Issuu on Google+

Reitor da UC Seabra Santos mantém o cargo por mais quatro anos por candidatura única à reitoria da Universidade de Coimbra. Eleições a realizar no próximo dia 15 de Janeiro.

Lista D vence Eleições Disputadas para a DG-AAC

No passado dia 5 e 6 de Dezembro decorreu a 2ª volta das eleições para DG-AAC, elegendo Paulo Fernandes como futuro presidente da DG-AAC, recorrendo aos votos por envelope. A tomada de posse decorrerá em meados de Janeiro. Pág. 4, 5

Eleições das novas 7 Maravilhas XI Olimpíada Ibéro-Americanas do Mundo e de Portugal Pág 6 de Física Pág. 3

DEBATE “IVG - INTERRUPÇÃO VOLUNTÁRIA DA GRAVIDEZ” Dia 19/DEZ/06 - 17 horas - Departamento de Física AD1


| Anti Matéria | Editorial Caro colega, é com o maior prazer que o Núcleo de Estudantes do Departamento de Física da Associação Académica de Coimbra (NEDF/AAC) lança a primeira edição do folhetim “Anti-Matéria”! Para quem não foi ao último plenário do núcleo, este molhinho de folhas que agora seguras na mão será uma completa surpresa, para quem foi, é, ao fim de muitos adiamentos, a concretização de um projecto há muito desejado. A ideia de criar este folhetim surgiu da necessidade de criar um meio de manter os alunos informados sobre o mundo que os rodeia e sobre as alterações que nele vão ocorrendo. Isto porque consideramos que, embora estejamos na universidade mais antiga do país, onde acontecem milhares de coisas todos os dias e onde as notícias correm depressa, nem todas as pessoas são brindadas com as novidades. Um exemplo claro disso mesmo acontece com muita frequência no nosso pequenino Departamento de Física, onde também dúzias de acontecimentos, alguns deles de grande importância, passam despercebidos aos nossos olhos. Para que isso não volte a acontecer e para que ninguém ache estranha a entrada de um senhor de turbante na sala de computadores (participante na Conferência de Radiações em Física), ou a entrada de mais de 200 meninos e meninas com t-shirts vermelhas em várias das nossas salas de aula (participantes das Olimpíadas Ibero-americanas de Física), criámos o “Anti-Matéria”! Este folhetim tem como prioridades dar a conhecer todas as actividades promovidas pelo núcleo, divulgar todas

Conferência de Radiações - À conversa com Francisco Nascimento Foi aqui no nosso Departamento de Física que de 17 a 22 de Setembro do presente ano se realizou a “10th International Symposium on Radiation Physics”, ou o 10º Simpósio Internacional de Radiações em Física. Este evento teve como comité organizador um painel de professores da Universidade de Coimbra, alguns deles professores aqui no departamento, como a professora Isabel Lopes e a professora Margarida Costa. Contou com palestrantes vindos de todos os cantos do mundo e deles são exemplo Richard Pratt (EUA), Ziyu Wu (China), Andrea Denker (Alemanha), e vindo de Portugal, professor José António Paixão, que apresentou “Resonant X-ray scatering in the study of magnetic materials”. Antes do início da conferência propriamente dita, que teve cerca de 280 inscritos, teve lugar um workshop sobre a utilização de técnicas de Monte Carlo. Posteriormente, sucederam-se palestras que tocaram áreas tão diferentes como a simulação de neutrões ou as aplicações médicas das radiações. O simpósio contou com participações de professores, investigadores e alunos de todo o mundo. Francisco Villalobos Nascimento, foi um dos alunos portugueses que apresentaram trabalhos. Aluno de mestrado aqui no Departamento de Física, apresentou um poster cujo tema era : Monocromatização de um feixe de Neutrões por

2

Quinta, 14 Dezembro, 2006

as directivas da Associação Académica (a nível de política educativa, secções culturais e desportivas, etc.), informar sobre todas as conferências, debates, encontros, palestras que se realizam no nosso departamento, dar uma panorâmica geral das notícias da Universidade de Coimbra (e porque não de outras universidades), dar a conhecer as últimas novidades do mundo científico, e até do mundo em geral. Porque antes de sermos estudantes somos em primeiro lugar pessoas, é nosso objectivo que os alunos deste departamento, desta universidade, sejam pessoas informadas e tenham espírito crítico. Para isso, convidamos-te a participar neste jornal que também é teu! O “Anti-Matéria” terá uma periodicidade bimensal e terá sempre um formato semelhante com o desta primeira edição, mas contamos que tenha mais artigos escritos por alunos do departamento, alunos como tu que têm de certeza alguma coisa para partilhar! Para que possas participar apenas tens que enviar o material que queres que seja publicado (texto, fotografia, charada...) para o mail: antimateria.nedf@gmail.com, não esquecendo que os conteúdos a publicar têm que estar de acordo com os estatutos do jornal, disponíveis no site do núcleo. Nenhum de nós é jornalista, daí o carácter mais informal do folhetim, mas podes crer que o escrevemos com muito gosto! Esperamos que queiras também ser um jornalista amador e que contribuas para que o “Anti-Matéria” seja um grande jornal, apesar do seu tamanho reduzido! Saudações Académicas Sílvia Franklim

moncromatizadores passivos e que consiste em cromatizar um feixe para calibrar detectores de neutrões para aplicação médica, etc.. Francisco trabalha nesta área há um ano e, embora todo o equipamento esteja no ITN (Lisboa), grande parte do processo é efectuado em Coimbra, num programa, de nome MCNP, que redimensiona e optimiza condições de trabalho por simulação de Monte Carlo. Francisco faz um balanço positivo da conferência, assim como todos os restantes participantes, que não hesitaram em tecer rasgados elogios à organização e à qualidade dos trabalhos apresentados, considerando esta como a melhor conferência de radiações de sempre! Para ele “foi uma experiência enriquecedora em termos de formação científica e pessoal (...) nem sempre estamos preparados para ser confrontados com questões sobre o nosso trabalho”. Ficou a ideia de que “a grande vantagem de participar em eventos deste tipo, para além da troca de conhecimentos, é poder olhar para o trabalho que desenvolvemos todos os dias de outra perspectiva, depois de questionados por pessoas que não estão directamnete contextualizadas com o tema”. Sendo assim, aqui fica o apelo à participação em eventos como este e que acontecem aqui tão perto. Obrigada Francisco!

Sílvia Franklim


| Anti Matéria |

Quinta, 14 Dezembro, 2006

Olimpíadas de Física Decorreram entre os dias 23 e 30 de Setembro de 2006 no Departamento de Física da Universidade de Coimbra as XI Olimpíadas Ibero-Americanas de Física. As Olimpíadas Ibero-Americanas de Física (OIbF) são uma competição intelectual, na área da Física, entre jovens estudantes pré-universitários dos países ibero-americanos, cujo objectivo é estimular e promover o estudo da Física e, consequentemente, atrair jovens talentosos para esta ciência. Foi este o evento que no início deste ano lectivo encheu o nosso departamento de várias dezenas de alunos vindos de mais de 20 países diferentes, da Península Ibérica e América Latina. As Olimpíadas propriamente ditas consistiram em duas provas, uma teórica, dia 25, e outra experimental, dia 26 . Mas houve também tempo para lazer, com competições de robots e observações astronómicas no primeiro dia, competição de aviões de papel no dia seguinte, diversas visitas à cidade de Coimbra, excursões à Figueira da foz, Nazaré, Batalha, Óbidos e Montemor-o-Velho. Não ficou esquecida uma visita à alta universitária bem como uma espreitadela ao museu da Física e à exposição “À luz de Einstein”. No que diz respeito à classificação, Portugal arrecadou 2 medalhas de bronze – Filipe José Neto Direito e João Carlos Cardoso da Costa - , 1 medalha de prata – Miguel Rogério Figueiredo Nogueira - , e 1 medalha de ouro – João Manuel Gonçalves Caldeira. Mas o ouro absoluto foi para o chileno Javier António Utreras Alarcón! Na comissão organizadora estavam presentes professores de várias universidades do país, entre eles alguns docentes aqui na Universidade de Coimbra, como é o caso dos professores José António Paixão, Fernando Nogueira, Rui Vilão, Décio Martins, Helena Vieira Alberto, Adriano Pedroso Lima, Filipa Borges, Margarida Ribeirete e Orlando Oliveira. Também na comissão de provas estavam presentes professores da casa,

como o professor Manuel Fiolhais e o professor Paulo Mendes. Silvia Franklim

Milipeia Foi no passado dia 5 de Dezembro 2006 que foi inaugurada no Departamento de Física o super computador a “Milipeia”- o maior sistema computacional instalado em Portugal, dedicado ao cálculo científico. O evento decorreu no anfiteatro do rés-do-chão e contou com a presença do Reitor da Universidade de Coimbra, Fernando Seabra Santos, e com o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, José Mariano Gago. Estiveram também presentes a directora da Ciência Viva, Rosália Vargas, e o presidente da FCT, João Santieiro. O “Milipeia”, é um projecto da responsabilidde do Centro de Física Computacional da UC, criado a partir do “Centopeia”, em actividade desde 1998 e que contava com 108 processadores. Este novo supercomputador tem já 528 processadores, 1040 gigabytes de memória e cinco mil gigabytes de capacidade de armazenamento, representando um investimento de cerca de 700 mil Euros. Estes sistemas são um instrumento de trabalho muito importante para a investigação científica e tecnológica nacional, já que grande parte da ciência moderna assenta ou passa pelo uso de simulações computacionais: utilizam a “Centopeia” e vão utilizar a “Milipeia”, físicos, engenheiros, matemáticos, químicos,

biólogos, médicos, entre outros, não só da universidade de Coimbra, mas também em interacção com universidades de todo o país. Com este projecto, a UC espera continuar o trabalho de vanguarda na área da investigação científica e tecnológica nacional, tendo para já anunciado uma parceria com o portal cientifico “O Mocho”. Silvia Franklim Ivânia Pereira

3


| Anti Matéria |

Quinta, 14 Dezembro, 2006

Eleições para a direcção geral disputadas em duas voltas e recorrendo aos envelopes As eleições para a Direcção Geral/Assembleia Magna e Conselho Fiscal da Associação Académica de Coimbra decorreram nos dias 28 e 29 de Novembro, nas Faculdades e Departamentos da Universidade de Coimbra, no total 24 urnas. Nesses locais a votação era possível entre as 10:00 e as 18:00, reabrindo posteriormente no edifício sede da AAC entre as 21:00 e as 24:00. Estas foram as votações mais concorridas das eleições dos últimos anos. Num universo de cerca de 22 mil estudantes da UC, 7475 exerceram o seu direito de voto na primeira volta e 8031 na segunda volta, segundo informações cedidas por Nuno Sequeira (Presidente da Comissão Eleitoral) à agência Lusa. Em parte a grande afluência às urnas verificada este ano deve-se à quantidade de listas candidatas à direcção geral, ainda presidida por Fernando Gonçalves, que cumpriu dois mandatos. A primeira volta foi disputada por sete candidatos: Paulo Fernandes da lista D (“Aceita o Desafio”), Álvaro Baldaia da lista K (“Arroz Kom brócolos”), João Lopes da lista N (“Voz aos Nulos”), Ricardo Reis da lista R (“Tirem a Cabeça da Areia”), Joana Silva da lista T (“Tu és a AAC”), Pedro Cunha da lista V (“Vive a Academia”) e Carlos Carvalho da lista W (“Não temos medo de ser felizes”). É importante realçar que os votos em branco conquistaram o terceiro lugar destas eleições. Dado que nenhuma lista obteve mais de 50% dos votos, realizou-se a segunda volta nos dias 5 e 6 de Dezembro. Os horários e locais de votação foram os mesmos da primeira volta, mas

4

desta vez, disputada apenas pelas listas D e V. As eleições para o Conselho Fiscal ficaram concluídas na primeira volta, visto que o resultado desta votação é estabelecido pelo Método de Hondt. Nove listas disputaram o Conselho Fiscal, pois surgiram três listas: lista A (“Absolutamente AAC”), lista U (“Associação Académica de Coimbra”) e lista S (“Só para o fiscal”), das que se candidataram à DG/AM apenas a lista N, não apresentou candidatura também para o CF. Este ficou então constituído por três elementos da lista D, que obteve 3032 votos, e por dois elementos da lista V, que da Assembleia da Republica, obteve 2793 votos. Assembleias Legislativas Regionais, Autarquias Locais e A ponto de curiosidade, Parlamento Europeu utilizam o Hondt (1841-1901), era um jurista Método de Hondt. belga, professor de Direito na Universidade de Gand, adepto da No escrutínio da segunda representação proporcional, que volta realizado na madrugada do consiste na repartição de mandatos dia 7 de Dezembro verificou-se pelos partidos proporcionalmente à “um empate técnico”, citando importância da respectiva votação. Nuno Sequeira. “Aceita o Desafio” Em Portugal, as leis eleitorais recolheu 3643 votos, enquanto


| Anti Matéria | que “Vive a Academia” obteve 3552 votos, 527 estudantes votara em branco e 201 votos eram nulos. Confirmou-se a regra, “Quem vence à primeira vence à segunda”, e o candidato que partia em desvantagem na primeira volta consegue reduzir a diferença, inédito foi recorrer aos votos por envelope. Pela primeira vez desde que há memória recorreu-se à contagem dos envelopes para escolher o novo presidente da Direcção-Geral da Associação Académica de Coimbra. O voto por envelope acontece quando o nome do eleitor não consta dos cadernos eleitorais como é o caso dos estudantes do Programa Erasmus e dos Cursos de Mestrado e Doutoramento. No entanto esses envelopes só são abertos e contados se forem necessários para decidir o vencedor, como foi o caso destas eleições, em que a diferença era de 91 votos e havia 108 envelopes por apurar. Paulo Fernandes necessitava apenas de 9 desses votos por envelope. A Comissão Eleitoral (CE) remeteu os envelopes para a secretaria-geral da Universidade de Coimbra e Faculdade de Ciências e Tecnologia para se confirmar se os votantes eram efectivamente alunos da Universidade de Coimbra, e validar os envelopes. Dos 108 foram anulados 5, por não garantirem confidencialidade. Foram abertos apenas 33 envelopes, para garantir a vitoria da lista D, pois 9 votos eram a seu favor e 19 a favor da lista V, contando com os 5 nulos. Com 75 boletins por contar, a diferença real entre os dois candidatos fica por fica por saber, mas regulamento prevê não ser necessário abrir a totalidade dos envelopes, caso haja uma margem não recuperável. Os resultados finais foram 3652 votos (Lista D), 3571 votos (Lista V), 527 votos

brancos e 206 votos nulos. Os estudantes “Aceitaram o Desafio” e na tarde do dia 7 de Dezembro foi eleito Paulo Fernandes, como futuro Presidente da Direcção Geral da AAC. Este tomará posse em meados de Janeiro de 2007, sucedendo a Fernando Gonçalves.

O candidato vencedor, natural do Sabugueiro (Seia), com 23 anos é finalista da Licenciatura de Ciências Farmacêuticas. No seu currículo destaca-se ser membro do Conselho Directivo e daAssembleia de Representantes da Faculdade de Farmácia, ser presidente da Mesa da Assembleia da Associação Portuguesa de Estudantes de Farmácia, ser presidente do Núcleo de estudantes da farmácia da AAC e bombeiro voluntário em S. Romão (Seia).Apresenta como prioridades o aumento da participação na DG/AAC, proporcionando mais informação e credibilizando a AAC junto dos estudantes, o aumento da empregabilidade e o acompanhamento “permanente e vigilante” do Processo de Bolonha. Na primeira entrevista, Paulo Fernandes disse ao Jornal de Noticias, que o seu grande objectivo eram a defesa dos direitos dos estudantes. Às perguntas: “Quais as primeiras

Quinta, 14 Dezembro, 2006

medidas a implementar na AAC?” e “Que outros objectivos tem para o seu mandato?”, respondeu respectivamente: “Temos como bandeiras fundamentais a informação aos estudantes e a consciencialização do que se passa no Ensino Superior. Há um esvaziamento de estudantes, sobretudo na UC. Nesse sentido, vamos procurar estabelecer sinergias para que os estudantes do Secundário, quando estão para optar entre universidades, saibam que, aqui, a AAC oferece mais-valias que são únicas, como praticar diversos desportos e aumentar o seu nível cultural, através das várias secções. Enfim, mostrar-lhes que continuamos a ser a escola de vida que éramos no passado e pretendemos ser no futuro. Outra aposta é nas saídas profissionais, na empregabilidade, pois temos cada vez mais recémlicenciados que não entram no mercado de trabalho. É preciso uma aposta forte e procurar que os estudantes da UC sejam dos primeiros a ser recrutados para o mercado de trabalho. Para isso, queremos estabelecer protocolos com diversas empresas, onde os estudantes possam estagiar e, futuramente, ficar empregados.” e “Em 2007, comemoram-se os 120 anos da AAC. É um marco histórico e vamos mostrar a diversidade cultural e as mais-valias da AAC. Será uma grande gala em que vamos procurar convidar todas as pessoas que passaram por aqui. Também no próximo ano, em princípio, o Campo de Santa Cruz estará ao serviço de todos os estudantes, mas também da própria população de Coimbra. Vamos procurar que seja um espaço com vida , onde seja agradável estar, tal como na sede da AAC.” Susana Silva

5


| Anti Matéria |

Quinta, 14 Dezembro, 2006

As novas 7 Maravilhas do Mundo e as 7 Maravilhas de Portugal Em 2006 a fundação New 7 Wonders estabeleceu um projecto para escolher as novas sete maravilhas do mundo contemporâneo. Para isso, no dia 1 de Janeiro de 2007 deu-se início ao concurso apresentando os 21 monumentos candidatos: Acrópole de Atenas, Grécia; Alhambra - Granada, Espanha; Angkor - Camboja; Basílica de Santa Sofia - Istambul, Turquia; Castelo de Neuschwanstein - Füssen, Alemanha; Chichén Itzá - Yucatan, Mexico; Coliseu - Roma, Itália; Cristo Redentor - Rio de Janeiro, Brasil; Estátua da Liberdade - Nova York, EUA; Estátuas da Ilha de Páscoa - Chile; Grande Muralha da China - China; Kremlin - Moscovo, Rússia; Machu Picchu - Peru; Opera House - Sydney, Austrália; Petra - Jordânia; Pirâmides de Gizé - Egito; Stonehenge - Amesbury, Reino Unido; Taj Mahal, Agra - India; Templo Kiyomizu-dera - Kyoto, Japão; Timbuktu - Mali; Torre Eiffel - Paris, França. O concurso acaba em no dia 1 de Janeiro de 2007 e metade dos fundos arrecadados no projecto serão destinados à restauração dos patrimónios em risco por todo o mundo. No dia 7 de Julho de 2007 será feita a divulgação da Declaração Universal das “novas Sete Maravilhas do Mundo”, tendo como palco o estádio do Sport Lisboa e Benfica em Lisboa onde serão apresentadas também as Sete Maravilhas de Portugal. De entre 77 monumentos candidatos às 7 maravilhas de Portugal, no dia 7 de Dezembro de 2006 foram eleitos os 21 que estarão em votação até dia 7 de Julho de 2007. Essa votação pode ser feita no site www.7maravilhas.pt. Castelo de Almourol Castelo de Guimarães Castelo de Marvão Castelo de Óbidos Convento de Cristo Convento e Basílica de Mafra Fortaleza de Sagres Fortificações de Monsaraz Igreja de São Francisco Igreja e Torre dos Clérigos Mosteiro da Batalha

6

Mosteiro de Alcobaça Mosteiro de Santa Maria de Belém Paço Ducal de Vila Viçosa Paços da Universidade de Coimbra Palácio de Mateus Palácio Nacional da Pena Palácio Nacional de Queluz Ruínas de Conimbriga Templo Romano de Évora Torre de São Vicente de Belém Sete maravilhas do mundo antigo: Jardins suspensos da Babilónia Pirâmides de Gizé Estátua de Zeus Templo de Ártemis Mausoléu de Halicarnasso Colosso de Rodes Farol de Alexandria Maravilhas modernas: A última tentativa de instaurar uma lista de “7 maravilhas modernas” foi a que o site Hillman Wonders elaborou. Pirâmides de Gizé Grande Muralha da China Taj Mahal Migração do Serengueti Galápagos Grand Canyon Machu Picchu Os Paços da Universidade de Coimbra também se encontram em votação no site www.7maravilhas.pt, eis a descrição que lá se pode ler sobre um local tão familiar a todos nós e ao qual nem sempre damos o devido valor…! Situados na parte alta de Coimbra,

na zona da antiga alcáçova, dominam a cidade. Os Paços da Universidade de Coimbra, que começaram a ser construídos no século XIII, albergam hoje as instalações académicas, a Biblioteca da Universidade e o Museu de Arte Sacra. A Universidade de Coimbra é uma das mais antigas da Europa. Fundada em Lisboa em 1290, foi transferida definitivamente para Coimbra no século XVI, instalandose no Paço Real. O edifício apenas passou a pertencer à universidade em 1597, data em que esta instituição o adquiriu durante o domínio filipino, ao Monarca Filipe II, I de Portugal. Dentro do complexo, destaque para a Biblioteca Joanina, construída em 1717, no reinado de D. João V, a Capela de São Miguel, com a fachada de estilo Manuelino, mandada construir entre 1517 e 1522, com remodelações nos séculos XVII e XVIII, a Sala dos Capelos, antiga sala do trono, é, hoje em dia, palco das mais importantes cerimónias académicas. Destaque-se ainda a torre, em estilo Barroco mafrense, da Escola do arquitecto Ludovice, erigida em 17281733. A Via Latina é uma colunata neoclássica, edificada no século XVIII, no centro da qual existe um conjunto escultórico executado por Laprade em 1700, ao qual se juntou o busto de D. José I e duas figuras alegóricas. Finalmente, destaque-se a Porta Férrea, entrada nobre do edifício principal da universidade. Data de 1634, maneirista de corrente popular: o que a partir de 1570 é típico da arte de Coimbra. Susana Silva


| Anti Matéria |

Quinta, 14 Dezembro, 2006

Physis A Physis – Associação Portuguesa de Estudantes de Física, foi fundada em 1991 no Instituto Superior Técnico afim de organizar a ICPS’92- Internacional Conference for Physics Students em Lisboa. Em 1998, os corpos gerentes da Physis vêm para Coimbra e é organizado em Coimbra a ICPS’98. Em 2005, Ano Internacional da Física a ICPS regressou a Coimbra e teve cerca de 400 participantes de todo o mundo. Depois de se ter verificado a baixa adesão portuguesa na apresentação de palestras científicas nas ICPSs e afim de promover esta participação foi feito o primeiro ENEF – Encontro Nacional de Estudantes de Física – em 1999 em Coimbra. O ENEF é um encontro onde os estudantes podem apresentar os seus trabalhos, que são avaliados por um jurí de professores de várias universidades portuguesas e os dois vencedores representam Portugal, com essas apresentações, na ICPS desse ano. O ENEF já passou por muitas Universidades do nosso país, tais como Faro, Beira Interior, Minho, Instituto Superior Técnico e Aveiro. No ano de 2005 o NEDF/AAC, o teu núcleo, organizou um ENEF que teve 137 participantes e pela primeira vez a presença de oito universidades, que contribuiu muito para a nossa associação. Em 2006 o ENEF teve lugar na Universidade do Minho em Braga, e os vencedores formas: João Santos (UM) e Luís Matos (UC), que representaram Portugal na ICPS’06 em Bucareste na Roménia. O ENEF tornou-se também neste últimos anos o palco da Assembleia Geral ordinária da Physis e tem um dia especial só para os sócios, que tem sido de desportos radicais. No entanto, a Physis não se limita a incentivar a participação portuguesa dos estudantes na ICPS, faz também actividades de divulgação científica. O projecto com mais ênfase nesta área é o projecto “Aprender a Brincar” que faz parte de um protocolo com o Hospital Pediátrico de Coimbra (HPC) e tem como objectivo distrair com pequenas experiências as crianças aí internadas. Este projecto conta já com mais de trinta voluntários, alunas da Universidade de Coimbra. O próximo ENEF será na Universidade do Algarve em Faro as inscrições estarão abertas a partir de Janeiro e é uma grande oportunidade, não só científica como cultural. A ICPS’07 será em Londres de 10 a 16 de Agosto, mais informações e inscrições no site www.icps2007.org. Se quiseres ser sócio da Physis ou voluntário no Hospital Pediátrico, manda os teus dados (nome e contacto) para o mail: physis.physis@gmail.com. Esperamos ver-te no HPC bem como em Faro! Idália Torres José Oliveira Andrêa Gouvêa

7


| Anti Matéria | Sudoku

Quinta, 14 Dezembro, 2006

Palavras Cruzadas

O puzzle foi projectado anónimamente por Howard Garns, um arquitecto aposentado de 74 anos, que era construtor independente de puzzles. Possivelmente ter-se-á inspirado no quadrado latino, invenção do século XVIII do suíço Leonhard Euler, Garns adicionou uma terceira dimensão (a limitação regional) à construção matemática e apresentou a criação como um puzzle, fornecendo uma grade parcialmente completa e necessitando que o solucionador preenchesse o resto. O enigma foi publicado nos Estados Unidos no final dos anos 70 com o nome de Number Place, que é usado até hoje nos Estados Unidos. Em 1984, a Nikoli, maior empresa japonesa de puzzles, descobriu-o e decidiu levá-lo para o Japão. O nome Sudoku é a abreviação japonesa para a longa frase, que significa “os dígitos devem permanecer únicos”. Dificuldade: Diabólico

Há muitos, muitos anos atrás, no dia 14 de Dezembro... Eventos históricos 1758 - Processo dos Távora: Teresa Leonor de Távora e seu marido são presos acusados de serem os mandantes do atentado ao rei D. José I 1911 - o pólo sul da Terra é atingido pela primeira vez pela equipe de Roald Amundsen 1962 - A sonda espacial Mariner 2 aproxima-se a 35 mil quilômetros do planeta Vênus. 2001 - A UNESCO designa a região vinhateira do Rio Douro na lista dos locais que são Património da Humanidade Nascimentos 1503 - Nostradamus, astrólogo e matemático 1546 - Tycho Brahe, astrônomo 1909 - Edward Lawrie Tatum, microbiologista estadunidense

Falecimentos 1989 - Andrei Sakharov, importante físico nuclear da extinta União Soviética

Feriados e eventos cíclicos Dia do Ministério Público Dia do Engenheiro de Pesca

Horizontais: 1- Bosão mediador da força electromagnética; elemento químico de símbolo Ga 2- Secção que determina a área probabilística de interacção num choque; mil e cinco em romano. 3- Circuito eléctrico composto por uma resistência e uma bobina; raiz da palavra átomo que significa parte; contracção da preposição a com o art. def. o. 4- Estação espacial soviética; mas; S.Q. da Prata. 5- Magnete; satélite de Júpiter. 6- Ferramenta que serve para desgastar, principalmente metais (inv.); Abrev. de Amplificador Operacional. 7- Projéctil (inv.); unidade S.I. de tensão eléctrica. 8- Formato usado para comprimir ficheiros de som; abrev. de Internet; cumprimento brasileiro. 9- S.Q. do Tântalo; avalia ou determina a grandeza de; sistema de unidades (inv.). 10- Teoria que explica o funcionamento de sistemas complexos e dinâmicos. 11- Constelação do céu de Inverno que representa um caçador; objecto a que se associa o potencial de ½ k x2. Verticais: 1- Nome de físico italiano (10-15m); corpo celeste genérico. 2- Aparas, principalmente de ferro. 3- S.Q. do Telúrio; tipo de espectroscopia; abrev. de Circuito Integrado. 4- 4ª nota musical (inv.); abrev. de binário (inv.); extremidade dos membros superiores do Homem. 5- Dois ao cubo; gás raro. 6- Palavra inglesa usada para definir a parte interna de um sistema esférico, cerne; Light Emiting Diode (pl.). 7- Tipo de radiação electromagnética muito energética; extraterrestre (inv.). 8- Causa, ensejo; Ano Internacional da Física em romano; letra grega normalmente usada para representar a densidade. 9- Partículas suspensas no ar; nome vulgar do cloreto de sódio. 10- Nome genérico de técnicas usadas para diagnóstico médico. 11- inicio (fig.); nervo responsável pela visão.

Feito por Joana Marques e Miguel Won

8


Antimatéria