Page 103

A cabeça de Dante estava girando como eles montaram em um táxi nas ruas molhadas, de volta ao seu lugar. Tendo Kara no clube era quase demais para ele. Ele estava vagamente envergonhado. Ele veio muito perto de perder o controle com ela. Para transformá-la mais naquele banco palmada e transando com ela ali mesmo. Ela tinha sido incrivelmente ligada por que sub masculino a observá-la. O inferno, então ele tinha. Não que ele estava em os meninos. Mas ele amava o exibicionismo. Era tão muito orgulho da beleza de Kara, sua capacidade de resposta. Ele cresceu tanto que ele mal podia suportar. Ele tinha tomado tudo o que ele tinha para não pressionar contra ela, a puxar-se de sua calça e enfiou direito nela. Mas ele prometeu que ele não faria isso. Não o tempo o seu primeiro no clube. E algo tinha mudado quando ela começou para baixo para fora. Mesmo quando ela ainda estaria ocupando o banco e ele teve a ereção de sua vida, pressionando contra a parte baixa de suas costas. Ele havia se tornado quase insuportavelmente protetor com ela. E junto tinha vindo a necessidade de têla só para ele. Foi um sentimento de posse e desejo que ele mal podia controlar, cada elemento fazer a espiral outro, subir. Minha. Ele gemeu. Ele ainda estava duro como uma rocha, seu pênis dolorido. E seu belo corpo pressionado em seu próximo lado, ainda solto de seu clímax, ainda no fundo de subespaço. Era muito bom. Eles não podiam voltar para sua casa para colocar rápido o suficiente. Ele olhou para ela. Seus olhos estavam semicerrados, apenas um vislumbre de ouro e de calor debaixo de seus longos cílios. Sua boca estava vermelha, inchada de aparência. Cristo, ela era linda. Ele estendeu a mão e apertou um dedo para aqueles lábios exuberantes. E sentiu um choque de luxúria passar por ele quando ela chupou um dedo em sua boca. Como o calor e veludo elegante dentro de sua boca. Ele gemeu. Sua vagina se sentir quase o mesmo. Mas mais apertada. Assim como úmida. Ele enfiou a mão entre suas coxas, sorriu quando seus olhos se abriram, foi grande como ele passou os dedos sobre sua úmida fenda. Ah, sim, ela estava encharcada, como ele sabia que ela seria. Pronto para ele. "Fique quieta", disse ela, mantendo sua voz suave. Mas incapaz de resistir a fazer isso. O motorista estava pagando nenhuma atenção, ouvindo alguma música de estática no rádio. Dante olhou de volta para Kara, viu seus dentes entre seu lábio inferior como ele deslizou os dedos mais profundo e começou a bombar. Ah, ela era perfeita, esta menina. Não é a primeira vez que pensava nisso. Ele ouviu a aspereza de sua respiração enquanto ele trabalhava-la com a mão. Ele cresceu mais difícil com cada momento. Pronto para explodir. "Tenho que foder você em breve, minha menina", disse ele, sua voz um suave sussurro em seu ouvido. Ela piscou para ele. Mas ela estava, talvez, longe demais para responder. Ele não se importava. Ele adorou, na verdade. O táxi parou em frente ao seu lugar e ele enfiou a mão de seu corpo. Ela deu um suave, renunciante suspiro. Ele pagou o motorista, dando-lhe uma grande gorjeta. Não importa.

2 no limiar do desejo  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you