Page 1

RRB HOLDING

CONTROLADORA DO GRUPO NOVAMÉRICA Página 4

UMA PRAGA NOVA, ALIÁS, NEM TÃO os resultados de hoje definirão NOVA ASSIM onde você estará amanhã

Página 18

CHUVAS, PRODUTIVIDADE E AÇÕES

Juliano Ferreira Página 8

Página 10

nos surpreendemos quando vemos que somos capazes

Luiz Carlos Andrade Página 12

é tão importante sermos um time e confiar no trabalho do outro

Fábio de Rezende Barbosa Página 6

reunia os amigos em uma pracinha e ficávamos ouvindo discos na vitrola

Benedito Estevam Gilsimar da Silva Cristaldo

Página 14

Página 3

EMPRESAS NOVAMÉRICA | OUTUBRO DE 2012 • ANO XII • Nº 3

NAÍNTEGRA

a conscientização dos colaboradores levou a reduzir o número de acidentes


COMEÇO DE CONVERSA

ACESSIBILIDADE

Na edição deste mês, procuramos destacar ações humanas que fazem muita diferença em nossas vidas e podem nos estimular a desenvolver atividades nunca antes pensadas.

nossa fonte de trabalho é a mesma responsável por dar energia ao nosso corpo

Nossos colaboradores contribuíram com sugestões, informações e textos sobre a prática do trabalho com segurança e as preocupações sociais e ambientais, mostrando como o trabalho pode valer a pena e como pequenas ideias podem se transformar em grandes feitos.

Esperamos por você.

Aqui você acompanha as últimas notícias e fica por dentro de todas as novidades do setor sucroenergético. Conheça os projetos e programas desenvolvidos na empresa e saiba, em primeira mão, as vagas de emprego disponíveis em todas as áreas. Acesse também nossas redes sociais, Facebook e Twitter, dois canais diretos de comunicação feitos para você tirar suas dúvidas, se informar e apresentar sugestões.

www.novamerica.com.br

“Sofri um acidente em maio de 2011. Além de ter a perna esquerda amputada, tive uma luxação também no ombro esquerdo, limitando os movimentos do meu braço. Diante de qualquer obstáculo, pensamos que não vamos conseguir, mas nos surpreendemos quando vemos que somos capazes. Cheguei a pensar que nunca mais conseguiria andar de novo, mas após três meses de ter colocado a prótese já estava trabalhando. Fui muito bem recebido pela NovAmérica em Caarapó, meus companheiros de trabalho me ajudam bastante. Meu maior desafio era conseguir trabalhar numa empresa de grande porte, achei que não seria possível.”

Gilsimar da Silva Cristaldo Assistente Administrativo Segurança Patrimonial Unidade Caarapó/MS 2 meses de NovAmérica

“Não possuo antebraço nem mão esquerda, devido a uma má-formação durante a gestação. Tenho uma família maravilhosa que sempre me apoiou e incentivou a levar uma vida normal, por isso tenho muita facilidade em me adaptar.

Perceberemos que nossa fonte de trabalho é a mesma responsável por dar energia ao nosso corpo, por ser nossa fonte de renda e muito mais. A cana-de-açúcar, ou melhor, a sacarose também é um dos assuntos no nosso jornal. Fique à vontade e curta cada página. Seu lugar ainda está aqui, dê sua sugestão e nos envie sua ideia para nossa próxima edição.

nos surpreendemos quando vemos que somos capazes

Encarei o trabalho na NovAmérica como tudo na vida, de cabeça erguida e com muita força de vontade. É claro que sempre há um preconceito por trás de alguns olhares, mas nunca me preocupei com isso, pois acredito que o que realmente importa é o resultado do trabalho realizado. Desde a minha última entrevista, tive a oportunidade de crescer na empresa e retomei meus estudos. Tudo na vida de qualquer pessoa é aprendizagem, e comigo não é diferente.”

Marisa Ribeiro da Silva Analista Administrativa Gestão de Documentos Unidade Tarumã/SP 5 anos e meio de NovAmérica

NAÍNTEGRA O JORNAL NA ÍNTEGRA É UMA PUBLICAÇÃO BIMESTRAL DAS EMPRESAS NOVAMÉRICA AGRÍCOLA LTDA., NOVAMÉRICA AGRÍCOLA CAARAPÓ LTDA. E RRB EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES.

Projeto editorial BASE___ Redação Duda Siqueira Jornalista responsável Jaqueline Bueno • MTB 59.942

“Perdi a audição do ouvido esquerdo aos 12 anos, depois que caí de cavalo.Tive uma infância muito difícil, não recebi os tratamentos adequados nem cheguei a frequentar a escola. Só aos 46 anos ganhei da esposa do dono da fazenda na qual eu trabalhava um aparelho auditivo para que eu pudesse desenvolver melhor minhas funções. Hoje trabalho na NovAmérica e gosto muito do que faço. Encontrei algumas dificuldades, mas me dou bem com todos os meus colegas de trabalho e eles me ajudam.”

Albino Lugo Dalvalos Auxiliar de Catação de Cana Colheita Mecanizada Unidade Caarapó/MS 3 anos de NovAmérica

Fazenda NovAmérica, s/nº • Bairro Água da Aldeia Tarumã • SP • CEP 19820-000 comunicacao@novamerica.com.br

3


NOSSO NEGÓCIO

RRB HOLDING

CONTROLADORA DO GRUPO NOVAMÉRICA Em 2009, Roberto entrou numa nova fase da sua carreira empresarial: encerra a sociedade com seus irmãos e começa a criar uma nova estrutura com o objetivo de dar conta das demandas de gestão dos seus investimentos. Entendeu que aquele momento seria uma boa oportunidade para iniciar um processo de sucessão gradativa, que permitisse conciliar as expertises que a segunda geração trazia na bagagem com sua experiência de 40 anos, vivendo o dia a dia da empresa e os altos e baixos do mercado. Com essa intenção em mente, convidou seus filhos para participar do negócio e da gestão. Aceito o convite, a nova composição acionária de Roberto e seus três filhos tinha o desafio de criar uma estrutura para dar conta das relações societárias e das tomadas de decisões. Com o conceito de governança corporativa como referência, foi criada a RRB Holding para melhor responder às necessidades da NovAmérica, assim como dos outros negócios dos acionistas. A RRB Holding organizou dois fóruns com encontros mensais, chamados Conselhos, para reunir os acionistas, informá-los sobre o andamento da empresa, discutir temas cruciais para seu bom funcionamento e dar diretrizes claras e consensuais aos administradores dos negócios. O Conselho de Administração estabelece as diretrizes dos negócios agrícolas e acompanha seu desempenho. Nesses encontros são decididos políticas de RH, planos de expansão, acompanhamento das finanças e estratégia de gestão. O Conselho de Família fica responsável por temas ligados aos acionistas que não es-

tão ligados à administração das empresas NovAmérica Agrícola. São eles: Memorial Rezende Barbosa, gestão imobiliária, NovAmérica Agropecuária e outras questões que envolvem os membros da família no aspecto de gestão do patrimônio. Tanto o Conselho de Família como o Conselho de Administração é constituído por Roberto, Fábio, Cláudio e Rita. A equipe da Holding, formada para ser o elo entre os acionistas e as empresas, é composta por colaboradores antigos e novos contratados. Os veteranos que passaram pelas empresas do Grupo NovAmérica trazem uma maturidade advinda de suas experiências e as novas contratações agregam seus conhecimentos e frescor, formando-se assim uma equipe dinâmica e eficiente.

O CONSELHO DE FAMÍLIA TEM COMO PRINCIPAIS PRÁTICAS: Definir limites entre interesses familiares e empresariais. Preservar os valores familiares (história, cultura e visão compartilhada). Criar critérios para proteção patrimonial, crescimento, diversificação e administração de bens mobiliários e imobiliários. Planejar sucessão, transmissão de bens e herança. Manter a visão da sociedade como fator de agregação e continuidade da família.

A RRB Holding vem para intensificar e enriquecer a comunicação entre os acionistas e os administradores da NovAmérica.

O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO TEM POR COMPETÊNCIA: Definir a estratégia. Acompanhar a gestão. Monitorar os riscos. Indicar e substituir os auditores independentes. Supervisionar o relacionamento entre os executivos e as demais partes interessadas (stakeholders). O Conselho não deve interferir em assuntos operacionais, mas deve ter a liberdade de solicitar todas as informações necessárias ao cumprimento de suas funções, inclusive a especialistas externos, se for necessário. Os executivos das empresas NovAmérica devem implementar as estratégias e a orientação geral dos negócios, aprovados pelo Conselho.

RRB HOLDING

A expressão “holding” significa segurar, manter, controlar, guardar. E essa é a missão da RRB Holding, de ser a pessoa jurídica “cuidadora” do patrimônio, bem como viabilizar meios para aumentá-lo sem incorrer em riscos desnecessários, garantindo a preservação dos negócios que estão sob sua gestão e governança. Roberto Rezende Presidente do Conselho de Administração

Claudio Rezende Diretor RBS Holding

Leandra Sepulveda Gerente Administrativa

Maria Lucia Moura Secretária Executiva Relacionamento & Concierge

Viviane Brito Analista Administrativa Controles Financeiros

Mariza Silveira Analista Administrativa Receptivos & Concierge

Carolina Alves Assistente Administrativa Hangar, Terrenos e Imóveis

Dayana Effgen Analista Contábil Contabilidade RRB

Renata Souza Analista Administrativa Fundação NA

5


NOSSA EMPRESA Partimos deixando para trás o clima chuvoso dos estados de São Paulo e do Mato Grosso do Sul, rumo ao sol do Paraná. Dois ônibus com colaboradores da unidade de Tarumã/ SP e um de Caarapó/MS tiveram um encontro marcado nos dias 21 e 22 de setembro no Hotel Salto Bandeirantes, próximo à cidade de Santa Fé.

RESULTADOS E PERSPECTIVAS

II ENCONTRO DE GESTÃO, UM MOMENTO DE INTERAÇÃO PARA COMPARTILHAR CONHECIMENTO E INFORMAÇÕES

é tão importante sermos um time e confiar no trabalho do outro

O clima era de descontração logo na entrada. Muitos ali se reencontravam, outros estavam prestes a se conhecerer, mas todos os 100 colaboradores tinham como objetivo fortalecer o espírito de união das empresas NovAmérica durante o II Encontro de Gestão. No primeiro dia, após se instalarem, todos aproveitaram para conhecer o lugar, que era convidativo, com muito verde, cachoeiras, um espaço típico para refletir, ter ideias, pensar no futuro e confraternizar. “Foi um privilégio participar do II Encontro de Gestão, no qual pudemos compartilhar informações técnicas, operacionais e estratégicas. Isso possibilitará que toda a equipe unida com os mesmos objetivos consiga atingir as metas de crescimento da empresa”, espera Carlos Flauzino, um dos organizadores do evento. Já no segundo e último dia, foi dado início às atividades com apresentações das áreas estratégicas e de produção, representadas por gerências e direção da empresa. Foram retomadas as sugestões de melhorias apontadas na primeira edição do evento e discutidos assuntos como os projetos concluídos em 2011, os desafios enfrentados nas duas unidades de negócio e as mudanças estratégicas implantadas e a serem feitas nas empresas.

Para o analista de Desenvolvimento Agrícola Bruno Fonseca, o ambiente favoreceu o aprendizado. “Gostei muito de participar do encontro, foi uma excelente oportunidade de aprender por meio da troca de experiências entre os participantes.”

Também nesse encontro muitos tiveram a oportunidade de conhecer a RRB Holding, a unidade controladora das empresas NovAmérica, assim a quimera se tornou realidade e garantiu mais proximidade e entendimento de todo o negócio. “Fazer uma companhia evoluir não significa só crescer, mas sim operar melhor. Para isso acontecer é preciso compartilhar o conhecimento e a experiência. E esse compartilhamento passa necessariamente pelas mãos de todos, por isso é tão importante sermos um time e confiar no trabalho do outro”, afirmou Fábio de Rezende Barbosa, diretor superintendente. De acordo com Rony Piemontez, o encontro serviu para os colaboradores conhecerem o planejamento da empresa e ressaltar a importância de todos diante dos desafios futuros. “A empresa tem uma meta e precisa de nós para que ela seja atingida. A expansão, principalmente de Caarapó, está próxima e temos que estar cada vez mais preparados, vestir a camisa.”

FOTOS: Nuno Miguel

dos Santos Guerra Supervisor Almoxarifado Unidade Tarumã/SP 3 anos de NovAmérica

“Foi um privilégio participar do segundo Encontro de Gestão, no qual pudemos compartilhar informações técnicas, operacionais e estratégicas. Isso possibilitará que toda a equipe unida com os mesmos objetivos consiga atingir as metas de crescimento da empresa.” 7


MÉRITO MERITOCRACIA Juliano Ferreira Prestador de serviços, 6 anos de NovAmérica

Esse é um termo que ouviremos muito, seremos cobrados por meio dele e o mais importante é que evoluiremos devido a ele. Pode soar complicado, mas é muito simples sua compreensão. Vamos ver? Em qual padaria você compra seu pãozinho no domingo pela manhã? Naquela mais perto da sua casa? Pode até ser. Ou você compra naquela que, apesar de um pouco mais longe, lhe oferece o melhor atendimento? E com a certeza de um melhor produto? Já sabemos a resposta. Isso é mérito. O melhor atendimento levou você a caminhar um pouco a mais. E você nem se deu conta. Quer outro exemplo? Seu filho lhe pede um presente de aniversário. E o simples fato de ser aniversário dele, teoricamente, já o habilita a receber o agrado. Correto? Mas você exige dele algo a mais. Você exige dele uma boa nota, para que ele ganhe seu presente. E ele a consegue. Você dá o presente.

Isso também é mérito. O mérito dele que se esforçou em conseguir uma boa nota permitiu a ele ganhar o presente de aniversário. Que, teoricamente, já seria dele por direito.

Portanto, atenção aos prazos e atenção às metas. E por falar nisso, você já buscou seus resultados hoje?

A administração moderna também está evoluindo dessa forma. O fato de você trabalhar em uma grande empresa e usufruir todas as garantias legais que a carteira assinada lhe proporciona não o faz merecedor de uma promoção ou de um aumento salarial. Pelo contrário, pois colaboradores iguais a nós e padarias perto de casa existem aos montes. Mas que se destacam, a ponto de merecerem nossa atenção, são poucas.

os resultados de hoje definirão onde você estará amanhã

Não basta apenas cumprirmos nossa jornada. Isso somente nos permitirá ser mais um entre tantos. E se fossemos muito amigos “deste” coordenador ou “daquele” supervisor? Não resolveria, pois esse tipo de atitude já está fora de moda. No máximo, o que você conseguiria seria um convite para um batizado ou aniversário. Mesmo porque, o coordenador também tem suas metas de produção e rendimento para atingir. Portanto, meus amigos, sejam bem-vindos à era da meritocracia, em que os resultados de hoje definirão onde você estará amanhã.

Mas você exige dele algo a mais. Você exige dele uma boa nota, para que ele ganhe seu presente. E ele a consegue. 9


NOSSO NEGÓCIO

O GRÁFICO NOS APRESENTA A COMPARAÇÃO DAS CHUVAS DESTE ANO COM O NOSSO HISTÓRICO DESDE 1949

SAFRA 2012/13

CHUVAS, PRODUTIVIDADE E AÇÕES A colheita da cana-de-açúcar nesta safra, na unidade de Tarumã, começou em ritmo lento por causa do grande volume de chuvas registrado nos meses de abril, maio e, principalmente, em junho, quando teríamos um bom rendimento. Os registros na sede (Tarumã/SP) chegaram a 381 mm. Devido a esse elevado número, a eficiência prevista da colheita no mês de junho caiu de 80% para 40,5%. Com essa eficiência baixa houve uma diminuição na entrega da cana e, consequentemente, um aumento dos custos fixos.

Pluviosidade (mm)

histórico (63 anos)

2012

400 350 300 250 200 150 100 50 0 jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez

As aplicações de ureia (adubo) em dezembro de 2011 e janeiro deste ano, aliadas a essas chuvas, fizeram com que os canaviais tivessem uma melhora de cerca de 6% do TCH (toneladas de cana por hectare) em relação às expectativas. Mas o teor do ATR (Açúcar Total Recuperável) – que é a quantidade de açúcar presente na cana – começou baixo, pois as chuvas fizeram o canavial vegetar, reduzindo a concentração de açúcar. Outro fator resultante do baixo açúcar na cana foi a geada do ano passado, pois o canavial não teve o desenvolvimento normal. “Não podemos entrar com a aplicação de maturador no início da safra como fazemos normalmente, pois o canavial estava com pouca idade. Para melhorar esse cenário entramos com aplicação de maturadores em maio, obtendo um ganho médio de 8 a 10 kg de ATR por tonelada de cana, os custos são divididos entre a empresa e os parceiros de acordo com a porcentagem de cada um sobre a cana, assim como é feito com a ureia aplicada”, explicou José Francisco Fogaça, gerente de Planejamento e Desenvolvimento Agronômico. Neste início de safra tivemos o fechamento do valor do CTT (colheita, transbordo e transporte). A novidade foi a entrada de um novo sistema de cobrança, pois antes era em percentual, agora o valor é cobrado em reais por tonelada colhida, variando de acordo com a distância da retirada até a entrega da matéria-prima na indústria, onde durante a negociação os parceiros podem optar por um dos dois sistemas, mas mesmo que opte pela tabela, a cana será cadastrada em percentual (modelo antigo).

Nas áreas de parceiros onde são realizadas as operações de CTT também são feitas outras atividades, como conservação de carreadores, aplicação de maturadores e ureia, levantamento de pragas, assistência técnica, controle de incêndios, entre outras. Nos meses de julho e agosto, o rendimento da colheita foi satisfatório, tendo alcançado a moagem de mais de 1 milhão e 280 mil toneladas. As chuvas foram embora e com isso o risco de incêndio vem aumentando. Para atender a esse tipo de ocorrência, a NovAmérica possui uma estrutura composta por 11 caminhões-tanques com equipes treinadas e preparadas, sendo que algumas ficam de plantão 24 horas para atender o fornecedor ou o parceiro que pode comunicar os técnicos ou ligar para a portaria da empresa. Com relação às perdas na colheita, o índice é de 1,9%, tendo em vista que o CTC (Centro de Tecnologia Canavieira) pondera valores menores que 2,5% como “baixo”, ou seja, pouca perda. Em outras regiões do Centro-Sul, esse índice pode ultrapassar os 10%. “Todas essas atividades adicionais realizadas pela NovAmérica não são executadas em regiões onde os serviços de colheita, transbordamento e transporte são realizados por prestadores de serviços”, disse Antônio Carlos Justino Pires, supervisor de Relacionamento com o Fornecedor.

11


NOSSA EMPRESA

“Aqui eu tive que aprender a trabalhar do jeito correto. No início achava muito chato ter que ouvir as orientações e usar os equipamentos, mas aprendi que é muito importante e hoje vejo isso como um benefício.”

REDUÇÃO NO ÍNDICE DE ACIDENTES Ações de prevenção mais o empenho e as atitudes dos colaboradores geraram um baixo índice de acidentes medido pelas taxas de frequência e gravidade nas duas unidades agro das empresas NovAmérica. Soldador há três anos na unidade de Tarumã, Luiz Fernandes Ricci é um bom exemplo de que trabalho com segurança faz a diferença no dia a dia. Antes de entrar na NovAmérica sofreu um grave acidente de trabalho que, segundo ele, ocorreu por falta de orientação adequada. “Eu trabalhava como terceiro em outros lugares e em nenhum deles era cobrado ou recebia orientações sobre o uso dos EPIs (equipamentos de proteção individual)”, contou o soldador.

a conscientização dos colaboradores levou a reduzir o número de acidentes

Pouco tempo depois que começou a trabalhar na NovAmérica sofreu um acidente por descuido, porém recebeu as orientações necessárias da área de Segurança do Trabalho. Um mês depois sofreu outro acidente por uma condição insegura, mas como estava com todos os equipamentos não teve nenhum ferimento grave. “Se não fosse isso, poderia não estar mais vivo”, afirmou. “Aqui eu tive que aprender a trabalhar do jeito correto. No início achava muito chato ter que ouvir as orientações e usar os equipamentos,

mas aprendi que é muito importante e hoje vejo isso como um benefício.”

Para ele é muito importante que todos procurem trabalhar da maneira correta, com segurança, e não devem achar que em uma pequena tarefa não acontecerá nada. “Devemos deixar a vergonha de lado e quando não soubermos realizar determinada tarefa temos que pedir auxílio a uma pessoa mais experiente.”

Luiz Fernandes Ricci Soldador Manutenção Automotiva Unidade Tarumã/SP 3 anos de NovAmérica

duas unidades, para minimizar as ocorrências e conscientizar os colaboradores sobre a importância de realizarem o trabalho seguro.

OLHAR E PENSAMENTO

CONSCIENTE

Luiz Carlos Andrade, nove anos na empresa, é mecânico de Máquina Agrícola e trabalha em uma das áreas consideradas mais críticas, porém é um dos locais onde não houve registros de acidentes durante vários meses. Ele também é exemplo de profissional comprometido com seu trabalho e, principalmente, com sua vida. “Procuro manter a organização do espaço, programo as minhas tarefas, sempre com planejamento antes de iniciar o serviço. A presença do técnico de segurança nas áreas é muito importante, e o colaborador que usa os equipamentos de segurança só quando vê o técnico engana a si próprio, porque ele tem que pensar na sua saúde e na sua qualidade de vida”, disse Luiz. Desde o começo da safra 2012/2013, ações como campanhas, diálogos de segurança, visitas no campo e auditoria estão sendo realizadas nas

“O número de acidentes registrados nesta área em safras anteriores era muito alto e vem apresentando a cada dia ótimos resultados, com o envolvimento e empenho de todos. Por isso temos a certeza de que as ações preventivas e a conscientização dos nossos colaboradores têm trazido grandes benefícios para o dia a dia no trabalho”, comentou Marcos Leandro, engenheiro de Segurança. Com um trabalho em conjunto, a unidade de Caarapó/MS se destacou no mês de julho por não registrar nenhum tipo de acidente. “A perspectiva e o trabalho estão voltados para sempre obter um índice zero”, disse Adalberto Sartori, engenheiro de Segurança de Caarapó. “Eu acredito que as palestras, os diálogos diários de segurança e a conscientização dos colaboradores levaram a reduzir o número de acidentes. Essas palestras nos ajudam muito, porque nós aprendemos a usar o EPI da forma adequada e a fazer as tarefas com mais cautela”, finalizou o mecânico.

Luiz Carlos Andrade Mecânico Manutenção automotiva Unidade Tarumã/SP 6 anos de NovAmérica

13


TALENTO EM FOCO

COLECIONAR RELÍQUIAS É MAIS DO QUE UM HÁBITO, É QUASE UMA RELIGIÃO

Gosto de relíquias. É assim que chamo minha mania de colecionar objetos, que vai desde rádios, TVs e acessórios até carrinhos antigos e outros brinquedos. Comecei a colecionar há mais de 12 anos, pouco antes de conhecer minha mulher, Neili das Dores, de 54 anos, com quem estou casado até hoje. Não tenho filhos, mas a família é grande. Minha mulher tem duas filhas de outro casamento, quatro netos e um bisneto, com quem convivo muito bem. Meu tempo é dedicado à NovAmérica, onde trabalho na lavoura há 17 anos, e às minhas coleções, que guardo a sete chaves em um quarto. Nos meus tempos de solteiro, eu reunia os amigos em uma pracinha e ficávamos ouvindo discos na vitrola, hoje retomo esse hábito no trabalho. Todos de lá sabem da minha paixão por música e da minha coleção de rádios e discos, por isso muitas vezes levo LPs de estilos variados para tocar no campo, mas a maioria gosta mesmo é de sertanejo. Tenho aproximadamente 20 rádios e 200 discos de vinil, todos funcionando. Tudo isso somado às minhas outras coleções são o que chamo de MINHA VIDA, por isso não consigo ter preferência por nenhum e muito menos me desfazer de um deles. A maioria dos rádios eu comprei por um preço bem barato, mas já cheguei a ganhar alguns aparelhos, uns quebrados e outros não, de pessoas que adquirem modelos mais modernos. E foi assim que aprendi a consertá-los e chego até a prestar esse serviço para o pessoal do meu bairro. Cada objeto tem uma história, mas depois de tantos anos como colecionador não consigo me lembrar de todas. Os mais antigos eu trago dos anos 70 e 80, de onde são também meus cantores preferidos. O grupo Abba... ahhh!! E o Amado Batista.

TEM COISAS QUE A GENTE NÃO ESQUECE “Quando eu o conheci, ele já fazia arte. A mãe dele errou o nome, deveria se chamar Pedro, como o Pedro Malasartes, que era ‘malandro’, criativo, sonhador e uma figura tradicional dos contos populares”, explicou Dona Neili, que chama de arte as outras aptidões do marido.

cobrir quais serão as novas “artes” de seu Benedito.

Além de ter construído a própria casa, seu Benedito mostra com orgulho o banheiro externo em formato arredondado e, em um dos quartos, a estante e o armário, tudo feito por ele. Ainda na frente de casa, um motor de geladeira no chão chama a atenção, e ele explica que o transformou e hoje o utiliza para encher pneus de bicicleta. “Eu não me incomodo com as coisas que ele guarda ou cria. Ele fica todo o tempo livre mexendo nelas. Esse espaço é para o lazer dele”, finaliza Neili, já esperando para des-

reunia os amigos em uma pracinha e ficávamos ouvindo discos na vitrola

Benedito Estevam Trabalhador Rural Operações Agrícolas Unidade Tarumã/SP 17 anos de NovAmérica

15


BOAS INICIATIVAS

Alexandre Carmo Assistente Adminstrativo RI Unidade Tarumã/SP 9 anos de NovAmérica

SEU AMBIENTE É CORROSIVO?

Há algum tempo recebi em meu e-mail particular um desenho de uma sátira em que todos os colaboradores da empresa eram representados por pombos. A escala era vertical, com a diretoria no topo, logo abaixo os gerentes, supervisores e demais colaboradores, todos distribuídos em suas áreas de atuação (quem tem carro sabe o que acontece quando se estaciona sob uma árvore com pombos, então não preciso responder como estava o chão nessa sátira, né?). A princípio achei engraçado e fiquei analisando a crítica que o autor quis passar a quem visse seu desenho. Ele poderia estar pensando no governo, por exemplo, pois todos nós sabemos que a corrupção toma conta em nosso país, e nesse caso os pagadores de impostos seriam os representantes da base daquele organograma. Depois pensei que pudesse ser alguém infeliz e sem motivação no trabalho usando da criatividade para expor seu ponto de vista e então me coloquei nesse mesmo lugar. E hoje convido você, caro leitor, a pensar sobre isso. A motivação é um fator primordial em nossas vidas e, em se tratando de trabalho, todos sabemos que um colaborador motivado trabalha mais e é mais feliz. Ele faz o “marketing boca a boca” da empresa – termo usado na Administração para demonstrar o quanto algo pode ser positivo ou negativo quando uma pessoa diz à outra – e se este colaborador está satisfeito, de uma forma geral, no fim todo mundo sai ganhando.

O problema é quando essa motivação não acontece. O colaborador fica cada vez mais insatisfeito, seu trabalho perde qualidade, ele não sente vontade de lutar pelos ideais da empresa e, em alguns casos, perde sua saúde e pode até entrar em depressão. Esse colaborador também faz o marketing boca a boca. Teoricamente ele fala mal da empresa para sete pessoas e cada uma dessas sete fala para mais sete, e essa teia de relacionamentos cresce sem fim. Entenda uma coisa: não quero causar um motim com meu texto! Quero apenas que cada um faça uma reflexão, seja você o gerente, o supervisor, o assistente, o trabalhador rural, etc. Quantas vezes você elogiou o trabalho da sua equipe nas últimas semanas? Quantas vezes você parabenizou seu colega de trabalho? Quantas vezes você recebeu ou apoiou uma crítica construtiva de outro setor? Se a pergunta for “quantas vezes você apontou um erro de alguém para que ele não volte a acontecer?”, a resposta vai ser diferente, certo? Quantas vezes você reconheceu o trabalho das pessoas à sua volta? Aliás, reconhecimento é a palavra! Sim, porque a motivação vem do reconhecimento por nosso valor. Pense: um simples elogio pode gerar essa sensação de importância. Toda empresa é um grande time, e como numa partida de futebol, todos os jogadores têm que sentir que fazem parte desse time, senão não haverá qualquer gol no final. Agora, encarecidamente, peço que você avalie meu ponto de vista e tire suas conclusões. É mais fácil parabenizar um trabalho bem-feito ou lidar com uma pessoa insatisfeita? Motive as pessoas à sua volta. Você só tem a ganhar com isso, e essas pessoas vão crescer cada dia mais! E não se esqueça de que elas nunca tomarão seu lugar aqui ou ali. Não tenha medo, pois você crescerá com elas! Aqui eu termino o texto desta edição! Forte abraço e até a próxima!

Motive as pessoas à sua volta. Você só tem a ganhar com isso, e essas pessoas vão crescer cada dia mais! 17


NOSSO NEGÓCIO

UMA PRAGA NOVA, ALIÁS, NEM TÃO NOVA ASSIM o controle existe e é eficiente

Para ajudar a nossa busca no aumento de produtividade, estamos com uma nova equipe de pragas para monitorar os canaviais nas áreas dos parceiros. Em caso de dúvida, favor entrar em contato com algum dos técnicos de campo. A colheita de cana crua trouxe inúmeros benefícios à sociedade, mas com ela o produtor de cana-de-açúcar começou a notar os estragos de uma praga que antes tinha importância secundária, mas agora assusta pelos grandes estragos na lavoura e no bolso de quem trabalha com a cultura. Estamos falando da cigarrinha das raízes. A cigarrinha das raízes pode causar perdas de até 40% de produtividade e de 10 a 15% no teor de açúcar, assumindo um “status” de principal praga em várias regiões do país. Quando havia queimada intensa da cana, os ovos da cigarrinha eram destruídos pelo fogo. Com a entrada da colheita mecanizada (cana crua), os ovos ficam protegidos pela palhada e se proliferam rapidamente nos meses chuvosos do ano. Durante a colheita de cana crua, a partir do mês de setembro, já podemos encontrar a praga em meio aos canaviais, por isso o trabalho de controle deve ser iniciado. Devemos fazer o levantamento nas áreas periodicamente e, se encontrarmos o nível de controle, podemos realizar a aplicação dos inseticidas, mesmo que a cultura não tenha brotado, porque os inseticidas são sistêmicos (circulam dentro da planta), ficam no solo e à medida que se tem umidade o produto irá agir. Acompanhando os levantamentos realizados por equipes de pragas nos dois últimos anos, podemos afirmar que o controle químico tem sido eficiente, mas a escolha para o melhor momento de fazê-lo é primordial para obtenção de sucesso.

Rômulo Leite Germano Engenheiro-Agrônomo Relacionamento com o Fornecedor Unidade Tarumã/SP 1 ano e meio de NovAmérica

Para diminuir a infestação, outro fator que contribui é o desenleiramento, quando a palha é retirada da linha da cana, contribuindo para a brotação da planta e a diminuição da incidência da cigarrinha, pois com esse método retiramos as condições favoráveis para o desenvolvimento da praga, que são umidade, calor e sombreamento da linha da cana, que pode concentrar até 98% dos ovos.

cinco ninfas/ponto amostral, recomendamos o uso do etiprole, pois ele tem um “efeito de choque”, diminuindo a praga já nos primeiros 15 dias após a aplicação (os outros demoram por volta de 30 dias). Contrapondo o etiprole, os outros dois (imidacloprid e thiamethoxam) são mais indicados quando se tem problemas com outras pragas de solo, como migdolus e pão-de-galinha. É importante salientar que, após constatado o nível de controle, devemos realizar a aplicação em, no máximo, 10 dias, pois passado esse período a aplicação não terá o efeito desejado em razão da praga ter vários estágios de desenvolvimento em função da reprodução ser muito rápida. Portanto, os produtores devem estar atentos a essa praga, pois o controle existe e é eficiente. Quando realizado na hora certa, se tem a garantia de não perdermos produtividade e ATR (Açúcar Total Recuperável) com seu ataque.

Para controlarmos a infestação da cigarrinha das raízes, podemos utilizar alguns produtos químicos à base de imidacloprid (700 WG) na dose de 1 kg/ha, thiamethoxam (250 WG) na dose de 0,8 kg/ha e o etiprole (200 SC) na dose de 2 litros/ha. Quando a infestação está acima de

19


TALENTO EM FOCO

A APASS – TRAJETÓRIA Um ex-bombeiro e uma ex-comerciante juntos por uma única causa: fazer as pessoas entenderem que animal silvestre não é PET. Esse foi um dos motivos que levou Marinho e Natália a oficializarem a APASS como uma Associação. Após atender a várias ocorrências para resgatar animais silvestres feridos e abandonados e passar a cuidar deles em sua própria casa, Marinho decidiu legalizar a entidade. A vontade começou em 1994, mas foi formalizada em 2000, e era mantida com recursos próprios do casal e dos lucros da loja de sapatos.

ARCA DE NOÉ DOS TEMPOS ATUAIS Visitamos uma família no ano passado um tanto peculiar e passamos a conhecê-la mais de uns tempos para cá. Na entrada da casa existe um portal de metal e, ao chamar um dos moradores, já conseguimos ouvir sons bastante diferentes daqueles habituais da cidade. Nessa casa existem cerca de 600 moradores, vindos das mais diversas regiões do Brasil, com suas particularidades, hábitos e jeito de ser. Dentre tantos, existem alguns com grandes histórias de vida. Joaquim perdeu a família quando criança, seu nome nos livros científicos é Leopardus tigrinus, popularmente conhecido como gato-do-mato, e foi acolhido pela grande família chamada APASS (Associação Protetora dos Animais Silvestres de Assis). Dependente de remédios, Marie chegou ao novo lar sofrendo de epilepsia e foi recebida com tanto carinho que, atualmente, deixou de sofrer desse mal. A filhote de onça-parda (Puma concolor capricornensis) não para um instante e, mesmo sendo de uma espécie um tanto agressiva, tem seu lado dócil. Chicão, o macaco-prego (Cebus robustus) apaixonado por mulheres loiras, é esperto e muito charmoso. Ele chegou à APASS dentro de uma caixa de 1mx1m, amarrado a uma coleira e um cinturão (do tipo cinto de castidade). Hoje ele tem um viveiro de 4mx4mx4m, corre de um lado para o outro com a sensação de liberdade, porém continua a flertar com as moças de cabelos loiros que passam por lá.

Um morador com uma história nada engraçada é o Dudu (Cebus apella robustus), outro macaco-prego que viveu preso em uma casa, sob os caprichos de uma senhora. Chegou a seu novo lar com uma caixa de brinquedos a tiracolo, vestindo um elegante suspensório, só tomava Quick de morango e adquiriu o hábito de trocar a noite pelo dia, como fazia sua antiga dona. Devido a tudo isso, perdeu os movimentos da musculatura, mas em sua nova casa ganhou tratamento vip e passou a fazer sessões de acupuntura, melhorando sua qualidade de vida. Com nome de ator de novela mexicana, Cesar Ramos é um papagaio-grego (Amazona sp - originário da Amazônia) resgatado pela Polícia Civil após denúncia de tráfico de drogas. Ele foi encontrado em uma das casas onde haveria suspeita de venda de entorpecentes. Em meio a tumultos e pessoas falando ao seu redor, ele logo grita: “Olha a polícia! Mataaa! Mataaa!”.

“Resolvemos fechar a loja e continuar apenas com o projeto para buscarmos patrocínio, doações, etc. Com o tempo surgiram parcerias com algumas empresas da região para doação de alimentos, tratamento veterinário e construção de instalações mais adequadas”, contou Natália, diretora executiva da APASS. Em 2006, Marinho e Natália mudaram para a chácara onde residem atualmente, localizada na Estrada da Cabiúna, em Assis/SP. No início pagavam aluguel da propriedade, três anos depois a prefeitura desapropriou o local e o cedeu para a Associação dar continuidade às suas ações. O trabalho da APASS é atender os animais silvestres feridos, abandonados, perdidos na cidade, vindos de apreensões ou entregues por moradores. Após a recuperação do animal, ele é devolvido em área natural. Caso não seja possível a recuperação ou soltura, a Associação continua cuidando deles enquanto viverem.

“O trabalho que desenvolvemos aqui é para deixarmos tudo funcionando adequadamente, para que consigamos viver harmoniosamente (humanos, animais, vegetais), lembrando que vivemos numa mesma cadeia, onde cada ciclo interrompido gera problemas para todos”, finalizou Marinho.

PARCERIAS No início deste ano, a NovAmérica iniciou uma parceria com a Associação para o plantio de duas mil mudas de árvores, juntamente com o apoio da CART (Concessionária Auto Raposo Tavares), do Grupo Escoteiro Carajuru, do Grupo Bandeirantes e do Rotary Assis Norte. Ainda, construiu um viveiro para os macacos-prego e para os saguis. “Ao conhecer o trabalho desenvolvido pela APASS ficamos encantados com a dedicação e o cuidado destinados aos animais. A parceria que estabelecemos com eles só veio reforçar ainda mais o comprometimento da empresa com o meio ambiente e o quanto estamos empenhados em participar de iniciativas ligadas à sustentabilidade”, afirmou Máyra Teixeira, engenheira-agrônoma.

estamos empenhados em participar de iniciativas ligadas à sustentabilidade

FOTOS: Júlio Coutinho Supervisor Controle Unidade Tarumã/SP 2 anos de NovAmérica

De acordo com os responsáveis pela Associação, muitos animais não voltam para a natureza, mesmo depois de passarem por tratamentos veterinários, porque não conseguem se readaptar à vida selvagem. “Animais adultos feridos e aves que passam por um período de recuperação, após serem resgatados, conseguem voltar para a mata mais rapidamente, em contrapartida, macacos e onças dificilmente conseguem desenvolver suas habilidades para voltarem ao seu habitat”, comentou Marinho, diretor da Associação.

21


NOSSA EMPRESA

CONHEÇA OS BENEFÍCIOS DA SACAROSE CANA-DE-AÇÚCAR É UMA DAS FONTES DE SACAROSE No Brasil, o açúcar é produzido principalmente a partir da cana-de-açúcar. A sacarose é um componente encontrado nessa planta que, ao passar pela moagem, apresenta um alto teor na garapa. A partir daí o líquido é aquecido, e parte dele se cristaliza formando o açúcar comum. A sacarose é o nome científico do açúcar e é formada por uma molécula de glicose e outra de frutose. O composto é obtido pelo processo de fotossíntese de algumas plantas, mas em maior abundância na cana-de-açúcar, por exemplo. Nutricionistas comprovam que o consumo moderado do produto traz benefícios à saúde. Além de fortalecer o sistema imunológico, o açúcar oferece grande sensação de bem-estar e vitalidade, tempos atrás já foi até considerado como calmante e artigo de luxo.

Considerado como principal fonte de energia do corpo, o açúcar (sacarose) é um carboidrato simples e deve estar presente na alimentação. Para aqueles que querem perder quilos extras e abrem mão desse produto em dietas, a enfermeira do trabalho Helena Millani adverte: “Jamais se deve retirar o açúcar da alimentação, pois sua falta pode causar complicações de ordem metabólica, como a hipoglicemia (taxa baixa de açúcar), podendo acarretar desmaios, convulsões, taquicardia ou até mesmo problemas mais sérios.” Em contrapartida, ingerir açúcar em exces-

so causa grandes males à saúde. Ele pode ser encontrado não apenas em doces, mas também em frutas, massas e cereais. O principal problema ocorre com a sobrecarga do pâncreas, responsável pela produção de insulina, que transforma o açúcar em glicose que, quando não consumida, se torna gordura e se acumula no organismo, causando doenças cardiovasculares, obesidade, diabetes, hipertensão arterial, entre outras.

o consumo moderado do produto traz benefícios à saúde

FEEDBACK

VOCA BULÁ RIO

Processo de fornecer uma resposta ao funcionário sobre seu desempenho no trabalho. Informações dadas para ajudar o funcionário a atingir os objetivos. Confundido erroneamente com bronca, crítica.

WORKSHOP Laboratório ou oficina de trabalho. Reunião de pessoas com interesses ou problemas comuns, orientados por especialistas, com o objetivo de aprimoramento ou desenvolvimento de novas competências.

ERRADICAÇÃO MECÂNICA DE SOQUEIRA

COMPARTILHANDO PALAVRAS Para facilitar a comunicação entre as áreas de trabalho, a secretária Andréia Dai, da unidade de Caarapó, propôs ensinar algumas palavras corporativas usadas na língua inglesa para alguns colaboradores. Com isso, surgiu a ideia de compartilharmos os nossos conhecimentos entre as áreas das nossas duas unidades de negócio. Nesta edição temos dois tipos de informações, e você está convidado a participar desta seção também.

É a eliminação das plantas da cana-de-açúcar por meio de máquinas, para a renovação do canavial (eliminador de soqueira, grade).

COMPACTAÇÃO DO SOLO É o processo de adensamento (agrupamento) das partículas do solo, causado principalmente por tráfego de equipamentos, que dificulta a brotação da cana-de-açúcar.

Andréia Dai

Graciano Balotta

Secretária Administrativo Unidade Caarapó/MS 1 ano e 10 meses de NovAmérica

Engenheiro-Agrônomo Operações Agrícolas Unidade Tarumã/SP 1 ano e 10 meses de NovAmérica

23


NOSSAS PRÓXIMAS PÁGINAS AINDA ESTÃO EM BRANCO compartilhe com a gente suas histórias, dicas e demais conteúdos que tenham valor para você

Vem aí o Programa Germina a fim de promover a sensibilização do líder para o impacto de suas ações na vida dos colaboradores.

Conheça os serviços disponíveis de assistência médica, odontológica, farmacêutica, entre outros. Somos associados!

Jornal NA Íntegra Envie um e-mail para comunicacao@novamerica.com.br ou procure a Área de Comunicação.

Edição N3  

Jornal NAÍntegra Edição N3

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you