Issuu on Google+

Design News

Pin Ups! ´ Como inspiração para um redesign,

! a t l o v e d o ã t s e s a l E Redesign Rachael Taylor

2

Redesign dos Anos 50, criada pela designer de superfícies e texturas.

Design Gráfico Banda Dhona D

3

Projeto de criação da Identidade Visual da mais nova banda de Rock Alternativo.

Estilo Anos 50 4 Design de Moda O design de roupas, com base nos Anos 50, a inspiração de Dita Von Teese, e o estilo Pin’Up.


Redesign

2

Rachael Taylor A designer que tem hoje uma empresa só dela! Como ser um bom designer?

"

de

a pir s in

Exemp lo

ção nos Anos 50

Eu aprendi que, se houver algo que eu realmente quero temos apenas que ir em frente e dar uma chance. Eu gosto dessa frase: "encontrar um trabalho que você ama, você nunca mais vai trabalhar um dia em sua vida". É assim como me sinto " palavras de RachaelTaylor, Designer de superfície. O seu trabalho mescla padrão, imaginação, e leva a beleza de um objeto para criar suas peças como almofadas, tecidos, utensílios de mesa, abajures, cartões,e muitos outros objetos. Na entrevista ao Blog Jubella, Rachael descreve como é ser uma designer de sucesso. Desde pequena a designer já adorava as artes, teatro, dança, e coisas visuais. Estudou Art & Design na faculdade e decidiu, então, pelo Design de Superfície na área textil. Como o design padrão de superfície, havia bastante espaço aberto para entrar em moda, interiores, cerâmica, etc. Por isso, parecia uma boa opção para um papel criativo e que não era restritivo para

planos de carreira. Ela descreve que muitas de suas inspirações vem de coisas que eu geral ela tenta levar da vida, onde carrega sua câmera para todos os lugares. Há também a inspiração da música em suas criações, e muitos de seus projetos dependem apenas do seu humos, ou da música que esta ouvindo. O que faz ela amar o que faz, é que todo dia, é um dia! Ter um design espontâneo faz toda a diferença, e com todo seu esforço, conseguiu, montar sua própria empresa.Hoje ela tem mais pessoas que a ajudam na administração e também enfatiza que quando não esta no seu momento de inspiração, não adianta. o pensamento e a criação não flui. Cada momento no seu tempo! A artista busca referências de criação de de certa forma a inspiram para que cada vez algo novo seja criado. Meios como a Revista Elle e Living fazem parte de seu acervo.

ia cr

da textur a c ção om

Produto final com aplicação

Imagens das almofadas criadas pela artista Quem ajudou: http://jubella.com/tag/pattern

Design News


Design Gráfico

A

identidade visual de uma banda é um de seus principais patrimônios. Partindo deste princípio, o acadêmico David Bail, da Universidade do Contestado de Rio Negrinho, desenvolveu durante a disciplina de Design Gráfico, o manual de identidade da banda Dhona’D, o qual faz parte. A marca desenvolvida teve inspiração no estilo Underground Indie Rock, ou Rock Alternativo. Um dos símbolos utilizados são o disco de vinil e a vitrola - ambos característicos. O acadêmico desenvolveu dentre este as aulas, painéis semânticos, imagéticos e afins, para que seu potencial criativo se engaja-se para um meio mais objetivo e que assim fosse possível manter o foco, que é a criação da marca. Após todos esses estudos, desenvolveu-se os primeiros lapsos criativos que se engajavam em uma banda de heavy metal - que não era a primeira proposta da marca, os quais foram sendo aperfeiçoados com a ajuda da mestrante da sala. A partir da confecção de mais rafes de desenho, novas idéias, e buscando os dois elementos caracteristicos do estilo, chegou-se ao resultado final: O vinil

representando o estilo Indie, que tem base no retrô e ao mesmo tempo com modernidade, pos trata-se de jovens artistas. A faixa amarela criada na frente deu destaque ao nome da banda, além desta cor estar ligada a festa, alegria e energia. Este trabalho nos mostra quão importante é criar uma marca de sucesso baseada em estudos de forma, cor, símbolo, juntamente com a melhor aplicabilidade, sem esquecer do conceito que a marca pretende passar. Garantir o conceito e expressar todo o contexto da banda, são quesitos de extrema importância para se dar o ponta -pé incial para uma marca de sucesso.

conluiu sua formação atual, composta por Fernando: voz e guitarra; Johnny: guitarra solo; Diogo Nicoleti: Baixo; e David: bateria. Mais tarde Diogo sai da banda e abre espaço para Diogo de Brito no baixo, e ainda há a entrada de Rafael Anton nos teclados e sintetizador. Como cada um da banda tem um gosto diferenciado, em todas as musicas tem um toque de cada um, para tornar a musica única e diferenciada das demais do mercado. A atuação segue por Rio Negrinho e região (São Bento do Sul, Itaiópolis, Mafra, Joinville, Três Barras) e o seu primeiro single gravado foi em Setembro de 2010 – Quando o dia amanhecer.

SOBRE A BANDA DHONA’ D A banda foi c r i a d a inicialmente em 2 0 0 8 p o r Fernando da Costa e Johnny Laiho, e apenas em 2010,

Primeiros rafes

Links para baixar as músicas da Banda: http://www.4shared.com/audio/yGwCz_wR/Dhona_D_-_Tentao_1_.html http://www.4shared.com/audio/CYO51u5e/Dhona_D_-_No_quero_mais.html http://www.4shared.com/audio/eCUrTSEa/Dhona_D_-_Times_Like_These.html http://www.4shared.com/audio/YUFdHWq9/Dhona_D_-_Historia_sem_fim.html

3

Contatos para show: (47) 9185.7342 (47) 3644.2987 dhonad@gmail.com

Design News


Estilo anos 50

Pin Up’s D

urante a Segunda Guerra Mundial, atrizes famosas da época se vestiam de pin-ups para alegrar e divertir os soldados. Suas fotos eram item de coleção entre os jovens soldados, que guardavam várias fotos em seus armários. Tanto em desenhos como em fotos, as pin-ups esbanjavam sensualidade em posters que eram pregados nas paredes - daí o termo “pin up”, que significa “ser pendurado”.A vulgaridade passa longe do estilo pin-up! Um ícone da moda pin-up foi a glamurosa atriz Marilyn Monroe, que foi a grande representante do estilo, juntamente com Dita Von Teese. E nos desenhos, a eterna Betty Boop. Pin Up também pode se referir aos desenhos e ilustrações obtidas por meio de imitação as fotos, algo que requer habilidade e muito bom gosto. Estas ilustrações atuais são geralmente feitas a mão, depois passadas ao programas de edição, como o Photoshop. As imagens produzidas exercem um forte atrativo na cultura Pop. Uma das grandes adeptas a este estilo nos dias atuais é a cantora Kety Perri, que detem deste estilo, sua marca e seu estilo, o que a faz ter imenso sucesso.

TIPO DE ROUPAS As roupas são usadas para insinuar as curvas do seu corpo, porém sem mostrar muito Elas apostavam nas roupas como vestidos e saias rodadas, camisas com botões estratégicos abertos e um nó embaixo, e os shorts curtos com cintura alta. TIPOS DE SAPATOS Neste estilo, usa-se sapatos altos, retrôs e modelo boneca. MAQUIAGEM Delineador no estilo “gatinho” e batom vermelho são seus maiores aliados. As pin-ups geralmente possuíam a pele bem branquinha, portanto o blush deveria ser aplicado em tons leves, somente nas maçãs do rosto, para dar aquele look ingênuo, sem esquecer dos cílios bem longos ou postiços.

4 a

od M e d n g esi

EoD

DESIGN DE MODA Aproveitando todo este estilo característico e bem marcado, a acadêmica Gisele Tauber de Lima, da Universidade do Contestado, UnC campus Rio Negrinho - SC, desenvolveu uma coleção de roupas, inspirada principalmente em Dita Von Teese,assim como Marilyn Monroe,de acordo com seus traços sensuais e a busca pela feminilidade. Como desenvolvimento de um projeto para a disciplina cursante, os acadêmicos deveriam desenvolver uma Coleção de roupas, pensando em um novo design, bem como a utilização de tecidos diversos, estampas e acessórios afins, tudo para valorizar o estilo. O desafio foi lançado para todos os alunos, inclusive para o público masculino que se saiu muito bem. Gisele especificamente, denotou em seus modelitos, a cintura marcada, com traços finos e precisos, a delicadeza se mostra na escolha minunciosa dos tecidos e da característica do período.

Modelos da acadêmica:

Como produzir um Make estilo Pin’Up! 1) Rosto: o primeiro passo é uniformizar o rosto. Passe uma camada fina de base e aplique o pó de textura leve; 2) Olhos: ilumine o olhar. Cubra todo o côncavo da pálpebra, usando sombra bege, perolado ou areia. Passe o lápis de olho somente na parte de cima (passar em cima e embaixo é típico dos anos 60. Essa é uma releitura dos anos 50, portanto passe apenas em cima). Passe um traço de delineador rente à raiz dos cílios e puxe um pouquinho pra fora formando o estilo “gatinho”. Para finalizar, aplique várias camadas de rímel nos cílios para deixar com bastante volume. Se preferir pode usar cílios postiços. Deixe a sobrancelha bem marcada, de preferência fina; 3) Bochechas: cuidado para escolher o blush. Não escolha rosa demais, para não enfatizar, nem marrom, pois tudo o que uma pin up não quer, é um bronzeado. Use blushes em tons cereja, para dar uma cor natural. Abra um sorriso e passe o blush bem nas maçãs do rosto; 4) Boca: use batom cremoso. Com o lápis marque o contorno dos lábios e depois passe o batom. As cores perfeitas são: vermelho, melancia ou tomate.

Design News


Jornal Print Page