Page 1

Bobby Fabisak/JC Imagem

QUARTA-FEIRA

Agora só faltam os carros exemplar do assinante

Com orçamento consolidado em R$ 433 milhões, Via Mangue, esperança para trânsito da Zona Sul do Recife, entra na reta final e será entregue daqui a um mês. k cidades 1

BOA VIAGEM Complexo de elevados perto da Avenida Antônio Falcão compõe trecho importante, com saídas em direção às vias mais próximas do mar e para o lado da Imbiribeira

Após o reajuste, apagões

No dia em que entrou em vigor o aumento da energia elétrica no Estado, a população da Região Metropolitana do Recife sofreu com registros de falta de energia em várias localidades por horas, como já virou rotina quando chove. k economia 1

A falta de #indignação do meu povo pernambucano perante esse aumento da #Celpe de 17,5% me deixa chocado”, Severino Bittencourt.

Um dia inteiro de festa no mar Há 100 anos o compositor baiano Dorival Caymmi nascia para cantar as coisas da Bahia e do mar como poucos. k 4 e 5

Falta energia desde ontem à noite na Iputinga (Zona Oeste do Recife) e até agora não voltou. A Copa do Mundo tá aí. Isso é ridículo”, Claudinha Meiga.

www.comuniqapp.com.br Na Rua Dhalia (Boa Viagem, Zona Sul do Recife) não tem energia desde ontem, e a Celpe não faz nadaaaaaaa. Isso é Brasil”, Sabrina Antunes.

Diego Nigro/JC

k No aplicativo do SJCC, não faltam queixas

Chuva moderada no Centro de Paulista (Região Metropolitana do Recife) e falta energia em vários pontos da cidade”, Eduardo Queiroz.

Pedro Corrêa falta ao trabalho Mensaleiro preso em Canhotinho não deu expediente em clínica de Garanhuns (foto) para evitar a imprensa. k7


economia

Editores: Saulo Moreira smoreira@jc.com.br Mona Lisa Dourado mldourado@jc.com.br Fale conosco: (81) 3413.6186 www.jconline.com.br/economia Twitter: @jc_economia

ENERGIA Vários bairros ficam às escuras no dia em que a Celpe anuncia reajuste

U

m apagão deixou ruas de vários bairros do Recife e pelo menos um de Jaboatão sem energia no mesmo dia em que foi anunciado um aumento da conta de energia para os consumidores pernambucanos. O reajuste foi de 17,87% para o de baixa renda e de 17,51% para os demais. “É um absurdo esse aumento. A conta todo mês chega, mas qualquer chuvinha deixa a rua no escuro. Antigamente, voltava mais rapidamente. Agora, foi a noite toda no escuro”, disse a doméstica Nara Monte dos Santos, que mora no bairro de Sucupira, em Jaboatão dos Guararapes. O aumento entrou em vigor ontem. Na casa de Nara, a energia começou a faltar por volta das 19 horas da última segunda-feira e só voltou às 9h de ontem. “Um poste aqui da rua pegou fogo. Liguei assim que começou o problema para a Celpe e me disseram que não tinha uma equipe para atender. Foi uma área pequena da rua que ficou sem o serviço”, comentou. Na rotina dela, a principal alteração provocada pela interrupção do serviço foi o calor, que “não deixou ninguém dormir direito e as muriçocas que quase carregavam a gente”. Em algumas ruas de Boa Viagem, os moradores ficaram mais de 12 horas sem energia. “A Rua professor Julio Ferreira de Melo está sem energia desde às 19h30 de anteontem”, citava a internauta Helena Carneiro, às 14h13m de ontem, no Comuniq, aplicativo do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. Em Setúbal, o serviço foi interrompido pela manhã por mais de três horas.

JUSTIFICATIVA

O gerente de operações da Celpe, Amaury Pereira, informou que a falta de energia ocorreu principalmente por causa da ventania que ocorreu junto com as chuvas. “O sistema elétrico é aéreo. Quando venta mais objetos, como galhos de árvores e pedaços de telha, atingem a rede elétrica e causam problemas”, explica. Ele acrescenta que ontem a Celpe dobrou a quantidade de equipes de plantão para atender demandas registradas depois das chuvas da segunda-feira. Amaury alega que a falta de energia que começou por volta das 20 horas em Boa Viagem foi normalizada na maior parte dos casos durante a madrugada da terça-feira. No restante das localidades, “ocorreram problemas pontuais”. As chuvas, segundo Amaury, também provocaram problemas menores de interrupção do serviço em cidades do litoral pernambucano e da Mata Norte. Este ano, a Celpe vai gastar R$ 14 milhões para realizar a poda de árvores com a finalidade de evitar que galhos caíam em cima da rede elétrica quando chove. Ainda para amenizar o problema, Amaury afirma que a empresa vai instalar 400 km de rede protegida ou isolada em 2014. Esse tipo de equipamento convive bem com a arborização e não apresenta problema durante as chuvas fortes com ventania. De acordo com Amaury, a empresa já começou a implantação desse tipo de fiação. No entanto, ele não soube informar o quanto já foi implantado.

Recife I 30 de abril de 2014 I quarta-feira

Depois do aumento, o apagão

k No aplicativo do SJCC, não faltam queixas

“ “

“Passa das 12 horas sem luz em Boa Viagem, um completo absurdo, descaso e incompetência. Cadê a Celpe? Como sempre, omissa!!!”, postou a leitora Sabrina

Antunes, às 9h58 de ontem. Ela estava se referindo à falta de energia que começou na noite da última segunda-feira.

“A falta de energia se deu por volta das 8h30 e só voltou após as 11h (de ontem). Naquele momento, precisava escrever um relatório para o trabalho no meu computador de mesa, uma vez que o laptop estava com a bateria baixa. Então, tive que esperar a energia voltar, o que só ocorreu mais tarde”, disse o internauta Roger Santos, falando sobre a interrupção do serviço no Bairro de Setúbal.

www.comuniqapp.com.br

CHUVA Ruas do Recife e de Jaboatão ficaram sem luz na noite de segunda

Fotos: Guga Matos/JC Imagem

k

Taxa condominial sofrerá impacto O aumento na conta de energia vai trazer consequências também em outra despesa: o condomínio, que poderá aumentar 1,5%. “Todos vão pagar um pouco mais”, conta o presidente do Sindicato da Habitação em Pernambuco (Secovi-PE), Elísio Cruz Júnior. Ele acrescenta que o reajuste vai pesar no bolso do consumidor na compra de vários bens e serviços, “porque produz um efeito em cadeia”. O diretor de condomínios do Secovi-PE, Márcio Gomes, calcula que o aumento da conta de energia vai trazer um impacto de 1,5% na taxa condominial. Ele explica como fez o cálculo: “Levei em consideração que as despesas com energia elétrica em um condomínio variam entre 7% e 9% do total dos custos e que ocorreu um aumento de 17,51% na conta de luz”. Geralmente, a energia é a terceira maior despesa de um condomínio. A primeira é o salário dos funcionários, a segunda a conta de água. “É lamentável que o alto aumento da Celpe venha a impactar em outros insumos condominiais, como é o caso da conta de água”, afirma. O aumento da conta de energia trouxe um acréscimo de R$ 18 milhões na conta de energia da Compesa. A estatal está avaliando se tira os recursos para pagar o aumento da conta de luz dos investimentos que faria com recursos próprios ou se solicita um novo reajuste à Agência Reguladora de Pernambuco (Arpe). Os executivos do Secovi também dão dicas que os administradores podem seguir para diminuir o impacto da alta na conta de luz. Primeiro, instalar sensores de presença para acendimento das lâmpadas, substituir as lâmpadas comuns (incandescentes) por lâmpadas frias (eletrônicas), verificar se há vazamentos de água. Quando is-

Alta da conta de luz pode resultar em aumento da taxa em pelo menos 1,5%. Despesa é considerada a terceira maior de um condomínio so ocorre, gasta-se mais energia. “Também é bom conferir o estado da fiação elétrica. Uma fiação antiga gasta mais energia. Se o prédio tiver dois elevadores, também é bom desligar um no horário de menor movimento”, aconselha o sócio-diretor da empresa Inaldo Dantas Administração de Condomínios, Inaldo Dantas. Ele esperava um aumento de 8% na conta de luz. Os efeitos do aumento da conta de energia devem ser sentidos a partir das contas que vão chegar em maio. “Outro fator importante é conscientizar os funcionários, condôminos e moradores quanto à necessidade de economizar energia e água”, conclui Márcio Gomes. O desperdício, além de causar uma despesa a mais, também traz impacto ambiental, pois a água é um bem finito e atualmente há uma escassez de energia elétrica, devido à pouca quantidade de água nos reservatórios das principais hidrelétricas do País. Esse foi um dos motivos que provocou a alta do aumento da conta de energia.

Jc 30042014 foz2  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you