Page 66

From Sigurrós to Sigur Rós. What shall I say...

TEXTO sara quaresma capitão fotografia Lilja Birgisdóttir

Música sem par, acordes únicos, sonoridade do fantástico. Preciosa voz de falsete, são sons etéreos, alma minimal. De há uns anos para cá o islandês tornou-se uma forma de esperanto melancólico ouvido in repeat, tão fácil de entender. Sigur Rós que é Sigurrós que é nome feminino. Quando o nome da uma banda nasce de forma tão simples, ele só pode querer dizer, literalmente, victory rose. Só pode dar puro som contemporâneo de expressividade esmagadoramente superlativa. Não irão entrar nesta curta prosa, palavras, dizeres ou citações dos próprios. Deles, só as músicas que entoam enquanto escrevo. É assim que se expressam e nas entrevistas são famosos por... preferirem subir

66

new

ao palco, serem músicos e nada mais. Aqui, apenas a dura tarefa de tentar exercitar sobre grupo tão sui generis, tentando alcançar os primeiros acordes que dão. As canções de Sigur Rós nascem sem saberem exatamente como. Escrevem letras e criam música como um ato tão mágico e inato, que a razão não deve ser chamada a justificar processo tão divino. A sua crença está numa base clássica que se transforma num rock alternativo vibrante, viciante e quase hipnótico. São poderosamente imaginativos, são quase épicos, são uma identidade singular. São música consolidada.

Mutante 15  

Anka Zhuravleva • Delightfull • Bordallo Pinheiro • Herdade da Cortesia • Fernanda Lamelas • Six Senses • New York • Palácio de Seteais • Mo...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you