Ribatejo Invest - Dezembro 2021

Page 1

r ca ve o ti Vi Tej olí o le Pa te Ar

RIBATEJO Dezembro 2021 • Ano VII • Nº75

Abertas candidaturas ao mecanismo de compensação dirigida aos trabalhadores da

Central do Pego P. 30

Concurso à Diversificação Económica para uma Transição Justa no

Médio Tejo

P. 35

RIBATEJO


2

RIBATEJO

DEZEMBRO 2021

www.nersant.pt


EDITORIAL

N

Domingos Chambel Presidente da Direção da NERSANT

FICHA TÉCNICA Diretor: Domingos Chambel Conselho Redatorial: Cláudia Monteiro Elsa Duarte ribatejo.invest@nersant.pt

www.nersant.pt

esta quadra natalícia onde a solidariedade e o amor pairam no ar e se exponencia a amizade e fraternidade, não vou maça-los aqui com análises micro ou macroeconómicas, com decisões políticas ou falta delas, nem os seus efeitos diretos ou indiretos no desenvolvimento regional ou estabilidade económica e social. Venho sim, aqui expressar, às cinquenta mil empresas da região, especialmente às nossas mais de três mil associadas, aos empresários, acionistas e investidores, um forte sentimento de reconhecimento e gratidão, não só pela sua resiliência face aos tempos dif íceis impostos por este surto pandémico Covid 19, mas também pela sua capacidade de saber levantar-se, reerguer-se round após round, face aos sucessivos assaltos demolidores do sistema fiscal, laboral e judicial, reinventando-se em cada queda e transformando-

Publicidade: Maria João Rodrigues maria.joao@nersant.pt Propriedade: NERSANT, AE. Várzea de Mesiões - Apartado 177 2354-909 Torres Novas Tel.: 249 839 500 | Fax: 249 839 509 www.nersant.pt

-a sabiamente em engenhosos passos de dança. A mensagem que lhe deixo é de esperança, só existe vales porque há montanhas, se a conjuntura nos encaminhou para o trilho dos vales, é tempo de iniciar a subida, mas como em todas as subidas é vos exigido muita energia, dedicação, esforço, abnegação e coragem, e são esses atributos e dotes que todos vós já demonstraram possuir. Por todas essas razões contamos convosco, para que a economia se desenvolva, que a sociedade que partilhamos seja mais rica, para que todos possam ter um Natal próspero. Aos nossos colaboradores, e a todas as instituições que permitiram à Nersant atingir os seus objetivos, contribuindo para o seu engrandecimento, um reconhecido e sentido obrigado. Um Santo e Feliz Natal para todos, e que 2022 nos traga uma realidade socioeconómica mais frutuosa que 2021.

Periodicidade: Mensal

Isento de registo na ERC ao abrigo do decreto regulamentar 8/99 de 9/6 artigo 12.º, n.º 1 a)

Tiragem: 250 exemplares

Capa por: Markus Distelrath

DEZEMBRO 2021

RIBATEJO

3


ABERTURA

RIBATEJO Dezembro 2021 • Ano VII • Nº75

16

42

40

18

46

48

Desenvolvimento Regional

Viver o Tejo

05 Notícias

36 Novas descobertas de Arte paleolítica em Mação

16 JPV – Zen Place: Clínica de Abrantes inova na área das terapias complementares

Empreendedorismo e Inovação

18 Colégio Os Timoneiros em Torres Novas: o caminho para o sucesso é só um passo de cada vez 20 “Desafios para o desenvolvimento económico do Cartaxo passam por criar Startup e novos parques industriais”

38 Notícias 40 Rara: Massas ribatejanas com inspiração italiana 42 Consórcio de 38 empresas investe 57 milhões para colocar Portugal na vanguarda da indústria dos insetos

Informação e Apoio

Internacionalização

25 Notícias

30 Abertas candidaturas ao mecanismo de compensação dirigida aos trabalhadores da Central do Pego 32

2º Ribatejo Trade Market: Mercado de Oportunidades NERSANT decorre online até 31 de dezembro

35 Concurso à Diversificação Económica para uma Transição Justa no Médio Tejo

4

RIBATEJO

44 Notícias

46 Insuflar celebra 25 anos com novas instalações e investimento em Espanha

48 Fábrica do Tramagal inicia produção do novo camião ligeiro FUSO Canter para a Europa

DEZEMBRO 2021

www.nersant.pt


DR

DESENVOLVIMENTO REGIONAL

AQUANENA distinguida com “Selo de Qualidade Exemplar da Água para Consumo Humano” A AQ UA N E NA – E m p re s a Municipal de Água e Saneamento de Alcanena, E.M., S.A. foi distinguida com o Selo da “Qualidade Exemplar da Água para Consumo Humano”, na edição de 2020 dos Prémios e Selos dos Serviços de Águas e Resíduos 2020 (vertente Águas), uma iniciativa da Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR), organizada em parceria com o jornal Água & Ambiente.

Associados da APCVD visitam instalações J.J. Louro O Showroom e as unidades produtivas do Grupo J.J. Louro, em Amiais de Cima, receberam, no fi nal de outubro, a visita de mais de meia centena de associados da Associação Portuguesa de Comerciantes de Venda ao Domicílio (APCVD). Esta ação resultou de uma parceria de colaboração estabelecida entre o Grupo J.J. Louro e a APCVD,

www.nersant.pt

associação constituída por empresários que se dedicam à venda direta aos consumidores e que agrega associados em todo o país, muitos deles clientes J.J. Louro desde o início da empresa. José Carlos Mateus, presidente da APCVD, acompanhou a visita de vendedores da zona de Lisboa, Torres Vedras, Caldas da Rainha e Santarém, que foram aco-

DEZEMBRO 2021

lhidos por Fernando Neves, diretor do Departamento Comercial, e pela restante equipa de vendas J.J. Louro que mostrou ‘in loco’ os artigos Lourini, Lusocolchão e LOMM permitindo-lhes esclarecer dúvidas e adquirir conhecimentos sobre os produtos e os seus métodos de produção, desde a matéria-prima ao produto final.

RIBATEJO

5


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Investimento de 40 milhões em Ulme - Chamusca aprova declaração de interesse público para nova fábrica de água A Câmara Municipal da Chamusca aprovou a declaração de reconhecimento de interesse público para uma unidade industrial de engarrafamento de água natural de Nascente e um empreendimento turístico a criar na Herdade Casal Água da Prata, perto de Pocariça, na freguesia de Ulme. Trata-se de um projeto de investimento na ordem dos 40 milhões de euros, que mereceu por parte da Câmara da Chamusca a declaração de reconhecimento de interesse público. A proposta foi apresentada pelo presidente da Câmara e aprovada na reunião de executivo do dia 2 de novembro, devendo o investimento ser enquadrado na revisão do PDM – Plano Diretor Municipal.Segundo o presidente da Câmara, o processo já é antigo, tendo merecido da Câmara duas aprovações

em 2008 e em 2010, para instalação de uma unidade de extração e engarrafamento de água na localidade de Água da Prata. Segundo o presidente da Câmara, desta vez, o investidor francês,

cuja identidade não foi revelada na reunião, quer avançar rapidamente com o projeto. A Herdade Casal Água da Prata é uma propriedade com cerca de 250 hectares.

Filstone adquire marca STORK A Filstone – Comércio de Rochas, S.A. é a detentora da marca STORK, uma solução que conjuga duas das mais nobres matérias-primas naturais do nosso país: a pedra natural e a cortiça. A formalização da aquisição da marca aconteceu a 10 de novembro, nas instalações da sede da Filstone, em Fátima. Com baixo impacto ambiental, o Stork (Stone + Cork) apresenta-se como uma solução única ao combinar um aglomerado de cortiça, subproduto reciclado resultante do processo produtivo de rolhas de cortiça, e pedra natural de espessura mais fina. O resultado é um produto com melhor isolamento mecânico, térmico e acústico, e de peso reduzido quando comparado com o tradicional revestimento de pedra.

6

RIBATEJO

DEZEMBRO 2021

www.nersant.pt


DR

Loja DS Intermediários de Crédito Torres Novas celebra 1º aniversário

A Loja DS Intermediários de Crédito Torres Novas celebrou o 1.º aniversário no dia 19 de novembro de 2021. Na festa de aniversário estiveram presentes João Costa, coordenador regional, e Catarina Matos, coordenadora nacional, para além de representantes de várias entidades bancárias, familiares e amigos da diretora da loja, Beatriz Pedro. “Um projeto que nasceu e foi implem e n t a d o c o m o a p o i o d a N e rs a n t , depois de eu ter decidido juntamente com a minha família, regressar às ori-

gens e criar os meus filhos na minha terra, ao fim de mais de uma década a viver e a trabalhar em Lisboa”, afirma Beatriz Pedro. A Agência da Decisões e Soluções Intermediários de Crédito e Decisões e Soluções Seguros de Torres Novas, celebra apenas o seu primeiro aniversário, mas se os próximos anos se assemelharem a este que passou, temos em crer que seremos um exemplo de empreendedorismo na cidade e uma referência na zona.

PUB.

Obras Públicas e Particulares Infraestruturas Viárias; Redes de Saneamento; Construção Civil; Reabilitação Urbana.

Ambiente Limpeza de terrenos, valetas e linhas de água; Recolha e tratamento de resíduos.

www.nersant.pt

A Ecoedifica - Ambiente e Construções, S.A. surgiu em 1995, em Torres Novas. Através de planeamento, gestão de recursos humanos e equipamentos próprios, a Ecoedifica promove a eficiência operacional, reforçando em simultâneo os critérios de sustentabilidade ambiental.

Intermarché de Abrantes em obras de ampliação Estão a decorrer as obras de ampliação do Intermarché, em Abrantes, um projeto do empresário António Miguel Alves Henriques que prevê a criação de 30 novos postos de trabalho diretos e mais 50 novos postos indiretos, através das novas lojas das galerias comerciais e aumento de necessidades dos atuais. Com um investimento inicialmente previsto na ordem dos 8 milhões de euros, este projeto irá ascender a cerca de 15 milhões de euros e é apoiado ao abrigo do Regulamento de Apoio a Projetos E m p re s a r i a i s d e I n t e re s s e Municipal, com isenção pela autarquia de taxas administrativas e encargos urbanísticos no valor total de 82.443,35€.

www.ecoedifica.pt

DEZEMBRO 2021

RIBATEJO

7


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Assinada parceria para ligar terminal rodoferroviário no Entroncamento à Linha do Norte A Infraestruturas de Portugal (IP) e a empresa O.J.E. Logistics assinaram no dia 24 de novembro, um protocolo para a construção da ligação do futuro terminal rodoferroviário da empresa no Entroncamento à Linha do Norte, num investimento de 2 milhões de euros. Em comunicado, a IP afirma que o protocolo assinado com a O.J.E. L o g i s t i c s – E n t ro n c a m e n t o , S . A . , empresa participada pela Operfoz e pela Jomatir, dedicada à gestão logística e de portos secos, dá início a uma parceria que “visa reforçar a importância do transporte ferroviário de mercadorias nas cadeias logísticas intermodais”. “A t e n d ê n c i a c re s c e n t e d a c o n tentorização das mercadorias e os benefícios ambientais e económicos associados ao transporte ferroviário, exigem o desenvolvimento de instalações de serviço dedicadas à opera-

ção e manipulação de contentores”, afirma a IP. A IP, empresa estatal que gere as infraestruturas ferroviárias e rodoviárias em Portugal, afirma que está a desenvolver outras parcerias semelhantes para “reforçar a rede de terminais intermodais”, indo ao encontro das necessidades do mercado. No caso do Entroncamento, a IP destaca que o projeto é “alavancado pela complementaridade da Operfoz, enquanto entidade carregadora, e da Jomatir, enquanto operador logístico e transitário”. No acordo hoje celebrado, a O.J.E. responsabiliza-se por concretizar a construção do ramal de ligação do novo terminal rodoferroviário à Rede Ferroviária Nacional (RFN), enquanto a IP fará as intervenções necessárias à ligação do ramal à RFN, num investimento de cerca de 2 milhões de euros, afirma a nota.

“Em contrapartida deste investimento a realizar pela IP, a O.J.E. comprometeu-se a realizar, nos primeiros quatro anos, pelo menos 2.135 comboios de e para este novo terminal”, acrescenta. Segundo a IP, o ramal foi compatibilizado com as ligações ferroviárias ao Complexo Logístico que possui no Entroncamento. O protocolo foi assinado pelo vice-presidente da IP, Carlos Fernandes, e, da parte da O.J.E. Logistics – Entroncamento, pelo seu presidente, Hermano Sousa, e pelo administrador Daniel Pereira, numa cerimónia que decorreu no Parque Empresarial do Entroncamento e que contou com as presenças da presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, Isabel Damasceno, e do presidente da Câmara Municipal do Entroncamento, Jorge Alves de Faria.

IP investe 2,8 milhões de euros no reforço de Ponte Ferroviária sobre o Tejo em Abrantes A Infraestruturas de Portugal (IP) vai investir 2,8 milhões de euros no reforço e proteção das fundações da Ponte Ferroviária sobre o Tejo, da Linha da Beira Baixa, em Abrantes, tendo consignado a empreitada no dia 17 de novembro. Em comunicado, a IP dá conta de que as obras de reforço e proteção das fundações da ponte, localizada no distrito de Santarém, ao quilómetro 2,930 da Linha da Beira Baixa, têm um prazo de execução de 600 dias (20 meses), que começou a ser contado na quarta-feira, 17 de novembro. A empreitada, que tem como objetivo a “melhoria das condições estruturais” daquela ponte centenária, irá envolver,

8

RIBATEJO

DEZEMBRO 2021

www.nersant.pt


DR

entre outros, trabalhos ao nível da “reabilitação dos aparelhos de apoio, reparação das alvenarias e cantarias dos pilares e encontros, proteção dos pilares (do P2 a P6), e execução de prismas de enrocamento de proteção contra a erosão, em torno de todos os pilares”. Para a intervenção no troço que liga Abrantes à Guarda “não será necessário implementar restrições à circulação ferroviária”, refere a IP. A ponte em causa cruza o rio Tejo no troço entre as estações de Abrantes e Alferrarede, foi construída em 1889 e entrou ao serviço em 1891. Com um comprimento de 428 metros, foi construída em metal, sendo parte da linha ferroviária da Beira Baixa. A Ponte do Tejo na Linha da Beira Baixa foi objeto de uma intervenção de reforço em 1988, de modo a permitir a introdução de eletrificação na via. O concurso público para adjudicação da obra foi publicado em 22 de janeiro de 2021 em Diário da República, com um preço base de 3,5 milhões de euros.

www.nersant.pt

Investimento de 4,3 milhões de euros - Concluída reabilitação do Ramal de Tomar A Infraestruturas de Portugal (IP) anunciou, no dia 16 de dezembro, a conclusão da intervenção no Ramal de Tomar (Santarém), obra iniciada em 2019 e que representou um investimento total de 4,3 milhões de euros.Em comunicado, a IP dá por concluída a quarta e última fase da intervenção no ramal ferroviário que liga a cidade de Tomar à Linha do Norte, com a renovação de via entre os quilómetros 8,730 e 9,985. A empreitada, no valor de 920.000 euros, incluiu a substituição integral das travessas de madeira por travessas de betão bibloco, a substituição de carril e a transformação de barra curta em barra longa soldada, e a beneficiação do sistema de drenagem em toda a extensão do troço, afirma a empresa. O plano de reabilitação do Ramal de Tomar, iniciado em 2019, incluiu

DEZEMBRO 2021

quatro fases, num investimento global de 4,3 milhões de euros, que permitiu reforçar as condições de segurança e de operacionalidade e exploração ferroviária, acrescenta. Segundo a IP, a intervenção permitiu a renovação do ciclo de vida da superestrutura de via, a melhoria dos níveis de segurança, a qualidade, fiabilidade e disponibilidade da infraestrutura, bem como dos níveis de conforto e comodidade para os passageiros e a redução dos custos de manutenção. O Ramal de Tomar, ligação ferroviária de via única eletrificada com 14,755 metros de extensão, assegura a interligação entre a cidade de Tomar, no distrito de Santarém, e a Linha do Norte, na estação da Lamarosa, tendo sido inaugurado em setembro de 1928 com a denominação de Caminho de Ferro de Lamarosa a Tomar.

RIBATEJO

9


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

GM2E, Lda concluiu ciclo de seminários para 2021 A empresa GM2E, Lda concluiu no passado mês de novembro, na StartUp Santarém, o seu ciclo de seminários Sob o tema «Salubridade e Segurança em Edifícios- Da conceção à Exploração». Os destinatários para estes seminários foram as IPSS e outras do terceiro setor, mas também, os municípios, hospitais e clínicas. Este ano, a empresa quis dar destaque às questões da Segurança e Saúde, e.g. caso da legionella, covid, às exigências de Salubridade nos Edifícios e à necessidade da existência de Manutenção. No próximo ano, em 2022, a empresa retomará o Ciclo de Seminários, com a promessa de uma nova temática, mas com o mesmo empenho, dedicação e proximidade com as diversas empresas e entidades da

Região Centro, bem como de outras, num propósito de criar redes de conhecimento e de colaboração. Presentemente a GM2E desenvolve

vários trabalhos na área da Salubridade e da Segurança em edifícios de serviços e industriais, em todo o território nacional.

Tipografia Santos & Marques, Lda celebra 25 anos A RioGráfica já se encontra a operar no mercado das artes gráficas desde 1980, mas foi em 1996 que a RioGráfica passou a ser uma

marca pertencente à sociedade de Sérgio Lopes e João Santos adotando a denominação social de Tipografia Santos & Marques, Lda.

Bagas do Almonda estreia-se com prémio nacional O empreendedor José Carlos Silva, da Bagas do Almonda, produtor de aguardente de Mirtilo e de Figo Preto, conseguiu ganhar 2 medalhas de Ouro no 6.º Concurso Nacional de Aguardentes Não Vínicas Tradicionais Portuguesa. Esta foi a sua primeira produção e no primeiro concurso em que participou

10

RIBATEJO

DEZEMBRO 2021

www.nersant.pt


DR

Greenapple: uma aposta ganha no mobiliário de luxo com tecnologia incorporada A Greenapple começou como um negócio de acessórios de flores há 15 anos. Depois da crise de 2011 virou-se para o mobiliário de luxo e tem clientes em vários continentes. A empresa do Cartaxo iniciou o negócio em 2005, com 30 mil euros de investimento próprio. Vendia acessórios para floristas e lojas de decoração, muito focados no mercado nacional e com crescimento rápido e sustentável. Em entrevista ao Dinheiro Vivo, o dirigente da empresa de mobiliário, Sérgio Rebola, conta que a viragem da empresa para a tecnologia deu-se em 2011, quando verificou que o segmento de mercado ia passar mal.A empresa do Cartaxo apostou na presença em feiras internacionais, onde surgiram ideias para o desenvolvimento de novos negócios. O empresário investiu as receitas dos anos anteriores na área do mobiliário, apostando em produção própria, do desenho ao fabrico. Hoje produz sofás, cadeirões rotativos que ficam arrumados automaticamente assim que ficam vazios, cadeiras, mesas, secretárias e até um candeeiro sem fios, carregado através de USB ou de uma placa sem contacto. À entrada da fábrica, um dispositivo criado em plena pandemia: o Bio Check-in consegue analisar a temperatura através do pulso e higienizar as mãos em menos de cinco segundos. Desenvolvido em parceria com o Instituto Superior Técnico, o equipamento pode ser controlado através de uma aplicação móvel e está colocado à entrada de empresas e unidades produtivas. Não há desperdício de matéria-prima graças ao uso de maquinaria moderna. Personalização também é fundamental para a Greenapple. Cada peça de mobiliário é única, com vendas para mais de 50 países. Além da Europa, há clientes na região do Médio Oriente e em países como China, Japão e Coreia do Sul. Devidamente protegidos, os produtos são enviados em caixas de madeira. Atualmente com 25 trabalhadores,

www.nersant.pt

a Greenapple conta bater o recorde de receitas no próximo ano, propondo-se atingir o patamar dos três a quatro milhões de euros.

Sem abandonar a fábrica no Cartaxo, admite abrir um centro de exposições na zona de Lisboa para captar mais clientes.

PUB.

DEZEMBRO 2021

RIBATEJO

11


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

União de Armazenistas distingue Renova A Uniarme - União de Armazenistas de Mercearia C.R.L. atribuiu à Renova a distinção de Fornecedor do Ano, pelo décimo ano consecutivo. Para a Renova, foi um prémio part i c u l a r m e n t e re l e v a n t e , n u m a n o marcado por vários desafios trazidos pela situação pandémica.

Entroncamento: lançado concurso público para ligação das zonas industriais à A23 Já foi lançado pela Infraestruturas de Portugal concurso público para o investimento de cerca de 7 milhões, que pretende uma melhoria das acessibilidades entre as estruturas logísticas e a rede rodoviária nacional. A informação foi avançada pelo presidente do Município do Entroncamento, em que 85% do investimento será assumido pela Infraestruturas de Portugal, ficando os restantes 15% a cargo dos Municípios do Entroncamento e de Torres Novas.

Zolve testa segurança com simulacro de incêndio A plataforma de Riachos da Zolve Logística e Transporte foi palco de um simulacro, no dia 25 de novembro. A iniciativa contou com a presença dos Bombeiros Voluntários Torrejanos e do Gabinete Municipal de Proteção Civil de Torres Novas. O cenário do simulacro teve como objetivo testar a reação das equipas internas, em caso de sinistro, bem como a evacuação total do complexo. O sinistro tinha como base um incêndio num equipamento no armazém de secos, propagando rapidamente ao conteúdo do mesmo. A evacuação do edifício foi total.

12

RIBATEJO

DEZEMBRO 2021

www.nersant.pt


DR

Município do Entroncamento reconhecido como Entidade Empregadora Inclusiva O Instituto do Emprego e Formação P ro f i s s i o n a l re a l i z o u e m C e r i m ó n i a Pública e Solene de Atribuição da Marca Entidade Empregadora Inclusiva 2021, no passado dia a 30 de novembro, na Alfândega do Porto. Foram distinguidas 39 entidades na 3.ª edição da Marca

Entidade Empregadora Inclusiva, entre as quais o Município do Entroncamento. Esta marca, visa reconhecer e distinguir publicamente práticas de gestão abertas e inclusivas, desenvolvidas por entidades empregadoras, relativamente às pessoas com deficiência.

Filstone reforça condições de estabilidade do talude no concelho de Ourém Cerca de 4.500 toneladas de pedras de enrocamento da Filstone foram transportadas até ao troço da Linha do Norte, localizado na freguesia de U rq u e i r a , O u ré m , u m a o b r a p a r a reforço das condições de estabilidade do talude. A intervenção, a cargo da Infraestruturas de Portugal (IP), teve como objetivo mitigar o risco de deslizamento de terras que poderiam comprometer a segurança da circulação ferroviária.

8.º Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola distinguiu quatro vinhos da Região do Tejo O 8.º Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola distinguiu quatro vinhos da Região do Tejo com Medalha de Ouro. Na categoria de vinhos brancos, foi distinguido o Vila Jardim Reserva 2020 da Quinta Vale do Armo. No que respeita aos vinhos tintos, foi reconhecido o Herdade dos Templários Touriga Nacional Grande Escolha 2018 da Quinta do Cavalinho; e o Mythos 2019 do Casal da Coelheira.

www.nersant.pt

DEZEMBRO 2021

RIBATEJO

13


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

AQUANENA organiza encontro com empresários para debater grandes temas do setor de curtumes No dia 15 de dezembro, a AQUANENA organizou, em parceria com a Câmara Municipal de Alcanena, um Encontro com Empresários do setor dos curtumes, para debater os temas relevantes deste setor e do seu relacionamento com a empresa municipal. O encontro decorreu, de forma simbólica, no Museu da Arte e da Indústria do Couro, em Alcanena, e juntou cerca de 30 participantes. Tratou-se de um momento de debate e reflexão, em conjunto, sobre o presente e o futuro daquela que é a principal atividade económica do concelho de Alcanena e que representa uma parte muito relevante da atividade da AQUANENA, nomeadamente, nas áreas da gestão do sistema de tratamento das águas residuais e da atividade de fiscalização do sistema. Foram debatidos, entre outros, os seguintes temas: —Ponto de Situação do Plano Estratégico de Saneamento de Alcanena; —Aplicação do Regulamento de Serviços: • Implementação de medidas nas Unidades de Pré-Tratamento Industrial; • Ocorrências e situações de emergência; • Ponto de situação das ações de fiscalização nas empresas; • Desenvolvimento de ações de melhoria e controlo analítico; • Desenvolvimento de ensaios interlaboratoriais. —Avaliação do desempenho da ETAR de Alcanena face aos requisitos do Leather Working Group (LWG).

periódico, que a AQUANENA e a Câmara Municipal pretendem promover com os empresários, o Presidente da empresa municipal sublinhou que os novos responsáveis das duas entidades pretendem implementar uma nova atitude colaborativa com o setor de curtumes e que existe vontade de melhorar e de cooperar para o objetivo comum que é o de “catapultar o concelho de Alcanena, fixar população e melhorar o rendimento médio familiar dos munícipes”. “Queremos mudar o relacionamento com os utilizadores”, disse ainda, acrescentando que se pretende implementar uma “cultura de melhoria”, “mudar hábitos”. “A AQUANENA tem de melhorar, mas as empresas também”, frisou. Do lado da assistência, Gonçalo Santos, secretário-geral da APIC – Associação Portuguesa dos Industriais de Curtumes, afirmou que esta reunião promovida pela AQUANENA e pela Câmara Municipal “marca uma diferença de postura, com vários aspetos positivos a destacar, nomeadamente, a atitude pedagógica e de construção de futuro comum”. CERTIFICAÇÃO LWG Outro dos tópicos em debate foi o da certificação LWG e da necessidade de cumprir na totalidade os parâmetros da

PUB.

O Presidente do Conselho de Administração da AQUANENA, o vereador Nuno Silva, salientou que o principal foco da empresa, nesta altura, é a execução dos investimentos necessários para o cumprimento da licença de descarga e para a melhoria global do funcionamento da ETAR, no âmbito dos objetivos estratégicos definidos no Plano para a Evolução do Sistema de Saneamento de Alcanena. Além disso, frisou que, para 2022, a empresa prevê a realização de investimentos acima de 9,1 milhões de euros, dos quais se destacam os projetos prioritários definidos pelo Plano Estratégico e que significam cerca de 7,6 milhões de euros. Frisando que esta é a primeira de outras reuniões, com carácter

14

RIBATEJO

licença de rejeição da ETAR de Alcanena e, dessa forma, garantir umas das principais condições de acesso a essa certificação internacional que, por sua vez, garante o reconhecimento à indústria de Alcanena por parte dos seus clientes internacionais. Por isso, foi destacado que os investimentos em curso para o cumprimento da licença de rejeição da ETAR de Alcanena serão um passo muito importante. Apesar disso, e como os critérios para o cumprimento dos parâmetros da certificação LWG são muito mais exigentes, é objetivo da AQUANENA, da Câmara Municipal de Alcanena, da APIC, do CTIC, da APA e dos restantes parceiros do setor, dar a conhecer aos responsáveis da LWG quais são os diversos passos que estão a ser dados para melhorar os parâmetros ambientais do sistema. Desse modo, a Câmara Municipal de Alcanena, em nome do Grupo de Trabalho formado por estas entidades, já convidou formalmente o LWG para vir conhecer o funcionamento do sistema de Alcanena. Para mais informações contate comunicacao@aquanena.pt.

Pedra para Fins Industriais (Marcação CE): Britados; Tout-venants; Filler.

Blocos de Pedra ornamental; Pedra decorativa; Vazadouro Autorizado para Receção de RCD; Transportes

e

Transportes

Especiais.

www.brifat.pt

DEZEMBRO 2021

www.nersant.pt


www.nersant.pt

DEZEMBRO 2021

RIBATEJO

15


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

JPV–Zen Place

Clínica de Abrantes inova na área das terapias complementares

João Mourato é um dos sócios da JPV – Zen Place e conta com mais de 30 anos de dedicação ao estudo nas áreas da saúde humana, dentro da especialidade de Medicina Tradicional Chinesa. Com clínica aberta desde 2009 – Clínica João Mourato – o profissional desafiou Pedro Félix e Vera Lopes a juntar-se ao negócio, que veio dar origem à nova empresa, fundada em agosto de 2020. JPV – Zen Place é a concretização de um novo conceito que alia a medicina natural à área do fitness e que pretende ainda dar o pulo para a área do bem-estar, através da criação de um “alojamento de saúde” em Abrantes.

A

Ribatejo Invest foi recebida por João Mourato, profissional com cédula profissional para a prestação de diversos serviços no âmbito das terapias complementares – “não alternativas, como é habito dizer-se por aí” – que tem vindo a desempenhar a sua atividade, com clínica aberta em nome próprio desde 2009, na cidade de Abrantes. Nas paredes da, agora, JPV – Zen Place, é possível atestar as inúmeras certificações e formações levadas a cabo pelo empresário ao longo dos 30 anos dedicados às terapias complementares. Medicina Tradicional Chinesa, Shiatsu, Reiki, Acupuntura, Hipnose, Fitoterapia, Metaterapia, Medicina Quântica, e Auriculoterapia são apenas alguns dos serviços prestados pelo profissional no âmbito das terapias naturais. Criada em agosto de 2020, a JPV – Zen Place nasce de um sonho antigo de João

16

RIBATEJO

Mourato, que há largos anos tem vindo a desafiar Pedro Félix – que conheceu há 17 anos num treino de artes marciais onde o mesmo era instrutor – para a abertura de um negócio que aliasse a prática das medicinas naturais que implementa, à área do fitness, através do fortalecimento e da melhoria da mobilidade através do exercício físico. “Não me interessa só tirar a dor que uma pessoa traga. Interessa-me, sobretudo, perceber o que a originou”, começou por dizer João Mourato, acrescentando que a missão da empresa é, desta forma, “ajudar as pessoas a resolver problemas e não sintomas, contribuindo para um melhor bem-estar e saúde, através da prestação de cuidados e tratamentos na área das terapias complementares”. A sociedade entre João Mourato e Pedro Félix, técnico especialista em exercício físico, começou com o envio de alguns doentes para reabilitação física.

DEZEMBRO 2021

“Em tempos, tivemos um utente que nos procurou com uma doença degenerativa. Não tinha força nem equilíbrio. Tinha muitas dores. Quando se deitava na marquesa para a acupuntura, gemia de dor nos primeiros 15 minutos. A primeira coisa que fiz foi parar a degeneração e tirar as dores. Passada esta fase, passei ao Pedro para que pudéssemos trabalhar o caso em conjunto”, contou João Mourato. “O referido utente estava diagnosticado com neuropatia degenerativa e o neurocirurgião disse-lhe que não havia nada a mais a fazer por ele. Perdeu toda a massa muscular e ia, supostamente, ficar numa cadeira de rodas. Quando veio cá, vinha já com duas muletas. Tentei perceber o que se podia fazer por ele para ganhar massa muscular e equilíbrio. Tinha um pé praticamente morto. Fomos trabalhando de cima para baixo e neste momento o senhor já anda e já conduz”, referiu Pedro Félix, acrescentando que “a seguir a este

www.nersant.pt


DR

caso, outros se somaram, e o facto de estar a prestar serviços apenas em modo online no ginásio em trabalhava, devido à pandemia do Covid-19, foi o impulso necessário para aceitar o desafio. Tive de arranjar outras soluções. Estou na JPV a 100%”, relatou. “Neste momento, a JPV – Zen Place, para além da prática das medicinas naturais da responsabilidade do João, dispõe de um espaço externo para a prática de artes marciais e defesa pessoal, e um estúdio, já com alguns equipamentos, na clínica, onde desenvolvemos a parte do fitness. Não se trata de fisioterapia – essa área já está salvaguardada por um colega que trabalha connosco nessa área – , mas sim do fortalecimento e promoção da mobilidade através do exercício físico”, esclareceu. O objetivo futuro da JPV – Zen Place, é agregar tudo num único espaço, revelaram à Ribatejo Invest João Mourato e Pedro Félix. E é aqui que acontece a

www.nersant.pt

entrada de Vera Lopes na sociedade da empresa, criada formalmente em agosto de 2020. Com largos anos de experiência na área da hotelaria, o know-how da agora, também, sócia-gerente, veio aportar os conhecimentos necessários para o crescimento do projeto empresarial para a área do bem-estar, com a criação de um alojamento turístico de saúde, em Abrantes. “O conceito é inovador. Pretendemos aliar às terapias complementares que já desenvolvemos, um projeto de alojamento turístico de saúde”, revelaram João e Pedro, acrescentando que, neste momento, “a empresa está a trabalhar na concretização deste objetivo numa realidade, através da procura do espaço indicado para o fazer”. “Nós queremos que nos expositores dos supermercados, onde são vendidos aqueles vouchers turísticos para oferta, a mensagem ‘alojamento com SPA e mas-

DEZEMBRO 2021

sagem de relaxamento’, seja substituída por ‘alojamento com sessão terapêutica sobre saúde’”, fez saber Vera Lopes, acrescentando que neste espaço será possível, “fazer terapias, tratamentos e atividades, bem como organizar eventos, como workshops e formações relacionados com as temáticas, com alojamento turístico incluído”. Para além das áreas já trabalhadas pela clínica – terapias complementares – a empresa JPV – Zen Place inova ainda pela incorporação, na clínica, de outros profissionais de saúde, como um fisioterapeuta e uma nutricionista, que já trabalham para a empresa. Com a criação deste novo espaço de alojamento, o objetivo, disse João Mourato, “é aumentar a prestação de serviços em outras áreas da saúde. Um dos nossos objetivos é ter connosco um médico”. “Saúde é saúde e todas as áreas são complementares”, concluiu João Mourato. 

RIBATEJO

17


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Colégio Os Timoneiros em Torres Novas: o caminho para o sucesso é só um passo de cada vez

“Criar uma empresa é sempre uma aventura no desconhecido”, afirma Ana Paula Gavancha, recordando o ano de 2018, quando o marido decidiu avançar na criação do Colégio Os Timoneiros em Torres Novas, de que é, conjuntamente com Cátia Bomba, diretora.

O “

caminho para o sucesso é só um passo de cada vez, e depois é necessária muita dedicação, entrega e trabalho”, afirmam Ana Paula Gavancha e Cátia Bomba, salientando a importância de seguirmos a nossa vocação e os nossos sonhos. Destacam, por outro lado, a importância da informação para a tomada de decisões empresariais mais conscientes, e nesse sentido o papel da NERSANT como parceiro privilegiado no capítulo da formação e apoio empresarial. Ana Paula trabalhava numa multinacional, mas sempre sentiu o gosto pelo trabalho na área da educação. Até que em 2018, o marido e a filha decidiram avançar na fundação do Colégio Os Timoneiros. “Verificámos que havia falta de respostas nesta área em Torres Novas, pois alguns estabelecimentos existentes praticam horários que não são compatíveis com os horários laborais de muitas famílias”, afirma Ana Paula

18

RIBATEJO

Gavancha. Para a instalação do Colégio apostaram num edifício que acolheu um dos primeiros infantários da região, da antiga Fábrica de Fiação e Tecidos de Torres Novas. “A Fábrica já estava encerrada há anos, foi feita a proposta ao proprietário que aceitou”, afirma. “Sem querer menosprezar outros estabelecimentos de ensino que são igualmente bons, nós temos uma abordagem diferente, procurando oferecer um ambiente quase familiar, centrando a máxima atenção nas crianças”, diz-nos Ana Paula Gavancha. “Depois a melhor publicidade foi o boca-a-boca dos pais, se assim não fosse, não teríamos as salas todas preenchidas”. O Colégio Os Timoneiros tem atualmente 5 educadoras e professoras e assistentes operacionais. Estava o Colégio a comemorar o primeiro ano de trabalho quando a pandemia da Covid-19 veio alterar tudo. “Fomos mesmo obrigados a fechar, como todos os outros estabelecimentos

DEZEMBRO 2021

www.nersant.pt


DR

O Colégio Os Timoneiros ambiciona desenvolver um projeto que dê resposta à valência de creche. “Temos imensos pais a procurar uma creche para os filhos e têm dificuldade em encontrar respostas” de ensino, e tivemos de nos reinventar”, afirma a diretora. “Felizmente que ainda não se registou nenhum caso de covid-19 no Colégio, pelo que não tivemos de encerrar por esse motivo”, adianta. “Foi uma situação totalmente nova, tivemos de reestruturar tudo, o que foi muito complicado para todos”, afirma Cátia Bomba, coordenadora pedagógica do Colégio, que funciona com o pré-escolar e o 1.º ciclo do ensino básico”. “Todo o nosso trabalho é baseado nos afetos e à distância não é a mesma coisa, pois o relacionamento humano e o contato físico são fundamentais nestas idades”, acrescenta a coordenadora pedagógica. “O afeto e a sociabilização, o contato com os outros, são essenciais nestas idades, desde o pré-escolar em que mesmo a brincar, as crianças aprendem tudo; as regras, o convívio, os valores, o respeito pelos outros, etc.”. Por outro lado, adianta, “esta modalidade de ensino à distância com os mais pequenos exige muito, da boa vontade e disponibilidade dos pais”. Quanto ao futuro, o Colégio os Timoneiros ambiciona desenvolver um projeto que dê resposta à valência de creche. “Temos imensos pais a procurar uma creche para os filhos e têm dificuldade em encontrar respostas”, afirma. “É o nosso projeto de desenvolvimento para o futuro. Não temos pretensões de ser grandes, preferimos ser pequenos, mais humanos, com tempo para falar com os pais, conhecer todas as crianças, e não queremos que as crianças sejam apenas mais um processo na mesa”, conclui a diretora. 

www.nersant.pt

DEZEMBRO 2021

RIBATEJO

19


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

NERSANT ONLINE - Mostra Empresarial Digital de Rio Maior e Cartaxo

“Desafios para o desenvolvimento económico do Cartaxo passam por criar Startup e novos parques industriais” O recém-eleito presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, João Heitor, foi o orador convidado da sessão online sobre “Os desafios para o desenvolvimento económico do concelho do Cartaxo”, realizada esta terça-feira, 30 de novembro, pelo Núcleo NERSANT do Cartaxo, no âmbito da Mostra Empresarial Digital de Rio Maior e Cartaxo.

C

oube ao presidente do Núcleo NERSANT do Cartaxo, Jorge Pisca, dar as boas-vindas aos participantes desta sessão online, aguardada por todos com a expetativa de ficar a conhecer a estratégia do novo executivo municipal para a área da economia e do desenvolvimento empresarial. O presidente da Câmara Municipal do Cartaxo começou por afirmar que a prioridade ao desenvolvimento empresarial e económico do concelho está na matriz da sua candidatura. Como ponto de partida, o autarca considera que “a dinâmica económica do concelho do Cartaxo é frágil; temos empresários fortes e resilientes, que ultrapassaram as crises e têm conseguido prosperar com as suas empresas, mas são poucos”. Para o presidente João Heitor, “estes empresários constituem um capital que não podemos desperdiçar, pelo seu conhecimento do mercado e da atividade, e devem servir de exemplo para outros que queiram lançar-se como empreendedores no concelho. A nossa fragilidade reside na ausência de mais empresários como vós,

20

RIBATEJO

precisamos de mais empresários fortes que criem riqueza e postos de trabalho no concelho”. CÂMARA VAI AGILIZAR E FACILITAR PROCESSOS O que pode a Câmara Municipal fazer com os seus parcos recursos? João Heitor entende que “o Município pode ajudar a aumentar a dinâmica económica, desde logo aumentando a agilidade dos processos de licenciamento, facilitando e aumentando a capacidade de resposta às necessidades das empresas já existentes e das que pretendam instalar-se”. O autarca afirma que “há um plano assente na frágil estrutura de recursos humanos da Câmara, mas que pensamos que vai ser capaz de dar resposta às necessidades”. O autarca deu conta da forte pressão imobiliária que se faz sentir no concelho, e que se traduz na existência de 1200 processos pendentes de resolução no departamento de urbanismo da Câmara. “São muitas obras que não avançam, investimento que não se realiza, pessoas que não se fixam no concelho”, afirma.

DEZEMBRO 2021

Por outro lado, importa orientar o trabalho da Câmara no sentido de apoiar a dinâmica empresarial, permitindo o acesso aos financiamentos. “Os parcos recursos da Câmara estão atualmente centrados na organização da ExpoCartaxo, da feira dos Santos e da Festa do Vinho, e com menos foco na promoção e atração do investimento. Precisamos, por isso, do apoio de parceiros como a NERSANT, que nos ajude com a sua capacidade e conhecimentos, para melhorarmos o nosso apoio às empresas”, afirma João Heitor. CARTAXO PRECISA DE EMPREGOS QUALIFICADOS E MAIS BEM PAGOS Que negócios, que investimentos devemos atrair para concelho? O autarca refere que a agricultura assume ainda um peso importante na economia do concelho, mas a indústria e os serviços assumem cada vez mais um papel na dinâmica empresarial. “Para a Câmara do cartaxo, a prioridade deve ser dada à capacidade de criar emprego qualificado e que permita melhorar a média remuneratória, atualmente muito bai-

www.nersant.pt


DR

xa, próxima do salário mínimo, que se verifica no concelho”, afirma o autarca. A aposta na formação dirigida para setores mais tecnológicos é uma necessidade identificada pelo autarca, que defende que deve haver uma intervenção da NERSANT e das empresas na identificação das áreas prioritárias de formação, de forma a influenciar os currículos dos estabelecimentos de ensino. “Temos de criar parcerias entre escolas, empresas, centros de formação, a autarquia e a NERSANT”, defende o autarca. STARTUP CARTAXO VAI SER UMA REALIDADE EM BREVE João Heitor defende a importância de criar uma Startup no Cartaxo, um centro de incubação de empresas a instalar no concelho. “O Gabinete de Apoio ao Empreendedor e ao Empreendedorismo está apostado neste objetivo de lançar o desafio para a criação de novas empresas, apoiar as boas ideias de negócio e a formação de novos empreendedores, e encontramos na NERSANT o parceiro certo, com o seu know-how, experiência e capacidade, para acelerarmos a criação

www.nersant.pt

DEZEMBRO 2021

RIBATEJO

21


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

de novas empresas no concelho”, declarou João Heitor. Onde localizar as empresas? Este um dos grandes desafios da Câmara. Atualmente o concelho dispõe de uma zona industrial em Vila Chã de Ourique que já esgotou a sua capacidade, e dispõe de mais três zonas de localização empresarial com problemas por resolver: uma está legalizada e não tem empresas, outra tem algumas empresas, mas está ilegal, e uma terceira só existe no papel e corre o risco de se perder. DESBLOQUEAR OS PARQUES EMPRESARIAIS É PRIORIDADE O período reservado ao debate foi muito participado, com os empresários e empresárias a colocarem questões relacionadas com as más acessibilidades da zona industrial de Vila Chã de Ourique, a falta de transportes públicos entre a zona industrial e a estação de caminho de ferro de Santana, e com os problemas das áreas de localização empresarial do Tagusvalley, Casal Branco e da Lapa. João Heitor disse que o TUC – Trans-

22

RIBATEJO

porte urbano do Cartaxo vai ter de adaptar os horários e trajetos às necessidades dos trabalhadores das empresas da zona industrial. Segundo o presidente da Câmara, “vai ser possível melhorar o acesso à zona industrial de Vila Chã de Ourique pela Ribeira do Cartaxo”. Quanto ao parque empresarial do Tagusvalley, João Heitor afirma ter dificuldade em compreender como é que um investimento tão significativo, realizado há tantos anos, ainda só tem uma empresa instalada. O parque empresarial é gerido por uma sociedade em que a maioria do capital é privado, tendo a Câmara 23% do capital social. João Heitor disse ter colocado questões na assembleia geral em que participou, tendo ficado a saber que a autarquia tem a obrigação de concretizar algumas infraestruturas em falta e deverá construir uma ETAR. O autarca compromete-se a acompanhar de perto a situação, fazendo parte do novo conselho de administração. Sobre o projeto do parque empresarial do Casal Branco, o presidente da Câmara afirma que se não forem construídas as

DEZEMBRO 2021

infraestruturas esta área poderá perder-se com a reclassificação dos terrenos em RAN e REN. “O PDM deverá estar aprovado até final de 2022, caso contrário perderemos o acesso aos fundos comunitários, e para que o Casal Branco fique contemplado como parque empresarial é necessário que esteja infraestruturado”, disse o autarca, salientando que o interesse da Câmara é ter ali empresas instaladas e não ganhar dinheiro com os terrenos”. Quanto à zona industrial da Lapa, o problema prende-se com o facto dos terrenos não se encontrarem legalizados, problema que se arrasta há cerca de 20 anos. “Precisamos de novos espaços para acolher empresas, e o PDM terá de contemplar soluções para estes problemas como o da Lapa e do Casal Branco”, disse. Esta sessão online encerrou a Mostra Empresarial Digital de Rio Maior e Cartaxo, que se realizou entre os dias 01 e 30 novembro. Organizado pela NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém o certame teve o objetivo de potenciar os negócios das empresas dos concelhos de Rio Maior e Cartaxo. 

www.nersant.pt


www.nersant.pt

DEZEMBRO 2021

RIBATEJO

23


24

RIBATEJO

DEZEMBRO 2021

www.nersant.pt


I&A

Protocolo NERSANT

Cartão de Associado NERSANT Digital oferece descontos e facilidades às empresas e seus colaboradores “Protocolo NERSANT - Vantagens e benefícios para as empresas e seus colaboradores” foi o tema da sessão de esclarecimento online realizada, no dia 23 de novembro, pela NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém. A Associação Empresarial iniciou a disponibilização do Cartão de Associado NERSANT Digital, acompanhando uma inovação essencial na atualidade. Uma iniciativa que oferece um conjunto de facilidades comerciais às empresas associadas e seus colaboradores, e que, em simultâneo, promove os negócios. Nesta apresentação, o Diretor Executivo da NERSANT, António Campos desafiou as empresas Associadas a aderir ao Protocolo com a NERSANT, que permite oferecer descontos diretos na aquisição de produtos e serviços; concede facilidades na aquisição de produtos e serviços; ou outra forma que a empresa entenda ser a que mais se adequa aos seus produtos e serviços. Nesta apresentação foram dados a conhecer alguns dos protocolos já em vigor, como é o caso do acordo com a NERSANT SEGUROS disponibilizará à NERSANT e empresas suas associadas e respetivos colaboradores, um conjunto de facilidades que passam pela oferta de 5% do valor do prémio antes de impostos para os seus seguros, por desconto direto no valor a liquidar na próxima renovação. Este protocolo prevê também a oferta de um CARTÃO de SAÚDE, por Empresa Cliente da NERSANT Seguros, da rede Advance Care, ao atingir uma carteira de 2 500€.

www.nersant.pt

Por seu lado, a Templum Evolutto disponibilizará à NERSANT, empresas suas associadas e respetivos colaboradores um desconto de 10% sobre os ser viços prestados ou produtos comercializados. Quanto ao restaurante SEM PRESSA disponibilizará à NERSANT e empresas suas associadas e respetivos colaboradores, descontos de 5% sobre os serviços prestados de restauração ao almoço, e de 10% sobre os serviços prestados de restauração ao jantar. Para saber mais sobre os PROTOCOLOS ativos: https://link.nersant.pt/ protocolos. Para aderir ao Protocolo NERSANT contatar o Departamento de Associativismo, Marketing e Eventos: protocolos@nersant.pt

DEZEMBRO 2021

PROTOCOLOS JÁ EM VIGOR AVIS Aluguer de Viaturas CAIXA AGRÍCOLA Banco NERSANT SEGUROS Mediação de Seguros RESTAURANTE NERSANT Restaurante SCALOTEL Hotel SEM PRESSA Restaurante SGS PORTUGAL Formação profissional TEMPLUM EVOLUTTO Consultoria em Implementação de Sistemas Gestão ISO e de outras normas técnicas FONTEVAL Captação e Tratamento de água

RIBATEJO

25


INFORMAÇÃO&APOIO

UDIPSS Santarém e Nersant Seguros assinam protocolo de colaboração A União Distrital das Instituições de Solidariedade Social do Distrito de Santarém e a NERSANT Seguros – Sociedade de Mediação de Seguros vão assinar um Protocolo de Colaboração, no próximo dia 16 de dezembro, na sede da UDIPSS de Santarém. A UDIPSS de Santarém enquanto organização do setor social, represen-

tando perto de 200 IPSS e a NERSANT Seguros, sociedade dedicada à mediação de seguros, pretendem com este protocolo criar melhores condições para os seguros dos membros daquela organização. Este protocolo servirá de “chapéu” para o estabelecimento de acordos com seguradoras especializadas em

PUB.

A Secal - Engenharia e Construções, S.A. é

Composta

por

uma

equipa

de

técnicos

uma empresa especializada em Projetos de

experientes e qualificados, a Secal concilia

Arquitetura e Licenciamentos, Construção Civil e

criatividade, método e conhecimento com o que

Obras Públicas.

o cliente pretende, oferecendo um serviço

www.secal.pt

26

RIBATEJO

diferenciado e completo.

DEZEMBRO 2021

determinados tipos de seguros. Ambas as organizações estão fortemente convictas que com este protocolo a relação de proximidade será mais facilitada e a NERSANT Seguros poderá realizar um trabalho de consultoria e aconselhamento nas melhores soluções para a defesa e salvaguarda dos interesses das suas associadas. Estas condições especiais poderão também ser disponibilizados aos colaboradores das instituições, em condições mais vantajosas. No essencial e de forma direta e automática, o protocolo permitirá as seguintes vantagens: Desconto direto no valor do prémio antes de impostos para os seguros que se verifique a mudança da mediação, nas próximas datas de renovação; Realização de uma análise e avaliação do programa de seguros, com validação de obrigações legais e recomendações para gestão de risco; Oferta de um Cartão de Saúde, por Instituição/ Cliente da Nersant Seguros, da rede Advance Care, ao atingir uma carteira de 2.500€. Poderão ser atribuídos cartões adicionais, quando atingidos múltiplos de 2.500€.

www.nersant.pt



INFORMAÇÃO&APOIO

NERSANT apresenta calendário de provas outdoor e team building com novidades para 2022 A NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém apresenta várias novidades no calendário de provas outdoor e de team building para o próximo ano.

Campeonato distrital de Karting, com apuramento de Campeão Distrital Uma das novidades é a organização do Campeonato Distrital de Karting. O Grande Prémio Empresarial de Karting da NERSANT, prova de adrenalina direcionada para o tecido empresarial que desafia os audazes e amantes da velocidade, vai ter um novo e mais aliciante formato. Organizado a partir dos Núcleos NERSANT, este Campeonato de Karting vai ter 5 provas, com datas ainda a definir, para apuramento do título de Campeão Distrital de Karting. Cada prova decorrerá durante 3 horas seguidas, pelo que os participantes terão de se organizar e levar a cabo uma estratégia de

28

RIBATEJO

equipa que lhes permita alcançar um lugar no pódio. Este novo formato pretende reforçar os laços entre colegas de trabalho, incentivando e melhorando o trabalho em equipa, assim como a promoção e ascensão de líderes, tão importantes nas empresas. O Grande Prémio de Karting da NERSANT assume-se, assim, como uma atividade muito interessante para quem quer aumentar a produtividade da sua empresa. Recorde-se também que colaboradores mais satisfeitos, são colaboradores mais produtivos. Inscrições e mais informações no site da NERSANT em www.nersant.pt/agenda.

DEZEMBRO 2021

Challenger NERSANT: agendado para Maio de 2022 O XXIV Challenger NERSANT já está agendado para os dias 06 e 07 de maio de 2022. O já tradicional troféu empresarial vai desafiar as empresas da região a superarem-se num conjunto de atividades de desporto e lazer. O convívio e a diversão proporcionam a oportunidade para trabalhar o team building e colocar em prática estratégias relacionadas com o espírito de grupo e a liderança com os colaboradores das empresas participantes. A diversas provas do Challenger NERSANT são criteriosamente pensadas para as empresas, com o objetivo de criar dinâmicas empresariais eficazes. Desta forma, ao participar com um grupo de trabalhadores neste evento, as empresas lucram de diversas formas: por um lado, conseguem trabalhadores mais unidos e motivados; e por outro, promovem o trabalho de equipa e alavancam a emergência de líderes, o que resulta numa maior produtividade da empresa. O Challenger proporciona dois dias de grandes desafios e emoções, longe do stress da rotina profissional, o que constitui uma oportunidade única para as empresas motivarem os seus colaboradores. Através de desportos radicais e atividades de estratégia, os participantes desenvolvem o espírito de equipa, a liderança, a gestão do tempo, valores fundamentais no mundo dos negócios.Inscrições e mais informações no site da NERSANT em www.nersant.pt/agenda

www.nersant.pt


I&A

Paintball: em Fátima, a 19 março Depois do sucesso alcançado com a 1.ª edição, a NERSANT vai organizar a 2.ª edição da prova de Paintball, em 19 de março de 2022 (manhã de sábado), no Funpark em Fátima. O Paintball é um jogo de equipa ao ar livre, em que a cooperação, organização, comunicação e pensamento estratégico são a chave para o sucesso. O objetivo do jogo de equipa é atingir os elementos da equipa adversária, marcando as suas roupas com tinta, sem causar dano ou lesão corporal. Cada lado da disputa costuma usar uma cor diferente, tornando fácil identificar a origem do tiro. A prova oferece momentos outdoor de diversão e team building. Pode encenar vários tipos diferentes de competição: um contra um, grupo contra grupo, contagem de pontos, captura de líder, defesa de território, captura de bandeira, como em qualquer outro jogo de simulação de combate. Assim, para além de jogo cria também um sentido de equipa e de união de grupo. Mais informações, valor de participação e inscrição aceda a www. nersant.pt/agenda ou contate o Departamento de Associativismo, Marketing e Eventos da NERSANT (dame@nersant.pt ou 249839500)

www.nersant.pt

Certame realiza-se em simultâneo com a FNA22, de 4 a 12 de junho de 2022

Inscrições abertas para a FERSANT 2022 Feira Empresarial da Região de Santarém

A NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém está a organizar a 33.ª edição da FERSANT - Fe i r a E m p re s a r i a l d a R e g i ã o d e Santarém, que se irá realizar entre os dias 4 e 12 de junho de 2022, em simultâneo com a Feira Nacional de Agricultura, no Centro nacional de Exposições, em Santarém. A FERSANT - Feira Empresarial da Região de Santarém, organizada pela NERSANT, é muito mais do que um certame empresarial onde os agentes económicos do Ribatejo podem promover os seus produtos ou serviços. A FERSANT é atualmente um espaço de networking empresarial que traz cada vez mais oportunidades para aqueles que nela participam. Ao longo das 32 edições já realizadas, o certame tem vindo a assumir-se como um importante espaço de trocas comerciais e de conhecimento entre as empresas da região, como se tem verificado quer pelo número de visitantes, quer pelo número de empresas e entidades interessadas em mostrar os seus serviços ou produtos

DEZEMBRO 2021

neste espaço. O certame é um centro privilegiado de contactos comerciais, pelo que a participação na FERSANT oferece às empresas a oportunidade de aumentarem as suas carteiras de clientes, proporcionando inúmeros encontros entre clientes e fornecedores, atuais e potenciais e até, eventuais agentes e distribuidores. A s e m p re s a s j á p o d e m re s e r v a r a sua inscrição na edição deste ano, usufruindo de Stand / Espaço físico na Nave B (CNEMA, em simultâneo com a Feira Nacional da Agricultura), bem como a participação na FERSANT Digital, a realizar durante todo o mês de junho, e pelo 3.º ano consecutivo, inserida nas FEIRAS DIGITAIS NERSANT, na plataforma online da NERSANT (https://compronoribatejo.pt). Mais informações, valor de participação e INSCRIÇÃO aceda a www. nersant.pt/agenda (FERSANT 2022 ») ou contate o Departamento de Associativismo, Marketing e Eventos da NERSANT (dame@nersant.pt ou 249839500)

RIBATEJO

29


INFORMAÇÃO&APOIO

Abertas candidaturas ao mecanismo de compensação dirigida aos trabalhadores da

Central do Pego

O Fundo Ambiental abriu a fase de candidaturas ao mecanismo de compensação para uma transição justa, destinado a mitigar impactos socioeconómicos aos trabalhadores da Central Termoelétrica do Pego, que encerrou recentemente, anunciou o Governo.

E

m comunicado, o Ministério do Ambiente e da Ação Climática adianta que os ex-trabalhadores podem agora candidatar-se a receber esta compensação, atribuída pelo Fundo Ambiental, que será correspondente ao valor médio anual do vencimento líquido, incluindo subsídios de férias e de Natal. Para se candidatarem, os trabalhadores devem cumprir com as condições estabelecidas no regulamento, incluindo a frequência de formação que lhes seja destinada pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional. Esta é uma das medidas anuncia-

30

RIBATEJO

das em 30 de novembro, quando se assinalou o encerramento da Central Termoelétrica do Pego, destinadas a mitigar os impactos socioeconómicos da transição climática sobre os trabalhadores mais diretamente afetados. O gabinete de João Matos Fernandes realça que o “mecanismo de compensação para uma transição justa” tem como objetivo garantir a manutenção do rendimento dos trabalhadores afetados direta e indiretamente pelo fim da produção de eletricidade a partir de carvão na Central Termoelétrica do Pego e pelo seu consequente encerramento, durante uma fase de transição até que estes encontrem emprego.

DEZEMBRO 2021

Na nota é ainda referido que, entretanto, estão em curso o “Procedimento concursal para a atribuição de reserva de capacidade de injeção na rede elétrica de serviço público do Pego” e o “Aviso para a submissão de propostas de investimento para a diversificação económica para uma transição justa no Médio Tejo”, que contribuirão para gerar novos empregos naquele território. FUNDOS DA TRANSIÇÃO JUSTA PARA APOIO AO EMPREGO E INVESTIMENTO NO MÉDIO TEJO O Governo lançou em 30 de novembro um aviso para apoiar empresas que

www.nersant.pt


I&A

queiram fazer novos investimentos no Médio Tejo, empregando trabalhadores da região, especialmente os afetados pelo encerramento da unidade a carvão da Central Termoelétrica do Pego. O anúncio foi feito pela ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, na sessão em que foi anunciada a antecipação de fundos da Transição Justa para apoio ao emprego e ao investimento no Médio Tejo. Ana Abrunhosa afirmou que o aviso se destina a investimentos focados no “futuro da indústria e da economia”, nomeadamente na mobilidade sustentável, nas energias renováveis, na economia circular, na biotecnologia ou

www.nersant.pt

noutras tecnologias limpas. Segundo o ministro do Ambiente, o aviso lançado em 30 de novembro para a instalação de novas atividades económicas na região deverá criar 600 a 700 postos de trabalho. Os apoios aos trabalhadores incluirão, além da criação de um gabinete junto do município de Abrantes, ações de formação, de requalificação, de orientação profissional e de apoio ao emprego, tendo sido criada uma compensação remuneratória, que começou a ser paga a partir do dia 15 de dezembro. Além dos 28 trabalhadores que receberam as cartas de despedimento da

DEZEMBRO 2021

Tejo Energia, a medida, que implica a adesão ao processo formativo, abrangerá igualmente todos os trabalhadores de empresas prestadoras de serviços identificados como estando a trabalhar exclusivamente na central a carvão, bem como os 60 a 70 que receberão cartas de despedimento até 01 de janeiro. Na sessão, a ministra da Coesão Territorial anunciou a antecipação de apoios do Fundo para a Transição Justa, numa dotação total de 224 milhões de euros para compensar territórios afetados pelo encerramento de atividades no âmbito da descarbonização do país.

RIBATEJO

31


INFORMAÇÃO&APOIO

Expositores

Localidade

Expositores

A. Faria da Silva

Entroncamento, Entroncamento

Casa dos Arrábidos

A. Faria da Silva, Lda.

Abrancop, Lda.

Abrancop - Construção Civil e Obras Públicas Lda.

Tramagal, Abrantes

Casa dos Arrábidos - Turísmo em Espaço Rural, Lda.

Casas do Falcoeiro Casas do Falcoeiro

Aires da Serra Hotel

Torres Novas, Torres Novas

Compometal, Lda.

Ankix Systems

Santarém, Santarém

Correia Pires

aPersistente

Chamusca, Chamusca

Aires da Serra Hotel Ankix Systems, Lda.

César Castelão & Filhos, Lda.

Aspigapex Lda (PH DESIGNS) Aspigapex Lda

Audiovida

Audiovida - Especialistas Aparelhos Auditivos

Azeites BALAU

Azeites BALAU, de Jorge Manuel Duarte Balau, ENI

Rio Maior, Rio Maior Abrantes, Abrantes Abitureiras, Santarém

Correia Pires – Distribuição e Comércio de Produtos Alimentares, Lda

Digital Solution, Lda.

Santarém, Santarém

Domingos Edgar Catering

Fajarda, Coruche

Digital Solution - Soluções Digitais, Lda. Domingos Edgar Catering Lda

Equitejo, Lda.

Equitejo - Sociedade Comercial de Equipamentos de Escritório, Lda.

Caminhos da História

Tomar, Tomar

Fabricadalegria, Lda.

Casa da Anita AL

Torres Novas, Torres Novas

32

RIBATEJO

Alferrarede, Abrantes Azambuja, Azambuja

Creative Factory

Eugénia Croissant Boutique

Casa da Anita AL

Salvaterra de Magos, Salvaterra de Magos

Creative Factory

Entroncamento, Entroncamento

Caminhos da História, Turismo Cultural Lda

Torres Novas, Torres Novas

Casais da Lapa, Compometal - Componentes Metálicos, Lda. Cartaxo

By Trincanela

Trincanela - Snack Bar Pastelaria, Lda.

Localidade

Eugénia Croissant Boutique

Fábricadalegria - Insufláveis e Animação Turística, Lda.

DEZEMBRO 2021

Santarém, Santarém Samora Correia, Benavente Rio Maior, Santarém

www.nersant.pt


I&A

FEIRAS DIGITAIS

2º Ribatejo Trade Market Mercado de Oportunidades NERSANT decorre online até 31 de dezembro

A

2.ª edição do Ribatejo Trade Market - Mercado de Oportunidades, organizado pela NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém decorre online até 31 de dezembro de 2021. Esta edição digital conta com 64 expositores que têm aqui a oportunidade de promover os mais de

400 produtos e serviços no evento. O certame multissetorial proporciona oportunidades de negócio e reforça o posicionamento das empresas no mundo digital. Tendo em conta que o período de Natal é facilitador para algumas áreas de negócio, este certame poderá ser uma forma de aumentar a carteira de clientes, uma vez que o evento é um centro privi-

Expositores

Localidade

Expositores

Felijardim

Torres Novas, Torres Novas

Iberbaterias, Lda.

Fernanda Galo

Tomar, Tomar

Felijardim De Mário Felícia Fernanda Galo, Lda.

Fonteval, Lda. Fonteval, Lda.

Funpark - Parque Aventura e Kartodromo de Fátima

Jouguinho, Empreendimentos Turisticos, S.A

Gasunidos, Lda.

Gasunidos - Comércio de Gás e Equipamentos, Lda.

Gráfica Almondina

Progresso e Vida - Empresa Tipográfica e Jornalística, Lda.

Iberbaterias - Sociedade de Representações, Lda.

Mendiga, Porto Mós

Torres Novas, Torres Novas

Micromineiro - Informática e Comunicações, Lda.

Horta Natural

Foros de Salvaterra, Salvaterra de Magos

House 360

Santarem, Santarem

www.nersant.pt

Santarém, Santarém

Micromineiro, Lda

Torres Novas, Torres Novas

Perfect Work, Lda

Mais Ribatejo - jornal digital

Mercar - Sociedade Portuguesa de Comércio e Reparações de Automóveis, Lda.

HighSun

Horta Natural Unipessoal, Lda.

Rio Maior, Rio Maior

Mercar, Lda.

Coruche, Coruche

HighSun Tourism Experiences Lda

Magirus

Mais Ribatejo - jornal digital

Abrantes, Abrantes

Cartaxo, Cartaxo Constância, Constância

Susano & Rosa, Lda.

Fátima, Ourém

Localidade

Insuflar, Lda. Insuflar, Lda.

Happycake Coruche

Happycake Coruche Unipessoal, Lda

legiado de contactos comerciais com oportunidade para a concretização de inúmeros encontros entre clientes e fornecedores. As empresas associadas da NERSANT, com quotas pagas, participam de forma gratuita. Para consultar os expositores do Ribatejo Trade Market - Mercado de Oportunidades, aceda ao portal Compro no Ribatejo.

NERSANT

NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém

NERSANT Seguros, S.A. NERSANT Seguros, S.A.

Next Step

Próximo Passo - Marketing, Consultoria e Serviços, Lda.

DEZEMBRO 2021

Abrantes, Abrantes

Santarém, Santarém Torres Novas, Torres Novas Torres Novas, Torres Novas Torres Novas, Torres Novas

RIBATEJO

33


INFORMAÇÃO&APOIO

Expositores

Localidade

Expositores

Localidade

Ondivan

Torres Novas, Torres Novas

Sem Pressa

Santarém, Santarém

Orivárzea

Salvaterra de Magos, Salvaterra de Magos

Serras Contanova Consulting S.A

Abrantes, Abrantes

Seven Domains

São Vicente do Paul, Santarém

Ondivan

Orivárzea - Orizicultores do Ribatejo, S. A

Otherway – Tecnologias de Impressão Digital

Otherway – Tecnologias de Impressão Digital, Lda

Terracepeople - Turismo, Lda.

Torres Novas, Torres Novas

Seven Domains, Lda.

SISAV, S.A.

SISAV - Sistema Integrado de Tratamento e Eliminação de Resíduos, S.A.

Pimenta - Indústria Gráfica, Lda.

Cartaxo, Cartaxo

Plastikrohn

Casal dos Bernardos, Ourém

Pimenta - Indústria Gráfica, Lda. Plastikrohn, Lda

Qualidar, Lda.

Qualidar - Engenharia do Ambiente, Unipessoal, Lda.

Tomar, Tomar

Serras Contanova Consulting S.A

Sociedade Agrícola da Quinta da Ribeirinha, Lda. Sociedade Agrícola da Quinta da Ribeirinha Lda.

Santarem, Santarém Asseiceira, Tomar

Soladvance - Sistemas Informáticos, Lda.

Tomar, Tomar

SPR Esperanças

Renova, S.A.

Torres Novas, Torres Novas

Talentirazão, Lda.

Restaurante Magirus

Rio Maior, Rio Maior

Renova - Fáb. de Papel do Almonda, S.A. Agmária Gomes de Sá Andrade

Restaurante NERSANT

Saber Comer - Restaurante, Lda.

Torres Novas, Torres Novas

Restaurante Silas Chef

Almeirim, Almeirim

ScalHidraulica, Lda.

Santarém, Santarém

Strange Fiction, Lda.

ScalHidraulica, Unipessoal, Lda.

34

RIBATEJO

Póvoa de Santarém, Santarém

Soladvance, Lda.

RedFénix Engenharia

RedFénix - Engenharia Lda

Carregueira, Chamusca

JJM Esperança, Lda.

Talentirazão - Consultoria, Recursos Humanos e Tecnologias, Lda.

Coimbra, Coimbra

Taverna Antiqua

Tomar, Tomar

Tecnicasével

Casais Novos, Torres Novas

Uniovo

Areias, Ferreira do Zêzere

Menestrel, Lda

Filipe Manuel Martins Rodrigues Uniovo - Ovos e Derivados, S.A.

DEZEMBRO 2021

www.nersant.pt


I&A

MÉDIO TEJO

Concurso à Diversificação Económica para uma Transição Justa no Encontra-se aberto o aviso de concurso à Diversificação Económica para uma Transição Justa no Médio Tejo (AVISO 15/SI/2021), que se dirige a investimentos que ajudem a enfrentar os desafios socioeconómicos decorrentes do encerramento da Central Termoelétrica a carvão do Pego.

O

aviso pretende apoiar projetos que estejam ligados à mobilidade sustentável, a energias limpas, à economia circular, à biotecnologia, entre outras, com vista à diversifi cação da atividade económica do Médio Tejo, e que permitam absorver os trabalhadores afetados, criar emprego ou até atrair outras pessoas para este território. O concurso destina-se a empresas PME e não PME; e a investimentos a realizar no Médio Tejo. Vai apoiar projetos inseridos em todas as atividades económicas ao abrigo do Regulamento do Fundo para uma Transição Justa, com especial incidência nos que visem a produção de bens e serviços transacionáveis e internacionalizáveis com relevante criação de valor económico, criação de emprego e incorporação de trabalhadores,

www.nersant.pt

para a região do Médio Tejo ou contribuam para a cadeia de valor dos mesmos e não digam respeito a serviços de interesse económico geral. Serão privilegiados projetos que visem a produção de bens e serviços transacionáveis e internacionalizáveis em áreas como a mobilidade sustentável, a eficiência energética, as energias renováveis, designadamente a cadeia de valor do hidrogénio verde e outros gases renováveis, a economia circular, as águas e resíduos, outras tecnologias limpas e a bio economia. Investimentos produtivos em PME e não PME que conduzam à diversificação, modernização e reconversão económicas, nomeadamente ao reforço e expansão de novas indústrias e novos serviços para apoiar a transição climática e energética. As propostas de investimento devem igualmente enquadrar-se nas tipologias de investimento “Empreendedorismo Qua-

DEZEMBRO 2021

lificado e Criativo”, “Inovação Empresarial” e “Investigação e Desenvolvimento Tecnológico” (projetos Individuais de I&D promovidos por empresas ou projetos I&D em copromoção liderados por empresas com a colaboração de entidades de I+I). Nesta fase a empresa procede ao registo da sua proposta de investimento, designado Registo de Pedido de Auxílio. Este registo funciona como uma pré-candidatura, que marca o início do projeto de investimento, e em caso de aprovação posterior da candidatura final, as despesas decorridas a partir deste registo já serão elegíveis. Será necessário a empresa posteriormente submeter candidatura ao aviso de concurso que irá abrir no âmbito do PO Centro. A apresentação de candidaturas/propostas de investimento deve ser feita até ao dia 17/12/2021 (18h), através de formulário eletrónico no Balcão 2020. 

RIBATEJO

35


VIVER O TEJO

Novas descobertas de

Arte paleolítica em Mação

N

uma campanha de escavação que decorreu este verão no vale do Ocreza, no concelho de Mação, foram encontradas novas gravuras rupestres paleolíticas. A escavação foi promovida pelo Instituto Terra e Memória, numa parceria com a Câmara Municipal de Mação Museu de Arte Pré-Histórica, Instituto Politécnico de Tomar e Universidade Autónoma de Lisboa. Duas décadas depois dos primeiros achados de arte Paleolítica em Mação,

36

RIBATEJO

as novas figuras representam vários animais e vêm abrir uma nova perspetiva sobre os estudos de arte rupestre do Complexo Rupestre do Tejo e uma melhor compreensão das figuras rupestres do vale do Ocreza. Nos depósitos que cobriam as gravuras, foram igualmente encontrados alguns artefactos. A DGPC - Direção Geral do Património Cultural visitou o local. Os primeiros resultados foram apresentados internacionalmente no Congresso da União Internacional das Ciências Pré-Históricas

DEZEMBRO 2021

e Proto-Históricas, em Marrocos. O presidente da Câmara Municipal de Mação disse “este é um achado muito importante e que vem no fundo consolidar a ideia que existiria ali no vale do Ocreza, no complexo rupestre do Tejo, a possibilidade de encontrar gravuras rupestres paleolíticas e, no âmbito destas escavações, foi encontrado um novo painel onde foram identificados desenhos de alguns animais, ainda em estudo, bem como artefactos que estavam junto ao local”, disse à Lusa Vasco Estrela. A primeira gravura paleolítica encon-

www.nersant.pt


VT

trada no vale do Ocreza, em Mação, deu-se em 2000 com a descoberta de uma gravura rupestre paleolítica com mais de 20 mil anos numa das margens do rio Ocreza, – um cavalo sem cabeça -, a primeira encontrada abaixo do Côa e na área do complexo de arte rupestre do Vale do Tejo. Poucos meses depois da descoberta do ‘cavalo do Ocreza’, arqueólogos portugueses e internacionais referenciavam mais de 50 gravuras no vale do rio Ocreza (afluente do Tejo) comparáveis com as gravuras das fases antigas do Vale do Côa

www.nersant.pt

e Escoural, tendo as mesmas originado uma dinâmica turística, através de visitas guiadas, e um trabalho continuado de investigação por parte dos responsáveis do Museu de Arte Pré-Histórica e do Sagrado do Vale do Tejo, de Mação. A escavação que decorreu nos últimos meses e que resultou na descoberta de um novo painel com “quatro a cinco animais gravados na rocha” e de “alguns artefactos nos depósitos que cobriam as gravuras e que serviriam para esculpir”, foi promovida pelo Instituto Terra e Memória, de Mação, numa parceria com a Câmara Municipal local, Museu de Arte Pré-Histórica, Instituto Politécnico de Tomar e Universidade Autónoma de Lisboa. “Duas décadas depois dos primeiros achados de arte Paleolítica em Mação, as novas figuras representam vários animais e vêm abrir uma nova perspetiva sobre os estudos de arte rupestre

DEZEMBRO 2021

do Complexo Rupestre do Tejo e uma melhor compreensão das figuras rupestres do vale do Ocreza”, disse Vasco Estrela. O autarca ressalvou que os achados “podem dar um novo impulso ao Centro de Aprendizagem e Observação (CAO) de Arte Rupestre”, um investimento que chegou a estar projetado para aquele local, “inspirado” nas grutas francesas de Tautavel, com vestígios de ocupação humana de 450 mil anos, mas que nunca chegou a avançar. “Por razões várias não se concretizou, mas com esta descoberta e eventuais novas escavações podemos revisitar e, quiçá, avançar com algum projeto, mas é prematuro dizer ou comprometer-me com alguma coisa neste momento”, disse o presidente, que defendeu tempo para “parar, pensar e ver como potenciar mais o concelho” a partir das novas descobertas. 

RIBATEJO

37


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

Olitrem instala mais 798 módulos fotovoltaicos A Olitrem deu início à segunda fase de ampliação da capacidade de produção de energia elétrica com painéis fotovoltaicos. A empresa de Tremês avança com a instalação de 798 módulos para produção estimada de mais 250 kWp. A Olitrem pretende ser cada vez mais uma empresa amiga do ambiente, assumindo o compromisso para redução das emissões de CO2.

Grupo Montalva/Isidoro investe em energia verde O Grupo Montalva/Izidoro dotou quatro das suas unidades industriais, entre as quais as unidades de Santarém e de Torres Novas, com Unidades de Produção para Autoconsumo (UPAC), em Parceria com a Helexia. Este investimento vai permitir uma potência instalada nas várias centrais de 3,5 MWp e uma produção anual de 5,4 GWh. Isto permite uma redução muito considerável da fatura energética e uma redução das emissões de 2.400 toneladas de CO2 por ano.

Uniovo adere e nova etiqueta nutricional A Uniovo é uma das empresas pioneiras na utilização de Nutri-Score em embalagens de ovos. Uma forma de ajudar os consumidores a fazer as escolhas mais saudáveis e nutritivas no seu dia-a-dia. A Nutri-Score é uma etiqueta com 5 letras

38

RIBATEJO

e cores que ajuda os consumidores de forma simples e imediata a perceber a qualidade nutricional de um produto alimentar. Com base em componentes como açúcares, gorduras saturadas, fibras, entre outros, o produto é avaliado

DEZEMBRO 2021

na escala Nutri-Score, sendo que a letra A (verde escuro) corresponde a um produto que devemos privilegiar o consumo e na outra ponta da escala, a letra E (vermelho) corresponde a um produto que devemos moderar o consumo.

www.nersant.pt


E&I

J. Justino das Neves S.A com nova página na internet A J. Justino das Neves S.A lançou recentemente a sua página na internet e, desta forma, dá um passo em frente no sentido da sua modernização e digitalização. O novo site surge também com o objetivo de divulgação da marca e empresa, que já tem uma longa presença no mercado português, e permite a todos aqueles que procuram materiais

de construção – produtos siderúrgicos, bricolage e ou similares – a consulta da gama de produtos e ainda a solicitação

de orçamento online, que será tão breve quanto possível respondido pela área comercial.

Consórcio liderado pela Medway investe 82 milhões de euros para fabricar vagões inteligentes em Portugal Um consórcio de 10 entidades, liderado pela Medway, sediada no Entroncamento, vai investir 82 milhões de euros para desenvolver em Portugal vagões inteligentes para transporte de mercadorias por ferrovia, permitindo a criação de 65 postos de trabalho diretos, foi hoje anunciado. “A Medway, através de um consórcio formado por 10 entidades, vai desenvolver uma estratégia para recuperar a indústria ferroviária de fabrico de vagões em Portugal, com o intuito de devolver capacidade produtiva ao país, com a criação de vagões inteligentes para mercadorias”, lê-se num comunicado enviado pela antiga CP Carga.

www.nersant.pt

Segundo a Medway, este investimento vai permitir a criação de 65 postos de trabalho diretos, na região do médio Tejo, colmatando o recente desafio de gerar novos postos de trabalho para compensar o encerramento da Central Termoelétrica do Pego, em Abrantes. O desenvolvimento dos chamados ‘smart wagons’ (vagões inteligentes) deverá reduzir em 55% as emissões de dióxido de carbono (CO2) durante o processo produtivo, já que a produção vai recorrer a energias renováveis e à incorporação de materiais reciclados, além de exigir uma manutenção mais eficiente. O consórcio é composto por cinco empresas (Medway Maintenance

DEZEMBRO 2021

& Repair, Medway Terminals, Medway Operador Ferroviário de Mercadorias, Nomad Tech e Evoleo Technologies), quatro entidades não empresariais do Sistema de Investigação e Inovação (Instituto Superior Técnico, Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, Instituto de Ciência e Inovação em Engenharia Mecânica e Engenharia Industrial e ISQ) e ainda a Plataforma Ferroviária Portuguesa. “Além do impacto no perfil de especialização da economia portuguesa, este investimento também permitirá recuperar a indústria ferroviária de Portugal e inverter a balança comercial do país, substituindo importações por exportações”, referiu, citado no comunicado, o diretor geral da Medway, Bruno Silva. Já para o diretor executivo da Plataforma Ferroviária Portuguesa, Paulo Duarte, este investimento é “uma oportunidade irrecusável para demonstrar a nossa capacidade produtiva industrial, aliada às tecnologias inovadoras e de alto valor acrescentado e diferenciadoras no mercado ferroviário, mostrando os resultados que é possível efetuar, num trabalho de equipa e de valorização nacional, a partir do ‘Cluster’ [plataforma agregadora de conhecimento e competências] Ferroviário.”

RIBATEJO

39


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

rara

Massas ribatejanas com inspiração italiana Empresa de cariz familiar com sede no Cartaxo, a RARA encontra a sua inspiração nas experiências dos seus elementos em Itália e na Grécia e na combinação desse know-how e tradição com a riqueza e criatividade do produto português.

A

RARA dedica-se ao fabrico de massas alimentícias e encontra a sua inspiração nas experiências dos seus elementos em Itália e na Grécia e na combinação desse know-how e tradição com a riqueza e criatividade do produto português. Assim, nasce um produto de excelência com raízes na mais genuína tradição da pasta italiana. Destinada aos amantes de produtos artesanais autênticos, a produção das pastas RARA vai ao encontro do sabor dos primi piatti feitos em casa. Oferece todas as tipologias de formatos de pastas, frescas e secas, desde as curtas a longas, passando pelas recheadas. A empresa Rara iniciou a atividade de pastifício artesanal de massas tradicionais italianas em 2019. A origem da RARA – Pasta Fresca é uma história de fusão entre tradições, culturas e conhecimento técnico. Quando o português Alexandre Ramos se juntou com a italiana Carola Ragusa, o casal resolveu reanimar o negócio de várias gerações da família de Carola, o pastifício de massas alimentícias, genuinamente italianas e com grande enfoque nas pastas frescas. “A história da Rara vem influenciada e

40

RIBATEJO

inspirada por questões familiares e com raízes na família da minha namorada italiana, Carola Ragusa, e a família já tinha tido uma experiência e ainda mantém contacto com esta área do pastifício, das pastas artesanais, tradicionais e italianas”, conta Alexandre Ramos. Juntando o know how de ambos à tradição e receitas do negócio familiar, estava encontrada a fórmula para o sucesso futuro. “Surgiu essa ideia e reparámos que em Portugal ainda não existia ninguém com este cariz, da produção de pastas frescas e achamos interessante. Decidimos avançar e fizemos uma abordagem ao mercado, que achamos que seria o mercado alvo e reforçamos esse interesse e começamos a preparar o nosso projecto, isto em 2016”, afirma Alexandre Ramos. Para esta decisão contribuiu a feliz coincidência de Alexandre ser um engenheiro civil com experiência no campo de equipamentos industriais e do facto de Carola, apesar de se dedicar principalmente ao ensino, possuir uma vasta experiência na área alimentar, com cursos e formações em alimentação, medicina alternativa e permacultura. “Foi mais fácil para mim que eu estava

DEZEMBRO 2021

numa fase de transição. Sou engenheiro civil de formação e naquele momento trabalhava por conta própria na área dos projectos de engenharia civil e estava a dedicar-me à minha tese, à fase de apresentação da minha tese e depois em vez de retomar a engenharia, fiz outra coisa diferente”, recorda. “A Carla, que era a minha sócia, sempre esteve empregada como professora e manteve, esteve integrada neste projecto em sintonia com a sua actividade profissional. Então, eu sim teria que me dedicar a 100%, e foi o que fiz logo de início. Entretanto, também tive que ir aprender e fui para Itália através de contactos de familiares”. “Estive em Itália por diversos períodos, durante vários meses, em 2016, 2017 e ainda 2018. Foi uma formação de 2 anos que não foi contínua”, afirma Alexandre, que teve a oportunidade de trabalhar num pastifício artesanal para ter mais contacto com o processo da produção das massas, mas depois também ao nível de máquinas.

www.nersant.pt


E&I

“Um dos grandes problemas que nós detectávamos era daqui não termos uma assistência ao nível da maquinaria e por isso, procurei ter alguma formação e conhecimento mais aprofundado para temos um bocadinho mais de autonomia a resolver algumas coisas”, conta. Em 2016 Alexandre esteve na região de Nápoles: “Os napolitanos são um bocadinho diferentes do resto de Itália porque têm uma paixão pelas pastas que é uma coisa admirável e também me transmitiram essa paixão. Gostei muito de entrar neste mundo das massas e das pastas”. “A minha formação em engenharia também é sempre útil, mas curiosamente o conhecimento do betão, do funcionamento como uma argamassa, também foi muito útil para entender o funcionamento de uma pasta alimentar. Em termos técnicos, foi muito útil para aprender a associar os conceitos e o funcionamento e tive a sorte em me abrirem portas em sítios onde me ensinaram coisas fundamentais”, refere. Em 2018 apresentaram o projeto a um

www.nersant.pt

programa do PT2020 e em 2018 começaram as obras num espaço de que já eram proprietários no Cartaxo, beneficiando da proximidade de Lisboa, onde está o principal mercado. O investimento rondou os 500 mil euros, dos quais 300 mil de despesas elegíveis. A abertura foi em 2019, ano em que começaram a comercializar os produtos da Rara, marca registada que também o nome da empresa. A RARA posiciona-se num mercado com grande margem de expansão, assumindo-se como uma marca de alta qualidade, tendo na sua Pasta all’uovo fresca, simples e recheada, o seu produto de referência. Todos os produtos da Pasta Artesanal Rara são produzidos com sêmola de trigo duro de qualidade superior. As técnicas tradicionais de fabrico e a utilização de matérias-primas cuidadosamente selecionadas resultam em produtos distintos, saudáveis e genuínos. “O que aparece no mercado são pastas congeladas vindas de Itália mais simila-

DEZEMBRO 2021

res às nossas, mas nós propomos uma pasta do dia, confecionada consoante as encomendas e maioritariamente é a nossa formulação que lhes confere uma qualidade superior, ou seja, ao nível da matéria-prima usamos uma sêmola de trigo duro mais grosseira, distingue logo de todas as outras pastas mais convencionais”adianta Alexandre. “Pelo facto de ser uma pasta com uma sêmola de trigo mais grosseira, temos pastas mais texturadas, mais rugosas, mais porosas que também lhe confere outro sabor. Por termos uma matéria-prima mais dura, também dá um produto final mais grosseiro. E também na percentagem de ovo porque utilizamos ovo cem por cento natural e são essas as duas principais matérias-primas da nossa pasta fresca, a sêmola de trigo duro e ovo”, explica. Em 2019 fomos logo ter com aqueles contactos do canal HORECA, e começamos a a colocar produto no final de 2019, mas realmente só conseguimos sentir um crescimento acentuado em Fevereiro e Março de 2020. A pandemia teve uma influência enorme no negócio, conta Alexandre, acrescentando que “tínhamos acabado de ser pais também, foi tudo junto e difícil”. “A nível da empresa não conseguimos terminar o nosso projecto, porque o IAPMEI que é o organismo que gere estes apoios suspendeu todas as auditorias, e também com isso suspendeu-nos o financiamento. E ainda estamos à espera. E faz falta”, adianta. “Agora as coisas são geridas um bocadinho ao dia a dia. O plano que tínhamos inicial que era de perspectivas de vendas, de crescimento, postos de trabalho, estamos mergulhados numa grande incerteza e agora eu tenho procurado e temos trabalhado nisso, de reajustarmos a nossa abordagem ao mercado e irmos por outras vias”. “Recorremos às redes sociais para divulgar e tivemos um serviço que íamos levar a casa das pessoas e correu bastante bem. Encomendavam através dos nossos contactos e nós só produzíamos consoante os pedidos e depois fazíamos as entregas, desde o Cartaxo até Lisboa e Cascais”, conclui Alexandre, que mantem o otimismo quanto à melhoria do negócio no futuro. 

RIBATEJO

41


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

Consórcio de 38 empresas investe 57 milhões para colocar Portugal na vanguarda da

indústria dos insetos

Um consórcio de 38 empresas e centros de investigação está apostado em investir 57,4 milhões de euros para colocar Portugal na vanguarda da indústria dos insetos, no âmbito de uma solução estratégica para o aumento da sustentabilidade alimentar e de alternativas nutricionais e industriais. Do consórcio fazem parte das empresas da região de Santarém Mendes Gonçalves, Agromais, Silvex, Mesosystems, Sorga, Savinor, Nutrifarms, e PetMaxi.

C

om a designação Agenda InsectERA, o consórcio pretende desenvolver a industrialização, comercialização e exportação de produtos inovadores à base de insetos, com soluções para a área alimentar (animal e humana), indústrias da cosmética e dos bioplásticos, bem como para o setor da biorremediação, através da criação de soluções de valorização de resíduos orgânicos. O investimento, a um horizonte de quatro anos, prevê alocar 25,6 milhões de euros a I&D e 29,5 milhões de euros

42

RIBATEJO

A Agenda InsectERA prevê gerar cerca de 140 novos postos de trabalho e mais de 23 milhões de euros em receitas em 2025, ano de conclusão dos investimentos. em investimento produtivo, contemplando ainda montantes relevantes para recursos humanos, qualificação e

DEZEMBRO 2021

www.nersant.pt


E&I

internacionalização das organizações envolvidas e promoção dos resultados. O plano de investimento preconiza um financiamento próprio das organizações do consórcio de 19,3 milhões de euros. A Agenda InsectERA prevê gerar cerca de 140 novos postos de trabalho e mais de 23 milhões de euros em receitas em 2025, ano de conclusão dos investimentos. Entre os objetivos gerais da agenda estão a criação três novas fábricas de produção de insetos, a criação de uma fábrica de produção de quitosano e de

www.nersant.pt

cia à cadeia de valor e maior respeito um centro logístico. Com este programa de investimento prevê-se atingir a pela utilização de recursos naturais. industrialização Com o envolvimento de todo de, pelo menos, Do consórcio o setor agroali43 novos produfazem parte das empresas m e n t a r p o d e tos e serviços à re m o s c o l o c a r base de insetos da região de Santarém Portugal na para o mercado. Mendes Gonçalves, vanguarda desDe acordo Agromais, Silvex, ta indústria, procom Daniel Murtegendo o ‘know ta, porta-voz da Mesosystems, Sorga, how’ português Agenda InsecSavinor, Nutrifarms, tERA e CEO da e elevando a tece PetMaxi nologia nacional Ingredient Odissey SA, “os insea outro patamar. tos são uma solução que vem reforçar Este é um investimento estratégico, podendo tronar-se num marco a sustentabilidade ambiental no setor histórico, uma vez que permite que agroalimentar, trazendo mais eficiênPortugal se afirme num sector inovador atualmente dominado por outros países.” O consórcio envolve três produtores de insetos em Portugal (Ingredient Odissey, Thunderfoods e The Cricket Farm Co.), a consultora de inovação tecnológica INOVA+, os laboratórios colaborativos B2E CoLab, Colab4Food, FeedInov CoLab e IPlantProject CoLab e as empresas Auchan, Mendes Gonçalves, Agromais, Silvex, Mesosystems, Sorga, Savinor, Nutrifarms, PetMaxi, Sensetest, Solfarco, entre outras. 

DEZEMBRO 2021

RIBATEJO

43


INTERNACIONALIZAÇÃO

PETMAXI presente na Zoomark, com visita virtual da fábrica A Petmaxi participou na Zoomark, em Bolonha, entre os dias 10 a 12 de novembro. Este ano a participação disponibilizou uma visita virtual da fábrica, neste que é o maior evento internacional para profissionais do setor pet, com as maiores tendências e novidades.

Olitrem recebe visita do Secretário de Estado da Internacionalização na MEDICA 2021 A Olitrem esteve presente na feira internacional MEDICA - Leading International Trade Fair em Dusseldorf, na Alemanha, o maior certame mundial para a fileira Médico-Hospitalar. A empresa de Tremês deu a conhecer as suas soluções de refrigeração para produtos farmacêuticos e laboratórios.

PUB.

44

RIBATEJO

DEZEMBRO 2021

www.nersant.pt


INT

Internacionalização das empresas da região

NERSANT com novo plano de missões empresariais para o início de 2022

No primeiro semestre de 2022 a NERSANT vai continuar a investir na estratégia de promoção da internacionalização das empresas da região, com a organização de 5 novas missões empresariais. A maioria das ações estão previstas

Bahia, Brasil

ser realizadas em formato online, no entanto caso as condições no início de 2022 assim o permitam, irá ser equacionada a alteração das mesmas para o formato presencial. A primeira missão será ao Brasil (Estado da Bahia), ação programada em formato presencial e com datas previstas para 28 de março a 01 de abril. As missões seguintes, conforme referido, estão programadas em formato online e com as seguintes datas

Canadá

EUA

Marrocos

Moçambique

www.nersant.pt

DEZEMBRO 2021

previstas: Canadá, de 11 a 14 de abril; EUA, de 02 a 06 de maio; Marrocos, de 23 a 27 de maio e a Moçambique, de 20 a 24 de junho. As empresas interessadas em fazer a pré-inscrição nas ações em causa ou pedir mais detalhes poderão fazê-lo file:///C:/Users/Andr%C3%A9/ Downloads/pexels-porapak-apichodilok-346885.jpg através do site da NERSANT: https://inqueritos.nersant. pt/2020/01/01/acoes-de-internacionali zacao/?data=2020.01.01 Estas ações são organizadas pela NERSANT no âmbito do projeto conjunto Negócios no Mundo, sendo que as empresas elegíveis terão acesso a cofinanciamento de até 50%, no âmbito do COMPETE / PT2020.

RIBATEJO

45


INTERNACIONALIZAÇÃO

Insuflar

celebra 25 anos com novas instalações e investimento em Espanha Fundada há 25 anos, a empresa Insuflar avança com obras de ampliação da unidade fabril em Constância e está a investir numa nova fábrica em Espanha.

46

RIBATEJO

DEZEMBRO 2021

F

oi em 1996 que a Insuflar foi criada, tendo iniciado a produção de tendas insufláveis em 1998, na zona industrial de Montalvo, em Constância. O ano 2000 foi outro marco para a empresa, com a construção de novas instalações. Em 2005, a empresa diversificou a a atividade, com a produção de tendas amovíveis estruturadas, que hoje é a base do negócio da Insuflar. Os principais clientes da Insuflar são as indústrias com necessidade de espaço extra para armazenagem de matérias-primas ou produto final, assim como para empresas de construção armazenarem materiais de construção. Outra área com assinalável sucesso são as coberturas tensionadas de estruturas metálicas com tela, para coberturas de equipamentos desportivos, como campos de padel, ténis ou rinques desportivos, permitindo a sua utilização em todas as condições meteorológicas. “As estruturas podem ser deslocadas, e usadas noutro local, sendo a montagem e desmontagem assegurada pela Insuflar”, afirma Rui Lopes, sócio-gerente da Insuflar.

www.nersant.pt


INT

A empresa fabrica as estruturas em aço e tela à medida das necessidades dos clientes e assegura igualmente a sua montagem. Também oferece a modalidade de aluguer das tendas e pavilhões. “Continuamos a alugar pavilhões insufláveis que são mais usados para armazenagem de curta duração, enquanto as tendas estruturadas são mais direcionadas para armazenagem de longa duração. “Temos pavilhões alugados há 10 anos”, afirma Rui Lopes. Os principais clientes estão em Portugal, mas a Insuflar também vende para Espanha e África, em parceria com a Pistelli. A evolução da empresa conheceu novo avanço com a Certificação ISO9001. Um processo que veio trazer mais-valias à empresa perante os clientes. Nestes 25 anos, a empresa conheceu o grande desenvolvimento, passando dos 9 funcionários iniciais para os atuais 26 colaboradores. Neste momento, a empresa está a avançar com um projeto de ampliação das instalações fabris, por forma a responder ao

www.nersant.pt

aumento de encomendas registado nestes últimos anos. Após a conclusão das obras, a Insuflar vai passar a dispor de uma área coberta de 4.100 metros quadrados, correspondendo a um aumento de 60%. De igual modo, o aumento de trabalho vai obrigar a adquirir mais equipamentos e a recrutar mais pessoal. A empresa apresentou uma candidatura aos fundos europeus para o financiamento dos equipamentos, aguardando para breve a sua aprovação. O objetivo é ter a obra concluída e os equipamentos a funcionar em junho de 2022. Noutra área de desenvolvimento, a empresa está a concluir um projeto financiado pelo programa Compete - Indústria 4.0, com o apoio da NERSANT, que tem permitido realizar formação e consultoria na empresa, com o objetivo de melhorar os processos produtivos, através da simplificação e da transformação digital. A Insuflar foi criada com a participação da Pistelli, empresa brasileira com décadas de experiência no ramo, know-how aplicado na Insuflar em Portugal.

“Continuamos a trabalhar com a Pistelli Engenharia, a empresa-mãe, principalmente em projetos que realizamos em parceria para clientes em África, num intercâmbio bastante importante em termos de partilha de conhecimento e know-how por parte da empresa brasileira com a sua participada portuguesa. O processo de internacionalização da Insuflar está a conhecer um novo desenvolvimento, com a construção de uma nova unidade fabril na zona de saragoça, em Espanha. “Assinámos a escritura do terreno em setembro deste ano, e vamos iniciar as obras em março de 2022”, afirma Rui Lopes. Trata-se de um investimento de cerca de 600 mil euros. Foi constituída uma nova sociedade, com a maioria do capital a pertencer à Insuflar. “Conseguimos uma excelente localização em Saragoça, numa zona de forte atividade logística, e contámos com o apoio do Ayuntamiento que se traduz em 30%, sem burocracias nas licenças”, afirma Rui Lopes, salientando este apoio local, sem paralelo em Portugal. 

RIBATEJO

47


INTERNACIONALIZAÇÃO

48

RIBATEJO

DEZEMBRO 2021

www.nersant.pt


INT

Fábrica do

Tramagalx

x

inicia produção do novo camião ligeiro

FUSO Canter

x

x

x

para a Europa

x

A FUSO, subsidiária da Daimler Truck, anuncia o início da produção (SOP) da mais recente geração FUSO Canter na Europa.

A

partir de dezembro de 2021, o camião ligeiro sai da linha de produção da fábrica europeia da FUSO em Tramagal, no concelho de Abrantes. O SOP de última geração marca o próximo marco na história de sucesso do FUSO Canter. O novo modelo vem com uma cabine redesenhada, além de melhorias em segurança e conforto. Com o sistema de escapamento compacto recém-desenvolvido, o camião ligeiro agora também atende à norma de emissões EURO VI - STEP E. O novo FUSO Canter está disponível através da rede de varejo FUSO em toda a Europa desde agosto de 2021.

www.nersant.pt

DEZEMBRO 2021

RIBATEJO

49


INTERNACIONALIZAÇÃO

Philipp Panter, chefe de vendas, marketing e atendimento ao cliente da FUSO Europa, comenta: “Há muitas décadas que o FUSO Canter é um best-seller internacional no segmento de camiões leves devido ao seu círculo de viragem líder na classe, carga útil e excelente versatilidade. Desde seu lançamento no mercado em 1963, mais de 4,5 milhões de FUSO Canter foram produzidos em todo o mundo. Com o início da produção de hoje, esperamos oferecer aos nossos clientes europeus uma grande atualização em segurança, conforto e um novo design de cabine moderno”. O FUSO Canter do Tramagal foi desenvolvido no Japão e está a ser construído na Europa. A maioria das suas peças vem de

50

RIBATEJO

mais de 90 fornecedores europeus, “O início da produção de hoje é um como o motor, componentes do eixo, momento de orgulho para todos nós molas, freios, pneus, faróis e luzes, bem aqui na fábrica europeia da FUSO em como bancos e Tramagal. Desde amplo revesti1980, produzimos O início mento interno. quase 240.000 da produção A FUSO concaminhões FUSO. deste novo modelo é tribui princiAgora, o novo FUSO palmente com Canter irá adicioum momento de orgulho peças de uso nar a este legado, para todos nós aqui intensivo de saindo da linha de na fábrica europeia ferramentas produção a partir para a cabine de hoje e, como da FUSO em Tramagal, e quadro do sempre, atendenafirma o CEO Jorge Rosa Japão, bem do de forma concomo peças fiável os exigentes do eixo, volante, sistemas de aquecipadrões de qualidade da FUSO e da mento e ar condicionado, bem como Daimler Truck ”, disse Jorge Rosa, a inovadora transmissão Duonic de presidente e CEO da Mitsubishi Fuso dupla embraiagem. Truck Europe. 

DEZEMBRO 2021

www.nersant.pt


www.nersant.pt

DEZEMBRO 2021

RIBATEJO

51



Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.