Issuu on Google+


Diego Nigro/JC Imagem

Alexandre Gondim/JC Imagem

k Sport fica no 0x0 com Grêmio na Ilha e não vence há 3 jogos

k Bastidores mostram problemas no Náutico k 4

k3

k

esportes

Editores: Eduardo de Azevedo eazevedo@jc.com.br Marcos Leandro mleandro@jc.com.br Moisés de Holanda mvieira@jc.com.br Fale conosco: (81) 3413-6188 www.jconline.com.br/esportes Twitter: @jc_esportes

Recife I 29 de maio de 2014 I quinta-feira

Arena passa por teste

Hélia Scheppa/JC Imagem

COMBATE AO TERRORISMO Exército testou equipes de socorro médico, durante simulação de bomba

A

TREINAMENTO Equipes colocaram em prova os procedimentos que devem ser adotados em caso de ataque terrorista na Arena, durante os jogos

Joana se Austrália queixa de já em solo “invasão” brasileiro

Natal preocupa Valcke Gualter Naves/AFP

gentes das áreas de segurança e saúde que atuarão na Arena Pernambuco durante a Copa do Mundo participaram, ontem, do último treinamento para situações de ataques terroristas que possam ocorrer no estádio durante a competição. Uma simulação de ataque com uma bomba de mostarda destilada foi realizada por membros dos grupos especializados em Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear. Caso ocorra uma contaminação química, por exemplo, Exército, Secretaria Estadual de Saúde, Polícia Rodoviária Federal, Bombeiros, Samu, Polícia Federal, Comissão Nacional de Energia Nuclear e Polícia Militar, entre outros órgãos, serão acionados para montar uma estrutura de apoio às vítimas com atendimento pré-hospitalar e remoção dos feridos. O esquema é semelhante ao que foi adotado na Copa das Confederações, em 2013, mas teve o número de envolvidos ampliado. “Estamos nos preparando para a Copa há seis meses com todo o efetivo. Tudo transcorreu normalmente no treinamento. Estamos prontos e preparados, garante tenentecoronel do Exército, Keury Raniere. Cerca de 200 pessoas participaram da simulação, mas, nos dias de jogos na Arena, o contingente será de 500 a 800 agentes. De acordo com Raniere, o treinamento segue um padrão internacional e a opção pela simulação de ataque químico foi feita por ser a mais provável. “Um evento nuclear seria pouco provável e o biológico tem um tempo de retorno”, explica. Em casos da identificação de materiais suspeitos, como uma mochila abandonada na Arena, a Polícia Federal será acionada através do Centro Integrado de Comando e Controle Operacional para averiguar a possibilidade de ser uma bomba. Se o material explodir, o Exército será mobilizado para a iniciar instalação de três tendas na área externa, para onde as vítimas serão encaminhadas. A montagem deve ocorrer em 20 minutos. Na primeira barraca, a equipe fará o acolhimento dos feridos, que posteriormente serão conduzidos para o posto de triagem, onde a gravidade das lesões serão avaliadas. A partir da prioridade dos ferimentos, eles receberão auxílio no posto de descontaminação. Os mais graves serão direcionados para hospitais de referência em ambulâncias ou helicóptero.

Da Redação, com agências

O secretário geral da Fifa, Jérôme Valcke demonstrou preocupação com os atrasos da Arena das Dunas, em Natal. “Acabamos de visitar a Arena das Dunas. Temos uma corrida contra o relógio, muito ainda a fazer para fãs e mídia”, comentou Valcke no seu perfil no Twitter. Valcke ainda cobrou comprometimento da organização do Mundial , já que a data para o primeiro jogo da arena se aproxima. “Precisamos de comprometimento total de todos envolvidos aqui em Natal para garantir que tudo estará pronto para 13/6”. Valcke participou de uma reunião fechada no estádio com representantes do Comitê Organizador Local (COL) e do governo do Estado. As maiores preocupações são

EM NATAL Valcke disse que há uma corrida contra o relógio com as obras de mobilidade urbana em torno do estádio a conclusão da instalação das arquibancadas móveis, além das estrutura que será utilizada pela imprensa mundial. O secretário estadual extraordinário para Assuntos Relativos à Copa do Mundo de 2014, Demétrio Torres, disse

que a instalação das arquibancadas móveis está seguindo o cronograma de obras e deve ser concluída uma semana antes do primeiro jogo, entre México e Camarões, dia 13. O estádio receberá ainda Gana x EUA (16/6), Japão x Grécia (19/6) e Itália x Uruguai (24/6), todos pela 1ª fase.

Da Redação, com agências

Da Redação, com agências

Após compartilhar no Instagram um texto sobre a Copa do Mundo em que diz que “o que tinha que ser gasto, roubado, já foi”, a integrante do Comitê Organizador Local da Copa, Joana Havelange, também usou a rede para se manifestar sobre o caso. Em mensagem publicada, a filha do ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira, e neta de João Havelange, ex-presidente da Fifa, disse não ter percebido polêmica no texto, mas reclamou do que chamou de “oportunistas que invadiram seu círculo pessoal para criar problemas para a Copa”. “De fato não atentei para a frase que está gerando toda a polêmica. Não concordo com ela e lamento não ter me atentado para ela”, disse a diretora do COL. “Lamento também que na reta final dos preparativos estamos falando sobre isso enquanto o mundo inteiro foca a atenção no nosso País para o maior evento do planeta”, completou. Joana encerra a mensagem dizendo que confia que o País fará uma Copa linda. “Porque podemos, sabemos e estamos no caminho para fazer a #copadascopas”, escreveu, repetindo a hashtag que tem sido usada pela presidente Dilma Rousseff no Twitter.

A primeira das 31 seleções que vêm ao Brasil para disputar ao lado da Canarinho a Copa do Mundo já desembarcou no País. A Austrália chegou ontem, por volta das 18h, no aeroporto internacional de Curitiba, para iniciar sua preparação em solo brasileiro antes do início do Mundial. “Nós somos os azarões. Será uma grande oportunidade para que a seleção australiana surpreenda, e isso é muito animador. O fato de o torneio ser realizado no país do futebol é uma motivação a mais, com certeza”, disse o meia Tommy Oar, do Utrecht, da Holanda. A delegação agora parte para Vitória (ES), cidade onde se localiza o Centro de Treinamento da seleção australiana. “Treinamos nos últimos dias e correu tudo bem. Ainda temos mais de duas semanas para continuar o treinamento e, por isso, acho que vamos estar bem preparados para a Copa do Mundo”, completou Oar. Jogando pela terceira vez consecutiva a Copa do Mundo, os socceroos (apelido da seleção) fazem parte do Grupo B e estreiam contra o Chile no dia 13 de junho, em Cuiabá. Espanha e Holanda serão os outros adversários.


Jc time antiterrorismo