Issuu on Google+


Conceito: “Mantenha sua cabeça fora dessa.” Defesa: A intenção da campanha é atingir pais, usuários de drogas e possíveis usuários de drogas. Ao dizer o conceito, conscientizamos de forma direta e eficaz estes públicos. A parte de fugir do óbvio fica por parte do jogo de palavras, que deixa claro que com estas palavras não dificultamos o entendimento de pessoas mais simples nem facilitamos demais o entendimento das pessoas com mais conhecimento. Por este motivo, o conceito está fechado da melhor maneira, atingindo o público e passando a mensagem por completo.


Z A T R CA

Defesa: No cartaz o conceito está todo englobado no que tange imagem e texto, juntos como deve ser. A imagem de uma pessoa maltratado pelas drogas diante de uma forca vai atrair a atenção e direcioná-la para o texto e a informação consegue ser toda passada através do título. O texto de apoio serve, assim como o conceito, para passar a mensagem para os dois públicos. Nesta arte a forca representa as drogas e a mensagem passada pela mesma significa que se você colocar a cabeça ali, estará assinando a sua sentença.


O I D Á ET E R

A R A P S N O R R E I T E ROT EVISÃO, IN TEL

Defesa: O texto é basicamente o mesmo para ambos e a ideia consiste em captação de imagem em conjunto com os BGs e Interpretação para passar a mensagem que engloba o conceito da campanha. No momento da pesquisa ao analisar depoimentos de usuários e ex usuários na internet e pessoalmente com alguns usuários foi percebido que a maioria das histórias convergiam em um ponto: eles começaram com drogas nas quais consideravam ser mais leves e com o passar do tempo foram migrando para outras drogas, então passam por um período na qual acreditam que tem o controle sobre a droga e que a utilizam apenas quando lhes convém e não percebem que já estão dependentes químicos até que acabam indo para o Crack. Eles nunca imaginaram que um dia poderiam chegar as condições de um usuário de Crack, eles repudiavam esses usuários e reconhecem que o pior estagio de um viciado é quando ele vai para o Crack. Com este ponto convergente nas histórias, vimos que ao colocar uma pessoa dando um depoimento contando como ela chegou até o Crack pontuando situações que geralmente se assemelham nos depoimentos, assim conseguimos chocar e conscientizar as pessoas contando a realidade das drogas.


Roteiro para Rádio Cliente: MPDFT Peça: Spot 30” para Rádio Título: Sentença

TÉCNICA

ÁUDIO

Loc 1: Masculina Loc 2: Masculina (maduro)

Loc 1: Minha sentença? começou quando eu resolvi experimentar um baseado na balada. Ninguém levava a sério, era só um tapinha, suave.

OBS: A interpretação do ator vai variar conforme a droga que está sendo citada.

Dois anos depois eu fui para o pó. Só uma carreirinha de vez em quando, eu paro quando eu quiser. Para quando quiser...para nada! Primeira grana que pega já corre para a boca para pegar mais. Ai um dia fui atrás de pó e só tinha crack. Na fissura de usar alguma coisa eu aceitei a pedra e na primeira paulada no cachimbo eu já fiquei louco. Depois só piora. Você acha que eu queria estar nessa? Eu também detestava quem usava crack mas pra cair nessa vida é fácil brother, só um vacilo e você já tá nela. Difícil mesmo é sair! Loc 2: Não deixe as drogas te sentenciarem. Faça a escolha certa. Uma campanha do Ministério Publico do Distrito Federal e Territórios.


Roteiro para TV Cliente: MPDFT Peça: VT 30” para TV Título: Sentença

VÍDEO Em um primeiro momento há uma pessoa com roupas limpas e bem alinhado em uma passagem subterrânea mal cuidada, suja, teto descascando e pode se ver detalhes do ator como olhos, boca, mãos.

ÁUDIO

Conforme ele vai dando seu depoimento, seu comportamento vai mudando de acordo com o efeito da droga citada e ele vai ficando cada vez mais sujo, maltrapilho, magro, machucado e apático

Depoimento: Minha sentença começou quando eu resolvi experimentar um baseado na balada, só um tapinha, suave.

Então podemos ver seus olhos, e conforme a imagem vai se afastando, podemos perceber que a imagem está passando por dentro da forca e para na frente do personagem, formando a tela conceito da campanha.

Depois fui para o pó. Só uma carreirinha de vez em quando, “eu paro quando eu quiser”. Para quando quiser...para nada! Primeira grana que pega já corre para a boca para pegar mais.

Em seguida entra tela preta com patrocínio e Loc Off e Letterings

Ai um dia fui atrás de pó e só tinha crack. Na fissura de usar alguma coisa eu aceitei a pedra e na primeira paulada no cachimbo eu já fiquei louco. E você acha que eu queria estar nessa? Eu também detestava quem usava crack mas pra cair nessa vida é fácil brother, um vacilo e você já tá nela. Difícil mesmo é sair!

OBS: A interpretação do ator vai variar conforme a droga que está sendo citada. Exemplo: Na maconha, ele fala calmo, um pouco devagar e com um leve sorriso no rosto. Na cocaína ele fala rápido, com o olho arregalado e meche no nariz. No Crack ele fala com um olhar perdido, sem noção do que está falando. E a cada droga as roupas dele e a aparência vão variando de modo a mostrar a CAUSA de cada droga. A maconha não muda nada, a cocaína emagrece e o crack deixa sujo, com olhos fundos e roupas rasgadas (aparência de morador de rua)

Loc Off: Não deixe as drogas te sentenciarem. Mantenha sua cabeça fora dessa.


Roteiro para Internet Cliente: MPDFT Peça: VT 60” para Internet Título: Sentença

VÍDEO Em um primeiro momento há uma pessoa com roupas limpas e bem alinhado em uma passagem subterrânea mal cuidada, suja, teto descascando e pode se ver detalhes do ator como olhos, boca, mãos. Conforme ele vai dando seu depoimento, seu comportamento vai mudando de acordo com o efeito da droga citada e ele vai ficando cada vez mais sujo, maltrapilho, magro, machucado e apático Então podemos ver seus olhos, e conforme a imagem vai se afastando, podemos perceber que a imagem está passando por dentro da forca e para na frente do personagem, formando a tela conceito da campanha. Em seguida entra tela preta com patrocínio e Loc Off e Letterings OBS: A interpretação do ator vai variar conforme a droga que está sendo citada. Exemplo: Na maconha, ele fala calmo, um pouco devagar e com um leve sorriso no rosto. Na cocaína ele fala rápido, com o olho arregalado e meche no nariz. No Crack ele fala com um olhar perdido, sem noção do que está falando. E a cada droga as roupas dele e a aparência vão variando de modo a mostrar a CAUSA de cada droga. A maconha não muda nada, a cocaína emagrece e o crack deixa sujo, com olhos fundos e roupas rasgadas (aparência de morador de rua)

ÁUDIO Depoimento: Minha sentença começou quando eu resolvi experimentar um baseadinho na balada. Era só um tapinha, “nossa!” “Da nada!”, “Da hora!”, “suave”. A é!? Dois anos depois eu fui para o pó. Só uma carreirinha de vez em quando para animar a noite, “eu paro quando eu quiser”. Para quando quiser...para nada! Primeira grana que pega já corre para a boca para pegar mais. Ai um dia fui atrás de pó e não tinha. Ai os moleques que estavam comigo na fissura de usar alguma parada usaram crack. Sabe o que aconteceu? Vai essa parada ai mesmo. Na primeira paulada no cachimbo eu já fiquei louco e até hoje estou na pedra. E Você acha que eu queria estar nessa? Eu também detestava quem usava crack mas pra cair nessa vida é fácil brother, só um vacilo e você já tá nela. Difícil mesmo é sair! Loc Off: Não deixe as drogas te sentenciarem. Mantenha sua cabeça fora dessa.


K O O B FACE Capa para Facebook

Post para Facebook

Defesa: A parte online da campanha é apenas um desdobramento, porém o diferencial fica por parte da idéia que há por trás deste. O ponto chave é atingir o público que também está nas redes sociais, fazendo-os ter noção do que este mundo oferece sem rodeios. Para isto, sugerimos que sejam desenvolvidos posts bem produzidos imageticamente em conjunto com depoimentos reais e convincentes do mundo das drogas. Outra idéia para a parte online é desdobrar a idéia dos VTs, fazendo microvídeos com depoimentos reais e uma explicação rápida da situação em que aquele usuário ou ex usuário se encontra na descrição. Esta parte online ainda pode ser posta como advertising no youtube, ganhando a oportunidade de ser viralizado em redes sociais para atingir e conscientizar ainda mais gente.



Defesa - Campanha Contra as Drogas