Page 1

B R A N D B O O K


SUMÁRIO APRESENTAÇÃO

04

A MARCA Conceito Versões Método construtivo Redução Reprodução do símbolo Tipografia Configurações cromáticas Gradientes Configurações em P&B

09 10 11 22 24 25 26 28 32 33

CONFIGURAÇÕES DA MARCA Aplicações sobre fundos de cor Usos incorretos Margem de segurança Convívio com outras marcas Aplicação em box Dimensões do box

35 36 42 44 45 46 48

UNIVERSO VISUAL Elementos gráficos de apoio Padronagem Universo Imagético

51 52 54 56

APLICAÇÕES Cartão de visitas Sultife A4 Envelopes Pasta A4 Etiqueta Carimbo Certificado Adesivo de vidro Camisetas Ecobag Website Assinatura de e-mail Créditos

59 60 62 64 70 72 74 75 76 78 80 82 86 88


APRESENTAÇÃO


O Laboratório de Empreendedorismo Digital (LED) é um grupo interdisciplinar de pesquisa e desenvolvimento em Design, Mercado e Mobilidade formado na FACAMP (Faculdades de Campinas) no primeiro semestre de 2014. Fundado e coordenado por dois professores do curso de Design, André Favilla e André Migliorini, o laboratório é formado também por alunos desse mesmo curso, e tem como missão estimular processos de inovação e empreendedorismo na economia digital cujo foco sejam produtos audio-visuais, interfaces digitais e aplicativos para dispositivos móveis. O LED tem como objetivo facilitar a transição dos alunos da faculdade para o mercado de trabalho, propiciando oportunidades para o desenvolvimento de carreiras profissionais voltadas ao empreendedorismo e à pesquisa científica. Também é de seu interesse se tornar referência na geração e difusão de conhecimento para as comunidades acadêmica e profissional interessadas.

5


PRINCÍPIOS Experimentação e Inovação Excelência Responsabilidade Proatividade Confiança Flexibilidade Comprometimento Integridade

6


ATUAÇÃO O LED tem foco de atuação em três áreas principais:

# Audiovisual Concepção e desenvolvimento de produtos audiovisuais tais como animações, vídeos, vinhetas e digital signage.

# Interfaces Digitais Concepção e desenvolvimento de interfaces digitais para web, tablets, smartphones e quiosques interativos.

# Aplicativos Concepção e desenvolvimento de aplicativos (apps) para computadores e dispositivos móveis.

7


8


A MARCA

9


A MARCA CONCEITO O símbolo da marca foi desenvolvido a partir dos conceitos contidos no DNA do laboratório, mais especificamente a partir da ideia de minimalismo, luminescência, dinamismo, construção, interação e experimentação. Na busca de uma solução simples mas visualmente forte e marcante, chegamos a um símbolo de forma essencial, o que permite aplicações dinâmicas, como por exemplo em relação às cores utilizadas, às configurações de padronagens, aos elementos gráficos de apoio, entre outras situações. A ideia é que a marca tenha diversas aplicações no sentido de torná-la aberta e flexível. Quanto às letras da sigla que formam o símbolo tipográfico, elas não foram desenhadas de forma literal, pois queremos provocar o observador, fazê-lo indagar e questionar o sentido da forma e, consequentemente, o propósito do próprio laboratório. Desse modo, o sen-

DNA Luminescência Minimalismo Criatividade Perspectiva

tido de interação com o público está também presente

Dinamismo

nesse aspecto. Os traços pelos quais o símbolo tipo-

Expressividade

gráfico é formado tem seus terminais arredondados,

Confiança / Força / Integridade

criando um sentido orgânico e humano que deve ser

Construção / Empreendimento

atribuído à marca, em contraste com o que geralmente

Interação / Parceria

se vê no mercado.

Suporte Inovação Experimentação / Ousadia Laboratório

10


VERSÕES A marca apresenta os seguintes tipos de configurações, empregados conforme a aplicação:

# Marca com e sem intitulativo Devido ao longo intitulativo, é preferível que o marca seja utilizada sem ele em aplicações informais. Caso contrário, será necessário sua aplicação completa.

Versão sem intitulativo

11


A MARCA VERSÕES

Versão horizontal com intitulativo

12


Vers達o vertical com intitulativo

13


A MARCA VERSร•ES # Cores - Uso Prioritรกrio Recomenda-se que o uso prioritรกrio da marca seja sobre fundos mais escuros do que sua cor, como branco em fundo vermelho ou verde em fundo roxo, como nos exemplos a seguir:

14


15


A MARCA VERSÕES # Cores - Outros usos A marca pode se apresentar com apenas uma cor, ou com as três que a compõem, como nos exemplos a seguir:

16


17


A MARCA VERSÕES

18


19


A MARCA VERSÕES

Versões coloridas com o intitulativo

20


21


A MARCA MÉTODO CONSTRUTIVO O desenho da marca foi construído a partir de uma malha para auxiliar as distâncias e os alinhamentos entre seus elementos, proporcionando assim uma sensação visual de equilíbrio, harmonia e estabilidade.

22


23


A MARCA REDUÇÃO Em proporções muito reduzidas, não é possível fazer uma boa leitura da marca. No entanto, a determinação de limites de redução estará sujeita à técnica de reprodução empregada e à qualidade do original utilizado. Recomendamos como limite de redução do símbolo para impressões em off-set e para arquivos digitais as medidas especificadas a seguir. A sua redução além desse limite comprometerá sua leitura. Quanto ao uso de grandes formatos, não há restrições à ampliação desde que o uso seja adequado.

24

15 mm

40mm

42px

114 px

20mm 57 px


REPRODUÇÃO DO SÍMBOLO Este diagrama fornece instruções para a aplicação correta da marca. Para o uso correto de todos os elementos, é preciso solicitar um arquivo eletrônico para sua aplicação. Caso a utilização de tais meios não seja possível, o diagrama abaixo deverá ser utilizado, no qual a retícula de módulos quadrados orienta a construção do símbolo e o espacejamento do logotipo.

8x

46x

x

16x

25x

25


A MARCA TIPOGRAFIA A tipografia é um elemento essencial da unidade gráfica da imagem corporativa. Os padrões gráficos do símbolo utilizam a família tipográfica Asap e, como tipografia de apoio, a familía Source Sans Pro. Juntas, as duas famílias são compostas de diversos pesos e tamanhos. Ambas as famílias tipográficas possuem licença de uso gratuita (SIL/OFL).

Tipografia de apoio:

Asap

Source Sans Pro

Regular

Regular

ABCDEFGHIJKLMNOPRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz 1234567890

ABCDEFGHIJKLMNOPRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz 1234567890

Italic ABCDEFGHIJKLMNOPRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz 1234567890

ExtraLight

Bold ABCDEFGHIJKLMNOPRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz 1234567890

ExtraLight Italic

Bold Italic ABCDEFGHIJKLMNOPRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz 1234567890

Light Italic

26

ABCDEFGHIJKLMNOPRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz 1234567890

ABCDEFGHIJKLMNOPRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz 1234567890

ABCDEFGHIJKLMNOPRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz 1234567890


AaBbCc AaBbCc AaBbCc AaBbCc AaBbCcAaBbCc Light Italic

Bold

Italic

Bold Italic

Semibold

Black

Semibold Italic

Black Italic

ABCDEFGHIJKLMNOPRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz 1234567890

ABCDEFGHIJKLMNOPRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz 1234567890

ABCDEFGHIJKLMNOPRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz 1234567890

ABCDEFGHIJKLMNOPRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz 1234567890

ABCDEFGHIJKLMNOPRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz 1234567890

ABCDEFGHIJKLMNOPRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz 1234567890

ABCDEFGHIJKLMNOPRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz 1234567890

ABCDEFGHIJKLMNOPRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz 1234567890

27


A MARCA CONFIGURAÇÕES CROMÁTICAS As cores da marca estão especificadas a seguir com suas equivalências para o sistema de cores CMYK, RGB, Web e Pantone. Para aplicações como arquitetura, ambientação, design de produtos e outros, poderão ser usados padrões gráficos que incluam paletas de cores primárias e cores de apoio, fornecendo variedade e flexibilidade nas opções de cores e tons para acomodar uma ampla gama de aplicações, tendo sempre como referência as cores aqui especificadas.

Nesta linha encontram-se as configurações das cores secundárias, derivadas das cores principais.

28

R104 G227 B104 C79 M0 Y87 K0 #ecedef Pantone®: 656 C

R114 G113 B117 C64 M56 Y51 K1 #727175 Pantone®: 424 C


R104 G227 B104 C79 M0 Y87 K0 #68e368 Pantone®: 7738 C

R35 G255 B71 C91 M0 Y100 K0 #23ff47 Pantone®: 7488 C

R0 G211 B98 C92 M0 Y91 K0 #00d362 Pantone®: 7481 C

R111 G255 B134 C76 M0 Y77 K0 #6fff86 Pantone®: 7479 C

R163 G244 B149 C56 M0 Y63 K0 #a3f495 Pantone®: 346 C

29


R239 G58 B63 C0 M92 Y69 K0 #ef3a3f Pantone速: 710 C

R194 G49 B56 C10 M95 Y80 K0 # c23138 Pantone速: 1797 C

30

R196 G69 B73 C0 M91 Y67 K0 # c43a49 Pantone速: 710 C

R242 G132 B135 C0 M68 Y35 K0 #f28487 Pantone速: 701 C


R53 G28 B83 C90 M100 Y45 K16 #351c53 Pantone速: 2627 C

R75 G15 B171 C85 M95 Y0 K0 #4b0fab Pantone速: 268 C

R103 G20 B236 C80 M89 Y0 K0 #6714ec Pantone速: 7679 C

R80 G61 B141 C82 M91 Y8 K0 #503d8d Pantone速: 7669 C

31


A MARCA GRADIENTES Os gradientes são uma alternativa ao fundo de cores sólidas. De preferência devem ser usados em tela cheia e em meio digitais.

32


CONFIGURAÇÕES EM P&B Em caso de limitação quanto ao número de cores disponíveis em um determinado processo de impressão ou gravação, podem ser empregadas as versões em preto e branco e monocromáticas do símbolo.

=

Preto = 30

=

Preto = 90

=

Preto = 70

33


34


CONFIGURAÇÕES DA MARCA

35


CONFIGURAÇÕES DA MARCA APLICAÇÕES SOBRE FUNDO DE COR A aplicação do símbolo sobre fundos coloridos deve ser feita de forma planejada, para que o símbolo tipográfico apresente um bom contraste e não se

# IMPORTANTE: Recomendamos que as cores de fundo sejam, de preferência, escuras, de modo a dar mais contraste ao símbolo tipográfico da marca.

misture com o fundo, de modo a maximi-

# Marca sobre preto

zar clareza, legibilidade e impacto.

Quando sobre fundo preto, a cor roxa deverá corresponder a uma das cores secundárias, de modo a não ficar apagado demais junto ao fundo.

36


Aplicação da marca horizontal com intitulativo.

37


CONFIGURAÇÕES DA MARCA APLICAÇÕES SOBRE FUNDO DE COR

38


# Marca sobre cores institucionais

39


CONFIGURAÇÕES DA MARCA APLICAÇÕES SOBRE FUNDO DE COR # Marca sobre cores de apoio

40


# Marca sobre fundos cinzas

# Marca sobre outras cores

41


CONFIGURAÇÕES DA MARCA USOS INCORRETOS A marca não deve ser alterada em suas cores, diagramação ou proporção. Para assegurar que não haja uso incorreto, recomendamos a comparação dos exemplos a seguir com a marca original.

Não alterar a posição do símbolo tipográfico.

Não alterar a dimensão do ícone ou logotipo.

LABORATÓRIO DE EMPREENDEDORISMO DIGITAL

Não reproduzir em outras cores além das recomendadas.

42

Não usar tipos alternativos e nem alterar o logotipo.


Não distorcer.

Não rotacionar.

Não aplicar como marca d’aguá.

Não aplicar com contorno.

Não aplicar sombras e efeitos.

Não apresentar em um fundo complexo.

43


CONFIGURAÇÕES DA MARCA MARGEM DE SEGURANÇA A área de não-interferência deve ser equivalente, no mínimo, à largura da sigla que representa o L do símbolo gráfico em relação aos limites do campo gráfico demarcado pela linha tracejada.

44


CONVÍVIO COM OUTRAS MARCAS As alternativas de diagramação a seguir apresentadas consideram as situações de aplicação junto a marcas de parceiros ou de terceiros, sempre mantendo a forma gráfica de aplicação prevista neste manual.

# Alinhamento vertical A marca principal deve ser no mínimo 10% maior em área (largura x altura) em relação às outras marcas, e estas não podem ultrapassar a largura da marca do laboratório. A distância entre elas deve ser, no mínimo, igual à altura do símbolo “D”.

# Alinhamento horizontal A marca principal deve ser 10% maior em área (largura x altura) que as demais. A distância entre elas deve ser, no mínimo, igual à altura do símbolo “D”.

45


CONFIGURAÇÕES DA MARCA APLICAÇÃO EM BOX Sempre que for necessário aplicar a marca sobre fundos que prejudiquem de alguma forma sua leitura, o melhor recurso será a utilização de um box de forma a preservar sua legibilidade.

46


Exemplos de aplicaçþes erradas, sem o box, e corretas, usando o box.

47


CONFIGURAÇÕES DA MARCA DIMENSÕES DO BOX Por delimitarem o âmbito da marca, as medidas mínimas para os boxes podem ser um pouco menores do que as definidas como mínimo de arejamento. Tomando-se como referência a medida “Y”, devemos respeitar os limites ilustrados no diagrama a seguir.

y y y

48


y y y

y y y

49


50


UNIVERSO VISUAL

51


UNIVERSO VISUAL ELEMENTOS GRÁFICOS DE APOIO # Texturas As texturas foram desenvolvidas para serem usadas dentro dos elementos gráficos visuais e também como fundo dos materiais institucionais e promocionais. Elas são baseadas na resolução de aparelos digitais e eletrônicos, e são compostas de ruídos e scan lines.

52


53


UNIVERSO VISUAL PADRONAGEM A padronagem é um dos elementos visuais que integram a marca. Ela pode ser empregada na criação de materiais institutionais e promocionais.

54


55


UNIVERSO VISUAL UNIVERSO IMAGÉTICO O universo imagético pode ser composto tanto por fotografias quanto por ilustrações, sejam ambas figurativas ou abstratas. São geralmente relacionadas à tecnologia e devem fazer alusão aos conceitos presentes no DNA do laboratório.

# Fotografia Institucional As fotografias, quando utilizadas na comunicação institucional, devem apresentar pessoas trabalhando ou se comunicando de alguma maneira, transparecendo o espírito do laboratório. Além disso, faz parte do universo imagético todo tipo de imagem relacionada à tecnologia e à pesquisa. Basicamente, as imagens devem trabalhar com a ideia de relacionamento humano (em que as fotos são mais neutras), e com o conceito de luminosidade (em que as fotos são de cores e tons mais similares às cores da própria marca), conforme os exemplos a seguir.

56


57


58


APLICAÇÕES

59


APLICAÇÕES CARTÃO DE VISITA O modelo proposto para o cartão de visita foi desenvolvido com base nas seguintes informações quanto ao tamanho, tipo de papel e acabamento:

Formato final 90 mm x 50 mm Disposição: paisagem Papel: Couchê 250 g Acabamento: aplicação de verniz na área negativa (em vermelho) na frente, e aplicação de verniz na marca, no verso. Tais características podem ser modificadas conforme a necessidade e limitações de recursos para a impressão.

Frente

Verso

60


61


APLICAÇÕES SULFITE A4 Os modelos desenvolvidos para a aplicação em folha sulfite servem para a comunicação interna e externa do laboratório. São apresentadas duas versões que estão exemplificadas a seguir, a primeira com um texto, e o outro sem texto.

Modelo I, com texto

62

Modelo II, sem texto


63


APLICAÇÕES ENVELOPES Os envelopes foram desenvolvidos com base nos tipos mais usados para uso comercial - ofício e saco - podendo ser adaptados a outros tamanhos. Foram desenvolvidos dois modelos de cada tipo, conforme os exemplos a seguir:

Sr. José da Silva

Opção 1

Sr. José da Silva

Opção 2

64


# Envelope OfĂ­cio (carta) Tamanho: 115x230mm Papel: a definir Acabamento: faca de corte especial, dobra e colagem

65


APLICAÇÕES ENVELOPES # Envelope Saco (A4) 365 x 265mm Papel: craft Acabamento: faca de corte especial, dobra, colagem

Opção 1

66


Opção 2

67


APLICAÇÕES ENVELOPES

68


Exemplos de aplicaçþes dos modelos dos envelopes e da papelaria em geral.

69


APLICAÇÕES PASTA A4 Tamanho-fechada: 225x310mm Tamanho-aberta: 450x310mm Papel: Off Set 240 g/m2 Foram desenvolvidos dois modelos, para uso externo (vermelho) e interno (roxo).

70


Frente

Parte interna

71


APLICAÇÕES ETIQUETA Foram desenvolvidas alguns modelos de etiquetas, retangulares e redondas, cujo uso foi pensado conforme a formalidade de sua aplicação.

Dimensão: 37mmx90mm Acabamento brilhante Com pauta

72


Dimens達o: 40mmx84mm Acabamento brilhante Com pauta

73


APLICAÇÕES CARIMBO Foram desenvolvidos ao todo 6 modelos de carimbos, que contém a marca com e sem intitulativo, com versões mais simples e outras que incluem uma apresentação mais clássica ou mais informal.

74


CERTIFICADO O certificado de participação será utilizado em eventos organizados pelo laboratório.

Dimensão: 148mm × 210mm (tamanho de uma A5) Papel: a definir

75


APLICAÇÕES ADESIVO VIDRO Os adesivos devem ser aplicados nos vidros da janela e da porta da sala de reuniões do laboratório. Estes adesivos devem ser negativados, nas cores vermelha ou roxa, e deve haver uma continuidade entre a aplicação em porta e janela, formando uma espécie de faixa.

Vidro da janela

76

Vidro da porta


Simulação da aplicação do adesivo em vidro.

77


APLICAÇÕES CAMISETAS Estão propostas aqui três modelos de camisetas, em três cores (vermelha, roxa e cinza), com estampas corridas e localizadas. Além disso, há também a previsão de uma estampa nas costas da camiseta, com o endereço do site do laboratório. Esses modelos foram projetados para serem utilizados em eventos e palestras nos quais o laboratório participará futuramente.

78


79


APLICAÇÕES ECOBAG As ecobags, ou sacolas ecológicas, foram desenvolvidas, assim como as camisetas, para serem utilizadas em eventos futuros, como forma de divulgação do laboratório. Aqui são apresentados três modelos de aplicação.

80


81


APLICAÇÕES WEB SITE Apresentamos a seguir a sugestão para o design do website do laboratório. Ele deve ser usar as combinações dos elementos do brandbook, além de ser claro, rápido e resposivo, se adaptando a mais de um tipo de dispositivo de leitura.

Layout em alta resolução, dividido em duas partes.

82


83


APLICAÇÕES WEBSITE

84

Aplicação do layout em alta resolução.


Apliacação do layout em baixa resolução.

85


APLICAÇÕES ASSINATURA DE E-MAIL A assinatura utiliza gráficos mais simples e sóbrios, adequados ao seu uso, levando em consideração o assunto que poderá estar sendo tratado em um e-mail comercial.

86


Nome do remetente Ocupação

ledfacamp.com.br

Exemplo de e-mail com assinatura.

87


Coordenadores Prof. Dr. André Favilla Prof. Me. andré Migliorini Equipe Daniela Fecchio Gabriel Andrade Gabriel Belluzzo Guilherme Zani Vanessa Gomes Desenvolvimento da Marca e Projeto Gráfico Vanessa Gomes Apoio FACAMP Novembro de 2014

88


89


90

Brandbook LED Facamp  

Manual de identidade desenvolvido para o LED (Laboratório de Empreendedorismo Digital) da Facamp durante o segundo semestre de 2014.

Brandbook LED Facamp  

Manual de identidade desenvolvido para o LED (Laboratório de Empreendedorismo Digital) da Facamp durante o segundo semestre de 2014.

Advertisement