Issuu on Google+

PREVENÇÃO DA PRODUÇÃO DE RESÍDUOS


CONTEÚDO • PREVENÇÃO DA PRODUÇÃO DE RESÍDUOS NO CONTEXTO DE – INDÚSTRIA DE ÓLEOS LUBRIFICANTES – SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE ÓLEOS LUBRIFICANTES USADOS (SIGOU)


PREVENÇÃO DA PRODUÇÃO DE RESÍDUOS NA

INDÚSTRIA DE LUBRIFICANTES Óleos lubrificantes Por definição a função do lubrificante é separar as superfícies em movimento, através da: • Redução do atrito • Diminuição do desgaste • Arrefecimento das partes metálicas • Manutenção das superfícies limpas e protegidas contra a corrosão O desenvolvimento de lubrificantes é movido por factores ambientais, sociais e comerciais, encontrando-se os principais centros de pesquisa da indústria concentrados no desenvolvimento de soluções que respondam a estas exigências e que tragam valor acrescentado para os clientes.


Ο desenvolvimento de novos lubrificantes contribui para a redução da quantidade de resíduos gerados

Aumento da vida útil => Redução quantidade de resíduos O aumento da vida útil dos lubrificantes significa ambientalmente: Menos resíduos produzidos; Menos viagens à oficina; menores emissões por veiculo.

Antes

Agora

Lubrificantes: Minerais

Lubrificantes: Minerais, Semi-sintéticos e Sintéticos.

Mudanças médias de óleo a cada 5000 Km.

Nova gama de aditivos menos agressivos para o ambiente

Aditivos agressivos para o ambiente Operações de mudança demoradas e indevidamente executadas

Parcerias de desenvolvimentos entre os produtores de Lubrificantes e os produtores de equipamentos Mudança de óleo em média cada 20000 km (média) para os ligeiros e 30000 para os pesados.

Manutenção Curativa , índice de avarias elevado Manutenção preventiva, suportada pelos fabricantes de equipamentos, computadores de bordo, análises programadas.

5 mil km

+ de 20 mil km


PREVENÇÃO DA PRODUÇÃO DE RESÍDUOS NA

INDÚSTRIA DE LUBRIFICANTES • Maior eficiência de lubrificação = redução do consumo de combustível/redução de emissões CO2 para a atmosfera | p.e. a redução do atrito entre peças permite reduzir as perdas de energia em motores e consequentemente reduzir o consumo de combustível e deste modo reduzir as emissões de CO2 e outros gases poluentes para a atmosfera. As grandes empresas possuem actualmente fórmulas de lubrificantes contendo aditivos de redução de atrito e agentes de limpeza dos motores que permitem a redução em mais de 5% do consumo de combustível.

• Aumento do tempo de vida útil de equipamentos = redução de resíduos gerados pelo desgaste de peças e inutilização de equipamentos | os lubrificantes das gerações mais recentes asseguram o funcionamento eficiente de equipamentos até 2 vezes mais tempo sem manutenção, reduzindo o desgaste e a necessidade de substituição de peças e evitando a inutilização antecipada de equipamentos, em aplicações variadas; p.e. desde componentes de veículos automóveis, motores e transmissões com menos 15% de perdas de energia, a equipamentos de grande dimensão, geradores eléctricos, motores de avião, turbinas eólicas com intervalos de manutenção que passaram de 6 meses para 2 anos.


PREVENÇÃO DA PRODUÇÃO DE RESÍDUOS NA

INDÚSTRIA DE LUBRIFICANTES Redução da quantidade de resíduos gerados Prevenção de derrames

• Transporte | a produção e distribuição de lubrificantes são actividades que implicam o transporte de matéria-prima (crude) até às refinarias e dos produtos finais para venda e utilização. Veja-se o exemplo de uma grande empresa do sector petrolífero: em 2007 transportou 41 milhões de toneladas de produtos petrolíferos, por via marítima e terrestre. A quantidade de resíduos gerados por via de derrame foi inferior a 1 tonelada, menos de 0,0000024%. • Instalações de produção | os derrames nas instalações podem ter origem em factores incontroláveis, como furacões ou sabotagem, e em factores controláveis, como corrosão de tubagens ou falhas operacionais.

A prevenção é efectuada através do investimento na manutenção e na melhoria das instalações e pela definição de procedimentos estritos e a sua implementação através da formação dos recursos humanos intervenientes.


PREVENÇÃO DA PRODUÇÃO DE RESÍDUOS NA

INDÚSTRIA DE LUBRIFICANTES Através do desenvolvimento de lubrificantes biodegradáveis O desenvolvimento de lubrificantes biodegradáveis, degradados por organismos biológicos, previne em caso de derrame, os riscos ambientais e humanos. As empresas produtoras continuam a incrementar a gama de lubrificantes biodegradáveis a partir de óleos vegetais e gorduras animais, que combinados com aditivos especiais, asseguram a decomposição natural dos mesmos em caso de derrame, mantendo um elevado índice de desempenho nos equipamentos em que são aplicados.

Através da adopção de rotulagem mais informativa. O cumprimento da obrigatoriedade da rotulagem ser na língua materna de cada país, de informar claramente para que serve, dos cuidados a ter no seu manuseamento e ainda, se for o caso conter a classificação de risco e perigosidade através do uso de frases e simbologia própria funciona preventivamente para o bom uso e devido encaminhamento no final da sua vida útil como produto. Outras informações como p.e. o que fazer em caso de derrame ou exposição sobre a pele previnem consequências mais graves para o ambiente e para a saúde humana.


PREVENÇÃO DA PRODUÇÃO DE RESÍDUOS NO

SIGOU Redução da quantidade e perigosidade dos resíduos gerados • SIGOU = redução do risco para o ambiente e saúde humana associado à produção de óleos usados & redução da quantidade de resíduos gerados na gestão dos óleos usados | Através do SIGOU, a quantidade de óleos usados gerados que não são geridos de forma adequada, com risco para o ambiente e para a saúde humana, tem vindo a ser reduzida, através dos mecanismos de: Sensibilização de produtores de óleos usados, transportadores e valorizadores para o correcto encaminhamento e tratamento dos óleos usados, evitando fugas e perdas para o meio ambiente, minimizando o risco ambiental associado à produção de resíduos e também à sua gestão. Também as quantidades de resíduos gerados no âmbito interno do próprio SIGOU são minimizados através de: Investigação e desenvolvimento com a avaliação de ciclo de vida considerando os vários destinos de tratamento e valorização de óleos usados, para optimização da recuperação dos óleos e incorporação nos ciclos produtivos, minimizando as perdas associadas a cada destino. Definição e divulgação de boas práticas de gestão dos óleos usados, minimizando perdas na transferência dos resíduos para os veículos de recolha e destes para os tanques nas unidades de tratamento e reduzindo ainda as perdas por derrame nas instalações de tratamento dos óleos usados recolhidos. Veja-se em seguida o exemplo de mecanismos de prevenção de resíduos no SIGOU.


PREVENÇÃO DA PRODUÇÃO DE RESÍDUOS NO

SIGOU • Prevenção da contaminação dos óleos usados = redução dos resíduos de tratamento | A contaminação dos óleos usados com outras substâncias é responsável pela geração de resíduos no processo de tratamento e pelo risco de contaminação dos produtos que resultam da valorização dos óleos usados. As especificações técnicas obrigatórias definem a referência para os óleos usados a recolher, evitando estas ocorrências. A implementação do sistema de análises da concentração de PCB nos óleos usados recolhidos assegura a aplicabilidade das especificações técnicas no SIGOU.

Amostragem e análise

Em 2007 foram analisadas 2.213 amostras aos óleos usados recolhidos pelo SIGOU, todas com resultado negativo, ou seja com teor de PCB < 50 ppm.


Sogilub - Prevenção