Page 1

8

Recife I 25 de janeiro de 2014 I sábado

cidades k ciência/meio ambiente Divulgação

www.jconline.com.br

CPRH orienta população em Tamandaré

PRAIA Projeto de conscientização ambiental chega a balneário do Litoral Sul, cheio de turistas e veranistas nesta época do ano

ORIENTAÇÕES Problemas como lixo e poluição sonora são abordados pelo programa

A

Praia de Tamandaré, no Litoral Sul, será alvo de campanha de conscientização, realizada pela Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) hoje e amanhã. A intenção é minimizar o impacto ambiental, causado pelo aumento de frequentadores do balneário durante o verão. O projeto Verão Ambiental: Essa é a nossa Praia começa às 8h, na Praça da Juventude. A coordenadora do projeto, Érica do Monte, explica que será realizado um jogo de perguntas e respostas para crianças, no qual elas devem percorrer um grande tabuleiro à medida que acertam as questões. Caberá a atores contratados pela prefeitura estimular a população e visitantes a participar da brincadeira. Amanhã, o trabalho será mais pesado. Garis marítimos irão percorrer o trecho entre a Igreja de São Pedro e o Forte, recolhendo o lixo e distribuindo sacolinhas entre os banhistas. “A faixa costeira sofre grande pressão nessa época por causa do turismo e do costume local de veranear”, diz Érica do Monte, lembrando que a situação é agravada pelo fato de 56% da população pernambucana morar no litoral. Como a Unidade de Educação Ambiental da CPRH conta com apenas seis fiscais, o êxito de qualquer trabalho depende da colaboração das prefeituras e do envolvimento da comunidade. E há muito a combater. Érica do Monte cita como principais agressões ambientais o despejo de lixo na praia e o pisoteio dos corais. Mas há outros problemas que não podem ser negligenciados. “É preciso combater a poluição sonora, a prática de esportes e a circulação de veículos na orla e afastar os animais domésticos”, pontua, lembrando ainda do risco que representam as motos aquáticas e lanchas, circulando próximo à areia. A CPRH criou uma cartilha e um vídeo, ensinando as normas de convivência no litoral, mas só estão disponíveis no site (www.cprh.pe.gov.br). O projeto Verão Ambiental: Essa é a nossa Praia já existe há cinco anos e está sendo realizado pela segunda vez, este ano, em Tamandaré.

k rápida SP proíbe testes com animais

MODELO

% de Preço à vista Modalidade sugerido entrada

Entrada

Valor No de da parcela parcelas mensal

Taxa de juros (CDC) a.m. | a.a.

1,39% 18,02%

Taxa de Tarifa de Despesas arrendamento confecção c/ registro (LSG) a.m. | a.a. de cadastro de contrato

Custo efetivo total a.m. | a.a.

Impostos (IOF)

Total a prazo

MARCH 1.0 S 2014 - Pintura sólida

R$ 32.890,00

CDC

55,12

R$ 18.129,00

60

R$ 398,84

0%

0%

R$ 498,00

R$ 75,00

1,75 a.m. | 23,07 a.a.

R$ 359,92

R$ 42.059,40

LIVINA 1.6 S MT 2013/2014 - Pintura sólida

R$ 45.990,00

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

SENTRA 2.0 S 2014 - Pintura sólida

R$ 60.990,00

CDC

60

R$ 36.594,00

18

R$ 1.457,08

0%

0%

0%

0%

R$ 498,00

R$ 75,00

0,77 a.m. | 9,71 a.a.

R$ 381,10

R$ 62.821,44

FRONTIER S TURBO 4X2 2014 - Pintura sólida

R$ 89.990,00

CDC

60

R$ 54.090,00

24

R$ 1.598,26

0%

0%

0%

0%

R$ 498,00

R$ 75,00

0,53 a.m. | 6,64 a.a.

R$ 603,43

R$ 92.448,24

São Paulo se tornou o primeiro Estado a proibir testes e pesquisas com animais para desenvolver cosméticos, perfumes e produtos de higiene pessoal. A lei foi sancionada anteontem pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), cinco semanas depois de ter sido aprovada, em regime de urgência, na Assembleia Legislativa do Estado (Alesp) e 90 dias após a invasão e depredação do Instituto Royal, em São Roque, no interior paulista. Pesquisas científicas voltadas para a área da saúde – como as que eram feitas com os cães beagles no Royal, para o teste de remédios e terapias – continuam permitidas.

Jc 25012014