Page 231

Campo, onde possuem mais uma amparo legal que o legitimam enquanto sujeitos coletivos de direito, tendo em vista que o fechamento e sucateamento de escolas do campo em estados e municípios é uma prática permanente, pautada na racionalidade econômico-financeira desenvolvida no capitalismo/urbanocentrismo (MUNARIN, 2011). Outro fragmento no tópico Contexto Educacional, é: “[...] toma-se como ponto de partida o conjunto de relações que esse ser humano assume com o meio ambiente, base de seu modo de vida e de seu saber fazer, posto em relação dialógica com o saber científico. Por isso o PPC pauta-se numa ampla noção de desenvolvimento e de sustentabilidade do campo, que considera todas as suas especificidades, a partir das inter-relações de seus sujeitos: econômica, política, ambiental, cultural e social” (p.14).

O PPP vem afirmando a concepção do ponto de partida, compreendendo que realmente o ponto de partida para se pensar os processos educativos na Educação do campo deve ser as relações humanas do campo, dos sujeitos com o mundo, sua realidade concreta, seus modos de perceber a realidade de ser relacionar com os aspectos que os rodeiam e constituem, sendo ponto de partida gerador de dialogicidade (FREIRE, 1987). Para que ao se constituírem educadores, estejam afinados à um projeto educativo pautado na vida, na cultura e nos conhecimentos dos sujeitos do campo (ARROYO, 2007). Cabe chamar atenção, novamente, que a perspectiva do ponto de partida, não legitima discursos como “devemos partir da cultura do campo, para que ele aprenda o saber legítimo e científico”, mas entende, bem como o PPP sinaliza a construção de diálogo com o saber científico e o saber dos povos do campo, onde não existam hierarquias entre saberes/poderes/sujeitos, legitimando um conhecimento emancipatório, pautado na ecologia dos saberes (SANTOS, 2007). Além disso, a concepção do ponto de partida precisa sinalizar que não significa que o ponto de chegada também não seja o campo, os saberes do campo, em um processo intercultural, tendo

223

Profile for Carlos Lucena

Princípios de movimento de educação do campo: análise dos projetos político-pedagógicos das LEDCs do  

Princípios de movimento de educação do campo: análise dos projetos político-pedagógicos das LEDCs do  

Advertisement