Page 27

Ela riu, virou de lado, e arqueou os quadris "Vou levar isso como um sim", disse ele. "Mas diga-me, você está ferida?"

nos

dele.

"Eu não vou estar sentada confortavelmente por um dia ou dois, mas eu não me importo. Eu gosto. Eu sinto. . .” Ela fez uma pausa, tentando descobrir. "Eu sinto que a dor é. . . uma medalha de coragem. Será que bobagem isso? " "Nem um pouco. É. Eu posso ter machucado você. Marcado você. " "Ah. . . Eu não tinha pensado nisso. " Ela torceu, tentando olhar por cima do ombro, precisando ver. "Isso te preocupa? Eu deveria ter sido mais cuidadoso com você? " "Não. Não, está tudo bem. " Como ela poderia dizer-lhe que ela esperava ser marcada? Que ela adorou a idéia dele? Que ela amava mesmo a palavra? Ele estendeu a mão para ela e virou-a para seu estômago, passou a mão sobre suas nádegas nuas. "Há um alguns pequenos hematomas. "Ele passou a mão sobre ela novamente. Sua voz era baixa, quieto. "Eu posso sentir você tremer quando eu te toco, Kara. Quando eu toco as marcas que deixei em sua pele. " "Eu gosto disso. Eu não sei por quê. " "Eu acho que eu sei." Ele rolou sobre até que ela estava de frente para ele mais uma vez. Sua boca era suave e exuberante. Havia desejo lá. E outra coisa. Algo que ela não conseguia identificar, mas que através de seu ritmo próprio sistema. "Kara, devo dizer-lhe, provavelmente deve ter dito ontem à noite, que eu sou mais do que apenas para a surra. " "O que você quer dizer?" "Eu sou um dominante. Um sexual dominante. Isso é algo que eu pratico. Eu faço há anos. Eu não queria assustá-la fora. Mas eu deveria ter sido aberto com você assim que eu descobri que você teve algum desejo de ser espancada. É mais grave do que para mim, não apenas algum quarto jogo para apimentar as coisas. Eu vou para o clubes. A Pleasure Dome, aqui em Seattle, em particular. Tenho amigos lá. Uma comunidade. É aí que eu conheci o meu melhor amigo, Alec, há alguns anos atrás. "Eles foram realmente deitado em sua cama, tendo essa conversa? Mas ela era fascinada. "Isso não me assusta, se é isso que você está preocupado." "Ótimo. Fico feliz em ouvir isso. Você tem dúvidas sobre isso? Sobre o que eu faço? " Por onde começar? Ela tinha feito algumas leituras. Muito, na verdade. Mas ela não tinha certeza de quanto da ficção a respeito ela tinha lido traduzido para a vida real. "Eu não sei

2 no limiar do desejo