou seja, à medida que o tempo passa e o mundo evolui, muito além da experiência profissional, é preciso adquirir e renovar o conhecimento. No início da década de 2010, praticamente a totalidade dos jovens e adolescentes de 15 a 24 anos dos municípios da Diretoria Regional de Vitória encontrava-se alfabetizada e especialmente de Santa Leopoldina, Serra e Vitória, com percentuais superiores a 99%, segundo dados do Censo Demográfico de 2010 do IBGE (ver gráfico 2).

Gráfico 2 - Taxa de Alfabetização de Jovens e Adolescentes de 15 a 24 anos (%) - 2010

99,3

99,1

99,0

ria tó

Ve lh a la Vi

ra

an a Vi

ol

Sa n

ta

Le

op

Se r

na di

ca ria ci Ca

98,7

98,6

Vi

98,6

Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/Censo Demográfico 2010 Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjuntura - NEC/Ideies

Aula de robótica

28 IDEIES - SEDE.indd 28

Os municípios de Vitória (97,5%), Vila Velha e Serra (ambos 97,4%), Cariacica (95,3%) e Viana (95,1%) possuem excelentes índices de frequência à escola por crianças e adolescentes no ensino fundamental, que podem garantir melhor ambiência para o crescimento. Ainda assim, melhorar os níveis de qualificação do capital humano se faz necessário, entretanto, para a promoção do desenvolvimento econômico da Diretoria Regional de Vitória, que só será atingido com a elevação da escolaridade da população, conforme o gráfico 3.

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:28:33


Gráfico 3 - Taxa de Frequência Líquida de 7 a 14 anos no Ensino Fundamental (%) - 2010

97,4

97,4 95,3

ria Vi tó

Sa

nt a

Le o

Vi la

Ve l

na

a rr

Vi a

ld po

Se

in a

ca ci ria

ha

95,1

94,2

Ca

97,5

Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/Censo Demográfico 2010 Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjuntura - NEC/Ideies

Os municípios que apresentaram os melhores índices de frequência à escola no ensino médio por jovens entre 15 e 17 anos foram: Vitória (97,8%), Vila Velha (85,6%), Cariacica (82,9%)

e Serra (81,4%). Os municípios de Viana (76,3%) e Santa Leopoldina (67,6%) apresentaram as menores taxas de frequência dos jovens na escola (ver gráfico 4).

Gráfico 4 - Taxa de Frequência Líquida de 15 a 17 anos no Ensino Médio (%) - 2010 97,8

82,9

85,6

81,4 76,3

ria tó Vi

ha Vi

la

Ve l

a an Vi

ol

Sa nt

a

Le

op

Se

na di

ca ci ria Ca

rr a

67,6

Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/Censo Demográfico 2010 Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjuntura - NEC/Ideies

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 29

29 21/03/2014 18:28:34


VITÓRIA E REGIÃO

Perfil financeiro dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória

5.

5.1 CARACTERIZAÇÃO DA RECEITA

P

ara os municípios que pertencem à Diretoria Regional de Vitória, a receita total registrou um crescimento de 8,5%, passando de R$ 3.481,3 milhões, em 2011, para R$ 3.777 milhões, em 2012, conforme o gráfico 5. Quanto ao desempenho em 2012, Cariacica, Vitória e Viana apresentaram crescimento superior a 9% em relação a 2011. Em Vitória, a receita total foi de cerca de R$ 1.509,4 milhões, em 2012, 9,5% a mais do que em 2011, e o município concentrou aproximadamente 40% de toda a receita dos municípios que pertencem à Diretoria Regional de Vitória (ver tabela 10).

Gráfico 5. Evolução da receita total dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória em R$ milhões - IPCA médio de 2012

2. 710,2

2007

3. 106,8

2. 971,3

2008

2009

3. 255,0

2010

3. 481,3

2011

3. 777,0

2012

Fonte: Balanços Municipais/Revista Finanças dos Municípios Capixabas 2013. Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjuntura - NEC/Ideies

30 IDEIES - SEDE.indd 30

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:28:34


Tabela 10. Evolução da receita total 2007

Município

2008

2009

2010

2011

2012

Variação 2012 / 2011

em R$ mil - IPCA Médio de 2012

Partic. Rec. Total1 2012

em %

Cariacica

300.349

343.010

365.032

384.946

424.783

485.719

14,3

12,9

Santa Leopoldina

25.053

29.509

25.380

27.530

27.041

28.248

4,5

0,7

Serra

672.404

788.620

738.597

830.045

873.365

908.627

4,0

24,0

Viana

86.798

97.951

98.740

101.178

118.154

131.156

11,0

3,5

Vila Velha

439.465

545.782

527.076

600.687

659.358

713.849

8,3

18,9

Vitória

1.186.089

1.301.896

1.216.425

1.310.592

1.378.578

1.509.425

9,5

40,0

Total da Regional

2.710.157

3.106.768

2.971.251

3.254.977

3.481.279

3.777.025

8,5

100,0

Fonte: Balanços Municipais/Revista Finanças dos Municípios Capixabas 2013. Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Nota: 1 Receita total ajustada dos efeitos do Fundeb

A receita per capita média dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória, em 2012, foi de R$ 2.343, alcançando o maior valor por habitante na capital Vitória (R$ 4.531) e o menor no município de Cariacica (R$ 1.378), respectivamente, com população de

333.162 e 352.431 habitantes (ver tabela 1 ou 3), na mesma ordem, segundo estimativa do IBGE. Pode existir certa discrepância entre as receitas das cidades, em termos populacionais, ficando os municípios menores com as maiores receitas per capita (ver gráfico 6).

Gráfico 6 - Receita per capita dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória - 2012

4. 531

Vitória

2. 343

Regional de Vitória

2. 314

Santa Leopoldina

2. 150

Serra

1. 965

Viana

1. 680

Vila Velha Cariacica

1. 378

Fonte: IBGE e Balanços Municipais/Revista Finanças dos Municípios Capixabas 2013. Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 31

31 21/03/2014 18:28:35


VITÓRIA E REGIÃO Prédio da Petrobras em Vitória

Boa parte da receita dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória é composta pela quota parte municipal do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (QPM-ICMS) transferida pelo governo estadual (28,2% em 2012). Em Santa Leopoldina, Serra e Vitória, essa transferência tem sido elevada, respondendo, em 2012, por 33%, 31,5% e 31,5%, respectivamente. Isso ocorre em função de essas cidades deterem uma forte base mercantil e industrial geradora de Valor Adicionado Fiscal (VAF), principal critério de distribuição da QPM-ICMS. As transferências federais do Fundo de

Participação dos Municípios (FPM) representaram cerca de 7% na receita total dos municípios pertencentes à Regional em 2012. Os tributos municipais representaram, em média, 27,2% da receita da Diretoria Regional de Vitória em 2011. Em Vitória e Vila Velha sua participação foi um pouco acima, 33,5% e 31,2%, respectivamente. A principal explicação para isso é o fato de possuírem uma pequena base de tributação de impostos como IPTU, ITBI, IRRF e ISS. O restante da receita (37,5%) se compõe de contas menores, como receitas de contribuições, patrimoniais, de capital, entre outras (ver tabela 11).

Tabela 11. Valor e composição da receita total - 2012 Tributos Município

FPM

QPM-ICMS

na Valor em Partic. na Valor em Partic. Receita R$ Receita R$ Milhões Total Milhões Total (%) (%)

Outras

Valor em R$ Milhões

Partic. na Receita Total (%)

Valor em R$ Milhões

Receita Total1

Partic. na Valor em Partic. na Receita Receita Total (%) R$ Milhões Total (%)

Cariacica

83,1

17,1

48,9

10,1

113,7

23,4

240,1

49,4

485,7

100,0

Santa Leopoldina

1,3

4,5

7,6

26,9

9,3

33,0

10,0

35,6

28,2

100,0

197,0

21,7

48,9

5,4

286,4

31,5

376,4

41,4

908,6

100,0

Serra

18,2

13,9

22,8

17,4

25,3

19,3

64,9

49,5

131,2

100,0

Vila Velha

Viana

222,8

31,2

48,9

6,8

156,5

21,9

285,7

40,0

713,8

100,0

Vitória

506,0

33,5

89,0

5,9

474,8

31,5

439,7

29,1

1.509,4

100,0

Total da Regional

1.028,3

27,2

266,0

7,0

1.066,0

28,2

1.416,8

37,5

3.777,0

100,0

Fonte: Balanços Municipais/Revista Finanças dos Municípios Capixabas 2013. Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Nota: 1 Receita total ajustada dos efeitos do Fundeb

32 IDEIES - SEDE.indd 32

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:28:37


2012 as receitas totais desses municípios tiveram um aumento acumulado de 39,4%, a uma taxa anual média de 6,9%, destacando-se Vila Velha com a maior taxa, 10,2%, seguida de Cariacica (10,1%). Ver tabela 12.

A partir de 2007, todos os municípios experimentaram uma expansão muito forte da receita, fruto da estabilização e fortalecimento da economia. Nos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória também não foi diferente. Entre 2007 e

Tabela 12. Desempenho da receita total Receita Total1 Município

Receita Per Capita 2012 em R$

Aumento Acumulado 2007 / 2012 (%)

Taxa Anual Média 2007 / 2012 (%)

Cariacica Santa Leopoldina Serra Viana Vila Velha Vitória

1.378,2 2.314,1 2.150,2 1.965,0 1.679,9 4.530,6

61,7 12,8 35,1 51,1 62,4 27,3

10,1 2,4 6,2 8,6 10,2 4,9

Total da Regional

2.343,0

39,4

6,9

Fonte: Balanços Municipais/Revista Finanças dos Municípios Capixabas 2013. Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Nota: 1 Receita total ajustada dos efeitos do Fundeb

Saiba mais Principais itens da receita municipal Tributos: Formado pela arrecadação do IPTU, ISS, ITBI, IRRF e taxas municipais. FPM: Transferência constitucional da União, formada por 23,5% da arrecadação federal do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). A cada 10 dias (normalmente nos dias 10, 20 e 30 de cada mês), o Governo Federal credita o FPM na conta dos municípios. O volume de recursos que cada cidade recebe depende de seu coeficiente no FPM, que é atribuído de acordo com a população do município. QPM-ICMS: A Constituição Federal determina

que os estados devem transferir 25% da arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) aos respectivos municípios. Toda semana (normalmente nas terças-feiras) o Governo Estadual credita na conta dos municípios sua parcela do ICMS, de acordo com seu índice de participação no ICMS (IPM). Esse índice tem vigência anual, e o principal critério adotado para seu cálculo é o Valor Adicionado Fiscal (VAF) gerado pelas empresas instaladas nos territórios do município. Assim, quanto mais “rica” a cidade, mais ela recebe de transferência estadual do ICMS.

Fonte: Revista Finanças dos Municípios Capixabas 2013.

5.2 CARACTERIZAÇÃO DA DESPESA Acompanhando o ritmo acelerado da receita, as despesas com pessoal também se elevaram nos últimos anos, porém em compasso inferior ao da receita. A taxa anual média das despesas, entre 2007 e 2012 foi de 8,3% (ver tabela 13). No mesmo período, os gastos acumulados com pessoal tiveram um aumento de 48,9%. As maiores elevações com essa despesa ocorreram CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 33

em Serra (93,2%), Vila Velha (74%) e Viana (69,9%). Apesar do aumento das despesas com pessoal, esses municípios não têm ultrapassado o limite máximo de 60%, em relação à receita, estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Em 2012, esse indicador, no total dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória, tem flutuado em torno dos 44,2%.

33 21/03/2014 18:28:37


VITÓRIA E REGIÃO

Tabela 13. Desempenho do gasto com pessoal Gasto com Pessoal Município

Aumento Acumulado 2007 / 2012 (%) 52,1 2,6 93,2 69,9 74,0

Taxa Anual Média 2007 / 2012 (%) 8,7 0,5 14,1 11,2 11,7

Participação na Receita Total - 2012 (%) 42,1 44,6 48,3 50,3 42,3

Vitória

20,7

3,8

42,7

Total da Regional

48,9

8,3

44,2

Cariacica Santa Leopoldina Serra Viana Vila Velha

Fonte: Balanços Municipais/Revista Finanças dos Municípios Capixabas 2013. Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies

Na composição das despesas dos municípíos pertencentes à Diretoria Regional de Vitória em 2012, o maior peso coube ao item pessoal (45,3%), seguido do custeio (35,2%), investimento (17,3%) e encargos e amortizações da dívida (2,2%). Vitória apresentou o maior valor em despesa com pessoal (R$ 645,1 milhões), correspondendo a 44,1% da despesa total do município. No item custeio, o maior

valor também foi de Vitória, com R$ 512,2 milhões, correspondendo a 35% da despesa total do município. Na despesa com investimento, Vitória também se destaca com R$ 280,3 milhões e com 19,1% da despesa total do município. No item encargos e amortizações, Serra aparece com o maior valor (R$ 26,9 milhões), representando 3,1% da despesa total do município (ver tabela 14).

Tabela 14. Valor e composição da despesa total - 2012 Pessoal Município

Cariacica

Custeio

Investimento

Encargos e Amortizações da Dívida

na Valor em Partic. na Valor em Partic. na Valor em Valor em Partic. Despesa R$ Despesa R$ Milhões Despesa R$ Milhões R$ Milhões Total Milhões Total Total (%) (%) (%)

Partic. na Despesa Total (%)

Despesa Total na Valor em Partic. Despesa R$ Milhões Total (%)

204,6

46,0

150,0

33,7

82,2

18,5

8,5

1,9

445,4

100,0

12,6

48,0

10,4

39,5

2,7

10,2

0,6

2,3

26,3

100,0

Serra

438,8

50,2

297,4

34,0

111,6

12,8

26,9

3,1

874,7

100,0

Viana

66,0

51,8

41,9

32,9

17,4

13,7

2,1

1,6

127,4

100,0

Vila Velha

301,7

40,6

282,7

38,0

143,7

19,3

15,8

2,1

743,8

100,0

Vitória

645,1

44,1

512,2

35,0

280,3

19,1

26,7

1,8

1.464,4

100,0

1.668,9

45,3

1.294,6

35,2

637,9

17,3

80,6

2,2

3.682,0

100,0

Santa Leopoldina

Total da Regional

Fonte: Balanços Municipais/Revista Finanças dos Municípios Capixabas 2013. Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies

Visto que a maior parte das despesas já está atrelada a custos fixos (pessoal e demais custeios), a opção mais comum é o corte nos gastos com investimentos públicos, paralisando obras ou atrasando a compra de equipamentos, entre outros. Outro indicador que se destacou foi o de investimentos públicos, que são recursos

34 IDEIES - SEDE.indd 34

aplicados em realizações de obras, desapropriações e aquisições de equipamentos. Em 2012, os investimentos públicos dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória apresentaram um crescimento de 7,1%, passando de R$ 595,7 milhões, em 2011, para R$ 637,9 milhões, em 2012 (ver gráfico 7).

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:28:38


Gráfico 7 - Evolução do volume total de investimentos públicos dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória - em R$ milhões - IPCA médio de 2012

674,2

635,3

570,0

551,8

2007

2009

2008

595,7

637,9

2010 2011

2012

Fonte: Balanços Municipais/Revista Finanças dos Municípios Capixabas 2013 Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjuntura - NEC/Ideies

O volume total de investimentos públicos nos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória, registrou um aumento acumulado de 0,4% no período entre 2007 e 2012, sendo a taxa anual média de 0,1%. As melhores

performances em termos de crescimento foram verificadas em Vila Velha e Santa Leopoldina, onde os investimentos tiveram um aumento acumulado de 111,5% e 33%, respectivamente (ver tabela 15).

Tabela 15. Desempenho dos investimentos públicos INVESTIMENTO Município

Aumento Acumulado 2007 / 2012 (%)

Taxa Anual Média 2007/2012 (%)

Partic. na Despesa Total 2012 (%)

Cariacica

16,5

3,2

18,5

Santa Leopoldina

33,0

5,9

10,2

Serra

-37,9

-9,1

12,8

Viana

-0,6

11,8

13,7

Vila Velha

111,5

16,2

19,3

Vitória

-5,8

-1,2

19,1

Total da Regional

0,4

0,1

17,3%

Fonte: Balanços Municipais/Revista Finanças dos Municípios Capixabas 2013. Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies

5.3 CARACTERIZAÇÃO DOS INVESTIMENTOS INDUSTRIAIS PREVISTOS 2014/2018 Dos investimentos industriais previstos no Espírito Santo no período entre 2014 e 2018 para os municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória, Vila Velha, Vitória e Serra serão contemplados pelos recursos da Petrobras e outras empresas na exploração e produção de

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 35

petróleo e gás natural (ver tabela 16). Em Cariacica estão previstos os investimentos das empresas Sá Cavalcante, ArcelorMittal Cariacica, Bless Indústria Brasileira de Cosméticos, e Governo Estadual/Federal. Em Serra, haverá investimento das empresas ArcelorMittal Tubarão

35 21/03/2014 18:28:38


VITÓRIA E REGIÃO

e Crupe Internacional. Em Vila Velha, há investimentos das empresas BR Malls, Grupo Littig, Grupo Incospal e Superporto. Vitória receberá investimentos das empresas Vale, Petrobras e Governo Estadual/Federal. Os municípios de Serra, Cariacica e Viana terão investimentos da ANTT na concessão da BR 101. A implantação de projetos industriais beneficiará os setores de infraestrutura logística, infraes-

trutura portuária, máquinas e equipamentos, meio ambiente, petróleo e gás off-shore, siderurgia, indústria da construção, mineração, indústria química e naval, e além de contribuir para a criação de novos postos de trabalho, também favorecerá uma maior dinamização da economia dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória (ver tabela 16).

Tabela 16. Investimentos industriais previstos em 2014/2018 Município

Empresa

Projeto

Setores

Situação

Cariacica

Sá Cavalcante

Implantação de um shopping Center (Moxuara)

Indústria da Construção

Confirmado

Cariacica

ArcelorMittal Cariacica

Melhorias

Siderurgia

Confirmado

Cariacica

Bless Indústria Brasileira de Cosméticos

Indústria de Shampoo, hidratante corporal, creme e gel para cabelos

Indústria Química

Provável

Cariacica, Vila Velha, Viana, Santa Leopoldina

"Vale; Ferrovia Centro-Atlântica (FCA)"

Construção da VFLS (Variante Ferroviária Litorânea Sul). Ferrovia litorânea da Grande Vitória a Cachoeiro de Itapemirim

Infraestrutura Logística

Não Confirmado

Governo Estadual / Federal

4ª ponte com duas faixas de cada lado para automóveis e caminhão e duas para ônibus no sistema BRT

Infraestrutura Logística

Confirmado

Serra

ArcelorMittal Tubarão

Melhorias

Siderurgia

Confirmado

Serra

Crupe Internacional

Fábrica de máquinas perfiladeiras móveis automatizadas

Máquinas e equipamentos

Provável

Vila Velha

BRMalls, Grupo Litig e Grupo Incospal

Implantação de Shopping Center (Shopping Vila Velha)

Indústria da Construção

Confirmado

Vila Velha

Super Porto

Porto de águas profundas, onde o Estado poderá receber navios que operam rotas internacionais

Infraestrutura portuária

Confirmado

Serra, Cariacica e Viana

ANTT

Concessão da BR 101

Infraestrutura Logística

Confirmado

Vila Velha, Vitória, Serra

Petrobras e outras empresas

Exploração e produção de petróleo e gás natural

Petróleo e Gás Off-Shore

Confirmado

Vitória

Vale

8ª Usina de Pelotização da Vale (parcial)

Mineração

Confirmado

Vitória

Vale

Melhorias

Mineração; Meio ambiente

Confirmado

Cariacica, Vitória

Fonte: Renai (Rede Nacional de informações sobre investimentos), IJSN (Instituto Jones dos Santos Neves) e imprensa. Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Obs: Informações atualizadas até fevereiro de 2014

36 IDEIES - SEDE.indd 36

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:28:43


Vit贸ria

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 37

37 21/03/2014 18:28:48


VITÓRIA E REGIÃO

Caracterização do plano de investimentos do Sistema Findes

6.

O

plano de investimentos do Sistema Findes elaborado na gestão 2012/2014, cuja execução irá até 2017, está estimado em um total de R$ 150 milhões na modernização dos laboratórios do Senai, na expansão da rede de prestação de serviços de educação básica, educação profissional, educação corporativa, saúde, segurança e qualidade de vida do trabalhador, com reformas, ampliações e construções de novos Centros Integrados Sesi/Senai/IEL. Além do novo Instituto Senai de Tecnologia (na Avenida Beira-Mar, em Vitória), haverá investimentos para modernização tecnológica da ordem de 20 milhões em todos os 60 laboratórios do Senai, nas áreas técnicas de alimentos, automobilística, elétrica residencial e industrial, ensaios destrutivos (construção civil), hidráulica, informática, marcenaria, mecânica, pintura automotiva, plásticos, solda, meio ambiente, metalografia, metrologia, pneumática e vestuários.

6.1 AGÊNCIA DE TREINAMENTO MUNICIPAL O plano de investimentos do Sistema Findes também prevê a implantação de cinco Agências de Treinamento Municipais (ATM) nos municípios de Castelo, Guaçuí, Itarana - Itaguaçú, Santa Teresa e Vila Pavão. A Agência de Treinamento conceitua-se como um estabelecimento instalado e equipado para o atendimento das demandas de educação, educação profissional, educação tecnológica e para o trabalho, objetivando atender à prestação de serviços para as indústrias da região e do município. É uma parceria realizada entre as Prefeituras Municipais, o Sesi, Senai e IEL/ES objetivando ampliar o acesso da população aos cursos profissionalizantes, elevando a qualificação da mão de obra local para a inserção e manutenção no mercado de trabalho.

38 IDEIES - SEDE.indd 38

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:28:49


Figura 6. Agência de Treinamento Municipal ATM em Vitória

6.2 ESCOLA MÓVEL O Sistema conta com a Escola Móvel, nome comercial dado ao Centro Integrado de Ações Móveis do Sesi/Senai/IEL do Espírito Santo, que compreende as ações das entidades que se deslocam para atendimentos em locais onde, preferencialmente, não existem

Figura 7. Escola Móvel

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 39

atuações em unidades fixas, levando produtos e serviços do sistema indústria a toda a população capixaba, independente das distâncias e das dificuldades de acesso, incrementando assim a interiorização do desenvolvimento.

Figura 8. Escola Móvel

39 21/03/2014 18:28:53


VITÓRIA E REGIÃO

6.3 UNIDADE INTEGRADA DE AÇÕES MÓVEIS Unidade Integrada de Ações Móveis é a unidade operacional com metas e orçamentos próprios, que coordena, controla e administra todas as

Ações Móveis do Sesi e Senai, voltadas para a educação, através de kits, módulos educacionais e Unidades Móveis (carretas, ônibus e vans).

Figura 9. Unidades Movéis (Carretas)

6.4 INVESTIMENTOS NOS MUNICÍPIOS PERTENCENTES À DIRETORIA REGIONAL DE VITÓRIA No caso da Diretoria Regional de Vitória os investimentos serão destinados aos municípios da Grande Vitória para reformas, ampliações e construções de novos Centros Integrados Sesi/ Senai/IEL. Em Cariacica, os investimentos serão para implantação do novo Centro Integrado Sesi/ Senai/IEL. Em Vila Velha, os investimentos serão para reforma e ampliação da Unidade do Sesi em Cobilândia e para construção do Senai/Centromoda

em Araçás. Os investimentos destinados ao município de Serra serão para reformas e ampliação da Unidade Senai em Civit e implantação da nova Unidade de Saúde para o Trabalhador em Laranjeiras. Já em Vitória, os investimentos serão para implantação do novo Instituto Senai de Tecnologia e do novo Espaço Cultural do Sistema Findes, dotado de equipamentos multimídia, galerias de arte, biblioteca e restaurante.

Figura 10. Senai em Araçás Vila Velha – Centromoda

40 IDEIES - SEDE.indd 40

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

21/03/2014 18:28:55


Figura 11. Sesi em Cobilândia Vila Velha – Ampliação e Reformas

Figura 12. Reforma do Edifício Findes e Construção de Espaço Cultural do Sistema Findes

Figura 13. Todas as Unidades Sesi - Serviços de Manutenção Preventiva e Corretiva

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

IDEIES - SEDE.indd 41

41 21/03/2014 18:28:57


CONTATOS

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO - FINDES Endereço: Avenida Nossa Senhora da Penha, nº 2.053, Ed. Findes Bairro: Santa Lúcia, Vitória/ES – CEP: 29.056-913 Telefone: (27) 3334-5600 – Site: www.sistemafindes.org.br

PROJETO GRÁFICO

Coordenação editorial: Mário Fernando Souza Coordenação de produção: Cláudia Luzes Edição de arte: Equipe Next Editorial Apoio: Dayanne Lopes Revisão de textos: Andréia Pegoretti Fotografia: Arquivos Next Editorial, fotos cedidas e Prefeituras Municipais

IDEIES - SEDE.indd 42

21/03/2014 18:29:06


Vitória

CAPA VITÓRIA1.indd 3

21/03/2014 16:36:51


CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL VITÓRIA E REGIÃO © 2014

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

VITÓRIA

E REGIÃO

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL - VITÓRIA E REGIÃO

CAPA VITÓRIA1.indd 2

21/03/2014 16:36:42

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL VITÓRIA E REGIÃO  

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL VITÓRIA E REGIÃO - 2014

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you