Page 1

Publicação do Grupo Rangel

/04 dezembro 2010

GRANDE ENTREVISTA

Confiança Darío Vicario Ramirez Goodyear/Dunlop IBÉRICA

desde o primeiro momento


sUMÁRIO

Editorial

Breves Notícias do mercado logístico . .......................................................03

Eduardo Rangel

inside TABAQUEIRA RECONHECE DEDICAÇÃO DA EQUIPA rANGEL . ............04 MNG KARGO VISITA INSTALAÇÕES DA rANGEL ....................................05 CASO DE SUCESSO BOSCH - UMA OPERAÇÃO PENSADA AO PORMENOR...........................06 GRANDE ENTREVISTA DARÍO VICARIO RAMIREZ, CEO GOODYEAR IBÉRIICA . .........................08 eventos final do fedex golf challenge ..................................................11 Vinhos do douro e porto com exportações reforçadas......12 cinema no douro vinhateiro . ....................................................13 inovação comunicar para aproximar . .............................................................14 acordos mercado único ibérico..........................................................................15

Presidente do Grupo Rangel

Estimados leitores, Lá continuamos a nossa tarefa de dar a conhecer aos nossos estimados Clientes, Fornecedores, Entidades Oficiais, Funcionários e Amigos, o trajecto do Grupo Rangel. São momentos díficeis para o País, mas nós no Grupo Rangel procuramos sempre fazer o melhor possivel para dobrarmos este ‘’ cabo das tormentas’’. Com muita esperança, não nos deixaremos intimidar com a situação do País; seguimos em frente, lutando cada vez mais para atingirmos os nossos objectivos. O fim de mais um ano está à vista. Atravessamos um período de orçamentação do ano 2011, e já só pensamos nisso. 2010 não foi um ano fantástico, mas conseguimos cumprir os nossos objectivos. A MyRangel continua fresca; neste número trazemos a grande entrevista do CEO Ibérico da Goodyear-Dunlop, o nosso maior cliente Ibérico, que mais uma vez reconhece a qualidade do Grupo Rangel. Muitas outras notícias fazem parte deste número, o «case study» Bosch, a final do FedEx Golf Challenge, o lançamento do projecto «Transporte especial de vinhos», a nossa participação no festival de cinema Douro Harvest.... Vamos continuar a comunicar. Esse é o desígnio da equipa que produz a MyRangel, que mais uma vez está de parabéns.

Ficha Técnica Revista myRangel Número 4 / Dezembro 2009

Feliz Natal para todos e um bom ano 2011, pelo menos com muita ESPERANÇA!

Propriedade: Rangel Invest S.A. Sede: Rua da Serra, 654 - Folgosa(Maia) - Apartado 1193 - 4446-909 Ermesinde Direcção: Isabel Pinto Redacção: PressMedia Projecto Gráfico e Paginação: Pedro Sousa Coordenação: Rute Fernandes Tiragem: 7.000 Exemplares Web: www.rangel.com Email: marketing@rangel.com DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Bom Sucesso,


número 04 / myRangel

BREVES inauguração de hub fedex no aeroporto de Colónia A FedEx inaugurou recentemente o seu segundo hub operado a energia solar, no aeroporto de Colónia-Bonn, na Alemanha, que vai permitir reduzir as emissões de dióxido de carbono em 3.918 toneladas métricas, o equivalente a mais de cem mil árvores em crescimento durante 10 anos. O Aeroporto de Colónia-Bonn e a FedEx Express investiram, em conjunto, 140 milhões de euros neste novo hub, que implicou que o número de funcionários da companhia no aeroporto crescesse de 35 para 450. O tecto do hub possui a maior instalação de energia solar da FedEx Express no mundo e uma das maiores instalações solares em telhado na região, com uma área de 16 mil metros quadrados, produzindo cerca de 800 mil quilowatts/hora por ano. O hub conta ainda com separação de cargas automatizada e é capaz de processar até 18 mil pacotes e documentos por hora.

processo de Gestão de carreiras apresentado O processo de Gestão de Carreiras do Grupo Rangel foi apresentado pelo Director de Recursos Humanos da empresa, Protásio Leão, durante o Logistics & Supply Chain Meeting 2010, um encontro destinado aos profissionais de distribuição e logística organizado pela revista Logística Moderna, em Palmela. A Gestão de Carreiras consiste na definição de critérios de evolução profissional, permitindo à empresa reconhecer o contributo individual dos colaboradores, potenciar a adequação da pessoa a cada função e salvaguardar as suas necessidades futuras. No Grupo Rangel, os factores com maior peso na promoção profissional são o mérito demonstrado no desempenho de funções anteriores, o mérito potencial, a experiência, a polivalência, a dedicação e os anos vividos com a empresa.

Grupo Rangel absorve 60% dos estagiários Após o primeiro ano de trabalho na Rangel, 60% dos estagiários permanecem nas empresas do Grupo, revelou Eduardo Rangel durante o Congresso em Engenharia de Serviços e Gestão, realizado recentemente na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, no qual participou como orador. Eduardo Rangel sublinhou ainda a importância do recrutamento de colaboradores em Universidades e instituições de ensino para as actividades da empresa e destacou algumas áreas onde a integração de jovens talentos possui maior impacto: logística, distribuição, sistemas de informação, assim como as áreas financeira, administrativa e de controlo de gestão.

03


myRangel / número 04

inside

Tabaqueira reconhece dedicação da equipa Rangel A Rangel foi recentemente reconhecida pela Tabaqueira depois de o Director de Operações da empresa, Nicolas Souvlakis, ter enviado uma carta de agradecimento pela dedicação do Grupo durante as duas semanas em que o sistema SAP da Tabaqueira não funcionou. Durante este período, a Rangel foi responsável por prestar à Tabaqueira as informações de que a mesma necessitava para continuar a operar normalmente, o que apenas foi possível devido à importância que o Grupo concede diariamente às tecnologias de informação e à sua forte orientação para o cliente. A Rangel possui a maior equipa de investigação e desenvolvimento no sector, com cerca de 27 pessoas, o que representa um investimento anual nesta área de cerca de um milhão de euros. “Agradeço a toda a equipa a dedicação e a atitude pró-activa que demonstraram junto da Tabaqueira, o que reflectiu que somos verdadeiros parceiros da empresa e também trabalhamos para o seu sucesso”, refere Eduardo Rangel, Presidente do Grupo, explicando que o que move os seus colaboradores é sobretudo a satisfação dos clientes e não apenas os resultados financeiros.

04


número 04 / myRangel

inside

MNG Kargo visita instalações Rangel

Um dos maiores grupos empresariais de origem turca a MNG Kargo, visitou o grupo Rangel em Portugal, nos passados dias 7 e 8 de Outubro. A comitiva que nos visitou, era constítuida por dois directores senhores Emir AKIN, e Ali Gurdal, por dois vice presidentes, Sr. Ahmet Berkmen e Sr. Aslan Kut e o Presidente e proprietário do Grupo MGN Kargo, Sr. Mehmet Nazif Gunal. Acompanhou esta visita o Senior Vice President Hamdi Osmann da FedEx EMEA (Middle East,India Subcontinent e África), e juntou se ao Jantar de Sexta Feira em Lisboa o Presidente da FedEx EMEA Sr. Gerry P. Laery. A MGN Kargo é também o GSP da FedEx na Turquia. Na origem desta visita, esteve o interesse demonstrado pela MGN Kargo, pelo conjunto de actividades do grupo Rangel, em especial a logística geral e pharma, já que o grupo MGN Kargo desenvolve apenas o transporte internacional FedEx e o transporte doméstico sendo o segundo maior operador turco. Como conclusão final da visita ficou a expectativa do grupo Rangel estabelecer uma parceria com o grupo MNG Kargo, para desenvolver na Turquia alguns dos projectos que o grupo Rangel domina em Portugal, sendo que os termos e condições dessa parceria serão desenvolvidos em passos seguintes. O grupo MNG é composto por 44 empresas, entre elas empresas de aviação, construção civil, hotelaria e golfe, televisão, telecomunicações, transportes expresso, etc. Factura cerca de 6 biliões de euros, com uma capitalização no ultimo ano de 340 milhoes de euros.

05


myRangel / número 04

Caso de Sucesso

BOSCH

Uma Operação pensada ao Pormenor Parceira da Rangel no transporte e na área aduaneira desde 2007, a BOSCH atribuiu, em Fevereiro deste ano, a operação logística de abastecimento da sua fábrica em Braga. Num investimento de cerca de meio milhão de euros, a Rangel Distribuição e Logística coloca diariamente à prova a qualidade e a flexibilidade que caracterizam esta operação. Necessidades Uma das principais necessidades apresentadas pela BOSCH consistia na falta de espaço nas suas instalações para o desenvolvimento da sua operação logística. Paralelamente, a empresa procurava rigor, rapidez, uma taxa de inventário de 100% e um operador logístico com a flexibilidade necessária para

06

acompanhar as necessidades da linha de produção da fábrica da empresa em Braga, da qual são expedidos os seus produtos. Soluções Para combater a falta de espaço existente nas instalações da BOSCH, a Rangel Distribuição e Logística (RDL) está a


número 04 / myRangel

Caso de Sucesso investir meio milhão de euros numa nova operação, que é desenvolvida a partir de um centro logístico situado na Trofa. Este possui cerca de três mil metros quadrados e conta com uma equipa de 16 colaboradores que é responsável pela recepção de matérias-primas e pelo abastecimento de suporte à fábrica.

Web site www.bosch.pt Nº de colaboradores em portugal 3860 Áreas de actividade em Portugal

Entre as várias actividades a cargo da RDL estão descargas e recepções em armazém, desembalamento, repacking, identificação e conferência de material e acompanhamento dos fluxos em armazém. A partir do novo centro logístico os materiais são expedidos para a fábrica bracarense.

Sistemas de Segurança, Sistemas de Travões, Comercialização dos produtos Bosch, Esquentadores, Caldeiras e Sistemas Solares Térmicos, Auto-rádios, Sistemas de navegação e outros. Facturação em Portugal em 2009 791 Milhões de Euros

O transporte é efectuado num modelo round trip, em que diariamente um camião efectua seis a sete viagens entre o armazém e a fábrica da BOSCH, entre as 6h e as 24h. Desta forma, existe uma relação contínua com o cliente através de horários pré-definidos. No entanto, e para fazer face a pedidos urgentes e imprevistos, a Rangel dispõe de uma carrinha preparada para efectuar esta viagem. As matérias-primas que chegam a Portugal provêm sobretudo do continente asiático, da Alemanha e de Itália. Estes dois países são também dois dos destinos dos envios a partir de Portugal.

Área dedicada à operação logística para a BOSCH Cerca de 3000 metros quadrados (na Trofa) Nº de paletes recebidas / expedidas por dia 150 / 180

Para garantir a ausência de erros, a Rangel confere exaustivamente a quantidade e a qualidade das mercadorias (estando cada erro sujeito a uma penalização pecuniária) e procede ao filtro de não conformidades com origem no fornecedor. A operação desenvolvida para a BOSCH contempla ainda a utilização do software SAP desta empresa. A limpeza e o estrito cumprimento das regras de segurança são outros aspectos valorizados pela RDL. vantagens Embora a operação logística desenvolvida pela Rangel apenas tenha tido início em Fevereiro deste ano, são já várias as vantagens das quais a BOSCH pode usufruir. A Rangel mostrase constantemente flexível, adaptando-se às necessidades do cliente sem perder o rigor e a qualidade que caracterizam os seus serviços. A BOSCH consegue assim reduzir de custos e simultaneamente aumentar a sua produtividade.

07


myRangel / número 04

Grande Entrevista

Confiança Darío Vicario Ramirez Goodyear/Dunlop IBÉRICA

desde o primeiro momento Na Goodyear Dunlop desde 2004, o actual Director-geral para os mercados português e espanhol revela que, tal como a Rangel, vê na inovação a chave para o sucesso do negócio. Darío Vicario Ramirez explica-nos os desafios na Península Ibérica de uma empresa que nasceu há mais de um século com apenas 13 colaboradores e factura hoje cerca de 20 mil milhões de euros.

Em que ano iniciou a sua carreira na Goodyear Dunlop? A minha carreira neste grupo teve início em 2000, quando me ofereceram o posto de Director-geral da Dunlop Espanha. O desafio que tinha pela frente, composto pelo crescimento e consolidação da marca e pela criação da joint venture com a Goodyear, foram os principais motivos que me levaram a aceitar esta oportunidade.

O que vos difere face aos vossos concorrentes? Ao longo do tempo, a Goodyear tem destinado uma parte significativa dos seus recursos à investigação, o que nos permite ser o fabricante de pneus mais inovador no sector. Estas inovações traduzem-se nos pneus mais avançados do mundo, que permitem alcançar uma performance e um nível de segurança muito superior aos dos nossos concorrentes mais directos.

Como descreveria, em poucas palavras, a Goodyear Dunlop? A Goodyear Dunlop é um dos maiores fabricantes de pneus a nível mundial. Actualmente está presente em 26 países e emprega mais de 70 mil colaboradores.

Em que pode consistir a inovação quando aplicada aos pneus? São muitos os saltos tecnológicos que têm marcado a história da Goodyear. Em 1921, 23 anos após a criação da empresa, esta desenvolveu o primeiro pneu desenhado para circular fora da estrada. Em 1970, um pneu Goodyear pisa pela primeira vez a Lua – tratou-se do pneu do veículo de apoio do Apolo 14. Este espírito inovador tem vindo a manter-se até aos nossos dias. Em 2008, lançámos no mercado o Goodyear OptiGrip, o primeiro pneu com uma banda de rodagem inteligente, que vai modificando o seu desenho à medida que se gasta. Hoje em dia a Goodyear continua a colaborar com a NASA e está também a desenvolver um pneu que não necessita de nenhum derivado de petróleo para ser produzido.

Quais os principais produtos e serviços que oferecem? Os nossos produtos abrangem todo o tipo de áreas de actividade, desde a aviação até à agricultura, passando por pneus para camiões e motos, incluindo de competição. A empresa opera em Espanha e Portugal e possui sedes independentes nas duas capitais. Em Alcalá de Henares, em Madrid, está situado o armazém principal, a partir do qual é possível distribuir pneus para a Península Ibérica em apenas 24 horas.

08


número 04 / myRangel

Grande Entrevista

Qual a chave do sucesso da Goodyear Dunlop? A mesma inovação e tecnologia que aplicamos aos nossos produtos também é utilizada na forma de gerir a empresa. Desta forma, somos uma organização muito dinâmica e activa e oferecemos grandes oportunidades a todos os 70 mil colaboradores em todo o mundo que fazem parte desta grande família. Desde que ano estão presentes na Península Ibérica? As marcas Goodyear e Dunlop começaram a operar na Península Ibérica de forma completamente independente há já várias décadas, mas foi em 1999 que ambas se uniram numa “joint venture” nos mercados americano, europeu e japonês. Quais os desafios diários da Goodyear na Península Ibérica? O sector dos pneus é muito competitivo e o facto de operarmos em dois países simultaneamente é um desafio por si só. Cada mercado possui as suas peculiaridades, daí que mantenhamos equipas completamente independentes em ambos os países e tenhamos escritórios separados, um em Lisboa e outro em Madrid. Qual a importância da distribuição e da logística no negócio dos pneus? O transporte e a logística são factores-chave para o sucesso no mercado dos pneus. Temos clientes em toda a Península Ibérica, que querem poder oferecer aos consumidores finais os

produtos que procuram num tempo mínimo. Daqui decorre a importância de podermos contar com um operador logístico como a Rangel, que nos permite satisfazer as necessidades dos nossos clientes com total garantia. O que vos fez começar a trabalhar com o Grupo Rangel, ainda em Portugal? A Rangel transmitiu-nos confiança desde o primeiro momento e as referências que tínhamos da sua forma de trabalhar foram também importantes para lhes confiarmos uma parte tão importante do nosso negócio como a distribuição. A Rangel era a empresa líder no mercado português, daí que outra empresa líder no seu sector como a Goodyear Dunlop tenha confiado na Rangel.

09


myRangel / número 04

Grande Entrevista

“A Rangel transmitiu-nos confiança desde o primeiro momento e as referências que tínhamos da sua forma de trabalhar foram também importantes para lhes confiarmos uma parte tão importante do nosso negócio como a distribuição”

Em 2006, o Grupo Rangel ganhou o concurso aberto pela Goodyear Dunlop, passando a estar encarregue da sua logística para a Península Ibérica. Quais os motivos dessa escolha? O excelente trabalho desempenhado pela Rangel em Portugal desde que começámos a colaborar, em 2004, e a sua vontade de enfrentar o mercado espanhol foram os factores determinantes para optarmos pelos serviços da Rangel também em Espanha. Que balanço fazem de toda a relação já construída com o Grupo Rangel e das actividades que desenvolvem em conjunto? Para nós, a Rangel é muito mais do que um prestador de serviços. Vemo-la como um parceiro que se adapta às necessidades

10

do nosso mercado e nos oferece um serviço logístico com qualidade, acrescentando valor ao nosso produto. Em 2009, renovaram o contrato com o Grupo Rangel. Nesta altura, a Goodyear afirmou que a Rangel soube acrescentar valor e teve um papel fundamental no desenvolvimento do seu negócio em Portugal e Espanha. Mantém este sentimento? Claro que sim. Nos últimos anos a Rangel teve a flexibilidade necessária para adaptar-se às novas regras do mercado em momentos de crise, através de tecnologia e imaginação, algo que valorizamos muito e que nos motiva a continuar a confiar nos seus serviços.


número 04 / myRangel

eventos

Um Bilhete para a Califórnia, por favor! “Esta vitória vai sair-me cara”. Foi assim que Pedro Brehm reagiu quando o anunciaram como o grande vencedor da edição portuguesa deste ano do FedEx Golf Challenge, distinção que lhe valeu uma viagem aos Estados Unidos para jogar nos magníficos campos de Pebble Beach Golf Links e Hill Golf Couses, na Califórnia. Perante todos os jogadores que o aplaudiam, Brehm revelou que, no início do jogo, havia prometido aos seus três colegas de formação que, caso ganhasse, levá-los-ia com ele aos Estados Unidos. Agora, vai ter que cumprir. Mas as surpresas não ficaram por aqui, já que o melhor em campo não foi Brehm. A final desta segunda edição da competição em solo luso foi na realidade ganha por Zack Amin, mentor e responsável por este torneio, que

viajou de propósito dos Estados Unidos, com os seus próprios tacos, para competir. Zack acabou por completar o campo com o menor número de pancadas mas cedeu gentilmente a vitória, e a viagem aos Estados Unidos, a Brehm. Entre 22 e 25 de Outubro deste ano, o gestor português vai à Califórnia jogar lado a lado com os vencedores da edição da prova no Reino Unido, Dubai, Estados Unidos, México e Bélgica, onde o grande vencedor ganhará o acesso directo a um ProAm da FedEx Cup, uma competição de golfe onde apenas participam os melhores do mundo. Este ano, mais de 500 jogadores participaram nas sete fases de qualificação da prova em Portugal, que decorreram nos campos da Estela, Amarante, Ponte de Lima, Penha Longa, Madeira, Estoril e Quinta do Peru.

11


myRangel / número 04

Eventos O alargamento do número de etapas de 2009 para 2010 (de duas para sete) deveu-se ao crescente entusiasmo pelo torneio sentido junto dos jogadores e registado pelo Grupo Rangel, assim como à cada vez maior notoriedade da prova no nosso país. Apesar da grande adesão, apenas os 21 melhores conseguiram apurar-se para a final nacional, que decorreu em Julho, no Oceânico Victoria, em Vilamoura, e contou ainda com vários convidados da transportadora FedEx. Para o próximo ano, os objectivos de Zack Amin para o FedEx Golf Challenge são ainda mais ambiciosos: o responsável quer realizar 50 a 60 provas em todo o mundo e assegura que Portugal vai continuar a fazer parte do circuito. Também a edição portuguesa poderá sofrer algumas modificações. “O FedEx Golf Challenge tem cada vez mais reputação no meio, pelo que estamos mesmo a ponderar alterações no formato e nos locais onde será disputado”, revelou Eduardo Rangel, Presidente do Grupo Rangel.

Em 2009, o primeiro ano em que a competição migrou dos Estados Unidos para a Europa, o melhor entre os cerca de 180 participantes na edição portuguesa foi José Gomes Barroso, que disputou a final internacional em Pebble Beach, onde alcançou a 18º posição.

Vinhos do Douro e Porto com exportações reforçadas A Rangel Expresso/FedEx e o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto pretendem incentivar as exportações de vinhos desta região, colocando à disposição dos turistas três novas embalagens destinadas ao transporte desta bebida, que permitem transportar uma, três ou seis garrafas. “Este novo serviço pretende colocar ao dispor do turista um meio para fazer chegar ao destino as garrafas que queira adquirir na região, em segurança e a um preço muito razoável, pelo que acreditamos que esta opção vai pesar, positivamente, na hora de decisão da compra, promovendo a exportação do produto”, refere António Martinho, Presidente do Turismo do Douro. Esta parceria surgiu no âmbito do Douro Film Harvest, festival de cinema que decorreu no início de Setembro no Douro vinhateiro.

12


número 04 / myRangel

Eventos

Cinema no Douro Vinhateiro

A Rangel Expresso/FedEx patrocinou o Douro Film Harvest, um encontro internacional de cinema realizado no início de Setembro nesta região, que contou com a presença de personalidades como Cavaco Silva, Presidente da República, a aclamada actriz italiana Sophia Loren e o fadista português Carlos do Carmo. Como transportadora oficial e exclusiva do evento, a empresa criou embalagens exclusivamente dedicadas ao transporte de vinhos, que já foram utilizadas durante o certame e estão agora à disposição dos seus clientes nacionais e internacionais. “A FedEx já se associou, a nível internacional, a diversos eventos ligados ao cinema, e é para nós uma grande satisfação iniciar uma colaboração deste

tipo, ao nível do transporte expresso doméstico e internacional, com um evento com a importância e prestígio do Douro Film Harvest”, explica Eduardo Rangel, Presidente do Grupo Rangel.

característica, motivou a criação desta nova solução, que tem como vantagens permitir uma redução nos custos de embalagem e aumentar a segurança no transporte”, refere o mesmo responsável.

As embalagens agora criadas conjugam uma imagem atractiva com a robustez necessária ao transporte de vinho e caracterizam-se por apresentarem dimensões adaptadas às garrafas. Existem dois modelos de embalagens, sendo que uma permite transportar uma garrafa e outra já possibilita o transporte de três. No entanto, é sempre possível enviar várias embalagens para o mesmo destino com a mesma carta de porte.

Durante sete dias, a segunda edição do Douro Film Harvest reuniu espectadores atentos em várias salas de cinema espalhadas por Lamego, Sabrosa, Vila Real e Freixo de Espada à Cinta. Organizado pelo Turismo do Douro, com o apoio do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP), da Estrutura de Missão do Douro e do Turismo de Portugal, o evento tem como um dos principais objectivos dirigir os holofotes do cinema para os cenários desta região vinícola, classificada Património Mundial da Humanidade pela UNESCO.

“O facto de estarmos sediados no Norte do país, onde a exportação de vinhos é muito

13


myRangel / número 04

inside

Comunicar para aproximar Com o intuito de estar cada vez mais perto dos seus clientes actuais e potenciais e das respectivas necessidades, a Rangel Transitários criou, no início de Setembro, o departamento de telesales, que tem como objectivo principal comercializar os serviços da empresa, apenas com recurso ao telefone a meios informáticos. Os objectivos da nova equipa passam igualmente por divulgar a marca Rangel e garantir a satisfação dos clientes, através da personalização e eficácia no atendimento e do acompanhamento das várias situações que surgem no dia-adia. Numa fase inicial, os contactos estão a ser efectuados numa lógica de outbound, em que a abordagem a potenciais clientes parte dos operadores da Rangel, que têm como finalidade apresentar a Rangel Transitários e os seus serviços. A curto prazo, o novo departamento pretende também tornar-se o meio privilegiado para que os clientes contactem a empresa sempre que necessitem de esclarecimentos de ordem comercial ou sobre tarifas de serviços, entre outras informações, embora o acompanhamento pós-venda continue a ser prestado pelo departamento operacional. Pelo telesales poderá também passar, sempre que necessário ou oportuno, o agendamento de visitas por parte dos comerciais da empresa. Para a Rangel Transitários, a proximidade com o cliente proporcionada por este novo departamento é mais uma ferramenta que vai permitir à empresa compreender de forma

14

o mais adequada possível as necessidades do mercado e, desta forma, reagir mais rapidamente e aumentar a flexibilidade dos serviços prestados face à concorrência. “Num mercado extremamente competitivo e concorrencial a criação deste novo departamento permitirá conquistar uma vantagem competitiva no mercado fruto dos contactos mais directos e personalizados junto dos clientes”, sustenta Nuno Luz, responsável por esta nova equipa, composta por cinco membros. Este departamento interagirá com os departamentos comercial e operacional de forma a proporcionar um fluxo de informação que permitirá a toda a empresa responder a uma só voz junto do cliente, dando cada vez mais significado à palavra “parceria” junto dos clientes e aumentando a qualidade dos serviços prestados pela Rangel Transitários.


número 04 / myRangel

ACORDOS

O Mercado Único Ibérico A Rangel Express, empresa do Grupo Rangel que se dedicava até agora apenas ao serviço de distribuição porta-a-porta em Portugal, estabeleceu recentemente um protocolo com a terceira maior empresa de transporte e distribuição em Espanha, transformando a Península Ibérica num único mercado onde é agora mais fácil transportar e distribuir mercadorias.

Com este novo serviço, intitulado “Rangel Express Espanha”, a empresa do Grupo Rangel prevê, até ao final do ano, efectuar mais 40 mil entregas e registar um acréscimo de 500 mil euros no seu negócio. “Vamos apostar no cross selling deste novo produto junto dos nossos actuais clientes, assim como no reforço da nossa carteira de clientes”, explica o mesmo responsável.

Segundo Nuno Rangel, Director-geral da Rangel Express, o acordo surgiu da necessidade de a espanhola Buytrago encontrar em Portugal um parceiro credível para oferecer ao mercado um serviço ibérico e do facto de a estratégia de crescimento da empresa portuguesa contemplar a entrada no mercado espanhol.

Rangel e Buytrago vistas à lupa A Buytrago é a terceira maior empresa de transporte e distribuição em Espanha, possuindo cerca de 1700 colaboradores e 60 plataformas logísticas em todo o território espanhol. A empresa factura anualmente cerca de 200 milhões de euros.

“Esta parceria vem concretizar a nossa estratégia e afigura-se fulcral para o nosso sucesso, uma vez que Espanha possui o quíntuplo do tamanho de Portugal, permitindo-nos angariar novos clientes e enfrentar novos desafios”, refere Nuno Rangel.

A Rangel Express nasceu em Abril de 2008, sendo a mais recente empresa do Grupo Rangel. Liderada por Nuno Rangel, possui 120 colaboradores e 225 veículos.

Ao abrigo deste acordo, cada empresa fica responsável pela distribuição no seu próprio país e pelo transporte entre ambos os países. No sentido Portugal - Espanha a responsabilidade é da Rangel Express enquanto no sentido oposto a mesma função cabe à Buytrago.

Já o Grupo Rangel, do qual a empresa faz parte, encerrou o ano passado com um volume de negócios consolidado de cerca de 110 milhões de euros e conta com quase mil colaboradores, cuja maior parte está em Portugal. Angola e Espanha são, respectivamente, o segundo e terceiro países com mais colaboradores do Grupo.

15


myRangel / nĂşmero 04

Grande Entrevista

016

myrangel 004  

revista grupo rangel

Advertisement