Page 1

r

ve o ra Vi Tej do rei o uar Fer Ed rte a Du

RIBATEJO Julho 2019 • Ano IV • Nº46

Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional esteve presente

Startup Ourém inaugurada P. 38

FERSANT celebra 30 anos com visita do Presidente da República P. 14

RIBATEJO

RIBATEJO


2

RIBATEJO

JULHO 2019

www.nersant.pt


ÍNDICE

RIBATEJO Julho 2019 • Ano IV • Nº46

16

18

20

22

30

34

46

50

Desenvolvimento Regional

Empreendedorismo e Inovação

05 Notícias

26 Notícias

10 Poder Local

30 Medirolo: a empresa que cresceu 100% ao ano nos primeiros três anos de atividade

14 FERSANT celebra 30 anos com visita do Presidente da República

34 Daniel Bessa esteve na Startup Santarém a explicar como se faz a gestão de inovação nas PME

16 Sumol+Compal investe 65 milhões até 2021… metade em Almeirim

36 Lezíria do Tejo recebeu “Encontros para a Competitividade e Inovação”

18 RSA anuncia investimento de 7 milhões de euros nas comemorações do seu 30.º aniversário

38 Startup Ourém inaugurada

40 IAPMEI trouxe congénere angolana à Startup Santarém para conhecer boas práticas de empreendedorismo

Informação e Apoio

20 IAPMEI lança app para gestão de incentivos

22 Boas Práticas de Planeamento Financeiro: Duas práticas simples para PMEs

Viver o Tejo 24 Eduardo Duarte Ferreira

www.nersant.pt

Internacionalização 42 Notícias

46 NERSANT apresentou potencialidades da região a investidores estrangeiros

48 petMaxi organiza 1.º colóquio internacional e inaugura investimento de 1 milhão de euros

50 Unidade de transformação de cenouras para exportação nasce em Almeirim

JULHO 2019

RIBATEJO

3


EDITORIAL

EDITORIAL

RIBATEJO

T

rês anos após a entrada em funcionamento da Startup Santarém, a NERSANT acaba de alargar a sua rede de incubadora de empresas, denominada “Startup Ribatejo”, com a inauguração da Startup Ourém. Esta inauguração, a que damos especial destaque na Ribatejo Invest deste mês, realizou-se precisamente um ano após a assinatura do protocolo que formalizou a parceria entre a associação empresarial e o Município, mostrando assim que é possível e desejável o estabelecimento de parcerias entre diversos atores regionais. A nova Startup Ourém terá capacidade para acolher 30 empresas e será uma mais-valia para o desenvolvimento empresarial daquele concelho e para todos os que queiram criar a sua empresa. Estes poderão beneficiar de todo o acompanhamento e apoio técnico nas diversas fases de criação da empresa, inclusivamente na obtenção de financiamento. Entretanto, e porque a atividade empresarial está sujeita a outros fatores que não apenas a envolvente local, continuamos a acompanhar com especial atenção a discussão e as propostas que vão surgindo em

FICHA TÉCNICA Diretora: Maria Salomé Rafael Conselho Redatorial: Cláudia Monteiro Sandra Pereira ribatejo.invest@nersant.pt

4

RIBATEJO

Publicidade: Maria João Rodrigues maria.joao@nersant.pt Propriedade: NERSANT, AE. Várzea de Mesiões - Apartado 177 2354-909 Torres Novas Tel.: 249 839 500 | Fax: 249 839 509 www.nersant.pt

torno de alguns temas mais transversais. Um dos assuntos de maior importância passa pela proposta para a criação de uma nova Comunidade Intermunicipal que integre as duas CIM da região e a CIM do Oeste, na tão desejada e necessária Região do Ribatejo e Oeste. É conhecida a posição da CIMLT, assim como a posição da NERSANT, que considera que só esta medida defende os interesses das empresas ribatejanas e permitirá o desenvolvimento de uma estratégia regional de desenvolvimento, a longo prazo, para a região. Esta questão é tanto ou mais importante se nos recordarmos que o novo Quadro Comunitário 2030, já em adiantada fase de negociações, prevê uma redução das verbas a atribuir a Portugal. Enquanto esperamos que o Governo consiga, em Bruxelas, renegociar e melhorar a proposta final, cabe-nos, no contexto regional, procurar o modelo de organização territorial e administrativo que melhor defenda os interesses da região, das pessoas e das empresas.

Maria Salomé Rafael

Presidente da Direção da NERSANT

Periodicidade: Mensal Tiragem: 250 exemplares

JULHO 2019

Isento de registo na ERC ao abrigo do decreto regulamentar 8/99 de 9/6 artigo 12.º, n.º 1 a)

www.nersant.pt


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

DR

EntoGreen promove circularidade junto dos mais pequenos A EntoGreen, empresa centrada no desenvolvimento de tecnologias de base biológica que reutiliza os desperdícios nutricionais no setor agroalimentar, reintroduzindo-os na cadeia alimentar, está a trabalhar para contribuir para um futuro no qual a circularidade dos nutrientes seja a chave para a produção de alimentos. Com esse intuito, a empresa tem colaborado com a creche e jardim-de-infância dos serviços sociais da Estação Zootécnica Nacional por forma a dar a conhecer o papel dos insetos na utilização dos nutrientes dos desperdícios alimentares, mostrando assim aos mais pequenos que nada se perde e que o que parece não ter valor pode dar origem a alimento para animais e fertilizante para a horta. O processo de demonstração passou pela criação de uma caixa onde os mais pequenos colocavam os desperdícios dos seus almoços, nomeadamente sobras de verduras. As crianças foram depois acompanhando o trabalho das larvas desde o

início até terem transformado tudo em fertilizante. No final, as larvas foram separadas do fertilizante, que foi devolvido para ser

usado na horta da escola. “Para mudar o futuro há que apostar no futuro, as crianças”, referiu a empresa Entogreen na sua página de facebook.

RTR recebe visita do Município

A RTR - Tornearia e Fresagem, Lda., situada em Vila Chã de Ourique, Cartaxo, recebeu a visita do Presidente da Câmara Municipal, Pedro Ribeiro, que tem realizado periodicamente visitas de acompanhamento às empresas do seu concelho.

www.nersant.pt

De acordo com Pedro Ribeiro, “esta empresa é um grande exemplo da excelência do nosso tecido empresarial, dos nossos empresários e dos nossos operários”. O Presidente da Câmara felicitou ainda a empresa “pelo trabalho e por continuarem a investir na nossa terra”.

JULHO 2019

De referir que a RTR é uma empresa vocacionada para trabalhos de metalomecânica ligeira e pesada, prestadora de serviços na área de conceção, reparação e manutenção de equipamentos. A empresa nasceu em 1992 está há 10 anos na zona industrial em Vila Chã de Ourique.

RIBATEJO

5


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

MarECOs é novo programa de proteção do ambiente da Olitrem A Olitrem lançou, no Dia Mundial do Ambiente, comemorado a 5 de junho, o programa interno MarECOs, que visa destacar as diversas ações de proteção do meio ambiente da empresa. N o â m b i t o d e s t e p ro g r a m a , a empresa iniciou já o seu investimento em energias renováveis, num total de 1672 módulos fotovoltaicos, 2720 m²

de área ocupada, 451 kWp de potência, 400K € de investimento e 65% de poupança energética. Esta é apenas uma das muitas ações que contribuem para a sustentabilidade do meio ambiente que a Olitrem vai realizar. Ao longo do ano, a empresa vai divulgar novas iniciativas que protegem o meio ambiente. De referir que a Olitrem - Indústria

de Refrigeração, S.A. é uma empresa familiar que surge como continuação de uma anterior empresa, a Marecos Lda., cuja origem remonta ao ano de 1964, na cidade de Luanda, fundada por Armando Marecos Ferreira. A empresa, situada em Tremês, Santarém, é dedicada à representação, construção e reparação de equipamento de frio.

Empresa Seven Domains tem Parque Aventura Villa Campus em Santarém A empresa de Santarém Seven Domains, Lda., vocacionada para o turismo e a produção de eventos para o público em geral, corporativo e profissional, com sede em S. Vicente do Paúl em Santarém, dispõe agora de um parque aventura. O Parque Aventura Villa Campus, projeto na área do turismo e formação empresarial, situa-se em Santarém e está disponível para a realização de atividades de team building e reuniões. O Villa Campus está disponível para acolher festas de aniversário (com possibilidade

de insufláveis), realizar atividades de paintball, slide, escalada, rapel, arborismo, lanças e setas. O espaço está ainda disponível para a organização de workshops (gin, cocktails e mocktails, entre outros) e passeios a pé ou de BTT. O espaço dispõe ainda de piscina,

onde é possível efetuar batismos de mergulho. Há ainda espaços para a realização de reuniões e para almoços. Os interessados em conhecer o espaço podem fazê-lo no portal da empresa em https://www.7domains.pt/.

Conheça as empresas do Ribatejo galardoadas nos Prémios Turismo Alentejo e Ribatejo Foram entregues no dia 15 de junho, em Montemor-o-Novo, os Prémios Turismo Alentejo e Ribatejo, uma iniciativa da Entidade Regional de Turismo destas regiões. Na cerimónia, estiveram presentes o Presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva, a Presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo, Hortênsia Menino, os deputados António Costa da Silva e João Oliveira, assim como vários autarcas e entidades ligadas ao turismo. No evento, foram entregues prémios referentes ao Alentejo e ao Ribatejo. No que à região do Ribatejo diz respeito, muitos foram os premiados. O Melhor Evento foi atribuído ao evento “Os Presépios de

6

RIBATEJO

Sal”, que animou as Salinas de Rio Maior no passado Natal, o Melhor Enoturismo foi atribuído à Sociedade Agrícola da Quinta da Lagoalva (Alpiarça), o Melhor Evento Gastronómico ao Festival da Sopa da Pedra (Almeirim) e a Melhor Animação Turística à Annie Campers – Van Trip Portugal (Rio Maior). O Melhor Alojamento Local do Ribatejo foi atribuído ao Convento INN (Pinheiro Grande – Chamusca), O Melhor Turismo Rural à Quinta M (Casével, Santarém), o Melhor Restaurante à Taberna Ó Balcão (Santarém) e o Melhor Projeto Público ao EEC Provere Montado de Sobro e Cortiça (Coruche). O Prémio “Comunicação Alentejo /

JULHO 2019

Ribatejo” premiou diversos meios das duas regiões, sendo que uma das quatro empresas premiadas tem sede em solo ribatejo. Trata-se do meio de informação online Rede Regional, com sede em Alcanhões.

www.nersant.pt


DR

petMaxi e Rações Zêzere reuniram colaboradores em team building anual… As empresas petMaxi e Rações Zêzere realizaram em Fátima, o team building anual que juntou em ambiente de convívio os colaboradores das duas empresas de Ferreira do Zêzere. Este ano, o evento realizou-se no Funpark, em Fátima, tendo sido realizadas diversas atividades de lazer entre os colaboradores das empresas, entre elas provas de kart, arvorismo, slide, tiro ao alvo com setas, paintball e o tradicional jogo da malha. O team building petMaxi – Rações Zêzere terminou com um almoço convívio, tendo as empresas classificado o evento como “mais um dia de união e diversão onde o espírito de equipa reinou”.

… MOMSteel realizou “Karting MOMSteel Interempresas”… Quem também aposta em eventos de lazer é a MOMSteel, de Abrantes. A empresa, posicionada no setor das estruturas metálicas, organizou o evento Karting MOMSteel Interempresas, tendo juntado em ambiente de convívio e partilha 16 parceiros e amigos. João Lucas, pela empresa MakingOpportunity, venceu com 30:042, a 2.ª prova deste que é já o 3.º Troféu de Karting MOMSteel Interempresas. Luís Zima do Hospital Veterinário da Marinha Grande e Carlos Silva da Arentia ficaram em 2.º (30:045) e em 3.º lugar (30:21), respetivamente. De acordo com a MOMSteel, “mais do que a competição, esta prova valeu pela boa disposição e espírito de camaradagem que juntou na batalha, 16 parceiros e amigos”.

… e Trigénius reuniu colaboradores… A empresa de Fátima Trigénius, dedicada ao fornecimento e implementação de sistemas de informação adaptados às necessidades específicas de cada negócio, reuniu os seus colaboradores num evento anual que já vai na 15.ª edição. O XV evento anual de colaboradores Trigénius ocorreu durante um fim-de-semana inteiro de convívio entre colegas de trabalho, num contexto de grande diversão. No sábado, depois da partida de Fátima, o destino foi o Buçaco para uma atividade, em que divididos em quatro equipas, todos foram em busca da 5.º essência - o espirito de equipa.

www.nersant.pt

Depois do almoço e de uma visita às Caves Aliança, já em Aveiro, os colaboradores da Trigénius realizaram o check-in num hotel de referência, jantaram e

JULHO 2019

divertiram-se pela noite dentro. No domingo, após um pequeno-almoço reforçado, o destino foi Leiria para o almoço na fantástica Cervejaria Xarlie.

RIBATEJO

7


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

petMaxi aposta na sustentabilidade A empresa de Ferreira do Zêzere petMaxi, dedicada ao fabrico de ração de qualidade para cães e gatos está a apostar na sustentabilidade. A empresa está a colocar em prática conceitos de eficiência energética, ou seja, está a empenhar-se na utilização racional da energia de forma a gerar o menor gasto possível. A utilização de variadores de velocidade em determinados motores, a utilização de luzes de baixo consumo (LED) em vez da iluminação convencional, o isolamento de toda a tubagem de vapor e aplicação de valvejackets em todas as curvas e junções de tubagens para minimizar as perdas de calor, a utilização de uma bateria de condensadores para reaproveitar a energia, a utilização de telhas translucidas para aproveitamento da luz solar, a utilização de uma caldeira de produção de vapor de biomassa em alternativa aos combustíveis fosseis e a utilização de iluminação regulada por sensores são algumas das medidas em vigor na empresa para sustentar a eficiência

energética. De acordo com a petMaxi, a empresa vai, até ao final do ano, “continuar a apresentar soluções para obter ainda maior eficiência energética, nomeadamente a construção de painéis solares fotovoltaicos em autoconsumo e a implementação de sistemas de monitorização de energia”.

No seu portal, a empresa dá ainda alguns conselhos aos leitores que podem minimizar o seu impacte no ambiente, nomeadamente apagar as luzes nas divisões onde já não se está, privilegiar a luz natural, adquirir eletrodomésticos de baixo consumo (classificação energética A***) e utilizar lâmpadas de baixo consumo (nomeadamente LED).

Lipronerg encerra em Abrantes ciclo de seminários sobre “Desafios da Manutenção de Edifícios” A empresa de engenharia do Entroncamento Lipronerg encerrou no dia 18 de junho o ciclo de seminários que tem vindo a realizar sobre os “Desafios da Manutenção de Edifícios”. Esta última sessão decorreu no Auditório da Escola Superior de Tecnologia de Abrantes e foi dedicada aos Edifícios Municipais. O evento, que contou com um conjunto diversificado de participantes (desde estudantes, a técnicos de municípios, hospitais, escolas e empresas), foi organizado em parceria pelo Instituto Politécnico de Tomar, a Lipronerg, Engineering Consultants e a GM2E, Facility Management e contou, mais uma vez com sete apresentações de elevada excelência. “Manutenção como estratégia para a inovação e crescimento sustentável” foi o primeiro tema apresentado durante a tarde pelo CEO da Lipronerg, Luís Inácio. Seguiu-se Rui Santos com a temática “Do projeto à exploração – os desafios da reengenharia para resolução de problemas durante a instalação”. Margarida Fernandes, representante do Município de Tomar apresentou o tema “Manutenção e Eficiência Energética em Edifícios Municipais”. Para finalizar o

8

RIBATEJO

primeiro painel de apresentações, Nuno Mata, da Manvia, realizou uma exposição subordinada “Desafios de Manutenção no Parque Escolar”. Após o período de coffee-break, seguiram-se as temáticas “O papel dos atores locais na Manutenção Inteligente de Edifícios Públicos”, desenvolvida por Ricardo Beirão da Agência Regional de Energia, MédioTejo21, “ManWinWin na Gestão da Manutenção”, apresentada por Alexandre Carvalho da ManWinWin e “Contributos da Manutenção para a QAI em Estabelecimentos de Ensino: Readaptação de Instalações Técnicas”, pela professora Ana Vieira.

JULHO 2019

A moderação ficou a cargo de Lurdes Belgas, professora do Instituto Politécnico de Tomar e de Hugo Magalhães, do Tagusvalley. Este evento finalizou o ciclo de seminários “Desafios da Manutenção de Edifícios de Serviços” que percorreu três cidades do interior do país (Leiria, Coimbra e Abrantes), fomentando a informação e a discussão alargada sobre a gestão técnica e a manutenção de três tipos diferentes de edifícios (edifícios do setor social, edifícios hoteleiros e edifícios municipais) numa lógica de complementaridade de temas e abordagem integradora.

www.nersant.pt


DR

Empresa de Abrantes oferece monitor aos Bombeiros Voluntários A empresa Genérico Auto, de Abrantes, ofereceu um monitor multiparâmetros aos Bombeiros Voluntários de Abrantes (BVA). A máquina foi entregue à corporação no dia 14 de junho, no quartel. O momento contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos, do Comandante dos BVA, António Jesus, do Presidente da Associação Humanitária dos BVA, João Furtado, do Tesoureiro da Associação Humanitária dos BVA, José Carlos Belém e do Presidente da União de Freguesias de Abrantes, São Vicente,

www.nersant.pt

São João e Alferrarede, Bruno Tomás. Os proprietários da Genérico Auto, Pedro Bogalho e Elsa Bogalho, tomaram conhecimento de que os Bombeiros Voluntários de Abrantes necessitavam deste monitor e, no mesmo dia, trataram de avançar com uma campanha. Nesta campanha da Genérico Auto, desde o dia 14 de março deste ano, 1% de todas as vendas reverteu para a aquisição deste monitor. O prazo terminava a 14 de junho, mas alguns dias antes o valor pretendido foi alcançado (cerca de 1800€).

JULHO 2019

Os proprietários reconhecem que só foi possível alcançar esta meta com a ajuda de todos os clientes e equipa da Genérico Auto. Nas palavras dos proprietários, “Os Bombeiros prestam um serviço que nos garante a todos nós, cidadãos, um dos bens mais essenciais: a segurança” e deixam um apelo: “Não se lembrem só dos Bombeiros quando precisam. Lembrem-se deles todos os dias, durante todo o ano. E façam o que puderem e estiver ao vosso alcance para os ajudar. Porque a Proteção Civil somos todos nós.”

RIBATEJO

9


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

PODER LOCAL

Zona industrial de Montalvo acolhe mais duas empresas A Zona Industrial de Montalvo, Constância, continua a sua expansão, tendo sido instaladas recentemente mais duas empresas. São elas a H.JDP - Alimentar, Unipessoal, Lda. e a A Maemor, Lda.. A H.JDP - Alimentar, Unipessoal, Lda.

é dedicada ao fabrico e manutenção de máquinas e equipamentos em aço inox e tem como gerente Daniel Pereira. Emprega atualmente nove pessoas. Quanto à A Maemor, Lda., trata-se de uma empresa dedicada à manuten-

ção industrial, eletricidade certificada, automatismos, construções metálicas, metalomecânica e comercialização e reparação de lagares tradicionais e linhas continuas. O seu gerente é Mário Moreira, e tem vinte sete colaboradores. O Município de Constância, em comunicado, mostrou a “sua satisfação pela instalação de mais estas duas empresas na Zona Industrial de Montalvo, sendo este um sinal claro do dinamismo e atratividade do nosso concelho”. “Este é um investimento essencial para o desenvolvimento do concelho de Constância, fomentando a oferta de emprego e criando expetativas de desenvolvimento económico e social que beneficiam toda a população”, referiu ainda o Município. Ainda de acordo com o documento, a Zona Industrial de Montalvo “beneficia de uma excelente localização geográfica e estratégica, sendo considerada um importante polo de atração de investimento privado”.

Associação Eco Parque do Relvão inaugura novas instalações A Associação Eco Parque do Relvão assinalou o Dia Mundial do Ambiente no dia 5 de junho, com a inauguração das suas novas instalações na rua do Relvão, na Carregueira. Diversas entidades oficiais e associados juntaram-se ao momento que se iniciou com as boas-vindas do Presidente da Direção da AEPR, Paulo Queimado, que realçou a importância da nova localização, no seio da comunidade da Carregueira e próximo das empresas sediadas no Eco Parque do Relvão. Posteriormente, aproveitou para relembrar a importância dos vários investimentos neste cluster ambiental nacional na Chamusca. Interveio de seguida o Diretor-Geral da AEPR, Domingos Saraiva, que referiu a colaboração essencial do associado Município da Chamusca, pela cedência do espaço agora disponibilizado, onde outrora se situou um balcão da Caixa de Crédito Agrícola. Na sua breve alocução, destacou ainda a importância dos Projetos das Comunidades da Energia e das Águas como focos fundamentais para o desenvolvimento da atividade da AEPR durante o ano de 2019.

10

RIBATEJO

Destacou também as candidaturas apresentadas ao Fundo Ambiental (que aguardam aprovação), “EPR.INFO” e “Carregueira a Compostar”, este último em colaboração com a Junta de Freguesia local. Aproveitando a passagem do 11.º aniversário dos Associados SISAV e ECODEAL, os presentes brindaram aos representantes destas empresas.

JULHO 2019

Durante a manhã, na celebração do Dia Mundial do Ambiente, a AEPR e o associado Resitejo participaram no evento organizado pelo Município de Torres Novas dedicado aos temas “Os Plásticos – Origem e Consequências” e “A Gestão dos Resíduos Sólidos Urbanos na área da Resitejo” que se realizou na Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes.

www.nersant.pt


DR

Agricultores familiares e jovens agricultores vão ter acesso privilegiado a terras do Estado

O Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, anunciou que os agricultores familiares e os jovens empresários rurais vão ter acesso a terras do Estado e a linhas de crédito, para além de passarem a ser incluídos produtos locais nas ementas das cantinas públicas. No caso da inclusão de produtos nas ementas das cantinas públicas, o Ministro referiu que “a oferta deve respeitar os critérios de prioridade sazonal e de proximidade, favorável a muitos agricultores familiares”. O Ministro informou também que foram abertos sete concursos específicos de apoio (viticultura, cerealicultura, fruticultura, olivicultura, horticultura e pecuária extensiva e intensiva) no valor global de 40 milhões de euros e que em qualquer um destes concursos será dada prioridade à agricultura familiar. Capoulas Santos referiu ainda que estão atualmente disponíveis 110 milhões de euros para concursos vocacionados para o desenvolvimento rural e que deverão privilegiar a agricultura

www.nersant.pt

familiar. Está também “em preparação uma linha de crédito para apoiar a agricultura familiar, que deverá ser lançada em setembro”, disse, acrescentando que o Governo tem também a intenção de dar a estes agricultores “acesso privilegiado às terras do Estado” e apoios para a sua formação. O Ministro explicou que vai haver “lotes de terreno do Estado destinados preferencialmente a jovens empresários rurais e a agricultores familiares” e que a atribuição destes lotes será feita através de concurso, a publicar até 15 de julho. A simplificação das regras de licenciamento de pequenos estabelecimentos de venda de produtos da agropecuária (como pequenas queijarias e salsicharias, por exemplo) foi outra das medidas enunciadas pelo Ministro durante a audição na Comissão de Agricultura e Mar, a par da portaria, recentemente aprovada, que atribui um apoio fixo aos pequenos produtores que comercializem produtos no âmbito dos circuitos curtos (mercados locais).

JULHO 2019

DIVULGAÇÃO DO ESTATUTO DA AGRICULTURA FAMILIAR Para Capoulas Santos, a atribuição do Estatuto da Agricultura Familiar é de grande relevância, pelo que serão ainda concedidos 500 mil euros para as organizações agrícolas (associações e confederações) fazerem a sua divulgação junto dos agricultores familiares, que podem assim aceder a ajudas financeiras e a outros incentivos. Haverá também um apoio de 300 mil euros para estudos e recolha de informação sobre a Agricultura Familiar. “Só assim podemos chegar a todo este estrato socioprofissional, tão importante para manter vivo o nosso mundo rural”, disse ainda. Outra medida anunciada pelo Ministro nesta audição foi a abertura de um balcão em cada Direção Regional de Agricultura, destinado a divulgar o Estatuto da Agricultura Familiar e o Estatuto de Jovem Empresário Rural e a apoiar os utentes no processo de obtenção dos títulos.

RIBATEJO

11


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

‘Stayover Fátima-Tomar’ liga territórios, municípios, empresas e pessoas A CIMT - Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo apresentou em Lisboa o programa ‘StayOver Fatima-Tomar’, que se destina a promover a região enquanto destino turístico integrado. A apresentação desta ação promocional teve lugar na ‘Mercearia do Campo’, em Campo de Ourique, contou com a presença de vários jornalistas, hoteleiros e representantes de diferentes organismos públicos e privados. A sessão de abertura do evento contou com a presença de Anabela Freitas, presidente da CIM do Médio Tejo, e Pedro Machado, presidente da Turismo do Centro. Na ocasião, a presidente da CIM do Médio Tejo disse que através do ‘StayOver Fatima-Tomar’ pretende-se “diminuir as assimetrias dentro do território e direcionar os fluxos turísticos, que entram por Fátima e Tomar, para o restante território”. “Cada concelho tem a sua identidade e tem muito para mostrar e o que pretendemos é que o Turismo seja autêntico, porque cada vez mais o Turista procura

12

RIBATEJO

a autenticidade”, salientou a presidente da CIM do Médio Tejo. Já Pedro Machado, presidente da Turismo do Centro, realçou que o ‘StayOver Fatima-Tomar’ “é um triângulo virtuoso” e “um trabalho em rede que possibilitou a criação de um produto turístico, que alimenta a sustentabilidade da nossa atividade turística”. “Acreditamos que este projeto vai poder produzir mais competitividade para as empresas e para os empresários”, salientou o presidente da Turismo Centro, tendo feito notar que no final do projeto “as empresas e os empresários desta região vão tirar partido do trabalho que as dinâmicas públicas estão a fazer”. Para Pedro Machado, o ‘StayOver Fatima-Tomar’ é um projeto que “liga e não separa. Liga Territórios, Municípios, Empresas e Pessoas e, portanto, tem um grande mérito”. De seguida foi a vez de Nuno Lopes, da Idtour, apresentar a campanha ‘StayOver Fatima-Tomar’ que suscitou várias

JULHO 2019

perguntas e curiosidades por parte dos jornalistas presentes. Presente na sessão esteve ainda Miguel Pombeiro, secretário executivo desta CIM, Natálio Reis, vice-presidente da Câmara Municipal de Ourém e Joaquim Cabral, vereador com o pelouro do Turismo da Câmara Municipal de Torres Novas. Recorde-se que o programa ‘StayOver Fatima-Tomar’ é uma ação promocional realizada pela CIM do Médio Tejo e os municípios em parceria com unidades de alojamento, empresas de animação, restaurantes e demais agentes turísticos e comerciais do Médio Tejo para promover a região enquanto destino turístico integrado, vocacionado para a realização de férias, retiros ou estadas mais prolongadas dirigidas a diferentes segmentos. A campanha pretende demonstrar o potencial do território para motivações combinadas de lazer, recreio ou espiritualidade, capaz de proporcionar experiências memoráveis.

www.nersant.pt


DR

Ourém anuncia Plano Estratégico e Prioridades de Investimento para 2020-2030

O ‘StayOver Fatima-Tomar’ aplica-se a reservas diretas antecipadas com duração igual ou superior a duas noites, a realizar nas unidades de alojamento do Médio Tejo parceiras da campanha (de acordo com a disponibilidade de quartos), para estadas que decorram até dia 15 de setembro de 2019. A adesão à campanha atribui ao titular três tipologias de benefícios cumulativos, nomeadamente: oferta de experiências, entradas gratuitas e descontos exclusivos. Em concreto: estão já previstas 83 experiências em catálogo promovidas por 28 entidades aderentes. 38 entradas gratuitas em vários museus, monumentos, centros de interpretação e eventos. E estão contemplados 31 descontos, por parte de 13 entidades, que garantem reduções ao preço de tabela em produtos e serviços específicos em diversos estabelecimentos, espaços comerciais e de animação aderentes à campanha, atribuídos diretamente mediante as condições previstas por cada parceiro.

www.nersant.pt

O Executivo Municipal de Ourém reuniu os jornalistas para apresentar o Plano Estratégico e Prioridades de Investimento para 2020-2030, no âmbito da recente aprovação, para efeitos de discussão pública, da proposta de revisão do Plano Diretor Municipal (PDM). Parques de Negócios estão entre as prioridades de investimento. Na reunião, o Presidente da Câmara Municipal de Ourém, Luís Miguel Albuquerque, acompanhado dos Vereadores Natálio Reis, Isabel Costa e Rui Vital, apresentou os vetores estratégicos que suportam o modelo de desenvolvimento territorial, salientando algumas das orientações e ações programáticas previstas nessa proposta de revisão. Entre as várias orientações programáticas, foram apresentadas algumas prioridades de investimento com destaque para o Pavilhão Desportivo de Ourém, a ampliação do Centro Escolar da Carvoeira, o Centro Escolar Fátima Sul, Parque de Negócios de Fátima, Parque de Negócios de Ourém e Parque de Negócios de

JULHO 2019

Freixianda. Foram ainda divulgadas orientações relacionadas com diferentes setores, como a indústria, o turismo, a exploração florestal ou de recursos geológicos, requalificação da rede viária, entre outras iniciativas idealizadas com vista ao desenvolvimento socioeconómico do concelho. Este programa de investimentos para o horizonte temporal 2020-2030 contempla investimentos na ordem dos 116 milhões de euros, dos quais a Câmara Municipal de Ourém assumirá um total aproximado de 38 milhões de euros. A proposta de revisão do PDM estabelece pontos fortes e pontos fracos do território, ameaças e oportunidades, definindo a estratégia adotada com vista à sua conceção, dividindo o concelho de Ourém em Unidades Territoriais, para as quais é definido o regime de utilização para cada parcela do território municipal, considerando que a promoção de um adequado ordenamento do território assenta numa dialética entre o solo rústico e o solo urbano.

RIBATEJO

13


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Marcelo Rebelo de Sousa inaugurou o certame

FERSANT celebra 30 anos com visita do Presidente da República

14

RIBATEJO

JULHO 2019

www.nersant.pt


DR

A

Feira Empresarial da Região de Santarém comemorou a sua 30.ª edição este ano. O certame voltou a ser inaugurado pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que elogiou a dinâmica da feira ao longo destas três décadas ao serviço das empresas da região. A presença de Marcelo Rebelo de Sousa na inauguração da FERSANT é já um hábito recorrente, conhecendo por isso, o Presidente da República, o trabalho deste certame e da NERSANT junto do tecido empresarial. Nesta que é a 30.ª edição do evento, a presença do Presidente da República assumiu um caráter especial, em jeito de comemoração da efeméride. Na inauguração do certame, ocorrida no dia 8 de junho, Marcelo Rebelo de Sousa esteve no stand da NERSANT, tendo sido recebido pela Presidente da Direção, Maria Salomé Rafael, e pelos diretores João Lucas e Diogo Ramos. Na visita, o chefe de Estado enalteceu o trabalho da associação ao longo dos anos e que se repercute na realização deste certame, esgotado ano após anos. Para além da visita ao espaço da NERSANT, o Presidente da República visitou todo o certame, tendo conversado e trocado cumprimentos com muitas das empresas participantes na FERSANT. Inicialmente realizada em Torres Novas - primeiro na Casa Nery e posteriormente no pavilhão de exposições junta da sede da associação em Torres Novas - a FERSANT passou a realizar-se em 2010 em conjunto com a Feira Nacional da Agricultura / Feira do Ribatejo, no CNEMA - Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas, mudança muito positiva, resultando numa maior visibilidade e projeção das empresas participantes junto do seus públicos-alvo. A FERSANT decorreu até dia 16 de junho, com diversas atividades a acontecer, entre elas a realização de sessões de encerramento dos projetos de empreendedorismo escolar da associação e a receção de delegações estrangeiras no âmbito do Ribatejo Investment Summit. 

www.nersant.pt

JULHO 2019

RIBATEJO

15


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Sumol+Compal investe 65 milhões até 2021… metade em Almeirim

A

Sumol+Compal vai investir 65 milhões de euros até 2021, anunciou a empresa. Parte do investimento será feito na unidade de Almeirim onde será “realizado uma reconfiguração, ampliação e automatização das instalações de armazenagem e da renovação de linhas de enchimento”. O objetivo, referiu ainda a empresa, é duplicar a capacidade de armazenagem e de expedição, reduzir os stocks totais de produtos acabados nas operações em Portugal e eliminar duplos transportes, reduzindo a pegada de CO2 em cerca de 250 toneladas por ano. Para além disso, a companhia vai ainda testar as novas embalagens da Treta Pak a nível mundial. Estas serão “mais

16

RIBATEJO

amigas do ambiente, mais funcionais, ergonómicas e mais leves”. A embalagem vai ter uma tampa de polietileno (de cana de açúcar), menos 15% de peso, permitindo uma redução das emissões em CO2. O novo packaging pretende também reduzir em cerca de 200 toneladas/ano os materiais consumidos, nomeadamente plásticos de origem fóssil. Para marcar o arranque desta nova fase, o Primeiro-Ministro, António Costa, e o Ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, visitaram as instalações da fábrica em Almeirim, onde foi apresentado este investimento. Na ocasião, António Costa felicitou a empresa pela ação, apontando-a como um dos fatores para apoiar o crescimen-

JULHO 2019

to da economia nacional. Na unidade de Almeirim a Sumol+Compal processa anualmente entre 20 a 25 mil toneladas de fruta, com destaque para a pera-rocha, pêssego e maçã. A produção é escoada para 70 países, detendo a companhia operações locais de produção em Angola e Moçambique, tendo iniciado recentemente operações em regime de franquia no Gabão e nos Camarões. “O volume de negócios nos mercados internacionais ascendeu a cerca de 83 milhões de euros em 2018, cerca de 25% do volume de negócios total”, informa a empresa. A Sumol+Compal emprega cerca de 1600 pessoas, 1200 das quais em Portugal, “prevendo um crescimento deste último registo nos próximos anos.” 

www.nersant.pt


DR

SOBRE A WINSIG A Winsig é uma empresa especializada no fornecimento de soluções integradas com o software de gestão ERP PHC, com mais de 60 consultores certificados e uma elevada capacidade de criação de soluções customizadas e fortes competências no cu setor da indústria.

CENTROS DE OPERAÇÃO

ALGUMAS REFERÊNCIAS

Argélia

marketing19@winsig.pt (+351) 218 299 150 www.winsig.pt www.nersant.pt

JULHO 2019

RIBATEJO

17


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Abrantes

RSA anuncia investimento de 7 milhões de euros nas comemorações do seu 30.º aniversário

A

RSA - Reciclagem de Sucatas Abrantina, S.A. comemorou recentemente o seu 30.º aniversário, tendo realizado nas suas instalações, em Alferrarede, Abrantes, um evento para assinalar a efeméride. Na ocasião, a empresa anunciou a ampliação das instalações, um investimento total no valor de 7 milhões de euros. A Ribatejo Invest esteve presente nas comemorações do 30.º aniversário da RSA – Reciclagem de Sucatas Abrantina, S.A., a par de dezenas de convidados, entre eles empresas parceiras e diversas entidades e amigos. O evento iniciou com o descerramento da placa comemorativa dos 30 anos da RSA, colocada na fachada da empresa, e que foi descoberta pelos dois fundadores da empresa, Emídio e João dos Santos Batista, acompanhados pela segunda e terceira geração de familiares que estão hoje ao serviço da empresa.

18

RIBATEJO

Já no interior, no local especialmente preparado para as comemorações, Delfina Batista, responsável pelo departamento financeiro da RSA, discursou, visivelmente feliz pela efeméride, tendo, em primeiro lugar, elencado a história da empresa ao longo dos 30 anos. Em destaque nesta oratória estiveram os dois homens que originaram o negócio, Emídio e João dos Santos Batista, que “deram as suas vidas a esta empresa.” Neste que foi o primeiro evento comemorativo da empresa “aberto ao exterior”, Delfina Batista não quis deixar de agradecer a presença de todos os convidados neste que é “um marco histórico para a RSA”. Depois de anos de alguma adversidade devido à crise de 2008, Delfina Batista aproveitou a ocasião para anunciar o investimento de 7 milhões de euros para a ampliação das instalações e que irá criar 10 novos postos de trabalho. Trata-se, comunicou, da criação de uma nova unidade industrial onde vai ser implementado

JULHO 2019

um novo processo de transformação com a instalação de três linhas de seleção e separação de materiais metálicos ferrosos e não ferrosos e materiais não metálicos, previamente fragmentados internamente na RSA ou em entidades externas, a fim de se obter melhores concentrados de metais. O Presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Valamatos, esteve presente no evento. Discursou, afirmando que a empresa está “num novo ciclo de crescimento com este projeto de investimento, que conta com o apoio do Município na redução de taxas na ordem dos 100.000 euros”. Reforçou ainda que “para além de apoiar o empreendedorismo e captação de investimento para os territórios, é necessário apoiar as empresas que existem no concelho”, referiu. Domingos Chambel, Vice-Presidente da Direção da NERSANT, felicitou a empresa pelos seus 30 anos e referiu que “é um gosto ver numa mesma família, este conjunto de empreen-

www.nersant.pt


DR

dedores”. Aplaudiu, ainda, o investimento que a RSA vai realizar. “A nova filosofia autárquica abrantina trouxe o acompanhamento necessário a esta empresa. Na altura deu-se um grande salto, que agora vai continuar com este novo investimento”, disse na ocasião. A comitiva de convidados foi posteriormente guiada por uma visita às instalações da empresa, onde ficou a conhecer todo o processo produtivo. No final, esperava a comitiva um cocktail, onde foram cantados os parabéns à empresa. As comemorações dos 30 anos da RSA prosseguiram no dia seguinte, com a realização de um almoço convívio e de atividades para os colaboradores. A empresa, instalada no Parque Industrial de Abrantes, é especializada na reciclagem de sucatas metálicas (incluindo veículos em fim de vida), cabos elétricos e armazenamento temporário de resíduos. Na empresa trabalham cerca de 50 colaboradores diretos e 30 indiretos. 

www.nersant.pt

JULHO 2019

RIBATEJO

19


INFORMAÇÃO&APOIO

IAPMEI lança app para gestão de incentivos

O

IAPMEI apresentou dia 2 de junho a nova aplicação para mobile, juntamente com outros instrumentos de simplificação para a gestão de projetos de incentivos. A app IAPMEI+ foi concebida para apoiar as empresas na gestão dos seus projetos de investimento e no cumprimento das obrigações associadas à sua execução, agilizando o processo e facilitando a interação com o IAPMEI. Em termos de funcionalidade a nova app está dividida em quatro áreas principais: • Obrigações, onde os promotores vão poder consultar as próximas obrigações dos seus projetos, sincronizando-as com o calendário dos seus dispositivos móveis; • Projetos, onde se encontram listados todos os projetos em curso da empresa associados à app, bem como a indicação de quais os projetos por associar. Esta área permite ainda o acompanhamento

20

RIBATEJO

da execução temporal e financeira dos projetos, o acesso a legislação específica de cada projeto e a consulta de todos os pedidos de pagamento submetidos. • Mensagens, um canal direto de comunicação entre o gestor de projeto do IAPMEI e a empresa; • Avisos, onde constam avisos automáticos, por empresa e por projeto, que remetem para o conteúdo correspondente.

aplicação e de vários instrumentos de simplificação para a gestão dos projetos de incentivos, vem facilitar o acesso das empresas à informação e permite um diálogo entre os clientes e o IAPMEI mais fácil, mais amigável, mais rápido e mais eficiente”. “Esta nova ferramenta permite simplificar os processos e vem facilitar o acesso a informação nesse contexto”, conclui. 

A aplicação IAPMEI+ está disponível na Google Play Store e na App Store da Apple. Para além da app, o IAPMEI lança também um conjunto de vídeos tutoriais sobre a apresentação de candidaturas e gestão de projetos Portugal 2020, com vista à melhoria das práticas nesta área. O IAPMEI está ainda a desenvolver uma consulta pública junto das empresas para recolha de eventuais propostas e sugestões de simplificação no acesso aos fundos europeus no próximo quadro comunitário. De acordo com Nuno Mangas, Presidente do IAPMEI, “o lançamento desta

JULHO 2019

www.nersant.pt


www.nersant.pt

JULHO 2019

RIBATEJO

21


INFORMAÇÃO&APOIO

Boas Práticas de Planeamento Financeiro Duas práticas simples para PMEs Marco Alves Rácios Múltiplos

Q

uando se pensa em planeamento financeiro, é normal associar-se a imagem de folhas de cálculo complexas, que rem um departamento requeinteiro para as criar e manter atualizadas. A verdade é que a nossa experiência (projetos de análise de rentabilidade, reestruturação de dívida e apoio à venda de PMEs) aponta para existência de compromissos razoáveis entre grau de rigor do planeamento financeiro e o peso administrativo que este cria às empresas. O primeiro passo para um planeamento simples e eficaz, é possuir uma análise de rentabilidade que vá para além da lógica do Sistema Normalização Contabilística (SNC). Por exemplo, a noção de Margem Bruta implícita no SNC pouco tem a ver com a verdadeira margem dos negócios, uma vez que não abrange todos os custos de produ-

22

RIBATEJO

ção (mão-de-obra direta, transportes, energia). Não é raro verem-se margens reais que são menos de metade da Margem Bruta calculada segundo o SNC, o que é fonte de ruído quando se quer perceber o motor de geração de riqueza de determinado negócio. A lógica de naturezas contabilísticas do SNC agrega, numa mesma rúbrica, custos de funções diferentes (produção, comercial, administração) e, sobretudo, custos com comportamentos distintos face à evolução dos proveitos (variáveis, fixos, semi-fixos). O SNC foi desenhado refletir o que aconteceu no passado, numa perspetiva de espelho retrovisor, e não o que poderia teria acontecido ou que pode vir acontecer no futuro. É assim importante que, ainda que as empresas usem o SNC como ponto de partida, estas possam classificar os seus custos segundo os seus comportamentos em proporção dos proveitos. Esta classificação, mesmo que a traço grosso, serve como uma primeira aproximação à verdadeira margem do negócio e leva a melhores decisões.

JULHO 2019

O segundo passo é explicitar o investimento em fundo de maneio que é gerado com o crescimento do negócio. A demonstração de fluxos de caixa do SNC indica pagamentos e recebimentos de determinado, mas não indica se os clientes se estão a financiar mais na empresa ou se a empresa se está a conseguir financiar mais nos seus fornecedores. Mais, a demostração de fluxos de caixa do SNC não faz qualquer menção ao empate de capital em inventários (ou obras em curso)

www.nersant.pt


I&A

que é necessário para ter o negócio a funcionar. A forma mais simples de entender o comportamento de fundo de maneio (clientes, inventários / obras em curso e fornecedores) de uma empresa é perceber a sua relação com os proveitos. Quanto maior for o rácio, mais capital tende a ser absorvido pelo fundo de maneio quando o negócio cresce. Em negócios de margem variável baixa (por exemplo, abaixo de 20%), pode facilmente acontecer que o lucro

www.nersant.pt

adicional gerado em fases de crescimento seja insuficiente para autofinanciar o fundo de maneio necessário e gerar situações de restrição significativa da tesouraria. Se não forem devidamente antecipadas, estas restrições súbitas de tesouraria podem colocar a empresa numa situação de fragilidade financeira, levar a situações de incumprimento de serviço da dívida e criar uma perigosa espiral de definhamento. Há obviamente mais práticas rele-

JULHO 2019

vantes para um bom planeamento financeiro de uma PMEs, mas a análise de rentabilidade e a avaliação do comportamento do fundo de maneio são talvez as mais basilares. Passados mais de dez anos depois da crise financeira de 2008, podem estar de novo tempos tempestuosos ao virar da esquina. E desta vez, a Banca tem menos recursos para poder corresponder aos anseios das empresas. Cabe às empresas preparem-se, agora, para o futuro que aí vem. 

RIBATEJO

23


VIVER O TEJO

24

RIBATEJO

JULHO 2019

www.nersant.pt


VT

Eduardo Duarte Ferreira “Eu, menos que ferreiro, se tiver saúde, não deixo de ser. Se puder ser mais alguma coisa, porque não tentar consegui-lo?”. - EDUARDO DUARTE FERREIRA

N

asceu no Tramagal em 1856, numa família de poucas posses. Foi segundo, dos cinco filhos que teve o barqueiro Joaquim. Aos 8 anos começou a ajudar o pai, carregando mercadorias para a barca do Tejo. Aos 19 anos, decidiu mudar de vida, e começou como aprendiz de ferreiro, na forja de Manuel Ribeiro, no Rossio ao Sul do Tejo. 4 anos mais tarde, cria a sua primeira forja, sempre com o olhar desconfiado da sua família. Eduardo Duarte Ferreira tinha uma visão de empreendedor. Aprendeu a sua arte a observar outros e evoluiu numa espécie de tentativa e erro. Diz-se que a existência da sua empresa reside na sua esposa, Rosa, seu nome. Sem ela não existiria a Metalúrgica Duarte Ferreira. Nesta altura, em 1884, Eduardo já empregava 10 homens e no ano seguinte, criou a sua primeira charrua metálica, com uma série de inovações. Eduardo teve 3 filhos, Joaquim, Manuel e Eduardo. Todos se formaram e todos chegaram a trabalhar na MDF. Em 1923 cria-se a sociedade “Duarte Ferreira & Filhos”. Nesta altura a MDF já empregava mais de 200 trabalhadores, a fábrica já estava instalada junto à estação de caminhos-de-ferro (atual museu). Na altura já tinha uma filial em Lisboa e exportava charruas para as colónias. Era uma empresa moderna e inovadora, que além da produção, tinha laboratórios químicos e metalúrgicos, passando também a produzir enfardadeiras, debulhadoras e caixas de lubrificação. Em 1927, Eduardo Duarte Ferreira, é condecorado pelo Presidente da República da época, Marechal Óscar Carmona, com a Comenda de Mérito Agrícola e Industrial, que se deslocou ao Tramagal para o condecorar. Com 92 anos, em 1948, o grande Eduardo Duarte Ferreira, morre, deixando uma empresa em ascensão aos filhos, com cerca 800 trabalhadores. Nos anos seguintes, e até meados dos anos 70, a empresa continuou a prosperar, com os descendentes de Eduardo no comando, primeiro filhos e depois, seus netos, como foi o caso de Rui Duarte Ferreira e Carlos Duarte Ferreira. A MDF chegou a empregar 2500 trabalhadores, construiu camiões militares, os míti-

www.nersant.pt

JULHO 2019

cos Berliet Tramagal, para a Guerra no Ultramar, construiu bairros, escolas e campos de futebol. Tramagal, a vila, confundia-se com a MDF. No pós 25 de abril, a empresa começou afundar-se, que viria a terminar, com a extinção da empresa em 1994. Ficaram as memórias e o legado. Hoje, no lugar das antigas instalações da MDF, existem fábricas como a Futrimetal ou a Mitsubishi Fuso. O símbolo da borboleta está espalhado por tudo quando é lugar no Tramagal e também pelo país, em antigos utensílios agrícolas.

MUSEU METALÚRGICA DUARTE FERREIRA Este é um museu que resulta do querer de uma população e da parceria entre a Câmara Municipal de Abrantes, a Junta de Freguesia de Tramagal e o Grupo Diorama (detentor do edifício do antigo escritório principal da fábrica onde está implantado o museu e também de grande parte do seu espólio). É um projeto que envolveu grande parte da comunidade - seja na doação de espólio, seja na partilha de estórias, seja na colaboração na identificação do acervo, seja de outras variadas formas. Tudo isto faz deste um museu de território, com pretensão nacional e base na Nova Museologia, que visa preservar memória e o património – material e imaterial – legado pelo portento da metalurgia nacional do século XX, a Metalúrgica Duarte Ferreira. É, portanto, um museu ao serviço da comunidade, das pessoas, com as pessoas e para as pessoas. Pretende ser um instrumento de desenvolvimento local, com a ambição de preencher o vazio identitário deixado pela extinção deste complexo industrial com vista ao estímulo do sentimento de pertença através da didática do património. A Associação Portuguesa de Museologia distinguiu o ano passado o Museu da Metalúrgica no Tramagal como o Melhor Museu do Ano 2018. 

FONTES: HTTP://CM-ABRANTES.PT HTTPS://WWW.OMEUESCRITORIOELAFORA.PT/ MUSEU-METALURGICA-DUARTE-FERREIRA/ RIA.

RIBATEJO

25


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

Rio Maior Investe apoia iniciativas económicas de interesse municipal A Câmara Municipal de Rio Maior tem ao dispor um novo programa de apoio aos projetos empresariais de interesse municipal. Trata-se do Rio Maior Investe, que tem como objetivo trazer investimentos de relevante interesse para o concelho. Serão apoiados investimentos superiores a 50.000 euros e com a criação de postos de trabalho. Para projetos que respeitem estes critérios, o Município facultará isenção ou redução de derrama, isenção ou redução de IMI e IMT e isenção ou redução das taxas municipais de urbanização e edificação afetas ao projeto de investimento. O programa inclui ainda o serviço de Via Verde do Investimento, em que cada projeto terá um gestor de processo, para além de redução dos prazos de tramitação dos processos de licenciamento e apoio técnico especializado através do CNIRM – Centro de Negócios e Inovação de Rio Maior. A candidatura aos benefícios e apoios

do RM Investe deve ser apresentada na Câmara Municipal de Rio Maior, com descrição do projeto de investimento, o seu montante e o prazo de execução.

Para mais informações, os interessados devem abordar o Município através dos contactos 243 999 300 ou geral@cm-riomaior.pt.

NERSANT adere à Rede PME Inovação COTEC A NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém aderiu à Rede PME Inovação COTEC, que tem como missão contribuir para a colaboração entre empresas inovadoras que operam em diversos setores de atividade, através de um conjunto de diferentes instrumentos disponibilizados pela COTEC. As empresas interessadas em aderir à Rede - e ao Prémio PME Inovação COTEC-BPI que lhe está associado ainda o podem fazer até 12 de julho. O diagnóstico dos processos de inovação, benchmarking e difusão de boas práticas, eventos de networking profissional, plataformas de gestão de conhecimento, bem como o reforço das ligações com entidades do sistema científico e tecnológico ou com instituições públicas de apoio à inovação, são alguns dos instrumentos disponibilizados pela COTEC no âmbito da Rede PME Inovação COTEC. Atualmente com mais de 240 mem-

26

RIBATEJO

bros, a Rede PME Inovação tem contribuído para o crescimento e competitividade das empresas, bem como estabelecido padrões de boas práticas de inovação que têm sido objeto de demonstração e distinção. Criada há mais de uma década, a Rede tem associado o Prémio PME

JULHO 2019

Inovação COTEC-BPI que reconhece o mérito de Pequenas e Médias Empresas, em todos os setores de atividade económica, que manifestem possuir elevada capacidade de gestão de processos de inovação e, através um compromisso credível com uma cultura de gestão orientada para a inovação, concretizem novos horizontes de crescimento do negócio. Criado em 2005, o Prémio tem contribuído, de forma geral, para reforçar as políticas e a cultura de inovação das empresas, a atração e retenção de talento, a criação de novas oportunidades comerciais, o prestígio e imagem, e finalmente, o crescimento sustentado. O Prémio visa dar visibilidade e notoriedade alargada a práticas, e reconhecer o mérito, esforço e competência da liderança e equipas de gestão das Pequenas e Médias Empresas e assim contribuir para distinguir o compromisso da liderança com uma cultura de inovação empresarial.

www.nersant.pt


E&I

Apoio comunitário às competências empresariais Estão abertas candidaturas ao EntreComp, concurso lançado pelo COSME, programa para a competitividade das PME da Comissão Europeia, para a concessão de apoio ao desenvolvimento das competências empresariais. O prazo para submissão de candidatura termina a 22 de agosto. O EntreComp tem como objetivo auxiliar no desenvolvimento de competências empresariais na Europa, numa perspetiva de aprendizagem ao longo da vida, envolvendo intervenientes de diferentes setores, incluindo beneficiários-alvo relevantes para contextos específicos. O concurso procura apoiar uma abordagem holística para o desenvolvimento da competência empreendedora usando o EntreComp, desde a educação dos jovens até o apoio subsequente à qualificação e aprendizagem para adultos, a fim de assegurar que as competências empreendedoras sejam desenvolvidas ao longo da vida. O concurso procura ainda encorajar a inovação e novas abordagens para o desenvolvimento de competências de empreendedorismo em diferentes contextos de aprendizagem, o envolvimento de novas partes interessadas, em particular empregadores do setor privado, público e do terceiro setor, e também para incentivar respostas à natureza mutável do mercado de trabalho e educação e formação devido à tecnologia digital. Para esclarecimentos adicionais, os interessados devem contactar o IAPMEI através do contacto EEN-PORTUGAL@ iapmei.pt. O prazo para submissão de candidaturas encerra a 22 de agosto.

www.nersant.pt

Politécnico de Tomar apresenta unidade de investigação e desenvolvimento em Tecnologia, Restauro e Valorização das Artes O Instituto Politécnico de Tomar apresentou à comunidade o Techn&Art, uma Unidade de I&D em Tecnologia, Restauro e Valorização das Artes recentemente criada nesta instituição e registada na FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia. Surge com o objetivo de desenvolver investigação de elevada qualidade e rigor científicos nos domínios da salvaguarda e valorização do património, quer no que diz respeito ao desenvolvimento experimental quer à investigação aplicada. A estes domínios científicos juntam-se os contributos de áreas tão diversas quanto a didática, a tecnologia, a comunicação ou o design, revelando assim o cruzamento e a pluralidade de todas estas dis-

JULHO 2019

ciplinas como uma das suas mais-valias. A difusão das culturas científica, tecnológica e artística, adiantou o IPT, será feita através da organização de conferências, colóquios, seminários, exposições, publicações e sessões culturais com a participação de entidades nacionais e internacionais. A sessão de apresentação contou com a presença do seu Diretor, Célio Gonçalo Marques, da Diretora Adjunta, Hermínia Sol, do respetivo Conselho Diretivo, constituído por Eunice Ramos Lopes, Marta Azevedo, Regina Delfino e Ricardo Triães, bem como seus investigadores e investigadoras. Para mais informações sobre o Techn&Art pode consultar www.techneart.ipt.pt.

RIBATEJO

27


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

Sessões finais do EmpCriança, Empreender Jovem e EmpreEscola durante a FERSANT

Projetos de empreendedorismo escolar encerram com a presença de 769 alunos A NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém, tem dinamizado ao longo dos últimos anos junto das escolas da região do Ribatejo, os seus projetos de apoio ao empreendedorismo escolar que têm como objetivo incutir nos alunos - desde o ensino básico ao secundário - conceitos ligados ao empreendedorismo e à criação de empresas. O trabalho do ano letivo 2018/2019 encerrou durante a FERSANT, com a participação de 769 alunos. A FERSANT - Feira Empresarial da Região de Santarém, realizada de 8 a 16 de junho, foi palco do empreendedorismo escolar. A associação agendou para esta semana as sessões finais dos três projetos de empreendedorismo escolar que tem vindo a dinamizar nas esco-

28

RIBATEJO

las da região do Ribatejo, o EmpCriança – Empreender no Ensino Básico, Empreender Jovem – Empreender no 2.º e 3.º ciclo e EmpreEscola – Empreender no Ensino Secundário. No total dos três eventos finais de empreendedorismo escolar da NERSANT, passaram pela FERSANT 769 alunos de escolas da região. A semana arrancou com a realização da sessão de encerramento do EmpreEscola, logo no dia 11, onde foram divulgadas as melhores ideias empresariais da região. Nesta sessão, estiveram presentes 131 alunos de 12 escolas da região. O dia 12 de manhã foi dedicado aos mais pequenos, estando presentes 278 alunos de 10 escolas. A sessão final do EmpCriança, onde as equipas de alunos tiveram de

JULHO 2019

desenvolver uma ideia empresarial, permitiu aos mesmos apresentar os seus mini projetos empresariais (um por escola) e receber os diplomas de participação no programa. O Empreender Jovem encerrou no dia 14 de junho com um peddy paper pedagógico onde os alunos do 2.º e 3.º ciclo tiveram de acertar em todas as questões relacionadas com o empreendedorismo e ultrapassar todos os desafios, para receber os diplomas de participação. De referir que o empreendedorismo escolar é um projeto da NERSANT disponível para as escolas que pretendam aderir aos mesmos e que consistem no desenvolvimento de competências relacionadas com o empreendedorismo e a criação de empresas.

www.nersant.pt


E&I

Ideias nas neurociências procuram-se

COLÉGIO DE FÁTIMA VENCE EMPREESCOLA COM DISPENSADOR AUTOMÁTICO IDEAL PARA VIAGENS DeterMachine: uma máquina automática dispensadora de detergentes e champôs, ideal para viagens, através da qual o utilizador pode selecionar o produto e a quantidade pretendida usando embalagens de diferentes tamanhos, que podem ser adquiridas a cada utilização ou serem reutilizadas e que terá como locais de distribuição super/hipermercados, parques de campismo e hotéis, foi a ideia de negócio desenvolvida ao abrigo do projeto EmpreEscola que valeu à equipa 3 Gestoras, composta por Beatriz Vieira Lopes, Maria Ramos Carvalho e Soraia Fabiana Reis Lopes, o prémio de Melhor Ideia Empresarial, no Fórum EmpreEscola, realizado dia 11 no CNEMA. A equipa do Colégio de S. Miguel, de Fátima, destacou-se, assim, entre os projetos apresentados na sessão e vai agora receber 250 euros em material informático. O Fórum EmpreEscola destacou ainda mais duas ideias de negócio de escolas secundárias da região. O Prémio Equipa Mais Inovadora foi atribuído à equipa Epogirls, da Escola Profissional de Ourém, que concebeu utensílios de cozinha, nomeadamente tachos, adaptados para utilização especialmente destinada a pessoas amputadas ou paralisadas de um membro superior. Os tachos são de fácil manuseamento e têm associada uma base que permite o seu transporte. Com esta distinção a equipa, constituída por Carla Sofia Domingues de Figueiredo, Inês de Sousa Fonseca, Mariana Neves Faria, arrecadou 150 euros em material informático. O Melhor Trabalho de Equipa foi atribuído à equipa Bio Cigarret, composto pelos alunos Jéssica Sénica e Diogo Miranda. O projeto da Escola Profissional de Torres Novas consistiu na produção de filtros biodegradáveis para cigarros feitos à base de fécula de batata. A empresa é especializada apenas na composição dos filtros, e tem como principal objetivo tornar o vício do tabaco o menos poluente possível para o ambiente. Com o Melhor Trabalho de Equipa, os alunos conseguiram 100 euros em material informático.

www.nersant.pt

A Roche Portugal, com o apoio da embaixada, está à procura de ideias e projetos científicos e tecnológicos. A multinacional suíça tem as portas abertas a jovens investigadores e startups portuguesas com projetos inovadores na área das neurociências. “Building tomorrow together” é o nome do programa de ‘Open Innovation’ e mentoring. Trata-se da primeira iniciativa deste âmbito realizada pela multinacional suíça, com presença no nosso país que, mais do que o reconhecimento de boas ideias na área das neurociências, pretende dotar os jovens e as startups de ferramentas para a concretização dessas mesmas ideias, através de um mentoring, proporcionado pelos especialistas da Roche e da imatch, consultora de inovação parceira da iniciativa. Numa primeira fase, serão selecionados os 10 projetos com mais impacto e potencial, aos quais será oferecido um acompanhamento que culminará com a

apresentação das propostas, num pitch com a duração máxima de três minutos. Segue-se a escolha dos três vencedores, que terão direito a um prémio monetário de 10 mil euros para o primeiro classificado, 5.000 euros para o segundo e 2.500 euros para o terceiro. A submissão de candidaturas de startups e investigadores podem ser submetidas até dia 13 de setembro.

Prémio Empreendedorismo e Inovação CA com candidaturas abertas O Crédito Agrícola lança mais uma edição do Prémio Empreendedorismo e Inovação, que há seis anos tem vindo a promover o que de melhor se faz no setor agrícola, agroalimentar e florestal em Portugal. Assim, e sempre com o objetivo de promover a cultura de empreendedorismo e inovação, e premiar quem investe em projetos para a agricultura, a agroindústria e a floresta, o Prémio inclui, nesta 6.ª edição, três categorias abertas a concurso público

JULHO 2019

(“Produção, Transformação e Comercialização”, “Desenvolvimento Rural” e “Jovem Empresário Rural”) e duas distinções de reconhecimento especial (“Inovação em Parceria: Grupos Operacionais” e “Projeto de Elevado Potencial promovido por Associado Crédito Agrícola”). Cada um dos cinco vencedores receberá um prémio no valor de 5.000 euros. As candidaturas podem ser submetidas no portal do Prémio em http://www.premioinovacao.pt/.

RIBATEJO

29


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

Medirolo:

a empresa que cresceu 100% ao ano nos primeiros três anos de atividade Foi em 2014 que nasceu em Fátima a JL - Medirolo Portugal, Lda., fruto do empreendedorismo de Liliana Antunes e Joel Reis. Criada com capitais próprios, a empresa duplicou sucessivamente o seu volume de faturação nos primeiros três anos de atividade.

L

iliana Antunes e Joel Reis são os empreendedores responsáveis pela criação da Medirolo Portugal, empresa nascida em Fátima em 2014. O desemprego de Liliana e a vontade de criar a sua própria empresa aliou-se à vasta experiência de Joel na área da gestão empresarial e o resultado não podia ter sido melhor. “Percebi que havia ali muito potencial para poupar e que havia um vazio muito grande na nossa zona relativamente à diversidade de produtos. Estávamos em 2014, no pico da crise, que é quando as pessoas estão mais sensíveis ao preço, e na região não haviam alternativas. As empresas existentes estavam centradas em produ-

30

RIBATEJO

tos de marcas de topo, mais caras, e nós optámos por entrar no mercado com um produto diferente, mas de qualidade. Demonstrámos que era possível poupar 30 ou 40% comprando os nossos produtos nacionais em vez de comprar uma marca internacional líder de mercado”, completou. Com o apoio da equipa de empreendedorismo da NERSANT para a criação do plano de negócios e aplicados 100.000 euros de capitais próprios, nasce em março de 2014 a JL - Medirolo® Portugal, Lda., empresa dedicada à comercialização de sistemas integrados de higiene e limpeza focada na apresentando soluções para redução de custos dos seus clientes. O negócio, afirmam os empreendedores, “acaba por surgir como um negócio de crise

JULHO 2019

que, felizmente, resultou muito bem”. Aberta num escritório do Centro de Negócios de Ourém, é Liliana quem assume o comando da empresa. “No início, assumi funções de gestora, comercial, administrativa… enfim, fiz de tudo um pouco…!”, desabafa, culminando num sincero “valeu a pena”. No final de 2014, avançou, “abriu-se a primeira loja, em Fátima, altura em que decidimos alargar a nossa área de atuação a todo o distrito”. Ao fim do terceiro ano, completou Joel Reis, “decidimos investir em Lisboa. Na capital temos um showroom e a parte de armazenagem e distribuição. Neste momento decidimos centralizar tudo em Fátima, pois estamos a operar em todo o mercado nacional”, mencionou. Liliana e Joel partilharam com a

www.nersant.pt


E&I

Ribatejo Invest o salientaram. A aposta segredo de sucesso Depois, prosseguiram, no serviço do negócio. Em priinstauraram um servimeiro lugar, “começo de apoio ao cliente levou a Medirolo çámos por apreímpar que se caracteria certificar o Sistema za pela consultoria pressentar uma linha de Gestão tada. Para cada cliente, bastante completa a Medirolo analisa as de produtos, com da Qualidade. necessidades e propõe cerca de 5.000 refeA empresa rências, e que nos um plano ou produto é certificada permitia substituir adequado. Este serviço quatro ou cinco forpela ISO 9001:2015 engloba ainda a formanecedores de cada ção ao cliente, o acomdesde outubro panhamento e apoio cliente e responder de 2018. técnico e a manutenção, a concursos em três com equipa própria, da áreas de negócio maquinaria. distintas. Aqui incluiu-se ainda a É ainda possível, no âmbito do sercriação de uma linha de merchandising, com marca própria, que é muitas viço prestado pela Medirolo, a criação vezes porta de entrada nas empresas”, de avenças com clientes. Vendendo em

www.nersant.pt

JULHO 2019

grande parte para hotelaria e restauração, com grandes necessidades de consumíveis, a Medirolo tem ainda disponível uma máquina de vending, disponibilizada gratuitamente pela empresa mediante a compra de determinadas quantidades de consumíveis. “Tal e qual uma máquina de vending de comida, esta máquina disponibiliza, por tipos, os diferentes produtos usados em determinado estabelecimento ou empresa, sendo que a pessoa autorizada tem acesso a um cartão, a uma chave móvel, que lhe permite aceder ao doseamento correto para a higienização e limpeza do espaço. Esta máquina dispensadora de unidoses, inovadora no mercado e única na região, tem como grande vantagem calcular gastos e evitar os

RIBATEJO

31


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

desperdícios. Para além Atendendo à vasta tura, tendo a empresa disso, por ser controlacrescido 10%. gama de produtos, da eletronicamente. A “Numa altura em a Medirolo® possui que já falamos num Medirolo sabe sempre quando é necessário volume de negócios na clientes das mais repor os produtos”, eluordem de 1 milhão de variadas áreas. cidou Joel Reis. euros, é muito difícil Destacam-se os Os resultados estão à duplicar a faturação”, vista. Nos primeiros três esclarece. clientes do canal Neste momento, a anos de atividade – de HORECA (hotelaria está a apostar numa 2014 a 2017 – o crescie restauração), mento da empresa foi nova área de negócio IPSS’s e Centros de de amenities, acessóexcecional. “A política de rios e equipamentos crescimento da empreApoio a Idosos e sa foi, desde a abertura, hotéis, passando Crianças, Indústria para um crescimento de 100% a dispor de cerca de e Clínicas. ao ano, ou seja, desde o 7000 referências. Para arranque do negócio o efeito, está em marcha um novo investimento em Fátima duplicámos sempre a faturação”, revelou Joel Reis, acrescentando ainda – a abertura de uma nova sede com que “a Medirolo pretende fazer venda uma área de 1400 m2 – onde vai ser direta em todo o território nacional. possível fabricar e embalar uma vasta O nosso objetivo é criar uma empregama de produtos nesta área, o que sa de referência na área a nível naciopermitirá diminuir a dependência da nal. Esse foi sempre o nosso objetivo empresa de terceiros e, consequentemente, aumentar a qualidade dos desde a abertura”. 2018, disse ainda, produtos e dos serviços prestados.  foi um ano de consolidação da estru-

32

RIBATEJO

JULHO 2019

A JL - Medirolo® Portugal, Lda. é uma empresa dedicada à comercialização de sistemas integrados de higiene e limpeza apresentando soluções para redução de custos nos seus clientes com produtos com a melhor relação preço qualidade. Embora o core business esteja direcionado para os consumíveis de higiene e limpeza, dispõe também de outros produtos como material de proteção, embalagens alimentares e tapetes. A M e d i ro l o ® p o s s u i a i n d a outra área de negócio dedicada aos produtos personalizados, a Printmylogo®, disponibilizando artigos de merchandising, fardamento, guardanapos, sacos, tapetes, entre outros. Em breve, a empresa terá disponível uma nova área de amenities, que irá aumentar o número de referências da empresa para 7.000.

www.nersant.pt


BUSINESS CONSULTING wwww.astrolabio.com.pt www.nersant.pt

JULHO 2019

RIBATEJO

33


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

É necessário trazer a inovação para o topo das prioridades das empresas

Daniel Bessa esteve na Startup Santarém a explicar como se faz a gestão de inovação nas PME O economista Daniel Bessa esteve na Startup Santarém no dia 6 de junho, a convite da NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém, para partilhar a sua experiência de largos anos na implementação de projetos de inovação nas PME. Na sessão, realizada ao abrigo do projeto financiado Ribatejo InovFin, o também ex-ministro da economia despertou os empresários presentes para a necessidade urgente de apostar nesta área.

34

RIBATEJO

JULHO 2019

www.nersant.pt


E&I

E

mbora seja um conceito que voltou a estar na moda, a inovação é de sempre. Não há vida sem adaptação. Isto é o conceito mais elementar da biologia. Sobrevive quem se adaptar melhor”, começou por dizer Daniel Bessa, perante os cerca de 40 empresários que se deslocaram à Startup Santarém para o ouvir falar sobre gestão da inovação das PME. “Agora, o que impressiona é a aceleração que a vida teve. Sinto de forma avassaladora que há uma aceleração brutal na forma como as coisas funcionam. A inovação é, por isso, urgente. É necessário despertar as empresas para este tema. A inovação deve estar no topo da agenda das empresas”, continuou o profissional, que foi Diretor-Geral da Cotec - Associação Empresarial para a Inovação de 2009 a 2016. Daniel Bessa continuou a sua intervenção deixando um primeiro conselho às empresas: “Não há gestão sem organigrama. Alguém tem de tratar da inovação. Naturalmente que no seio de muitas PME não faz sentido haver um departamento de inovação, mas é efetivamente necessário que alguém trate destes processos”, rematou, acrescentando logo de seguida que esse profissional poderá estar ligado a qualquer área. “Tudo depende dos objetivos de inovação definidos pela empresa. Se a empresa entender que inovação é ouvir o cliente e satisfazê-lo totalmente, faz sentido que

www.nersant.pt

seja a área comercial a assumir a inovação. Se a empresa entender que a rapidez na entrega de encomendas é a sua inovação, pode-se atribuir esta tarefa a alguém ligado ao chão de fábrica e aos processos fabris. Se a inovação passar pelos fornecedores, em ter os melhores equipamentos, pode ser atribuída a alguém ligado às compras, que analise os melhores meios, equipamentos, máquinas e materiais a adquirir. Se a inovação for vender para mercados que ninguém vende, talvez alguém ligado aos mercados externos seja a solução. Pode, ainda, ser alguém ligado ao digital – esta área tem de estar na frente da preocupação de qualquer empresa”, concluiu, acrescentando que a inovação pode estar em qualquer processo e não só a criação de soluções altamente tecnológicas, como tantas vezes é conotada. Por fim, o ex-ministro da economia elencou algumas das responsabilidades que podem estar associadas a este profissional, como “saber exprimir muito bem o problema que a empresa pretende resolver, definir e conhecer muito bem os objetivos de inovação da empresa para que o seu relacionamento com as universidades e centros tecnológicos seja feito de forma eficaz”. Para além disso, o profissional pode criar “um sistema de gestão de ideias acessível a todos - muitas vezes as melhores ideias têm origem nos operários fabris” e até um “sistema de gestão do conhecimento, para que se garanta a partilha do mesmo entre

JULHO 2019

todos”. Para além da intervenção de Daniel Bessa, a sessão contou com o contributo da SPI, na pessoa de Susana Seabra, que falou sobre a implementação de processos de DNP (desenvolvimento de novos produtos) e DNS (desenvolvimento de novos serviços), com incidência na importância do desenvolvimento de novos produtos e serviços, das necessidades latentes dos clientes, geração de ideias, seleção de alternativas e características do produto/serviço. Na oratória, a profissional explicou que a criatividade não é um talento, mas sim uma competência que se pode aprender, dando posteriormente diversas ferramentas para o efeito. Foram ainda apresentados casos de sucesso de empresas com boas práticas de implementação de processos de inovação, bem como uma mesa redonda de debate do tema, que foi também alargado à plateia. De referir que o projeto Ribatejo InovFin é um projeto dinamizado pela NERSANT que conta com o financiamento do Compete 2020 no âmbito do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional. O programa visa a promoção da inovação como um instrumento fundamental para o aumento da competitividade das empresas, nomeadamente através da aproximação entre estas e as entidades do sistema nacional de inovação, da promoção de estruturas financeiras mais equilibradas e da melhoria das condições de acesso ao financiamento das PME. 

RIBATEJO

35


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

Lezíria do Tejo recebeu

“Encontros para a Competitividade e Inovação” O Secretário de Estado da Economia, João Correia Neves, visitou no dia 18 de junho várias entidades e empresas da região da Lezíria do Tejo em mais um Encontro para a Competitividade e Inovação, uma iniciativa do Ministério da Economia dinamizada em colaboração com o IAPMEI.

N

o roteiro pela região da Lezíria do Tejo, o primeiro local da visita foi a João de Deus & Filhos, S.A., empresa do grupo Denzo situado em Porto Alto, Samora Correia, concelho de Benavente, tendo a comitiva liderada pelo Secretário de Estado da Economia, João Correia Neves, prosseguido para o concelho de Coruche, onde visitou a nova unidade industrial da empresa Laverde – Produtos Naturais e Cosmética, Lda. que atua no ramo dos produtos naturais e cosmética e que se diferencia pela sua elevada capacidade exportadora de produtos com elevado reconhecimento nos mercados internacionais. Cumprindo o programa do evento, seguiu-se a visita ao Observatório do Sobreiro e da Cortiça, que se tornou um espaço de referência para todos os agentes da fileira da cortiça. Após a visita oficial do Secretário de Estado da Economia a Coruche, e já no período da tarde, realizou-se uma reunião de trabalho com a CIMLT – Comunidade Intermunicipal da Lezíria

36

RIBATEJO

do Tejo, em Santarém. No programa esteve também a visita à Verso Move, Lda., já no concelho do Cartaxo e a Havi Logistics, Lda., na Azambuja. Os Encontros para a Competitividade e Inovação são uma iniciativa do Ministério da Economia em colaboração com o IAPMEI (Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação) e tem como objetivo dar a conhecer e colocar em evidência o tecido empresarial português e fomentar sinergias entre os vários agentes públicos e privados, dando especial atenção aos desafios que se perspetivam para as empresas e para as regiões. A iniciativa tem como objetivo dar a conhecer e colocar em evidência o tecido empresarial português e fomentar sinergias entre os vários agentes públicos e privados, dando especial atenção aos desafios que se perspetivam para as empresas e para as regiões. De referir que a ação irá percorrer todo o país durante 2019, em sessões de trabalho com empresas e entidades da envolvente empresarial regional. 

JULHO 2019

www.nersant.pt


E&I

RECADEX TEM PARCERIA COM A APP TAKEAWAY.COM

www.nersant.pt

JULHO 2019

RIBATEJO

37


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional esteve presente

Startup Ourém inaugurada Precisamente 1 ano após a assinatura do protocolo entre a NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém e o Município de Ourém, é inaugurada a Startup Ourém, que tem agora a capacidade de acolher 30 novos projetos empresariais do concelho.

38

RIBATEJO

JULHO 2019

www.nersant.pt


E&I

D

epois de ter inaugurado em 2016 a Startup Santarém, a NERSANT acaba de alargar a sua rede de incubadora de empresas - a que chama “Startup Ribatejo” - com a inauguração, dia 20 de junho, da Startup Ourém, precisamente 1 ano após a assinatura do protocolo que formalizou a parceria entre a associação empresarial e o Município. A inauguração integrou o programa do Dia da Cidade de Ourém e contou com a presença do Presidente do Núcleo NERSANT de Ourém, Hélder Miguel, da Presidente da Direção da NERSANT, Maria Salomé Rafael, do Presidente da Câmara Municipal de Ourém, Luís Albuquerque e da Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional. Maria Salomé Rafael, enfatizou no discurso da sessão inaugural, o percurso de apoio ao empreendedorismo da NERSANT. “Há mais de 20 anos que apoiamos o empreendedorismo e a criação de empresas. Apesar de ser um conceito que está na moda, praticamo-lo há muito tempo, desde o apoio ao empreendedorismo nas escolas, desde o ensino básico ao secundário, até ao apoio à criação efetiva de empresas. Temos neste momento sete colaboradores inteiramente dedicados ao apoio

www.nersant.pt

ao empreendedorismo”, referiu a Presidente da Direção da NERSANT, que fez questão de vincar que, graças também a este apoio, “as startups apoiadas pela NERSANT têm uma taxa de mortalidade de 11% ao fim de 2 anos, percentagem consideravelmente melhor que a média nacional, que está nos 48%”. Na sua intervenção, o Presidente da Câmara Municipal de Ourém, Luís Albuquerque, afirmou que “este é um passo importante sobretudo para os jovens do concelho que queiram dar os primeiros passos no mundo empresarial e que não têm possibilidade de ter um espaço próprio para a sua empresa”. Hélder Miguel, Presidente do Núcleo NERSANT de Ourém, que passa agora também a estar instalado nesta infraestrutura, mostrou-se visivelmente emocionado com a criação da Startup Ourém. No seu discurso inspirador, garantiu que “a direção deste núcleo tudo vai fazer para apoiar a criação e desenvolvimento de empresas neste concelho e para dinamizar o espaço agora criado”. A Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, Maria do Céu Albuquerque abordou a importância do poder local e do trabalho em rede, congratulando a NERSANT e o Município “por serem um exemplo desta dinâmica”. Afirmou ainda que “é extremamente

JULHO 2019

importante a criação de infraestruturas para fixar jovens na região e quadros qualificados nesta região”, enfatizando posteriormente os apoios do Governo para apoiar o desenvolvimento regional, nomeadamente o SI2E – Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego, “cujas candidaturas vão reabrir em breve e com novidades que vão agradar as novas empresas”. A nova infraestrutura, cujas cedência do espaço e obras de adaptação estiveram ao cargo do Município, vai agora poder acolher 30 empresas recém-constituídas ou em fase de desenvolvimento, para além de acolher o Núcleo NERSANT de Ourém, que se muda para o espaço para prestar apoio técnico e esclarecimentos aos empreendedores incubados, apoiar tecnicamente o desenvolvimento de novas ideias de negócio, dinamizar ações de informação e formação e até estruturar eventuais candidaturas a fundos comunitários. De referir que a Startup Ourém está situada no edifício que foi sede do Centro de Recuperação Infantil Ouriense, na Praceta Professor António de Oliveira, na cidade de Ourém, após a realização de obras de adaptação. Neste momento, estão já instaladas quatro empresas, tendo o espaço capacidade para receber 30. 

RIBATEJO

39


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

Instituto Nacional de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas de Angola

IAPMEI trouxe congénere angolana à Startup Santarém para conhecer boas práticas de empreendedorismo

A

Startup Santarém foi uma das entidades parceiras escolhidas pelo IAPMEI para acolher uma visita da sua congénere angolana, o INAPEM - Instituto Nacional de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas de Angola. O objetivo desta visita à incubadora de empresas da NERSANT foi dar a conhecer as boas práticas de empreendedorismo praticadas pela Associação Empresarial da Região de Santarém. A visita à Startup Santarém, realizada a 4 de junho, foi liderada pelo Presidente do Conselho de Administração do INAPEM, Arnito José Agostinho, que se fez acompanhar pelo Diretor Nacional da Economia, Competitividade e Inovação do Ministério da Economia e Planeamento de Angola, Marcelino Pinto e por Vayolela Henrique, chefe de departamento do INAPEM. Do IAPMEI marcaram presença Isabel Vaz, vogal do Conselho Diretivo, João Pimentel, Diretor de Licenciamento Industrial e Proximidade Regional e Helena Duarte,

40

RIBATEJO

assessora do Conselho Diretivo. A comitiva foi recebida pela Presidente da Direção da NERSANT, Maria Salomé Rafael, por António Campos e Pedro Félix, respetivamente Presidente e Vice-Presidente da Comissão Executiva da associação empresarial e ainda pelo Presidente da Câmara Municipal de Santarém, Ricardo Gonçalves. Na sessão de acolhimento, a líder da NERSANT apresentou a associação e deu a conhecer as linhas estratégias prioritárias de atuação desta associação empresarial, entre elas o trabalho de apoio ao empreendedorismo e à criação de empresas, que foi posteriormente detalhado por Pedro Félix. Foi apresentado o apoio ao empreendedorismo junto das escolas – desde o ensino básico ao ensino secundário – bem como os diversos projetos de apoio à criação de empresas da NERSANT, sob o chapéu do Sítio do Empreendedor, onde uma equipa técnica da associação alavanca o desenvolvimento da ideia, apoia na criação do plano de negócios e realiza sessões de angariação de financiamen-

JULHO 2019

www.nersant.pt


E&I

RECADEX TEM PARCERIA COM A APP TAKEAWAY.COM

to, culminando na disponibilização de espaços de incubação como é o caso da Startup Santarém. Na visita, o Presidente do Conselho de Administração do INAPEM, Arnito José Agostinho, começou por referir que “está em Portugal para operacionalizar o protocolo entre o INAPEM e o IAPMEI”. Expressou, posteriormente que é objetivo do INAPEM “estabelecer mecanismos de cooperação que alavanquem o empreendedorismo do nosso país. Em Angola, foi criada uma rede de incubadoras e esperamos poder contar com a colaboração da NERSANT, especialmente no âmbito da capacitação”, fez saber Arnito José Agostinho. A Presidente da NERSANT, Maria Salomé Rafael, prontificou-se a disponibilizar a associação para colaborar com o INAPEM neste sentido, inclusive na deslocação de técnicos especializa-

www.nersant.pt

JULHO 2019

dos para formar as equipas em Angola. Seguiu-se uma visita guiada às instalações da Startup Santarém. De referir que o dia de trabalho dedicado às empresas e ao ecossistema empresarial organizado pelo IAPMEI surge na sequência da assinatura de um protocolo entre os dois organismos, assinado pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa e pelo Presidente da República de Angola, João Manuel Gonçalves Lourenço, na visita de Estado àquele país africano no passado mês de março. O INAPEM presta serviços de formação e capacitação empresarial, assistência técnica e consultoria às micro, pequenas e médias empresas nos mais variados setores da economia e apoia, entre outros, o fortalecimento e modernização da estrutura empresarial do país. 

RIBATEJO

41


INTERNACIONALIZAÇÃO

Manulena cria marca de luxo para exportação

Docinhos da Beira está já a exportar A pastelaria Docinhos da Beira, de Leonel Lopes Silva, Lda., existe no mercado de fabrico próprio da doçaria para revenda há 32 anos, prestando sempre um serviço de qualidade e satisfação garantida. A empresa, que elabora todo o tipo de doçaria - desde a pastelaria diversa a bolos secos - atendendo à queda de vendas verificada nos últimos anos, decidiu investir na ultracongelação dos seus produtos para alargar o leque de ofertas e aumentar as vendas, “situação que se tem vindo a verificar”, de acordo com a empresa. De facto, foi esta aposta na ultracongelação - a empresa dispõe de pastelaria e salgados ultracongelados - que permitiu à empresa iniciar o seu processo de internacionalização. “Neste momento estamos a exportar para Luxemburgo, Suíça e Espanha, havendo ainda outros contactos para novos clientes com boas perspetivas”, adiantou a empresa. A empresa dispõe de 10 colaboradores: cinco na área de produção, três comerciais, uma funcionária no escritório e o gestor. A empresa tem ainda uma rede de distribuição na zona centro, fornecendo comissionistas, grandes superfícies, minimercados, escolas, restaurantes e cafés. O portefólio da Docinhos da Beira, situada em Azinhal (Cardigos, Mação), pode ser consultado no portal da empresa em: https://www.docinhosdabeira.com/.

42

RIBATEJO

A Manulena, empresa de velas religiosas e de iluminação com 50 anos de experiência, tem um projeto aprovado no Portugal 2020 para trabalhar os mercados internacionais. A empresa pretende aumentar as vendas nos mercados externos através da criação de uma nova marca própria de luxo, de velas e difusores. O projeto, com um custo total elegível de cerca de 200 mil euros, tem assim como objetivos avançar para a produção e venda de produtos de cosmética com marca própria, a criação de uma nova marca própria de luxo na área de velas e difusores, aumentar o volume de vendas globais e no mercado externo, e conhecer os mercados externos. Pretende ainda a prospeção e presença em mercados internacionais através da participação em feiras internacionais, como visitante e realização de ações de prospeção a novos clientes, a obtenção de certificações específicas para os mercados externos, nomeadamente a norma ISO 22716, a introdução de novo método de organização

empresarial através da contratação de um técnico qualificado e ainda a realização de ações de marketing internacional para lançamento e promoção da marca. Ao que parece, este projeto apoiado pelo Portugal 2020 está já a obter resultados. De acordo com uma informação da AICEP, a empresa está já a exportar “60% da sua faturação para as melhores marcas internacionais de exigentes mercados de luxo, como o Reino Unido, Espanha, França, Alemanha e Estados Unidos da América”. De referir que a Manulena dispõe de uma loja e atelier em Fátima, nas instalações do Hotel Essence Inn Marianos.

Moderna Oureense vai ter filial na Costa do Marfim A Moderna Oureense, empresa do grupo Tecnorém, vai criar uma filial na Costa do Marfim. A abertura do espaço foi negociado durante a visita de Estado do Presidente da República à Costa do Marfim, que a Tecnorém integrou. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, realizou em junho uma visita de Estado à Costa do Marfim, a qual integrou diversos membros do Governo e empresas convidadas. A Tecnorém foi uma destas empresas, tendo agora anunciado o seu primeiro passo rumo à internacionalização através da abertura de uma filial da Moderna Oureense, empresa que integra o grupo, naquele território africano. O anúncio da abertura foi realizado no dia 16 de junho, no âmbito de um fim-de-semana dedicado a uma

JULHO 2019

exposição de automóveis da Moderna Ouriense. A Moderna Oureense - Reparadora de Automóveis, Lda. teve início de atividade a 18 de janeiro de 1963. Apesar de a sua área de atuação estar essencialmente ligada à manutenção e reparação automóvel tanto Mercedes-Benz como multimarca, a mesma estende-se ao fornecimento de produtos e serviços nas áreas da venda de peças sobressalentes e acessórios, da mecânica, da eletricidade, do serviço de carroçarias, da pintura, da venda e montagem de pneus, dos diagnósticos eletrónicos, para além da comercialização de viaturas Mercedes-Benz.

www.nersant.pt


Consultoria, formação e auditorias internas em: Qualidade Ambiente Recursos Humanos Marcação CE Segurança Alimentar Higiene e Segurança

Inovação Responsabilidade Social Benchmarking Respostas sociais Modelos de Excelência

www.kwl.pt

www.nersant.pt

JULHO 2019

RIBATEJO

43


INTERNACIONALIZAÇÃO

Investimento e exportações aceleram crescimento do PIB O crescimento do Produto Interno Bruto acelerou no primeiro trimestre de 2019 face ao final de 2018 sustentado pelo investimento e pelas exportações. Em comunicado, o gabinete do Ministro das Finanças refere que “o peso do investimento e das exportações atinge os 68% pela primeira vez” e acrescente que “este é o crescimento da economia portuguesa mais sustentável desde 1995”. “Em termos reais, o crescimento foi de 1,8% face ao trimestre homólogo e 0,5% face ao trimestre anterior, uma aceleração face ao crescimento registado no quarto trimestre de 2018, de 1,7% e 0,4% em termos homólogos e em cadeia, respetivamente”, pode ler-se. O comunicado destaca ainda o crescimento expressivo da procura interna, que aumentou 4,7% em termos homólogos, naquela que foi “a progressão mais significativa deste século”. Relativamente ao investimento, a aceleração registou uma taxa de variação

homóloga de 17,8% (7,4% no trimestre anterior) e atingiu o valor mais alto, em termos reais, desde 2010. “Estes dados traduzem o amento da confiança na evolução da economia portuguesa” e “a evolução positiva do consumo privado”. O comunicado destaca ainda a recuperação das exportações, referindo que “é um sinal da capacidade de resposta das empresas portuguesas às dificulda-

des que as incertezas a nível global têm colocado no comercio mundial”. Por último, é também sublinhado a progressão do emprego, com mais 70 mil pessoas a trabalhar no primeiro trimestre de 2019 face ao mesmo trimestre de 2018. “Trata-se de uma evolução muito positiva, associada à acentuada redução de desemprego que se tem verificado, e que trouxe a taxa de desemprego para 6,8% no primeiro trimestre do ano”.

Sarplás adquirida pela Buijnink Internacional A empresa do Sardoal Sarplás acaba de ser adquirida pela Buijnink Internacional, anunciou o Município. Esta empresa irá operar na área do eucalipto, através do tratamento das ramas novas para fins ornamentais, sendo o principal destino desta produção a exportação. De acordo com a Câmara Municipal do Sardoal, em comunicado, “esta aquisição, formalizada em escritura no dia 21 de maio, contribuirá certamente para uma nova dinâmica económica não só do nosso concelho mas também de toda a região”. No total, serão criados 40 postos de trabalho, numa fase inicial. De referir que a Buijnink Internacional conta com 11 anos de existência, centrando as suas atividades no setor da extração de cortiça, resina e apanha de outros produtos florestais, exceto madeira.

44

RIBATEJO

JULHO 2019

www.nersant.pt


INT

Comtemp na Organic Food Iberia em Madrid A Comtemp – Companha dos Temperos, Lda. esteve presente, nos dias 6 e 7 de junho, na Organic Food Iberia, uma feira de excelência dedicada à promoção de produtos biológicos, em Madrid. “O biológico veio para ficar”, expressou a empresa na sua página de linkedin, o que a motivou a decidir a participação neste certame, cujos resultados de participação classificou como “muito interessantes”. A Organic Food Iberia é uma feira comercial dedicada à promoção da indústria de alimentos e vinhos biológicos. O novo certame apresenta sólidos princípios ecológicos, promovido em estreita colaboração com a indústria de produtos biológicos e estabelecendo-se como o principal evento social, educativo e empresarial do ano. Decorreu dias 6 e 7 de junho, no Parque de Exposições IFEMA, em Madrid. A Comtemp é uma empresa posicionada no setor dos vinagres e temperos, com sede no Entroncamento.

MOMSteel reativa cobertura de verão em piscinas nos Alpes A MOMSteel procedeu à reativação da cobertura amovível das Piscinas Municipais de Champagny-en-Vanoise para a época balnear de 2019. Este equipamento público, localizado nos Alpes franceses e aberto ao público há dois anos, dispõe de uma cobertura amovível produzida e montada pela MOMSteel Constructions Métalliques, que lhe permite funcionar de forma flexível, em função da época do ano. Atendendo aos contrastes climatéricos que se fazem sentir no local, durante o mês de outubro ocorre um processo de “hibernação” e isolamento da cobertura para poder funcionar em modo de inverno e depois, antes do verão, processa-se o inverso, com a desmontagem do isolamento aplicado e a reativação da cobertura amovível. A empresa pertence ao grupo MOMSteel, dedicado a projetos de engenharia e construções metálicas, sediado em Abrantes.

www.nersant.pt

JULHO 2019

RIBATEJO

45


INTERNACIONALIZAÇÃO

Ribatejo Investment Summit decorreu de 11 a 13 de junho

NERSANT apresentou potencialidades da região a investidores estrangeiros

50 investidores de 16 países estiveram no Ribatejo entre os dias 11 e 13 de junho para conhecer as potencialidades e oportunidades de investimento da região. A iniciativa, promovida pela NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém ao abrigo do projeto financiado Ribatejo Global, promoveu a região através da realização de visitas institucionais e empresariais em todo o distrito, bem como da realização de ações B2B.

O

encontro arrancou no dia 11 no hotel SDivine Fátima Hotel, tendo a sessão de abertura contado com a intervenção do Presidente do Núcleo NERSANT de Ourém, Hélder Miguel, que deu

46

RIBATEJO

as boas-vindas às delegações estrangeiras, da Presidente da Direção da NERSANT, Maria Salomé Rafael e do Presidente da Câmara Municipal de Ourém, Luís Albuquerque. Na sua intervenção, Maria Salomé Rafael explicou aos presentes que a

JULHO 2019

NERSANT “tem uma ligação forte com as empresas e tem procurado sempre fazer o que lhe compete: procurar outros mercados e trazer investimento para a região”, acrescentando ainda que “este encontro tem o espírito da cooperação, que é

www.nersant.pt


INT

o que vamos fazer com as no Ribatejo. “A NERSANT tem visitas agendadas”. Luís A sessão inaugural do Ribatejo Albuquerque, Presidente uma ligação forte Investment Sumda Câmara Municipal de com as empresas mit foi, assim, uma Ourém, aproveitou a ocae tem procurado sião para dar a conhecer importante base de sempre fazer “as três zonas industriais apoio para a realido concelho servidas por o que lhe compete: z a ç ã o d a s v i s i t a s que se seguiram. As excelentes infraestrutuprocurar outros ras rodoviárias”. delegações estranmercados e trazer geiras visitaram, até José Coimeiro, da Direção da NERSANT, estedia 13, diversas entiinvestimento ve também presente na dades, infraestrutupara a região.” ras e empresas que sessão de abertura, onde podem alavancar efetuou um briefing da Maria Salomé Rafael, região do Ribatejo, com Presidente da Direção a sua intenção de investir no territóespecial atenção à locada NERSANT lização central e privilerio regional. giada da região, às exceFeira Nacional da lentes acessibilidades e Agricultura / FERSANT, Comunidade Intermunicipal do infraestruturas de apoio existentes. Médio Tejo e Comunidade IntermuFe r n a n d o Q u i n t a s , d a A I C E P, nicipal da Lezíria do Tejo, Instituto apresentou os apoios e incentivos ao Politécnico de Tomar e Instituto Poliinvestimento existentes e Luís Filipe técnico de Santarém (Escola Superior Borgas, da Direção da NERSANT, deu Agrária), Tagusvalley, Ecoparque do a conhecer o enquadramento legal Relvão, Startup Santarém, Desmor para investimentos bem-sucedidos

www.nersant.pt

JULHO 2019

e Parque de Negócios de Rio Maior, bem como as empresas Mitsubishi e Nobre, foram as visitas realizadas ao longo dos três dias. Paralelamente, realizaram-se ainda no hotel SDivine Fátima, reuniões B2B entre empresas estrangeiras e portuguesas. Angola, Bélgica, Brasil, Camarões, Canadá, China / Macau / Hong Kong, Dubai, Eslovénia, França, Gabão, Hungria, Marrocos, S. Tomé e Príncipe e Uruguai foram as 16 delegações estrangeiras presentes em solo ribatejano entre 11 e 13 de junho. Existem boas perspetivas de investimento. De referir que o Ribatejo Investment Summit é um evento promovido pela NERSANT no âmbito do projeto Ribatejo Global, que visa contribuir para o aumento do reconhecimento da qualidade das empresas, produtos e serviços da região junto dos mercados externos. O mesmo é financiado pelo Compete 2020 no âmbito do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

RIBATEJO

47


INTERNACIONALIZAÇÃO

petMaxi organiza 1.º colóquio internacional e inaugura investimento de 1 milhão de euros A petMaxi realizou no dia 19 de junho o 1.º colóquio internacional onde apresentou novidades de nutrição para cães e gatos e tendências de mercado e de marketing em Pet Food. A empresa aproveitou ainda a ocasião para inaugurar os novos investimentos, no total de 1 milhão de euros. João Paulo Catarino, Secretário de Estado da Valorização do Interior, esteve presente no evento.

48

RIBATEJO

JULHO 2019

O

programa do colóquio contou com seis apresentações, entre elas os temas “Conceito em design moderno - alimentos para animais de estimação” e “Obesidade em gatos, estratégias nutricionais“ com o consultor nutricionista e professor da Universidade de Nottingham, John Lowe. Às intervenções do painel de oradores seguiu-se a visita aos novos investimentos da fábrica, nomeadamente os novos armazéns e à 2.ª linha de embalamento, cujo investimento total rondou 1 milhão de euros. Luis Guilherme, administrador da petMaxi, referiu na ocasião que este é “um ótimo exemplo de como uma autarquia, um investidor, uma inovação, bons funcionários, bons colaboradores podem fazer a partir de Ferreira do Zêzere aquilo de melhor há no país e no mundo que nos deve encher a todos de orgulho.” “A mensagem principal que vos trago é uma mensagem de gratidão e reconhecimento do investimento que está hoje aqui e pelo emprego que gera para este território”, mencionou

www.nersant.pt


INT

ainda o responsável da empresa. Mas o investimento da petMaxi não se fica por aqui. A empresa avançou ainda que, para além deste investimento, num futuro próximo irá estar em funcionamento a nova linha de produção com mais um investimento de cerca de 4 milhões de euros que permitirá duplicar a capacidade produtiva. O Secretário de Estado da Valorização do Interior, João Paulo Catarino, felicitou a petMaxi pela iniciativa, tendo referido que “depois da inauguração em 2015, esta fábrica de alimentos para cães e gatos, aumentou agora as suas instalações e maquinaria, demonstrando que investir no interior dá retorno”. Para além disso, particularizou, “a fábrica estava limitada, conseguia produzir mais do que o que conseguia embalar. Este investimento possibilita avançar já com mais 1500 toneladas de novo produto para o mercado”, referiu o representante do Governo. Para além da presença do Secretário de Estado, o 1.º coló-

www.nersant.pt

quio internacional da petMaxi contou ainda com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere, Jacinto Flores, do Presidente da Junta de Freguesia de Águas Belas, Sérgio Manuel Roberto Morgado, da Subdiretora-Geral de Alimentação e Veterinária, Graça Mariano, do Chefe de Divisão de Alimentação Animal, José Manuel Costa e de Tatiana Saldanha, em representação da Direção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo. Estiveram ainda representados no evento diversas associações como o Agrocluster Ribatejo, IACA - Associação Portuguesa dos Alimentos Compostos para Animais e a Escola Universitária Vasco da Gama. Os restantes convidados, num total de 120 pessoas, foram clientes nacionais e internacionais, sobretudo clínicas veterinárias e pet shops da petMaxi e do seu parceiro Genyen, distribuidor nacional das marcas happyOne mediterraneum e happyOne premium.

JULHO 2019

RIBATEJO

49


INTERNACIONALIZAÇÃO

Investimento de 50 milhões de euros

Unidade de transformação de cenouras para exportação nasce em Almeirim A 52-Fresh vai criar uma unidade de transformação de cenouras pequenas para exportação, em Almeirim. Segundo o presidente da Câmara Municipal, Pedro Ribeiro, trata-se de um investimento de 50 milhões de euros que vai criar 183 novos postos de trabalho.

F

oi assinado no dia 25 de junho entre a AICEP - Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal e a 52 Fresh, no salão nobre do Município de Almeirim, o contrato que vai permitir à empresa investir 50 milhões de euros neste concelho para a criação de uma unidade industrial de raiz que vai transformar e embalar cenouras pequenas para exportação. A implementação desta nova fábrica, que deverá começar a ser construída no outono, permitirá a produção de snacks saudáveis, entre os quais embalagens de várias dimensões contendo cenouras bebé de elevada qualidade. A assinatura do contrato, que foi firmado no âmbito de programas de incentivos fiscais e financiamento, nomeadamente o Compete 2020, foi realizada na presença do secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, que esteve presente na sessão solene. O projeto tem um investimento total de 49,856 milhões de euros, a que corresponde um investimento elegível de 48,8 milhões de euros e um incentivo reembolsável de 12,2 milhões. De acordo com um comunicado divulgado pela autarquia, “o projeto integra-se na estratégia municipal de afirmação do potencial agroalimentar de Almeirim, presente na afirmação de produtos regionais como o melão, o tomate ou os vinhos brancos, na oferta gastronómica em que pontua a sopa da pedra e num conjunto de atividades associadas ao Mundo Rural”, acrescenta.

50

RIBATEJO

Segundo o Município, o processo, que demorou cerca de quatro anos a concretizar-se, além dos postos de trabalho que vai gerar, vai permitir criar “novos mercados para a agricultura deste concelho da Lezíria do Tejo”. “Em 2017 tinha falado de um conjunto de investimentos que não podiam ser divulgados. Dois deles já são públicos. A Sumol+Compal e agora a 52-Fresh.

JULHO 2019

No total, cerca de 80 milhões de investimento e mais de 250 novos postos de trabalho”, mencionou Pedro Miguel Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal de Almeirim, na nota. A nova unidade industrial da 52-Fresh, que vai nascer na zona de acesso das Fazendas de Almeirim ao IC10, vai criar 183 postos de trabalho, “25% deles altamente qualificados”.

www.nersant.pt


Profile for NERSANT Associação Empresarial

Ribatejo Invest - Julho 2019  

Três anos após a entrada em funcionamento da Startup Santarém, a NERSANT acaba de alargar a sua rede de incubadora de empresas, denominada "...

Ribatejo Invest - Julho 2019  

Três anos após a entrada em funcionamento da Startup Santarém, a NERSANT acaba de alargar a sua rede de incubadora de empresas, denominada "...

Profile for nersant
Advertisement