Page 1

C3-PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉC. XIX 2. A VIDA QUOTIDIANA


A VIDA QUOTIDIANA NOS MEIOS RURAIS Apesar de alguns progressos, a vida nos meios rurais continua a ser muito dura. 

Habitações simples, normalmente com um quarto e uma outra divisão onde se situa a lareira.

Casa rústica do Alentejo.

Casa rústica da Beira Baixa. 2. A VIDA QUOTIDIANA


A VIDA QUOTIDIANA NOS MEIOS RURAIS Alimentação:  É pouco diversificada, à base de legumes e cereais.  A sopa e o pão são dos alimentos mais importantes.  Raramente se consome carne ou peixe (exceto toucinho, sardinha, bacalhau ou peixe do rio).  Na parte final do século, aumenta o consumo de café, arroz e enchidos. 

Cozinha rural.

2. A VIDA QUOTIDIANA


A VIDA QUOTIDIANA NOS MEIOS RURAIS Vestuário:  Varia de região para região.  Tecidos grossos e resistentes.  Normalmente, calçam-se tamancos ou anda-se descalço. 

Pastor .

Camponesa. 2. A VIDA QUOTIDIANA


A VIDA QUOTIDIANA NOS MEIOS RURAIS       

Ocupação dos tempos livres: livres Tabernas. Serões. Jogos tradicionais. Festas religiosas. Feiras e mercados. Cantares e bailes.

Uma festa na aldeia. 2. A VIDA QUOTIDIANA


A VIDA QUOTIDIANA NOS MEIOS URBANOS As condições de vida nas cidades melhoram ao longo do século XIX:      

Avenidas mais largas e pavimentadas. Jardins públicos. Esgotos. Recolha de lixos. Iluminação pública. Transportes coletivos.

Passeio público em Lisboa. 2. A VIDA QUOTIDIANA


A VIDA QUOTIDIANA NOS MEIOS URBANOS Nas cidades, as condições de vida são muito diferentes, de acordo com o grupo social: Grupos sociais mais altos

Operários

- Vivem no centro da cidade. - Habitam em palacetes ou prédios confortáveis. - Têm acesso a jardins públicos, esgotos, recolha de lixo e iluminação pública.

- Vivem em bairros periféricos (as “ilhas” no Porto ou os “pátios” em Lisboa). - Habitam em casas pequenas e sem condições, junto das fábricas. - Não têm acesso às inovações do centro.

Bairro popular. 2. A VIDA QUOTIDIANA


A VIDA QUOTIDIANA NOS MEIOS URBANOS 

A alimentação depende do estatuto social:

Nas camadas populares, é semelhante à dos camponeses. Nos grupos sociais mais elevados, é mais diversificada, com carne, peixe e doces. Entre a burguesia e a nobreza desenvolve-se o hábito de frequentar cafés e restaurantes.

O cego rabequista. 2. A VIDA QUOTIDIANA


A VIDA QUOTIDIANA NOS MEIOS URBANOS           

Ocupação dos tempos livres: Festividades religiosas. Espetáculos musicais. Bailes. Teatro. Ópera. Circo. Tourada. Desporto. Idas à praia. Passeios.

Burgueses assistem à ópera. 2. A VIDA QUOTIDIANA


EM RESUMO

Portugal na 2.ª metade do século XIX

Estabilidade política

Agricultura

• •

Desenvolvimento económico

Indústria

Introdução de máquinas nos campos

Novas indústrias

Novas técnicas

Aumento da produção

Transportes e Comunicações

Caminhos de ferro

Estradas

Pontes

Portos e faróis

Telégrafo

Telefone

Melhoria da alimentação Desigualdades sociais

Crescimento populacional Emigração para o Brasil

Desenvolvimento urbano

2. A VIDA QUOTIDIANA

Portugal na segunda metade do Século XIX a vida quotidiana  

Apresentação explicativa sobre a vida quotidiana no Portugal Liberal

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you