Page 1

torres novas boletimmunicipal 2013 trimestre 1

DESTAQUE

boletim informativo da Câmara Municipal de Torres Novas nº22 - 2013 - edição online DESTAQUES ÁGUAS E SANEAMENTO RELAÇÕES INTERNACIONAIS EDUCAÇÃO CULTURA

Antigas escolas cedidas a associações e juntas de freguesia 1


DESTAQUES

ÁGUAS E SANEAMENTO

RELAÇÕES INTERNACIONAIS

EDUCAÇÃO

CULTURA

BOAS PRÁTICAS

Antigas escolas cedidas a associações e juntas de freguesia

Algumas associações e juntas das freguesias do concelho de Torres Novas assinaram, no dia 12 de janeiro, um protocolo de cedência temporária dos antigos edifícios das escolas primárias distribuídos pelas diversas freguesias e lugares de Torres Novas. O documento, assinado pelos representantes da edilidade, das associações e das juntas das freguesias, estabelece as regras de utilização destes edifícios, garantindo que a sua utilização servirá apenas para fins culturais, desportivos e sociais. As entidades que passam a ocupar e a utilizar os imóveis ficam responsáveis pela manutenção do bom estado das instalações, bem como pelo pagamento da eletricidade, da água, do telefone e do seguro, durante o tempo em que o protocolo estiver em vigor. 2

Luís Santos, presidente da Assembleia Municipal de Torres Novas, no discurso proferido na cerimónia de assinatura do protocolo e entrega das chaves dos imóveis aos seus novos ocupantes, decorrida no auditório da Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, destacou o simbolismo do momento para o poder local: «As escolas sempre foram locais de aprendizagem. As coletividades, ao assumirem estes edifícios, vão dar continuidade a essa aprendizagem de vida, de socialização, de defesa dos interesses da população, de formação dos mais jovens», afirmou Luís Santos, lembrando que este ato ajudará a beneficiar as condições de trabalho das associações locais. «O concelho de Torres Novas orgulha-se de ser um dos que, fora da cidade, conseguiu substituir


BM22

escolas ultrapassadas, pequenas, por escolas onde as crianças têm condições invulgarmente boas para aprender. Conseguimos dotar toda a zona rural com escolas de qualidade e libertámos as outras para os fins que hoje foram estipulados perante todos vós», afirmou o presidente da Câmara Municipal de Torres Novas. António Rodrigues manifestou ainda o interesse do município em manter o apoio às associações, enaltecendo o trabalho desenvolvido pelas coletividades junto das populações, sobretudo com os jovens e os idosos. O autarca garantiu que, na sequência do contrato assinado ao abrigo do PAEL – Programa de Apoio à Economia Local, será possível ao município torrejano regularizar as dívidas às coletividades e às juntas das freguesias do concelho.

Lista das associações/juntas das freguesias e dos antigos edifícios escolares do concelho que lhes foram atribuídos: - Rancho Folclórico e Etnográfico de Casal Sentista » EB1 do Casal Sentista - Paróquia de São Tiago de Torres Novas/Comissão Pastoral do Carreiro da Areia » EB1 do Carreiro da Areia - Centro Recreativo e Cultural de Moreiras Grandes » EB1/JI de Moreiras Grandes - Junta da Freguesia de Assentis » EB1 Assentis, EB1 dos Casais da Igreja, EB1 de Fungalvaz e EB1 da Beselga de Cima - Comissão de Moradores do Vale da Serra » EB1 do Vale da Serra - Associação Recreativa e Cultural do Vale da Serra » edifício do jardim de infância do Vale da Serra - Sociedade Recreativa Alqueidoense » EB1 de Alqueidão - Associação de Melhoramentos dos Casais Martanes » EB1 dos Casais Martanes - Sociedade Filarmónica Lealdade União Ribeirense » EB1 da Ribeira Ruiva - Junta da Freguesia da Ribeira Branca » jardim de infância da Ribeira Ruiva - Junta da Freguesia da Brogueira » EB1 da Brogueira e EB1 do Boquilobo - Casa de Convívio, Cultura e Recreio de Vargos » EB1 de Vargos - Sociedade Filarmónica União Matense » EB1/JI da Mata - Sociedade Instrutiva Recreativa Musical Argense » EB1/JI de Árgea - Motoclube “Os Tesos do Ribatejo” » EB1 dos Casais Castelos - Centro de Dia de S. Silvestre » EB1 do Carvalhal da Aroeira - Junta da Freguesia da Zibreira » EB1 da Zibreira - Grupo Recreativo Soudense » EB1 de Vila do Paço - Grupo Cultural e Recreativo do Carvalhal do Pombo » EB1 do Carvalhal do Pombo – protocolo de 2/3/2013 -

3


DESTAQUES

ÁGUAS E SANEAMENTO

RELAÇÕES INTERNACIONAIS

EDUCAÇÃO

CULTURA

«Uma nova independência para Timor Leste»

Municípios portugueses assinam cooperação com Timor

No dia 21 de março a embaixada de Timor Leste foi palco de mais um gesto de solidariedade entre Portugal e Timor. Vinte e seis municípios portugueses aceitaram cooperar na criação de treze municípios timorenses. Timor Leste está a preparar a implementação do poder local em democracia, após o longo e doloroso caminho que teve de percorrer para conquistar a independência. Assumida como prioridade do V Governo Constitucional, recentemente eleito, a descentralização administrativa é um dos objetivos traçados para os cinco anos de mandato do executivo liderado por Xanana Gusmão. Para garantir o sucesso do programa, o governo timorense (através da Secretaria de Estado da Descentralização Administrativa) convidou alguns municípios portugueses para colaborar na implementação das autarquias locais em Timor. A estratégia de concretização do trabalho de cooperação Portugal-Timor já se encontra traçada. Cada dois municípios portugueses acompanham o processo de criação de um município timorense, apoiando todas as operações de planeamento e de cariz administrativo necessárias à implantação dos órgãos do poder local. António Rodrigues, nomeado consultor da secretaria de Estado timorense para este processo, foi o porta-voz desta proposta de trabalho, imediatamente aceite pelos presidentes das câmaras envolvidas. Os municípios de Lisboa, Bragança, Viseu, Funchal, Figueira da Foz, Abrantes, Grândola, Lagoa, entre outros, juntam-se ao município torrejano neste plano de cooperação, que apoioa, desde 2002, o distrito de Manatuto.

4

BOAS PRÁTICAS


BM22

A cerimónia de 21 de março, presidida pelo secretário de Estado da Descentralização Administrativa, do governo de Timor Tomás Cabral, contou com a presença da secretária de Estado da Administração Local e da Reforma Administrativa, Ana Rita Barosa. Dos vinte seis municípios cooperantes, apenas quatro não estiveram representados pelo próprio presidente da câmara. Saliente-se a presença de António Costa, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, e de Fernando Ruas, presidente da câmara de Viseu, que também representou a Associação Nacional de Municípios Portugueses – ANMP. A participação dos autarcas neste evento foi reveladora do entusiasmo com que acolheram quer o programa de cooperação quer o projeto democrático timorense. Após as palavras de boas-vindas da embaixadora de Timor, Natália Carrascalão, António Rodrigues, mostrando-se ainda grato e feliz com a adesão dos seus colegas autarcas a este projeto, tomou a palavra em nome da ANMP, lembrando que a instalação das autarquias locais em Timor equivalia, na sua opinião, a uma segunda independência do país, uma vez que esta é uma forma de reforçar a vontade e a autodeterminação das populações do território timorense. Tomás Cabral, encerrou a cerimónia, informando que o governo Timorense estava, então, a estabelecer comissões instaladoras nos treze distritos e a preparar política e legalmente o processo de descentralização do poder. Cabral informou ainda que está prevista a formação de funcionários timorenses em Portugal e convidou os autarcas portugueses a visitar Timor, em abril de 2013, para se inteirarem do país e conhecerem o território e a população do município timorense que apoiarão. As primeiras eleições autárquicas de Timor estão previstas para 2015.

Cooperação Torres Novas/Manatuto O município de Torres Novas dará continuidade ao plano para a autarquia de Manatuto (terra natal de Xanana Gusmão), projeto decorrente da amizade existente entre o presidente da Câmara Municipal de Torres Novas e o atual primeiro-ministro timorense. Desde há alguns anos que António Rodrigues é o consultor de Xanana Gusmão no âmbito do plano de criação das autarquias locais em Timor. Para o autarca torrejano a cerimónia de 21 de março representou «a justa recompensa de meses de trabalho e dedicação» a uma causa que há muito abraçara.

5


DESTAQUES

ÁGUAS E SANEAMENTO

RELAÇÕES INTERNACIONAIS

EDUCAÇÃO

CULTURA

BOAS PRÁTICAS

13 milhões de euros para abastecimento de água e saneamento em Torres Novas

A Águas do Ribatejo está a promover um investimento de 13 milhões de euros nos sistemas de abastecimento de água e saneamento no concelho de Torres Novas.

6


BM22

Na conferência de imprensa realizada no dia 6 de março para apresentar os procedimentos concursais em execução e os trabalhos a realizar nos próximos meses, o presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, António Rodrigues, destacou que a empresa Águas do Ribatejo mantém o contrato de gestão com um plano de investimentos de 30 milhões de euros, como previsto aquando da adesão do município torrejano à empresa intermunicipal. Rodrigues afirmou que estes 30 milhões de euros, dos quais 13 milhões serão realizados até ao início de 2014, são comparticipados pela União Europeia, investimento que a Câmara Municipal de Torres Novas não teria condições financeiras de assegurar nos próximos 10 anos. Moura de Campos, diretor executivo da Águas do Ribatejo, fez uma súmula dos trabalhos a desenvolver nas áreas dos sistemas de abastecimento de água e saneamento, a saber: a construção de uma nova ETAR, em substituição da atual ETAR de Torres Novas; a construção de uma nova estação elevatória de águas residuais de Mesiões, em substituição da atual; a remodelação das estações elevatórias do Bairro do Nicho, do Centro de Saúde, do Vale, da Quinta do Mato, de Santo António e do hospital; e a remodelação do emissário 4 (2 km). O concurso público para a empreitada de execução do subsistema de saneamento de Torres Novas, com um valor base de 3,5 milhões de euros e prazo de execução de oito meses (240 dias), foi publicado a 6 de março de 2013, no Diário da República e no Jornal Oficial da União Europeia (JOUE).

Para o subsistema de saneamento de Riachos, foi lançado um concurso público para a empreitada de execução, publicado no Diário da República e no Jornal Oficial da União Europeia (JOUE), no dia 28 de fevereiro de 2013. O concurso estabelece o prazo de 180 dias para a execução e o preço base de 1,8 milhões de euros. Esta empreitada não inclui a ETAR de Riachos, cujo concurso público internacional será lançado em abril com um valor base de 2,2 milhões de euros. As intervenções previstas para o subsistema de Riachos contemplam: a construção da ETAR de Riachos; a remodelação de três estações elevatórias (Meia Via, Rua da Bênção do Gado e TVT); a construção de quatro estações elevatórias (São José, Casais Castelos, Unital e Quinta do Melo); a ampliação da rede de drenagem da Costa Brava; a requalificação e a reconstrução da rede de drenagem da rua Padre Cruz e de parte da rua Carlos da Luz; a requalificação e reconstrução do emissário da Tocha. A remodelação do subsistema de abastecimento de água de Riachos, cujo concurso público internacional será lançado em breve, orça cerca de 1,5 milhões de euros. O concurso público internacional para a empreitada de execução do abastecimento de água e saneamento do Vale da Serra e do Casal João Dias, na freguesia de Pedrógão, em Torres Novas, foi publicado a 21 de fevereiro, no Diário da República e no Jornal Oficial da União Europeia. Tem um valor base de 1,3 milhões de euros e um prazo de execução de cinco meses. O procedimento concursal para a construção de condutas adutoras no Vale da Serra e em Pedrógão, que custará cerca de 700 mil euros, está em curso e espera-se que as obras se realizem até ao final do ano. A decorrer estão também as obras nos sistemas de abastecimento e saneamento da Brogueira, com um valor de 1,3 milhões de euros, cujo prazo de execução é de seis meses. A construção da rede de abastecimento de água de Pé de Cão, orçada em cerca de 500 mil euros, é uma obra sem financiamento comunitário que será paga com verbas da empresa Águas do Ribatejo. As obras que a seguir se enunciam são financiadas pelo POVT – Programa Operacional Temático de Valorização do Território e pela empresa intermunicipal Águas do Ribatejo EIM, S.A. e resultam do compromisso assumido com as populações do Município de Torres Novas.

7


DESTAQUES

ÁGUAS E SANEAMENTO

RELAÇÕES INTERNACIONAIS

EDUCAÇÃO

CULTURA

BOAS PRÁTICAS

Obras de abastecimento de água e saneamento na Brogueira começaram em janeiro Em janeiro de 2013 tiveram início as obras de execução dos subsistemas de abastecimento e de saneamento da Brogueira, no concelho de Torres Novas. A obra contempla as localidades da Brogueira, Parceiros da Igreja, Parceiros de São João, Boquilobo, Charneca, Liteiros e Alcorochel, entre outras povoações. Esta empreitada foi adjudicada pelo valor de 1 225 000,01 €, na sequência de concurso público internacional publicado no Jornal Oficial da União Europeia e no Diário da República com um valor base de 1 750 000,00 €. Financiada pela União Europeia e por fundos da empresa Águas do Ribatejo, a obra ficou a cargo do consórcio Ambiágua, Gestão de Equipamentos de Águas, S.A./Alberto Couto Alves S.A., com um prazo de execução de 180 dias. A intervenção no saneamento permite melhorar a qualidade das linhas de água e contribuir para a valorização ambiental do Paul do Boquilobo, uma das reservas naturais com maior biodiversidade no país. Esta é a primeira empreitada de notável expressão no Município de Torres Novas onde a Águas do Ribatejo tem um plano de investimentos de 30 milhões de euros, sendo cerca de 25 milhões para a área do saneamento e 5 milhões para o abastecimento de água. O contrato estabelecido prevê os seguintes trabalhos: Abastecimento de água a) Construção do novo reservatório da Brogueira, com a construção de duas novas células apoiadas, com uma capacidade total de 800 m3;

a) Estação de tratamento de águas residuais da Brogueira;

b) Construção de uma conduta de ligação entre o reservatório apoiado da Brogueira e o reservatório elevado da Brogueira e respetiva estação elevatória;

c) Construção do sistema elevatório de Casal dos Piscos, que compreende uma estação elevatória compacta pré-fabricada de águas residuais e a reconversão da fossa séptica existente para funcionar como tanque de retenção em situações de emergência.

c) Construção de uma conduta de ligação entre o reservatório apoiado da Brogueira e o reservatório elevado dos Parceiros da Igreja e respetiva estação elevatória; d) Instalação de um sistema hidropressor na rede dos Parceiros de São João; e) Controlo do sistema.

8

Saneamento

b) Rede e sistemas elevatórios do Boquilobo e das Barreiras;

A empresa Águas do Ribatejo estima que os novos equipamentos estejam em funcionamento no segundo semestre de 2013.


BM22

1,2 milhões de euros para construir ETAR, saneamento e rede de abastecimento de água no Vale da Serra e no Casal João Dias O concurso público internacional para a empreitada de execução do abastecimento de água e saneamento do Vale da Serra e do Casal João Dias, na freguesia de Pedrógão, Torres Novas, foi publicado a 21 de fevereiro no Diário da República e no Jornal Oficial da União Europeia. O procedimento tem um valor base de 1,3 milhões de euros e um prazo de execução de cinco meses. As obras são financiadas pelo POVT – Programa Operacional Temático Valorização do Território e pela empresa intermunicipal Águas do Ribatejo EIM, S.A. Prevê-se que os trabalhos tenham início no verão de 2013 e que os novos sistemas entrem em funcionamento em 2014. A zona de intervenção abrange dois lugares que distam entre si cerca de 1,5 Km (Vale da Serra e Casal João Dias) e contempla a execução dos sistemas de abastecimento de água, tratamento de águas residuais e construção de uma nova ETAR. As redes de abastecimento e saneamento terão cerca de 10 Km de extensão e servirão as populações do Vale da Serra e do Casal João Dias, sendo as condutas existentes substituídas pela nova rede.

9


DESTAQUES

ÁGUAS E SANEAMENTO

RELAÇÕES INTERNACIONAIS

EDUCAÇÃO

CULTURA

BOAS PRÁTICAS

Projeto comunitário envolve jovens de Torres Novas e de Moreni

O Município de Moreni (Roménia), em parceria com o Município de Torres Novas, lançou a iniciativa «Jovem Embaixador», financiada pela Comissão Europeia, através do projeto «Juventude em Ação».

10


BM22

O Município de Moreni (Roménia), em parceria com o Município de Torres Novas, lançou a iniciativa «Jovem Embaixador», financiada pela Comissão Europeia, através do projeto «Juventude em Ação» (ação 1. Juventude na Europa; sub-ação 1.1 Intercâmbio de jovens). O programa «Juventude em Ação» pretende promover o contacto dos jovens participantes com as diferentes realidades sociais e culturais dos países envolvidos na organização da atividade (Portugal e Roménia); fomentar a criação de laços afetivos entre os intervenientes, numa perspetiva intercultural; e fortalecer o sentimento de uma cidadania europeia entre os jovens participantes. O projeto será implementado ao longo de oito meses, entre 7 de janeiro e 30 de agosto de 2013, contando com a participação de vinte e quatro jovens que durante dezassete dias terão a oportunidade de viajar para outro país da UE (no caso a Roménia), visitar uma cidade-parceira e conhecer os seus habitantes, usos e

costumes. Os jovens realizarão diversas atividades de estímulo à criatividade e ao debate, bem como ações que visam potenciar a relação entre os jovens economicamente mais desfavorecidos e as comunidades locais. No âmbito da educação não-formal os participantes serão também envolvidos na logística de eventos comemorativos como o dia da juventude e o dia da Europa. Os objetivos gerais deste programa europeu são a promoção de uma cidadania ativa, a inclusão de jovens mais desfavorecidos e o desenvolvimento de conceitos como a solidariedade e a tolerância. Pretende-se, também, consciencializar os jovens para a importância da proteção ambiental no contexto da globalização e das alterações climáticas, bem como para a diversidade, a inclusão social, a interculturalidade/a cultura e a relevância do voluntariado nas sociedades atuais.

11


DESTAQUES

ÁGUAS E SANEAMENTO

RELAÇÕES INTERNACIONAIS

EDUCAÇÃO

CULTURA

BOAS PRÁTICAS

Comitiva educativa de Aalborg de visita a Torres Novas Um grupo de professores e responsáveis pela área da educação do Município de Aalborg, Dinamarca, estiveram em Torres Novas, de 3 a 6 de fevereiro, no âmbito do programa Comenius Regio «Parent-School Cooperation in Relation to Inclusion». O presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, António Rodrigues, acolheu os participantes no seu primeiro dia na cidade, numa sessão oficial de boas-vindas, que decorreu na sala de sessões dos paços do concelho.

Nos dias passados em Torres Novas, os visitantes puderam desfrutar um pouco da cidade e dos ambientes quotidianos do centro, como o mercado ou os cafés, havendo ainda tempo para algumas atividades culturais (um passeio pelo castelo e uma visita ao museu e à biblioteca). Durante a estada do grupo dinamarquês em Torres Novas, promoveram-se atividades de interação entre professores e técnicos de educação de ambos os países, visitas às escolas dos três agrupamentos e reuniões de trabalho com os encarregados de educação. O projeto Comenius Regio «Parent-School Cooperation in Relation to Inclusion» desenvolve-se entre 2012 e 2014 e é financiado pela Comissão Europeia. A parceria bilateral promove a troca de experiências entre as escolas dos dois municípios e visa uma maior participação e coperação dos pais com a escola, o desenvolvimento de ambientes escolares mais inclusivos e a construção de um entendimento comum europeu acerca do papel dos pais na educação.

12


BM22

Na receção à comitiva dinamarquesa, o presidente da edilidade torrejana enalteceu o papel da União Europeia na interação entre os países membros e no fomento ao desenvolvimento. «Torres Novas, se não fosse a União Europeia, seria uma cidade muito diferente. Somos o município do distrito que, ao longo dos últimos 20 anos, mais recursos financeiros comunitários usou para o desenvolvimento do concelho», afirmou António Rodrigues, enumerando os diversos equipamentos construídos neste âmbito. O autarca destacou, ainda, a estratégia definida por este executivo no sentido da renovação dos equipamentos escolares concelhios – a criação dos centros escolares, as obras realizadas na escola Chora Barroso e os projetos de remodelação da escola Manuel de Figueiredo.

13


DESTAQUES

ÁGUAS E SANEAMENTO

RELAÇÕES INTERNACIONAIS

EDUCAÇÃO

CULTURA

BOAS PRÁTICAS

A exposição «Assembleia da República – breve história do parlamentarismo português» esteve patente na Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, de 8 de fevereiro a 2 de março. Esta exposição itinerante, composta por 25 painéis, conta a história do parlamentarismo em Portugal, desde as Cortes Constituintes de 1821 até à atualidade, apresentando, ainda, uma contextualização funcional, arquitetónica e artística do palácio de São Bento.

Na cerimónia de inauguração estiveram presentes, além dos representantes do município, a conservadora do Museu da Assembleia da República, Teresa Parra da Silva, e as deputadas Carina João e Isilda Aguincho. Nos discursos oficiais destacou-se o papel da Assembleia da República como espaço de debate e de cidadania, palco da democracia, e ressalvou-se a importância da exposição como meio de abrir as portas do parlamento português a todos os públicos, mesmo aos que não têm possibilidade de se deslocar ao palácio de São Bento. A deputada Isilda Aguincho assumiu que a exposição pretendia desafiar cada um de nós para acompanhar a vida da “casa da democracia”. A comissária da exposição, Teresa Parra da Silva aludiu ao cariz didático dos painéis expositivos e às vantagens da itinerância da exposição. «É um convite a uma visita mais demorada ao palácio de São Bento e às sessões da Assembleia da República. É uma mostra expositiva muito simples, com linguagem acessível a todos, de caráter didático, destinada sobretudo às escolas», afirmou a conservadora do museu. O presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, António Rodrigues, demonstrou-se honrado por poder acolher esta exposição na biblioteca municipal. «Esta exposição não se refere apenas à “casa da democracia” mas, sobretudo, à nossa História, à vida parlamentar desde o início do século XIX, num dos espaços mais nobres de Portugal. Nobre pela sua arquitetura, pela riqueza das obras de arte que acolhe; nobre pela sua alma histórica. Sendo uma exposição pequena em tamanho, é grande na sua simbologia», afirmou o edil torrejano, revelando o desejo de que alunos e professores do concelho pudessem visitar e usufruir desta exibição.

Exposição sobre a Assembleia da República

14


BM22

15


DESTAQUES

ÁGUAS E SANEAMENTO

RELAÇÕES INTERNACIONAIS

EDUCAÇÃO

CULTURA

BOAS PRÁTICAS

Exposição «Três Mulheres» no Museu Municipal

O Museu Municipal Carlos Reis (MMCR) apresentou, entre 15 de fevereiro e 10 de março, uma exposição coletiva de pintura das artistas Alexandra Sirgado, Graça Martins e Márcia Collares, intitulada «Três Mulheres».

Dia do Pai no estabelecimento prisional Os reclusos do estabelecimento prisional de Torres Novas assinalaram o Dia do Pai junto dos seus filhos, com atividades no âmbito da leitura, decorridas no estabelecimento prisional, sob a mediação de Helena Caetano, técnica de animação do serviço de extensão cultural da Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes. Além da leitura encenada do texto o Jardim do Arco-Íris (de Manuela Mota Ribeiro), a atuação dos alunos do Conservatório de Música do Choral Phydellius e a participação das voluntárias de leitura e dos guardas-prisionais contribuíram para o sucesso desta iniciativa. Para marcar a data, foram oferecidos alguns livros das coleções editadas pelo município. Para a diretora do Estabelecimento Prisional Regional de Torres Novas (EPRTN), Maria Paula Quadros, este tipo de iniciativas permite manter e reforçar laços afetivos entre os reclusos e os seus familiares, desmistificar a imagem dos indivíduos que se encontram na prisão, prevenir a reincidência e aumentar as probabilidades de sucesso no regresso dos reclusos à vida em sociedade. Esta atividade insere-se no projeto «Palavras livres», uma visita semanal da biblioteca ao EPRTN que permite libertar palavras e emoções através dos livros e da leitura.

16


BM22

Exposição de Rui Vasquez

no museu municipal carlos reis O Museu Municipal Carlos Reis recebeu, entre 15 de março e 7 de abril de 2013, uma mostra de escultura cerâmica e gravura do artista Rui Vasquez, intitulada «Do Pó da Terra». Nesta exposição o artista explora conceitos como a natureza, o mistério, a vida, o fogo ou o amor, tendo sempre como base a ligação essencial à terra. Rui Miguel Pinto Vasquez nasceu em Lisboa a 3 de junho de 1962. Licenciado em Escultura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, Rui Vasquez aliou às suas funções de docente do ensino secundário e superior a organização e orientação de workshops sobre cerâmica, escultura ou medalhística. Apresentou os seus trabalhos em mais de trinta exposições individuais e em cerca de cem exposições coletivas, um pouco por todo o país. As exposições de medalhística e as exposições internacionais tornaram o seu trabalho conhecido nos Estados Unidos da América, na Alemanha, na Holanda, no Japão, em França, em Espanha e em Itália. Entre as distinções recebidas destaca-se o 2º prémio no concurso dedicado à criação da medalha comemorativa dos 20 anos da RTP (1987), o 1º prémio no concurso de Artes Plásticas sobre as Doenças das Vibrações (1988) ou o prémio de «Melhor Moeda Comemorativa Portuguesa» de 2009, atribuída pelo Fórum dos Numismatas na World Money Fair, em Berlim.

A poesia esteve na rua no dia 21 de março O Dia Mundial da Poesia (21 de março) – proclamado pela UNESCO em 1999 para promover a liberdade e a diversidade linguística, cultural e artística – foi assinalado em Torres Novas com um conjunto de iniciativas de incentivo à criação poética, à leitura de poesia e ao conhecimento e divulgação dos poetas (nacionais e locais). A fim de garantir maior participação pública nestas comemorações, a Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes promoveu a associação de pessoas, estabelecimentos comerciais e serviços à volta de um programa de fruição poética: o «Poetas à mesa». Durante todo o dia, os clientes dos diversos estabelecimentos aderentes à iniciativa foram convidados a deixar fluir a sua “veia poética”, deixando os seus escritos em suportes de papel produzidos para o efeito (bases para copos, toalhas de mesa, folhas avulsas de papel, etc.). Ao final da tarde, poetas de rua reuniram-se na praça 5 de outubro e percorreram as artérias da cidade, declamando poesia em vários locais. As comemorações prolongaram-se pela noite dentro, nas instalações da Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, onde alguns artistas locais juntaram à festa da poesia apontamentos de música e dança. 17


DESTAQUES

ÁGUAS E SANEAMENTO

RELAÇÕES INTERNACIONAIS

EDUCAÇÃO

CULTURA

BOAS PRÁTICAS

Semana da leitura envolveu mil alunos de todo o concelho DA 013 2 A «Semana da leitura», projeto incentivado pela Rede de Bibliotecas Escolares e o Plano Nacional de Leitura, promovido pelo Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares (SABE) da Rede de Bibliotecas de Torres Novas, decorreu entre 8 e 15 de março, e revelou, uma vez mais, a parceria existente entre as bibliotecas municipais e as bibliotecas escolares do concelho. Todas as bibliotecas envolvidas (municipais e escolares) foram convidadas a criar um ambiente festivo para assinalar a semana e a participar em atividades específicas, promovidas pelo SABE, de comemoração do livro e da leitura. Cerca de mil alunos (do pré-escolar ao ensino secundário) estiveram envolvidos nas atividades da «Semana da leitura». As crianças e os jovens torrejanos tiveram oportunidade de participar em espetáculos de dança (como o espetáculo Memórias e Elvira Conta Contos, de Marta Tomé e Raquel Senhorinho; iniciativas leitoras como a «Girafa que comia estrelas», «Depois de ler» e «Cozinheira de

18

A N A SEM A

R U T I LE

histórias»; oficinas promocionais das edições municipais «Fábrica de Letras» e troca de livros usados no «Trocas Livrokas»). Houve ainda espaço para acolher os mais crescidos, na «oficina de promoção de leitura para graúdos e leitura de contos tenebrosos para miúdos», que decorreu na biblioteca escolar do centro escolar de Pedrógão. Participaram nesta ação de reflexão sobre a “arte” de contar histórias cerca de 30 pais e encarregados de educação e aproximadamente 25 crianças. O Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares da Rede de Bibliotecas de Torres Novas tem tido, desde a sua génese, um papel de relevo na promoção de atividades vocacionadas para os mais novos, de incentivo à leitura, de fomento do gosto pelos livros e de desenvolvimento das literacias, nas bibliotecas municipais e escolares. O trabalho do SABE tem contribuído, de uma forma significativa, para o enriquecimento curricular e pessoal dos alunos do concelho de Torres Novas.


BM22

19


informação INSTITUCIONAL

Medidas de redução de custos com a energia elétrica Perante o elevado custo do consumo de energia elétrica, o município torrejano tem vindo a promover medidas de poupança energética a fim de reduzir a despesa inerente aos gastos com as infraestruturas elétricas, como os candeeiros de iluminação pública. Em 2010 os custos anuais (globais) do município referentes à energia elétrica corresponderam a 1 658 545,31 € (em 2011), 1 616 302,86 € (em 2012) a 1 265 021,41 €, valores que representam um impacto relevante no orçamento anual municipal. Embora os encargos municipais com os gastos de energia elétrica (totais) tenham decrescido nos últimos 3 anos, em relação à iluminação pública têm-se registado valores cada vez mais elevados – em 2010, 717 065,18 €; em 2011, 763 018,52 €; e em 2012, 785 453,09 €. É pertinente a adoção imediata de medidas de redução dos consumos, estrategicamente estudadas, e de reestruturação da rede de iluminação pública, a fim de reduzir os gastos com electricidade, uma vez que, em 2013, os municípios já não poderão contar com a tarifa bonificada que se aplicava a este tipo de instalações elétricas.

20


BM22

boas práticas Medidas de redução da despesa municipal com o fornecimento de energia elétrica:

Reavaliação do resultado do concurso público internacional para fornecimento de “baixa tensão especial” e “média tensão”;

Abertura de um concurso internacional para o fornecimento de baixa tensão normal (BTN) dedicado a instalações de usos gerais e BTN dedicado à iluminação pública;

Realização de vistorias em todas as infraestruturas elétricas municipais, a fim de reavaliar a potência contratada;

Implementação de sistemas de compensação do fator de potência, para redução da energia reativa;

Aposta no uso de energias renováveis, através da utilização de recursos endógenos;

Funcionamento alternado dos focos luminosos (numa fase inicial a medida é aplicada na cidade e, posteriormente, em Riachos e Meia Via); estudo da aplicação desta medida às restantes freguesias dos concelhos; Monitorização dos 25 relógios astronómicos de regulação automática para ligar e desligar (30 min após o anoitecer/60 min após o amanhecer) os pontos de iluminação da cidade;

Investimento em sistemas de poupança energética ao nível dos consumos e da manutenção dos equipamentos, reduzindo a potência efetiva e controlando, por telegestão, os pontos de luz. 21


AS OVa N ei RES Corr

OR los E Tsconce D L a IPA r de V C I a N és MU io C s

es

le

te

ww

úte

7 m-t as ne_ efo 9 811 ral@c snov l e t 24 ge rre fax_ ail_ -to m m e w.c

is

e r t 0 s.p _ Âa Gen 21 Tor C 43 va o 39 Ru 50-4 n 8 es pt 23 . 249 80 orr

n fo

n

RA Antó ova MA ral es N

00 94 0 0 3 5 10 31 26 3 _ 98 O 0 56 TEJ L_ 24 812 9 09 A A B I 3 P 9 I R 8 24 IC O UN IPAL_ _ 249 SD M O 0 C I A U N CA ÇÃ 17 16 08 MU CA ÁG IOTE 9 8 0 L IO EDU 249 12 BIB ITÉR 9 8 10 79 03 T_ E 4 E 2 D M O 8 1 N _ L E R C SÃ E 17 PA 49 INT NICI IAL_ 2 49 8 2 870 2 DIVI ÇO MU 1 0 A OC TO_ 98 19 ESP DIO O S ANA L_ 24 535 39 Á A 8 S P T 2 I E 81 ES AÇÃ ART IC 49 0 B. S_ 2 49 UN GA DO O M PAL_ 2 RTO 12 19 0 I 8 O JA 7 LO CAD UNIC DESP 249 39 1 R _ L 8 E M S 19 9 PA M U DO NICI IS_ 24 813 0 SE U O M CI MU ICIPA 249 443 LÁ PA LHÃO MUN MO 839 00 IS 9 93 3 PAVI INAS E TUR L_ 24 98 C IVI PIS TO D O C IA_ 24 S PO TEÇÃ RGÍN VI O PR RO T A TE

Boletim municipal n.º 22  

Boletim municipal disponível online relativo ao 1.º trimestre de 2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you