Page 168

"Dante! Ah Deus. . . " Ela resistiu contra ele. Ela estava tremendo com a onda após onda de prazer, como fogos de artifício saindo por trás de suas pálpebras fechadas. Quando Dante gemeu e pressionou seu pênis inchado contra sua barriga, foi como voltar todo novamente, para sentir a sua emoção. Ela abriu as coxas, as mãos escorregando para suas nádegas fortes para fazer ele entrar. "Ah, Jesus, minha menina, você vai me matar. Dê-me um momento. " "Agora, Dante. Agora ". Ele riu. "Precisamos de um preservativo, bebê. Segurem-se. " Levaria apenas alguns segundos, mas foi tempo demais para ela. "Vamos, Dante. Eu não posso esperar. Realmente, eu não posso. " Ele estava sorrindo quando ele segurou-se sobre ela. Seus olhos estavam brilhando de ouro na luz da tarde. Assim bonita. E como ela assistiu, suavizou suas feições, o sorriso desaparecendo. E sua expressão tornou-se a intensa quando ele deslizou dentro dela. "Baby", ele murmurou. "Eu te amo, Kara. Te amo, minha linda menina. Você é minha. " Sua cabeça estava girando, seu corpo consumido pelas sensações: prazer, uma necessidade para ele que ia além qualquer sensação física. "Eu também te amo, Dante. Eu te amo. " Ele envolveu-a em seus braços. Puxando-a quase em pé, abraçando-a enquanto ele se movia mais profundo. "Ah, Kara. . . "Ele deslizou para fora, empurrou de novo, o prazer de condução em seu estremecendo em ondas. "Você se sente tão bom, bebê. Melhor do que qualquer coisa que eu senti na minha vida. " Seus quadris se moveram, pressionando com força para dentro dela, em seguida, de volta. Ela estava cheia, mais e mais, a sua carne dura dentro ela. Pesado. Quente. Ela moeu contra ele, querendo-o mais profundo. E o tempo todo prazer, uma vez construído mais, em espiral, com crista. "Kara", ele suspirou contra seu cabelo. "Eu preciso de vir. Dentro de você. . . " Ele ficou tenso, subiu em seu mais e mais, ofegante, gritando seu nome. "Kara, baby. . . Kara! " Ela sentiu-o chegar, sentiu o calor de dentro dela, sentiu o prazer como se fosse o seu próprio. E ela veio com ele, um milhão de luzes explodindo em seu corpo, sua mente. Deslumbrando ela. Cegando-a. Eles se abraçaram perto outro. Ela estava tremendo com prazer, com a maravilha de que ela estava sentindo. Do que Dante sentia por ela. Ela sabia que em cada carícia, cada murmúrio sussurrado. O medo queria rastejar de volta, mas ela não iria deixá-lo. Não agora. Agora, ela se deixou glória na primeira verdadeiro sentido de

2 no limiar do desejo  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you