Page 4

Canalização na Assis Crema Jardim Nova Era

N

o bairro do Jardim Esperança, a avenida Vereador Assis Crema recebeu obras de tubulação por toda a extensão. Foi realizado ampliação do sistema de esgotamento sanitário – coletor tronco – do Jardim Nova Era. Antes, esgoto a céu aber to descia do Nova Era e passava por toda a avenida, num córrego que caía no rio próximo à linha de trem. Desde que os primeiros lotes daquela região começaram

a ser vendidos, nada havia sido feito. No entanto, na administração Hamamoto, obra de canalização desse esgoto colocou-o por baixo da rua e evitou que a população local fosse prejudicada pelo mau esgotamento. O investimento de R$ 30 milhões foi liberado através de convênio com o governo do Estado, com par ticipação da Sabesp. Cerca de 34 mil de habitantes foram atendidos. Para Ivonilde

Alves, moradora da Avenida há 26 anos, a obra só trouxe benefícios. “Antes o mau cheiro era demais. Ninguém jantava ou almoçava de janelas ou portas abertas, nem os carros passavam de janelas abertas. Nós mesmos jogávamos desinfetantes e outros produtos no córrego para tentar solucionar o problema”, disse. A canalização também garante melhoria das condições de saúde dos moradores. “As crianças saíam para brincar na rua, próxima ao esgoto, e isso era uma preocupação”, com-pletou Ivonilde, explicando que a antiga administração constr uiu uma praça e pavimentou a pista, mas, o mais importante – cana-lização do esgoto – não foi feito. A obra foi realizada pela prefeitura a pedido do vereador Adriano Sopó.

Prefeitura de Caieiras Conclui Canalização no Campo do LUSO

U

ma grande obra de canalização foi executada pela prefeitura de Caieiras em área situada no Campo do Luso, seguindo pela Rua Araçatuba, no bairro do Serpa. A intervenção foi feita porque a tubulação existente no trecho era de aço corrugado, que foi corroído ao longo do tempo devido passagem do esgoto. A água que corria por esses canos ficou grande tempo sem vazão, inundando o campo, a pista e algumas casas próximas ao local. A obra compreendeu troca dos tubos de aço por de concreto de 1,5m de diâmetro, em trecho de 300m de extensão, o que implica investimento aproximado de R$ 300 mil reais. De acordo com Gil Vacir, morador do Serpa há 34 anos, antes da canalização a travessia era complicada. “A Avenida inundava até o trecho em frente

ao supermercado Federzoni, dificultando a passagem de carros e de pedestres”, disse. Para que ônibus e moradores pudessem ter acesso ao bairro, era preciso fazer um desvio pela rua Antônio Francisco Leme, situada acima do campo – uma via estreita, que não foi planejada para receber veículos de grande porte, levando riscos a todos. Com a substituição da tubulação inteira por tubos de concreto e a reforma da caixa de captação, a água escorre por baixo da terra sem problemas. “Depois da substituição, não tivemos nenhum problema”,

disse Gil, elogiando a nova obra. Trata-se de uma obra extremamente cara, mais uma herança da administração passada que Hamamoto assumiu e solucionou. Toda a canalização executada na rua foi feita pelo Departamento de Obras da Prefeitura com recursos próprios e, depois de concluída, a prefeitura ainda executou a pavimentação asfáltica de trecho da rua.

Pavimentação de Asfalto no Boa Vista – Serpa

O

utra rua beneficiada com os recursos e com o trabalho da mão de obra da Prefeitura foi a Laert Silingardi, localizada no bairro do Serpa. A via recebeu serviços, como troca de guias e sarjetas e reparo na pavimentação. O recapeamento completo do asfalto da rua e o passeio (calçada) de ambos os lados serão realizados em breve, numa extensão que compreende cerca de três mil metros.

NB Caieiras - Edição 88  

Jornal Nosso Bairro Edição 88

NB Caieiras - Edição 88  

Jornal Nosso Bairro Edição 88

Advertisement