Page 1

TRANS

FORMAR íntegra

empresas novamérica | dezembro de 2014 • ANO XIV • nº 4


...a NovAmérica tem criado ferramentas para os seus colaboradores mostrarem o seu potencial Mario Donizete Chiarinelli Diretor Executivo

“Este barco também é seu” Acredito que só se aprende mais quando aquilo que fazemos para superar um obstáculo tem importância. Assim o amadurecimento acontece, pois para evoluirmos é necessário passarmos por diversas experiências, como se fosse um treinamento, nos colocarmos à prova a todo instante para adquirirmos força, vontade e prática. Neste ano, nós enfrentamos muitos desafios e, particularmente, 2014 foi duro para o setor em que atuamos e para todo o país, mas isso nos fez pensar em formas de superar essas circunstâncias, passando a ouvir as ideias das pessoas e buscando transferir o conhecimento para chegar à excelência. Recentemente fui presenteado com o livro “Este barco também é seu”, do autor capitão de mar e guerra D. Michael Abrashoff, que trata sobre práticas de gestão inovadoras que levaram um navio de guerra americano em estado de estresse profundo e tripulação desestimulada a ser um dos melhores no que tange à essência da guerra e da gestão. Das lições aprendidas neste livro, compartilho algumas para entendermos como podemos superar as barreiras. Uma das principais é a capacidade de saber ouvir do capitão, pois ele conseguiu escutar os soldados e construir alianças, estimulando-os ao trabalho no navio e também fora dele, descobrindo como a tripulação era inteligente, talentosa e cheia de boas ideias.

transformações em conjunto

A transferência da informação também é significativa no enredo, pois mostra como transformar a informação em análise e esta em atitude. É isso que temos que buscar, fazer a análise correta e se for preciso mudar procedimentos para obter saldos extraordinários. Atitudes feitas com pressa geram erros e são insuficientes, causando distorções. Por isso, a NovAmérica tem criado ferramentas para os seus colaboradores mostrarem o seu potencial. Um deles é um trabalho iniciado em novembro deste ano chamado Brainstorming, que nada mais é do que uma tempestade de ideias, em que um grupo com pessoas de diversas áreas se reúne para fugir dos padrões, sugerir, propor e até mesmo modificar processos, procedimentos e práticas. O outro é o Geração de Ideias, um programa voltado a reconhecer e recompensar aqueles que são criativos e compartilham suas ideias com a empresa, com início previsto para janeiro de 2015. Entre erros e acertos, devemos buscar incessantemente os acertos, pois sempre há tempo para aprender a navegar e tornar o navio um dos melhores. A evolução da NovAmérica deve ser integrada para que o grupo possa entrar em novas fases e passar por transformações em conjunto, ouvindo criticamente, compartilhando e transferindo a informação com análise e atitude para atingirmos os cinco indicadores aceitados por nós, que têm como foco a obtenção de maior rendimento das pessoas e das máquinas, aumento de nossa produtividade, expansão de nossas áreas e redução dos custos. Por isso, este barco também é seu.

NAíntegra O Jornal NA Íntegra é uma publicação bimestral das Empresas NovAmérica Agrícola Ltda., NovAmérica Agrícola Caarapó Ltda. e RRB Empreendimentos e Participações.

Projeto editorial

BASE_ Redação

Jaqueline Bueno Revisão

Sandra Leite Jornalista responsável

Jaqueline Bueno • MTB 59.942 Fazenda NovAmérica, s/nº • Bairro Água da Aldeia Tarumã • SP • CEP 19820-000 comunicacao@novamerica.com.br www.novamerica.com.br /Grupo.Novamerica

/comunicacaona

Formar para o amanhã A formação interna de coordenadores é focada no desenvolvimento e na preparação de colaboradores para assumirem cargos de coordenação. Em Caarapó/MS, por ser uma unidade mais nova, é a primeira vez que a atividade é desenvolvida.

coordenadores

Houve grande procura pelo treinamento, foram cerca de 100 inscritos entre as duas unidades. De acordo com Maria Cristina de Paula, analista de T&D e Seleção de Caarapó, a formação na unidade se deu pelas necessidades levantadas por algumas áreas. “Aqui formávamos a maioria dos coordenadores na prática, sem um processo de seleção específico e a base teórica necessária. A necessidade por um processo mais formal era um desejo, e a partir desta safra tornou-se realidade.”


Formar para o amanhã

Por meio de um programa de desenvolvimento técnico e comportamental, 21 colaboradores foram

Já faz um tempo que venho me dedicando e crescendo na empresa, e agora quis subir mais um degrau. Motivar as pessoas e tentar fazer a equipe querer me ajudar, esse será o meu desafio.

aprovados para participar da formação para coordenadores até o próximo ano.

Gerson A. Baratela

A formação me ajudará a adquirir novos conhecimentos. Meu maior desafio será entender as pessoas, e sei que conseguirei devido ao aprendizado.

Ronaldo Fernandes Técnico de Manutenção de Colhedora Manutenção Automotiva Unidade Caarapó/MS 5 anos e 2 meses de NovAmérica

Motorista de Munck Operações Agrícolas Caarapó/MS 7 anos de NovAmérica

Valdir Gonçalves Ferreira

Já liderava um bloco e agora decidi obter mais conhecimentos técnicos. Acredito que lidar com as pessoas será meu desafio, mas já tenho ouvido os colaboradores e sei que dará certo.

Renato Ravazini

Lourival de Sousa Assistente Administrativo Logística Unidade Caarapó/SP 7 anos e meio de NovAmérica

O meu objetivo é crescer junto com a empresa. Já passei por vários desafios e agora passar para o lado da gestão é o meu foco, olhar a operação de forma diferente, com o olhar estratégico, sem perder o foco, é o que eu busco com a formação.

Técnico de Manutenção de Colhedora Manutenção Automotiva Unidade Caarapó/MS 5 anos e 3 meses de NovAmérica

Escolhi a formação de coordenadores para me desenvolver também em outras áreas e obter maior aprendizado. A gestão de pessoas será meu maior desafio.

Escolhi a formação para crescer pessoal e profissionalmente, pois é uma grande oportunidade. Meu maior desafio será lidar com as pessoas, devido a todos pensarem diferente.

Aguinaldo de Souza Operador de Colhedora Operações Agrícolas Unidade Caarapó/SP 5 anos e meio de NovAmérica

Junior Igor da Cruz Assistente Logística Unidade Caarapó/MS 5 anos e 1 mês de NovAmérica

Eu já lidero pessoas e decidi ganhar mais conhecimento técnico, por isso estou participando da formação. O meu maior desafio será acompanhar todas as tecnologias.

Mecânico Manutenção Automotiva Caarapó/MS 3 anos e 3 meses de NovAmérica

Renato Tiago Bezerra Operador de Colhedora Operações Agrícolas Caarapó/MS 5 anos e meio de NovAmérica

Fui incentivado pelo meu coordenador e pelo meu supervisor a participar da formação e achei que era importante para o meu desenvolvimento e para o crescimento da empresa, por isso aproveitei a oportunidade e meu maior desafio está sendo lidar com situações de urgências, com a pressão.

Decidi fazer a formação porque acho que sempre precisamos nos preparar para assumir novos desafios, e a formação nos oferece um conteúdo muito rico que será essencial para encararmos o trabalho na gestão. O meu maior desafio será gerir pessoas, pois nenhum ser humano é igual ao outro, temos crenças e opiniões distintas, e terei que saber administrar isso para que todos trabalhem a favor da empresa, em busca de um mesmo objetivo, trazendo resultados positivos para a empresa.

José Alberto R. Martinez Motorista Aplicação de Insumos Caarapó/MS 5 anos e 2 meses de NovAmérica


Formar para o amanhã

Decidi participar da formação para me qualificar profissionalmente, pois sempre quis crescer na empresa. Para mim, o maior desafio será lidar com as pessoas

Bruno Leonardo Tratorista Operações Agrícolas Unidade Tarumã/SP 4 anos de NovAmérica

Motorista Aplicação Insumos Preparo de Solo Unidade Tarumã/SP 7 anos de NovAmérica

Valdecir Franco

Ederson de Lima Silveira Técnico Monit. Agrícola Controle de Pragas Unidade Tarumã/SP 4 anos e meio de NovAmérica

Resolvi participar da formação para atingir os meus objetivos, para ser reconhecido, subir na minha carreira, conhecer novas coisas, ter novos desafios e dar melhores condições para a minha família.

Já atuo como líder no campo, trabalhando com a comunicação por rádio amador, e agora senti a necessidade de concluir a formação, pois esta é a quarta vez que participo e tenho certeza de que terminarei, pois lidar com pessoas tem sido meu maior desafio, mas vou conseguir.

Controlador de Logística e Transporte Logística Unidade Tarumã/SP 3 anos de NovAmérica

Operador de Colhedora Operações Agrícolas Unidade Tarumã/SP 10 anos de NovAmérica

Vi na formação uma oportunidade, pois sempre tento ir além do que eu já faço, por isso estou tentando e espero ser um bom coordenador.

Quero crescer profissionalmente. Acredito que meu maior desafio como coordenador será atrair a atenção da equipe para que sigam no mesmo objetivo e com foco, mas a formação me dará esse suporte.

Fernando Pereira

Fernando Marques

Por gostar de liderar, eu decidi participar da formação. Também já tive a chance de ser coordenador quando a NovAmérica Serviços operava. O meu maior desafio será obter o máximo do potencial dos colaboradores para alcançarmos excelentes resultados.

Claudio Alves Controlador de Fluxo Logística Unidade Tarumã/SP 11 anos de NovAmérica

A formação ajudará no meu crescimento na empresa, que nos deu a oportunidade, porque eu estou buscando o espaço. Já atuo como líder na logística, e o desafio que temos é lidar com o pessoal para conseguir administrar as situações adversas, pois cada um pensa de um jeito.

Entendo que para eu ser reconhecido profissionalmente preciso buscar mais conhecimento, por isso estou participando da formação. É um cargo que exige responsabilidade, e como tenho bastante conhecimento da operação, achei necessário saber mais de gestão. Meu desafio será lidar com as pessoas, sem dúvida, porque cada um tem um pensamento.

Ernani Leduíno

Ivan Aparecido Controlador de Fluxo Logística Unidade Tarumã/SP 7 anos e 6 meses de NovAmérica

Júlio Cesar F. da Costa Operador de Colhedora Operações Agrícolas Unidade Tarumã/SP 7 anos e 9 meses de NovAmérica

Escolhi fazer a formação para aprimorar os meus conhecimentos e para crescer na empresa.

Motorista Operações Agrícolas Unidade Caarapó/MS 4 anos e meio de NovAmérica

Rafael Lucas Tratorista Reboque Operações Agrícolas Unidade Tarumã/SP 5 anos de NovAmérica

Participar da formação foi uma escolha porque eu sempre gostei do setor em que atuo e da função que o coordenador exerce. E ainda é uma oportunidade de crescimento profissional e pessoal.

Decidi aproveitar a oportunidade que a empresa nos deu. Acredito que meu maior desafio será na gestão das pessoas.

Renato Almeida Mecânico Mecânica de Caminhão Unidade Caarapó/MS 4 anos e 8 meses de NovAmérica

Maurício B. Gaudiozo Analista Cont. Manutenção Manutenção Automotiva Unidade Caarapó/MS 3 anos e meio de NovAmérica

Quando resolvi fazer a formação foi pensando em um futuro melhor para mim. Acredito que cativar a equipe para um único objetivo será meu desafio.


gestão da

informação Dentro da Gestão da Informação, as áreas buscam novas tecnologias ou passam a utilizar ainda mais as já existentes com o foco na análise, no controle e no compartilhamento das informações vindas do campo, garantindo agilidade no dia a dia, redução de custos e eficiência. É um trabalho contínuo e diário, no qual todas as áreas operacionais e administrativas estão diretamente ligadas. Por isso, precisamos de todos os colaboradores trabalhando em equipe para que o resultado seja eficaz.

gestão do

conhecimento Para obter um bom resultado, não precisamos somente da tecnologia, mas principalmente das pessoas que irão utilizá-la. Assim, as áreas responsáveis por cuidar dos nossos colaboradores direcionarão suas ações para desenvolver profissional e pessoalmente todas as equipes, ressignificando seus programas e projetos e tentando levar aos colaboradores as oportunidades de crescimento oferecidas pela empresa.

gestão da

excelência E como o mundo não para de se transformar, foram criados grupos estratégicos para buscarmos as melhores práticas do mercado, bem como para aprimorar as da empresa e conseguirmos atingir os cinco indicadores (expansão de áreas, produtividade da lavoura, produtividade por colaborador, produtividade ATR/ha e redução de custos). Para cada indicador, foi nomeado um coordenador responsável por gerir todas as ações a serem propostas ou realizadas. E em cada etapa desse trabalho, colaboradores operacionais e administrativos de áreas distintas serão convidados a participar para auxiliar no desenvolvimento.

Tradição inovação Com o olhar em 2020, a NovAmérica dividiu seus objetivos em três partes para identificar como irá chegar até lá com sucesso, superando métodos anteriores e adotando os novos, buscando qual a ferramenta mais adequada para cada atividade a ser desenvolvida e como fazer para atingir as melhores práticas, sempre por meio de diagnósticos.

Como colaborador da NovAmérica, seu papel nestas ações será de extrema importância, pois se a nossa empresa evolui, você também segue junto.


Fotos: Jaqueline Bueno

de fala mansa, muito criativo

apoio dos técnicos da empresa

Produtividade é resultado de dedicação Franz Xaver Philipp tem 15 anos de parceria com a NovAmérica, um senhor tranquilo, de fala mansa, muito criativo, e mesmo com as dificuldades encontradas no setor durante este ano, teve a maior produtividade de cana entre os parceiros da região de Tarumã/SP nesta safra.

O produtor também utiliza a técnica de replantio de soqueira de até sexto corte, quando, após a colheita, a equipe identificou os pontos onde havia falhas na brotação e fez o replantio para não deixar espaços livres e garantir um canavial uniforme.

Com dedicação, como ele mesmo diz, e apoio dos técnicos da empresa, atingiu a entrega de mais 42 milhões e 500 mil toneladas de cana, em cerca de 370 hectares.

“Ainda, antes mesmo da aparição das pragas, já aplicamos os produtos necessários, como forma preventiva, pois mesmo dependendo das intempéries climáticas, essa antecipação nos garante rendimento”, explicou.

Idade do canavial: 2,5 cortes.

A expectativa, segundo Franz, é colher ainda mais na safra 15/16, pois a renovação dos canaviais é constante. “Sempre repartimos as áreas para que todos os anos possamos reformar parte delas. Isso garante um canavial novo e aumenta a produtividade”, concluiu.

Você tem que procurar as ferramentas existentes, buscar informações, cuidar da lavoura e não deixar de“alimentar” a planta com adubo. Por isso, é preciso empenho.


sob meu olhar

Willian Pirollo Zonfrilli Coordenador Bloco de Colheita 4 Unidade TarumĂŁ/SP 11 anos de NovAmĂŠrica


acidente zero no bloco 7 Na última avaliação deste ano feita pelo Programa Acidente Zero, a equipe da Colheita Mecanizada – Bloco 7 teve 362 pontos e recebeu o troféu e brindes de reconhecimento. As áreas de Controle de Pragas e a Turma 58 de trabalhadores rurais ficaram logo abaixo com 237 e 236 pontos, respectivamente.

João Carlos Barbosa Tratorista Colheita Mecanizada Unidade Tarumã/SP 3 anos e meio de NovAmérica

A primeira coisa que leva a equipe a atingir resultados como este é o fato da empresa oferecer os equipamentos de segurança adequados e a segunda é deixar as pessoas trabalharem. É importante fiscalizar, mas a cobrança excessiva pode atrapalhar. Foi um marco em nossa equipe, pois trabalhamos todos juntos desde o início da safra. E o principal ponto para termos obtido esse prêmio foi a orientação.

O programa também será desenvolvido na unidade de Tarumã a partir de 2015, porém as vistorias já estão sendo realizadas pela equipe de Segurança do Trabalho e os colaboradores também estão sendo orientados.

Benedito C. dos Santos Tratorista Colheita Mecanizada Unidade Tarumã/SP 12 anos de NovAmérica

Os cuidados que tivemos durante a execução do trabalho foi o que nos levou a conseguir este resultado, pois tivemos cautela ao fazer a limpeza do maquinário e também durante as demais atividades. Nós trabalhamos em conjunto para que o objetivo fosse alcançado, porque todos trabalharam com um só pensamento, não deixar acontecer acidentes. Esse troféu é um reconhecimento. Eu me sinto orgulhoso de estar nesta equipe.

Fotos: Letícia Pais


...ele é um grande colaborador Ademir Lourenço Pereira Coordenador Operações Agrícolas Unidade Tarumã/SP 33 anos de NovAmérica

Um pedaço de mim para cada um Com 51 anos de idade, 33 anos de NovAmérica, personalidade forte e um coração de gigante, Ademir Lourenço Pereira é coordenador de Operações Agrícolas de Tarumã, mas foi um dos escolhidos pela empresa para atuar também em Caarapó nos últimos meses, dividindo o seu bem mais precioso, o conhecimento. “O meu maior sonho sempre foi formar pessoas para a NovAmérica, e essa experiência que estou tendo no Mato Grosso do Sul está fazendo com que parte disso esteja tornando-se realidade”, contou emocionado. Ao longo dos anos atuou como trabalhador rural, auxiliar, tratorista e motorista. “O que foi mais importante na minha trajetória é que aqui fiz uma família, a NovAmérica é minha casa e minha escola. Toda a minha carreira foi construída nesta empresa. E lidar com pessoas foi meu maior desafio, mas aprendi que elas são muito importantes.” Ida para Caarapó Ademir está em Caarapó há três meses compartilhando os seus conhecimentos. A empresa entendeu que ele seria uma das pessoas que poderiam colaborar com o bom andamento da unidade devido ao seu comprometimento. “Receber esse convite foi o maior desafio da minha vida, poder compartilhar o que sei foi o que mais me orgulhou, foi uma forma de reconhecimento, e me deixou mais motivado para continuar. Divido um pedacinho do que sei com cada um dos funcionários. Não deixo de colocar nem um pedacinho em ninguém.”

Sobre o Ademir Para a esposa, Geni Branco de Araújo Pereira, ele é ... “Meu véio, meu tudo e minha fortaleza, além de companheiro e amigo. O nosso esteio. E a NovAmérica é a base da vida dele. Tenho certeza de que se pedirem para ele trabalhar turnos dobrados, ele vai, porque foi com o trabalho que ele conseguiu construir muita coisa. No trabalho ele é um ‘mandão’, exigente, mas em casa é um sossego, tem um coração enorme.”

aqui fiz uma família

Para o gerente Pedro Dorizzotto, ele representa: “Uma pessoa com muito dinamismo, muita força, muita ansiedade, mas com muita sensibilidade e carinho pelas pessoas. O Ademir evoluiu muito, adquiriu sabedoria ao longo dos anos, deixou muitas histórias. Os colaboradores que o tiveram como gestor contam como ele sabia ensinar ao solicitar uma atividade, pois quando não conseguiam ele fazia junto e mostrava como era possível. Além disso, ele era referência quando questionávamos alguém sobre quem a pessoa gostaria de ser, e o nome dele era um dos primeiros. Ele é um grande parceiro e colaborador, consegue enxergar o todo e sempre trouxe soluções para os problemas que muitos achavam impossíveis”.

Foto: Arquivo


+

criar atividade Proatividade não tem faltado para a área de Manutenção Mecânica de Caarapó/MS. Flaviano Abreu Gonçalves e Ueverton Sekimura, ambos mecânicos de operações agrícolas, realizaram modificações em equipamentos. O amor ao trabalho e o comprometimento trouxeram bons resultados. Em conjunto, eles modificaram a estrutura da plataforma de acesso à cabine do operador da carregadeira, implantando um novo modelo de rampa de acesso, contendo medidas maiores e apoio de proteção. Ainda empenhado nas ações diárias, Flaviano Abreu instalou guia e suporte das alavancas carregadeiras com o objetivo de garantir maior conforto ao operador e evitar o “encavalamento” de marchas na caixa de câmbio. Ueverton também continuou com o olhar criativo e instalou solenoides de parada (uma espécie de bobina) visando à eliminação de cabos do afogador, cuja durabilidade é muito inferior, e a redução das paradas do equipamento. Em Tarumã/SP, o colaborador Diones Maiko Cesário dos Santos desenvolveu uma ferramenta no torno para dar condições de fazer com recursos próprios os rasgos de chaveta em eixos. A melhoria atende a uma demanda por redução de dependência do serviço de terceiros e será usada na confecção de eixos de bombas, implementos, tratores, colhedoras e todo tipo de equipamento da frota. O benefício maior não está na redução de custo de confecção das peças, mas sim na agilidade em executar o serviço e consertar os equipamentos no menor tempo.

Flaviano Gonçalves Mecânico de Operações Agrícolas Manutenção Automotiva Unidade Caarapó/MS 4 anos e 4 meses de NovAmérica

Ueverton Sekimura Mecânico de Operações Agrícolas Manutenção Automotiva Unidade Caarapó/MS 1 ano e 9 meses de NovAmérica

Diones dos Santos Mecânico de Implementos Manutenção Automotiva Unidade Tarumã/SP 1 ano e 7 meses de NovAmérica

agilidade em executar o serviço

O amor ao trabalho e o comprometimento trouxeram bons resultados. Fotos: Letícia Pais/Arquivo


“Os dois colaboradores deixarão uma história de trabalho exemplar e almejada por todos. Acredito que qualquer pessoa sonha em terminar sua carreira com os valores e o respeito que os dois estão deixando” contou Claudinei.

vou sentir muita saudade

momento de ser mais feliz

...eu sinto orgulho por ter me aposentado aqui

...me desenvolvi profissionalmente e ocupei o meu espaço

Nivaldo Marciano Leite

Milton Giroto

Mecânico Unidade Tarumã/SP 25 anos de NovAmérica

Mecânico de Cvaminhão Unidade Caarapó/MS 31 anos e meio de NovAmérica

Com 60 anos, Nivaldo Marciano Leite deixará a NovAmérica no final de dezembro deste ano. Mesmo com uma vontade enorme de permanecer na empresa, chegou o momento de se despedir e ir morar mais perto da família em Ribeirão Preto/SP.

De respostas diretas e precisas, Milton Giroto trabalha na NovAmérica há mais de 30 anos, e em janeiro de 2015 irá se desligar da empresa para poder aproveitar outras coisas que a vida pode oferecer. Em 1983, foi indicado para trabalhar na NovAmérica. Entrou como motorista, passou pela função de mecânico de caminhões, assistente de manutenção, coordenador e voltou para a função de mecânico.

“Ele trabalhou em várias áreas da Manutenção, acompanhou toda a evolução da mecanização, sempre se atualizando e buscando atender à demanda dos equipamentos atuais”, disse Claudinei Mariano, supervisor de Manutenção Automotiva. Faz 25 anos que ele trabalha e contribui com a empresa na área de Manutenção Mecânica. Veio para a NovAmérica com a intenção de crescer profissionalmente e foi um exemplo. Começou como motorista de caminhão na oficina e depois ocupou o cargo de mecânico, desempenhado até hoje. “Trabalhar na NovAmérica marca muito, porque nós temos uma convivência com muita gente. Vou sair e vou sentir muita saudade. Nos tornamos uma família, e eu sinto orgulho por ter me aposentado aqui, porque quando o trabalho é feito com honestidade, a empresa confia e reconhece você”, disse Nivaldo.

“A empresa significa muito para mim, por isso estou há tanto tempo aqui. Tudo isso aqui tem muito valor. Parte do que eu conquistei foi com o trabalho na NovAmérica. É difícil indicar apenas uma única coisa que me marcou aqui dentro, pois foram muitos momentos. Aqui fiz amigos, me desenvolvi profissionalmente e ocupei o meu espaço”, afirmou Milton. Ao perguntarmos qual era o sonho dele após se desligar da empresa, ele responde: “Até parece brincadeira, mas assim que eu sair quero construir uma casa em um terreno que eu tenho, eu gosto de trabalhar com isso e vou continuar trabalhando com construção”. “O Milton Giroto, durante estes anos de trabalho, contribuiu muito com seu esforço e dedicação para os cumprimentos das metas. Também participou na formação de novos mecânicos e na continuidade e evolução da área em que atuou”, contou Claudinei Mariano, supervisor de Manutenção Automotiva.

Fotos: Letícia Pais


como chegar lá Instrução Ensino médio completo, preferencialmente curso técnico. Experiência profissional Ter no mínimo três anos de registro na empresa (fixo/safra). Habilidade em gestão de pessoas e conhecimento do sistema de produção agrícola da cultura de cana-de-açúcar.

COORDE NADOR

disponibilidade de vagas Acontecem uma vez ao ano (por meio da análise da demanda). As vagas no Campo ou na Área de Manutenção são disponibilizadas somente para pessoas que já atuam na empresa, ou seja, promoções internas.

voca bulá rio compartilhando palavras

Remete aos processos de aprimoramento, desenvolvimento ou transformação, ou seja, passar de um estado para outro, tanto no âmbito pessoal, profissional ou organizacional, e esse deve ser um processo contínuo. É necessário alterarmos nossos comportamentos, atitudes, forma de pensar e agir, desenvolvermos novas ideias, lançarmo-nos a novos desafios, revisitar nossos valores e propósitos. Depende de cada um colocar em prática o que aprendeu e alavancar seu processo evolutivo. Ser e fazer melhor a cada dia, atitude após atitude, isso sim é nos colocarmos a favor da EVOLUÇÃO.

INTEGRAÇÃO Refere-se ao ato de integrar-se, de constituir um todo entre as partes envolvidas. Integrar pessoas, acrescentar um algo novo, novas técnicas e/ou ideias, conectar conhecimentos, aprender uns com os outros, partilhar experiências e sabedorias, enfim, agrupar todos os fatores buscando gerar valor, seja a uma pessoa, ao conjunto ou ao negócio.

Karina Souza

Acompanhe nossas publicações nos murais internos ou pelo Facebook.

EVOLUÇÃO

Supervisora Desenvolvimento Humano Unidade Tarumã/SP 8 anos de NovAmérica

Nas organizações lê-se também integração como um processo de reconhecimento e socialização do colaborador sobre a cultura corporativa, valores, normas e comportamentos desejados pela empresa. O processo favorece um maior alinhamento dos valores pessoais com os valores da organização, fazendo com que a busca pelos resultados propostos seja atingida com maior eficiência.


juntos vamos criar um ano novo

Edição N11  

Jornal NAÍntegra Edição N11

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you