Page 84

texto Hernâni Duarte Maria

“Ceci est l’histoire d’un homme marqué par une image d’enfance” Esta frase de subtítulo abre o filme, uma curta-metragem, de Chris Marker. “La Jetée”, de 1962. Cineasta francês, fotógrafo, escritor, artista de multimédia, marcou vincadamente a história da arte cinematográfica. Considerado um dos mais importantes filmes da história do cinema, “La Jettée” conta-nos a história de um sobrevivente da 3.ª guerra mundial, que vive como prisioneiro nos subterrâneos da cidade. Raymond Bellour afirma: “Em 29 minutos, Marker condensa uma história de amor, uma trajectória rumo à infância, um fascínio violento, uma homenagem ao cinema, à fotografia, um sentido agudo do instante.” Na memória deste sobrevivente, surgem as lembranças de sua infância. Chris Marker investiga o desejo ligado à memória, sendo um filme sobre cinema também o é sobre fotografia. Marker argumenta que po84

art

demos usar a máquina para revelar o modo como o nosso universo pessoal é construído, desenhado e modelado. Chris Marker constrói um filme desconcertante e, ao mesmo tempo, intemporal. A narrativa assenta em fotografias, fotogramas estáticos com narração em voz off, uma montagem e enquadramentos geniais, um texto crítico e, em certas alturas, violento. A violência verbal é uma violência crítica do narrador para com as imagens, fotografias apresentadas no filme… Diria que se trata de um ensaio cinematográfico de Marker criticando o próprio Marker. O cineasta escondido do cinema experimental contemporâneo, do ensaio. Marker através da sua visão futurista redefine o conceito do cinema documental elevando-o a outro patamar de maior visibilidade. Em “La Jetée”, de 1962 , fotograma por fotograma, Marker constrói um filme visualmente extraor-

Mutante 18  

/MOVE Saint-Étienne / Raia histórica / O sabão / Palácio Nacional de Sintra / Le Cordon Bleu /unique La Boulangerie by Stef / Dux Beer /TREN...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you