Em Foco - Revista Municipal N.º 7

Page 1

Distribuição Gratuita janeiro a junho Ano 2018

EMFOCO

07

Revista Informativa Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos

Infomail

“Valorização Turística do Casal de S. Simão” Passadiço e Miradouro Suspenso


descubra.pt

Aplicação grátis para descarregar no seu telemóvel. Disponível na App Store e Play Store.


ÍNDICE 04

Editorial

08

Aconteceu

12

1.º de maio

16

Empreendedorismo

18

Flii

32

valorização do património Candidatura “Igreja Paroquial de Figueiró dos Vinhos”

42

“Cuidados de amor” Novo Banco cede obra de Malhoa

44

fUNDO AMBIENTAL E RECUPERAÇÃO DAS LINHAS DE ÁGUA

46

EMPRESA PÚBLICA

Festival Literário “Palavras de Fogo”

22

S. joão 2018

26

Atribuídas mEDALHAS nO dia do CONCELHO

48

CENTRO INVESTE

50

oBRAS mUNICIPAIS

valorização turística

54

rELATÓRIO DE CONTAS 2017

28

Desenvolvimento e Gestão Florestal

Festa do concelho

Passadiço e Miradouro Suspenso

22

28

32

42

Ficha Técnica EM FOCO Revista Informativa da Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos N.º 07 Ano janeiro a junho de 2018 Publicação Semestral Diretor Presidente da Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos Propriedade Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos Conceção gráfica e paginação Teresa Trancoso e Ana Coelho Textos Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos Fotografia Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos Impressão e acabamento FigueiroTipo, lda ISSN 2184 - 0660 Depósito Legal 385679/14 Tiragem 3500



editorial Reconstrução e Investimento

Depois de um interregno, devido ao

No turismo lançámos, em junho, a

Enquanto todo este trabalho decorre,

período eleitoral e à transição entre

designada “Volta dos Artistas”, que

encontramo-nos já a desenvolver no-

mandatos, a revista emfoco retoma

nesta edição merece um grande des-

vos processos de candidatura a diver-

a sua publicação regular. Os últimos

taque e ganha particular relevância

sos investimentos, que estamos certos

meses foram de grande intensidade e

porque, pegando na temática das

terão o acolhimento que desejado.

marcados pelo processo de reconstru-

artes e dos artistas que marcaram

Muito brevemente iremos apresentar

ção do nosso concelho, reconstrução

positivamente o nosso concelho, foi

mais uma candidatura, entretanto já

de habitações, de empresas, e infraes-

possível criar um circuito cultural,

aprovada, correspondente a um pro-

truturas públicas. Foram meses de re-

numa perspetiva de atracão turísti-

jeto de enorme relevância e absolu-

toma da normalidade que, felizmente,

ca, juntando parte da nossa história e

tamente diferenciador, que estamos

está próximo da sua conclusão. A par

do nosso património, que queremos

convictos, será motivo de grande sa-

deste processo de reposição e recons-

cada vez mais reconhecidos e valori-

tisfação para todos nós.

trução, fomos avançando de acordo

zados. Por fim, e porque se não o tivésse-

com a estratégia delineada de desenvolvimento sustentável do nosso con-

Depois de um processo de candida-

mos alcançado, nenhum dos projetos

celho, plenamente convictos de novos

tura por nós submetida ao Programa

que aqui refiro teriam sido possíveis,

e cada vez mais complexos desafios

de Apoio à Valorização Turística do

manifesto a minha enorme satisfação

teremos, juntos, de enfrentar. As obras

Interior, programa desenvolvido pelo

pelo relatório de contas aprovado, re-

de requalificação da envolvente ao Es-

Turismo de Portugal, a Câmara Muni-

lativo ao ano de 2017. Nele fica claro

tádio Municipal encontram-se na sua

cipal viu ser reconhecido e aprovado

e demonstrado, o processo de conso-

fase final, a reabilitação do edifício da

o financiamento à implementação de

lidação e equilíbrio das contas da Câ-

Sonuma é a grande obra que se segue

um percurso em passadiço de madei-

mara Municipal, e cujo facto de maior

a muito curto prazo.

ra que ligará o miradouro das Fragas

relevância foi a enorme redução da

de S. Simão à praia fluvial e à Aldeia

dívida bancária alcançada em 5 anos.

do Casal de S. Simão, bem como à requalificação do miradouro da mesma zona, criando uma oferta diferenciadora e que atrairá muitos visitantes ao nosso concelho.


serviços Disponíveis

Horário

Contactos

segunda a sexta-feira 9h00 - 12h30 | 13h30 - 16h30

Tlm. 916 892 008 e.mail edc.figueiro.vinhos@ama.pt

Praceta do Cidadão (junto à rodoviária de Figueiró dos Vinhos)


ACT (Autoridade para as Condições de Trabalho) • Registo de contrato de trabalhadores estrangeiros; • Queixas e denúncias (com encaminhamento das mesmas para o serviço desconcentrado mais próximo); • Aquisição de livros e publicações à ACT; • Formulários, minutas, simulações e pedidos de esclarecimentos de dúvidas. DGLAB (Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas) • Certidões paroquiais. IGAC (Inspeção-Geral das Atividades Culturais) • Averbamento e certidões do registo de propriedade intelectual; • Registo de obra; • Registo de nome literário/artístico. IHRU (Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana) • Porta 65 - Submissão de candidatura. Ministério da Saúde Serviços Partilhados (Farmácias, Hospitais, entidades SNS, entre outros aderentes)

• Saúde Oral;

• Reclamação/elogio ou sugestão;

• SAPA - Pré-agendamento de atendimento dos cidadãos que pretendem entrar, permanecer, sair ou que estejam em situação que implique afastamento do território nacional.

• Marcação, cancelamento e histórico de consulta;

CGA (Caixa Geral de Aposentações)

• Cheques dentista - pesquisa de médicos aderentes;

• Medicação crónica - prescrição, consulta de estado de prescrição e lista de autorizações; • Isenção de taxas moderadoras pedidos, reclamações, históricos, alteração/cancelamento. ADSE (Direção Geral de Proteção Social aos Funcionários Públicos e Agentes da Administração Pública) • ADSE direta - Dados pessoais, cuidados de saúde com limites no regime livre, declaração para IRS, documento único de cobrança, acesso a prestadores convencionados, conta corrente do regime livre; • Pedido/renovação de CESD; • Pedido 2.ª via de cartão benificiário (com ou sem alteração de dados); • Emissão de declaração para IRS e para efeitos de complementaridade; • Consulta de conta corrente; • Alteração de Nome/NIB/Morada; • Entrega de documentos de despesa.

• Despesas de saúde e reembolso;

DGC (Direção Geral do Consumidor)

• Consulta médica no hospital;

• Receção de reclamações;

• Dádiva de sangue;

• Pedido de informação;

• Cartão nacional de dador de sangue; • Direitos e deveres do utente;

• Encaminhamento para rede de apoio ao consumidor endividado.

• Pesquisa prestadores (Farmácias, Hospitais, entidades SNS, etc.);

SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras)

• Registo de informação clínica de utente para partilha com SNS;

• Marcação de renovação da autorização de residência;

• Lista de espera para cirurgia - eSIGIC;

• Marcação de renovação do Cartão de Residência (para cidadãos da União Europeia e seus familiares);

• Inscrição/transferência de Centro de Saúde; • Cartão de utente do Serviço Nacional de Saúde (cidadão nacional e estrangeiro);

• Marcação de prorrogação de permanência (para cidadãos titulares de visto de trânsito, curta duração ou estada temporária);

• Requerimento de Pensão de Sobrevivência; • Pedido de reembolso de pensão de despesas de funeral; • Pedido de subsídio por morte; • Requerimento de subsídio de funeral; • Requerimento de subsídio por assistência de terceira pessoa e de subsídio mensal vitalício; • Requerimento de aposentação de exsubscritor; • Requerimento de contagem de tempo de ex-subscritor; • Alteração de dados pessoais; • Requerimento para pagamento de quotas de subscritores na situação de licença sem vencimento e situações equiparadas. IMT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes) • Revalidação, 2.ª via (duplicado) e substituição da carta de condução; • Averbamento do grupo 2 (restrição 997) na carta de condução. AMA (Agência para a Modernização Administrativa) • Portal do cidadão: - Pedido de alteração de morada; - Confirmação de alteração de morada do Cartão de Cidadão; - Pedido de certidão de registo civil, predial e comercial. • Chave Móvel Digital: - Registo, alteração PIN, cancelamento e desbloqueio. AT (Autoridade Tributária e Aduaneira) • IRS Automático.


/ notas

/

Produtos Portugueses em Saint-Maximin

01

/ Aconteceu /

Saint-Maximin, localidade francesa geminada com Figueiró dos Vinhos, tem já o “maior centro comercial” de produtos alimentares portugueses do país. A convite de Carlos Matos, um dos empresários responsáveis pelo centro, a inauguração de Prim’land Saint-Maximin, a 23 de março, contou com a presença de Jorge Abreu e Raul Castro, Presidentes das Câmaras de Figueiró

dos Vinhos e de Leiria.

Fundação Vodafone e FPF doam Viatura de Combate aos Incêndios

02

Uma viatura de combate aos incêndios foi oferecida aos Bombeiros Voluntários de Figueiró dos Vinhos pela Fundação Vodafone e pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

A cerimónia realizou-se a 8 de junho nas instalações daquela corporação e teve a presença de Fernando Gomes, Presidente da FPF, de Mário Vaz, Administrador Delegado da Vodafone, e do Presidente da Câmara de Figueiró dos Vinhos, Jorge Abreu. No final da cerimónia, foi entregue a Fernando Gomes e a Mário Vaz um diploma de sócio benemérito da Associação Humanitária dos BVFV. A oferta deste veículo resulta de um compromisso assumido por estas instituições após o incêndio de 17 de junho. As duas instituições reuniram esforços num ato de solidariedade e, com o apoio do Sport Lisboa e Benfica e do Vitória de Guimarães, canalizaram as receitas do jogo da Supertaça Cândido de Oliveira de 5 de agosto de 2017 para a aquisição da viatura. O veículo entregue à corporação figueiroense custou 178 mil euros, valor suportado pelas receitas do referido jogo e pela doação de 100 mil euros por parte da Vodafone.

EmFoco janeiro - junho 2018

Aconteceu

8


/

desporto

/

Caminhada Solidária

Município e FICAPE celebram protocolo

04 Protocolo entre a Vodafone e o Município Figueiroense

03

05

No âmbito do Eixo III - Capacitação da Comunidade e das Instituições, Atividade n.º 30 - Eventos Solidários, o CLDS 3G - Agir Sempre promoveu, no dia 17 de junho, uma caminhada

Celebrou-se, a 2 de maio, um protoco-

solidária, em parceria com a Comis-

lo de cooperação entre o Município de

são de Melhoramentos da Freguesia

Figueiró dos Vinhos e a FICAPE – Coo-

de Bairradas e Figueiró dos Vinhos.

perativa Agrícola do Norte do Distrito

A atividade, com o objetivo de an-

de Leiria, C.R.L. visando o cumprimen-

gariar produtos de higiene pessoal e

to dos objetivos do projeto-piloto de

doméstica para as famílias acompa-

realização de cadastro florestal sim-

nhadas no Espaço Social, contou com

plificado através da plataforma BUPi

a participação de 128 caminhantes e

– Balcão Único do Prédio.

resultou na doação de 290 artigos.

A 7 de setembro de 2017 foi assinado

O projeto, que numa primeira fase

um protocolo entre a Vodafone Por-

contemplará territórios de 10 muni-

tugal e o Município de Figueiró dos

cípios, pretende facilitar as ações de

Vinhos com o intuito de criar e re-

levantamento e georreferenciação dos

forçar a cobertura da rede móvel e de

prédios rústicos, identificar os pro-

internet em zonas do concelho ainda

prietários desconhecidos, localizar e

não cobertas por sinal. Neste âmbito,

delimitar geograficamente as proprie-

a Vodafone recorreu ao seu projeto-

dades, de modo a implementar estra-

piloto de utilização de um conjunto

tégias de proteção e prevenção contra

de equipamentos de reduzidas di-

incêndios.

mensões designados por Smallcells/

A articulação será feita entre os téc-

Femtocells.

nicos da FICAPE e os técnicos muni-

O protocolo abrangeu inicialmente,

cipais adstritos ao BUPi e o registo

as zonas de Vale Vicente, Vilas de

das propriedades é gratuito até 30 de

Pedro, Ribeira Velha e Foz de Alge,

outubro de 2018.

com o intuito de ser alargado a outras áreas geográficas figueiroenses.

EmFoco janeiro - junho 2018

Aconteceu

9


/

cultura

/

Afonso Vilela Rei do Carnaval 2018

1.ª edição do Figueiró NightRun Urbano

06

08

Organizada pela empresa Casulo Sof-

A tradicional folia carnavalesca vol-

tware e pelo Município, realizou-se, a

tou e encheu a vila de Figueiró dos

24 de março, a 1.ª edição do Figueiró

Vinhos de cor e boa disposição. A fes-

NightRun Urbano.

ta que se realizou entre 9 e 14 de fe-

A prova composta por um trail urba-

vereiro teve este ano como rei o ator,

no de 10 km e uma caminhada de 7

manequim e apresentador de televi-

km, passou pelo interior dos monumentos turísticos e espaços públicos figueiroenses e visou, além da promoção e incentivo à prática desportiva, a recolha de fundos que reverteu totalmente a favor dos Bombeiros Voluntários de Figueiró dos Vinhos.

são, Afonso Vilela, cuja presença fez

Maio em Família

07

encher as ruas da vila. Foram muitos os elementos dos diversos bairros e

“Maio em Família” foi o nome dado a

grupos participantes, com os seus

um conjunto de iniciativas promovi-

criativos fatos, e não faltaram os tra-

das pelo Município visando assinalar

dicionais bailes de máscaras nem o

o “Dia da Mãe”, o “Dia Internacional

esperado enterro do Entrudo, que

da Família” e o “Dia dos Irmãos”.

pôs fim a 6 dias de diversão e muita

Assim, no dia 12 de maio, realizou-se

imaginação.

o Challenger em Família, coorganizado pela Associação de Pais de Figueiró dos Vinhos, pelo CLDS 3G - Agir Sempre e com a colaboração dos alunos da turma de desporto do AEFV. Também durante todo o mês, a Piscina Municipal teve entrada gratuita para toda a família. Fomentar o fortalecimento dos laços familiares, através da prática desportiva, foi o objetivo cumprido do “Maio em Família”.

EmFoco janeiro - junho 2018

Aconteceu

10


II Encontro de Grupos Musicais Seniores USFIG

10

A Universidade Sénior de Figueiró dos Vinhos organizou, no dia 12 de maio, o II Encontro de Grupos Musi-

Ano do Património no Convento do Carmo

09

cais Seniores USFIG. A tarde musical realizou-se na Casa da Cultura - Clube Figueiroense onde subiram a palco o Grupo de Cavaqui-

2018 é o Ano Europeu do Património

nhos “Tiro-liro” e Grupo de Cantares

Cultural, e no âmbito da sua comemo-

Populares “Os Vivências”, ambos da

ração, o Convento N.ª Sr.ª do Carmo foi

Aposénior de Coimbra, e, ainda, o

palco de um concerto com os Coros S.

Grupo Coral da USFIG.

João Batista de Figueiró dos Vinhos e

A tarde terminou com um lanche que

Alva Canto de Alvaiázere.

permitiu o convívio entre público e

Intitulado “Concerto da Primavera”, o

participantes.

V Feira Tradicional em Aguda

11

Nos dias 19 e 20 de maio decorreu a “V Feira Tradicional em Aguda”, organizada pela Junta de Freguesia de Aguda.

espetáculo integrou o projeto “Região

Associações da freguesia, artesana-

de Leiria – Rede Cultural”, promovido

to e tasquinhas deram vida ao Adro

pela CIMRL - Comunidade Intermu-

da Igreja de Aguda, onde a animação

nicipal da Região de Leiria, e co-fi-

cultural e musical não faltou com

nanciado pela UE através do CENTRO

concertinas, baile e a esperada arrua-

2020 - Eixo 7 “Afirmar a Sustentabi-

da proporcionada pela Filarmónica

lidade dos Territórios” (CONSERVAR).

Figueiroense.

EmFoco janeiro - junho 2018

Aconteceu

11


EmFoco janeiro - junho 2018

1.ยบ DE MAIO

12


As comemorações do 1.º de Maio, organizadas anualmente pela UGT (União Geral de Trabalhadores), tiveram lugar, este ano, em Figueiró dos Vinhos, em parceria com o Município, numa perspetiva de solidariedade e homenagem após os incêndios de 2017.

O Dia do Trabalhador reuniu no

e a realização de um “arraial beirão

concelho figueiroense representa-

à moda antiga”, que fechou as festi-

ções sindicais de norte a sul do país.

vidades.

Envolvendo igualmente o apoio e

Contudo, o ambiente de festa também

participação de 30 municípios com

foi, provido de momentos de refle-

exposições e barraquinhas de arte-

xão, com a visita de uma delegação

sãos e feirantes, desfiles, como o dos

da UGT aos Bombeiros Voluntários de

Bombos de Lavacolhos (município do

Castanheira de Pera e às áreas ardidas

Fundão), dos Gaiteiros e Caretos de

no incêndio de 17 de junho de 2017,

Ousilhão e ainda a Fanfarra dos Bom-

como aquando das intervenções po-

beiros de Figueiró dos Vinhos. A mú-

lítico-sindicais realizadas no Jardim

sica também marcou presença com

Municipal figueiroense. Presenciada

o Rancho de Silvares, a Associação

por delegações do PS, PSD, CDS, TSD

Agostinho Roseta, as Concertinas da

e da Associação Portuguesa de Bioéti-

Lousã, os Alegres de Castanheira de

ca, bem como de milhares de pessoas

Pera, a Orquestra ConSequência (Fi-

que encheram o Jardim Municipal fi-

gueiró dos Vinhos), a Filarmónica Fi-

gueiroense, a ocasião deu voz a Jorge

gueiroense, o concerto do artista Toy

Abreu (Presidente da Câmara de Fi-

EmFoco janeiro - junho 2018

1.º DE MAIO

13


Entrega de donativos aos Bombeiros Voluntários dos três concelhos: Figueiró dos Vinhos, Castanheira de Pera e Pedrógão Grande Sessão Solene da Assembleia Municipal 24.06.2018

14


gueiró dos Vinhos), Jack Oliveira (Pre-

dos Vinhos e Pedrógão Grande, com o

sidente da LIUNA 183 – Toronto, Cana-

intuito de reequipar estas associações

dá), Joel Filipe (Presidente da CCWU

de auto-tanques. O valor foi entregue,

- Toronto, Canadá), Lucinda Dâmaso

posteriormente, durante a Sessão So-

(Presidente da UGT) e ao conterrâneo

lene da Assembleia Municipal do Dia

Carlos Silva (Secretário Geral da UGT).

do Concelho na presença de Sérgio

Refletiu-se sobre o significado históri-

Monte, Secretário Geral Adjunto da

co destas comemorações, sobre a uni-

UGT.

dade dos trabalhadores, sobre o pano-

Segundo palavras de Jorge Abreu, Fi-

rama atual e os desafios e mudanças

gueiró dos Vinhos viveu um dia, po-

necessárias no país, destacando-se a

sitivamente, marcante e emocionan-

urgência em valorizar o interior e as

te que ficará, decerto, na história da

suas potencialidades. Neste dia foi re-

terra e das suas gentes, após um ano

velada, igualmente, a entrega de um

de abalo intenso como foi o de 2017.

cheque de 35 mil dólares canadianos (8 mil euros) à UGT por parte dos sindicatos americanos presentes, que reverteu para os Bombeiros Voluntários de Castanheira de Pera, Figueiró

EmFoco janeiro - junho 2018

1.º DE MAIO

15


VI SEMANA

DO EMPREENDEDORISMO E DAS PROFISSÕES


A Semana do Empreendedorismo e das Profissões, decorrida entre 7 e 11 de maio, veio mais uma vez promover o interesse da população jovem para os desafios do Empreendedorismo em Portugal, com destaque para a nossa região.

A iniciativa do Agrupamento de Esco-

portância do empenho e da persis-

tratação – Contrato Emprego”), dos

las, Município e CLDS 3G - Agir Sem-

tência.

alunos do Agrupamento de Escolas,

pre, contou este ano com a partilha

A “Feira do Emprego, Formação e

do Orfeão de Leiria, do Exploratório

de experiências de ex-alunos do agru-

Oportunidades”,

pelo

- Centro de Ciência Viva de Coimbra,

pamento e de empreendedores, bem

CLDS 3G - Agir Sempre de Figueiró

da ANPC e dos Bombeiros Voluntá-

como a esperada “Feira do Emprego,

dos Vinhos, teve lugar no dia 11 e,

rios de Figueiró dos Vinhos.

Formação e Oportunidades”.

além da parceria com o Município

A 10 de maio, na Casa da Cultura, os

de Figueiró dos Vinhos e o Agrupa-

A Semana do Empreendedorismo

alunos do concelho tiveram a opor-

mento de Escolas, contou ainda com

e das Profissões visa fomentar uma

tunidade de conversar com os jovens

a participação de outras entidades e

cultura e educação para o empreen-

empreendedores figueiroenses An-

instituições de ensino da região, atra-

dedorismo bem como divulgar a di-

tónio Dias (Confeitaria Santa Luzia),

vés da presença em stands expositi-

versidade de profissões existentes,

Ricardo Furtado (Quinta da Fonte da

vos, atividades culturais, workshops

mostrando aos alunos os seus desa-

Vida), Ricardo Soares (Apollotec) e

e divulgação de ofertas profissionais,

fios, vantagens e percursos possíveis.

Sérgio Godinho (TEDX Figueiró dos

de formação e ensino. Das diversas

Vinhos). Os alunos participantes

iniciativas decorridas, destacam-se

assistiram a uma partilha de expe-

as ações de Pedro Moura, da Book

riências destes empreendedores, que

in Loop (“Um percurso Empreende-

enfatizaram, também, a existência

dor”), do IEFP (“Medida Estágios Pro-

contínua de oportunidades e a im-

fissionais” e “Medida de Apoio à Con-

EmFoco janeiro - junho 2018

promovida

Empreendedorismo

17


EmFoco janeiro - junho 2018

tema ou secção

18


Arte Urbana

Festival Literário Internacional do Interior “Palavras de Fogo”

O 1.º Festival Literário Internacional do Interior “Palavras de Fogo” envolveu o comércio local figueiroense através da decoração de montras alusivas à temática do Festival, algo que também foi respeitado pela belíssima mostra de Arte Urbana patente em toda a vila, promovida pelo CLDS 3G - Agir Sempre e pelo Município, com a responsabilidade criativa a cargo de Marina Prior.

EmFoco janeiro - junho 2018


A Arte-Via Cooperativa, Artística e Editorial, CRL. lançou, em junho, a 1.ª edição do Festival Literário Internacional do Interior – “Palavras de Fogo” (Flii), a que o Município de Figueiró dos Vinhos aderiu.

A Arte-Via Cooperativa, Artística e

“levar os livros e os escritores

e os escritores aos sítios mais inespe-

Editorial, CRL é uma instituição sem

aos sítios mais inesperados e

rados e imprevisíveis, como fábricas,

fins lucrativos, que atua local, regional e nacionalmente com o intuito

imprevisíveis, como fábricas,

de promover o desenvolvimento

campos, praias, locais onde as

cultural e colmatar, deste modo, as

pessoas trabalham e convivem”

desigualdades sociais, económicas e

campos, praias, locais onde as pessoas trabalham e convivem”. Tendo como grupo coordenador Ana Filomena Amaral, Fátima Cabral (professora), Pedro Mexia e José Luís Pei-

de género. A instituição é composta

xoto (escritores), o FLII - Palavras de

exclusivamente por voluntários e in-

Fogo, além de celebrar os 18 anos da cooperativa cultural e os 28 anos da

tervém, sobretudo, ao nível das artes e letras, através de um programa de

Fogo”, que decorreu entre 15 e 18 de

queda do Muro de Berlim, envolveu

formação informal e participando,

junho, em onze concelhos do centro

as bibliotecas municipais, redes de

igualmente, como parceiro ou or-

do país (Arganil, Castanheira de Pera,

bibliotecas escolares, agentes de de-

ganizador em diversos projetos eu-

Figueiró dos Vinhos, Lousã, Miranda

senvolvimento e talentos locais dos

ropeus, como o antigo Programa de

do Corvo, Oliveira do Hospital, Pam-

concelhos abrangidos. Assim, o even-

Aprendizagem ao Longo da Vida ou o

pilhosa da Serra, Pedrógão Grande,

to preenchido com palestras, con-

atual Erasmus+.

Penela, Sertã e Tábua).

cursos, workshops, leituras, feiras do

Neste âmbito, e com o objetivo de

O Festival de carácter inovador, por

livro, espetáculos, performances mu-

homenagear as vítimas dos incêndios

ser uma ação intermunicipal, visou,

sicais e exposições, teve a participa-

florestais ocorridos em 2017, a Arte-

assim, segundo palavras da escritora

ção de diversos escritores nacionais e

Via lançou o 1.º Festival Literário In-

e presidente da entidade promotora,

estrangeiros.

ternacional do Interior - “Palavras de

Ana Filomena Amaral, “levar os livros

EmFoco janeiro - junho 2018

Festival Literário Internacional do Interior

20


Em Figueiró dos Vinhos, o festival contou com as intervenções e conversas de José Luís Peixoto (Literatura/Poesia), Márcia Souto (Ensino/ Editora), Manuel Pedroso Marques (Literatura/Administração e Presidência de Meios de Comunicação), Pedro Mexia (Poesia/Crítica Literária), Sibila Serdarevic (Editora Fraktura); as Leituras de Júlia Wong (Poesia) e Jorge Reis-Sá (Poesia); as apresentações dos livros “Subsídios para a História do Xadrez em Portugal” de Daniel Gon-

Municipal Simões de Almeida (Tio).

çalves Quintã (Federado em Xadrez),

O programa do Flii – “Palavras de

“Só Acontece aos Outros” de Maria

Fogo”, cuja abertura e encerramento

Antónia Palla (Jornalismo) e “O Dire-

oficiais decorreram, respetivamente,

tor” de Ana Filomena Amaral (Litera-

nos concelhos de Castanheira de Pera

tura); e ainda o Workshop de Escrita

e Oliveira do Hospital, incluiu ainda o

Criativa com Rosário Alçada Araújo

anúncio de uma futura residência de

(Literatura Infantil).

escritores no concelho da Castanheira de Pera, que tem o apoio de várias

O evento no concelho figueiroen-

residências congéneres nacionais e

se foi adornado, igualmente, pelos

internacionais.

momentos musicais de Nuno Sá, da

Segundo Ana Filomena Amaral, a or-

Orquestra Consequência e da Filar-

ganização pretende dar continuidade

mónica Figueiroense; pelo Foto Paper

ao projeto e realizá-lo anualmente,

na Vila a cargo de Sónia Henriques;

seguindo uma lógica de envolvimen-

pela Caminhada Solidária organi-

to sinergético dos recursos da região

zada pelo CLDS 3G - Agir Sempre;

do interior centro, permitindo, en-

e pela exibição do filme “A rapariga

tão, rentabilizá-los e potenciá-los

que roubava livros”, na Biblioteca

“num esforço conjunto de superar as adversidades…e onde os livros e as palavras farão novamente renascer a cor por entre o negrume”, tendo para isso obtido o patrocínio da Presidência da República.

EmFoco janeiro - junho 2018

Festival Literário Internacional do Interior

21



Figueiró dos Vinhos voltou a ser palco de mais um grandioso festejo em honra de S. João. Um fim de semana sanjoanino para todas as idades e gostos, adornado, não só pelas tradicionais atividades festeiras, religiosas e de concelhia, mas também pelo enriquecimento e valorização cultural e turística com a inauguração de “A Volta dos Artistas”, a atribuição de Medalhas de Honra, de Mérito e de Bons Serviços do Concelho a diversas personalidades figueiroenses e não só, e ainda a vinda da obra de José Malhoa, “Cuidados de Amor”, passando a integrar as exposições temporárias do Museu e Centro de Artes. A vila vestiu-se de cor com as tradicionais Marchas Populares e a música levou ao Jardim Municipal centenas de figueiroenses e visitantes. Uma festa popular, cheia de significado e alegria, em honra de S. João, Padroeiro do “Figueiró das Cores”.




Atribuídas Medalhas no dia do Concelho A habitual Sessão Solene da Assembleia Municipal do Dia do Concelho teve, este ano, um sabor diferente. Foi durante esta sessão que decorreu a cerimónia de entrega das Medalhas de Honra, de Mérito e de Bons Serviços do Concelho atribuídas pela Câmara e pela Assembleia Municipal.

bio cultural educativo entre as suas gentes, sobretudo das camadas mais jovens; e pela solidariedade e apoio financeiro-social prestados durante os incêndios de 2017. A Medalha de Bons Serviços do Concelho, por sua vez, foi atribuída aos figueiroenses e funcionários do Município que se aposentaram no ano de 2017, Maria Isabel

A câmara municipal de Figueiró dos Vinhos atribuiu

Mendes Simões, Maria de Fátima Carvalho Simões e António Manuel da Silva Nunes, pela demonstração de

uma Medalha de Mérito e três Medalhas de Bons Servi-

comprovado zelo, competência e dedicação nos serviços a

ços do Concelho. A primeira foi entregue a Serge Macu-

seu cargo.

dzinski, presidente do Município de Saint Maximin, com o qual Figueiró dos Vinhos está geminado desde 2008. Se-

A Câmara Municipal deliberou, também, a atribuição da Me-

gundo a proposta da Câmara, a atribuição desta medalha

dalha de Honra do Concelho a Sua Excelência o Presidente

é de particular importância pela extraordinária competência e qualidades do autarca que em muito contribuiu e

da República Portuguesa, Prof. Marcelo Rebelo de Sousa, conferindo-lhe o título de Cidadão Honorário do Concelho,

continua a contribuir para o acolhimento e integração dos

pela sua presença ativa desde os incêndios de 2017 e conse-

inúmeros emigrantes portugueses, figueiroenses e não só,

quente importância e impacto das suas ações para com o con-

naquele município; pelas ações realizadas no âmbito da

celho e Zona do Pinhal Interior. Contudo, por motivos de saú-

geminação existente entre os dois concelhos que reforçam

de, o Presidente não pôde estar presente, pelo que a Medalha

os laços de amizade e cooperação e fomentam o intercâm-

será entregue em cerimónia a realizar oportunamente.

EmFoco janeiro - junho 2018

mEDALHAS do CONCELHO

26


A Assembleia Municipal de Figueiró dos Vinhos, por sua

à Câmara Corporativa, como representante dos municípios

vez, atribuiu duas Medalhas de Honra, distinguindo com

rurais de Entre-Tejo e Douro. Lê-se na “Proposta de Delibe-

o título de Cidadão Honorário do Município duas perso-

ração à Atribuição da Medalha de Honra” que “o concelho

nalidades portuguesas pelos seus reconhecidos valores e

de Figueiró dos Vinhos e as suas populações beneficiaram

ações para com o concelho.

largamente da sua ação transformadora, da sua visão e da sua capacidade de realização, tendo contribuído de forma

A primeira foi atribuída ao Sr. Dr. António Duarte Ar-

decisiva para o progresso, projeção e bom nome do conce-

naut, cuja ligação ao nosso concelho, remonta ao início

lho, bem como para o bem-estar das suas populações”, tor-

dos anos 50, do século XX, quando frequentou a Escola

nando Figueiró dos Vinhos “numa terra moderna e numa

Secundária da Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos.

estância de turismo”. “O seu nome ficou ligado a obras em-

Conhecido como poeta, romancista, jurista, mas sobretudo

blemáticas de Figueiró: a reconstrução em dois momentos

como ativista político e defensor da liberdade e das causas

do Edifício dos Paços do Concelho; a construção da Aveni-

sociais e humanitárias, é sobre ele que recai o mérito da

da Padre Diogo de Vasconcelos (Ramal); o Jardim e Parque

criação e implementação do Serviço Nacional de Saúde,

Municipal; a antiga Praça do Peixe; a cobertura do tanque

aquando da sua função de Ministro dos Assuntos Sociais

das Freiras; a Casa dos Magistrados; a Casa do Povo; a

do IIº Governo Constitucional. Foi co-fundador do Partido

construção e reparação de escolas primárias; a criação de

Socialista, e, após a Revolução dos Cravos, foi Presiden-

postos escolares; a construção de estradas municipais que

te da Comissão Administrativa da Câmara Municipal de

ligaram a sede do concelho às sedes de freguesias e a di-

Penela, deputado à Assembleia Constituinte, deputado à

versos lugares; a promoção do abastecimento domiciliário

Assembleia da República, Vice-Presidente da Assembleia

de água à Vila de Figueiró; a construção de fontes em di-

da República e Ministro dos Assuntos Sociais. Foi, ainda,

versos locais do concelho; a construção de pontes (Arega,

membro do Conselho Superior da Magistratura, Presiden-

Campelo, Ribeira Velha, Campelinho, Fontão Fundeiro, Al-

te do Conselho Distrital de Coimbra da Ordem dos Advoga-

deia Fundeira, Bairrão, Telhada e Lavandeira); a promoção

dos, Grão Mestre do Grande Oriente Lusitano-Maçonaria

e captação de fundos públicos para a beneficiação da Igre-

Portuguesa, e agraciado com o grau de Grande-Oficial da

ja Matriz, Convento N.ª Sr.ª do Carmo, Igreja de Campelo,

Ordem da Liberdade e com a Grã-Cruz da Ordem da Li-

Igreja de Arega e Capela do Cabeço do Peão; a fomentação

berdade. António Duarte Arnaut faleceu no passado mês

e instalação de diversos serviços públicos e implementa-

de maio, aos 82 anos, pelo que a Medalha de Honra foi

ção e organização de diversas coletividades e instituições

concedida a título póstumo, pelos 40 anos da criação do

do concelho como os Bombeiros Voluntários, a Filarmóni-

SNS e pela luta por um Portugal Democrático e Livre. Foi o

ca e a Casa do Povo.”

seu neto, Dr. António Miguel Arnaut, que esteve presente na cerimónia e recebeu a Medalha de Honra em nome do

As Medalhas entregues são, sobretudo, a manifestação

agraciado.

simples e simbólica de agradecimento, respeito, consideração e reconhecimento público a quem, através de ações

A segunda Medalha de Honra foi atribuída, a título póstu-

pessoais e profissionais, contribuiu tão grandemente para

mo, ao figueiroense Dr. Manuel Simões Barreiros, que

o bem de Figueiró dos Vinhos.

se notabilizou pelas suas ações e obras em benefício do concelho. Ficou conhecido como figura política ao exercer funções de Presidente da Comissão Municipal de Iniciativa e Turismo de Figueiró dos Vinhos, de membro da Comissão Administrativa da Câmara Municipal, de Presidente da Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos e de Procurador

EmFoco janeiro - junho 2018

mEDALHAS DO CONCELHO

27


“Valorização Turística do Casal de S. Simão” Passadiço e Miradouro Suspenso O programa VALORIZAR - Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior


O programa VALORIZAR - Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior, desenvolvido pelo Turismo de Portugal, tem como objetivo a “promoção da qualificação do destino turístico Portugal dotando os agentes públicos e privados que atuam na área do turismo de um instrumento financeiro que permita potenciar e melhorar a experiência turística”.

Deste modo, prevê a concessão de apoios financeiros a projetos de investimento e a iniciativas que tenham em vista a regeneração e reabilitação dos espaços públicos com interesse para o turismo; a valorização turística do património cultural e natural do país, promovendo condições para a desconcentração da procura; a redução da sazonalidade e a criação de valor. Neste âmbito, o Município de Figueiró dos Vinhos apresentou a candidatura “Valorização Turística do Casal de S. Simão – Aldeia do Xisto” ao referido programa, vendo aprovado um apoio financeiro de 90% de um investimento total de 399 829,50 €. O projeto, assinado e anunciado no dia 21 de março, na presença da Secretária de Estado do Turismo, Ana Godinho, pretende a realização de uma intervenção de valorização e interligação do Casal de S. Simão e zona envolvente, tornando-a mais visitável e atrativa.

Assim, assistir-se-á, por um lado, à implementação de um percurso em passadiço de madeira de cerca de 1 km que ligará a aldeia de Casal de S. Simão, a praia das Fragas de S. Simão e o miradouro, bem como a requalificação do mesmo. As ações de implementação do passadiço em madeira, no qual constarão sinaléticas informativas, de orientação e segurança, serão divididas em 3 troços específicos.

[...] o Município de Figueiró dos Vinhos apresentou a candidatura “Valorização Turística do Casal de S. Simão – Aldeia do Xisto” ao referido programa, vendo aprovado um apoio financeiro de 90% de um investimento total de 399 829,50 €.

EmFoco janeiro - junho 2018

Valorização turística

29


Implementação do percurso Amarelo troço alternado em passadiço e terra (existente) Laranja troço em terra (existente) Vermelho troço em passadiço Extensão total 1 km

No primeiro troço, entre a aldeia e a Ribeira de Alge, será feita a reabilitação do percurso pedonal existente. No troço intermédio, correspondente à área de circulação junto à Ribeira de Alge e uma parte do percurso em estrada de paralelos, será colocada sinalética de forma a encaminhar os visitantes e incentivar à continuidade do percurso. No troço entre a Ribeira de Alge e o miradouro será aproveitada a existência de um imponente maciço rochoso, que se situa entre o miradouro e a ribeira, para finalizar o passadiço em madeira.

O miradouro será, então, um dos pontos de chegada ou partida do percurso pedonal. Deste modo, a reformulação projetada para o mesmo, contempla três vertentes essenciais. A primeira prende-se com a reabilitação, embelezamento e enquadramento paisagístico, onde está inserida a construção de uma plataforma elevada e suspensa, no ponto mais alto do miradouro, proporcionando uma experiência de visualização única sobre toda a paisagem. A acessibilidade de todos os visitantes do miradouro é outra das preocupações contempladas no projeto, pelo que será criado, um parque de estacionamento na área e incluí-

EmFoco janeiro - junho 2018

das infraestruturas adequadas que garantam o acesso de pessoas com mobilidade reduzida. A significativa alteração no miradouro contempla ainda a disponibilização de informação turística relativa à paisagem (património natural e cultural), história do local e, ainda, um mapa com o desenho do percurso pedonal). O projeto em questão permitirá, assim, de uma forma mais atrativa e concreta, oferecer ao visitante a possibilidade de usufruir, ininterruptamente, da aldeia, do restaurante, da praia e da paisagem daquela zona figueiroense.

tema ou secção

30


A proposta de reformulação tem como principais propósitos abrir o acesso ao patamar superior, com melhores vistas, aumentar a intensidade da experiência de visualização da paisagem. Será garantido o acesso a pessoas com mobilidade reduzida, através da inclusão de rampas de acesso que permitirão que estas acedam aos pontos de melhor vista, usufruindo do miradouro na sua total plenitude. Video do projeto

Propõe-se, no ponto mais alto do miradouro, criar uma plataforma elevada que fica suspensa sobre a paisagem, com piso em rede metálica. Este elemento proporcionará uma experiência intensa de relação com a paisagem, reforçando o carácter imponente desta.

EmFoco janeiro - junho 2018

Valorização turística

31


Manuel Henrique Pinto pi n t o r

Simões de Almeida (Sobrinho) e s c u l to r

Simões de Almeida (Tio) e s c u l to r

José Malhoa pi n t o r

“Valorização do Património” Candidatura “Igreja Paroquial de Figueiró dos Vinhos” O Programa Centro 2020


Figueiró dos Vinhos, vila e concelho da Região de Leiria, tem em implementação contínua o Plano Estratégico, aprovado em fevereiro de 2016, onde o Turismo e a Cultura assumem um papel muitíssimo relevante na promoção do desenvolvimento do território, por via da criação de fatores de atratividade. Neste contexto, o Município candidatou ao CENTRO 2020 o projeto “Igreja Paroquial de Figueiró dos Vinhos”, previsto no Pacto para o Desenvolvimento de Coesão Territorial da CIM da Região de Leiria, cuja aprovação possibilita a realização de um investimento elegível de 300 mil euros, comparticipado por aquele programa em 255 mil euros (85%). Estando centrado na Igreja Matriz de Figueiró dos Vinhos, Património Classificado como Monumento Nacional, o projeto parte deste valioso Património Cultural para uma vasta estratégia de promoção, como forma de reforçar os fatores de atratividade, promovendo o turismo como um todo, através de suportes inovadores, diminuindo as assimetrias próprias da sua localização geográfica e da distância aos grandes centros urbanos.

EmFoco janeiro - junho 2018

O CENTRO 2020, no âmbito do Património, pretende aumentar e promover a atratividade turística da região.

O projeto encerra em si três linhas de orientação que se convergem num só intuito, que faz já parte da nova marca figueiroense: a valorização, promoção e requalificação dos espaços e património culturais e naturais, materiais e imateriais de Figueiró dos Vinhos. Neste âmbito, projetaram-se ações de reabilitação da Igreja Matriz e do seu espólio artístico, intervenções de promoção e valorização turístico-cultural, como a implementação da “Volta dos Artistas”, estudos, produção e divulgação de conteúdos turísticos, disponibilização de suportes informáticos e informativos, rotas culturais, entre outros.

Valorização do património

33


EmFoco janeiro - junho 2018

34


Imóvel e Património Artístico Sacros alvos de reabilitação já a partir de julho de 2018

A Igreja Matriz, considerada Monumento Nacional desde 1922, surge como ponto fulcral desta candidatura, pelo valor patrimonial cultural que tem, pela estrutura arquitetónica, que acumula diversos estilos e pelo valioso acervo de património artístico sacro. A visível degradação deste espólio impele à sua conservação e restauro, que se iniciou já em 2009 com as intervenções mais necessárias ao nível da estrutura (telhados, paredes, alçados) e que agora, com a aprovação desta candidatura, pode ser realizada mais profundamente.

EmFoco janeiro - junho 2018

Assim, a intervenção do imóvel, que agora se iniciou, contemplará a estrutura do edifício (paredes, coberturas, pavimentos, zona circundante) e o património artístico (espólio, obras de arte, altares, retábulo, etc.). No que respeita ao edifício da Igreja Matriz, de modo a prevenir e eliminar infiltrações que potencialmente degradem o imóvel, considerou-se a realização de trabalhos de construção civil, nomeadamente a colocação de um dreno e coletor de águas pluviais na sua envolvente e pequenos trabalhos acessórios: tratamento de paredes interiores e exteriores (fissuras, picagem, dessalinização, escovagem, remoção de tintas soltas, pinturas, etc.) e a reabilitação do pavimento circundante. Relativamente ao património artístico, após minucioso estudo, priorizaram-se as intervenções de restauro consoante o estado de degradação e o valor patrimonial correspondente. Deste modo, as obras selecionadas foram o Altar-Mor, datado do princípio do séc. XVIII; o Arco Triunfal, degraus e cornija da capela-mor, do séc. XVI; os azulejos adjacentes ao Altar-Mor

Valorização do património

35


1.

2.

que contêm cenas da vida de São João Baptista (Nascimento de João Baptista, Visitação, Anunciação, Menino Jesus e João Baptista em criança, Dança de Salomé, Decapitação de São João Baptista, Baptismo de Cristo, São João Pregando e Zacarias escrevendo o nome de João Baptista) da autoria de Teotónio dos Santos e datados de 1716; a pintura sobre tela de José Malhoa, “Baptismo de Cristo” de 1904; o “Ossário sobre par de leões”, escultura do séc. XV, contendo os ossos de Rui Vasques Ribeiro (c.1360-1435), 2.º Senhor de Figueiró dos Vinhos e de Pedrógão Grande, e de Dona Violante de Sousa, sua mulher. A Igreja Matriz figueiroense encerra em si séculos de existência que permitiram embelezá-la de história e arte. Seguindo esta perspetiva, colocaram-se, também, painéis e suportes de informação de forma a proporcionarem uma viagem interpretativa por essa mesma existência secular.

EmFoco janeiro - junho 2018

3.

1. Pormenores - Colunas do Altar-Mor 2. Pormenores - Pintura “Baptismo de Cristo” de José Malhoa e Azulejos de Teotónio dos Santos 3. “Ossário sobre par de leões”

Valorização do património

36


Criado o 1.º Percurso Turístico - Cultural na vila: “Uma volta à vila, à volta dos quatro Artistas”

A aprovação da Candidatura “Igreja Paroquial de Figueiró dos Vinhos” permitiu ainda projetar ações de reabilitação não só vocacionadas ao imóvel sacro, mas também a outros pontos fortes do património cultural na vila. Deste modo, além da conservação e restauro da igreja, está em implementação um plano de Comunicação e Marketing com o intuito de promover o concelho e incrementar o número de turistas, tendo por base a criação de um produto turístico-cultural forte e emblemático, assente na riqueza histórico-cultural figueiroense. Um plano que principiou em 2017 com o rebranding da marca de

EmFoco janeiro - junho 2018

Antiga Vivenda - Simões de Almeida (Tio)

Figueiró dos Vinhos, o lançamento da app e o fortalecimento do já constituído Projeto “Os Caminhos do Naturalismo em Figueiró dos Vinhos”, cujas exposições e tertúlias se iniciaram em 2014.


1.

1. Mapa do percurso folheto disponível no Posto de Turismo Duração da volta: 2 horas 2. O Casulo de “Malhoa” ponto de partida do percurso 3. Rua D.Diogo de Sousa (centro histórico) - baseado na pintura de José Malhoa 4. Convento de N.ª Sr.ª do Carmo baseado na pintura de Manuel Henrique Pinto

As rotas turístico-culturais tornaramse num dos produtos mais procurados pelos visitantes de qualquer região, ao oferecerem um conjunto de atividades, atrações e experiências que aumentam o conhecimento e o nível cultural. Neste sentido, associado à recuperação da Igreja Matriz e do seu espólio, o município criou um produto turístico que interligou múltiplos elementos de oferta, tais como: o alojamento, o património edificado (ex. Igreja Matriz), o Museu e Centro de Artes de Figueiró dos Vinhos, sítios históricos e o património imaterial figueiroense, criando melhores condições para o conhecimento e fruição do destino “Os Caminhos do Naturalismo em Figueiró dos Vinhos”. Assim, surge “A Volta dos Artistas” inaugurada a 23 de junho do corrente ano. Um dos maiores contributos patrimoniais do concelho, a nível nacional, foi o artístico, com a ligação a personalidades do mundo das Belas Artes, designadamente José Malhoa e Manuel Henrique Pinto, pintores naturalistas,

EmFoco janeiro - junho 2018

sendo Figueiró dos Vinhos uma das suas principais fontes inspiradoras, e Simões de Almeida (Tio e Sobrinho), ambos escultores e naturais de Figueiró dos Vinhos, sendo o último, o autor do famoso busto da República Portuguesa. É à volta destes quatro artistas que se constrói um percurso interpretativo, intitulado “Uma volta à vila, à volta dos quatro artistas”, da autoria de Luís Borges da Gama, sobre a vida destas personalidades em Figueiró dos Vinhos, em torno das suas vivências e obras artísticas, tendo como elementos chave a Igreja Matriz e o “Casulo” de José Malhoa, com disponibilização de informação histórica devidamente contextualizada e fundamentada, através de suportes de informação: sinalética, software e guias turísticos e culturais (Guia Turístico de Figueiró dos Vinhos - Arte Viva; Guia Cultural da Igreja Matriz de Figueiró dos Vinhos - A História e a Arte; Guia do Percurso “Uma volta à vila, à volta dos quatro artistas”; Mapa de Figueiró dos Vinhos 3D).

Valorização do património

38


2.

3.

4.

O percurso “A Volta dos Artistas” inicia-se no emblemático “Casulo” de Malhoa e termina no Museu e Centro de Artes, com passagem pelo Largo de S. Sebastião e Cruz de Ferro, Torre da Cadeia e a sua rua, Igreja Matriz (onde se encontram a tela “Baptismo

EmFoco janeiro - junho 2018

de Cristo” de Malhoa e a escultura “Cristo Crucificado” de Simões de Almeida (Tio) e o Convento de N.ª Sr.ª do Carmo, entre outros locais cujas paisagens e vistas tanto inspiraram os dois pintores naturalistas, José Malhoa e Henrique Pinto.

Valorização do património

39


O “CASULO” DE malhoa volta a encher-se de cor... história, memórias e objetos do espaço e do artista ao alcance de uma visita

José Malhoa foi, sem dúvida, um dos nomes mais sonantes ligados a Figueiró dos Vinhos, trazendo-lhe notoriedade até aos dias de hoje. Nesta perspetiva, é intrínseca a associação deste pintor naturalista ao turismo cultural figueiroense e, por sua vez, imperativa a integração do “Casulo” de Malhoa no já referido percurso “Uma volta à vila, à volta dos quatro Artistas”.

Assim, também o “Casulo” de Malhoa foi alvo de ações de requalificação turística com a dotação de informação e conteúdos da autoria de Luís Borges da Gama, bem como de alguns objetos pertencentes a José Malhoa, provenientes de uma coleção particular. A visita a este espaço torna-se, então, numa viagem à vida e obra do pintor em Figueiró dos Vinhos, contando-nos a história do local com maior facilidade, contextualizando a sua construção no tempo e no espaço, dando conta das diversas intervenções de acrescento e restauro de que foi alvo ao longo do tempo e a sua importância na história local. É uma forma de recuperar e colocar à fruição de todos memórias e imagens deste local. Para este fim, colocaram-se painéis expositivos e vitrinas para garantir a segurança e conservação das peças expostas.

Horário de visita do “Casulo” de Malhoa 2.ª a domingo (outubro a maio) 9h00 - 13h00 e 14h00 - 17h00 2.ª a domingo (junho a setembro) 9h00 - 18h00

EmFoco janeiro - junho 2018

Valorização do património

40


O turismo cultural representa um setor de vários milhões de turistas em forte expansão no continente europeu. Estes turistas procuram, essencialmente, experiências autênticas, a atmosfera do local, o património histórico, a criação contemporânea, a necessidade de aventura e conhecimento de outras culturas e do seu passado. Nesta perspetiva, Figueiró dos Vinhos, concelho com 800 anos de forte património histórico-cultural e com recursos naturais de excelência, vê aqui a base de uma dinâmica sócio-económica associada ao turismo, mantendo a tradição, relevando a cultura e valorizando o património.

“Figueiró das Cores” foi “casa” de homens das artes, personalidades incontornáveis da cultura nacional, que se apaixonaram por uma terra cuja luz, o brilho do seu sol, as suas paisagens e a sua ruralidade inspiraram tantas obras de arte. É este brilho, é este saber e é esta emoção que “A Volta dos Artistas”, em ligação com o restauro da Igreja Matriz, pretende passar aos seus visitantes: uma experiência que eternize este inestimável legado cultural e natural, transformando, de novo, Figueiró dos Vinhos num lugar de destaque nacional, turístico, cultural e economicamente atrativo.

EmFoco janeiro - junho 2018

Valorização do património

41


EmFoco janeiro - junho 2018

tema ou secção

42


novo banco cede obra de malhoa ao museu e centro de artes “ C u idad o s d e am o r ”

José Malhoa foi, indubitavelmente, uma das personalidades que mais contribui para o reconhecimento das paisagens figueiroenses enquanto riqueza natural e de costumes do nosso país. Inúmeras obras do pintor têm como pano de fundo essas mesmas paisagens, exemplo disso é a pintura cedida ao Museu e Centro de Artes do concelho, “Cuidados de Amor”, pertencente à Coleção de Pintura do Novo Banco.

museu figueiroense e é uma iniciativa que faz parte do projeto Novo Banco Cultura criado com o intuito de “disponibilizar ao público o património cultural e artístico do Novo Banco, através de parcerias com entidades públicas e privadas, como universidades e museus, de âmbito nacional e regional.”

O protocolo entre o Novo Banco e o município, tutelar do museu, foi assinado durante a Sessão Solene da Assembleia Municipal do Dia do Concelho, na Casa da Cultura. A obra foi apresentada, no Museu e Centro de Artes, pela Dr.ª Ana Paula Rebelo Correia (Investigadora e Consultora Científica para a Coleção de Pintura do Novo Banco) e contou, igualmente, com a presença do Administrador CA Executivo do Novo Banco, Dr. Vitor Fernandes e da Diretora Regional da Cultura do Centro, Dr.ª Celeste Amaro. A parceria estabelecida entre as duas instituições permite a disponibilização da obra a título permanente no

Vinhos, “Cuidados de Amor”,

EmFoco janeiro - junho 2018

[...] a pintura cedida ao Museu e Centro de Artes de Figueiró dos pertencente à Coleção de Pintura do Novo Banco. A pintura “Cuidados de Amor”, datada de 1905 esteve exposta apenas duas vezes ao longo do século XX, a primeira em 1906, no Rio de Janeiro, na Exposição individual de Malhoa no Real Gabinete Português de Leitura, e a segunda em 1983 em Lisboa, na Retrospetiva sobre a obra do pintor realizada por ocasião do cinquentenário da sua morte. A obra é um óleo sobre tela, com 62 x 51 cm sem moldura, onde se observa uma jovem camponesa sentada num muro branco com olhar melancólico, contrariando a paisagem luminosa onde se encontra, que, muito provavelmente, seria o jardim do “Casulo” de Malhoa.

Cuidados de amor

43


FUNDO AMBIENTAL E RECUPERAÇÃO DAS LINHAS DE ÁGUA O ano de 2018 ficará marcado por um

da generalidade dos trabalhos no de-

montante de cerca de 733 mil euros,

conjunto de intervenções de restabe-

correr deste ano.

destinados à intervenção na proteção

lecimento de condições degradadas

No que concerne às Medidas de Es-

de recursos hídricos, concretamente

total ou parcialmente fruto dos trá-

tabilização de Emergência, no âmbito

trabalhos de recuperação, cortes e

gicos acontecimentos de 17 de junho

do PDR 2020, cujo apoio, com exce-

remoção, bem como construções di-

de 2017, cujo impacto no concelho de

ção do IVA, é de 100%, foram aprova-

versas (diques, escavações, etc.).

Figueiró dos Vinhos foi claramente

dos cerca de 400 mil euros, dos quais

marcante. Fruto do reconhecimento,

o município custeia somente 6%. Este

Por outro lado, a aprovação do Plano

por parte da Administração Central e

valor destina-se à recuperação de ca-

de Revitalização do Pinhal Interior

de um conjunto de entidades públi-

minhos, de pontos e linhas de água,

Norte, com impacto no Concelho de

cas e privadas, da gravidade do incên-

controlo de espécies invasoras, entre

Figueiró dos Vinhos, poderá trazer,

dio ocorrido e das suas consequências

outros.

também, importantes investimen-

catastróficas, foram aprovadas diver-

tos nas áreas de atuação previstas,

sas candidaturas, nomeadamente, no

Num outro mecanismo de apoio, ob-

designadamente na gestão florestal,

que respeita à Estabilização de Emer-

jeto de assinatura de protocolo com

dinamização da economia e susten-

gência e Intervenção nos Recursos

o Ministério do Ambiente, através do

tabilidade.

Hídricos, possibilitando a conclusão

Fundo Ambiental, foi atribuído um

// Intervenção nos Recursos hídricos e na Estabilização de Emergência // Descrição

Investimento

Apoio

MUN FV

733 707,00 €

733 707,00 €

0€

Estabilização de Emergência Incêndio (junho)*

415 119,46 €

390 339,12 €

24 780,34 €

Estabilização de Emergência Incêndio (agosto)*

71 490,16 €

66 159,50 €

5 330,66 €

1 220 316,62 €

1 190 205,62 €

30 111,00 €

Fundo Ambiental - Recursos Hidricos PDR 2020 - Estabilização de Emergência

Nota No PDR2020 o apoio é 100% mas o IVA não é apoiado.

EmFoco janeiro - junho 2018

Fundo Ambiental e Recuperação das linhas de água

44


Distância 5,1 Km Duração Média 2h30m Dificuldade Fácil

Caminho do Xisto do Casal de São Simão pr1 fvn


Figueiró dos vinhos vai ter SEde nacional -

Empresa Pública de Desenvolvimento e Gestão florestal

[...] a criação da “Empresa Pública de Desenvolvimento e Gestão Florestal”, cuja sede será em Figueiró Os incêndios do ano passado devas-

tal”, cuja sede será em

dos Vinhos, território

dades e sem capacidade

taram grande parte do património

Figueiró dos Vinhos, ter-

para apresentar proje-

florestal português e, por isso, muitas

ritório com uma grande

com uma grande área

foram e são as medidas que se têm

área florestal e que foi

vindo a tomar para evitar que o cená-

fortemente atingido pe-

rio se volte a repetir.

los incêndios de 2017.

Neste sentido, foi anunciado pelo Go-

A criação desta empresa, denominada

propriedades são arrendadas e incor-

verno, já em novembro de 2017, a de-

FlorestGal prevê-se, assim, concluí-

poradas em áreas de gestão florestal,

cisão de disponibilizar uma parte do

da até finais de julho de 2018 e faz

administradas e zeladas de forma

Orçamento de Estado para a criação

parte de uma reforma ambiciosa do

profissional e rentável, garantindo

de uma empresa encarregue da gestão

governo ao nível da política das flo-

rendimento imediato aos proprietá-

das florestas nacionais a constituir-se

restas, que inclui o projeto-piloto de

rios e servindo, igualmente, para pre-

no ano de 2018. Segundo o Ministro

cadastro florestal simplificado (plata-

venir incêndios.

da Agricultura, Floresta e Desenvol-

forma BUPi - Balcão Único do Prédio),

vimento Rural, Capoulas Santos, no

facilitador no volumoso processo de

A vinda de uma empresa desta im-

seu discurso parlamentar de 14 de no-

levantamento e georreferenciação do

portância para Figueiró dos Vinhos é

vembro, a empresa seria uma entida-

território português.

um passo marcante na descentraliza-

florestal [...]

tos florestais rentáveis, sendo, muitas vezes, deixadas ao abandono.

Deste modo, a FlorestGal, surge como uma solução eficaz em que pequenas

ção de serviços e entidades estatais,

de de gestão florestal com o objetivo de arrendar ou comprar terras, sobre-

O Ministro da Agricultura, Florestas e

sobretudo, para zonas do interior do

tudo pequenas propriedades.

Desenvolvimento Rural justifica, ain-

país, e premeia, igualmente, o esforço

da, a necessidade da criação de uma

e a capacidade da Câmara Municipal

Em março deste ano, foi então deter-

empresa deste género com a exis-

de, junto do Governo, apresentar um

minada a criação da “Empresa Pública

tência de uma população de interior

conjunto de argumentos decisivos

de Desenvolvimento e Gestão Flores-

envelhecida, com pequenas proprie-

para esta escolha.

EmFoco janeiro - junho 2018

Empresa pública

46


O QUE É O BUPi? Existe um conjunto de propriedades no território nacional cujos proprietários são desconhecidos ou, sendo conhecidos, não há precisão sobre a sua exata localização e os seus limites. Neste âmbito, o BUPi (Balcão Único do Prédio) surge como uma plataforma desenvolvida para os cidadãos portugueses ou estrangeiros com propriedades em território português que, aliada a uma rede de balcões de proximidade, permite a identi􀀁cação das propriedades de forma mais fácil e gratuita.

SOBRE A LOCALIZAÇÃO DE PROPRIEDADES

LOCALIZAR GRATUITAMENTE A localização da sua propriedade quando feita por um técnico público num balcão BUPi ou por um solicitador parceiro do projecto é sempre gratuita.

SOBRE O REGISTO DE PROPRIEDADES O REGISTO TRAZ MAIS SEGURANÇA Os direitos de um proprietário só ficam realmente protegidos quando a sua propriedade está registada na conservatória. Desta forma não existem dúvidas sobre quem é o titular.

O QUE É E PARA QUE SERVE O REGISTO É OBRIGATÓRIO... E AGORA GRATUITO A localização de propriedades é o processo de identi􀀁cação no mapa de uma propriedade através da de􀀁finição da sua confi􀀁guração ou localização geométrica, obtida por representação cartográfi􀀁ca das suas estremas. QUEM PODE LOCALIZAR AS PROPRIEDADES A localização de propriedades pode ser feita por um técnico habilitado num balcão BUPi ou por um solicitador parceiro do projecto. Os solicitadores parceiros pertencem à Ordem dos Solicitadores e Agentes de Execução (OSAE) e encontram-se disponíveis para auxiliarem os proprietários a localizar as suas propriedades gratuitamente. Caso o titular consiga desenhar o seu polígono num mapa digital ou tenha consigo em ficheiro KML, o técnico irá apenas validar a informação e por sua vez, o registo.

O registo na conservatória do registo predial é obrigatório quando se pretende comprar ou vender uma propriedade. Evite ter custos no futuro. Até 31 de outubro de 2018 pode registar gratuitamente, desde que entregue a identificação e localização da sua propriedade.


8 projetos de empreendedores que viram as suas ideias apoiadas e incubadas

Rua Major Neutel de Abreu, nยบ 39-41, 3260-427 e.mail geral@centroinveste.pt

tlf 236 559 000


projetos empresariais e ideias de negócios que apostam na valorização do território, inovação, diferenciação e na criatividade para gerarem emprego de qualidade

Produtora audiovisual de cinema, publicidade e cobertura de eventos, com diversos trabalhos reconhecidos nacional e internacionalmente (Demência (2014); Kinesis (2014), Que é Feito dos Dias na Cave e Descobrindo a Variável Perfeita (2016). Organizadora do festival de cinema Shortcutz Figueiró dos Vinhos.

Serviço de apoio técnico e assessoria na área da Saúde e Bem-Estar e no Marketing Social relacionado com a alimentação.

Empresa de serviços Web com objetivo de possuir Data Center próprio totalmente eficiente, em regime de autoalimentação, consumindo apenas energia renovável.

Canal regional de TV difundido na internet, na MEO Kanal e junto das comunidades de imigrantes figueiroenses, divulgando e promovendo o Concelho de Figueiró dos Vinhos e a Região do Pinhal Interior.

Desenvolvimento de soluções de software de gestão de páginas internet, lojas online, gestão de tempo, portal de envio de sms´s e desenvolvimento de novas plataformas tecnológicas de portais web com ferramentas multitarefa e multiempresa.

Estúdio de gravação diversificada (bandas “live”, bandas sonoras, spots publicitários entre outros); composição e produção de temas; produção musical para espetáculos de artistas/teatro e Sound Design.

EmFoco janeiro - junho 2018

Projeto Ambiental que visa o desenvolvimento de negócio na área da tecnologia e de software para monitorização em tempo real das emissões marítimas de gases para a atmosfera, permitindo reduzir encargos com inspeções e emissões de carbono na indústria naval.

Projeto de promoção de um modo de vida saudável, sustentável e ecológico, tendo já como serviços o comércio de mercearias biológicas e produtos de higiene e limpeza ecológicos, realizando também workshops na área da promoção da saúde.

Este espaço pode ser o da sua

empresa!

centro investe

49


Obras Municipais EmFoco janeiro - junho 2018

tema ou secção

50


M a rc a ç ã o de e s t a ci o n a m e n t o s ( p r aia f l u v ia l FR A G A S DE S ÃO S I M ÃO )

n O V A P ONT E P E D ONAL ( P E N A - FR A G A S DE S ÃO S I M ÃO )

EmFoco janeiro - junho 2018

OBRAS MUNCIPAIS

51


O b r a s de A m p l i a ç ã o d o e d i f í ci o d o c e n t r o de m ei o s a ére o s Reconhecendo a importância que o Centro de Meios Aéreos tem para esta região enquanto infraestrutura de apoio à prevenção e combate a incêndios, e de forma a garantir as melhores condições de operacionalidade ao Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro da GNR que ali está sediado, a Câmara Municipal encontra-se a realizar, naquele edifício, um relevante conjunto de obras de ampliação e reapetrechamento para aumentar a capacidade operacional para cerca de 20 militares em utilização permanente.

EmFoco janeiro - junho 2018

OBRAS MUNCIPAIS

52


recuperação Pós-INCÊNDIO

O incêndio de 17 de junho 2017, ocorrido na Zona do Pinhal Interior, afetou grandemente as infraestruturas do concelho. Deste modo, à semelhança das Candidaturas aprovadas relativas à Estabilização de Emergência e Intervenção nos Recursos Hídricos, foram aprovadas um conjunto de candidaturas referentes à Reposição de Infraestruturas, possibilitando a conclusão dos trabalhos no decorrer do ano de 2018.

No âmbito destas candidaturas destacam-se as intervenções de reposição das Infraestruturas, aprovadas pelo CENTRO 2020 e pelo Fundo de Emergência Municipal 2017 (FEM2017), e que totalizam cerca de 3 milhões de euros. Este valor destina-se, na sua maioria, à reposição da rede viária municipal, através da reabilitação das estradas e da segurança rodoviária (sinalética, marcação de vias, guardas metálicas, etc.) cujo investimento é de 2 071 060,71 € e 569 336,39 €, respetivamente. Numa ação, comparticipada pelo CENTRO 2020 e pelo FEM2017, estão, igualmente, contemplados edifícios afetados, equipamentos de lazer e turismo, sistema público de distribuição de água e equipamento complementar urbano. A utilização de equipamentos nos trabalhos pós incêndio não foi descurada, havendo, por isso, um apoio para trabalhos em maquinaria e viaturas, de 50 000,00 €, financiado pelo FEM2017 e pelo Município de Figueiró dos Vinhos, o qual apenas suporta 10 000,00 € do valor total.

R ep o s i ç ã o de I n f r a E s t r u t u r a s

Investimento

Apoio CENTRO 2020

Apoio FEM2017

Reabilitação de estradas municipais

2 071 060,71 €

1 760 401,60 €

310 659,11 €

Segurança rodoviária

569 336,39 €

483 935,93 €

85 400,46 €

Edificações / construções municipais

221 408,70 €

188 197,40 €

33 211,31 €

Equipamento urbano complementar

25 140,00 €

21 369,00 €

3 771,00 €

Equipamentos municipais de lazer e infraestruturas de natureza pública de apoio ao turismo

29 705,00 €

25 249,25 €

4 455,75 €

Sistemas públicos de abastecimento de água

78 631,32 €

66 836,62 €

11 794,70 €

50 000,00 €

0€

40 000,00 €

Designação

Equipamento pesado de apoio ao combate aos incêndios (maquinaria e viaturas municipais ou alugadas) Total

EmFoco janeiro - junho 2018

3 045 282,12 €

2 545 989,80 €

OBRAS MUNCIPAIS

489 292,32 €

53


relatório de contas 2017 Foi aprovado o relatório de contas de 2017. O grande destaque vai para a redução da dívida da Câmara Municipal à banca, que passou de 7.443.579,00€ em janeiro de 2013, para 2.621.623,00€ em dezembro de 2017.

Redução da dívida à banca


INFORMAÇÕES ÚTEIS

Câmara Municipal Geral 236 559 550 Fax 236 552 596 atendimento@cm-figueirodosvinhos.pt Biblioteca Municipal Tel 236 559 230 geral@bmfigueirodosvinhos.com.pt Casa da Cultura Tel 236 559 600 cultura@cm-figueirodosvinhos.pt Museu e Centro de Artes e Museu do Xadrez Tel 236 552 195 geral@mcafigueirodosvinhos.pt geral@museudoxadrez.pt Posto de Turismo Tel 236 552 178 turismo@cm-figueirodosvinhos.pt

Espaço do Cidadão Tlm 916 892 008 edc.figueiro.vinhos@ama.pt Universidade Sénior Tlm 916 660 360 univseniorfv@gmail.com Centro Investe Tel 236 559 000 / 236 553 072 geral@centroinveste.pt Gabinete de Desporto Tel 236 551 132 / Tlm. 913 085 735 gabdesporto@cm-figueirodosvinhos.pt

CPCJ - Comissão de Proteção de Crianças e Jovens Tel 236 553 090 / Tlm 913 428 237 cpcj.fig@gmail.com Bombeiros Voluntários Tel 236 552 122 secretaria@bombeirosfigueirodosvinhos.pt Guarda Nacional Republicana Tel 236 559 300 Centro de Saúde Tel 236 551 727 www.cm-figueirodosvinhos.pt

Estaleiro e Oficinas Municipais Tlm 916 660 367 estaleiro@cm-figueirodosvinhos.pt Serviço de Águas | Piquete permanente Tlm 916 892 010 aguas@cm-figueirodosvinhos.pt

nEWSLETTER Subscreva e fique a saber a programação de atividades em Figueiró dos Vinhos http://www.mcafigueirodosvinhos.pt/newsletterMFV/index.php


ISSN 2184 - 0660