Page 138

biologia evolutiva do desenvolvimento Contudo, a nova ciência da biologia evolutiva do desenvolvimento revelou que, a nível genético, os seres humanos e as moscas são muito parecidos. Apesar de inúmeras diferenças fisiológicas, muitos dos genes constituintes dos organismos das duas espécies, mais do que semelhantes, são idênticos. As mesmas sequências de ADN determinam a posição dos olhos compostos das moscas e dos olhos simples dos humanos, e ordenam as várias partes dos seus corpos, funcionando como programas de software universais que tanto se aplicam ao hardware da Drosophila melanogaster como ao do Homo sapiens.

A caixa de ferramentas do desenvolvimento genético A biologia evolutiva do desenvolvimento associa a genética à embriologia para determinar as relações ancestrais entre organismos diferentes e estabelecer como o seu ADN condiciona o seu desenvolvimento de forma determinada. Esta ciência ocupa-se da definição dos fenótipos pelos genótipos.

Nomenclatura de genes Hoje em dia há regras específicas para a nomenclatura dos genes, mas, durante muito tempo, os cientistas que descobriam os genes davam-lhes os mais variados nomes. Como tal, a genética tem um vocabulário muito criativo. Um dos primeiros genes da caixa de ferramentas da biologia evolutiva do desenvolvimento chama-se hedgehog (ouriço) porque as larvas da mosca-do-vinagre que não têm uma cópia funcional são pequenas e têm picos, assemelhando-se aos ouriços. Os mamíferos têm um gene aparentado a que chamaram Sonic hedgehog (ouriço Sonic), por causa do jogo de vídeo homónimo, assim como os peixes têm um denominado Tiggywinkle, inspirado no nome da heroína desabrida das histórias infantis da escritora inglesa Beatrix Potter. A mosca-do-vinagre tem uma mutação chamada Cleópatra por ser letal quando associada a um gene denominado asp (áspide). Outra mutação chama-se Ken e Barbie, como os famosos brinquedos, pois as moscas com essa mutação não têm órgãos genitais. Muitos dos genes importantes descobertos por Nüsslein-Volhard e Wieschaus têm nomes alemães, como kruppel (aleijado) e gurken (pepino). Todavia, a criatividade, por vezes, tem limites, como acontece com o gene conhecido como ring (em português, anel) que não descreve nem a forma nem a função desse gene, sendo apenas o acrónimo de Really Interesting New Gene (novo gene realmente interessante).

Início do século XX

Década de 1980

2001

Desenvolvimento da moderna síntese evolutiva

Descoberta dos genes Hox que determinam a configuração dos corpos

O Projecto de Sequenciação do Genoma Humano revela que apenas cerca de 2% do genoma contém genes produtores de proteína

137

50 ideias genética que precisa mesmo de saber mark hernderson  
50 ideias genética que precisa mesmo de saber mark hernderson  
Advertisement