Page 1


DE - SES - PE - RO 90% das capas do Regional News são de ataques covardes a Hamamoto

A

rigor existem dois tipos de jornalismo. Um é o jornalismo de persuasão, feito à base de ideias, o outro é o jornalismo de insultos, feito à base de gritaria e denúncias vazias. É o confronto entre o raciocínio e o berro. O mérito maior do primeiro tipo é o de levar as pessoas a refletirem e reexaminarem certas questões. Já o segundo tipo é uma contribuição vital para fixar nos corações e mentes, tolices e malignidades. De tanto serem repetidas, acabam ganhando ares de fatos estabelecidos. O leitor atento e esclarecido percebe nitidamente a batalha entre o raciocínio e o grito desesperado. O primeiro não precisa se escudar atrás de pose, já o segundo vive de aparências,

o primeiro não usa a mídia como instrumento de poder, o segundo intimida todos baseado na tese que mídia é poder, o primeiro instiga o leitor a refletir, o segundo sobrevive à custa de leitores desinformados. Em Caieiras, é perceptível esse tipo de jornalismo que crê numa população desinformada, aonde o que prevalece é o terrorismo midiático. Me refiro ao trabalho promovido pelo casal de editores do “jornal” Regional News, Celina e Arão, os quais têm um único objetivo, forçar o chefe do executivo a desengavetar o contrato firmado na gestão passada com a empresa Peres e Graziano, onde o News, teria alguns milhões de reais do erário público para receber. Nessa ótica, o News encaixase

perfeitamente na célebre frase do historiador Leôncio Basbaum, que chamou em sua obra História Sincera da República, de “O terror psicológico”. Leôncio afirmava que os jornais ligados a velha ditadura militar espalhavam todo tipo de boataria que se aproveitava para criar movimentos minúsculos, mas em profusão para passar a imagem de mobilização popular. Como a história se repete, é fato que o News usa a mesma prática para provocar “terror psicológico” com intuito de provocar desgostos nos leitores, detalhe: nos leitores desinformados que não têm a menor ideia da arquitetura criminosa que está por trás das páginas no Regional News. Tanto é que, qualquer pesquisa comprada,

enquetes suspeitas, falas de fakes criados em sites de relacionamento são suficientemente válidas para provocar notícias psicológicas nas páginas do jornal. O desespero do velho casal é tanto, que sou capaz de apostar que não menos de 90% das capas do RN, são ataques violentíssimos e covardes ao governo do atual prefeito. Detalhe, ataques a um homem público, onde pelos fatos sentenciais não pesa sobre suas costas uma única condenação. Bem diferente do antecessor, que é condenado, transitado e julgado em várias ações. Por sua vez, o médico já deixou claro sua posição como chefe do executivo. Está muito mais preocupado com o julgamento

da história, do que com os gritos desesperados do jornal Regional News, e por isso, aposta todas suas fichas na informação plena, livre e democrática do povo, o que significa a crença de que a população é capaz de pensar, raciocinar e de construir livremente a ideia do que é certo e do que é errado. Gritos desesperados à parte, o fato, é que Caieiras mudou muito em pouco tempo. Só não vê quem não quer, só não aceita quem pensa no próprio estômago. Caieiras está crescendo, se desenvolvendo, com rumo, projetos, onde todos que

buscam oportunidades com gosto pelo trabalho sério, têm espaços. Já para aqueles que gostam de ganhar dinheiro com malan-dragens políticas, resta gritar e espernear para ser ouvido e quem sabe receber ao menos por alguns minutos um pouco de atenção.

Jornal Nosso Bairro de Caieiras CNPJ: 02.103.329/0001-03 Jornalista responsável: Prof. Marcelo V. Bruggemann - Mtb/SP 52.882 Prof. Quitéria A. R. Bruggemann Mtb/SP 52.888 Diagramação e Projeto gráfico: Claudio Miranda Representante Comercial: João Pereira / José Pedro Tel: 6409-7940 (Fco. Morato) Colaboradores: Fernando Cesar Wanderley. Arte: Renildo Calheiros / Vanderlei dos Santos Silva Circulação: Caieiras, Franco da Rocha, Fco. Morato, Cajamar, Mairiporã, Campo Limpo Paulista, Perus, Pirituba e Lapa. - Os artigos assinados são única e exclusivamente de responsabilidade de seus autores Distribuição gratuita Fone: 4605 6401 // 7404 0640 // 9758 1456 e-mail: jornal@nbcaieiras.com.br www.nbcaieiras.com.br Rua João Rosolen, nº 125, Vila Rosina, Caieiras - SP

A reprodução total ou parcial das matérias, anúncios e fotos publicadas sem prévia autorização é expressamente proíbida


Villa-Lobos das Crianças – espetáculo musical de cantigas populares, de Iacov Hillel, no Tucarena

A

tualizada e contextualizada montagem reúne obras do folclore brasileiro, eternizadas por nosso compositor erudito mais popular e que ainda povoam e enriquecem o universo infantil; Fábio Saltini, Julia Duarte, Ricardo Monastero e Isabely Tomazi estão no elenco, e a direção musical é de Carlos Bauzys Mais do que mostrar porque essas músicas tornaram-se cânticos clássicos, interessa à direção de Iacov “contextualizar e atualizar essas criações e os temas que explicitam ou sugerem”. Ele procura evitar um tom passadista ou demonstrativo, e quer manter o encantamento que agrada várias gerações. Ao seguir o que Villa-Lobos dizia – “a melhor maneira de reeducar o espírito é aproximar-se das

crianças, conviver com elas” – espera contagiar adultos também. Canções que todo mundo conhece (Ó ciranda, ó cirandinha, Terezinha de Jesus, O cravo brigou com a rosa, Sambalelê, Sapo Cururu, Nesta rua tem um bosque, Pirulito, Os escravos de Jó e A canoa virou) e menos populares como Vamos ver a mulatinha, Vamos maninha, Garibaldi foi à missa e A moda das tais anquinhas estão no programa. Complementam a list a o Trenzinho caipira, Rosa amarela, trechos de choros e das Bachianas, que não estiveram nas montagens ocorridas em 1986 – quando a peça estreou – e em 1992. Villa-Lobos das crianças – Espetáculo musical de cantigas populares ”reúne canções

esparsas para concretizar dramatizações cênicas com ações e não com palavras”, explica o diretor, que em 2011 completa 40 anos como diretor de teatro, e 49 anos como integrante dos mais diversos espetáculos, de ópera a shows, muitos deles premiados. Fábio Saltini, Julia Duarte, Ricardo Monastero e Isabely Tomazi encabeçam o elenco, que contará com a participação de Viviane Godoy (piano), Klayber Varela (clarinete e flauta), Daniel Rocha (violão, cavaquinho e sanfona) e Silvana Razzante (fagote). A direção musical é de Carlos Bauzys. A realização desse trabalho coincide com a obrigatoriedade do ensino de Música no Ensino Fundamental e Médio (Lei 11.769 sancionada pelo presi-

dente Luiz Inácio Lula da Silva), que passa a vigorar a partir de agosto de 2011. Para estabelecer o processo de formação de público de MPB e do chamado Teatro Musical, a produção prepara um plano para atender ao maior número de escolas e alunos. Temporada: de 13 de agosto a 20 de novembro de 2011 no Tucarena Rua Monte Alegre, 1.024 – Perdizes SP/SP - fone (11) 3670 8455 Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) Bilheteria aberta de terça-feira a domingo, das 14h às 20h Formas de pagamento: Amex, Aura, Diner’s, Hipercard, Mastercard, Redeshop, Visa e Visa Electron. Vendas por telefone ou nternet:

Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br) Fone (11) 4003-1212 Horários: sábados e domingos, 16h Duração: 50 minutos Classificação etária: recomendável acima dos três anos Lotação Tucarena: 300 lugares


Projeto do Vereador Paulão de 10 Cadeiras, Coloca a ‘Corda no Pescoço’ de Agnaldo (PSDB) e Álvaro Berti (PTB) Com o objetivo de economizar dinheiro dos cofres públicos, o presidente da Câmara de Caieiras, vereador Paulão do Sítio, colocou em discussão o projeto de Lei que mantém 10 vagas de vereadores para a próxima legislatura (2013/2016)

A

pesar da emenda constitucional 58/ 2009 estabelecer que municípios com mais de 80 mil habitantes até 120 mil, podem ter de 9 a 17 repre-sentantes no legislativo, o vereador Paulão do Sítio, optou pelo bom senso achando por bem, manter o número de 10 vereadores para que não excedam os custos previstos pela Casa de Leis, como gastos com pessoal, automóveis e outros. Essa medida agrada os munícipes, mas coloca em cheque o próprio PSDB, que vem se atrofiando pela teimosia e cabeçadas do ex-prefeito Névio Dártora na presidência do partido. Por sua vez, o vereador Agnaldo, único parlamentar que permaneceu no barco furado do grupo de Névio, News, Cleber e Panelli, tem um grande problema pela frente. O PSD se converteu numa potência na cidade, onde sairá em busca de cinco cadeiras a sete cadeiras, o PV também é outro partido fortalecido, o PMDB construiu um grupo muito forte, além é claro, do PPS, do Panelli que busca espaços na Câmara. Nesse cenário, o PSDB não conseguirá

números suficientes para eleger três vereadores, obviamente, o mais prejudicado é o parlamentar Agnaldo já que os três mandatos conquistados foram na ‘rabeira do caminhão’, ou seja, na sobra, da sobra dos votos do coeficiente eleitoral. Do outro lado, na base governista, encontra-se Álvaro Berti, vereador também eleito no vácuo, na sobra, da sobra, com apenas 711 votos, e ainda com apoio do PV, mas graças a sua arrogância e prepotência, ocasionou desgosto e cisão na aliança PTB/PV. Por sua vez, o PTB com seu principal líder máximo, o vice-prefeito Gersinho Romero, tem tudo para no mínimo, se manter com mesmo espaço na Câmara, por mérito exclusivo seu, no trabalho como vice-prefeito, onde mesmo com todas as vitórias ao longo de 11 anos na vida pública e com um patrimônio gigantesco de votos, continua sendo o que sempre foi: um político simples e empenhado na construção de uma cidade melhor. Nesse cenário, os vereadores Jailma do PTB e doutor Calé do PSDB estão

com a luz amarela acessa. Contudo, o velho mestre da política caieirense sabe melhor do que ninguém onde e como buscar seus votos. Já a vereadora Jailma, que também foi eleita com número muito pequeno de 777 votos foi a parlamentar mais que se contaminou com néctar suculento do poder. Nesses onze meses que antecedem as eleições, Jailma vai ter que tirar da gaveta a velha sandália franciscana, e engavetar - pelo menos por algum tempo - o sapatinho de porcelana com salto Luiz XV. Para o presidente da Câmara, vereador Paulão do Sítio, que nessas eleições pode até disputar de pijama, devido o brilhante trabalho realizado como parlamentar, “os dez vereadores são suficientes para atender a demanda da cidade, que não chega a 90 mil habitantes”. A proposta do presidente foi aprovada com unanimidade pelos dez vereadores, em primeira discussão, na sessão da última terça-feira (01) e deverá ser votada em segunda discussão na próxima sessão ordinária que será realizada no dia 16 de novembro, às 19 horas.


Roqueiros Lotam Concha e Dão Verdadeira Aula de Cidadania Sábado, 29 de outubro aconteceu na concha acústica de Caieiras, um grande evento de Rock, com as bandas Nesh, Irritator, Rock Family e Dacar III. É o primeiro evento do Palco Pirata - uma galera que se reúne em torno da ideia de trazer mais cultura Rock para a cidade. O evento começou timidamente por volta das 13 horas. A galera foi chegando conforme o som ia esquentando, e ao final um público que ultrapassava 400 pessoas. Junto à música aconteceram manifestações de poetas e escritores, troca de livros CD’s e Vinil. Em todos os eventos esta ação permanece acessível a todos, ficando o convite para que a população venha fazer sua troca no “mercado do palco pirata”, aber ta a qualquer tipo de produto (legal). Durante o show teve também o “microfone pirata”, nele o interessado podia fazer uma declaração de amor, mandar uma bronca, reclamar, dar sugestões, enfim, falar o que quisesse. Apesar de ainda meio tímido na primeira edição, nas próximas os organizadores esperam que as pessoas venham fazer mais uso dele. A garotada do Nesh, e em seguida Irritator esquentaram o público, com som forte de

altíssima qualidade. Em seguida, foi a vez da banda Rok Family, que encantou o público com muitos clássicos dos anos 70 e 80. O ponto alto do evento foi se deu com a banda Rock Family, uma banda formada praticamente por família, com destaque para o veterano Ricardo Martins, que deu um show a parte, com a performance digna de profissional, cantando o melhor do Rock Clássico, como Jump, Van Halen e Highway Satar – Deep Purple, sempre acompanhado com belíssimos acordes do tecladistas Igor. O evento foi fechado, com a banda Dacar III – a qual começou tímida, travada, mas não demorou e o baixista Hugo Filho, deu o tom que encantou o público, com muito Punk Rock, o detalhe do Dacar III, que todos os integrantes tocam e catam, muito bem, com destaque aos dois guitarristas Guilherme e Rafinha, e o baterista Gabi, que foi quase perfeito na apresentação. O show terminou sem nenhum incidente, os roqueiros entregaram o local limpo e organizado, todos contribuíram na coleta seletiva, papel, latas, garrafas, todo o lixo produzido durante o evento teve destinação sustentável. Detalhe, o evento terminou

Muita diversão no evento.

Roqueiros deram uma aula de cidadania no evento.

exatamente 16h59, faltando 1 minuto para o início da celebração da Santa Missa, foi uma forma que os roqueiros de atitude encontraram para dizer “nós respeitamos o espaço do outro”, bem diferente de muitos outros eventos onde os organizadores não têm o menor respeito pelo espaço e nem pelo horário do outro. O evento contou com o apoio da Secretaria da Cultura do Município, por meio da sua equipe Jussara, Piero e Marli os grandes protagonistas que estiveram por trás do palco, dando todo apoio para que o evento pudesse ser concretizado com todo sucesso. A Rádio Onda também dá sua parcela de apoio cedendo na sua progra-mação, aos domingos, a partir das 19h00. O baixista e vocalista da banda Dacar III, Hugo Filho

Banda Rock Family deu um show a parte com o vocalista Ricardo Martins.

lembra que “o próximo passo do Palco Pirata deverá ser um tributo a Adoniram Barbosa, quem estiver a fim de

participar deve comparecer às reuniões que acontecem ao ar livre, na Praça Pólo, em Caieiras, em frente ao

cemitério, todos os domingos a partir das 17h, depois daí a galera sobe pra fazer o programa na rádio”.

Nota da Redação Por: Prof. Marcelo

Rock, Potencial de Consumo que os Empresários de Caieiras não Percebem

P

or décadas, o rock foi símbolo de inconformismo, trilha sonora de gerações que resolveram, por meio de melodias duras e rasgadas, questionar poderes esta-belecidos; gerações formadas pelos livros encontraram no rock um caminho para protestar contra um sistema selvagem, baseado no “lucro a qualquer custo”. A atitude roqueira trouxe inúmeros adeptos, cada qual com seu próprio estilo e originalidade em relação à maneira de se expressar. Cabelos espetados com gel ou compridos, costeletas, barbas, roupas rasgadas, botas de couro, sandálias, jaquetas e calça de couro, blusa de flanela, bermudão, sobretudo, brincos. São incontáveis os inventos somente para mostrar a atitude roqueira. Durante a longa história do rock’n’roll, inúmeros artistas fizeram história. The Beatles, Elvis Presley, The Animals, Bob Dylan, Led Zeppelin, The Doors, Budy Holly, Sex Pistols, The Who, The Beach Boys, Jimmy Hendrix, Kiss, Iron Maiden e tantos outros fizeram transparecer suas rebeldias e deram voz aos anseios do público jovem, trans-portando emoções e conflitos internos para as plateias. Hoje, o Rock já ultrapassa meio século de existência, faz parte da cultura globalizada de jovens e ‘tiozinhos’ pelo mundo todo, influenciando todos no segmento sonoro e trazendo conceitos

e tendências que podem ser vistas nas roupas de cada época. Mas em Caieiras, os empresários ainda não perceberam que os jovens roqueiros do passado se tornaram tiozinhos com muito potencial de consumo no presente. Só para se ter uma ideia, qualquer grupo clássico, lota estádios com ingressos a preço de ouro sem uma única divulgação na grande mídia, e mais, não causa a menor dor de cabeça para o poder coercitivo. Em Caieiras não é diferente, há legiões de roqueiros espalhados pela cidade, sem um único espaço para vivenciar seu movimento. O que se tem na área central da falsa burguesia, é sertanejo, e na periferia, pagode e Funk (éééééééca!!!), este estilo alimentando o tráfico e a prostituição infantil. Enquanto isso, sem espaço, a galera do Rock, dividida, em seus vários estilos, mas com muito potencial de consumo, segue para a cidade vizinha, São Paulo. Hoje mais do que nunca, os roqueiros de Caieiras, têm por obrigação se mostrar mais, se juntar mais. O Rock não é uma moda que nasceu ontem, que fala nada, que representa nada. O Rock tem letra, tem melodia, tem conteúdo, tem atitude e ainda é protagonista de uma longa história. Parabéns a galera do Palco Pirata que fizeram o que ninguém imaginava que podia ser feito na cidade dos Pinheirais.


ÁRIES - 21/03 À 20/04 Maneire a agitação hoje, pois você não está com a corda toda pra agüentar um dia agitado e estressante. Pelo contrario, cinema, musica e poesia serão os antídotos contra o desanimo e o cansaço. No amor, mais devoção e menos cobrança!

LIBRA - 23/09 À 22/10 Você anda assoberbado, o cansaço é uma constante? Tratase de aumentar as exigências sobre seu tempo. Use-o melhor, seja mais seletivo com o que escolhe para ocupar seu dia. Há cobranças difíceis de contornar agora. Seja otimista.

TOURO - 21/04 À 20/05 Hoje você está mais popular, alguém é cativado por sua presença firme e digna, e daí pode nascer um enredo amistoso ou mesmo romântico! O que deve evitar são alguns exageros gastronômicos e promessas feitas na base do entusiasmo.

ESCORPIÃO - 23/10 À 21/11 Bom entrosamento afetivo neste dia de instabilidades e pequenas mudanças de planos. Há um clima de certa fantasia no ar, que pode ou não ser positiva, depende de onde for aplicar sua imaginação. No amor, desvelo na dose certa. Reveja tudo.

GÊMEOS - 21/05 À 20/06 Astral elétrico e interessante, com algumas mudancinhas bem vindas na programação. Adote a surpresa como meio de enriquecer seu cotidiano hoje. Receberá noticia interessante de amigo, alguém do passado. Fortaleça sua rede de contatos CÂNCER - 21/06 À 21/07 Você estará entre amigos e pode até ser convencido a fazer um contato social mais intenso por causa deles. Não fará mal a você. Peça a intercessão de uma pessoa poderosa e influente para planejar algo no futuro. Obterá apoios e aceitação. LEÃO - 22/07 À 22/08 Acento nas emoções e nos sentimentos está um pouco demais para o seu gosto hoje. Quanto menos contato tiver com gente, menos irá se desgastar. Planos de viagem ou estudo caminham bem, obstáculos passageiros, confie mais. VIRGEM - 23/08 À 22/09 Hoje você vai enxergar muito além, no coração do seu amor. Também saberá se relacionar muito melhor com seu sócio e se trabalhar com gente, seus contatos serão especiais. Mostre ao mundo toda a sua capacidade de negociar o essencial.

SAGITÁRIO - 22/11 À 21/12 Seu jeitão animado e energético pode ser mal recebido por familiares, dose bem a vontade de se aventurar por ai com a necessidade de contar com o carinho dos seus. Viagens problemáticas. Fuja de excessos alimentares também. CAPRICÓRNIO - 22/12 À 20/01 Excelente astral pra aprender algo novo, melhorando sua comunicação com o mundo. Por isso, um bom dia pra expandir seus conhecimentos, viajar, conhecer gente nova, começar um projeto grandioso e longo que te faça mais feliz. AQUÁRIO - 21/01 À 19/02 Lua e Júpiter trazem auxilio financeiro, material e emocional pra você da parte da família, amigos ou próximos. O que dá mais esperança de ser benquisto, aceito com todas as suas mazelas. Dívidas devem ser pagas com agilidade. PEIXES - 20/02 À 20/03 Você pode ser canal de mensagens arrojadas, mas saiba cuidar de si também. A Lua hoje inicia seu trajeto de dois dias em seu signo. Momento de se retirar para restaurar as baterias e renovar o espírito, o corpo e as emoções. Cuide-se bem.

Quis agradar o chefe... Dançou!

U

m guarda noturno trabalhava numa empresa especializada em lapidação de diamantes. Uma manhã ele contou a seu chefe um sonho que tivera na noite anterior. Disse que o avião que ele viajaria com destino à Rússia sofreria um acidente e, em consequência, todos os passageiros morreriam. Seu chefe, jovem executivo, dinâmico e empreendedor, tinha verdadeiro pânico de aviões. Assustado com a informação do empregado decidiu cancelar o vôo. Três dias mais tarde, leu nas manchetes dos principais jornais que aquele avião caíra no mar e, até o momento, não havia notícias de sobreviventes...!

Imediatamente chamou o guarda-noturno, mostrou a notícia do jornal, agradeceu efusivamente pelo aviso que lhe salvara a vida e, a seguir, sem nenhuma explicação, despediu-o da companhia. O guarda não compreendeu porque tinha sido despedido depois de salvar a vida do seu chefe. Pergunta: - Por que o guarda foi mandado embora? Resposta: O empregado era guarda noturno. Se ele teve um sonho à noite e contou logo pela manhã, é porque estava dormindo em serviço...! Conclusão: Chefe é chefe! Por melhor que você seja e por mais que você faça, você nunca agrada. Então, DEIXE O CHEFE MORRER!!!


NB Caieiras - Edição 125  

Jornal da cidade de Caieiras