Page 1


4

SUMÁRIO FEVEREIRO MARÇO ABRIL 2019

28

Shopping do Tosador Miguel Tomé

08

A escolha sempre é sua! Você tem o poder de decisão!

10

Castração em cães: Quais as vantagens?

16

A era da qualidade de vida

18

Ruptura do Ligamento Cruzado Cranial

Miguel Tomé

Roberta Romão Gil

Dra. Luciana Helaine Garcia

Dr. Eduardo Baldão Fachini

14

Shih Tzu WeVetl


20

Facoemulsificação: A cirurgia para o tratamento da Catarata

22

O corpo do seu animal é um assunto sério

Dr. Gabriel T. N. M. Ferreira

Aclivet

26

26

Uveíte em Gatos: Quais doenças sistêmicas podem causá-la?

Titulação vacinal, uma nova rotina na saúde do seu pet? Maria Carla Perozim Preti Rodrigo Storti Pereira

Dra. Elisângela Kerber

40

Gotas de felicidade e saúde! A Homeopatia na verterinariao Dra. Denise Bonilha Buzo

34

Viagens: Documentação de Cães para o Exterior

42

Cuidados: Atopia e cuidados com a pele do seu animal

44

Conheça: Ubea Unidos Pelo Bem-Estar Animal

WeVet

WeVet

WeVet


CONEXÃO COM O MUNDO ANIMAL Técnicas e tratamentos inovadores têm possibilitado grandes avanços na medicina veterinária. Uma consequência direta desta revolução é o aumento da expectativa de vida média de animais domésticos de nove para dezoito anos, de acordo com pesquisas realizadas ao longo dos anos. Toda esta mudança pode ser constatada em várias especialidades e procedimentos, tais como a cirurgia ortopédica em pequenos animais, tratamento dentário, quimioterapia, dentre outras. Outro avanço refere-se à especialização dos veterinários, assim como ocorre na medicina humana, englobando oncologistas, endocrinologistas e intensivistas. Cada vez mais a medicina dos humanos tem sido adaptada à veterinária, ajudando em tratamentos de animais doentes e prolongando a vida dos bichinhos de estimação. Apesar de toda

revolução tecnológica e incrementos da veterinária, médicos veterinários são unânimes em dizer que a criação também influi no tratamento e na saúde dos animais. Nossa missão, como meio de comunicação e divulgação, é apresentar informações e conteúdos de qualidade, sempre atualizando nossos leitores para as novidades e evoluções. Pensando nisso, mudamos nossa Marca e evoluímos nossa plataforma para as próximas edições, com o novo Portal e o Guia de Serviços, que será disponibilizado a todos os nossos anunciantes. A WeVet inicia um processo de migração, fortalecimento e expansão da comunicação digital.

Uma excelente leitura a todos!

A Integração com o mundo Animal através de Informação e Comunicação Impressa e Digital.

João Roberto Araújo Diretor Executivo da Franquia WeVet São José do Rio Preto; Sócio proprietário da WeVet Franchising Group.


COLABORADORES PRODUÇÃO: Franquia de São José do Rio Preto/SP - J.R.A Serviços de Informação e Comunicação LTDA CNPJ 29.307.594/0001-60 PRODUÇÃO EDITORIAL: João Roberto Araujo FOTOGRAFIA: Caroline Romani, Vinícius Tristão e Beatriz Bragu CRÉDITOS DA EDIÇÃO: Juliana Araujo (Jornalista e Correção) João Roberto Araujo

REVISTA TRIMESTRAL: Ano: 01 - Edição Nº: 04 Fevereiro, Março e Abril de 2019 São José do Rio Preto/SP

JORNALISTA RESPONSÁVEL: Juliana Araújo - 086889/SP PROJETO GRÁFICO/DIAGRAMAÇÃO: Vinícius Ribeiro FRANQUIAS:

CAPA: Instituto Miguel Tomé/Shopping do Tosador

CONTATOS:

Shopping do Tosador

Instituto Miguel Tomé/ Shopping do Tosador

17 3229.4030 17 3216.5682 17 98224.4314

17 3305.7151 17 98224.4314 17 99159.4892

Rua Yolando de Castilho, 100 Jd. Santa Maria S. J. do Rio Preto/SP

Rua Yolando de Castilho, 202 Jd. Santa Maria S. J. do Rio Preto/SP

A WeVet é uma publicação trimestral voltada ao mercado de pet shops e de medicina veterinária. Os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores e não necessariamente refletem as opiniões da revista. Não é permitida a reprodução total ou parcial das matérias sem expressa autorização da Editora.

WeVet é uma marca registrada. Todos os direitos reservados.

Araçatuba e Birigui Pedro Oliveira - 18 98158-2224 Carol Lopes - 18 99813-7777 COMERCIALIZAÇÃO:

Kelly Bonfanti Costa

João Roberto Araujo

Kelly Bonfanti Costa - 17 99168.7762 Kellybanfanticosta@wevet.com.br João Roberto Araujo - 17 98136.3516 jraraujo@wevet.com.br Instagram: wevetriopreto Facebook: wevetriopreto www.wevet.com.br


8

|

COM A PALAVRA: MIGUEL TOMÉ - INSTRUTOR DE ESTÉTICA CANINA

TOSADORES /LOJISTA E PET LOVERS

A ESCOLHA SEMPRE É SUA! VOCÊ TEM O PODER DE DECISÃO! Uma pessoa que trabalha simplesmente pelo dinheiro e não gosta do que faz é capaz de jogar água no focinho do animal para afogá-lo e dar socos e pancadas na cabeça. Quem é do mercado de banho e tosa ou proprietários de cães (Pet Lovers), sabem de diversos flagrantes feitos por um cinegrafista amador ou captados por câmeras de segurança. Verdadeiras barbáries!

Mas e nos outros vários casos que acontecem por aí sem ninguém saber? Diante desta situação quero dar algumas dicas para que você não caia nesta situação: Ao proprietário de um cão ou gato: (Pet lovers) Quando for fazer a escolha de qual pet irá cuidar do seu animal, não escolha simplesmente pela aparência do estabelecimento ou pelo menor preço. A escolha deve ser feita através de um relacionamento com o profissional que irá tosar e dar banho em seu cão ou gato. Pesquise sobre a vida profissional do tosador, por exemplo onde fez o seu curso básico e se tem cursos de especialização em raças, pois se você conhecer realmente quem está cuidando do seu animal, jamais será pego de surpresa com situações de maus tratos. Aos donos de pet shop: Ao contratar, busque referências do profissional que irá trabalhar em seu pet shop, tenha um gerente de banho e tosa principalmente se você não souber executar os serviços de higiene e estética. Lembre-se sempre que dentro de um salão de banho e tosa, mais sempre é menos: quanto maior o número de cães pensando somente em dinheiro e

volume, menor será a lucratividade do banho e tosa e menor será a satisfação dos clientes que frequentam o seu salão. Tenha o melhor profissional, pois os clientes não têm tempo e não gostam de arriscar. Se você for diagnosticado com problemas no coração, não vai ficar ouvindo dezenas de opiniões. Vai direto procurar o “melhor” cardiologista, certo? Então por que perder tempo com amadores?

Miguel Tomé Groomer Instrutor de Estética Canina • No mercado há 15 anos, dono de um currículo com diversos cursos e trabalhos em grandes lojas, Miguel Tomé é, atualmente, um dos principais nomes do Brasil em banho e tosa. Propulsor de diversos cortes comercias e apaixonado pela estética animal, o profissional de 35 anos é considerado um dos Groomers Instrutores de maior influência nas redes sociais e no mercado pet. • Miguel é sócio proprietário da Escola que leva seu nome (Instituto Miguel Tomé) e Shopping do tosador, que oferece cursos de Banho, Banho e Tosa e Banho e Tosa Avançado, preparando os alunos para atuar em um dos segmentos que mais crescem no país. Alunos de todo o Brasil vêm para aprender as variadas técnicas e cortes para o dia a dia nos pet shops

Aos tosadores e banhistas: Se você é uma pessoa que não tem afeto pelo seu trabalho é melhor desistir e procurar outra profissão, pois os animais não têm culpa dos seus problemas pessoais e você não deve descarregar a sua raiva neles. O mercado está ficando maior, pois a procura por tosadores aumenta a cada dia, mas ao mesmo tempo, os tosadores estão se tornando cada vez mais escassos já que a mão de obra especializada é cada vez menor. O seu cliente pode encontrar o profissional que trabalha somente com tosas de terrier ou tosa de gato, ou com cães idosos etc. Para realmente se destacar no mercado pet, você deve ter diferenciais para apresentar aos seus clientes, além é claro, de amar o que faz e respeitar seu principal cliente: o cão ou o gato.

+55 17 3229 4030 +55 17 99159 4892 +55 17 98224 4317 Rua Yolando de Castilho, 100 Jardim Santa Maria São José do Rio Preto/SP

miguel.tome.7


10

|

COM A PALAVRA: ROBERTA ROMÃO GIL

CASTRAÇÃO EM CÃES:

QUAIS AS VANTAGENS? Roberta Romão Gil Médica Veterinária CRMV/SP: 27.651 • Pós-Graduada em Clínica Médica e Cirurgia de Pequenos Animais.

A castração tem se tornado um procedimento cirúrgico de rotina nas clínicas veterinárias. No macho, ela consiste na retirada dos testículos e nas fêmeas na retirada do útero e dos ovários. Muitos proprietários nos questionam qual a necessidade de submeter o seu animal a um procedimento cirúrgico como este. Aí vão algumas das razões pelas quais indicamos tal procedimento:

Benefícios em castrar um cão macho: • Previne o aparecimento de tumores nos testículos e hérnias na região inguinal, comum em cães mais velhos que não foram castrados; • Reduz os impulsos naturais de agressividade, marcação de território, tentar acasalar em objetos e pessoas; • P revine que seu cão fuja e se mantenha longe de casa a procura de uma parceira. Benefícios em esterilizar uma cadela: • Redução das chances do aparecimento de tumores mamários diretamente relacionados a hormônios produzidos pelos ovários;

• Cadelas esterilizadas antes do primeiro cio tem incidência de tumores de mama no futuro praticamente nula, apenas uma porcentagem reservada a possibilidades genéticas. Cadelas esterilizadas após vários períodos de cio possui alto índice de desenvolvimento de tumores mamários; • Prevenção de infecções uterinas graves, como a piometra; • Elimina o risco de gestação indesejada e também da chamada gravidez psicológica Procure um Médico Veterinário da sua confiança para avaliação do seu animalzinho e realização do procedimento cirúrgico. A castração precoce aumenta a perspectiva de vida do seu animal!

ATENDIMENTO DOMICILIAR 17 99121.5665


11


12


mind the future

55 17 3021 0273 nexo.marketing nexomkt

• branding • social media • development • inbound marketing • content marketing • vídeo • performance • consultoria


14

ESPECIALRAÇAS

SHIH TZU Seu nome significa cão leão; Ótima companhia, amigável e paciente.

As origens da raça remontam ao tempo da China Imperial. Dalai Lama, que governava o Tibete, presenteou o imperador da China com cães Lhasa apso, que foram levados para a Cidade Proibida, atual Beijing. Os pequenos cães foram acasalados com o pequinês que era um cão local e desses cruzamentos feitos há 400 anos, surgiu o Shih Tzu. A raça só veio para o Ocidente na década de 1930 e foi levada para os EUA três décadas depois. Sua popularidade vem crescendo desde então.

VIDA NA CIDADE O Shih Tzu é uma raça muito determinada e de temperamento confiante e extrovertido. Apesar do porte pequeno, é um cão com muita personalidade e se comprado ainda filhote será extremamente receptivo aos donos. Isso ocorre, pois, a raça sempre conviveu com pessoas, o que a torna de fato um cão companhia, portanto, perfeito para ser um cão de família. Vive bem no meio urbano onde não seria prático ter um cão maior. É importante saber que se deve ficar atento à quantidade de tempo necessária para os cuidados com a abundante pelagem, que embaraça com facilidade. Os pelos da cabeça costumam ser amarrados no topo dela. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS Quanto à personalidade: Amigável e brincalhão, apesar de às vezes ter um comportamento mais reservado. É desconfiado com estranhos, afetuoso. Porte: Sua altura vai de 20 a 28 cm e pesa de 4 a 7,2 kg. Um tamanho intermediário é mais desejável.

Exercício: Costuma trotar feliz ao ar livre diariamente e gosta de explorar cada canto enquanto passeia, embora não seja atlético, e tudo isto deve ser permitido pelo dono. Em casa: Adequado para apartamentos e adora olhar pela janela. Passar um tempo escovando-o ajuda a estreitar os laços de afeto. Comportamento: Se move rapidamente e pode ser destemido, as vezes é um pouco assertivo por natureza, o que deve ser controlado. Ama e procura a companhia do dono. Pelagem: É densa e por isso a escovação é demorada. Amarrar a pelagem da cabeça além de deixá-los mais à vontade, ainda dá um charme especial ao cãozinho. Problemas comuns de saúde: Problemas congênitos que afetam os rins e o sistema de coagulação do sangue. Verifique sempre anomalias urinárias.


ossa Tia Lu no SBT uem aí já viu a Tia Lu no SBT? Agora todas as quinta feiras, eu tenho um quadro chamado Mundo Pet no 16 | com COM Amuitas PALAVRA:dicas DRA. LUCIANA HELAINE para GARCIA BT, às 12:45h, e informação todos vocês. Fiquem ligadinhos lá! oto minhas na sbt)

A ERA DA

QUALIDADE DE VIDA

Hoje vivemos um momento em que os animais se tornaram membros de nossas famílias, e tudo que pudermos fazer de melhor para eles, faremos.. E com isso entra o conceito de qualidade de vida. Mas o que é isso? Viver mais e melhor, desejado tanto para nós quanto para eles.

E como podemos fazer isso para nossos amigões? Quando pensamos em promover qualidade de vida, temos que pensar em uma junção de fatores. A primeira coisa que vem na nossa cabeça é a alimentação (o que dar, mudar, melhorar, inovar...), porém devemos pensar que temos outros fatores, que todos juntos vão levar ao melhor. Me acompanhem nesta matéria que vou falar sobre alguns.

Promover atividade física por exemplo é um dos grandes fatores que englobam saúde e qualidade de vida, considerando que nossos dias estão cada vez mais corridos e nossa vida mais estressante. Passamos o dia no trabalho, chegamos em casa cansados e ainda temos que levar o bichinho para passear, mas lembrem-se, atividade é estimulo, caminhadas adequadas, enriquecimento ambiental, ou seja

tudo que promova atividade(o famoso se mexer rs). Gosto de lembrar sempre que cães que moram em casas, muitas vezes o proprietário acredita que ele não precisa sair com ele, não precisa gerar atividade dentro de casa, pois ele tem um grande espaço para correr e brincar, mas está errado este pensamento! Se o seu cão não for estimulado para isso, ele vai permanecer deitado, ocioso e entediado, e o pior,


muitas vezes o proprietário interpreta como se o cão não quisesse brincar. Lembre-se, independente do ambiente que ele vive, ele deve ser estimulado a brincar, a correr, a caçar, para obter interesse por aquilo. Além de tudo, brincar reduz a ansiedade e acalma, além de ajudar a aprender, estreitar laços com seu amigão. Cão feliz é cão mais saudável. Outro grande fator que deveríamos levar mais em consideração, são os contactantes. Será que seu pet come aquela grama da pracinha, do condomínio ou da sua casa, cheia de veneno?

Nossa Tia Lu no SBT

Dra. Luciana Helaine Garcia Médica Veterinária CRMV/SP: 38.683 • Especialização em Dermatologia e nutrição.

Quais produtos você usa na sua casa? Já pensou que nós humanos, tomamos banhos diários, e assim, “limpamos” a sujeira do dia, e nossos amigões que geralmente tomam banho a cada 7 ou mais dias, “armazenando” resíduos na pele? Será que ele toma aquela água da piscina, e junto ingere metal pesado? Como são feito os alimentos e como são escolhidos? Hoje a doença que mais mata é o câncer, e acreditem, os fatores que mais levam ao câncer em cães são: sedentarismo, toxinas, poluição, infecções, obesidade, alimentação e estresse, ou seja, para gerarmos uma boa qualidade de vida, devemos manter esses pontos em destaques. Parece ser complicado né? Mas quando colocamos pequenas coisas em prática, conseguimos chegar a algum lugar, tendo melhora de vida para nossos pets, e assim, fazermos o que mais procuramos: prolongar a vida dos nossos amigões.

Lembre-se: Saúde é pensar em cada detalhe, para termos um grande resultado!

Quem aí já viu a Tia Lu no SBT? Agora todas as quintas feiras, eu tenho um quadro chamado Mundo Pet no SBT, às 12:45h, com muitas dicas e informação para todos vocês. Fiquem ligadinhos lá!

17 3211.9248 17 99185.1111 Av. Adolfo Lutz, 793, Santa Cruz São José do Rio Preto/SP

agrolupetshop@hotmail.com Agrolu agrolupetshop


18

|

COM A PALAVRA: DR. EDUARDO BALDÃO FACHINI

RUPTURA DO LIGAMENTO CRUZADO CRANIAL A ruptura do ligamento cruzado cranial é considerada uma patologia degenerativa ou aguda, que resulta na instabilidade parcial ou completa da articulação do joelho. É apontada como um dos principais problemas que acometem o joelho de cães.

Dr. Eduardo Baldão Fachini Médico Veterinário CRMV/SP: 25.463 • Pós-graduação em Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais; • Pós-graduação em Ortopedia Veterinária; • Colunista da Rádio CBN Grandes Lagos.

O diagnóstico é realizado normalmente através do exame físico e ortopédico, como teste de gaveta, compressão tibial, entre outras. Radiografias são utilizadas para confirmar o diagnóstico e identificar outras alterações concomitantes. A incidência é maior em cães adultos a idosos, em que a musculatura e ligamentos já têm determinada frouxidão e com isso, pode ocorrer à ruptura do ligamento cruzado cranial. Traumas como pancadas, escorregões e brincadeiras bruscas também podem levar o animal a ter a ruptura do ligamento, havendo lesões nos meniscos associadas, como ruptura ou luxação do menisco. Ambientes de superfícies lisas também aumentam a probabilidade de lesões ligamentares. Outro fator predisponente está na evolução de uma

lesão já existente, como por exemplo, a luxação de patela. Isso faz com que o animal coloque mais força sobre o membro não prejudicado, sobrecarregando o membro e fazendo com que ocorra a ruptura de ligamento. Animais com a ruptura apresentam sinais de dor, comprometendo a utilização do membro afetado. O tratamento se dá apenas por meio de procedimento cirúrgico, para isto, existem várias técnicas para corrigir a instabilidade do joelho, a técnica a ser utilizada, será escolhida a partir da necessidade de cada paciente. Após a cirurgia, o animal deverá ficar em espaço restrito até o momento da alta, a fim de que não force o membro, evitando complicações, posteriormente. Terapias adjuvantes como acupuntura e fisioterapia são recomendadas. O procedimento cirúrgico deve ser realizado somente por um médico veterinário ortopedista.

17 3216-6802 17 9618-6556 (Plantão) R. Profa. Marinha do Nascimento Bednarski, 1392 - Res. Cidade Jardim, São José do Rio Preto/SP


20

|

COM A PALAVRA: GABRIEL T. N. M. FERREIRA

FACOEMULSIFICAÇÃO:

A CIRURGIA PARA O TRATAMENTO DA CATARATA A catarata é a causa mais comum de perda progressiva da visão nos cães e pode levar à outras complicações oftálmicas dolorosas. A doença é caracterizada por alterações nas lentes dos olhos, que devem ser cristalinas (transparentes) e aos poucos vão ficando com coloração mais azulada ou branca (opacificação da lente). A extração cirúrgica da lente opaca representa o único método pelo qual as cataratas podem ser efetivamente tratadas e a facoemulsificação a técnica mais recomendada. Com a evolução nas últimas décadas, a taxa de sucesso da cirurgia de catarata apresentou aumento significativo. Este aumento ocorreu como resultado do desenvolvimento de técnicas de microcirurgia mais precisas, introdução da facoemulsificação e uso de implantes de lente intra-ocular com materiais mais avançados. Atualmente, a facoemulsificação é o método preconizado para a maioria dos casos de catarata. As opiniões sobre a cirurgia de catarata vêm mudando continuamente com o avanço do procedimento e os resultados consistentes. A técnica de facoemulsificação utiliza um aparelho (facoemulsificador) que apresenta sistemas para fragmentação, aspiração e irrigação. A caneta do aparelho apresenta ponteira com vibração ultrassônica capaz de fragmentar a catarata. O sistema de irrigação e de aspiração direcionam material emulsificado para a ponteira removendo-o. A facoemulsificação é amplamente empregada pelo sucesso cirúrgico com menor incidência de complicações pós-operatórias, menor incisão da córnea, diminuição do risco de deiscência de sutura, menor tempo cirúrgico e resultados visuais superiores. Em estudo publicado na revista The Canadian Veterinary Journal em 2011,

Christine C. Lim e colaboradores compararam cães com catarata submetidos e não submetidos à cirurgia. Os resultados deste estudo mostram que a facoemulsificação apresenta taxa de sucesso superior, especialmente, realizada nos estágios iniciais de catarata. Independente do estágio da catarata, o tratamento cirúrgico tem menor chance de complicações comparado à cães sem cirurgia. Este estudo também ressalta as graves complicações para olhos com catarata quando nenhum acompanhamento é realizado. Esta informação reforça que, no mínimo, o uso de anti-inflamatórios e o acompanhamento contínuo com o oftalmologista veterinário são essenciais para a manutenção da saúde ocular e bem-estar de nossos cães. Atualmente, ao cumprirmos todos os critérios necessários para um bom resultado (seleção do paciente, exame pré-operatório completo, técnica cirúrgica correta, equipamento adequado) podemos tratar com sucesso a catarata de nossos cães e restabelecer sua visão. Conte sempre com a nossa ajuda, a Pet Visão é uma clínica especializada em Oftalmologia Veterinária com profissionais experientes e capacitados para atender as doenças relacionadas a visão do seu animal.

Gabriel T. N. M. Ferreira Médico Veterinário CRMV/SP: 23723 • Graduação pela Unesp de Araçatuba; • Residência em Cirurgia de Pequenos Animais pela Unesp de Araçatuba; • Mestrado em Ciência Animal com ênfase em Oftalmologia Veterinária pela Unesp de Araçatuba.

17 3308.0841 17 98114.4210 Rua Campos Sales, 2357, Boa Vista S. J. do Rio Preto/SP

contato@petvisao.com www.petvisao.com


22

|

COM A PALAVRA: ACLIVET

O CORPO DO SEU ANIMAL É UM ASSUNTO SÉRIO

No dia 08 de dezembro de 2018, a Prefeitura de São José do Rio Preto publicou no Diário Oficial o Decreto Nº 18.180 que regulamenta a 1º da Lei 9.545, de 25 de outubro de 2005 que trata dos Resíduos de Serviço de Saúde (RSS).

Em suma, o decreto estabelece que os animais mortos em clínicas veterinárias ou estabelecimentos são considerados resíduos de saúde, classificados no Grupo “A”, porém não farão mais parte da coleta realizada pela prefeitura para pequenos geradores, devendo assim cada gerador (Médico Veterinário responsável) providenciar de forma particular a coleta destes resíduos. Esse decreto entrou em vigor no dia 27 de dezembro de 2018 e pegou médicos veterinários e tutores de animais de surpresa. A Aclivet solicitou que a prefeitura informasse à população sobre esse decreto, visto que a partir do dia 27 de dezembro de 2018 não temos autorização ou permissão de liberar os corpos dos animais que morrem em nossas clínicas aos seus tutores e também não temos

mais o serviço de coleta que até então era feito gratuitamente pelo município. Hoje nos encontramos com poucas opções para regularizar esse tipo de serviço para as nossas clínicas, visto que poucas empresas prestam esse tipo de serviço aqui na nossa cidade, cobrando valores por peso do animal que muitas vezes inviabilizam esse descarte adequado, pois existem tutores com variadas condições econômico-financeiras. Realizamos diversas reuniões com empresas prestadoras desses serviços, sem possibilidade de negociação até o momento e como representantes de classe, julgamos de suma importância que a população saiba como se encontra a situação atual dos descartes dos corpos de animais.

17 99768-8642 Saldanha Marinho, 3612 São José do Rio Preto/SP

Rosana Lino Salvador Bernabé Presidente Aclivet

aclivetriopreto@gmail.com


24

|

COM A PALAVRA: MARIA CARLA PEROZIM PRETI - RODRIGO STORTI PEREIRA

TITULAÇÃO VACINAL, UMA NOVA ROTINA NA SAÚDE DO SEU PET A vacinação é o método mais confiável e eficaz de proteção dos animais contra as principais doenças infecciosas. No final da década de 50, considerava-se que a máxima proteção seria atingida com a máxima estimulação vacinal. Esse conceito se baseava no fato de que os produtos da época eram menos eficazes em produzir imunidade duradoura. A vacinação anual tornou-se então uma conduta rotineira nas décadas subsequentes.

Nos últimos anos houve um grande avanço nas técnicas de processamento de produtos biológicos o que possibilitou a fabricação de vacinas mais eficientes e diversificadas para animais de companhia possibilitando novos direcionamentos nos protocolos vacinais de animais de estimação, mudanças inicialmente adotadas nos Estados Unidos, Canadá e Europa e que vem se tornando comum também no Brasil. Esta nova conduta vacinal com intervalos superiores a 1 ano é capaz de causar grande controvérsia não só no meio médico como também entre os cuidadores e tutores de cães e gatos.


É importante dizer que as diretrizes vacinais internacionais como as divulgadas pela WSAVA (World Small Animal Veterinary Association) em 2010 recomenda firmemente que todos os cães e gatos recebam o benefício da vacinação. Isto não só protege o animal individualmente, mas minimiza a probabilidade de surtos de doenças infecciosas, porém o que os novos protocolos vacinais sugerem é que a revacinação seja feita em intervalos personalizados que são determinados após avaliação da resposta imunológica de cada indivíduo e levando em consideração fatores relacionados à patogenicidade da doença, o risco de exposição a ela e à disponibilidade de tratamento. Esta avaliação da resposta imunológica é possível através da mensuração da titulação de anticorpos produzidos em vacinações anteriores ou em exposição natural ao vírus em questão permitindo identificar a necessidade de vacinar e os intervalos mais adequados entre elas. O laboratório CIAPAV conta com este novo recurso, o teste de Titulação Vacinal, capaz de avaliar a presença de anticorpos contra a cinomose, o parvovírus e a hepatite infecciosa canina. O resultado positivo indica que o paciente tem níveis protetores de anticorpos contra o vírus, ao passo que o resultado negativo indica que o paciente não tem níveis protetores de anticorpos contra as doenças em questão. Através deste exame também é possível avaliar a imunidade da fêmea no pré-acasalamento, avaliar a proteção dos filhotes após as vacinações iniciais e identificar cães não responsivos. Por que é indicado fazer a titulação antes de vacinar? Na vacina existem substâncias, como alumínio, derivados de mercúrio, corantes, conservantes, tecido fetal bovino e

microorganismos que em alguns casos pode causar reações adversas. O exame de titulação de anticorpos evita exposições exageradas a estes componentes além de permitir identificar indivíduos geneticamente incapazes de responder a vacinas. A literatura científica diz que 1 em cada 1.000 cães não produz anticorpos suficientes para uma imunização adequada. É por este motivo que alguns animais se infectam por doenças como cinomose ou parvovirose mesmo sendo adequadamente vacinado. A partir de duas semanas depois da última dose de vacina, um filhote pode ser submetido ao exame. Em caso de resultado negativo para alguma das doenças testadas, o cãozinho deverá receber o reforço correspondente. E, dentro de duas semanas, deverá ser titulado novamente pra ver se a imunização ocorreu.

Maria Carla Perozim Preti Médica Veterinária CRMV/SP: 30.893 • Graduação em Medicina Veterinária; • Residência em Patologia Clínica Veterinária pela Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Sem o exame de titulação de anticorpos não há como saber, efetivamente, se a vacina resultou em imunização. Considerando o amplo uso de vacinas polivalentes no mercado brasileiro é importante ressaltar que a adaptação e a adesão às atualizações dos protocolos vacinais devem ser discutidas junto ao médico veterinário responsável pelo acompanhamento do paciente, há vários fatores que devem ser considerados para que a implementação seja feita com segurança e sucesso.

Que tal antes da vacina anual fazer a titulação vacinal do seu animal junto com um bom check-up geral de saúde e decidir junto com seu veterinário se ele deve ou não ser vacinado?

Rodrigo Storti Pereira Médico Veterinário CRMV/SP: 19.369 • Graduação em medicina veterinária; • Pós graduação em clínica médica de pequenos animais pela UNIRP; • Mestrado em patologia animal pela UNESP - Araçatuba.

17 3305.3284 - 17 3304.2305 Rua Santos Dumont, 737 - Vila Dori S. J. do Rio Preto-SPP contato@ciapav.com.br ciapav ciapav

ciapav.com.br


26

|

COM A PALAVRA: DRA. ELISÂNGELA KERBER

UVEÍTE EM GATOS

QUAIS DOENÇAS SISTÊMICAS PODEM CAUSÁ-LA? Uveíte é a inflamação do trato uveal, na qual pode ocorrer a inflamação da íris, do corpo ciliar, da coroide, da retina ou ambas. Essa é a apresentação mais comum do problema.

Diferentemente dos cães, os gatos com uveítes são apresentados aos veterinários menos comumente com sinais clínicos francos e súbitos, mas na maioria dos casos, a uveíte felina é percebida com alterações sutis, que facilmente passam despercebidas, sendo frequentemente diagnosticadas como “conjuntivites”; por conseguinte, todos os gatos com olhos vermelhos, devem ser avaliados quanto aos sinais patognomonicos, ou no mínimo, quanto aos sinais altamente sugestivos de uveíte, como efeito Tyndall, hipópio, hifema, fibrina na câmara anterior, precipitados ceráticos, congestão episcleral, edema de córnea, irite rubeosa, íris espessada ou com aspecto “enlameado”, miose, sinéquias (aderências) anteriores e posteriores e pressão intraocular (PIO) alterada. A PIO em uveítes, geralmente é baixa, contudo, no glaucoma secundário à uveite, pode se apresentar normal ou aumentada. No fundo do olho, os achados são debris vítreos, áreas hiporreflexivas, infiltração corriorretiniana por leucócitos, tortuosidade vascular da retina, hemorragia retiniana ou vítrea e descolamento de retina. Após diagnóstico da uveíte segue-se outra etapa, diagnosticar sua causa, que

Dra. Elisângela Kerber Médica Veterinária CRMV/SP: 14914 • Graduação em Medicina Veterinária - UNIRP - São Jose do Rio Preto; • Curso de Estudos Superiores em Oftalmologia Veterinária - École Vétérinaire Nationale de Toulouse - França; • Pós-Graduação em Anestesia e Cirurgia de Pequenos Animais UNISA - São Paulo;

podem ser inúmeras, de origem vascular, inflamatória, infecciosa, traumáutica, autominune, metabólica, idiopática, parasitária, neoplásica e degenerativa. Devido à complexidade do diferencial vamos citar as causas mais comuns, que são as infecciosas nos gatos:

• Pós-Graduação em Clínica e Cirurgia de Felinos - QUALITTAS São José do Rio Preto.

Virais: (Peritonite Infecciosa Felina, Vírus da Leucemia Felina, Vírus da Imunodeficiência Felina, Herpesvirus Felino); Protozoários: (Toxoplasma gondii, Leishmania sp); Bacterias: (Bartonella sp, Mycobacterium sp, Erlichia sp, Borrelia burgdorferi, Septicemias); Micoses: (Cryptococcus neoformans, Histoplasma capsulatum, Blastomyces dermatitidis, Candida albicans, Coccidioides immitis, Aspergillus sp). O tratamento deverá ser rigoroso e imediato, considerando o alto potencial para sequelas e cegueira. Os principais objetivos do tratamento consistem em abordar qualquer etiologia subjacente, controlar a inflamação, promover analgesia e minimizar complicações secundárias.

17 99201.2021 17 3233.6223 Rua Dr. Prisciliano Pinto, 2291 - Jardim Alvorada São José do Rio Preto/SP

clinicamonchienriopreto


ESPECIAL

Capa

28

|

COM A PALAVRA: SHOPPING DO TOSADOR

A EXPERIÊNCIA DE MUITOS ANOS NO MERCADO PET, AGORA FOCADO NA ÁREA DE ESTÉTICA ANIMAL Visando uma nova tendência no mercado pet e vendo a oportunidade de poder contribuir com nossos conhecimentos de mais de 20 anos de experiencia no segmento foi criado o Shopping do Tosador. Identificamos, no início, diversos profissionais que ao visitarem as lojas pets, locais de banho e tosa, clínica veterinárias e agropecuárias, relatavam a carência de um trabalho mais dedicado e profissional no segmento de estética animal. Decidimos então buscar uma forma de sermos diferentes e contribuir para que o mercado de estética se consagre, cada dia mais, como o ponto forte de um Pet, deixando de lado as antigas impressões negativas e dores de cabeças aos proprietários.

17 3229.4030 17 3216.5682 17 98224.4314 Rua Yolando de Castilho, 100 Jd. Santa Maria - CEP: 15.080.300 São José do Rio Preto/SP /shoppingtosador financeiroshopdotosador@hotmail.com

O ponto inicial foi buscar no mercado e trazer para junto de nós uma marca de Shampoo de alta performace, com qualidade e baixo custo aos nossos clientes. Felizmente conseguimos uma parceria incrível com a marca PetSmack, uma das líderes de vendas em nosso país. Era dada a largada para o nosso sucesso. O próximo passo era encontrar um(a) profissional para administrar este novo projeto com qualificação profissional, ótima comunicação, conhecedor do mercado pet e com disposição para trabalhar. Podemos dizer, com satisfação, que temos, hoje,

em nossa equipe, a Drª Bruna Borges, uma peça fundamental no desenvolvimento dos trabalhos e novos projetos do Shopping do Tosador. Em um workshop de lançamento da marca, conhecemos um dos palestrantes, que era o top groomer da marca, Sr. Miguel Tomé. As negociações já começaram ali e poucos meses depois já estava integrado a nossa equipe, e como peça fundamental para que conseguíssemos concretizar o proposito inicial de formar um time forte, experiente e excelente no que tange a estética animal.


A VINDA DO SR. MIGUEL TOMÉ AO TIME, AGREGOU TAMBÉM DIVERSAS MARCAS, NAS QUAIS ELE ATUAVA COMO CONSULTOR/ PROMOTOR, SÃO ELAS: • Atacama indústria e Comércio de equipamentos, considerada uma das maiores fabricas de equipamentos de banho e tosa (mesas, secadores, sopradores e maquinas de secar); • Nirox tesouras, um produto Polonês, e uma das tesouras mais famosas do mundo; • Wahl Clipper, empresa americana mais antiga de maquinas de tosa do mundo e acessórios em geral (sonho de consumo dos tosadores no Brasil), jalecos, uniformes; • Aço Mix, Savana, CatDog, Propetz entre outras marcas exclusivas da Região de Rio preto e Araçatuba. No início das operações surgiu a necessidade de montarmos uma escola de verdade, pois a procura era imensa pelos cursos do Sr. Miguel Tomé, surgindo então o Instituto Miguel Tome/ Shopping do tosador, uma parceria do instrutor com a distribuidora. Estava ai formada a maior e melhor estrutura na área de estética animal (banho e tosa) em nossa região e até a nível Brasil, onde você encontra conhecimento de anos de mercado pet, acessórios em geral tanto na parte pet e banho e tosa, assessoria técnica, escola

para profissionais iniciantes e que querem se aperfeiçoar, treinamentos técnicos, afiação de laminas e manutenção de equipamentos, eventos anuais para profissionais da área de estética, entre outros. Desde o ano passado, devido as dificuldades enfrentadas por muitos lojistas em prosperar nos negócios, seja por serem leigos, ou não estarem tão preparados para o mercado ou até esbarrarem no dia a dia, decidimos atuar como consultores e apoiadores no trabalho de restruturação em pets e também na montagem completo (projeto 3D, gondulas, divisórias, adesivagens, equipamentos, cursos e treinamento, acessórios em geral, acompanhamento na montagem e inauguração) e sempre com a aprovação dos proprietários dos pets e banho e tosa. No ano de 2018 foram mais de 50 lojas, entre reforma e montagem completa, instaladas, e neste ano já são mais de 20 pet shops, os quais tivemos a honra e orgulho de poder erguer mais uma parceria de sucesso, que sob aspecto notório, trouxe como consequência maior lucratividade para o empreendimento.

Estudos feitos por nossa equipe apontaram que nos dias de hoje, um pet shop para se consolidar no mercado e alcançar o sucesso esperado, tem que ser completo. Uma loja bem montada com diversos acessórios, rações de melhor qualidade, farmácia diversificada, médicos veterinários de preferência em período integral e, sem dúvida alguma, uma área estética bem estruturada, a qual, na nossa opinião, é a maior fonte de receita nos dias de hoje, devido ao grande afeto dos seus donos com seus animais de estimação. Podemos concluir que os pets com as maiores receitas (ou seja vendas e sucesso financeiro) possuem banho e tosa estruturados, e quanto maior o nível estrutural e profissional, maior a rentabilidade. No do Shopping do Tosador criamos um espaço em nossa loja para atender profissionais que já trabalham ou que queiram iniciar suas atividades na área de estética animal (banho e tosa), alguns produtos para veterinários e produtos para montar um pet shop completo (acessórios em geral). Em menos de 2 anos da sua inauguração, o Shopping do Tosador tornou-se referência em todos aspectos. Estamos focados em inovar e transformar o mercado e seus conceitos, através de uma excelente equipe de profissionais. Agradecemos a todos os nossos clientes, fornecedores, equipe de trabalho e alunos da escola que em pouco tempo fizeram com que o Shopping do Tosador chegasse a um patamar de referência regional e até nacional. Estamos prontos para contribuir com o que for necessário para o mercado pet, com mais profissionalismo, apoiando nossos parceiros a gerarem negócios mais lucrativos, reduzindo as barreiras e dificuldades que venham a surgir.


30

|

COM A PALAVRA: INSTITUO MIGUEL TOMÉ/SHOPPING DO TOSADOR

Capa

INSTITUO MIGUEL TOMÉ

ESPECIAL

/SHOPPING DO TOSADOR Não somos um Pet Shop que dá aulas, mas sim, uma escola de verdade.

Em dezembro de 2017 o mercado de estética animal foi presenteado com uma escola na cidade de São Jose do Rio Preto: o Instituto Miguel Tomé/Shopping do Tosador. O sr. Miguel Tomé, groomer instrutor profissional, promotor técnico de diversas marcas do mercado pet Centagro/Pet Smack/Atacama/Mirox e professor na área de estética, em um de seus trabalhos visitando nossa cidade, conheceu a empresa shopping do tosador, distribuidora da marca Centagro/Pet Smack na região. Observando a carência de um apoio mais próximo aos profissionais da área de estética, a empresa shopping do tosador propôs ao Miguel Tomé uma parceria, na qual ele seria o ponto focal e referência na profissionalização do mercado de estética em nossa região, e em poucos meses o resultado surpreendeu. As vendas de produtos Pet Smack explodiram, Miguel Tomé ganhou reconhecimento no mercado, e neste momento surgia uma enorme procura pelos cursos ministrados por ele. Porém, havia um problema, Miguel não era residente em nossa cidade, viajava muito, e este fator agravou o cumprimento da demanda que vinha de todo o Brasil. Motivado por muitos profissionais da área que o tinham como ídolo e queriam aproveitar sua estadia em nossa cidade, a empresa Shopping do Tosador cedeu um espaço em sua loja. Neste pequeno espaço chegaram a ser atendidos até 15 alunos em uma turma e com uma fila de espera imensa à procura de novos cursos. Devido a todo o sucesso não restou uma alternativa a não ser criar uma escola que atendesse a demanda, onde seriam implantaríamos todos os conceitos necessário para a formação de profissionais que estivessem preparados para o mercado de trabalho (iniciantes) e também para aprimorar e qualificar melhor aqueles que já atuavam na área.

Neste primeiro ano de funcionamento, já formamos e qualificamos mais de 250 profissionais de quase todo o Brasil. Nossa estrutura possui salas específicas para cada matéria, alojamento climatizado para os alunos, equipamentos novos e de última geração, climatização total e a melhor equipe de instrutores e profissionais composto pela instrutora/coordenadora Débora Cavani e pelo instrutor Richer, além de outros que estão chegando para compor nosso quadro profissional. Na área comercial, a responsabilidade é da empresa Shopping do Tosador, a qual é representada pela Dra. Bruna borges, advogada, que administra todos os processos operacionais relacionados aos cursos, como contratações, fechamento de turmas e serviço de atendimento ao aluno. Em pouco tempo nos tornamos uma referência nacional e internacional em cursos do segmento de estética animal. Existem muitos projetos a caminho ainda, entre eles, cursos na área de gestão, técnicos veterinários, cursos online, cursos para felinos, de raças específicas, entre outros. A parceria Instituto Miguel Tomé e Shopping do tosador alcançou este sucesso rapidamente, graças a todos os profissionais e instrutores que estiveram conosco, apoiando e repassando todo o conhecimento aos alunos que aqui passaram. Nós da Gestão do Instituto Miguel Tomé e da Diretoria do Shopping do Tosador somos imensamente gratos aos alunos que acreditaram em nosso projeto e que, estando aqui, nos colocaram entre as escolas mais solicitadas.


MIGUEL TOMÉ

Ele é dos maiores Groomer Instrutores da atualidade e sócio proprietário do Instituto Miguel Tomé/Shopping do Tosador

QUAL O MAIOR DESAFIO PARA A ESCOLA?

QUAIS OS DIFERENCIAIS DA ESCOLA?

São vários os desafios que uma escola de banho e tosa enfrenta, porem o que mais dificulta o andamento da escola é conseguir cães adequados para o aprendizado do aluno. Além da variedade de raças os cães devem estar com a pelagem adequada para que o aluno possa desenvolver a pratica. MIGUEL, NO PAPEL DE INSTRUTOR O QUE VOCÊ CONSIDERA COMO CARACTERÍSTICA MAIS IMPORTANTE PARA TRANSMITIR O CONHECIMENTO E AVALIAR SE O ALUNO ABSORVEU ESSE CONHECIMENTO? Muitos tosadores, devido a procura, tentam ensinar a sua profissão para outros, se esforçam fazendo as tais certificações internacionais e participam de campeonatos onde a maioria, acredita que serão bem-sucedidos como Groomer Instrutor. Porém, no meu ponto de vista e experiencia adquirida, nesses últimos anos para ser um instrutor de banho e tosa, você precisa ir muito além dos estudos, das certificações e dos troféus e rosetas em sua estante e parede. Eu não vejo o trabalho de banho e tosa como um dom que poucos tem, qualquer um pode ser um bom tosador pois fazer banho e tosa é técnica, e toda técnica, quando treinada, pode ser assimilada e colocada em prática. Contudo, para atuar como instrutor de banho e tosa não basta apenas você ser um bom tosador e conhecer bem as técnicas. O Profissional completo deve ser flexível, desenvolver a arte do ensino, entender que cada aluno tem dificuldades específicas e pessoais, conhecer a fundo qual a verdadeira motivação e onde eles querem chegar na profissão e desenvolver exercícios para que ele consiga entender as técnicas e absorver o conhecimento passado. Acima de tudo gostar de gente! gostar de motivar gente ! gostar de transmitir aquilo que você sabe ! vibrar com o sucesso dos outros” Saber reconhecer que ser um bom tosador não significa que você será um bom instrutor, e que ser um bom instrutor não te faz um bom tosador.

Quando descobri que tinha a habilidade de instruir outros essa profissão, eu sempre sonhei em tem um local confortável com salas adequadas para que o aluno aprendesse cada detalhe da profissão com instrutores responsável da sua modalidade (instrutor de banho dá aula de banho, de tosa da aula de tosa , de tesoura da aula de tesoura, etc.). O Instituto Miguel Tomé/Shopping do Tosador tem o foco em ser uma escola de verdade com o único objetivo de formar profissionais de banho e tosa que já é muito diferente das demais que é Pet Shop que dá curso. A estrutura da mesma é toda adequada com formato de escola, com alojamento para alunos que mora distante, salas individuais, técnicas e exercícios práticos que os alunos só encontram no Instituto Miguel Tomé/ Shopping do Tosador. O requisito primordial na contratação de nossos instrutores, é a experiência como tosador do “dia a dia”, depois vem habilidades como tino comercial e a didática na transferência do conhecimento. Na escola a função exclusiva é instruir, não permitimos que nossos instrutores trabalhem internamente como tosador, para que o aluno não tenha que disputar a atenção do instrutor com os pets lovers. Os cães utilizados durante os cursos são de canis cadastrados e todos modelos selecionados. Os animais quando aprovados, são trazidos sem custos, não havendo cobrança alguma sobre instrutores e alunos, desta forma os mesmos ficam à vontade em atuar com os cães modelos. QUAL O CURSO DE MAIOR PROCURA? São os cursos de banhista profissional, tosador profissional e tosa na tesoura, os quais também correspondem aos de maior necessidade do mercado pet. Existe ainda o módulo “Intensivo de tesoura e variação de rostinhos”, Hoje é o curso de maior procura, abordando cortes do dia a dia e as técnicas de maiores dificuldades para os profissionais que atuam nos pet shops (tosa na tesoura). Profissionais de todo o brasil procuram pelo nosso curso, por isso oferecemos para a turma almoço e hospedagem.

17 3305.7151 - 17 98224.4314 - 17 99159.4892 Rua Yolando de Castilho, 100 - Jd. Santa Maria - CEP: 15.080.300 - São José do Rio Preto/SP /miguel.tome.7

miguel_tomecreativegroomer

/miguelteletechno


34

VIAGENS

DOCUMENTAÇÃO DE CÃES PARA O EXTERIOR Nossos animais de estimação são mais que amigos que amamos, são parte da nossa família, por isso os queremos sempre por perto, onde estivermos, seja cidade, estado ou país, não é mesmo? Sabemos que para nós humanos viajar ao exterior exige toda uma burocracia a se cumprir, sem passaporte, nada feito... E quando nossos pets embarcarão conosco para o exterior, será que eles também têm que passar por isso?

A resposta é sim! Assim como nós humanos, nossos amiguinhos precisam ter todos os documentos em dia e obrigatoriamente passaporte, e mais... devidamente identificados Para entender melhor como se realiza a retirada de um passaporte para levar animais em viagens ao exterior e de que maneira se dá a viagem, conversamos com o Doutor Rogério, veterinário especialista no assunto.

Doutor, os donos viajarão para o exterior à trabalho, passeio ou até mesmo para morar e desejam levar seu animalzinho, mas para isso, assim como nós, nossos pets precisam retirar seus documentos e passaporte, qual o 1º passo?

Doutor Rogério se formou em veterinária na cidade de Londrina, no Paraná, há mais de 30 anos. Em 1992 veio à Rio Preto e já no ano seguinte montou sua própria clínica. Desde então, passou por várias áreas da veterinária e atualmente trabalha com Assessoria para viagens de animais ao exterior.

O 1º passo é verificar todos os documentos que o animal possui em relação à vacinação, se as vacinas foram dadas de forma correta e se o animal foi vacinado por veterinário. Os países no exterior para onde os donos pretendem levar seus animais, não aceitam as vacinas de campanha. Portanto,

eles devem ser vacinados por um veterinário e com carteirinha apropriada de acordo com a legislação, para que o ministério possa emitir o atestado CVI, que é o Certificado de Viagem Internacional, necessário para que o animal possa partir para algum país. Quais são as vacinas exigidas para que o animal possa viajar? A vacina obrigatória para se viajar é a vacina de raiva. Com relação a outras doenças, os países não exigem que o animal tenha sido vacinado, por enquanto.


35

Existe um limite quanto ao tamanho e idade do animal para a realização da viagem? Quem faz restrições são as empresas aéreas. Algumas limitam por peso, cachorro mais a caixa, outras empresas limitam com relação ao tipo e à raça específica. Por exemplo, os braquicefálicos, os cães de focinho curto, não podem viajar no bagageiro, tem que viajar com o dono. Se a pessoa tiver mais de um animal fica complicado pois as empresas só deixam transportar um animal por passageiro. Todas essas exigências variam de acordo com a empresa que realiza o transporte. Caso ocorra algum problema com o transporte do Animal, se ele passar mal na viagem, se caso ele for no bagageiro e acabe se perdendo de seu dono ou indo para outro local, qual é a responsabilidade do aeroporto? Não existe pelo meu conhecimento nenhuma legislação com relação a isso, a não ser o Código de defesa do consumidor. Se a pessoa pagou para o animal viajar e ocorreu algum tipo de problema, ela tem que recorrer à justiça para poder ter uma indenização ou reaver o animal se for o caso. Já aconteceu aqui em Rio Preto de algum animal ter sido extraviado e foi colocado um outdoor em frente ao Aeroporto, reclamando, mas o desenvolvimento do processo em si, eu não tenho conhecimento. A companhia aérea exige ou poderia exigir, por exemplo, alguma medicação para acalmar o animal durante o vôo? A empresa não pode exigir que você dope o animal para viajar, mesmo por que existe a possibilidade deste animal ter algum tipo de problema de saúde e a medicação acabar provocando algum problema mais sério. Tudo tem que ser determinado pelo veterinário que estiver acompanhando a saúde

do animal para poder viajar. A empresa em si não pode exigir que se faça isso. Ainda, segundo Rogério, cada país tem uma exigência diferente com relação a parte da área sanitária. Ele explica que a comunidade europeia faz uma exigência, alguns países próximos da comunidade fazem exigências semelhantes, países da América Central e América do Sul fazem outras, cada um tem um tipo de exigência, até mesmo com relação às sorologias. Há países em que a sorologia vale para o resto da vida se o animal estiver sendo vacinado normalmente, outros países têm validade de 2 anos, varia muito de país para país. Alguns nem sequer exigem a sorologia, porém exigem a identificação do animal, explicou. O microchip hoje é uma das formas mais conhecidas de identificação do animal, porém, existe outra forma não muito recomendada. O microchip é a forma mais aceita mas em alguns países ainda se aceitam a tatuagem. A tatuagem do animal é um

meio mais antigo e precário de identificação. Antigamente fazia-se uma tatuagem com um alicate e tinta nanquim. Atualmente, os países mais desenvolvidos só aceitam o chip e o mesmo tem que ter uma qualificação Teo Iso 11 784 11 785 - explicou. Depois de devidamente instalado, a permanência do animal dependerá do visto de quem estiver viajando. Se for turista, o visto da pessoa é o visto do animal, se for para residência, o visto da pessoa também é a mesma coisa para seu bichinho, mas no caso de retorno ao seu país de origem, pode ser mais complexo. Cada país tem a sua exigência para o retorno do animal, mas normalmente, da mesma forma que ele entrou, ele volta. Existem algumas diferenças com relação à vacinação. Por exemplo, vacinação de raiva aqui no Brasil é anual, já a vacinação na Europa é trizzi anual. Se a pessoa quiser retornar e manter à validade do seu atestado, ela deve pedir para que seja vacinado anualmente lá também, contou o especialista.


36

Rogério ainda faz uma importante recomendação. A 1ª coisa mais importante é a vacinação estar em dia com o veterinário, manter a carteirinha carimbada, tudo certinho. Toda vez que quiser viajar comece a correr atrás das questões de documentação pelo menos 6 meses antecipadamente. A sorologia e a quarentena precisam estar com tudo em dia, o que se leva em torno de 4 a 5 meses para ser resolvido. É essencial também que o dono do animal se informe corretamente para que consiga ter uma transição mais fácil dentro da documentação. Não coloque o carro na frente dos bois, completa. Para cada país existe uma orientação correta por conta das exigências que cada um faz. Para se ter uma ideia, no Japão a quarentena é diferente. Para a realização da viagem eles não aceitam a sorologia de laboratório no Brasil. Na América do Sul e na América Latina em geral só existem dois laboratórios autorizados para fazer sorologia. Um se encontra em Belo Horizonte e outro fica em Santiago no Chile, porém os japoneses só aceitam de laboratório dos Estados Unidos, não aceitam nem do laboratório brasileiro e nem do chileno. E vejam que legal, além de especialista em documentação para viagens internacionais de animais, Rogério também realiza um maravilhoso e importante trabalho: Fabricação de cadeiras de rodas para cães e gatos com deficiência, e falando nisso... Um animalzinho na cadeira de rodas, pode viajar para o exterior? Sim, o procedimento é o mesmo. É muito importante que a pessoa tenha conhecimento prévio do processo. Quando vai viajar o cachorrinho vai sem a cadeira e na caixa, como se fosse outro cachorro normal e a cadeira vai como bagagem e o animal ele vai na caixinha. Para esse tipo de situação não muda, sempre terão aquelas exigências sobre viagens para

qualquer tipo de animal independente se for deficiente ou não, para analisar se a deficiência é compatível com a forma que ele irá viajar. Carteirinha de vacinação em dia, documentos, passaporte, identificação, cuidados, exigências e muita informação. Você encontra mais informações sobre todo o processo no site do ministério da agricultura, site do mapa. Veja em transporte de pequenos animais os ofícios colocados na página, que informam quais são as dizer exigências de cada país e os procedimentos a se realizar.

A vantagem é que hoje, no Brasil, você tem várias possibilidades para fazer documentação, não especificamente só em São Paulo. É bem mais fácil, afirmou Doutor Rogério.


40

|

COM A PALAVRA: DRA. DENISE BONILHA BUZO

GOTAS DE FELICIDADE E SAÚDE!

A HOMEOPATIA NA VERTERINARIA O animal assim como nós, adoece da emoção à lesão, nossos companheiros estão cada vez mais doentes, um desequilíbrio proveniente do convívio intimo com o ser humano, de sentir suas emoções e de compartilhar seus afetos e desafetos.


No decorrer de 18 anos na prática da homeopatia sempre sou questionada quanto ao uso e eficácia do tratamento, compilei aqui algumas das duvidas mais frequentes na minha rotina, para que o leitor se sinta mais familiarizado com esta forma saudável de prevenir, curar e garantir bem-estar ao seu animal.

Dra. Denise Bonilha Buzo

O que é a homeopatia veterinária? É uma forma de tratar o doente e não a doença visa a cura duradoura e o bem-estar do animal, através da identificação do que lhe aflige na esfera emocional.

Como o tutor pode ajudar? Os tutores são o elo entre paciente e médico homeopata, deve ser observador, conhecer os detalhes do comportamento, manias, desejos e aversões de seu animal.

O que a homeopatia trata? Quase todas as doenças, as doenças agudas, crônicas e inclusive emergenciais.

Médica Veterinária CRMV/SP: 6994 • FALTA MINI-CURRICULO

Marrie adora suas gotinhas

O que a homeopatia não trata? Quadros estritamente cirúrgico, fraturas ósseas e doenças incuráveis.

A homeopatia veterinária é diferente da humana? Não. As leis da homeopatia são únicas para todas as espécies, o que muda é a forma de interpretar os sintomas, o animal não usa o alfabeto, mas fala com o olhar, com a expressão corporal e com o comportamento.

A homeopatia é lenta? Nas doenças agudas pode ser tão ou mais rápida quanto qualquer outro medicamento alopático. Nas doenças crônicas depende da energia vital que o paciente tem para responder e do tempo que ele padece da doença. É um prazer imenso, como médica homeopata, transformar o desequilíbrio em felicidade e saúde, ouvir os relatos de grandes mudanças na esfera mental e física dos meus pacientes e pensar que o sucesso foi conseguido com apenas algumas gotas ou globulos onde o principio ativo foi diluido e dinamizado a fim de conferir uma grande energia medicamentosa, capaz de curar e devolver o equilíbrio de forma suave e duradoura. Assim é a homeopatia!

17 3235.3497 Rua Dr. Raul Silva, 672 - Redentora São José do Rio Preto/SP

Clínica Veterinária Xodó clínicaveterinariaxodó


42

CUIDADOS:

ATOPIA E CUIDADOS COM A PELE DO SEU ANIMAL São pouquíssimas as pessoas que percebem que a pele é o maior órgão do corpo de seus animais. Ela é a responsável por proteger a sua delicada estrutura interna, além de protegê-lo das condições climáticas.

A pele dos mamíferos é, na grande maioria dos casos, formada por uma camada superficial, formada por centenas de milhares de células mortas. Abaixo dela, encontra-se a camada interna, onde se localizam os elementos importantes dos sistemas nervoso e circulatório, como os vasos e terminações nervosas. Na maioria das raças, a pele é coberta por pelo, sendo essa a principal proteção do animal contra o fio e o sol direto. Uma pelagem sadia revela uma boa alimentação e um bom estado de saúde. Dentre as doenças dermatológicas que podem acometer o seu animalzinho, uma em especial deve ser observada, a atopia.


Para conhecer melhor as características, funções e cuidados a serem tomados com a pele dos animais e em especial sobre a Atopia, conversamos com a doutora Silvia C.H.de Paula, médica veterinária, pós-graduada em Dermatologia de animais de companhia e extensão em Alergogia e Imunoterapia. Doutora Silvia, qual a função da pele dos animais? A pele tem a função de proteção contra radiação solar, dessecação ou penetração de água e entrada de patógenos. Ela produz vitamina D, recebe estímulos ambientais e regula a temperatura do corpo. O que é barreira cutânea e do que é formada? A barreira cutânea é a parte da pele formada por células unidas umas às outras por lipídios! Comparativamente a uma parede, as células seriam os tijolos e os lipídeos seriam o cimento que une esses tijolos. Quais os problemas e doenças de pele mais comum nos animais e que precisam de cuidados? São as infecções primárias e as infecções secundárias a um quadro alérgico ou doença sistêmica. Muitas vezes as infecções como Piodermite, Malasseziose e Otites, são tratadas como infecções primárias, mas recorrem com muita frequência, porque o fator perpetuante não foi investigado. Podem ser infecções secundárias a alergias, Atopia, ou mesmo uma doença concomitante. São infecções secundárias a esses quadros e por isso, recorrem.

O que é Atopia e quais suas principais alterações e complicações? Atopia é uma doença cada dia mais frequente em cães. Têm predisposição genética, manifestação alérgica, inflamatória e crônica. Não tem cura, somente controle. Normalmente animais atópicos reagem alergicamente e tem complicações secundárias como infecções bacterianas, fúngicas e disqueratinizações. Animais Atópicos nascem com disfunção da barreira cutânea, por isso, têm maior permeabilidade a alérgenos ambientais, maior perda de água pela pele e aumento de adesividade bacteriana. As células liberam diversas substâncias pró inflamatórias, ocorre autotraumatismo por causa do prurido intenso (coceira) e várias outras alterações. Quais os tratamentos para essa doença? Devemos lembrar que atopia tem manifestações variáveis, e também várias formas de tratamento. Basicamente,

devemos reduzir a carga de alérgenos ambientais, principalmente ácaro de poeira e pólens, tratar infecções secundárias, ectoparasitos como carrapatos e pulgas, reduzir prurido(coceira), e Imunoterapia. Silvia recomenda que se leve o animal à um especialista assim que percebam algum problema de pele, antes que o problema se agrave ou se repita! Quando levarem o animal a um especialista, é importante checar todas as informações sobre o animal, como carteira de vacinação, exames feitos anteriormente, nome da ração, de medicamentos, shampoos, pomadas e sprays já usados! O animal deve ser levado na consulta, sem banho tomado para não mascarar os sintomas e para que exames possam ser feitos corretamente. A primeira consulta demora em torno de uma hora ou mais, por isso não tenha pressa. Grande parte do sucesso do tratamento depende da cooperação do tutor em fazer o tratamento à risca do que foi prescrito - completa.


44

|

COM A PALAVRA: UBEA - UNIDOS PELO BEM-ESTAR ANIMAL

CONHEÇAM A

UBEA

(UNIDOS PELO BEM-ESTAR ANIMAL)

Enquanto muitas pessoas abandonam animais em qualquer lugar pelas ruas, felizmente existem anjos na terra que dedicam seu tempo, afeto e amor na salvação e bem-estar dos bichinhos.

E assim como os cães, os gatinhos também tem seus heróis. No caso em questão, heroínas, como as amigas Márcia, Carla, Sirlei e Marlei, que juntas criaram a UBEA. A UBEA (Unidos pelo bem-estar animal) é um grupo que atende gatinhos abandonados, promovendo adoção, conscientização, guarda responsável e castração dos mesmos. O grupo se desdobra para colocar em prática sua missão especial: A de transformar a vida de gatinhos de rua oferecendo-lhes alimentação e cuidados afim de recolocá-los em lares amorosos, priorizando a castração e a guarda responsável como forma de reduzir o abandono além de acabar

e desmitificar tabus e o preconceito contra os gatos A UBEA atua em um ponto de abandono de 120 gatos na cidade de São José do Rio Preto desde 2010, voluntariamente, com recursos próprios, parcerias, doações e venda de produtos. E a UBEA encontrou uma maneira bem legal para ajudar na tarefa de derrubar o preconceito e incentivar a adoção de gatos adultos: É o calendário UBEA, onde são postadas fotos de animais que foram resgatados no decorrer dos anos. No primeiro ano o tema deste calendário foi o ponto de abandono, cuidado pelo grupo, no ano seguinte o tema foi filhotes, em 2018 foi sobre os gatos especiais,


aqueles que não possuem um olho, ou uma perna, ou apresenta algum outro tipo de deficiência. Agora em 2019, a quarta edição deste calendário, traz como “modelitos” alguns de seus afigatinhos que foram resgatados já adultos, tratados, castrados e que ganharam novos lares, onde se adaptaram perfeitamente e receberam muito amor, apesar do histórico de abandono e maus tratos. Os trabalhos realizados pelas amigas da UBEA consistem em oferecer alimentação aos gatos , resgata-lós em caso de abandono e castra-los, mesmo que em um primeiro momento irão ficar no ponto de passagem. Os animais mais ariscos, cuja convivência pode ser um pouco mais difícil, ficam nos chamados pontos de abandonos. Quando encontrada a ninhada , todos deverão ser resgatados e mantidos juntos nos primeiros meses. Muitos gatos são levados para as casas das integrantes da UBEA, onde recebem todo o apoio e aguardam um lar definitivo. Elas explicam que fornecem aos animais resgatados, o vermífogo e caso estejam doentes, são levados ao veterinário. Além disso, em toda a adoção realizada, sem exceção, a castração é custeada pela própria UBEA, o adotante apenas fica encarregado de levar e buscar o gatinho. Toda ação como esta, em prol de alguma causa, necessita de idéias para a captação de dinheiro para que se condiga manter tudo isso. Dentre estas ações para a captação de recursos de ajuda a UBEA estão: A venda de calendário já citada, produtos vendidos na lojinha, realização de Brechós a cada 3 meses, nos quais o grupo ganha roupas, artesanato, sapatos e tudo mais que possa ser vendido e arrecadar dinheiro. As clínicas parceiras também são de fundamental importância para a missão da UBEA, por exemplo, em caso de necessidade de cirurgias, ou algum procedimento de custo muito alto, graças a elas podem ser conseguidos um valor mais em conta.

Em entrevista para a WEVET as meninas da Ubea explicam como surgiu a idéia da realização deste incrível projeto. - Nossa iniciativa começou devido ao abandono e procriação que víamos constantemente no local onde circulamos todos os dias. Tentamos então pensar em uma alguma maneira de podermos, pelo menos, salvar os gatos abandonados na região onde convivemos. Já que, infelizmente, não dá para atuar na cidade inteira... ao menos podemos fazer algo para tentar resolver o problema local. - Começamos então a recolher as ninhadas abandonadas, a cuidar, doar e castrar. No início só utilizávamos nossos próprios recursos, custeávamos tudo que podíamos. A Ubea usa cerca de 200kg de ração de gatos por mês. Temos despesas com castrações, cuidados veterinários, medicamentos etc. A Ubea sobrevive da realização de brechós e da venda de seus calendários. São aceitas doações de ração, roupas e já estamos buscando PATROCINADORES para o calendário Ubea 2020.

Quem quiser nos ajudar basta entrar em contato, com alguma de nós - disseram as meninas. Nos dias de hoje, à procura por gatos, tem crescido bastante, e se você tem alguma dúvida se deve adotar ou não um gato, saiba que as vantagens são diversas. - Quem não gosta de gato, é porque nunca teve um, afirma Marcia. De acordo com as meninas da UBEA, o gato, além de ser mais limpo, requer menos espaço, ou seja, você consegue ter mais de um gato mesmo morando em apartamento, por exemplo. Atualmente, existem até pessoas que conseguem colocar o felino na coleira e passear. - Os gatos são mais tranquilos e tão companheiros quanto os cães, embora muitos pensem o contrário. Onde vamos eles nos acompanham, estão do nosso lado, pulam em nosso colo, dormem junto conosco. São personalidades diferentes, mas iguais como companhia e no carinho e no amor.

/UBEASJRP


48

SOCIAL

CONFRATERNIZAÇÃO Confraternização com os associados ACLIVET e clientes da WeVet, organizada pela Associação e pela Administração da Revista, com o apoio dos parceiros Padaria Getúlio, Sr. Burgs e a Choperia VELVET, realizada no dia 05/12/2018 na Hamburgueria/Restaurante Sr. Burgs. Agradecemos a todos os associados e parceiros por este evento,pelas atividades de sucesso ao longo de 2018, e todos os demais momentos de companheirismo e alegria.


SOCIAL


contato@rcedigital.com.br


MEDICAMENTO VETERINÁRIO PETSONALIZADO

Siga: @drogavet

A forma farmacêutica ideal aliada aos sabores favoritos dos animais, conheça o Manipulado DrogaVET®:

AUTORIDADE EM SAÚDE ANIMAL

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO, SP 17 3121.6960 17 9 8204.1257 R. Coronel Spinola de Castro, 4251, Vila Imperial. drogavetriopreto@drogavet.com

A DrogaVET, maior rede de farmácias de Manipulação Veterinária do Brasil, investe no cuidado da saúde e do bemestar animal com produtos e serviços desenvolvidos com carinho e inovação, para proporcionar a dose certa de saúde para cada pet. O compromisso e o rigor no preparo, presentes em cada Manipulado DrogaVET® geram maior aceitação pelos animais e maior eficácia dos tratamentos.

drogavet.com.br

Profile for nex0mkt

Revista Wevet |Rio Preto - 4ª Edição  

Revista Wevet |Rio Preto - 4ª Edição  

Profile for nex0mkt
Advertisement