Page 1

14ª Edição – maio 2018

2-4

DURVAL MARQUES

5

CONGRESSO

6-23

NOTICIAS

24-25 SOLIDARIEDADE 26-27 OPINIÃO 28

CULTURA

29

RECEITA

30

AGENDA

Edição: Diana Bernardo Design: Anne-Claire Pickard newsletteracademiabacalhau@gmail.com


DURVAL MARQUES Até sempre, eterno compadre

internacionalmente, uma honra que até então cabia apenas à Universidade de Coimbra. E foi precisamente numa dessas viagens, a Angola, que Durval pisou pela primeira vez o solo africano e imediatamente se apaixonou. Mas regressou a Portugal, completou os estudos e, já a trabalhar, recebeu uma proposta de emprego em Luanda. Aceitou. Deixou o pai e o irmão e qualquer possibilidade que o pai acalentasse de, um dia, ver Durval juntar-se

O compadre Durval Marques deixou-nos a 26 de maio de 2018. Faleceu no Porto, onde residia com a família, e o último adeus foi feito no dia 29, na Igreja Matriz de Paços de Brandão, de onde era natural. Mas, na verdade, o compadre Durval Marques não nos deixou. Porque o legado que construiu continua a viver nas 59 Academias do Bacalhau, nos milhares de compadres em quatro continentes e nas obras filantrópicas que impulsionou ao longo de toda a sua vida. O compadre Durval Marques não nos deixou porque o compadre Durval Marques é imortal. Nasceu a 14 de outubro de 1933, em casa dos pais, em Paços de Brandão. Estudou na Escola Primária local e depois ingressou na Escola Académica do Porto, de onde guardou sempre as melhores memórias. O ensino superior, fê-lo na Faculdade de Economia da Universidade do Porto, onde se embrenhou na vida académica e se tornou membro do Orfeão Universitário do Porto. Contava com fervor a história de como, durante o seu tempo no Orfeão, o grupo conseguiu representar o país

“Durval achou que iria para a África do Sul durante uns meses. Passaram-se quarenta anos. ” ao negócio de família, uma fábrica de papel. Durval rumou a Angola e por lá ficou cerca de dois anos, até que lhe solicitaram que se deslocasse à África do Sul para fazer um estudo de viabilidade para a abertura de um novo banco, que mais tarde seria o Bank of Lisbon and South Africa Limited. Durval achou que iria para a África do Sul durante uns meses. Passaram-se quarenta anos. Desenvolveu uma carreira de exce-

2


DURVAL MARQUES associativo foi, sem dúvida, a Academia do Bacalhau. Em 1968, pouco depois da sua chegada à África do Sul, reuniu-se com três amigos - Rui Pericão, Ivo Cordeiro e José Ataíde – para um jantar realizado no hotel Moulin Rouge, em Hillbrow. Foi o primeiro jantar da Academia do Bacalhau que, na altura, tinha apenas a ambição de ser um grupo de amigos portugueses reunidos com o objetivo de melhorar a imagem dos portugueses naquele país e de contribuir para o bem-estar da comunidade. Teve um sucesso tal que, a 10 de junho desse ano, a Academia do Bacalhau

lência no Bank of Lisbon e tornou-se o mais jovem CEO de um banco na África do Sul. Por motivos profissionais, estava presente regularmente nos eventos da comunidade portuguesa naquele país e, aos poucos, foi estabelecendo uma extensa rede de contatos e reconhecimento por parte da comunidade. Mas a ligação aos outros não era uma questão de trabalho para Durval, que estava sempre disponível para conhecer e dar-se a conhecer, para fazer novos amigos, que lhe enchiam a casa e a vida. Foi num dos muitos eventos a que ia

na África do Sul que conheceu a mulher que lhe roubou o coração, Carol. Casaram-se uns anos mais tarde e tiveram duas filhas, Nicole e Ivana. Durval manteve sempre uma atividade intensa a nível associativo. Foi presidente do Lusitano Futebol Clube, administrador da rádio e televisão portuguesas na África do Sul, presidente do Luso South Africa Benefit Trust, representante da Associação Empresarial Portuguesa e membro do Institute of Directors in Southern Africa. Mas a expressão maior do seu legado

“E na sua pacatez e com um sorriso simpático, ia distribuindo abraços e palavras de sabedoria sobre este movimento que era um dos maiores amores da sua vida.” realizou o seu primeiro jantar oficial, comemorando também, pela primeira vez, o Dia de Portugal na África do Sul. O que o compadre Durval Marques não sabia quando teve a ideia de convidar uns amigos para um jantar é que, com esse simples gesto, estaria a criar as bases daquele que se tornaria o maior

3

movimento associativo da diáspora portuguesa. Cerca de um ano depois, criou-se a segunda Academia do Bacalhau, em Durban e, nesse mesmo mês, foi também inaugurada a primeira Academia fora da África do Sul – em Mbabane, na Suazilândia. O movimento continuou a espalhar-se, pela Europa, América do Sul, América do Norte e Oceânia. A 10 de março de 1997, outro marco importante na história das Academias: foi oficializada a tertúlia de Caracas, na Venezuela, a primeira na América do Sul. O movimento das Academias chegaria a América do Norte no ano seguinte quando foi oficializada a Academia do Bacalhau de Toronto. Nesse mesmo ano, foi oficializada também a Academia do Bacalhau de Paris, a primeira na Europa fora de Portugal. O movimento alcançou quatro continentes com a abertura da Academia do Bacalhau de Perth, a 5 de março de 2011. Cada vez que era inaugurada uma nova Academia do Bacalhau, o compadre Durval Marques tentava estar presente. Sempre que podia, viajava para os Congressos anuais também. Mesmo com o avançar da idade, só não marcava presença se a saúde não lhe permitisse mesmo.


DURVAL MARQUES “O reconhecimento dos seus feitos não tinha grande importância. O que o fazia vibrar era a possibilidade de ajudar quem mais precisava.”

E em cada evento em que estava, sentia-se entre amigos. Porque, no fundo, a Academia do Bacalhau é mesmo isso, um grande grupo de amigos. E na sua pacatez e com um sorriso simpático, ia distribuindo abraços e palavras de sabedoria sobre este movimento que era um dos maiores amores da sua vida. Para muitos, o compadre Durval Marques era a personificação dos valores das Academias do Bacalhau. Mas ele não queria os holofotes sobre si. “Não sou eu, somos todos nós, é o grupo”, dizia sempre. Como reconhecimento pelo seu extenso e impactante legado na Academia de Joanesburgo, Durval Marques foi nomeado “Compadre Honorário de Todas as Academias”. A decisão sobre esta nomeação foi feita no XIV Congresso Mundial, em Manzini, na Suazilândia. Aproveitando o facto de Durval não estar presente nos trabalhos da manhã por compromissos profissionais, os compadres reunidos

apresentaram a proposta e aprovaram-na, comunicando ao compadre fundador o seu novo estatuto quando ele chegou ao Congresso, da parte da tarde. Mas para o compadre Durval, o reconhecimento dos seus feitos não tinha grande importância. O que o fazia vibrar era a possibilidade de ajudar quem mais precisava. Será impossível calcular o número de vidas que tocou e que ajudou a melhorar ao lon-

go dos seus 84 anos, ao longo de uma vida inteira ao serviço dos outros. E mesmo depois de deixar este mundo, a sua filantropia continua a fazer-se sentir: deixou um último apelo a todas

“Deixou um último apelo a todas as Academias – que não enviassem coroas de flores para o seu funeral mas que direcionassem esses fundos para a AcademiaMãe.” as Academias – que não enviassem coroas de flores para o seu funeral mas que direcionassem esses fundos para a Academia-Mãe, de maneira a ajudar os residentes do Lar de Idosos Rainha Santa Isabel, em Joanesburgo, instituição que ajudou a criar e que lhe era extremamente querida. O compadre Durval Marques passou uma vida inteira a fazer o bem. Aos compadres e comadres resta agora uma tarefa: honrar o seu legado. E porque ele quereria ouvir de todos nós estas palavras com toda a força, aqui ficam: Um Gavião de Penacho, caro compadre Durval! Até sempre.

4


CONGRESSO

Joanesburgo, África do Sul

Programa 47º Congresso/ Comemoração 50 anos Academias do Bacalhau

Antes do Congresso - 17 de outubro – quarta-feira Torneio de Golfe no “Glendower Golf Club”. Campo de Golfe com Ranking Internacional em Joanesburgo. Custo de Participação Individual: 70€ / Carro de Golfe: 30€ 18 OUTUBRO - QUINTA-FEIRA - Chegada dos congressistas - Inscrição e registo no local - Emperors Palace - Tarde livre - Jantar / Cocktail de boas-vindas com entretenimento africano

necessário. - Jantar de Gala com convidados oficiais: celebração dos 50 anos do movimento, “Bodas de Ouro”, música para dançar 19 OUTUBRO - SEXTA-FEIRA Grupo A – Passeio de autocarro com visita à “Lesedi Cultural Village”, local de arte e cultura africana, incluindo danças e cantares - Almoço buffet no local da visita - Regresso aos hotéis – Emperors Palace Grupo B (Presidentes das Academias) - Deslocação de autocarro ao Lar Rainha Santa Isabel - Receção e visita ao Lar de idosos - Reunião dos Presidentes na biblioteca - Almoço com os residentes do Lar

- Regresso aos hotéis – Emperors Palace - Jantar em conjunto com artistas jovens da comunidade para entretenimento das Academias presentes - Oferta de lembranças das Academias 20 OUTUBRO - SÁBADO Grupo A – Passeio de autocarro pela cidade, arredores e seus pontos turísticos - Almoço buffet em “Gold Reef City”, mina de ouro com historial dos princípios da prospeção do metal precioso e da cidade de Joanesburgo - Regresso aos hotéis – Emperors Palace Grupo B – Trabalhos do Congresso com participação dos compadres e comadres - Almoço no local de trabalhos - Continuação dos trabalhos, se

5

21 OUTUBRO - DOMINGO - Passeio de autocarro para todos os congressistas - visita ao Soweto com passagem por locais de referência seguindo para a cidade de Pretória com passagem pelo “Union Buildings” – Sede do Governo Executivo Sul Africano. - Almoço de despedida com a Academia do Bacalhau de Pretoria na Associação Portuguesa de Pretória, com festa e folclore Português - Regresso a Joanesburgo - Emperors Palace CUSTO TOTAL: 350 € / pessoa DESCONTO ESPECIAL: 20 € por congressista para Inscrições e pagamentos recebidos até 31/8/2018 Para reservas, pagamento de hotéis e passeios turísticos contactar: Bruno Reis Neto Sandown Tours & Incentives bruno@sandownincentives.co.za +27 83 653 4644


NOTÍCIAS

Bordéus, França

Oficializada a Academia do Bacalhau de Bordéus

No fim-de-semana de 28 e 29 de abril, procedeu-se à oficialização da Academia do Bacalhau de Bordéus, afilhada da ABP. As cerimónias contaram com 150 compadres e comadres da Academia-Mãe, Bruxelas, Rouen, Costa do Estoril e da Academia madrinha de Paris. No sábado, os convivas foram recebidos pela ABB em colaboração com a Casa dos Arcos de Begles. Aos presentes foi servido um excecional prato de bacalhau, servido pelos membros da Casa dos Arcos. Durante a refeição, José Contente, presidente da Academia-Mãe, fez um brinde de homenagem tanto à associação como ao compadre Fernando Silva, presidente da Academia do Bacalhau de Bordéus. A tarde de sábado serviu para visitar a cidade, nomeadamente a zona do vieux Bordeaux. À noite, teve lugar o esperado jantar de gala, onde se procedeu à entrega da bandeira e do badalo, oficializando assim a 60ª Academia do Bacalhau no mundo. O evento contou com a presença do Cônsul Geral de Portugal em Bordéus e do Maire de Cenon, que é

Congreso Mundial das Academias do Bacalhau realizado em outubro de 2017, na Ilha Terceira, Açores. No dia da aprovação da oficialização, no Congresso, o presidente da Academia de Bordéus declarou: “são sentimentos de orgulho e de agradecimento. Tenho um orgulho imenso por ter conseguido concretizar algo que tem sido difícil de concretizar. Temos potencial para ser uma grande Academia. Temos entre 30 a 50 compadres em cada evento”.

nando Lopes agradeceu e retornou o agradecimento, deixando ainda votos de que tudo corra pelo melhor com a jovem Academia de Bordéus. Por seu lado, José Contente fez questão de lembrar as obrigações e o papel das Academias do Bacalhau. A manhã de domingo foi dedicada à prova do famoso vinho de Bordéus, na zona de Saint-Émilion. Seguiu-se um almoço em Saint-Barrail, numa sala privatizada para a ocasião, e depois o merecido descanso no jardim do castelo. A Academia do Bacalhau de Bordéus funciona já há largos anos mas a sua oficialização apenas foi proposta no

também o presidente da aglomeração de Bordéus – provando assim que, apesar de jovem, a ABB tem já pujança e dinamismo, e é reconhecida pelas autoridades. Nos discursos do jantar, Fernando Silva agradeceu à ABP e à Academia-Mãe, “que tudo fizeram para tornar possível esta oficialização”. Fer-

“À noite, teve lugar o esperado jantar de gala, onde se procedeu à entrega da bandeira e do badalo, oficializando assim a 60ª Academia do Bacalhau no mundo.” 6


NOTÍCIAS Academia tem agenda intensa nas próximas semanas

A Academia do Bacalhau de Paris tem posto em evidência o pilar da “Portugalidade”, participando em eventos da comunidade portuguesa na região parisiense. No fim-de-semana de 19 e 20 de maio, a ABP esteve presente na Festa Franco-Portuguesa de Pontault-Combault, como já vem sendo hábito desde há alguns anos. Esta festa, que se realiza nos arredores de Paris, atrai anualmente cerca de 40 mil pessoas.

Paris, França

A ABP esteve presente com um stand próprio, onde deu a conhecer as suas atividades e o movimento das Academias do Bacalhau, no geral. Pelo stand da ABP passaram algumas personalidades, como o Embaixador de Portugal em França, Jorge Ryder Torres Pereira, e o Presidente da Câmara Municipal de Leiria, Raul Castro. O fim-de-semana da festa de Pontault-Combault serviu também para, pelo quarto ano consecutivo, a Academia do Bacalhau de Paris lançar a primeira edição do ano da sua revista semestral. Esta revista, de 68 páginas, existe desde 2015 e conta com o apoio de diversas empresas portuguesas em

“Pelo stand da ABP passaram algumas personalidades, como o Embaixador de Portugal em França o Presidente da Câmara Municipal de Leiria”

França. Esta edição conta com um artigo escrito pelo Embaixador de Portugal em França, um artigo sobre a abertura das Academias do Bacalhau às senhoras e outro sobre o histórico das Academias, com destaque para os Congressos. A revista é distribuída gratuitamente nos locais de maior destaque da comunidade portuguesa na região parisiense. O mês de junho vai contar com uma atividade intensa por parte da Academia do Bacalhau de Paris, No dia 10, a ABP estará no Consulado Geral de Portugal em Paris a comemorar o seu 20º aniversário – foi oficializada em setembro de 1998 – assim como os 50 anos das Academias do Bacalhau. No dia 22, realizar-se-á a habitual Gala de Verão ABP, em Paris, com o patrocínio da Império e do Banco BCP. As

7

atividades de junho terminam no dia 30, com o Torneio de Golfe, aberto a compadres, comadres e ao público em geral.


NOTÍCIAS

Rouen, França

Primeiro jantar com nova presidência

Por Academia do Bacalhau de Rouen A Academia do Bacalhau de Rouen reuniu-se no passado dia 6 de abril no restaurante l’Européen, em Rouen, para partilhar e saborear um saboroso menu português. Este foi o primeiro jantar sob a presidência de Marie-Hélène de Oliveira, eleita a 3 de fevereiro. A nova presidente da ABR decidiu dedicar o seu mandato, essencialmente, à ajuda aos mais desfavorecidos, continuando assim o trabalho já iniciado pelo presidente precedente, o compadre Joaquim Monteiro. Citamos, entre outros, a ajuda efetuada a três corporações de bombeiros em Vila Nova de Gaia, no valor total de seis mil euros. A ABR quis ajudar a ação dos bombeiros portugueses, incansáveis no combate aos incêndios mais devastadores do nosso país. O valor angariado deve-se essencialmente à participação financeira de todos os membros e amigos, aos quais agradecemos de coração.

O evento de dia 6 de abril serviu ainda para o novo responsável de comunicação da Academia do Bacalhau de Rouen, Jeremy Manteigas, apresentar o novo site da associação, que está agora disponível em https://academiadobacalhau.wixsite.com/academiadobacalhau.

“Foi apresentado o novo site da Academia do Bacalhau de Rouen” 8


NOTÍCIAS José Proença deixa a presidência a Américo Jesus Por Jorge Campos / Lusojornal

No seu jantar de abril, a Academia do Bacalhau de Lyon organizou eleições para os seus corpos sociais. Na ABL, os mandatos duram um ano. A direção anterior estava de saída e uma nova lista foi apresentada, encabeçada por Américo Jesus. A eleição teve lugar no restaurante Delta, em Lyon, e a única lista a concurso foi eleita. O Presidente cessante,

Lyon, França

José Proença, foi eleito Presidente Honorário, já que foi um dos fundadores da Academia, e ficou agora com a missão de animação com os aposentados. «Foram quinze anos na Direção da Academia do Bacalhau, e agora como já estou aposentado desejo ter mais um pouco de tempo para as minhas futuras deslocações e férias, mas cá estarei sempre nos momentos de grandes festas para ajudar» disse ao LusoJornal José Proença. Para acompanhar o Presidente Américo Jesus, está o Vice-Presidente Mário Almeida, o Secretário Mickael dos

Santos, o Tesoureiro José Brás, e uma novidade: a entrada de uma mulher para a direção, a comadre Célia da Silva. Os «carrascos» serão nomeados mais tarde, segundo Américo Jesus. «Outra novidade é que, a partir de agora, as comadres, esposas dos compadres, são convidadas a participarem sempre nos nossos jantares

“Uma novidade: a entrada de uma mulher para a direção, a comadre Célia da Silva” mensais, na terceira sexta-feira do mês, e aceitaremos também comadres singulares» disse ao LusoJornal Américo Jesus. O novo Presidente da Academia do Bacalhau de Lyon anunciou que vai organizar dois jantares anuais de gala, um em fevereiro e outro nos meses de verão. A Academia do Bacalhau de Lyon tem cerca de trinta compadres ativos e outros tantos não ativos. A Academia foi fundada há quinze anos e os compadres encontram-se em tertúlias, sempre acompanhadas pelo famoso bacalhau cozinhado de diferentes maneiras.

9

«No ano de 2017 entregámos para obras caritativas cerca de quatro mil euros, e só para a apoio à associação ‘Ela’ entregámos perto de três mil euros. Em 2018 já doámos dois mil euros para as associações ‘L’Oiseau Blanc’ e ‘Noukou’» confiou José Brás, o novo Tesoureiro da Academia de Bacalhau de Lyon. Os fundos entregues são recolhidos através de donativos, das quotas dos compadres e das receitas recolhidas durante os eventos. João Paulo da Fonte é o mais recente compadre da Academia de Lyon, aceite por unanimidade no decorrer do jantar, após o seu percurso de «cinco jantares de informação e de avaliação», tendo foi apresentado pelo padrinho Mário Almeida. «Estou contente por aderir a esta associação pelos seus valores, ambiente de entreajuda e pelas amizades que aqui encontrei» disse João Paulo da Fonte.


NOTÍCIAS Eleita nova direção no jantar de abril Fotos: compadre Nuno Cabeleira

O compadre Rogério Vieira é, desde 14 de abril, o novo presidente da Academia do Bacalhau do Ribatejo. Rogério Vieira sucede a Pedroso Leal, que foi o primeiro e único presidente da Academia ribatejana até agora, desde a sua formação, em 2013. A eleição decorreu aquando de uma Assembleia Geral, onde foram apresentadas as contas do exercício de 2017, seguindo-se depois a eleição dos novos corpos gerentes. Todos os compadres presentes e com as quotas em dia votaram por unanimidade e foram aprovados todos os pontos. A nova direção tomará posse no próximo dia 10 de junho, em almoço a realizar para todos os compadres e comadres de todas as Academias.

“Rogério Vieira é o novo presidente da Academia ribatejana”

Ribatejo, Portugal

NOVOS CORPOS GERENTES 2018 / 2019 Assembleia Geral Presidente - Victor Gil 1º Secretário - Fialho Ferro 2º Secretário - Maria Marras Conselho Fiscal Presidente - Nuno Cabeleira Relator - Fernando Pratas Vogal - Carlos Barata Direção Presidente - Rogério Vieira 1º Vice-Presidente - Pedroso Leal 2º Vice-Presidente - José Sousa Tesoureiro - José Carlos Frango 1º Vogal - Elisa da Bernarda 2º Vogal - Cândido Vieira

10


NOTÍCIAS Inaugurada nova sede

Com Francisco Ramos, Presidente da Academia do Bacalhau de Estremoz A 5 de maio, a Academia do Bacalhau de Estremoz viveu um momento que ficará para a história da associação, com a inauguração da sede da Academia, num espaço cedido pelo município. O executivo municipal daquela localidade alentejana decidiu restaurar um espaço que estava em degradação e entrega-lo a três associações para instalação das respetivas sedes – entre

Estremoz, Portugal

elas contou-se a Academia do Bacalhau de Estremoz, que celebra em 2018 dezoito anos de existência. Após um almoço convívio aconteceu o momento solene da inauguração no qual participaram cerca de oitenta convivas, entre comadres, compadres, amigos e convidados. Honrou a cerimónia com a sua presença o Presidente do Município Estremocense, Luís Filipe Pereira Mourinha, também ele compadre da Academia. A animação musical esteve a cargo do Grupo de Cavaquinhos de Estremoz, a quem reconhecidamente agradecemos a participação. Academia distinguida pelos Bombeiros A 23 de abril, a Academia do Bacalhau de Estremoz foi distinguida com o diploma de Sócio Benemérito pela Associação Humanitária de Bombeiros

Voluntários de Estremoz. A cerimónia teve lugar no Salão Nobre do Quartel dos Bombeiros Voluntários de Estremoz, na abertura das comemorações do 85º aniversário daquela associação.

“O executivo municipal daquela localidade alentejana decidiu restaurar um espaço que estava em degradação e entrega-lo a três associações” 11


NOTÍCIAS Entregues os donativos do Congresso Mundial das Academias do Bacalhau Por Francisco Aquilino Pereira, Presidente ABIT Na presença de: • • •

• • •

Exmo. Sr. Secretário Regional da Saúde, Dr. Rui Luís; Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, Prof. Dr. Álamo Meneses; Exmo. Sr. Chefe de Gabinete do Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, Dr. Luciano Sales; Exmo. Sr. Presidente da Junta de Freguesia de Nossa Senhora da Conceição, Sr. Paulo Jorge Silva; Exmo. Sr. Reitor do Santuário de Nossa Senhora da Conceição, Cónego Francisco Dolores; Exmo. Sr. Presidente da Direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Praia da Vitória, Sr. Luís Vasco Cunha; Exmo. Sr. Presidente da Direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Angra do Heroísmo, Sr. Alcino Meneses;

Ilha Terceira, Portugal

Exmo. Sr. Presidente da Liga dos Amigos dos Doentes dos Açores, Dr. João Enes;

Caros Compadres e Comadres, Chegou finalmente a hora de ver concretizada a já antes anunciada entrega dos donativos angariados aquando da realização do 46º Congresso Mundial das Academias do Bacalhau. Hora Feliz! A forte dinâmica que caracteriza a nossa Academia faz com que seja hoje uma instituição muito respeitada, não só no meio em que se insere, a nossa Ilha, mas também por todas as suas congéneres, sendo frequentemente referida como uma das Academias de referência. Assim, havia que aproveitar este conjunto de fatores a nosso favor. Por isso pensou-se em poder organizar um Congresso Mundial das Academias do Bacalhau na Ilha Terceira. Seria uma oportunidade única para podermos divulgar o nosso património, a nossa gastronomia e a nossa cultura. Houve, portanto, que arregaçar as mangas, pôr as mãos à obra e prepararmo-nos para criar um programa que fosse fortemente apelativo a trazer muitos dos nossos compadres e

12


NOTÍCIAS

Ilha Terceira, Portugal forte cunho de solidariedade, altruísmo e beneficência, aliás, substantivos que fazem parte da génese das Academias do Bacalhau e dos seus Congressos. Muitos esforços foram feitos, numa exemplar gestão de fundos, para que fosse possível, depois de fazer face a todas as despesas correntes do Congresso, providenciar a alguma instituição, equipamentos que pudessem abranger o maior número possível de pessoas. Foram equacionadas as mais variadas opções, dependente do montante disponível. No final, a escolha recaiu em três nobres Instituições: - As Associações Humanitária dos

madres até nós. Felizmente, assim aconteceu. Em outubro passado, foram quase meio milhar aqueles que marcaram a sua presença neste Congresso e que saíram daqui encantados com a Ilha, com os seus hábitos, a sua cultura, mas, especialmente, com a sua gente. Um tremendo êxito! O Congresso organizado pela Academia do Bacalhau da Ilha Terceira foi, por todos, considerado com um dos melhores Congressos de sempre, pedindo até meças ao título do melhor… Estamos certos que muitos dos compadres e comadres que cá vieram voltarão a esta linda terra, com a sua família e os seus amigos, até porque

“Muitos esforços foram feitos, numa exemplar gestão de fundos, para que fosse possível providenciar a alguma instituição, equipamentos que pudessem abranger o maior número possível de pessoas.”

esta garantia foi-nos deixada nos muitos comentários que nos fizeram e que nos encham de orgulho pelo trabalho desenvolvido. Fomos anfitriões de um grupo de amigos, muitos leaders e/ou opinion makers nas suas áreas de residência, e, pelo programa social que constava da agenda dos quatro dias do Congresso, não temos dúvidas que fomos também um excelente meio de divulgação turística para os Açores, em geral, e, muito particularmente, para Ilha Terceira. Essa oportunidade foi-nos dada,

acreditaram na nossa capacidade e competência, e estiveram presentes no Congresso em 2017. Tudo isto só foi possível devido ao empenho e trabalho árduo dos compadres e comadres da Academia do Bacalhau da Ilha Terceira e por um forte apoio público e privado por terem reconhecido a mais-valia que seria este Congresso para a Ilha e para a Região. Para todos o nosso muito obrigado! Mas este Congresso Mundial, o primeiro organizado e realizado na Ilha Terceira, não ficaria completo sem um

13


NOTÍCIAS “Resta-nos agradecer, mais uma vez, todos os apoios que nos deram, entre os auxílios públicos e as contribuições particulares e empresariais.” Bombeiros Voluntários de Angra do Heroísmo e da Praia da Vitória; - E a LADA, Liga dos Amigos dos Doentes dos Açores, pelo seu trabalho meritório em prol de toda a população da Ilha Terceira. É, pois, com grande orgulho e uma alegria enorme que a Academia do Bacalhau da Ilha Terceira, entregou, no dia 26 de fevereiro de 2018, a cada uma das Associações Humanitárias de Bombeiros as chaves de uma nova Viatura de Transportes de Doentes e, à LADA, 10 Camas Articuladas e 10 Cadeiras de Rodas, para apoio aos mais debilitados e mais necessitados. Estamos certos do bom uso que estas instituições darão a este esforço de solidariedade, assim como da ajuda que darão a muitos a atenuar o seu sofrimento, numa época da nossa vivência coletiva onde escasseiam princípios e

Ilha Terceira, Portugal

valores, mormente os da solidariedade e do apoio aos mais necessitados. Resta-nos agradecer, mais uma vez, todos os apoios que nos deram, entre os auxílios públicos e as contribuições particulares e empresariais. Quanto à nossa Academia, congratular-se-á com o reconhecimento oficial que possa honrar as insígnias da Academia do Bacalhau da Ilha Terceira. Para vós vai um sonoro Gavião de Penacho!

14


NOTÍCIAS

São Miguel, Portugal

Academia realizou jantar em Vila Franca do Campo Com Jornal Açores 9

Na quinta-feira, 3 de maio, a Academia do Bacalhau de São Miguel promoveu o seu habitual jantar mensal para angariação de fundos, desta vez em Vila Franca do Campo. Cerca de 55 compadres reuniram-se à mesa, no restaurante Atlântico Vila, junto à praia Vinha d´Areia. O convidado, desta vez, foi o Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca do Campo, Ricardo Rodrigues. No entanto, o autarca esteve presente apenas na parte final do jantar, devido à sua presença na Gala do Desporto, presidida pelo Secretário Regional da Educação e Cultura, Avelino Meneses, que homenageou o desporto em São Miguel e que se realizou, precisamente em Vila Franca do Campo. Na sua intervenção, Ricardo Rodrigues, falou aos compadres da história de Vila Franca do Campo. O autarca revelou ainda em primeira mão, um conjunto de iniciativas que a Câmara irá promover nos próximos meses. No final do evento promovido pela Academia do Bacalhau, Ricardo Rodrigues doou a esta instituição

uma verba que, segundo o Presidente Valter Franco, em muito vai ajudar aos propósitos solidários da Academia, que

“No final do evento promovido pela Academia do Bacalhau, Ricardo Rodrigues doou a esta instituição uma verba que vai ajudar aos propósitos solidários da Academia.” 15

é ajudar quem mais precisa em todos os concelhos da ilha de São Miguel. No final da intervenção do autarca vilafranquense, Valter Franco presenteou o seu convidado com azulejo personalizado, símbolo da Academia do Bacalhau, para imortalizar o momento. De salientar ainda que neste jantar, reinou a boa disposição e a interação entres os compadres e que as considerações proferidas pelo carrasco António Cavaco na atribuição das famosa “multas” proporcionaram momentos hilariantes entre os participantes.


NOTÍCIAS Academia reuniu-se n’O Jorge

Por Mário Silva, Academia do Bacalhau de Porto Santo Na última quinta-feira de abril, e tal como sucede regularmente todos os meses, a Academia do Bacalhau do Porto Santo reuniu os seus compadres para mais um encontro que, desta vez, teve lugar no restaurante “O Jorge”, sob a “batuta” do nosso Compadre Jorge Vieira. Muitos compadres e seus convidados marcaram presença, no centro da

Porto Santo, Portugal

cidade do Porto Santo, num restaurante simpático, para um jantar em que as entradas foram variadas e muito apreciadas e teve o seu melhor momento com um bacalhau muito apetitoso e bem elaborado. Durante o convívio, e como é habitual, os compadres foram confrontados com os temas mais debatidos nesta fase da vida da ilha, e que se prendem sobretudo com transportes, nomeadamente com o avião que faz a ligação com a Madeira, e que ainda não tem substituto, quando estamos no final do contrato com o atual concessionário. Uma decisão que está a demorar e a

“os compadres foram confrontados com os temas mais debatidos nesta fase da vida da ilha, e que se prendem sobretudo com transportes” prejudicar a economia do Porto Santo, quando o verão está a chegar e com ele a temporada de maior procura pela ilha. Como é costume, para além da importância que foi recolhida para o Fundo

16

Social da Academia, proveniente das entradas para o convívio, constituiu também uma boa ajuda a dada pela coleta efetuada com a ajuda do badalo. No final do jantar, o Presidente da Academia porto-santense pediu um Gavião de Penacho para todo o staff do restaurante, dada a excelência da refeição apreciada por todos os presentes. Para terminar o convívio, foi entoado um último Gavião de Penacho, ficando logo agendado novo convívio para o dia 31 de Maio, no restaurante “Casa da Avó”.


NOTÍCIAS Jantar de afectos Por Luísa Ramos, ABL

Na noite do dia 20 de abril teve lugar mais um jantar de amizade e fraternidade da Academia do Bacalhau de Lisboa no Hotel Sana. Tudo acontece, sempre, nesta associação, e aquando da gestão das atividades preconizadas. O jantar é um “manjar dos deuses” e o carinho dos órgãos de gestão deixam perceber um carisma, que os assiste. As saudações e os afetos estão ali de mãos dadas. Todos os convidados são aceites sem reservas... e os discursos fazem jus aos objetivos preconizados. No conjunto dos amigos (compadres) estão sempre representantes de variadas associações para agradecer e receber o carinho da ABL. Não se consegue esquecer o olhar plangente da Solfraterno e da Associação de apoio à Esclerose Múltipla (SPEM).

“Os sorrisos quase envergonhados aquando da receção dos donativos deixam perceber lágrimas matreiras”

Lisboa, Portugal

Os sorrisos quase envergonhados aquando da receção dos donativos deixam perceber lágrimas matreiras que se escondem atrás de uma reverência parca, mas muito gratificante. O presidente Mário Nunes não consegue disfarçar o embargo de voz e a todos agradece com comoção, à imagem do que acontece com a Ana Bela César. Na sexta feira passada a ABL foi anfitriã, de novo, e o convidado foi o Ex-Bastonário da Ordem dos Advogados, Dr. Rogério Alves. Desta vez a palestra não versou economia mas a Justiça neste “canto à beira mar plantado”. Ouviu-se uma mensagem de teor exortativo e o orador disse de si, enquanto homem de leis. A espécie de ação de formação levou a que as opiniões fossem díspares e que o diálogo se fizesse. Em cada mesa o conteúdo oferecia diferença de opinião, mas a Justiça é feita de Sim(s) e Não(s). Mais uma mensagem para reflexão. No final, um tempo apoteótico: a nossa amiga Céu Reis Porto foi agraciada com um bonito bolo de aniversário e com o carinho de um salão cheio que lhe desejava saúde e vida. A comoção do esposo, Carlos Porto, e do filho era visível e todos nos juntámos à aniversariante num quadro de carinho digno da sua pessoa. Até sempre… foi a última saudação daquela noite, mas em

17

todos existe a promessa de que em maio tudo aconteça à imagem dos restantes meses – conteúdos de elevado teor ao serviço da associação que dignifica com o “fiel Amigo” à mesa dos mais desprotegidos da sorte. Obrigado ABL!


NOTÍCIAS

Perth, Austrália

Academia elegeu nova direção

A assembleia permitiu ainda que os compadres e comadres discutissem o plano de ação sobre a pessoa ou entidade que vai beneficiar dos fundos de beneficência disponíveis. Sobre este assunto, a direção eleita comprometeu-se a analisar as propostas dos compadres e comadres, antes de tomar uma decisão final. Foi ainda proposta a organização de subcomités para a realização de encontros que visam angariação de fundos para futuros donativos. À assembleia seguiu-se um jantar no Clube Português que contou com 160 sócios e amigos do clube.

Com Alberto Ribeiro, vicepresidente Ac. Bacalhau Perth A 6 de abril, a Academia do Bacalhau de Perth realizou uma Assembleia Geral Ordinária, na sala de barbecue do Clube Português, em South Fremantle. A assembleia teve dois pontos na ordem de trabalhos: apresentação de contas e eleição dos órgãos gerentes. A direção eleita foi a mesma que tinha tomado posse a 24 de novembro de 2017, na sequência do falecimento do então presidente da Academia de Perth, o compadre José Augusto Madeira. Assim, a direção da única Academia da Oceânia é composta pelos seguintes compadres e comadres:

“A direção eleita foi a mesma que tinha tomado posse a 24 de novembro de 2017, na sequência do falecimento do então presidente”

Presidente - Eduardo José Farate Vice-Presidente - Alberto Alves Ribeiro Tesoureira - Maria de Jesus Cardoso Farate Vice-Tesoureira - Maria Luísa de Castro Ribeiro Secretário - Guilherme Santos

18

“Foi ainda proposta a organização de subcomités para a realização de encontros que visam angariação de fundos para futuros donativos”


NOTÍCIAS

Brasília, Brasil

Recorde de presenças no jantar de abril

No dia 20 de abril, a Academia do Bacalhau de Brasília bateu mais um recorde de presença nos jantares. Foram 111 convivas que se refastelaram com o bacalhau à lagareiro e o vinho Porca da Murça servidos pelo restaurante do hotel Ibis Styles Brasília. No evento, foi prestada uma homenagem aos antigos presidentes da tertúlia, na foto ao lado, a saber: Delfim Almeida, Maria Cândida Orge, Carlos Cristo e Victor Alegria. A ocasião serviu ainda para os compadres e comadres se despedirem de Carlos Cristo, que fixará presidência parcial em Pedrógão Grande, Portugal, estando mais ausente dos eventos em Brasília.

“Estiveram presentes 111 convivas no Ibis Styles de Brasília”

19


NOTÍCIAS

Recife, Brasil

Atividade prossegue depois de reativação da Academia

“Ainda contamos com pouca arrecadação que nos garanta fazer obras de caridade”

Depois de um longo período de inatividade, a Academia do Bacalhau do Recife voltou a estar ativa no final de 2017, altura em que foi eleita para presidir à tertúlia a comadre Célia Stamford. Desde então, a Academia tem conseguido realizar eventos mensais de forma consistente, contando tanto com novos compadres e comadres como com o retorno de alguns membros que já tinham pertencido à Academia antes da sua paragem e consequente retorno. No jantar do mês de março, realizado no dia 29, estiveram presentes 45 pessoas, entre compadres, amigos e algumas personalidades, entre as quais se destaca o Vice-Cônsul de Portugal no Recife, Marco Melo. O evento contou ainda com um momento de fado, com a Orquestra Universal de Recife. Já no mês de abril, o número de participantes no evento mensal chegou aos 48. Para conseguir arrecadar alguns fundos para ações solidárias, a Academia do Recife organizou um leilão neste jantar. No entanto, segundo a presidente

Célia Stamford, “ainda contamos com pouca arrecadação que nos garanta fazer obras de caridade. O valor que se cobra cobre apenas a noite do jantar por mais que façamos economias, mas o nosso trabalho continua”. No mês de maio, a Academia do Bacalhau do Recife tem previsto mais um jantar mensal, desta feita no Restaurante Adega – Clube Português, no dia 31. Daremos conta deste evento na próxima edição da newsletter.

20


NOTÍCIAS

New Jersey, Estados Unidos

Academia comemorou 18º aniversário

penho de compadres e comadres que participam ativamente nas atividades da Academia ao longo do ano”.

Por Jornal Luso Americano

A Academia do Bacalhau de New Jersey celebrou no a 28 de abril o seu 18º aniversário com uma bonita festa que decorreu no Portuguese Instructive Social Club (PISC) na cidade de Elizabeth. Mais de 3 centenas de convivas marcaram presença na mesma. Entre os convidados desta- que para a presença do Cônsul Geral de Portugal na cidade de Newark, Pedro Oliveira, o presidente do PISC José Carlos Brito, o presidente da Academia do Bacalhau de Long Island, entre outros dignitários.

“Quero, desde já, saudar todos os compadres e comadres que, ao longo destes anos, trabalharam para que esta organização seja o que é hoje” António Fernandes, presidente da Academia, referiu: “É com orgulho que

estudo e mais de cem mil dólares em donativos aos mais necessitados, com António Fernandes a referir: “Mantemos viva essa chama de fazer bem, mas isso só é possível devido ao em-

celebramos dezoito anos de existência. Quero, desde já, saudar todos os compadres e comadres que, ao longo destes anos, trabalharam para que esta organização seja o que é hoje”, referindo de seguida: “Continuamos a trabalhar afincadamente para divulgar os valores da nossa cultura e tradições, e fomentar os laços de amizade, portugalidade e solidariedade para com os mais desprotegidos.” Ao longo dos seus dezoito anos de existência, a Academia do Bacalhau de New Jersey já entregou aproximadamente 180 mil dólares em bolsas de

21


NOTÍCIAS Convívio semanal da Academia na União Por Jornal “O Século” Fotos: Carlos da Silva

Reuniram-se 18 compadres e comadres no “Inácio União Restaurante” na União Portuguesa em Turffontein, no sul de Joanesburgo, na quinta-feira 17 de maio. Os convivas foram recebidos com fígados de cebolada e petinga frita, além de queijo com goiabada como entradas, acompanhadas de bebidas aperitivas. O repasto foi aberto pelas 13h20, com o presidente em exercício, o compadre Jorge Araújo, a fazer soar o badalo e a pedir ao compadre Sérgio Rebelo para dar o tom do “Gavião de Penacho”. Um tom forte e afinado. O presidente deu as boas-vindas a

“pediu ao compadre Tony Pestana que contasse aos presentes como é que foi a cerimónia de oficialização da Academia do Bacalhau de Bordéus”

Joanesburgo, África do Sul

todos em torno da mesa do almoço, com particular destaque para com as visitas da tarde, Sérgio e Delfina Rebelo de Oliveira, vindos de Maputo e da Academia do Bacalhau da capital moçambicana. Para a tarefa de “carrasco” da tarde, a escolha recaiu sobre o compadre Joaquim Pinho. Entre o primeiro prato e o principal, o presidente Jorge Araújo pediu ao compadre honorário Tony Pestana que contasse aos presentes como é que foi a cerimónia de oficialização da Academia do Bacalhau de Bordéus: “É admirável como a nossa comunidade se estabeleceu muito bem lá. França tem muita história e cultura, mas a nossa cultura sobretudo ainda marca alguma coisa em Bordéus. Fiquei admirado de ver o portuguesismo tão forte naquela cidade e em França. Gostei”, rematou o compadre honorário Tony Pestana. Após esta intervenção, falou o compadre presidente. “Temos notado que o pessoal não adere muito em Bedfordview e tivémos dois ou três almoços seguidos com número baixo de presenças. Eu falei com o nosso presidente ao telefone, o compadre José Contente, e ele concordou comigo e passámos para aqui para a União, onde para a semana também será o almoço.” A palavra foi dada ao compadre Sér-

22

gio Rebelo. “Obrigado compadres e comadres. É sempre um gosto muito grande estar aqui na Academia-Mãe do Bacalhau, foi aqui que nasci como compadre. Passei a viver em Moçambique, por escolha, mas sempre que passo por Joanesburgo faço questão de marcar presença. É de louvar ver compadres como o casal Pestana, que acompanham os congressos e aberturas das várias Academias. Aproveito e dou força a esta Academia, que tem duas grandes ocasiões, os seus 50 anos e o congresso mundial. É preciso ter força e muita garra. Irei estar presente e sei que das Academias da Serra da Estrela e de Maputo teremos boas presenças, estou pelo menos a

fazer força para isso.” “Estamos a fazer um programa que vai de Lisboa a Maputo com passagem pela Casa do Gaiato, pelo Kruger Park, e depois estamos aqui para o congresso. Temos compadres de França e dos Açores que também mostraram desejo de ingressar neste programa. A palavra final da tarde foi dada ao “carrasco”. O compadre Joaquim Pinho deu a sua sentença e multou apenas os compadres em R50. O almoço foi encerrado com o entoar do refrão da Marcha da Academia e com o “Gavião de Penacho”, também dedicado à cozinha da União pelo impecável serviço prestado à Academia-Mãe do Bacalhau.


NOTÍCIAS Compadres da AcademiaMãe em Pretória Por “O Século de Joanesburgo” / Fotos: Carlos da Silva

Teve lugar na tarde de terça-feira, 17 de abril, no Café Continental de Pretória o almoço de convívio mensal da Academia do Bacalhau desta mesma cidade. O evento contou com mais de meia centena de pessoas, incluindo o presidente das Academias do Bacalhau de Pretória, comendador Mário Ferreira e os membros do seu executivo, o vice-presidente Lino Faria e os tesoureiros Manuel Bento Teixeira e Emanuel Correia, o ex-presidente desta tertúlia, Tony Oliveira, o presidente da Academia Mãe em Joanesburgo, José Contente e o seu vice-presidente Jorge Araújo, o conselheiro da nossa embaixada e gerente da secção consular, Eduardo Rafael, o presidente da

“José Contente saudou todos com amizade e manifestou a alegria de voltar a conviver com diretores e compadres da Academia amiga de Pretória”

Pretória, África do Sul

ACPP, Mário Jorge, e o honorário desta mesma coletividade, Manuel José. Depois de entoado o primeiro Gavião do Penacho a abrir o convívio, seguiu-se o almoço, que teve na sua ementa uma fartura de boas especialidades, desde o caldo verde servido à mesa, as entradas de moelas e fígados de galinha, e o self-service de bacalhau, camarão e galinha assada, com os respetivos acompanhamentos: grão-de-bico, batata cozida e frita, feijão-verde, cenouras, ovos cozidos e salada, acompanhado por vinho branco e tinto e pão caseiro oferecido por Lino Faria, confecionado na sua Meyerpark Bakery. Depois das boas-vindas e agradecimentos às presenças ali naquela tarde pelo presidente da Academia de Pretória, comendador Mário Ferreira, foi dada de seguida a palavra ao seu homólogo José Contente, da Academia Mãe de Joanesburgo, que se fazia acompanhar do seu vice-presidente Jorge Araújo, com as bandeiras das duas Academias ali patentes lado-a-lado neste convívio, como que a testemunhar a amizade e cooperação que deve existir entre membros e diretores destas duas Academias, separadas por pouco mais de meia centena de quilómetros. No seu breve improviso, José Con-

23

tente, saudou todos com amizade e manifestou a alegria de voltar a conviver com diretores e compadres da Academia amiga de Pretória, agradecendo ao comendador Mário Ferreira a amizade e colaboração que por seu lado tem retribuído à Academia de Joanesburgo, esperando que essa boa cooperação entres ambas seja como deseja para continuar. A concluir a sua intervenção, José Contente deu conhecimento aos presentes, do congresso mundial das Academias do Bacalhau, marcado para Joanesburgo de 17 a 21 de outubro próximo, com o convívio de despedida a ser organizado pela Academia de Pretória. Depois do leilão do whisky ali realizado

pelo presidente da tertúlia, das multas da praxe aplicadas pelo nomeado carrasco, Rui Príncipe dos Santos, e entrega por Mário Ferreira e José Contente, dos certificados de filiação aos novos compadres desta Academia de Pretória - Tomé Agostinho Fernandes Correia e Roland Stokhof - foi o convívio encerrado com a entoação pelos presentes, da marcha das Academias do Bacalhau.


SOLIDARIEDADE Perth apoia criança com doença rara

sabe-se que algumas das consequências são: atraso de desenvolvimento, incapacidade intelectual, problemas de visão, epilepsia, defeitos de coração congénitos, hérnia inguinal, ausência de fala e problemas de sono, entre outros. No caso de Franki, a alteração no gene KAT6A causa-lhe dificuldades intelectuais, insuficiência venosa crónica, craniossinostose sagital, microcefalia, distonia, discinesia, problemas gastrointestinais, convulsões e atrasos motores severos. No entanto, Franki continua a lutar contra os problemas e a fazer progressos diários. Aos dez meses aprendeu a rebolar e aos dezoito a sentar-se sozinho. Atualmente, com dois anos, está a aprender a equilibrar-se nos quatro membros de maneira a conseguir gatinhar e, eventualmente, um dia conseguir andar pelo próprio pé.

A Academia do Bacalhau de Perth aprovou por unanimidade continuar a apoiar o jovem Francisco Jules Moura, de dois anos de idade, que sofre de uma doença congénita denominada KAT6A, que existe na proporção de um caso em cada milhão. A Academia australiana não estipulou ainda o quantitativo nem a periodicidade dos subsídios que vai entregar aos pais da criança mas, segundo o vice-presidente, Alberto Ribeiro, este caso “estará seguramente na lista das prioridades de subsídios a atribuir no futuro, sempre que hajam verbas disponíveis”. O Franki, como carinhosamente é conhecido, é o filho mais novo do jovem casal português Vera e Fernando Moura, que tem outro filho de quatro anos de idade, que nasceu sem qualquer problema de saúde. A mutação no gene KAT6A é tão rara que o caso de Franki é apenas o 107º conhecido no mundo e o 3º na Austrália. Aliás, a doença apenas foi identificada há dois anos, nos Estados Unidos, pelo que ainda estão a ser estudados quais os impactos reais da mutação neste gene. Mas, até agora,

“A mutação no gene KAT6A é tão rara que o caso de Franki é apenas o 107º conhecido no mundo e o 3º na Austrália.” 24


SOLIDARIEDADE Rouen entregou donativos a bombeiros portugueses Por Lusojornal

O ex-Presidente da Academia do Bacalhau de Rouen, Joaquim Monteiro deslocou-se no dia 20 de abril, a Portugal e participou, na Quinta da Boucinha, em Vila Nova de Gaia, num jantar de gala para entrega de um donativo da Academia do Bacalhau de Rouen aos Bombeiros Voluntários de Coimbrões, Valadares e Aguda. Aquela Academia do Bacalhau é agora presidida por Maria Helena Oliveira, mas como as ações de recolha de fundos para estas corporações de bombeiros foram realizadas durante o mandato de Joaquim Monteiro, foi o ex-Presidente que se deslocou para a entrega do donativo. A Academia do Bacalhau do Porto também se associou a esta operação e recolheu 2 mil euros para os Bombeiros dos Carvalhos, «uma quantia idêntica às ajudas feitas pela Academia de Rouen às outras corporações» explicou Joaquim Monteiro ao LusoJornal. O «Compadre» de Rouen afirma que o jantar foi transformado «numa linda festa de amizade entre todos os

Presidentes e Comandantes de Corporações, com Comadres, Compadres e Amigos de Rouen e do Porto». O jantar foi animado pelos artistas Césario Freitas e Mafalda. Depois deste evento, Joaquim Monteiro passou definitivamente a Presidência da Academia do Bacalhau de Rouen para Maria Helena Oliveira, Presidente, e para José Stuart, Vice-Presidente. «Fico descansado, pois a Comadre Maria Helena e o Compadre José Stuart estão desde a fundação desta Academia do Bacalhau de Rouen, estando assim a nossa Academia em muitas boas mãos» disse ao LusoJornal. Depois deste último ato, Joaquim Monteiro agradeceu a todos os «membros da Direção que durante 7 anos contribuíram para que esta nossa Academia de Rouen ajudasse os mais necessitados, realizando assim lindas e memoráveis ações, tanto em Portugal como em França». Depois citou uma frase «de um Compadre e amigo do Porto»: «Uma vida a ajudar, é uma vida que vale a pena viver».

““Uma vida a ajudar, é uma vida que vale a pena viver”” 25

“A Academia do Bacalhau do Porto também se associou a esta operação e recolheu 2 mil euros para os Bombeiros dos Carvalhos”


OPINIÃO Qual deve ser o papel de um ex-presidente de uma Academia?

grande descontinuidade territorial, independentemente de eventuais possíveis alterações, da mais diversa natureza, que possam ocasionalmente sempre vir a ser sugeridas. Também tenho de fazer uma saudação a todos aqueles que se têm esforçado com uma grande dedicação às Academias do Bacalhau, no intuito dos nobres objetivos a que se propõe sejam realizados, e com um enfase especialmente mais vincado no que em

Por Jorge Terra Ex-presidente da Academia do Bacalhau do Faial

Estimadas comadres e caríssimos compadres de todas as Academias do Bacalhau espalhadas pelos quatro cantos do mundo, dirijo-me a vós aceitando o desafio que a Diana Bernardo me fez – e cujo convite agradeço para deixar aqui na nossa Newsletter, uma mera opinião sobre qual deverá ser o papel de um ex-presidente de uma Academia do Bacalhau depois de terminar as suas funções nesse cargo. Antes porém, não posso deixar de aproveitar este simples e modesto escrito para manifestar aqui o meu elogio à qualidade deste trabalho que tem sido feito, de divulgação, e da sua importância como um dos meios para fazer chegar a informação às diversas Academias. Todos temos a consciência das dificuldades e obstáculos que têm surgido, mas penso que até mesmo os mais céticos reconhecerão a grande mais valia que um projeto desta natureza tem numa organização como a nossa, espalhada por uma

“quero manifestar aqui o meu elogio à qualidade deste trabalho que tem sido feito, de divulgação de informação” matéria de solidariedade e bem fazer diz respeito. Ainda um breve parêntesis para me referir ao ponto mais alto na vida das Academias, que é a realização dos seus Congressos Mundiais. Neste ano em que celebramos os 50 anos da fundação das Academias do Bacalhau, esperamos que este evento, que se realiza na África do Sul, berço deste movimento, seja coroado de êxito e que acima de tudo fomente e solidifique os laços de união que muito nos

26


OPINIÃO engrandecem. Nesse tema também, e como português nascido nesta pequena parcela do nosso território, semeada no meio do Atlântico, e à qual me orgulho pertencer, queria deixar uma palavra de reconhecimento, com o intuito de relembrar o sucesso que foi o Congresso de 2017, conseguido com uma enorme competência e dedicação, levados a bom porto, pela nossa congénere da ilha Terceira, Açores. Para não me alongar mais, nem fugir ao que a responsável desta nossa

tos, e consequente aproximação entre os membros das diversas Academias. E aí sim, o papel de quem já exerceu funções anteriormente pode ser de uma importante contribuição, para quem tem à sua responsabilidade os destinos da sua instituição. Não vejo que tenha de ser necessariamente um papel regulamentado, e penso que cada Academia deverá gerir esse tipo de situações de acordo com o que entendem de melhor para o seu funcionamento, e com os objetivos a que os seus dirigentes planificam atingir. Mas de qualquer forma, o que se deseja é que a Academia do Bacalhau consiga continuar a crescer, para dessa forma concretizar os seus projetos, e nesse contexto sou de opinião que todos os contributos positivos só trarão vantagens acrescidas. Pessoalmente, sempre permaneci o mais próximo possível da Academia do Bacalhau do Faial, da qual sou um dos fundadores e também o seu primeiro Presidente. O meu contributo sempre foi dado em função das necessidades e solicitações dos diversos órgãos sociais que se foram seguindo. E para essa minha dedicação e disponibilidade não pesou o facto de ter sido nomeado primeiro Presidente Honorário da Academia do Bacalhau do Faial, em Assembleia Geral realizada

Newsletter me solicitou opinar, apesar de não ter de haver um modelo padrão, nem tão pouco que seja necessário existir alguma obrigatoriedade estatutária, sou da opinião que a experiência acumulada no exercício de cargos dirigentes pode sempre ser útil na vida futura das instituições, essencialmente por se tratar de um movimento com uma grande dispersão, o que por vezes acarreta dificuldades acrescidas em termos do estabelecimento de conta-

27

“sou da opinião que a experiência acumulada no exercício de cargos dirigentes pode sempre ser útil na vida futura das instituições” a 29 de janeiro de 2009, através de proposta aprovada por unanimidade, por ocasião da eleição da primeira direção desta Academia que não foi presidida por mim, funções essas que desempenhei de 2003 a 2008, tendo voltado a exerce-las em 2016. Nunca fiz questão, nem achei que tal fosse demais importante para a Academia, que esse reconhecimento tivesse sido alguma vez levado em conta, nem tão pouco que o mesmo fosse comunicado oficialmente à Academia-Mãe, limitando-me a dar o meu contributo como qualquer outro compadre que para tal se predisponha a fazê-lo. Termino saudando todos quantos se dedicam a engrandecer este nosso movimento, reconhecido como de grande importância para manter sempre bem vivo o espírito que marca a Portugalidade, com um entoado: Gavião de Penachoseus valores, ambiente de entreajuda e pelas amizades que aqui encontrei» disse João Paulo da Fonte.


CULTURA A história do Soldado Milhões chegou ao cinema

Em 1918, já quase no final da Primeira Guerra Mundial, Aníbal Augusto Milhais foi enviado como soldado para a Flandres, para combater ao lado dos Aliados, integrando o Corpo Expedicionário Português (CEP). Na madrugada de 9 de abril, dezenas de divisões alemãs irromperam pelo sector defendido pela segunda divisão CEP e, em poucas horas, travou-se a Batalha de La Lys, a mais mortífera para as forças armadas portuguesas desde a Batalha de Alcácer Quibir. Contrariando ordens superiores e armado apenas com uma metralhadora Lewis – a que chamava de “Luísa” - Milhais enfrentou sozinho sucessivas ofensivas alemãs, permitindo a retirada de vários companheiros. Pela coragem demonstrada, tornou-se o único soldado raso a ser condecorado com a mais alta honra nacional: a Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito. Quando regressou a um acampamento português, depois da batalha, o seu comandante saudou-o, dizendo: “Tu és Milhais, mas vales Milhões!”. E assim ficaria para sempre conhecido

Pereira, Ivo Canelas, Isac Graça e Raimundo Cosme, e com as participações especiais de Lúcia Moniz e António Pedro Cerdeira.

“Quando regressou a um acampamento português, depois da batalha, o seu comandante saudou-o, dizendo: “Tu és Milhais, mas vales Milhões!”.”

na História como “Soldado Milhões”. Cem anos depois do seu feito na Batalha de La Lys, a sua história chega agora ao cinema com o filme “Soldado Milhões”, que estreou em Portugal em abril. A obra é realizada por Gonçalo Galvão Teles e Jorge Paixão da Costa e o argumento pertence a Mário Botequilha. Para dar vida à história do soldado português, o filme conta com os atores João Arrais, Miguel Borges, Tiago Teotónio

28


Receita Quiche de Bacalhau

Ingredientes:

Preparação:

3

© Fonte: Petit Chef

• 500g de bacalhau

Junte a farinha com a água de cozer o bacalhau, aos poucos, mexendo sempre.

• 0,5l de água • 1dl de azeite • 2 dentes alho • 1 cebola • 40g de chouriço de carne

4

• 1 ovo inteiro

Adicione as natas, o ovo e tempere com sal, pimenta e noz-moscada. Introduza o bacalhau desfiado e a salsa picada.

• 2dl de natas • qb queijo da ilha • 1 pitada noz moscada • 1 ramo de salsa picada • qb pimenta preta moída • qb sal • 1 colher sopa de farinha

2

1

Depois de demolhado, leve o bacalhau a cozer com 0,5 lt de água. Depois de cozido, escorra-o e aproveite a água da sua cozedura. Depois de frio, limpe o bacalhau de peles e espinhas, desfiando bem.

Num recipiente leve ao lume o azeite, o alho e cebola picados, e o chouriço picado. Deixe refogar um pouco sem queimar.

29

5

Deite o preparado dentro da forma, com a base de massa à escolha. Por cima, espalhe o queijo ralado. Leve a cozer em forno pré-aquecido a 180º C, durante 45 minutos aproximadamente.


AGENDA DE JUNHO/JULHO Lisboa, Portugal Dia 29 junho Dia 27 julho Jantares no Hotel Sana Metropolitan, Lisboa Long Island, Estados Unidos 9 junho 7º aniversário da Academia Portuguese Heritage Sociey, em Mineola Madeira, Portugal Dia 1 junho Almoço mensal no restaurante Zarcos Dia 23 junho Ceia de São João com animação (Santos Populares) no restaurante O Lagar Dia 21 julho 31º aniversário da Academia da Madeira Paris, França Dia 10 junho 20º aniversário no Consulado Geral de Portugal em Paris

Dia 22 junho Jantar de Gala na Sede da Império, Paris Dia 30 junho Torneio de Golfe Porto Santo, Portugal Dia 28 junho, às 20h00 Jantar mensal no restaurante Vila Miséria Dia 26 julho, às 20h00 Jantar mensal no restaurante Café da Marina Ribatejo, Portugal Dia 10 junho Almoço no Centro Geodésico de Portugal, Vila de Rei

Os pagamentos de quotas à Academia-Mãe devem ser feitos para a seguinte conta:

Rouen, França Dia 16 junho Almoço de aniversário

Academia do Bacalhau de Johannesburg Mercantile Bank Conta nº 1001035143 Sucursal nº 450-205 (Bedford Centre) Swift nº LISAZAJJ

Setúbal, Portugal Dia 30 junho, às 20h00 Passeio no Sado

30

Newsletter 14 - maio 2018  

Newsletter das Academias do Bacalhau, referente aos meses de abril e maio 2018.

Newsletter 14 - maio 2018  

Newsletter das Academias do Bacalhau, referente aos meses de abril e maio 2018.

Advertisement