Issuu on Google+

Caderno produzido pelos integrantes do Projeto Jovem Comunica realizado em escolas públicas da região de São Miguel Paulista São Paulo Edição 1 Abril/Maio de 2010

s is escola e s e d es s ducador lista estão junto e e s e t l au Estudan Miguel P unicação em pro o ã S e d públicas r e produzir com o j e t o J o v e m pr sa lA te é o para pen s E no jorna . o ia r ã o ç it a d c e u se uma da ed espaço e , tes com n is a a , m a a ic h n a” gan Comu Comunic s na, hoje n m e e p v a o L J o do ven Voz d rte “Mun roduzidos por jo a c n e o p ões torna e ilustraç s o t x e e t com es sobr õ x e l . f s e r n o para jove ira edição traz do trabalh o d a e lt u m s i l. Re E sta pr . ura digita lt u c ço e abril jetivo e r a ia n m a e d d a cid ob mês médio, o ntros do o o c a n II de e l s a t o d hamento e il ndamen t u r f a o p in m s e co entr Do en a rede d eflexões r m e u s r o a t n m é for em parte hecime z n a o f c e , s u e q õ os informaç res e tod internet temos o o d a c u d a jovens, e rso, afinal com e iv ar, m click. deste un u s a har, grav n e n e p a s e m d e , ar, afar mundo , comunic r, fotogr a e v m e r r o f c s a e rta faz Falar, Não impo ecimento sempre ’. r a t it w ‘t onh teclar, roduzir c p e r a c li multip ça! a diferen

Nesta edição: As ameaças presentes no mundo virtual Aula de sociologia no blog. Saiba mais! Google x livros: qual sua fonte de pesquisa?


opinião Cidadão ou Consumidor?

Precisamos ir contra o Bullyng

Luiz Carlos de Freitas - Professor de História Desde 1988, ano da Constituição Federal, e principalmente após 1996, ano da LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional), a cidadania passou a ser o principal tema da educação escolar. Ambas a colocam, junto com a preparação para o mundo do trabalho, como objetivo central do processo de ensino-aprendizagem. Ocorre que muitos alunos concluem o Ensino Básico sem as noções básicas da vida cidadã. Onde estará o problema? Na escola, na sociedade ou em ambas? O conceito de “cidadania” é controverso e a sociedade, apesar da Constituição Federal já ter 21 anos, não se apoderou dele. Diversos aspectos podem ser abordados para explicá-lo, mas nesse artigo desenvolveremos apenas um: A sociedade de informação faz confundir cidadania com consumismo. A sociedade de informação é caracterizada pela alta velocidade do desenvolvimento tecnológico. Nela, a produção de mercadorias e suas atualizações fazem com que as pessoas sintam a necessidade de acompanhá-la comprando produtos mais recentes, mesmo quando o anterior ainda funciona bem. Afinal de contas temos que estar “antenados”! Sentimos a necessidade de consumir o novo para sermos considerados “cidadãos” (entre aspas mesmo). Os legisladores, para acompanhar esse ritmo, procuram disciplinar o consumo e criar regras para ele. No Brasil existe o “Código de Defesa do Consumidor”, mas pouco se legisla sobre a defesa do “cidadão”. Mesmo os estatutos “da Criança e do Adolescente” ou “do Idoso”, são relegados ao 2º plano, se comparados ao “do consumidor”. A escola acompanha o ritmo do consumismo e não contextualiza a cidadania. Não debate os comportamentos sociais e limita-se a transmitir o conceito focando na sua origem greco-romana ou na sua efetivação na Revolução Francesa. Dessa forma cidadania fica parecendo algo velho que nada tem a ver com nossas vidas, enquanto o consumismo está aí, atualizadíssimo, e crescendo. A solução é difícil... Para minorar o problema, a escola precisaria discutir a sociedade real e, à partir dela, construir e reconstruir práticas da vida cidadã. Dessa forma, participando da construção da cidadania, mesmo essa limitada como a sociedade impõe, os alunos do Ensino Básico, podem terminá-lo, com noções concretas de cidadania, na teoria e na prática.

Talitha Almeida, Yane Zaira, Erica Arantes, Renata Mendes Lima Colaboração: Prof. Célia, Educação Física

O bullyng é um termo inglês para definir as formas de agressões sofridas no ambiente escolar ou até mesmo fora dele, como na internet. É um grande problema, porém comum nas escolas. A pessoas que são vítimas do bullyng, que é uma forma de violência psicológica ou física, ficam sofrendo, não falam para ninguém e ficam sem vontade de ir para escola e às vezes até mesmo de fazer as atividades do dia a dia. As formas de bullyng mais comum são: xingamentos, apelidos, desrespeito e brigas. Alunos, professores e até os pais podem ser vítimas de bullyng. O ideal é que quando estiver sofrendo o bullyng nunca fiquem sem ir a escola, comer, passear e muito menos querer ficar se trancando em casa. Converse com alguém que possa resolver isto, sejam seus pais, professores ou até mesmo um psicólogo.

EXPEDIENTE O encarte Mundo Jovem Comunica é uma publicação feita pelos participantes do Projeto Jovem Comunica realizada em seis escolas públicas da região de São Miguel Paulista. São elas: E.E. Dario de Queiroz, E.E Eng. Viriato Parigot de Souza, E.E. Reverendo Urbano de Oliveira Pinto, E.E. Shinquichi Agari, E.M.E.F. Antonio Carlos de Andrada e Silva e E.M.E.F. Dom Paulo Rolim Loureiro. Uma realização do Núcleo de Comunicação Comunitária São Miguel no Ar em parceria com o Núcleo Mundo Jovem, ambos da Fundação Tide Setubal. Jovem Comunica

Estudantes e educadores participantes desta edição:

Coordenação: José Luiz Adeve

E.M.E.F. Antonio Carlos de Andrada e Silva Estudantes: André Gomes / Erica Arantes / Gabriel Camargo / Gabriel Souza /Jessica Chinaide / Juciane Santos / Maxsuwell Santos / Micael Douglas / Rafael Carvalho da Costa / Renata Mendes Lima / Talitha Almeida /Thiago Souza / Vitor Murilo / Vitorino Norbim de Brito / Yane Zaira / Yuri Lima de Souza Educadores: Célia Araújo / Luiz Carlos de Freitas / Maria Luiza / Nely Côndello / Rodrigo da Silva / Zeni de Azevedo

Assistente de Coordenação: Mayara Evangelista Educadora: Andrelissa Ruiz Mundo Jovem Coordenação: Viviane Hercowitz Educador: André Moreira Projeto Gráfico e Editoração: Andrelissa Ruiz / Carina Piatezzi / Mayara Evangelista Edição Final/Revisão: Andrelissa Ruiz / Carina Piatezzi / José Luiz Adeve Mayara Evangelista Jornalista Responsável: Mayara Evangelista MTB 55384

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA Tiragem: 5.000 exemplares

2

ABRIL/MAIO 2010

E.E. Reverendo Urbano de Oliveira Pinto Estudantes: Cassilia Carvalho / Gabriel Montanheiro / Janiele dos Santos / Layri Carvalho / Leandro Jesus / Matheus Henrique Educadoras: Eliodete Ribeiro e Sonia Jamile E.E. Eng. Viriato Parigot de Souza Estudante: Victor dos Santos E.M.E.F. Dom Paulo Rolim Loureiro Estudantes: Camila / Dafne Brito / Jéssica Bandeira / Jessica Pereira / Laís Xavier / Maria Rita Araujo / Sabrina / Thayná Cristine Educadores: Álvaro José / Armando Rodrigues / Eliane Cristina


As ameaças presentes no mundo virtual Sites de relacionamento escondem armadilhas Juciane e Maxswell

Na Internet há muitos riscos. Vários ocorrem no orkut, site mais acessado na rede. Neste site, as crianças e adolescentes têm que ter muito cuidado com a pedofilia e também com a privacidade, risco esse comum aos adultos. Um dos grandes perigos são os Hackers que trocam perfis, por exemplo, mudando sua orientação sexual, fazendo montagens com suas fotos, vídeos falsos e outras diferentes formas de agressão, inclusive como “bullyng virtual”. É bom lembrar que criminosos que agem nas ruas com armas e facas também descobriram este universo e apenas usando o teclado e o mouse praticam outros crimes. Os estudantes Rafael e Micael tiveram seus orkut raqueado. “Eu tive que fazer outro orkut, adicionar meus amigos e familiares, além de terem sujado meu nome” Conta o estudante Rafael, 12 anos. “ Eu tive meu orkut raqueado três vezes, logo depois cancelei minha conta. Minha sorte é que eu tinha outra conta.” Diz o estudante Micael,12 anos Mesmo com todos esses riscos, podemos usar a Internet para nos beneficiarmos, como por exemplo: arrumar emprego, fazer trabalhos escolares, manter contato com amigos distantes, entre outras coisas.

É preciso saber usar a Internet Yuri Lima de Souza, Rafael Carvalho da Costa,Vitorino Norbim de Brito Colaboração: Prof. Zeni de Azevedo, Português e Prof. Rodrigo, história

Hoje em dia é impossível viver sem Internet, pois ela está presente em quase tudo em nossa vida, apesar de alguns riscos: e-mail, sites falsos e anúncios mentirosos de venda. Isso ocorre o tempo todo. Não só no Brasil, mas no mundo inteiro há pessoas mal intencionadas que através de programas sofisticados rastreiam dados pessoais e com tudo isso fazem saques, clonagem de cartões, desvio de dinheiro e etc. Eles também entram em e-mails e sites de relacionamento para invadir sua privacidade. Os bandidos encontram meios muito fáceis de clonarem cartões, descobrem senhas e aplicam golpes que causam transtornos. Às vezes, em sites de jogos, você recebe um anúncio de “ganhador” que promete prêmios, mas se você checar, verá que não passa de um VIRUS que desabilita seu computador em minutos ou até em segundos.

Dos 45% dos alunos entrevistados...

29% costuma atualizar antivírus

22,5% 14,5%

os pais já fizeram compras pela Internet já tiveram o orkut raqueado

Youtube: o site do momento André, Gabriel Camargo, Gabriel Souza, Micael, Vitor Murilo e as professoras Nely e Maria Luiza Youtube é um site onde se postam vídeos de acordo com o interesse de cada um, existem vários assuntos como: educação, músicas, desenhos, filmes, novelas, notícias, piadas, etc. Os jovens geralmente acessam esse site para selecionar clips e músicas de artistas famosos. “Vejo shows do NX0, e curiosidades que eu tenho” Diz Juciane da 6ºB Não só os jovens acessam, mas também os adultos. “Gosto de pesquisar vídeos interessantes para mostrar aos alunos durante a aula”, comenta a profº Nely e completa “também costumo postar no youtube os vídeos produzidos pelos alunos como resultado dos projetos desenvolvidos”.

Como postar um vídeo no youtube: Para postar um vídeo no youtube basta acessar a página do site (www.youtube.com.br) e preencher o campo login com o email e a senha da sua conta Google. Se não tiver conta google, basta entrar no site do gmail (www.gmail.com) e criar um e-mail gratuito.

3


Qual sua fonte de pesquisa? Google x livros Thayná C, Jessica P, Laís, Maria Rita, Dafne, Jéssica B., Camila e Sabrina O que é mais prático hoje em dia? Fazer pesquisa na Internet, que é considerado o jeito mais fácil, prático e moderno ou fazer pesquisa com os livros, que muitas vezes são “do século passado”? A nova geração está preferindo substituir os livros pela Internet, em vários aspectos como: em pesquisas, em procuras por informações, textos, e até livros on-line. Isso porque a Internet traz muito mais facilidade com a comunicação, pesquisas, informações em gerais, entre outros. Além do livro, a internet substituiu outros meios de comunicação, a maioria dos jovens prefere MSN (Messenger) ao invés do bom e velho telefone. Quando você quer falar com alguém, você usa que meio de comunicação? Em pesquisa realizada com 21pessoas, perguntamos se preferem MSN ou Telefone, 5 pessoas responderam que preferem telefone e 16 preferem conversar pelo MSN. E aproveitando o tema perguntamos se preferiam mandar um e-mail ou uma carta, 1 pessoa prefere mandar carta e as outras 20 preferem mandar um e-mail. Uma pesquisa que normalmente levaria umas duas horas com o livro na Internet podemos fazer por exemplo em 10 minutos. Perguntamos a 19 pessoas se preferiam fazer pesquisa com o livro ou na Internet, 17 pessoas responderam que preferem a Internet, 1 prefere livro e a outra usa os dois, então podemos dizer que 10% dos alunos usam o livro.

Segunda Aula Cassilia Carvalho, Janiele dos Santos e Layri Carvalho Colaboração: Professoras Eliodete e Sonia Janile O Blog de sociologia “segunda aula” foi criado pela professora Eliane da Escola Reverendo Urbano de Oliveira Pinto, em agosto de 2009, para complementar as aulas de sociologia. Surgiu da própria atividade em sala, por conta de ter apenas uma aula por semana em cada classe, então, ela pensou que poderia ajudar o trabalho em sala, complementado-o virtualmente. O seu objetivo principal é ter mais um canal para discussão sobre a realidade social e sobre os assuntos tratados em sala. Ela acredita que em 45 minutos à noite e 50 minutos da manhã é um tempo muito curto para ajudar a desenvolver o senso crítico dos alunos e mesmo para ensinar o conteúdo da matéria. “Quando falo sobre o blog, a princípio os alunos se interessam e às vezes chegam a 100 visitas em um dia. Os temas mais comentados são aqueles relacionados ao cotidiano. No ano passado eu passei um filme em sala sobre o tema violência social e postei no blog uma cena, o vídeo foi bastante comentado”, diz Eliane. Alguns alunos encontram textos e vídeos interessantes na Internet e acabam enviando para o blog.”Quanto aos professores eles falam que devem dar muito trabalho e não se motivam a essa experiência”, conta Eliane. Hoje em dia é muito complicado viver sem Internet até para alunos e professores. “No caso, é só mais um site para acompanhar o andamento dos alunos e o resultado vale a pena”, conclui a professora. Saiba mais: www.segundaula.wordpress.com

4

ABRIL/MAIO 2010

Google campeão das pesquisas Jessica Chinaide, Juciane Santos e Thiago Souza

Google versus livros, a tendência é pesquisar mais na Internet ou nos livros? Atualmente pesquisamos mais na internet porque é mais rápido e podemos olhar vários sites ao mesmo tempo e até mesmo nem sair de casa. A pesquisa no google é muito fácil, basta escrever sobre o que você quer e dar enter, então você irá escolher entre os sites sugeridos. Segundo o site wikipédia, o google é uma empresa desenvolvedora de serviços online, sediada na Califórnia , Estados Unidos . Seu primeiro serviço foi o Google Search , hoje o site de busca mais usado no mundo, que foi criado a partir de um projeto de doutorado dos então estudantes Larry Page e Sergey Brin da Universidade de Stanford em 1996 . Para os professores Luiz Freitas e Célia Araújo, o google não fará os livros entrarem em extinção. “O livro não está perdendo para o Google. O livro já era pouco lido no Brasil, por problemas estruturais. Quando o google chegou atraiu parte da juventude pela velocidade com a qual traz informações e “deformações”, mas são linguagens diferentes que não precisam ser competitivas”, declara o Prof. Luiz de história.

Celular na Escola Gabriel Montanheiro, Leandro Jesus e Matheus Henrique Atualmente, os alunos utilizam o celular na escola para ouvir músicas e atender chamadas, isso acaba distraindo-os das aulas. Por isso está sendo aplicada a lei de proibição de aparelhos celulares nas escolas. Na teoria, o celular já é proibido nas escolas estaduais de São Paulo, mas, na prática, os alunos usam o telefone até para falar com a mãe durante a aula. “Os celulares atrapalham quando são usados para tocar músicas e atender chamadas porque tira a atenção dos alunos e dos assuntos referentes a aula que está sendo ministrada “, diz a professora Eliodete da escola Reverendo Urbano. Como forma de conscientizar os alunos a professora Eliodete acredita que mostrar aos alunos a aos pais que no regimento escolar é proibido o uso de aparelhos e materiais não pertencentes ao andamento escolar e orientações contínuas ao respeito desta norma. Depoimentos alunas do Reverendo Urbano: Janiele: Eu acho uma falta de educação. Cassilia: Às vezes até que é bom, porque se você está com algum compromisso precisa para se manter ligado. Layri: Eu acho que os professores estão certos em não deixarem o uso do celular, até porque alguns usam som viva voz, seria melhor eles atenderem fora da sala, mas eles abusam e isso vai ficando sem limites.


Suplemento mundo jovem comunica 1 ed